Você está na página 1de 14

GRUPO ESPÍRITA

CAMINHO DE LUZ ETERNA


MÚSICAS

1
BRILHE A VOSSA LUZ
Brilhe, brilhe,brilhe a vossa luz
No seu olhar eu vejo o amor de Jesus

Brilhe, brilhe, brilhe a vossa luz


No seu olhar eu vejo o amor de Jesus

O seu caminho é certo


A meta é o amor
Dê a outra face se preciso for
Saiba que a paz você já conquistou
Quando abriu a porta
E abraçou o amor

Brilhe, brilhe, brilhe a vossa luz


No seu olhar eu vejo o amor de Jesus

Lutou e aprendeu a ter paciência


Passe para os outros a sua experiência
Deus dá a chance pra quem quer trabalhar
No caminho do bem você pode brilhar
É só querer e o coração amolecer
É só querer a sua luz enriquecer
É só querer o coração amolecer
É só querer a sua luz enriquecer

2
É BOM VIVER
É bom viver,
Quando se tem em paz o coração
Você como eu que é também feliz
Aprenda esta lição

Quando se aborrecer
Leve o seu pensamento
A Deus Nosso Senhor

Põe um sorriso
Em cada dor
E ajuda ao seu irmão

Somente assim
É que você verá
Como é bom então viver
Quando se tem a paz e o amor
E Deus no coração
Quando se tem a paz e o amor
E Deus no coração

3
IRMÃO SOL, IRMÃ LUA
Ó Irmão Sol, Irmã Lua
Abram os meus olhos
Quero ver a luz
Ó Irmão Vento, Irmã Chuva
Cantem pra mim
Canções que tragam paz
Eu amo o mundo
Gosto de viver
Vivo nos campos
Entre meus irmãos
Sempre cantando
Com muita alegria
Passo os meus dias
Pregando o amor

QUANTA LUZ
4
Quanta luz
Neste ambiente
Descendo sobre nós
Vibrando em nossa mente

Quanta luz
Quando assim em prece
Como a alma cresce
Aos olhos de Jesus

Quanta luz
Quando em oração
A voz do Mestre fala
Aos nossos corações

Quanta luz
Descendo sobre nós
Quanta luz
Quanta luz

SALMO 23

5
Quando a noite desce em mim
A dor se agiganta parece não ter fim
Eu te busco numa prece
E sinto as tuas messes
Descerem sobre mim

Ó Senhor, tu refrigeras minha alma


Deitar me faz em verdes pastos
O teu cajado me consola
Tu me conduz nas veredas da justiça
És meu pastor, és meu guia
Nada me faltará, nada me faltará

Mesmo que eu me encontrasse


No vale das sombras e da morte
Não temeria mal algum
Porque tu estás comigo

Ó Senhor, tu refrigeras minha alma


Deitar-me faz em verdes pastos
O teu cajado me consola
Tu me conduz nas veredas da justiça
És meu pastor és meu guia
Nada me faltará
Nada me faltará

UMA PRECE

6
Ó poderosa águia que há no alto do totem
Dá-me tuas asas me ensina a voar
Cruzar os horizontes vencer montes e mares
Com a luz do saber pela virtude de amar

Com tua força tamanha ó urso me ajude a derrubar


As barreiras da vida que eu venha a encontrar

E eu venho pedir a ti ó tartaruga que o totem


Estás a sustentar
Dá-me tua certeza de um dia poder chegar
A ver-te nas asas da águia na força do urso
Em todas as coisas criadas por ti
Eleva minha alma me faz tão perfeito
Me leva a saber que estás dentro de mim

Ó Pai nosso que estais no céus


Santificado seja o teu nome
Em favor de todos nós
Ó Pai nosso que estais no céus
Santificado seja o teu nome
Em favor de todos nós

CATIVAR
7
Uma palavra tão linda
já quase esquecida me faz recordar
Contendo sete letrinhas
E todas juntinhas se lê cativar

Cativar é amar
É também carregar
Um pouquinho da dor
Que alguém tem que levar

Cativou, disse alguém


Laços fortes criou
Responsável tu és
Pelo que cativou

Num deserto tão só


Entre homens de bem
Vou tentar cativar
Viver perto de alguém
Vou tentar cativar
Viver perto de alguém

