Você está na página 1de 42

Articulação Temporomandibular (ATM)

Miguel A. Xavier de Lima


Importância para a Odontologia
- Diagnóstico de DTMs
- Luxação da ATM
- Estudo da oclusão
Anatomia da Articulação
Temporomandibular (ATM)
Parte do aparelho estomatognático

-Articulação sinovial biaxial complexa

-Bilateral - bicondílica (morfologicamente)


-Interligada pela mandíbula
-Interdependente
-Movimentos próprios (unilaterais),
porém simultâneos
-Articulação única

-Articulação entre os dentes da


maxila e mandíbula
-Tecido fibroso avascular
-Recobre superfícies articulares
Anatomia da Articulação
Temporomandibular (ATM)

Faces articulares ósseas


Cartilagem articular
Disco articular
Cápsula articular e membrana sinovial
Ligamentos
Dinâmica da ATM
Faces articulares ósseas
Componentes ósseos da ATM
Componentes ósseos da ATM

Côndilo
elipsóide

Convexidade
ântero-posterior e látero-medial

Prolongamento dos longos eixos:


vértice na região do forame magno

Prolongamento dos eixos menores:


vértice na sínfise mentoniana
Superfície posterior:
rugosa
Superfície anterior:
lisa (superfície articular)

Pólos medial e lateral

Suportado pelo
colo
Componentes ósseos da ATM
Fossa mandibular: Osso temporal

Tubérculo articular
(eminência articular)

Fossa mandibular
(cavidade glenóide)

Fissura timpanoescamosa:
parte escamosa (anterior)
parte timpânica (posterior)

Processo retroarticular
Fossa mandibular:
Osso temporal Tubérculo articular (ou eminência articular)
-Convexa ântero-posteriormente
-Plano ou pouco côncava no sentido látero-medial
Cartilagem articular
Tecidos moles da ATM
Cartilagem articular -Tec. Conjuntivo fibroso denso avascular (externa)
-Células indiferenciadas
-Cartilagem fibrosa (interna; após os 20 anos)

Outras articulações sinoviais:


-Cartilagem hialina

*
Cartilagem articular
Espessura variável

*Vertente anterior do côndilo


Vertente posterior da eminência articular
Disco articular
Tecidos moles da ATM

Disco articular
-Regulariza a discrepância anatômica
-Promove suavidade ao movimento e
Característica das articulações
absorve impactos
sinoviais

Forma uma articulação composta

Tec. conjuntivo denso


-não se regenera/remodela

“S” deitado

Sobreposto entre as superfícies


ósseas da ATM

Compartimentos
-Supradiscal (temporodiscal)
-Infradiscal (mandibulodiscal)
Disco articular

Face superior
Convexa posteriormente
(fossa mandibular)

Côncava anteriormente
(tubérculo articular)

Face Inferior
Côncava (côndilo da mandíbula)

-Central: mais delgada


-Isenta de vasos e nervos

-Periférica: espessa
-Rica em vasos e nervos.
-Fixa-se à cápsula articular.
Inserções do disco -Nos pólos do côndilo
-Na cápsula articular
-Mm. Petrigóideo lateral (cabeça superior)
-Coxim retrodiscal
Corte frontal

Ligamentos
colaterais do disco
(pólos do côndilo)

*Controle do posicionamento anterior do disco


Disco acompanha o côndilo durante a mastigação
nos movimentos de rotação
Coxim retrodiscal
Tecido conjuntivo areolar (ou frouxo) adapta-se às diferenças de pressão
Insere o disco e permite sua excursão no movimento de translação do côndilo

Fixação
-Na cápsula articular
-Processo retroarticular
-Porção posterior da cabeça
da mandíbula
Coxim retrodiscal

Limitado acima e abaixo pela zona bilaminar

Zona bilaminar: parte superior – fibras elásticas (fixa ao temporal)


parte inferior – fibras colágenas (fixa à mandíbula)

Sistema de Shunting arterio-venoso (joelho vascular)


Côndilo-disco move-se anteriormente – pressão negativa (influxo de sangue)
Côndilo retorna à fossa mandibular – pressão positiva (saída do sangue)
Cápsula articular
e membrana sinovial
Cápsula articular
Circunda e isola a ATM
Tecido fibroso e frouxo

permite os movimentos
mandibulares

Inserções
Feixe superficial
(fibras longas verticais)
Inserção superior:
-face articular do temporal

Inserção inferior:
-colo da mandíbula (abaixo da
inserção do disco)

Feixe profundo Fixam a cápsula ao disco articular


(fibras curtas) (divide os compartimentos)
Fibras curtas

Fibras longas
Cápsula articular

Inervação
N. auriculo-temporal
N. massetérico
N. Temporal profundo posterior

Irrigação
Rr. da a. temporal superficial
Rr. da a. maxilar
Membrana sinovial Reveste internamente a cápsula articular
Tec. Conjuntivo altamente vascularizado

Exceção
Compartimentos supra e infradiscal Não recobre disco nem
Acima e abaixo do coxim retrodiscal cartilagem articular

“Pannus” articular
(artrite reumatoide)

Elabora a sinóvia Solução aquosa de sais, glicose, proteína, ácido hialurônico

Ultrafiltrado sanguíneo, viscoso, nutritivo, fagocítico e lubrificante

Nutrição da ATM
(principalmente do disco) Proteção biológica Lubrificação da ATM
Ligamentos da ATM
Ligamentos da ATM
-Agentes limitadores de movimentos
-Agente de união da ATM
-Maior restrição dos movimentos: músculos

Intra-articulares
Ligamento colateral lateral
Ligamento colateral medial Ligamentos
colaterais do disco
(pólos do côndilo)
Extra-articulares

-Ligamento temporomandibular (ou lateral da ATM)


-Ligamento medial da ATM

Origem
Do processo retroarticular
à eminência articular

Inserção
Colo da mandíbula

Fibras profundas: quase horizontais

Limita movimentos de retrusão da mandíbula


Extra-articulares
Acessórios

-Ligamento esfenomandibular

-Ligamento estilomandibular

Origem
Inserção
Extra-articulares
Acessórios

-Rafe pterigomandibular

Origem
Inserção
Dinâmica da ATM
Interpotente

Fu Fo R Força aplicada no fulcro


X
braço de alavanca

Mastigação molar X incisiva


Síndrome de Kelly
(Síndrome da combinação)
Movimentos básicos
do côndilo

Rotação e translação
Movimentos básicos:
Rotação e translação
Abaixamento da mandíbula
M. Pterigóideo lateral
M. digástrico
M. platisma
M. Genio-hióideo

Hióide
Elevação da mandíbula

M. Temporal
M. Masseter
M. Pterigóideo medial
Disfunções temporomandibulares
(DTM)
-Doenças infecciosas e inflamatórias na ATM
-Oclusão, músculos da mastigação

-Apertamento
-Bruxismo

Hipertatividade dos mm.


da mastigação
Luxação mandibular
Diazepan (relaxamento muscular)
Estalidos na ATM
Tratamento para DTMs

Laserterapia
Fisioterapia

Corticóides

Artrocentese
?
FIM