Você está na página 1de 416

FUVEST 2019

2ª Fase − Primeiro Dia (06/01/2019)


000/000 Nome

Identidade

Matérias no 2º dia (07/01/2019)


CAIXA

001
001/001

FAÇO
U
U Á
UA
B a PA
A O  U  A

~€‚ ƒ„
…„†‡ˆƒ‚ ‰‚…„
4. Uma foto sua será 9. A resposta de cada 13. v5,  "w
    *, "7   xK;>C9 y9C;?/ S 
  !"  * "   
Š‹ ƒŒ‚
  !"    -/ S * ^"  q 
ŽŠŠ‘ #$%&'(   $')  -"   * z+ ! {  
’ƒ€“Œˆ†€” *  + , , não 7      "  /
"+  -. 5,/ M, "7 
     5,
TVWXYZ[\]T    / 10. Os espaços em    5,
6    q  7+     -"/
^ 7 "+ 5. &  0 12   
  24.01.2019. *3  )+4   -.  / 14. S  7
  5,/ S * -"  -N   
 5 não será "  -  1|/
•–W—Y˜\ÕXW 6. 6 " "7     5,/
89: 8;<=>; =?@=C9DCEG8; 15. v  " ,
1. 'z q   H= I<>; ;JKL/ M, -. 11. #5  7+ "  5,
*   ./  N!/         
  5,/ -.5,  **
2. %*    7. &"  L=>C;   
    7 L=DQR=L    12. ("   }  
/  *3 *   5,     z+ 
5,/ " -"/ S *    
3. 6   -"   7+ 5,/
/ ™ 8. '  *  " rs  s5,t
* ,     " "/ não 7   16. M   " 0
" ,  Exemplo: caza casa/ 5,/ M,  q+z  "5,
/ S   -" ,   +    
M,  -*  7 -/ 5  u2   *3   
     5,/ M, -"  5,/
 q    ,  
 " / /

_``bc_def_ gohijklmnijlp

Página 1/14 − Caderno Reserva


Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 02 440

Examine a tirinha.

Laerte, in: Manual do Minotauro.

a) De que maneira o terceiro quadrinho contribui para a construção do humor da tirinha?

b) A que contexto se relaciona o último enunciado da tirinha? Justifique.

Examine o anúncio e leia o texto.

I.

Ministério Público do Trabalho

II. Art. 149 Reduzir alguém a condição análoga à de escravo, quer submetendo o a trabalhos forçados ou a jornada
exaustiva, quer sujeitando o a condições degradantes de trabalho, quer restringindo, por qualquer meio, sua
locomoção em razão de dívida contraída com o empregador ou preposto:
Pena reclusão, de dois a oito anos, e multa, além da pena correspondente à violência.
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/2003/L10.803.htm

a) Explique a relação de sentido entre os trechos (I) “Escravidão no Brasil não é analogia” e (II) “Reduzir alguém a condição
análoga à de escravo”.

b) Qual a relação entre o uso da imagem sobre um fundo escuro e o texto do anúncio?

A
Página 2/14 − Caderno Reserva
PROVA 1
[01]
51
Questão 01


PROVA 1 FUVEST 2019

Questão 02

5
FUVEST 2019


Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 04 880

Considere os textos para responder à questão.

I. A tônica é que os pequenos jogadores da equipe de futebol Javalis Selvagens estão tranquilos e até confortáveis, bem
cuidados na caverna pela numerosa equipe internacional que tenta retirálos dali, e que têm muita vontade de voltar a
comer seus pratos favoritos quando voltarem para casa.
https://brasil.elpais.com/brasil/2018/07/07/internacional/1530941588_246806.html. Adaptado.

II. Bem, minha vida mudou muito nos últimos dois anos. O mundo que explorei mudou muito. Eu vi muitas paisagens diferentes
durante as turnês, e é realmente inspirador ver o quão grande é o mundo. Eu quero explorar e experimentar diferentes
partes da natureza, mas eu não gosto do deserto, sinto muito pelas plantas! Ou talvez eu goste disso… te deixa com sede
de olhar para ele…
http://portalaurorabr.com/2018/09/16/eu sou feminista porque sou mulher diz aurora em entrevista ao independent/

III.

a) Quanto ao sentido, a palavra “bem”, destacada nos três textos, desempenha a mesma função em cada um deles? Justifique.

b) Reescreva o trecho “Eu quero explorar e experimentar diferentes partes da natureza, mas eu não gosto do deserto, sinto
muito pelas plantas!”, empregando o discurso indireto e fazendo as adaptações necessárias. Comece o período conforme
indicado na folha de respostas.

Leia os textos.

Texto I
Devo acrescentar que Marx nunca poderia ter suposto que o capitalismo preparava o caminho para a libertação humana se
tivesse olhado sua história do ponto de vista das mulheres. Essa história ensina que, mesmo quando os homens alcançaram
certo grau de liberdade formal, as mulheres sempre foram tratadas como seres socialmente inferiores, exploradas de modo
similar às formas de escravidão. “Mulheres”, então, no contexto deste livro, significa não somente uma história oculta que
necessita se fazer visível, mas também uma forma particular de exploração e, portanto, uma perspectiva especial a partir da
qual se deve reconsiderar a história das relações capitalistas.
FEDERICI, Silvia, Calibã e a Bruxa: mulheres, corpo e acumulação primitiva. S.l.: Elefante, 2017.

Texto II
Em todas as épocas sociais, o tempo necessário para produzir os meios de subsistência interessou necessariamente aos homens,
embora de modo desigual, de acordo com o estádio de desenvolvimento da civilização.
MARX, Karl, O capital. São Paulo: Boitempo, 2017.

a) Existe diferença de sentido no emprego da palavra “homens” em cada um dos textos? Justifique.

b) Explique o uso das aspas em “’Mulheres’”, no texto I.

A
51 Página 4/14 − Caderno Reserva
PROVA 1
[03]
52
Questão 03

b) Ela disse que _______________________________________________________________________________ 5

_____________________________________________________________________________________________ −
_____________________________________________________________________________________________ −
PROVA 1 FUVEST 2019

_____________________________________________________________________________________________

Questão 04

5
FUVEST 2019


Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 06 220

Meu caro amigo eu bem queria lhe escrever


Mas o correio andou arisco
Se me permitem, vou tentar lhe remeter
Notícias frescas nesse disco
Aqui na terra tão jogando futebol
Tem muito samba, muito choro e rock’n’roll
Uns dias chove, noutros dias bate sol
Mas o que eu quero é lhe dizer que a coisa aqui tá preta
A Marieta manda um beijo para os seus
Um beijo na família, na Cecília e nas crianças
O Francis aproveita pra também mandar lembranças
A todo pessoal
Adeus
Meu caro amigo. Chico Buarque e Francis Hime, 1976.

a) Levando em conta o período histórico em que a letra da música foi composta, justifique o uso do plural no terceiro verso.

b) A letra da canção apresenta características de qual gênero discursivo? Aponte duas dessas características.

Leia o texto.

Tio Ben cravou pouco antes de falecer: “grandes poderes nunca vêm sozinhos”. E não há responsabilidade maior do que tirar a
vida de alguém. Isso, no entanto, não significa que superheróis tenham a ficha completamente limpa. Na verdade, uma olhada
mais atenta nos filmes sobre os personagens confirma uma teoria não tão inocente – a grande maioria deles é homicida.
Foi pensando nisso que um usuário do Reddit, identificado como T0M95, resolveu planilhar os assassinatos que acontecem nos
filmes da Marvel. Nos 20 longas, que saíram nos últimos 10 anos, foram 65 mortes – e 20 delas deixaram sangue nas mãos dos
mocinhos.
Vale dizer que o usuário contabilizou apenas mortes relevantes à história: só entraram na planilha vítimas que tinham, pelo
menos, nome antes de baterem as botas. Nada de figurantes ou bonecos criados em computação gráfica só para dar volume a
uma tragédia. Ficaram de fora, por exemplo, as centenas que morreram durante a batalha de Wakanda, em “Vingadores:
Guerra Infinita”, ou a cena de “Guardiões da Galáxia” que se consagrou como o maior massacre da história do cinema.
https://super.abril.com.br/cultura/quantos assassinatos cada heroi e vilao da marvel cometeu nos cinemas. Adaptado.

a) Qual o sentido das palavras “cravou” e “planilhar” destacadas no texto e qual o efeito que elas produzem?

b) Substitua os doispontos do trecho “Vale dizer que o usuário contabilizou apenas mortes relevantes à história: só entraram
na planilha vítimas que tinham, pelo menos, nome antes de baterem as botas” por uma conjunção e indique qual a relação
de sentido estabelecida por ela.

A
52 Página 6/14 − Caderno Reserva
PROVA 1
[05]
53
Questão 05


PROVA 1 FUVEST 2019

Questão 06

5
FUVEST 2019


Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 08 660

Os trechos seguintes foram extraídos do texto “Casas de cômodos”, que consiste em um apanhado de impressões recolhidas
pelo escritor Aluísio Azevedo. Leiaos para responder às questões.

I. Há no Rio de Janeiro, entre os que não trabalham e conseguem sem base pecuniária fazer pecúlio e até enriquecer, um tipo
digno de estudo – é o “dono de casa de cômodos”; mais curioso e mais completo no gênero que o “dono de casa de jogo”,
pois este ao menos representa o capital da sua banca, suscetível de ir à glória, ao passo que o outro nenhum capital
representa, nem arrisca, ficando, além de tudo, isento da pecha de mal procedido.
Quase sempre forasteiro, exercia dantes um ofício na pátria que deixou para vir tentar fortuna no Brasil; mas, percebendo
que aqui a especulação velhaca produz muito mais do que o trabalho honesto, tratou logo de esconder as ferramentas do
ofício e de fariscar os meios de, sem nada fazer, fazer dinheiro.

II. (...) há sempre uma quitandeira de quem o dono da casa de cômodos, começando por merecer a simpatia, acaba por
conquistar a confiança e o amor. Juntam se e, quando ela dá por si, está cozinhando e lavando para todos os hóspedes do
eleito do seu coração, sem outros vencimentos além das carícias, que lhe dá o amado sócio.
Assim chega a empresa ao seu completo desenvolvimento, e o dono da casa de pensão começa a ganhar em grosso,
acumulando forte, sem trabalhar nunca, nem empregar capital próprio, até que um dia, farto de aturar o Brasil, passa com
luvas o estabelecimento e retira se para a pátria, deixando, naturalmente também com luvas, a preciosa quitandeira ao seu
substituto.
Aluísio Azevedo, Casas de cômodos.

a) Que recurso da estética naturalista surge já no início das notas, feitas em razão do cotidiano nacional da época? Justifique.

b) Para o leitor de O Cortiço, salta à vista o aproveitamento que Aluísio Azevedo fez de parte dessas impressões ao conceber
a relação entre João Romão e Bertoleza. Há também, contudo, diferenças relevantes. Qual o fator que, central na sociedade
brasileira do século XIX, acentua o tom perverso do final do romance? Justifique com base no enredo.

Considere os seguintes trechos do romance A Relíquia.

I. E agora, para que cada um esteja prevenido e possa fazer as orações que mais lhe calharem, devo dizer o que é a relíquia...
(...)
Esmagada, com um rouco gemido, a Titi aluiu* sobre o caixote, enlaçando o nos braços trêmulos... Mas o Margaride coçava
pensativamente o queixo austero, Justino sumira se na profundidade dos seus colarinhos, e o ladino** Negrão escancarava
para mim uma bocaça negra, de onde saía assombro e indignação!
*desabou; ** espertalhão.

II. (...) a Titi tomou o embrulho, fez mesura aos santos, colocou o sobre o altar, devotamente desatou o nó do nastro*
vermelho; depois, com o cuidado de quem teme magoar um corpo divino, foi desfazendo uma a uma as dobras do papel
pardo... Uma brancura de linho apareceu...
*fita

III. As relíquias eram valores! Tinham a qualidade onipotente de valores!


Eça de Queirós, A Relíquia.

a) As passagens acima são revelações de diferentes objetos, todos eles contemplados no romance como relíquias. Explicite a
que objetos cada um dos trechos se refere.

b) No último parágrafo do romance, Teodorico reflete: “... houve um momento em que me faltou esse descarado heroísmo
de afirmar, que, batendo na terra com pé forte, ou palidamente elevando os olhos ao céu – cria, através da universal ilusão,
ciências e religiões”. Qual dos três excertos melhor se aplica à reflexão de Teodorico? Justifique.

A
53 Página 8/14 − Caderno Reserva
PROVA 1
[07]
54
Questão 07


PROVA 1 FUVEST 2019

Questão 08

5
FUVEST 2019


Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 10 318

Considere os textos para responder às questões.

Cap. XI O menino é pai do homem


Sim, meu pai adoravame. Tinhame esse amor sem mérito, que é um simples e forte impulso da carne; amor que a razão não
contrasta nem rege. Minha mãe era uma senhora fraca, de pouco cérebro e muito coração, assaz crédula, sinceramente
piedosa,  caseira, apesar de bonita, e modesta, apesar de abastada; temente às trovoadas e ao marido. O marido era na Terra
o seu deus. Da colaboração dessas duas criaturas nasceu a minha educação, que, se tinha alguma coisa boa, era no geral
viciosa, incompleta, e, em partes, negativa.
Machado de Assis, Memórias Póstumas de Brás Cubas.

Quartafeira, 10 de julho.
Meu pai é muito querido na família. Todos gostam dele e dizem que é muito bom marido e um homem muito bom. Eu gosto
muito disso, mas fico admirada de todo mundo só falar que meu pai é bom marido e nunca ninguém dizer que mamãe é boa
mulher. No entanto, no fundo do meu coração, eu acho que só Nossa Senhora pode ser melhor que mamãe.
Helena Morley, Minha vida de menina.

a) Os trechos acima se assemelham por serem retratos dos pais realizados por seus filhos: no primeiro deles, o menino Brás
Cubas; no segundo, a pequena Helena. Você concorda com essa afirmação? Justifique sua resposta com base nos tempos
verbais e na linguagem empregada em cada um deles.

b) Nos trechos acima, as expressões “O marido era na Terra o seu deus” e “só Nossa Senhora pode ser melhor que mamãe”
dão, respectivamente, exemplos de duas formas contrastantes de organização familiar, o patriarcado e o matriarcado. Você
concorda com essa afirmação? Justifique sua resposta com base em ambas as passagens.

Leia os textos.

– Eu acho que nós, bois, – Dançador diz, com baba – assim como os cachorros, as pedras, as árvores, somos pessoas soltas, com
beiradas, começo e fim. O homem, não: o homem pode se ajuntar com as coisas, se encostar nelas, crescer, mudar de forma e
de jeito… O homem tem partes mágicas… São as mãos… Eu sei…
João Guimarães Rosa, “Conversa de bois”. Sagarana.

Um boi vê os homens
Tão delicados (mais que um arbusto) e correm
e correm de um para o outro lado, sempre esquecidos
de alguma coisa. Certamente faltalhes
não sei que atributo essencial, posto se apresentem nobres
e graves, por vezes. Ah, espantosamente graves,
até sinistros. Coitados, dirseia não escutam
nem o canto do ar nem os segredos do feno,
como também parecem não enxergar o que é visível
e comum a cada um de nós, no espaço. E ficam tristes
e no rasto da tristeza chegam à crueldade.
(...)
Carlos Drummond de Andrade, “Um boi vê os homens”.
Claro enigma.

a) Em ambos os textos, o assombro de quem vê decorre das avaliações contrastantes sobre quem é visto. Justifique essa
afirmação com base em cada um dos textos.

b) O conto de Rosa e o poema de Drummond valem se de uma mesma figura de linguagem. Explicite essa figura e justifique
sua resposta.

A
54 Página 10/14 − Caderno Reserva
PROVA 1
[09]
55
Questão 09


PROVA 1 FUVEST 2019

Questão 10

5
FUVEST 2019


Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 12 758

REDAÇÃO
Leia os textos para fazer sua redação.

O progresso, longe de consistir em mudança, depende da capacidade de retenção. Quando a mudança é absoluta, não
permanece coisa alguma a ser melhorada e nenhuma direção é estabelecida para um possível aperfeiçoamento; e quando a
experiência não é retida, a infância é perpétua.
George Santayana, A vida da razão, 1905, Vol. I, Cap. XII. Adaptado.

O Historiador
Veio para ressuscitar o tempo
e escalpelar os mortos, Essa escultura de um
as condecorações, as liturgias, as espadas, garoto negro foi esculpida
o espectro das fazendas submergidas, no tamanho real de uma
o muro de pedra entre membros da família, criança, com seus cabelos
o ardido queixume das solteironas, crespos, seu nariz largo,
os negócios de trapaça, as ilusões jamais confirmadas sua boca marcada. A
nem desfeitas. criança segura uma lata
Veio para contar por sobre sua cabeça, de
o que não faz jus a ser glorificado onde escorre uma tinta
e se deposita, grânulo, branca sobre seu corpo
no poço vazio da memória. feito de bronze.
É importuno,
Nexo Jornal, 13/07/2018.
sabese importuno e insiste,
rancoroso, fiel.

Carlos Drummond de Andrade, A paixão medida, 1981. Flávio Cerqueira, Amnésia, 2015.

A minha vontade, com a raiva que todos estamos sentindo, é deixar aquela ruína [o Museu Nacional depois do
incêndio] como memento mori, como memória dos mortos, das coisas mortas, dos povos mortos, dos arquivos mortos,
destruídos nesse incêndio. Eu não construiria nada naquele lugar. E, sobretudo, não tentaria esconder, apagar esse evento,
fingindo que nada aconteceu e tentando colocar ali um prédio moderno, um museu digital, um museu da Internet – não duvido
nada que surjam com essa ideia. Gostaria que aquilo permanecesse em cinzas, em ruínas, apenas com a fachada de pé, para
que todos vissem e se lembrassem. Um memorial.
Eduardo Viveiros de Castro, Público.pt, 04/09/2018.

Articular historicamente o passado não significa conhecêlo ‘como ele de fato foi’. Significa apropriarse de uma
reminiscência, tal como ela relampeja no momento de um perigo.
Walter Benjamin, Sobre o conceito de história,1940.

Considerando as ideias apresentadas nos textos e também outras informações que julgar pertinentes, redija uma dissertação
em prosa, na qual você exponha seu ponto de vista sobre o tema: De que maneira o passado contribui para a compreensão
do presente?

Instruções:
A dissertação deve ser redigida de acordo com a norma padrão da língua portuguesa.
Escreva, no mínimo, 20 linhas, com letra legível e não ultrapasse o espaço de 30 linhas da folha de redação.
Dê um título a sua redação.

55 Página 12/14 − Caderno Reserva


Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 13 923

Rascunho da Redação
(Título)

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

Página 13/14 − Caderno Reserva


Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 14 198

000/000

FUVEST 2019
2ª Fase − Primeiro Dia (06/01/2019)

CAIXA

001
001/001

Página 14/14 − Caderno Reserva


FUVEST 2019
2ª Fase − Segundo Dia (07/01/2019)
000/000 Nome

Identidade

CAIXA

000
000/000

™š›™ œž™Ÿ ¡ œ¡ ›¢£ ›¡žš š 36 ¤¥™š›¦™š ž¡ §¨ ž© ž™ ªŸ¡«¬


¡¥ š™­¬ 06 ¤¥™š›¦™š ž™ œž ¥£ žš ž©šœ©ª®© š¯ £›™£°›©œ ±£²¬
³´š©œ ±³²¬ ¤¥´£©œ ±¤²¬ µ©¡®¡¶© ±µ²¬ ¶™¡¶Ÿ³© ±¶² ™ ·©š›¸Ÿ© ±·²¹
ž™ œ¡Ÿž¡ œ¡£  œŸŸ™©Ÿ ™šœ¡®·©ž ±ª¹ º»  §¼ ž¡ £ ¥® ž¡
FAÇO œ ž©ž›¡²¬  ¡ §¨ ž© ž™ ªŸ¡«¬ ¡ œ ž©ž›¡ Ÿ™œ™µ™¥ ¥£ œž™Ÿ ¡
U
U Á
UA œ¡ ›™ ž¡ š¡£™ ›™ 12 ¤¥™š›¦™š¯ 06 ¤¥™š›¦™š ž™ ž¥š ž©šœ©ª®© š
B a PA
A O  U  A
¡¥ 04 ¤¥™š›¦™š ž™ ›Ÿ½š ž©šœ©ª®© š ± ™š›™ œš¡¬ š™£ªŸ™ š ¤¥›Ÿ¡
ªŸ©£™©Ÿš ž™ œž ž©šœ©ª®© ² ¡¥ 03 ¤¥™š›¦™š ž™ ¤¥›Ÿ¡ ž©šœ©ª®© š
± ™š›™ œš¡¬ š™£ªŸ™ š ›Ÿ½š ªŸ©£™©Ÿš ž™ œž ž©šœ©ª®© ²¹
qrstu vw IÕ
xwyz{vu |uxw
1. Só abra este caderno 6. + (!. &.&!* &! 1&" 11. 7& &! <)
   !"#!$ HJK HLMNQL NRSNTJVTWXHL (*;" &0 
}~ vu YN ZMQL L[\]$ /- 0"#& !2$ c & &0.&!
2. %&!"&'  ( && & )!^&5$ &!" & (*;"
€‚€ƒ‚}€ƒ„ &!' & & )& &* não &!* "&! 
…xwyz{vu†|wru‡ !!&$ 7. 7!&.' ) ]NQTL !!&d-$
]NV_`N]'  !&( 
3. +"&   ""$ &C&$ 12. e!d-  (!.b
lmnopl ," & - f\LQTJ gJTLR$ c "
+ (!")&"! 2) (! "!&)  (!. &!- 8. 8& &!!!' !"&  (.! &.& !!  &)(
)!h &!* ".; "&! &&$ &  &!&. .)&&$ "(h.&' ) 3& 
 " 24.01.2019. /- & "&0&  75&)(b caza casa$ !&E;" 5 i 1!&& 
12 "&! && c  & !!&0. -  &  ."  $
&!' 3 (& & &! &!* (&!)"0$
 (!. $ 13. c " (&!*
9. + !&( &  !&0!!^&   
4$ 4) 1  &!* &- &.&!* &! &!" (!.  (!0!  =j2$
& (!  & &5".)&&  !
!&2&")& 1"'  & &0$ c & 14. e!&  (!.' -
(!  &5".  &0.&! 1! && ! .&  )"d-
64%789 &  48:' & não &!* "&!  &!&  " & 
&  ");& - &!- !!&d-$ 0"#d- & &!
".; &) 0"# )&!" & '
(! ! "&' 10. Nas questões que &&!k"  ")(!&'
 &!)  &"$ &5";&) *' < & !&E;" (&"
""(&*.& ""!  & & (!&2 &
5. 7& &! <) => !&d-  (*;" & &&)"d-$
questões: 4 questões de !&($ + 3 &
?&)*0' @ &C& !!&d- - &"!* ) 15. /   (!.' <
& D"E!" & @ &C& & ")(& !&$ 3!";E!"  &.d-
G&;!$ deste caderno de
&C&$

ˆ‰‰Š‹ˆŒŽˆ ‘’“”•–—’“•˜

Página 1/38 − Caderno Reserva


Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 02 440

Resolva os três itens abaixo.

a) O primeiro termo de uma progressão geométrica de razão positiva é 5, e o terceiro termo é 45. Calcule a soma dos 6
primeiros termos dessa progressão.
b) Calcule a soma dos números inteiros positivos menores do que 112 e não divisíveis por 4.
c) A soma dos  primeiros termos de uma progressão aritmética é  , qualquer que seja   . Encontre o vigésimo
termo dessa progressão.

Na figura,  é um quadrado e 


é um triângulo equilátero tal que  
.

a) Determine a equação da reta que passa por


e por .
 .
b) Determine a equação da reta que passa por e é perpendicular à reta 

c) Determine um ponto  no segmento , de modo que a reta que passa por
e por  divida o quadrado em duas regiões,
de tal forma que a área da região que contém o segmento  seja o dobro da área da outra região.

Página 2/38 − Caderno Reserva


FUVEST 2019 PROVA 2 FUVEST 2019 PROVA 2
[01]

5
4
3
2
1
0
5
4
3
2
1
0









Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 04 880

A figura mostra o gráfico de uma função  .

a) Encontre todos os valores de tais que   .


b) Encontre todos os valores de tais que      .
c) No sistema cartesiano da folha de respostas, desenhe o gráfico da função      .

Uma urna tem


bolas azuis e bolas brancas. Ao serem retiradas duas delas de uma só vez, aleatoriamente, a probabilidade
de saírem duas bolas azuis é denotada por  , a probabilidade de saírem duas bolas brancas é denotada por  , e a
probabilidade de saírem duas bolas de cores diferentes é denotada por  .

a) Se
e , determine  .
b) Se o total de bolas da urna é  e  é o triplo de  , quantas bolas azuis e quantas bolas brancas há na urna?

c) Se
, para quais valores de o valor de  é estritamente maior do que ?


Página 4/38 − Caderno Reserva


FUVEST 2019 PROVA 2 FUVEST 2019 PROVA 2
[03]

5
4
3
2
1
0
5
4
3
2
1
0









Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 06 220

Conforme se vê na figura, em um plano, encontramse:

duas retas perpendiculares  e  e o ponto  de


intersecção dessas duas retas;
um ponto    tal que a medida de  é ;

uma circunferência  , centrada em  , de raio 1;


um ponto   tal que o segmento  intersecta 

apenas em .
Denotamse

 e
 .
a) Calcule 
, no caso em que
assume o máximo valor
possível na descrição acima.

b) Calcule 
, no caso em que   .

Ainda na figura, encontramse:


a reta  contendo  e ;
a semirreta  partindo de e contendo  ;
a semirreta  partindo de para fora de  de modo que  e  estão em semiplanos distintos relativos a .
Supõese que os ângulos formados por  e  e por  e  sejam iguais a um certo valor  , com      . Caso  intersecte
 (como é o caso da figura), denotamse  como esse único ponto de intersecção e   .


c) Determine a medida de 
, no caso em que   .

A multiplicação de matrizes permite codificar mensagens. Para tanto, criase uma numeração das letras do alfabeto, como na
tabela abaixo. (O símbolo * corresponde a um espaço).
  ! " # $ % & ' ( ) * +    , - . / 0 1 2 3 *
4 5 6    7 8  4 44 45 46 4 4 4 47 48 4 5 54 55 56 5 5 5 57

Como exemplo, suponha que a mensagem a ser transferida seja FUVEST, e que as matrizes codificadora e decodificadora sejam
6 5 4 ;5 # . /
 9 : e  9 : , respectivamente. A matriz em que se escreve a mensagem é * 9 : , que,
4 4 ;4 6 " , -
 54 55
numericamente, corresponde a * 9 : . Para fazer a codificação da mensagem, é feito o produto de matrizes
 4 5

6 5  54 55 58 44 4
+ <* 9 :<9 : 9 :=
4 4  4 5 44  5
O destinatário, para decifrar a mensagem, deve fazer o produto da matriz decodificadora com a matriz codificada recebida:
 54 55
*  <+ 9 :=
 4 5
4 4
a) Se a matriz codificadora é  9 : , e a mensagem a ser transmitida é ESCOLA, qual é a mensagem codificada que o
4 5
destinatário recebe?
4 4 66  8 8
b) Se a matriz codificadora é  9 : , e o destinatário recebe a matriz codificada + 9 : , qual foi a
4 5 7 46  7
mensagem enviada?
5 ;7
c) Nem toda matriz  é uma matriz eficaz para enviar mensagens. Por exemplo, se  9 : , encontre 4 sequências de
 ;4
 
4 letras de forma que as respectivas matrizes codificadas sejam sempre iguais a 9 : .
 

Página 6/38 − Caderno Reserva


FUVEST 2019 PROVA 2 FUVEST 2019 PROVA 2
[05]

5
4
3
2
1
0
5
4
3
2
1
0









Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 08 660

Duas placas metálicas planas e circulares, de raio R, separadas por uma distância d << R, estão dispostas na direção horizontal.
Entre elas, é aplicada uma diferença de potencial V, de modo que a placa de cima fica com carga negativa e a de baixo, positiva.
No centro da placa superior, está afixado um fio isolante de comprimento L < d com uma pequena esfera metálica presa em
sua extremidade, como mostra a figura. Essa esfera tem massa m e está carregada com carga negativa q. O fio é afastado da
posição de equilíbrio de um ângulo  , e a esfera é posta em movimento circular uniforme com o fio mantendo o ângulo  com
a vertical.

Determine

a) o módulo E do campo elétrico entre as placas;


b) os módulos T e F, respectivamente, da tração no fio e da força resultante na esfera;
c) a velocidade angular  da esfera.

Note e adote:
A aceleração da gravidade é g.
Forças dissipativas devem ser ignoradas.

O foguete Saturno V, um dos maiores já construídos, foi lançado há 50 anos para levar os primeiros humanos à Lua. Tinha cerca
de 3.000 ton de massa total, 110 m de altura e diâmetro máximo de 10 m. O primeiro estágio, acionado no lançamento, tinha
2.000 ton de combustível. Todo este combustível foi queimado e ejetado em 180 s com velocidade Ve de escape dos gases,
aproximadamente igual a 3.000 m/s.
Determine os valores aproximados
a) da taxa média , em kg/s, com que o combustível foi ejetado;
b) do módulo F da força resultante sobre o foguete no instante imediatamente antes do término da queima do combustível
do primeiro estágio, considerando  constante;
c) dos módulos a da aceleração do foguete e  da sua velocidade, no instante imediatamente antes do término da queima do
combustível do primeiro estágio.

Note e adote:
1 ton = 103 kg
Considere a aceleração da gravidade g igual a 10 m/s2
A força motora de um foguete, chamada força de empuxo, é dada por Fe =  Ve


A velocidade de um foguete em trajetória vertical é dada por   
    em que m0 é a massa total no lançamento e m, a massa restante após

um intervalo de tempo t.

 é uma função que assume os seguintes valores, aproximadamente:
(1,5) = 0,4;
(2) = 0,7;
3) =1,1

Página 8/38 − Caderno Reserva


FUVEST 2019 PROVA 2 FUVEST 2019 PROVA 2
[07]

5
4
3
2
1
0
5
4
3
2
1
0









Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 10 318

Uma fábrica montou uma linha de produção que tem necessidade de um fluxo contínuo de água, de 8 l/min, numa temperatura
15 oC acima da temperatura ambiente. Para obter esse resultado, foi utilizado um aquecedor de água híbrido, consistindo de
um coletor solar e de um aquecedor elétrico que complementa o aquecimento da água.

Considere a distribuição diária de intensidade de radiação solar I dada pela figura e determine

a) a potência total P, em W, que este sistema de aquecimento necessita ter;


b) a área A do coletor para que, no horário de pico da intensidade de radiação solar, a água seja aquecida 15 oC acima da
temperatura ambiente, apenas pelo coletor solar, considerando que a sua eficiência seja 40%;
c) a quantidade de energia elétrica complementar  , em kWh, usada em um dia, com o sistema operando das 7 h às 17 h,
considerando a área calculada no item (b).

Note e adote:
Calor específico da água = 1 cal/goC
Densidade da água = 1 kg/l
1 cal = 4 J

Um bloco de massa m = 400 g está encostado em uma mola que


foi comprimida de  = 0,2 m em relação a seu comprimento
natural. Em um determinado instante, a mola é solta e o bloco
adquire velocidade e percorre uma distância d = 0,5 m sobre uma
superfície horizontal com coeficiente de atrito  = 0,3 e executa
um loop de raio R = 0,9 m.

Determine
a) a energia cinética  perdida pelo bloco ao longo do percurso
de comprimento  ;
b) as velocidades mínimas  e  que o bloco deve ter,
respectivamente, nos pontos A e B, indicados na figura, para
conseguir completar o loop;
c) o menor valor da constante elástica  da mola para que o bloco complete o loop.

Note e adote:
Aceleração da gravidade = 10 m/s2
Não há atrito entre o bloco e a pista em loop.
Ignore a resistência do ar.
A figura é esquemática e não está em escala.

Página 10/38 − Caderno Reserva


FUVEST 2019 PROVA 2 FUVEST 2019 PROVA 2
[09]

5
4
3
2
1
0
5
4
3
2
1
0









Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 12 758

Considere o circuito mostrado na figura, onde todos os resistores têm resistência R = 200 . A diferença de potencial VAB , entre
os pontos A e B, é 120 V.

Determine

a) a resistência Req equivalente deste circuito;

b) a corrente total i no circuito e a corrente  no resistor R4;

c) a potência total P dissipada no circuito e a potência P3 dissipada no resistor R3.

Em uma cuba de ondas contendo água, uma haste vibra com frequência 5 Hz, paralelamente à superfície da água e à lateral
esquerda da cuba. A haste produz ondas planas que se propagam para a direita, como ilustra a figura.

a) Determine, a partir da figura, o comprimento de onda  da onda plana.

Na cuba, em x = 0, há um anteparo rígido, paralelo às frentes da onda plana, com duas pequenas fendas cujos centros estão
em y = ± b/2. O lado direito da figura mostra o resultado da interferência das duas ondas que se propagam a partir das fendas.
Determine
b) a coordenada y1 , para y > 0, do primeiro mínimo de interferência na parede do lado direito da cuba. Calcule o valor da


distância b, entre os centros das fendas, considerando que a posição do primeiro mínimo pode ser aproximada por y1 = ,
em que D é a distância entre as fendas e o lado direito da cuba;
c) a frequência f de vibração da haste para que o primeiro mínimo de interferência, na parede do lado direito da cuba, esteja
na coordenada y = 15 cm, considerando que a velocidade da onda não depende da frequência.

Página 12/38 − Caderno Reserva


FUVEST 2019 PROVA 2 FUVEST 2019 PROVA 2
[11]

5
4
3
2
1
0
5
4
3
2
1
0









Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 14 198

Muitas atividades importantes para o desenvolvimento tecnológico humano Figura 1


requerem soluções secas, ou seja, sem água. Há muitas formas de eliminar a
água de um líquido, mas eliminar praticamente todas as moléculas de água
pode ser uma tarefa difícil. Um material poroso, chamado de peneira
molecular, é capaz de capturar água muito eficientemente.
Aluminossilicatos são materiais microporosos e, dependendo do diâmetro
da abertura e do volume dos poros, podem funcionar como peneiras
moleculares para a água. Um aluminossilicato com diâmetro da abertura do
poro igual a 0,4 nm está representado na figura 1.
d = diâmetro da abertura do poro.

a) Considere uma peneira molecular hidratada de fórmula molecular Na2OAl2O32SiO2  H2O. Qual a percentagem em massa
de água nesse material?
b) Considerando que cada mol de peneira molecular tem um volume ao redor de 120 cm3 disponível para a captura de
moléculas de água, calcule o volume de uma molécula de água e o número de moléculas de água que pode ser retido em
1 mol de peneira molecular.
c) Uma molécula de água tem distância entre os átomos de oxigênio e hidrogênio de Figura 2
96 pm e distância entre os átomos de hidrogênio de 150 pm. Considerando as
orientações apresentadas na figura 2, calcule, em cada caso, qual o menor diâmetro
da abertura do poro (expresso como um número inteiro em pm) que uma peneira
molecular deve ter para capturar água. Demonstre os cálculos. Desconsidere os raios
atômicos.

Note e adote:
Massas molares (g/mol): Peneira molecular hidratada = 365; H = 1; O = 16.
Densidade (g/mL): Água = 1,00.
Número de Avogadro = 6,0 × 1023.
1 pm = 10–12 m; 1 nm = 10–9 m.

O fósforo elementar pode ser obtido em diferentes formas alotrópicas, nas condições mostradas na figura.

O fósforo branco, de fórmula P4, é convertido em fósforo vermelho, conforme a estrutura mostrada na figura. Isso faz com que
suas propriedades se alterem. Por exemplo, fósforo branco é solúvel no solvente dissulfeto de carbono, ao passo que o
vermelho não é solúvel.
A obtenção industrial do fósforo branco é feita a partir do aquecimento do mineral fluorapatita, Ca5(PO4)3F, na presença de
sílica e carvão, conforme a equação
4 Ca5(PO4)3F + 18 SiO2 + 30 C  3 P4 + 30 CO + 18 CaSiO3 + 2 CaF2
Com base nessas informações, responda ao que se pede.
a) Qual das formas alotrópicas do fósforo mostradas na figura terá maior densidade? Note e adote:
b) Estimase que, anualmente, 744.000 toneladas de fósforo branco são produzidas Massas molares (g/mol):
industrialmente. Calcule a massa total de fluorapatita usada como matériaprima nesse Fluorapatita = 504; P4 = 124.
processo. Considere que esse mineral possui 100% de pureza. Demonstre os cálculos.
c) Qual a diferença entre as ligações que mantêm as moléculas de fósforo branco unidas e as que mantêm a estrutura do
fósforo vermelho ou do fósforo preto? Explique.

Página 14/38 − Caderno Reserva


FUVEST 2019 PROVA 2 FUVEST 2019 PROVA 2
[13]

5
4
3
2
1
0
5
4
3
2
1
0









Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 16 538

O tricloreto de nitrogênio (NCl3), ou tricloramina, é um composto de aparência oleosa muito perigoso quando puro, pois se
decompõe explosivamente formando N2 e Cl2. Ele era utilizado, até sua proibição na década de 1940, para o branqueamento
de farinhas comerciais, no chamado Processo Agene®. Atualmente, é conhecido como um dos subprodutos tóxicos indesejáveis
formados no processo de desinfecção de piscinas. Ele se forma, por exemplo, pela reação do cloro usado nas piscinas com
ureia proveniente da urina de nadadores que as utilizam.

Pedese:
Note e adote:
a) Represente a molécula do NCl3 utilizando fórmula de Lewis.
Ligação Energia de ligação
b) Escreva a equação balanceada para a decomposição do NCl3 em N2 e Cl2. (kJ/mol)
N N 940
Qual é o número de oxidação do nitrogênio no reagente e no produto?
Cl  Cl 240
c) Calcule a entalpia da reação de decomposição do NCl3, considerando os N  Cl 200
valores de energia de ligação fornecidos. A reação é endotérmica ou
Elétrons na camada de valência:
exotérmica? Demonstre seus cálculos e justifique sua resposta. N (Grupo 15) = 5; Cl (Grupo 17) = 7.

Um corante, cuja fórmula estrutural está representada na figura, foi utilizado em um


experimento. Sabese que sua solução aquosa é azul e que, com a adição de um ácido
à solução, ela se torna vermelha. O experimento foi realizado em três etapas:
Etapa 1: Colocouse uma solução aquosa do corante em um funil de separação. Em seguida, um volume igual de diclorometano
foi também adicionado a esse funil, agitandose o conteúdo em seguida. Após algum tempo, observouse separação em duas
fases.
Etapa 2: Recolheuse a fase superior (solução azul) obtida na etapa 1 em um béquer e adicionouse a ela uma solução aquosa
de ácido sulfúrico, até a solução se tornar vermelha. A seguir, colocouse essa solução em um funil de separação limpo, ao qual
também foi adicionado igual volume de diclorometano. Agitouse o conteúdo e, após algum tempo, observouse separação de
fases.
Etapa 3: A solução vermelha obtida (fase inferior) foi recolhida em um béquer limpo, ao qual foi adicionada, em seguida, uma
solução aquosa de hidróxido de sódio, observandose nova mudança de cor. O conteúdo do béquer foi transferido para um
funil de separação limpo, agitouse o conteúdo e, após algum tempo, observouse separação de fases.
O esquema a seguir mostra os resultados obtidos nas três etapas do experimento.

Com base nesses resultados, perguntase:

a) Se a um funil de separação forem adicionados água e diclorometano, qual é a fase da água (superior ou inferior)?
b) Escreva a equação química que representa a transformação que ocorreu com o corante na etapa 2. O produto orgânico
dessa etapa é mais solúvel em água ou em diclorometano? Explique com base nos resultados experimentais.
c) Qual é a cor de cada uma das fases na etapa 3? Explique com base nos resultados Note e adote:
experimentais. Densidade (g/mL):
Água = 1,00; diclorometano = 1,33.

Página 16/38 − Caderno Reserva


FUVEST 2019 PROVA 2 FUVEST 2019 PROVA 2
[15]

5
4
3
2
1
0
5
4
3
2
1
0









Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 18 978

Na natureza, existem os seguintes isótopos: 79Br e 81Br, cada um com a probabilidade de ocorrência de 50%, e 35Cl e 37Cl, com
probabilidades de 75% e 25%, respectivamente. Um instrumento chamado espectrômetro de massas pode ser utilizado para
analisar moléculas constituídas por diferentes combinações desses isótopos. Nessa análise, formamse os chamados íons
moleculares, pela perda de um elétron de cada uma dessas moléculas. O resultado é um gráfico, chamado espectro de massas,
onde esses íons moleculares são registrados na forma de linhas, em ordem crescente de massa molecular. A intensidade de
cada linha, correspondendo a uma mesma massa, depende da probabilidade de ocorrência de cada combinação isotópica no
íon formado. Assim, por exemplo, para o composto BrCl, foram obtidos os seguintes resultados:

Note e adote:
Considere que, na natureza, tanto a
porcentagem de 12C como a de 19F é
100%.

O halon1211 é um gás cuja fórmula molecular é CBrClF2. Quando esse gás foi analisado em um espectrômetro de massas,
formaramse íons moleculares.
a) Mostre a fórmula molecular do íon molecular de maior massa, especificando os isótopos de Br e Cl presentes.
b) Mostre as fórmulas moleculares, especificando os isótopos de Br e Cl presentes, para todos os íons de massa molecular 166
formados.
c) Baseandose somente nas informações apresentadas, mostre, no gráfico da folha de respostas, como poderia ser o espectro
obtido para a análise do halon1211.

Alguns cloretos de alquila transformamse em éteres quando dissolvidos em etanol, e a solução é aquecida a determinada
temperatura. A equação química que representa essa transformação é:
RCl + C2H5OH  ROC2H5 + Cl  + H+
Um grupo de estudantes realizou um experimento para investigar a reatividade de três cloretos de alquila ao reagir com etanol,
conforme descrito a seguir e esquematizado na tabela.
O grupo separou 4 tubos de ensaio e, em cada um, colocou 1 mL de etanol e uma gota do indicador alaranjado de metila. A
seguir, adicionou 6 gotas de cloreto de metila ao tubo 2, 6 gotas de cloreto de secbutila ao tubo 3 e 6 gotas de cloreto de terc
butila ao tubo 4 (linha I na tabela). Os quatro tubos foram aquecidos por 10 minutos a 60 oC, em banho de água e, após esse
tempo, foram registradas as observações experimentais relacionadas à cor das soluções (linha II na tabela). Surgiu a dúvida
quanto ao resultado obtido para o tubo 2 e, assim sendo, os estudantes resolveram fazer um novo teste, adicionando, a cada
um dos tubos, 2 gotas de uma solução 5% de nitrato de prata em etanol. As observações experimentais feitas a partir desse
teste também foram registradas (linha III na tabela).

Tubo 1 Tubo 2 Tubo 3 Tubo 4


I EtOH e EtOH e indicador + EtOH e indicador + EtOH e indicador + Note e adote:
indicador
Alaranjado de metila é
um indicador ácido base.
Em pH < 4, apresenta
coloração vermelha e,
II Amarela Levemente Vermelha Amarela em pH > 5, apresenta
coloração amarela.
avermelhada
III Inalterado Ligeira turbidez Precipitado branco e Inalterado
sobrenadante vermelho

a) Explique por que a cor do indicador ácidobase muda quando ocorre a reação do cloreto de alquila com o etanol.
b) Dê a fórmula estrutural do produto orgânico e a fórmula do precipitado formados no tubo 3.
c) Com base nos resultados experimentais, indique a ordem de reatividade dos três cloretos de alquila investigados no
experimento. Justifique sua resposta com base nos resultados experimentais.

Página 18/38 − Caderno Reserva


FUVEST 2019 PROVA 2 FUVEST 2019 PROVA 2

c)
[17]

5
4
3
2
1
0
5
4
3
2
1
0









Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 20 626

Os esquemas mostram cortes longitudinais de flores de duas espécies diferentes (A e B).

Baseado nos elementos listados na figura, responda ao que se pede.

a) O que ocorre com o ovário após a fecundação da flor?


b) Considerandose que a autofecundação seja possível nas duas espécies, em qual delas este mecanismo de fecundação é
favorecido? Justifique.
c) Dada a morfologia da flor da espécie A, cite um animal nectarívoro (que se alimenta de néctar) que poderia polinizála.
Justifique sua resposta levando em conta uma adaptação desse animal relacionada à capacidade de polinização dessa flor.

Os gráficos mostram informações sobre fatores abióticos de quatro locais (L1 a L4), todos eles cobertos por vegetação nativa.
A duração do dia é mostrada como o tempo decorrido entre o nascer e o pôr do sol.

a) Considerando L1 e L4, em qual deles se espera encontrar maior variedade de adaptações dos animais a climas frios?
b) Considerando L2 e L3, em qual deles será maior a produtividade primária bruta em um campo nativo, ao longo de um ano?
Justifique.
c) Se houver florestas pluviais em L3 e L4, em qual delas haveria maior diversidade de seres vivos em geral? Com base em
seus conhecimentos, em qual destes locais as cadeias tróficas seriam mais complexas? Justifique.

Página 20/38 − Caderno Reserva


FUVEST 2019 PROVA 2 FUVEST 2019 PROVA 2
[19]

5
4
3
2
1
0
5
4
3
2
1
0









Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 22 066

Um trecho da sequência normal de aminoácidos de uma enzima ativa é codificado pelo RNAm ...UGGAGUCCAUCACUU
AAUGCA... Uma mutação, por perda de uma base, provocou o aparecimento de uma enzima inativa que apresentava, nesse
trecho, a sequência de aminoácidos triptofano – serina – histidina – histidina – leucina – metionina.

Usando as informações da tabela de códons,

a) justifique a afirmação: “O código genético é degenerado”;


b) determine a sequência de aminoácidos desse trecho da enzima ativa e a sequência de bases do RNAm responsável pela
enzima inativa;
c) escreva o trecho da molécula de DNA que codifica o segmento da enzima ativa e assinale, nessa molécula, o local em que
ocorreu a mutação e qual a base perdida.

A figura abaixo apresenta esquemas dos sistemas nervosos de diferentes animais.

a) Qual é o padrão de simetria da hidra?


b) Considere que a hidra passa a maior parte do tempo fixa ao seu substrato em lagoas rasas e margens de rios mansos.
Descreva como um estímulo ambiental captado em um ponto do corpo é transmitido para todo o corpo da hidra.
c) Em qual região do eixo corporal do grilo, da planária e da salamandra há a maior concentração de órgãos dos sentidos?
Qual é a relação dessa concentração com o fato de locomoverem se ativamente no ambiente?

Página 22/38 − Caderno Reserva


FUVEST 2019 PROVA 2 FUVEST 2019 PROVA 2
[21]

5
4
3
2
1
0
5
4
3
2
1
0









Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 24 406

Há buracos do fundo do mar, conhecidos como pockmarks, que são formados pela expulsão de gás, principalmente o metano
(CH4). A maior parte desse metano é utilizada por bactérias e outros organismos no próprio oceano, antes de chegar à
atmosfera. O metano dissolvido é oxidado pela ação de microrganismos da coluna d’água, formando CO2, e isso constitui uma
fração do CO2 que chega à atmosfera. Os pockmarks possuem comunidades de microrganismos, moluscos e outros
invertebrados que têm mais espécies e biomassa que as das regiões vizinhas. O metano que finalmente chega à atmosfera
dura bem menos que o CO2, mas sua capacidade de reter calor é mais de 20 vezes maior.

Carlos Fioravanti, Fontes de metano, Revista Pesquisa FAPESP, Edição 271, setembro/2018. Adaptado.

Com base no texto, responda ao que se pede.

a) Além do metano oxidado, cite alguma outra fonte de CO2 nos oceanos.
b) Sabendose que o gás metano é produzido também na decomposição da matéria orgânica, cite duas outras fontes, não
marinhas, relacionadas a processos biológicos em que há grande produção de metano.
c) Qual é o processo biológico envolvido na origem da energia que sustenta a alta diversidade das comunidades em regiões
de pockmarks? Qual é o nível trófico dos seres vivos que o realizam?

Em uma variedade de petúnia, as flores podem ser brancas, róseas ou roxas. Suponha que essas cores de flores resultem de
pigmentos cuja síntese é determinada por genes com segregação independente que participam de uma mesma via metabólica,
conforme esquematizado abaixo:

Apenas a presença de alelos dominantes em cada um dos dois loci determina enzimas ativas capazes de mediar as respectivas
etapas de produção dos pigmentos.

a) Quais são os possíveis genótipos de uma planta que apresenta flores róseas?
b) Quais são as proporções genotípica e fenotípica esperadas entre os descendentes do cruzamento de plantas com
genótipos AaBb × aabb?
c) Qual é a proporção fenotípica esperada no cruzamento de indivíduos heterozigóticos para os dois loci?

Página 24/38 − Caderno Reserva


FUVEST 2019 PROVA 2 FUVEST 2019 PROVA 2
[23]

5
4
3
2
1
0
5
4
3
2
1
0









Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 26 846

Em junho de 2018, 12 crianças de um time de futebol e seu treinador ficaram presos na caverna de Tham Luang, no extremo
norte da Tailândia. Por mais de duas semanas, a operação de resgate contou com equipes e assistência técnica de vários países,
sensibilizando a população mundial.
No esquema a seguir, podese observar a localização e o perfil da caverna e, no gráfico, a pluviosidade média mensal na
Tailândia.

https://webinfo.kz. Adaptado. https://www.tmd.go.th. Adaptado.

Com base nos dados fornecidos e em seus conhecimentos, responda:

a) Qual a rocha mais comum na formação de cavernas?


b) Indique e explique um processo que ocorre para a formação de cavernas.
c) O clima da Tailândia é controlado pelas monções. Explique a relação entre esse tipo de clima e a dinâmica hídrica
relacionada ao evento citado.

Observe a tabela:

Brasil: área plantada com os 5 principais grãos da produção nacional (em mil hectares)
Produto 2006/2007 2011/2012 2016/2017 2021/2022* 2026/2027*
Arroz 2.967 2.427 1.981 1.517 1.006
Feijão 4.088 3.262 3.180 2.662 2.142
Milho 14.055 15.178 17.592 17.061 17.580
Soja 20.687 25.042 33.909 39.180 44.101
Trigo 1.852 1.895 1.916 2.088 2.202
*projeção
Brasil. MAPA. Projeções do Agronegócio: 2017/18 a 2027/28. 2018. Adaptado.

a) Descreva a situação atual e a tendência futura da área plantada de grãos no Brasil.


b) Há uma correlação entre a atual configuração da produção agrícola e a estrutura fundiária brasileira? Justifique sua
resposta.
c) Considerando os dados da tabela e os vetores de expansão do cultivo de soja no território brasileiro na última década,
aponte duas possíveis consequências deste processo, sendo uma ambiental e outra social.

Página 26/38 − Caderno Reserva


FUVEST 2019 PROVA 2 FUVEST 2019 PROVA 2
[25]

5
4
3
2
1
0
5
4
3
2
1
0









Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 28 286

Observe as anamorfoses:

Figura I – Armas nucleares (2017) Figura II – Gastos militares (2017)

https://worldmapper.org/ Acesso: outubro 2018.

a) Identifique dois dos países que mais se destacam em relação às armas nucleares.
b) Identifique qual é, em cada anamorfose, a condição do Oriente Médio. Explique.
c) Nas últimas décadas, houve uma intensificação e expansão de conflitos armados e guerras no mundo. Em que medida as
figuras I e II revelam essa situação? Explique.

Tsunamis são ondas de grandes dimensões e destrutivas que têm sua origem sob os oceanos, podendo atingir as linhas de
costa e causar grandes danos. Dentre os eventos de tsunami mais recentes, podese citar o ocorrido na Indonésia em setembro
de 2018, com mais de 1.600 vítimas.

Press et al. Para Entender a Terra, 2004. Adaptado.

a) A maior frequência de ondas ocorre no oceano mais profundo ou nas águas mais rasas?
b) Observando a figura, qual é o processo gerador dos tsunamis? Explique.
c) Cite e explique um evento natural ou de origem antrópica que teve suas consequências causadas ou agravadas pela
ocorrência de um tsunami.

Página 28/38 − Caderno Reserva


FUVEST 2019 PROVA 2 FUVEST 2019 PROVA 2
[27]

5
4
3
2
1
0
5
4
3
2
1
0









Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 30 934

Observe as figuras referentes à imagem noturna do Brasil:

Figura I Figura II

Simielli, M.E. Geoatlas. 2016. Adaptado.

a) A que se referem os pontos e manchas luminosos nas figuras I e II?


b) Qual é o conceito que define os aglomerados da figura II? Explique.
c) O mapa da figura I revela a desigualdade da rede representada. Explique um processo que tenha induzido a essa
desigualdade.

