Você está na página 1de 62

GOVERNO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO

POLÍCIA CIVIL DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO

EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO N° 01/2018


Nível Superior – Manhã
Investigador de Polícia
Nome do Candidato Inscrição

01
Composição do Caderno PROVA
Língua Portuguesa 1 a 10
Raciocínio Lógico 11 a 20
Estatuto da Polícia 21 a 25
Direito Administrativo 26 a 45
Direito Constitucional 46 a 60
Direito Processual Penal 61 a 80 Lembre-se de marcar o
Direto Penal 81 a 100 número correspondente a sua
Prova na Folha de Respostas

1. Confira seu nome, o número do seu documento e o número de sua inscrição na Folha de
Respostas e na Versão Definitiva da Discursiva de Estudo de Caso. Além disso, não se esqueça
de conferir seu Caderno de Questões quanto a falhas de impressão e de numeração, e se o

01
cargo corresponde àquele para o qual você se inscreveu. Preencha os campos destinados à
assinatura e ao número de inscrição. Qualquer divergência, comunique ao fiscal.
PROVA
2. O único documento válido para avaliação é a Folha de Respostas e a Versão Definitiva da
Discursiva de Estudo de Caso. Só é permitido o uso de caneta esferográfica transparente de
cor azul ou preta para transcrição da Versão Definitiva da Discursiva de Estudo de Caso e para
o preenchimento da Folha de Respostas, que deve ser preenchida da seguinte maneira: •
3. O prazo de realização da prova é de 5 (cinco) horas, incluindo a marcação da Folha de
Respostas e a transcrição da Versão Definitiva da Discursiva de Estudo de Caso. Após 60
(sessenta) minutos do início da prova, o candidato estará liberado para utilizar o sanitário
ou deixar definitivamente o local de aplicação, não podendo, no entanto, levar o caderno de
questões. Os 3 (três) últimos candidatos só poderão retirar-se da sala juntos, após assinarem
o envelope de retorno.
4. Ao término de sua prova, comunique ao fiscal, devolvendo-lhe a Folha de Respostas e a
Versão Definitiva da Discursiva de Estudo de Caso, devidamente preenchidas e assinadas. O
candidato poderá levar consigo o Caderno de Questões somente se aguardar em sala até o
término do prazo de realização da prova estabelecido em edital.
5. As provas e os gabaritos preliminares estarão disponíveis no site do Instituto AOCP – www.
institutoaocp.org.br, no dia posterior à aplicação da prova.
6. Implicará na eliminação do candidato, caso, durante a realização das provas, qualquer
equipamento eletrônico venha a emitir ruídos, mesmo que devidamente acondicionado no
envelope de guarda de pertences.
ATENÇÃO!
NÃO SE ESQUEÇA de marcar, na Folha de Respostas, o número de sua prova indicado na
capa deste caderno.
LÍNGUA PORTUGUESA (D) É preciso confiar em Deus, mesmo na di-
ficuldade.
Sentimento do Mundo (E) O poeta estava atordoado por toda aque-
la realidade.
Carlos Drummond de Andrade
02. No trecho “quando me levantar” (segun-
Tenho apenas duas mãos da estrofe), o pronome “me” pode ser
e o sentimento do mundo, empregado tanto em posição proclítica
mas estou cheio de escravos, quanto em enclítica. Assinale a alternati-
minhas lembranças escorrem va em que fenômeno semelhante ocorre.
e o corpo transige (A) Eles disseram que os soldados se feriram
na confluência do amor. durante o combate.
(B) A solução, todavia, dava-lhe esperança.
Quando me levantar, o céu (C) Falemo-nos mais tarde, por favor.
estará morto e saqueado, (D) Aquelas palavras foram ditas, mesmo que
eu mesmo estarei morto, te causem dor.
morto meu desejo, morto (E) O professor havia se refeito após a leitura.
o pântano sem acordes.
03. Acerca de pontuação, marque a alternati-
Os camaradas não disseram va correta.
(A) Na primeira estrofe, caso se troque “mas”
que havia uma guerra
e era necessário por no entanto, pode-se empregar uma
trazer fogo e alimento. vírgula após a conjunção.
(B) Após “escorrem”, na primeira estrofe, é
Sinto-me disperso,
possível inserir uma vírgula.
anterior a fronteiras,
(C) Após “levantar” (segunda estrofe) é pos-
humildemente vos peço
sível trocar a vírgula por ponto e vírgula.
que me perdoeis.
(D) Depois do verbo “disseram” (terceira es-
trofe), a inserção de uma vírgula altera o
Quando os corpos passarem,
sentido original do texto.
eu ficarei sozinho
(E) É possível colocar uma vírgula após “re-
desfiando a recordação
cordação”, na quarta estrofe.
do sineiro, da viúva e do microcopista
que habitavam a barraca
04. Sobre os aspectos coesivos do poema de
e não foram encontrados Drummond, marque a alternativa incorreta.
ao amanhecer (A) O vocábulo “que”, na quarta estrofe, é um
pronome relativo, que possui a finalidade
esse amanhecer de retomar “microcopista”.
mais noite que a noite. (B) A forma pronominal “esse” (última estrofe)
poderia ser substituída por este, sem pre-
01. Assinale a alternativa em que o termo su- judicar a coerência textual.
blinhado desempenha a mesma função (C) Os dois primeiros verbos do poema deno-
sintática de “o pântano sem acordes”, na tam a ocorrência de elipse.
segunda estrofe. (D) O último “que” do texto possui valor com-
(A) Faziam-se promessas vazias em tempos parativo.
de guerra. (E) As ocorrências do pronome oblíquo “me”
(B) Há formas mais simples de resolver o pro- são responsáveis por fazer referência ao
blema. emissor do texto.
(C) As estradas percorremos durante a noite.
2
Investigador de Polícia
05. Preservando a correção gramatical do a ausência do pai — que faleceu por conta de
texto, o vocábulo “fronteiras” (terceira complicações de saúde ligadas ao alcoolismo.
estrofe) poderia ser substituído por: Sem repertório para enfrentar as questões que
(A) mesma fronteira. vivia, o filho seguiu o mesmo caminho.
(B) fronteira desse país. A mistura entre luto mal resolvido, silêncio,
(C) sua fronteira. álcool (e outras substâncias químicas) foi
(D) fronteira dos seus sentimentos. perigosa. Depois de um surto, Zé Luiz foi
(E) aquela fronteira. internado por dois meses em uma instituição
psiquiátrica.
06. Ao mudar a oração “sinto-me disperso” Durante essa experiência internado e nos
da primeira para a terceira pessoa, é pos- meses que se seguiram, entendeu a duras
sível obter “ele sente-se disperso”. Assi- penas que você até consegue mascarar os
nale a alternativa em que o pronome oblí- sintomas de uma depressão ou algo assim por
quo possui a mesma função. um tempo, mas que, a longo prazo, fugir da dor
(A) O poeta se arrependeu das duras pala- não mexe no cerne do problema.
vras. A dor não é causa. É sintoma.
Ismael dos Anjos, em papodehomem.com.br
(B) Aquela moto se despedaçou no acidente.
(C) Não se trata de uma adequação compor- 07. Acerca dos sinais de pontuação, marque
tamental. a alternativa incorreta.
(D) A viúva queixava-se da perda lamentável. (A) Desde que haja ajuste de maiúsculas a
(E) O escritor se entregou ao delírio. minúsculas, o primeiro ponto-final do úl-
timo parágrafo poderia ser trocado por
O que aprendi sobre dor, vícios e fugas ponto e vírgula.
(B) As aspas presentes no segundo parágra-
Zé Luiz perdeu a mãe e o pai ainda na fo poderiam ser eliminadas.
adolescência. Buscou refúgio no álcool, em (C) No quarto parágrafo, as duas primeiras vír-
remédios e aprendeu a duras penas que gulas são responsáveis por isolar aposto.
não é possível fugir da dor ou do luto. (D) No quinto parágrafo, o travessão possui
valor semântico.
Desde muito cedo, somos incentivados a (E) No penúltimo parágrafo, a expressão “a
“tomar uma”. duas penas” poderia ser isolada por pa-
Se não for em família ou com a tonelada de rênteses.
influências de filmes e TVs que nos cercam, há
também o círculo de amigos. Pô! Todo mundo 08. Em “é algo comum”, o sujeito é considerado:
que é cool na escola ou no bairro bebe. Há certa (A) desinencial.
emoção em quebrar a lei e conseguir arrumar (B) indeterminado.
(C) simples.
bebida antes dos 18. Volta e meia, sempre tem
(D) inexistente.
um amigo que diz: “Vai lá! Não seja frouxo”.
(E) oracional.
É algo comum. E em certos casos pode
até ser apenas isso, algo corriqueiro. Mas nem
09. Assinale a alternativa em que a substitui-
sempre.
ção do termo sublinhado por um prono-
Todos os anos, de acordo com um
me ocorre de maneira correta.
levantamento da OMS, um total de 3,3 milhões (A) Aprendeu a duras penas – aprendeu-as.
de pessoas morrem pelas consequências da (B) Aprendeu a duras penas. – aprendeu-
bebida. O mesmo estudo também constatou -lhes.
que, para além dos casos críticos, o abuso (C) Zé Luiz perdeu a mãe e o pai ainda na
de álcool também pode ser apontado como adolescência – Zé Luiz os perdeu ainda
causa para mais de 200 doenças, incluindo na adolescência.
mentais. Na casa de Zé Luiz, as duas coisas
(D) pessoas morrem pelas consequências da
aconteceram.
bebida – pessoas morrem-lhes.
Ainda adolescente, ele e sua irmã se viram
(E) as duas coisas aconteceram – acontece-
sozinhos em meio ao luto. Pouco depois de
ram-nas.
perderem a mãe, tiveram de lidar também com
3
Investigador de Polícia
10. No segundo parágrafo, o vocábulo cool (C) Clovis não é dançarino e Dani não orga-
está em itálico por ser um/uma: niza tudo.
(A) gíria. (D) ou Dani organiza tudo ou Beatriz é atriz.
(B) informalidade. (E) Beatriz não é atriz e Felipe não trouxe o
(C) coloquialidade. almoço.
(D) estrangeirismo.
(E) neologismo. 14. Considere a afirmação:

RACIOCÍNIO LÓGICO Se João estudou para a prova, então ele


não reprovou.
11. Uma proposição equivalente a “Se Maria
é casada, então Daniel é divorciado” é: A alternativa que contém uma afirmação
(A) Maria não é casada ou Daniel é divorciado. equivalente é:
(B) Maria não é casada e Daniel é divorciado. (A) Se João não reprovou, então estudou
(C) Maria é casada ou Daniel é divorciado. para a prova.
(D) Maria é casada e Daniel é divorciado. (B) João não estudou para a prova e não re-
(E) Maria é casada ou Daniel não é divorciado. provou.
(C) Se João estudou, então ele reprovou.
12. Considere a proposição: (D) João não estudou para a prova ou ele não
reprovou.
Se os policiais são fortes, então eles (E) João estudou para a prova ou ele não re-
agem rápido e não ficam cansados. provou.

Uma alternativa que contém a negação 15. Todo policial bem preparado faz uma boa in-
lógica dessa afirmação é: vestigação. Alguns policiais que fazem boa
(A) Os policiais são fortes e eles não agem investigação são reconhecidos na sociedade.
rápido ou ficam cansados. A partir dessas afirmações, é correto
(B) Se os policiais ficam cansados e não concluir que
agem rápido, então eles não são fortes. (A) alguns policiais não bem preparados fa-
(C) Se os policiais não são fortes, então eles zem uma boa investigação.
não agem rápido ou ficam cansados. (B) qualquer policial bem preparado é reco-
(D) Os policiais não são fortes e eles não nhecido na sociedade.
agem rápido e ficam cansados. (C) há policiais reconhecidos na sociedade
(E) Se os policiais não são fortes, então eles que fazem uma boa investigação.
agem rápido e não ficam cansados. (D) alguns policiais não bem preparados são
reconhecidos na sociedade.
13. Considere as afirmações e o respectivo (E) alguns policiais bem preparados não fa-
valor lógico de cada uma. zem uma boa investigação.

