Você está na página 1de 21
Disciplina on-line de Comunicação e Expressão
Disciplina on-line de
Comunicação e Expressão
Unidade II Leitura e interpretação de textos no meio acadêmico e profissional
Unidade II
Leitura e interpretação de textos no
meio acadêmico e profissional

Professora Camila Moreno de Lima Silva

Agenda
Agenda

Definição de leitura;

Função social da leitura;

Textos com linguagem verbal e não verbal;

Coesão e coerência textual;

Conjunções, pronomes e preposições;

Denotação e conotação;

Intertextualidade;

Elementos estruturais de um texto;

Regras de estruturação de um texto;

Capacidade de abstração;

Leitura crítica;

Técnicas de interpretação de textos;

Mapas mentais.

Leitura crítica; • Técnicas de interpretação de textos; • Mapas mentais. Agenda (fonte: www.freeshop.com.br)

Agenda

(fonte: www.freeshop.com.br)

Definição de leitura
Definição de leitura

A leitura não é apenas uma decodificação de palavras.

É interpretar, compreender, deduzir, interferir e transformar signos

em significados.

É o desenvolvimento da capacidade de raciocínio e da criticidade.

A leitura é também a interação entre o leitor e o texto.

Sugestão de vídeo: A menina que odiava livros (1) , disponível em:

< https://www.youtube.com/watch?v=geQl2cZxR7Q >

Função social da leitura
Função social da leitura

O leitor deve ser capaz de interpretar, discutir ideias e se posicionar perante o que lê.

Pode-se afirmar que “impactar” é a função social da leitura.

Cada vez que somos impactados por um texto nos transformamos e passamos a agir e pensar de maneira diferente.

Sugestão de vídeo: A Palavra Conta (2) , disponível em:

< https://www.youtube.com/watch?v=TlOwKhIma5s >

Textos com linguagem verbal e não verbal
Textos com linguagem verbal e não verbal

Assim como a comunicação falada, a escrita não ocorre apenas através da utilização da palavra, mas também através de estímulos à visão e audição.

Texto com linguagem verbal: é feito através da escrita, ou seja, utiliza palavras;

Texto com linguagem não verbal: não utiliza a escrita (palavras), e

sim elementos comunicativos visuais e sonoros, como desenhos, imagens, música, etc.

Textos com linguagem verbal e não verbal
Textos com linguagem verbal e não verbal

Exemplos:

Texto com linguagem verbal: “A auxiliar está jogando conversa fora.

Texto com linguagem não verbal:

jogando conversa fora. ” • Texto com linguagem não verbal : Linguagem não verbal (fonte: www.portugues.com.br)

Linguagem não verbal (fonte: www.portugues.com.br)

Coesão e coerência textual
Coesão e coerência textual

A compreensão de um texto depende fundamentalmente da sua escrita, que deve apresentar coesão e coerência.

Coesão: trata-se da conexão apropriada entre as palavras e os parágrafos de forma que se crie um significado harmonioso. Essa conexão pode ser criada pela utilização dos elementos de ligação ou coesivos: conjunções, pronomes e preposições;

Coerência: trata-se do sentido, da compreensão ou da profundidade do texto, ou seja, trata-se da harmonia das ideias de quem escreve, de forma que estas ideias não sejam contraditórias.

Sugestão de vídeo: Coesão Textual - Língua Portuguesa - Sidney Martins (3) , disponível em: < https://www.youtube.com/watch?v=ABcrkmFgrKs >

Coesão e coerência textual
Coesão e coerência textual

Exemplos:

Coesão:

Texto sem coesão O carro andou as pessoas entravam. Texto com coesão O carro andou enquanto as pessoas entravam.

Coerência:

Texto sem coerência Dormi muito, apesar disso não estou com sono. Texto com coerência Dormi muito, por isso não estou com sono.

