Você está na página 1de 89

SUMÁRIO

INTRODUÇÃO...........................................................................................................................................3
Visão Geral do Curso.......................................................................................3
Objetivos do Curso..........................................................................................3
Metodologia do Curso.....................................................................................5
CONFIGURAÇÃO.......................................................................................................................................7
O que você irá aprender neste capítulo..........................................................7
Rotinas Abordadas..........................................................................................7
Como Parametrizar o SIGAPCP........................................................................8
Como Verificar as Tabelas Utilizadas..............................................................9
O que você aprendeu....................................................................................10
Próximo Passo...............................................................................................10
CADASTROS..........................................................................................................................................11
O que você irá aprender neste capítulo........................................................11
Rotinas Abordadas........................................................................................11
Iniciando os Cadastros..................................................................................12
Moedas..........................................................................................................13
Centros de Custos.........................................................................................15
Tipos de Movimentação................................................................................16
Unidades de Medida......................................................................................17
Produtos........................................................................................................18
Grupos de Opcionais.....................................................................................21
Estruturas.....................................................................................................22
Revisão de Estruturas...................................................................................25
Saldos Iniciais................................................................................................27
Manutenção de Lotes....................................................................................29
Localização Física..........................................................................................30
Distribuição de Produtos...............................................................................31
Prioridade de Localização..............................................................................33
Saldos em Estoques......................................................................................35
Centros de Trabalho......................................................................................36
Calendários...................................................................................................37
Exceções do Calendário................................................................................38
Ferramentas..................................................................................................39
Bloqueio de Ferramentas..............................................................................40
Recursos.......................................................................................................41
Bloqueio de Recursos....................................................................................44
Operações.....................................................................................................45
O que você aprendeu neste capítulo.............................................................49
Próximo Passo...............................................................................................49
ORDENS DE PRODUÇÃO...........................................................................................................................51
O que você irá aprender neste capítulo........................................................51
Rotinas Abordadas........................................................................................51
O.P. Manual...................................................................................................52
O.P.´s por Ponto de Pedido...........................................................................57
O.P.´s por Pedido de Venda..........................................................................59
O.P.’s Através da Previsão de Vendas...........................................................62
O.P.´s Através do Plano Mestre de Produção................................................65
Aglutinação das Ordens de Produção............................................................68
O que você aprendeu neste capítulo.............................................................70
Próximo Passo...............................................................................................70
CARGA MÁQUINA...................................................................................................................................71
O que você irá aprender neste capítulo........................................................71
Rotinas Abordadas........................................................................................71
Carga Acumulativa........................................................................................72
Cálculo da Carga Máquina.............................................................................73
O que você aprendeu neste capítulo.............................................................78
Próximo Passo...............................................................................................78
ROTINAS DE ACERTOS E ENCERRAMENTOS..................................................................................................79
O que você irá aprender neste capítulo........................................................79
Rotinas Abordadas........................................................................................79
Internos.........................................................................................................80
Ajuste de Empenhos.....................................................................................82
Produção.......................................................................................................83
Sacramento de Ordem de Produção.............................................................86
Produção PCP Modelo 1.................................................................................88
Consulta ao Acompanhamento de Produção.................................................91
Produção PCP Modelo 2.................................................................................92
Transferências...............................................................................................95
Transferências Modelo 2...............................................................................97
Cancelamento de Ordens de Produção.........................................................99
Desmontagem do Produto..........................................................................100
Bloqueio de Lotes........................................................................................101
Apontamento de Horas Improdutivas..........................................................103
Apontamento de Perdas..............................................................................104
Consulta de Produto....................................................................................106
Consulta Kardex por Dia.............................................................................107
Lote Econômico...........................................................................................108
O que você aprendeu neste capítulo...........................................................109
Próximo Passo.............................................................................................109
INTRODUÇÃO

Visão Geral do Curso

Este curso foi elaborado para capacitar os usuários do SIGA Advanced a


utilizarem os recursos do Módulo Planejamento e Controle de Produção –
SIGAPCP de forma sistemática e prática, abordando os conceitos por ele
utilizados e orientando-os na operação de cada uma das opções para que seja
possível a aplicação às rotinas de sua empresa proporcionando a automação
no controle do processo de produção, obtendo total integração com os demais
módulos do sistema Advanced.

Objetivos do Curso

Ao término deste curso, o aluno deverá estar habilitado a:


• Identificar a parametrização e tabelas do módulo;
• Dar manutenção aos cadastros de:
- Moedas
- Centros de Custos
- Tipos de Movimentação
- Unidades de Medidas
- Produtos
- Grupos Opcionais
- Localização Física
- Prioridade de Localização
- Estruturas
- Revisão de Estruturas
- Centros de Trabalho
- Calendários
- Exceções ao Calendário
- Recursos
- Bloqueio de Recursos
- Ferramentas
- Bloqueio de Ferramentas
- Operações
- Previsão de Vendas
- Plano Mestre de Produção
- Lançamentos Padronizados
• Tratar:
- Saldos Iniciais;
- Saldos em Estoque.
• Tratar os Movimentos Internos:
- Internos;
- Transferências;
- Transferências (Mod. 2);
- Desmontagem de Produtos;
- Bloqueio de Lotes.
• Tratar os Movimentos de Produção:
- Ordens de Produção;
- OP’s Previstas;
- Produção;
- Produção PCP Mod. 1;
- Produção PCP Mod. 2;
- Produção Coletor;
- Ajuste de Empenhos;
- Apontamento de Horas Improdutivas;
- Apontamento de Perdas.
• Tratar os Processamentos:
- Lote Econômico ;
- Carga Máquina (CRP – Capacity Recourse Planning);
- MRP (Material Requeriment Planning ou Projeção de Estoques);
- Aglutinação de OP’s;
- Carga Acumulativa;
- Cancelamento de OP’s;
- OP’s por Ponto de Pedido;
- Sacramento de OP’s.
Metodologia do Curso

O curso SIGAPCP Advanced é ministrado com um Kit de Auto - Treinamento


composto por:
• Apostila:
Aborda as rotinas do Módulo, conduzindo o aluno na sua utilização, através
de uma série de exercícios para prática e revisão da matéria. Os exercícios
devem ser executados, junto ao Sistema, exatamente da forma como são
apresentados, para que o grau de aprendizado proposto seja obtido.
A cada capítulo, o aluno é posicionado sobre o conteúdo fornecido e os
assuntos complementares que serão propostos.
• Materiais de Apoio:
Pasta, Bloco de Anotações, Caneta e o Manual Eletrônico do Usuário, que é
fornecido à Empresa no Momento da aquisição do produto SIGA Advanced.
O aluno deve acompanhar este curso nas instalações da MICROSIGA ou em
uma de suas Franquias, com o direcionamento de um instrutor que
conduzirá as sessões de treinamento de modo que os objetivos propostos
sejam atingidos.
CONFIGURAÇÃO

O que você irá aprender neste capítulo

Neste capítulo, abordaremos os primeiros passos para utilização do Módulo


SIGAPCP Advanced.
Isto é, antes de executar qualquer operação do módulo, é importante
configurar seus parâmetros e tabelas que determinam a forma de trabalho de
cada empresa.

Rotinas Abordadas

Módulo Configurador:
• Definição de Parâmetros;
• Definição de Tabelas
Como Parametrizar o SIGAPCP

O SIGAPCP possui uma série de parâmetros que determinam a forma de


processamento de cada empresa, como por exemplo, o parâmetro
“MV_GERASC” que indica se devem ser geradas as Solicitações de Compras na
abertura das Ordens de Produção.
A MICROSIGA envia os parâmetros com conteúdos padrões, que podem ser
alterados de acordo com a sua necessidade. Os parâmetros são customizados
no Módulo Configurador do SIGA Advanced, para verificá-los:

Exercício 1 - Como verificar os parâmetros do Módulo de Planejamento


e Controle de Produção:

1. Acesse a pasta SIGA Advanced no menu iniciar;

2. Clique no item “SIGACFG – Configurador”;

3. Selecione as opções “Ambiente” + “Cadastros” + “Parâmetros”;

4. Utilize o botão “Selecionar” para consultar os parâmetros


específicos do Módulo SIGAPCP;

5. Clique no botão “Pesquisar”, tecle <enter> na primeira opção da


chave de pesquisa, tecle “dois espaços” (porque não temos filial a
informar) e digite o parâmetro MV_NIVMAX;

6. O sistema posicionará sobre o parâmetro “MV_NIVMAX”, bastando


clicar sobre o botão “Visualizar”.

Para saber sobre os “Parâmetros” que influenciam nas movimentações


e resultados do Módulo Planejamento e Controle de Produção consulte
o Manual Eletrônico do Usuário ou no Manual impresso disponível na
sala de aula – Capítulo “MRP” – Tópico “Parâmetros”
Como Verificar as Tabelas Utilizadas

As tabelas relacionam as diversas alternativas para o conteúdo de um campo,


facilitando a digitação.
O SIGAPCP utiliza uma série de tabelas com opções já definidas, que podem ser
modificadas, excluídas ou acrescidas.
As tabelas são acessadas dentro dos módulos, pressionando [Enter] e [F3] nos
campos a elas relacionados ou clicando no botão
A definição das tabelas é realizada no Módulo Configurador do SIGA Advanced.

Exercício 2 - Como verificar as tabelas do Módulo Planejamento e


Controle de Produção:

1. No Módulo “SIGACFG – Configurador”;

2. Selecione as opções “Ambiente” + “Cadastros” + “Tabelas”;

3. Utilizando o botão “Pesquisar”, selecione a tabela “43 – Motivos da


Perda/Rejeição” e clique no botão “Visualizar”.

Para saber todas as “Tabelas” do Módulo Planejamento e Controle de


Produção, consulte o Manual Eletrônico do Usuário ou no Manual
impresso disponível na sala de aula – Capítulo “MRP” – Tópico
“Tabelas”.

O que você aprendeu

Neste capítulo, você aprendeu que existem uma série de parâmetros e tabelas,
utilizadas pelo Módulo SIGAPCP Advanced, que são enviadas pela MICROSIGA,
com conteúdos padrões e devem ser adaptadas para cada empresa, pois
definem a forma de seu processamento.
Os parâmetros e tabelas podem ser alterados a qualquer momento, através do
Módulo Configurador.
Porém, observe, que não influenciarão as rotinas que já foram processadas
Próximo Passo

Com a configuração já verificada, você poderá iniciar a criação dos cadastros


do Módulo SIGAPCP Advanced.
CADASTROS

O que você irá aprender neste capítulo

Neste capítulo, abordaremos os cadastros básicos do Módulo SIGAPCP


Advanced.
Eles são apresentados de forma hierárquica, isto porque, alguns cadastros
precisam de informações de outros, desta forma, é interessante que a
montagem seja feita na seqüência de utilização dos dados, para que não seja
necessário retornar no cadastramento.

Rotinas Abordadas

Modulo SIGAPCP Advanced:


• Moedas
• Centros de Custos
• Tipos de Movimentação
• Unidades de Medidas
• Produtos
• Prioridade de Localização
• Estruturas
• Revisão de Estruturas
• Grupo de Seletividade
• Composição
• Centros de Trabalho
• Calendários
• Exceções ao Calendário
• Recursos
• Bloqueio de Recursos
• Ferramentas
• Bloqueio de Ferramentas
• Operações
• Previsão de Vendas
• Plano Mestre de Produção
• Lançamentos Padronizados

Iniciando os Cadastros

OS cadastros apresentam as informações básicas para iniciar as


movimentações do módulo. A sua correta informação é fundamental para
execução das suas rotinas.
Dicas:
1. Durante o cadastramento deve-se observar os campos destacados
na cor branca. Estes campos possuem preenchimento obrigatório,
não sendo possível finalizar uma inclusão sem a informação.
2. Caso haja alguma dúvida sobre um campo, pressione [ENTER+F1]
sobre o mesmo. Será apresentada uma janela com a descrição do
campo.
3. Alguns campos estão associados a tabelas ou cadastros, eles
apresentam o botão [ ] à sua esquerda quando selecionados.
Para selecionar uma das opções, clique sobre este botão ou
pressione [F3].
Moedas

O SIGA Advanced possui 5 moedas já definidas para valorização dos seus


movimentos, mantendo com isso o seu histórico para pesquisa e/ou consulta
posterior, porém o usuário pode alterá-las e até mesmo incluir novas (até 99
moedas). A moeda 1 é a moeda nacional, sendo utilizada como referência para
a conversão dos valores nas demais moedas.
Caso a empresa necessite de outras moedas, devem ser criados, no Módulo
Configurador, os parâmetros “MV_MOEDAn” e “MV_SIMBn”, que indicam
respectivamente o nome das moeda e seus símbolos. Devem também ser
criados os respectivos campos no Arquivo de Moeda (SM2).
As taxas das moedas são atualizadas no primeiro acesso do dia ao SIGA
Advanced.
Caso se queira alterar ou incluir novas taxas, deve ser utilizada a opção
“Moedas” do menu “Atualizações”. Este cadastro armazena as taxas das
moedas informadas diariamente.
As taxas das moedas, também, podem ser projetadas para um período, com
base na regressão linear (tendência) ou considerando a inflação prevista. Com
este recurso as taxas são atualizadas automaticamente, o que elimina a
necessidade de informá-las a cada dia.
Assim, quando o sistema for carregado a taxa já estará preenchida, cabendo
ao usuário alterá-la, se necessário.
Como informação das taxas é de responsabilidade da área Financeira, vale
ressaltar que as taxa das moedas devem ser informadas todos os dias,
inclusive, Sábados e Domingos, neste caso, com o objetivo da valorização dos
custos de Estoque.