I – Se André canta bem, então Beatriz não é


16. Considere verdadeiras as três afirmações
atriz. VERDADEIRA
II – Clovis é dançarino ou Beatriz não é seguintes:
atriz. FALSA
III – Dani organiza tudo ou André canta bem. • Ou Maria não é enfermeira, ou Clara
VERDADEIRA não é médica.
IV – Se Felipe não trouxe o almoço, então • Se Daniel não é professor, então Clara
Dani não organiza tudo. VERDADEIRA é médica.
• Pedro é diretor ou Daniel não é professor.
A partir dessas afirmações, é correto
concluir que Sabendo que Maria é enfermeira, a
(A) Felipe trouxe o almoço ou André canta afirmação que possui um valor lógico
bem. verdadeiro é
(B) Clovis é dançarino e Felipe trouxe o al- (A) Se Clara não é médica, então Maria não
moço. é enfermeira.
4
Investigador de Polícia
(B) Se Maria é enfermeira, então Daniel não (B) a testemunha Bruno não compareceu ao
é professor. plantão.
(C) Pedro é diretor e Daniel não é professor. (C) a testemunha André não compareceu ao
(D) Clara é médica ou Pedro não é diretor. plantão ou a testemunha Bruno não com-
(E) Se Clara é médica, então Daniel não é pareceu ao plantão.
professor. (D) a testemunha André não compareceu ao
plantão.
17. Uma equivalência lógica para a proposi- (E) se a testemunha André não compareceu
ção “Mário é inocente ou Aline é culpada” ao plantão, então a testemunha Bruno
está contida na alternativa: também não compareceu.
(A) Mário e Aline são culpados.
(B) Se Mário não é inocente, então Aline é
20. Em determinado local, algum artesão é
culpada.
funcionário público e os artesãos são fe-
(C) Mário é inocente se, e somente se, Aline
lizes. Sendo assim, é correto afirmar que
é culpada.
(A) algum artesão é feliz.
(D) Se Mário é inocente, então Aline não é
(B) algum artesão que não é funcionário pú-
culpada.
blico não é feliz.
(E) Mário e Aline são inocentes.
(C) algum artesão funcionário público não é feliz.
(D) todo artesão feliz é funcionário público.
18. De um argumento válido, sabe-se que
suas premissas são: (E) todo artesão funcionário público não é feliz.

I – Se a investigação é feita adequadamen- ESTATUTO DA POLÍCIA


te e as provas são consistentes, então é
certo que o réu será absolvido. 21. Com relação à Lei Complementar n.
II – O réu não foi absolvido. 3.400/1981, assinale a alternativa correta.
(A) O funcionário policial deverá preservar a
Dessa forma, uma conclusão para esse confiança e o apreço de seus concida-
argumento está contida na alternativa: dãos pelo exemplo de uma conduta irre-
(A) A investigação não foi feita adequadamen- preensível apenas na vida pública.
te e as provas não foram consistentes. (B) A função policial é incompatível com qual-
(B) A investigação foi feita adequadamente quer outra atividade, sem exceções.
ou as provas foram consistentes. (C) Os atos de nomeação e reversão são de
(C) A investigação não foi feita adequada- competência do secretário de Estado res-
mente, mas as provas foram consistentes. ponsável pela administração de pessoal.
(D) A investigação não foi feita adequadamen- (D) As funções gratificadas serão providas
te ou as provas não foram consistentes. mediante ato de designação cuja compe-
(E) A investigação foi feita adequadamente, tência é atribuída ao Secretário de Estado
mas as provas não foram consistentes. da Segurança Pública.
(E) O prazo para posse é de 30 (trinta) dias
19. Se a testemunha André compareceu ao contados da publicação do ato de provi-
plantão, então o boletim de ocorrência da mento, podendo ser prorrogado uma úni-
testemunha André foi lavrado. Se a tes- ca vez por até 15 dias.
temunha Bruno compareceu ao plantão,
então o boletim de ocorrência da teste- 22. No que se refere aos descontos remune-
munha Bruno foi lavrado. Sabendo-se ratórios previstos na Lei Complementar n.
que o boletim de ocorrência da testemu- 3.400/1981, assinale a alternativa correta.
nha André não foi lavrado ou o boletim de (A) Perderá metade do vencimento do dia o
ocorrência da testemunha Bruno não foi servidor policial que faltar ao serviço ou
lavrado, conclui-se, corretamente, que à aula de curso da Escola da Polícia Civil
(A) a testemunha André não compareceu ao
do Espírito Santo, salvo motivo previsto
plantão e a testemunha Bruno também em lei ou moléstia comprovada.
não compareceu.
5
Investigador de Polícia
(B) Perderá um terço do vencimento diário o ceder, mantendo o funcionário policial
servidor policial que comparecer ao ser- em exercício até a publicação do res-
viço dentro da hora seguinte à marcada pectivo ato.
para o início dos trabalhos ou quando se III – A concessão da aposentadoria é de
retirar dentro da hora anterior à marcada competência do Secretário de Estado
para término do expediente. da Segurança Pública.
(C) O servidor policial perderá dois quintos IV – O provento da aposentadoria será inte-
do vencimento ou remuneração durante gral, quando o funcionário policial con-
o período de afastamento em virtude de tar tempo de serviço bastante para a
condenação judicial, por sentença defini- aposentadoria voluntária.
tiva, a pena que não determine demissão.
(D) O servidor policial perderá um terço do ven-
Estão corretos os itens:
cimento diário durante o afastamento por
(A) Todos os itens estão corretos.
motivo de prisão preventiva ou em flagrante.
(B) I e II.
(E) O servidor policial perderá três quintos do
(C) I, III e IV.
vencimento ou remuneração por ocasião
(D) II e III.
da pronúncia por crime comum.
(E) I e IV.

23. Com relação às licenças previstas na Lei 25. Com relação ao regime disciplinar previs-
Complementar n. 3.400/1981, assinale a to na Lei Complementar n. 3.400/1981, as-
alternativa incorreta. sinale a alternativa incorreta.
(A) A licença que dependa de inspeção médi- (A) A pena de suspensão importa na perda
ca será concedida pelo prazo indicado no de um terço da remuneração correspon-
laudo médico oficial.
dente aos dias que durar.
(B) Para as licenças com limite temporal, ex-
(B) A pena de demissão será aplicada quan-
pirado o prazo de 24 meses, o funcionário
do se caracterizar crime contra os costu-
policial será submetido a nova inspeção e
mes ou contra o patrimônio que, por sua
aposentado, se for julgado inválido.
natureza e configuração, seja considera-
(C) O funcionário em licença será obrigado a
do como infamante, de modo a incompa-
interrompê-la em decorrência dos atos de
tibilizar o funcionário policial para o exer-
provimento de promoção e readaptação.
(D) O funcionário efetivo em gozo de licen-
cício do cargo ou função.
ça médica não poderá ser exonerado ou (C) Serão cassadas do funcionário policial, a
dispensado. quem for atribuída transgressão punível
(E) No curso da licença para tratamento com pena de demissão, as prerrogativas
da própria saúde, é possível o policial de uso da insígnia e identificação funcio-
requisitar inspeção médica a qualquer nal e o porte de armas, durante o período
tempo, caso julgue que está apto a re- em que esteja respondendo ao compe-
assumir o exercício. tente processo administrativo disciplinar.
(D) A cassação de aposentadoria ou disponibi-
24. Quanto à Lei Complementar n. 3.400/1981, lidade será aplicada ao funcionário policial
julgue os itens a seguir. se ficar provado que ele praticou, ainda no
exercício do cargo, falta a que é cominada
I – Para efeitos de aposentadoria, consi- a pena de demissão, ou que exerce, ilegal-
dera-se invalidez a que for decorrente mente, cargo, função ou emprego público.
de agressão sofrida e não provocada (E) A pena de advertência será sempre apli-
pelo funcionário policial no exercício de cada por escrito ao infrator destinando-se
suas atribuições. às faltas consideradas leves.
II – A aposentadoria compulsória vigorará
a partir da publicação do ato que a con-

