Você está na página 1de 37
ACULDADE DE DIREITO dle CATOLICA Portug COLECTANEA DE PROCESSO EXECUTIVO E DOS RECURSOS UNIVERSIDADE CATOLICA PORTUGUESA - PORTO Processo Executivo e dos Recursos 1. Frequéncia Data: 16-11-2005 Duragio: 1h1Sm Curso Pés-Laboral I A intentou uma acgo de condenagio, com o valor de 100.000 Euros, contra B C, casados no regime de comunhiio de adquiridos, pedindo a declaragao de nulidade do contrato de compre e venda de uma casa entre eles celebrado. Findo 0s articulados, no despacho saneador, o tribunal entendeu que o valor da causa estava em flagrante oposi¢aio com a realidade, tendo, por isso, fixado 4 causa o valor de 150.000 Euros; paralelamente, relegou para final a decisto da matéria que Ihe cumpria eonhecer, Concluida a disc juiz que entendeu absolver do aspecto juridico da causa, 0 proceso foi concluso ao as réus do pedido. a) —Notificado da decistio que nao lhe deu razio, A pretende reagir somente contra B, por entender que este Ihe havia vendido ura casa de que no era ptoprietirio ¢, simultaneamente, por entender que o valor da causa ascende a 150.000 Euros. Diga, fundamentadamente, se e como o poderé fazer. (5 valores) b) ~ Imagine que B, notificado do despacho que admitiu o recurso de A (por carta com registo de 31 de Outubro de 2005), decide também reagir ¢ elabora ele préprio o requerimento de interposig&o de um recurso de apelacdo que entrega, nesta data, no ‘Tribunal da Relago hierarquicamente competente. Pronuncie-se sobre 0 seu comportamento a luz das disposigdes que regem o regime dos recursos ordinérios. (5 valores) ©) — Imagine, ainda, que 0 recurso de A era considerado procedente e que o Tribunal da Relago alterava a decistio da 1." instancia, condenando B e C no pedido. Cinco dias depois C descobre um documento capaz de modificar a decisdo em sentido mais favordvel aos seus interesses, e decide recorrer para 0 STY com fundamento no mau julgamento pela 2.* Instancia que deu como certo um facto que, afinal, nao aconteceu, Quid iuris? (5 valores) d) — Finalmente, pronuncie-se sobre a possibilidade de 0 julgamento do recurso de C ser ampliado. (5 valores) Processo Executivo e dos Recursos Epoca Ordinaria 20.01.2005 Curso: Pés-Laboral I Roberto inientou contra Marco uma acgo declarativa de condenagao no valor de 15.000€. No despacho saneador o juiz decidiu relegar para final a decisdo sobre 0 mérito da causa e entendeu que o tribunal era competente, as partes eram legitimas ¢ que o direito do autor nfo tinha caducado apesar do que o réu havia invocado na sua contestagiio. Findo 0 julgamento, na sentenga final, o juiz julgou parcialmente procedente a acg%o, com fundamento na necessidade de compensagdo da divida (de 10.000€) que Roberto também havia contraido perante Marco, condenando Mareo no pagamento a Roberto de 5.0006. 1. Notificado da sentenga que 0 condenou, Marco, inconformado, decide recorrer por considerar que o direito do autor ja havia, de facto, caducado. Identifique 0 recurso por ele interposto, os seus efeitos e regime de subida, pronunciando-se sobre o preenchimento dos seus pressupostos de interposicao. (2,5 valores) Imagine que o recurso de Marco era admitido ¢ que, notificado do despacho da sua admissibilidade, Roberto pretende que o tribunal ad quem se pronuncie também sobre a divida (de 10.000€) que o tribunal @ quo considerou que ele havia contraido junto de Marco. Refira-se ao(s) mecanismo(s) que para o efeito a lei coloca a disposigéo de Roberto, bem como ao(s) mecanismo(s) de proteceao que, em contrapartida, a lei coloca a disposigtio de Marco. (3 valores) 3. Suponha agora que um dos juizes-adjuntos sugere ao relator que Mareo seja convidado a aperfeicoar as conclusées das suas alegagdes e que o relator, considerando nao existir qualquer razo para tal convite, submete a questio 4 conferéncia, Marco é notificado para vir a0 processo aperfeigoar as suas conclusdes ¢ Roberto sente-se prejudicado com a oportunidade que € dada ao recorrente para melhorar a sua exposig&o. Quid iuris? (2,5 valores) 4. Pronuncie-se, sucinta mas fundamentadamente, sobre o julgamento dos agravos retidos, (2 valores) u Joaquim pretende executar Leonardo com base num documento autenticado, depois de lhe ter exigido, por notificagdo judicial avulsa, sem sucesso 0 cumprimento voluntario da obrigacao nele contida. 1. Imagine que em tal documento Leonardo reconhecia a sua responsabilidade no acidente de viagiio que ambos haviam sofrido e obrigava-se a0 pagamento de uma indemnizago (a Joaquim) no valor de 5.000 Euros por danos patrimoniais j4 apurados, bem como no valor correspondente aos danos que viessem ainda a ser demonstrados. Quid iuris? (2 valores) 2. Leonardo foi citado no dia 5 de Janeiro. Pronuncie-se sobre o contetido da sua citagdo, bem como sobre os mecanismos de uma eventual reacg4o que, hoje, Leonardo tem ao seu dispor. (3 valores) Suponha que um dos bens penhorados era da compropriedade de Leonardo e de sua irma Ceeilia e que esta, no tendo sido notificada nos termos do artigo 892.°, no se conforma com a sua eventual venda judicial e ditige-se, hoje, ao seu escritério. Que conselhos Ihe daria? (2,5 valores) 4. Refira-se ao objecto da execugo e aos limites objectivos da penbora. (2,5 valores)