Você está na página 1de 48

Unidade I

PRÁTICA DE ENSINO: OBSERVAÇÃO E PROJETO

Profa. Me. Lilian Dal Cin


Contextualização da disciplina
 Articulação entre as atividades que perpassam todo o curso...

Introdução
à Docência

Observação
Reflexão e Projeto

Prática
de
Ensino
Trajetória Integração
Escola -
da Práxis Comunidade

Vivência
no
Ambiente
Educativo

 ...visando levá-lo a “perceber” a educação que existe na


sociedade e nos envolve.
2. Objetivos

1. Direcionar o olhar para diferentes ambientes educativos


(escolares e não), por meio da técnica de observação.
2. Relacionar um dos ambientes educativos não escolares com
a educação formal, culminando com a elaboração de um
projeto pedagógico de integração.

Fonte:
http://monografias.brasilescola.com/re
gras-abnt/tecnica-observacao.htm
Conceito geral de observação

 Técnica de coleta de dados que utiliza os sentidos físicos


na obtenção de aspectos da realidade.
 Exerce papel essencial no contexto da descoberta.
 Obriga o investigador a um contato direto com a
realidade estudada.
 Além de ver e ouvir, é preciso examinar e entender os fatos ou
fenômenos que se deseja estudar.
 Elemento básico da investigação científica – pesquisa de
campo do tipo “exploratória”.
CERVO, A. L.; BERVIAN, P. A.; SILVA, R. da. Metodologia científica (2007).
Observação: técnica de investigação

 Atenta.
Características do
 Exata. observador
 Completa.
Paciência
 Precisa.
Coragem para resistir às
 Sucessiva. conclusões rápidas
 Metódica. Imparcial
Vantagens

Possibilita meios diretos para o estudo de uma ampla


variedade de fenômenos
Exige menos do investigador do que outras técnicas de
coleta de dados

Depende menos da introspecção ou da reflexão

Permite a evidência de dados que não constam de roteiros,


de entrevistas, questionários etc.

MARCONI, M. A.; LAKATOS, E. M. Técnicas de pesquisa (2006).


Limitações

Tende a criar impressões favoráveis ou


desfavoráveis no observador

Vários aspectos podem não ser acessíveis ao pesquisador

Pode existir parcialidade na observação dos


fenômenos estudados

Muitas vezes o observador não consegue presenciar o fato


Tipos de observação

Diferentes configurações, de acordo com a finalidade e a forma


como é executada:
1. Assistemática x Sistemática;

2. Não participante x Participante;

3. Em equipe x Individual;

4. Na vida real x Em laboratório;

5. Observação científica.
Tipos de observação: assistemática

 “Não estruturada”, “Espontânea”, “Ordinária”, “Simples”,


“Livre”, “Ocasional” ou “Acidental”.

 Consiste em recolher e registrar os fatos da realidade,


sem a utilização de meios técnicos especiais ou
perguntas diretas pelo pesquisador.

 Não tem planejamento e controle previamente elaborado


com rigor.

 Seu êxito vai depender muito do observador (características).

 Fidelidade no registro dos dados.


Tipos de observação: sistemática

 “Estruturada”, Planejada” ou “Controlada”.

 Utiliza instrumentos para a coleta de dados


(quadros, escalas, recursos técnicos).

 Planejamento prévio, realiza-se em condições controladas


para responder a propósitos preestabelecidos.

 O observador sabe o que procura e o que tem importância


em determinada situação.

 O observador deve ser objetivo, reconhecer possíveis


erros e eliminar ou diminuir sua influência sobre
o que vê, ouve ou registra.
Tipos de observação: não participante

 O pesquisador toma contato com a comunidade, grupo ou


realidade estudada mas sem integrar-se a ela.
 O investigador presencia o fato, mas não participa dele.
 O observador não se deixa envolver pelas situações,
cumprindo principalmente o papel de espectador.
 Deve ser consciente, dirigida e ordenada para um fim determinado.

Fonte: http://colunas.gospelmais.com.br/
Tipos de observação: participante

 Consiste na participação real do pesquisador com a


comunidade ou grupo.

 Incorpora ao grupo, participa dele.

 Objetivo: ganhar a confiança do grupo e levá-lo a


compreender a importância da investigação científica.

 Dificuldade metodológica – manter a objetividade da pesquisa,


pelo fato de exercer influência no grupo ou ser por ele
influenciado. Requer zelo científico.
Tipos de observação: em equipe

 Consiste em envolver um grupo na observação da realidade


a ser estudada.
 É feita por várias pessoas com o mesmo propósito,
ainda que em tempos e lugares distintos.
 Vantagem: o grupo pode observar a ocorrência por vários
ângulos, com oportunidade de confrontar os dados
posteriormente para prevenir eventuais falhas.
 É mais aconselhável do que a observação individual.