A tabela na folha de respostas demonstra que fatores tectônicos e geológicos que influenciam nos processos de formação do
relevo mudam conforme diferentes escalas de tempo e espaço. Algumas feições podem ser caracterizadas como de baixa
frequência e alta magnitude, com ação irregular ao longo do tempo, movendo grandes quantidades de massa e resultando em
formas geográficas de grande escala. Outras feições são de alta frequência e baixa magnitude, com ação mais regular, movendo
pequenas quantidades de massa e resultando em rugosidades de pequena escala.

Considerando a correlação entre magnitude relativa do evento e escala de tempo, utilize a tabela da folha de respostas para
responder aos itens “a” e “b”; e com base na mesma correlação, responda ao item “c”.

a) Indique com as letras “EV” a célula que corresponde, na tabela, a uma erupção vulcânica.
b) Indique com as letras “OA” a célula que corresponde, na tabela, à formação de ondulações na areia da praia e indique com
as letras “SM” a célula que corresponde ao surgimento de montanhas.
c) Por que a formação de voçorocas poderia ocorrer desde a magnitude de microevento até a de megaevento? Explique.

Página 30/38 − Caderno Reserva


[29]
PROVA 2


PROVA 2 FUVEST 2019

a) e b)
Ocorrência de eventos geológicos ao longo do tempo

Magnitude relativa Escala de tempo


do evento 1 dia 10 anos 103 anos 106 anos 108 anos
Megaevento
Mesoevento
Microevento
0
Schumm, S.A. To Interpret the Earth: Ten Ways to Be Wrong. 1991. Adaptado.
1

c) 2

5
FUVEST 2019


Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 32 374

O período do governo Juscelino Kubitschek (19561960) é uma referência positiva no imaginário político brasileiro. Não por
acaso ele é denominado de “Anos Dourados”. As transformações implementadas nesse período suscitaram desafios e
impasses.

A partir destas considerações,

a) caracterize a política econômica adotada no referido período;


b) explique qual foi o papel do Estado e cite uma diretriz implementada por aquele governo;
c) indique de que maneira as transformações implementadas por esse governo repercutiram nas migrações populacionais
internas.

Leia o seguinte texto:

Ocorre aqui ao pensamento o que não é lícito sair à língua, e não falta quem discorra tacitamente, que a causa desta diferença
tão notável foi a mudança da monarquia. Não havia de ser assim (dizem) se vivera um D. Manuel, um D. João, o terceiro, ou a
fatalidade de um Sebastião não sepultara com ele os reis portugueses.
(…)
Não hei de pregar hoje ao povo, não hei de falar com os homens, mais alto hão de sair as minhas palavras ou as minhas vozes:
a vosso peito divino se há de dirigir todo o sermão. (...) quero eu, Senhor, converter vos a vós.
(...)
Mas pois vós, Senhor, o quereis e ordenais assim, fazei o que fordes servido. Entregai aos holandeses o Brasil, entregai lhes as
Índias, entregai lhes as Espanhas (que não são menos perigosas as consequências do Brasil perdido); entregai lhes quanto
temos e possuímos (como já lhes entregastes tanta parte); ponde em suas mãos o Mundo; e a nós, aos portugueses e espanhóis,
deixai nos, repudiai nos, desfazei nos, acabai nos. Mas só digo e lembro a Vossa Majestade, Senhor, que estes mesmos que
agora desfavoreceis e lançais de vós, pode ser que os queirais algum dia, e que os não tenhais.

Padre Antônio Vieira, Sermão pelo bom sucesso das armas de Portugal contra as de Holanda. Sermões, Porto: Lello & Irmão, 1959.p. 300301.

O padre Antônio Vieira foi considerado um dos mais ilustres lusobrasileiros do século XVII. Acerca desse sermão, escrito em
1640, ao final da chamada União Ibérica, responda ao que se pede.

a) Caracterizeo do ponto de vista de seu estilo literário.


b) Identifique o contexto da História de Portugal no qual o sermão foi composto.
c) Explique a situação da América portuguesa, tal como mencionada no texto.

Página 32/38 − Caderno Reserva


FUVEST 2019 PROVA 2 FUVEST 2019 PROVA 2
[31]

5
4
3
2
1
0
5
4
3
2
1
0









Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 34 714

Observe atentamente as imagens e depois responda às questões.

Foto 1 Foto 2

Manifestação contra a repressão de Tlatelolco, México, 1968. Primavera de Praga. Praga, Tchecoslováquia, 1968.

a) Explique o protesto relacionado ao chamado massacre de Tlatelolco, ocorrido no México, em 1968 (foto 1).

b) Explique o protesto relacionado à chamada Primavera de Praga, ocorrida na Tchecoslováquia, em 1968 (foto 2).

c) Relacione esses dois protestos ao contexto mundial desse período.

Observe a gravura.

Beeldenstorm (1566). Jan Luyken, 16771679, Rijksmuseum, Amsterdã (271x349 mm).

A gravura ilustra o interior de uma catedral católica na Antuérpia e representa um importante desdobramento sociocultural
da Reforma Protestante. A partir da imagem e de seus conhecimentos,

a) identifique o tema da imagem;


b) aponte a abrangência social da Reforma;
c) cite dois princípios da Reforma que permitem compreender os fatos representados na imagem.

Página 34/38 − Caderno Reserva


FUVEST 2019 PROVA 2 FUVEST 2019 PROVA 2
[33]

5
4
3
2
1
0
5
4
3
2
1
0









Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 36 154

As letras das canções abaixo fazem menção ao rei Haile Selassie (18921975), que governou a Etiópia entre 1916 e 1930, como
regente, e entre 1930 e 1974, como imperador.

Haile Selassie Selassie é a Capela


(…) Haile Selassie é a Capela
Rastafári Poder da Trindade (Trindade, Trindade é Ele)
Ele nasceu na Etiópia Concentre se nessa direção
Descendente do rei Salomão Sirva o Deus vivo e viva (Deus vivo e vivo)
Buscou verdade e as respostas Leve seus problemas para Selassie
Na Babilônia da escravidão Ele é o único Rei dos Reis (Rei dos Reis, o Rei dos Reis é ele)
Conquistando o Leão de Judá
Foi reconhecido pelo povo Triunfalmente, todos nós devemos cantar (todos devem cantar, todos
Rude boys na população devem cantar)
Foi condecorado o mais novo ras! (...)
Rastafári da libertação
Bob Marley. Álbum The complete Bob Marley & The Wailers (19671972) v.1, Jad
Haile Selassie ê! Records, 1997. Tradução livre.
(…)
Natural Mystic. Álbum Salve Roots, 2016. Industrial Music

Com base nas canções e em seus conhecimentos, responda ao que se pede.


a) Explique a relação entre a descendência do rei Salomão atribuída a Selassie e a construção religiosa do culto à sua
personalidade.
b) Selassie foi cultuado por afrodescendentes estabelecidos fora do continente africano, em um processo conhecido como
“diáspora negra”. Explique esse processo.
c) No século XIX, a situação da Etiópia contrastava com a imensa maioria do continente africano. Explique tal situação.

Observe com atenção as duas imagens, que remetem à propaganda política durante a Era Vargas (19301945), e responda ao
que se pede.

a) Aponte um elemento formal de mobilização comum aos dois cartazes.


b) Identifique os dois movimentos políticos representados nas propagandas a que se referem as duas imagens.
c) Mencione um traço convergente e outro divergente entre as plataformas destes projetos políticos.

Página 36/38 − Caderno Reserva


FUVEST 2019 PROVA 2 FUVEST 2019 PROVA 2
[35]

5
4
3
2
1
0
5
4
3
2
1
0









Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 38 594

000/000

FUVEST 2019
2ª Fase − Segundo Dia (07/01/2019)

CAIXA

000
000/000

Página 38/38 − Caderno Reserva


FUVEST 2018
2ª Fase − Primeiro Dia (07/01/2018)
000/000 Nome

Identidade

Matérias no 3º dia (09/01/2018)


CAIXA

001
001/001

FAÇO
U
U Á
UA
B a PA
A O  U  A

`bcde fg IÕ
hgijkfe lehg
1. Só abra este caderno 8. + !&( &  12. [!-.  (!6=
   !"#!$ &. &6&!* &! &!" quatro horas$ > "
&;"6)&&  ! &6& !!  &)(
mn foe
2. %&!"&'  ( &&  & &8$ > & "(H6&' ) R& 
pqrpmrspmt &!' & & )& &* &86&! 7! && ! !&\," ; ] 7!&& 
ufcvokicw !!&$ não &!* "&!   &  6"  $
!!&-.$ 9. G6&!* &)(
3. +"&   & "" (! !!"-.
(*," & ,!& 9. > &(- &)  !G  !&-.
!"&-.   (!  R!  (*,"  (!  7G &"86$
?@CDE? &  ","$ &" (&) &!
+ (!")&"! G) (! 8"# (! !G$ 13. > " (&!*
)!H &!* "6, 4. /& &! 0) 12 > & &86&! &!" !&8!!:&   
 " 02.02.2018. &3& & 4!,5 &  && &(- não &!* (!6  (!8!  1^G$
(!( & !&-.$ "&!  !!&-.$
14. [!&  (!6' .
5. + (!6 &6&!* &! 7&" 10. S-'  (*," 6&  )"-.
) & &7&!,!* "" && &!'  &!&  " & 
& 8 #  (!&$ 9. !G  !&-.$ 8"#-. & &!
8"#& & )!:&;$ )&!" & '
11. V!!&6  !G &&!_"  ")(!&'
6. /!&6' ) letra  !&-. (!  7G & !&\," (&"
legível'   !&( 6 &"86$ > & & & (!&G &
das questões quanto a &86&! &!"  (*," &&)"-.$
POLEGAR DIREITO

!&-.$ WXG  X&-.Y


não &!* "&!  15. 9   (!6' 0
7. <& &!!!' !"&  (6! !!&-.$ 9. !(&' R!",\!"  &6-.
&  &!&6 6)&&$ & 7!) ,)'  deste caderno de
/;&)(= caza casa$ &(- & Z2 "G  &3& &  7G
>  & !!&86 . 7G & !&-.$ 9. &"86  !&-.$
&!. 7!&" 7G
POLEGAR DIREITO

&!* (&!)"8$
)(&)&!&$

JKKLMJTNQJ

Página 1/14 − Caderno Reserva


Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 02 440

Examine a propaganda.

a) Considerando o contexto da
propaganda, existe alguma relação
de sentido entre a imagem
estilizada dos dedos e as palavras
“digital” e “diferença”? Explique.

b) Sem alterar o modo verbal,


reescreva o trecho “Venha para a
biometria. Cadastre suas digitais.”,
passando os verbos para a primeira
pessoa do plural e fazendo as
modificações necessárias.

Leia o texto e responda ao que se pede.


Da idade
Não posso aprovar a maneira por que entendemos a duração da vida. Vejo que os filósofos lhe assinam* um limite bem
menor do que o fazemos comumente. (...) Os [homens] que falam de uma certa duração normal da vida, estabelecemna pouco
além. Tais ideias seriam admissíveis se existisse algum privilégio capaz de os colocar fora do alcance dos acidentes, tão
numerosos, a que estamos todos expostos e que podem interromper essa duração com que nos acenam. E é pura fantasia
imaginar que podemos morrer de esgotamento em virtude de uma extrema velhice, e assim fixar a duração da vida, pois esse
gênero de morte é o mais raro de todos. E a isso chamamos morte natural como se fosse contrário à natureza um homem
quebrar a cabeça numa queda, afogarse em algum naufrágio, morrer de peste ou de pleurisia; como se na vida comum não
esbarrássemos a todo instante com esses acidentes. Não nos iludamos com belas palavras; não denominemos natural o que é
apenas exceção e guardemos o qualificativo para o comum, o geral, o universal.
Morrer de velhice é coisa que se vê raramente, singular e extraordinária e portanto menos natural do que qualquer
outra. É a morte que nos espera ao fim da existência, e quanto mais longe de nós menos direito temos de a esperar.
Michel de Montaigne, Ensaios. Editora 34. Trad. de Sérgio Milliet.
*assinar: fixar, indicar.

a) No texto, o autor retifica o que corriqueiramente se entende por “morte natural”? Justifique.
b) A que palavra ou expressão se referem, respectivamente, os pronomes destacados no trecho “Vejo que os filósofos lhe
assinam um limite bem menor do que o fazemos comumente”?

A
Página 2/14 − Caderno Reserva
PROVA 1
[01]
51
Questão 01

1
FUVEST 2018

OK

[02]
PROVA 1

Questão 02

1
FUVEST 2018

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 04 880

Examine a transcrição do depoimento de Eduardo Koge, líder indígena de Tadarimana, MT.

Nós vivemos aqui que nem gado. Tem a cerca e nós não podemos sair dessa cerca. Tem que viver só do que tem dentro
da cerca. É, nós vivemos que nem boi no curral.
Paulo A. M. Isaac, Drama da educação escolar indígena BóeBororo.

a) Nos trechos “Tem a cerca...” e “Tem que viver...”, o verbo “ter” assume sentidos diferentes? Justifique.

b) Reescreva, em um único período, os trechos “Nós vivemos aqui que nem gado” e “nós não podemos sair dessa cerca”,
empregando discurso indireto. Comece o período conforme indicado na página de respostas.

Leia o texto.

Um tema frequente em culturas variadas é o do desafio à ordem divina, a apropriação do fogo pelos mortais. Nos mitos
gregos, Prometeu é quem rouba o fogo dos deuses. Diz Vernant que Prometeu representa no Olimpo uma vozinha de
contestação, espécie de movimento estudantil de maio de 1968. Zeus decide esconder dos homens o fogo, antes disponível para
todos, mortais e imortais, na copa de certas árvores os freixos porque Prometeu tentara tapeálo numa repartição da carne
de um touro entre deuses e homens.

Na mitologia dos Yanomami, o dono do fogo era o jacaré, que cuidadosamente o escondia dos outros, comendo
taturanas assadas com sua mulher sapo, sem que ninguém soubesse. Ao resto do povo – animais que naquela época eram
gente – eles só davam as taturanas cruas. O jacaré costumava esconder o fogo na boca. Os outros decidem fazer uma festa
para fazêlo rir e soltar as chamas. Todos fazem coisas engraçadas, mas o jacaré fica firme, no máximo dá um sorrisinho.
Betty Mindlin, O fogo e as chamas dos mitos. Revista Estudos Avançados. Adaptado.

a) O emprego do diminutivo nas palavras “vozinha” e “sorrisinho”, consideradas no contexto, produz o mesmo efeito de
sentido nos dois casos? Justifique.

b) Reescreva o trecho “Os outros decidem fazer uma festa para fazêlo rir (...). Todos fazem coisas engraçadas”, substituindo
o verbo “fazer” por sinônimos adequados ao contexto em duas de suas três ocorrências.

A
51 Página 4/14 − Caderno Reserva
PROVA 1
[03]
52
Questão 03
a)

4
b) O líder indígena disse que _________________________________________________________________
0
_________________________________________________________________________________________ 1
FUVEST 2018

OK
_________________________________________________________________________________________ 2

[04]
PROVA 1

Questão 04

1
FUVEST 2018

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 06 220

Leia o texto.

No Brasil colonial, o indissolúvel vínculo do matrimônio, tal como ele era concebido pela Igreja Católica, nem sempre terminava
com a morte natural de um dos cônjuges. A crise do casamento assumia várias formas: a clausura das mulheres, enquanto os
maridos continuavam suas vidas; a separação ou a anulação do matrimônio decretadas pela Igreja; a transgressão pela
bigamia ou mesmo pelo assassínio do cônjuge.
Maria Beatriz Nizza da Silva, História da Família no Brasil Colonial. Adaptado.

a) No texto, que ideia é sintetizada pela palavra “crise”?

b) Reescreva a oração “tal como ele era concebido pela Igreja Católica”, empregando a voz ativa e fazendo as adaptações
necessárias.

Leia o texto.
A complicada arte de ver

Ela entrou, deitouse no divã e disse: "Acho que estou ficando louca". Eu fiquei em silêncio aguardando que ela me
revelasse os sinais da sua loucura. "Um dos meus prazeres é cozinhar. Vou para a cozinha, corto as cebolas, os tomates, os
pimentões é uma alegria! Entretanto, faz uns dias, eu fui para a cozinha para fazer aquilo que já fizera centenas de vezes:
cortar cebolas. Ato banal sem surpresas. Mas, cortada a cebola, eu olhei para ela e tive um susto. Percebi que nunca havia visto
uma cebola. Aqueles anéis perfeitamente ajustados, a luz se refletindo neles: tive a impressão de estar vendo a rosácea de um
vitral de catedral gótica. De repente, a cebola, de objeto a ser comido, se transformou em obra de arte para ser vista! E o pior
é que o mesmo aconteceu quando cortei os tomates, os pimentões... Agora, tudo o que vejo me causa espanto."
Ela se calou, esperando o meu diagnóstico. Eu me levantei, fui à estante de livros e de lá retirei as "Odes Elementares",
de Pablo Neruda. Procurei a "Ode à Cebola" e lhe disse: "Essa perturbação ocular que a acometeu é comum entre os poetas.
Veja o que Neruda disse de uma cebola igual àquela que lhe causou assombro: 'Rosa de água com escamas de cristal'. Não,
você não está louca. Você ganhou olhos de poeta... Os poetas ensinam a ver".
Rubem Alves, Folha de S.Paulo, 26/10/2004. Adaptado.

a) Segundo a concepção do autor, como a poesia pode ser entendida?

b) Reescreva o trecho “Agora, tudo o que vejo me causa espanto.”, substituindo o termo sublinhado por “Naquela época” e
empregando a primeira pessoa do plural. Faça as adaptações necessárias.

A
52 Página 6/14 − Caderno Reserva
PROVA 1
[05]
53
Questão 05

1
FUVEST 2018

OK

[06]
PROVA 1

Questão 06

1
FUVEST 2018

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 08 660

Leia o texto e responda ao que se pede.

 Não veem teus olhos lá o formoso jacarandá, que vai subindo às nuvens? A seus pés ainda está a seca raiz da murta*
frondosa, que todos os invernos se cobria de rama e bagos vermelhos, para abraçar o tronco irmão. Se ela não morresse, o
jacarandá não teria sol para crescer tão alto.
José de Alencar, Iracema.
* murta: arbusto, árvore pequena.

a) É possível relacionar a imagem da murta ao destino de Iracema no romance? Explique.

b) A frase “Se ela não morresse, o jacarandá não teria sol para crescer tão alto” pode ser entendida como uma alegoria do
processo de colonização do Brasil? Explique.

Leia o texto e responda ao que se pede.

É de crer que D. Plácida não falasse ainda quando nasceu, mas se falasse podia dizer aos autores de seus dias:  Aqui
estou. Para que me chamastes? E o sacristão e a sacristã naturalmente lhe responderiam:  Chamamos te para queimar os
dedos nos tachos, os olhos na costura, comer mal, ou não comer, andar de um lado para outro, na faina, adoecendo e sarando,
com o fim de tornar a adoecer e sarar outra vez, triste agora, logo desesperada, amanhã resignada, mas sempre com as mãos
no tacho e os olhos na costura, até acabar um dia na lama ou no hospital; foi para isso que te chamamos, num momento de
simpatia.
Machado de Assis, Memórias póstumas de Brás Cubas.

a) Podese afirmar que, neste excerto, além de resumir a existência de D. Plácida, o narrador expressa uma certa concepção
de trabalho? Justifique.

b) De que maneira o ritmo textual, que caracteriza a possível resposta dos sacristãos, colabora para a caracterização de D.
Plácida?

A
53 Página 8/14 − Caderno Reserva
PROVA 1
[07]
54
Questão 07

1
FUVEST 2018

OK

[08]
PROVA 1

Questão 08

1
FUVEST 2018

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 10 318

Leia o texto e atenda ao que se pede.

A MÁQUINA DO MUNDO

E como eu palmilhasse vagamente


uma estrada de Minas, pedregosa,
e no fecho da tarde um sino rouco

se misturasse ao som de meus sapatos


que era pausado e seco; e aves pairassem
no céu de chumbo, e suas formas pretas

lentamente se fossem diluindo


na escuridão maior, vinda dos montes
e de meu próprio ser desenganado,

a máquina do mundo se entreabriu


para quem de a romper já se esquivava
e só de o ter pensado se carpia.*

(...)
Carlos Drummond de Andrade, Claro enigma.
*carpirse: lamentarse.

a) O ponto de vista do eu lírico em relação à “máquina do mundo” ilustra as principais características de Claro enigma?
Justifique.

b) Transcreva o verso que sintetiza o evento sublime de que trata o texto.

Leia o texto e responda ao que se pede.

É por isso que faço confiança nos angolanos. São uns confusionistas, mas todos esquecem as makas* e os rancores
para salvar um companheiro em perigo. É esse o mérito do Movimento, ter conseguido o milagre de começar a transformar os
homens. Mais uma geração e o angolano será um homem novo. O que é preciso é ação.
Pepetela, Mayombe.
*“makas”: questões, conflitos.

a) A fala de Comandante Sem Medo alude a uma questão central do romance Mayombe: um objetivo político a ser
conquistado por meio do Movimento. Qual é esse objetivo?

b) As “makas” e os “rancores” dos angolanos repercutem no modo como o romance é narrado? Explique.

A
54 Página 10/14 − Caderno Reserva
PROVA 1
[09]
55
Questão 09

1
FUVEST 2018

OK

[10]
PROVA 1

Questão 10

1
FUVEST 2018

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 12 758
REDAÇÃO

Leia os textos para fazer sua redação.

As obras de arte assumem a função da representação da cultura de um povo desde os tempos mais remotos da história
das civilizações. É através delas que o ser humano transmite uma ideia ou expressão sensível. Contudo algumas obras de arte fogem
do conceito de retratação do belo e do sensível, parecendo terem sido feitas para chocar e causar polêmicas.
A principal obra do escultor inglês contemporâneo Marc Quinn é uma réplica de sua cabeça feita com cerca de 4,5 litros de
seu próprio sangue – extraído ao longo de cinco meses. Uma peça nova é feita a cada cinco anos, e elas ficam armazenadas em um
recipiente de refrigeração especialmente desenvolvido para elas.
http://gente.ig.com.br/cultura. Adaptado.

Graças aos seus três urubus, a obra “Bandeira Branca” é o acontecimento mais movimentado da 29ª Bienal [2010]. No dia
da abertura, manifestantes de ONGs de proteção aos animais se posicionaram diante da instalação segurando cartazes com dizeres
que pediam a libertação das aves. Chegaram a ser confundidos com a própria obra. “Me entristece o fato de que apenas os animais
estejam sendo ressaltados. Espalharam informações erradas sobre como os urubus estão sendo tratados”, lamenta Nuno Ramos. Na
obra, os urubus estão cercados por uma rede de proteção e têm como poleiro várias caixas de som que, de tempos em tempos, tocam
uma tradicional marchinha de carnaval. As aves tinham a permanência na Bienal autorizada pelo próprio Ibama, que, depois, voltou
atrás, alegando que as instalações estavam inapropriadas para a manutenção dos animais. Denúncias e proibições à parte, a obra de
Nuno Ramos ganha sentido e fundamentação apenas na presença dos animais. Sem eles, a obra perde seu estatuto artístico e vira
mero cenário, já que os animais são seus principais atores.
IstoÉ. 08/10/2010. Adaptado.

A exposição "Queermuseu Cartografias da Diferença na Arte Brasileira", realizada desde 15 de agosto no Santander
Cultural, em Porto Alegre, foi cancelada após protestos em redes sociais. A mostra ficaria em cartaz até 8 de outubro, mas o espaço
cultural cedeu às pressões de internautas. A seleção contava com 270 obras que tratavam de questões de gênero e diferença. Os
trabalhos, em diferentes formatos, abordam a temática sexual de formas distintas, por vezes abstratas, noutras, mais explícitas. São
assinados por 85 artistas, como Adriana Varejão, Candido Portinari, Ligia Clark, Yuri Firmesa e Leonilson.
Folha de S.Paulo. 10/09/2017. Adaptado.

Nos últimos dias, recebemos diversas manifestações críticas sobre a exposição “Queermuseu – Cartografias da diferença
na Arte Brasileira”.
Ouvimos as manifestações e entendemos que algumas das obras da exposição “Queermuseu” desrespeitavam símbolos,
crenças e pessoas, o que não está em linha com a nossa visão de mundo. Quando a arte não é capaz de gerar inclusão e reflexão
positiva, perdeu seu propósito maior, que é elevar a condição humana.
Por essa razão, decidimos encerrar a mostra neste domingo, 10/09. Garantimos, no entanto, que seguimos comprometidos
com a promoção do debate sobre diversidade e outros grandes temas contemporâneos.
https://www.facebook.com/SantanderCUltural/posts. Adaptado.

A arte é um exercício contínuo de transgressão, principalmente a partir das vanguardas do começo do século 20. Isso dá a
ela uma importância social muito grande porque, ao transgredir, ela aponta para novos caminhos e para soluções que ainda não
tínhamos imaginado para problemas que muitas vezes sequer conhecíamos. A seleção dos trabalhos dos artistas para a próxima
edição do festival [Videobrasil], por exemplo, me fez ver que os artistas estão muito antenados com as diversas crises que estamos
vivendo e oferecem uma visão inovadora para o nosso cotidiano e acho que isso é um bom exemplo.
Solange Farkas. https://www.nexojornal.com.br.

____________________________________________

Considerando as ideias apresentadas nos textos e também outras informações que julgar pertinentes, redija uma
dissertação em prosa, na qual você exponha seu ponto de vista sobre o tema: Devem existir limites para a arte?

Instruções:
A dissertação deve ser redigida de acordo com a normapadrão da língua portuguesa.
Escreva, no mínimo, 20 linhas, com letra legível e não ultrapasse o espaço de 30 linhas da folha de redação.
Dê um título a sua redação.

55 Página 12/14 − Caderno Reserva


Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 13 923
Atenção: Leia atentamente as instruções no caderno de questões antes de preencher esta folha.

Rascunho da Redação
(Título)

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

Página 13/14 − Caderno Reserva


Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 14 198

000/000

FUVEST 2018
2ª Fase − Primeiro Dia (07/01/2018)

CAIXA

001
001/001

Página 14/14 − Caderno Reserva


FUVEST 2018
2ª Fase − Terceiro Dia (09/01/2018)
000/000 Nome

Identidade

Conteúdo da Prova
CAIXA

000
000/000

wxyz {|}z~€ {€y‚ y€}|x |x ƒ„ …†zxy‡zx }€ ƒˆ }‰| }z Š~€‹|Œ


€† xz|Œ Ž„ …†zxy‡zx }z {|}| †‚| }|x xz†‰yzx }‰x{‰Š‰|x‘
’|yz‚“y‰{| ”’•Œ –Íx‰{| ”–•Œ —†Í‚‰{| ”—•Œ ˜‰€€‰| ”˜•Œ ™‰xyš~‰| ”™•
z ›z€~|œ‰| ”›•
FAÇO žz |{€~}€ {€‚ | Ÿ|~~z‰~| zx{€ ‰}| ”Š Ž¡ | ƒŽ }€ ’|†| }€
U
U Á
UA Ÿ|}‰}|y€•Œ € ƒˆ }‰| }z Š~€‹|Œ € {|}‰}|y€ ~z{z¢z† †‚ {|}z~€
B a PA
A O  U  A
{€yz}€ x€‚zyz ¡£ …†zxy‡zx‘ Ž„ …†zxy‡zx }z }†|x }‰x{‰Š‰|x
€† Ž¤ …†zxy‡zx }z y~¥x }‰x{‰Š‰|x ”zxyz {|x€Œ xz‚Š~z |x …†|y~€
Š~‰‚z‰~|x }z {|}| }‰x{‰Š‰|•

TVWXY Z[ IÕ
\[]^_ZY `Y\[
1. Só abra este caderno 8. + !&( &  12. C " (&!*
   !"#!$ &. &:&!* &! &!" !&4!!=&   
&>":)&&  ! (!:  (!4!  1KE$
bc ZdY
2. %&!"&'  ( &&  & &4$ C &
efgehgiehj &!' & & )& &* &4:&! ;! && ! 13. G!&  (!:' .
kl[VmYn`[dVYo !!&$ não &!* "&!  :&  )"-.
!!&-.$ &!&  " & 
3. +"&   & 4"#-. & &!
(*," & ,!& 9. < &6& & )&!" & '
MNQRSM !"&-.   (!  &>",&) *' 0 &&!L"  ")(!&'
+ (!")&"! E) (! &  ","$ ""(&*:& ""!  & !&8," (&"
)!H &!* ":, !&-.  (*," & & & (!&E &
 " 02.02.2018. 4. /& &! 0) 12 !&($ + D & &&)"-.$
questões: 4 questões de !!&-. . &"!* )
3&)*4' 5 &6& ")(& !&$ 14. <   (!:' 0
& 7"8!" & 5 &6& & D!",8!"  &:-.
9&,!$ 10. /& &! 0) deste caderno de
(*," &4  &6&$
5. + (!: &:&!* &! ;&" !E$ C & &4:&!
) & &;&!,!* &!" & (*,"
& 4 #  (!&$ <. não &!* "&! 
4"#& & )!=&>$ !!&-.$
POLEGAR DIREITO

6. /!&:' ) letra 11. G!-.  (!:@


legível'  !&(  quatro horas$ C "
&6&$ &:& !!  &)(
"(H:&' ) D& 
7. ?& &!!!' !"&  (:! !&8," > J ;!&& 
&  &!&: :)&&$  &  :"  $
POLEGAR DIREITO

/>&)(@ caza casa$


C  & !!&4: .
&!* (&!)"4$

pqqrsptuvp

Página 1/38 − Caderno Reserva


Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 02 440

Em uma competição de vôlei, estão inscritos 5 times. Pelo regulamento, todos os times devem se enfrentar apenas uma vez e,


ao final da competição, eles serão classificados pelo número de vitórias. Dois ou mais times com o mesmo número de vitórias
terão a mesma classificação. Em cada jogo, os times têm probabilidade de vencer.

a) Explique por que 2 times não podem empatar na classificação com 4 vitórias cada um.

b) Qual é a probabilidade de que o primeiro classificado termine a competição com 4 vitórias?

c) Qual é a probabilidade de que os 5 times terminem empatados na classificação?

       e
    definidas por     e
  . Sendo  e

bijetoras, existem funções   e


 tais que           e
 


  , em que  é a função
Considere as funções

identidade.

a) Para     mostre que 


    .

b) Mostre que   ! "#
 !
' "  '.
$%&$

Página 2/38 − Caderno Reserva


QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2018

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2018

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 04 880

       
    
Sejam um subconjunto não vazio e um ponto, ambos em um mesmo plano, tais que Diz se que “ enxerga sob

 
um ângulo " se for a medida do menor ângulo com vértice em que contenha . Por exemplo, na figura, o ponto enxerga
o quadrado sob o ângulo indicado.

 

a) Se for um círculo de raio , centrado na origem de um plano cartesiano real, determine o lugar geométrico dos pontos
que enxergam sob um ângulo de 60o.


  
  e  , com   , determine o lugar

b) Se for a união dos segmentos e , em que
geométrico dos pontos que enxergam sob um ângulo de 90o.

    ,  , e   , para   . Defina !"  #$ #%# $" para.


&   ! " & # termos consecutivos da sequência começando do ésimo, por exemplo, ! #
Considere a sequência ,
isto é, é a soma de

a) Encontre  e & tal que !"  .

b) Para cada inteiro ',  ( ' ( , encontre  e & tal que !" '.

c) Mostre que, para qualquer inteiro ', '  , existem inteiros   e &  tais que !" '.

Página 4/38 − Caderno Reserva


QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2018

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2018

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 06 220

Para responder aos itens a) e b), considere a figura correspondente.


           as
  
a) Num tetraedro , os ângulos , e medem 90o. Sendo e

 
medidas dos ângulos e , respectivamente, expresse o cosseno do ângulo
em função de e .

b) Um navio parte do ponto de latitude 0o e longitude 0o e


navega até chegar a um ponto de latitude 45o sul e
longitude 45o oeste, seguindo a trajetória que minimiza a

 

distância percorrida. Admita que a Terra seja esférica de


raio km. Qual foi a distância percorrida pelo
navio?

Considere a função real definida por          .


a) Qual é o domínio de ?
b) Encontre o(s) valor(es) de  para o(s) qual(is)  
.

Página 6/38 − Caderno Reserva


QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2018

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2018

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 08 660

Núcleos atômicos podem girar rapidamente e emitir raios . Nesse processo, o núcleo perde energia, passando sucessivamente
por estados de energia cada vez mais baixos, até chegar ao estado fundamental, que é o estado de menor energia desse
sistema. Nos laboratórios onde esses núcleos são estudados, detectores registram dados dos pulsos da radiação  emitida,
obtendo informações sobre o período de rotação nuclear. A perda de energia devido à emissão de radiação eletromagnética
altera o período de rotação nuclear. O gráfico mostra quatro valores do período de rotação de um dos isótopos do núcleo de
érbio (158Er) durante um certo intervalo de tempo, obtidos a partir de dados experimentais.

Obtenha o valor da
a) velocidade angular de rotação,  , do núcleo no instante t = 8 1012 s, em rad/s;
b) aceleração angular média, , do núcleo entre os instantes t = 2 1012 s e t = 8 1012 s, em rad/s2;
c) aceleração centrípeta, ac, de uma porção de matéria nuclear localizada a uma distância R = 6 1015 m do eixo de rotação
nuclear para o instante t = 8 1012 s;
d) energia, E, emitida pelo 158Er sob a forma de radiação eletromagnética entre os instantes t = 2 1012 s e t = 8 1012 s.

Note e adote:

  
Radiação : radiação eletromagnética de frequência muito alta.
Energia rotacional do núcleo ER = (1/2) I , onde I = 12 10 55 J s2 é constante.
=3

Um grupo de alunos, em uma aula de laboratório, eletriza um canudo de refrigerante por atrito, com um lenço de papel. Em
seguida, com o canudo, eles eletrizam uma pequena esfera condutora, de massa 9 g, inicialmente neutra, pendurada em um
fio de seda isolante, de comprimento L, preso em um ponto fixo P. No final do processo, a esfera e o canudo estão com cargas
de sinais opostos.

a) Descreva as etapas do processo de eletrização da esfera.


Em seguida, os alunos colocam a esfera eletrizada (E1) em contato com outra esfera (E2), idêntica à
primeira, eletricamente neutra e presa na extremidade de outro fio de seda isolante, também de
comprimento L, fixo no ponto P. O sistema adquire a configuração ilustrada na figura, sendo d = 8 cm.
Para o sistema em equilíbrio nessa configuração final, determine
b) o módulo da tensão T
em um dos fios isolantes;
c) o módulo da carga q2 da esfera E2;
d) a diferença N entre o número de elétrons e de prótons na esfera E2 após a eletrização.

Note e adote:

Para a situação descrita, utilize: cos = 1 e sen = 0,1.
Aceleração da gravidade: 10 m/s2.
Força elétrica entre duas cargas puntiformes Q1 e Q2, distantes r uma da outra: K Q1 Q2/r2

 
K = 9 109 N m2/C2.
Carga do elétron: 1,6 10 19 C.
Ignore a massa dos fios.

Página 8/38 − Caderno Reserva


QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2018

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2018

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 10 318

Um espectrômetro óptico, representado na figura, utiliza um prisma como elemento de dispersão da luz de diferentes
comprimentos de onda. O espectrômetro possui uma fenda de entrada de luz, F1, uma lente convergente, L1, um prisma de
vidro com ângulos internos de 60o e uma segunda lente convergente, L2, que permite a focalização do comprimento de onda
da luz refratada pelo prisma em uma fenda, F2, imediatamente à frente do detector D. Cada comprimento de onda é focalizado
em posições laterais diferentes no plano focal de L2.
a) Determine a distância focal, f, da lente L1, posicionada
a 30 mm da fenda F1, para que um feixe de luz branca,
difratado pela fenda F1, incida no prisma com os seus
raios paralelos entre si.
b) O espectrômetro foi construído impondose que um
raio de luz violeta (violeta = 400 nm) se propague no
interior do prisma (n = 1,53 para a luz violeta),
paralelamente à sua face inferior. Nesta condição,
determine o valor do ângulo de incidência, i, da luz
branca, em relação à normal à superfície do prisma.
Para este espectrômetro, o gráfico na página de respostas apresenta o desvio angular, d, entre o feixe incidente e o feixe
emergente do prisma, em função do comprimento de onda da luz refratada.
c) Determine a diferença no desvio angular, d, entre os feixes de luz violeta (violeta = 400 nm) e vermelha (vermelho = 700 nm)
refratados pelo prisma.
d) Considere que a distância da lente L2 ao ponto P seja 20 cm. Determine o deslocamento lateral, S, em relação à posição
de medida para o raio violeta, do conjunto F2 e D, para que o feixe de luz vermelha seja detectado.

Note e adote:
sen 30° = 0,50; sen 40o = 0,65; sen 50 o = 0,77; sen 60 o = 0,87.
  
Para ângulos pequenos ( < 15 o), utilizar a aproximação trigonométrica sen tg
 
/60 , para em graus.
1 nm = 10 9 m.
Índice de refração do ar: nar = 1.
A abertura de ambas as fendas é cerca de 10 vezes os comprimentos de ondas envolvidos.

O motor Stirling, uma máquina térmica de alto rendimento, é considerado um motor ecológico, pois pode funcionar com
diversas fontes energéticas. A figura I mostra esquematicamente um motor Stirling com dois cilindros. O ciclo termodinâmico
de Stirling, mostrado na figura II, representa o processo em que o combustível é queimado externamente para aquecer um
dos dois cilindros do motor, sendo que uma quantidade fixa de gás inerte se move entre eles, expandindose e contraindose.
Nessa figura está representado um ciclo de Stirling no
diagrama P V para um mol de gás ideal monoatômico.
No estado A, a pressão é PA = 4 atm, a temperatura é
T1 = 27 oC e o volume é VA. A partir do estado A, o gás é
comprimido isotermicamente até um terço do volume
inicial, atingindo o estado B. Na isoterma T1, a quantidade
de calor trocada é Q1 = 2.640 J, e, na isoterma T2, é
Q2 = 7.910 J.
Determine
a) o volume VA, em litros;
b) a pressão PD, em atm, no estado D;
c) a temperatura T2.

Considerando apenas as transformações em que o gás recebe calor, determine


d) a quantidade total de calor recebido em um ciclo, QR , em J.
Note e adote:
Calor específico a volume constante: CV = 3 R/2
Constante universal do gases: R = 8 J/(mol K) = 0,08 atm l / (mol K)

0 C = 273 K
1 atm = 105 Pa
1 m3 = 1000 l

Página 10/38 − Caderno Reserva


QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2018

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2018

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 12 758

Um altofalante emitindo som com uma única frequência é colocado próximo à extremidade aberta de um tubo cilíndrico
vertical preenchido com um líquido. Na base do tubo, há uma torneira que permite escoar lentamente o líquido, de modo que
a altura da coluna de líquido varie uniformemente no tempo. Partindose do tubo completamente cheio com o líquido e
considerando apenas a coluna de ar criada no tubo, observase que o primeiro máximo de intensidade do som ocorre quando
a altura da coluna de líquido diminui 5 cm e que o segundo máximo ocorre um minuto após a torneira ter sido aberta.
Determine

a) o módulo da velocidade V de diminuição da altura da coluna de líquido;

b) a frequência f do som emitido pelo altofalante.

Sabendo que uma parcela da onda sonora pode se propagar no líquido, determine

c) o comprimento de onda  deste som no líquido;

d) o menor comprimento L da coluna de líquido para que haja uma ressonância deste som no líquido.

Note e adote:
Velocidade do som no ar: var = 340 m/s.
Velocidade do som no líquido: vliq = 1700 m/s.

Considere a interface ar líquido sempre plana.
A ressonância em líquidos envolve a presença de nós na sua superfície.

Uma espira quadrada, de lado L, constituída por barras rígidas de material condutor, de resistência elétrica total R, se desloca
no plano xy com velocidade v constante, na direção do eixo x. No instante t = 0, representado na figura, a espira começa a
entrar em uma região do espaço, de seção reta quadrada, de lado 2L, onde há um campo magnético B perpendicular a v; a
velocidade da espira é mantida constante por meio da ação de um agente externo. O campo B  é uniforme, constante e tem a
direção do eixo z, entrando no plano xy.

a) A figura da página de respostas representa a situação para o instante t1 = L/(2v). Indique nessa figura o sentido da corrente
elétrica i1 que circula pela espira e determine o seu valor.

b) Determine a corrente i2 na espira para o instante t2 = (3L)/(2v).

c) Determine a força eletromagnética F (módulo, direção e sentido) que atua na espira no instante t3 = (5L)/(2v).

Note e adote:

Força eletromotriz na espira parcialmente imersa no campo magnético: = L B v

Página 12/38 − Caderno Reserva


QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2018

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2018

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 14 198

Pequenas mudanças na estrutura molecular das substâncias podem produzir grandes mudanças em seu odor. São
apresentadas as fórmulas estruturais de dois compostos utilizados para preparar aromatizantes empregados na indústria de
alimentos.

Esses compostos podem sofrer as seguintes transformações:

I. O álcool isoamílico pode ser transformado em um éster que apresenta odor de banana. Esse éster pode ser hidrolisado
com uma solução aquosa de ácido sulfúrico, liberando odor de vinagre.

II. O ácido butírico tem odor de manteiga rançosa. Porém, ao reagir com etanol, transforma se em um composto que
apresenta odor de abacaxi.

a) Escreva a fórmula estrutural do composto que tem odor de banana e a do composto com odor de abacaxi.

b) Escreva a equação química que representa a transformação em que houve liberação de odor de vinagre.

A reação química de hidrólise de ésteres de ácidos carboxílicos é catalisada por ácidos e segue uma cinética de primeira ordem.
Uma solução aquosa 0,1 mol/L de acetato de etila praticamente não apresenta hidrólise em pH = 7; porém, ao se adicionar HC l

até a concentração de 0,1 mol/L, observa se hidrólise, de modo que a concentração de éster cai pela metade a cada 17,5 horas,

ou seja, o tempo de meia vida da reação de hidrólise do acetato de etila é considerado constante e igual a 17,5 horas. A reação
prossegue até praticamente todo o éster reagir.
No quadriculado da folha de respostas, esboce os gráficos das concentrações de éster (acetato de etila), de álcool (etanol) e
l
de HC ao longo do tempo para essa reação, nomeando a curva referente a cada composto. Justifique sua resposta.

Página 14/38 − Caderno Reserva


QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

a)
composto com odor de banana composto com odor de abacaxi

b) 2

1
FUVEST 2018

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2018

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 16 538

Um estudante realizou um experimento para verificar a influência do arranjo de


células eletroquímicas em um circuito elétrico. Para isso, preparou 3 células idênticas,
cada uma contendo solução de sulfato de cobre (II) e dois eletrodos de cobre, de modo
que houvesse corrosão em um eletrodo e deposição de cobre em outro. Em seguida,
montou, sucessivamente, dois circuitos diferentes, conforme os Arranjos 1 e 2
ilustrados. O estudante utilizou uma fonte de tensão (F) e um amperímetro (A), o qual
mediu uma corrente constante de 60 mA em ambos os casos.

a) Considere que a fonte foi mantida ligada, nos arranjos 1 e 2, por um mesmo
período de tempo. Em qual dos arranjos o estudante observará maior massa nos
eletrodos em que ocorre deposição? Justifique.

b) Em um outro experimento, o estudante utilizou apenas uma célula eletroquímica,


contendo 2 eletrodos cilíndricos de cobre, de 12,7 g cada um, e uma corrente
constante de 60 mA. Considerando que os eletrodos estão 50 % submersos, por
quanto tempo o estudante pode deixar a célula ligada antes que toda a parte
submersa do eletrodo que sofre corrosão seja consumida?

Note e adote:
Considere as três células eletroquímicas como resistores com resistências iguais.
Massa molar do cobre: 63,5 g/mol
1 A = 1 C/s
Carga elétrica de 1 mol de elétrons: 96500 C.

Para investigar o efeito de diferentes poluentes na acidez da chuva ácida, foram realizados dois experimentos com os óxidos
SO3 (g) e NO2 (g). No primeiro experimento, foram coletados 45 mL de SO3 em um frasco contendo água, que foi em seguida
fechado e agitado, até que todo o óxido tivesse reagido. No segundo experimento, o mesmo procedimento foi realizado para
o NO2. Em seguida, a solução resultante em cada um dos experimentos foi titulada com NaOH (aq) 0,1 mol/L, até sua
neutralização.
As reações desses óxidos com água são representadas pelas equações químicas balanceadas:
H2O (l) + SO3 (g)  H SO (aq)
2 4

H2O (l) + 2NO2 (g)  HNO (aq) + HNO (aq)


2 3

a) Determine o volume de NaOH (aq) utilizado na titulação do produto da reação entre SO3 e água. Mostre os cálculos.

b) Esse volume é menor, maior ou igual ao utilizado no experimento com NO2 (g)? Justifique.

c) Uma das reações descritas é de oxidorredução. Identifique qual é essa reação e preencha a tabela na folha de respostas,
indicando os reagentes e produtos das semirreações de oxidação e de redução.

Note e adote:
Considere os gases como ideais e que a água contida nos frascos foi suficiente para a reação total com os óxidos.
Volume de 1 mol de gás: 22,5 L, nas condições em que os experimentos foram realizados.

Página 16/38 − Caderno Reserva


QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2018

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

a)

0
b)
1

4
c) Reação:
0
Apresentam alteração
Semirreação de oxidação Semirreação de redução
no número de oxidação 1
FUVEST 2018

OK

Reagente 2

3
Produto
4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 18 978


O pineno é um composto insaturado volátil que existe sob a forma de dois isômeros, o alfa pineno e o beta pineno. 

Em um laboratório, havia uma amostra de pineno, mas sem



que se soubesse se o composto era o alfa pineno ou o beta 
pineno. Para resolver esse problema, um químico decidiu
tratar a amostra com ozônio, pois a posição de duplas
ligações em alcenos pode ser determinada pela análise dos
produtos de reação desses alcenos com ozônio, como
exemplificado nas reações para os isômeros de posição do
 
3 metil octeno.
O químico observou então que a ozonólise da amostra de
pineno resultou em apenas um composto como produto.

a) Esclareça se a amostra que havia no laboratório era do


 
alfa pineno ou do beta pineno. Explique seu raciocínio.

b) Mostre a fórmula estrutural do composto formado.


No acidente com o césio 137 ocorrido em 1987 em Goiânia, a cápsula, que foi aberta inadvertidamente, continha 92 g de
  
cloreto de césio 137. Esse isótopo do césio sofre decaimento do tipo beta para bário 137, com meia vida de aproximadamente
30 anos.
Considere que a cápsula tivesse permanecido intacta e que hoje seu conteúdo fosse dissolvido em solução aquosa diluída de
ácido clorídrico suficiente para a dissolução total.

a) Com base nos dados de solubilidade dos sais, proponha um procedimento químico para separar o bário do césio presentes
nessa solução.

b) Determine a massa do sal de bário seco obtido ao final da separação, considerando que houve recuperação de 100 % do
bário presente na solução.

Note e adote:
Solubilidade de sais de bário e de césio (g do sal por 100 mL de água, a 20 oC).


Cloreto Sulfato
4
Bário 35,8 2,5 × 10
Césio 187 179

Massas molares:
cloro ..... 35,5 g/mol
enxofre ..... 32 g/mol
oxigênio ..... 16 g/mol

Página 18/38 − Caderno Reserva


QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2018

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2018

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 20 626

As figuras I e II mostram pirâmides ecológicas de biomassa para dois ecossistemas.

a) Indique um ecossistema que cada uma dessas pirâmides de biomassa possa representar.

b) Desenhe as pirâmides de energia correspondentes às pirâmides de biomassa, para os dois ecossistemas indicados.

Caminhando por uma floresta, um estudante deparou com diversidade de hábitats e de grupos de plantas: árvores altas, como
a araucária (ou pinheirodoparaná), e árvores frutíferas menores, como a pitangueira, ambas crescendo sob pleno sol;
também encontrou muitas samambaias nas partes mais sombreadas da floresta; nos locais permanentemente úmidos do solo,
havia musgos.

a) Relacione os hábitats das araucárias e dos musgos com os processos de absorção e condução de água nessas plantas.

b) Na tabela da página de respostas, os grupos de plantas estão ordenados de acordo com seu surgimento na evolução das
plantas terrestres. Complete a tabela: entre as plantas observadas pelo estudante, identifique representantes dos grupos
listados na tabela; aponte uma estrutura que represente novidade evolutiva, diferenciando cada grupo do anterior.

Página 20/38 − Caderno Reserva


QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2018

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

a)

b) 3

4
Grupo de
Planta Representante Novidade Evolutiva
Plantas 0
Briófita __
1
FUVEST 2018

OK
Pteridófita
2
Gimnosperma
3
Angiosperma
4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 22 066

Gafanhotos alados (Orthoptera), formando nuvens, atacaram recentemente lavouras de mandioca, na região Norte do Brasil,
trazendo prejuízos econômicos. Outra praga agrícola que vem causando danos para a economia é a lagartadocartucho
(Lepidoptera), que ataca plantações de milho e reduz a produção desse grão em até 50%.

a) Como esses insetos são classificados quanto ao tipo de desenvolvimento e ao processo de metamorfose?

b) Quais são as fases de desenvolvimento representadas pelo gafanhoto alado e pela lagarta?

Os quatro esquemas representam cortes longitudinais de corações de vertebrados.

a) Identifique os grupos de vertebrados cujos corações estão representados pelos esquemas 1, 2, 3 e 4.

b) Descreva o sentido do fluxo sanguíneo no interior de cada um desses corações e indique se neles ocorre mistura de sangue
arterial e venoso.

Página 22/38 − Caderno Reserva


QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2018

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2018

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 24 406

O heredograma mostra pessoas afetadas por uma doença genética rara.

a) É mais provável que essa doença tenha herança


 autossômica ou ligada ao cromossomo X?
 dominante ou recessiva?
Justifique suas respostas.

b) Determinouse que a doença nessa família é causada pela substituição de um único par de bases num determinado gene,
o que levou à substituição de uma glicina por uma arginina em uma enzima.
Na tabela do código genético, estão relacionados os códons correspondentes à glicina e à arginina.

Glicina GGU GGC GGA GGG

Arginina CGU CGC CGA CGG AGA AGG

G = Guanina; C = Citosina; A = Adenina; U = Uracila.

Com base nas informações da tabela, indique a alteração que possa ter ocorrido no gene, em uma das trincas de bases
correspondentes à glicina, determinando sua substituição por arginina na enzima.

O gráfico representa modificações elétricas da membrana de um neurônio (potencial de membrana), mostrando o potencial
de ação gerado por um estímulo, num dado momento.

a) Identifique, nesse gráfico, as fases indicadas pelas letras X, Y, W e Z.

b) A esclerose múltipla é uma doença autoimune, em que ocorre dano


à bainha de mielina. Que efeito tem essa desmielinização sobre a
condução do impulso nervoso?

Página 24/38 − Caderno Reserva


QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2018

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2018

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 26 846

Estimativa da população indígena da América na época do contato europeu


Percentual em relação à
Região População estimada
população total da América
América do Norte 4.400.000 7,7
México 21.400.000 37,3
América Central 5.650.000 9,9
Caribe 5.850.000 10,2
Andes 11.500.000 20,1
Planícies da América do Sul 8.500.000 14,8
Total 57.300.000 100,0
Stuart B. Schwartz & James Lockhart, A América Latina na época colonial. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2002.

Com base nos dados fornecidos pela tabela,

a) explique as razões da distribuição geográfica desigual da população indígena no hemisfério americano no momento do
contato europeu;

b) compare as unidades políticas indígenas do México com as dos Andes, citando ao menos um padrão comum e uma
divergência entre elas.

Integrante da poderosa família dos


Habsburgos, José II foi coroado imperador da
Áustria em 1765, um dos mais vigorosos
centros da cultura europeia no século XVIII.

a) A partir de elementos representados na


pintura, aponte e explique duas
características das sociedades europeias
no período.

b) Explique por que José II é considerado um


déspota esclarecido.

Página 26/38 − Caderno Reserva


QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2018

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2018

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 28 286

A Índia exporta para a China vastas quantidades de ópio, para cujo cultivo possui facilidades peculiares. O ópio pode ser
produzido em Bengala melhor e mais barato do que em qualquer outra parte do mundo; e a China oferece um mercado quase

que ilimitado em suas dimensões. O gosto por essa droga espalhou se pelo império, a despeito das severas regulações para sua
exclusão, e se diz que ele entrou no próprio palácio. Não obstante o consumo desse estimulante pernicioso eventualmente ser
reprimido de um ponto de vista moral, é certo que ele promove diversos objetos que são igualmente desejáveis tanto pela Índia
como pela Inglaterra. A Índia, ao exportar ópio, auxilia o fornecimento de chá à Inglaterra. A China, ao consumir ópio, facilita
as operações de receita entre a Índia e a Inglaterra. A Inglaterra, ao consumir chá, contribui para aumentar a demanda por
ópio indiano.
Edward Thornton, India, its state and prospects. Londres: Parbury, Allen & Co., 1835. Adaptado.

a) Indique como o texto caracteriza a cadeia mercantil do ópio e qual sua importância para a economia inglesa do século XIX

e para as relações coloniais entre Grã Bretanha e Índia.

b) Identifique e explique um conflito posterior a 1835 que se relacione diretamente aos processos descritos no texto.