Exercício 03 - Como incluir as Taxas de Moedas do dia:

1. Selecione as opções “Atualizações” + “Cadastros” + “Moedas”.

2. Clique no botão “Incluir” e cadastre, na data de hoje, as seguintes


taxas:

Dica:
• Para alterar uma taxa específica, posicione o cursor sobre a
mesma na janela browser e clique no botão “Alterar”.
Exercício 04 - Para Projetar as Taxas de Moedas para um período:

1. Clique no botão “Projetar”;

2. Informe 40 dias para projeção das taxas das moedas;

3. Clique no botão da opção de inflação projetada para cada moeda;

4. Informe 3% de inflação prevista para as moedas Dólar, Marco e


Iene nos meses apresentados;

5. Confira os dados e confirme.


Dica:
• Para projetar moedas com taxas não variáveis como, por exemplo,
a UFIR, utilize a taxa de inflação projetada igual a “0”.

Para saber mais sobre o preenchimento de todos os campos do


cadastro de “Moedas” do Módulo Planejamento e Controle de Produção,
consulte o Manual Eletrônico do Usuário ou o Manual impresso
disponível na sala de aula – Capítulo “Rotinas Adicionais” – Tópico
“Moedas”.
Centros de Custos

O Centro de Custo pode ser definido como um setor ou departamento de uma


empresa, dependendo da maneira em que a empresa desejar trabalhar, para
exemplo de curso o centro de custos será um setor e terá oito caracteres em
seu código (padrão estabelecido pelo parâmetro MV_MASCCUS do
Configurador). Existe o conceito de os centro de custos podem ser definidos
como centros de custos produtivos (aqueles em que o produto sofre alguma
ação direta da mão de obra), e centro de custo improdutivos (aqueles em que
o produto não sofre ação direta da mão de obra), citamos como exemplo o
centro de custos da montagem (produtivo), e o centro de custos da expedição
(improdutivo).

Exercício 05 - Como Cadastrar Centros de Custos:

1. Selecione as opções “Atualizações” + “Cadastros” + “Centros de


Custo”;

2. Clique no botão “Incluir” e cadastre os dados do centro de custos,


conforme indicado a seguir:

3. Confira os dados e confirme o cadastro do Centro de custos.


Dica:
• Para alterar um Centro de Custos, posicione o cursor sobre o
mesmo na janela browser e clique no botão “Alterar”.

Para saber sobre o preenchimento de todos os campos do cadastro de


“Centros de Custos”, consulte o Manual Eletrônico do Usuário ou no
Manual impresso disponível na sala de aula – Capítulo “MRP” - Tópico
“Cadastros” – Sub-Tópico “Centros de Custo”.
Tipos de Movimentação

A finalidade deste cadastro é definir os tipos de movimentações internas


existentes na empresa. Exemplo: requisições, devoluções e produções.

Exercício 06 – Como Cadastrar Tipos de Movimentação:

1. Selecione as opções “Atualizações” + “Cadastros” + “Tipos de


Movimentação”;

2. Clique no botão “incluir” e informe os dados a seguir:

3. Confira os dados e confirme o cadastro do tipo “requisição”:

4. Confira os dados e confirme o cadastro do tipo “Produção”:

5. Confira os dados e confirme o cadastro do tipo “Devolução”:

Para saber sobre o preenchimento de todos os campos do cadastro de


“Tipos de Movimentação”, consulte o Manual Eletrônico do Usuário ou
no Manual impresso disponível na sala de aula – Capítulo “Controle da
produção” - Tópico “Movimentos Internos” – Sub-Tópicos
“Requisições”, “Devolução de Materiais”.

Unidades de Medida

A finalidade deste cadastro é definir as unidades de medidas usuais na


empresa.
Exemplo: peça, quilo, litro etc.

Exercício 07 – Como cadastrar Unidades de Medidas:


1. Selecione as opções “Atualizações” + “Cadastros” + “Unidades
Medida”;

2. Clique no botão “incluir” e informe os dados a seguir:

3. Confira os dados e confirme o cadastro de Unidades de Medida.

Para saber sobre o preenchimento de todos os campos do cadastro de


“Unidades de Medida”, consulte o Manual Eletrônico do Usuário ou no
Manual impresso disponível na sala de aula – Capítulo “MRP” - Tópico
“Cadastros” – Sub-Tópico “Unidades de Medida”.

Produtos

A finalidade deste cadastro é conter os dados necessários para a utilização nos


módulos que tratam do controle de materiais tais como: Compras, Estoque,
Faturamento e Planejamento e Controle da Produção.

Exercício 08 – Como cadastrar Produtos:

1. Selecione as opções “Atualizações” + “Cadastros” + “Produtos”;

2. Clique no botão “Incluir” e os dados a seguir:

3. Confira os dados e confirme o cadastro do “Produto Acabado”:

4. Confira os dados e confirme o cadastro do “Produto Intermediário”:

5. Confira os dados e confirme o cadastro da “Matéria-Prima”:

6. Confira os dados e confirme o cadastro da “Mão-de-Obra”.


Dica:
• Para efetuar o cadastro de Produtos com o objetivo de controlar
Rastreabilidade e Localização Física, são necessários adequar os
parâmetros (MV_RASTRO = S) e (MV_LOCALIZ = S).

Exercício 09 – Como imprimir o relatório do Cadastro de Produtos:

1. Selecione as opções “Relatórios” + “Cadastros” + “Produtos”;

2. Clique no botão de “Parâmetros” e informe o código do produto


de/até “10200”.

Para saber sobre o preenchimento de todos os campos do cadastro de


“Produtos”, consulte o Manual Eletrônico do Usuário ou no Manual
impresso disponível na sala de aula – Capítulo “MRP” - Tópico
“Cadastros” – Sub-Tópico “Produtos”.
Grupos de Opcionais

Os Grupos de Opcionais são utilizados para cadastrar os itens disponíveis que


servem como alternativas para posterior uso no cadastro de Estruturas.
A utilização de opcionais no cadastro de Estruturas permite a montagem de
estruturas dinâmicas, onde o usuário pode cadastrar todas as opções possíveis
para um determinado item. Na abertura da Ordem de Produção ou Pedido de
Venda permite ser selecionado um dos componentes cadastrados.

Exercício 10 – Como incluir Grupos de Opcionais:

1. Selecione as opções “Atualizações” + “Cadastros” + “Grupos de


Opcionais”;

2. Clique no botão “Incluir” e cadastre o seguinte Grupo de


Opcionais, conforme a indicação a seguir:

Para saber sobre o preenchimento de todos os campos do cadastro de


“Grupos de Opcionais”, consulte o Manual Eletrônico do Usuário ou no
Manual impresso disponível na sala de aula – Capítulo “MRP” - Tópico
“Cadastros” – Sub-Tópico “Grupo de Opcionais”.
Estruturas

A Estrutura define os componentes que fazem parte de cada conjunto, suas


respectivas quantidades e perdas ocorridas, apresentando os elementos em
forma de “árvore” com cada elemento ligado ao seu nível superior (produto
Pai).
Dicas:
• A seqüência serve apenas para ordenar os produtos que se
repetem dentro da mesma Estrutura, dentro do mesmo nível.
• A ordem de montagem do produto é feita a partir do cadastro de
Operações definido pelo usuário.

Exercício 11 – Como cadastrar Estruturas:

1. Selecione as opções “Atualizações” + “Cadastros” + “Estruturas”;

2. Clique no botão “incluir” e cadastre o seguinte produto:

3. Clique no botão “Incluir” e digite os seguintes componentes:

4. Confira os dados e confirme o cadastro da Estrutura do Produto


Intermediário.

Exercício 12 – Como cadastrar Estrutura Similar:


1. Selecione as opções “Atualizações” + “Cadastros” + “Estruturas”;

2. Clique no botão “incluir” e cadastre o seguinte produto:


3. Posicione sobre o produto “20200” (MONITOR), clique no botão
“excluir” e confirme;

4. Posicione no produto “10200” (PENTIUM III), clique no botão


“incluir” e informe os dados do componente abaixo:

5. Confira os dados e confirme a inclusão do Produto Intermediário;

6. Confira os dados e confirme a inclusão da Estrutura Similar do


Produto Acabado;

7. Clique no botão “Sair”;

8. Confirme a Tela que será apresentada pelo sistema para recalcular


os Níveis dos componentes na estrutura;

9. Selecione as opções “Relatórios” + “Cadastros” + “Estruturas


Simples”;

10. Configure os parâmetros para imprimir do produto/até produto


“10200” e confirme a impressão do relatório “Estrutura Simples”.

11. Selecione as opções “Relatórios” + “Cadastros” + “Onde é Usado”;

12. Configure os parâmetros para imprimir do componente/até


componente = “20202” e confirme a impressão do relatório “Onde
é Usado”.

Para saber sobre o preenchimento de todos os campos do cadastro de


“Estruturas”, consulte o Manual Eletrônico do Usuário ou no Manual
impresso disponível na sala de aula – Capítulo “MRP” - Tópico
“Cadastros” – Sub-Tópico “Estruturas”.
Revisão de Estruturas

Através da revisão da Estrutura é possível acompanhar o histórico das


alterações ocorridas nos componentes e no momento do cálculo das
necessidades (MRP) é possível selecionar qual revisão se deseja.

Exercício 13 – Como incluir Revisão de Estrutura:

1. Selecione as opções “Atualizações” + “Cadastros” + “Revisão de


Estruturas”;

2. Clique no botão “incluir” e informe os dados a seguir:

Dicas:
1- A atualização pode ser realizada, automaticamente, através de
parametrização (F12) na rotina do cadastro de Estruturas.
2- A referência do código da revisão é sempre em relação ao produto
“PAI”.

Exercício 14 – Como Revisar Estrutura automaticamente:

1. Selecione as opções “Atualizações” + “Cadastros” + “Estruturas”;

2. Tecle (F12) , informe os dados a seguir e confirme:

3. Clique na opção “pesquisar” (por componente), informe o produto


“30303”;

4. Posicione no componente “30303” do Produto Acabado “10100 –


Microcomputador”, clique na opção “Alterar” e confirme;

5. Clique no botão “excluir” e confirme;

6. Posicione no produto “10100 - Microcomputador”;

7. Clique no botão “incluir” e inclua o produto “MOD10030104 – Mão


de Obra Embalagem” com quantidade = 0,15 e confirme;

8. Clique no botão “ok”;


9. Confirme a mensagem e os dados a seguir:

10. Confirme o recálculo dos níveis das estruturas;

11. Selecione as opções “Atualizações” + “Cadastros” + “Revisão de


Estruturas” e verifique que foi criada automaticamente uma
Segunda revisão para o produto “10100”;

12. Selecione as opções “Atualizações” + “Cadastros” + “Produtos”;

13. Posicione no produto “10100”;

14. Clique na opção “Visualizar” e verifique que o campo “REVISÃO


ESTRUTURA” foi preenchido automaticamente com o código 002.

Para saber sobre o preenchimento de todos os campos do cadastro de


“Revisão de Estruturas”, consulte o Manual Eletrônico do Usuário ou no
Manual impresso disponível na sala de aula – Capítulo “MRP” - Tópico
“Cadastros” – Sub-Tópico “Revisão da Estrutura”.
Saldos Iniciais

Embora os Saldos Iniciais sejam controlados pelo Módulo de Estoque e Custos,


o PCP eventualmente necessita informá-los com a finalidade de utilizar no
processo produtivo e controlar sua reposição de estoques.