Conjunções, pronomes e preposições
Conjunções, pronomes e preposições

Os elementos de ligação e coesivos que auxiliam a escrita são:

Conjunções: servem para conectar orações/frases. São exemplos de

conjunções: mas, porém, contudo, todavia, entretanto, pois, portanto, desse modo, nem, mas também, ainda que, mesmo que, quer dizer, isto é, aliás, além do mais, além disso, etc.;

Pronomes: ajudam a evitar a repetição de palavras na mesma

sentença. São exemplos de pronomes: meu, minha, seu, sua, nosso, aquele, isto, algum, nenhum, todos, alguém, cujo, os quais, onde, etc.;

Preposições: são elementos que estabelecem relações entre dois termos ou mais em uma oração/frase. São exemplos de preposições: a, ante, após, até, com, contra, de, desde, em, entre, para, perante, por, sem, sob, sobre, etc.

Denotação e conotação
Denotação e conotação

Um texto pode ser apresentado de forma literal, quando transmite uma mensagem objetiva e com única interpretação, ou não literal, quando permite diferentes interpretações sobre o que está escrito.

As nomenclaturas estabelecidas para esses tipos de textos são:

Denotação: quando a palavra é utilizada em seu sentido único e

comum, como o que aparece no dicionário. A palavra tem o sentido

literal;

Conotação: quando a palavra não é utilizada em seu sentido comum e, por sua vez, permite a interpretação subjetiva de seu significado. A palavra tem o sentido não literal.

Denotação e conotação
Denotação e conotação

Exemplos:

Denotação: O coração é um órgão do sistema circulatório.

Conotação: Aquele rapaz tem um coração de pedra.

Intertextualidade
Intertextualidade

Muitas vezes as pessoas têm dificuldade para iniciar um texto ou mesmo durante a escrita, lhes falta informação ou inspiração para continuar ou concluir seus pensamentos.

Nestes casos, pode-se utilizar textos já produzidos ou publicados por outras pessoas para continuar ou embasar a escrita. Isso chama-se intertextualidade.

Intertextualidade: trata-se da criação de um texto a partir de outro preexistente, que serve como modelo ou ponto de partida. Ou seja, como se houvesse um texto dentro de outro, estabelecendo uma relação dialógica entre eles.

Atenção: Não deixe de referenciar os textos utilizados!

Elementos estruturais de um texto
Elementos estruturais de um texto

Um texto ou redação devem ser divididos em três partes estruturais:

Introdução: deve contar com elementos que definam sobre o que se

vai falar, ou seja, um breve resumo, uma pergunta ou reflexão instigante que remeta o leitor a uma participação ativa na leitura;

Desenvolvimento: é o assunto em questão. São apresentados

dados, fatos, histórias ou novas ideias. Aborda-se no

desenvolvimento tudo aquilo que precisa ser esclarecido sobre o tema escolhido;

Fechamento/conclusão: o momento em que se concluem as ideias. Traz, em geral, um resumo das ideias previamente desenvolvidas.

Regras de estruturação de um texto
Regras de estruturação de um texto

Para que a escrita de um texto ou redação tenha sentido para o leitor, é preciso seguir três regras de estruturação:

Estrutura: requer organicidade para determinar que as três partes de um texto (introdução, desenvolvimento e fechamento) tenham lógica e coerência, e requer a definição de como será apresentado o tema escolhido, podendo ser descritivo, narrativo ou dissertativo;

Conteúdo: é o elemento que exige clareza de ideias e que estas devam ser pertinentes ao tema escolhido;

Expressão: exige que o escritor domine o conjunto de palavras que constituem a língua. Requer originalidade, correção (pelo uso adequado das regras gramaticais, ortográficas e de acentuação) e concisão (ao eliminar palavras ou expressões desnecessárias).

Capacidade de abstração
Capacidade de abstração

De acordo com a definição estabelecida no Dicionário On-line Michaelis (4) , “abstrair” significa observar um ou mais elementos de um todo, avaliando características e propriedades em separado.

