Você está na página 1de 3

ESCOLA DE COMUNICAÇÃO E ARTES

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS DA INFORMAÇÃO


LICENCIATURA EM ARQUIVÍSTICA E BIBLIOTECONOMIA – LABORAL
SERVIÇOS DE REFERENCIA E INFORMAÇÃO EM UNIDADES DE INFORMAÇÃO

RELATÓRIO DA VISITA A BIBLIOTECA NACIONAL DE MOÇAMBIQUE

Edmilson Valoi

Maria Fumo

Acácio João

Maria Mahumane

Ms. Ranito Waete

Maputo, março de 2019


Toda e qualquer unidade de informação seja ela pública ou privada, especial ou especializada,
bibliográfica ou não possui ou devia possuir os serviços de referência como parte integrante da
sua composição, e concebe-los como uma união harmónica de todos os recursos técnicos,
humanos, financeiros e outros. Pois é nos serviços de referência concretamente no processo de
referência onde ocorre o primeiro contacto entre o usuário e a unidade informacional, e nestes
moldes a imagem da instituição encontra-se atrelada e relegada a qualidade dos serviços de
referência. Não obstante, a nossa visita à Biblioteca Nacional de Moçambique (BNM),
organismo responsável pela composição do património bibliográfico nacional feita a 20 de
Março1, objetivou entender que tipo de serviços de referencia e informação são oferecidos neste
organismo e quais são as funções do profissional da informação no mesmo.

E um facto inegável que maior parte dos funcionários da BNM inclusive os bibliotecários de
referência não tem consciência pelo menos do nome da atividade que realizam diariamente
sempre que recebem e atendem um usuário. Pensamos que tal procede do facto da instituição
não possuir uma entidade que responda pelos serviços de referência em sua estrutura orgânica
como ilustra o organograma em anexo. Entretanto, valorizamos o esforço dos profissionais da
informação na BNM devido ao facto de estes, mesmo sem saber o nome da atividade que
realizam, e diante de inúmeras dificuldades que surgem no processo de referencia
empreenderem esforço no sentido de satisfazer a necessidade informacional dos seus utentes e
usuários, apela-se neste sentido a formação ou capacitação dos mesmos com vista no melhor
servir.

Observamos que a BNM oferece os dois tipos de serviços de referência: tradicionais e virtuais,
entretanto a magnitude e atribuições do que venha a ser uma Biblioteca Nacional não condiz
com o nível de desenvolvimento dos serviços de referência na BNM sobre tudo na atual
sociedade onde a informação é o vetor de desenvolvimento.

O processo de referência na biblioteca é realizado teoricamente em três momentos, e como


qualquer outro processo de referência, este, parte da pergunta de referencia 2 trazida pelo
usuário, de seguida, são apresentados ao usuário os catálogos e índices onde o usuário3 poderá
localizar e extrair a cota para posterior preenchimento da Senha de Requisição e Controle de

1
A visita foi feita igualmente nos dias 8 e 14 de Maço do presente ano, durante a qual fomos conversamos com
Cacilda Madalena, chefe da repartição de planificação e formação, a quem desde já endereçamos os nossos
agradecimentos.
2
Entendemos pergunta de referência como qualquer inquietação que leve o usuário a procurar satisfaze-la junto
a uma unidade de informação, e como o ponto de partida de todo um processo de referência.
3
Este pode sempre contar com o acompanhamento ou ajuda do PI no momento da consulta dos catálogos e
preenchimento da SRCL.
Livros (SRCL) fornecida e submetida junto com um documento de identificação do usuário no
balcão onde realizam-se os SR. Caso a obra procurada não seja encontrada nos catálogos
físicos, o PI realiza a busca individualmente na base de dados. A seguir a pergunta de
referencia e busca da obra nos catálogos, realiza-se o preenchimento da SRCL e busca da obra
nas estantes, e por último o usuário dirige-se à sala de leitura para apropriar-se da informação
que lhe fora fornecida, e caso ele não se sinta satisfeito pode sempre voltar e reapresentar a sua
preocupação aos PI. Resumimos o processo de referência nos moldes teóricos no seguinte
diagrama de fluxo de dado:

Organograma da Biblioteca Nacional de Moçambique4.

4
Extraído de http://www.bnm.gov.mz/index.php/en/organigrama acesso em Março de 2019.