Migrar, portanto, tem sempre um sentido ambíguo – como uma imposição das condições econômicas e sociais ou ambientais
– e, nesse caso, ela aparece no mais das vezes como um dos mais fortes elementos que explicariam uma destinação do ser
nordestino, mas também como uma escolha contra a miséria e a pobreza da vida no sertão. Migrar é, em última instância,
dizer não à situação em que se vive, é pegar o destino com as próprias mãos, resgatar sonhos e esperanças de vida melhor ou

mesmo diferente. O problema está no fato de que, numa vasta produção discursiva, retirou se do migrante a sua condição de
sujeito, como se migrar não fosse uma escolha, como se ele não tivesse vontade própria. Migrar pode ser entendido como
estratégia não só para minimizar as penúrias do cotidiano, mas também para buscar um lugar social onde se possa driblar a
exclusão pretendida pelas elites brasileiras através de seus projetos modernizantes.
Isabel C. M. Guillen. Seca e migração no Nordeste: Reflexões sobre o processo de banalização de sua dimensão histórica.
Trabalhos para Discussão nº 111. Recife: Fundação Joaquim Nabuco, 2001. Adaptado.

a) Cite uma obra literária e um filme que tenham tratado do fenômeno mencionado no texto.

b) Identifique as motivações dos fluxos migratórios de nordestinos para a região Norte, na segunda metade do século XIX, e
para a região Sudeste, na segunda metade do século XX.

Página 28/38 − Caderno Reserva


QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2018

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2018

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 30 934


Em 14 de maio de 1930, um jornalista argentino compôs a seguinte crônica, referindo se à abolição da escravidão no Brasil:
Hoje almoçando na companhia do senhor catalão cujo nome não vou dizer por razões que os leitores podem adivinhar, ele me
disse:
 13 de maio é festa nacional...
Ah! É mesmo? Continuei botando azeite na salada.
 Festa da abolição da escravatura.
 Ah, que bom.
E como o assunto não me interessava especialmente, dedicava agora minha atenção a dosar a quantidade de vinagre que
colocava na verdura.
 Semana que vem fará 42 anos que foi abolida a escravidão.
Dei tamanho pulo na cadeira, que metade da vinagreira foi parar na salada...
 Como disse? – repliquei espantado.
 Sim, 42 anos, sob a regência de dona Isabel de Bragança, aconselhada por Benjamin Constant. Dona Isabel era filha de Dom
Pedro II.
 Quarenta e dois anos? Não é possível...
 13 de maio de 1888, menos 1930: 42 anos...
 Quer dizer que...
 Que qualquer negro de 50 anos que você encontrar hoje pelas ruas foi escravo até os 8 anos de idade; o negro de 60 anos,
escravo até os 18 anos.
 Não será possível! O senhor deve estar enganado. Não será o ano de 1788... Olhe: acho que o senhor está enganado. Não é
possível.
 Bom, se não acredita em mim, pode averiguar por aí.

Roberto Arlt. Águas fortes cariocas. Rio de Janeiro: Rocco, 2013. Tradução: Gustavo Pacheco.

a) Identifique e explique o estranhamento do cronista argentino.

b) Aponte e explique duas características do processo de abolição da escravidão no Brasil.

Cidadão fiscal de rendas! Desculpe a liberdade.


Obrigado... Não se incomode... Estou à vontade.
A matéria que me traz é algo extraordinária:
O lugar do poeta da sociedade proletária.
Ao lado dos donos de terras e de vendas
estou também citado por débitos fiscais.
Você me exige 500 rublos por 6 meses e mais
Come ananás, mastiga perdiz. (...)
Teu dia está prestes, burguês. Cidadão fiscal de rendas, eu encerro.
Vladimir Maiakóvski. Come ananás, 1917.
Pago os 5 e risco todos os zeros.
Tudo o que quero é um palmo de terra
ao lado dos mais pobres camponeses e obreiros.
Porém se vocês pensam que se trata apenas
de copiar palavras a esmo,
eis aqui, camaradas, minha pena,
podem escrever vocês mesmos!
Vladimir Maiakóvski. Conversa sobre poesia com o fiscal de rendas, 1926.

a) Indique duas características da produção cultural na Rússia, nos anos posteriores à Revolução de 1917.

b) Identifique e comente uma crítica e uma proposta de mudança presentes nos dois poemas.

Página 30/38 − Caderno Reserva


QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2018

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2018

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 32 374

Observe, na imagem noturna obtida por satélite, os limites territoriais do país A e países fronteiriços.

a) Identifique o país A e cite uma razão para o fato de esse país, comparativamente a seus fronteiriços, aparecer na imagem
como se estivesse às escuras.

b) Explique, citando ao menos dois argumentos de ordem geopolítica, por que os EUA e alguns países da Europa Ocidental
consideram esse país uma ameaça global e regional.

A Lei de Terras, de 1850, e a legislação subsequente codificaram os interesses combinados de fazendeiros e comerciantes,
instituindo as garantias legais e judiciais de continuidade do padrão de exploração da força de trabalho, mesmo que o cativeiro
entrasse em colapso. Na iminência de transformações nas condições do regime escravista, que poderiam comprometer a
sujeição do trabalhador, criavam as peculiares condições que garantissem, ao menos, a sujeição do trabalho na produção do
café.
José de Souza Martins, O cativeiro da terra, 1979. Adaptado.

a) Considerando o contexto social de transformações a que se refere o autor, explique os interesses combinados de
fazendeiros e comerciantes que se codificaram na promulgação da Lei de Terras de 1850.

b) Cite e explique um impacto da abolição da escravidão em relação aos processos de urbanização e de industrialização.

Página 32/38 − Caderno Reserva


QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2018

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2018

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 34 714

A concentração da energia solar só acontece com a irradiação solar direta. Locais com uma disponibilidade de irradiação solar
anual acima de 2000 kWh/m2 ano e baixa nebulosidade apresentam potencial para a geração heliotérmica (geração de energia
elétrica a partir do aproveitamento térmico da energia solar).

Considerando o mapa, responda:

a) Qual é a região brasileira com maior potencial heliotérmico para absorção de energia solar? Explique o potencial
heliotérmico da região Amazônica.

b) Cite duas vantagens da geração heliotérmica de eletricidade e explique uma dessas vantagens em comparação com outras
fontes de energia utilizadas para esse fim.

Estudos sobre os megaeventos esportivos têm demonstrado seu caráter indutor de significativas transformações urbanas nas
cidades que sediam os Jogos Olímpicos. Tais intervenções urbanas são realizadas a partir de investimentos financeiros na
melhoria de infraestruturas e imagem dessas cidades. De modo geral, esses megaeventos articulam interesses
governamentais, industriais e empresariais.

Considerando o exemplo dos Jogos Olímpicos realizados em 2015 na cidade do Rio de Janeiro, atenda ao que se pede.

a) Explique dois impactos dos Jogos Olímpicos na capital fluminense no que se refere à mercantilização da cidade.

b) Cite dois exemplos de estratégias urbanas relacionadas aos interesses governamentais e empresariais.

Página 34/38 − Caderno Reserva


QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2018

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2018

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 36 154

O mapa representa a Rodovia Interoceânica, conhecida no Brasil como BR317. Na parte destacada no retângulo, está o trecho
dessa estrada que vem sendo utilizado (de forma mais acentuada, de 2010 a 2015) como porta de entrada para o Brasil, de
grupos de migrantes vindos da América Central.

a) Identifique o país de origem desse fluxo recente e explique, citando uma razão de natureza física e outra social, para a
migração.

b) Explique por que a entrada no Brasil se dá por esse trecho específico da estrada mencionada, considerando, dentre outros
elementos, algumas de suas características físicas.

Analise o diagrama.

a) Identifique os processos formadores de rochas das fases III e VIb e cite um exemplo de rocha para cada uma dessas fases.

b) Explique a relação entre uma das rochas citadas e o relevo característico dessa rocha, utilizandose de exemplo no Estado
de São Paulo.

Página 36/38 − Caderno Reserva


QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2018

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

a)

b) 2

1
FUVEST 2018

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 38 594

000/000

FUVEST 2018
2ª Fase − Terceiro Dia (09/01/2018)

CAIXA

000
000/000

Página 38/38 − Caderno Reserva


000/000
FUVEST 2017
2ª Fase − Primeiro Dia (08/01/2017)
Nome

Identidade

Matérias no 3º dia (10/01/2017)


CAIXA

001
001/001
DGGHJDTKLD MQ RDJMHMDTQ

FAÇO
N
N Á
NA
B a PA
A O  NE A

_`bcd ef IÕ
gfhijed kdgf
1. Só abra este caderno 7. 0 %' %  11. [ ./  ' 19
    !" # %/ %1% ) % % ! quatro horas# : !
%7!1(%%    %1%    %('
lm end
2. $% !%&  ' %%  % %4# : % !'C1%& ( S%
opqolqrols % & % % (% %) %41% 2  %%    (  % %('
tebunjhbv  %# não % ) !%   7   % 
 %./# 1!  #
3. *% %  +( ,- 5/ @1% ) %('
questões de Português e a 8. : %'. %( !! '    !./
' ' % %./# S   ')3!   @  %./
%! '%( % '   2@ %!41#
4. 0 ' 1 %1% ) % 2%! 4!" '  @#
( % %2% 3 ) : % %41% % ! 12. : ! '% )
% 4 "  ' %# 5/ %% %'. não % ) %4  6%   
4!"% % ( 6%7# !%    %./# ' 1  ' 4  ,\@#

5. * %1& ( letra 9. U.&  ')3! 13. [ %  ' 1& /
legível&   %' ' ' ! %% % & 1%  (!./
das questões quanto a  @  %./# % %  ! % 
%./# 4!"./ % %
10. V  %1  @ (% ! % &
6. 8% %  & !%  '1   %./ '   2@ %% ]!  !(' %&
%  % %1 1(%%# 1 %!41# : % % % ' %@ %
*7%('9 caza casa# %41% % !  ')3! %%(!./#
:  %  %41 / WX@  X%./Y
% ) '% (!4# não % ) !%   14. 5   ' 1& +
 %./# 5/  '%& S !3^ !  %1./
;<=>?; % 2 ( 3(&  %% %  %  2@
0 ' !(%!  @( '  %'. % Z- !@  %!41  %./#
( C % ) !13 2@ % %./# 5/
 ! 02.02.2017. % / 2 %! 2@
('%(% %#

Página 1/14 − Caderno Reserva


Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 02 440

01

Considere a imagem abaixo, extraída da apresentação do filme A Amazônia, que faz parte da campanha “A
natureza está falando”.

No áudio desse filme, a atriz Camila Pitanga interpreta o seguinte texto:

Eu sou a Amazônia, a maior floresta tropical do mundo. Eu mando chuva quando vocês precisam. Eu
mantenho seu clima estável. Em minhas florestas, existem plantas que curam suas doenças. Muitas delas vocês
ainda nem descobriram. Mas vocês estão tirando tudo de mim. A cada segundo, vocês cortam uma das minhas
árvores, enchem de sujeira os meus rios, colocam fogo, e eu não posso mais proteger as pessoas que vivem aqui.
Quanto mais vocês tiram, menos eu tenho para oferecer. Menos água, menos curas, menos oxigênio. Se eu
morrer, vocês também morrem, mas eu crescerei de novo...

a) Por estar em primeira pessoa, o texto constitui exemplo de uma determinada figura de linguagem. Identifique
essa figura e explique seu uso, tendo em vista o efeito que o filme visa alcançar.
b) No referido áudio, é possível perceber, no final da locução da atriz, uma entonação especial, representada na
transcrição por meio de reticências. Tendo em vista que uma das funções desse sinal de pontuação é sugerir
uma ideia não expressa que cabe ao leitor inferir, identifique a ideia sugerida, neste caso.

02
A praga dos selfies

De uma coisa tenho certeza. A foto pelo celular vale apenas pelo momento. Não será feito um álbum de
fotografias, como no passado, onde víamos as imagens, lembrávamos da família, de férias, de alegrias. As
imagens ficarão esquecidas em um imenso arquivo. Talvez uma ou outra, mais especial, seja revivida. Todas as
outras, que ideia. Só valem pelo prazer de fazer o selfie. Mostrar a alguns amigos. Mas o significado original da
foto de família ou com amigos, que seria preservar o momento, está perdido. Vale pelo instante, como até
grandes amores são hoje em dia. É o sorriso, o clique, e obrigado. A conquista: uma foto com alguém conhecido.
W. Carrasco, “A praga dos selfies”. Época, 26.09.2016.

a) Para que o emprego da palavra “onde”, sublinhada no texto, seja considerado correto, a que termo
antecedente ela deve se referir? Justifique sua resposta.

b) Reescreva a frase “Todas as outras, que ideia.”, substituindo os dois sinais de pontuação nela empregados
por outros, de tal maneira que fique mais evidente a entonação que ela tem no contexto.

A
Página 2/14 − Caderno Reserva
PROVA 1
[01]
51
Questão 01

1
FUVEST 2017

OK

[02]
PROVA 1

Questão 02

1
FUVEST 2017

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 04 880

03

Leia o seguinte texto, extraído de uma matéria jornalística sobre supercomputadores:

Supercomputadores são usados para cálculos de simulação pesada. Um exemplo recorrente do uso desse
tipo de equipamento é a de simulação climática: com quatrilhões por segundo de processamento, tornase
possível que um computador tenha capacidade de calcular as oscilações meteorológicas. Isso ajuda a prevenir
desastres, ou a preparar políticas de apoio à agricultura, se antecipando a cenários os mais variados.
Evidentemente, há outros usos, como pesquisas científicas que precisam também simular cenários, com
uma ampla gama de variáveis. Estudos militares e de desenvolvimento de tecnologia também se beneficiam do
poder computacional desse tipo de equipamento.
www.techtudo.com.br, 24.06.2016.

a) Reescreva o trecho “é a de simulação climática: com quatrilhões por segundo de processamento”, levando
em conta a correção e a clareza.

b) A palavra “cenários” (sublinhada no texto) foi empregada com o mesmo sentido em suas duas ocorrências?
Justifique sua resposta.

04

Examine a seguinte citação:

É menor pecado elogiar um mau livro, sem lêlo, do que depois de o haver lido. Por isso, agradeço
imediatamente depois de receber o volume.
Carlos Drummond de Andrade, Passeios na ilha.

a) Explique por que o autor agradece “imediatamente depois de receber o volume”.

b) Levando em conta o contexto, reescreva duas vezes o trecho “sem lê lo”, substituindo “sem” por “sem que”,
na primeira vez, e por “mesmo não”, na segunda.

A
51 Página 4/14 − Caderno Reserva
PROVA 1
[03]
52
Questão 03

1
FUVEST 2017

OK

[04]
PROVA 1

Questão 04

1
FUVEST 2017

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 06 220

05

a) A dificuldade explicitada no último quadrinho verificase apenas na redação de cartas ou ocorre também na
redação dos gêneros textuais romance e conto? Justifique sua resposta.

b) O texto que compõe as falas dos quadrinhos pertence inteiramente à modalidade escrita da língua
portuguesa? Justifique sua resposta, com base em elementos presentes no texto.

06

Leia este texto, publicado em 1905.

Por toda parte, a verbiagem,* oca, inútil e vã, a retórica [...] pomposa, a erudição míope, o aparato de
sabedoria resumem toda a elaboração intelectual. [...] Aceitam se e proclamam se os mais altos representantes
da intelectualidade: os retóricos inveterados, cuja palavra abundante e preciosa impõe se como sinal de gênio,
embora não se encontrem nos seus longos discursos e muitos volumes nem uma ideia original, nem uma só
observação própria. E disto ninguém se escandaliza; o escândalo viria se houvera originalidade.
Manoel Bomfim, A América Latina: males de origem. Adaptado.
*verbiagem: falatório longo mas com pouco sentido ou utilidade; verborragia.

a) O sentido que se atribui, no texto, à palavra “retórica” é o de “arte da eloquência, arte de bem argumentar;
arte da palavra” (Houaiss)? Justifique.
b) Mantendose o sentido que eles têm no contexto, que outra forma os verbos “se encontrem” e “houvera”
poderiam assumir?

A
52 Página 6/14 − Caderno Reserva
PROVA 1
[05]
53
Questão 05

1
FUVEST 2017

OK

[06]
PROVA 1

Questão 06

1
FUVEST 2017

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 08 660

07

Considere o excerto em que Araripe Júnior, crítico associado ao Naturalismo, referese ao “estilo” praticado
“nesta terra”, isto é, no Brasil.

O estilo, nesta terra, é como o sumo da pinha, que, quando viça, lasca, deforma se, e, pelas fendas
irregulares, poreja o mel dulcíssimo, que as aves vêm beijar; ou como o ácido do ananás do Amazonas, que
desespera de sabor, deixando a língua a verter sangue, picada e dolorida.

a) O modo pelo qual o crítico explica a feição que o “estilo” assume “nesta terra” indica que ele compartilha
com o Naturalismo um postulado fundamental. Qual é esse postulado? Explique resumidamente.

b) As características de estilo sugeridas pelo crítico, no excerto, aplicamse ao romance O cortiço, de Aluísio
Azevedo? Justifique sucintamente sua resposta.

08

Leia o trecho de Vidas secas, de Graciliano Ramos, para, em seguida, responder ao que se pede.

Aí Fabiano parou, sentou se, lavou os pés duros, procurando retirar das gretas fundas o barro que lá havia.
Sem se enxugar, tentou calçar se  e foi uma dificuldade: os calcanhares das meias de algodão formaram bolos
nos peitos dos pés e as botinas de vaqueta resistiram como virgens. Sinha Vitória levantou a saia, sentou se no
chão e limpou se também. Os dois meninos entraram no riacho, esfregaram os pés, saíram, calçaram as
chinelinhas e ficaram espiando os movimentos dos pais. Sinha Vitória aprontava se e erguia se, mas Fabiano
soprava arreliado. Tinha vencido a obstinação de uma daquelas amaldiçoadas botinas; a outra emperrava, e ele,
com os dedos nas alças, fazia esforços inúteis. Sinha Vitória dava palpites que irritavam o marido. Não havia meio
de introduzir o diabo do calcanhar no tacão. A um arranco mais forte, a alça de trás rebentou se, e o vaqueiro
meteu as mãos pela borracha, energicamente. Nada conseguindo, levantou se resolvido a entrar na rua assim
mesmo, coxeando, uma perna mais comprida que a outra. Com raiva excessiva, a que se misturava alguma
esperança, deu uma patada violenta no chão. A carne comprimiu se, os ossos estalaram, a meia molhada rasgou
se e o pé amarrotado se encaixou entre as paredes de vaqueta. Fabiano soltou um suspiro largo de satisfação e
dor.

a) O trecho pertence à parte de Vidas secas intitulada “Festa”, na qual se narra a ida da família de sertanejos,
acompanhada da cachorra Baleia, à cidade, onde deve participar de uma festividade pública. Considerada
esta questão no contexto do livro, como se passa essa participação e o que ela mostra a respeito da
socialização da família?

b) O tratamento narrativo dado aos eventos apresentados no trecho confere a ele um tom que contrasta com
o que é dominante, no conjunto de Vidas secas. Qual é esse tom? Explique sucintamente.

A
53 Página 8/14 − Caderno Reserva
PROVA 1
[07]
54
Questão 07

1
FUVEST 2017

OK

[08]
PROVA 1

Questão 08

1
FUVEST 2017

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 10 318

09

Leia o trecho do conto “A hora e vez de Augusto Matraga”, de Sagarana, de João Guimarães Rosa, para responder
ao que se pede.

E aí o povo encheu a rua, à distância, para ver. Porque não havia mais balas, e seu Joãozinho BemBem
mais o Homem do Jumento tinham rodado cá para fora da casa, só em sangue e em molambos de roupas
pendentes. E eles negaceavam e pulavam, numa dança ligeira, de sorriso na boca e de faca na mão.
Se entregue, mano velho, que eu não quero lhe matar...
Joga a faca fora, dá viva a Deus, e corre, seu Joãozinho BemBem...
Mano velho! Agora é que tu vai dizer: quantos palmos é que tem, do calcanhar ao cotovelo!...
Se arrepende dos pecados, que senão vai sem contrição, e vai direitinho p’ra o inferno, meu parente
seu Joãozinho BemBem!...
Úi, estou morto...

a) Nesse trecho, em que se narra a luta entre Nhô Augusto e seu Joãozinho BemBem, os combatentes, ao
mesmo tempo em que se agridem, dispensam, um ao outro, um tratamento que demonstra estima e
consideração. No âmbito dos valores que são postos em jogo no conto, como se explica esse tratamento?

b) No trecho, Nhô Augusto é designado como “o Homem do Jumento”. Considerandose essa designação no
intertexto religioso, muito presente no conto, como se pode interpretála? Justifique sua resposta.

10

Leia o excerto de Mayombe, de Pepetela, no qual as personagens “dirigente” e Comandante Sem Medo discutem
o comportamento do combatente chamado Mundo Novo. As indicações [d] e [C] identificam, respectivamente,
as falas iniciais do “dirigente” e do Comandante Sem Medo, que se alternam, no diálogo.

[d] (...) A propósito do Mundo Novo: a que chamas tu ser dogmático?


[C] Ser dogmático? Sabes tão bem como eu.
Depende, as palavras são relativas. Sem Medo sorriu.
Tens razão, as palavras são relativas. Ele é demasiado rígido na sua conceção da disciplina, não vê as
condições existentes, quer aplicar o esquema tal qual o aprendeu. A isso eu chamo dogmático, penso que é a
verdadeira aceção da palavra. A sua verdade é absoluta e toda feita, recusase a pôla em dúvida, mesmo que
fosse para a discutir e a reforçar em seguida, com os dados da prática. Como os católicos que recusam pôr em
dúvida a existência de Deus, porque isso poderia perturbálos.
E tu, Sem Medo? As tuas ideias não são absolutas?
Todo o homem tende para isso, sobretudo se teve uma educação religiosa. Muitas vezes tenho de fazer
um esforço para evitar de engolir como verdade universal qualquer constatação particular.

a) Que relação se estabelece, no excerto, entre a forma dialogal e as ideias expressas pelo Comandante Sem
Medo?

b) No plano da narração de Mayombe, isto é, no seu modo de organizar e distribuir o discurso narrativo,
empregase algum recurso para evitar que o próprio romance, considerado no seu conjunto, recaia no
dogmatismo criticado no excerto? Explique resumidamente.

A
54 Página 10/14 − Caderno Reserva
PROVA 1
[09]
55
Questão 09

1
FUVEST 2017

OK

[10]
PROVA 1

Questão 10

1
FUVEST 2017

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 12 758
REDAÇÃO
Examine o texto* abaixo, para fazer sua redação.

Resposta à pergunta: O que é Esclarecimento?

Esclarecimento é a saída do homem de sua menoridade, da qual ele próprio é culpado. A


menoridade é a incapacidade de servirse de seu próprio entendimento sem direção alheia. O homem
é o próprio culpado dessa menoridade quando ela não é causada por falta de entendimento mas, sim,
por falta de determinação e de coragem para servirse de seu próprio entendimento sem a tutela de
um outro. Sapere aude!** Ousa fazer uso de teu próprio entendimento! Eis o lema do Esclarecimento.
A preguiça e a covardia são as causas de que a imensa maioria dos homens, mesmo depois de a
natureza já os ter libertado da tutela alheia, permaneça de bom grado a vida inteira na menoridade.
É por essas mesmas causas que, com tanta facilidade, outros homens se colocam como seus tutores.
É tão cômodo ser menor. Se tenho um livro que faz as vezes de meu entendimento, se tenho um diretor
espiritual que assume o lugar de minha consciência, um médico que por mim escolhe minha dieta,
então não preciso me esforçar. Não tenho necessidade de pensar, se é suficiente pagar. Outros se
encarregarão, em meu lugar, dessas ocupações aborrecidas.
A imensa maioria da humanidade considera a passagem para a maioridade, além de difícil,
perigosa, porque aqueles tutores de bom grado tomaramna sob sua supervisão. Depois de terem,
primeiramente, emburrecido seus animais domésticos e impedido cuidadosamente essas dóceis
criaturas de darem um passo sequer fora do andador de crianças em que os colocaram, seus tutores
mostramlhes, em seguida, o perigo que é tentarem andar sozinhos. Ora, esse perigo não é assim tão
grande, pois aprenderiam muito bem a andar, finalmente, depois de algumas quedas. Basta uma lição
desse tipo para intimidar o indivíduo e deixálo temeroso de fazer novas tentativas.
Immanuel Kant

* Para o excerto aqui apresentado, foram utilizadas as traduções de Floriano de Sousa Fernandes, Luiz Paulo Rouanet e
Vinicius de Figueiredo.
** Sapere aude: cit. lat. de Horácio, que significa “Ousa saber”.

Estes são os parágrafos iniciais de um célebre texto de Kant, nos quais o pensador define o
Esclarecimento como a saída do homem de sua menoridade, o que este alcançaria ao tornar se capaz de
pensar de modo livre e autônomo, sem a tutela de um outro. Publicado em um periódico, no ano de 1784,
o texto dirigia se aos leitores em geral, não apenas a especialistas.
Em perspectiva histórica, o Esclarecimento, também chamado de Iluminismo ou de Ilustração,
consiste em um amplo movimento de ideias, de alcance internacional, que, firmando se a partir do século
XVIII, procurou estender o uso da razão, como guia e como crítica, a todos os campos da atividade humana.
Passados mais de dois séculos desde o início desse movimento, são muitas as interrogações quanto ao
sentido e à atualidade do Esclarecimento.
Com base nas ideias presentes no texto de Kant, acima apresentado, e valendo se tanto de
outras informações que você julgue pertinentes quanto dos dados de sua própria observação da
realidade, redija uma dissertação em prosa, na qual você exponha o seu ponto de vista sobre o tema:
O homem saiu de sua menoridade?

Instruções:
A dissertação deve ser redigida de acordo com a normapadrão da língua portuguesa.
Escreva, no mínimo, 20 linhas, com letra legível. Não ultrapasse o espaço de 30 linhas da folha de redação.
Dê um título a sua redação.

55 Página 12/14 − Caderno Reserva


Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 13 923
Atenção: Leia atentamente as instruções no caderno de questões antes de preencher esta folha.

Rascunho da Redação
(Título)

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

Página 13/14 − Caderno Reserva


Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 14 198
FUVEST Fundação Universitária para o Vestibular|12/12/2016|14:19:11
XXX.XXX.XXX.XXX DD/MM/AAAA HH:MM:SS

000/000

FUVEST 2017
2ª Fase − Primeiro Dia (08/01/2017)

CAIXA

001
001/001

Página 14/14 − Caderno Reserva


000/000
FUVEST 2017
2ª Fase − Terceiro Dia (10/01/2017)
Nome

Identidade

Conteúdo da Prova
CAIXA

000
000/000
;<<=>;T?@; DC G;>D=D;TC

UVWX YZ[X\]^ Y^]W_` W^[ZV ZV bc deXVWfXV [^ bg [hZ [X i\^jZk


^e VXlZk mc deXVWfXV [X YZ[Z e`Z [ZV VXneh]WXV [hVYhioh]ZVp
qZWX`rWhYZ sqtk uÍVhYZ sutk veÍ`hYZ svtk wh^o^nhZ swtk xhVWy\hZ sxt
X zX^n\Z{hZ szt|
}X ZY^\[^ Y^` Z ~Z\\Xh\Z XVY^oh[Z si| m€ Z bm [^ qZ]eZo [^
FAÇO ~Z][h[ZW^tk ]^ bg [hZ [X i\^jZk ^ YZ][h[ZW^ \XYXXe e` YZ[X\]^
N
N Á
NA Y^]WX][^ V^`X]WX ‚ƒ deXVWfXVp mc deXVWfXV [X [eZV [hVYhioh]ZV
B a PA
A O  NE A
^e m„ deXVWfXV [X W\…V [hVYhioh]ZV s]XVWX YZV^k VX`i\X ZV deZW\^
i\h`Xh\ZV [X YZ[Z [hVYhioh]Zt|

‹ŒŽ ‘ IÕ
’‘“”• –’‘
1. Só abra este caderno 7. . %' %  11. : ! '% )
    !" # %4 %/% ) % % ! %2  5%   
%6!/(%%    ' /  ' 2  ,QK#
—˜ ™
2. $% !%&  ' %%  % %2# : %
š›œ›šœ›šž % & % % (% %) %2/% 0  %%   12. L %  ' /& 4
Ÿ ‘Œ¡¢–‘™Œ£  %# não % ) !%   /%  (!H4
 %H4# % %  ! % 
3. *% %  +( ,- 2!"H4 % %
questões: [a composição 8. 3 %7% % (% ! % &
deste caderno depende %6!1%( )& + %% R!  !(' %&
da Carreira escolhida pelo !!'%)/% !!  % % ' %K %
candidato]# %H4  ')1! % %%(!H4#
%'# . J %
4. . ' / %/% ) % 0%!  %H4 4 %! ) ( 13. 3   ' /& +
( % %0% 1 ) !('% %# J !1S !  %/H4
% 2 "  ' %# 34 deste caderno de
2!"% % ( 5%6# 9. *% %  +( %7%#
')1! %2 
5. * %/& ( letra K# : % %2/%
legível&  %'  % ! % ')1!
%7%# não % ) !%  
 %H4#
6. 8% %  & !%  '/ 
%  % %/ /(%%# 10. L H4  ' /9
*6%('9 caza casa# quatro horas# : !
:  %  %2/ 4 %/%    %('
% ) '% (!2# !'M/%& ( J%
†‡ˆ‰Š†  (  % %('
. ' !(%!  K( '  6   % 
( M % ) !/1 /!  #
 ! 02.02.2017.

Página 1/38 − Caderno Reserva


Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 02 440

M01

Considere uma folha de papel retangular com lados  cm e  cm. Após remover um quadrado de lado  cm
de cada um dos cantos da folha, foram feitas 4 dobras para construir uma caixa (sem tampa) em forma de
paralelepípedo retoretângulo com altura  cm. As linhas tracejadas na figura indicam onde as dobras foram
feitas.

a) Expresse o volume da caixa em função de  .

b) Determine o conjunto dos valores de  para os quais o volume da caixa é maior ou igual a  cm3.

M02

O centro de um disco de raio  é colocado no ponto


  do plano cartesiano . Uma das extremidades
de um fio de espessura desprezível e comprimento  é fixada na origem e a outra extremidade está
inicialmente no ponto  . Mantendo o fio sempre esticado e com mesmo comprimento, enrolase, no sentido
antihorário, parte dele em torno do disco, de modo que a parte enrolada do fio seja um arco  da
circunferência que delimita o disco. A medida do ângulo , em radianos, é denotada por  . A parte
não enrolada do fio é um segmento retilíneo 
 que tangencia o disco no ponto .

A figura da página de respostas ilustra a situação descrita.

a) Determine as coordenadas do ponto  quando o segmento 


 for paralelo ao eixo .

 for paralelo à reta de equação 


.
b) Determine as coordenadas do ponto  quando o segmento 


c) Encontre uma expressão para as coordenadas do ponto  em função de , para  no intervalo  .


Página 2/38 − Caderno Reserva


QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2017

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2017

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 04 880

M03

Um quadriculado é formado por   quadrados iguais, conforme ilustrado para    e   . Cada um desses
quadrados será pintado de azul ou de branco. Dizemos que dois quadrados Q 1 e Q 2 do quadriculado estão
conectados se ambos estiverem pintados de azul e se for possível, por meio de movimentos horizontais e
verticais entre quadrados adjacentes, sair de Q 1 e chegar a Q 2 passando apenas por quadrados pintados de azul.

a) Se   , de quantas maneiras distintas será possível pintar o quadriculado de modo que o quadrado Q 1 do
canto inferior esquerdo esteja conectado ao quadrado Q 2 do canto superior direito?

b) Suponha que    e que o quadrado central esteja pintado de branco. De quantas maneiras distintas será
possível pintar o restante do quadriculado de modo que o quadrado Q 1 do canto superior esquerdo esteja
conectado ao quadrado Q 2 do canto superior direito?

c) Suponha que   . De quantas maneiras distintas será possível pintar o quadriculado de modo que o
quadrado Q 1 do canto superior esquerdo esteja conectado ao quadrado Q 2 do canto superior direito?

04
Considere um tetraedro regular  cujas arestas medem
cm. Os pontos , , ,  e  são os pontos médios
, 
das arestas   , 
 ,  , respectivamente.
 e 

a) Determine a área do triângulo .

b) Calcule a área do quadrilátero .

c) Determine o volume da pirâmide de vértices , , ,  e , cuja base é o quadrilátero .

Página 4/38 − Caderno Reserva


QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2017

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2017

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 06 220

05

Considere a função      que depende de um parâmetro  


, dada por
  se    ,

   


    se
  .

Sabese que existe um único ponto     tal que      . Na figura a seguir, estão esboçados o gráfico

de  e a reta de equação   .

a) Encontre uma expressão para o ponto  em função de .

b) Mostre que      para todo  


.

c) Utilizando a desigualdade do item b), encontre  


 tal que    !   , em que  é o ponto
encontrado no item a).

06

Um analgésico é aplicado via intravenosa. Sua concentração no sangue, até atingir a concentração nula, varia
com o tempo de acordo com a seguinte relação:

" #  $  % &'( ) # *  ,


em que # é dado em horas e " # é dado em mg/L. As constantes  e % são positivas.

a) Qual é a concentração do analgésico no instante inicial #  ?


b) Calcule as constantes  e % , sabendo que, no instante # 
, a concentração do analgésico no sangue é
metade da concentração no instante inicial e que, no instante #  +, a concentração do analgésico no sangue
é nula.

Página 6/38 − Caderno Reserva


QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2017

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2017

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 08 660

01

De férias em Macapá, cidade brasileira situada na linha do equador e a 51° de longitude oeste, Maria faz um
selfie em frente ao monumento do marco zero do equador. Ela envia a foto a seu namorado, que trabalha em
um navio ancorado próximo à costa da Groenlândia, a 60° de latitude norte e no mesmo meridiano em que ela
está. Considerando apenas os efeitos da rotação da Terra em torno de seu eixo, determine, para essa situação,

a) a velocidade escalar vM de Maria;


b) o módulo aM da aceleração de Maria;
c) a velocidade escalar vn do namorado de Maria;
d) a medida do ângulo  entre as direções das acelerações de Maria e de seu namorado.

Note e adote:

Maria e seu namorado estão parados em relação à superfície da Terra.


As velocidades e acelerações devem ser determinadas em relação ao centro da Terra.
Considere a Terra uma esfera com raio 6  106 m.
Duração do dia  80.000 s
3
Ignore os efeitos da translação da Terra em torno do Sol.
sen 30° = cos 60° = 0,5
sen 60° = cos 30°  0,9

02

Um cilindro termicamente isolado tem uma de suas extremidades fechadas por um pistão móvel, também
isolado, que mantém a pressão constante no interior do cilindro. O cilindro contém uma certa quantidade de um
material sólido à temperatura Ti = 134 °C. Um aquecedor transfere continuamente 3000 W de potência para o
sistema, levandoo à temperatura final Tf = 114 °C. O gráfico e a tabela apresentam os diversos processos pelos
quais o sistema passa em função do tempo.

Intervalo
Processo T (oC)
de tempo (s)
I 0  24 20
II 24  78 0
III 78  328 200
IV 328  730 0
V 730  760 28

a) Determine a energia total, E, fornecida pelo aquecedor desde Ti = 134 °C até Tf = 114 °C.
b) Identifique, para esse material, qual dos processos (I, II, III, IV ou V) corresponde à mudança do estado sólido
para o estado líquido.
c) Sabendo que a quantidade de energia fornecida pelo aquecedor durante a vaporização é 1,2  106 J,
determine a massa, M, do material.
d) Determine o calor específico a pressão constante, cp, desse material no estado líquido.

Note e adote:

Calor latente de vaporização do material = 800 J/g.


Desconsidere as capacidades térmicas do cilindro e do pistão.

Página 8/38 − Caderno Reserva


QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2017

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2017

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 10 318

03

Foram identificados, até agora, aproximadamente 4.000 planetas fora do Sistema Solar, dos quais cerca de 10
são provavelmente rochosos e estão na chamada região habitável, isto é, orbitam sua estrela a uma distância
compatível com a existência de água líquida, tendo talvez condições adequadas à vida da espécie humana. Um
deles, descoberto em 2016, orbita Proxima Centauri, a estrela mais próxima da Terra. A massa, MP, e o raio, RP,
desse planeta são diferentes da massa, MT, e do raio, RT, do planeta Terra, por fatores  e  :
MP =  MT e RP =  RT.
a) Qual seria a relação entre  e  se ambos os planetas tivessem a mesma densidade?

Imagine que você participe da equipe encarregada de projetar o robô C1PO, que será enviado em uma missão não
tripulada a esse planeta. Características do desempenho do robô, quando estiver no planeta,
podem ser avaliadas a partir de dados relativos entre o planeta e a Terra.
Nas condições do item a), obtenha, em função de  ,
gP
b) a razão rg = entre o valor da aceleração da gravidade, gP, que será sentida por C1PO
gT
na superfície do planeta e o valor da aceleração da gravidade, gT, na superfície da Terra;
tP
c) a razão rt = entre o intervalo de tempo, tP, necessário para que C1PO dê um passo
tT
no planeta e o intervalo de tempo, tT, do passo que ele dá aqui na Terra (considere que cada perna do robô,
de comprimento L, faça um movimento como o de um pêndulo simples de mesmo comprimento);
vP
d) a razão rv = entre os módulos das velocidades do robô no planeta, vP, e na Terra, vT.
vT

Note e adote:

A Terra e o planeta são esféricos.


O módulo da força gravitacional  entre dois corpos de massas  e  , separados por uma distância , é dado por   ,

em que é a constante de gravitação universal.
O período de um pêndulo simples de comprimento L é dado por T = 2 (L/g)1/2, em que g é a aceleração local da gravidade.
Os passos do robô têm o mesmo tamanho na Terra e no planeta.

04

Telas sensíveis ao toque são utilizadas em diversos


dispositivos. Certos tipos de tela são constituídos,
essencialmente, por duas camadas de material resistivo,
separadas por espaçadores isolantes. Uma leve pressão com
o dedo, em algum ponto da tela, coloca as placas em contato
nesse ponto, alterando o circuito elétrico do dispositivo. As
figuras mostram um esquema elétrico do circuito equivalente
à tela e uma ilustração da mesma. Um toque na tela
corresponde ao fechamento de uma das chaves Cn , alterando
a resistência equivalente do circuito.
A bateria fornece uma tensão  = 6 V e cada resistor tem
0,5 k de resistência. Determine, para a situação em que
apenas a chave C2 está fechada, o valor da

a) resistência equivalente E do circuito;


Note e adote:
b) tensão AB entre os pontos A e B;
Ignore a resistência interna da bateria e
c) corrente i através da chave fechada C2; dos fios de ligação.
d) potência P dissipada no circuito.

Página 10/38 − Caderno Reserva


QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2017

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2017

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 12 758

05

Um grupo de estudantes, pretendendo estudar fenômeno análogo ao das


cores comumente observadas em manchas de óleo, fez o seguinte
experimento: depositou uma gota de um líquido, com índice de refração
n = 2,5, sobre a água contida em um recipiente cilíndrico de raio 10 cm. O
líquido se espalha com espessura homogênea sobre toda a superfície da água,
como esquematizado na figura.

a) Se o volume da gota do líquido for 0,0045 cm3, qual será a espessura E da


camada do líquido sobre a água?
b) Um feixe de luz propagase no ar, incide perpendicularmente na superfície do líquido e sofre reflexão nas

superfícies do líquido e da água. Quando a espessura E da camada do líquido for igual a , sendo  o
2n
comprimento de onda da luz incidente, ocorre interferência destrutiva entre a luz refletida no líquido e a luz
refletida na água. Determine o valor de  para essa condição.
c) Determine o volume da gota do líquido que deveria ser depositada sobre a água para que não se observe luz
refletida quando luz verde de um laser, com frequência 0,6  1015 Hz, incidir perpendicularmente na
superfície do líquido.

Note e adote:

O líquido não se mistura com a água.


O recipiente é um cilindro circular reto.
Velocidade da luz c = 3  108 m/s.
  3.

06

Os primeiros astronautas a pousar na Lua observaram a existência de finas camadas de poeira pairando acima
da superfície lunar. Como não há vento na Lua, foi entendido que esse fenômeno estava ligado ao efeito
fotoelétrico causado pela luz solar: elétrons são extraídos dos grãos de poeira do solo lunar ao receberem energia
da radiação eletromagnética proveniente do Sol e, assim, os grãos tornamse positivamente carregados. O
mesmo processo também arranca elétrons da superfície lunar, contribuindo para a carga positiva do lado
iluminado da superfície da Lua. A altura de equilíbrio acima da superfície lunar dessas camadas depende da
massa e da carga dos grãos. A partir dessas informações, determine

a) o módulo Fe da força eletrostática que age sobre cada grão em equilíbrio da camada, sabendo que um grão
de poeira tem massa m = 1,2  1014 kg e que a aceleração da gravidade nas proximidades da superfície da
Lua é gL = 1,6 m/s2;
b) o módulo E do campo elétrico na posição dessa camada de poeira, sabendo que a carga adquirida por um
grão é Q = 1,9  1015 C.

Uma característica do efeito fotoelétrico é a necessidade de os fótons da luz incidente terem uma energia
mínima, abaixo da qual nenhum elétron é arrancado do material. Essa energia mínima está relacionada à
estrutura do material e, no caso dos grãos de poeira da superfície lunar, é igual a 8  1019 J.
c) Determine a frequência mínima f dos fótons da luz solar capazes de extrair elétrons dos grãos de poeira.
Na superfície da Lua, 5  105 é o número de fótons por segundo incidindo sobre cada grão de poeira e produzindo
emissão de elétrons.
d) Determine a carga q emitida em 2 s por um grão de poeira, devido ao efeito fotoelétrico, considerando que
cada fóton arranque apenas um elétron do grão.

Note e adote:

Carga do elétron:  1,6  10 19 C


Energia do fóton:
= hf; f é a frequência e h  6  10 34 J s é a constante de Planck.
Desconsidere as interações entre os grãos e a influência eletrostática dos elétrons liberados.

Página 12/38 − Caderno Reserva


QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2017

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2017

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 14 198

01

Um estudante realizou em laboratório a reação de hidrólise do cloreto de tercbutila ((CH3)3CCl) para produzir
tercbutanol. Para tal, fez o seguinte procedimento: adicionou 1 mL do cloreto de tercbutila a uma solução
contendo 60 % de acetona e 40 % de água, em volume. Acrescentou, ainda, algumas gotas de indicador universal
(mistura de indicadores ácidobase).
Ao longo da reação, o estudante observou a mudança de cor: inicialmente a solução estava esverdeada, tornou
se amarela e, finalmente, laranja.

a) Complete, na página de respostas, a equação química que representa a reação de hidrólise do cloreto de terc
butila.

b) Explique por que a cor da solução se altera ao longo da reação.

O estudante repetiu a reação de hidrólise nas mesmas condições experimentais anteriormente empregadas,
exceto quanto à composição do solvente. Nesse novo experimento, o cloreto de tercbutila foi solubilizado em
uma mistura contendo 70 % de acetona e 30 % de água, em volume. Verificou que, para atingir a mesma
coloração laranja observada anteriormente, foi necessário um tempo maior.

c) Explique por que a mudança da composição do solvente afetou o tempo de reação.

Note e adote:

pH Cor do indicador universal


2,0 – 4,9 Laranja
5,0 – 6,9 Amarelo
7 Esverdeado
Em ambos os experimentos, o cloreto de tercbutila estava totalmente
solúvel na mistura de solventes.

02

Para estudar a velocidade da reação entre carbonato de cobre (CuCO3) e ácido nítrico (HNO3), foram feitos três
experimentos, em que o volume de dióxido de carbono (CO2) produzido foi medido em vários intervalos de
tempo. A tabela apresenta as condições em que foram realizados esses experimentos. Nos três experimentos,
foram utilizadas massas idênticas de carbonato de cobre e a temperatura foi mantida constante durante o tempo
em que as reações foram acompanhadas.

Condições experimentais Experimento 1 Experimento 2 Experimento 3


Volume de HNO3 de concentração 0,10 mol/L (mL) 50 50 100
Volume de água adicionado (mL) 0 50 0
Temperatura (oC) 20 20 20

Os dados obtidos nos três experimentos foram representados em um gráfico de volume de CO2 em função do
tempo de reação. Esse gráfico está apresentado a seguir.
a) Escreva a equação química balanceada que
representa a reação que ocorreu entre o
carbonato de cobre e o ácido nítrico.

b) Com base nas condições empregadas em cada


experimento, complete a legenda do gráfico, na
página de respostas, com o número do
experimento. Considere irrelevante a perda de
volume de CO2 coletado devido à dissolução na
solução. Justifique suas respostas.

c) Nos três experimentos, o mesmo reagente


estava em excesso. Qual é esse reagente?
Explique.

Página 14/38 − Caderno Reserva


QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

a)

1
FUVEST 2017

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

a)

b)
0

4
c)
0

1
FUVEST 2017

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 16 538

03

O Brasil produziu, em 2014, 14 milhões de toneladas de minério de níquel. Apenas uma parte desse minério é
processada para a obtenção de níquel puro.
Uma das etapas do processo de obtenção do níquel puro consiste no aquecimento, em presença de ar, do sulfeto
de níquel (Ni2S3), contido no minério, formando óxido de níquel (NiO) e dióxido de enxofre (SO2). O óxido de
níquel é, então, aquecido com carvão, em um forno, obtendose o níquel metálico. Nessa última etapa, forma
se, também, dióxido de carbono (CO2).

a) Considere que apenas 30 % de todo o minério produzido em 2014 foram destinados ao processo de obtenção
de níquel puro e que, nesse processo, a massa de níquel puro obtida correspondeu a 1,4 % da massa de
minério utilizada. Calcule a massa mínima de carvão, em quilogramas, que foi necessária para a obtenção
dessa quantidade de níquel puro.

b) Cada um dos gases produzidos nessas etapas de obtenção do níquel puro causa um tipo de dano ambiental.
Explique esse fato para cada um desses gases.

Note e adote:

Massa molar (g/mol):


Ni ...... 58,8
C ....... 12,0
O ....... 16,0

04

Uma das formas de se medir temperaturas em fase gasosa é por meio de reações com constantes de equilíbrio
muito bem conhecidas, chamadas de reaçõestermômetro. Uma dessas reações, que ocorre entre o ânion
tiofenolato e o 2,2,2trifluoroetanol, está representada pela equação química

Para essa reação, foram determinados os valores da constante de equilíbrio em duas temperaturas distintas.

Temperatura (K) Constante de equilíbrio


300 5,6  109
500 7,4  103

a) Essa reação é exotérmica ou endotérmica? Explique, utilizando os dados de constante de equilíbrio


apresentados.

b) Explique por que, no produto dessa reação, há uma forte interação entre o átomo de hidrogênio do álcool e
o átomo de enxofre do ânion.

A
Página 16/38 − Caderno Reserva
QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2017

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2017

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 18 978

05

Os pneus das aeronaves devem ser capazes de resistir a impactos muito intensos no pouso e bruscas alterações
de temperatura. Esses pneus são constituídos de uma câmara de borracha reforçada, preenchida com o gás
nitrogênio (N2) a uma pressão típica de 30 atm a 27 oC. Para a confecção dessa câmara, utilizase borracha natural
modificada, que consiste principalmente do poliisopreno, mostrado a seguir:

Em um avião, a temperatura dos pneus, recolhidos na fuselagem, era 13 oC durante o voo. Próximo ao pouso,
a temperatura desses pneus passou a ser 27 oC, mas seu volume interno não variou.

a) Qual é a pressão interna de um dos pneus durante o voo? Mostre os cálculos.

b) Qual é o volume interno desse mesmo pneu, em litros, dado que foram utilizados 14 kg de N2 para enchêlo?
Mostre os cálculos.

c) Escreva a fórmula estrutural do monômero do poliisopreno.

Note e adote:

Massa molar do N2 = 28 g/mol


Constante universal dos gases = 0,082 L  atm  K1  mol1
K = oC + 273

06

Muitos medicamentos analgésicos contêm, em sua formulação, o ácido acetilsalicílico, que é considerado um
ácido fraco (constante de ionização do ácido acetilsalicílico = 3,2  10 4). A absorção desse medicamento no
estômago do organismo humano ocorre com o ácido acetilsalicílico em sua forma não ionizada.

a) Escreva a equação química que representa a ionização do ácido acetilsalicílico em meio aquoso, utilizando
fórmulas estruturais.

b) Escreva a expressão da constante de equilíbrio para a ionização do ácido acetilsalicílico. Para isto, utilize o
símbolo AA para a forma não ionizada e o símbolo AA para a forma ionizada.

c) Considere um comprimido de aspirina contendo 540 mg de ácido acetilsalicílico, totalmente dissolvido em


água, sendo o volume da solução 1,5 L. Calcule a concentração, em mol/L, dos íons H+ nessa solução. Em seus
cálculos, considere que a variação na concentração inicial do fármaco, devido à sua ionização, é desprezível.

d) No pH do suco gástrico, a absorção do fármaco será eficiente? Justifique sua resposta.

Note e adote:

pH do suco gástrico: 1,2 a 3,0


Massa molar do ácido acetilsalicílico: 180 g/mol
Ácido acetilsalicílico:

Página 18/38 − Caderno Reserva


QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2017

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2017

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 20 626

01

Um homem recebeu, quando recémnascido, o diagnóstico de síndrome da imunodeficiência combinada grave,


com herança recessiva ligada ao cromossomo X. Aos dois meses de idade, foi submetido a transplante
de célulastronco obtidas de medula óssea e não apresenta mais os sintomas da doença.

a) Existe possibilidade de esse homem transmitir o alelo mutante, que causa a doença, para as crianças que vier
a ter? Justifique sua resposta.

b) Como o transplante de célulastronco de medula óssea pôde levar à cura da doença?

c) A identidade quanto aos antígenos do sistema HLA (Human Leukocyte Antigen) é avaliada para que se
determine a compatibilidade entre um doador e um receptor de medula óssea. Esses antígenos são
determinados por um conjunto de genes ligados (haplótipo) localizados no cromossomo 6.
São representados, a seguir, o genótipo de um candidato a transplante de medula óssea e os genótipos de
seus genitores, quanto a esse haplótipo.

Esse candidato ao transplante pode ter maior identidade de haplótipos com um irmão do que com seus
genitores? Justifique sua resposta.

02

O sulfato de vincristina é uma substância usada para o tratamento de tumores. Esse quimioterápico penetra nas
células e ligase à tubulina, impedindo a formação de microtúbulos.

a) Que processo celular, importante para o tratamento, é bloqueado, quando não se formam microtúbulos?
Como os microtúbulos participam desse processo?

b) Para o tratamento, o quimioterápico pode ser colocado dentro de lipossomos, vesículas limitadas por
bicamada de constituição lipoproteica. Que estrutura celular tem composição semelhante à do lipossomo, o
que permite que ambos interajam, facilitando a ação do quimioterápico na célula?

Página 20/38 − Caderno Reserva


QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2017

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2017

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 22 066

03

A produção de insulina humana para o tratamento do diabetes pode ser feita, inserindose, em bactérias, a
sequência de nucleotídeos correspondente à cadeia polipeptídica desse hormônio.

a) Por que é possível sintetizar uma proteína humana, a partir de sequência de nucleotídeos específica humana,
utilizando a maquinaria da bactéria?

b) Para a produção de insulina, a sequência de nucleotídeos inserida na bactéria pode ser idêntica à do gene
humano, contendo íntrons e éxons? Justifique sua resposta.

04

Considere anelídeos, artrópodes e cordados quanto à embriogênese e à metameria (divisão do corpo em uma
série de segmentos que se repetem  os metâmeros).

a) No desenvolvimento do tubo digestório, a abertura originada pelo blastóporo é caraterística que permite
classificar anelídeos, artrópodes e cordados em um mesmo grupo? Justifique sua resposta.

b) Nos anelídeos, os metâmeros podem mudar de forma ao longo do corpo. Isso ocorre também nos artrópodes
adultos? Justifique sua resposta.

Página 22/38 − Caderno Reserva


QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2017

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2017

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 24 406

05

O esquema representa um ciclo de vida, com alternância de gerações, típico de plantas.

a) Complete a tabela da página de respostas, escrevendo o nome dos processos biológicos que correspondem
a I, II, III, IV e V.

b) Comparandose os ciclos de vida, desde briófitas até angiospermas, quanto à dominância das gerações
gametofítica e esporofítica, que tendência aparece na evolução das plantas terrestres?

