Você está na página 1de 2

1

CONTRAPONTO TONAL A DUAS VOZES: QUARTA ESPÉCIE

- Na quarta espécie utilizam-se notas sincopadas e suspensões no CP.

Suspensão: fórmula de três notas*.


- A primeira nota do CP é colocada em um tempo fraco como consonância do CF.
- Através da movimentação oblíqua do CF, a nota do CP sustentada torna-se uma dissonância
no tempo forte.
- No tempo fraco seguinte o CP move-se por grau conjunto descendente para uma consonância.

*Fórmula PSR (preparação, suspensão e resolução):


Preparação: consonante; Suspensão: dissonante; Resolução: descendente e consonante.

- O CP pode ser iniciado com pausa de ½ do valor de duração da nota do CF.

- O início da síncope deve ser uma consonância.

- A suspensão deve ser resolvida na direção descendente.


“Apenas situações excepcionais justificariam a resolução ascendente desse tipo
especial de dissonância, como a suspensão de uma sensível em modo menor, que é atraída pela
tônica. As razões dessa quase obrigatoriedade podem ser referendadas tanto pela prática
histórica quanto por fenômenos ligados ao campo da psicoacústica” (ALMADA, 2013, p. 46).

- A 7ª não deve ser resolvida em uma 8ª.

- Mínimas não ligadas podem aparecer desde que não haja outra possibilidade.
2

EXERCÍCIOS

1) Elabore um contraponto de quarta espécie na voz superior em cada um dos CF abaixo.

2) Crie um contraponto de quarta espécie sob a melodia dada abaixo.

3) Crie um Cantus Firmus e um contraponto de quarta espécie abaixo na tonalidade de Si


menor e na Clave de Fá.

REFERÊNCIAS

ALMADA, Carlos. Contraponto em música popular: fundamentação teórica e aplicações


composicionais. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 2013.

Você também pode gostar