Fonte: http://blog.evandroamparo.com/2013/09/23/
o-que-sao-equipes-auto-organizadas-e-como-funcionam/
Interatividade

Como é chamada a observação que consiste em recolher e


registrar os fatos da realidade, sem a utilização de meios
técnicos especiais ou de perguntas diretas do pesquisador?

a) Participante.
b) Não participante.
c) Em equipe.
d) Assistemática.
e) Sistemática.
Tipos de observação: na vida real

 Os dados são registrados na medida em que ocorrem,

 sem preparação.

 É realizada no ambiente real, registrando-se os dados


espontaneamente.

 A melhor ocasião para o registro dos fatos é o local


e o horário em que o evento ocorre, para evitar
equívocos ou esquecimentos.
Tipos de observação: em laboratório

 Possibilita descobertas em condições cuidadosamente


planejadas e controladas.
 Utiliza-se aparelhos de medição e registros.
 Leva à realização de observações mais refinadas do que
aquelas proporcionadas apenas pelos sentidos.

Fonte:
https://www.feevale.br/ensino/gradu
acao/engenharia-industrial-
mecanica/infraestrutura
Observação científica: aprofundamento conceitual

“[...]é o estágio da investigação em que se tomam nota de


acontecimentos, ocorrências, fatos ou objetos que acontecem
sem nenhuma preparação prévia do observador, embora
escolhidos, selecionados e interpretados por este.”
(VARGAS, 1985).
Observação: aprofundamento conceitual

 Delimitar, num ambiente múltiplo, o que deve ser observado,


sem se perder na multiplicidade.

Observar fatos ou objetos que compõem a paisagem.


É especialmente instigante, pois:

1. Fato constante: parte-se sempre de um observador. É como


se a paisagem não existisse sem alguém que a observasse.

2. Vários elementos podem interferir na captação da paisagem.


Elementos que podem interferir
na captação da paisagem

 Ângulo escolhido.
 Posição com relação à paisagem.
 Distância do observador com relação ao objeto a ser
observado.
 Incidência de luz.
 Jogo de luz e sombra.
 Realce ou ocultação de detalhes, dependendo do caso.

Observação como parte de uma investigação científica requer


boa percepção dos fatos, acontecimentos ou objetos para ser
caracterizada como tal.
Observação: aprofundamento conceitual

Observação envolve os atos de:

 Intenção = interesse:
1. olhar,
2. perceber,
3. interpretar,
4. descrever
5. ... o fato observado!

 Percepção em termos de utilização para observação científica


é um pouco polêmica.
Observação: aprofundamento conceitual

 Psicologicamente, cada pessoa percebe diferentemente as


coisas e essa percepção aprimora-se com o passar do tempo.
 Observação cresce em qualidade com a adoção de diferentes
momentos de percepção.
Vamos ver um exemplo disso:

Fonte: http://www.paranaibams.com.br/ilusaodeotica/page/2
Observação: aprofundamento conceitual

Para que seja caracterizada como tal, a observação científica requer:


1. Percepção (vários momentos).
2. Intenção (interesse em algo específico).
3. Interpretação (compreensão mental).
4. Descrição (expressão escrita da realidade que se revela
ao observador).

 Um leigo que não tenha a intenção de observar algo


na paisagem, por vezes não perceberá o fato, não o
interpretará e não o descreverá. Ocorrerá apenas
um olhar, não uma observação.
Interatividade

Numa observação científica, segundo o que foi estudado


até aqui, o que é essencial?

a) Observar todos os elementos da paisagem conjuntamente.


b) Olhar, interpretar e descrever cada elemento da paisagem
distintamente.
c) Delimitar, num ambiente múltiplo, o que deve ser observado,
sem se perder na multiplicidade.
d) Escolher o melhor momento para realizar a observação.
e) Estabelecer pesos diferentes entre os elementos do
ambiente.
Atividade de avaliação: observação

 Trabalho obrigatório.
 Avaliação na disciplina.
 Observação assistemática, não participante, na vida real.
 Escolher um determinado espaço físico, um raio de
aproximadamente 500 metros nas imediações de sua
residência, escola ou trabalho.
 Observar os vários ambientes educativos existentes: escolas,
teatros, bibliotecas, clubes, igrejas, parques etc.
Relato de observação

Elaborar um relato (no máximo três páginas, incluindo capa)


daquilo que foi observado:

1. quantos ambientes educativos;


2. quais ambientes educativos;
3. breve comentário sobre cada um deles;
4. separá-los em ambientes educativos escolares
e não escolares.
Relato de observação

 Detalhes: grupo/prazos de entrega (professor).