06

Em 1903, o botânico alemão Christen Raunkiaer propôs um sistema que reconhece cinco formas de vida para as
plantas terrestres. Essas formas são classificadas de acordo com (i) a posição das gemas caulinares em relação
ao solo e sua exposição a fatores ambientais e (ii) a permanência ou não dessas gemas nas diferentes estações
do ano.

Os esquemas I, II, III e IV representam as proporções relativas das formas de vida das plantas presentes em quatro
biomas terrestres (tundra, floresta temperada, floresta tropical e deserto).

Complete a tabela da página de respostas, escrevendo o nome do bioma terrestre que corresponde a cada um
dos esquemas, I, II, III e IV.

Página 24/38 − Caderno Reserva


QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

a)

Número Processo biológico

I
0
II
1
III
2

IV 3

V 4

0
b)
1
FUVEST 2017

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

Esquema Bioma terrestre

I
0
II
1
III 2

IV 3

1
FUVEST 2017

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 26 846

01

Esta planta foi elaborada no contexto da nova política estabelecida pela Coroa portuguesa para suas possessões
na América, durante o chamado período pombalino (17501777). A partir dela,

a) identifique dois elementos que contrastam a organização espacial das comunidades indígenas com a
organização espacial proposta pelos poderes coloniais;
b) descreva as principais diretrizes políticas e culturais do projeto pombalino para a população indígena da
América.

02

O café passou a ser o produto das grandes fazendas doadas em sesmarias, enquanto a corte portuguesa residia
no Rio de Janeiro. Na verdade, o café foi a salvação da aristocracia colonial. Foi também a salvação da corte
imperial cambaleante, que, assediada por rebeliões regenciais e duramente pressionada a pagar pelas
burocracias civil e militar necessárias para consolidar o Estado, foi resgatada pelas receitas do café que afluíam
para a alfândega do Rio de Janeiro. Caso as condições de cultivo tivessem sido mais favoráveis ao café nas
distantes e rebeldes cidades do Recife, Porto Alegre ou São Luís, seriam geradas forças centrífugas que teriam
dividido o Brasil.
Warren Dean, A ferro e fogo. A história e a devastação da Mata Atlântica brasileira, 1996. Adaptado.

A partir do texto,

a) indique a localização geográfica da cultura do café no Império do Brasil, mencionando qual foi sua maior zona
produtora;

b) caracterize a economia das províncias que, entre 1835 e 1845, rebelaramse contra o poder central do
Império.

Página 26/38 − Caderno Reserva


QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2017

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2017

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 28 286

03

Há meses os jornais londrinos – The Times, The


Economist, The Examiner, Saturday Review – têm
repetido a mesma ladainha sobre a Guerra Civil
americana. Enquanto insultam os estados livres
do Norte, defendemse ansiosamente contra a
suspeita de simpatizarem com os estados
escravistas do Sul. Seus argumentos extenuantes
são basicamente os seguintes. A guerra entre
Norte e Sul é uma guerra de tarifas, entre um
sistema protecionista e um sistema de livre
comércio, e a Inglaterra, claro, está do lado do
livrecomércio. Ademais, a guerra não está sendo
travada sobre qualquer questão de princípio; ela
não se refere ao problema da escravidão, mas,
sim, centrase nos desejos de soberania do Norte.
Karl Marx, A Guerra Civil norteamericana. Publicado
originalmente em 25 de outubro de 1861,
no jornal Die Presse. Adaptado.

a) Com base no texto, explique os fundamentos econômicos e políticos da Guerra Civil norteamericana.

b) Com base no texto e na imagem, na qual aparece, com destaque, o ativista Martin Luther King, relacione o
movimento político a que ela se refere com os resultados da Guerra Civil.

04

De acordo com o historiador Nicolau Sevcenko, “a metrópole moderna tem esta característica, ela difere das
cidades anteriores justamente porque não tem muralhas. O que me parece, no entanto, é que as muralhas não
desapareceram, o que houve é que elas perderam a sua visibilidade”.
“As muralhas invisíveis da Babilônia moderna”, Óculum, nº 1, 1985.

a) Explique a função atribuída às muralhas nas formações urbanas anteriores às metrópoles modernas.

b) Identifique e comente dois exemplos de muralhas da metrópole moderna.

Página 28/38 − Caderno Reserva


QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2017

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2017

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 30 934

05

O termo “populismo” costuma ser empregado para descrever regimes políticos desenvolvidos entre a Crise de
1929 e meados do século XX na América Latina. Ele pode ser considerado impreciso, pois, ao ser utilizado, refere
se aos aspectos comuns a todos os países afetados por este tipo de governo, sem ponderar as especificidades
conjunturais das diferentes realidades nacionais, evidenciadas quando analisadas comparativamente. Levando
em conta essas considerações e o contexto mencionado,

a) aponte dois governos latinoamericanos ditos populistas e suas respectivas lideranças políticas;

b) mencione e caracterize uma semelhança e uma diferença entre cada um dos casos citados no item anterior.

06

A construção da modernidade econômica no Ocidente teve como elementos determinantes a aquisição de


características mentais e sociais totalmente estranhas ao mundo grecoromano: uma árdua e longa
reapropriação civil do trabalho e a invenção de uma relação nunca antes experimentada entre trabalho
dependente e liberdade pessoal, seja nas cidades que renasciam, seja nos campos depois do feudalismo. E
também uma reconquista da dimensão física da natureza – matéria e movimento, em um novo quadro de
experiências e conceitos – como condição para uma aliança entre inteligência e produtividade, entre
conhecimento científico, saberes artesanais e inovações tecnológicas.
Aldo Schiavone, Uma História rompida. Roma Antiga e Ocidente Moderno.

A partir do texto,

a) caracterize a relação entre trabalho e “liberdade pessoal” na Antiguidade Clássica;

b) compare a natureza do conhecimento científico e das inovações tecnológicas do mundo grecoromano com
a do mundo moderno.

Página 30/38 − Caderno Reserva


QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2017

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2017

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 32 374

01

Segundo o relatório Perspectivas da Urbanização Mundial, publicado pela ONU em 2015, mais da metade das
grandes aglomerações urbanas do mundo encontrase no continente asiático. Considere apenas a área
assinalada no mapa, onde estão localizadas algumas dessas grandes aglomerações urbanas.

a) Explique dois fatores que levaram à formação dessas grandes aglomerações urbanas nos países localizados
na área assinalada.

b) Essas grandes aglomerações urbanas situadas na área assinalada podem ser consideradas megacidades e,
também, cidades globais. Defina megacidade e cidade global.

02

A ideia do direito à cidade não surge fundamentalmente de diferentes caprichos e modismos intelectuais. Surge
basicamente das ruas, dos bairros, como um grito de socorro e amparo das pessoas oprimidas em tempos de
desespero.
David Harvey, Cidades rebeldes, Martins Editora, 2014. Adaptado.

O autor se refere a uma série de movimentos sociais urbanos da atualidade que têm tomado as ruas, em várias
cidades no mundo, transformando o espaço público em um palco de lutas sociais, em busca de direitos. Segundo
Lúcio Kowarick (Escritos urbanos, Editora 34, 2000), movimentos sociais urbanos são forças coletivas que se
organizam e se mobilizam tendo como pauta de reivindicação soluções para os problemas específicos da vida
nas cidades.

a) Considerando as informações apresentadas, identifique duas demandas por direitos pelos quais os
movimentos sociais urbanos no Brasil têmse mobilizado no século XXI. Justifique.

b) No Brasil, os movimentos sociais urbanos atuais apresentam diferenças em relação aos do passado,
sobretudo os das décadas de 1980 e 1990. Indique duas características dos movimentos sociais urbanos do
século XXI que diferem das dos movimentos das décadas de 1980 e 1990.

Página 32/38 − Caderno Reserva


QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2017

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2017

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 34 714

03

O planeta Terra pode ser considerado um sistema, isto é, um conjunto de elementos que podem se relacionar e
que constituem as partes de um todo. O sistema Terra é formado por subsistemas, cuja interação compõe a
superfície terrestre, conforme representado nas figuras pelas letras A, B, C e D.

a) Aponte duas relações entre os subsistemas A e B que contribuem para o processo de desertificação no
nordeste do Brasil.

b) Considerando o avanço do agronegócio na região centrooeste do Brasil, qual seria um possível impacto no
subsistema C? Justifique.

04

Atividades agrícolas podem degradar os solos, e a intensidade dessa degradação varia conforme a natureza do
solo, uso da terra, tipo de cultura, técnicas utilizadas e contexto geográfico de clima e relevo. Ao longo de anos,
por exemplo, pode ocorrer a perda de milhares de toneladas de solos agricultáveis.

Perdas de solo*
Uso da terra Solo erodido (kg/ha por ano)
Mata 4
Pastagem 700
Cafezal 1.100
Algodoal 38.000
Igo F. Lepsch. Formação e conservação dos solos. Oficina de Textos, 2010. Adaptado.
*Perda por erosão referente a um mesmo tipo de solo.

a) Cite um processo responsável pela degradação dos solos na zona intertropical brasileira. Justifique.

b) Cite e explique uma medida conservacionista para diminuir a degradação dos solos.

Página 34/38 − Caderno Reserva


QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2017

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2017

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 36 154

05

Analise o mapa.

a) Cite uma região brasileira que


teve grande crescimento
populacional no período
indicado e explique dois fatores
que levaram a esse crescimento.

b) O elevado crescimento em
algumas áreas, no período
representado no mapa, significa
a reversão da tendência histórica
de concentração populacional
no país? Justifique sua resposta.

06

Todos os que se iniciam no conhecimento das ciências da natureza – mais cedo ou mais tarde, por um caminho
ou por outro – atingem a ideia de que a paisagem é sempre uma herança. Na verdade, ela é uma herança em
todo o sentido da palavra: herança de processos fisiográficos e biológicos, e patrimônio coletivo dos povos que
historicamente as herdaram como território de atuação de suas comunidades.
Ab’Sáber, A. N. Os domínios de natureza no Brasil: potencialidades paisagísticas. Ateliê Editorial, 2003. Adaptado.

a) Considerando o texto e as imagens, explique por que a paisagem herdada deve ser protegida das ações
predatórias.

b) Para alguns cientistas, as transformações provocadas na superfície do planeta pelas atividades humanas são
significativas e irreversíveis. Explique o porquê dessa irreversibilidade, considerando a diferença entre tempo
geológico e tempo histórico.

Página 36/38 − Caderno Reserva


QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2017

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2017

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 38 594
FUVEST Fundação Universitária para o Vestibular|08/01/2017|13:47:26
XXX.XXX.XXX.XXX DD/MM/AAAA HH:MM:SS

000/000

FUVEST 2017
2ª Fase − Terceiro Dia (10/01/2017)

CAIXA

000
000/000

Página 38/38 − Caderno Reserva


000/000
FUVEST 2016
2ª Fase − Primeiro Dia (10/01/2016)
Nome

Identidade

Matérias no 3º dia (12/01/2016)


CAIXA

001
001/001

ASSINATURA DO CANDIDATO:_____________________________________________________________

PROVA DE SEGUNDA FASE – 1º DIA


10/01/2016 (DOMINGO)

Instruções
1. Só abra este caderno quando o fiscal autorizar. 9. Faça, na página apropriada deste caderno, o
rascunho da redação.
2. Verifique, na capa deste caderno, se seu nome
está correto. 10. Transcreva o rascunho da redação para a folha
avulsa definitiva. O que estiver escrito na página
3. Este caderno contém 10 questões de Português “Rascunho da Redação” NÃO será considerado
e a proposta de redação. na correção. Não ultrapasse, de forma alguma, o
espaço de 30 linhas da folha de redação. Não
4. A prova deverá ser feita com caneta
serão fornecidas folhas complementares.
esferográfica de tinta azul ou preta. Não utilize
caneta marcatexto. 11. Duração da prova: 4h. O candidato deve
controlar o tempo disponível, com base no
5. Escreva, com letra legível, tanto as respostas
marcador de tempo afixado na lousa e nos
das questões quanto a redação.
avisos do fiscal. Não haverá tempo adicional
6. Se errar, risque a palavra e a escreva para transcrição do rascunho da redação para a
novamente. Exemplo: folha definitiva.
O uso de corretivo não será permitido. 12. O candidato poderá retirarse do local de prova
7. A resposta de cada questão deverá ser escrita a partir das 15h.
exclusivamente no quadro a ela destinado. O 13. Durante a prova, são vedadas a comunicação
que estiver fora desse quadro NÃO será entre candidatos e a utilização de qualquer
considerado na correção. material de consulta, eletrônico ou impresso, e
8. Os espaços em branco nas páginas dos de aparelhos de telecomunicação.
enunciados podem ser utilizados para 14. No final da prova, é obrigatória a devolução
rascunho. O que estiver escrito nesses espaços deste caderno de questões e da folha definitiva
NÃO será considerado na correção. da redação.

Observação
A divulgação da lista da primeira chamada para matrícula será feita no dia 02/02/2016.

Página 1/14 − Caderno Reserva


Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 02 440

Examine este anúncio de uma instituição financeira, cujo nome foi substituído por X, para responder às questões
01 e 02.

01

Compare os diversos elementos que compõem o anúncio e atenda ao que se pede.

a) Considerando o contexto do anúncio, existe alguma relação de sentido entre a imagem e o slogan
“É DIFERENTE QUANDO VOCÊ CONHECE”? Explique.

b) A inclusão, no anúncio, dos ícones e algarismos que precedem o texto escrito tem alguma finalidade
comunicativa? Explique.

02

Com base na parte escrita do anúncio, responda.


a) Qual é a relação temporal que se estabelece entre os verbos “conhecer”, “oferecer”, “proporcionar” e
“alcançar”? Explique.

b) Complete a frase impressa na página de resposta, flexionando de forma adequada os verbos “oferecer”,
“proporcionar” e “alcançar”.

A
Página 2/14 − Caderno Reserva
PROVA 1
[01]
51
Questão 01

1
FUVEST 2016

OK

[02]
PROVA 1

Questão 02
a)

b) Conhecer profundamente os negócios de nossos clientes é só o primeiro passo que permite que 3

4
............................................................ sempre respostas mais rápidas, ............................................................
0
decisões mais assertivas e ............................................................ melhores resultados.
1
FUVEST 2016

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 04 880

03

Leia este texto.

É conhecida a raridade de diários íntimos na sociedade escravocrata do Brasil colonial e imperial, em


comparação com a frequência com que surgem noutra sociedade do mesmo feitio, o velho Sul dos Estados Unidos.
Gilberto Freire reparou na diferença, atribuindoa ao catolicismo do brasileiro e ao protestantismo do americano:
aquele podia recorrer ao confessionário, mas a este só restava o refúgio do papel. Esta é também a explicação
que oferece Georges Gusdorf, na base de uma comparação mais ampla dos textos autobiográficos produzidos
nos países da Reforma e da Contrarreforma. Ao passo que no catolicismo o exame de consciência está tutelado
na confissão pela autoridade sacerdotal, no protestantismo, ele não está submetido a interposta pessoa.
Evaldo C. de Mello, “Diários e ‘livros de assentos’”. In: Luiz Felipe de Alencastro (org.), História da vida privada no Brasil 2.

a) De acordo com o texto, em que grupo de países os diários íntimos surgiam com maior frequência e por que
isso ocorria?

b) A que expressões do texto se referem, respectivamente, os termos sublinhados no trecho “ele não está
submetido a interposta pessoa”?

04

Leia este texto.

Nosso andar é elegante e gracioso, e também extremamente eficiente do ponto de vista energético. Somos
capazes de andar dezenas de quilômetros por quilo de feijão ingerido. Até agora, nenhum sapato, nenhuma
técnica especial de balançar os braços, ou qualquer outro truque foram capazes de melhorar o número de
quilômetros caminhados por quilo de feijão consumido. Mas, agora, depois de anos investigando o
funcionamento de nossas pernas, um grupo de cientistas construiu uma traquitana simples, mas extremamente
sofisticada, que é capaz de diminuir o consumo de energia de uma caminhada em até 10%.
Tratase de um pequeno exoesqueleto que recobre nosso pé e fica preso logo abaixo do joelho. Ele
mimetiza o funcionamento do tendão de Aquiles e dos músculos ligados ao tendão. Uma haste na altura do
tornozelo, a qual se projeta para trás, segura uma ponta de uma mola. Outra haste, logo abaixo do joelho, segura
uma espécie de embreagem (...).
Fernando Reinach, www.estadao.com.br, 13/06/2015. Adaptado.

a) Transcreva o trecho do texto em que o autor explora, com fins expressivos, o emprego de termos
contraditórios, sublinhandoos.

b) Esse excerto provém de um artigo de divulgação científica. Aponte duas características da linguagem nele
empregada que o diferenciam de um artigo científico especializado.

A
51 Página 4/14 − Caderno Reserva
PROVA 1
[03]
52
Questão 03

1
FUVEST 2016

OK

[04]
PROVA 1

Questão 04

1
FUVEST 2016

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 06 220

05

Leia este texto.

O tempo personalizou minha forma de falar com Deus, mas sempre termino a conversa com um painosso
e uma avemaria.
(...)
Metade da avemaria é uma saudação floreada para, só no final, pedir que ela rogue por nós. No pai
nosso, sempre será um mistério para mim o “mas” do “não nos deixeis cair em tentação, mas livrainos do mal”.
Me parece que, a princípio, se o Pai não nos deixa cair em tentação, já estará nos livrando do mal.
Denise Fraga, www1.folha.uol.com.br, 07/07/2015. Adaptado.

a) Mantendo se a relação de sentido existente entre os segmentos “não nos deixeis cair em tentação” / “mas livrai
nos do mal”, a conjunção “mas” poderia ser substituída pela conjunção e, de modo a dissipar o “mistério” a
que se refere a autora? Justifique.

b) Sem alterar seu sentido, reescreva o trecho da oração citado pela autora, colocando os verbos “deixeis” e
“livrai” na terceira pessoa do singular.

06

Um restaurante, cujo nome foi substituído por Y, divulgou, no ano de 2015, os seguintes anúncios:

a) Na redação do anúncio II, evitou se um erro gramatical que aparece no anúncio I. De que erro se trata?
Explique.

b) Tendo em vista o caráter publicitário dos textos, com que finalidade foi usada, em ambos os anúncios, a forma
“pra”, em lugar de “para”?

A
52 Página 6/14 − Caderno Reserva
PROVA 1
[05]
53
Questão 05

1
FUVEST 2016

OK

[06]
PROVA 1

Questão 06

1
FUVEST 2016

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 08 660

07

No capítulo CXIX das Memórias póstumas de Brás Cubas, o narrador declara: “Quero deixar aqui, entre
parêntesis, meia dúzia de máximas* das muitas que escrevi por esse tempo.” Nos itens a) e b) encontramse
reproduzidas duas dessas máximas. Considerandoas no contexto da obra a que pertencem, responda ao que se
pede.
* “Máxima”: fórmula breve que enuncia uma observação de valor geral; provérbio.

a) “Matamos o tempo; o tempo nos enterra.”


Podese relacionar essa máxima à maneira de viver do próprio Brás Cubas? Justifique sucintamente.

b) “Suportase com paciência a cólica do próximo.”


A atitude diante do sofrimento alheio, expressa nessa máxima, pode ser associada a algum aspecto da
filosofia do “Humanitismo”, formulada pela personagem Quincas Borba? Justifique sua resposta.

08

Leia estes dois excertos das obras indicadas e responda ao que se pede.

(...) Ao sair do Tejo, estando a Maria encostada à borda do navio, o Leonardo fingiu que passava distraído
por junto dela, e com o ferrado sapatão assentou lhe uma valente pisadela no pé direito. A Maria, como se já
esperasse por aquilo, sorriu se como envergonhada do gracejo, e deu lhe também em ar de disfarce um tremendo
beliscão nas costas da mão esquerda. Era isto uma declaração em forma, segundo os usos da terra: levaram o
resto do dia de namoro cerrado; ao anoitecer passou se a mesma cena de pisadela e beliscão, com a diferença
de serem desta vez um pouco mais fortes; e no dia seguinte estavam os dois amantes tão extremosos e familiares,
que pareciam sê lo de muitos anos.
Manuel Antônio de Almeida, Memórias de um sargento de milícias.

Na ocasião em que Léonie partia pelo braço do amante, acompanhada até o portão por um séquito de
lavadeiras, a Rita, no pátio, beliscou a coxa de Jerônimo e soprou lhe à meia voz:
 Não lhe caia o queixo! ...
O cavouqueiro teve um desdenhoso sacudir d’ombros.
 Aquela pra cá nem pintada!
E, para deixar bem patente as suas preferências, virou o pé do lado e bateu com o tamanco na canela da
mulata.
 Olha o bruto! ... queixou se esta, levando a mão ao lugar da pancada. Sempre há de mostrar que é
galego!
Aluísio Azevedo, O cortiço.

a) Embora os excertos pertençam a romances de diferentes estilos de época – um é romântico e outro,


naturalista –, é bastante visível que, neles, o modo de representar as relações de caráter erótico apresenta
várias semelhanças. Essa similaridade é sobretudo pontual, isto é, mais concentrada nesses excertos, ou, ao
contrário, ela continua a ocorrer, ao longo dos romances? Explique resumidamente.

b) Em ambos os excertos, assim como no conjunto das obras a que pertencem, é notória a predisposição a
retratar as personagens de origem portuguesa de um modo bastante peculiar, influenciado por uma
determinada corrente de opinião, existente no contexto históricosocial dos períodos em que as obras foram
escritas. Identifique esse modo de representar tais personagens e a corrente de opinião que o influencia.
Explique sucintamente.

A
53 Página 8/14 − Caderno Reserva
PROVA 1
[07]
54
Questão 07

1
FUVEST 2016

OK

[08]
PROVA 1

Questão 08

1
FUVEST 2016

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 10 318

09

Leia este texto.


Mas o meu novíssimo amigo, debruçado da janela, batia as palmas como Catão para chamar os servos,
na Roma simples. E gritava:
 Ana Vaqueira! Um copo de água, bem lavado, da fonte velha!
Pulei, imensamente divertido:
 Oh Jacinto! E as águas carbonatadas? E as fosfatadas? E as esterilizadas? E as sódicas?...
O meu Príncipe atirou os ombros com um desdém soberbo. E aclamou a aparição de um grande copo, todo
embaciado pela frescura nevada da água refulgente, que uma bela moça trazia num prato. Eu admirei sobretudo
a moça... Que olhos, de um negro tão líquido e sério! No andar, no quebrar da cinta, que harmonia e que graça
de ninfa latina!
E apenas pela porta desaparecera a esplêndida aparição:
 Oh Jacinto, eu daqui a um instante também quero água! E se compete a esta rapariga trazer as coisas,
eu, de cinco em cinco minutos, quero uma coisa!... Que olhos, que corpo... Caramba, menino! Eis a poesia, toda
viva, da serra...
O meu Príncipe sorria, com sinceridade:
 Não! Não nos iludamos, Zé Fernandes, nem façamos Arcádia. É uma bela moça, mas uma bruta... Não
há ali mais poesia, nem mais sensibilidade, nem mesmo mais beleza do que numa linda vaca turina. Merece o
seu nome de Ana Vaqueira. Trabalha bem, digere bem, concebe bem. Para isso a fez a Natureza, assim sã e rija
(...).
Eça de Queirós, A cidade e as serras.

a) No período em que Jacinto passa a viver na serra, tornamse relativamente frequentes, no romance, as
referências à cultura da Antiguidade Clássica. Consideradas no contexto da obra, o que conotam as
referências que o narrador, no excerto, faz a aspectos dessa cultura?
b) Considerandoa no contexto em que aparece, explique a expressão “nem façamos Arcádia”, empregada por
Jacinto.

10

Leia o texto.
(...) Muita gente o tinha odiado. E ele odiara a todos.
Apanhara na polícia, um homem ria quando o surravam.
Para ele é este homem que corre em sua perseguição na
figura dos guardas. Se o levarem, o homem rirá de novo.
Não o levarão. Vêm em seus calcanhares, mas não o
levarão. Pensam que ele vai parar junto ao grande
elevador. Mas SemPernas não para. Sobe para o pequeno
muro, volve o rosto para os guardas que ainda correm, ri
com toda a força do seu ódio, cospe na cara de um que se
aproxima estendendo os braços, se atira de costas no
espaço como se fosse um trapezista de circo.
A praça toda fica em suspenso por um momento.
“Se jogou”, diz uma mulher, e desmaia. SemPernas se
rebenta na montanha como um trapezista de circo que não
tivesse alcançado o outro trapézio. O cachorro late entre as
grades do muro.
Jorge Amado, Capitães da Areia.

Para responder ao que se pede, atente para as informações referentes à localização espacial dessa cena, na qual
se narram a perseguição e a morte de SemPernas.
a) A cena se passa diante do conhecido Elevador Lacerda (foto acima), que vem a ser um dos mais famosos
“cartõespostais” de Salvador, Bahia. Qual é o efeito de sentido introduzido na cena por essa característica
da localização espacial?
b) Observe que o Elevador Lacerda, de uso público, situase no desnível brusco e pronunciado que, em Salvador,
separa a “Cidade Alta” (parte mais moderna da cidade, considerada seu centro econômico) da “Cidade Baixa”
(sobretudo portuária e popular). Que sentido essa característica do espaço confere à cena?

A
54 Página 10/14 − Caderno Reserva
PROVA 1
[09]
55
Questão 09

1
FUVEST 2016

OK

[10]
PROVA 1

Questão 10

1
FUVEST 2016

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 12 758
REDAÇÃO
UTOPIA (de ou-topia, lugar inexistente ou, segundo outra leitura, de eu-topia, lugar feliz).
Thomas More deu esse nome a uma espécie de romance filosófico (1516), no qual relatava as condições de vida
em uma ilha imaginária denominada Utopia: nela, teriam sido abolidas a propriedade privada e a intolerância
religiosa, entre outros fatores capazes de gerar desarmonia social. Depois disso, esse termo passou a designar não
só qualquer texto semelhante, tanto anterior como posterior (como a República de Platão ou a Cidade do Sol de
Campanella), mas também qualquer ideal político, social ou religioso que projete uma nova sociedade, feliz e
harmônica, diversa da existente. Em sentido negativo, o termo passou também a ser usado para designar projeto
de natureza irrealizável, quimera, fantasia.
Nicola Abbagnano, Dicionário de Filosofia. Adaptado.

CIDADE PREVISTA
(...)
A utopia nos distancia da realidade presente, ela nos torna Irmãos, cantai esse mundo
capazes de não mais perceber essa realidade como natural, que não verei, mas virá
obrigatória e inescapável. Porém, mais importante ainda, a utopia um dia, dentro em mil anos,
nos propõe novas realidades possíveis. Ela é a expressão de todas as talvez mais... não tenho pressa.
potencialidades de um grupo que se encontram recalcadas pela Um mundo enfim ordenado,
ordem vigente. uma pátria sem fronteiras,
Paul Ricoeur. Adaptado. sem leis e regulamentos,
uma terra sem bandeiras,
A desaparição da utopia ocasiona um estado de coisas sem igrejas nem quartéis,
estático, em que o próprio homem se transforma em coisa. Iríamos, sem dor, sem febre, sem ouro,
então, nos defrontar com o maior paradoxo imaginável: o do homem um jeito só de viver,
que, tendo alcançado o mais alto grau de domínio racional da mas nesse jeito a variedade,
existência, se vê deixado sem nenhum ideal, tornandose um mero a multiplicidade toda
produto de impulsos. O homem iria perder, com o abandono das que há dentro de cada um.
utopias, a vontade de construir a história e, também, a capacidade de Uma cidade sem portas,
compreendêla. de casas sem armadilha,
Karl Mannheim. Adaptado.
um país de riso e glória
como nunca houve nenhum.
Acredito que se pode viver sem utopias. Acho até que é Este país não é meu
melhor, porque as utopias são ao mesmo tempo ineficazes e nem vosso ainda, poetas.
perigosas. Ineficazes quando permanecem como sonhos; perigosas Mas ele será um dia
quando se quer realizálas. o país de todo homem.
André Comte Sponville. Adaptado. Carlos Drummond de Andrade

A utopia não é apenas um gentil projeto difícil de se realizar, como quer uma definição simplista. Mas se
nós tomarmos a palavra a sério, na sua verdadeira definição, que é aquela dos grandes textos fundadores, em
particular a Utopia de Thomas More, o denominador comum das utopias é seu desejo de construir aqui e agora
uma sociedade perfeita, uma cidade ideal, criada sob medida para o novo homem e a seu serviço. Um paraíso
terrestre que se traduzirá por uma reconciliação geral: reconciliação dos homens com a natureza e dos homens
entre si. Portanto, a utopia é a desaparição das diferenças, do conflito e do acaso: é, assim, um mundo todo
fluido – o que supõe um controle total das coisas, dos seres, da natureza e da história.
Desse modo, a utopia, quando se quer realizála, tornase necessariamente totalitária, mortal e até
genocida. No fundo, só a utopia pode suscitar esses horrores, porque apenas um empreendimento que tem por
objetivo a perfeição absoluta, o acesso do homem a um estado superior quase divino, poderia se permitir o
emprego de meios tão terríveis para alcançar seus fins. Para a utopia, tratase de produzir a unidade pela
violência, em nome de um ideal tão superior que justifica os piores abusos e o esquecimento da moral
reconhecida.
Frédéric Rouvillois. Adaptado.

O conjunto de excertos acima contém um verbete, que traz uma definição de


seguido de outros cinco textos que apresentam diferentes reflexões sobre o mesmo assunto.
Considerando as ideias neles contidas, além de outras informações que você julgue
pertinentes, redija uma dissertação em prosa, na qual você exponha o seu ponto de vista
sobre o tema ?
Instruções:
 A redação deve ser uma dissertação, escrita de acordo com a normapadrão da língua portuguesa.
 Escreva, no mínimo, 20 linhas, com letra legível. Não ultrapasse o espaço de 30 linhas da folha de redação.
 Dê um título a sua redação.

55 Página 12/14 − Caderno Reserva


Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 13 923
Atenção: Leia atentamente as instruções no caderno de questões antes de preencher esta folha.

Rascunho da Redação
(Título)

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

Página 13/14 − Caderno Reserva


Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 14 198
FUVEST Fundação Universitária para o Vestibular

000/000

FUVEST 2016
2ª Fase − Primeiro Dia (10/01/2016)

CAIXA

001
001/001

Página 14/14 − Caderno Reserva


000/000
FUVEST 2016
2ª Fase − Terceiro Dia (12/01/2016)
Nome

Identidade

Conteúdo da Prova
CAIXA

000
000/000
ASSINATURA DO CANDIDATO:_____________________________________________________________

Este caderno contém todas as 36 questões do 3º dia de


prova, ou seja, 06 questões de cada uma das seguintes
disciplinas: Matemática (M), Física (F), Química (Q),
Biologia (B), História (H) e Geografia (G).
De acordo com a Carreira escolhida (p. 05 a 30 do
Manual do Candidato), no 3º dia de prova, o candidato
recebeu um caderno contendo somente 12 questões:
06 questões de duas disciplinas ou 04 questões de três
disciplinas (neste caso, sempre as quatro primeiras de cada
disciplina).

PROVA DE SEGUNDA FASE – 3º DIA


12/01/2016 (TERÇAFEIRA)

Instruções
1. Só abra este caderno quando o fiscal autorizar. 8. Nas questões que exigem cálculo, é indispensável
indicar a resolução na página de respostas. A
2. Verifique, na capa deste caderno, se seu nome banca de correção não aceitará uma simples
está correto. resposta.

3. Este caderno compõe se de 12 questões: 9. Este caderno contém páginas destinadas a


[a composição deste caderno depende da rascunho. O que estiver escrito nessas páginas
Carreira escolhida pelo candidato]. NÃO será considerado na correção.

4. A prova deverá ser feita com caneta 10. Duração da prova: 4h. O candidato deve controlar
esferográfica de tinta azul ou preta. Não utilize o tempo disponível, com base no marcador de
caneta marca texto. tempo afixado na lousa e nos avisos do fiscal.

5. Escreva, com letra legível, as respostas das 11. O candidato poderá retirar se do local de prova a
questões. partir das 15h.
6. Se errar, risque a palavra e a escreva
12. Durante a prova, são vedadas a comunicação
novamente. Exemplo: entre candidatos e a utilização de qualquer
O uso de corretivo não será permitido. material de consulta, eletrônico ou impresso, e de
aparelhos de telecomunicação.
7. A resposta de cada questão deverá ser escrita
exclusivamente no quadro a ela destinado. O 13. No final da prova, é obrigatória a devolução deste
que estiver fora desse quadro NÃO será caderno de questões.
considerado na correção.

Observação
A divulgação da lista da primeira chamada para matrícula será feita no dia 02/02/2016.

Página 1/38 − Caderno Reserva


Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 02 440

M01

São dadas três circunferências de raio , duas a duas tangentes. Os pontos de tangência são  ,  e  .

Calcule, em função de ,

a) o comprimento do lado do triângulo equilátero  determinado pelas três retas que são definidas pela
seguinte exigência: cada uma delas é tangente a duas das circunferências e não intersecta a terceira;

b) a área do hexágono não convexo cujos lados são os segmentos ligando cada ponto  ,  e  aos dois vértices
do triângulo  mais próximos a ele.

M02

Considere as funções  e definidas por


  
  , se
  
 


      , se
  
 


a) Calcule   ,  ,  ,  ,  e  .

b) Encontre
,  
 , tal que 
 
.

c) Levando em conta os resultados dos itens a) e b), esboce os gráficos de  e de no sistema cartesiano
impresso na página de resposta.

Página 2/38 − Caderno Reserva


QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2016

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2016

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 04 880

M03

João e Maria jogam dados em uma mesa. São cinco


dados em forma de poliedros regulares: um tetraedro,
um cubo, um octaedro, um dodecaedro e um icosaedro.
As faces são numeradas de 1 a 4 no tetraedro, de 1 a 6
no cubo, etc. Os dados são honestos, ou seja, para cada
um deles, a probabilidade de qualquer uma das faces
ficar em contato com a mesa, após o repouso do dado, é
a mesma.
Num primeiro jogo, Maria sorteia, ao acaso, um dos
cinco dados, João o lança e verifica o número da face que
ficou em contato com a mesa.

a) Qual é a probabilidade de que esse número seja maior do que 12?

b) Qual é a probabilidade de que esse número seja menor do que 5?

Num segundo jogo, João sorteia, ao acaso, dois dos cinco dados. Maria os lança e anota o valor da soma dos
números das duas faces que ficaram em contato com a mesa, após o repouso dos dados.

c) Qual é a probabilidade de que esse valor seja maior do que 30?

Poliedros regulares
Tetraedro 4 faces
Cubo 6 faces
Octaedro 8 faces
Dodecaedro 12 faces
Icosaedro 20 faces

M04

No plano cartesiano  , a circunferência C tem centro no ponto    , e a reta é tangente a C no ponto

   .
a) Determine o raio da circunferência C.

b) Encontre uma equação para a reta .

c) Calcule a área do triângulo 


, sendo o ponto de interseção de com o eixo  .

Página 4/38 − Caderno Reserva


QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2016

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2016

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 06 220

M05

A figura abaixo representa o gráfico de uma função      . Note que   


 . A restrição de
 ao intervalo    tem como gráfico parte de uma parábola com vértice no ponto 
 ; restrita ao
intervalo   ,  tem como gráfico um segmento de reta.

a) Calcule   e  .

Usando os sistemas de eixos da folha de respostas, esboce

b) o gráfico de  ,     ;

c) o gráfico de  ,     .

M06

As constantes , ,  e  são tais que a igualdade

      
    
 
 
     
 
  

é válida para todo   .

a) Deduza, da igualdade acima, um sistema linear com quatro equações, satisfeito pelas constantes , ,  e .

b) Resolva esse sistema e encontre os valores dessas constantes.

Página 6/38 − Caderno Reserva


QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

a)

3
b) c)
4

1
FUVEST 2016

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2016

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 08 660

F01

Duas pequenas esferas, E1 e E2, feitas de materiais isolantes diferentes, inicialmente neutras, são atritadas uma
na outra durante 5 s e ficam eletrizadas. Em seguida, as esferas são afastadas e mantidas a uma distância de
30 cm, muito maior que seus raios. A esfera E1 ficou com carga elétrica positiva de 0,8 nC. Determine

a) a diferença N entre o número de prótons e o de elétrons da esfera E1, após o atrito;

b) o sinal e o valor da carga elétrica Q de E2, após o atrito;

c) a corrente elétrica média I entre as esferas durante o atrito;

d) o módulo da força elétrica F que atua entre as esferas depois de afastadas.

Note e adote:

1 nC = 10 9 C

Carga do elétron = 1,6  10 19 C

Constante eletrostática: K0 = 9  109 N.m2/C2

Não há troca de cargas entre cada esfera e o ambiente.

F02

Um sistema é formado por um disco com um trilho na direção radial e um bloco que pode se mover livremente
ao longo do trilho. O bloco, de massa 1 kg, está ligado a uma mola de constante elástica 300 N/m. A outra
extremidade da mola está fixa em um eixo vertical, perpendicular ao disco, passando pelo seu centro. Com o
sistema em repouso, o bloco está na posição de equilíbrio, a uma distância de 20 cm do eixo. Um motor de
potência 0,3 W acoplado ao eixo é ligado no instante t = 0, fazendo com que todo o conjunto passe a girar e o
bloco, lentamente, se afaste do centro do disco. Para o instante em que a distância do bloco ao centro é de
30 cm, determine

a) o módulo da força F na mola;

b) a velocidade angular  do bloco;

c) a energia mecânica E armazenada no sistema massamola;

d) o intervalo de tempo t decorrido desde o início do movimento.

Note e adote:

Desconsidere a pequena velocidade do bloco na direção radial, as massas do disco, do trilho


e da mola e os efeitos dissipativos.

Página 8/38 − Caderno Reserva


QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2016

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2016

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 10 318

F03

Lasers pulsados de altíssima potência estão sendo construídos na Europa. Esses lasers emitirão pulsos de luz
verde, e cada pulso terá 1015 W de potência e duração de cerca de 30 10 15 s. Com base nessas informações,
determine

a) o comprimento de onda  da luz desse laser;

b) a energia E contida em um pulso;

c) o intervalo de tempo t durante o qual uma lâmpada LED de 3W deveria ser mantida acesa, de forma a
consumir uma energia igual à contida em cada pulso;

d) o número N de fótons em cada pulso.

Note e adote:

Frequência da luz verde: f = 0,6  1015 Hz

Velocidade da luz = 3  108 m/s

Energia do fóton = h f

h = 6  1034 J s

F04

Miguel e João estão conversando, parados em uma esquina próxima a sua escola, quando escutam o toque da
sirene que indica o início das aulas. Miguel continua parado na esquina, enquanto João corre em direção à escola.
As ondas sonoras propagamse, a partir da sirene, em todas as direções, com comprimento de onda  = 17 cm e
velocidade VS = 340 m/s, em relação ao ar. João se aproxima da escola com velocidade de módulo v = 3,4 m/s e
direção da reta que une sua posição à da sirene. Determine

a) a frequência fM do som da sirene percebido por Miguel parado na esquina;

b) a velocidade vR do som da sirene em relação a João correndo;

c) a frequência fJ do som da sirene percebido por João quando está correndo.

Miguel, ainda parado, assobia para João, que continua correndo. Sendo o comprimento de onda do assobio igual
a 10 cm, determine

d) a frequência fA do assobio percebido por João.

Note e adote:
Considere um dia seco e sem vento.

Página 10/38 − Caderno Reserva


QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2016

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2016

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 12 758

F05

Em janeiro de 2006, a nave espacial New Horizons foi lançada da Terra com destino a Plutão, astro descoberto
em 1930. Em julho de 2015, após uma jornada de aproximadamente 9,5 anos e 5 bilhões de km, a nave atinge a
distância de 12,5 mil km da superfície de Plutão, a mais próxima do astro, e começa a enviar informações para a
Terra, por ondas de rádio. Determine

a) a velocidade média v da nave durante a viagem;

b) o intervalo de tempo t que as informações enviadas pela nave, a 5 bilhões de km da Terra, na menor
distância de aproximação entre a nave e Plutão, levaram para chegar em nosso planeta;

c) o ano em que Plutão completará uma volta em torno do Sol, a partir de quando foi descoberto.

Note e adote:

Velocidade da luz = 3  108 m/s

Velocidade média de Plutão = 4,7 km/s

Perímetro da órbita elíptica de Plutão = 35,4  109 km

1 ano = 3  107 s

F06

Em um circuito integrado (CI), a conexão elétrica entre transistores é feita por trilhas de alumínio de 500 nm de
comprimento, 100 nm de largura e 50 nm de espessura.

a) Determine a resistência elétrica de uma dessas conexões, sabendo que a resistência, em ohms, de uma trilha
de alumínio é dada por R = 3  10 8 L/A, em que L e A são, respectivamente, o comprimento e a área da seção
reta da trilha em unidades do SI.

b) Se a corrente elétrica em uma trilha for de 10 A, qual é a potência dissipada nessa conexão?

c) Considere que um determinado CI possua 106 dessas conexões elétricas. Determine a energia E dissipada no
CI em 5 segundos de operação.

d) Se não houvesse um mecanismo de remoção de calor, qual seria o intervalo de tempo t necessário para a
temperatura do CI variar de 300 oC?

Note e adote:

1nm = 109 m

Capacidade térmica do CI = 5  105 J/K

Considere que as trilhas são as únicas fontes de calor no CI.

Página 12/38 − Caderno Reserva


QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2016

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2016

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 14 198

Q01

Águas que apresentam alta concentração de íons Ca2 ou Mg2 dissolvidos são chamadas de “águas duras”. Se a
concentração total desses íons for superior a 100 mg/L, tais águas não podem ser utilizadas em tubulações de
máquinas industriais, devido à obstrução dos tubos causada pela formação de sais insolúveis contendo esses
íons. Um químico deverá analisar a água de uma fonte, isenta de íons Mg2 , mas contendo íons Ca2+, para verificar
se é adequada para uso em uma indústria. Para tal, uma amostra de 200 mL de água dessa fonte foi misturada
com uma solução de carbonato de sódio (Na2CO3), em quantidade suficiente para haver reação completa. O
sólido formado foi cuidadosamente separado, seco e pesado. A massa obtida foi 0,060 g.

a) Escreva a equação química, na forma iônica, que representa a formação do sólido.

b) A água analisada é adequada para uso industrial? Justifique, mostrando os cálculos.

Note e adote:

massas molares (g/mol)

C ...... 12 O ...... 16 Na ...... 23 Ca ...... 40

Q02

Em uma oficina de galvanoplastia, uma peça de aço foi colocada em um recipiente contendo solução de sulfato
de cromo (III) [Cr2(SO4)3], a fim de receber um revestimento de cromo metálico. A peça de aço foi conectada, por
meio de um fio condutor, a uma barra feita de um metal X, que estava mergulhada em uma solução de um sal
do metal X. As soluções salinas dos dois recipientes foram conectadas por meio de uma ponte salina. Após algum
tempo, observouse que uma camada de cromo metálico se depositou sobre a peça de aço e que a barra de
metal X foi parcialmente corroída.
A tabela a seguir fornece as massas dos componentes metálicos envolvidos no procedimento:

Massa inicial (g) Massa final (g)

Peça de aço 100,00 102,08

Barra de metal X 100,00 96,70

a) Escreva a equação química que representa a semirreação de redução que ocorreu nesse procedimento.

b) O responsável pela oficina não sabia qual era o metal X, mas sabia que podia ser magnésio (Mg), zinco (Zn)
ou manganês (Mn), que formam íons divalentes em solução nas condições do experimento. Determine,
mostrando os cálculos necessários, qual desses três metais é X.

Note e adote:

massas molares (g/mol)

Mg ..... 24 Cr ...... 52 Mn ...... 55 Zn ...... 65

Página 14/38 − Caderno Reserva


QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2016

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2016

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 16 538

Q03

A vitamina C, presente em sucos de frutas como a manga, pode sofrer processos de degradação em certas
condições. Um pesquisador fez um estudo sobre a degradação da vitamina C contida em sucos de manga
comerciais, determinando a variação da concentração dessa vitamina com o tempo, em diferentes temperaturas.
O gráfico da página de resposta representa os dados de degradação da vitamina C em três diferentes
temperaturas, 25 oC, 35 oC e 45 oC , estando identificada a curva referente ao experimento realizado a 35 oC.

a) No estudo a 35 oC, a velocidade média de degradação da vitamina C é a mesma nos intervalos de tempo
correspondentes aos 30 primeiros dias e aos 30 últimos dias do estudo? Explique, apresentando cálculos das
velocidades (em mg  L 1  dia 1), para esses dois intervalos de tempo.

O número de moléculas com uma determinada energia cinética varia


com a temperatura, conforme está ilustrado na figura ao lado.
Suponha que a figura se refira à energia das moléculas de vitamina C
presentes no suco, cujo processo de degradação está sendo estudado
nas temperaturas de 35 oC e de 45 oC. Na figura, está representada,
também, a energia de ativação desse processo de degradação.

b) Identifique, no gráfico da página de resposta, qual das curvas


representa os dados da variação da concentração de vitamina C
com o tempo, a 45 oC. Justifique sua escolha, utilizando a figura
ao lado para fundamentar sua explicação.

Q04

Na produção de biodiesel, o glicerol é formado como subproduto. O aproveitamento do glicerol vem sendo
estudado, visando à obtenção de outras substâncias. O 1,3 propanodiol, empregado na síntese de certos
polímeros, é uma dessas substâncias que pode ser obtida a partir do glicerol. O esquema a seguir ilustra o
processo de obtenção do 1,3 propanodiol.

a) Na produção do 1,3 propanodiol a partir do glicerol, também pode ocorrer a formação do 1,2 propanodiol.
Na página de resposta, complete o esquema que representa a formação do 1,2 propanodiol a partir do
glicerol.

b) O glicerol é líquido à temperatura ambiente, apresentando ponto de ebulição de 290 oC a 1 atm. O ponto de
ebulição do 1,3 propanodiol deve ser maior, menor ou igual ao do glicerol? Justifique.

Página 16/38 − Caderno Reserva


QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

a)

4
b) 0

1
FUVEST 2016

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

a)

3
b) 4

1
FUVEST 2016

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 18 978

Q05

A oxidação de SO2 a SO3 é uma das etapas da produção de ácido sulfúrico.


2 SO2 (g) + O2 (g) 2 SO3 (g) H<0
Em uma indústria, diversas condições para essa oxidação foram testadas. A tabela a seguir reúne dados de
diferentes testes:

Número do teste Reagentes Pressão (atm) Temperatura (oC)


1 SO2 (g) + excesso de O2 (g) 500 400
2 excesso de SO2 (g) + O2 (g) 500 1000
3 excesso de SO2 (g) + ar 1 1000
4 SO2 (g) + excesso de ar 1 400

a) Em qual dos quatro testes houve maior rendimento na produção de SO3? Explique.

b) Em um dado instante t1, foram medidas as concentrações de SO2, O2 e SO3 em um reator fechado, a 1000 oC,
obtendose os valores: [SO2] = 1,0 mol/L; [O2] = 1,6 mol/L; [SO3] = 20 mol/L. Considerando esses valores, como
é possível saber se o sistema está ou não em equilíbrio? No gráfico da página de resposta, represente o
comportamento das concentrações dessas substâncias no intervalo de tempo entre t1 e t2, considerando que,
em t2, o sistema está em equilíbrio químico.

Note e adote:

Para a reação dada, KC = 250 a 1000 oC

Q06

A gelatina é uma mistura de polipeptídeos que, em temperaturas não muito elevadas, apresenta a propriedade
de reter moléculas de água, formando, assim, um gel. Esse processo é chamado de gelatinização. Porém, se os
polipeptídeos forem hidrolisados, a mistura resultante não mais apresentará a propriedade de gelatinizar. A
hidrólise pode ser catalisada por enzimas, como a bromelina, presente no abacaxi.
Em uma série de experimentos, todos à mesma temperatura, amostras de gelatina foram misturadas com água
ou com extratos aquosos de abacaxi. Na tabela a seguir, foram descritos os resultados dos diferentes
experimentos.

Experimento Substrato Reagente Resultado observado


1 gelatina água gelatinização
2 gelatina extrato de abacaxi não ocorre gelatinização
extrato de abacaxi
3 gelatina gelatinização
previamente fervido

a) Explique o que ocorreu no experimento 3 que permitiu a gelatinização, mesmo em presença do extrato de
abacaxi.

Na hidrólise de peptídeos, ocorre a ruptura das ligações peptídicas. No caso de um dipeptídeo, sua hidrólise
resulta em dois aminoácidos.

b) Complete o esquema da página de resposta, escrevendo as


fórmulas estruturais planas dos dois produtos da hidrólise do
peptídeo representado ao lado.

Página 18/38 − Caderno Reserva


QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

a)

2
b)
3

1
FUVEST 2016

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

a)

1
b)
2

1
FUVEST 2016

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 20 626

B01

Determinada planta do cerrado abriga formigas, cigarrinhas, predadores e parasitas de cigarrinhas e também
herbívoros que causam dano foliar. Os gráficos abaixo mostram os resultados de estudo sobre relações entre os
animais e entre eles e a planta.
Gráfico I: Número médio de cigarrinhas, em plantas com e sem formigas, ao longo de duas semanas.
Gráfico II: Número médio de predadores e parasitas das cigarrinhas, em plantas com e sem formigas, ao longo
de duas semanas.
Gráfico III: Porcentagem de dano foliar em plantas com e sem associação entre formigas e cigarrinhas.

Com base nos resultados representados nos gráficos, responda:

a) A associação entre formigas e cigarrinhas é benéfica ou é prejudicial para alguma dessas populações de
insetos? Cite o(s) gráfico(s) que permite(m) tal conclusão.

b) A associação entre formigas e cigarrinhas é benéfica ou prejudicial para a planta? Justifique sua resposta.

B02

A atividade das enzimas é influenciada pelo pH do meio. O gráfico abaixo mostra a velocidade de reação de duas
enzimas que atuam na digestão humana, pepsina e tripsina.

Para identificar se um frasco rotulado “Enzima” contém pepsina ou tripsina, foi planejado um experimento com
quatro tubos de ensaio: dois tubos teste e dois tubos controle.

a) Complete o quadro da página de resposta, indicando como deve ser montado cada um dos quatro tubos de
ensaio do experimento. Para cada tubo, devem ser indicadas três condições:
adição de enzima ou água esterilizada;
tipo de substrato (proteína, amido ou gordura);
valor de pH.

b) Qual é o resultado esperado em cada tubo de ensaio, caso o frasco contenha apenas pepsina?

c) Em que órgão(s) do sistema digestório humano atuam a pepsina e a tripsina?

Página 20/38 − Caderno Reserva


QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2016

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

a)
Tubo 1 Tubo 2 Tubo 3 Tubo 4
Enzima ou água

Substrato

Valor de pH
0
b) 1

0
c)
1
FUVEST 2016

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 22 066

B03

Considere as informações abaixo, relativas a mulheres e homens saudáveis.


Tempo de viabilidade do óvulo, após sua liberação pelo ovário: 24 horas.
Tempo de viabilidade do espermatozoide no corpo de uma mulher, após a ejaculação: 72 horas.
Período fértil: período do ciclo sexual mensal feminino em que a mulher apresenta maiores chances de
engravidar.

Com base nessas informações,

a) no calendário da página de resposta, assinale com X os dias que correspondem ao período fértil de uma
mulher que tenha ovulado no dia 15 do mês;

b) considerando as taxas dos hormônios luteinizante (LH), folículoestimulante (FSH) e progesterona no sangue,
indique aquele(s) hormônio(s) que atinge(m) seu nível mais alto no período fértil da mulher.

B04

A hemoglobina, proteína responsável pelo transporte de oxigênio dos pulmões para os tecidos do corpo, é
produzida nas células precursoras das hemácias. A anemia falciforme é uma doença genética causada por
alteração da hemoglobina. É determinada por mutação no gene HBB, que leva à substituição de um aminoácido:
no lugar de um ácido glutâmico, a proteína tem uma valina.

De células da mucosa bucal de uma pessoa com anemia falciforme, foram obtidos:
DNA do genoma total (DNA genômico) e
RNA mensageiro, que serviu de molde para a síntese do DNA complementar, pelo processo de transcrição
reversa (RNA  DNA).

a) A base nitrogenada trocada, que levou à substituição do aminoácido na hemoglobina, pode ser detectada no
DNA complementar obtido a partir das células da mucosa bucal? Justifique sua resposta.

b) Essa troca de bases pode ser detectada no DNA genômico obtido a partir das células da mucosa bucal?
Justifique sua resposta.

Página 22/38 − Caderno Reserva


QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

a)

4
b)
0

1
FUVEST 2016

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2016

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 24 406

B05

Analise a tirinha.