Exercício 15 – Como cadastrar Saldos Iniciais


Dica:
• A cada inclusão a ser executada o sistema apresentará uma
mensagem informando que será necessário ajustar o saldo pela
opção de Manutenção de Lotes.

1. Selecione as opções “Atualizações” + “Estoques” + “Saldos


Iniciais”;

2. Clique no botão “incluir” e cadastre os Saldos Iniciais para os


seguintes produtos:

3. Confira os dados e confirme o Saldo Inicial do Produto “10200 –


Pentium III no almoxarifado 01”:

4. Confira os dados e confirme o Saldo Inicial do Produto “10200 –


Pentium III no almoxarifado 02”:

5. Confira os dados e confirme o Saldo Inicial do Produto “20202 –


Monitor Tela Plana no almoxarifado 01”:

6. Confira os dados e confirme o Saldo Inicial do Produto “20202 –


Monitor Tela Plana no almoxarifado 02”:

7. Confira os dados e confirme o Saldo Inicial do Produto “30316 –


Placa DVD no almoxarifado 01”:
8. Confira os dados e confirme o Saldo Inicial do Produto “30316 –
Placa DVD no almoxarifado 02”.

Para saber sobre o preenchimento de todos os campos do cadastro de


“Saldos Iniciais” do Módulo Planejamento e Controle da Produção,
consulte o Manual Eletrônico do Usuário ou no Manual impresso
disponível na sala de aula – Capítulo “Rotinas Adicionais” - Tópico
“Saldos Iniciais”.
Manutenção de Lotes

Esta opção permite a inclusão de Saldos para Rastreabilidade em produtos que


já possuam Saldo em Estoque.

Exercício 16 – Como incluir Saldo por lote.

1. Acesse a pasta SIGA Advanced no menu Iniciar;

2. Clique no item “SIGAEST – Estoques”;

3. Selecione as opções: “Atualizações” + “Rastreabilidade” + “Manut.


Lotes” e informe os dados a seguir:

4. Confira os dados e Confirme os Saldos por Lote;

5. Clique na opção “Sair” e, na seqüência, abandone o módulo de


Estoques;

6. Acesse a pasta Siga Advanced no menu Iniciar;

7. Clique no item “SIGAPCP – Planejamento e Controle da Produção”


para voltar ao módulo de origem;
Dica:
• É importante observar que estas inclusões atualizaram o arquivo
de produtos a serem distribuídos.

8. Selecione as opções “Atualizações” + “Movimentos Internos” +


“Distrib. Produtos”, e observe que os produtos “10200” , “20202”
e “30316” aguardam a sua distribuição (status em verde).

Para saber sobre o preenchimento de todos os campos do cadastro de


“Saldos por Lote” do Módulo Estoque e Custos, consulte o Manual
Eletrônico do Usuário ou no Manual impresso disponível na sala de aula
– Capítulo “Cadastros” - Tópico “Saldo por Lote”.

Localização Física
Permite cadastrar os locais disponíveis dentro do(s) almoxarifado(s) para seu
uso no controle de estoque por localização.
Exemplo: prateleira 01, 02, 03 ; armário pequeno, médio ou grande ou gaveta
01, 02, 03 etc.

Exercício 17 – Como cadastrar Localização Física.

1. Selecione as opções “Atualizações” + “Cadastros” + “Localização


Física”;

2. Clique no botão “Incluir” e cadastre as seguintes localizações


físicas:

3. Confira os dados e confirme a inclusão do “Local 04 no


Almoxarifado 01”:

4. Confira os dados e confirme a inclusão do “Local 04 no


Almoxarifado 02”:

Para saber sobre o preenchimento de todos os campos do cadastro


“Localização Física” do Módulo Planejamento e Controle da Produção,
consulte o Manual Eletrônico do Usuário ou no Manual impresso
disponível na sala de aula – Capítulo “Rotinas Adicionais” - Tópico
“Localização Física”.

Distribuição de Produtos

Este cadastro que na realidade é uma movimentação de Estoque/Custos é


utilizada para definirmos em que local físico dentro do(s) almoxarifado(s)
ficarão armazenados os nossos materiais ou produtos.
Exemplo: O produto X está no Almoxarifado 01 localizado na prateleira
“metálica”.

Exercício 18 – Como Distribuir Produtos:

1. Selecione as opções “Atualizações” + “Movimentos Internos” +


“Distrib. Produtos”;
2. Posicione sobre o produto “10200 – PENTIUM III”, clique no botão
“Distribuir”, tecle <TAB>, informe os seguintes dados e confirme:

3. Confira os dados e confirme a Distribuição do produto “10200 –


PENTIUM III”;

4. Posicione sobre o produto “20202 – MONITOR TELA PLANA”, clique


no botão “Distribuir”, tecle <TAB>, informe os seguintes dados e
confirme:

5. Confira os dados e confirme a Distribuição do produto “20202 –


MONITOR TELA PLANA”;

6. Posicione sobre o produto “30316 – PLACA DVD”, clique no botão


“Distribuir”, tecle <TAB>, informe os seguintes dados e confirme:

7. Confira os dados e confirme a Distribuição do produto “30316 –


PLACA DVD”.

Para saber sobre o preenchimento de todos os campos da


Movimentação de “Distribuição de Produtos” do Módulo Planejamento e
Controle da Produção, consulte o Manual Eletrônico do Usuário ou no
Manual impresso disponível na sala de aula – Capítulo “Rotinas
Adicionais” - Tópico “Distribuição de Produtos”.
Prioridade de Localização

Esta rotina tem como objetivo alterar as prioridades na ordem em que devem
ser consumidos os materiais nas localizações físicas.

Exercício 19 – Como alterar a Prioridade de Localização

1. Selecione as opções “Atualizações” + “Cadastros” + “Priori.


Localizaç”;

2. Clique no botão “Pesquisar”, escolha a opção “Produto”, digite o


código “20202” e confirme;

3. Posicione o cursor sobre produto “20202” com a localização “ALM.


01 LOCAL 03”;

4. Clique no botão “alterar”, informe os seguintes dados:

5. Confira os dados e confirme a alteração da “Prioridade de


Localização”;

6. Posicione o cursor sobre produto “20202” com a localização “ALM.


01 LOCAL 02”;

7. Clique no botão “alterar”, informe os seguintes dados:

8. Confira os dados e confirme a alteração da “Prioridade de


Localização”;

9. Posicione o cursor sobre produto “20202” com a localização “ALM.


01 LOCAL 01”;

10. Clique no botão “alterar”, informe os seguintes dados:

11. Confira os dados e confirme a alteração da “Prioridade de


Localização”;

12. Clique novamente no botão “pesquisar”, escolha a opção


“produto”, digite o código “30316” e confirme;

13. Posicione o cursor sobre produto “30316” com a localização “ALM.


01 LOCAL 02”;
14. Confira os dados e confirme a alteração da “Prioridade de
Localização”;

15. Posicione o cursor sobre produto “30316” com a localização “ALM.


01 LOCAL 03”;

16. Clique no botão “alterar”, informe os seguintes dados:

17. Confira os dados e confirme a alteração da “Prioridade de


Localização”;

18. Posicione o cursor sobre produto “30316” com a localização “ALM.


01 LOCAL 01”;

19. Clique no botão “alterar”, informe os seguintes dados:

20. Confira os dados e confirme a alteração da “Prioridade de


Localização”.

Para saber sobre o preenchimento de todos os campos do cadastro de


“Prioridade de Localização” do Módulo Planejamento e Controle da
Produção, consulte o Manual Eletrônico do Usuário ou no Manual
impresso disponível na sala de aula – Capítulo “Rotinas Adicionais” -
Tópico “Prioridade de Localização”
Saldos em Estoques

Esta rotina permite o controle dos saldos físicos e financeiros item a item
disponíveis no momento. Podemos entender como saldo toda e qualquer
diferença entre entradas e saídas de quantidades, em relação a quantidade
inicial.

Exercício 20 – Como cadastrar Saldos em Estoques

1. Selecione as opções “Atualizações” + “Estoques” + “Saldos em


Estoques”;

2. Clique no botão “incluir” e informe os dados a seguir:

3. Confira os dados e confirme o “Saldo em Estoque”.


Dica:
• A digitação do custo unitário para mão de obra pode ser feita
através dos Saldos em Estoques, para que haja valorização de
toda a movimentação. Tal procedimento é apenas uma
alternativa, já que o procedimento completo (cálculo, atualização
dos dados etc.) pode ser feito através do Módulo Contabilidade.

Para saber sobre o preenchimento de todos os campos do cadastro de


“Saldos em Estoque” do Módulo Planejamento e Controle da Produção,
consulte o Manual Eletrônico do Usuário ou no Manual impresso
disponível na sala de aula – Capítulo “Rotinas Adicionais” - Tópico
“Saldos em Estoque”.
Centros de Trabalho

Os Centros de Trabalho podem ser considerados como Células produtivas de


uma produção, ou como uma subdivisão de um centro de custo. Tem como
finalidade a sua utilização no Roteiro de Operações para geração da Carga
Acumulativa e apuração de produtividade dos Centros de Custos.

Exercício 21 – Como incluir Centros de Trabalho

1. Selecione as opções “Atualizações” + “Cadastros” + “Centro de


Trabalho”;

2. Clique no botão “Incluir” e informe os dados a seguir:

3. Confira os dados e confirme o cadastro do “Centro de Trabalho


Preparação”:

4. Confira os dados e confirme o cadastro do “Centro de Trabalho


Montagem”:

5. Confira os dados e confirme a cadastro do “Centro de Trabalho


Acabamento”:

6. Confira os dados e confirme o cadastro do “Centro de Trabalho


Embalagem”.

Para saber sobre o preenchimento de todos os campos do Cadastro de


Centros de Trabalho, consulte o Manual Eletrônico do Usuário ou no
Manual impresso disponível na sala de aula – Capítulo “CRP” - Tópico
“Cadastros” - Sub-Tópico “Centros de Trabalho”.

Calendários
O cadastro de calendários é necessário para que o sistema possa fazer a
alocação da carga máquina ( alocação da produção, nos recursos em um
calendário ).
Dica:
• O usuário deve configurar os horários de Segunda-feira até Sexta-
feira, marcando com a letra X os horários a serem trabalhados.

Exercício 22 – Como incluir Calendário:

1. Selecione as opções “Atualizações” + “Cadastros” +


“Calendários”;

2. Selecione a opção “Incluir” e os dados a seguir:

Existem empresas que concedem aos funcionários de fábrica,


saídas antecipadas às sextas-feiras. Para isto, o procedimento
indicado no Siga Advanced é o seguinte:

3. Ainda na opção Calendários, tecle (F12) , responda “Não” à


pergunta “Preenche simultâneo ?” e confirme;

4. Posicione no calendário de código “001” e clique “Alterar”;

5. Clique no dia indicado como “Sexta”, reduza o horário de saída


para às 16:00 hs. e confirme;

6. Selecione o calendário “001”, clique em “Visualizar”, verifique


clicando em cada dia da semana e conclua que a “Sexta-feira” tem
sua saída antecipada.
Dica:
• Ao marcar os horários de trabalho, o usuário deve tomar o cuidado
de completar todos os espaços a serem trabalhados com X,
respeitando o padrão do sistema que é de 15 em 15 minutos.

Para saber sobre o preenchimento de todos os campos do cadastro de


“Calendário”, consulte o Manual Eletrônico do Usuário ou no Manual
impresso disponível na sala de aula – Capítulo “CRP” - Tópico
“Cadastros” – Sub-Tópico “Calendário”.

Exceções do Calendário
Se faz necessário o cadastro das Exceções do Calendário, para que o sistema
saiba de todas as mudanças de calendário previstas para o ano (feriados,
compensações e jornada reduzida).
Exercício 23 – Como incluir Exceções do Calendário:

1. Selecione as opções “Atualizações” + “Cadastros” + “Exceções


Calendár”;

2. Clique na data referente ao “Próximo dia Útil” ;

3. Clique no botão “Incluir” e cadastre a exceção:

4. Confira os dados e confirme a “Exceção do Calendário”.


Dicas:
1- O exercício está supondo que na data escolhida não há
expediente, portanto não há necessidade de marcações nas linhas
de horário;
2- Quando os campos “Recurso” e “Centro de Custos” não são
preenchidos, o sistema padroniza esta exceção.