 Deve conter capa com os nomes completos, RAs e campus.

 Deve conter no máximo três páginas, excetuando-se a capa.

 Fonte: Arial ou Times New Roman (tamanho 12).

 É optativo inserir fotos, desde que não ultrapassem o limite


de páginas e nem substituam o conteúdo escrito.
Capa: relato de observação

UNIVERSIDADE PAULISTA – UNIP


Curso de...

Nomes RAs
Campus

Relato de observação

Trabalho 1

Local
Data (Mês/Ano)
Página 2 e/ou 3: exemplo
Localização: informar a área escolhida e que foi observada, com raio de 500m da
sua residência, escola.

Ambientes educativos escolares encontrados: informar as escolas presentes no


espaço físico escolhido, com um breve comentário sobre cada uma delas.

Ambientes educativos não escolares encontrados: informar os vários ambientes


presentes no espaço físico escolhido, com um breve comentário sobre cada um
deles.
A seguir estão algumas observações feitas:

 Biblioteca Municipal:

 Associação Casa do Boneco:

 Igreja São Miguel:

 Parque:

 Outros ambientes educativos não escolares existentes:


Erro comum no relato - observação!
Projeto: aspectos conceituais

 Processo de planejamento.
 Termo derivado do latim projectu, “lançar para diante”.
 Projeto é um dos possíveis resultados de um processo de
planejamento.
 Elaborá-lo leva à concretização de ideias.
 É, portanto, o reflexo de um trabalho de elaboração mental,
apresentado de modo escrito.
 Tem por finalidade guiar os passos a serem seguidos e
demonstrar o que se pretende realizar futuramente.
Elaboração de um projeto pedagógico

O que fazer?
 delimitação da área;
 delimitação do tema;
 definição do problema.
Por que fazer?
 definição da(s) justificativa(s);
 para que fazer?
 definição do(s) objetivo(s).
Como fazer?
 apresentação da revisão bibliográfica;
 apresentação dos procedimentos metodológicos.
Estrutura de um projeto

O que fazer?
 Delimitação da área.

Trata-se da definição da área do


conhecimento humano a ser pesquisada,
ou seja, definir um campo de atuação ou
de observação para o projeto.
Estrutura de um projeto

O que fazer?
 Delimitação do tema.

Refere-se à escolha do assunto, em sentido amplo,


a ser trabalhado
Deve estar necessária e diretamente ligado à área
Sugere-se evitar uma abrangência exagerada, sendo
recomendado selecionar-se um aspecto apenas da realidade
Estrutura de um projeto

O que fazer?
 Definição do problema.
Significa apresentar claramente o grau de dificuldade com
o qual nos defrontamos na pesquisa
Pode ser apresentado na forma de pergunta,
que deve ser clara e concisa

 Quais os fatores determinantes de...?


 Há relação entre...e ...? Será que existe...?
 Quais os efeitos de... sobre...?
 Quais as características de...?
 Quais as semelhanças (ou diferenças) entre... e...?
Estrutura de um projeto

Por que fazer?


 Definição da(s) justificativa(s).

Corresponde à apresentação das razões que motivaram a


elaboração do projeto
Deve apontar a importância pessoal e social da sua
elaboração
Estrutura de um projeto

Para que fazer?


 Definição do(s) objetivo(s)

Podem ser divididos em:

Gerais Mais amplos, coerentes


com a área de conhecimento
e com o tema
Específicos Correspondem às ações que
serão desenvolvidas para se
atingir os objetivos gerais

 Verbos no infinitivo.
Exemplos:

Conhecer Apontar, citar, classificar, conhecer, definir, descrever,


identificar, reconhecer, relatar;
Compreender Compreender, concluir, deduzir, demonstrar, determinar,
diferenciar, discutir, interpretar, localizar, reafirmar;
Aplicar Desenvolver, empregar, estruturar, operar, organizar,
praticar, selecionar, traçar, otimizar, melhorar;
Analisar Comparar, criticar, debater, diferenciar, discriminar,
examinar, investigar, provar, ensaiar, medir, testar, monitorar,
experimentar;
Sintetizar Compor, construir, documentar, especificar, esquematizar,
formular, produzir, propor, reunir, sintetizar;

Avaliar Argumentar, avaliar, contrastar, decidir, escolher, estimar,


julgar, medir, selecionar.
Estrutura de um projeto

Apresentação da revisão bibliográfica:

 um trabalho acadêmico deve estar sempre apoiado


em bases sólidas;

 há uma necessidade constante de revisar os conhecimentos,


selecionando textos relevantes, autores e obras pertinentes
ao tema, fazendo resumos e anotações.
Estrutura de um projeto

Como fazer?