A Fadinha não concretizou o desejo do personagem Vírus, pois, de acordo com a classificação biológica, as
amebas não estão incluídas no reino animal.

a) Que característica das amebas as inclui em um reino diferente daquele dos animais?

b) Nos vírus, o material genético encontrase no interior de uma cápsula proteica. Onde está localizado o
material genético das amebas?

c) Os vírus apresentam hábito parasita obrigatório. Como são as amebas, quanto a seu hábito?

d) Amebas conseguem sobreviver em meio hipotônico em relação ao seu citoplasma? Justifique sua resposta.

B06

No gráfico abaixo, uma das curvas representa a entrada e a outra, a saída de água em uma árvore da mata
atlântica, ao longo de 12 horas, num dia ensolarado.

a) Considerando que, em uma planta terrestre, a transpiração é realizada majoritariamente pelos estômatos,
identifique a curva que representa a transpiração e a que representa a absorção de água.

b) Explique como os processos da transpiração e da absorção de água nas plantas se relacionam


fisiologicamente.

c) Na página de resposta, há o esquema de um estômato aberto. Nas quatro barras pretas, coloque setas
indicando a direção do fluxo da água entre as células estomáticas, para manter o estômato aberto.

Página 24/38 − Caderno Reserva


QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2016

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

a)

b)
0

c) 2

1
FUVEST 2016

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 26 846

H01

PRODUÇÃO DE OURO NO BRASIL – 17001799 (EM QUILOGRAMAS)

Períodos Minas Gerais Goiás Mato Grosso Total

1700 1705 1.470 1.470


1706 1710 4.410 4.410
1711 1715 6.500 6.500
17161720 6.500 6.500
1721 1725 7.000 600 7.600
1726 1729 7.500 1.000 8.500
1730 1734 7.500 1.000 500 9.000
1735 1739 10.637 2.000 1.500 14.137
1740 1744 10.047 3.000 1.100 14.147
1745 1749 9.712 4.000 1.100 14.812
1750 1754 8.780 5.880 1.100 15.760
1755 1759 8.016 3.500 1.100 12.616
1760 1764 7.399 2.500 600 10.499
1765 1769 6.659 2.500 600 9.759
1770 1774 6.179 2.000 600 8.779
1775 1779 5.518 2.000 600 8.118
1780 1784 4.884 1.000 400 6.284
1785 1789 3.511 1.000 400 4.911
1790 1794 3.360 750 400 4.510
1795 1799 3.249 750 400 4.399
Virgílio Noya Pinto, O ouro brasileiro e o comércio angloportuguês. Adaptado.

a) Utilize a coluna “Períodos” e outras duas à sua escolha, e elabore um gráfico representando, de modo
aproximado e simultâneo, os dados da tabela.

b) Relacione os números apresentados nas duas colunas escolhidas com outros aspectos da economia colonial
do Brasil do século XVIII.

H02

O papel da imprensa, como agente histórico, foi decisivo para a Independência do Brasil na medida em que
significou e ampliou espaços de liberdade de expressão e de debate político, que formaram e interferiram no
quadro da separação de Portugal e de início da edificação da ordem nacional. A palavra impressa no próprio
território do Brasil era então uma novidade que circulava e ajudava a delinear identidades culturais e políticas e
constituiuse em significativo mecanismo de interferência, com suas singularidades e interligada a outras
dimensões daquela sociedade que aliava permanências e mutações.
Marco Morel, Independência no papel: a imprensa periódica. I. Jancsó (org.).
Independência: história e historiografia. Adaptado.

a) Explique por que a imprensa pode ser considerada “uma novidade” no Brasil à época da Independência.

b) O texto se refere a “outras dimensões daquela sociedade que aliava permanências e mutações”. Dê dois
exemplos dessas dimensões, relacionando as com o “início da edificação da ordem nacional” no Brasil da
época da Independência.

Página 26/38 − Caderno Reserva


QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2016

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2016

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 28 286

H03

Como proteção contra a fantasia e a demência financeiras, a memória é muito melhor do que a lei. Quando a
lembrança do desastre de 1929 se perdeu no esquecimento, a lei e a regulação não foram suficientes. A história
é extremamente útil para proteger as pessoas da avareza dos outros e delas mesmas.
John Kenneth Galbraith, O grande crash, 1929.

a) Indique duas das características principais do que o autor chama de “desastre de 1929”.

b) Identifique algum fenômeno posterior, comparável ao “desastre de 1929”, estabelecendo semelhanças e


diferenças entre ambos.

H04

Com base nessas imagens,

a) identifique as situações históricas específicas às quais elas se referem;

b) descreva dois elementos internos a cada uma que permitam estabelecer uma relação entre elas.

Página 28/38 − Caderno Reserva


QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2016

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2016

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 30 934

H05

No século XII, padres e guerreiros esperavam da dama que, depois de ter sido filha dócil, esposa clemente, mãe
fecunda, ela fornecesse em sua velhice, pelo fervor de sua piedade e pelo rigor de suas renúncias, algum bafio de
santidade à casa que a acolhera. Ela, por certo, era dominada. Entretanto, era dotada de um singular poder por
esses homens que a temiam, que se tranquilizavam clamando bem alto sua superioridade nativa, que a julgavam
contudo capaz de curar os corpos, de salvar as almas, e que se entregavam nas mãos das mulheres para que seus
despojos carnais depois de seu último suspiro fossem convenientemente preparados e sua memória fielmente
conservada pelos séculos dos séculos.
Georges Duby, Damas do século XII. Adaptado.

A partir do texto,

a) identifique dois papéis sociais exercidos pelas mulheres na Idade Média;

b) associe as relações entre homens e mulheres à estrutura social na Idade Média.

H06

A destruição de Canudos se deveu menos ao antirrepublicanismo do Conselheiro do que a fatores como a atuação
da Igreja contra o catolicismo pouco ortodoxo dos beatos e as pressões dos proprietários de terras contra
Canudos, cuja expansão trazia escassez de mão de obra e rompia o equilíbrio político da região.
Roberto Ventura, Euclides da Cunha. Esboço biográfico. Adaptado.

a) Identifique e explique os fatores que, segundo o texto, motivaram a campanha de Canudos, entre 1896 e
1897.

b) Relacione o episódio de Canudos ao panorama político e social da Primeira República.

Página 30/38 − Caderno Reserva


QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2016

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2016

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 32 374

G01

Observe o mapa a seguir.

Considere o “trabalho análogo à escravidão” no meio rural brasileiro.

a) Indique dois elementos que caracterizam essa condição de trabalho. Explique.

b) Identifique as três Regiões Administrativas do país em que há maior área de concentração desse fenômeno
e indique duas atividades significativas nas quais os trabalhadores, submetidos a essa condição, estão
inseridos.

c) Descreva uma das formas de arregimentação de pessoas para essa condição de trabalho.

G02

Se não conseguirmos uma distribuição justa dos refugiados, muitos vão questionar Schengen e isso é algo que
não queremos. [Declaração da chanceler alemã, Angela Merkel.]
O Estado de S. Paulo, 01/09/2015.

A Europa vive uma das mais graves crises migratórias de sua história recente. Segundo a Agência das Nações
Unidas para Refugiados (Acnur), são esperados ao menos 1,4 milhão de refugiados entre 2015 e 2016.
O Estado de S. Paulo, 19/10/2015.

Considerando o contexto da União Europeia (UE), as informações acima e as respectivas datas de publicação,
responda:

a) O que é o Espaço Schengen?

b) O que é a Zona do Euro? Cite um país da UE que não faz parte dessa Zona.

c) Explique qual foi o posicionamento da UE e o papel da Alemanha frente à intensificação desse fluxo
migratório.

Página 32/38 − Caderno Reserva


QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2016

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2016

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 34 714

G03

Observe o gráfico a seguir.

a) Analise o comportamento da pauta de exportações brasileiras no período de 1964 a 2013, interpretando as


principais alterações verificadas.
b) A China, na atualidade, é o país que mais compra produtos brasileiros. Indique dois dos principais produtos
brasileiros exportados para esse país e explique dois motivos para essa importação.

G04

A exemplo de anos anteriores, 2015 foi marcado por cheias do rio Negro, ocorrendo inundações em municípios
do estado do Amazonas. Observe, no gráfico abaixo, dados de três cheias ocorridas no Porto de Manaus, em
anos recentes. Observe também o mapa da bacia hidrográfica amazônica.

a) Com base nos dados acima e em seus conhecimentos, explique qual é a possível relação das cheias do rio
Negro com seu regime de alimentação e sua proximidade com o equador.
b) Considerando a localização de Manaus na bacia hidrográfica amazônica, explique por que essa cidade sofre
periodicamente débitos fluviais excessivos.

Página 34/38 − Caderno Reserva


QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2016

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2016

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 36 154

G05

De acordo com o IBGE, domicílio com Segurança Alimentar é aquele em que seus moradores relatam,
principalmente, não ter havido falta de alimentos em quantidade e qualidade suficientes nos três meses
anteriores à coleta de dados.

a) Como se deu, em 2013, a distribuição regional da Segurança Alimentar no país? Considere, em sua análise, a
situação do domicílio (urbano e rural).

b) Indique as regiões com a maior e com a menor Segurança Alimentar na zona rural, em 2013. Explique as
razões que justificam essa diferença na condição de Segurança Alimentar, tendo em vista a estrutura e
ocupação agrária de cada uma delas.

G06

O estrato entre a crosta e a atmosfera, onde ocorre vida no planeta Terra, caracterizase por apresentar trocas
de matéria e energia, o que influi na distribuição de biomassa e biodiversidade no planeta. Os fenômenos de
radiação solar (R) e de precipitação (P) estão diretamente correlacionados com a distribuição da biomassa e da
biodiversidade e variam, em grande medida, latitudinalmente. De modo geral, quanto mais quente e mais úmida
for uma região, maiores serão a biomassa e a biodiversidade das espécies; por outro lado, quanto mais fria e
mais seca for a região, menores serão tanto a biomassa quanto a biodiversidade das espécies.

a) Com base nas informações fornecidas e em seus conhecimentos, represente no gráfico da página de resposta
a localização do extremo com maior biomassa e biodiversidade e os dois extremos com menor biomassa e
biodiversidade. Para a representação, utilize a legenda indicada.

b) Indique outro fator, além da radiação solar e da precipitação, que pode afetar a distribuição de biomassa e
de biodiversidade no planeta. Explique, apontando dois exemplos.

Página 36/38 − Caderno Reserva


QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2016

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

a)

1
FUVEST 2016

OK

2
b)
3

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 38 594
FUVEST Fundação Universitária para o Vestibular|12/01/2016|13:42:38
XXX.XXX.XXX.XXX DD/MM/AAAA HH:MM:SS

000/000

FUVEST 2016
2ª Fase − Terceiro Dia (12/01/2016)

CAIXA

000
000/000

Página 38/38 − Caderno Reserva


000/000
FUVEST 2015
2ª Fase − Primeiro Dia (04/01/2015)
Nome


Identidade


Matérias no 3º dia (06/01/2015)
CAIXA

000
000/000










PROVADESEGUNDAFASE–1ºDIA

04/01/2015(DOMINGO)

Instruções

1. Sóabraestecadernoquandoofiscalautorizar. 9. Faça, na página apropriada deste caderno, o

rascunhodaredação.
2. Verifique,nacapadestecaderno,seseunome 
estácorreto. 10. Transcreva o rascunho da redação para a folha

avulsadefinitiva.Oqueestiverescritonapágina
3. Antesdeiniciaraprova,verifiqueseocaderno “Rascunho da Redação” NÃO será considerado
contém10questõeseapropostaderedação,e nacorreção.Nãoultrapasse,deformaalguma,o
seaimpressãoestálegível. espaço de 30 linhas da folha de redação. Não

4. A prova deverá ser feita com caneta serãofornecidasfolhascomplementares.

esferográficadetintaazuloupreta.Nãoutilize 11. Duração da prova: 4h. O candidato deve
canetamarcaͲtexto. controlarotempodisponível.Nãohaverátempo

5. Escreva, com letra legível, tanto as respostas adicional para transcrição do rascunho da
dasquestõesquantoaredação. redaçãoparaafolhadefinitiva.


6. Se errar, risque a palavra e a escreva 12. O candidato poderá retirarͲse do localde prova
novamente.Exemplo:caza casa
apartirdas15h.

Ousodecorretivonãoserápermitido. 13. Durante a prova, são vedadas a comunicação

entre candidatos e a utilização de qualquer
7. A resposta de cada questão deverá ser escrita
material de consulta, eletrônico ou impresso, e
exclusivamente no quadro a ela destinado. O
deaparelhosdetelecomunicação.
que estiver fora desse quadro NÃO será 
consideradonacorreção. 14. No final da prova, é obrigatória a devolução

deste caderno de questões e da folha definitiva
8. Os espaços em branco nas páginas dos
daredação.
enunciados podem ser utilizados para

rascunho.Oqueestiverescritonessesespaços
NÃOseráconsideradonacorreção.



Observação
Adivulgaçãodalistadaprimeirachamadaparamatrículaseráfeitanodia31/01/2015.



ASSINATURADOCANDIDATO:_____________________________________________________________

Página 1/14 − Caderno Reserva


Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 02 440

01


Examineaseguintematériajornalística:


SemͲtetousatopodepontosdeônibusemSPcomocama


Às 9h desta segunda (17), ninguém dormia no ponto de ônibus da rua Augusta com a Caio Prado.
NinguémanãoserJoãoPauloSilva,42,quechegavaàoitavahoradesonoemcimadaparadadecoletivos.





“Eusempredurmoemcimadessespontosnovos.Égostoso.Otetotemumvidroeumatelaembaixo,
então não dá medo de que quebre. É só colocar um cobertor embaixo, pra ficar menos duro, e ninguém te
incomoda”,disseSilvadepoisdeacordaredescerdaestrutura.Nodia,entretanto,eleestavasemacoberta,
“porcausadocalordematar”.
Pornãotertrabalhoemlocalfixo(“Catolata,ajudonumaempresadecarreto.Façooquedá”),elevaria
olocaldepouso.“Àsvezeséaquinocentro,jádormiemPinheiroseatéemSantana.Masésemprenospontos,
porqueeunãovoudormirnarua”.
www1.folha.uol.com.br,19/03/2014.Adaptado.


a) Qualéoefeitodesentidoproduzidopelaassociaçãodoselementosvisuaiseverbaispresentesnaimagem
acima?Explique.

b) O vocábulo “pra”, presente nas declarações atribuídas a João Paulo Silva, é próprio da língua falada
corrente e informal. Cite mais dois exemplos de elementos linguísticos com essa mesma característica,
tambémpresentesnessasdeclarações.

02


Leiaoseguintetextojornalístico:
PARAPARA


Numa de suas recentes críticas internas, a ombudsman desta Folha propôs uma campanha para
devolveroacentoqueareformaortográficarouboudoverbo“parar”.Faztodosentido.
Oquenãofaznenhumsentidoéler“SãoPauloparaparaveroCorinthiansjogar”.Pioraindaqueleré
terdeescrever.
JucaKfouri,FolhadeS.Paulo,22/09/2014.Adaptado.


a) Noprimeiroperíododotexto,existealgumapalavracujoempregoconotaaopiniãodoarticulistasobrea
reformaortográfica?Justifiquesuaresposta.

b) Paraevitaro“parapara”quedesagradouaojornalista,podeͲsereescreverafrase“SãoPauloparaparaver
oCorinthiansjogar”,substituindoapreposiçãoquenelaocorreporoutradeigualvalorsintáticoͲsemântico
ou alterando a ordem dos termos que a compõem. Você concorda com essa afirmação? Justifique sua

resposta. 

A
Página 2/14 − Caderno Reserva
PROVA 1
[01]
51
 Questão 01






1
FUVEST 2015

OK

[02]
PROVA 1

Questão 02

1
FUVEST 2015

OK


Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 04 880

03


Leiaoseguintetexto:
Maltraçadas


Canadáplanejaextinguiroscarteiros

Nomundointeiro,osserviçosdecorreiotentamseadaptaràdisseminaçãodoeͲmail,doFacebook,do
SMSedoSkype,quegolpearamquaseatéamorteoshábitostradicionaisdecorrespondência,masemnenhum
lugar se chegou tão longe quanto no Canadá. Em dezembro, o Canada Post anunciou nada menos que a
extinçãodocarteirotalcomooconhecemos.Ametaéacabarcomoandarilhouniformizadoque,façachuvaou
faça sol, distribui envelopes de porta em porta e, às vezes, até conhece os rostos por trás dos nomes dos
destinatários. Os adultos de amanhã se lembrarão dele tanto quanto os de hoje se recordam dos leiteiros,
profetizou o blog de assuntos metropolitanos do jornal Toronto Star, conformado à marcha inelutável da
modernidadetecnológica.
ClaudiaAntunes,http://revistapiaui.estadao.com.br.Adaptado.

a) Qualéarelaçãodesentidoexistenteentreotítulo“Maltraçadas”eoassuntodotexto?

b) Semalterarosentido,reescrevaotrecho“conformadoàmarchainelutáveldamodernidadetecnológica”,
substituindoapalavra“conformado”porumsinônimoeoadjetivo“inelutável”peloverbolutar,fazendoas
modificaçõesnecessárias.
Exemplo:“marchainevitáveldamodernidadetecnológica”=marchadamodernidadetecnológicaquenão
sepodeevitar.





04


Leiaaseguintemensagempublicitáriadeumaempresadaáreadelogística:



Agenteandanalinhaparalevarsuaempresamaislonge
MudamosojeitodetransportarcontêineresnoBrasileMercosul.Atravésdomodalferroviário,oferecemos
soluçõeslogísticaseconômicas,segurasesustentáveis.



a) Visandoaobtermaiorexpressividade,recorreͲse,notítulodamensagem,aoempregodeexpressãocom
duplosentido.Indiqueessaexpressãoeexpliquesucintamente.

b) Segundooanúncio,umadasvantagensdoproduto(transporteferroviário)neleoferecidoéofatodeesse
produtoser“sustentável”.Citeummotivoquejustifiquetalafirmação.

 

A
51 Página 4/14 − Caderno Reserva
PROVA 1
[03]
52
 Questão 03







  0

1
FUVEST 2015

OK

[04]
PROVA 1

Questão 04

1
FUVEST 2015

OK


Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 06 220

05


Limiteinferior

Aprendi muito com o economistaͲfilósofo Roberto de Oliveira Campos, particularmente quando tive a
honra e a oportunidade de conviver com ele durante anos na Câmara dos Deputados. Sentávamos juntos e
assistíamosaosmesmosdiscursos,algunsmuitobonsesábios.
Frequentemente,diantedealgunsincontroláveiscolegasqueexerciamumaoratóriadealtavisibilidade,
comosdoisbraçosagitadostentandoencontrarumaideia,Robertomesurpreendiacomaafirmação:“Delfim,
acabodedemonstrarumteorema”.Esacavaumamordazconclusãocríticacontraoincautoorador.
Umbelodia,umfalanteeconhecidodeputadoensurdeceuoplenáriocomumagritariaqueentupiuos
ouvidosdoscolegas.Aquantidadedesandicesditasnolongodiscursocomoardequemestavainventandoo
mundo fez Roberto reagir com incontida indignação. Soltou de supetão: “Delfim, construí um axioma, uma
afirmação preliminar que deve ser aceita pela fé, sem exigir prova: a ignorância não tem limite inferior”. E
completou, com a perversidade de sua imensa inteligência: “Com ele poderemos construir mundos
maravilhosos”.

AntonioDelfimNetto,FolhadeS.Paulo,17/09/2014.Adaptado.

a) ExpliqueporqueoaxiomaformuladoporRobertodeOliveiraCampostornariapossível“construirmundos
maravilhosos”.

b) Identifiqueotrechodotextoqueexplicaoempregodaexpressão“oratóriadealtavisibilidade”.





06


Examineatirinha.




a) De acordo com o contexto, o que explica o modo de falar das personagens representadas pelas duas
traças?

b) Mantendoocontextoemquesedáodiálogo,reescrevaasduasfalasdoprimeiroquadrinho,empregando
oportuguêsusualegramaticalmentecorreto.

 

A
52 Página 6/14 − Caderno Reserva
PROVA 1
[05]
53
 Questão 05




 

1
FUVEST 2015

OK

[06]
PROVA 1

Questão 06

1
FUVEST 2015

OK


Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 08 660

07


Andai, ganhaͲpães, andai; reduzi tudo a cifras, todas as considerações deste mundo a equações de
interessecorporal,comprai,vendei,agiotai.Nofimdetudoisto,oquelucrouaespéciehumana?Quehámais
umas poucas de dúzias de homens ricos. E eu pergunto aos economistas políticos, aos moralistas, se já
calcularam o número de indivíduos que é forçoso condenar à miséria, ao trabalho desproporcionado, à
desmoralização,àinfâmia,àignorânciacrapulosa,àdesgraçainvencível,àpenúriaabsoluta,paraproduzirum
rico?ʊ QuelhodigamnoParlamentoinglês,onde,depoisdetantascomissõesdeinquérito,jádevedeandar
orçadoonúmerodealmasqueéprecisovenderaodiabo,onúmerodecorposquesetêmdeentregarantesdo
tempoaocemitérioparafazerumtecelãoricoefidalgocomoSirRobertoPeel,ummineiro,umbanqueiro,um
granjeeiroʊsejaoquefor:cadahomemrico,abastado,custacentosdeinfelizes,demiseráveis.

AlmeidaGarrett,Viagensnaminhaterra.

a) Destas reflexões feitas pelo narrador de Viagens na minha terra, deduzͲse que ele tinha em mente um
determinadoidealdesociedade.Oquecaracterizaesseideal?Expliqueresumidamente.

b) Identifique, em Viagens na minha terra, o tipo social sobre o qual, principalmente, irá recair a crítica
presentenasreflexõesdonarrador,notrechoaquireproduzido.Oque,deacordocomolivro,caracteriza
essetiposocial?








08


Respondaaoquesepede.


a) Qual é a relação entre o “sistema de filosofia” do “Humanitismo”, tal como figurado nas Memórias
póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis, e as correntes de pensamento filosófico e científico
presentesnocontextohistóricoͲculturalemqueessaobrafoiescrita?Expliqueresumidamente.

b) Dequemaneira,emOcortiço,deAluísioAzevedo,sãoencaradasascorrentesdepensamentofilosóficoe
científicodegrandeprestígionaépocaemqueoromancefoiescrito?Expliquesucintamente.


 

A
53 Página 8/14 − Caderno Reserva
PROVA 1
[07]
54
 Questão 07






 
0

1
FUVEST 2015

OK

[08]
PROVA 1

Questão 08

1
FUVEST 2015

OK


Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 10 318

09


Aumareligiosidadedesuperfície,menosatentaaosentidoíntimodascerimôniasdoqueaocoloridoeà
pompaexterior,quasecarnalemseuapegoaoconcreto(...);transigentee,porissomesmo,prontaaacordos,
ninguémpediria,certamente,queseelevasseaproduzirqualquermoralsocialpoderosa.Religiosidadequese
perdia e se confundia num mundo sem forma e que, por isso mesmo, não tinha forças para lhe impor sua
ordem.

SérgioBuarquedeHolanda,RaízesdoBrasil.Adaptado.

TendoemvistaestasreflexõesdeSérgioBuarquedeHolandaarespeitodosentidodareligiãonaformaçãodo
Brasil,respondaaoquesepede.

a) EssasreflexõesseaplicamàsociedaderepresentadanasMemóriasdeumsargentodemilícias,deManuel
AntôniodeAlmeida?Justifiqueresumidamente.

b) Os juízos aqui expressos por Sérgio Buarque de Holanda encontram exemplificação em Memórias
póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis, especialmente na parte em que se narra o período de
formaçãodomeninoBrásCubas?Justifiquesucintamente.




10


LeiaopoemadeDrummondpararesponderàsquestõesrelativasadoisversosdesuaúltimaestrofe.

ELEGIA1938


Trabalhassemalegriaparaummundocaduco,
ondeasformaseasaçõesnãoencerramnenhumexemplo.
Praticaslaboriosamenteosgestosuniversais,
sentescalorefrio,faltadedinheiro,fomeedesejosexual.

Heróisenchemosparquesdacidadeemquetearrastas,
epreconizamavirtude,arenúncia,osangueͲfrio,aconcepção.
Ànoite,seneblina,abremguardaͲchuvasdebronze
ouserecolhemaosvolumesdesinistrasbibliotecas.

Amasanoitepelopoderdeaniquilamentoqueencerra
esabesque,dormindo,osproblemastedispensamdemorrer.
MasoterríveldespertarprovaaexistênciadaGrandeMáquina
eterepõe,pequenino,emfacedeindecifráveispalmeiras.

Caminhasentremortosecomelesconversas
sobrecoisasdotempofuturoenegóciosdoespírito.
Aliteraturaestragoutuasmelhoreshorasdeamor.
Aotelefoneperdestemuito,muitíssimotempodesemear.

Coraçãoorgulhoso,tenspressadeconfessartuaderrota
eadiarparaoutroséculoafelicidadecoletiva.
Aceitasachuva,aguerra,odesempregoeainjustadistribuição
porquenãopodes,sozinho,dinamitarailhadeManhattan.

CarlosDrummonddeAndrade,Sentimentodomundo.

ConsiderandoͲsea“Elegia1938”nocontextodeSentimentodomundo,expliquesucintamente

a) aqueserefereoeulíricocomaexpressão“felicidadecoletiva”?

b) oquesimboliza,paraoeulírico,a“ilhadeManhattan”?


A
54 Página 10/14 − Caderno Reserva
PROVA 1
[09]
55
Questão 09

1
FUVEST 2015

OK

[10]
PROVA 1

Questão 10

1
FUVEST 2015

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 12 758
REDAÇÃO

Naverdade,duranteamaiorpartedoséculoXX,osestádioseram Comentário do Prof. Michael J.
lugaresondeosexecutivosempresariaissentavamͲseladoaladocom Sandel referente à afirmação de
os operários, todo mundo entrava nas mesmas filas para comprar que, no Brasil, se teria produzido
sanduíches e cerveja, e ricos e pobres igualmente se molhavam se uma sociedade ainda mais
chovesse. Nas últimas décadas, contudo, isso está mudando. O segregada do que a norteͲ
adventodecamarotesespeciais,emgeral,acimadocampo,separam americana.
osabastadoseprivilegiadosdaspessoascomunsnasarquibancadas 
mais embaixo. (...) O desaparecimento do convívio entre classes O maior erro é pensar que serviços
sociais diferentes, outrora vivenciado nos estádios, representa uma públicossãoapenasparaquemnão
perda não só para os que olham de baixo para cima, mas também podepagarporcoisamelhor.Esseé
paraosqueolhamdecimaparabaixo. o início da destruição da ideia do
Os estádios são um caso exemplar, mas não único. Algo bem comum. Parques, praças e
semelhante vem acontecendo na sociedade americana como um transportepúblicoprecisamsertão
todo, assim como em outros países. Numa época de crescente bonsapontodequetodosqueiram
desigualdade, a “camarotização” de tudo significa que as pessoas usáͲlos, até os mais ricos. Se a
abastadas e as de poucos recursos levam vidas cada vez mais escola pública é boa, quem pode
separadas. Vivemos, trabalhamos, compramos e nos distraímos em pagar uma particular vai preferir
lugares diferentes. Nossos filhos vão a escolas diferentes. Estamos que seu filho fique na pública, e
falando de uma espécie de “camarotização” da vida social. Não é assim teremos uma base política
bom para a democracia nem sequer é uma maneira satisfatória de para defender a qualidade da
levaravida. escola pública. Seria uma tragédia
Democracianãoquerdizerigualdadeperfeita,masdefatoexige se nossos espaços públicos fossem
queoscidadãoscompartilhemumavidacomum.Oimportanteéque shopping centers, algo que
pessoas de contextos e posições sociais diferentes encontremͲse e acontece em vários países, não só
convivamnavidacotidiana,poiséassimqueaprendemosanegociar no Brasil. Nossa identidade ali é de
earespeitarasdiferençasaocuidardobemcomum. consumidor,nãodecidadão.
 

MichaelJ.Sandel.ProfessordaUniversidadeHarvard. Entrevista.FolhadeS.Paulo,
Oqueodinheironãocompra.Adaptado. 28/04/2014.Adaptado.
 


[No Brasil, com o aumentoda presençade classespopulares em centros de compras, aeroportos, lugares
turísticosetc.,écrescenteatendênciadosmaisricosasegregarͲseemespaçosexclusivos,quemarquemsua
distinção e superioridade.] (...) Pode ser que o fenômeno “camarotização”, isto é, a separação física entre
classes sociais, prosperepara muitos outros setores.De repente,os supermercados poderão ter alaVIP, com
entradaindependente,cujaacessibilidade,tacitamente,sejadecididapelolimitedocartãodecrédito.


RenatodeP.Pereira.www.gazetadigital.com.br,06/05/2014.[Resumido]eadaptado. 


Até os anos de 1960, a escola pública que eu conheci, embora existisse em menor número, tinha boa
qualidadeeeraumespaçoanimadodeconvíviodeclassessociaisdiferentes.Aprendíamosmuito,unscomos
outros, sobre nossas diferentes experiências de vida, mas, em geral, nos sentíamos pertencentes a uma só
sociedade,aummesmopaíseaumamesmacultura,queeradetodos.Porisso,acreditávamosqueteríamos,
também,umfuturoemcomum.Vejocomtristezaquehojeseestabeleceuocontrário:asescolaspassarama
segregarosdiferentesestratossociais.Achoqueaperdaculturalfoiimensaeasconsequências,paraavida
social,desastrosas.


TrechodotestemunhodeumprofessoruniversitáriosobreaEscolaFundamentaleMédiaemqueestudou. 



Os três primeiros textos aqui reproduzidos referemͲse à “camarotização” da sociedade  nome dado à
tendência a manter segregados os diferentes estratos sociais. Em contraponto, encontraͲse também
reproduzidoumtestemunho,noqualserecuperaaexperiênciadeumperíodoemque,noBrasil,atendência
eraoutra.
Tendoemcontaassugestõesdessestextos,alémdeoutrasinformaçõesquejulguerelevantes,redijauma
dissertaçãoemprosa,naqualvocêexponhaseupontodevistasobreotema“Camarotização”dasociedade
brasileira:asegregaçãodasclassessociaiseademocracia.

Instruções:
Ͳ Aredaçãodeveserumadissertação,escritadeacordocomanormaͲpadrãodalínguaportuguesa.
Ͳ Escreva,nomínimo,20linhas,comletralegível.Nãoultrapasseoespaçode30linhasdafolhaderedação.
Ͳ Dêumtítuloasuaredação.


55 Página 12/14 − Caderno Reserva


Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 13 923
Atenção: Leia atentamente as instruções no caderno de questões antes de preencher esta folha.






Rascunho da Redação
(Título)

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

Página 13/14 − Caderno Reserva
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 14 198
FUVEST Fundação Universitária para o Vestibular|10/12/2014|10:21:03
XXX.XXX.XXX.XXX DD/MM/AAAA HH:MM:SS

000/000

FUVEST 2015
2ª Fase − Primeiro Dia (04/01/2015)

CAIXA

000
000/000

Página 14/14 − Caderno Reserva


000/000
FUVEST 2015
2ª Fase − Terceiro Dia (06/01/2015)
Nome

 
Identidade

 
Conteúdo da Prova
CAIXA

000
000/000
 

  Este  caderno  contém  todas  as  36  questões  do  3º  dia 
 de prova, ou seja, 06 questões de cada uma das seguintes 
 disciplinas:  Matemática  (M),  Física  (F),  Química  (Q), 
 Biologia (B), História (H) e Geografia (G).  
  De  acordo  com  a  Carreira  escolhida  (p.  05  a  30  do 
  Manual  do  Candidato),  no  3º  dia  de  prova,  o  candidato 
  recebeu  um  caderno  contendo  somente  12  questões: 
  06 questões  de  duas  disciplinas  ou  04  questões  de  três 
disciplinas  (neste  caso,  sempre  as  quatro  primeiras  de 
 
cada disciplina). 
 
PROVA DE SEGUNDA FASE – 3º DIA  
 

06/01/2015 (TERÇA‐FEIRA) 
 

Instruções
 
1. Só abra este caderno quando o fiscal autorizar.  9. Nas  questões  que  exigem  cálculo,  é 
  indispensável  indicar  a  resolução  na  página  de 
2. Verifique, na capa deste caderno, se seu nome  respostas. A banca de correção não aceitará uma 
está correto.  simples resposta. 
 
 
3. Este  caderno  compõe‐se  de  12  questões:  10. Este  caderno  contém  páginas  destinadas  a 
[a composição  deste  caderno  depende  da  rascunho.  O  que  estiver  escrito  nessas  páginas 
Carreira escolhida pelo candidato].   NÃO será considerado na correção. 
 
 
4. Antes de iniciar a prova, verifique se o caderno 
11. Duração  da  prova:  4h.  O  candidato  deve 
contém  as  12  questões  e  se  a  impressão  está 
controlar o tempo disponível.  
legível.   
 
12. O  candidato  poderá  retirar‐se  do  local de  prova 
5. A  prova  deverá  ser  feita  com  caneta 
a partir das 15h. 
esferográfica de tinta azul ou preta. Não utilize   
caneta marca‐texto.  13. Durante  a  prova,  são  vedadas  a  comunicação 
 
6. Escreva,  com  letra  legível,  as  respostas  das  entre  candidatos  e  a  utilização  de  qualquer 
questões.  material  de  consulta,  eletrônico  ou  impresso,  e 
  de aparelhos de telecomunicação. 
7. Se  errar,  risque  a  palavra  e  a  escreva   
14. No  final  da  prova,  é  obrigatória  a  devolução 
novamente. Exemplo: caza casa 
deste caderno de questões.  
O uso de corretivo não será permitido.   
 
8. A  resposta  de  cada  questão  deverá  ser  escrita 
exclusivamente  no  quadro  a  ela  destinado.  O 
que  estiver  fora  desse  quadro  NÃO  será 
considerado na correção. 
 
 

Observação 
A divulgação da lista da primeira chamada para matrícula será feita no dia 31/01/2015. 
 

 
ASSINATURA DO CANDIDATO:_____________________________________________________________ 
Página 1/38 − Caderno Reserva
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 02 440

M01
 

Na figura, na página de respostas, a circunferência de centro em   e raio   tangencia o lado   do triângulo 


 no ponto   e tangencia a reta   no ponto  . Os pontos  ,   e   são colineares,  2  e o ângulo 
 é reto. Determine, em função de  , 
 
a) a medida do lado   do triângulo  ; 
 
b) a medida do segmento  . 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
M02
 

Resolva as inequações: 
 
a) 6 0; 
 
b) log 6 2. 
 
   

 
Página 2/38 − Caderno Reserva
QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

 
 
 
 

  3
 
  4
  0
 
  1
FUVEST 2015

OK
 
  2
 
  3
  4
 
 
 
 
 
 
 
QUADRO
  DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
 
   
PROVA 3

1
FUVEST 2015

OK

 
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 04 880

M03
 

No cubo  , representado na figura, na página de respostas, cada aresta tem medida 1. Seja   um 


ponto na semirreta de origem   que passa por  . Denote por   o ângulo   e por   a medida do segmento 

 
a) Exprima cos  em função de  . 
 
b) Para que valores de   o ângulo   é obtuso? 
 
c) Mostre que, se  4, então   mede menos do que 45 . 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
M04
 

Resolva os três itens abaixo. 
 
a) Calcule cos 3 /8  e sen 3 /8 . 
 
b) Dado o número complexo  2 √2 2 √2, encontre o menor inteiro  0 para o qual   seja 
real. 
 
c) Encontre um polinômio de coeficientes inteiros que possua   como raiz e que não possua raiz real. 
 
   

 
Página 4/38 − Caderno Reserva
QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

 
 
 
 

0
 
  1
FUVEST 2015

OK
 
  2
 
    3

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2015

OK

 
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 06 220

M05
 

A função   está definida da seguinte maneira: para cada inteiro ímpar  , 
 
1 , se 1
 
1 , se 1
 
 
a) Esboce o gráfico de   para 0 6. 
 
1
b) Encontre os valores de  , 0 6, tais que           . 
.
5
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
M06
 

Um “alfabeto minimalista” é constituído por apenas dois símbolos, representados por  e #. Uma palavra de 
comprimento  ,  1, é formada por   escolhas sucessivas de um desses dois símbolos. Por exemplo, # é uma 
palavra de comprimento 1 e ## é uma palavra de comprimento 4. 
 
Usando esse alfabeto minimalista,  
 
a) quantas palavras de comprimento menor do que 6 podem ser formadas? 
 
b) qual é o menor valor de   para o qual é possível formar 1.000.000 de palavras de tamanho menor ou igual 
a  ? 
 
 
 
   

 
Página 6/38 − Caderno Reserva
QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

 
 
 
 
 

1
FUVEST 2015

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2015

OK

 
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 08 660

F01
 

Uma  criança  com  uma  bola  nas  mãos  está  sentada  em  um  “gira‐gira”  que  roda  com  velocidade  angular 
constante e frequência f = 0,25 Hz.  
 
a) Considerando que a distância da bola ao centro do “gira‐gira” é 2 m, determine os módulos da velocidade 
ሬԦT  e da aceleração a
V ሬԦ da bola, em relação ao chão.  
 
Num  certo  instante,  a  criança  arremessa  a  bola  horizontalmente  em  direção  ao  centro  do  “gira‐gira”,  com 
velocidade V ሬԦR  de módulo 4 m/s, em relação a si. 
 
Determine, para um instante imediatamente após o lançamento, 
 
b) o módulo da velocidade U ሬԦ da bola em relação ao chão; 
 
 
c)  o ângulo  entre as direções das velocidades U ሬԦ e V
ሬԦR  da bola. 
 
 
Note e adote: 
 
π = 3 
 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
F02
 

O aquecimento de um forno elétrico é baseado na conversão de energia elétrica em energia térmica em um 
resistor. A resistência R do resistor desse forno, submetido a uma diferença de potencial V constante, varia com 
a sua temperatura T. Na figura da página de respostas é mostrado o gráfico da função R(T ) = R0 +  (T – T0), sendo 
 

R0 o valor da resistência na temperatura T0 e  uma constante.  
Ao se ligar o forno, com o resistor a 20 oC, a corrente é 10 A. Ao atingir a temperatura TM, a corrente é 5 A. 
Determine a 
 
a) constante  ; 
 
b) diferença de potencial V;  
 
c) temperatura TM;  
 
d)  potência P dissipada no resistor na temperatura TM. 
   

 
Página 8/38 − Caderno Reserva
QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

 
 
 
 
 
 
 
 
  0
 
  1
  2
 
  3
 
  4
 
  0
  1
FUVEST 2015

  OK
  2
 
  3
 
  4
 
 
 
 
 
 
 
QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
 
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
 
PROVA 3

 
 

  0
 
    1
FUVEST 2015

OK

 
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 10 318

F03
 

Um recipiente hermeticamente fechado e termicamente isolado, com volume de 750 l , contém ar inicialmente 
à pressão atmosférica de 1 atm e à temperatura de 27 oC. No interior do recipiente, foi colocada uma pequena 
vela acesa, de 2,5 g. Sabendo‐se que a massa da vela é consumida a uma taxa de 0,1 g/min e que a queima da 
vela produz energia à razão de 3,6 x 104 J/g, determine 
 
a) a potência W da vela acesa; 
 
b) a quantidade de energia E produzida pela queima completa da vela; 
 
c) o aumento T da temperatura do ar no interior do recipiente, durante a queima da vela; 
 
d)  a pressão P do ar no interior do recipiente, logo após a queima da vela. 
 
 
 
Note e adote: 
O ar deve ser tratado como gás ideal. 
O volume de 1 mol de gás ideal à pressão atmosférica de 1 atm e à temperatura de 27  C  é 25 l . 
o

Calor molar do ar a volume constante: Cv = 30 J/(mol K). 
Constante universal dos gases: R = 0,08 atm l /(mol K). 
0 °C = 273 K. 
Devem ser desconsideradas a capacidade térmica do recipiente e a variação da massa de gás no 
seu interior devido à queima da vela. 
 

 
 
 
F04
 

O  espelho  principal  de  um  dos  maiores  telescópios  refletores  do  mundo,  localizado  nas  Ilhas  Canárias,  tem 
10 m  de  diâmetro  e  distância  focal  de  15 m.  Supondo  que,  inadvertidamente,  o  espelho  seja  apontado 
diretamente para o Sol, determine 
 
a) o diâmetro D da imagem do Sol; 
 
b) a densidade S de potência no plano da imagem, em W/m2; 
 
c) a  variação  T  da  temperatura  de  um  disco  de  alumínio  de  massa  0,6 kg  colocado  no  plano  da  imagem, 
considerando que ele tenha absorvido toda a energia incidente durante 4 s. 
 
 
Note e adote: 
π = 3 
O espelho deve ser considerado esférico. 
11
Distância Terra‐Sol = 1,5 x 10  m. 
9
Diâmetro do Sol = 1,5 x 10  m. 
Calor específico do Al = 1 J/(g K). 
Densidade de potência solar incidindo sobre o espelho principal do telescópio = 1 kW/m2. 
O diâmetro do disco de alumínio é igual ao da imagem do Sol. 
Desconsidere perdas de calor pelo disco de alumínio. 
 

 
   

 
Página 10/38 − Caderno Reserva
QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

 
 
 
 
   

1
FUVEST 2015

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2015

OK

 
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 12 758

F05
 

Uma criança de 30 kg está em repouso no topo de um escorregador plano de 2,5 m de altura, inclinado 30o em 
relação  ao  chão  horizontal.  Num  certo  instante,  ela  começa  a  deslizar  e  percorre  todo  o  escorregador. 
Determine  
 
a) a energia cinética E e o módulo Q da quantidade de movimento da criança, na metade do percurso; 
 
b) o módulo F da força de contato entre a criança e o escorregador; 
 
c) o módulo a da aceleração da criança. 
 
 
Note e adote: 
Forças dissipativas devem ser ignoradas. 
A aceleração local da gravidade é 10 m/s2. 
o o
sen 30  = cos 60  = 0,5 
o o
sen 60  = cos 30  = 0,9 
 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
F06
 

A  região  entre  duas  placas  metálicas,  planas  e 


paralelas  está  esquematizada  na  figura  ao  lado.  As 
linhas  tracejadas  representam  o  campo  elétrico 
uniforme existente entre as placas. A distância entre 
as  placas  é  5 mm  e  a  diferença  de  potencial  entre 
elas é 300 V. As coordenadas dos pontos A, B e C são 
mostradas na figura. Determine 
 
a) os  módulos  EA,  EB  e  EC  do  campo  elétrico  nos 
pontos A, B e C, respectivamente; 
 
b) as  diferenças  de  potencial  VAB  e  VBC  entre  os 
pontos  A  e  B  e  entre  os  pontos  B  e  C, 
respectivamente; 
 
 
c) o trabalho  realizado pela força elétrica sobre um elétron que se desloca do ponto C ao ponto A.  
 
 
 

Note e adote: 
O sistema está em vácuo. 
19
Carga do elétron = 1,6 x 10  C. 
 

 
   

 
Página 12/38 − Caderno Reserva
QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

 
 
 
 
 
 

1
FUVEST 2015

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2015

OK

 
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 14 198

Q01
 

O  metabissulfito  de  potássio  (K2S2O5)  e  o  dióxido  de 


enxofre  (SO2)  são  amplamente  utilizados  na 
conservação  de  alimentos  como  sucos  de  frutas, 
retardando  a  deterioração  provocada  por  bactérias, 
fungos  e  leveduras.  Ao  ser  dissolvido  em  soluções 
aquosas  ácidas  ou  básicas,  o  metabissulfito  pode  se 
transformar nas espécies químicas SO2, HSO3 ou SO32, 
dependendo  do  pH  da  solução,  como  é  mostrado  no 
gráfico. 
 

 
 
 
A equação a seguir representa a formação dos íons HSO3 em solução aquosa. 
 

 
 
a) Escreva as equações químicas balanceadas que representam a formação das espécies químicas SO2 (aq) e   

SO32 (aq) a partir dos íons S2O52 (aq). 
 
b) Reações  indesejáveis  no  organismo  podem  ocorrer  quando  a  ingestão  de  íons  S2O52,  HSO3  ou  SO32 
ultrapassa  um  valor  conhecido  como  IDA  (ingestão  diária  aceitável,  expressa  em  quantidade  de 
SO2/dia/massa corpórea), que, neste caso, é igual a 1,1 x 105 mol de SO2 por dia para cada quilograma de 
massa  corpórea.  Uma  pessoa  que  pesa  50  kg  tomou,  em  um  dia,  200  mL  de  uma  água  de  coco 
industrializada que continha 64 mg/L de SO2. Essa pessoa ultrapassou o valor da IDA? Explique, mostrando 
os cálculos. 
 
 
Dados: massa molar (g/mol)  O ....... 16 
                                                     S ........ 32 
 

 
 
Q02
 

O  hidrogênio  tem  sido  apontado  como  possível  fonte  de  energia  do  futuro.  Algumas  montadoras  de 
automóveis  estão  construindo  carros  experimentais  que  podem  funcionar  utilizando  gasolina  ou  hidrogênio 
líquido como combustível. 
 
Considere  a  tabela  a  seguir,  contendo  dados  obtidos  nas  mesmas  condições,  sobre  a  energia  específica 
(quantidade de energia liberada pela combustão completa de 1 g de combustível) e o conteúdo de energia por 
volume (quantidade de energia liberada pela combustão completa de 1 L de combustível), para cada um desses 
combustíveis: 
 
Energia específica  Conteúdo de energia por volume 
Combustível 
(kJ/g)  (103 kJ/L) 

Gasolina líquida  47  35 

Hidrogênio líquido  142  10 


 
a) Com  base  nos  dados  da  tabela,  calcule  a  razão  entre  as  densidades  da  gasolina  líquida  e  do  hidrogênio 
líquido (dgasolina(l ) / dhidrogênio(l)). Mostre os cálculos. 
 
b) Explique por que, embora a energia específica do hidrogênio líquido seja maior do que a da gasolina líquida, 
o conteúdo de energia por volume do hidrogênio líquido é menor do que o da gasolina líquida. 
   

 
Página 14/38 − Caderno Reserva
QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

 
 
 
   

1
FUVEST 2015

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2015

OK

 
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 16 538

Q03
 

A preparação de um biodiesel, em uma aula experimental, foi feita utilizando‐se etanol, KOH e 
óleo  de  soja,  que  é  constituído  principalmente  por  triglicerídeos.  A  reação  que  ocorre  nessa 
preparação de biodiesel é chamada transesterificação, em que um éster reage com um álcool, 
obtendo‐se um outro éster. Na reação feita nessa aula, o KOH foi utilizado como catalisador. 
O procedimento foi o seguinte: 
1ª etapa: Adicionou‐se 1,5 g de KOH a 35 mL de etanol, agitando‐se continuamente a mistura. 
2ª  etapa:  Em  um  erlenmeyer,  foram  colocados  100  mL  de  óleo  de  soja,  aquecendo‐se  em 
banho‐maria,  a  uma  temperatura  de  45ᵒC.  Adicionou‐se  a  esse  óleo  de  soja  a  solução  de 
catalisador, agitando‐se por mais 20 minutos. 
3ª  etapa:  Transferiu‐se  a  mistura  formada  para  um  funil  de  separação,  e  esperou‐se  a 
separação das fases, conforme representado na figura ao lado. 
 
a) Toda a quantidade de KOH, empregada no procedimento descrito, se dissolveu no volume 
de etanol empregado na primeira etapa? Explique, mostrando os cálculos. 
 
b) Considere  que  a  fórmula  estrutural  do  triglicerídeo  contido  no  óleo  de  soja  é  a 
mostrada ao lado.  
Escreva,  no  espaço  indicado  na  página  de  respostas,  a  fórmula  estrutural  do 
biodiesel formado. 
 
c) Se,  na  primeira  etapa  desse  procedimento,  a  solução  de  KOH  em  etanol  fosse 
substituída  por  um  excesso  de  solução  de  KOH  em  água,  que  produtos  se 
formariam?  Responda,  completando  o  esquema  da  página  de  respostas  com  as 
fórmulas estruturais dos dois compostos que se formariam e balanceando a equação química. 
 
 
Dado: solubilidade do KOH em etanol a 25ᵒC = 40 g em 100 mL 
 

 
 
Q04
 

Compostos  com  um  grupo  NO2  ligado  a  um  anel  aromático 


podem ser reduzidos, sendo o grupo NO2 transformado em NH2, 
como representado ao lado. 
 
Compostos alifáticos ou aromáticos 
com grupo NH2, por sua vez, podem 
ser  transformados  em  amidas  ao 
reagirem com anidrido acético. Essa 
transformação  é  chamada  de 
acetilação  do  grupo  amino,  como 
exemplificado ao lado. 
 
Essas transformações são utilizadas para a produção industrial do 
paracetamol,  que  é  um  fármaco  empregado  como  analgésico  e 
antitérmico. 
 
 

a) Qual  é  o  reagente  de  partida  que,  após  passar  por  redução  e  em  seguida  por  acetilação,  resulta  no 
paracetamol? Escreva a fórmula estrutural desse reagente, no quadro da página de respostas. 
 
O fenol (C6H5OH) também pode reagir com anidrido acético. Nessa transformação, forma‐se acetato de fenila. 
 

b) Na  etapa  de  acetilação  do  processo  industrial  de  produção  do  paracetamol,  formam‐se,  também,  ácido 
acético e um subproduto diacetilado (mas monoacetilado no nitrogênio). Complete o esquema da página 
de respostas, de modo a representar a equação química balanceada de formação do subproduto citado. 
   

 
Página 16/38 − Caderno Reserva
QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

 
 
a) 
 
 
 
 
b) 
  0
                biodiesel 
            1
  2
 
  3
c) 
4

1
FUVEST 2015

OK

  4
 
 
 
 
 
 
 
QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
  ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
TEXTOS
 
PROVA 3

 
a) 
 
 
 
 
 
 
  0
 
1
b) 
  2

1
FUVEST 2015

OK

4
 

 
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 18 978

Q05
 

A figura ao lado ilustra as estabilidades relativas das 
espécies que apresentam estado de oxidação +2 e +4 
dos  elementos  da  mesma  família:  carbono,  silício, 
germânio, estanho e chumbo. 
 
As  estabilidades  relativas  podem  ser  interpretadas 
pela comparação entre potenciais padrão de redução 
das  espécies +4 formando  as  espécies +2,  como 
representado  a  seguir  para  os  elementos  chumbo 
(Pb), germânio (Ge) e estanho (Sn): 
 

 
Os  potenciais  padrão  de  redução  dessas  três  semirreações,  Eo1 ,  Eo2   e  Eo3 ,  foram  determinados 
experimentalmente, obtendo‐se os valores 0,12 V, 0,094 V e 1,5 V, não necessariamente nessa ordem. 
Sabe‐se  que,  quanto  maior  o  valor  do  potencial  padrão  de  redução,  maior  o  caráter  oxidante  da  espécie 
química. 
 

a) Considerando as informações da figura, atribua, na tabela da página de respostas, os valores experimentais 
aos potenciais padrão de redução Eo1 , Eo2  e Eo3 . 
 

b) O elemento carbono pode formar óxidos, nos quais a proporção entre carbono e oxigênio está relacionada 
ao estado de oxidação do carbono. Comparando os óxidos CO e CO2, qual seria o mais estável? Explique, 
com base na figura apresentada acima. 
 
 

Q06
 

O  glicerol  pode  ser  polimerizado  em  uma  reação  de  condensação  catalisada  por  ácido  sulfúrico,  com 
eliminação de moléculas de água, conforme se representa a seguir: 
 

 
 
a) Considerando a estrutura do monômero, pode‐se prever que o polímero deverá ser formado por cadeias 
ramificadas. Desenhe a fórmula estrutural de um segmento do polímero, mostrando quatro moléculas do 
monômero ligadas e formando uma cadeia ramificada. 
 
Para investigar a influência da concentração do catalisador sobre o grau de polimerização do glicerol (isto é, a 
porcentagem de moléculas de glicerol que reagiram), foram efetuados dois ensaios: 
 

 
 
Ao final desses ensaios, os polímeros 1 e 2 foram analisados separadamente. Amostras de cada um deles foram 
misturadas  com  diferentes  solventes,  observando‐se  em  que  extensão  ocorria  a  dissolução  parcial  de  cada 
amostra. A tabela a seguir mostra os resultados dessas análises: 
 

Solubilidade (% em massa) 
Amostra  Hexano   Etanol 
(solvente apolar)  (solvente polar) 
polímero 1  3  13 
polímero 2  2  3 
 

b) Qual  dos  polímeros  formados  deve  apresentar  menor  grau  de  polimerização?  Explique  sua  resposta, 
  fazendo referência à solubilidade das amostras em etanol. 
 

