Você está na página 1de 29

Mecânica dos Fluidos

Propriedades Básicas
dos Fluidos
EMENTA DO CURSO

⚫ Propriedade dos fluídos.


⚫ Reologia.
⚫ Equações básicas da dinâmica dos fluídos.
⚫ Escoamentos de fluídos incompressíveis.
⚫ Medidores de vazão.
⚫ Perdas de carga.
⚫ Cálculo de bombas.
⚫ Mistura e agitação de fluídos.

Profª. Eveline Fernandes


BIBLIOGRAFIA

⚫ BRUNETTI, Franco. Mecânica dos fluidos. São Paulo: Pearson,


2008.
⚫ WHITE, Frank M. Mecânica dos fluidos. 4. ed. Rio de Janeiro:
McGraw-Hill, c1999. 570 p.
⚫ POTTER, Merle C.; WIGGERT, D. C.; HONDZO, Midhat.
Mecânica dos fluidos. São Paulo: Pioneira Thomson Learning,
2004.
⚫ FOX, Robert W.; MCDONALD, Alan T. Introdução à mecânica dos
fluidos. 4. ed. Rio de Janeiro: LTC – Livros Técnicos e Científicos,
c1998.

Profª. Eveline Fernandes


Quais as diferenças fundamentais entre fluido
e sólido?

⚫ Fluido é mole e
deformável

⚫ Sólido é duro e muito


pouco deformável

Profª. Eveline Fernandes


Os conceitos anteriores estão corretos!

Porém não foram


escritos em uma
linguagem científica e
nem tão pouco
compatível ao dia a dia
da engenharia.

Profª. Eveline Fernandes


Passando para uma linguagem científica:

A diferença fundamental entre sólido e fluido está


relacionada com a estrutura molecular:

❖ para o sólido as moléculas sofrem forte força de


atração, que garante que o sólido tem um formato
próprio;

❖ para os fluido, as moléculas apresentam grau de


liberdade de movimento, força de atração pequena e que
não apresentam um formato próprio.
Profª. Eveline Fernandes
Primeira classificação dos fluidos:

Líquidos
Apesar de não terem um
formato próprio, apresentam
um volume próprio, isto
implica que podem apresentar
uma superfície livre.

Profª. Eveline Fernandes


Primeira classificação dos fluidos
(continuação):

Gases e vapores
Além de apresentarem forças de
atração desprezível, não
apresentarem nem um formato
próprio e nem um volume próprio,
isto implica que ocupam todo o
volume a eles oferecidos.

Profª. Eveline Fernandes


Outro fator importante na diferenciação entre
sólido e fluido:

O fluido não resiste a


esforços tangenciais por
menores que estes sejam,
o que implica que se
deformam continuamente.
F

Profª. Eveline Fernandes


Outro fator importante na diferenciação entre
sólido e fluido (continuação):

Já os sólidos, a serem
solicitados por esforços,
podem resistir, deformar-se
e ou até mesmo cisalhar.

Profª. Eveline Fernandes


Outro fator importante na diferenciação entre
sólido e fluido (continuação):

Profª. Eveline Fernandes


Princípio de aderência e tensão de
cisalhamento ()

⚫ Princípio da aderência: Os pontos de um fluido, em contato com


uma superfície sólida, aderem aos pontos dela, com as quais
estão em contato.
⚫ A mesma experiência será realizada agora com fluidos entre as
placas planas paralelas.

Profª. Eveline Fernandes


Princípio de aderência e tensão de
cisalhamento ()

▪As partículas fluidas em contato com uma superfície sólida têm a


velocidade da superfície que encontram em contato.

F
v
v = constante

V=0

Profª. Eveline Fernandes


Tensão de cisalhamento () e viscosidade
absoluta/dinâmica ()

Profª. Eveline Fernandes


Lei de Newton da viscosidade
tensão de cisalhamento ()

“A tensão de cisalhamento é diretamente proporcional ao


gradiente de velocidade”.

dv

dy
Profª. Eveline Fernandes
Determinação da intensidade da força de
resistência viscosa:

F = A contato

Onde  é a tensão de cisalhamento que será


determinada pela lei de Newton da viscosidade.

Profª. Eveline Fernandes


Constante de proporcionalidade da lei de
Newton da viscosidade:

A constante de proporcionalidade da lei de Newton da


viscosidade é a viscosidade dinâmica, ou simplesmente
viscosidade . Assim:

dv
=
dy

Profª. Eveline Fernandes


A variação da viscosidade é muito mais
sensível à temperatura:

⚫ Nos líquidos, a viscosidade é diretamente proporcional à força de


atração entre as moléculas, portanto a viscosidade diminui com o
aumento da temperatura.

⚫ Nos gases, a viscosidade é diretamente proporcional a energia


cinética das moléculas, portanto a viscosidade aumenta com o
aumento da temperatura.

Profª. Eveline Fernandes


Simplificação prática

⚫ Temos que:

Profª. Eveline Fernandes


Simplificação prática

Então, a lei de Newton


resulta:

Profª. Eveline Fernandes


Exemplo

Profª. Eveline Fernandes


Temos :

 F = ma = 0

Na direção do movimento, a força causada pelas tensões de cisalhamen to


Fμ deve equilibrar o peso G, na velocidad edada. Logo :
Fμ = G → A = G
mas :
dv
= e A = D i L. Substituin do, teremos :
dy
dv dv v D − Di
 D i L = G. Ainda : = e = e
dy dy  2
Logo, a viscosida de do lubrifican te será :

=
G
→ =
( )
0,05  10 − 2 (4 )
→ μ = 6,37  10 − 2 N  s/m 2
vD i L (2)(0,1)(0,05)

Profª. Eveline Fernandes


Segunda classificação dos fluidos:

newtonianos – são aqueles que obedecem a lei


⚫ Fluidos
de Newton da viscosidade (água, ar, óleo, etc.);

não newtonianos – são aqueles que não


⚫ Fluidos
obedecem a lei de Newton da viscosidade.

Profª. Eveline Fernandes


Propriedades dos fluidos

⚫ Massa específica - 

massa m
= =
volume V
Equação dimensional possibilita a definição qualitativa
da massa específica:
[] = M*L-3 = F*L-4*T2

Profª. Eveline Fernandes


Propriedades dos fluidos

⚫ Peso específico - 

peso G
= =
volume V

⚫ Relação entre peso específico e massa específica

G mg
= = =  g
V V
Profª. Eveline Fernandes
Peso específico relativo - r


r =
 padrão
Para líquidos:

kgf 4 N
 padrão =  H 2O 4 ºC = 103
= 10
m³ m³

Profª. Eveline Fernandes


Propriedades dos fluidos

⚫ Viscosidade cinemática - 


=

Profª. Eveline Fernandes


Observações sobre a unidade de 

⚫ SI e MK*S – [] = m²/s

⚫ CGS - [] = cm²/s = stokes (St)

⚫ 1 cSt = 10-2 St = 10-2 cm²/s = 10-6 m²/s

Profª. Eveline Fernandes


Bibliografia

BRUNETTI, Franco. Mecânica dos fluidos. São Paulo: Pearson,


2008.

Profª. Eveline Fernandes