Você está na página 1de 9

Classe de palavras: Organizar as palavras de acordo com a sua função no

texto.

VARIÁVEIS: Possibilidade de ter singular ou plural nessa palavra, masculino


ou feminino, ou as duas coisas ao mesmo tempo.

SUBSTANTIVO: É a palavra responsável em nomear as coisas reais e irreais.


(NOME)
Características:
Simples: Uma palavra. (um radical)
"SOL"
"CHUVA"
Composto: Duas ou mais palavras. (+ de 1 radical)
"GIRASSOL"
"GUARDA-CHUVA"

Comum: designa algo genérico


"CANETA"
Próprio: Especifica de alguma coisa
"FABER-CASTELL"
"BIC"

Concreto: Palavra que não precisa de outra para existir


"AR"
Abstrato: Sentimentos e palavras derivadas de verbos
"AMOR, ÓDIO, RAIVA, SAUDADE"
"BEBEDEIRA", "LEITURA" (porque deriva do verbo)

Primitivo:
"DENTE"
Derivado:
"DENTADURA", "DENTISTA", "DENTINA"
Coletivo: Designa coisas iguais
"ILHAS = Arquipélago"
"CHAVES = Molho"

Gênero
Biformes: Duas formas de apresentar masculino e feminino.
"MENINO, MENINA"
"CAPITÃO, CAPITÃ"
Uniformes:
Comum de dois gêneros: uma palavra que não se altera, definida por outra
palavra externa.
"O ESTUDANTE, A ESTUDANTE"
"O CLIENTE, A CLIENTE"
Sobrecomuns: A mesma palavra serve para os dois gêneros. (Unissex)
"A CRIANÇA"
Epicenos: As palavras epicenas determinam o gênero.
"O TATU FÊMEA"
"A CAPIVARA MACHO"

ADJETIVOS:
Palavra responsável em caracterizar um outro termo. A posição do adjetivo
junto ao termo pode mudar o seu sentido.
"OS MENINOS ARTEIROS QUEBRARAM O VASO"
"O HOMEM SIMPLES SEMPRE PEDE AJUDA" (Caráter)
"O SIMPLES HOMEM SEMPRE PEDE AJUDA" (Homem qualquer)
"O JOGADOR GRANDE RECEBEU UMA FALTA" (Altura)
"O GRANDE JOGADOR RECEBEU UMA FALTA" (Status)

NUMERAL:
CARDINAL: Refere-se à quantidade.
"Um, dois, três, quatro, setenta..."
ORDINAL: Indica ordem.
"Primeiro, segundo, terceiro..."
MULTIPLICATIVO: Refere-se à quantidade que foi multiplicada.
"O dobro, o triplo..."
FRACIONÁRIO: Refere-se ao fracionamento de uma unidade.
"Meio, metade, um terço..."
Emprego dos numerais ordinais e cardinais junto a um substantivo.
Normalmente são tratados como ordinal os numerais de 1 a 10 empregados
após um substantivo.
"PAPA JOÃO PAULO II"
Acima de 10, os numerais são tratados como cardinal.
"PAPA JOÃO PAULO DOZE, TREZE..."
No meio jurídico empregamos os ordinais até o nono e os cardinais a partir do
número 10.
"ARTIGO NONO"
"ARTIGO DEZ"
Sempre que o numeral romano estiver antes do substantivo eu vou utilizar
ordinal.
"MARATONA XXII"
(MARATONA VINTE E DOIS)
"XXII MARATONA"
(VIGÉSIMA SEGUNDA MARATONA)

ARTIGO: UM, UMA, UNS, UMAS - Indefinido (Generalizar o substantivo)


O, A, OS, AS - Definido (Especificam o substantivo)

NUMERAL vs. ARTIGO:


"UM PEIXE FOI FISGADO. ESSE PEIXE ACABOU ESCAPANDO"
(Qualquer peixe)
"FUI A UMA PESCARIA E CONSEGUI PESCAR APENAS UM PEIXE"
(Numeral)

PRONOME: Palavra que está em função do substantivo podendo substitui-lo


direta ou indiretamente.
PESSOAL
Pronome Pessoal do Caso Reto: Tem função de sujeito.
(Substituir diretamente um outro substantivo)
"JOÃO FOI ATÉ A PADARIA COMPRAR VINTE E CINCO PÃES"
"ELE VOLTOU COM APENAS DEZ"

EU
TU
ELE
NÓS
VÓS
ELES

Pronome Pessoal do Caso Obliquo: Tem função de objeto de um verbo.


Primeira pessoa do singular: Me, mim, comigo
Segunda pessoa do singular: Te, ti, contigo
Terceira pessoa do singular: Se, si, consigo, o, a, lhe
Primeira pessoa do plural: Nos, conosco
Segunda pessoa do plural: Vos, convosco
Terceira pessoa do plural: Se, si, consigo, os, as, lhes

"ALEX FOI A LIVRARIA E COMPROU CINCO CANETAS. TODAS ESTAVAM


FALHANDO"
"ALEX FOI A LIVRARIA E A COMPROU-AS"
Canetas é o objeto do verbo na primeira oração. Na segunda oração, quando é
substituído por "as" continua sendo objeto.

1 - Tudo está bem entre _________


A) Eu e Ele.
B) MIM E ELE.
C) Nóis Tudo
B - porque eu não posso utilizar dois pronomes retos. Tem que ser um obliquo
e um reto.