6
Investigador de Polícia
DIREITO ADMINISTRATIVO dor será afastada no caso de absolvição
criminal que negue a existência do fato,
26. De acordo com a doutrina de direito ad- de sua autoria e pela falta de provas.
ministrativo, assinale a alternativa cor- (D) É autorizada percepção simultânea de pro-
reta sobre os serviços públicos.  ventos de aposentadoria com a remunera-
(A) A permissão de serviço público possui ção de cargo, emprego ou função pública.
contornos bilaterais, mas, diferentemen- Só não será permitida a percepção simul-
te da concessão de serviço público, não tânea quando for decorrente de cargos ele-
pode ser caracterizada como de natureza tivos, e os cargos em comissão declarados
contratual. em lei de livre nomeação e exoneração.
(B) A Administração Pública poderá delegar (E) O direito de greve será exercido nos termos
aos particulares a execução de determi- e nos limites definidos em lei complemen-
nado serviço público, mediante conces- tar. A exigência da edição de lei compreen-
são, que constitui ato administrativo uni- de o conteúdo do princípio da reserva legal.
lateral, discricionário e precário.
(C) A classificação de determinado serviço 28. Governador do Estado do Espírito Santo
público como coletivo pressupõe a indi- editou ato afetando um determinado terre-
vidualização de seus destinatários, propi- no de propriedade do Estado para integrar
ciando a medição da utilização individual um espaço cultural criado para uso coleti-
direta do serviço público prestado. vo da população. Sabendo que a afetação
(D) É permitido ao Estado delegar a presta- é ato discricionário, é correto afirmar:
ção de determinados serviços públicos a (A) o ato de afetação se mostrou viciado
particulares, competindo-lhe, todavia, o diante da inexistência do pressuposto fá-
controle sobre sua execução. tico para sua edição, pois o Governador
(E) A concessão de serviços públicos deve ser não pode editar ato discricionário.
precedida de licitação na modalidade con- (B) com base na teoria dos motivos determi-
corrência. O contrato de concessão poderá nantes, não há necessidade de motivar o
ser firmado com pessoa física ou jurídica. ato por ser discricionário.
(C) mostra-se necessária a afetação da área
27. Assinale a alternativa correta consideran- por medida judicial.
do aspectos do direito administrativo. (D) se o ato apresentasse vício no elemen-
(A) Órgão da Polícia Civil constatou que ser- to forma, poderia ser convalidado, desde
vidor ocupante de cargo de Agente de que demonstrado o interesse público.
Polícia está acumulando seu respectivo (E) o bem público, após a destinação de uso
cargo com outro cargo eletivo de Deputa- comum do povo, poderá ser penhorado
do Estadual. Foi instaurado processo ad- para quitar obrigação do Estado pela inér-
ministrativo para avaliar a acumulação dos cia da emissão de precatório.
cargos. Com o término do processo, a co-
missão alegou que a acumulação é incons- 29. O motorista de um veículo oficial da PC-
titucional. O relatório da comissão está de -ES, ao trafegar em velocidade acima do
acordo com a Constituição de 1988. limite legal, colidiu contra um veículo de
(B) Considere que Agenor tenha impetrado particular que estava devidamente esta-
mandado de segurança questionando cionado. Considerando a situação descri-
a legalidade de determinado ato admi- ta, assinale a alternativa correta.
nistrativo praticado por servidor público. (A) Embora o Estado seja obrigado a indeni-
Nesse caso, sendo constatada a ilegali- zar o dano, somente haverá o direito de
dade apontada no remédio constitucional, regresso do Estado caso se comprove o
o juiz poderá revogar o ato administrativo. dolo específico na conduta do servidor.
(C) Pode-se afirmar que o servidor respon- (B) A responsabilidade civil objetiva do Es-
de civil, penal e administrativamente pelo tado está presente na situação descrita.
exercício irregular de suas atribuições. A Desse modo, basta que o lesado demons-
responsabilidade administrativa do servi- tre o fato, o nexo causal e o dano sofrido.
7
Investigador de Polícia
(C) A responsabilidade civil do Estado incide 32. Aragonêia era passageira de ônibus inter-
apenas se os danos causados forem de municipal que fazia a linha entre Guara-
caráter patrimonial. pari e Vitória, a qual é explorada em regi-
(D) Na situação apresentada, o dever de in- me de concessão pela Empresa Expresso
denizar independe da existência de nexo Santo. Ao fazer uma viagem, o referido
causal, em razão de o veículo estar devi- ônibus envolveu-se em acidente, sem a
damente estacionado. participação de outros veículos. Em vir-
(E) A administração não responderá pelos tude dos ferimentos, Aragonêia acabou
danos causados ao veículo particular, se submetendo a cirurgias reparadoras,
desde que se comprove que o motorista remanescendo, todavia, sequelas funcio-
da viatura policial dirigia de forma diligen- nais e estéticas decorrentes do acidente.
te e prudente. Do relato, deve-se concluir que
(A) a empresa concessionária deve ser res-
30. Acerca do tema responsabilidade civil do ponsabilizada de forma objetiva e o poder
Estado, assinale a alternativa incorreta. concedente da forma subjetiva.
(A) A responsabilidade objetiva, a depender a (B) a empresa concessionária e o poder con-
conduta do lesado, poderá ser atenuada. cedente respondem objetivamente pelos
(B) Dano ao particular derivado de conduta danos materiais sofridos pela usuária.
lícita do Estado não poderá gerar obriga- (C) não se aplica à situação o disposto no art.
ção de indenizar. 37, § 6º, da CF/1988, que dispõe sobre
(C) A empresa pública exploradora de ativi- a responsabilidade objetiva pelos danos
dade econômica submete-se à respon- causados a terceiros.
sabilidade objetiva pelos danos que seus (D) a concessionária reponde de forma objeti-
agentes causarem a terceiros. va por ser prestadora de serviços públicos.
(D) A responsabilidade objetiva será afastada (E) o dever de indenizar alcança danos mate-
totalmente caso se comprove que o agen- riais, sendo inadmissível indenização por
te agiu conforme a lei. dano moral.
(E) A responsabilidade civil do Estado por da-
nos nucleares depende da existência de 33. Considerando os princípios administrati-
culpa do Estado. vos, assinale a alternativa correta.
(A) O princípio da moralidade exige atuação
31. No que se refere aos poderes administra- segundo padrões éticos de probidade,
tivos, assinale a alternativa correta. decoro e boa-fé. A moral comum deverá
(A) A jurisprudência orienta que o poder de ser avaliada no momento da prática da
polícia pode ser delegado ao particular
atividade administrativa.
desde que haja lei autorizativa específica.
(B) O princípio da juridicidade informa que
(B) O poder hierárquico pode ser exercido por
a interpretação da norma administrativa
meio de recursos administrativos. Desse
deve ocorrer da forma que melhor ga-
modo, há possibilidade de autoridade su-
ranta o atendimento do fim público a que
perior anular ato de subordinado.
(C) Diante da característica da discricionarie-
se dirige, vedada aplicação retroativa de
dade dos atos de polícia, não é possível o nova interpretação.
controle judicial. (C) O princípio da impessoalidade exige a di-
(D) Com fundamento no poder regulamentar, vulgação oficial dos atos administrativos,
o Governador pode criar cargos públicos, ressalvadas as hipóteses de sigilo previs-
desde que após o ato seja confirmado tas na Constituição.
pelo Poder Legislativo. (D) O princípio da eficiência exige objetivida-
(E) Por força da coercibilidade existente nos de no atendimento do interesse público,
atos com fundamento no poder de polícia, vedada a promoção pessoal de agentes
a medida adotada pelo agente público ou autoridades.
pode ser superior à estritamente neces- (E) O princípio da proporcionalidade exige
sária para tutelar o interesse público. adequação entre meios e fins, vedada
8
Investigador de Polícia
a imposição de obrigações, restrições e 36. Os atos administrativos são praticados com
sanções em medida superior àquelas es- fundamento no direito público, possuindo
tritamente necessárias ao atendimento do características próprias. Sobre os atributos
interesse público. dos atos, assinale a alternativa correta.
(A) A imperatividade, segundo a qual o ato
34. Sobre os entes que integram a Administra- administrativo se impõe e cria obrigações
ção indireta, indique a alternativa correta.  para determinada pessoa, está presente
(A) As autarquias são dotadas de persona- nos atos enunciativos e negociais.
lidade jurídica de direito público e pos- (B) O atributo presunção de legalidade indica
suem autonomia administrativa e finan- que o ato foi praticado com observância
ceira e competência para legislar. da lei. Contudo, o ato poderá ser questio-
(B) As fundações públicas que exercem ati- nado pelo particular possivelmente preju-
vidade econômica são autorizadas por lei dicado, cabendo ao poder público provar
específica. que o ato é legal.
(C) As empresas públicas são pessoas jurí- (C) A autoexecutoriedade representa a prerro-
dicas de direito privado autorizadas por gativa da Administração para praticar ato
lei específica, logo estão submetidas às sem a necessidade de autorização judicial.
(D) O ato discricionário não pode sofrer con-
normas comuns. No entanto, o direito pri-
vado é derrogado por normas de direito trole do Poder Judiciário.
(E) Segundo o atributo da tipicidade, a Admi-
público, tais como a realização de concur-
nistração Pública pratica, em regra, atos
so público e licitação. 
inominados, em decorrência do princípio
(D) Contrato de gestão, que representa o
da autonomia da vontade, desde que não
vínculo jurídico entre o Estado e agência
haja proibição legal.
reguladora, poderá ser revisto quando
houver omissão no dever de fiscalizar os
37. De acordo com a teoria dos atos adminis-
serviços prestados pelos concessionários
trativos, assinale a alternativa correta.
ou permissionários de serviços públicos.
(A) Ato que concede aposentadoria ao servi-
(E) As fundações públicas terão sua área de
dor é exemplo de ato composto.
atuação definida por lei ordinária federal.
(B) O ato praticado com vício de competência
admite convalidação, desde que não seja
35. Assinale a opção correta acerca dos prin-
o ato de competência exclusiva de órgão
cípios expressos e implícitos da Adminis- ou agente.
tração Pública. (C) Os vícios sanáveis do ato administrativo
(A) Para a aplicação do princípio da eficiên- que admitem convalidação são aqueles
cia, exige-se expressa disposição na le- relacionados à forma e ao motivo.
gislação infraconstitucional. (D) A delegação da competência dispensa
(B) Em razão do princípio da legalidade, o motivação por haver relação hierárquica.
administrador público tem sua atuação li- (E) O elemento motivo comporta convalida-
mitada ao que estabelece a lei, aspecto ção, desde que o ato seja discricionário.
que o difere do particular, a quem tudo se
permite se não houver proibição legal. 38. O direito administrativo representa o es-
(C) Os princípios expressos na Constituição tudo da Administração Pública, compre-
Federal não devem ser aplicados às em- endendo os órgãos, as entidades e os
presas públicas e sociedades de economia agentes públicos. Sobre aspectos dessa
mista que praticam atividade econômica.  ciência, assinale a alternativa certa.
(D) O princípio da impessoalidade é conceitu- (A) Determinado agente público pratica
ado como o dever de motivação dos atos ato ilegal ou não realiza ato que esta-
administrativos vinculados e discricionários. va obrigado a praticar por força de lei.
(E) As fontes secundárias do direito adminis- Assertiva: nesse caso, o princípio da
trativo podem inovar na órbita jurídica por Administração Pública que ele está vio-
meio do processo legislativo. lando é o da impessoalidade.
9
Investigador de Polícia
(B) O princípio da eficiência alcança apenas 40. Em relação ao poder de polícia, assinale
as atividades praticadas pelos agentes, a alternativa correta.
pois a eficiência dos órgãos e das entida- (A) O poder disciplinar tem relação com ati-
des é presumida. vidade exercida pela vigilância sanitária,
(C) O poder de polícia pode ser exercido sem pois a norma permite a interdição para
previsão legal, pois há situações em que proteger a saúde pública.
a discricionariedade do agente é neces- (B) Na ação fundamentada no poder de polí-
sária para preservar o interesse público. cia, o administrador sempre possui prer-
rogativa de escolher qual o objeto do ato.
(D) O poder regulamentar concretiza-se pela
(C) São atributos do poder de polícia a dis-
edição de decreto de competência dos
cricionariedade, exigibilidade e coerci-
chefes do Poder Executivo. Nos termos
bilidade. A exigibilidade representa a
da Constituição Federal, quando o decre-
possibilidade de praticar o ato sem auto-
to regulamentador expedido pelo Execu-
rização judicial. A jurisprudência informa
tivo é exorbitante, caberá a sua suspen- que a autoexecutoriedade está presente
são pelo Senado Federal. Esse controle é em todos os atos com fundamento no po-
classificado como externo e parlamentar. der de polícia.
(E) O poder de polícia pode ser preventivo ou (D) É possível o poder de polícia ser repre-
repressivo. A fiscalização representa ativi- sentado por ato normativo e concreto.
dade preventiva do exercício desse poder. A fiscalização realizada por agentes do
PROCON representa atividade concreta
39. No que se refere à organização adminis- ou material do poder de polícia.
trativa, assinale a alternativa correta. (E) A aplicação de sanção a concessioná-
(A) Ocorre a desconcentração por colabora- rio de serviços públicos pelo descumpri-
ção quando uma entidade administrativa mento de regras estipuladas no contrato
transfere a outra pessoa jurídica a execu- tem fundamento no poder de polícia.
ção de um serviço público.
(B) A desconcentração administrativa repre- 41. Sobre a responsabilidade extracontratual
senta a divisão interna de uma pessoa ju- do Estado, assinale a alternativa correta.
(A) A responsabilidade civil será objetiva quan-
rídica. Nessa relação não há subordinação
do o dano for provocado pela omissão do
entre a pessoa jurídica e o órgão instituído.
Estado, devendo, nesse caso, o lesado
(C) O serviço público prestado por concessio-
comprovar o elemento subjetivo culpa.
nárias ou permissionárias é considerado
(B) A culpa concorrente atenua o valor da in-
centralizado.
denização. Nesse caso, o agente e o par-
(D) Empresa pública e sociedade de economia
ticular concorreram para o evento danoso.
mista integram a Administração indireta do (C) A condenação na ação de regresso é pre-
Estado. Sociedade de economia mista é a sumida quando o dano for praticado por
entidade dotada de personalidade jurídica ação de agente público que exerce ativi-
de direito privado, com criação autorizada dade de segurança pública.
por lei, sob a forma de sociedade anônima, (D) A culpa exclusiva do lesado atenua a res-
cujas ações com direito a voto pertençam ponsabilidade do Estado.
em sua maioria à União, aos Estados, ao (E) A teoria do risco integral fundamenta a
Distrito Federal, aos Municípios ou a enti- responsabilidade objetiva na ação estatal.
dade da Administração indireta.
(E) As autarquias que desenvolvem ativida- 42. Em relação à desconcentração da atividade
de econômica possuem grau maior de administrativa, assinale a alternativa correta.
autonomia administrativa e financeira. (A) Presume-se a existência de duas pesso-

Nesse ponto são similares às agências as jurídicas com o objetivo de assegurar a


eficiência na gestão administrativa.
reguladoras.
(B) Trata-se de execução de atividade pelo
Estado de forma indireta e mediata.
10
Investigador de Polícia
(C) Ocorre por meio da criação de entes da 45. O processo administrativo disciplinar previs-
Administração indireta. to na Lei Complementar n. 46/1994 prevê que
(D) Trata-se de forma de repartição interna da (A) o relatório da sindicância não integrará o
competência atribuída a ente estatal. inquérito administrativo, como peça infor-
(E) Somente ocorre na Administração direta, mativa da instrução do processo por falta
em razão de os órgãos não possuírem de elementos objetivos.
personalidade jurídica.
(B) no prazo de trinta dias, contados do rece-