8
ORAÇÃO DE SÃO FRANCISCO
Senhor, fazei-me instrumento da vossa paz
Onde houver ódio que eu leve o amor
Onde houver ofensa que eu leve o perdão
Onde houver discórdia que eu leve a união
Onde houver dúvida que eu leve a fé
Onde houver erro que eu leve a verdade
Onde houver desespero que eu leve a esperança
Onde houver tristeza que eu leve a alegria
Onde houver trevas que eu leve a luz

Ó mestre, fazei que eu procure mais


Consolar do que ser consolado
Compreender do que ser compreendido
Amar que ser amado
Pois é dando que se recebe
É perdoando que se é perdoado
E morrendo que se vive
Para a vida eterna

ALEGRIA CRISTÃ
Somos companheiros, amigos, irmãos
Que vivem alegres pensando no bem

9
A nossa alegria é de bons cristãos
Não ofende a Jesus nem fere a ninguém
A nossa alegria
É bem do evangelho
Vibra e contagia
Da criança ao velho
Mesmo entre perigos
Daremos as mãos
Como bons amigos
Como bons cristão
Sempre ombro a ombro
Sempre lado a lado
Vamos trabalhar com muita alegria
Pelo espiritismo mais cristianizado
Pela implantação da paz e harmonia!
A nossa alegria
É bem do evangelho
Vibra e contagia
Da criança ao velho
Mesmo entre perigos
Daremos as mãos
Como bons amigos
Como bons cristãos

REENCARNAÇÃO
10
Já parou pra refletir
O que você faz aqu
De onde veio pra onde vai
E se estamos aqu
Vamos todos nos unir
Pro mundo melhorar mais
Muitos mundos, muitas vidas
Muitas voltas, muitas idas
É o caminho que se faz
E se nessa não deu certo
Você pode estar certo
Deus te deu uma chance a mais
Reencarnação
Questão de justiça
Se você errou aquí
Volta pra reconstruir
Tudo que ficou pra trás

Es posible que a tus ojos,


que me gritan tu cariño
los cerrara con mis besos,

11
sin pensar que eran como esosotros ojos, los perversos,
los que hundieron mi vivir.

Si yo tuviera el corazón...
¡El mismo que perdí!
Si olvidara aquel que ayer
lo destrozó...y pudiera amarte
me abrazaría a tu ilusión
para llorar tu amor...

Pero, Dios, te trajo a mi destino


Sin pensar que ya es muy tarde
y no sabré cómo quererte
Déjame que llore como aquel que sufre en vida
la tortura de llorar su propria muerte...

Pura como sos, habría salvado


mi esperanza con tu amor
Uno está tan solo en su dolor
Uno está tan ciego en su penar
Pero un frío cruel
Que es peor que el odio
- punto muerto de las almas -
tumba horrenda de mi amor,
¡Maldijo para siempre y me robó toda ilusión!

1. Cuesta abajo
1934
Música: Carlos Gardel
Letra: Alfredo Le Pera
Si arrastré por este mundo
la vergüenza de haber sido
y el dolor de ya no ser.

12
Bajo el ala del sombrero
cuantas veces, embozada,
una lágrima asomada
yo no pude contener...
Si crucé por los caminos
como un paria que el destino
se empeñó en deshacer;
si fui flojo, si fui ciego,
sólo quiero que hoy comprendan
el valor que representa
el coraje de querer.

Era, para mí, la vida entera,


como un sol de primavera,
mi esperanza y mi pasión.
Sabía que en el mundo no cabía
toda la humilde alegría
de mi pobre corazón.

Ahora, cuesta abajo en mi rodada,


las ilusiones pasadas
yo no las puedo arrancar.
Sueño con el pasado que añoro,
el tiempo viejo que lloro
y que nunca volverá.

Por seguir tras de su huella


yo bebí incansablemente
en mi copa de dolor,
pero nadie comprendía

13
que, si todo yo lo daba
en cada vuelta dejaba
pedazos de corazón.
Ahora, triste, en la pendiente,
solitario y ya vencido
yo me quiero confesar:
si aquella boca mentía
el amor que me ofrecía,
por aquellos ojos brujos
yo habría dado siempre más.

14