Pronomes de Tratamento:
Você: Pessoal
Vossa Alteza: Principes e princesas; Duques e duquesas
Vossa Eminência: Cardeais
Vossa Excelência: Altas autoridades
Vossa Magnificência: Reitor
Vossa Majestade: Reis, imperadores
Vossa Meritíssima: Juízes de direito
Vossa Reverendíssima: Sacerdotes em geral
Vossa Senhoria: Altas autoridades
Vossa Santidade: Papa

Pronome Possessivo:
Meu, Minha, Meus, Minhas
Teu, Tua, Teus, Tuas
Seu, Sua, Seus, Suas
Nosso, Nossa, Nossos, Nossas
Vosso, Vossa, Vossos, Vossas
Seus, Suas

Pronome Demonstrativo:
Este, Esta, Isto
Esse, Essa, Isso
Aquele, Aquela, Aquilo

TEMPO:
1. Presente: ESTE
"ESTA AULA É DIVERTIDA"
Sempre que tiver relação ao tempo presente a gente usa o ESTE.
2. Passado ou Futuro Próximo: ESSE
"ESSA SEMANA QUE PASSOU EU FIZ MAIS UM ANO DE VIDA"
3. Passado ou Futuro Distante: AQUELE
"NAQUELA ÉPOCA, EM QUE MEU PAI TINHA 15 ANOS, AS COISAS ERAM
DIFERENTES"
"UM DIA AQUILO TUDO FICARÁ CLARO"

POSICIONAMENTO ESPACIAL:
1. Em posse: ESTE
"ESTA CANETA É MINHA"
2. Em posse do Interlocutor: ESSE
"ESSA CANETA É SUA"
3. Não está na posse dos Interlocutores: AQUELE
"AQUELA CANETA É SUA?"

DENTRO DA FRASE:
"ESTA VIDA ESTÁ CADA VEZ MAIS DIVERTIDA"
"A VIDA QUE ME DERAM É MARAVILHOSA. ESSA NÃO PERDEREI
JAMAIS"
 Eu uso ESTA quando eu não citei o substantivo na minha oração. E
eu uso ESSA para retomar o substantivo que eu já apresentei.

"JOÃO E CARLOS SÃO MUITO AMIGOS; ESTE É PADEIRO, AQUELE,


MECÂNICO"

 ESTE é usado no Carlos que é o mais próximo.

Pronome Indefinidos: Ele pode


"ALGUM HOMEM PODE ME AJUDAR?"
"HOMEM ALGUM PODE ME AJUDAR"
A posição do pronome indefinido antes do substantivo ou depois, muda o
sentido que ele tá trazendo pra oração.

Pronomes Interrogativos: Que cria uma interrogação.


"QUAL O SEU NOME?"
"QUANDO VOCÊ VIRÁ AQUI EM CASA?"

Pronome Relativo: Retoma um termo anterior a ele (substantivo)


QUE
QUEM
ONDE
QUANDO
O QUAL, OS QUAIS
A QUAL, AS QUAIS
CUJO, CUJOS
CUJA, CUJAS

 Cujo e Cuja só pode ser utilizado com a relação de posse.


"TENHO VÁRIOS AMIGOS ____________ IDADES VÃO DE 16 A 18 ANOS"
R: CUJAS, PORQUE IDADE É POSSE DOS AMIGOS.
 O Onde eu vou usar em relação de lugar.
"ONDE VOCÊ MORA?"

PODE SER SUBSTITUIDO POR


ONDE - EM QUE
AONDE - A QUE

"SÃO PESSOAS _________ SIMPATIZO"


COM QUEM

 COMO SABER SE É UM PRONOME RELATIVO?


É SÓ TROCAR POR "O QUAL"
"SÃO PESSOAS COM AS QUAIS EU SIMPATIZO"
SE MANTEVE O SENTIDO É UM PRONOME RELATIVO
PODE SER SUBSTITUIDA DIRETAMENTE PELO O QUAL OU A QUAL

INTERJEIÇÃO, CONJUNÇÃO E PREPOSIÇÃO

INTERJEIÇÃO: Palavras que expressam sentimentos surpresas.


"oh!", "Meu Deus!", "Nossa!"

CONJUNÇÃO: Palavra responsável em ligar orações.


ORAÇÃO: Estrutura em que o seu sentido gira em torno do verbo. (Uma frase
que tem verbo, obrigatoriamente)
"ALEX ESTÁ MUITO FELIZ E QUER CONTINUAR FAZENDO SUAS PIZZAS
POR MUITOS ANOS"

PREPOSIÇÃO: É a palavra responsável em ligar palavras.


Preposições Essenciais: que são sempre preposições: a, ante, após, até,
com, contra, de, desde, em, entre, para, por, perante, sem, sob, sobre, trás.
Preposições acidentais são palavras que possuem outras classes
gramaticais, mas que também funcionam como preposições: afora, como,
conforme, consoante, durante, exceto, feito, fora, mediante, menos, salvo,
segundo, senão, tirante, visto,...
Ocorre contração quando há alterações na estrutura da preposição.
Ocorre combinação quando a preposição se mantém inalterada.

Contração de preposições:
a+a=à
a + aquele = àquele
de + o = do
de + uma = duma
de + isto = disto
em + as = nas
em + um = num
em + essa = nessa
por + o = pelo
por + as = pelas

Combinação de preposições:
a + o = ao
a + os = aos
a + onde = aonde