Você está na página 1de 9

Turma Engenharia Eléctrica 2º ano laboral

Tema 5 Medidas de Assimetria e Curtose


Aula Teórica 07

Medidas de Forma de distribuição de Frequências


As distribuições de freqüências não diferem apenas quanto ao valor médio e a
variabilidade, como também quanto a sua forma. Por esse motivo é que as medidas
de assimetria e curtose são as que restam para completarmos o quadro das
estatísticas descritivas, que proporcionam, juntamente com as medidas de posição e
dispersão, a descrição e compreensão completas da distribuição de frequências
estudadas.

4.4. Medidas de assimetria

As medidas de assimetria referem-se à forma da curva de uma distribuição de


frequências, mais especificamente do polígono de frequência ou do histograma.

Quanto ao grau de deformação, as curvas de frequência podem ser:

a) Simétrica
b) Assimétrica Positiva
c) Assimétrica Negativa

4.4.1. Simetria
Uma distribuição de frequência é simétrica quando a média, mediana e moda são
iguais, ou seja, apresentam um mesmo valor, ou ainda, coincidem num mesmo
ponto.

a) Curva ou Distribuição de Frequências Simétrica

Docentes: Dr. Cabral O.Suela e Inácio Tepeia 1


Neste caso, conforme citado anteriormente, a média aritmética será igual à mediana,
e esta, por sua vez, igual à moda. Assim:

x  Mo  Md

4.4.2. Assimetria

Significa desvio ou afastamento da Simetria. Assimetria é o grau de deformação de


uma curva de frequências.
Uma distribuição de frequências é chamada assimétrica, quando a média, mediana e
a moda recaem em pontos diferentes da distribuição, isto é, apresentam valores
diferentes, sendo que o deslocamento desses pontos podem ser para a direita ou para
a esquerda.

b) Curva ou Distribuição de Frequências Assimétrica Positiva

Uma distribuição com deformação positiva apresenta-se com uma cauda mais
alongada à direita da ordenada máxima (ordenada correspondente a moda) do que à
esquerda. Neste tipo de distribuições, há uma predominância de valores superiores
ao valor da moda. Os valores da moda concentram-se na extremidade inferior da
escala.
Sendo assim, a moda apresentará um valor menor que a mediana, e esta por sua vez
apresentará um valor menor que a média aritmética. Assim:

Mo  Md  x

Docentes: Dr. Cabral O.Suela e Inácio Tepeia 2


c) Curva ou Distribuição de Frequências Assimétrica Negativa

Uma distribuição com deformação negativa apresenta-se com uma cauda alongada à
esquerda do que a direita da ordenada máxima. Neste tipo de distribuições, há uma
predominância de valores inferiores ao valor da moda.
Sendo assim a média aritmética será menor do que a mediana, e esta, por sua vez, é
menor do que a moda. Assim:

x  Md  Mo

Docentes: Dr. Cabral O.Suela e Inácio Tepeia 3


I. Como avaliar o grau de assimetria ou deformação de uma variável

Existem vários critérios que nos podem auxiliar na avaliação do grau de assimetria
de uma variável, como por exemplo, o critério de Bowlley, critério de Kelley,
coeficiente de Pearson e mais. No entanto, iremos aprender a avaliar o grau de
deformação das variáveis a partir do Método de comparação entre medidas de
Tendência Cetral e o 1º coeficiente de Pearson.

i. Método de Comparação entre Medidas de Tendência Central

Trata-se do método mais rudimentar, o qual não permite estabelecer até que ponto a
curva analisada se desvia da simetria. A comparação é bem simples.

 x  Mo  Assimetria Positiva
 x  Mo  Simetria
 x  Mo  Assimetria Negativa

Exemplo 1:
Verificar o tipo de assimetria da distribuição de frequências do consumo médio de
energia eléctrica (kwh)

Consumo Nº de xi xi * f i xi  x 2 xi  x 2 * f i xi  x 4 * f i


usuários
fi
5|---25 4 15 60 4160.25 16641 69230720.25
25|---45 6 35 210 1980.25 11881.5 23528340.38
45|---65 14 55 770 600.25 8403.5 5044200.875
65|---85 26 75 1950 20.25 526.5 10661.625
85|---105 14 95 1330 240.25 3363.5 808080.875
105|---125 8 115 920 1260.25 10082 12705840.5
125|---145 6 135 810 3080.25 18481.5 56927640.38
145|---165 2 155 310 5700.25 11400.5 64985700.13
Total 80 6360 80780 233241185

Docentes: Dr. Cabral O.Suela e Inácio Tepeia 4


n

x i * fi
6360
x i 1
  79.5
n 80

A maior frequência é igual a 26 e encontra-se na 4ª classe,logo, a classe modal é


65|---85. assim:
f mo  f ant 26  14
M 0  l mo  * c  65   20  65  10  75
2  f mo  ( f ant  f post ) 2  26  (14  14)

Os dados da tabela possuem uma distribuição assimétrica positiva, pois:


x  79.5; Mo  75  x  Mo

ii. Critério de Pearson

Quando uma distribuição deixa de ser simétrica, a Mo, a Md e a média aritmética


vão se afastando, aumentando cada vez mais a diferença entre a x e a Mo ( x  Mo ).
Podemos usá-la para medir assimetria, porém é melhor usarmos em termos
relativos.

a) Primeiro Coeficiente de Assimetria de Pearson

onde: x  Mo
e1 

e – Coeficiente de Assimetria;
x – média aritmética;
Mo – Moda;
 - desvio-padrão

b) Segundo Coeficiente de Assimetria de Pearson

3
  1 n  

3   x M e 

  xi  x   f i
 ou CS  n i 1  
e2 
 3

Classificação da assimetria
e < 0 - distribuição assimétrica negativa
e > 0 - distribuição assimétrica positiva
e = 0 - distribuição simétrica
Nota: é difícil encontrar curvas com grau superior a (-1;+1)

Exemplo 2:
Docentes: Dr. Cabral O.Suela e Inácio Tepeia 5
Usando o 1º coeficiente de assimetria, verifique a assimetria dos dados da tabela do
exemplo 1.