43. Com fundamento na Lei Complementar


bimento do processo administrativo disci-
n. 56/1994, que instituiu o Regime Jurí- plinar, a autoridade julgadora proferirá a
dico Único dos servidores públicos civis sua decisão.
da Administração direta, das autarquias e (C) o indiciado citado por mandado expedido
das fundações públicas do Estado do Es- pelo presidente da comissão terá dez dias
pírito Santo, assinale a alternativa correta. para apresentar defesa escrita.
(A) A investidura em cargo público sempre de- (D) o servidor público que responder a pro-
pende de aprovação prévia em concurso cesso administrativo disciplinar só poderá
público de provas ou de provas e títulos. ser exonerado a pedido, ou aposentado
(B) Reintegração é a reinvestidura do servidor voluntariamente, após indenizar a Admi-
público estável no cargo anteriormente
nistração pelos prejuízos causados.
ocupado, quando invalidada a sua demis-
(E) o processo administrativo disciplinar inicia-
são, por decisão administrativa ou judicial.
-se com a publicação do ato que determi-
(C) A investidura em cargo público ocorrerá
nar a sua abertura, tendo como última fase
com a nomeação, completando-se com o
exercício. o julgamento realizado pela comissão.
(D) A recondução será realizada no interesse
DIREITO CONSTITUCIONAL
da Administração, mediante ato do Chefe
de cada Poder, quando invalidada deci-
46. Sobre as características do poder constituin-
são judicial que tenha demitido o servidor.
(E) Aproveitamento é o retorno do servidor te originário, assinale a alternativa correta.
público estável ao cargo que ocupava an- (A) O poder constituinte originário é ilimitado,
teriormente, correlato ou transformado, uma vez que não se submete a qualquer
decorrente de sua inabilitação em estágio regra ou procedimento formal pré-fixado
probatório relativo a outro cargo. pela ordem jurídica antecedente.
(B) O poder constituinte originário é perma-
44. Nos termos da Lei Complementar n. nente, já que não se esgota quando da
56/1994, o servidor investido finalização da elaboração do texto cons-
(A) em mandato eletivo federal ou estadual titucional, podendo se manifestar a qual-
ficará afastado de seu cargo efetivo, po- quer tempo de necessidade de ruptura
dendo optar pela remuneração do cargo com a ordem jurídica estabelecida.
público ou do cargo eletivo. (C) O poder constituinte originário é inicial,
(B) no mandato de Prefeito será afastado do pois tem a capacidade de definir o conte-
cargo efetivo, sendo-lhe facultado optar údo que será implantado na nova consti-
pela sua remuneração. tuição e a sua estrutura.
(C) no mandato de Vereador receberá a re-
(D) O poder constituinte originário é condi-
muneração do cargo efetivo, desde que
cionado, porquanto cria as condições
não haja compatibilidade de horário.
para que a constituição seja posterior-
(D) em cargo de Prefeito poderá acumular
mente modificada.
com cargo público, desde que haja com-
(E) O poder constituinte originário é inicial,
patibilidade de horários. 
(E) em mandato eletivo terá o tempo de ser- porque normas jurídicas anteriormente
viço contado para todos os efeitos legais, existentes não constituem barreiras para
exceto para promoção por antiguidade. a sua atividade.
11
Investigador de Polícia
47. Sobre as diferenças entre brasileiros, as- III – Todos podem reunir-se pacificamente,
sinale a alternativa incorreta. sem armas, em locais abertos ao públi-
(A) Em razão do princípio da igualdade, não co, desde que não frustrem outra reunião
se admite, em nenhuma hipótese, a exis- anteriormente convocada para o mesmo
tência de diferenças entre brasileiros. local, sendo apenas exigida prévia auto-
(B) Os cargos de Presidente da República, rização da autoridade competente.
Vice-Presidente da República, Presidente IV – A obtenção de certidões em repartições
da Câmara dos Deputados e Presidente
públicas, para defesa de direitos e es-
do Senado Federal são privativos de bra-
clarecimento de situações de interesse
sileiros natos.
pessoal, é assegurada a todos, inde-
(C) O único ministro de Estado que deve
ser brasileiro nato é o Ministro de Esta- pendentemente do pagamento de taxas.
do da Defesa.
(D) Brasileiros naturalizados podem ocupar (A) I e IV.
os cargos de Deputado Federal e Sena- (B) III e IV.
dor da República, mas não podem ser os (C) II e IV.
Presidentes das respectivas casas que (D) I e III.
integrarem. (E) II e III.
(E) Os Ministros dos tribunais superiores
não precisam ser detentores da naciona- 50. Sobre os crimes e as penas, de acordo com
lidade primária. os direitos individuais inscritos na Consti-
  tuição Federal, assinale a alternativa correta.
48. Não se inclui entre os direitos individuais e (A) A prática de racismo constitui crime ina-
coletivos previstos na Constituição Federal: fiançável e imprescritível, sujeito à pena
(A) não haverá juízo ou tribunal de exceção.
de detenção, nos termos da lei.
(B) aos autores pertence o direito exclusivo
(B) Veda-se, em qualquer situação, a retroati-
de utilização, publicação ou reprodução
vidade da lei penal.
de suas obras, transmissível aos herdei-
(C) Admite-se a aplicação de pena de interdi-
ros pelo tempo que a lei fixar.
(C) é plena a liberdade de associação para ção ou suspensão de direitos.
fins lícitos, vedada a de caráter paramilitar. (D) No caso de guerra declarada, admite-se a
(D) é assegurada, nos termos da lei, a presta- aplicação de pena de banimento.
ção de assistência religiosa nas entidades (E) Os crimes hediondos são inafiançáveis,
civis e militares de internação coletiva. imprescritíveis e insuscetíveis de graça
(E) assistência gratuita aos filhos e depen- ou anistia.
dentes desde o nascimento até 5 (cinco)  
anos de idade em creches e pré-escolas. 51. No que se refere aos meios de exercício
da soberania popular, assinale a alterna-
49. Analise as assertivas e assinale a alter- tiva correta.
nativa que aponta as corretas no que se (A) O alistamento e o voto são facultativos às
refere à Constituição Federal de 1988. pessoas com deficiência.
(B) Nenhum estrangeiro pode se alistar como
I – Ninguém será privado de direitos por
eleitor no Brasil.
motivo de crença religiosa ou de con-
vicção filosófica ou política, ainda que (C) Admite-se, atendidas as demais condições
as invoque para eximir-se de obrigação de elegibilidade, a candidatura avulsa.
legal a todos imposta e recusar-se a (D) Os analfabetos não podem exercer a ca-
cumprir qualquer outra imposição legal. pacidade eleitoral ativa.
II – A casa é asilo inviolável do indivíduo, (E) O Presidente da República, para partici-
ninguém nela podendo penetrar sem par das eleições para outros cargos, deve
consentimento do morador, salvo em renunciar ao seu cargo no prazo de até
caso de flagrante delito ou desastre, ou seis meses antes da data das eleições.
para prestar socorro, ou, durante o dia,
por determinação judicial.
12
Investigador de Polícia
52. Haverá perda ou suspensão dos direitos 55. Ainda sobre a organização político-ad-
políticos nas seguintes hipóteses, exceto: ministrativa da República Federativa do
(A) cancelamento da naturalização por sen- Brasil, assinale a alternativa correta.
tença judicial transitada em julgado. (A) Em um Estado-Membro cuja representa-
(B) incapacidade civil absoluta. ção na Câmara dos Deputados seja de
(C) conscrito já alistado. vinte deputados federais, a Assembleia
(D) condenação pela prática de improbidade Legislativa será composta de quarenta e
administrativa.
quatro deputados estaduais.
(E) condenação criminal transitada em julga-
(B) A criação de regiões metropolitanas po-
do, enquanto durarem os seus efeitos.
derá ser feita por meio de lei complemen-
 
tar pelos municípios.
53. Sobre os partidos políticos na Constitui-
(C) Os municípios serão regidos por uma lei or-
ção Federal, assinale a alternativa correta.
(A) O direito de criar, organizar e participar de gânica, votada em dois turnos, com um in-
partidos políticos constitui uma das espé- terstício mínimo de dez dias e aprovada por
cies de direitos políticos. dois terços dos membros da Assembleia
(B) Os partidos políticos adquirem personali- Legislativa do respectivo Estado-Membro.
dade jurídica após o registro de seus atos (D) Nos municípios, admite-se a iniciativa po-
constitutivos no Tribunal Superior Eleitoral. pular de projetos de lei de interesse espe-
(C) Os partidos políticos possuem autono- cífico do Município, da cidade ou de bair-
mia para adotar os critérios e o regime de ros, por meio da manifestação de, pelo
suas coligações, inclusive para celebra- menos, um por cento do eleitorado.
rem coligações nas eleições proporcio- (E) Na eleição de prefeitos de municípios com
nais e majoritárias. mais de cem mil eleitores, aplica-se o siste-
(D) Os partidos políticos têm o dever de pres- ma eleitoral majoritário por maioria absoluta.
tar contas à Justiça Eleitoral.  
(E) Inexiste requisitos para o exercício dos
56. Analise as assertivas e assinale a alter-
direitos partidários de acesso ao fundo
nativa que aponta as corretas no que se
partidário e ao rádio e à televisão.
refere à Constituição Federal de 1988.
54. Sobre a organização político-administra-
I – O prazo de validade do concurso públi-
tiva da República Federativa do Brasil,
co será de dois anos, prorrogável por
assinale a alternativa correta.
(A) Os territórios constituem entes federati-
iguais períodos.
vos e terão a sua criação, transformação II – Admite-se a contratação por tempo de-
em Estado ou reintegração a Estado por terminado para atender a necessidade
meio de lei complementar. temporária de excepcional interesse pú-
(B) Compete à União a exploração, diretamente blico, nos termos especificados em lei.
ou mediante autorização, concessão ou per- III – Proíbe-se a acumulação remunerada de
missão dos serviços de radiodifusão sonora. cargos públicos, salvo, independente-
(C) Constitui competência comum dos entes mente de compatibilidade de horários,
federativos a elaboração e execução de de dois cargos de professor.
planos regionais de ordenação do território IV – A criação de autarquias deve ser feita
e de desenvolvimento econômico e social. por meio de lei específica.
(D) A organização, a manutenção e a inspe-
ção do trabalho afigura-se competência (A) I e IV.
comum da União, dos Estados, do Distrito (B) III e IV.
Federal e dos Municípios. (C) II e IV.
(E) O fomento à produção agropecuária e a
(D) I e III.
organização do abastecimento alimentar
(E) II e III.
constitui uma das competências exclusi-
vas da União.
13
Investigador de Polícia
57. Nabucodonosor ocupa o cargo público (A) Salomão somente pode ser preso em fla-
efetivo de professor do ensino fundamen- grante delito de crime inafiançável, mas,
tal I na Secretaria Municipal de Educação por decisão da Mesa Diretora do Senado
do Município de Terra Santa/PA. Nas elei- Federal, poderá ter a sua prisão desfeita.
ções de 2018, foi eleito para o cargo de (B) O recebimento da denúncia contra Salomão
Governador de Estado. Sobre essa situa- depende de autorização do Senado Federal
ção, assinale a alternativa correta. pelo voto da maioria de seus membros.
(A) Nabucodonosor ficará afastado de seu (C) Salomão, durante a vigência do estado de
cargo durante o período em que ocupar sítio, sofrerá a suspensão de suas imuni-
esse cargo eletivo. dades, salvo por decisão de dois terços
(B) Nabucodonosor será afastado de seu car- dos membros do Senado Federal.
go e ser-lhe-á permitida a opção pela sua (D) Salomão será submetido a julgamento
remuneração de professor. perante o Supremo Tribunal Federal.
(C) Nabucodonosor, se houver compatibilida- (E) Salomão não poderá ocupar mais de um
de de horários, perceberá as vantagens cargo ou mandato público eletivo.
de seu cargo, sem prejuízo da remunera-  
ção do cargo eletivo. 60. Sobre o Poder Executivo, assinale a alter-
(D) Nabucodonosor, se optar por se afastar nativa correta.
de seu cargo para o exercício do mandato (A) Em caso de dupla vacância na chefia do
eletivo, sofrerá a suspensão da contagem Poder Executivo federal, serão chamados
de seu tempo de serviço, exceto para a à sucessão presidencial o Presidente da
promoção por merecimento. Câmara dos Deputados, o Presidente do
(E) Nabucodonosor, ainda que haja seu afas- Senado Federal e o Presidente do Supre-
tamento para o exercício de cargo eletivo, mo Tribunal Federal.
poderá ser promovido por merecimento. (B) O Presidente da República, caso admiti-
da a acusação pela Câmara dos Deputa-
58. No que se refere ao Poder Legislativo, as- dos, será julgado pelo Supremo Tribunal
sinale a alternativa incorreta. Federal quando acusado pela prática de
(A) Os territórios federais, por não serem en- crimes de responsabilidade.
tes federativos, não possuem representa- (C) O Presidente da República, durante o seu
ção no Senado Federal, nem a eleição de mandato, não pode ser responsabilizado por
deputados federais. atos estranhos ao exercício de suas funções.
(B) Os Senadores da República são eleitos (D) Após o recebimento da denúncia pelo Su-
por meio da aplicação do sistema eleitoral premo Tribunal Federal, o Presidente da
majoritário por maioria simples. República poderá ser preso.
(C) Compete exclusivamente ao Congresso Na- (E) O Presidente da República poderá delegar
cional autorizar o Presidente e o Vice-Presi- a atribuição para expedir decretos e regu-
dente da República a se ausentarem do país, lamentos para a fiel execução das leis.
quando a ausência exceder a quinze dias.
(D) A instauração de processo pela prática de DIREITO PROCESSUAL PENAL
crime pelo Presidente da República de-
pende da autorização da Câmara dos De- 61. Segundo Magalhães Noronha, ação penal é
putados, por dois terços de seus membros. “o direito de pedir ao Estado-Juiz a aplica-
(E) A aprovação da escolha dos chefes de ção do Direito Penal Objetivo”. Em relação
missão diplomática de caráter permanen- à ação penal e às suas espécies, analise os
te ocorre previamente, por meio de voto itens a seguir, indicando a assertiva correta.
secreto, pelo Senado Federal. (A) Conforme dispõe a lei processual penal
  nos crimes de ação pública, esta será pro-
59. Salomão foi eleito Senador da República movida por denúncia do Ministério Público
e já foi diplomado e empossado. Sobre as e sempre independerá de representação
normas aplicáveis a Salomão, assinale a do ofendido ou de quem tiver qualidade
alternativa correta. para representá-lo. Apenas na ação penal
14
Investigador de Polícia
privada, se faz necessária a manifestação (B) Foi correto, pois somente a vítima pode
do ofendido ou de seu representante legal. proceder ao requerimento. Por ser perso-
(B) Ao ofendido ou a quem tenha qualidade nalíssima a ação, não caberia nem mes-
para representá-lo caberá intentar a ação mo se Marta tivesse procuração com po-
pública condicionada. deres especiais.
(C) Se o órgão do Ministério Público, em vez de (C) Foi incorreto, pois a irmã tem legitimidade
apresentar a denúncia, requerer o arquiva- para representar a outra, mesmo quando
mento do inquérito policial ou de quaisquer a vítima é maior e mentalmente sã.
peças de informação, o juiz, no caso de con- (D) Foi correto, pois não cabe investigação
siderar improcedentes as razões invocadas, criminal nos crimes de ação penal privada
fará remessa do inquérito ou peças de in- em nenhuma hipótese.
formação ao procurador-geral, e este ofere- (E) Foi incorreto, pois autoridades policiais não
cerá a denúncia, designará outro órgão do podem indeferir nenhum tipo de requerimen-
Ministério Público para oferecê-la, ou insis- to feito para apuração de infrações penais,
tirá no pedido de arquivamento, ao qual só tendo em vista o princípio da oficiosidade.
então estará o juiz obrigado a atender.
(D) O Ministério Público poderá desistir da 63. Conforme dispõe o CPP, na investigação
ação penal. dos crimes de ação pública, o inquérito
(E) A ação penal, nas contravenções, será policial será iniciado:
iniciada com o auto de prisão em flagran- (A) de ofício pela autoridade policial, inde-
te ou por meio de portaria expedida pela pendentemente de a ação penal ser pú-
autoridade judiciária ou policial, nos ter- blica condicionada ou incondicionada.
mos do Código de Processo Penal, que (B) mediante requisição do Ministério Públi-
se encontra em harmonia com a Consti- co, ou a requerimento do ofendido ou de
tuição Federal de 1988. quem tiver qualidade para representá-lo,
não tendo a autoridade judiciária legitimi-
62. Marta se dirigiu a uma delegacia de polícia
dade para requisitar.
da Grande São Paulo para noticiar crimes
(C) mediante requerimento de qualquer pessoa
de ação penal privada dos quais sua irmã
do povo que tiver conhecimento da existên-
Maria, que é capaz, foi vitimada por meio
cia de qualquer tipo de crime de ação públi-
da rede mundial de computadores, mais
ca ou privada, que, verbalmente ou por es-
precisamente os crimes de injúria – art.
crito, irá comunicá-la à autoridade policial, e
140, caput – e difamação – art. 139, caput,
esta, verificada a procedência das informa-
do CP. Maria não quer iniciar nenhum pro-
ções, mandará instaurar inquérito.
cedimento de apuração, porém Marta acre-
(D) o inquérito, nos crimes em que a ação
dita que ela não pode deixar de processar
pública depender de representação, não
os autores da infração e por isso agirá em
poderá sem ela ser iniciado.
nome dela. Na unidade policial, o requeri-
(E) a autoridade policial não pode instaurar
mento de Marta foi indeferido pela autori-
inquérito de ofício, somente mediante
dade policial, em razão de Marta não pos-
provocação da parte interessada.
suir procuração com poderes especiais
para representar Maria neste caso. Marta,
64. Em relação ao inquérito policial, nos ter-
inconformada, recorreu ao chefe de polí-
cia. Com base na situação hipotética, assi- mos do Código de Processo Penal, é cor-
nale a assertiva correta, em relação ao in- reto afirmar que
deferimento feito pela autoridade policial. (A) em qualquer situação e em qualquer cri-
(A) Foi correto, pois, nos crimes de ação pri- me e para verificar a possibilidade de ha-
vada, a autoridade policial somente pode- ver a infração sido praticada de determi-
rá proceder a inquérito a requerimento de nado modo, a autoridade policial poderá
quem tenha qualidade para intentá-la, o proceder à reprodução simulada dos fa-
que não era o caso em tela. tos, ainda que contrarie a ordem pública.

