Você está na página 1de 3

1

Que
droga!
Lembro-me de quantas vezes me ofereceram cigarro, drogas, bebidas,
e eu disse "Não". Fui banido do grupo, mas depois de alguns anos, muitos
daqueles jovens estavam com a vida toda atrapalhada; alguns, presos; outros,
infelizmente, mortos. Graças a Deus, hoje posso escrever esses conselhos a
você, pois resisti à pressão do grupo!
Por que os cigarros continuam a ser consumidos pelos jovens, apesar
de saberem que esse hábito contamina os pulmões, aumenta o risco de câncer
e prejudica as artérias? Por que o alcoolismo entre eles é um problema tão
sério?
Quantos adolescentes, a cada dia, pegam aquele primeiro cigarro e
inspiram, literalmente, sujeira para os seus pulmões! Tudo cc> meça,
geralmente, com um "amigo" oferecendo uma tragada a algum jovem que
nunca fumou. E este não tem coragem de rejeitar a proposta.
O marketing das bebidas alcoólicas e do cigarro sempre apela para o
jovem. Basta um olhar mais atento para perceber isso. As empresas passam
a falsa ideia de que os seus consumidores são pessoas felizes e bem
relacionadas — estão sempre em festas animadas, cercados de mulheres e
homens bonitos. A realidade é outra, não é mesmo?
Sabe por que o Brasil é campeão em acidentes de trânsito? Graças ao
alcoolismo. Dependendo da quantidade de álcool ingerida, alguns órgãos do
corpo trabalham como se a pessoa estivesse em estado de sono. O álcool —
que droga! — interfere na capacidade de reação, no ato de dirigir, na
avaliação de velocidade e na coordenação motora.
A tolerância das autoridades em relação ao consumo de bebidas
alcoólicas é preocupante. Nos anúncios de televisão, não há sequer o cuidado
de alertar os telespectadores acerca dos males que o álcool pode causar ao
organismo, como ocorre nas propagandas de cigarro. Nas estações de metrô,
milhares de estudantes menores de idade se deparam com apelativos
anúncios de bebida.
Você é bombardeado com essas propagandas... E, como se isso não 2
bastasse, os seus colegas ficam insistindo para você beber... Faça como
Daniel; diga "Não". Saiba que muitos começam bebendo socialmente e se
tornam alcoólatras. Por isso, Salomão alertou:
"Não olhes para o vinho, quando se mostra vermelho, quando
resplandece no copo, e se escoa suavemente. No seu fim morderá como a
cobra..." (Pv 23-31,32)
Suicídio à prestação
Muitas pessoas pensam que o consumo
esporádico de drogas — principalmente
bebida alcóolica — não faz mal. Entretanto,
elas prejudicam a saúde, bem como atrapalham os estudos e
perturbam o relacionamento com a família. E isso é apenas o
começo...
Você sabia que o álcool provoca cirrose, hepatite, hipertensão e
problemas cardíacos? Sabia que a maconha causa apatia e perda da
motivação, além de prejudicar a memória e o raciocínio? E a cocaína? Esta
é uma das drogas mais perigosas, capaz de causar degeneração muscular,
alucinações e delírios.
Quantas famílias desfeitas! O câncer, outras doenças e a violência
estão aí, mostrando quanto os jovens têm sido enganados! E isso é obra de
Satanás, que, com as suas armas, procura destruí-los (Jo 10.10).
Infelizmente, os adolescentes têm experimentado drogas por
curiosidade, para ter prazer, pela pressão dos amigos, aumentar a autoestima
ou fugir de problemas e situações infelizes em casa ou na escola. A sedução
das drogas é um grande tormento, não é mesmo?
Tenha certeza de que elas alimentam e geram violência. Um usuário
de drogas, em geral, morre em decorrência de três coisas: overdose,
assassinato ou suicídio. Revista-se da armadura de Deus e vença essa
tentação diabólica (2 Co 10.4; Ef 6.10-18).
Fuja! Usar drogas é o mesmo que cometer suicídio à prestação.
Não exagere na "malhação"
Muitos jovens fazem extravagâncias por influência da turma ou de
algum ídolo. Sentem-se inferiorizados ao comparar-se com alguém e
resolvem seguir um modelo inatingível de beleza.
A anorexia é um problema cada vez mais comum entre as meninas. O 3
que é isso? É uma inanimação que leva ao emagrecimento – às vezes, à morte
-, desencadeada pela falta de alimentação adequada. Outro problema para as
mocinhas é a bulimia — caracterizada pela ingestão excessiva de alimentos,
seguida por vômitos provocados pela própria pessoa.
No caso da anorexia, a jovem, querendo ter um corpo perfeito, faz
regimes exagerados, deixa de comer e, quando come, não ingere alimentos
com os nutrientes necessários para o seu desenvolvimento. Isso, pouco a
pouco, torna-se uma obsessão, e ela, sem que perceba, vai definhando.
Você precisa, sim, cuidar de seu corpo, mas não exagere. Não tenha
inveja do garoto musculoso que desperta o interesse de quase todas as
meninas da escola. Não é porque aquela menina deixa os rapazes sem fôlego
que você tem de possuir formas parecidas com as dela.
Tenha cuidado para não ser contaminado pelo complexo de
inferioridade, que o fará pensar que é feio demais, incapaz, e que os outros
têm tudo, e você, nada. Saiba que cada pessoa tem o seu, valor,
principalmente você, um seguidor de Cristo (Mt 10.31). Aceite a si mesmo
como Deus o fez. Você é fruto da obra e dos cuidados divinos.
Deixe de lado essa cultura da "malhação", do culto ao corpo que existe
entre as pessoas do mundo. Quantos jovens sentem-se inferiorizados e se
prejudicam em muitas áreas porque não conseguem alcançar um padrão de
beleza aceitável pelo grupo.
Preocupe-se com coisas mais importantes, como os seus estudos.
Cuide da sua aparência, tenha cuidado com a alimentação, faça exercícios,
pratique esportes, mas sem exagerar. Lembre-se do que a Bíblia Sagrada
afirma: "... o exercício corporal para pouco aproveita, mas a piedade para
tudo é proveitosa..." (1 Tm 4.8)