Você está na página 1de 16

PROEDUCADOR

PROGRAMA DE FORMAÇÃO DE EDUCADORES


CURSO DE APERFEIÇOAMENTO - PROGRAMA

ELABORAÇÃO DE ELEMENTOS CURRICULARES

Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial - Departamento Regional de São Paulo - Ano 2012
PROEDUCADOR – Programa de Formação de Educadores do SENAI-SP - Curso
de Aperfeiçoamento - Elaboração de Elementos Curriculares – Programa – 24h

SENAI-SP, 2012

Diretoria Técnica Ricardo Figueiredo Terra

Gerência de Educação João Ricardo Santa Rosa

Supervisão Paulo Rogério Borges

Coordenação dos Programas Eliana Misko Soler

Margarida Maria Scavone Ferrari

Elaboração Eliana Misko Soler

Margarida Maria Scavone Ferrari

1
2
SUMÁRIO

I. OBJETIVO .............................................................................................................. 5
II. REQUISITOS DE ACESSO .................................................................................... 5
III. ORGANIZAÇÃO DO CURSO ................................................................................. 5
a) Modalidade e carga horária do curso......................................................... 5
b) Organização de Turmas ............................................................................ 5
c) Desenvolvimento Metodológico do Curso.................................................. 6
d) Conteúdo Formativo .................................................................................. 6
IV. AMBIENTES PEDAGÓGICOS ............................................................................... 9
V. BIBLIOGRAFIA PARA CONSULTA .................................................................... 10
VI. CERTIFICADOS.................................................................................................... 10

3
4
I. OBJETIVO
O curso Elaboração de Elementos Curriculares tem por objetivo desenvolver
capacidades para elaborar diretrizes norteadoras para o desenvolvimento de uma
determinada unidade curricular, com a finalidade de:
 permitir uma visão global, em estreita consonância com a estrutura do
curso,
 subsidiar o planejamento de ensino e a avaliação da aprendizagem,
 fornecer parâmetros para a seleção, a estruturação e a elaboração de
recursos educacionais.

II. REQUISITOS DE ACESSO

Para realizar o curso é necessário exercer uma das funções:


 Docente do quadro:
– instrutor de práticas profissionais – atividades básicas, intermediárias e
avançadas,
– professor,
 Coordenador de atividades pedagógicas,
 Coordenador de atividades técnicas,
 Orientador de prática profissional.

Além da exigência acima, é necessário ter realizado anteriormente um dos cursos:


Prática Pedagógica para Cursos Estruturados com Base em Competências
ou Planejamento de Ensino e Avaliação do Rendimento Escolar – PEARE.

III. ORGANIZAÇÃO DO CURSO

a) Modalidade e carga horária do curso


O curso Elaboração de Elementos Curriculares é desenvolvido na
modalidade Presencial, com 24 horas.

b) Organização de Turmas
As turmas são organizadas com um número máximo de 40 participantes.

5
c) Desenvolvimento Metodológico do Curso
A proposta metodológica deste curso é possibilitar ao participante estudo de
documentos e apropriação de conceitos, tendo em vista a elaboração de
Elementos Curriculares, enquanto documento norteador da ação docente.

Os conceitos e as diretrizes que embasam a elaboração desse documento serão


analisados e discutidos, avaliando-se ainda exemplos apresentados e aqueles já
construídos a partir da experiência dos participantes, e, por assim ser, tais
conceitos e diretrizes devem ser sempre relacionados com o dia a dia do docente
e também e principalmente com outros documentos e diretrizes que envolvem o
processo de ensino e aprendizagem, quais sejam: Proposta Pedagógica, Planos
de Curso, Planos de Ensino, entre outros. Tais discussões e análises devem
subsidiar atividades de aplicação, de modo que o participante seja capaz de
elaborar Elementos Curriculares e, sobretudo, assegurar-se da sua relevância no
planejamento, desenvolvimento e avaliação do processo de ensino e
aprendizagem.

É fundamental, ainda, que o participante reconheça a pertinência dos Elementos


Curriculares estabelecendo relação entre ele e o Plano do Curso, considerando-os
norteadores na elaboração, desenvolvimento e aplicação do Planejamento do
Ensino e, consequentemente, dos Recursos Educacionais.

O desempenho do participante será avaliado em processo, principalmente durante


a realização de cada uma das atividades de aplicação, por ele mesmo, pelos
demais participantes e pelo docente do curso, de modo que as dificuldades
possam ser solucionadas, podendo haver, inclusive, atividades de reforço, quando
necessário.

d) Conteúdo Formativo
O conteúdo formativo é composto de capacidades técnicas, sociais, organizativas,
metodológicas e conhecimentos a estas relacionados.