15
Investigador de Polícia
(B) o inquérito deverá terminar no prazo de 10 66. Segundo dispõe a legislação brasileira, a
(dez) dias, se o indiciado tiver sido preso obtenção de dados e informações cadas-
em flagrante, ou estiver preso preventiva- trais de vítimas ou de suspeitos junto a
mente, contado o prazo, nesta hipótese, a órgãos do poder público ou empresas da
partir do dia da expedição do mandado de iniciativa privada, durante a investigação
prisão pelo juiz competente, ou no prazo dos crimes previstos nos arts. 148, 149 e
de 40 (quarenta) dias, quando estiver sol- 149-A, no § 3º do art. 158, no art. 159 do
to, mediante fiança ou sem ela. Decreto-Lei n. 2.848, de 7 de dezembro de
(C) os instrumentos do crime, bem como os 1940 (Código Penal), e no art. 239 da Lei
objetos que interessarem à prova, devem n. 8.069, de 13 de julho de 1990 (Estatuto
ser encaminhados ao Poder Judiciário e da Criança e do Adolescente, poderá ser
acompanharão os autos do inquérito re- requisitada
metidos ao Ministério Público. (A) apenas pelo juiz, mediante representação
(D) o Ministério Público não poderá requerer do Ministério Público.
a devolução do inquérito à autoridade poli- (B) pelo Ministério Público, mediante repre-
cial, senão para novas diligências, impres- sentação do delegado de polícia.
cindíveis ao oferecimento da denúncia. (C) diretamente pelo Ministério Público ou
(E) o inquérito policial é indispensável, mas pelo delegado de polícia.
não acompanhará a denúncia, mesmo que (D) pela autoridade judiciária, mediante re-
sirva de base a esta, sendo, neste caso, querimento da autoridade policial.
não encaminhado com a denúncia.  (E) apenas pelo delegado de polícia, com co-
municação imediata ao juiz e ao MP.
65. Em relação ao tema ação penal, analise
os itens a seguir, indicando a assertiva in- 67. Em relação às provas no processo penal, de
correta de acordo com o que descreve o acordo com o entendimento doutrinário do-
Código de Processo Penal – CPP. minante, a jurisprudência e a legislação pro-
(A) Se o Ministério Público julgar necessários cessual penal, assinale a assertiva correta.
maiores esclarecimentos e documentos (A) O juiz formará sua convicção pela livre
complementares ou novos elementos de apreciação da prova produzida em con-
convicção, deverá requisitá-los, diretamen- traditório judicial, podendo fundamentar
te, de quaisquer autoridades ou funcioná- sua decisão condenatória exclusivamen-
rios que devam ou possam fornecê-los. te nos elementos informativos colhidos na
(B) A queixa contra qualquer dos autores do investigação, mesmo que a prova não te-
crime obrigará ao processo de todos, e o nha sido contraditada na justiça.
Ministério Público velará pela sua indivisi- (B) A prova da alegação incumbirá a quem a
bilidade. A renúncia ao exercício do direito fizer, sendo, porém, facultado ao juiz de
de queixa, em relação a um dos autores ofício ordenar, apenas depois de iniciada a
do crime, a todos se estenderá. ação penal, a produção antecipada de pro-
(C) A renúncia expressa constará de decla- vas consideradas urgentes e relevantes,
ração assinada pelo ofendido, por seu observando a necessidade, adequação e
representante legal ou procurador com proporcionalidade da medida, por ser ve-
poderes especiais. dada esta atuação na fase pré-processual.
(D) O perdão concedido a um dos querelados (C) Na falta de perito oficial, o exame de corpo
aproveitará a todos, sem que produza, in- de delito será realizado por 1 (uma) pessoa
clusive gera efeitos extintivos em relação idônea, portadora de diploma de curso su-
ao que o recusar. perior preferencialmente na área específi-
(E) Se o querelado for mentalmente enfermo ou ca, dentre as que tiverem habilitação técni-
retardado mental e não tiver representante ca relacionada com a natureza do exame.
legal, ou colidirem os interesses deste com (D) São inadmissíveis, devendo ser desen-
os do querelado, a aceitação do perdão ca- tranhadas do processo, as provas ilícitas,
berá ao curador que o juiz lhe nomear. assim entendidas as obtidas em violação
a normas constitucionais ou legais, e as
16
Investigador de Polícia
provas derivadas das ilícitas, apenas na (B) As infrações penais se processam me-
hipótese de não evidenciado o nexo de diante ação pública, a qual será promo-
causalidade entre umas e outras. vida por denúncia do Ministério Público,
(E) Quando a infração deixar vestígios, será mas dependerá, quando a lei o exigir, de
indispensável o exame de corpo de delito requisição do Ministro da Justiça, ou de
direto, não podendo supri-lo a confissão representação do ofendido ou de quem
do acusado. tiver qualidade para representá-lo e tam-
bém se processam mediante ação penal
68. Em relação ao exame de corpo de delito e privada, quando a lei expressamente de-
demais provas no processo penal, é cor- terminar que só se procedem mediante
reto afirmar: queixa, havendo ainda possibilidade da
(A) nos casos de morte violenta, bastará o ação privada ser subsidiária da pública.
simples exame externo do cadáver, se Em relação à legitimidade e à desistência
não existir infração penal a apurar. Nes- da ação penal privada propriamente dita,
te caso, a autópsia será feita somente 3 o perdão concedido a um dos querelados
(três) horas depois do óbito. aproveitará a todos incondicionalmente.
(B) são inadmissíveis as provas derivadas das (C) Em relação ao arquivamento do inquérito
ilícitas, salvo quando não evidenciado o policial, podemos verificar o arquivamen-
nexo de causalidade entre umas e outras, ou to implícito, que, segundo destaca a dou-
quando as derivadas puderem ser obtidas
trina, é o fenômeno que se verifica quan-
por uma fonte independente das primeiras.
do o Ministério Público deixa de incluir
(C) não sendo possível o exame de corpo de
na denúncia algum fato investigado ou
delito, por haverem desaparecido os ves-
algum dos indiciados, sem justificação
tígios, a prova testemunhal não poderá
ou expressa manifestação deste procedi-
suprir-lhe a falta.
mento, o qual se consuma quando o juiz
(D) caso ocorra a necessidade de realização
não se pronunciar em relação ao indicia-
de exumação para exame cadavérico, a
do ou aos fatos omitidos na peça de acu-
autoridade providenciará para que, em dia
sação. Embora este arquivamento não
e hora previamente marcados, se realize a
esteja previsto no ordenamento jurídico
diligência, da qual se lavrará laudo circuns-
tanciado. Se o cadáver se encontrar em brasileiro, é agasalhado como possível e
lugar não destinado a inumações, indepen- lícito pelo Supremo Tribunal Federal.
dentemente de auto ou pesquisas antece- (D) Logo que tiver conhecimento da prática da
dentes, será determinada a exumação. infração penal, a autoridade policial deverá
(E) em caso de lesões corporais, se o primei- dirigir-se ao local, providenciando para que
ro exame pericial tiver sido incompleto, não se alterem o estado e a conservação
proceder-se-á a exame complementar, das coisas até a chegada dos peritos cri-
por determinação da autoridade policial, minais e apreendendo imediatamente os
judiciária ou do Ministério Público e por objetos que tiverem relação com o fato an-
representação do acusado. tes da perícia, encaminhando-os na sequ-
ência para perícia no órgão oficial policial.
69. Em relação às provas no processo penal (E) Tratando-se da prisão em flagrante deli-
e ao entendimento doutrinário e dos tri- to, qualquer do povo poderá, e as auto-
bunais superiores, analise os itens a se- ridades policiais e seus agentes deverão
guir, indicando a assertiva correta. prender quem quer que seja encontrado
(A) As provas inicialmente produzidas na es- em flagrante delito, considerando-se em
fera inquisitorial e reexaminadas na ins- flagrante delito quem está cometendo a
trução criminal, com observância do con- infração penal; acaba de cometê-la; quan-
traditório e da ampla defesa, violam o art. do é perseguido, logo após, pela autorida-
155 do Código de Processo Penal – CPP, de, pelo ofendido ou por qualquer pessoa,
visto que eventuais irregularidades ocorri- em situação que faça presumir ser autor
das no inquérito policial não contaminam da infração; ou, ainda, quando encontra-
a ação penal dele decorrente. do, logo depois, com instrumentos, ar-
17
Investigador de Polícia
mas, objetos ou papéis que façam presu- tar as outras, ou para conseguir impu-
mir ser ele autor da infração. Se ocorrer nidade ou vantagem em relação a qual-
uma delatio criminis de um crime de tráfi- quer delas;
co de drogas em que a informação consta III – quando duas ou mais pessoas forem
ser um grande carregamento e transporte acusadas pela mesma infração ou no
de drogas ilícitas para difusão, o qual está caso de infração cometida em concurso
ocorrendo há três dias em transporte inte- formal de crimes.
restadual, poderá acontecer a prisão em
flagrante dos transportadores assim que Está correto o que se afirma nos itens:
ocorrer interceptação do transporte da (A) somente o item II está correto.
carga ilícita, pois, conforme o Código de (B) I e II.
Processo Penal, nas infrações permanen- (C) II e III.
tes, entende-se o agente em flagrante de- (D) todos os itens estão corretos.
lito enquanto não cessar a permanência. (E) todos os itens estão incorretos.

