Você está na página 1de 1

direitos

vez que o presidente da República homologa te da Funai Mércio Gomes, pedem a revogação seção vinculada ao Ministério da Saúde (MS)
uma área indígena, um decreto legislativo é das mudanças no órgão, bem como a demis- ainda depende de outro decreto. Aprovada na
Câmara e no Senado (no início de agosto), a Se-

Centenário conturbado
apresentado para sustar os atos”, observa a co- são do atual presidente, Márcio Meira. A mani-
ordenadora da 6ª Câmara de Coordenação e Re- festação contrária de indígenas e organizações sai aguarda ainda sanção presidencial.
visão - Índios e Minorias da Procuradoria Geral também veio à tona em audiência realizada em Por enquanto, persistem incertezas. “Há
da República (PGR). abril na Câmara dos Deputados. muitas dúvidas de como será daqui para frente.
“Com relação aos projetos econômicos, pode Mário Moura, da Funai, discorda. A reestrutu- Até os agentes da Funasa não sabem como será
ser até que eles não dizimem fisicamente os povos ração, segundo ele, contou com participação da a transição para a nova Secretaria”, sustenta
Política indigenista indígenas, mas, da maneira como eles estão sendo CNPI e tende a aproximar os servidores do órgão Liebgott, do Cimi. Segundo Rosângela Barre-
conduzidos, comprometem o direito que esses po- às TIs. “Agora os funcionários estão mais próxi- to Marquês de Oliveira, representante da Fu-
passa por período de vos têm de se auto-organizar e traçar para eles o mos, os indígenas não precisam ir para as capi- nasa, o diálogo com o ministério já se iniciou
mudanças e disputas; destino que melhor lhes convenha”, adiciona. tais, a Funai está indo até eles”. Uma das princi-
pais alterações na estrutura da Funai diz respeito
por meio de reuniões entre técnicos. Atualmen-
te, a assistência aos indígenas é dada por meio
desafio é efetivar LUTA PELO DIÁLOGO à sua gestão, anteriormente centrada na figura do de convênios entre a Funasa e ONGs ou pre-
feituras. Com o anúncio da secretaria, denun-
“Os povos indígenas foram durante décadas presidente e seus auxiliares diretos. No âmbito re-
direitos constitucionais tornados dependentes do Estado. Para eles, é gional, as responsabilidades serão das Coordena- cia Liebgott, muitos convênios estão sendo en-
e cumprir convenções. um esforço enorme essa luta contra o Estado
e a despeito do Estado”, acrescenta a subpro-
ções Regionais (36 no total) com seus respectivos
Comitês Regionais, órgãos colegiados que conta-
cerrados. “A Funasa tem prestado assistência,
mas o órgão não tem estrutura e os atendimen-
Por Bianca Pyl e Maurício curadora Deborah. “Todas as organizações in- rão com representantes indígenas locais. “Lamen- tos são paliativos e precários”, emenda. Rosân-
Hashizume • foto agência Senado dígenas são extremamente aguerridas e lutam tavelmente esses Comitês Regionais não tiveram gela informa que os convênios serão prorroga-
com afinco uma luta desleal, desequilibrada. Há suas atribuições definidas no novo Estatuto da dos e, em casos necessários, novos convênios
um enfrentamento contra um Estado que vol- Funai”, critica o Cimi, em nota divulgada sobre a serão celebrados para que não haja interrupção
tou historicamente as costas aos povos indí- reestruturação. A presidência da Funai tem apon- dos atendimentos.
genas e que continua a se voltar de costas aos tado que as resistências à reestruturação são lo-
casos que lhe convêm, como nos projetos eco- calizadas (ver entrevista nesta edição) e vem sen- JUDICIÁRIO E PERSPECTIVAS