Para saber sobre o preenchimento de todos os campos do cadastro de


“Exceção do Calendário”, consulte o Manual Eletrônico do Usuário ou
no Manual impresso disponível na sala de aula – Capítulo “CRP” -
Tópico “Cadastros” – Sub-Tópico “Exceções Calendário”.

Ferramentas

Este cadastro tem como objetivo possibilitar ao usuário o controle das


ferramentas utilizadas nos recursos (máquinas), durante o processo produtivo.
Exercício 24 – Como incluir Ferramentas:

1. Selecione as opções “Atualizações” + “Cadastros” +


“Ferramentas”;

2. Selecione a opção “Incluir” e informe os dados a seguir:

3. Confira os dados e confirme o cadastro da “Ferramenta”:


4. Confira os dados e confirme o cadastro da “Ferramenta”.

Para saber sobre o preenchimento de todos os campos do cadastro de


“Ferramentas”, consulte o Manual Eletrônico do Usuário ou no Manual
impresso disponível na sala de aula – Capítulo “CRP” – Tópico
“Cadastros” – Sub-Tópico “Ferramentas”.
Bloqueio de Ferramentas

O bloqueio de ferramentas é utilizado quando da necessidade prevista de troca


de ferramentas ou paradas de manutenção de recursos (máquinas). O sistema
depende dos bloqueios (ferramentas e recursos) para poder alocar
corretamente a carga máquina.

Exercício 25 – Como incluir Bloqueio de Ferramentas.

1. Selecione as opções “Atualizações” + “Cadastros” + “Bloqueio de


Ferramen”;

2. Selecione a opção “Incluir” e informe os dados a seguir:

3. Confira os dados e confirme o cadastro de “Bloqueio de


Ferramenta”.

Para saber sobre o preenchimento de todos os campos do cadastro de


“Bloqueio de Ferramentas”, consulte o Manual Eletrônico do Usuário ou
no Manual impresso disponível na sala de aula – Capítulo “CRP” -
Tópico “Cadastros” – Sub-Tópico “Bloqueio de Ferramentas”.
Recursos

Recurso pode ser uma máquina, um operador, o conjunto de “máquina +


operador”, que exercem uma determinada tarefa produtiva, e por tanto é
extremamente importante o cadastramento correto dos recursos existentes em
uma empresa.
Dicas:
1- Para cadastrar um Recurso alternativo ou secundário dentro de
um recurso principal, o usuário deverá cadastrá-lo antes de sua
utilização;
2- O Recurso alternativo/secundário ainda pode ser informado
diretamente no cadastro de “Operações”, onde a sua eficiência
pode ser diferenciada do recurso principal.
Exercício 26 – Como incluir Recursos:

1. Selecione as opções “Atualizações” + “Cadastros” + “Recursos”;

2. Selecione a opção “Incluir” e informe os dados a seguir:

3. Confira os dados e confirme o cadastro do “Recurso Preparação”:

4. Confira os dados e confirme o cadastro do “Recurso Montagem”:

5. Confira os dados e confirme o cadastro do “Recurso Acabamento”:

6. Confira os dados e confirme o cadastro do “Recurso Embalagem”:

7. Confira os dados e confirme o cadastro do “Recurso Preparação


Opcional:

8. Confira os dados e confirme o cadastro do “Recurso Montagem


Opcional”:
9. Confira os dados e confirme o cadastro do “Recurso Acabamento
Opcional”:

10. Confira os dados e confirme o cadastro do “Recurso Embalagem


Opcional”.

Exercício 27 – Como imprimir a Relação de Recursos.

1. Selecione as opções “Relatórios” + “Cadastros” + “Relação


Recursos” e imprima o relatório “Relação de Recursos”.
Dica:
• Note que neste relatório o sistema relaciona o cadastro de
Recursos ao de Calendários.

Para saber sobre o preenchimento de todos os campos do cadastro de


“Recursos”, consulte o Manual Eletrônico do Usuário ou no Manual
impresso disponível na sala de aula – Capítulo “CRP” - Tópico
Recursos.
Bloqueio de Recursos

Os Bloqueios objetivam fazer com que um Recurso, Centro de Custos ou até


mesmo a Fábrica toda fiquem indisponível por um período determinado seja
qual for o motivo.
Exemplo: manutenção corretiva para uma máquina quebrada que não poderá
ser utilizada no período desejado.

Exercício 28 – Como incluir Bloqueio de Recursos.

1. Selecione as opções “Atualizações” + “Cadastros” + “Bloqueio


Recursos”;

2. Selecione a opção “Incluir” e informe os dados a seguir:

3. Confira os dados e confirme o cadastro de “Bloqueio de Recurso”.


Dica:
• Existem empresas que reservam determinado dia ou período para
manutenção preventiva em todos os seus equipamentos
simultaneamente, para isto é feita uma única inclusão sem
determinar o código do Recurso.

Para saber sobre o preenchimento de todos os campos do cadastro de


“Bloqueio de Recursos”, consulte o Manual Eletrônico do Usuário ou no
Manual impresso disponível na sala de aula Capítulo “CRP” – Tópico
Bloqueio de Recursos.
Operações

O Cadastro de Operações é o cadastro mais importante do PCP, pois é através


das operações (ficha de processo), que o sistema consegue efetuar a alocação
dos recursos (máquinas ou operadores do sistema), em um calendário previsto.

Exercício 29 – Como incluir Operações.

1. Selecione as opções “Atualizações” + “Cadastros” + “Operações”;

2. Selecione a opção “Incluir” e informe os dados a seguir:

3. Confira os dados e confirme o cadastro das “Operações do Produto


Intermediário 20201 – CPU”;

4. Selecione a opção “Incluir” e informe os dados a seguir:

5. Altere as descrições das operações conforme os dados a seguir:

6. Confira os dados e confirme o cadastro das “Operações do Produto


Intermediário 20202 – MONITOR”;

7. Selecione a opção “Incluir” e informe os dados a seguir:

8. Confira os dados e confirme o cadastro das “Operações do Produto


Acabado 10200 – MICRO”.

Exercício 30 – Como incluir Recursos Alternativos:

1. Selecione as opções “Atualizações” + “Cadastros” + “Operações”;

2. Posicione sobre o produto “20201 - CPU”;


3. Clique no botão “Alterar”;

4. Posicione sobre o campo “Recurso” da 1ª à 3ª operação;

Tecle “Enter” (F4);

Abrirá uma janela de Recursos Alternativos/Secundários

5. Sobre o campo “Recurso” tecle “Enter” (F3) e selecione o recurso


Alternativo para cada um dos itens, conforme tabela a seguir:

6. Confira os dados e confirme o cadastro dos “Recursos Alternativos


das Operações do Produto Intermediário 20201 – CPU”;

7. Posicione sobre o produto “20202 - MONITOR”;

8. Clique no botão “Alterar”;

9. Posicione sobre o campo “Recurso” da 1ª à 3ª operação;

10. Tecle “Enter” (F4);

Abrirá uma janela de Recursos Alternativos/Secundários;

11. Sobre o campo “Recurso” tecle “Enter” (F3) e selecione o recurso


Alternativo conforme Tabela a seguir:

12. Confira os dados e confirme o cadastro dos “Recursos Alternativos


das operações do Produto Intermediário 20202 – MONITOR”;

13. Posicione sobre o produto “10200 - MICRO”;

14. Clique no botão “Alterar”;

15. Posicione sobre o campo “Recurso” da 1ª à 4ª operação;

16. Tecle “Enter” (F4);

Abrirá uma janela de Recursos Alternativos/Secundários

17. Sobre o campo “Recurso” tecle “Enter” (F3) e selecione o recurso


Alternativo conforme Tabela a seguir:

18. Confira os dados e confirme o cadastro dos “Recursos Alternativos


das operações do Produto Acabado 10200 – MICRO”.
Exercício 31 – Como emitir o Relatório “Relação de Operações”.

1. Selecione as opções: “Relatórios” + “Cadastros” + “Relação


Operações”;

2. Clique no botão “Parâmetros” e informe os dados a seguir:

3. Confira os dados e confirme a impressão do relatório “Relação de


Operações”.

Para saber sobre o preenchimento de todos os campos do cadastro de


“Operações” e “Recursos Alternativos/Secundários”, consulte o Manual
Eletrônico do Usuário ou no Manual impresso disponível na sala de aula
– Capítulo “CRP” - Tópico “Cadastros” – Sub-Tópico “Operações” além
do Tópico “Recursos”.
O que você aprendeu neste capítulo

Neste capítulo você aprendeu a dar manutenção nos cadastros do módulo


SIGAPCP e executar as configurações adicionais envolvidas, que permitirão o
processamento das movimentações a serem vistas adiante.
Observou que para excluir os registros dos cadastros, é necessário que estes
não estejam envolvidos em outros processamentos.
Verificou também que para a maioria dos cadastros, é possível consultar ou
imprimir seus dados.

Próximo Passo

Com os cadastros prontos, vamos dar início as movimentações que envolverão as diversas
origens de uma Ordem de Produção.
ORDENS DE PRODUÇÃO

O que você irá aprender neste capítulo

Neste capítulo, abordaremos as diversas origens e suas aplicações (cálculos,


consultas, relatórios etc.) do documento de Ordem de Produção.

Rotinas Abordadas

Módulo SIGAPCP Advanced:


• Implantação manual da Ordem de Produção;
• Rotina MRP – geração automática da Ordem de Produção;
• Vendas – geração automática da Ordem de Produção;
• Ponto de Pedido/Lote Econômico – geração automática da Ordem de
Produção.
O.P. Manual

A Ordem de Produção é um documento que acompanha todas as fases de


fabricação do produto, relacionando todos os componentes e suas etapas de
fabricação. Além disso, funciona como um instrumento de controle da
produção, visando dar suporte ao cálculo de custo dos produtos produzidos e
gerar requisições dos materiais.
O SIGAPCP tem um tratamento especial para Ordens de Produção, que são:
Ordem de Produção Prevista São as Ordens de Produção que geram
empenhos e projeção de estoques, mas
permitem mudanças, pois são apenas para
planejamento da empresa.
Ordem de Produção Firme São as Ordens de Produção efetivas, que
servirão de controle para a produção.
Dicas:
• O sistema trata Ordem de Produção para produtos intermediários,
desde que sejam informados na estrutura do produto.
• Para gerar as Ordens de Produção intermediárias
automaticamente a partir de uma Ordem de Produção, deve-se
alterar o parâmetro “MV_GERAOPI”, no módulo do Configurador.

Exercício 32 – Como incluir Ordem de Produção Manual / Prevista.

1. Selecione as opções “Atualizações” + “Movmtos. Produção” +


“Ordens Produção”;

2. Selecione a opção “Incluir” informe os dados a seguir:

Após a escolha do produto, será apresentada uma “janela” com os


seguintes itens:

3. Selecione a opção “Placa DVD Eletrônica Nacional” e confirme;

4. Informe os campos com os dados a seguir:

5. Confira os dados e confirme a abertura da “Ordem de Produção –


Status ou Tipo – Prevista”;

6. Clique no botão “Sair” para gerar os Empenhos;

O sistema apresentará uma tela de Empenhos para os materiais a


serem usados nesta Ordem de Produção;

7. Confirme a Geração dos Empenhos.


Dicas:
• O conceito de OP Prevista para o sistema SIGAPCP é tratado da
seguinte forma:
1- a abertura da OP Prevista gera empenho, relatórios, permite
o próprio cálculo da Projeção de Estoques e Carga Máquina;
2- no entanto, se para uma OP Prevista for indicada Produção, o
sistema não permitirá, pois não foi gerada a sua efetivação
(de OP Prevista para Firme).

Exercício 33 – Como alterar o status de O.P. Prevista para O.P. Firme:


1. Selecione as opções “Atualizações” + “Movmtos. Produção” + “Op
´s Previstas”;

2. Informe os parâmetros com os dados a seguir e confirme:

3. Posicione na O.P. 0“00000101001” e marque para mudar o Status;

4. Clique no botão “Firma O.P´s” e confirme também a mensagem;

5. Selecione as opções “Atualizações” + “Movmtos. Produção” +


“Ordens Produção” e verifique que o status ou Tipo da OP
“00000101001” foi alterado de “Prevista” para “Firme”.
Dica:
• Esta rotina de “O.P´s Previstas” também pode ser utilizada pela
empresa como uma opção para excluir as ordens de produção
previstas, quando não há mais interesse de transformá-las em
firmes.