70. Em relação à competência territorial no 72. Conforme entendimento jurisprudencial


processo penal, analise os itens a seguir, do Superior tribunal de Justiça, analise as
indicando o item correto, de acordo com
assertivas a seguir, indicando a incorreta.
o que descreve o CPP.
(A) O fato de o delito ser praticado pela inter-
(A) Na competência territorial, não sendo co-
net não atrai, automaticamente, a compe-
nhecido o lugar da infração, a competên-
tência da Justiça Federal, sendo neces-
cia regular-se-á pelo domicílio ou residên-
sário demonstrar a internacionalidade da
cia do ofendido.
conduta ou de seus resultados.
(B) Se o réu tiver mais de uma residência,
(B) É relativa a nulidade decorrente da ino-
a competência firmar-se-á por nova
distribuição. bservância da competência penal por
(C) Se o réu não tiver residência certa ou for prevenção, que deve ser alegada em mo-
ignorado o seu paradeiro, será compe- mento oportuno, sob pena de preclusão.
tente o juiz que por último tomar conheci- (C) Compete à Justiça Federal o processo e
mento do fato. julgamento unificado dos crimes conexos
(D) Nos casos de exclusiva ação privada, o de competência federal e estadual, não
querelante poderá preferir o foro de domi- se aplicando a regra do art. 78, II, a, do
cílio ou da residência do réu, ainda quan- Código de Processo Penal.
do conhecido o lugar da infração. (D) Mesmo existindo conexão probatória, não
(E) A competência territorial é absoluta, e não é da Justiça Federal a competência para
relativa. processar e julgar crimes de competência
da Justiça Estadual, ainda que os delitos
71. Nos casos descritos na legislação brasileira, tenham sido descobertos em um mesmo
a competência jurisdicional pode se firmar contexto fático.
por conexão ou continência, sendo que, (E) Compete à Justiça Comum Estadual pro-
nos termos do Código de Processo Penal, a cessar e julgar crime em que o índio figure
competência será determinada pela conexão como autor ou vítima, desde que não haja
ofensa a direitos e a cultura indígenas, o
I – se, ocorrendo duas ou mais infrações,
que atrai a competência da Justiça Federal.
houverem sido praticadas, ao mesmo
tempo, por várias pessoas reunidas, ou
73. Quanto ao interrogatório do acusado, aque-
por várias pessoas em concurso, em-
le que nesta condição comparecer perante
bora diverso o tempo e o lugar, ou por
a autoridade judiciária, no curso do proces-
várias pessoas, umas contra as outras;
so penal, será qualificado e interrogado na
II – se, no mesmo caso, houverem sido
presença de seu defensor, constituído ou
umas praticadas para facilitar ou ocul-
nomeado, sendo correto afirmar que

18
Investigador de Polícia
(A) o interrogatório do réu preso será realiza- (A) A competência para o processo e julga-
do, em sala própria, no estabelecimento mento do caso é do juiz singular, tendo o
em que estiver recolhido, ainda que não processo um seguimento pelo rito comum
estejam garantidas a segurança do juiz, ordinário, tendo em vista a pena máxima
do membro do Ministério Público. cominada ser superior a quatro anos.
(B) excepcionalmente, o juiz, por decisão fun- (B) A competência é do tribunal do júri da lo-
damentada, de ofício ou a requerimento calidade em Minas Gerais onde o homicí-
das partes, poderá realizar o interrogató- dio foi praticado e consumado, ou seja, a
rio do réu preso por sistema de videocon- cidade de Governador Valadares.
ferência ou outro recurso tecnológico de (C) A competência será firmada necessariamen-
transmissão de sons e imagens em tem- te pelo local onde ocorreu a investigação po-
po real, desde que a medida seja neces-
licial, ou seja, em São Bernardo do Campo.
sária, nos termos da lei.
(D) Em caso de homicídio, a competência é
(C) no interrogatório por videoconferência, o
firmada pelo local onde o corpo é locali-
preso não poderá acompanhar, pelo mes-
zado, e não onde o crime de homicídio é
mo sistema tecnológico, a realização de
consumado.
todos os atos da audiência única de ins-
trução e julgamento. (E) A competência territorial é absoluta, e a
(D) em qualquer modalidade de interrogatório, competência do tribunal do júri, pela natu-
o juiz garantirá ao réu o direito de entrevis- reza da infração, é relativa.
ta prévia e reservada com o seu defensor;
salvo se realizado por videoconferência. 75. No processo penal, a confissão deve estar
(E) do interrogatório poderá constar a infor- em harmonia com o restante do conjunto
mação sobre a existência de filhos, res- probatório. Em relação a este ato proces-
pectivas idades, se possuem alguma defi- sual que pode ser uma opção do acusado,
ciência e o nome e o contato de eventual analise as assertivas a seguir, indicando
responsável pelos cuidados dos filhos, aquela que é correta, nos termos do CPP.
indicado pela pessoa. (A) O valor da confissão se aferirá pelos crité-
rios adotados para os outros elementos de
74. Analise a seguinte situação hipotética: prova, e, para a sua apreciação, o juiz de-
um corpo foi localizado na cidade de São
verá confrontá-la com as demais provas do
Bernardo do Campo, em São Paulo, o qual
processo, verificando se entre ela e estas
foi devidamente identificado, tendo a po-
existe compatibilidade ou concordância.
lícia civil da localidade instaurado inqué-
(B) O silêncio do acusado importará confissão.
rito policial para apurar a infração penal.
(C) A confissão em nenhuma hipótese pode
Foi descoberto que a vítima foi alvo de um
homicídio qualificado perpetrado por um ser feita fora do interrogatório.
desafeto no estado de Minas Gerais, na (D) A confissão será divisível, mas é irretratável.
cidade de Governador Valadares, e que (E) Depois de devidamente qualificado e
o corpo foi transportado no porta-malas cientificado do inteiro teor da acusação,
do veículo do homicida, que o “desovou” o acusado será informado pelo juiz, antes
no estado de São Paulo. O inquérito, após de iniciar o interrogatório, do seu direito
ser concluído, foi enviado para o órgão de permanecer calado e de não respon-
do Poder Judiciário de São Bernardo do der às perguntas que lhe forem formu-
Campo, que abriu vistas ao Ministério Pú- ladas. O silêncio não importará em con-
blico para manifestação, no prazo legal, fissão, mas poderá ser interpretado em
diante das regras de competência esta- prejuízo da defesa.
belecidas no Código de Processo Penal.
Sobre competência, analise as assertivas
a seguir, indicando a assertiva correta.

19
Investigador de Polícia
76. Conforme descreve o CPP, salvo os ca- 78. A prisão em flagrante é uma das prisões
sos expressos em lei, as partes poderão provisórias admitidas legalmente em nos-
apresentar documentos em qualquer fase so país. Em relação a esta modalidade de
do processo, sendo os documentos uma prisão, analise os itens a seguir, indican-
das modalidades de prova admitidas ex- do a assertiva correta.
pressamente em nossa legislação. Sobre (A) Qualquer do povo deverá, e as autori-
este meio de prova, analise os itens a se- dades policiais e seus agentes poderão,
guir, indicando o item correto. prender quem quer que seja encontrado
(A) Consideram-se documentos quaisquer em flagrante delito.
escritos, instrumentos ou papéis públicos, (B) Considera-se em flagrante delito quem
mas não os particulares. está cometendo a infração penal; acaba
(B) As cartas particulares interceptadas ou de cometê-la; ou quando é perseguido,
obtidas, ainda que por meios criminosos, logo após, pela autoridade, pelo ofendido
serão admitidas em juízo. ou por qualquer pessoa, em situação que
(C) As cartas poderão ser exibidas em juízo faça presumir ser autor da infração, es-
pelo respectivo destinatário para a defesa tando fora da previsão legal aquele que é
de seu direito, ainda que não haja con- encontrado, logo depois, com instrumen-
sentimento do signatário. tos, armas, objetos ou papéis que façam
(D) À fotografia do documento, devidamente presumir ser ele autor da infração.
autenticada, se dará o mesmo valor do (C) Apresentado o preso à autoridade com-
original. petente, ouvirá esta o condutor e colherá,
(E) Os documentos em língua estrangeira, desde logo, sua assinatura, entregando a
sem prejuízo de sua juntada imediata, se- este cópia do termo e recibo de entrega
rão sempre traduzidos por tradutor públi- do preso. Em seguida, procederá à oitiva
co, ou, na falta, por pessoa idônea nome- das testemunhas que o acompanharem e
ada pela autoridade. ao interrogatório do acusado sobre a im-
putação que lhe é feita, colhendo, após
77. No que diz respeito à regulamentação de cada oitiva, suas respectivas assinaturas,
prisões em nosso país, a legislação bra- lavrando a autoridade, afinal, o auto. 
sileira descreve que a prisão poderá ser (D) A falta de testemunhas da infração impe-
efetuada em qualquer dia e a qualquer dirá o auto de prisão em flagrante.
hora, respeitadas as restrições relativas (E) Na falta ou no impedimento do escrivão, o
à inviolabilidade do domicílio. Não será condutor deverá se dirigir a outra unidade
permitido o emprego de força, salvo a in- policial.
dispensável no caso de resistência ou de
tentativa de fuga do preso. A autoridade 79. Em qualquer fase da investigação policial
judiciária que ordenar a prisão fará ex- ou do processo penal, caberá a prisão
pedir o respectivo mandado. Quanto ao preventiva decretada pelo juiz, de ofício,
mandado de prisão, nos termos da lei, é se no curso da ação penal, ou a requeri-
incorreto afirmar que mento do Ministério Público, do querelan-
(A) será lavrado pelo escrivão e assinado te ou do assistente, ou por representação
pela autoridade. da autoridade policial. A prisão preventi-
(B) designará a pessoa, que tiver de ser pre- va poderá ser decretada:
sa, por seu nome, alcunha ou sinais ca- (A) como garantia da ordem pública, mas não
racterísticos. da ordem econômica.
(C) mencionará a infração penal que motivar (B) por conveniência da instrução criminal,
a prisão. mas não para assegurar a aplicação da
(D) não declarará o valor da fiança arbitrada, lei penal.
quando afiançável a infração, fato que só (C) mesmo quando não houver prova da exis-
será conhecido no momento de seu reco- tência do crime e/ou indício suficiente de
lhimento carcerário. autoria.
(E) será dirigido a quem tiver qualidade para (D) quando houver prova concreta de autoria,
dar-lhe execução. e não meros indícios.
20
Investigador de Polícia
(E) em caso de descumprimento de qualquer 82. Considerando a Lei n. 8.072/1990, a pro-
das obrigações impostas por força de ou- gressão de regime e o livramento condi-
tras medidas cautelares. cional dos crimes hediondos se dará nos
seguintes prazos:
80. Poderá o juiz substituir a prisão preventi- (A) a progressão de regimes se dará no pra-
va pela domiciliar. Quanto a esta modali- zo de 2/5, se primário; 3/5, se reincidente,
dade de medida cautelar prevista na legis- vedado ao reincidente específico; e + 1/2
lação brasileira, de acordo com as mais da pena, no caso do livramento.
recentes orientações jurisprudenciais e a (B) a progressão de regimes se dará no pra-
legislação de regência, analise os itens a zo de 1/3, se primário; 2/3, se reincidente,
seguir, indicando a assertiva incorreta. vedado ao reincidente específico; e + 1/2
(A) O juiz irá substituir a prisão preventiva da pena, no caso do livramento.
pela domiciliar quando o agente for maior (C) a progressão de regimes se dará no pra-
de 80 (oitenta) anos e/ou estiver extrema- zo de 2/5, se primário; 3/5, se reincidente,
vedado ao reincidente específico; e + de
mente debilitado por motivo de doença
2/3 da pena, no caso do livramento.
grave; dentre outras possibilidades.
(D) a progressão de regimes se dará no pra-
(B) O juiz irá substituir a prisão preventiva
zo de 2/5, se primário; 3/5, se reincidente;
pela domiciliar quando o agente for im-
e + de 2/3 da pena, no caso do livramen-
prescindível aos cuidados especiais de
to, vedado ao reincidente específico.
pessoa menor de 6 (seis) anos de idade
(E) a progressão de regimes se dará no pra-
ou com deficiência ou gestante, dentre
zo de 2/5, se primário; 3/5, se reincidente;
outras possibilidades.
e + de 1/2 da pena, no caso do livramen-
(C) O juiz irá substituir a prisão preventiva
to, vedado ao reincidente específico.
pela domiciliar quando o agente for mu-
lher com filho de até 12 (doze) anos de 83. Considerando a Lei n. 8.072/1990, são
idade completos, ou homem, caso seja o considerados crimes hediondos:
único responsável pelos cuidados do filho (A) homicídio qualificado, racismo e estupro.
de até 12 (doze) anos de idade comple- (B) genocídio, porte ilegal de arma de uso
tos, dentre outras possibilidades. restrito e envenenamento de água potá-
(D) Para a substituição, o juiz exigirá prova vel com resultado morte.
idônea dos requisitos estabelecidos no (C) estupro de vulnerável, epidemia com re-
Código de Processo Penal. sultado morte e ação de grupos armados
(E) A prisão preventiva imposta à mulher ges- contra o Estado democrático de direito.
tante ou que for mãe ou responsável por (D) genocídio, posse ilegal de arma de fogo de
crianças ou pessoas com deficiência será uso restrito e epidemia com resultado morte.
substituída por prisão domiciliar, desde que (E) sequestro relâmpago, lesão corporal se-
não tenha cometido crime com violência ou guida de morte contra agentes do 142 e
grave ameaça a pessoa e não tenha come- 144 da Constituição Federal e tráfico in-
tido crime contra seu filho ou dependente. ternacional de armas.