N
este ano em que se comemora um sécu- nômicos em áreas indígenas”. do superadas com negociações. Os 19 itens condicionantes associados à de-
lo de criação do Serviço de Proteção ao Sempre que se pronuncia sobre ao reitera- Paralelamente, o governo federal tentou cisão judicial favorável à homologação em área
Índio (SPI) pelo marechal Cândido Ron- do desrespeito à posição dos povos indígenas, promover a conversão da atual Comissão Na- contínua da TI Raposa Serra do Sol também
don, a política indigenista brasileira passa por Marcos Tupã se refere à Convenção 169 da Or- cional temática em Conselho Nacional de Polí- permenecem como “fantasma” sobre a políti-
um período bastante agitado. A historicamente ganização Internacional do Trabalho (OIT), que tica Indigenista. O conselho, diferentemente da ca indigenista. O acórdão do Supremo Tribunal
tensa, complexa e sensível relação entre o Es- prevê consulta para todas as políticas e leis que comissão (que tem caráter consultivo e conta Federal (STF) sobre o caso reflete as preocupa-
tado e os povos indígenas provavelmente não dizem respeito às comunidades, e à Declaração com 20 representantes indígenas), teria caráter ções do ente máximo da Justiça com a questão
enfrentava um período tão movimentado, com da Organização das Nações Unidas (ONU) so- deliberativo e pariticipação ampliada (com 36 e sinaliza, por exemplo, com “regras” de restri-
intensas mudanças e resistências, desde a As- ÍNononon on on on on on on on on on ição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados. bre os Direitos dos Povos Tradicionais e Indíge- índios, 18 deles com direito a voto). ção às delimitações e impedimento de amplia-
sembléia Constituinte (1987-1988). nas, de 2007, ambas firmadas pelo Brasil. “Es- Um projeto de lei nesse sentido está no Con- ções de territórios.
Questões cruciais que envolvem passado, A despeito das palavras presidenciais, o an- marcações nos últimos anos. De 2003 a 2009, fo- ses documentos foram assinados, mas não são gresso desde 2008, mas, para acelerar o proces- Fontes do governo informam que pareceres
presente e futuro dos índios têm sido tratadas tropólogo Ricardo Verdum, da ONG Instituto de ram homologadas 81 Terras Indígenas (TIs), que cumpridos. Na prática, é diferente”, critica o lí- so, a proposta de criação do conselho foi inse- jurídicos sobre os condicionantes estão sendo
nas esferas dos Poderes da República – seja no Estudos Socioeconômicos (Inesc), não tem dú- somam cerca de 18,7 milhões de hectares. Em der mbya, lembrando o caso da Hidrelétrica de rida por meio da emenda sem alarde no texto elaborados, com vista a evitar injustiça e parali-
Palácio do Planalto, no Congresso Nacional vidas acerca da “subordinação da política indi- 2008 e 2009, apenas 10 áreas (6,6 milhões de Belo Monte, no Pará. “Não demos o nosso con- da Medida Provisória 472/2009, editada para sação de demarcações. Integrantes da 6a Câma-
ou nos tribunais do Poder Judiciário. Por isso, genista” a outras políticas “consideradas priori- hectares) foram convertidas em TIs. sentimento”, resume. prover incentivos à indústria petroleira e pro- ra da Procuradoria-Geral da República (PGR),
a apreensão dos povos indígenas é constan- tárias”, as quais se traduzem no incentivo e na Já as tentativas de emplacar projetos de ex- “O Estado brasileiro não se habituou a tra- gramas de adoção de computadores no sistema complementa Deborah Duprat, entendem que
te. “Poucas pessoas de fato trabalham e defen- sustentação de grandes obras de infraestrutu- ploração econômica nessas áreas continuam tar as comunidades indígenas com o total res- escolar. A proposta chegou a ser aprovada no esses condicionantes do julgamento da Rapo-
dem os indígenas”, justifica Marcos dos Santos ra e a expansão do agronegócio. “Era assim em intensas. A preocupação é impedir que ações peito que lhes é devido”, aponta Deborah Du- Senado no início de maio, mas a emenda refe- sa “não atingem outras áreas indígenas”. “Elas
Tupã, líder guarani mbyá da Aldeia Krukutu, 2002 e continua assim em 2010”, provoca Ri- nesse sentido, em prol da flexibilização da mi- prat. “Continua-se fazendo as coisas de forma rente ao conselho foi rejeitada no mesmo mês podem ser entendidas como fundamento, e não
em São Paulo. cardo, bastante crítico às alianças do governo neração em TIs, por exemplo, distorçam o pro- ainda colonizadora, tutelar. Poucas são as prá- pelo plenário da Câmara. A MP 472/2009, sem como decisão. Essa é uma ação em que houve
Para a subprocuradora da República Debo- federal com setores que, na prática, têm ataca- jeto do novo Estatuto dos Povos Indígenas, ticas de consulta, para saber o que esses povos a previsão da nova instância indígena, acabou partes. Não é uma Ação Direta de Inconstitu-
rah Duprat, a dívida do país com os povos in- do os direitos indígenas. atualmente em tramitação no Congresso – o de fato querem, de que modo vêem determina- sancionada na Lei 12.249/2010. cionalidade (ADI) em que não há partes. Numa