Exercício 34 – Como incluir Ordem de Produção Manual / Firme:

1. Selecione as opções “Atualizações” + “Movmtos. Produção” +


“Ordens Produção”;

2. Selecione a opção “Incluir” e informe os dados a seguir:


Após a escolha do produto, será apresentada uma “janela” com os
seguintes itens:

3. Selecione a opção a “Placa DVD Eletrônica Nacional” e confirme;

4. Informe os campos com os dados a seguir:

5. Confira os dados e confirme a abertura da “Ordem de Produção


Manual – Status ou Tipo – Firme”;

6. Clique no botão “Sair” para gerar os Empenhos;

O sistema apresentará uma tela de Empenhos para os materiais a


serem usados nesta Ordem de Produção;

7. Confirme a “Geração dos Empenhos do Produto Acabado e do


Produto Intermediário”;
Dica:
• Note que na tela de empenho do “Produto Intermediário – 20202 –
MONITOR 15” a Matéria Prima “30316” com seqüência 002
aparece em branco, pois foi feita anteriormente a opção pela
Placa DVD Eletrônica Nacional.

8. Confira os dados e confirme.

9. Selecione as opções “Atualizações” + “Movmtos. Produção” +


“Ordens Produção”
Dica:
• Observe que a OP “00000201001” do Produto Acabado “10100 -
PENTIUM III” agora possui a OP “00000202001” do Produto
Intermediário “20202 - MONITOR 15” que será utilizado no Produto
Acabado .

Exercício 35 – Como emitir o Relatório Análise de Estoques.

1. Selecione as opções “Relatórios” + “Estoques” + “Análise


Estoques”;

2. Clique no botão Parâmetros e informe os dados a seguir:

3. Confira os dados e imprima a “Relação para Análise dos Estoques”.


Dicas:
1- Note que o saldo atual do produto intermediário
“20202”, ficou menor que a sua quantidade empenhada; como
conseqüência, foi gerada O.P. com o saldo da diferença aqui
apresentada .
2- As O.P´s Intermediárias não foram geradas na
primeira Ordem de Produção (O.P. Prevista) porque o saldo dos
produtos “20201” e “20202” eram suficientes.

Para saber sobre o preenchimento de todos os campos da “Ordem de


Produção” Manual, consulte o Manual Eletrônico do Usuário ou no
Manual impresso disponível na sala de aula – Capítulo
“Movimentações” - Tópico “Formas de Entradas da Ordem de
Produção” – Sub-Tópico “Implantação Manual da Ordem de Produção”.
O.P.´s por Ponto de Pedido

O sistema fará o cálculo de necessidades das Ordens de Produção e


Solicitações de Compras levando em consideração as quantidades informadas
nos campos Ponto de Pedido e Lote Econômico do “Cadastro de Produtos”.

Exercício 36 – Como gerar Ordem de Produção Automática p/ Ponto de


Pedido:

1. Selecione as opções “Atualizações” + “Cadastros” + “Produtos”;

2. Selecione o produto “10200”, clique na opção “Alterar”, informe os


campos a seguir e confirme:

3. Selecione as opções “Atualizações” + “Processamento” + “O.P´s


P/Ponto de Pedido”;

4. Informe os dados a seguir:

5. Confira os dados e confirme o abertura de “O.P. P/Ponto de


Pedido”;

6. Confirme a mensagem apresentada e também os Empenhos;

7. Selecione as opções “Relatórios” + “Movimentos” + “Relação das


O.P´s”;

8. Clique no botão “Parâmetros” e informe os dados a seguir:

9. Confira os dados e confirme a impressão da “Relação das Ordens


de Produção por OP”;

10. Selecione as opções “Consultas” + “Cadastros” + “Genéricos”;

11. Posicione no arquivo “SC1 – Solicitações de Compras” e confirme;

12. Clique no botão “Visualizar”.


Dica:
• Observe que esta Solicitação de Compras foi aberta para a Ordem
de Produção “00000301002” que acabou de ser aberta P/Ponto de
Pedido.

Para saber sobre a geração da “Ordem de Produção Automática P/


Ponto de Pedido” e da “Relação das O.P.’s” consulte o Manual
Eletrônico do Usuário ou no Manual impresso disponível na sala de aula
– Capítulo “Movimentações” - Tópico “Formas de Entradas da Ordem de
Produção” – Sub-Tópico “Por Ponto de Pedido – Automática”, além do
Capítulo “Relatórios” - Tópico “Movimentos” - Sub-Tópicos “Relação de
O.P.’s” e “Relação por O.P.’s”.
O.P.´s por Pedido de Venda

A opção de geração de OP’s a partir dos Pedidos de Venda geralmente é


utilizada por usuários que trabalham com produção sob encomenda, onde a
emissão da Ordem de Produção se dá de forma automática desde que o
produto mencionado não tenha quantidade suficiente em estoque para atender
a necessidade.
Dica:
• Caso o usuário utilize produção a partir de Pedidos de Venda e
também gere OP’s manualmente, deve utilizar numeração das
OP’s Manuais diferente das geradas a partir e Vendas para que
não ocorram conflitos na geração das mesmas.

Exercício 37 - Como gerar O.P‘s por Pedido de Venda:

1. Selecione as opções “Atualizações” + “Cadastros” + “Produtos”;

2. Posicione no produto “10200” e clique em “Alterar”;

3. Altere as quantidades dos campos “Lote Econômico” e “Ponto de


Pedido” para 0;

4. Confira os dados e confirme as alterações.

Exercício 38 – Como incluir o Pedido de Vendas p/geração de Ordem


de Produção.

1. Acesse a pasta “SIGA Advanced” no menu “Iniciar”;

2. Clique no item “SIGAFAT - Faturamento”;

3. Selecione as opções “Atualizações” + “Pedidos” + “Pedidos de


Venda”;

4. Clique no botão “Incluir” e informe os dados a seguir:

5. Tecle “Tab” para continuar o preenchimento do Pedido de Vendas:

Dica:
• Ao digitar o produto 10200, serão indicados os opcionais para
escolha conforme o quadro a seguir:

6. Selecione a opção “Placa DVD Eletrônica Importada” e confirme:

7. Confira os dados e confirme a inclusão do “Pedido de Venda”.

Exercício 39 – Como gerar Ordem de Produção a partir do Pedido de


Venda:

1. Acesse a pasta “SIGA Advanced” no menu “Iniciar”;

2. Clique no item “SIGAPCP – Planejamento e Controle da Produção”;

3. Selecione as opções “Atualizações” + “Movmtos. Produção” +


“Ordens Produção”;

4. Clique no botão “Vendas” e informe os dados a seguir:

5. Confira os dados e confirme os “Parâmetros”;

6. O sistema indicará um Pedido de Venda (cadastrado anteriormente


no módulo de Faturamento) do produto “10200 – PENTIUM III”,
com a quantidade de 36 peças. Marque-o, utilizando um duplo
clique (deverá aparecer um “x”);

7. Clique no botão “Gera O.P.”;

8. Confira os dados e confirme a geração dos Empenhos;


Dica:
• Note que OP gerada apresenta o mesmo número utilizado no
Pedido de Vendas o qual deu origem a ela.

Para saber sobre a geração da “Ordem de Produção Automática p/


Pedido de Venda”, consulte o Manual Eletrônico do Usuário ou no
Manual impresso disponível na sala de aula – Capítulo
“Movimentações” - Tópico “Formas de Entradas da Ordem de
Produção” – Sub-Tópico “Vendas – Automática”.

O.P.’s Através da Previsão de Vendas


A rotina de previsão de vendas é normalmente utilizada por empresas que
trabalham com estocagem de produtos. A previsão de vendas permite ao PCP
programar a quantidade de produto a ser fabricada num determinado espaço
de tempo, quantificando as necessidades de material, mão-de-obra e
equipamentos.
Permite, ainda, que Ordens de Produção sejam geradas através do cálculo de
MRP, com as informações existentes nas Previsões de Vendas

Exercício 40 – Como excluir Grupos de Opcionais da Estrutura de


Produto.

1. Selecione as opções “Atualizações” + “Cadastros” + “Estruturas”;


2. Posicione sobre o produto “20202 – MONITOR”, clique no botão
“alterar”;
3. Posicione sobre o produto “30316 – PLACA DVD” seqüência “001”,
clique no botão “editar” e deixe em branco os seguintes campos:
“Grupo opcio.” e “Item opcion.”;
4. Confira os dados e confirme a alteração;
5. Posicione sobre o produto “30316 – PLACA DVD” seqüência “002”;
clique no botão “excluir”;
6. Confira os dados e confirme as alterações;
7. Confirme a mensagem apresentada, da nova data para Revisão de
Estrutura;
8. Clique no botão “Sair” e confirme o recálculo dos níveis da
estrutura.

Exercício 41 – Como incluir Previsão de Vendas


1. Selecione as opções “Atualizações” + “Cadastros” + “Previsão de
Vendas”;
2. Selecione a opção “Incluir” e cadastre a Previsão de Vendas com
os dados a seguir:

3. Confira os dados e confirme a inclusão da “Previsão de Vendas”.

Exercício 42 – Como efetuar o cálculo de MRP para geração automática


das OP’s a partir da Previsão de Vendas:

1. Selecione as opções “Atualizações” + “Processamento” + “MRP”;

2. Clique em “Diário” como opção de periodicidade;


3. Digite “40” como quantidade de períodos;

4. Clique no botão “parâmetros” e informe os dados a seguir:

5. Confira os dados e confirme os “parâmetros e o cálculo do MRP”;

A tela do MRP se apresentará para verificação dos cálculos;

6. Imprima o relatório referente ao MRP, clicando no botão


“Imprimir”;

7. Clique no botão “Parâmetros” respondendo “Lista MRP ? = Tudo”,


clique na pasta “Filtro”, selecione o campo “Código”, operador
“Maior ou igual a” e digite a expressão =10200;

8. Clique nos botões “adiciona” e “e”, mantenha o campo “Código”,


altere o operador para “Menor ou igual a” e digite a expressão =
20202, clique no botão “adiciona”;

9. Confira os dados e confirme a impressão do relatório “Projeção dos


Estoques”;

10. Clique no botão “Gera OP/SC”;

11. Confirme a mensagem que será apresentada pelo sistema;


Dica:
• As telas de empenho serão apresentadas, confirma-as;

12. Clique no botão “Abandonar”;

13. Selecione as opções “Atualizações” + “Movmtos Produção” +


“Ordem Produção”;

14. Posicione sobre as Ordens de Produção “00000401001” e


“00000402001” geradas;

15. Selecione as opções “Relatórios” + “Específicos” + “Relação de SC


´s” e informe os dados a seguir:

16. Confira os dados e confirme a impressão das “Solicitações de


Compras em Aberto”.

Para saber sobre o preenchimento dos campos do cadastro de


“Previsão de Vendas” e “MRP”, consulte o Manual Eletrônico do Usuário
ou no Manual impresso disponível na sala de aula – Capítulo “MRP” -
Tópico “Cadastros” – Sub-Tópico – “Previsão de Vendas” e Capítulo
“Movimentações” – Tópico “Formas de Entradas da Ordem de
Produção” – Sub-Tópico “Rotina MRP – Automática”.
O.P.´s Através do Plano Mestre de Produção
O Plano Mestre de Produção (diferentemente da Previsão de Vendas que gera
Ordem de Produção apenas pela necessidade) gera a Ordem de Produção na
quantidade exata que foi requisitada desconsiderando, portanto, o estoque.
Podemos exemplificar com o caso das editoras que produzem os livros
didáticos, que tem os meses de fevereiro e março com grandes vendas, mas
são obrigadas a fazer um planejamento (Plano Mestre de Produção) antecipado
para conseguir atender (acionar a produção em dezembro/janeiro), indicando a
quantidade desejada.