Dados
x  79.5; Mo  75;   31.7765

x  Mo 79.5  75
e   0.14
 31.7765

e=0.14 > 0 então estamos perante uma distribuição assimétrica positiva.

4.5. Curtose (k)

A Curtose ou excesso indica até que ponto a curva de frequências de uma


distribuição se apresenta mais afilada ou mais achatada do que uma curva padrão,
denominada curva normal, isto é, a curtose só é verificada em curvas de frequências
com um padrão normal (com uma distribuição simétrica).

O que significa analisar um conjunto quanto à Curtose? Significa apenas verificar o


“grau de achatamento da curva”. Ou seja, saber se a Curva de Frequência que
representa o conjunto é mais “afilada” ou mais “achatada” em relação a uma Curva
Padrão, chamada de Curva Normal!

De acordo com o grau de curtose, podemos ter três tipos de curvas de freqüência.

a) Curva ou Distribuição de Frequências Mesocúrtica


Quando a curva de frequências apresenta um grau de achatamento equivalente ao da
curva normal.

b) Curva ou Distribuição de Frequências Platicúrtica


Quando uma curva de freqüências apresenta um alto grau de achatamento, inferior
ao da normal.

c) Curva ou Distribuição de Frequências Leptocúrtica


Quando uma curva de freqüências apresenta um alto grau de afilamento, superior ao
da normal.

Docentes: Dr. Cabral O.Suela e Inácio Tepeia 6


Curva Leptocúrtica

Curva Mesocúrtica

Curva Platicúrtica

Observações:

1. Quando se trata de Curtose, não há como extrairmos uma conclusão sobre qual
será a situação da distribuição – se mesocúrtica, platicúrtica ou leptocúrtica –
apenas conhecendo os valores da Média, Moda e Mediana.

2. Não existe uma relação entre as situações de Assimetria e as situações de Curtose


de um mesmo conjunto, isto é, Assimetria e Curtose são medidas independentes e
que não se influenciam mutuamente.

Como avaliar o grau de assimetria ou deformação de uma variável


Há vários métodos para avaliar a curtose de uma distribuição de frequências. Nesta
ficha será abordado somente o Coeficiente Momento de Curtose.

i. Coeficiente Momento de Curtose

O coeficiente momento de curtose usa o coeficiente entre o momento centrado de


quarta ordem e o quadrado do momento centrado de segunda ordem.

m4 m 4 Q3  Q1
b2   4 , ou ainda C1 
2
m2 s 2  ( P90  P10 )

- m4 é o Momento de 4a Ordem Centrado na Média Aritmética; e


-  
m22  s 2
2
 s 4 é o Desvio-Padrão do conjunto, elevado à quarta potência.

Dependendo do coeficiente calculado a escala de comparação para se definir o tipo de


curtose da distribuição de frequências na forma analítica poderá ser :

Docentes: Dr. Cabral O.Suela e Inácio Tepeia 7


Para a expressão b2 Para a expressão C1
b2=3 distribuição ou curva mesocúrtica C1 = 0.263 distribuição ou curva mesocúrtica
b2<3 distribuição ou curva platicúrtica C1<0.263 distribuição ou curva platicúrtica
b2>3 distribuição ou curva leptocúrtica C1>0.263 distribuição ou curva leptocúrtica

i.i. Momento centrado na média mr 


Chama-se momento de ordem r, centrado na média de um conjunto de números, o valor
dado pela fórmula:
n r n r

  xi  x    xi  x  * fi
mr  i 1
mr  i 1

n n
Dados brutos Dados tabulados

Para r = 2 o momento centrado na média corresponde a variância.

n 2 n 2

 x i  x  x i  x  * fi
Isto é: m2  i 1
 s ou m2 
2 i 1
 s2
n n

Para r = 4
n 4 n 4

 x i  x  x i  x  * fi
m4  i 1
ou m4  i 1

n n

Então:
n n

  xi  x   x  x  * fi
4 4
i
i 1 i 1
m m n m m n
b2  42  44  2
b2  42  44  2
m2 s  n
2 
m2 s  n

   xi  x      xi  x  * f i 
2

 i 1   i 1 
 n   n 
   
Dados brutos Dados tabulados

Usando os dados do exemplo 1, famos classificar distribuição do tempo em minutos que


cosumidores de telefonia móvel iriam falar em um mês quanto a curtose.

Docentes: Dr. Cabral O.Suela e Inácio Tepeia 8


n

 x  x  * fi
4
i
i 1 233241185
m m n 80 2915514.813
b2  42  44  2
 2
  2.86
m2 s  n   80780  1019595.063
   xi  x  * f i 
2
 80 
 i 1   
 n 
 
Quanto a curtose a dstribuição de frequência do consumo de energia eléctrica em KWh é
uma curva mais achatada que a curva normal, isto é, é uma curva platicúrtica

Nota importante: o exemplo acima, foi apresentado somente para mostrar como se
aplica e se interpreta a forma que classifica a curtose, sem ter-se respeitado a exigência de
que a curva deve ser normal, pois a média e a moda, apesar de serem valores próximos
(revela que a assimetria não é muito acentuada), não são iguais. Em condições práticas, não
podiamos classificar, por nao estarmos diante de uma curva simétrica, mas sim assimétrica
positiva.

Docentes: Dr. Cabral O.Suela e Inácio Tepeia 9