DIREITO PENAL 84. Conforme a Lei n. 11.343/2006, que institui o


sistema nacional de políticas sobre drogas, o
81. Considerando a Lei n. 8.072/1990, são crime de porte de drogas para consumo pes-
considerados crimes hediondos, exceto: soal possui as seguintes sanções, exceto:
(A) sequestro relâmpago. (A) advertência sobre os efeitos da droga.
(B) homicídio simples praticado em atividade (B) prestação de serviços à comunidade.
típica de grupo de extermínio. (C) detenção de 10 (dez) dias a 06 (seis) meses.
(C) extorsão mediante sequestro. (D) medida educativa de comparecimento a
(D) epidemia com resultado morte. programa educativo.
(E) estupro. (E) medida educativa de comparecimento a
curso educativo.
21
Investigador de Polícia
85. Considerando a Lei n. 11.343/2006, que (A) peculato.
institui o sistema nacional de políticas so- (B) concussão.
bre drogas, marque a alternativa incorreta. (C) prevaricação.
(A) A pretensão punitiva estatal (jus puniendi) (D) corrupção ativa.
do crime de posse de drogas para consu- (E) corrupção passiva.
mo pessoal (art. 28 da Lei n. 11.343/2006)
prescreve em 02 (dois) anos. 88. Considerando o título dos crimes contra a
(B) Aquele que oferece drogas, eventualmen-
Administração Pública, previsto na parte
te e sem objetivo de lucro, a pessoa de
especial do Código Penal, a conduta do
seu relacionamento, para juntos a consu-
funcionário que pratica, deixa de praticar
mirem responderá por crime diverso do
ou retarda ato de ofício, com infração de
porte de drogas para consumo pessoal e
do tráfico de drogas. dever funcional, cedendo a pedido ou in-
(C) A majorante do tráfico transnacional de fluência de outrem, caracteriza o crime de:
drogas (art. 40, I, da Lei n. 11.343/2006) (A) prevaricação.
configura-se com a prova da destinação (B) advocacia administrativa.
internacional das drogas, ainda que não (C) corrupção passiva privilegiada.
consumada a transposição de fronteiras. (D) condescendência criminosa.
(D) O delito de associação para o tráfico exige (E) excesso de exação.
para sua configuração o concurso de três
ou mais pessoas e a estabilidade e perma- 89. Considerando a Lei n. 4.898/1965, são
nência da associação (animus associativo). condutas consideradas crimes de abuso
(E) O concurso eventual de agentes não con- de autoridade, exceto:
figura hipótese de aumento de pena do (A) qualquer atentado à inviolabilidade do do-
crime de tráfico de drogas (art. 33 da Lei micílio.
n. 11.343/2006). (B) qualquer atentado ao sigilo da correspon-
dência.
86. Considerando a Lei n. 11.343/2006, que ins-
(C) qualquer atentado ao sigilo das comuni-
titui o sistema nacional de políticas sobre
cações telefônicas.
drogas, o prazo do inquérito policial relati-
(D) qualquer atentado ao direito de reunião.
vo ao crime de tráfico de drogas será de:
(E) o ato lesivo da honra ou do patrimônio de
(A) 10 (dez) dias, improrrogáveis, se o inves-
pessoa natural ou jurídica, quando prati-
tigado estiver preso, e 30 (trinta) dias se o
investigado estiver solto. cado com abuso ou desvio de poder ou
(B) 15 (quinze) dias, duplicável, se o investi- sem competência legal.
gado estiver preso, e 30 (trinta) dias se o
investigado estiver solto. 90. Considerando a Lei n. 4.898/1965, marque
(C) 20 (vinte) dias, se o investigado estiver preso, a alternativa incorreta.
e 40 (quarenta) dias, prorrogáveis por mais (A) A sanção civil consistirá, entre outras, em
20 (vinte) dias, se o investigado estiver solto. multa.
(D) 10 (dez) dias, estando o investigado pre- (B) A sanção penal será aplicada de acordo
so ou solto. com as regras do Código Penal e consistirá,
(E) 30 (trinta) dias, duplicável, se o investi- entre outras, em perda do cargo e na inabi-
gado estiver preso, e 90 (noventa) dias, litação para o exercício de qualquer outra
duplicável, se o investigado estiver solto. função pública por prazo de até três anos.
(C) Quando o abuso for cometido por agente
87. Considerando o título dos crimes contra de autoridade policial, civil ou militar, de
a Administração Pública, previsto na par- qualquer categoria, poderá ser cominada
te especial do Código Penal, a conduta de
a pena autônoma ou acessória, de não
exigir, para si ou para outrem, direta ou
poder o acusado exercer funções de na-
indiretamente, ainda que fora da função
tureza policial ou militar no município da
ou antes de assumi-la, mas em razão dela,
culpa, por prazo de um a cinco anos.
vantagem indevida, trata-se do crime de:
22
Investigador de Polícia
(D) O processo administrativo não poderá ser (C) O querelado que, antes da sentença, se
sobrestado para o fim de aguardar a deci- retrata cabalmente da injúria ou da difa-
são da ação penal ou civil. mação fica isento de pena.
(E) A sanção penal será aplicada de acordo (D) A ação penal dos crimes contra a honra é,
com as regras do Código Penal e consis- em regra, pública condicionada à repre-
tirá, entre outras, em detenção por dez sentação do ofendido.
dias a seis meses. (E) É concorrente a legitimidade do ofendido,
mediante queixa, e do Ministério Público,
91. Considerando o título dos crimes contra o
condicionada à representação do ofen-
patrimônio, previsto na parte especial do Có-
dido, para a ação penal por crime contra
digo Penal, marque a alternativa incorreta.
a honra de servidor público em razão do
(A) A receptação é punível, ainda que des-
conhecido ou isento de pena o autor do exercício de suas funções.
crime de que proveio a coisa.
(B) Equipara-se à atividade comercial, para 94. Considerando os crimes contra a pessoa,
efeito do crime de receptação qualifica- previstos na parte especial do Código Penal
da, qualquer forma de comércio irregular e o pensamento doutrinário e jurispruden-
ou clandestino, inclusive o exercício em cial dominante, marque a alternativa correta.
residência. (A) Para a configuração do crime de rixa, exi-
(C) É isento de pena quem comete qualquer ge-se a participação de, no mínimo, duas
dos crimes previstos no título dos crimes pessoas.
contra o patrimônio, salvo as hipóteses (B) Qualifica o crime de maus-tratos o fato de
do artigo 183 do Código Penal, em pre- ele ser praticado contra pessoa menor de
juízo do cônjuge, na constância da socie- 14 (catorze) anos.
dade conjugal. (C) O crime de omissão de socorro é um cri-
(D) As escusas absolutória ou relativa, previstas me omissivo impróprio.
nos artigos 181 e 182 do Código Penal, não (D) No crime de condicionamento de atendi-
se aplicam ao estranho que participa do crime.
mento médico-hospitalar emergencial, a
(E) É isento de pena quem comete qualquer
pena é aumentada até o triplo se da ne-
dos crimes previstos no título dos crimes
gativa de atendimento resulta morte.
contra o patrimônio, salvo as hipóteses do
(E) Se da rixa resultar lesão, a rixa será qua-
artigo 183 do Código Penal, em prejuízo
do irmão, legítimo ou ilegítimo. lificada àqueles que simplesmente partici-
param da rixa.
92. Considerando o título dos crimes contra o
patrimônio, bem como os entendimentos 95. De acordo com os ditames do Código Pe-
doutrinários e jurisprudenciais dominantes, nal e entendimento doutrinário sobre o
são formas qualificadoras do furto, exceto: tema, constitui hipótese de lesão corporal
(A) famulato. gravíssima, se da lesão resultar, exceto:
(B) repouso noturno. (A) perigo de vida.
(C) abigeato. (B) aborto.
(D) concurso de agentes. (C) enfermidade incurável.
(E) emprego de chave falsa. (D) deformidade permanente.
(E) perda ou inutilização de membro, sentido
93. Considerando os crimes contra a honra,
ou função.
previstos na parte especial do Código Penal
e o pensamento doutrinário e jurispruden-
96. Conforme as disposições do Código Penal
cial dominante, marque a alternativa correta.
brasileiro, marque a alternativa incorreta.
(A) Não constitui calúnia ou difamação punível
(A) Não se comunicam as circunstâncias e
a ofensa irrogada em juízo, na discussão
da causa, pela parte ou por seu procurador. as condições de caráter pessoal, salvo
(B) As penas dos crimes de injúria aumentam quando elementares do crime.
em um terço se forem praticados contra (B) Quem, de qualquer modo, concorre para
maiores de 60 (sessenta anos) ou porta- o crime incide nas penas a este comina-
dores de deficiência. das, na medida de sua culpabilidade.
23
Investigador de Polícia
(C) Se a participação for de menor impor- 100. Conforme as disposições do Código Penal
tância, a pena pode ser diminuída de um brasileiro e do pensamento doutrinário e
sexto a um terço.  jurisprudencial dominantes, são hipóte-
(D) O ajuste, a determinação ou instigação e ses de aplicação extraterritorial da lei bra-
o auxílio, salvo disposição expressa em sileira de forma incondicionada, exceto:
contrário, não são puníveis, se o crime (A) os crimes contra a vida ou liberdade do
não chega, pelo menos, a ser preparado. Presidente da República.
(E) Se algum dos concorrentes quis participar (B) os crimes que, por tratado ou convenção,
o Brasil se obrigou a reprimir.
de crime menos grave, ser-lhe-á aplicada
(C) os crimes contra a Administração Pública,
a pena deste; essa pena será aumentada
por quem está a seu serviço.
até metade, na hipótese de ter sido previ-
(D) os crimes de genocídio, quando o agente
sível o resultado mais grave.
for brasileiro ou domiciliado no Brasil.
(E) os crimes contra o patrimônio ou fé públi-
97. Conforme as disposições do Código Pe-
ca da União.
nal brasileiro e do pensamento doutriná-
rio e jurisprudencial dominantes, marque
a alternativa incorreta.
(A) O Código Penal adotou para a inimputabi-
lidade, em regra, a teoria biopsicológica.
(B) Em relação à menoridade, o Código Pe-
nal adotou, puramente, a teoria biológica.
(C) Em relação à embriaguez, foi adotada a
teoria da actio libera in causa.
(D) A embriaguez parcial conduzirá a causa
de redução de pena.
(E) A emoção e a paixão não excluem a im-
putabilidade penal.

98. Conforme as disposições do Código Penal


brasileiro e do pensamento doutrinário e
jurisprudencial dominantes, marque a al-
ternativa que apresenta uma dirimente.
(A) A coação física irresistível (vis absoluta).
(B) A coação moral irresistível (vis relativa).
(C) A legítima defesa.
(D) O erro de proibição inescusável.
(E) O erro de tipo escusável.