 
Página 18/38 − Caderno Reserva
QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

 
 
a) 
  Eo1   Eo2   Eo3  
   
Valor 
 
experimental 
 
em volt 
  0
 
b)  1
 
  2
 
3
 
  4
 
  0
 
1
FUVEST 2015

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2015

OK

 
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 20 626

B01
 

No heredograma abaixo estão representadas pessoas que têm uma doença genética muito rara, cuja herança é 
dominante.  A  doença  é  causada  por  mutação  em  um  gene  localizado  no  cromossomo  6.  Essa  mutação, 
entretanto, só se manifesta, causando a doença, em 80% das pessoas heterozigóticas. 
 

 
 
a) Usando  os  algarismos  romanos  e  arábicos  correspondentes,  identifique  as  pessoas  que  são  certamente 
heterozigóticas quanto a essa mutação. Justifique sua resposta. 
 
b) Qual é a probabilidade de uma criança, que II‐5 venha a ter, apresentar a doença? Justifique sua resposta. 
 
 
 
B02
 

Analise  o  gráfico  abaixo,  relativo  à  mortalidade  de  fêmeas  férteis  do  camarão‐da‐areia  (Crangon 
septemspinosa) em água aerada, em diferentes temperaturas e salinidades, durante determinado período. 
 

 
 
a) Qual dos seguintes conceitos  ecossistema, hábitat, nicho ecológico  está implícito nesse gráfico? 
 
b) Os  dados  de  mortalidade  representados  nesse  gráfico  referem‐se  a  que  nível  de  organização:  espécie, 
população ou comunidade? 
 
c) Temperatura  e  salinidade  são  fatores  abióticos  que,  nesse  caso,  provocaram  mortalidade  das  fêmeas  do 
camarão‐da‐areia. Cite dois fatores bióticos que também possam produzir mortalidade. 

 
Página 20/38 − Caderno Reserva
QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

   
 
 
   

1
FUVEST 2015

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2015

OK

 
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 22 066

B03
 

Em  certa  doença  humana,  enzimas  digestivas  intracelulares  (hidrolases)  são  transportadas  do  complexo 
golgiense  para  a  membrana  celular  e  secretadas,  em  vez  de  serem  encaminhadas  para  as  organelas  em  que 
atuam. 
 
Nos indivíduos clinicamente normais,  
 
a) em que organelas celulares essas enzimas digestivas atuam?  
 
b) além de materiais capturados do meio externo, que outros materiais são digeridos pela célula? 
 
c) qual é o destino dos produtos da digestão intracelular? 
 
 
 
 
 
 
 
 
B04
 

A figura abaixo mostra órgãos do sistema digestório humano. 
 

 
 
Identifique com a letra correspondente, nomeando‐o, 
 
a) o órgão cuja secreção contém bicarbonato de sódio, além de várias enzimas digestivas;  
 
b) o principal órgão responsável pela absorção de nutrientes; 
 
c) o órgão em que se inicia a digestão de proteínas; 
 
d) o órgão que produz substâncias que auxiliam a digestão de gorduras, mas que não produz enzimas. 

 
Página 22/38 − Caderno Reserva
QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

   

1
FUVEST 2015

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2015

OK

 
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 24 406

B05
 

No  processo  de  adaptação  ao  ambiente  terrestre,  animais  e  plantas  sofreram  modificações  morfológicas  e 
funcionais.  
 
Considere  a  classificação  tradicional  das  plantas  em  algas,  briófitas,  pteridófitas,  gimnospermas  e 
angiospermas.  
 
a) Qual(is)  desses  grupos  de  plantas  independe(m)  da  água  para  a  fecundação?  Que  estrutura  permite  o 
encontro dos gametas, em substituição à água? 
 
b) As  briófitas,  primeiro  grupo  de  plantas  preponderantemente  terrestre,  têm  tamanho  reduzido.  As 
pteridófitas, surgidas posteriormente, são plantas de grande tamanho, que chegaram a constituir extensas 
florestas.  Que  relação  existe  entre  o  mecanismo  de  transporte  de  água  e  o  tamanho  das  plantas  nesses 
grupos? 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
B06
 

O rígido exoesqueleto dos artrópodes é periodicamente substituído para que seu corpo possa crescer. Após as 
mudas, com o revestimento do corpo ainda flexível, o animal cresce. O gráfico abaixo representa o crescimento 
desses animais. 
 

 
 
Nas coordenadas da página de respostas, represente 
 
a) o crescimento de alguns moluscos, cujo exoesqueleto agrega material de maneira contínua, permitindo o 
crescimento continuado do animal; 
b) o crescimento de mamíferos, que têm endoesqueleto ósseo e crescem até se tornarem adultos. 
 
   

 
Página 24/38 − Caderno Reserva
QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

 
 
 
 
 
 
 
 
  0
 
  1
  2
 
  3
 
  4
 
  0
  1
FUVEST 2015

  OK
  2
 
  3
 
  4
 
 
 
 
 
 
 
QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
 
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
 
PROVA 3

 
 
 
 

4
  0

1
FUVEST 2015

OK

 
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 26 846

H01
 

Examine a seguinte imagem: 
 

 
 
                                                                                                      Louis‐Michel van Loo & Claude‐Joseph Vernet, O Marquês de Pombal, 1766. 
 
a) Identifique  e  analise  dois  elementos  representados  na  imagem,  relativos  ao  contexto  sociopolítico  de 
Portugal na segunda metade do século XVIII. 
 
b)  Aponte e explique uma medida relativa ao Brasil, adotada por Portugal nessa mesma época.  
 
 
H02
 

O movimento político conhecido como “Confederação do Equador”, ocorrido em 1824 em Pernambuco e em 
províncias vizinhas, contou com a liderança de figuras como Manuel Carvalho Paes de Andrade e Frei Joaquim 
do Amor Divino Caneca. Relacione esse movimento com 
 
a) o projeto político desenvolvido pela Corte do Rio de Janeiro, na mesma época; 
 
b) outros dois movimentos ocorridos em Pernambuco, em anos anteriores. 
 
   

 
Página 26/38 − Caderno Reserva
QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

 
 
 
   

1
FUVEST 2015

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2015

OK

 
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 28 286

H03
 

Leia os dois fragmentos abaixo. 
 

I. É necessário, pois, aceitar como princípio e ponto de partida o fato de que existe uma hierarquia de raças e 
civilizações, e que nós pertencemos a raça e civilização superiores, reconhecendo ainda que a superioridade 
confere  direitos,  mas,  em  contrapartida,  impõe  obrigações  estritas.  A  legitimação  básica  da  conquista  de 
povos  nativos  é  a  convicção  de  nossa  superioridade,  não  simplesmente  nossa  superioridade  mecânica, 
econômica  e  militar,  mas  nossa  superioridade  moral.  Nossa  dignidade  se  baseia  nessa  qualidade,  e  ela 
funda nosso direito de dirigir o resto da humanidade. O poder material é apenas um meio para esse fim. 
 
Declaração do francês Jules Harmand, em 1910. Apud: Edward Said.  
Cultura e imperialismo. São Paulo: Companhia das Letras, 1995. Adaptado. 
 
II. (...) apesar das suas diferenças, os ingleses e os franceses viam o Oriente como uma entidade geográfica — 
e  cultural,  política,  demográfica,  sociológica  e  histórica  —  sobre  cujos  destinos  eles  acreditavam  ter  um 
direito tradicional. Para eles, o Oriente não era nenhuma descoberta repentina, mas uma área ao leste da 
Europa  cujo  valor  principal  era  definido  uniformemente  em  termos  de  Europa,  mais  particularmente  em 
termos que reivindicavam especificamente para a Europa — para a ciência, a erudição, o entendimento e a 
administração da Europa — o crédito por ter transformado o Oriente naquilo que era. 
 
Edward Said. Orientalismo. São Paulo: Companhia das Letras, 1990. 
 
a) Identifique  a  principal  ideia  defendida  no  texto  I  e  explique  sua  relação  com  a  expansão  imperialista 
europeia no final do século XIX. 
 
b) Relacione o texto I com o texto II, quanto à concepção política neles presente.  
 
 
 
 
 
H04
 

 
 
Os cartazes acima circularam durante a Guerra Civil Espanhola (1936‐1939).  
 
a) Identifique, em cada um dos cartazes, um elemento que permita associá‐los, respectivamente, às principais 
forças políticas envolvidas nessa guerra. 
 
b) Caracterize as principais propostas das forças políticas representadas nos cartazes. 
   

 
Página 28/38 − Caderno Reserva
QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

 
 
 
   

1
FUVEST 2015

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2015

OK

 
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 30 934

H05
 

A  cidade  do  Rio  de  Janeiro  abre  o  século  XX  defrontando‐se  com  perspectivas  extremamente  promissoras. 
Aproveitando‐se  de  seu  papel  privilegiado  na  intermediação  dos  recursos  da  economia  cafeeira  e  de  sua 
condição  de  centro  político  do  país,  a  sociedade  carioca  via  acumularem‐se  no  seu  interior  vastos  recursos 
enraizados  principalmente  no  comércio  e  nas  finanças,  mas  derivando  já  para  as  aplicações  industriais.  A 
mudança  da  natureza  das  atividades  econômicas  do  Rio  foi  de  monta,  portanto,  a  transformá‐lo  no  maior 
centro  cosmopolita  da  nação,  em  íntimo  contato  com  a  produção  e  o  comércio  europeus  e  americanos, 
absorvendo‐os e irradiando‐os para todo o país. Muito cedo, no entanto, ficou evidente o anacronismo da velha 
estrutura urbana do Rio de Janeiro diante das demandas dos novos tempos. 
 
Nicolau Sevcenko. Literatura como missão. Tensões sociais e criação cultural na Primeira República.  
São Paulo: Brasiliense, 1983. Adaptado. 
 
a) Cite  dois  exemplos  que  justifiquem  o  mencionado  “anacronismo  da  velha  estrutura  urbana  do  Rio  de 
Janeiro”. 
 
b)  Cite  duas  importantes  mudanças  socioeconômicas  pelas  quais  a  cidade  do  Rio  de  Janeiro  passou  no 
princípio do século XX. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
H06
 

Em 25 de abril de 1984, a Câmara dos Deputados do Brasil rejeitou a Emenda Constitucional que propunha o 
restabelecimento das eleições diretas para a presidência da República. Durante quase nove meses, situação e 
oposição  realizaram  articulações  políticas,  visando  à  escolha  do  novo  presidente.  Em  15  de  janeiro  de  1985, 
Tancredo Neves foi eleito presidente do Brasil por um Colégio Eleitoral. 
 
a) Explique em que consistia esse Colégio Eleitoral e como ele era composto. 
 
b) Identifique e caracterize a articulação política vitoriosa na eleição presidencial de 1985. 
 
 
 
 

 
Página 30/38 − Caderno Reserva
QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2015

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2015

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 32 374

G01
 

Segundo  o  IBGE,  aglomerado 


subnormal “é um conjunto constituído de, no 
mínimo, 51 unidades habitacionais (barracos, 
casas,  etc.)  carentes,  em  sua  maioria,  de 
serviços  públicos  essenciais.  O  conceito  de 
aglomerado  subnormal  foi  utilizado  pela 
primeira  vez  no  Censo  Demográfico  1991. 
Possui certo grau de generalização, de forma 
a  abarcar  a  diversidade  de  assentamentos 
existentes  no  País,  conhecidos  como:  favela, 
invasão,  grota,  baixada,  comunidade,  vila, 
ressaca, mocambo, palafita, entre outros”. 
 
Aglomerados subnormais. IBGE, 2011. Adaptado. 
 
Com base no texto e no mapa,  
 
a) identifique  duas  características  dos 
aglomerados  subnormais,  sendo  uma 
relativa  à  questão  fundiária  e  outra  ao 
padrão de urbanização; 
 
b) explique  a  concentração  espacial  dos 
aglomerados subnormais na região Sudeste e o processo que levou a essa concentração. 
 
 
 
G02
 

A Convenção das Nações Unidas sobre Direito 
do Mar estabelece as linhas de base a partir das quais 
passam  a  ser  contados  o  mar  territorial,  a  zona 
contígua,  a  zona  econômica  exclusiva  e  o  limite 
exterior  da  plataforma  continental,  bem  como  os 
critérios  para  o  delineamento  do  limite  exterior  da 
plataforma. 
 
www.marinha.mil.br. Acesso em 30/10/2014. Adaptado. 
 
Com  base  nessa  Convenção,  da  qual  o  Brasil  é 
signatário,  o  governo  brasileiro  propôs  às  Nações 
Unidas  a  ampliação  do  limite  exterior  de  sua 
plataforma  continental  para  até  350  milhas  náuticas 
(648  km),  o  que  resultaria  em  uma  área  total  com 
cerca  de  4,4  milhões  de  quilômetros  quadrados,  a 
qual  vem  sendo  chamada  pela  Marinha  do  Brasil  de 
“Amazônia Azul”. 
 
Considerando o mapa e seus conhecimentos, 
 
a) explique  a  importância  geoestratégica  da 
delimitação  de  áreas/zonas  marítimas  para  as 
nações litorâneas; 
 
b) identifique e explique duas razões da importância econômica da chamada Amazônia Azul para o Brasil. 
   

 
Página 32/38 − Caderno Reserva
QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

 
 
   

1
FUVEST 2015

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2015

OK

 
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 34 714

G03
 

 
 
Com base nas informações acima e em seus conhecimentos, identifique 
 
a) dois fatores responsáveis pelo crescimento do número de shopping centers no Brasil entre 2008 e 2014. 
 
b) duas  tendências  da  distribuição  geográfica  dos  shopping  centers  pelas  diferentes  regiões  brasileiras, 
considerando o crescimento no período 2011‐2014. Justifique sua resposta. 
 
 
 
 
G04
 

Observe o mapa. 
 

 
 
Com base no mapa e em seus conhecimentos sobre os EUA, 
 
a) aponte  duas  razões  da  importância  geopolítica  desse  país,  na  atualidade,  considerando  sua  localização  e 
dimensão territorial; 
 
b) explique a importância econômica, para esse país, da região circundada no mapa, considerando os recursos 
naturais e os aspectos humanos.  
 
 
   

 
Página 34/38 − Caderno Reserva
QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

 
 
   

1
FUVEST 2015

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2015

OK

 
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 36 154

G05
 

Considere o texto abaixo para responder à questão. 
 
O que houve em Canudos e continua a acontecer hoje, no campo como nas grandes cidades brasileiras, 
foi o choque do Brasil “oficial e mais claro” com o Brasil “real e mais escuro” (...). Euclides da Cunha, formado, 
como todos nós, pelo Brasil oficial, de repente, ao chegar ao sertão, viu‐se ofuscado pelo Brasil real de Antônio 
Conselheiro  e  seus  seguidores.  Sua  intuição  de  escritor  de  gênio  e  seu  nobre  caráter  de  homem  de  bem 
colocaram‐no  imediatamente  ao  lado  do  Conselheiro,  para  honra  e  glória  do  escritor.  De  modo  que,  entre 
outros erros e contradições, só lhe ocorreu, além da corajosa denúncia do crime, pregar uma “modernização” 
que consistiria, finalmente, em conformar o Brasil real pelos moldes do Brasil oficial. Isto é, uma modernização 
falsificadora e falsa, que, como a que estão tentando fazer agora, é talvez pior do que uma invasão declarada. 
Esta apenas destrói e assola, enquanto a falsa modernização, no campo como na cidade, descaracteriza, assola, 
destrói e avilta o povo do Brasil real. 
 
Ariano Suassuna. Folha de S. Paulo, 30/11/1999. Adaptado. 
 
a) Identifique  e  explique  dois  elementos  da  questão  agrária  brasileira  contemporânea  que  justificam  a 
expressão “falsa modernização no campo”. 
 
b) Descreva uma característica comum entre o movimento de Canudos e os movimentos sociais que atuam no 
campo brasileiro na atualidade. 
 
 
 
G06
 

Observe o mapa a seguir. 

 
 
a) Aponte, sobre a região ártica, um interesse geoeconômico, indicando três países nele envolvidos. 
 
b) Explique  a  ocorrência  de  um  impacto  ambiental  relacionado  a  uma  importante  atividade  econômica 
desenvolvida nessa região. 
   

 
Página 36/38 − Caderno Reserva
QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

 
 
 
 
 
 

1
FUVEST 2015

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2015

OK

 
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 38 594
FUVEST Fundação Universitária para o Vestibular|06/01/2015|10:29:59
XXX.XXX.XXX.XXX DD/MM/AAAA HH:MM:SS

000/000

FUVEST 2015
2ª Fase − Terceiro Dia (06/01/2015)

CAIXA

000
000/000

Página 38/38 − Caderno Reserva


000/000
FUVEST 2014
2ª Fase − Primeiro Dia (05/01/2014)
NOME


IDENTIDADE


MATÉRIAS NO TERCEIRO DIA (07/01/2014)

000
000/000










PROVADESEGUNDAFASE–1ºDIA

05/01/2014(DOMINGO)

Instruções

1. Sóabraestecadernoquandoofiscalautorizar. 9. Faça, na página apropriada deste caderno, o
 rascunhodaredação.
2. Verifique,nacapadestecaderno,seseunome 
estácorreto. 10. Transcreva o rascunho da redação para a folha
 avulsadefinitiva.Oqueestiverescritonapágina
3. Antesdeiniciaraprova,verifiqueseocaderno “Rascunho da Redação” NÃO será considerado
contémdezquestõeseapropostaderedação,e nacorreção.Nãoultrapasse,deformaalguma,o
seaimpressãoestálegível. espaço de 34 linhas da folha de redação. Não

serãofornecidasfolhascomplementares.
4. A prova deverá ser feita com caneta 
esferográficadetintaazuloupreta.Nãoutilize 11. Duração da prova: 4h. O candidato deve
canetamarcaͲtexto. controlarotempodisponível.Nãohaverátempo

adicional para transcrição do rascunho da
5. Escreva, com letra legível, tanto as respostas
redaçãoparaafolhadefinitiva.
dasquestõesquantoaredação. 

12. O candidato poderá retirarͲse do localde prova
6. Se errar, risque a palavra e a escreva
apartirdas15h.
novamente.Exemplo:caza casa 
 13. Durante a prova, são vedadas a comunicação
7. A resposta de cada questão deverá ser escrita entre candidatos e a utilização de qualquer
exclusivamente no quadro a ela destinado. O material de consulta, eletrônico ou impresso, e
que estiver fora desse quadro NÃO será deaparelhosdetelecomunicação.
consideradonacorreção. 
 14. Atenção! No final da prova, é obrigatória a
8. Os espaços em branco nas páginas dos devoluçãodestecadernodequestõesedafolha
enunciados podem ser utilizados para definitivadaredação.
rascunho.Oqueestiverescritonessesespaços 
NÃOseráconsideradonacorreção.



Observação
Adivulgaçãodalistadaprimeirachamadaparamatrículaseráfeitanodia01/02/2014.



ASSINATURADOCANDIDATO:_____________________________________________________________

Página 1/14 − Caderno Reserva


Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 02 440

01


Leiaoseguintetexto,quetratadasdiferençasentrefalaeescrita:

Talvez aindamais dignode atenção sejao desaparecimento [na escrita] da mímicae das inflexões ou
variaçõesdotomdavoz.Asuafaltatemdesersupridaporoutrosrecursos.
É,nestesentido,quesetornaaltamenteinstrutivaavelhaanedota,quenoscontaaindignaçãodeum
ricofazendeiroaoreceberdeseufilhoumtelegramacomafrasesingela–“mandeͲmedinheiro”,queeleliae
relia emprestandoͲlhe um tom rude e imperativo. O bom homem não era tão néscio quanto a anedota dá a
entender:estavanodireitodeexigirdaformulaçãoverbalumaqualidadequelhefizessesentiraatitudefilial
decarinhoerespeitoederefugarumafraseque,semaajudadegestoseentoaçãoadequada,soaàleitura
espontaneamentecomoríspidaeseca.

J.MattosoCâmaraJr.,Manualdeexpressãooraleescrita.Adaptado.

a) ConsiderandoͲsequeoverbodafrasedotelegramaestánoimperativo,seessamesmafrasefosseditaem
umaconversatelefônica,haveriapossibilidadedeopaientendêͲlademododiferente?Explique.

b) Reescrevaafrasedotelegrama,acrescentandoͲlhe,nomáximo,trêspalavraseapontuaçãoadequada,de
modoaatenderaexigênciadopai,mencionadanotexto.









02


Avaliearedaçãodasseguintesfrases:

I. Ofutebolconquistouumpapelnasociedadetantoculturalmentecomoeconômicoepolítico.
II. Osclubesbuscamaexpansãodonúmerodeassociadosbemcomoreduzirgastoscompublicidade.
III. Doravantetaisfatos,ficaclaroqueofutebolexerceumagrandeinfluêncianocotidianodobrasileiro.
IV. Otécnicodeclarouaosjornalistasque,paraopróximojogo,eletemumacartanamangadocolete.

a) ReescrevaasfrasesIeII,corrigindoafaltadeparalelismonelaspresente.

b) ReescrevaasfrasesIIIeIV,eliminandoainadequaçãovocabularqueelasapresentam.



A
Página 2/14 − Caderno Reserva
PROVA 1
[01]
QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO 01
51
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR

 Questão 01







 0

 1
 2

3

1
FUVEST 2014

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO 02


[02] TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 1

Questão 02

1
FUVEST 2014

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 04 880

03


Considereoseguintetexto,paraatenderaoquesepede:

Oorgulhoéaconsciência(certaouerrada)donossoprópriomérito;avaidade,aconsciência(certaou
errada)daevidênciadonossopróprioméritoparaosoutros.Umhomempodeserorgulhososemservaidoso,
podeserambasascoisas,vaidosoeorgulhoso,podeser—poistaléanaturezahumana—vaidososemser
orgulhoso.Édifícilàprimeiravistacompreendercomopodemosterconsciênciadaevidênciadonossomérito
paraosoutros,semaconsciênciadonossoprópriomérito.Seanaturezahumanafosseracional,nãohaveria
explicaçãoalguma.Contudo,ohomemviveaprincípioumavidaexterior,emaistardeumainterior;anoçãode
efeito precede, na evolução da mente, a noção de causa interior desse mesmo efeito. O homem prefere ser
exaltadoporaquiloquenãoé,asertidoemmenorcontaporaquiloqueé.Éavaidadeemação.

FernandoPessoa,Daliteraturaeuropeia.

a) ConsiderandoͲanocontextoemqueocorre,expliqueafrase“ohomemviveaprincípioumavidaexterior,e
maistardeumainterior”.

b) Reescreva a frase “O homem prefere ser exaltado por aquilo que não é, a ser tido em menor conta por
aquiloqueé”,substituindoporsinônimosasexpressõessublinhadas.








04


Entrevistado por Clarice Lispector, para a pergunta “Como você encara o problema da maturidade?”, Tom
Jobim deu a seguinte resposta: “Tem um verso do Drummond que diz: ‘A madureza, esta horrível prenda...’
Nãosei,Clarice,agenteficamaiscapaz,mastambémmaisexigente”.

Nota: O verso citado por Tom Jobim é o início do poema “A ingaia ciência”, de Carlos Drummond de Andrade, e sua versão correta é:
“Amadureza,essaterrívelprenda”.

a) Apontedoisrecursosexpressivosempregadospelopoetanaexpressão“terrívelprenda”.

b) ReescrevaarespostadeTomJobim,eliminandoasmarcasdecoloquialidadequeelaapresentaefazendo
asalteraçõesnecessárias.







 

A
51 Página 4/14 − Caderno Reserva
PROVA 1
[03]
QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO 03
52
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR

 Questão 03







  0

1
FUVEST 2014

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO 04


[04] TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 1

Questão 04

1
FUVEST 2014

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 06 220

05


Leiaoseguintetexto,paraatenderaoquesepede:

Conversadeabril

Éabril,meperdoareis.Estoucompletamentecansado.Retornoàaldeiadepoisdetrêsdiasdegalopede
jipepelasestradasconfusasdecaminhõesepoeiraeexplosões.Tenhonobolsoumcadernodenotas.Quereis
quevosdescrevaessasmontanhasevales,eoquefazemossereshumanosnestetempodeprimavera?DeixaiͲ
meestirarocorponacama;depoistiroasbotas.OuviͲme.Asmontanhas,jávosdescrevereiasmontanhas.

RubemBraga*

*RubemBragafoicorrespondentedeguerrajuntoàFEB,ForçaExpedicionáriaBrasileira,duranteaSegundaGuerraMundial.Ofragmento
acimapertenceaumadesuascrônicasdesseperíodo.

a) Reescrevaoseguintetrecho,dandoͲlhecaracterísticasnarrativaseempregandoaterceirapessoadoplural,
emlugardasegunda:
“Tenhonobolsoumcadernodenotas.Quereisquevosdescrevaessasmontanhasevales,eoquefazemos
sereshumanosnestetempodeprimavera?”

b) Tendo em vista as informações contidas no excerto, o início do texto – “É abril” – é coerente com o
empregodopronomeeste,em“nestetempodeprimavera”?Explique.






06


Leiaoseguintetrechodeumareportagem,paraemseguidaatenderaoquesepede:

CantoriadesabiáͲlaranjeiranamadrugadadivideouvidospaulistanos


Diz uma antiga lenda indígena que, durante as madrugadas, no início da primavera, quando uma
criançaouveocantodeumsabiáͲlaranjeira,elaéabençoadacomamor,felicidadeepaz.Issolánafloresta.Na
selvaurbana,ahistóriaéoutra:temgenteserevirandonacamacomasinfoniaquechegaadurarduashoras
seguidasantesmesmodeclarearodia.
“Morei35anosnointeriorpaulistaenuncafuiacordadaporpassarinhoalgum”,contaumamoradora
do Brooklin (zona sul). “Agora, em plena São Paulo barulhenta e caótica, minhas madrugadas têm sido bem
diferentes”.

FolhadeS.Paulo,16/09/2013.Adaptado.

a) Tendoemvistaocontexto,épossívelconcluir,demodoirrefutável,queacitadamoradoradoBrooklinfaz
partedospaulistanosquenãoapreciamocantodosabiáͲlaranjeira?Justifiquecombasenotexto.

b) Reescreva os trechos do texto que se encontram em discurso direto, empregando o discurso indireto e
fazendoasmodificaçõesnecessárias.






 

A
52 Página 6/14 − Caderno Reserva
PROVA 1
[05]
QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO 05
53
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR

 Questão 05




 

1
FUVEST 2014

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO 06


[06] TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 1

Questão 06

1
FUVEST 2014

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 08 660

07


No breve “Prólogo da 3ª edição” das Memórias póstumas de Brás Cubas, assinado pelo autor, Machado de
Assis,constavaoseguintetrecho:

Capistrano de Abreu, noticiando a publicação do livro, perguntava: “As Memórias póstumas de Brás
Cubassãoumromance?”MacedoSoares,emcartaquemeescreveuporessetempo,recordavaamigamenteas
Viagensnaminhaterra.AoprimeirorespondiajáodefuntoBrásCubas(comooleitorviueveránoprólogo
dele que vai adiante) que sim e que não, que era romance para uns e não o era para outros. Quanto ao
segundo,assimseexplicouofinado:“TrataͲsedeumaobradifusa,naqualeu,BrásCubas,seadoteiaforma
livre de um Sterne ou de um Xavier de Maistre, não sei se lhe meti algumas rabugens de pessimismo”. Toda
essagenteviajou:XavierdeMaistreàrodadoquarto,Garrettnaterradele,Sternenaterradosoutros.DeBrás
Cubassepodetalvezdizerqueviajouàrodadavida.
OquefazdomeuBrásCubasumautorparticularéoqueelechama“rabugensdepessimismo”.Hána
almadestelivro,pormaisrisonhoquepareça,umsentimentoamargoeáspero,queestálongedevirdosseus
modelos.Étaçaquepodeterlavoresdeigualescola,maslevaoutrovinho.
MachadodeAssis

Considerandoessetrechonocontextodaobraàqualseincorpora,atendaaoquesepede.

a) IdentifiqueumaspectodasMemóriaspóstumasdeBrásCubascapazdetersuscitadoadúvidaexpressa
porCapistranodeAbreu.Expliqueresumidamente.

b) Em que consistem os “lavores de igual escola”, a que se refere o autor, no final do trecho? Explique
sucintamente.



08


Considereoexcertoabaixo,noqualonarradordeAcidadeeasserras,deEçadeQueirós,contemplaacidade
deParis.

(...)EporaqueladocetardedemaioeusaíparatomarnoterraçoumcafécordechapéuͲcoco,quesabia
afava.
Com o charuto aceso contemplei o Boulevard, àquela hora em toda a pressa e estridor da sua grossa
sociabilidade.Adensatorrentedosônibus,calhambeques,carroças,parelhasdeluxo,rolavavivamente,com
toda uma escura humanidade formigando entre patas e rodas, numa pressa inquieta. Aquele movimento
indescontinuadoerudedepressaentonteceuesteespírito,porcincoquietosanosafeitoàquietaçãodasserras
imutáveis.Tentavaentão,puerilmente,repousarnalgumaformaimóvel,ônibusqueparara,fiacrequeestacara
numbruscoescorregardapileca;maslogoalgumdorsoapressadoseencafuavapelaportinholadatipoia,ou
umcachodefigurasescurastrepavasofregamenteparaoônibus—e,rápido,recomeçavaorolarretumbante.

a) No trecho “com toda uma escura humanidade formigando entre patas e rodas”, podeͲse reconhecer a
marcadequalescolaliterária?Justifiquesucintamentesuaresposta.

b) Tendoemvistaquecontemplarsignifica“fixaroolharem(alguém,algoousimesmo),comencantamento,
com admiração” (Dicionário Houaiss) ou “olhar, observar, atenta ou embevecidamente”
(DicionárioAurélio), qual é a experiência vivida pelo narrador, no excerto, e que sentido ela tem no
contextodaépocaemquesepassaahistórianarradanoromance?


 

A
53 Página 8/14 − Caderno Reserva
PROVA 1
[07]
QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO 07
54
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR

 Questão 07






 
0

1
FUVEST 2014

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO 08


[08] TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 1

Questão 08

1
FUVEST 2014

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 10 318

09


ObserveoseguintetrechodeTil,deJosédeAlencar,noqualonarradorcaracterizaapersonagemBerta:

Contradição viva, seu gênio é o ser e o não ser. Busquem nela a graça da moça e encontrarão o
estouvamentodomenino;porémmalseapercebamdailusão,quejáaimagemdamulherdespontaráemtoda
suaesplêndidafascinação.AantítesebanaldoanjoͲdemôniotornaͲserealidadenela,emquemsecambiamno
sorrisoounoolharaserenidadecelestecomosfulvoslampejosdapaixão,àsemelhançadofirmamentoonde
aoradiantematizdaaurorasucedemosfulgoressinistrosdaprocela.

a) Segundo o narrador, Berta é uma “contradição viva”, cujo “gênio é o ser e o não ser”. Como essa
característicadapersonagemserelacionaàprincipalfunçãoqueeladesempenhanatramadoromance?

b) Considerando a expressão “anjoͲdemônio” no contexto cultural da época em que foi escrito o romance,
justificaͲseofatodeonarradorclassificáͲlacomo“antítesebanal”?Expliqueresumidamente.














10


Nopoema“Sentimentodomundo”,queabreolivrohomônimodeCarlosDrummonddeAndrade,dizemos
versosiniciais:
Tenhoapenasduasmãos
eosentimentodomundo,

Considerandoessesversosnocontextodaobraaquepertencem,respondaaoquesepede.

a) Quedesejodopoetaficapressupostonoverso“Tenhoapenasduasmãos”?

b) No poema de abertura do primeiro livro de Carlos Drummond de Andrade – Alguma poesia (1930) –
apareciamosconhecidosversos
Mundomundovastomundo
maisvastoémeucoração.

Quando,anosdepois,opoetaafirmater“osentimentodomundo”,eleratificaoualteraopontodevista
queexpressaranoscitadosversosdeseulivrodeestreia?Expliquesucintamente.


 

A
54 Página 10/14 − Caderno Reserva
PROVA 1
[09]
QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO 09
55
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR

 Questão 09






1
FUVEST 2014

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO 10


[10] TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 1

Questão 10

1
FUVEST 2014

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 12 758
REDAÇÃO


‡‹ƒ ‘ •‡‰—‹–‡ ‡š–”ƒ–‘ †‡ —ƒ ”‡’‘”–ƒ‰‡ †‘ Œ‘”ƒŽ ‹‰Ž²• The Guardianǡ †‡ ʹʹ †‡
Œƒ‡‹”‘†‡ʹͲͳ͵ǡ’ƒ”ƒ‡•‡‰—‹†ƒƒ–‡†‡”ƒ‘“—‡•‡’‡†‡ǣ


O ministro de finanças do Japão, Taro Aso, disse na segundaͲfeira (dia 21) que os velhos
deveriam“apressarͲseamorrer”,paraaliviarapressãoquesuasdespesasmédicasexercemsobreo
Estado.
“Deusnoslivredeumasituaçãoemquevocêéforçadoaviverquandovocêquermorrer.Eu
acordariamesentindocadavezpiorsesoubessequeotratamentoétodopagopelogoverno”,disse
ele durante uma reunião do conselho nacional a respeito das reformas na seguridade social. “O
problemanãoseráresolvido,amenosquevocêpermitaqueelesseapressemamorrer”.
OscomentáriosdeAsosãosuscetíveis decausarofensano Japão,ondequaseum quarto da
populaçãode128milhõestemmaisde60anos.Aproporçãodeveatingir40%nospróximos50anos.
Aso,de72anosdeidade,quetemfunçõesdeviceͲprimeiroͲministro,dissequeiriarecusaros
cuidadosdefimdevida.“Eunãoprecisodessetipo deatendimento”,declaroueleemcomentários
citados pela imprensa local, acrescentando que havia redigido uma nota instruindo sua família a
negarͲlhetratamentomédicoparaprolongaravida.
Paramaioragravo,elechamoude“pessoasͲtubo”ospacientesidososquejánãoconseguem
sealimentarsozinhos.OministériodasaúdeedobemͲestar,acrescentou,está“bemconscientede
que custa várias dezenas de milhões de ienes” por mês o tratamento de um único doente em fase
finaldevida.
Mais tarde, Aso tentou explicar seus comentários. Ele reconheceu que sua linguagem fora
“inapropriada” em um fórum público e insistiu que expressara apenas sua preferência pessoal. “Eu
disseoqueeu,pessoalmente,penso,nãooqueosistemadeassistênciamédicaaidososdeveser”,
declaroueleajornalistas.
Não foi a primeira vez que Aso, um dos mais ricos políticos do Japão, questionou o dever do
Estadoparacomsuagrandepopulaçãoidosa.Anteriormente,emumencontrodeeconomistas,elejá
dissera: “Por que eu deveria pagar por pessoas que apenas comem e bebem e não fazem nenhum
esforço? Eu faço caminhadas todos os dias, além de muitas outras coisas, e estou pagando mais
impostos”.
theguardian.com,Tuesday,22January2013.Traduzidoeadaptado.


‘•‹†‡”‡ ƒ• ‘’‹‹Ù‡• ƒ–”‹„—À†ƒ• ƒ‘ ”‡ˆ‡”‹†‘ ’‘ŽÀ–‹…‘ Œƒ’‘²•ǡ –‡†‘ ‡ …‘–ƒ “—‡ ‡Žƒ•
’‘••—‡ ‹’Ž‹…ƒ­Ù‡• ±–‹…ƒ•ǡ …—Ž–—”ƒ‹•ǡ •‘…‹ƒ‹• ‡ ‡…‘Ø‹…ƒ• …ƒ’ƒœ‡• †‡ •—•…‹–ƒ” “—‡•–Ù‡• †‡
˜ž”‹ƒ•‘”†‡•ǣ‡••ƒ•‘’‹‹Ù‡•• ‘– ‘”ƒ”ƒ•‘—‹•‘Žƒ†ƒ•“—ƒ–‘’‘†‡’ƒ”‡…‡”ǫ“—‡ƒ•‘–‹˜ƒǫ
“—‡‡Žƒ•†‹œ‡•‘„”‡ƒ••‘…‹‡†ƒ†‡•…‘–‡’‘”Ÿ‡ƒ•ǫ’‹‹Ù‡•†‡••‡–‡‘”•‡”‹ƒ’‘••À˜‡‹•‘
…‘–‡š–‘„”ƒ•‹Ž‡‹”‘ǫ‘‘ƒ•Œ‘˜‡•‰‡”ƒ­Ù‡•‡…ƒ”ƒ‘•‹†‘•‘•ǫ
•…‘ŽŠ‡†‘ǡ‡–”‡‘•†‹˜‡”•‘•ƒ•’‡…–‘•†‘–‡ƒǡ‘•“—‡˜‘…²…‘•‹†‡”ƒ”ƒ‹•”‡Ž‡˜ƒ–‡•ǡ
”‡†‹Œƒ—–‡š–‘‡’”‘•ƒǡ‘“—ƒŽ˜‘…²ƒ˜ƒŽ‹‡ƒ•’‘•‹­Ù‡•†‘…‹–ƒ†‘‹‹•–”‘ǡ•—’‘†‘“—‡‡••‡
–‡š–‘•‡†‡•–‹‡’—„Ž‹…ƒ­ ‘–•‡Œƒ‡—Œ‘”ƒŽǡ—ƒ”‡˜‹•–ƒ‘—‡—site†ƒ‹–‡”‡–Ǥ

Instruções:
Ǧ ”‡†ƒ­ ‘†‡˜‡•‡”—ƒ†‹••‡”–ƒ­ ‘ǡ‡•…”‹–ƒ†‡ƒ…‘”†‘…‘ƒ‘”ƒǦ’ƒ†” ‘†ƒŽÀ‰—ƒ’‘”–—‰—‡•ƒǤ
Ǧ •…”‡˜ƒǡ ‘ À‹‘ǡ ʹͲ Ž‹Šƒ•ǡ …‘ Ž‡–”ƒ Ž‡‰À˜‡ŽǤ  ‘ —Ž–”ƒ’ƒ••‡ ‘ ‡•’ƒ­‘ †‡ ͵Ͷ Ž‹Šƒ• †ƒ ˆ‘ŽŠƒ †‡
”‡†ƒ­ ‘Ǥ
Ǧ ²—–À–—Ž‘ƒ•—ƒ”‡†ƒ­ ‘Ǥ

55 Página 12/14 − Caderno Reserva


Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 13 923
Atenção: Leia atentamente as instruções no caderno de questões antes de preencher essa folha.
01

02

03

04
Rascunho da Redação
05

06

07

08

09

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

32

33

34

Página 13/14 − Caderno Reserva


Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 14 198
FUVEST Fundação Universitária para o Vestibular|09/12/2013|09:44:41
XXX.XXX.XXX.XXX DD/MM/AAAA HH:MM:SS

000/000

FUVEST 2014
2ª Fase − Primeiro Dia (05/01/2014)

000
000/000

Página 14/14 − Caderno Reserva


000/000
FUVEST 2014
2ª Fase − Terceiro Dia (07/01/2014)
NOME

 
IDENTIDADE

 
Conteúdo da Prova

000
000/000
 

  Este caderno contém todas as 36 questões do 3º dia de


  prova, ou seja, 06 questões de cada uma das seguintes
  disciplinas: Matemática (M), Física (F), Química (Q),
Biologia (B), História (H) e Geografia (G).
 
De acordo com a Carreira escolhida (p. 03 a 31 do
  Manual do Candidato), no 3º dia de prova, o candidato
  recebeu um caderno contendo somente 12 questões:
06 questões de duas disciplinas ou 04 questões de três
  disciplinas (neste caso, sempre as quatro primeiras de
  cada disciplina).
 
PROVA DE SEGUNDA FASE – 3º DIA  
 
07/01/2014 (TERÇA‐FEIRA) 
 
Instruções
 
1. Só abra este caderno quando o fiscal autorizar.  8. A  resposta  de  cada  questão  deverá  ser  escrita 
  exclusivamente  no  quadro  a  ela  destinado.  O 
que  estiver  fora  desse  quadro  NÃO  será 
2. Verifique, na capa deste caderno, se seu nome 
considerado na correção. 
está correto.   
  9. Nas  questões  que  exigem  cálculo,  é 
3. Este  caderno  compõe‐se  de  12  questões:  indispensável  indicar  a  resolução  na  página  de 
[a composição  deste  caderno  depende  da  respostas. A banca de correção não aceitará uma 
Carreira escolhida pelo candidato].   simples resposta. 
 
  10. Este  caderno  contém  páginas  destinadas  a 
4. Antes de iniciar a prova, verifique se o caderno  rascunho.  O  que  estiver  escrito  nessas  páginas 
contém as doze questões e se a impressão está  NÃO será considerado na correção. 
legível.   
  11. Duração  da  prova:  4h.  O  candidato  deve 
5. A  prova  deverá  ser  feita  com  caneta  controlar o tempo disponível.  
 
esferográfica de tinta azul ou preta. Não utilize 
12. O  candidato  poderá  retirar‐se  do  local de  prova 
caneta marca‐texto. 
a partir das 15h. 
   
6. Escreva,  com  letra  legível,  as  respostas  das  13. Durante  a  prova,  são  vedadas  a  comunicação 
questões.  entre  candidatos  e  a  utilização  de  qualquer 
material  de  consulta,  eletrônico  ou  impresso,  e 
  de aparelhos de telecomunicação. 
7. Se  errar,  risque  a  palavra  e  a  escreva   
novamente. Exemplo: caza casa  14. Atenção!  No  final  da  prova,  é  obrigatória  a 
  devolução deste caderno de questões.  
 
 

Observação 
A divulgação da lista da primeira chamada para matrícula será feita no dia 01/02/2014. 
 

 
ASSINATURA DO CANDIDATO:_____________________________________________________________ 
Página 1/38 − Caderno Reserva
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 02 440

M01
 

Dados   e   inteiros, considere a função   definida por 


 
2 , 
 
para  . 
 
a) No caso em que  2, mostre que a igualdade  √2 √2 se verifica. 
 
b) No caso em que  2, ache as interseções do gráfico de   com os eixos coordenados. 
 
c) No  caso  em  que  2,  esboce  a  parte  do  gráfico  de    em  que  2,  levando  em  conta  as 
informações obtidas nos itens a) e b). Utilize o par de eixos dado na página de respostas. 
 
d) Existe um par de inteiros  ,   2, 2  tal que a condição  √2 √2 continue sendo satisfeita? 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
M02
 

Considere a circunferência   de equação cartesiana  4 0 e a parábola   de equação  4 . 


 
a) Determine os pontos pertencentes à interseção de   com  . 
 
b) Desenhe, no par de eixos dado na página de respostas, a circunferência   e a parábola  . Indique, no seu 
desenho, o conjunto dos pontos  ,  que satisfazem, simultaneamente, as inequações  4 0 
e  4 . 
 
 
 
 

 
Página 2/38 − Caderno Reserva
QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2014

OK

 
 
 
 
QUADRO
  DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2014

OK

 
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 04 880

M03
 

Os  coeficientes  ,    e    do  polinômio    são  reais.  Sabendo  que  1  e  1 ,  com 


0, são raízes da equação  0 e que o resto da divisão de   por  1  é 8, determine 
 
a) o valor de  ; 
 
b) o quociente de   por 1 . 
 
 
 

   é a unidade imaginária,  1. 
 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
M04
 

Uma bola branca está posicionada no ponto   de uma mesa 
de  bilhar  retangular,  e  uma  bola  vermelha,  no  ponto  , 
conforme  a  figura  ao  lado.  A reta  determinada  por    e   
intersecta o lado   da mesa no ponto  . Além disso,   é o 
ponto  médio  do  segmento  ,  e  o  ângulo  agudo  formado 
por   e   mede 60o. A bola branca atinge a vermelha, após 
ser refletida pelo lado  . Sua trajetória, ao partir de  , forma 
um ângulo agudo   com o segmento   e o mesmo ângulo 
agudo   com o lado   antes e depois da reflexão. Determine 
a tangente de   e o seno de  . 
 
 
 
 
 
   

 
u.q u-o u%» uѬ uüL u¶ë u3¯ uq, u L uz" uIV uÂO u¹ñ uV© uº©4/38
Página ucÁ u´˛ uÂrReserva
− Caderno uÞO uúS u»« uºT uØ´ u×X u v vk v é v ° v¨» v vêd v ¿ v
QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

 
 
 
 
 
 
 
 
  0
 
  1
  2
 
  3
 
  4
 
  0
  1
FUVEST 2014

  OK
  2
 
  3
 
  4
 
 
 
 
 
 
 
QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
 
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
 
PROVA 3

   

1
FUVEST 2014

OK

 
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 06 220

M05
 

Um recipiente hermeticamente fechado e opaco contém bolas azuis e bolas brancas. As bolas de mesma cor 
são idênticas entre si e há pelo menos uma de cada cor no recipiente. Na tentativa de descobrir quantas bolas 
de  cada  cor  estão  no  recipiente,  usou‐se  uma  balança  de  dois  pratos.  Verificou‐se  que  o  recipiente  com  as 
bolas pode ser equilibrado por: 
 
i) 16 bolas brancas idênticas às que estão no recipiente ou 
ii) 10 bolas brancas e 5 bolas azuis igualmente idênticas às que estão no recipiente ou 
iii) 4 recipientes vazios também idênticos ao que contém as bolas. 
 
Sendo  ,   e  , respectivamente, os pesos de uma bola azul, de uma bola branca e do recipiente na mesma 
unidade de medida, determine 
 
a)  os quocientes     e    ; 
 
b)  o número   de bolas azuis e o número   de bolas brancas no recipiente. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
M06
 

Considere o triângulo equilátero ∆  de lado 7 . 
 
a) Sendo    o  ponto  médio  do  segmento  ,  e    o  ponto 
simétrico de   em relação à reta determinada por   e  , 
determine o comprimento de  . 
 
b) Repetindo  a  construção  do  item  a),  tomando  agora  como 
ponto  de  partida  o  triângulo  ∆ ,  pode‐se  obter  o 
triângulo ∆  tal que   é o ponto médio do segmento 
,  e    o  ponto  simétrico  de    em  relação  à  reta 
determinada  por    e  .  Repetindo  mais  uma  vez  o 
procedimento,  obtém‐se  o  triângulo  ∆ .  Assim, 
sucessivamente,  pode‐se  construir  uma  sequência  de 
triângulos ∆  tais que, para todo  1,   é o ponto 
médio  de   ,  e   ,  o  ponto  simétrico  de    em 
relação à reta determinada por   e  , conforme figura ao lado. 
Denotando  por  ,  para  1  ,  o  comprimento  do  segmento  ,  verifique  que  , , , …  é  uma 
progressão geométrica. Determine sua razão. 
 
c) Determine, em função de  , uma expressão para o comprimento da linha poligonal  … ,  1. 
 
 
O ponto  ’ é simétrico ao ponto   em relação à reta   se o segmento  ′ 
é perpendicular à reta   e a interseção de  ′ e   é o ponto médio de  ′. 
 

 
   

 
L uz" uIV uÂO u¹ñ uV© uº© ucÁ u´˛ uÂr uÞO uúS u»« uºT uØ´ 6/38
Página u×X− uCadernov Reserva
vk v é v ° v¨» v vêd v ¿ v S vºè v2’ v¸
QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

 
 
 
 
 
 
 
 
  0
 
  1
  2
 
  3
 
  4
 
  0
  1
FUVEST 2014

  OK
  2
 
  3
 
  4
 
 
 
 
 
 
 
QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
 
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
 
PROVA 3

 
 
 
 
 
 
 
 
0
 
  1
 
  2
 
  3
 
4
 
  0
 
  1
FUVEST 2014

OK
 
  2
 
3
 
  4
 

 
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 08 660

F01
 

Um contêiner com equipamentos científicos é mantido em uma estação de pesquisa na Antártida. Ele é feito 
com  material  de  boa  isolação  térmica  e  é  possível,  com  um  pequeno  aquecedor  elétrico,  manter  sua 
temperatura interna constante, Ti = 20 oC, quando a temperatura externa é Te = ─ 40 oC. As paredes, o piso e o 
teto do contêiner têm a mesma espessura,   = 26 cm, e são de um mesmo material, de condutividade térmica 
k = 0,05 J/(s.m.oC). Suas dimensões internas são 2 x 3 x 4 m3. Para essas condições, determine  
 
a) a área A da superfície interna total do contêiner; 
 
b) a potência P do aquecedor, considerando ser ele a única fonte de calor; 
 
c) a energia E, em kWh, consumida pelo aquecedor em um dia. 
 
 
Note e adote: 
 
A quantidade de calor por unidade de tempo () que flui através de um material 
de área A, espessura  e condutividade térmica k, com diferença de temperatura 
T entre as faces do material, é dada por:  = kAT /  
 

 
 
 
 
 
 
 
F02
 

Há  um  ponto  no  segmento  de  reta  unindo  o  Sol  à  Terra, 
denominado  “Ponto  de  Lagrange  L1”.  Um  satélite  artificial 
colocado  nesse  ponto,  em  órbita  ao  redor  do  Sol, 
permanecerá sempre na mesma posição relativa entre o Sol 
e  a  Terra.  Nessa  situação,  ilustrada  na  figura  ao  lado,  a 
velocidade  angular  orbital    do  satélite  em  torno  do  Sol 
será igual à da Terra, Para essa condição, determine  
 
a)  em função da constante gravitacional G, da massa MS do Sol e da distância R entre a Terra e o Sol; 
 
b) o valor de em rad/s; 
 
c) a expressão do módulo Fr da força gravitacional resultante que age sobre o satélite, em função de G, MS , 
MT, m, R e d, sendo MT e m, respectivamente, as massas da Terra e do satélite e d a distância entre a Terra e 
o satélite. 
 
 
Note e adote: 
 

1 ano ≈ 3,14 x 10 s.  
O módulo da força gravitacional F entre dois corpos de massas M1  e M2, sendo r a 
2
distância entre eles, é dado por F = G M1 M2/r . 
Considere as órbitas circulares. 
 

 
˛ uÂr uÞO uúS u»« uºT uØ´ u×X u v vk v é v ° v¨» vPágina
vêd 8/38
v ¿ −vCaderno
S vºè v2’ v¸* vâå v v0 vSì vÂZ v ï v vj vW v4 v ¹ vu[ v¸D vùW v;i v>ä v{º v | v
Reserva
QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2014

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2014

OK

 
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 10 318

F03
 

A  curva  característica  de  uma  lâmpada  do  tipo  led  (diodo  emissor  de  luz)  é 
mostrada  no  gráfico  da  página  de  respostas.  Essa  lâmpada  e  um  resistor  de 
resistência  R  estão  ligados  em  série  a  uma  bateria  de  4,5 V,  como 
representado na figura ao lado. Nessa condição, a tensão na lâmpada é 2,5 V.  
 
a) Qual é o valor da corrente iR no resistor? 
 
b) Determine o valor da resistência R. 
 
c) A  bateria  de  4,5 V  é  substituída  por  outra  de  3 V,  que  fornece  60 mW  de  potência  ao  circuito,  sem  que 
sejam trocados a lâmpada e o resistor. Nessas condições, qual é a potência PR dissipada no resistor? 
 
 
Note e adote: 
 
As resistências internas das baterias devem ser ignoradas. 
 

 
 
 
 
 
F04
 

A primeira medida da velocidade da luz, sem 
o  uso  de  métodos  astronômicos,  foi 
realizada  por  Hippolyte  Fizeau,  em  1849.  A 
figura  ao  lado  mostra  um  esquema 
simplificado da montagem experimental por 
ele  utilizada.  Um  feixe  fino  de  luz,  emitido 
pela  fonte  F,  incide  no  espelho  plano 
semitransparente  E1.  A  luz  refletida  por  E1 
passa  entre  dois  dentes  da  roda  dentada  R, 
incide perpendicularmente no espelho plano 
E2  que  está  a  uma  distância  L  da  roda,  é 
refletida  e  chega  ao  olho  do  observador.  A 
roda  é  então  colocada  a  girar  em  uma 
velocidade angular tal que a luz que atravessa o espaço entre dois dentes da roda e é refletida pelo espelho E2, 
não alcance o olho do observador, por atingir o dente seguinte da roda. Nesta condição, a roda, com N dentes, 
gira com velocidade angular constante e dá V voltas por segundo. 
 
a) Escreva a expressão literal para o intervalo de tempo t em que a luz se desloca da roda até E2 e retorna à 
roda, em função de L e da velocidade da luz c. 
 
b) Considerando  o  movimento  de  rotação  da  roda,  escreva,  em  função  de  N  e  V,  a  expressão  literal  para  o 
intervalo  de  tempo  t  decorrido  entre  o  instante  em  que  a  luz  passa  pelo  ponto central  entre  os  dentes 
A e B da roda e o instante em que, depois de refletida por E2, é bloqueada no centro do dente B.  
 
c) Determine o valor numérico da velocidade da luz, utilizando os dados abaixo. 
 