 Apresentação dos procedimentos metodológicos.

 Tem por finalidade demonstrar o caminho considerado


mais racional para se atingir os objetivos propostos.

 Método pode ser definido como o caminho a ser seguido


a fim de que os objetivos sejam alcançados (amostra,
instrumentos, procedimentos para a coleta de dados,
cronograma).
Interatividade

Na estruturação de um projeto, qual dos seguintes elementos


define quais razões motivaram sua elaboração?

a) Objetivos.
b) Justificativas.
c) Procedimentos metodológicos.
d) Definição do problema.
e) Delimitação do problema.
Atividade de avaliação: projeto

Obrigatório!

 Projeto pedagógico:
1. escolher um dos ambientes educativos observados
anteriormente, que não seja uma escola;

2. identificar os aspectos desse ambiente que poderiam


contribuir para uma aprendizagem mais significativa dos
alunos de uma determinada escola local;

3. como este ambiente educativo não escolar pode ser


aproveitado para promover a aprendizagem dos
alunos nas diversas disciplinas?
Atividade de avaliação: projeto

 Detalhes: grupo/prazos de entrega (professor).


 Deve conter capa com o nomes completos, RAs e campus.
 Até 10 páginas, no máximo; pode conter fotos, desde que
não ultrapasse o limite de 10 páginas.
 Relação do ambiente educativo não escolar com o maior
número possível de disciplinas existentes em uma escola
que poderiam ser trabalhadas nesse ambiente não formal.

 Ideias novas!

 Basta elaborar “no papel”.


Estrutura do projeto

 Capa: nome da instituição de ensino, nome e RA do aluno,


título, local e data (mês e ano) em que está sendo realizado.
 Folha de rosto: a primeira folha imediatamente após a capa
(nome na parte superior, título, informações básicas, local e
ano da realização na parte inferior).
 Sumário: apresentação dos capítulos e suas subdivisões
constitutivas do projeto, indicando a página em que se
iniciam.
 Introdução: visão geral do tema, identificação do tema,
importância, problema, os objetivos e justificativas do projeto.
Estrutura do projeto

 Desenvolvimento: apresenta o aprofundamento teórico sobre


o tema e a proposta de ação para os alunos de uma escola.

 Resultados esperados: em função dos objetivos propostos.

 Conclusão: apresenta uma síntese geral do conteúdo do


trabalho, com algumas observações críticas julgadas
convenientes. Deve-se evidenciar aspectos mais importantes.

 Referências bibliográficas: relação das obras consultadas


que foram efetivamente utilizadas na redação do texto.
Formatação do projeto

 Normas da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas):


 Fonte: Arial ou Times New Roman (tamanho 12) com texto
justificado.

1. Margens: esquerda e superior = 3cm / direita e inferior = 2 cm.


2. Parágrafo: recuado da margem esquerda em 1, 25 cm.
3. Espaçamento de 1,5 cm entre cada linha.
4. Numeração da página: começando na folha de rosto, mas
não aparece nesta. Os números no canto superior direito.
5. Redação: sempre na forma impessoal, evitando verbos
subjetivos.
Capa: projeto pedagógico

UNIVERSIDADE PAULISTA – UNIP


Curso de...

Nome RA
Campus

Projeto Pedagógico de Integração

Trabalho 2

Local (Município)
Data (Mês/Ano)
Folha de rosto: projeto pedagógico

Nome RA
Campus

Projeto Pedagógico de
Integração

Projeto apresentado à Universidade


Paulista – UNIP, do curso de ________,
como um dos requisitos para a obtenção
da nota na disciplina Prática de Ensino:
Observação e Projeto, ministrada pelo (a)
Prof. (a) _______________.

Local
Ano
Interatividade

Como podem ser sintetizadas as atividades de avaliação a


serem desenvolvidas no âmbito desta disciplina?

a) Observar/ relatar diferentes ambientes educativos (escolares


e não escolares) e elaborar um projeto pedagógico.
b) Observar ambientes educativos essencialmente escolares e
elaborar um projeto pedagógico.
c) Observar/ relatar apenas ambientes não escolares e elaborar
um projeto social.
d) Observar/ relatar diferentes ambientes educativos (escolares
e não escolares) e elaborar um projeto de integração entre as
escolas.
e) Nenhuma das alternativas.
ATÉ A PRÓXIMA!