dígenas é imensa. “Recuperada a dignidade dos “Não se quer a causa indígena. Os índios, anterior, ainda em vigor, é de 1973, e tem pon- das questões.” Com ou sem o conselho, pondera Verdum, o ação em que há partes, qualquer tribunal, mes-
índios por meio normativo, após a Constitui- seus interesses, seus sonhos e seus direitos atra- tos em claro desacordo com a Constituição. O governo afirma que as exigências da Con- misto de respeito e temor dos indígenas diante mo o STF, fica adstrito ao que se pede, e nada
ção Federal de 1988, há um passivo enorme do palham”, sintetiza dom Pedro Casaldáliga, bis- O representante mbya ressalta a importân- venção 169 da OIT (ratificada pelo Brasil, e por- do órgão indigenista federal não tende a se dis- disso foi pedido”, argumenta.
qual o Estado muito dificilmente dará conta. po emérito da Prelazia de São Félix do Araguaia cia de o Estatuto ser aprovado, mas avalia que tanto parte do ordenamento jurídico do país sipar de uma hora para outra. “A Funai ainda é “Além disso, o procurador-geral da Repú-
Essas comunidades estavam de fato invisíveis (MT), que atua há mais de 40 anos no Baixo este ano talvez ainda não seja o momento ideal imediatamente abaixo da Constituição) estão quem decide. Isso é muito forte”, afirma. Mes- blica já ingressou com embargos de declara-
e relegadas ao mais puro abandono. Recobrir Araguaia na defesa dos indígenas. para a votação: “Acreditamos que os próximos sendo implementadas na reestruturação da Fu- mo com todas as dificuldades, a causa indígena ção a respeito dessas condicionantes. Grande
todo esse passado, dentro de um curto espaço congressistas possam fazer algum trabalho pelo nai (decreto 7056/09), baseada em Comitês Re- acende a esperança de quem conhece bem o con- parte delas contraria a Convenção 169 da OIT,
de tempo, é uma utopia”, complementa a repre- TERRITÓRIOS E REPRESENTAÇÃO povo. Esses que estão aí só pensam no próprio gionais com participação indígena permanen- texto das lutas dos indígenas. “Há 40 anos, era sem que nada disso tenha sido dito”, acrescen-
sentante do Ministério Público Federal (MPF). Representante dos povos do Sudeste na Co- bolso. A gente tem esperança, mas o Brasil é te. Indígenas e entidades acusam justamente o bem pior”, relembra dom Pedro Casaldáliga. “Os ta. “Se isso tudo for superado e houver enten-
O próprio presidente Luiz Inácio Lula da missão Nacional de Política Indigenista (CNPI), Brasil. Alguns demonstram compromisso, mas, oposto. “O governo propôs mudanças sem que índios escondiam a sua própria identidade. Tem dimento que de fato essas condicionantes se
Silva declarou este ano aos indígenas da Ra- Marcos Tupã reconhece alguns esforços do go- lá dentro, quem tem dinheiro pode mais”. Nas houvesse a discussão com os povos. Por isso, crescido a consciência e a participação da socie- aplicam a todos os povos indígenas, nós va-
posa Serra do Sol, em plena comemoração do verno e classifica a comissão como primeiro es- eleições deste ano, candidatos indígenas de- sofreu duras críticas. Agora, em vez de demar- dade civil, principalmente entre as mulheres.” mos ter uma situação de absoluto retrocesso”,
Dia do Índio (19 de abril), que “nós (governo) paço de diálogo, após décadas de reivindicações. vem concorrer a cadeiras no Parlamento. “Va- car, fiscalizar e proteger Terras Indígenas, que é prevê. “Mais do que retrocesso, será uma situa-
já fizemos muito, mas foram 500 anos de ex- A abertura para a discussão de políticas públi- mos torcer e votar por eles. Para que alguém o papel da Funai, quer discutir a reestruturação SECRETARIA E ATENDIMENTO ção que ignora o que foi e o que é a Constitui-
ploração e, por mais que a gente faça, sempre cas esbarra, contudo, nos problemas fundiários. chegue à Câmara para nos representar.” que já foi imposta”, critica Roberto Liebgott, Reivindicação antiga de lideranças, o anún- ção de 1988.”
teremos muito mais para fazer”, disse. “É pre- “Nas demarcações, outros interesses atuam com Na visão da subprocuradora Débora é “difícil vice-presidente do Conselho Indígena Missio- cio da criação da Secretaria de Saúde Indígena
ciso que a gente tenha maior responsabilidade força”, diz, lembrando o exemplo do Mato Gros- dizer qual é o projeto mais perigoso” para as co- nário (Cimi). Participantes de um acampamen- (Sesai) trouxe alento diante do crônico e pro-
[diante das demandas dos povos indígenas]”, so do Sul. O resultado, avalia Ricardo Verdum, munidades indígenas no Congresso. “Cada vez to montado na Esplanada dos Ministérios desde blemático atendimento da Fundação Nacional Bianca Pyl e Maurício Hashizume são jornalistas
completou Lula. pode ser percebido na redução do ritmo de de- que se baixa uma portaria declaratória, cada janeiro de 2010, com suporte do ex-presiden- de Saúde (Funasa). O funcionamento da nova da ONG Repórter Brasil.

28 caros amigos especial indígena


,
especial indígena caros amigos
29