 
Note e adote: 
 
No experimento de Fizeau, os dentes da roda estão igualmente espaçados e têm a mesma 
largura dos espaços vazios; 
L = 8600 m;  
N = 750;  
V = 12 voltas por segundo.
 
 
 

   

 
Página 10/38 − Caderno Reserva
QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

 
 
 

  2
 
  3
  4
 
    0

1
FUVEST 2014

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2014

OK

 
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 12 758

F05
 

Duas pequenas esferas, cada uma com massa de 0,2 kg, estão presas nas 
extremidades de uma haste rígida, de 10 cm de comprimento, cujo ponto 
médio  está  fixo  no  eixo  de  um  motor  que  fornece  4 W  de  potência 
mecânica. A figura ao lado ilustra o sistema. No instante t = 0, o motor é 
ligado e o sistema, inicialmente em repouso, passa a girar em torno do 
eixo. Determine 
 
a) a energia cinética total E das esferas em t = 5 s; 
 
b) a velocidade angular  de cada esfera em t = 5 s; 
 
c) a intensidade F da força entre cada esfera e a haste, em t = 5 s; 
 
d) a aceleração angular média  de cada esfera, entre t = 0 e t = 5 s.  
 
 
Note e adote: 
 
As massas da haste e do eixo do motor devem ser ignoradas. 
Não atuam forças dissipativas no sistema. 
 

 
 
 
 
 
 
 
F06
 

Um  estudante  construiu  um  microscópio  ótico  digital  usando  uma  webcam,  da  qual  ele  removeu  a  lente 
original. Ele preparou um tubo adaptador e fixou uma lente convergente, de distância focal f = 50 mm, a uma 
distância d = 175 mm do sensor de imagem da webcam, como visto na figura abaixo.  
 

 
 
No manual da webcam, ele descobriu que seu sensor de imagem tem dimensão total útil de 6 x 6 mm2, com 
500 x 500 pixels. Com estas informações, determine 

a) as dimensões do espaço ocupado por cada pixel; 
 
b) a distância L entre a lente e um objeto, para que este fique focalizado no sensor; 
 
c) o diâmetro máximo D que uma pequena esfera pode ter, para que esteja integralmente dentro do campo 
visual do microscópio, quando focalizada. 
 
 
Note e adote: 
 
Pixel é a menor componente de uma imagem digital. 
Para todos os cálculos, desconsidere a espessura da lente. 
 

 
   

 
v ¿ v S vºè Página 12/38 − Caderno Reserva
QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

 
 
 
 
 
 
 
 
  0
 
  1
  2
 
  3
 
  4
 
  0
  1
FUVEST 2014

  OK
  2
 
  3
 
  4
 
 
 
 
 
 
 
QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
 
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
 
PROVA 3

 
 
 
 
 
 
 
 
0
 
  1
 
  2
 
  3
 
4
 
  0
 
  1
FUVEST 2014

OK
 
  2
 
3
 
  4
 

 
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 14 198

Q01
 

Em uma aula de laboratório de Química, a professora propôs a realização da 
eletrólise da água. 
Após a montagem de uma aparelhagem como a da figura ao lado, e antes 
de  iniciar  a  eletrólise,  a  professora  perguntou  a  seus  alunos  qual  dos  dois 
gases, gerados no processo, eles esperavam recolher em maior volume. Um 
dos alunos respondeu: “O gás oxigênio deve ocupar maior volume, pois seus 
átomos  têm  oito  prótons  e  oito  elétrons  (além  dos  nêutrons)  e,  portanto, 
são maiores que os átomos de hidrogênio, que, em sua imensa maioria, têm 
apenas um próton e um elétron”. 
Observou‐se, porém, que, decorridos alguns minutos, o volume de hidrogênio 
recolhido era o dobro do volume de oxigênio (e essa proporção se manteve 
no decorrer da eletrólise), de acordo com a seguinte equação química: 
 

 
 
a) Considerando que a observação experimental não corresponde à expectativa do aluno, explique por que a 
resposta dada por ele está incorreta. 
 

Posteriormente,  o  aluno  perguntou  à  professora  se  a  eletrólise  da  água  ocorreria  caso  a  solução  aquosa  de 
Na2SO4 fosse substituída por outra. Em vez de responder diretamente, a professora sugeriu que o estudante 
repetisse  o  experimento,  porém  substituindo  a  solução  aquosa  de  Na2SO4  por  uma  solução  aquosa  de 
sacarose (C12H22O11). 
 

b) O que o aluno observaria ao realizar o novo experimento sugerido pela professora? Explique. 
 
 
Q02
 

Investigou‐se  a  velocidade  de  formação  de  gás  hidrogênio 


proveniente da reação de Mg metálico com solução aquosa de 
HCl.  Uma  solução  aquosa  de  HCl  foi  adicionada  em  grande 
excesso,  e  de  uma  só  vez,  sobre  uma  pequena  chapa  de 
magnésio  metálico,  colocada  no  fundo  de  um  erlenmeyer. 
Imediatamente após a adição, uma seringa, com êmbolo móvel, 
livre de atrito, foi adaptada ao sistema para medir o volume de 
gás  hidrogênio  produzido,  conforme  mostra  o  esquema  ao 
lado. 
Os dados obtidos, sob temperatura e pressão constantes, estão 
representados  na  tabela  abaixo  e  no  gráfico  na  página  de 
respostas. 
 
 
 

Tempo  Volume de H2 acumulado  a) Analisando  os  dados  da  tabela,  um  estudante  de 
(min)  (cm3)  Química  afirmou  que  a  velocidade de  formação  do 
gás H2 varia durante o experimento. Explique como 
0  0 ele chegou a essa conclusão. 
1  15  
2  27 Em  um  novo  experimento,  a  chapa  de  Mg  foi 
3  36 substituída  por  raspas  do  mesmo  metal,  mantendo‐se 
4  44 iguais  a  massa  da  substância  metálica  e  todas  as 
5  51 demais condições experimentais. 
6  57  
7  62 b) No  gráfico  na  página  de  respostas,  esboce  a  curva 
8  66 que seria obtida no experimento em que se utilizou 
9  69 raspas de Mg. 
10  71
   

 
Sì vÂZ v ï v vj vW v4 v ¹ vu[ v¸D vùW v;i v>ä v{º v | vÁ@ v¶ï14/38
Página vûm− Caderno
v˘ê vXAReserva
v(´ vñ[ v¦[ v ˚ v©ï vظ vظ vǯ vÙ v¨l
QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

 
 
 
 
 
 
 
 
  0
 
  1
  2
 
  3
 
  4
 
  0
  1
FUVEST 2014

  OK
  2
 
  3
 
  4
 
 
 
 
 
 
 
QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
 
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
 
PROVA 3

 
a)                                                             b) 
 
 
 

1
FUVEST 2014

OK

 
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 16 538

Q03
 

Ésteres podem reagir com álcoois ou com aminas, como exemplificado a seguir: 
 

 
 
a) Escreva as fórmulas estruturais dos produtos da reação entre acetato de etila (CH3CO2CH2CH3) e metilamina 
(CH3NH2). 
 

Considere o seguinte esquema de reação: 
 

 
 
 

O composto intermediário   se transforma no produto final  , por meio de uma reação intramolecular que 


resulta na formação de um novo ciclo na estrutura molecular do produto  . 
 
b) Escreva, nos espaços indicados na página de respostas, as fórmulas estruturais dos compostos   e   . 
 
 
 
 
Q04
 

Para  estudar  a  variação  de  temperatura  associada  à  reação  entre  Zn(s)  e  Cu2+(aq),  foram  realizados  alguns 
experimentos  independentes,  nos  quais  diferentes  quantidades  de  Zn(s)  foram  adicionadas  a  100  mL  de 
diferentes soluções aquosas de CuSO4. A temperatura máxima (Tf) de cada mistura, obtida após a reação entre 
as substâncias, foi registrada conforme a tabela: 
 
Quantidade de  Quantidade de  Quantidade de 
Tf 
Experimento  matéria de Zn(s)  matéria de Cu2+(aq)  matéria total* 
(oC) 
(mol)  (mol)  (mol) 
1  0  1,0  1,0  25,0 
2  0,2  0,8  1,0  26,9 
3  0,7  0,3  1,0  27,9 
4  X  Y  1,0  T4 
 

*Quantidade de matéria total = soma das quantidades de matéria iniciais de Zn(s) e Cu2+(aq). 
 
a) Escreva a equação química balanceada que representa a transformação investigada. 
 
b) Qual é o reagente limitante no experimento 3? Explique. 
 
c) No experimento 4, quais deveriam ser os valores de X e Y para que a temperatura T4 seja a maior possível? 
Justifique sua resposta. 
 
   

 
Página 16/38 − Caderno Reserva
QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

 
 
a) 
 
 
 
 
 
  0
 
  1
  2
b) 
3

1
FUVEST 2014

OK

4
 
 
 
 
   

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2014

OK

 
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 18 978

Q05
 

Algumas gotas de um indicador de pH foram adicionadas a uma solução aquosa saturada de CO2, a qual ficou 
vermelha.  Dessa  solução,  5 mL  foram  transferidos  para  uma  seringa,  cuja  extremidade  foi  vedada  com  uma 
tampa (Figura I). Em seguida, o êmbolo da seringa foi puxado até a marca de 50 mL e travado nessa posição, 
observando‐se  liberação  de  muitas  bolhas  dentro  da  seringa  e  mudança  da  cor  da  solução  para  laranja 
(Figura II).  A tampa  e  a  trava  foram  então  removidas,  e  o  êmbolo  foi  empurrado  de  modo  a  expulsar 
totalmente a fase gasosa, mas não o líquido (Figura III). Finalmente, a tampa foi recolocada na extremidade da 
seringa (Figura IV) e o êmbolo foi novamente puxado para a marca de 50 mL e travado (Figura V). Observou‐se, 
nessa  situação,  a  liberação  de  poucas  bolhas,  e  a  solução  ficou  amarela.  Considere  que  a  temperatura  do 
sistema permaneceu constante ao longo de todo o experimento. 

 
a) Explique,  incluindo  em  sua  resposta  as  equações  químicas  adequadas,  por  que  a  solução  aquosa  inicial, 
saturada de CO2, ficou vermelha na presença do indicador de pH. 
 

b) Por que a coloração da solução mudou de vermelho para laranja ao final da Etapa 1? 
 

c) A pressão  da  fase  gasosa  no interior  da  seringa,  nas  situações  ilustradas  pelas  figuras  II  e  V,  é  a  mesma? 
 
Justifique. 

 
 
Q06
 

O  gráfico  ao  lado  apresenta  a  solubilidade  em 


água,  a  25 oC,  de  álcoois  primários  de  cadeia 
linear,  contendo  apenas  um  grupo  ─OH  no 
extremo  da  cadeia  não  ramificada.  Metanol, 
etanol  e  1‐propanol  são  solúveis  em  água  em 
quaisquer proporções. 
 

a) Analise  o  gráfico  e  explique  a  tendência 


observada. 
 

Um químico recebeu 50 mL de uma solução de 
1‐dodecanol  (C12H25OH)  em  etanol.  A  essa 
solução,  adicionou  450 mL  de  água,  agitou  a 
mistura  e  a  deixou  em  repouso  por  alguns 
minutos. 
Esse experimento foi realizado a 15 oC. 
 

b) Descreva o que o químico observou ao final da sequência de operações do experimento. 
 
 

Dados: 
▪ 1‐dodecanol é insolúvel em soluções diluídas de etanol em água (  10% em volume). 
 o
▪ ponto de fusão do 1‐dodecanol = 24 C. 
▪ a densidade do 1‐dodecanol é menor do que a de soluções diluídas de etanol em água. 
 

   

 
Página 18/38 − Caderno Reserva
QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

 
 
 
 
 
 
 
 
0
 
  1
 
2
 
  3
 
  4
 
  0
 
1
FUVEST 2014

  OK
  2
 
  3
 
  4
 
 
 
 
 
 
 
QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
 
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
 
PROVA 3

 
 
 
 
 
 
 
 
0
 
  1
 
  2
 
  3
 
  4
  0
 
  1
FUVEST 2014

OK
 
  2
 
3
 
  4
 

 
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 20 626

B01
 

As Figuras I, II e III esquematizam a circulação sanguínea em diferentes vertebrados. 
 

 
 
a) Analise  a  Figura  II.  A  partir  da  cavidade  apontada  pela  seta,  ordene  as  demais  cavidades  cardíacas  e  os 
circuitos 1 e 2, na sequência correspondente à circulação do sangue. 
 
b) Faça o mesmo, em relação à Figura III. 
 
c) Qual(is) das três figuras mostra(m) o coração em que há mistura de sangue arterial e sangue venoso? 
 
d) Dê um exemplo de grupo de vertebrados para o tipo de circulação esquematizado em cada uma das três 
figuras. 
 
 
B02
 

Os genes que condicionam a visão para cores e a síntese da enzima G6PD (desidrogenase da glicose‐6‐fosfato) 
estão localizados no cromossomo X humano. O alelo recessivo d determina o daltonismo e o alelo recessivo g, 
a deficiência da enzima G6PD. 
No  heredograma  ao  lado,  o  homem  I‐1  é  daltônico  e  tem  também 
deficiência da enzima G6PD. Sua mulher I‐2 é homozigótica, com visão 
normal  para  cores,  não  tendo  deficiência  de  G6PD.  A  filha  II‐1  desse 
casal casou‐se com o homem II‐2, que possui visão normal para cores e 
não tem deficiência de G6PD. Os quatro filhos desse casal (III‐1, 2, 3 e 
4) diferem entre si quanto aos fenótipos em relação à visão para cores 
e à síntese de G6PD. 
 
Com relação a essas características, 
 
a) quais são os genótipos de I‐1 e I‐2? 
 
b) quais são os genótipos de II‐1 e II‐2? 
 
c) que fenótipos e respectivos genótipos os filhos de II‐1 e II‐2 podem ter? 
 
d) explique como III‐1, 2, 3 e 4 podem ter herdado genótipos diferentes. 
 

 
Página 20/38 − Caderno Reserva
QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2014

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2014

OK

 
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 22 066

B03
 

O nematelminto Ascaris lumbricoides (lombriga) é um parasita que provoca graves danos à saúde humana. 
 
a) Quantos hospedeiros o Ascaris lumbricoides tem durante seu ciclo de vida? 
 
b) Em que fase de seu ciclo de vida o Ascaris lumbricoides entra no corpo humano? 
 
c) Em que parte do corpo humano ocorre a reprodução do Ascaris lumbricoides? 
 
d) Que medidas podem evitar a contaminação do ambiente por Ascaris lumbricoides? 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
B04
 

Em mamíferos saudáveis, a concentração de excreta nitrogenada difere na urina de herbívoros comedores de 
grama e de carnívoros estritos. 
 
a) Que excreta nitrogenada está presente na urina dos animais de cada um desses grupos? 
 
b) Em qual desses grupos de animais a concentração de excreta nitrogenada é maior? Justifique sua resposta. 
 

 
Página 22/38 − Caderno Reserva
QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2014

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2014

OK

 
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 24 406

B05
 

A autofecundação pode ocorrer em plantas. Por exemplo, um núcleo espermático do tubo polínico fecunda a 
oosfera, e o outro núcleo espermático se funde com os núcleos polares do saco embrionário, na mesma planta. 
 
a) No caso de autofecundação, a reprodução é sexuada? Justifique sua resposta. 
 
b) A que grupo de plantas corresponde o processo de fecundação exemplificado? Justifique sua resposta. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
B06
 

Considere  duas  populações  das  espécies  A  e  B,  que  podem  viver  separadamente  e  que,  se  reunidas, 
estabelecem interações interespecíficas. 
Os gráficos abaixo representam o crescimento dessas populações. 
 

 
 
Considere que populações das espécies A e B foram reunidas. 
 
a) Admitindo que a espécie A é parasita da espécie B, represente, nas coordenadas da página de respostas, o 
que é esperado para o crescimento da população da espécie B. 
 
b) Admitindo que a espécie A é comensal da espécie B, represente, nas coordenadas da página de respostas, o 
que é esperado para o crescimento da população da espécie B. 
   
 

 
Página 24/38 − Caderno Reserva
QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2014

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

  0
 
1
FUVEST 2014

  OK
  2
 
  3
 
  4
 

 
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 26 846

H01
 

Vivemos numa forma de governo que não se baseia nas instituições de nossos vizinhos; ao contrário, servimos 
de modelo a alguns, ao invés de imitar outros. [...] Nela, enquanto no tocante às leis todos são iguais para a 
solução de suas divergências privadas, quando se trata de escolher (se é preciso distinguir em algum setor), não 
é o fato de pertencer a uma classe, mas o mérito, que dá acesso aos postos mais honrosos; inversamente, a 
pobreza não é razão para que alguém, sendo capaz de prestar serviços à cidade, seja impedido de fazê‐lo pela 
obscuridade de sua condição. Conduzimo‐nos liberalmente em nossa vida pública, e não observamos com uma 
curiosidade suspicaz [desconfiada] a vida privada de nossos concidadãos, pois não nos ressentimos com nosso 
vizinho se ele age como lhe apraz, nem o olhamos com ares de reprovação que, embora inócuos, lhe causariam 
desgosto. Ao mesmo tempo que evitamos ofender os outros em nosso convívio privado, em nossa vida pública 
nos  afastamos  da  ilegalidade  principalmente  por  causa  de  um  temor  reverente,  pois  somos  submissos  às 
autoridades  e  às  leis,  especialmente  àquelas  promulgadas  para  socorrer  os  oprimidos  e  às  que,  embora  não 
escritas, trazem aos agressores uma desonra visível a todos. 
 
Oração fúnebre de Péricles, 430 a.C., in Tucídides. História da Guerra do Peloponeso. Brasília: Editora UnB, 2001, p. 109. Adaptado. 
 
a) Com  base  nas  informações  contidas  no  texto,  identifique  o  sistema  político  nele  descrito  e  indique  suas 
principais características. 
 
b) Identifique  a  cidade  que  foi  a  principal  adversária  de  Atenas  na  Guerra  do  Peloponeso  e  diferencie  os 
sistemas políticos vigentes em cada uma delas. 
 
 
 
 
 
 
 
 
H02
 

O  problema  agrário  era  portanto  o  fundamental  no  ano  de  1789,  e  é  fácil  compreender  por  que  a  primeira 
escola sistematizada de economia do continente, os fisiocratas franceses, tomara como verdade o fato de que a 
terra,  e  o  aluguel  da  terra,  era  a  única  fonte  de  renda  líquida.  E  o  ponto  crucial  do  problema  agrário  era  a 
relação  entre  os  que  cultivavam  a  terra  e  os  que  a  possuíam,  os  que  produziam  sua  riqueza  e  os  que  a 
acumulavam. 
 
Eric Hobsbawm. A era das revoluções. 1789‐1848. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1982, p. 29. 
 
a) Caracterize o momento social e econômico por que a França passava no período a que se refere o texto. 
 
b) Quais  são  as  principais  diferenças  entre  as  propostas  fisiocratas  e  as  práticas  mercantilistas  anteriores  a 
elas? 
 
 
 

 
Página 26/38 − Caderno Reserva
QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2014

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2014

OK

 
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 28 286

H03
 

Subindo  ao  poder  em  outubro  de  1930,  Getúlio  Vargas  nele  permaneceu  por  quinze  anos,  sucessivamente, 
como  chefe de  um  governo  provisório, presidente  eleito pelo  voto  indireto  e  ditador. Deposto em 1945,  seria 
eleito presidente pelo voto popular em 1950, não chegando a completar o mandato por se suicidar em 1954. 
 
Boris Fausto. História do Brasil. 2ª ed. São Paulo: Edusp, 1995, p. 331. Adaptado. 
 
O primeiro período de governo de Getúlio Vargas (1930‐1945) iniciou‐se com um golpe; o último (1951‐1954), 
com um processo eleitoral direto.  
 
a) Identifique outras duas diferenças entre esses períodos. 
 
b) Caracterize as relações entre o Brasil e os Estados Unidos da América em cada um desses períodos. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
H04
 

A  República  não  foi  uma  transformação  pacífica.  Bem  ao  contrário.  Para  além  da  surpresa  provocada  pelo 
golpe de Estado de 15 de novembro, seguiu‐se uma década de conflitos e violências de toda ordem, na qual se 
sucederam as dissensões militares, os conflitos intraoligárquicos, os motins populares, a guerra civil, o atentado 
político  contra  a  vida  de  um  presidente  da  República.  No  interior  dessas  lutas  se  forjou  a  transformação  do 
Estado Imperial em Estado Republicano, do Império Unitário em República Federativa, do parlamentarismo em 
presidencialismo,  do  bipartidarismo  organizado  nacionalmente  em  um  sistema  de  partidos  únicos  estaduais. 
Forjou‐se um novo pacto entre as elites e um novo papel para as forças armadas. 
 
Wilma Peres Costa. A espada de Dâmocles. São Paulo: Hucitec, 1996, p. 16. 
 
a) Identifique e caracterize um episódio conflituoso próprio dos primeiros anos da República no Brasil. 
 
b) Explique o “novo papel para as forças armadas” a que se refere o texto. 
 
 
   

 
Página 28/38 − Caderno Reserva
QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

 
 
 
 
 
 
 
 
    0

1
FUVEST 2014

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2014

OK

 
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 30 934

H05
 

 
 
As  duas  imagens  acima  foram  divulgadas  durante  a  Segunda  Guerra  Mundial,  respectivamente,  na  União 
Soviética e na Alemanha. 
 
a) Indique semelhanças e diferenças de maior relevância entre elas, no tocante à relação forma‐conteúdo. 
 
b) Qual  era  a  situação  político‐militar  vivida  por  esses  países,  no  momento  em  que  os  cartazes  foram 
produzidos? 
 
 
H06
 

O Plano Colômbia inicial consistia antes de tudo em uma ajuda militar destinada à erradicação das plantações 
de droga. Os programas de fumigação não tiveram início com ele: existiram desde 1994. Isto não impediu um 
crescimento  ainda  maior  da  superfície  cultivada.  Com  o  Plano  Colômbia,  e  sobretudo  a  partir  de  2001,  esses 
programas adquiriram nova dimensão. Entretanto, não parece que eles tenham tido, tampouco, mais sucesso. 
 
Daniel Pécaut, “Lógicas econômicas, militares e políticas na ‘guerra’ colombiana”.  
In: C. Brigagão & D. Proença Jr. (orgs.). Paz e terrorismo. São Paulo: Hucitec, 2004, p. 255. 
 
a) Qual foi o papel desempenhado pelos Estados Unidos da América na implementação do “Plano Colômbia”? 
 
b) A afirmação do autor de que o “Plano Colômbia” e outros programas semelhantes a ele, aparentemente, 
não tiveram grande sucesso se justifica? Explique. 
 
   

 
Página 30/38 − Caderno Reserva
QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

 
 
 
 
 
 
 
 
  0
 
  1
  2
 
  3
 
  4
 
  0
  1
FUVEST 2014

  OK
  2
 
  3
 
  4
 
 
 
 
 
 
 
QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
 
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
 
PROVA 3

 
 
 
 
 
 
 
 
0
 
  1
 
  2
 
  3
 
4
 
  0
 
  1
FUVEST 2014

OK
 
  2
 
3
 
  4
 

 
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 32 374

G01
 

Os gráficos abaixo representam a composição da população brasileira, por sexo e idade, nos anos de 1990 e 
2013, bem como sua projeção para 2050.  
Observe que, para cada ano, está destacado o percentual da população economicamente ativa (PEA). 
 

 
 
Com base nas informações acima e em seus conhecimentos, atenda ao que se pede. 
 

a) Na atualidade, o Brasil encontra‐se no período denominado “janela demográfica”. Caracterize esse período. 
 

b) Analise  a  pirâmide  etária  de  2050  e  cite  duas  medidas  que  poderão  ser  tomadas  pelo  governo  brasileiro 
para garantir o bem‐estar da população nesse contexto demográfico. Explique. 
 
 
G02
 

Considere os mapas a seguir. 
 

 
Os mapas representam alterações na distribuição espacial e quantitativa do efetivo de bovinos no Brasil. 
 

a) Identifique e explique dois fatores responsáveis por essa mudança. 
 

b) Explique dois impactos ambientais decorrentes da alteração na distribuição espacial do efetivo de bovinos, 
no Brasil. 

 
Página 32/38 − Caderno Reserva
QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2014

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2014

OK

 
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 34 714

G03
 

A Coreia do Sul e a Coreia do Norte têm populações com a mesma composição étnica, mas modelos políticos e 
econômicos contrastantes. 
 

 
Com base nas informações acima e em seus conhecimentos, 
 
a) descreva o processo de divisão política que levou à formação desses dois países situados na península da 
Coreia, caracterizando seus respectivos regimes políticos; 
 
b) explique qual é a posição de cada um desses países em relação à questão nuclear atual; 
 
c) explique a situação atual de cada um desses dois países, no contexto das exportações mundiais. Justifique 
com exemplos. 
 
 
 
 
G04
 

Considere o mapa esquemático do rodoanel na região metropolitana de São Paulo. 
 

 
 
Com base no mapa e em seus conhecimentos, atenda ao que se pede. 
 
a) Identifique um impacto ambiental e um impacto social que poderão ocorrer nessa região com a construção 
do trecho norte do rodoanel. Explique. 
 
b) O Estado de São Paulo é um importante produtor/exportador de laranja e de seus derivados. Cite uma área 
com importante produção no Estado e identifique, a partir do mapa, os trajetos rodoviários mais utilizados 
para o escoamento dessa produção até o seu principal porto de exportação. 

 
Página 34/38 − Caderno Reserva
QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2014

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2014

OK

 
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 36 154

G05
 

O perfil topográfico, abaixo, apresenta alguns aspectos estruturais da vegetação nativa e do comportamento 
dos  totais  anuais  de  chuva  em  um  segmento  que  se  estende  do  litoral  até  os  contrafortes  da  Serra  da 
Mantiqueira. 

 
 
Com base nessas informações e em seus conhecimentos, atenda ao que se pede. 
 

a) Das  seções  numeradas  de  1  a  18,  considere  as  que  correspondem  à  Serra  do  Mar,  identificando  aquela 
onde,  tendo  em  vista  os  fatores  naturais,  os  processos  erosivos  podem  ser  mais  frequentes  e  intensos. 
Justifique. 
 

b) Observe que, na encosta escarpada da Serra da Mantiqueira, a estatura da vegetação aumenta em direção 
às partes mais baixas. Identifique duas causas desse fenômeno. Explique. 
 
 
G06
 

Analise os dados de população e o PNB (Produto Nacional Bruto) da União Europeia e da Índia, apresentados 
abaixo. 
 

 
 
Com base nessas informações e em seus conhecimentos, 
 
a) discuta a relação população/PNB na União Europeia e na Índia e compare as implicações sociais passíveis de 
serem inferidas dessas informações; 
 
b) identifique um país asiático insular no qual a proporção entre população e PNB seja semelhante à da União 
Europeia. Analise a atual inserção desse país no cenário econômico mundial. 
 

 
Página 36/38 − Caderno Reserva
QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2014

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

 
 
 
 
 
 
  0
 
1

1
FUVEST 2014

OK

 
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 38 594
FUVEST Fundação Universitária para o Vestibular|06/01/2014|15:48:36
XXX.XXX.XXX.XXX DD/MM/AAAA HH:MM:SS

000/000

FUVEST 2014
2ª Fase − Terceiro Dia (07/01/2014)

000
000/000

Página 38/38 − Caderno Reserva


001/040
FUVEST 2013
2ª Fase − Primeiro Dia (06/01/2013)
NOME

IDENTIDADE

MATÉRIAS NO TERCEIRO DIA (08/01/2013)

084
001/001

A
Segunda Fase – 1º dia – 06/01/2013 (domingo)

INSTRUÇÕES GERAIS

1. Verifique, na capa deste caderno, se seu nome está correto.


2. Aguarde a autorização do fiscal para abrir este caderno.
3. Antes de iniciar a prova, verifique se o caderno contém dez questões e a proposta de
redação, e se a impressão está legível.
4. A prova deverá ser feita com caneta esferográfica de tinta azul ou preta. Não utilize caneta
marca-texto.
5. Escreva, com letra legível, tanto as respostas das questões quanto a redação.

6. Se errar, risque a palavra e a escreva novamente. Exemplo: caza casa


7. A resposta de cada questão deverá ser escrita exclusivamente no quadro a ela destinado.
O que estiver fora desse quadro NÃO será considerado na correção.
8. Os espaços em branco nas páginas dos enunciados podem ser utilizados para rascunho.
O que estiver escrito nesses espaços não será considerado na correção.
9. Durante a prova, é vedada a utilização de qualquer material de consulta, eletrônico ou
impresso.
10. A duração total da prova será de quatro horas. O candidato deverá controlar o tempo
disponível.

INSTRUÇÕES PARA A REDAÇÃO


1. Faça, na página apropriada deste caderno, o rascunho da redação.
2. Após a devida revisão, transcreva o texto para a folha avulsa definitiva, dentro do quadro a
ele destinado. O que estiver fora desse quadro, ou no verso da folha avulsa, bem como o
rascunho escrito neste caderno NÃO serão considerados na correção.

Obs. Divulgação da lista da primeira chamada para matrícula: 02/02/2013.

ASSINATURA DO CANDIDATO:

Página 1/14 − Caderno Reserva


Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 02 440

Q.01
Examine o seguinte anúncio publicitário:

a) Qual é a relação de sentido existente entre a imagem de uma folha de árvore e as expressões
“Mapeamento logístico” e “caminho”, empregadas no texto que compõe o anúncio acima
reproduzido?

b) A que se refere o advérbio “aqui”, presente no texto do anúncio?

Q.02
Leia o texto.
Ditadura / Democracia

A diferença entre uma democracia e um país totalitário é que numa democracia todo mundo
reclama, ninguém vive satisfeito. Mas se você perguntar a qualquer cidadão de uma ditadura o que
acha do seu país, ele responde sem hesitação: “Não posso me queixar”.
Millôr Fernandes, Millôr definitivo: a bíblia do caos.

a) Para produzir o efeito de humor que o caracteriza, esse texto emprega o recurso da ambiguidade?
Justifique sua resposta.

b) Reescreva a segunda parte do texto (de “Mas” até “queixar”), pondo no plural a palavra “cidadão”
e fazendo as modificações necessárias.

$
Página 2/14 − Caderno Reserva
PROVA 1
[01]
QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO 01
51
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR

Questão 01

1
FUVEST 2013

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO 02


[02] TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 1

Questão 02

1
FUVEST 2013

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 04 880

Q.03
Leia este texto:

Entre 1808, com a abertura dos portos, e 1850, no auge da centralização imperial, modificara-
se a pacata, fechada e obsoleta sociedade. O país europeizava-se, para escândalo de muitos,
iniciando um período de progresso rápido, progresso conscientemente provocado, sob moldes
ingleses. O vestuário, a alimentação, a mobília mostram, no ingênuo deslumbramento, a subversão
dos hábitos lusos, vagarosamente rompidos com os valores culturais que a presença europeia
infiltrava, justamente com as mercadorias importadas. O contato litorâneo das duas culturas, uma
dominante já no período final da segregação colonial, articula-se no ajustamento das economias. Ao
Estado, a realidade mais ativa da estrutura social, coube o papel de intermediar o impacto
estrangeiro, reduzindo-o à temperatura e à velocidade nativas.
Raymundo Faoro, Os donos do poder.

a) Considerado o contexto, é inteiramente adequado o emprego, no texto, das expressões


“europeizava-se” e “presença europeia”? Explique sucintamente.

b) As palavras “litorâneo” e “temperatura” foram usadas, ambas, no texto, em seu sentido literal?
Justifique sua resposta.

Q.04
Leia o texto.

Na mídia em geral, nos discursos, em mensagens publicitárias, na fala de diferentes atores


sociais, enfim, nos diversos contextos em que a comunicação se faz presente, deparamo-nos
repetidas vezes com a palavra cidadania. Esse largo uso, porém, não torna seu significado evidente.
Ao contrário, o fato de admitir vários empregos deprecia seu valor conceitual, isto é, sua capacidade
de nos fazer compreender certa ordem de eventos. Assim, pode-se dizer que, contemporaneamente,
a palavra cidadania atende bastante bem a um dos usos possíveis da linguagem, a comunicação,
mas caminha em sentido inverso quando se trata da cognição, do uso cognitivo da linguagem. Por
que, então, a palavra cidadania é constantemente evocada, se o seu significado é tão pouco
esclarecido?

Maria Alice Rezende de Carvalho, Cidadania e direitos.

a) Segundo o texto, em que consistem o uso comunicativo e o “uso cognitivo” da linguagem?


Explique resumidamente.

b) Responda sucintamente a pergunta que encerra o texto: “Por que, então, a palavra cidadania é
constantemente evocada, se o seu significado é tão pouco esclarecido?”

$
Página 4/14 − Caderno Reserva
PROVA 1
[03]
QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO 03
52
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR

Questão 03

1
FUVEST 2013

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO 04


[04] TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 1

Questão 04

1
FUVEST 2013

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 06 220

Q.05
Leia o excerto.

Ninguém mais vive, reparou? Vivencia. “Estou vivenciando um momento difícil”, diz
Maricotinha. Fico penalizado, mas ficaria mais se Maricotinha estivesse passando por ou vivendo
aquele momento difícil. Há uma diferença, diz o dicionário. Viver é ter vida, existir. Vivenciar também
é viver, mas implica uma espécie de reflexão ou de sentir. Não é o caso de Maricotinha. O que ela
quer dizer é viver, passar por. Mas disse vivenciar porque é assim que, ultimamente, os pedantes a
ensinaram a falar.
Ruy Castro, Folha de S. Paulo, 27 de junho de 2012. Adaptado.

a) Da personagem José Dias, diz o narrador do romance Dom Casmurro, de Machado de Assis:
“José Dias amava os superlativos. Era um modo de dar feição monumental às ideias; não as
havendo, servia a prolongar as frases”. Em que o comportamento linguístico de Maricotinha, tal
como o caracteriza o texto, se compara ao da personagem machadiana?

b) Quem já ............................................... a perda de um parente conhece a dor que estou sentindo.


Preencha a lacuna da frase acima, utilizando o verbo viver ou o verbo vivenciar, de acordo com a
preferência do autor do texto. Justifique sua escolha.

c) No trecho “os pedantes a ensinaram a falar”, a palavra “pedante”, considerada no contexto, pode
ser substituída por ............................................... .

Q.06
Leia as seguintes manchetes:

Grupo I Grupo II
Esperada, na Câmara, a mensagem pedindo
Quase metade dos médicos receita o que
a decretação do estado de guerra
Jornal do Brasil, 07 de outubro de 1937. indústria quer
Folha de S. Paulo, 31 de maio de 2010.

Encerrou seus trabalhos a Conferência de


Novo terminal de Cumbica atenderá 19 milhões
Paris
Folha da Manhã, 16 de julho de 1947. ao ano
Folha de S. Paulo, 26 de junho de 2011.

Causaram viva apreensão nos E.U.A. os


MEC divulga hoje resultados do Enem por
discos voadores
Folha da Manhã, 30 de julho de 1952. escolas
Zero Hora, 22 de novembro de 2012.

a) Cada um dos grupos de manchetes acima reproduzidos, por ter sido escrito em épocas diferentes,
caracteriza-se pelo uso reiterado de determinados recursos linguísticos. Indique um recurso
linguístico que caracteriza as manchetes de cada um desses grupos.

b) Manchetes jornalísticas costumam suprimir vírgulas. Transcreva a última manchete de cada grupo,
acrescentando vírgulas onde forem cabíveis, de acordo com a norma-padrão da língua
portuguesa.

$
Página 6/14 − Caderno Reserva
PROVA 1
[05]
QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO 05
53
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR

Questão 05

1
FUVEST 2013

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO 06


[06] TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 1

Questão 06

1
FUVEST 2013

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 08 660

Q.07
Leia com atenção o trecho de Til, de José de Alencar, para responder ao que se pede.

[Berta] ʊ Agora creio em tudo no que me disseram, e no que se pode imaginar de mais
horrível. Que assassines por paga a quem não te fez mal, que por vingança pratiques crueldades que
espantam, eu concebo; és como a suçuarana, que às vezes mata para estancar a sede, e outras por
desfastio entra na mangueira e estraçalha tudo. Mas que te vendas para assassinar o filho de teu
benfeitor, daquele em cuja casa foste criado, o homem de quem recebeste o sustento; eis o que não
se compreende; porque até as feras lembram-se do benefício que se lhes fez, e têm um faro para
conhecerem o amigo que as salvou.
[Jão] ʊ Também eu tenho, pois aprendi com elas; respondeu o bugre; e sei me sacrificar por
aqueles que me querem. Não me torno, porém, escravo de um homem, que nasceu rico, por causa
das sobras que me atirava, como atiraria a qualquer outro, ou a seu negro. Não foi por mim que ele
fez isso; mas para se mostrar ou por vergonha de enxotar de sua casa a um pobre-diabo. A terra nos
dá de comer a todos e ninguém se morre por ela.
[Berta] ʊ Para ti, portanto, não há gratidão?
[Jão] ʊ Não sei o que é; demais, Galvão já pôs-me quites dessa dívida da farinha que lhe
comi. Estamos de contas justas! acrescentou Jão Fera com um suspiro profundo.

a) Nesse trecho, Jão Fera refere-se de modo acerbo a uma determinada relação social (aquela que o
vinculara, anteriormente, ao seu “benfeitor”, conforme diz Berta), revelando o mal-estar que tal
relação lhe provoca. Que relação social é essa e em que consiste o mal-estar que lhe está
associado?

b) A fala de Jão Fera revela que, no contexto sócio-histórico em que estava inserido, sua posição
social o fazia sentir-se ameaçado de ser identificado com um outro tipo social ņ identificação,
essa, que ele considera intolerável. De que identificação se trata e por que Jão a abomina?
Explique sucintamente.

Q.08
No excerto abaixo, narra-se parte do encontro de Brás Cubas com Quincas Borba, quando este,
reduzido à miséria, mendigava nas ruas do Rio de Janeiro:

Tirei a carteira, escolhi uma nota de cinco mil-réis, ņ a menos limpa, ņ e dei-lha [a Quincas
Borba]. Ele recebeu-ma com os olhos cintilantes de cobiça. Levantou a nota ao ar, e agitou-a
entusiasmado.
ʊ In hoc signo vinces!* bradou.
E depois beijou-a, com muitos ademanes de ternura, e tão ruidosa expansão, que me produziu
um sentimento misto de nojo e lástima. Ele, que era arguto, entendeu-me; ficou sério, grotescamente
sério, e pediu-me desculpa da alegria, dizendo que era alegria de pobre que não via, desde muitos
anos, uma nota de cinco mil-réis.
ʊ Pois está em suas mãos ver outras muitas, disse eu.
ʊ Sim? acudiu ele, dando um bote para mim.
ʊ Trabalhando, concluí eu.

*“In hoc signo vinces!”: citação em latim que significa “Com este sinal vencerás” (frase que teria aparecido no
céu, junto de uma cruz, ao imperador Constantino, antes de uma batalha).

Machado de Assis, Memórias póstumas de Brás Cubas.

a) Tendo em vista a autobiografia de Brás Cubas e as considerações que, ao longo de suas


Memórias póstumas, ele tece a respeito do tema do trabalho, comente o conselho que, no
excerto, ele dá a Quincas Borba: “ʊ Trabalhando, concluí eu”.

b) Tendo, agora, como referência, a história de D. Plácida, contada no livro, discuta sucintamente o
mencionado conselho de Brás Cubas.

$
Página 8/14 − Caderno Reserva
PROVA 1
[07]
QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO 07
54
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR

Questão 07

1
FUVEST 2013

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO 08


[08] TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 1

Questão 08

1
FUVEST 2013

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 10 318

Q.09
Embora seja, com frequência, irônico a respeito do livro e de si mesmo, o narrador das Viagens na
minha terra não deixa de declarar ao leitor que essa obra é “primeiro que tudo”, “um símbolo” , na
medida em que, diz ele, “uma profunda ideia (...) está oculta debaixo desta ligeira aparência de uma
viagenzita que parece feita a brincar, e no fim de contas é uma coisa séria, grave, pensada (...)”.
Tendo em vista essas declarações do narrador e considerando a obra em seu contexto histórico e
literário, responda ao que se pede.

a) Do ponto de vista da história social e política de Portugal, o que está simbolizado nessa viagem?

b) Considerada, agora, do ponto de vista da história literária, o que essa obra de Garrett representa
na evolução da prosa portuguesa? Explique resumidamente.

Q.10
Leia o seguinte poema.

TRISTEZA DO IMPÉRIO

Os conselheiros angustiados
ante o colo ebúrneo
das donzelas opulentas
que ao piano abemolavam
“bus-co a cam-pi-na se-re-na
pa-ra-li-vre sus-pi-rar”,
esqueciam a guerra do Paraguai,
o enfado bolorento de São Cristóvão,
a dor cada vez mais forte dos negros
e sorvendo mecânicos
uma pitada de rapé,
sonhavam a futura libertação dos instintos
e ninhos de amor a serem instalados nos arranha-céus de Copacabana,
[com rádio e telefone automático.

Carlos Drummond de Andrade, Sentimento do mundo.

a) Compare sucintamente “os conselheiros” do Império, tal como os caracteriza o poema de


Drummond, ao protagonista das Memórias póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis.

b) Ao conjugar de maneira intempestiva o passado imperial ao presente de seu próprio tempo, qual é
a percepção da história do Brasil que o poeta revela ser a sua? Explique resumidamente.

$
Página 10/14 − Caderno Reserva
PROVA 1
[09]
QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO 09
55
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR

Questão 09

1
FUVEST 2013

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO 10


[10] TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 1

Questão 10

1
FUVEST 2013

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 12 758


REDAÇÃO







Esta é a reprodução (aqui, sem as marcas normais dos anunciantes, que foram substituídas
por X de um anúncio publicitário real, colhido em uma revista, publicada no ano de 2012.
Como toda mensagem, esse anúncio, formado pela relação entre imagem e texto, carrega
pressupostos e implicações: se o observarmos bem, veremos que ele expressa uma determinada
mentalidade, projeta uma dada visão de mundo, manifesta uma certa escolha de valores e assim por
diante.
Redija uma dissertação em prosa, na qual você interprete e discuta a mensagem contida nesse
anúncio, considerando os aspectos mencionados no parágrafo anterior e, se quiser, também outros
aspectos que julgue relevantes. Procure argumentar de modo a deixar claro seu ponto de vista sobre
o assunto.

Instruções:
Ͳ AredaçãodeveobedecerànormaͲpadrãodalínguaportuguesa.
Ͳ Escreva,nomínimo,20e,nomáximo,30linhas,comletralegível.
Ͳ Dêumtítuloasuaredação.

Página 12/14 − Caderno Reserva


Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 13 923
Atenção: Leia atentamente as instruções no caderno de questões antes de preencher essa folha.
01

02

03

04
Rascunho da Redação
05

06

07

08

09

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

32

33

34

Página 13/14 − Caderno Reserva


Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 14 198
FUVEST Fundação Universitária para o Vestibular|07/12/2012|08:23:39
XXX.XXX.XXX.XXX DD/MM/AAAA HH:MM:SS

001/040

FUVEST 2013
2ª Fase − Primeiro Dia (06/01/2013)

084
001/001

Página 14/14 − Caderno Reserva


000/000
FUVEST 2013
2ª Fase − Terceiro Dia (08/01/2013)
NOME

IDENTIDADE

Conteúdo da Prova

000
000/000

Segunda Fase – 3º dia – 08/01/2013 (terça-feira)

INSTRUÇÕES GERAIS

1. Verifique, na capa deste caderno, se seu nome está correto.


2. Aguarde a autorização do fiscal para abrir este caderno.
3. Antes de iniciar a prova, verifique se o caderno contém doze questões e se a impressão
está legível.
4. A prova deverá ser feita com caneta esferográfica de tinta azul ou preta. Não utilize
caneta marca-texto.
5. Escreva, com letra legível, as respostas das questões.

6. Se errar, risque a palavra e a escreva novamente. Exemplo: caza casa


7. A resposta de cada questão deverá ser escrita exclusivamente no quadro a ela destinado.
O que estiver fora desse quadro NÃO será considerado na correção.
8. Nas questões que exigem cálculo, é indispensável indicar a resolução. A Banca de
correção não aceitará uma simples resposta.
9. Este caderno contém páginas destinadas a rascunho. O que estiver escrito nessas
páginas não será considerado na correção.
10. Durante a prova, é vedada a utilização de qualquer material de consulta, eletrônico ou
impresso.
11. A duração total da prova será de quatro horas. O candidato deverá controlar o tempo
disponível.

Este caderno traz as 36 questões relativas às 6 disciplinas do 3º dia de prova.


Cada candidato foi avaliado, apenas, em 12 dessas questões, envolvendo duas ou três
disciplinas, de acordo com a carreira escolhida.

Obs. Divulgação da lista da primeira chamada para matrícula: 02/02/2013.

ASSINATURA DO CANDIDATO:

Página 1/38 − Caderno Reserva


Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 02 440

M.01
Um empreiteiro contratou um serviço com um grupo de trabalhadores pelo valor de $ 10.800,00 a
serem igualmente divididos entre eles. Como três desistiram do trabalho, o valor contratado foi
dividido igualmente entre os demais. Assim, o empreiteiro pagou, a cada um dos trabalhadores que
realizaram o serviço, $ 600,00 além do combinado no acordo original.

a) Quantos trabalhadores realizaram o serviço?

b) Quanto recebeu cada um deles?

M.02
Percorre-se o paralelogramo em sentido anti-
horário. A partir de cada vértice atingido ao longo do
percurso, prolonga-se o lado recém-percorrido,
construindo-se um segmento de mesmo comprimento
que esse lado. As extremidades dos prolongamentos
são denotadas por ´, ´, ´ e ´, de modo que os novos
segmentos sejam, então, ´, ´, ´e ´. Dado que
4 e que a distância de à reta determinada por
e é 3, calcule a área do

a) paralelogramo ;

b) triângulo ´ ´;

c) quadrilátero ´ ´ ´ ´.

Página 2/38 − Caderno Reserva


QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2013

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2013

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 04 880

M.03
Um guindaste, instalado em um terreno plano, tem dois braços articulados que se movem em um
plano vertical, perpendicular ao plano do chão. Na figura,
os pontos , e representam, respectivamente, a
articulação de um dos braços com a base, a articulação
dos dois braços e a extremidade livre do guindaste. O
braço tem comprimento 6 e o braço tem
comprimento 2. Num dado momento, a altura de é 2,
está a uma altura menor do que e a distância de a
é 2√10. Sendo o pé da perpendicular de ao plano do
chão, determine

a) o seno e o cosseno do ângulo entre a reta e o plano do chão;

b) a medida do ângulo entre os braços do guindaste;

c) o seno do ângulo entre o braço e o plano do chão.

M.04
Sócrates e Xantipa enfrentam-se em um popular jogo de tabuleiro, que envolve a conquista e
ocupação de territórios em um mapa. Sócrates ataca jogando três dados e Xantipa se defende com
dois. Depois de lançados os dados, que são honestos, Sócrates terá conquistado um território se e
somente se as duas condições seguintes forem satisfeitas:

1) o maior valor obtido em seus dados for maior que o maior valor obtido por Xantipa;

2) algum outro dado de Sócrates cair com um valor maior que o menor valor obtido por Xantipa.

a) No caso em que Xantipa tira 5 e 5, qual é a probabilidade de Sócrates conquistar o território em


jogo?

b) No caso em que Xantipa tira 5 e 4, qual é a probabilidade de Sócrates conquistar o território em


jogo?

Página 4/38 − Caderno Reserva


QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2013

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2013

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 06 220

M.05
No paralelepípedo reto retângulo da figura, tem-se 2, 3e 4.

a) Qual é a área do triângulo ?

b) Qual é o volume do tetraedro ?

c) Qual é a área do triângulo ?

d) Sendo o ponto do triângulo mais próximo do ponto , quanto vale ?

M.06
Considere o polinômio 1.

a) Ache todas as raízes complexas de .

b) Escreva como produto de dois polinômios de segundo grau, com coeficientes reais.

Página 6/38 − Caderno Reserva


QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2013

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2013

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 08 660

F.01
Uma das hipóteses para explicar a extinção dos dinossauros, ocorrida há cerca de 60 milhões de
anos, foi a colisão de um grande meteoro com a Terra. Estimativas indicam que o meteoro tinha
massa igual a 1016 kg e velocidade de 30 km/s, imediatamente antes da colisão. Supondo que esse
meteoro estivesse se aproximando da Terra, numa direção radial em relação à orbita desse planeta
em torno do Sol, para uma colisão frontal, determine

a) a quantidade de movimento Pi do meteoro imediatamente antes da colisão;


b) a energia cinética Ec do meteoro imediatamente antes da colisão;
c) a componente radial da velocidade da Terra, Vr, pouco depois da colisão;
d) a energia Ed, em megatons, dissipada na colisão.

Note e adote:
A órbita da Terra é circular.
Massa da Terra: 6x1024 kg.
1 megaton = 4x1015 J é a energia liberada pela explosão de um milhão de toneladas
de trinitrotolueno.

F.02
O telêmetro de superposição é um instrumento ótico, de concepção simples, que no passado foi
muito utilizado em câmeras fotográficas e em aparelhos de medição de distâncias. Uma
representação esquemática de um desses instrumentos está na página de respostas. O espelho
semitransparente E1 está posicionado a 45o em relação à linha de visão, horizontal, AB. O espelho E2
pode ser girado, com precisão, em torno de um eixo perpendicular à figura, passando por C,
variando-se assim o ângulo entre o plano de E2 e a linha horizontal. Deseja-se determinar a
distância AB do objeto que está no ponto B ao instrumento.

a) Desenhe na figura da página de respostas, com linhas cheias, os raios de luz que, partindo do
objeto que está em B, atingem o olho do observador - um atravessa o espelho E1 e o outro é
refletido por E2 no ponto C. Suponha que ambos cheguem ao olho do observador paralelos e
superpostos.
b) Desenhe, com linhas tracejadas, o trajeto aproximado de um raio de luz que parte do objeto
em B', incide em C e é refletido por E2.

Com o objeto em um ponto B específico, o ângulo ߚ foi ajustado em 44º, para que os raios cheguem
ao olho do observador paralelos e superpostos. Nessa condição,
c) determine o valor do ângulo  entre as linhas AB e BC;
d) com AC = 10 cm, determine o valor de AB.

Note e adote:
sen(22o) ൌ 0,37; cos(22o) ൌ 0,93
sen(44o) ൌ 0,70; cos(44o) ൌ 0,72
sen(88o) ൌ 0,99; cos(88o) ൌ 0,03
As direções AB e AC são perpendiculares entre si.

Página 8/38 − Caderno Reserva


QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2013

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2013

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 10 318

F.03
Um DJ, ao preparar seu equipamento, esquece uma caixa de fósforos sobre o disco de vinil, em um
toca-discos desligado. A caixa se encontra a 10 cm do centro do disco. Quando o toca-discos é
ligado, no instante t = 0, ele passa a girar com aceleração angular constante α = 1,1 rad/s2, até que o
disco atinja a frequência final f = 33 rpm que permanece constante. O coeficiente de atrito estático
entre a caixa de fósforos e o disco é e = 0,09. Determine

a) a velocidade angular final do disco, f, em rad/s;


b) o instante tf em que o disco atinge a velocidade angular f ;
c) a velocidade angular c do disco no instante tc em que a caixa de fósforos passa a se deslocar em
relação ao mesmo;
d) o ângulo total  percorrido pela caixa de fósforos desde o instante t = 0 até o instante t = tc.

Note e adote:
Aceleração da gravidade local g =10 m/s2.
π=3

F.04
Em uma aula de laboratório, os alunos determinaram a força eletromotriz ε e a resistência interna r de
uma bateria. Para realizar a tarefa, montaram o circuito representado na figura abaixo e, utilizando o
voltímetro, mediram a diferença de potencial V para diferentes valores da resistência R do reostato. A
partir dos resultados obtidos, calcularam a corrente I no reostato e construíram a tabela apresentada
na página de respostas.

a) Complete a tabela, na página de respostas, com os valores da corrente I.


b) Utilizando os eixos da página de respostas, faça o gráfico de V em função de I.
c) Determine a força eletromotriz ε e a resistência interna r da bateria.

Note e adote:
Um reostato é um resistor de resistência variável.
Ignore efeitos resistivos dos fios de ligação do circuito.

Página 10/38 − Caderno Reserva


QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2013

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

a) b)

V (V) R(Ω) I (A)


1,14 7,55 0,15
1,10 4,40
1,05 2,62 0,40 0
0,96 1,60
1
0,85 0,94 0,90
2

1
FUVEST 2013

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 12 758

F.05
Um equipamento, como o esquematizado na figura abaixo, foi utilizado por J.J.Thomson, no final do
século XIX, para o estudo de raios catódicos em vácuo. Um feixe fino de elétrons (cada elétron tem
massa m e carga e) com velocidade de módulo v0, na direção horizontal x, atravessa a região entre
um par de placas paralelas, horizontais, de comprimento L. Entre as placas, há um campo elétrico de
módulo constante E na direção vertical y. Após saírem da região entre as placas, os elétrons
descrevem uma trajetória retilínea até a tela fluorescente T.

