Você está na página 1de 2

Pr.

John McAlister
Página curtida · 22 de dezembro de 2016 · Editado·

A HISTÓRIA DO NATAL PARA PAIS E FILHOS

Um dos meus maiores desafios e prazeres neste ano foi de, a pedido da minha esposa Raquel
McAlister, recontar a história da Reforma Protestante em uma linguagem acessível para as crianças
da Catedral.

Seguindo nessa mesma linha, decidi encarar o desafio de fazer o mesmo pela história do nascimento
do Senhor Jesus Cristo a partir do texto de Lucas 2.1-20.

Que possamos celebrar juntos com as nossas famílias neste Natal o verdadeiro Rei e Salvador do
mundo, o nosso Senhor Jesus Cristo!

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

A HISTÓRIA DO NATAL PARA PAIS E FILHOS


(baseado em Lucas 2.1-20)

Dois mil anos atrás viveram dois reis numa mesma terra. O primeiro rei chamava-se César Augusto.
O segundo rei, Jesus Cristo.

O primeiro rei era muito conhecido por todos em sua terra. Lutou em muitas batalhas e venceu todos
os seus inimigos. Estabeleceu o seu reino com força e tornou-se Imperador de Roma. Alistou
grandes exércitos para lutar por ele e cobrou pesados impostos das pessoas nas terras que
conquistou. Trouxe um período de paz e prosperidade sem igual para toda aquela gente. Por isso
mesmo, ele foi considerado por muitos como “o salvador do mundo”.

O segundo rei era muito conhecido de todos no céu, a sua terra natal. Mas, aqui em nossa terra, foi
conhecido por poucos. No céu, ele reinava em glória junto com o seu Pai sobre todos os exércitos
celestiais. Na terra, jamais ocupou um trono, vestiu uma coroa ou comandou um exército de
soldados. A paz e a prosperidade que ele prometeu não interessaram a muitas pessoas. Por isso,
poucos o consideraram “o salvador do mundo”.

Quando Jesus Cristo nasceu em Belém, César Augusto já ocupava um trono em Roma. Aliás, foi de
lá que César ordenou que os pais de Jesus, José e Maria, fossem até Belém para se alistarem e
pagarem impostos a ele. Chegando lá, José e Maria não encontraram um lugar para ficar, pois a
cidade estava cheia. E então chegou a hora de nascer Jesus, o menino-rei.

Como você imagina que ele nasceu? Num palácio real? Num berço de ouro? Com roupas finíssimas?
Cercado de servos e servas? Pois bem, não foi assim que Jesus escolheu nascer. Ele nasceu em uma
estrebaria, um lugar onde dormiam animais sujos e malcheirosos. Ele nasceu sem a ajuda de
ninguém, a não ser dos seus pais que nada sabiam sobre cuidar de bebês, muito menos de um
menino-rei. Ele deitou numa manjedoura, um buraco desconfortável cavado no chão, coberto de feno
e palha, para alimentar os animais que dormiam na estrebaria. Ele vestiu panos sujos e improvisados
para protegê-lo do frio da noite.

Que maneira estranha de nascer uma criança, ainda mais um menino-rei! Quem poderia imaginar
que ali deitava o Rei dos reis e Senhor dos senhores, o Salvador do mundo!
Para que seus pais humanos, José e Maria, não tivessem dúvida, o menino-rei, do seu berço
improvisado, decidiu convocar o seu exército – uma multidão de anjos vinda dos céus! Em um
campo próximo, esse exército de anjos anunciou a um grupo de pastores, enquanto cuidavam das
suas ovelhas, que em Belém, na cidade do rei Davi, nascera Jesus Cristo, o verdadeiro Senhor e
Salvador do mundo. Os pastores foram conferir e contaram a José e Maria o que ouviram dos anjos.
O casal ouviu com atenção e pensou muito a respeito. Enquanto isso, os pastores louvaram e
glorificaram a Deus.

E você, o que pensa de tudo isso? Você acredita que um menino nascido assim é o maior rei de toda
história? Maior até do que César Augusto, o Imperador de Roma? Pois é, muita gente teve
dificuldade em acreditar nisso. Mas a história não parou por aí. Deus resolveu provar a todos que
Jesus é o Rei dos reis e Senhor dos senhores.

Apesar de todas as suas vitórias e conquistas, César Augusto não conseguiu vencer o seu último
inimigo – a morte. Jesus Cristo também sofreu a morte numa Cruz preparada pelos soldados de
César. Mas, ao terceiro dia, Jesus venceu a morte e ressuscitou! Foi para isso que ele nasceu entre
nós, para vencer a morte na Cruz e ressuscitar do túmulo vazio. Ele fez isso para nos trazer perdão
pros nossos pecados, salvação eterna e paz com Deus. E um dia ele voltará com grande poder e
glória – muito maiores que o poder e a glória que César Augusto jamais teve em vida – e todos
reconhecerão que ele é o maior rei de toda terra e céus!

E agora, você crê no rei Jesus Cristo? Crê que ele é o único Salvador do mundo? Crê que ele é o
único que pode nos guiar e nos defender dos perigos que enfrentamos nesta vida? E está pronto para
anunciar para todos, como fizeram os pastores no campo, que ele é o Rei dos reis e Senhor dos
Senhores? Faça isso, pois um dia você estará perante o Grande Rei, o Senhor Jesus Cristo. E, se você
crer nele e viver para ele, você também poderá participar do seu reino para todo sempre.