Você está na página 1de 2

Estilo Parental. Qual é o seu?

Toda criança está em constante desenvolvimento. Mesmo as crianças com autismo, que geralmente
apresentam dificuldades na aprendizagem por modelação (imitar um modelo), se espelham nos pais,
imitando comportamentos e seguindo suas orientações. O relacionamento entre pais-filhos é conduzido
pelo estilo parental e práticas educativas parentais. E a forma como esse relação irá se estabelecer
influenciará de forma diferente o desenvolvimento de cada criança.

“Estilo Parental é, portanto, um conjunto de comportamentos e atitudes dos pais (responsáveis) na


relação com os filhos, inclusive a expressão corporal, o tom de voz, o bom ou mau humor e as práticas
educativas parentais” (Weber, L., 2012, p.61). É categorizado através de dois fatores a responsividade
(afeto e envolvimento) e a exigência (limites e regras). O estilo parental vai ser definido de acordo com
a presença maior ou menor desses dois itens.

Lembre-se, não se cobre e não se sinta de forma alguma julgado(a). Nós sabemos que você está fazendo
o seu melhor, e por isso que está lendo esse artigo. No entanto, apesar do nosso estilo fazer parte da nossa
personalidade, e em grande parte aprendido com outras gerações, nós podemos sempre adquirir novos
conhecimentos, rever algumas atitudes, levantar reflexões, e encontrar a melhor maneira de lidar com
nossos filhos e contribuir com o desenvolvimento dele.

Mas quais são os estilos parentais? Antes vamos saber qual deles você utiliza? Assinale, sinceramente os
itens que mais se adequam ao seu dia-a-dia.

Estilo 1
( ) Tem regras rígidas que devem ser seguidas a risca e nunca mudam
( ) Disciplina é punir, colocar de castigo ou bater. Palmadas são necessárias, você também foi criado assim.
( ) Seu filho não tem direito a opinião, afinal de contas, você é o pai e sabe o que é melhor para ele.
( ) Não há necessidade de explicar para seu filho o porquê de fazer determinada atividade, ele tem que
obedecer sempre.
( ) Não há a necessidade de abraços, beijar ou dizer que ama seu filho o tempo todo, pois isso vai lhe deixar
mimado.
Estilo 2
( ) Não há regra nenhuma para seu filho seguir ou qualquer limite, pois você tem pouco tempo com ele.
( ) Seu filho deve ser responsável. Não há necessidade de recompensá-lo ou punir seu comportamento.
( ) Você não tem muito tempo e sustentar seu filho é mais importante do que saber o que ele pensa.
( ) Não há conversas entre pais e filhos.
( ) Os beijos e abraços são raros. O seu filho sabe que você o ama.

Estilo 3
( ) Há poucas regras. Seu filho precisa de liberdade para crescer.
( ) Para evitar que seu filho chore ou que haja discussões, você sempre acaba cedendo e dando o que ele quer.
( ) É seu filho quem manda. Você faz tudo o que ele quer. Ele não deve se aborrecer.
( ) Quando está aborrecido com seu filho, não diz a ele, pois ele só precisa saber de sentimentos felizes.
( ) Abraços, beijar, dizer que ama o filho, são uma prática frequente, pois você extremamente importante ele se
sentir amado.

Estilo 4
( ) As regras e limites são estabelecidos de forma clara ao seu filho, sendo explicado a ele cada uma delas.
( ) Para disciplinar é necessário apontar os comportamentos inadequados, sem punição, assim como elogiar e
recompensar os comportamentos adequados.
( ) Você conversa com seu filho, explica a ele as consequências dos comportamentos e também escuta a sua
opinião.
( )Você se comunica frequentemente com seu filho, sabe de suas necessidades e pensamentos e quando
necessário ajusta alguma regra.
( ) As demonstrações de carinho são frequentes. Você brinca e se diverte com seu filho.

E aí qual é o seu estilo?

Estilo 1 – Estilo Autoritário. Alto nível de exigência e pouca responsividade. São pais que impõem regras
inflexíveis e demonstram pouco ou quase nenhum afeto. Geralmente os filhos apresentam características
maiores de isolamento e ansiedade. Podem se tornar submissas, com baixa autoestima e dificuldades
maiores de socialização.

Estilo 2 – Estilo Negligente. Pouca exigência e responsividade. São pais que não estabelecem regras e
limites e não demonstram afetividade e interesse pelos filhos. É o estilo que mais traz consequências
negativas para a criança. Os filhos geralmente apresentam desempenho escolar ruim, problemas de
comportamento, baixa autoestima e não se acham capazes de fazer nenhuma atividade.

Estilo 3 – Estilo Permissivo. Pouca exigência e muita responsividade. São pais que estabelecem poucas
regras e são muito afetivos. As crianças geralmente tem mais dificuldade para lidar com frustrações,
podem ser mais intolerantes com regras e limites ou se julgarem incapazes.

Estilo 4 – Estilo Participativo. Nível de exigência e responsividade adequados. São pais que estabelecem
regras e limites e demonstram afetividade e interesse pelos filhos. É o melhor estilo parental e que traz
mais benefícios a criança.

Referência

Weber, L. Eduque com carinho: equilíbrio entre amor e limites. Curitiba: Juruá, 2012.