Determine

a) o módulo a da aceleração dos elétrons enquanto estão entre as placas;


b) o intervalo de tempo ∆t que os elétrons permanecem entre as placas;
c) o desvio ∆y na trajetória dos elétrons, na direção vertical, ao final de seu movimento entre as
placas;
d) a componente vertical vy da velocidade dos elétrons ao saírem da região entre as placas.

Note e adote:
Ignore os efeitos de borda no campo elétrico.
Ignore efeitos gravitacionais.

F.06
A potência elétrica instalada no Brasil é 100 GW. Considerando que o equivalente energético do
petróleo seja igual a 4x107 J/L, que a potência média de radiação solar por unidade de área incidente
na superfície terrestre seja igual a 250 W/m2 e que a relação de equivalência entre massa m e
energia E é expressa por E = mc2, determine

a) a área A de superfície terrestre, na qual incide uma potência média de radiação solar equivalente
à potência elétrica instalada no Brasil;
b) a energia elétrica EB consumida no Brasil em um ano, supondo que, em média, 80% da potência
instalada seja utilizada;
c) o volume V de petróleo equivalente à energia elétrica consumida no Brasil em um ano;
d) a massa m equivalente à energia elétrica consumida no Brasil em um ano.

Note e adote:
1 GW = 109 W
c = 3 x 108 m/s
1 ano = 3 x 107 s

Página 12/38 − Caderno Reserva


QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2013

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2013

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 14 198

Q.01
Um recipiente contém 100 mL de uma solução aquosa de H2SO4 de concentração 0,1 mol/L. Duas
placas de platina são inseridas na solução e conectadas a um LED (diodo emissor de luz) e a uma
bateria, como representado abaixo.

A intensidade da luz emitida pelo LED é proporcional à concentração de íons na solução em que
estão inseridas as placas de platina.
Nesse experimento, adicionou-se, gradativamente, uma solução aquosa de Ba(OH)2, de
concentração 0,4 mol/L, à solução aquosa de H2SO4, medindo-se a intensidade de luz a cada adição.
Os resultados desse experimento estão representados no gráfico.

Sabe-se que a reação que ocorre no recipiente produz um composto insolúvel em água.

a) Escreva a equação química que representa essa reação.

b) Explique por que, com a adição de solução aquosa de Ba(OH)2, a intensidade de luz decresce até
um valor mínimo, aumentando a seguir.

c) Determine o volume adicionado da solução aquosa de Ba(OH)2 que corresponde ao ponto x no


gráfico. Mostre os cálculos.

Q.02
Uma estudante de Química elaborou um experimento para investigar a reação entre cobre
metálico (Cu) e ácido nítrico (HNO3(aq)). Para isso, adicionou o ácido nítrico a um tubo de ensaio (I)
e, em seguida, adicionou raspas de cobre metálico a esse mesmo tubo. Observou que houve
liberação de calor e de um gás marrom, e que a solução se tornou azul. A seguir, adicionou raspas de
cobre a dois outros tubos (II e III), contendo, respectivamente, soluções aquosas de ácido clorídrico
(HCl(aq)) e nitrato de sódio (NaNO3(aq)). Não observou qualquer mudança nos tubos II e III, ao
realizar esses testes.
Sabe-se que soluções aquosas de íons Cu2+ são azuis e que o gás NO2 é marrom.

a) Escreva, nos espaços delimitados na página de respostas, as equações que representam a


semirreação de oxidação e a semirreação de redução que ocorrem no tubo I.

b) Qual foi o objetivo da estudante ao realizar os testes com HCl (aq) e NaNO3(aq)? Explique.

Página 14/38 − Caderno Reserva


QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2013

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

a)

Semirreação
de oxidação

Semirreação
de redução
0

b) 1

1
FUVEST 2013

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 16 538

Q.03
A vida dos peixes em um aquário depende, entre outros fatores, da quantidade de oxigênio (O2)
dissolvido, do pH e da temperatura da água. A concentração de oxigênio dissolvido deve ser mantida
ao redor de 7 ppm (1 ppm de O2 = 1 mg de O2 em 1000 g de água) e o pH deve permanecer entre 6,5
e 8,5.
Um aquário de paredes retangulares possui as seguintes dimensões: 40 x 50 x 60 cm (largura x
comprimento x altura) e possui água até a altura de 50 cm. O gráfico abaixo apresenta a solubilidade
do O2 em água, em diferentes temperaturas (a 1 atm).

a) A água do aquário mencionado contém 500 mg de oxigênio dissolvido a 25 oC. Nessa condição, a
água do aquário está saturada em oxigênio? Justifique.
Dado: densidade da água do aquário = 1,0 g/cm3.

b) Deseja-se verificar se a água do aquário tem um pH adequado para a vida dos peixes. Com esse
objetivo, o pH de uma amostra de água do aquário foi testado, utilizando-se o indicador azul de
bromotimol, e se observou que ela ficou azul. Em outro teste, com uma nova amostra de água,
qual dos outros dois indicadores da tabela dada deveria ser utilizado para verificar se o pH está
adequado? Explique.

Q.04
A reação do tetracloroetano (C2H2Cl4) com zinco metálico produz cloreto de zinco e duas substâncias
orgânicas isoméricas, em cujas moléculas há dupla ligação e dois átomos de cloro. Nessas
moléculas, cada átomo de carbono está ligado a um único átomo de cloro.

a) Utilizando fórmulas estruturais, mostre a diferença na geometria molecular dos dois compostos
orgânicos isoméricos formados na reação.

b) Os produtos da reação podem ser separados por destilação fracionada. Qual dos dois isômeros
tem maior ponto de ebulição? Justifique.

Página 16/38 − Caderno Reserva


QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2013

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2013

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 18 978

Q.05
Uma vela foi colocada dentro de um recipiente cilíndrico e com
raio igual a 10 cm, sem tampa, ao qual também foi adicionado
hidrogenocarbonato de sódio sólido, NaHCO3. A vela foi acesa e
adicionou-se ao recipiente, lentamente, solução aquosa de ácido
acético, C2H4O2, de tal forma que o nível da solução atingiu
somente a parte inferior da vela, ficando distante da chama. Após 3
segundos, observou-se que a chama apagou.

a) Apresente a fórmula estrutural do ácido acético.


b) Escreva a equação química balanceada da reação entre o sólido
e a solução aquosa de ácido acético.
c) O experimento foi repetido com outra vela de mesma altura e com as mesmas quantidades de
reagentes utilizadas anteriormente. Mudou-se apenas o recipiente, que foi substituído por outro,
de mesma altura que o anterior, mas com raio igual a 20 cm. Dessa vez, após os mesmos 3
segundos, observou-se que a chama não apagou. Proponha uma explicação para esse fato,
considerando a densidade das substâncias gasosas presentes.

Dados:
Massa molar (g/mol) C .... 12
N .... 14
O .... 16

Q.06
Os chamados “compostos de Grignard” foram preparados, pela primeira vez, por Victor Grignard no
final do século XIX. Esses compostos podem ser obtidos pela reação de um haleto de alquila ou
haleto de arila com magnésio metálico, utilizando um éter como solvente, conforme representado
pelas seguintes equações químicas:

Os compostos de Grignard são muito úteis, por exemplo, para preparar alcoóis a partir de cetonas ou
aldeídos, conforme representado abaixo:

Os compostos de Grignard também reagem com aminas, alcoóis e ácidos carboxílicos, conforme
representado pelas seguintes equações químicas:

Assim sendo, para preparar um composto de Grignard, é preciso escolher corretamente o haleto
orgânico, que não deve conter grupos funcionais que reajam com o composto de Grignard que se
pretende preparar.

a) Dentre os cinco compostos representados na página de respostas, apenas dois são adequados
para reagir com magnésio e preparar compostos de Grignard. Indique esses dois compostos,
justificando sua escolha.

b) Escreva a fórmula estrutural do produto orgânico da reação representada na página de respostas.

Página 18/38 − Caderno Reserva


QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2013

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

a)

3
b) 4

1
FUVEST 2013

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 20 626

B.01
Nas mulheres, uma ovogônia diferencia-se em ovócito primário, que sofre a divisão I da meiose.
Dessa divisão, resultam o ovócito secundário e outra célula, chamada primeiro corpúsculo polar. Ao
final da divisão II da meiose, o ovócito secundário origina duas células – o óvulo e o segundo
corpúsculo polar.

a) Quantos cromossomos existem na ovogônia, no óvulo e no segundo corpúsculo polar?

b) Admitindo que a quantidade de DNA da ovogônia é X, quanto DNA existe no ovócito primário, no
ovócito secundário, e no primeiro e no segundo corpúsculos polares?

c) Quantos gametas resultam de uma ovogônia?

B.02
Logo após a realização de provas esportivas,
parte da rotina dos atletas inclui a ingestão de
água e de bebidas isotônicas; também é feita a
coleta de urina para exames antidoping, em que
são detectados medicamentos e drogas,
eventualmente ingeridos, que o corpo descarta. As
bebidas isotônicas contêm água, glicose e sais
minerais, apresentando concentração iônica
semelhante à encontrada no sangue humano.
No esquema ao lado, os números de 1 a 4
indicam processos, que ocorrem em um néfron do
rim humano.

a) Qual(is) número(s) indica(m) processo(s)


pelo(s) qual(is) passa a água?

b) Qual(is) número(s) indica(m) processo(s)


pelo(s) qual(is) passam as substâncias
dissolvidas, detectáveis no exame antidoping?

c) Após uma corrida, um atleta, em boas


condições de saúde, eliminou muito suor e
muita urina e, depois, ingeriu bebida isotônica.
Entre os componentes da bebida isotônica,
qual(is) não será(ão) utilizado(s) para repor
perdas de substâncias eliminadas pela urina e
pelo suor? Justifique sua resposta.

Página 20/38 − Caderno Reserva


QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2013

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2013

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 22 066

B.03
Piaimã virou o herói de cabeça para baixo. Então Macunaíma fez cócegas com os ramos nas orelhas
do gigante (...). Chegaram no hol. Por debaixo da escada tinha uma gaiola de ouro com passarinhos
cantadores. E os passarinhos do gigante eram cobras e lagartos.

Mário de Andrade, Macunaíma.

a) Suponha que o gigante Piaimã tenha encontrado os ovos de lagarto e os tenha posto para chocar,
pensando que fossem de aves. O exame dos anexos embrionários dos ovos desses dois grupos
de animais permite diferenciar se eles são de lagartos ou de passarinhos? Justifique.

b) Considere que a gaiola esteja embaixo da escada em local frio e úmido, e com alimento
disponível. Que animais ─ cobras, lagartos ou passarinhos ─ teriam maior dificuldade para
sobreviver por período muito longo nessas condições? Justifique.

B.04
Num estudo, a população do inseto Caliothrips phaseoli (espécie A) permaneceu isolada de outros
insetos; o gráfico 1 abaixo mostra o número médio de indivíduos por planta, registrado ao longo de
seis semanas.

Em outra situação do estudo, os insetos da espécie Caliothrips phaseoli (espécie A) foram mantidos
na presença de insetos da espécie Orius insidiosus (espécie B). O gráfico 2 mostra o número médio
de insetos da espécie A por planta.

a) Cite um tipo de interação ecológica que possa ter ocorrido entre as espécies A e B. Que
informação fornecida nos gráficos apoia sua resposta?

b) Cite um tipo de interação ecológica entre as espécies A e B, que não seja compatível com os
dados apresentados nos gráficos. Para serem compatíveis com a interação ecológica citada, os
números médios de indivíduos por planta, no gráfico 2, deveriam ser maiores ou menores?
Justifique sua resposta.

Página 22/38 − Caderno Reserva


QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2013

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2013

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 24 406

B.05
Os equinodermos são animais deuterostômios marinhos que apresentam simetria radial na fase
adulta e bilateral na fase de larva.

a) A palavra deuterostômio deriva do grego: deuteros = segundo, secundário; stoma = boca. Que
característica justifica denominar os equinodermos como deuterostômios? Cite outro filo animal
com o qual essa característica é compartilhada.

b) No desenvolvimento dos equinodermos, verifica-se a transição de simetria bilateral para simetria


radial. Essa sequência reflete o que ocorreu com a simetria ao longo da evolução dos metazoários
invertebrados? Justifique sua resposta.

B.06
A figura abaixo mostra um equipamento que coleta gases produzidos por plantas aquáticas. Nele, são
colocados ramos que ficam submersos em líquido; uma válvula controla a saída dos gases.

a) Que gás(gases) é(são) coletado(s) de um equipamento como esse, quando a planta é mantida
sob mesma temperatura e sob intensidade luminosa
a1) inferior ao ponto de compensação fótico?
a2) superior ao ponto de compensação fótico?

b) Dois equipamentos, preparados com a mesma quantidade de planta e o mesmo volume de


líquido, foram mantidos sob as mesmas condições de temperatura e de exposição à luz; apenas
um fator diferiu entre as duas preparações.
Após duas horas, verificou-se que a quantidade de gases coletada de um dos equipamentos foi
20% maior do que a do outro. Qual fator, que variou entre as preparações, pode explicar essa
diferença na quantidade de gases coletada?

Página 24/38 − Caderno Reserva


QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2013

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2013

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 26 846

H.01
Leia o texto e examine a imagem.

A arte gótica reúne e desenvolve os fermentos novos


[...] e os organiza em sistema; e esse sistema tem um
lugar seguro na mais vasta organização do saber.

G. C. Argan. História da arte italiana. Da Antiguidade a Duccio.


São Paulo: Cosac & Naif, 2003, v. 1, p. 337. Adaptado.

a) Identifique, a partir da imagem, dois elementos


característicos do chamado estilo gótico.

b) Do ponto de vista cultural, apresente e explique


uma característica do “sistema”, que, segundo o
texto, “tem um lugar seguro na mais vasta
organização do saber”.

H.02
Representando apenas 19,6% das exportações brasileiras em 1822 (com a média de 18,4% nos anos
1820), o café passou a liderar as exportações brasileiras na década dos 1830 (com 28,6%),
assumindo assim o lugar tradicionalmente ocupado pelo açúcar desde o período colonial. Nos
meados do século XIX, passava a representar quase a metade do valor das exportações e, no último
decênio do período monárquico, alcançava 61,5%. Já a participação do açúcar no quadro dos valores
das exportações brasileiras passou de 30,1%, na década de 1820, a apenas 9,9%, nos anos 1880. O
algodão alcançava 20,6%, na década de 1820, cifra jamais alcançada depois, em todo o período
monárquico. Com exceção dos anos da guerra civil americana, que se refletiram na elevada
participação do produto no conjunto das exportações dos anos 1870 (18,3%), verifica-se o declínio
das exportações que, nos anos 1880, têm uma participação de apenas 4,2%. O comportamento das
exportações de fumo revela que essas oscilaram em torno de baixas percentagens, durante todo o
período monárquico. Alcançando 2,5% do valor global das exportações na década de 1820, decaiu,
nas duas décadas seguintes (1,9% para os anos 1830 e 1,8% para os anos 1840). Na segunda
metade do século, melhorou a posição do fumo no conjunto das exportações, tendo alcançado, nos
anos 1860 e 1870, as maiores percentagens do período, com 3% e 3,4%. A participação do cacau no
conjunto das exportações nacionais cresceu de 0,5% na década de 1820 para 1,6% na última década
da monarquia, a mais alta porcentagem do período.

Sérgio Buarque de Holanda (org.). História geral da civilização brasileira. II.


O Brasil Monárquico. 4. Declínio e queda do império.
Rio de Janeiro: Difel, 1985, p. 119-126. Adaptado.

Com base no texto, responda ao que se pede:

a) Elabore um gráfico das exportações brasileiras de café, açúcar e algodão no período monárquico,
incluindo os respectivos dados percentuais (aproximados).

b) Qual foi o principal produto de exportação brasileiro, respectivamente, nas décadas de 1820, 1830
e 1880?

Página 26/38 − Caderno Reserva


QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2013

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2013

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 28 286

H.03
Observe a foto abaixo, tirada no Gueto de Varsóvia, em 1943, durante a ocupação nazista da
Polônia.

a) Por que o menino porta uma estrela nas costas e o que essa estrela representava nas zonas de
domínio nazista?

b) Explique a dinâmica de funcionamento do Gueto de Varsóvia e o que ele representou na


dominação nazista da Polônia.

H.04
Leia os textos abaixo:

Coube ao Gen. Mourão Filho, Cmt. da 4a Região Militar, essa histórica iniciativa, a 31 de março, nas
altaneiras montanhas de Minas. E a Revolução, sem que tivesse havido elaboradas articulações
prévias entre os Chefes Militares, ─ não teria havido tempo para isto ─ empolga o Exército, a Marinha
e a Aeronáutica, para ter seu epílogo às 11h45min do dia 2 de abril, no Aeroporto Salgado Filho, em
Porto Alegre, com a partida do ex-Presidente João Goulart para o estrangeiro.

M. P. Figueiredo. A Revolução de 1964. Um depoimento para a história pátria.


Rio de Janeiro: APEC, 1970, p. 11-12. Adaptado.

Lembro-me bem do dia 31 de março de 1964. Era aluno do curso de Sociologia e Política da
Faculdade de Ciências Econômicas da antiga Universidade de Minas Gerais e militava na Ação
Popular, grupo de esquerda católica [...] No dia seguinte, 1o de abril, já não havia dúvida sobre a
vitória do golpe. Saí em companhia de colegas a vagar pelas ruas de Belo Horizonte [...]
Contemplávamos, perplexos, a alegria dos que celebravam a vitória e assistíamos, assustados, ao
início da violência contra os derrotados.

J. M. de Carvalho. Forças Armadas e Política no Brasil. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2005, p. 118.

a) Que denominação cada autor utilizou para se referir ao regime instaurado após 31 de março de
1964? A que se deve essa diferença de denominação?

b) Tal diferença se relaciona com a criação da Comissão da Verdade em 2012? Justifique.

Página 28/38 − Caderno Reserva


QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2013

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2013

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 30 934

H.05
Não esqueçamos que o processo de formação de um povo e de uma civilização gregos não se
desenrolou segundo um plano premeditado, nem de maneira realmente consciente. Tentativa, erro e
imitação foram os principais meios, de tal modo que uma certa margem de diversidade social e
cultural, amiúde muito marcada, caracterizou os inícios da Grécia. De fato, nem o ritmo nem a própria
direção da mudança deixaram de se alterar ao longo da história grega.

Moses I. Finley. O mundo de Ulisses. 3ª ed. Lisboa: Presença, 1998, p.16.

a) Indique um elemento “imitado” de outros povos e sociedades que teria estado presente nos
“inícios da Grécia”.

b) Ofereça pelo menos dois exemplos do que o autor chama de “diversidade social e cultural”, que
“caracterizou os inícios da Grécia”.

H.06
A Revolução Mexicana, iniciada em 1910, arrastou-se por quase dez anos e envolveu diversos
projetos políticos e sociais.

a) Identifique e analise uma das principais reivindicações dos zapatistas durante essa Revolução.

b) Cite e analise duas das principais mudanças sociais trazidas por essa Revolução.

Página 30/38 − Caderno Reserva


QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2013

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2013

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 32 374

G.01
Os centros de inovação tecnológica são exemplos de transformações espaciais originados da
chamada Terceira Revolução Industrial.

Com base no mapa e em seus conhecimentos,

a) aponte duas características da Terceira Revolução Industrial que favoreceram o aparecimento dos
centros de inovação tecnológica. Explique.

b) identifique e caracterize o conjunto de centros de inovação tecnológica destacado na porção


sudoeste dos Estados Unidos.

G.02
A partir do início dos anos 2000, o governo brasileiro começa a lançar mão de uma nova estratégia
de proteção ambiental no território nacional da qual resultou a delimitação das áreas a serem
conservadas, representadas no mapa abaixo.

a) Indique dois objetivos da criação de corredores ecológicos. Explique.


b) Identifique duas ameaças à proteção ambiental no corredor Leste da Amazônia. Explique.

Página 32/38 − Caderno Reserva


QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2013

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2013

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 34 714

G.03
A agência de proteção ambiental dos Estados Unidos, “EPA”, estima que 30 a 40 milhões de
computadores pessoais são descartados anualmente no mundo. O programa ambiental das Nações
Unidas, “UNEP”, calcula em 50 milhões de toneladas anuais a produção mundial de lixo eletrônico,
“e-waste”. Os maiores produtores desse tipo de dejetos são os Estados Unidos, a Europa e o Japão,
os quais reciclam cerca de 30% deles, sendo o restante exportado principalmente para a China,
países da África, Índia e Paquistão.
National Geographic – High-Tech Trash, 2008. Adaptado.

a) Aponte um motivo pelo qual os países desenvolvidos exportam parte de seu lixo eletrônico.
Explique.

b) Indique um motivo pelo qual países pobres, ou em desenvolvimento, aceitam receber o lixo
eletrônico proveniente de países exportadores desse lixo. Explique.

G.04

No mapa estão assinaladas importantes áreas de


conflito envolvendo países da América do Sul.

Com base no mapa e em seus conhecimentos,

a) identifique e explique o principal tipo de


conflito existente nas duas regiões assinaladas
com a letra A;

b) identifique e explique o principal tipo de


conflito existente nas duas regiões assinaladas
com a letra B.

Página 34/38 − Caderno Reserva


QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2013

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2013

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 36 154

G.05
Considere as afirmações I, II e III.

I: Há dois elementos fundamentais na agricultura que a diferem da indústria: o primeiro deles é o


tempo da natureza.
II: Em 2009, o Brasil alcançou o primeiro lugar no ranking mundial de consumo de agrotóxicos.
III: Ressalte-se que 92% da receita líquida gerada pelas indústrias fabricantes de agrotóxicos em
2010 ficaram com apenas seis grandes empresas de capital estrangeiro.

Bombardi, 2012. Disponível em www.mcpbrasil.org.br. Acessado em outubro de 2012. Adaptado.

a) Analise a afirmação II, considerando a afirmação I.

b) Qual o processo a que se refere a afirmação III? Explique.

c) Indique dois impactos socioambientais decorrentes do uso de agrotóxicos.

G.06
Entre as características que distinguem a água do mar das águas dos rios continentais, destaca-se a
alta concentração de sal. Pensando-se na escala planetária, essa concentração não é, todavia, a
mesma em todos os lugares e varia conforme se pode ver no planisfério abaixo.

Com base nas informações acima e em seus conhecimentos sobre as zonas climáticas, a
precipitação atmosférica e a hidrografia do planeta,

a) explique um fator natural responsável pela menor concentração de sal das águas oceânicas nas
proximidades dos polos;

b) identifique e explique uma causa da diminuição da salinidade das águas oceânicas em direção ao
continente africano na área assinalada.

Página 36/38 − Caderno Reserva


QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2013

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO


TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

1
FUVEST 2013

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 38 594
FUVEST Fundação Universitária para o Vestibular|18/12/2012|09:11:03

000/000

FUVEST 2013
192.168.5.86 18/12/2012 09:20:20

2ª Fase − Terceiro Dia (08/01/2013)

000
000/000

Página 38/38 − Caderno Reserva


001/040
FUVEST 2012
2ª Fase − Primeiro Dia (08/01/2012)
NOME

IDENTIDADE

MATÉRIAS NO TERCEIRO DIA (10/01/2012)

086
001/001

A
Segunda Fase – 1º dia
08/01/2012 (domingo)

INSTRUÇÕES GERAIS

1. Verificar, na capa deste caderno, se seu nome está correto.


2. Aguardar a autorização do fiscal para abrir este caderno e iniciar a prova.
3. A prova deverá ser feita com caneta de tinta azul ou preta.
4. Escrever, com letra legível, tanto as respostas das questões
quanto a redação.
5. Se errar, risque a palavra e a escreva novamente. Exemplo:
6. A resposta de cada questão deverá ser escrita exclusivamente no quadro a ela destinado.
O que estiver fora desse quadro NÃO será considerado na correção.
7. Este caderno contém páginas destinadas a rascunho. O que estiver escrito nessas
páginas não será considerado na correção.
8. Verificar, quando autorizado, se o caderno contém dez questões e a proposta de
redação, e se a impressão está legível.
9. Não utilizar caneta marca-texto.
10. A duração total da prova será de quatro horas. O candidato deverá controlar o tempo
disponível.

INSTRUÇÕES PARA A REDAÇÃO


1. Faça, na página apropriada deste caderno, o rascunho da redação.
2. Após a devida revisão, transcreva o texto para a folha avulsa definitiva, dentro do quadro a
ele destinado. O que estiver fora desse quadro, ou no verso da folha avulsa, bem como o
rascunho escrito neste caderno NÃO serão considerados na correção.

BOA PROVA!

ASSINATURA DO CANDIDATO:

Página 1/14 − Caderno Reserva


Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 02 440

Q.01
Leia este aviso, comum em vários lugares públicos:

a) As pessoas que não gostam de ser filmadas prefeririam uma mensagem que dissesse o contrário.
Para atender a essas pessoas, reescreva o aviso, usando a primeira pessoa do plural e fazendo
as modificações necessárias.

b) Criou-se, recentemente, a palavra “gerundismo”, para designar o uso abusivo do gerúndio. Na sua
opinião, esse tipo de desvio ocorre no aviso acima? Explique.

Q.02
Leia com atenção o seguinte texto:

A onipresença do olho mágico da televisão no centro da vida doméstica dos brasileiros, com o
poder (imaginário) de tudo mostrar e tudo ver que os espectadores lhe atribuem, vem provocando
curiosas alterações nas relações entre o público e o privado. Durante pelo menos dois séculos, o bom
gosto burguês nos ensinou que algumas coisas não se dizem, não se mostram e não se fazem em
público. Essas mesmas coisas, até então reservadas ao espaço da privacidade, hoje ocupam o
centro da cena televisiva. Não que o bom gosto burguês deva ser tomado como referência
indiscutível da ética que regula a vida em qualquer sociedade. Mas a inversão de padrões que
pareciam tão convenientemente estabelecidos nos países do Ocidente dá o que pensar. No mínimo,
podemos concluir que a burguesia do terceiro milênio já não é a mesma que ditou o bom
comportamento dos dois séculos passados. No máximo, supõe-se que os fundamentos do contrato
que ordenava a vida social entre os séculos XIX e XX estão profundamente abalados, e já vivemos,
sem nos dar conta, em uma sociedade pós-burguesa, num sentido semelhante ao do que chamamos
uma sociedade pós-moderna.

Maria R. Kehl, in Bucci e Kehl, Videologias: ensaios sobre televisão.

a) O que a autora do texto quer dizer, quando se refere ao “poder de tudo mostrar e tudo ver” (L. 2),
atribuído à televisão, como “imaginário”?

b) Indique a palavra do primeiro período que tem o mesmo significado do prefixo que entra na
formação da palavra “onipresença” (L. 1).

c) Indique uma palavra ou expressão do texto que corresponda ao sentido da palavra “ética” (L. 7).

A
Página 2/14 − Caderno Reserva
PROVA 1
[01]
QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO 01
51
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR

Questão 01

1
FUVEST 2012

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO 02


[02] TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 1

Questão 02

1
FUVEST 2012

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 04 880

Q.03
Leia a seguinte mensagem publicitária, referente a carros, e responda ao que se pede:

POTÊNCIA, ROBUSTEZ E TRAÇÃO 4WD. PORQUE TEM LUGARES QUE SÓ COM ESPÍRITO
DE AVENTURA VOCÊ NÃO CHEGA.

a) A mensagem está redigida de acordo com a norma padrão da língua escrita? Se você julga que
sim, justifique; se acha que não, reescreva o texto, adaptando-o à referida norma.

b) Se a palavra “só” fosse excluída do texto, o sentido seria alterado? Justifique sua resposta.

Q.04
Leia atentamente este texto:

“Dos púlpitos dessa igreja, o padre Antônio Vieira pronunciara com sua voz de fogo os sermões
mais célebres de sua carreira”, escreveu Jorge Amado, protestando [contra o projeto de demolição da
igreja da Sé]. Conta Jorge que correu na época [decênio de 1930] a notícia de que o arcebispo
embolsou gorjeta grande para permitir que a Companhia Linha Circular de Carris da Bahia abatesse o
templo. Não há provas do suborno, é certo, mas o fato é que o arcebispo, em documento assinado
por ele mesmo, deu a sua “inteira aquiescência” à obra destrutiva. A irritação anticlerical de Jorge
Amado subiu então ao ponto de ele fazer o elogio dos “índios patriotas” que, nos primeiros dias
coloniais, haviam realizado uma “experiência culinária” com o bispo Sardinha. Acrescentando ainda
que, naquela década de 1930, baiano já não gostava de bispo nem como alimento.

Antonio Risério, Uma história da cidade da Bahia. Adaptado.

a) As expressões “inteira aquiescência” e “índios patriotas”, citadas no texto, procedem, ambas, da


mesma fonte (autor que utilizou tais expressões)? Justifique sua resposta.

b) Tendo em vista o contexto, é correto afirmar que a expressão “experiência culinária” é usada com
sentido irônico?

A
Página 4/14 − Caderno Reserva
PROVA 1
[03]
QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO 03
52
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR

Questão 03

1
FUVEST 2012

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO 04


[04] TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 1

Questão 04

1
FUVEST 2012

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 06 220

Q.05
Leia o seguinte texto:

Pense antes de compartilhar

Cada vez mais pessoas interagem por meio de redes sociais.


O crescimento dessas comunidades reforça uma das principais
discussões relativas à internet: a privacidade.

Época, 15/04/2011.

a) Qual a razão apresentada por essa matéria jornalística para aconselhar seus leitores a “pensar
antes de compartilhar”?

b) No verbete “privacidade”, do Dicionário Houaiss da língua portuguesa, lê-se:


trata-se de ang. de empréstimo recente na língua, sugerindo-se em seu lugar o uso de ................ .
Por que o dicionário sugere que se evite o uso de “privacidade”? Que palavra pode ser usada em
seu lugar?

Q.06
Leia este texto:

A correção da língua é um artificialismo, continuei episcopalmente. O natural é a incorreção.


Note que a gramática só se atreve a meter o bico quando escrevemos. Quando falamos, afasta-se
para longe, de orelhas murchas.
Monteiro Lobato, Prefácios e entrevistas.

a) Tendo em vista a opinião do autor do texto, pode-se concluir corretamente que a língua falada é
desprovida de regras? Explique sucintamente.

b) Entre a palavra “episcopalmente” e as expressões “meter o bico” e “de orelhas murchas”, dá-se
um contraste de variedades linguísticas. Substitua as expressões coloquiais, que aí aparecem, por
outras equivalentes, que pertençam à variedade padrão.

A
Página 6/14 − Caderno Reserva
PROVA 1
[05]
QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO 05
53
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR

Questão 05

1
FUVEST 2012

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO 06


[06] TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 1

Questão 06

1
FUVEST 2012

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 08 660

Q.07
Leia o excerto de Memórias de um sargento de milícias, de Manuel Antônio de Almeida, para
responder ao que se pede.

Caldo Entornado

A comadre, tendo deixado o major entregue à sua vergonha, dirigira-se imediatamente para a
casa onde se achava Leonardo para felicitá-lo e contar-lhe o desespero em que a sua fuga tinha
posto o Vidigal. (...) A comadre, segundo seu costume, aproveitou o ensejo, e depois que se
aborreceu de falar no major desenrolou um sermão ao Leonardo, (...). O tema do sermão foi a
necessidade de buscar o Leonardo uma ocupação, de abandonar a vida que levava, gostosa sim,
porém sujeita a emergências tais como a que acabava de dar-se. A sanção de todas as leis que a
pregadora impunha ao seu ouvinte eram as garras do Vidigal.

Você concorda com as afirmações que seguem? Justifique suas respostas.

a) Vê-se, no excerto, que a comadre procura incutir em Leonardo princípios morais destinados a
corrigir o comportamento do afilhado.

b) No sermão que prega a Leonardo, a comadre manifesta a convicção de que o trabalho é fator
decisivo na formação da personalidade de um jovem.

Q.08
Leia o trecho de Dom Casmurro, de Machado de Assis, para responder ao que se pede.

Um dia [Ezequiel] amanheceu tocando corneta com a mão; dei-lhe uma cornetinha de metal.
Comprei-lhe soldadinhos de chumbo, gravuras de batalhas que ele mirava por muito tempo, querendo
que lhe explicasse uma peça de artilharia, um soldado caído, outro de espada alçada, e todos os
seus amores iam para o de espada alçada. Um dia (ingênua idade!) perguntou-me impaciente:
 Mas, papai, por que é que ele não deixa cair a espada de uma vez?
 Meu filho, é porque é pintado.
 Mas então por que é que ele se pintou?
Ri-me do engano e expliquei-lhe que não era o soldado que se tinha pintado no papel, mas o
gravador, e tive de explicar também o que era gravador e o que era gravura: as curiosidades de
Capitu, em suma.

a) Se estabelecermos uma analogia ou um paralelo entre a gravura, de que se fala no excerto, e o


romance Dom Casmurro, os termos “gravador” e “gravura” corresponderão a que elementos
internos do romance?

b) Continuando no mesmo paralelo entre “gravura” e Dom Casmurro, pode-se considerar que a lição
dada pelo pai ao filho, a respeito da gravura, serve de advertência também para o leitor do
romance? Justifique sua resposta.

A
Página 8/14 − Caderno Reserva
PROVA 1
[07]
QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO 07
54
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR

Questão 07

1
FUVEST 2012

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO 08


[08] TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 1

Questão 08

1
FUVEST 2012

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 10 318

Q.09
Leia o excerto de A cidade e as serras, de Eça de Queirós, e responda ao que se pede.

Na sala, a tia Vicência ainda nos esperava desconsolada, entre todas as luzes, que ardiam no
silêncio e paz do serão debandado:
 Ora uma coisa assim! Nem querem ficar para tomar um copinho de geleia, um cálice de
vinho do Porto!
 Esteve tudo muito desanimado, tia Vicência!  exclamei desafogando o meu tédio.  Todo
esse mulherio emudeceu, os amigos com um ar desconfiado...
Jacinto protestou, muito divertido, muito sincero:
 Não! Pelo contrário. Gostei imenso. Excelente gente! E tão simples... Todas estas raparigas
me pareceram ótimas. E tão frescas, tão alegres! Vou ter aqui bons amigos, quando verificarem que
eu não sou miguelista.
Então contamos à tia Vicência a prodigiosa história de D. Miguel escondido em Tormes... Ela
ria! Que coisas! E mau seria...
 Mas o Sr. Jacinto, não é?
 Eu, minha senhora, sou socialista...

a) Defina sucintamente o miguelismo a que se refere o texto e indique a relação que há entre essa
corrente política e a história do Brasil.

b) Tendo em vista o contexto da obra, explique o que significa, para Jacinto, ser “socialista”.

Q.10
Leia o seguinte excerto de Capitães da areia, de Jorge Amado, e responda ao que se pede.

O sertão comove os olhos de Volta Seca. O trem não corre, este vai devagar, cortando as
terras do sertão. Aqui tudo é lírico, pobre e belo. Só a miséria dos homens é terrível. Mas estes
homens são tão fortes que conseguem criar beleza dentro desta miséria. Que não farão quando
Lampião libertar toda a caatinga, implantar a justiça e a liberdade?

Compare a visão do sertão que aparece no excerto de Capitães da areia com a que está presente
no livro Vidas secas, de Graciliano Ramos, considerando os seguintes aspectos:

a) a terra (o meio físico);

b) o homem (o sertanejo).

Responda, conforme solicitado, considerando cada um desses aspectos nas duas obras citadas.

A
Página 10/14 − Caderno Reserva
PROVA 1
[09]
QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO 09
55
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR

Questão 09

1
FUVEST 2012

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO 10


[10] TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 1

Questão 10

1
FUVEST 2012

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 12 758

REDAÇÃO

Texto 1
A ciência mais imperativa e predominante sobre tudo é a ciência política, pois esta determina
quais são as demais ciências que devem ser estudadas na pólis. Nessa medida, a ciência política
inclui a finalidade das demais, e, então, essa finalidade deve ser o bem do homem.
Aristóteles. Adaptado.

Texto 2 Texto 3
O termo “idiota” aparece em comentários FILHOS DA ÉPOCA
indignados, cada vez mais frequentes no Somos filhos da época
Brasil, como “política é coisa de idiota”. O que e a época é política.
podemos constatar é que acabou se
invertendo o conceito original de idiota, pois a Todas as tuas, nossas, vossas coisas
palavra idiótes, em grego, significa aquele que diurnas e noturnas,
só vive a vida privada, que recusa a política, são coisas políticas.
que diz não à política. Querendo ou não querendo,
Talvez devêssemos retomar esse conceito teus genes têm um passado político,
de idiota como aquele que vive fechado tua pele, um matiz político,
dentro de si e só se interessa pela vida no teus olhos, um aspecto político.
âmbito pessoal. Sua expressão generalizada
O que você diz tem ressonância,
é: “Não me meto em política”.
o que silencia tem um eco
M. S. Cortella e R. J. Ribeiro, de um jeito ou de outro, político.
Política – para não ser idiota. Adaptado. (...)
Wislawa Szymborska, Poemas.

Texto 4
As instituições políticas vigentes (por exemplo, partidos políticos, parlamentos, governos) vivem
hoje um processo de abandono ou diminuição do seu papel de criadoras de agenda de questões e
opções relevantes e, também, do seu papel de propositoras de doutrinas. O que não significa que
se amplia a liberdade de opção individual. Significa apenas que essas funções estão sendo
decididamente transferidas das instituições políticas (isto é, eleitas e, em princípio, controladas)
para forças essencialmente não políticas  primordialmente as do mercado financeiro e do
consumo. A agenda de opções mais importantes dificilmente pode ser construída politicamente nas
atuais condições. Assim esvaziada, a política perde interesse.
Zygmunt Bauman. Em busca da política. Adaptado.

Texto 5

Os textos aqui reproduzidos falam de política, seja para enfatizar sua necessidade, seja para
indicar suas limitações e impasses no mundo atual. Reflita sobre esses textos e redija uma
dissertação em prosa, na qual você discuta as ideias neles apresentadas, argumentando de modo a
deixar claro o seu ponto de vista sobre o tema Participação política: indispensável ou superada?

Instruções:
 A redação deve obedecer à norma padrão da língua portuguesa.
 Escreva, no mínimo, 20 e, no máximo, 30 linhas, com letra legível.
 Dê um título a sua redação.

Página 12/14 − Caderno Reserva


Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 13 923
Atenção: Leia atentamente as instruções no caderno de questões antes de preencher essa folha.
01

02

03

04
Rascunho da Redação
05

06

07

08

09

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

32

33

34

Página 13/14 − Caderno Reserva


Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 14 198
FUVEST Fundação Universitária para o Vestibular|09/12/2011|08:08:10

001/040

FUVEST 2012
2ª Fase − Primeiro Dia (08/01/2012)

086
001/001

Página 14/14 − Caderno Reserva


001/001
FUVEST 2012
2ª Fase − Terceiro Dia (10/01/2012)
ESCOLA NOME

001 IDENTIDADE

A
Conteúdo da Prova

001
001/001

Segunda Fase – 3º dia


10/01/2012 (terça-feira)

INSTRUÇÕES GERAIS

1. Verificar, na capa deste caderno, se seu nome está correto.


2. Aguardar a autorização do fiscal para abrir este caderno e iniciar a prova.
3. A prova deverá ser feita com caneta de tinta azul ou preta.
4. Escrever, com letra legível, as respostas das questões.
5. Se errar, risque a palavra e a escreva novamente. Exemplo:
6. A resposta de cada questão deverá ser escrita exclusivamente no quadro a ela destinado.
O que estiver fora desse quadro NÃO será considerado na correção.
7. Nas questões que exigem cálculo, é indispensável indicar a resolução. A Banca de
correção não aceitará uma simples resposta.
8. Este caderno contém páginas destinadas a rascunho. O que estiver escrito nessas
páginas não será considerado na correção.
9. Verificar, quando autorizado, se o caderno contém doze questões e se a impressão está
legível.
10. Não utilizar caneta marca-texto.
11. A duração total da prova será de quatro horas. O candidato deverá controlar o tempo
disponível.

Este caderno traz as 36 questões relativas às 6 disciplinas do 3º dia de prova.

Cada candidato foi avaliado, apenas, em 12 dessas questões, envolvendo duas ou três
disciplinas, de acordo com a carreira escolhida.

ASSINATURA DO CANDIDATO:

Página 1/38 − Caderno Reserva


Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 02 440

M.01
O polinômio ‫݌‬ሺ‫ݔ‬ሻ ൌ ‫ ݔ‬ସ ൅ ܽ‫ ݔ‬ଷ ൅ ܾ‫ ݔ‬ଶ ൅ ܿ‫ ݔ‬െ ͺ, em que ܽǡ ܾǡ ܿ são números reais, tem o número
complexo ͳ ൅ ݅ como raiz, bem como duas raízes simétricas.

a) Determine ܽǡ ܾǡ ܿ e as raízes de ‫݌‬ሺ‫ݔ‬ሻ.

b) Subtraia 1 de cada uma das raízes de ‫݌‬ሺ‫ݔ‬ሻ e determine todos os polinômios com coeficientes
reais, de menor grau, que possuam esses novos valores como raízes.

M.02

No triângulo acutângulo ‫ܥܤܣ‬, ilustrado na figura, o comprimento do lado ‫ܥܤ‬തതതത mede ξͳͷȀͷ, o ângulo
Τ
interno de vértice ‫ ܥ‬mede ߙ, e o ângulo interno de vértice ‫ ܤ‬mede ߙ ʹ. Sabe-se, também, que

ʹ…‘•ሺʹߙሻ ൅ ͵…‘•ߙ ൅ ͳ ൌ Ͳ.

Nessas condições, calcule

a) o valor de •‡ߙ;

തതതത .
b) o comprimento do lado ‫ܥܣ‬

Página 2/38 − Caderno Reserva


PROVA 3
[01]
QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO M.01
00
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR

Questão M.01

1
FUVEST 2012

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO M.02


[02] TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

Questão M.02

1
FUVEST 2012

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 04 880

M.03
a) Dez meninas e seis meninos participarão de um torneio de tênis infantil. De quantas maneiras
distintas essas 16 crianças podem ser separadas nos grupos ‫ܣ‬, ‫ܤ‬, ‫ ܥ‬e ‫ܦ‬, cada um deles com 4
jogadores, sabendo que os grupos ‫ ܣ‬e ‫ ܥ‬serão formados apenas por meninas e o grupo ‫ܤ‬,
apenas por meninos?

b) Acontecida a fase inicial do torneio, a fase semifinal terá os jogos entre Maria e João e entre Marta
e José. Os vencedores de cada um dos jogos farão a final. Dado que a probabilidade de um
menino ganhar de uma menina é ͵Ȁͷ, calcule a probabilidade de uma menina vencer o torneio.

M.04

A base do tetraedro ܲ‫ ܦܥܤܣ‬é o quadrado ‫ ܦܥܤܣ‬de lado κ, contido no plano D. Sabe-se que a
projeção ortogonal do vértice ܲ no plano D está no semiplano de ߙ determinado pela reta ‫ܥܤ‬ ശሬሬሬሬԦ  e que
തതതത. Além disso, a face ‫ ܥܲܤ‬é um triângulo isósceles de base ‫ܥܤ‬
não contém o lado ‫ܦܣ‬ തതതത cuja altura forma,
com o plano D, um ângulo ߠ, em que Ͳ ൏ ߠ ൏ ߨΤʹ. Sendo ܲ‫ ܤ‬ൌ κξʹΤʹ, determine, em função de κ
e ߠ,

a) o volume do tetraedro ܲ‫;ܦܥܤܣ‬

തതതത;
b) a altura do triângulo ‫ ܤܲܣ‬relativa ao lado ‫ܤܣ‬

തതതത.
c) a altura do triângulo ‫ ܦܲܣ‬relativa ao lado ‫ܦܣ‬

Página 4/38 − Caderno Reserva


PROVA 3
[03]
QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO M.03
00
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR

Questão M.03

1
FUVEST 2012

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO M.04


[04] TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

Questão M.04

1
FUVEST 2012

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 06 220

M.05
Determine para quais valores reais de ‫ ݔ‬é verdadeira a desigualdade

ȁ‫ ݔ‬ଶ െ ͳͲ‫ ݔ‬൅ ʹͳȁ ൑ ȁ͵‫ ݔ‬െ ͳͷȁ.

M.06

ശሬሬሬሬԦ no ponto ‫ܦ‬, o qual pertence à reta ‫ܱܣ‬


Na figura, a circunferência de centro ܱ é tangente à reta ‫ܦܥ‬ ശሬሬሬሬԦ.
Além disso, ‫ ܣ‬e ‫ ܤ‬são pontos da circunferência, ‫ ܤܣ‬ൌ ͸ξ͵ e ‫ ܥܤ‬ൌ ʹξ͵. Nessas condições, determine

തതതത ;
a) a medida do segmento ‫ܦܥ‬

b) o raio da circunferência;

c) a área do triângulo ‫;ܤܱܣ‬

d) a área da região hachurada na figura.

Página 6/38 − Caderno Reserva


PROVA 3
[05]
QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO M.05
00
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR

Questão M.05

1
FUVEST 2012

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO M.06


[06] TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

Questão M.06

1
FUVEST 2012

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 08 660

F.01
A energia que um atleta gasta pode ser determinada pelo volume de oxigênio por ele consumido na
respiração. Abaixo está apresentado o gráfico do volume V de oxigênio, em litros por minuto,
consumido por um atleta de massa corporal de 70 kg, em função de sua velocidade, quando ele anda
ou corre.

Considerando que para cada litro de oxigênio consumido são gastas 5 kcal e usando as informações
do gráfico, determine, para esse atleta,

a) a velocidade a partir da qual ele passa a gastar menos energia correndo do que andando;

b) a quantidade de energia por ele gasta durante 12 horas de repouso (parado);

c) a potência dissipada, em watts, quando ele corre a 15 km/h;

d) quantos minutos ele deve andar, a 7 km/h, para gastar a quantidade de energia armazenada com
a ingestão de uma barra de chocolate de 100 g, cujo conteúdo energético é 560 kcal.

NOTE E ADOTE
1 cal = 4 J.

F.02
Nina e José estão sentados em cadeiras, diametralmente opostas, de uma roda gigante que gira com
velocidade angular constante. Num certo momento, Nina se encontra no ponto mais alto do percurso
e José, no mais baixo; após 15 s, antes de a roda completar uma volta, suas posições estão
invertidas. A roda gigante tem raio R = 20 m e as massas de Nina e José são, respectivamente,
MN = 60 kg e MJ = 70 kg. Calcule

a) o módulo v da velocidade linear das cadeiras da roda gigante;

b) o módulo aR da aceleração radial de Nina e de José;

c) os módulos NN e NJ das forças normais que as cadeiras exercem, respectivamente, sobre Nina e
sobre José no instante em que Nina se encontra no ponto mais alto do percurso e José, no mais
baixo.

NOTE E ADOTE
S=3
Aceleração da gravidade g = 10 m/s2

Página 8/38 − Caderno Reserva


PROVA 3
[07]
QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO F.01
00
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR

Questão F.01

1
FUVEST 2012

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO F.02


[08] TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

Questão F.02

1
FUVEST 2012

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 10 318

F.03
A figura ao lado representa, de forma
esquemática, a instalação elétrica de uma
residência, com circuitos de tomadas de uso
geral e circuito específico para um chuveiro
elétrico. Nessa residência, os seguintes
equipamentos permaneceram ligados
durante 3 horas a tomadas de uso geral,
conforme o esquema da figura: um
aquecedor elétrico (Aq) de 990 W, um ferro
de passar roupas de 980 W e duas
lâmpadas, L1 e L2, de 60 W cada uma.
Nesse período, além desses equipamentos,
um chuveiro elétrico de 4400 W, ligado ao
circuito específico, como indicado na figura,
funcionou durante 12 minutos. Para essas
condições, determine

a) a energia total, em kWh, consumida


durante esse período de 3 horas;

b) a corrente elétrica que percorre cada um dos fios fase, no circuito primário do quadro de
distribuição, com todos os equipamentos, inclusive o chuveiro, ligados;

c) a corrente elétrica que percorre o condutor neutro, no circuito primário do quadro de distribuição,
com todos os equipamentos, inclusive o chuveiro, ligados.

NOTE E ADOTE
A tensão entre fase e neutro é 110 V e, entre as fases, 220 V.
Ignorar perdas dissipativas nos fios.
O símbolo  representa o ponto de ligação entre dois fios.

F.04
Um rapaz com chapéu observa sua imagem em um espelho plano e vertical. O espelho tem o
tamanho mínimo necessário, y = 1,0 m, para que o rapaz, a uma distância d = 0,5 m, veja a sua
imagem do topo do chapéu à ponta dos pés. A distância de seus olhos ao piso horizontal é
h = 1,60 m. A figura da página de resposta ilustra essa situação e, em linha tracejada, mostra o
percurso do raio de luz relativo à formação da imagem do ponto mais alto do chapéu.
a) Desenhe, na figura da página de resposta, o percurso do raio de luz relativo à formação da
imagem da ponta dos pés do rapaz.
b) Determine a altura H do topo do chapéu ao chão.
c) Determine a distância Y da base do espelho ao chão.
d) Quais os novos valores do tamanho mínimo do espelho ( y’ ) e da distância da base do espelho ao
chão ( Y’ ) para que o rapaz veja sua imagem do topo do chapéu à ponta dos pés, quando se
afasta para uma distância d’ igual a 1 m do espelho?

NOTE E ADOTE
O topo do chapéu, os olhos e a ponta dos pés do rapaz estão em uma mesma linha vertical.

Página 10/38 − Caderno Reserva


PROVA 3
[09]
QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO F.03
00
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR

Questão F.03

1
FUVEST 2012

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO F.04


[10] TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

Questão F.04

1
FUVEST 2012

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 12 758

F.05
Um ciclista pedala sua bicicleta, cujas rodas completam uma volta a cada
0,5 segundo. Em contato com a lateral do pneu dianteiro da bicicleta, está
o eixo de um dínamo que alimenta uma lâmpada, conforme a figura ao
lado. Os raios da roda dianteira da bicicleta e do eixo do dínamo são,
respectivamente, R = 50 cm e r = 0,8 cm. Determine

a) os módulos das velocidades angulares ߱R  da roda dianteira da


bicicleta e ߱D do eixo do dínamo, em rad/s;

b) o tempo T que o eixo do dínamo leva para completar uma volta;

c) a força eletromotriz  que alimenta a lâmpada quando ela está operando em sua potência
máxima.

NOTE E ADOTE
S=3
O filamento da lâmpada tem resistência elétrica de 6  quando ela está
operando em sua potência máxima de 24 W.
Considere que o contato do eixo do dínamo com o pneu se dá em R = 50 cm.

F.06
Em um laboratório de física, estudantes fazem um experimento em que radiação eletromagnética de
comprimento de onda  = 300 nm incide em uma placa de sódio, provocando a emissão de elétrons.
Os elétrons escapam da placa de sódio com energia cinética máxima Ec = E – W, sendo E a energia
de um fóton da radiação e W a energia mínima necessária para extrair um elétron da placa. A energia
de cada fóton é E = h f, sendo h a constante de Planck e f a frequência da radiação. Determine

a) a frequência f da radiação incidente na placa de sódio;

b) a energia E de um fóton dessa radiação;

c) a energia cinética máxima Ec de um elétron que escapa da placa de sódio;

d) a frequência f0 da radiação eletromagnética, abaixo da qual é impossível haver emissão de


elétrons da placa de sódio.

NOTE E ADOTE
Velocidade da radiação eletromagnética: c = 3 x 108 m/s.
1 nm = 10-9 m.
h = 4 x 10-15 eV.s.
W (sódio) = 2,3 eV.
1 eV = 1,6 x 10-19 J.

Página 12/38 − Caderno Reserva


PROVA 3
[11]
QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO F.05
00
TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR

Questão F.05

1
FUVEST 2012

OK

QUADRO DESTINADO À RESPOSTA DA QUESTÃO F.06


[12] TEXTOS ESCRITOS FORA DESTE QUADRO (OU A LÁPIS) NÃO SERÃO CONSIDERADOS PELO CORRETOR
PROVA 3

Questão F.06

1
FUVEST 2012

OK

4
Área Reservada
Não escreva no topo da folha
0000−00 14 198

Q.01
Ao misturar acetona com bromo, na presença de ácido, ocorre a transformação representada pela
equação química

Dentre as substâncias presentes nessa mistura, apenas o bromo possui cor e, quando este reagente
for totalmente consumido, a solução ficará incolor. Assim sendo, a velocidade da reação pode ser
determinada medindo-se o tempo decorrido até o desaparecimento da cor, após misturar