Neste sentido, relacionamos a abstração de um texto à capacidade

que o escritor e o leitor têm em analisar o texto e observar seus elementos como vários aspetos contidos num todo e, ao mesmo

tempo, estudar separadamente as suas peculiaridades, definições

ou características.

Leitura crítica
Leitura crítica

Devido a capacidade de abstração, é possível fazer uma leitura crítica de um texto.

Leitura crítica: é uma leitura atenta, reflexiva, pausada e com possíveis releituras, que visa compreender e criticar toda a montagem do texto, sua coerência informativa e seu valor de opinião.

Técnicas de interpretação de textos
Técnicas de interpretação de textos

Para conseguir compreender um texto, abstrair suas informações e criticá-las, há algumas técnicas que auxiliam a interpretação:

(1) Fazer uma leitura de inspeção e seletiva para se contextualizar. Marcar o texto, sublinhar, grifar, anotar observações e comentários, etc.;

(2) Escrever uma síntese da ideia central de cada tópico do texto e anotar a página de referência, ou seja, fazer um fichamento registrando um conjunto de dados relevantes;

(3) Escrever um resumo sobre o que leu;

(4) Produzir mapas mentais ou conceituais, buscando associar

conceitos com a sua imaginação e conhecimentos pré-existentes sobre o tema. Irá desenvolver a memória, a concentração e a abstração.

Mapas mentais
Mapas mentais

O mapa mental é formado por tudo aquilo que acumulamos no decorrer da nossa vida, que faz sentido para nós e que buscamos relacionar com novas experiências e conhecimentos.

A construção de mapas mentais auxilia na concentração, memorização, estimula a capacidade de abstração, criatividade,

controle da emoção e ajuda a estudar ou ler com maior eficiência e

rapidez.

Conclusão
Conclusão

• “O ato da leitura é muito bom. Expande os horizontes, aumenta o vocabulário e nos torna mais flexíveis para argumentar.- Ninah Alves (5)

• “Ler um bom livro

algo tão poderoso capaz de mudar o rumo da

sociedade. Leia.- Edson Andrey de Araujo Falcão (5)

• “Ler é importante, aprender é essencial, mas saber interpretar é fundamental.- Desconhecido (5)

Referências
Referências

(1) Site YouTube; A menina que odiava livros; publicado por Olavo Augusto, em 04/07/2009; disponível em: < https://www.youtube.com/watch?v=geQl2cZxR7Q >.

(2) Site YouTube; A Palavra Conta; publicado por “Movimento Blit”, em 15/Out./2011; disponível em: < https://www.youtube.com/watch?v=TlOwKhIma5s >.

(3) Site YouTube; Coesão Textual - Língua Portuguesa - Sidney Martins; publicado por Lac Cursos”, em 12/01/2015; disponível em: < https://www.youtube.com/watch?v=ABcrkmFgrKs >.

(4) Site Uol; Dicionário On-Line Michaelis; Editora Melhoramentos Ltda; Disponível em < http://michaelis.uol.com.br/moderno/portugues/index.php?lingua=portugues-portugues&palavra=abstrair >.

(5) Site Pensador; Importância da Leitura; publicado por diversos autores; disponível em: < http://pensador.uol.com.br/frases_sobre_a_importancia_da_leitura/ >.

* Todos os materiais foram acessados em 14/Set./2015.

Disciplina on-line de Comunicação e Expressão
Disciplina on-line de
Comunicação e Expressão
Unidade II Leitura e interpretação de textos no meio acadêmico e profissional
Unidade II
Leitura e interpretação de textos no
meio acadêmico e profissional

Dúvidas sobre o curso graduacao.ead20@fmu.br Dúvidas sobre questões técnicas Item “Fale com o Suporte” Dúvidas sobre a disciplina Fórum de Dúvidas

Professora Camila Moreno de Lima Silva