Exercício 43 – Como incluir o Plano Mestre de Produção


1. Selecione as opções “Atualizações” + “Cadastros” + “Plano Mestre
de Prod.”;
2. Clique na opção “Incluir” e digite os seguintes dados:

3. Confira os dados e confirme a inclusão do “Plano Mestre de


Produção”:

4. Confira os dados e confirme a inclusão do “Plano Mestre de


Produção”:

5. Confira os dados e confirme a inclusão do “Plano Mestre de


Produção”;
6. Clique em “Relatórios” + “Específicos” + “Relação de PMP´s”;
7. Preencha os “Parâmetros” com os seguintes dados:

8. Confira os dados e confirme a emissão da “Relação de PMP’s”.

Exercício 44 – Como efetuar o cálculo de MRP para geração automática


das OP’s a partir do Plano Mestre de Produção

1. Selecione as opções “Atualizações” + “Processamento” + “MRP”;

2. Clique em “Diário” como opção de periodicidade;


3. Digite “70” como quantidade de períodos;

4. Clique no botão “Parâmetros” e responda:

5. Confira os dados e confirme os “Parâmetros” e o “Cálculo do MRP”;

A tela do MRP se apresentará para verificação dos cálculos;

6. Liste o relatório referente ao MRP, clicando no botão “Imprimir”;

7. Clique no botão “Parâmetros” respondendo “Lista MRP ? = Tudo”,


clique na pasta “Filtro”, selecione o campo “Código”, operador
“Maior ou igual a” e digite a expressão =10200;

8. Clique nos botões “adiciona” e “e”, mantenha o campo “Código”,


altere o operador para “Menor ou igual a” e digite a expressão =
20202, clique no botão “adiciona”;

9. Confira os dados e Confirme a Impressão do relatório “Projeção de


Estoques”;

10. Clique no botão “Gera OP/SC”;

11. Confirme a mensagem que será apresentada pelo sistema;


Dica:
• As telas de empenho serão apresentadas, basta confirmar uma a
uma;

12. Clique no botão “Abandonar”;

13. Selecione as opções “Atualizações” + “Movimentos Produção” +


“Ordem de Produção”, e observe as Ordens de Produção geradas;

14. Selecione as opções “Consultas” + “Cadastros” + “Genéricos”,


posicione sobre o arquivo “SC1 – Solicitações de Compras” e
observe as Solicitações Geradas pelo sistema.

Para saber sobre o preenchimento dos campos do cadastro de Plano


Mestre de Produção e MRP, consulte o Manual Eletrônico do Usuário ou
no Manual impresso disponível na sala de aula – Capítulo “MRP” –
Tópico Plano Mestre de Produção e Capítulo “Movimentações – Tópico
Rotina MRP - Automática.
Aglutinação das Ordens de Produção

Exercício 45 – Como Aglutinar Ordens de Produção.

1. Selecione as opções “Atualizações” + “Processamento” +


“Aglutinação de Ops”;

2. Clique em “Diário” como opção de periodicidade;

3. Clique no botão “Parâmetros” e informe os dados a seguir:

4. Confira os dados e confirme a “Aglutinação das OP´s”;


Dicas:
• O sistema apresentará as ops “00000101001” e “00000201001”
do produto “10200”, que podem ser aglutinadas de acordo com as
regras estabelecidas para esta aglutinação.

5. Confirme a seleção das OP´s;

6. Confirme a mensagem apresentada pelo sistema e a Aglutinação


das OP´s.

Exercício 46 – Como listar a Relação das Ordens de Produção.

1. Selecione as opções “Relatórios” + “Movimentos” + “ Relação das


OP´s”;

2. Clique no botão “Parâmetros” e informe os dados a seguir:

3. Confira os dados e confirme a impressão da Relação das OP‘s.


Dica:
• Observe neste relatório que as op´s “00000101001” e
“00000201001” do produto “10200” foram aglutinadas em uma
única op “00000601001”, com quantidade total de 11 unidades.

Para saber sobre o preenchimento dos campos da “Aglutinação de


Ordem de Produção”, consulte o Manual Eletrônico do Usuário ou no
Manual impresso disponível na sala de aula – Capítulo
“Movimentações” – Tópico “Tratamentos Específicos” – Sub-Tópico
“Aglutinação de Ordem de Produção”.
O que você aprendeu neste capítulo

Neste capítulo você aprendeu as várias origens do documento de Ordem de


Produção (manual, por MRP, por Pedido de Vendas e por Ponto de Pedido) e os
cálculos necessários para cada uma delas.

Próximo Passo

Com as Ordens de Produção criadas, seguiremos com o cálculo da Carga Máquina para que
sejam indicadas as alocações possíveis.
CARGA MÁQUINA

O que você irá aprender neste capítulo

Neste capítulo, abordaremos as formas de cálculo para a rotina de Carga


Máquina a partir das Ordens de Produção mencionadas no capítulo anterior.

Rotinas Abordadas

Existem duas formas de calcular a Carga de Máquina no Módulo SIGAPCP


Planejamento e Controle da Produção.
Uma das formas é a Carga de Máquina Acumulativa onde se efetua o cálculo
de Carga Máquina baseado nos Centros de Trabalhos existentes na empresa
(conforme roteiro de operações), possibilitando listar relatórios que mostram o
número de horas utilizados pelos mesmos e o número de horas da capacidade
disponíveis em um determinado período desejado.
A outra forma é a Carga de Máquina que a partir dos Cadastros de Operações,
Recursos e da Carteira de Ordem de Produção a serem executadas, faz a
programação da fábrica
Carga Acumulativa

A Carga Acumulativa é uma forma de efetuar o Cálculo de Carga Máquina, mas


que aloca as ordens de Produção por Centro de Trabalho, conforme os Roteiros
de Operações. Mostrando em tela o total do número de horas utilizadas pelos
mesmos e o total do número de horas da capacidade de um Centro de
Trabalho em um determinado período desejado.

Exercício 47 – Como Calcular a Carga de Máquina Acumulativa.

1. Selecione as opções “Atualizações” + “Processamento” + “Carga


Acumulativa”;

2. Ao acessar a opção informe os parâmetros com os dados a seguir:

3. Confira os dados e confirme os “Parâmetros”;

4. Será apresentada uma tela pelo sistema para que sejam


escolhidas as Ordens de Produção que farão parte da Carga
Acumulativa, marque apenas as OP´s de “00000501001” até
“00000506001”, clicando com o botão direito do mouse;

5. Confira os dados e clique no botão “Cálculo”;

6. Selecione as opções “Relatórios” + “Específicos” + “Carga Acum.


Analít.”,

7. Clique no botão “Parâmetros” e informe os dados a seguir:

8. Confira os dados e confirme a impressão da “Carga Acumulativa


Analítica”;

9. Selecione as opções “Relatórios” + “Específicos” + “Carga Acum.


Sintét.”;

10. Clique no botão “Parâmetros” e informe os dados a seguir:

11. Confira os dados e confirme a impressão da “Carga Acumulativa


Sintética”.
Para saber sobre “Carga Acumulativa”, consulte o Manual Eletrônico do
Usuário ou no Manual impresso disponível na sala de aula – Capítulo
“CRP” - Tópico “Carga Máquina” - Sub-Tópico “Carga Acumulativa”.

Cálculo da Carga Máquina

Esta transação tem como objetivo a alocação das operações de cada Ordem de
Produção nos Recursos disponíveis, considerando os Calendários, Bloqueios de
Recursos, Exceções aos Calendários e Ferramentas.
O cálculo de Carga Máquina pode apresentar duas formas de alocação:
• “Pelo Fim”
A alocação pelo fim, a mais utilizada por empresas que trabalham em
regime de produção sob encomenda, tem por objetivo respeitar a data de
entrega negociada com o cliente no Pedido de Vendas. Com isso o
sistema faz a alocação do recurso de traz para frente, ou seja, da última
operação necessária para fabricar o produto, fixando esta na data de
entrega negociada, até a primeira, obtendo assim a informação de
quando a produção dever ser iniciada.
• “Pelo Início”
Na alocação pelo início ocorre exatamente o contrário. Partimos de uma
Data Base, e iniciamos a alocação a partir da primeira operação, até
chegarmos à última. Neste caso o sistema indicará quando poderemos
terminar a fabricação de um determinado produto.

Exercício 48 – Como calcular a Carga Máquina “Pelo Fim”

1. Selecione as opções “Atualizações” + “Processamento” + “Carga


Máquina”;

2. Clique no botão “Parâmetros” e informe os dados a seguir:

3. Confira os dados e confirme os “Parâmetros”;

4. Clique no botão “Alocar”;


Obs.:
O sistema efetuará os cálculos e apresentará, as “Ocorrências” (motivos que
ocasionaram a não alocação da(s) ordem (ens) de produção ou de sua(s)
operação (ões) ).
Dica:
• Como a tela de “Ocorrências” se apresentou, confirme-a e observe
que a seguinte frase aparece na tela : “Carga Máquina efetuada
com sucesso !”. Tal frase é um indicativo de que houve alocação
de, pelo menos, uma operação ou Ordem de Produção total.

5. Clique no botão “Imprimir”, para imprimir o ”Relatório de


Ocorrências”;

6. Clique no botão “Cancelar” para a atualização dos Cadastros de


Solicitações de Compras e Requisições Empenhadas;

7. Clique no botão “Relatório”;

8. Clique no botão “Parâmetros” e informe os dados a seguir:

9. Confira os dados e confirme a impressão do “Relatório de Carga


Máquina” na ordem “Por OP”;

10. Após análise do relatório, clique no botão “Cancelar”, e vamos


executar a Alocação da Carga Máquina “Pelo Início”.

Exercício 49 – Como calcular a Carga Máquina “Pelo Início”

1. Selecione o menu “Atualizações” + “Processamento” + “Carga


Máquina”;

2. Clique no botão “Parâmetros” e informe os dados a seguir:

3. Confira os dados e confirme os “Parâmetros”;

4. Clique no botão “Alocar”;


Obs.:
O sistema efetuará os cálculos e apresentará, se necessário, as “Ocorrências”
(motivos que ocasionaram a não alocação da(s) ordem (ens) de produção ou
de sua(s) operação (ões) ).
Dica:
• Como a tela de “Ocorrências” não se apresentou, confirme a frase
que apareceu na tela: “Carga Máquina efetuada com sucesso!”.
Esta frase é um indicativo de que houve alocação total das
operações.

5. Clique no botão “OK” para confirmar a atualização dos Cadastros


de Solicitações de Compras e Requisições Empenhadas;
6. Clique no botão “Relatório”;

7. Clique no botão “Parâmetros” e informe os dados a seguir:

8. Confira os dados e confirme a impressão do “Relatório de Carga


Máquina” na ordem “Por OP”;

9. Clique no botão “Ocorrências” e observe que para este cálculo da


alocação de Carga Máquinas não houveram ocorrências;

10. Após análise do relatório, clique no botão “Cancelar”.

Para saber sobre “Carga Máquina”, consulte o Manual Eletrônico do


Usuário ou no Manual impresso disponível na sala de aula – Capítulo
“CRP” - Tópico “Carga Máquina” – Sub-Tópico “Carga Máquina”.
O que você aprendeu neste capítulo

Neste capítulo você aprendeu a finalidade do Cálculo de Carga Máquina e suas


maneiras de definição (pelo início ou pelo fim) de acordo com o tipo de
produção praticado pela empresa (sob encomenda ou seriado).

Próximo Passo

Com as Ordens de Produção criadas e o Cálculo da Carga Máquina gerado, partiremos para
as rotinas de acerto e/ou encerramento da nossa produção.
ROTINAS DE
ACERTOS E
ENCERRAMENTOS

O que você irá aprender neste capítulo

Neste capítulo, abordaremos as formas de apontar a Produção utilizando ou


não a rotina de Carga Máquina a partir das Ordens de Produção mencionadas
nos capítulos anteriores e as movimentações internas de controle dos
materiais.

Rotinas Abordadas

Módulo Planejamento e Controle de Produção:


• Movimentos Internos
• Ajuste de Empenho
• Produção
• Sacramento de Ordem de Produção
• Produção PCP Modelo 1
• Transferências
• Transferências Modelo 2
• Cancelamento de Ordens de Produção
• Desmontagem de Produtos
• Bloqueio de Lotes
• Apontamento de Horas Improdutivas
• Apontamento de Perdas
• Consulta de Produtos e Kardex por dia
• Lote Econômico
Internos

Esta rotina tem a finalidade de lançamento das movimentações internas de


materiais, na forma de Requisições ou Devoluções. Estes procedimentos
atualizam os saldos físico e financeiro dos produtos, sendo um item para cada
documento criado.
Exercício 50 – Como incluir Movimentos Internos.

1. Selecione as opções “Atualizações” + “Movmtos Internos” +


“Internos”;

2. Clique na opção “Incluir” e digite os seguintes dados:

3. Confira os dados e confirme a “Requisição de Materiais”;

4. Selecione as opções “Relatórios” + “Movimentos” + “Requisições”;

5. Clique no botão “Parâmetros” e informe os dados a seguir:

6. Confira os dados e confirme a impressão da “Relação das


Movimentações Internas”.