6
Curso: Elaboração de Elementos Curriculares: 24 horas
Capacidades Técnicas Conhecimentos

1. Analisar Planos de Curso, estruturados por meio de diferentes metodologias, 1. Plano de Curso:
identificando, nos campos Perfil Profissional e Organização Curricular, os 1.1. Princípios metodológicos da Metodologia SENAI-SP para
principais pressupostos metodológicos utilizados para sua estruturação. estruturação de cursos;
2. Analisar o documento Elementos Curriculares, enquanto documento, 1.2. Princípios metodológicos da Metodologia SENAI-DN para
reconhecendo nele a relevância e a importância para o desenvolvimento das estruturação de cursos com base em competências;
aulas. 2. Elementos Curriculares:
3. Identificar cada um dos campos que compõem o documento Elementos 2.1. Referenciais: DITEC-003 e seus anexos;
Curriculares. 2.2. Diretrizes para elaboração de Elementos Curriculares ou
4. Analisar os campos do documento Elementos Curriculares e o conceito que 2.2.1.Definição de Objetivo Geral
se encerra em cada campo. 2.2.2.Definição de Objetivos Específicos;
5. Analisar estrutura-padrão e exemplos de Elementos Curriculares, 2.2.3.Estabelecimento e sequenciação de Conteúdo Formativo e
relacionando o conteúdo de cada campo ao seu respectivo conceito. ou Conteúdo Programático, em termos de amplitude e
6. Identificar a relação e a importância que a Unidade Curricular ou profundidade;
Componente Curricular que leciona e seus respectivos campos – 2.2.4.Elaboração de Diretrizes Metodológicas: considerações,
Objetivos Geral e Específicos, Conteúdo Formativo ou Conteúdo enfoque didático-pedagógico e procedimentos didáticos;
Programático, Diretrizes Metodológicas e Planejamento de Ensino e 2.2.5.Planejamento de Ensino e Avaliação da Aprendizagem:
Avaliação da Aprendizagem – mantêm com o perfil profissional e com os diretrizes para a Unidade ou Componente Curricular;
módulos, estabelecidos em Plano de Curso. 2.2.6.Sugestão de distribuição do Conteúdo Formativo ou
7. Identificar a relação e pertinência que a Unidade Curricular ou Conteúdo Programático pela carga horária
Componente Curricular que leciona e seus respectivos campos – 2.2.7.Relação de obras para consulta
Objetivos Geral e Específicos, Conteúdo Formativo, Conteúdo 2.2.8.Inclusão de anexos.
Programático, Diretrizes Metodológicas e Planejamento de Ensino e
Avaliação da Aprendizagem – mantêm com a metodologia adotada para
estruturação de cursos, consolidada em Plano de Curso.
8. Analisar a ementa de conteúdos da Unidade Curricular que leciona,

7
Curso: Elaboração de Elementos Curriculares: 24 horas
estabelecida em Plano de Curso, identificando sua relação com o perfil
profissional definido para o curso, tendo em vista delimitar a extensão e a
profundidade com que esses conteúdos serão desenvolvidos.
9. Analisar a relação que a Unidade Curricular ou Componente Curricular
que leciona mantém com as demais Unidades ou Componentes definidos
para o curso em que leciona, no que se refere a pré-requisitos e
interdisciplinaridade;
10. Elaborar Elemento Curricular, de acordo com as diretrizes estabelecidas e
atendendo à metodologia utilizada para a estruturação de curso, consolidada
em Planos de Cursos.

Capacidades Sociais, Organizativas e Metodológicas


 Ter visão sistêmica;
 Seguir procedimentos;
 Organizar informações;
 Ser analítico;
 Ter capacidade de síntese;
 Ter atenção a detalhes;
 Trabalhar em equipe;
 Elaborar textos com coerência, sequência lógica e consistência.

8
IV. AMBIENTES PEDAGÓGICOS

SALA DE AULA CONVENCIONAL


 Carteiras e cadeiras que permitam diferentes arranjos físicos;
 Quadro branco;
 Flip-chart;
 Computador;
 Data-show;
 Pincel atômico de diferentes cores;
 Canetas para quadro branco de diferentes cores;
 20 folhas de papel a A0 para flip-chart;
 100 folhas de papel sulfite A4;
 Lápis;
 Borracha;
 Bloco para rascunho;
 8 exemplares de Elementos Curriculares elaborados;
 8 cópias do DITEC 0003 e seus anexos
 Máscara digital de Elementos Curriculares

Importante:
O participante deve levar para o curso:
 Plano do Curso em que leciona
 Computador Portátil

9
V. BIBLIOGRAFIA PARA CONSULTA

1. SENAI – SP. Elaboração de Elementos Curriculares – DITEC 003 v.04.


2008.

2. Bordenave J. D. e Pereira A. M. Estratégias de Ensino-Aprendizagem. Ed.


Vozes. 1977.

3. SENAI – SP. Planejamento de Ensino e Avaliação do Rendimento Escolar -


PEARE. 2002.

4. SENAI/DN. Norteador da Prática Pedagógica Formação com Base em


Competências. 2009.

VI. CERTIFICADOS

O aluno que concluir o curso, demonstrando desempenho de acordo com as


capacidades prescritas como conteúdo formativo, recebe um certificado de
Elaboração de Elementos Curriculares.

10
CONTROLE DE REVISÕES

REV. DATA NATUREZA DA ALTERAÇÃO


00 17/11/2011 Primeira emissão.

11
Programa de Formação de Educadores
SENAI-SP

Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial


Departamento Regional de São Paulo
www.sp.senai.br