Para saber sobre a opção “Internos”, consulte o Manual Eletrônico do


Usuário ou no Manual impresso disponível na sala de aula – Capítulo
“Controle da Produção” - Tópico “Movimentos Internos” – Sub-Tópicos
“Internos”.
Ajuste de Empenhos

O Empenho consiste em uma reserva que será utilizada no processo de


produção.
O Ajuste de Empenho se torna necessário quando a quantidade de
componentes de estrutura for diferente da quantidade a ser utilizada por uma
Ordem de Produção, ou em substituição de um componente por outro antes da
produção.

Exercício 51 – Como efetuar o Ajuste de Empenho.

1. Selecione as opções “Atualizações” + “Movmtos Produção” +


“Ajuste de Empenhos”;

2. Clique na opção “Incluir” e digite os dados a seguir:

3. Confira os dados e confirme a inclusão do “Ajuste de Empenho”.

Para saber sobre “Ajuste de Empenhos”, consulte o Manual Eletrônico


do Usuário ou no Manual impresso disponível na sala de aula – Capítulo
“Movimentações” - Tópico “Tratamento Específicos” – Sub-Tópico
”Ajuste de Empenho”.
Produção

A Produção de Materiais consiste na informação ao sistema da execução


parcial ou total de uma Ordem de Produção. Caso seja parcial, a Ordem de
Produção não é encerrada, permanece em aberto.
A rotina de “Produção” no sistema diferencia-se, basicamente, das opções de
“Produção PCP Modelo 1” e “Produção PCP Modelo 2” por não tratar os
detalhes das operações (início, fim, tempo real etc.) de cada Ordem de
Produção.

Exercício 52 – Como informar Produção sem utilizar a Carga Máquina.

1. Selecione as opções “Atualizações” + “Movmtos. Produção” +


“Produção”;

2. Clique na opção “Incluir” e digite os dados a seguir:

3. Confira os dados e confirme a Baixa “Total” da Ordem de Produção


do “Produto Intermediário”:

4. Confira os dados e confirme a Baixa “Parcial” da Ordem de


Produção do “Produto Acabado”;

Obs.:

• Que esta rotina de apontamento da Produção é utilizada por


aquelas empresas que não utilizam dos procedimentos do “C.R.P. –
Carga de Máquinas”;

• Que a OP do produto “10200 – Pentium III” a qual foi informada a


produção parcial é aquela que foi aglutinada, ou seja, na origem a
sua quantidade era de apenas 6 unidades;

• Que após as confirmações dos apontamentos das produções


através desta rotina, o sistema já requisita automaticamente os
Materiais necessários à sua produção, basta que o parâmetro
(MV_REQAUT) esteja como “Automática”.

5. Selecione as opções “Relatórios” + “Movimentos” + “Relação por


OP”;

6. Clique no botão “Parâmetros” e informe os dados a seguir:

7. Confira os dados e confirme a impressão da “Relação por OP”.

Para saber sobre “Produção”, consulte o Manual Eletrônico do Usuário


ou no Manual impresso disponível na sala de aula – Capítulo “Controle
da Produção” - Tópico “Produção”.
Sacramento de Ordem de Produção

Esta rotina permite que as Ordens de Produção sejam Sacramentadas, isto é,


configuram-se com prazos de início e fim de produção imutáveis, e durante o
processo de Carga Máquina não podem ser realocadas.
Como no exercício anterior houve o apontamento da ordem “00000201001 –
MONITOR TELA PLANA” e ela fazia parte da Carga de Máquina, haverá uma
modificação na alocação da mesma, mas existe Ordem de Produção que não
desejamos que haja uma modificação na sua alocação, vamos Sacramentá-la
para que mesmo com uma nova alocação ela permaneça alocada no mesmo
dia que já se encontra.

Exercício 53 – Como Sacramentar Ordem de Produção.

1. Selecione as opções “Atualizações” + “Processamento” +


“Sacramento de OP´s”;

2. Ao acessar a opção responda o primeiro parâmetro como


“Sacramentar” e confirme;

3. Informe a Segunda tela de parâmetros com os dados a seguir:

4. Confira os dados e confirme os “Parâmetros”;

O Sistema apresentará uma tela para marcar a(s) O.P.(s) que serão
Sacramentadas.

5. Clique no botão direito do mouse para marcar a O.P.


“90000101002”;

6. Clique no botão “Sacramentar”, e confirme a mensagem a seguir,


para Sacramentar a Ordem de Produção;

7. Selecione as opções “Atualizações” + “Processamento” + “Carga


Máquina”;

8. Clique no botão “Parâmetros” e verifique que são os mesmos da


ultima alocação feita em exercício anterior;

9. Confira os dados e confirme os “Parâmetros”;

10. Clique no botão “Alocar”;


11. Clique no botão “OK” para confirmar a atualização dos Cadastros
de Solicitações de Compras e Requisições Empenhadas;

12. Clique no botão “Relatório”;

13. Clique no botão “Parâmetros” e verifique que são os mesmos da


última alocação feita em exercício anterior;

14. Confira os dados e confirme os “Parâmetros” e a impressão do


“Relatório de Carga Máquina” na Ordem “Por OP”;

15. Repita os passos “12” à “14” nas seguintes Ordens:

- “Por Recurso”;

- ”Por Data Início”;

16. Após análise dos relatórios, clique no botão “Cancelar”.

Para saber sobre a opção “Sacramentação de Ordem de Produção”,


consulte o Manual Eletrônico do Usuário ou no Manual impresso
disponível na sala de aula – Capítulo “Movimentações” - Tópico
Sacramentação de Ordem de Produção.
Produção PCP Modelo 1

A Produção PCP consiste na atualização do movimento de Produção, gerando


registros de movimentos internos. Esta informação pode ser manual ou gerada
via coletor de dados.
Esta transação tem como finalidade atualizar as operações alocadas de cada
Ordem de Produção, informando as datas, horas, quantidades boas produzidas
e perdas. Automaticamente ao ser digitada a última operação da OP, o sistema
gera um movimento de produção (entrada do Produto Acabado no estoque) e o
movimento de requisições automáticas dos materiais utilizados (baixa nos
estoques), calculando o custo on-line. Esta produção é vinculada à Carga
Máquina

Exercício 54 – Como informar a Produção Utilizando a Carga Máquina.

1. Selecione as opções “Relatórios“ + “Movimentos” + “Ordem de


Produção”;

2. Clique no botão “Parâmetros” e informe os dados a seguir:

3. Confira os dados e imprima a “Ordem de Produção”;

4. Selecione as opções “Atualizações“ + “Movmtos. Produção” +


“Produção PCP Mod1”;

5. Clique no botão “Incluir” e informe os dados a seguir:

6. Confira os dados e confirme o apontamento da “Operação 01” do


“Produto Acabado 10200 – PENTIUM III”:

7. Confira os dados e confirme o apontamento da “Operação 02” do


“Produto Acabado 10200 – PENTIUM III”:

8. Confira os dados e confirme o apontamento da “Operação 03” do


“Produto Acabado 10200 – PENTIUM III”:
9. Confira os dados e confirme o apontamento da “Operação 04” do
“Produto Acabado 10200 – PENTIUM III”.

Obs.:

• Como os apontamentos foram Parciais a Ordem de Produção


continua em aberto.

Para saber sobre “Produção PCP Mod1”, consulte o Manual Eletrônico


do Usuário ou no Manual impresso disponível na sala de aula – Capítulo
“Controle da Produção” - Tópico “Produção PCP MOD. 1”.
Consulta ao Acompanhamento de Produção

Esta consulta permite visualizar as operações que iniciaram ou terminaram,


com desvios de tempos em relação ao programado.

Exercício 55 – Como Consultar e Acompanhar a Produção.

1. Selecione as opções “Consultas” + “Cadastros” + “Acompan.


Produção”;

2. Informe os parâmetros com os dados a seguir:

3. Confira os dados e confirme a consulta ao “Acompanhamento de


Operações”;

4. Clique no botão “Imprimir” e liste a “Relação de Acompanhamento


de Produção”;

5. Selecione as opções “Relatórios” + “Específicos” + “Acomp.


Operações”;

6. Clique no botão “Parâmetros” e informe os dados a seguir:

7. Confira os dados e confirme a impressão da “Relação de


Acompanhamento das Operações (Por Op)”.

Para saber sobre “Consulta ao Acompanhamento da Produção”,


consulte o Manual Eletrônico do Usuário ou no Manual impresso
disponível na sala de aula – Capítulo “Consultas” - Tópico “Cadastros”
– Sub-Tópico “Acompanhamento da Produção.
Produção PCP Modelo 2

A Produção PCP Modelo 2 executa a produção da mesma forma que a Produção


PCP Modelo 1, porém é totalmente independente da Carga Máquina, sendo
vinculada somente ao Roteiro de Operações.

Exercício 56 – Como informar a Produção utilizando apenas os Roteiros


de Operações.

Obs.:

• Observe que nesta opção de apontamento o sistema não considera


os horários calculados pelo (CRP) programa que calcula a Carga
Máquina, portanto, os dados tem que ser apontados para um
acompanhamento de tempo apenas real, ou seja, sem comparar
com tempo alocado previamente, mas sempre acompanhando o
roteiro das operações.

• O sistema ainda permite que não haja validação da ordem das


operações, para isso, basta alterar o parâmetro (MV_VLDOPER) no
módulo SIGACFG – Configurador, que o sistema permitirá inclusive
apontar a última operação antes da primeira por exemplo.

1. Selecione as opções “Atualizações“ + “Movmtos Produção” +


“Produção PCP Mod2”;

2. Clique no botão “Incluir” e informe os dados a seguir:

3. Confira os dados e confirme o apontamento da “Operação 01” do


“Produto Intermediário – 20202 – MONITOR TELA PLANA”:

4. Confira os dados e confirme o apontamento da “Operação 02” do


“Produto Intermediário – 20202 – MONITOR TELA PLANA”:

5. Confira os dados e confirme o apontamento da “Operação 03” do


“Produto Intermediário 20202 – MONITOR TELA PLANA”;

6. Acesse a pasta SIGA Advanced no menu iniciar;


7. Clique no item “SIGACFG – Configurador”;

8. Selecione as opções “Ambiente” + “Cadastros” + “Parâmetros”;

9. Utilize o botão “Selecionar” para consultar os parâmetros


específicos do Módulo SIGAPCP;

10. Clique no botão “Pesquisar”, tecle <enter> na primeira opção da


chave de pesquisa, tecle “dois espaços” (porque não temos filial a
informar) e digite o parâmetro (MV_VLDOPER);

11. Clique no botão “Alterar” e modifique o conteúdo para “Não”;

12. Acesse a pasta SIGA Advanced no menu iniciar;

13. Clique no item “SIGAPCP – Planejamento e Controle da Produção”;

14. Selecione as opções “Atualizações” + “Movmtos Produção” +


“Produção PCP Mod2”;

15. Clique no botão “Incluir” e informe os dados a seguir:

16. Confira os dados e confirme o apontamento da “Operação 04” do


“Produto Acabado 10200 – Pentium III”;

O Sistema apresentará uma mensagem informando que não está


validando as operações e se você confirma esta operação como a
última, confirme a informação;

17. Selecione as opções “Relatórios” + “Movimentos” + “Relação por


OP”;

18. Clique no botão “Parâmetros” e informe os dados a seguir:

19. Confira os dados e confirme a impressão da “Relação por OP”, e


observe que foi apontada a OP “00000301001” do Produto
Acabado “10200 – PENTIUM III” normalmente gerando,
principalmente as informações para Custos.

Para saber sobre “Produção PCP Mod2”, consulte o Manual Eletrônico


do Usuário ou no Manual impresso disponível na sala de aula – Capítulo
“Controle da Produção” - Tópico “Produção PCP MOD. 2”.

Transferências
Nesta transação, o sistema permite a manipulação dos saldos em estoque
entre os almoxarifados, localizações e códigos. Na transferência de
almoxarifados, o usuário deve informar o produto, almoxarifado e a localização
de saída e a de destino. As movimentações geradas nesta transação são
valorizadas pelo custo médio do produto transferido.

Exercício 57 – Como efetuar Transferências de materiais entre


localizações e almoxarifados.

1. Selecione as opções “Atualizações” + “Movmtos Internos” +


“Transferência”;

2. Clique no botão “Incluir” e informe os dados a seguir:

3. Confira os dados e confirme a “Transferência entre Localizações


diferentes dentro do mesmo Almoxarifado”;

4. Clique no botão “Incluir” e informe os dados a seguir:

5. Confira os dados e confirme a “Transferência entre Localizações e


Almoxarifado”.

Para saber sobre “Transferências”, consulte o Manual Eletrônico do


Usuário ou no Manual impresso disponível na sala de aula – Capítulo
“Controle da Produção” - Tópico “Transferências”.
Transferências Modelo 2

A opção de Transferência Modelo 2 funciona exatamente da mesma forma que


a rotina de Transferência, diferenciando-se apenas pela capacidade de
transferir mais de um item ao mesmo tempo (transferências múltiplas).

Exercício 58 – Como Efetuar Transferências Múltiplas de materiais entre


almoxarifados.

1. Selecione as opções “Atualizações” + “Movmtos Internos” +


“Transf. (mod. 2)”;

2. Clique no botão “Incluir” e informe os dados a seguir:

3. Transferência entre Almoxarifados diferentes em um único


documento:

4. Transferência apenas entre Localizações dentro do mesmo


Almoxarifado em um único documento:

5. Confira os dados e confirme as “Transferências entre


Almoxarifados e Localizações”.

Para saber sobre “Transferências Mod. 2”, consulte o Manual


Eletrônico do Usuário ou no Manual impresso disponível na sala de aula
– Capítulo “Controle da Produção” - Tópico “Transferências MOD. 2”.
Cancelamento de Ordens de Produção

Através desta rotina é possível Cancelar (que não possui a mesma função de
exclusçao), todas as Ordens de Produção em aberto desde que não tenham
sido inicializadas, excluindo as Solicitações de Compras associadas e as
requisições a ela empenhadas.

Exercício 59 – Como Cancelar Ordens de Produção.

1. Selecione as opções “Atualizações” + “Processamento” +


“Cancelamento de OP´s”;

2. Ao acessar a opção informe os seguintes dados dos parâmetros:

3. Confira os dados e confirme a Mensagem e o “Cancelamento das


OP´s”;
Dicas:
• Esta rotina só é permitida para aquelas Ordens de Produção que
não tiveram nenhuma movimentação, do contrário o sistema
apresentará mensagens informando que já houveram
movimentações na OP e permite listar a “Relação das OP´s Não
Canceladas”.

4. Selecione as opções “Atualizações” + “Processamento” +


“Cancelamento de OP´s”;

5. Ao acessar a opção informe os seguintes dados do parâmetro:

6. Confira os dados e confirme os “Parâmetros” e o “Cancelamento


das OP´s”;

7. Confirme a mensagem e Imprima a “Relação das OP´s Não


canceladas”.

Para saber sobre “Cancelamento de Ordem de Produção”, consulte o


Manual Eletrônico do Usuário ou no Manual impresso disponível na sala
de aula – Capítulo “Movimentações” - Tópico “Cancelamento de Ordem
de Produção”.
Desmontagem do Produto

Esta rotina, na realidade executa uma Transferência Múltipla de um produto


para “n” outros produtos. Muito utilizado em frigoríficos ou então em um
exemplo de desmanche de veículo onde desmonta um carro antigo não batido
mas, fora de produção e retira-se os seus componentes como exemplo: os
pára-choques, faróis, pára-lamas, etc.
Muito importante, os custos de cada produto destino são definidos por
percentuais em relação ao custo do produto completo.

Exercício 60 – Como Efetuar a Desmontagem do Produto.

1. Selecione as opções “Atualizações” + “Movmtos. Internos” +


“Desmontagem Prods”;

2. Clique no botão “Incluir” e informe os dados a seguir:

3. Informe os Códigos dos Produtos Destino:

4. Confira os dados e confirme a “Desmontagem do Produto”;

Obs.:

O sistema faz o seguinte tratamento para esta rotina:

1- Gera uma (RE7) Requisição do Produto que foi desmontado “30304


– TECLADO” retirando do seu saldo em almoxarifado.

2- Gera três (DE7) Devoluções para os Produtos destinos da


desmontagem “30302 – TECLAS”, “30308 – CABO” e “30312 –
Conectores” incluindo em cada um dos produtos destino em seus
saldos de almoxarifado.

Para saber sobre a opção “Desmontagem do Produto”, consulte o


Manual Eletrônico do Usuário ou no Manual impresso disponível na sala
de aula – Capítulo “Controle da Produção” - Tópico Desmontagem do
Produto.
Bloqueio de Lotes

Como o próprio nome já diz, Bloqueio de Lotes é uma rotina do sistema que
permite que sejam feitos bloqueios em determinados lotes de produtos que por
ventura estejam com data de validade vencidas, portanto, inabilitado para
utilização no processo produtivo.
Nesta mesma rotina também existe a opção de Liberação de Lotes que, oposta
ao Bloqueio, permite liberar um lote que por ventura foi bloqueado para
averiguação.

Exercício 61 – Como Bloquear Lote de Produto.

1. Selecione as opções “Atualizações” + “Movmtos. Internos” +


“Bloqueio de Lotes”;

2. Clique no botão “Bloquear” e informe os dados a seguir:

3. Confira os dados e confirme o “Bloqueio do Lote”;

4. Confira os dados e confirme o “Bloqueio do Lote”;

5. Selecione as opções “Atualizações” + “Movmtos Internos” +


“Internos”;

6. Clique no botão “Incluir” e informe os dados a seguir:

Obs.:

• O sistema apresentará uma mensagem informando que não há


saldo para este produto, portanto, não é possível efetuar a
requisição do material.

Exercício 62 – Como Liberar Bloqueio de Lote de Produto.

1. Selecione as opções “Atualizações” + “Movmtos. Internos” +


“Bloqueio de Lotes”;

2. Posicione sobre o Lote Bloqueado e clique no botão “Liberar” e


confirme a “Liberação do Bloqueio do Lote”;
3. Selecione as opções “Atualizações” + “Movmtos Internos” +
“Internos”;

4. Clique no botão “Incluir” e informe os dados a seguir:

5. Confira os dados e confirme a “Requisição”.

Para saber sobre “Bloqueio de Lotes”, consulte o Manual Eletrônico do


Usuário ou no Manual impresso disponível na sala de aula – Capítulo
“Rotinas Adicionais” - Tópico “Bloqueio de Lotes”.

Apontamento de Horas Improdutivas


Nesta Opção o usuário tem a possibilidade de informar as Horas Improdutivas
de cada Operador/Recurso, inclusive sendo permitido efetuar uma classificação
por Motivo que causou esta improdutividade.

Exercício 63 – Como apontar Horas Improdutivas.

1. Selecione as opções “Atualizações” + “Movmtos. Produção” +


“Apnt. Hrs. Improdut.”;

2. Clique sobre o botão “Incluir” e informe os seguintes dados:

3. Confira os dados e confirme o “Apontamento das Horas


Improdutivas”;

4. Selecione as opções “Relatórios” + “Específicos” + “Horas


Improd/Prod”;

5. Clique sobre o botão “Parâmetros” e informe os seguintes dados;

6. Confira os dados e confirme a impressão do “Relatório de Horas


Improdutivas / Produtivas”.

Para saber sobre “Apontamento de Horas Improdutivas”, consulte o


Manual Eletrônico do Usuário ou no Manual impresso disponível na sala
de aula – Capítulo “Controle da Produção” - Tópico “Apontamento de
Horas Improdutivas”.
Apontamento de Perdas

O objetivo principal desta rotina e o de fazer o tratamento de produtos que


foram perdidos e ou danificados no processo de produção. Através dela
podemos incluir um produto danificado em um almoxarifado específico para
controle de sucatas alterando seu código original para o código da sucata e
com isso também poder controlar os saldos de sucatas possibilitando a sua
reciclagem ou recuperação, até mesmo a sua comercialização.

Exercício 64 – Como informar Apontamento de Perdas.

1. Selecione as opções “Atualizações” + “Cadastros” + “Produtos”;

2. Clique sobre o botão “Incluir” e informe os seguintes dados:

3. Confira os dados e confirme o Cadastro do Produto;

4. Selecione as opções “Atualizações” + “Estoques” + “Saldos


Iniciais”;

5. Clique sobre o botão “Incluir” e informe os seguintes dados:

6. Confira os dados e confirme o cadastro dos “Saldos Iniciais”;

7. Selecione as opções “Atualizações” + “Movmtos. Produção” +


“Apontamento Perda”;

8. Clique sobre o botão “Incluir” e informe os seguintes dados:

9. Confira os dados e confirme o “Apontamento de Perdas”.

Para saber sobre “Apontamento de Perdas”, consulte o Manual


Eletrônico do Usuário ou no Manual impresso disponível na sala de aula
– Capítulo “Controle da Produção” - Tópico “Apontamento de Perda”.
Consulta de Produto

A Consulta ao Produto fornece informações mais completas em relação ao


produto como por exemplo temos: Dados Cadastrais, os Empenhos, as
Movimentações em aberto, as Previsões de Vendas, os Históricos de
Movimentações, Saldos, Consumos e Totais.

Exercício 65 – Como Consultar Produtos.

1. Selecione as opções “Consultas” + “Cadastros” + “Consulta


Produto”;

2. Posicione sobre o Produto Acabado “10200 – PENTIUM III” Clique


no botão “Consulta” e consulte as informações importantes
relacionadas ao produto tais como:

- Pedidos de Vendas em aberto;

- Ordens de Produção em Aberto para este produto;

- Previsões de Vendas colocadas para este produto;

- Saldos por almoxarifado e principalmente;

- Projeção dos Saldos.

3. Clique no botão “Imprimir”;

4. Confira os dados e confirme a impressão do relatório “Posição


Atual do Produto”.

Para saber sobre “Consulta Produto”, consulte o Manual Eletrônico do


Usuário ou no Manual impresso disponível na sala de aula – Capítulo
“Consultas” - Tópico “Produto”.
Consulta Kardex por Dia

O Kardex é uma ferramenta de controle de materiais do almoxarifado. Antes


dos computadores, todo material movimentado no almoxarifado era controlado
através de fichas, que continham as informações completas dos produtos tais
como: entradas, saídas, requisições devoluções etc.
Estas fichas denominavam Kardex. O SIGAPCP aperfeiçoou esta ferramenta
transformando-a em consulta eletrônica do produto em almoxarifado.

Exercício 66 – Como Consultar Kardex por dia.

1. Selecione as opções “Consultas” + “Cadastros” + “Kardex p/Dia”;

2. Ao acessar a opção de consulta informe os parâmetros com os


dados a seguir:

3. Confira os dados e confirme os “Parâmetros”;

4. Posicione sobre o Produto Acabado “10200 – PENTIUM III” e clique


no botão “Consulta”;

5. Clique no botão “Imprimir”;

6. Confira os dados e confirme a impressão do relatório “Consulta ao


Kardex”.

Para saber sobre “Consulta ao Kardex por Dia”, consulte o Manual


Eletrônico do Usuário ou no Manual impresso disponível na sala de aula
– Capítulo “Consultas” - Tópico “Kardex por dia”.
Lote Econômico

O Lote Econômico informa a quantidade ideal para se comprar ou produzir toda


vez que se fizer necessário, devendo ser calculado em função do consumo
médio mensal e da periodicidade de compras dos produtos.
O cálculo do Lote Econômico é tratado pelo Módulo Estoque/Custos.

Exercício 67 – Como calcular o Lote Econômico.

1. Selecione as opções “Atualizações” + “Processamento” + “Lote


Econômico”;

2. Ao acessar a opção informe os parâmetros para cálculo com os


dados a seguir:

3. Marque “X’ para todos os Tipos e Grupos de Materiais;

4. Confira os dados e confirme o “Cálculo do Lote Econômico”;

5. Selecione as opções “Consultas” + “Cadastros” + “Consulta


Produto”;

6. Posicione sobre o produto “30303 – PLACAS ELETRÔNICAS”;

7. Clique no botão “Consulta” e verifique a informação no campo


“Lote Econômico”.

Para saber sobre “Lote Econômico”, consulte o Manual Eletrônico do


Usuário ou no Manual impresso disponível na sala de aula – Capítulo
“Rotinas Adicionais” - Tópico “Lote Econômico”.
O que você aprendeu neste capítulo

Você aprendeu a executar as rotinas de fechamento e verificação do


Planejamento e Controle de Produção.

Próximo Passo

Esperamos que você tenha conhecido e aprendido melhor sobre os principais


recursos do SIGAPCP Advanced. Mantenha esta apostila como roteiro para seu
trabalho diário, em conjunto com o Manual do Usuário.
Se tiver alguma sugestão para melhoria do nosso material, utilize o nosso e-
mail: cedoc@microsiga.com.br.
Teremos satisfação em recebê-la e analisaremos a viabilidade de aplicá-la ao
nosso material. Agora, o próximo passo é:
Aplicar o conteúdo apresentado à rotina de trabalho de sua empresa!