99. Conforme as disposições do Código Pe-


nal brasileiro e do pensamento doutriná-
rio e jurisprudencial dominantes, são jus-
tificantes, exceto:
(A) a legítima defesa putativa.
(B) o estado de necessidade.
(C) o estrito cumprimento de um dever legal.
(D) o exercício regular de um direito.
(E) o aborto praticado pelo médico, se não há
outro meio para salvar a vida da gestante.

24
Investigador de Polícia
GABARITO

GOVERNO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO


CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS DA POLÍCIA CIVIL
DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO
Edital Nº 01/2018

INVESTIGADOR DE POLÍCIA
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
a b b a c e c a c d a a a d c e b d c a
21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40
d b c e a d a d b a b d e c b c b e d d
41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60
b d b b c b a e c c e c d b a c a a d c
61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80
c a d d d c e b e d b d b b a d d c e c
81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100
a d d c d e b c c a e b e d a d d b a b

25
Investigador de Polícia
GABARITO COMENTADO (E) O poeta estava atordoado por toda aque-
la realidade.
LÍNGUA PORTUGUESA
Letra a.
Sentimento do Mundo Tanto “o pântano sem acordes” quanto
“promessas vazias” são sujeitos nas orações
Carlos Drummond de Andrade em que estão inseridos. Nas letras B e C, há
objetos diretos. Na letra D, objeto indireto. Na
Tenho apenas duas mãos E, predicativo do sujeito.
e o sentimento do mundo,
mas estou cheio de escravos, 02. No trecho “quando me levantar” (segun-
minhas lembranças escorrem da estrofe), o pronome “me” pode ser
e o corpo transige
empregado tanto em posição proclítica
na confluência do amor.
quanto em enclítica. Assinale a alternati-
va em que fenômeno semelhante ocorre.
Quando me levantar, o céu
(A) Eles disseram que os soldados se feriram
estará morto e saqueado,
durante o combate.
eu mesmo estarei morto,
(B) A solução, todavia, dava-lhe esperança.
morto meu desejo, morto
(C) Falemo-nos mais tarde, por favor.
o pântano sem acordes.
(D) Aquelas palavras foram ditas, mesmo que
Os camaradas não disseram te causem dor.
que havia uma guerra (E) O professor havia se refeito após a leitura.
e era necessário
trazer fogo e alimento. Letra b.
Sinto-me disperso, O fato de o verbo estar no infinitivo faculta a
anterior a fronteiras, colocação do pronome. O mesmo ocorre na
humildemente vos peço letra B, uma vez que há um sujeito expresso
que me perdoeis. em oração absoluta (e não subordinada,
como na letra A). A pontuação da letra B não
Quando os corpos passarem, é problema, pois representa uma intercalação
eu ficarei sozinho de uma conjunção. Na C, apenas a posição
desfiando a recordação enclítica é permitida (por ser início de frase). Na
do sineiro, da viúva e do microcopista D, há fator de próclise; e, na E, como “refeito” é
que habitavam a barraca infinitivo, é impossível aplicar a ênclise.
e não foram encontrados
ao amanhecer 03. Acerca de pontuação, marque a alternati-
va correta.
esse amanhecer (A) Na primeira estrofe, caso se troque “mas”
mais noite que a noite. por no entanto, pode-se empregar uma
vírgula após a conjunção.
01. Assinale a alternativa em que o termo su- (B) Após “escorrem”, na primeira estrofe, é
blinhado desempenha a mesma função possível inserir uma vírgula.
sintática de “o pântano sem acordes”, na (C) Após “levantar” (segunda estrofe) é pos-
segunda estrofe.
sível trocar a vírgula por ponto e vírgula.
(A) Faziam-se promessas vazias em tempos
(D) Depois do verbo “disseram” (terceira es-
de guerra.
trofe), a inserção de uma vírgula altera o
(B) Há formas mais simples de resolver o pro-
sentido original do texto.
blema.
(E) É possível colocar uma vírgula após “re-
(C) As estradas percorremos durante a noite.
cordação”, na quarta estrofe.
(D) É preciso confiar em Deus, mesmo na di-
ficuldade.
26
Investigador de Polícia
Letra b. 06. Ao mudar a oração “sinto-me disperso”
A vírgula após “escorrem” é possível, pois da primeira para a terceira pessoa, é pos-
separaria orações aditivas com sujeitos sível obter “ele sente-se disperso”. Assi-
distintos. A letra A é errada, pois a conjunção nale a alternativa em que o pronome oblí-
não pode ser intercalada em posição canônica; quo possui a mesma função.
(A) O poeta se arrependeu das duras pala-
a C é errada, pois uma oração subordinada
vras.
não pode ser separada por ponto-final ou
(B) Aquela moto se despedaçou no acidente.
ponto e vírgula da sua principal; a D é errada, (C) Não se trata de uma adequação compor-
pois a oração após “disseram” é subordinada tamental.
substantiva objetiva direta; a E é errada, uma (D) A viúva queixava-se da perda lamentável.
vez que a vírgula separaria um substantivo do (E) O escritor se entregou ao delírio.
seu adjunto adnominal.
Letra e.
04. Sobre os aspectos coesivos do poema de Deseja-se encontrar, entre as alternativas, um
pronome reflexivo (o que só ocorre na letra E).
Drummond, marque a alternativa incorreta.
Na A e na D, o pronome é parte integrante do
(A) O vocábulo “que”, na quarta estrofe, é um
verbo; na B, partícula apassivadora; e, na C,
pronome relativo, que possui a finalidade índice de indeterminação do sujeito.
de retomar “microcopista”.
(B) A forma pronominal “esse” (última estrofe) O que aprendi sobre dor, vícios e fugas
poderia ser substituída por este, sem pre-
judicar a coerência textual. Zé Luiz perdeu a mãe e o pai ainda na
(C) Os dois primeiros verbos do poema deno- adolescência. Buscou refúgio no álcool,
tam a ocorrência de elipse. em remédios e aprendeu a duras penas que
não é possível fugir da dor ou do luto.
(D) O último “que” do texto possui valor com-
parativo. Desde muito cedo, somos incentivados a
(E) As ocorrências do pronome oblíquo “me” “tomar uma”.
são responsáveis por fazer referência ao Se não for em família ou com a tonelada de
emissor do texto. influências de filmes e TVs que nos cercam, há
também o círculo de amigos. Pô! Todo mundo
Letra a. que é cool na escola ou no bairro bebe. Há certa
O pronome retoma “sineiro”, “viúva” e emoção em quebrar a lei e conseguir arrumar
bebida antes dos 18. Volta e meia, sempre tem
“microcopista”. Por isso, a A é errada.
um amigo que diz: “Vai lá! Não seja frouxo”.
É algo comum. E em certos casos pode até ser
05. Preservando a correção gramatical do
apenas isso, algo corriqueiro. Mas nem sempre.
texto, o vocábulo “fronteiras” (terceira Todos os anos, de acordo com um
estrofe) poderia ser substituído por: levantamento da OMS, um total de 3,3 milhões
(A) mesma fronteira. de pessoas morrem pelas consequências da
(B) fronteira desse país. bebida. O mesmo estudo também constatou que,
(C) sua fronteira. para além dos casos críticos, o abuso de álcool
(D) fronteira dos seus sentimentos. também pode ser apontado como causa para
(E) aquela fronteira. mais de 200 doenças, incluindo mentais. Na casa
de Zé Luiz, as duas coisas aconteceram.
Letra c. Ainda adolescente, ele e sua irmã se viram
sozinhos em meio ao luto. Pouco depois de per-
A questão envolve crase. Apenas a possibilidade
derem a mãe, tiveram de lidar também com a
apresentada na letra C faculta a ocorrência de
ausência do pai — que faleceu por conta de com-
artigo. Todas as demais opções obrigariam o plicações de saúde ligadas ao alcoolismo. Sem
emprego do acento grave. repertório para enfrentar as questões que vivia, o
filho seguiu o mesmo caminho.
27
Investigador de Polícia
A mistura entre luto mal resolvido, silêncio, (B) Aprendeu a duras penas. – aprendeu-
álcool (e outras substâncias químicas) foi peri- -lhes.
gosa. Depois de um surto, Zé Luiz foi internado (C) Zé Luiz perdeu a mãe e o pai ainda na
por dois meses em uma instituição psiquiátrica. adolescência – Zé Luiz os perdeu ainda
Durante essa experiência internado e nos na adolescência.
meses que se seguiram, entendeu a duras penas (D) pessoas morrem pelas consequências da
que você até consegue mascarar os sintomas de bebida – pessoas morrem-lhes.
uma depressão ou algo assim por um tempo, mas (E) as duas coisas aconteceram – acontece-
que, a longo prazo, fugir da dor não mexe no cerne ram-nas.
do problema.
A dor não é causa. É sintoma. Letra c.
Ismael dos Anjos, em papodehomem.com.br
“A mãe e o pai” são objetos diretos, trocáveis
pelo pronome “os”. “A duras penas” e “pelas
07. Acerca dos sinais de pontuação, marque
consequências da bebida” são adjuntos
a alternativa incorreta. adverbiais (e não complementos verbais), e “as
(A) Desde que haja ajuste de maiúsculas a
duas coisas” é sujeito.
minúsculas, o primeiro ponto-final do úl-
timo parágrafo poderia ser trocado por 10. No segundo parágrafo, o vocábulo cool
ponto e vírgula. está em itálico por ser um/uma:
(B) As aspas presentes no segundo parágra- (A) gíria.
fo poderiam ser eliminadas. (B) informalidade.
(C) No quarto parágrafo, as duas primei- (C) coloquialidade.
ras vírgulas são responsáveis por isolar (D) estrangeirismo.
aposto. (E) neologismo.
(D) No quinto parágrafo, o travessão possui
valor semântico. Letra d.
(E) No penúltimo parágrafo, a expressão “a Em textos formais, termos estrangeiros devem
duas penas” poderia ser isolada por pa- ser colocados em itálico ou aspas, e é isso que
rênteses. justifica a mudança de formatação.

Letra c.
A letra C é errada, porque as vírgulas são RACIOCÍNIO LÓGICO
responsáveis por separar adjuntos adverbiais
antepostos. 11. Uma proposição equivalente a “Se Maria
é casada, então Daniel é divorciado” é:
08. Em “é algo comum”, o sujeito é considerado: (A) Maria não é casada ou Daniel é divorciado.
(A) desinencial. (B) Maria não é casada e Daniel é divorciado.
(B) indeterminado. (C) Maria é casada ou Daniel é divorciado.
(C) simples. (D) Maria é casada e Daniel é divorciado.
(D) inexistente. (E) Maria é casada ou Daniel não é divorciado.
(E) oracional.
Letra a.
Letra a. Temos uma proposição condicional, e as
Entende-se, pelo texto, que o que é comum é possíveis equivalências lógicas para uma
“beber”. Como não está na mesma oração, o proposição condicional são:
sujeito se classifica como elíptico, desinencial
ou oculto. A → B ↔ ~B → ~ A
ou
09. Assinale a alternativa em que a substitui- A → B ↔ ~A ˅ B
ção do termo sublinhado por um prono-
me ocorre de maneira correta. A proposição “Se Maria é casada, então Daniel é
(A) Aprendeu a duras penas – aprendeu-as. divorciado” possui as seguintes equivalências:
28
Investigador de Polícia
Se Daniel não é divorciado, então Maria não é Letra a.
casada. Nessa questão temos uma inferência lógica,
ou em que iremos aplicar as tabelas-verdade
Maria não é casada ou Daniel é divorciado. conforme as valorações dadas no comando:
P1: ACB (F) → ~BA(F) = V
12. Considere a proposição: P2: CD(F) v ~BA(F) =F
P3: DOT(V) v ACB(F) =V
Se os policiais são fortes, então eles P4 : ~FA(F) → ~DOT(F) = V
agem rápido e não ficam cansados. Para a resolução, é importante iniciar pela
segunda proposição, pois no conectivo “ou”,
Uma alternativa que contém a negação ló- para ser falso, só se ambas as proposições
gica dessa afirmação é:
forem falsas.
(A) Os policiais são fortes e eles não agem
Analisando as alternativas, temos:
rápido ou ficam cansados.
Felipe trouxe o almoço (v) ou André canta bem
(B) Se os policiais ficam cansados e não
(F) = Verdadeiro.
agem rápido, então eles não são fortes.
(C) Se os policiais não são fortes, então eles
14. Considere a afirmação:
não agem rápido ou ficam cansados.
(D) Os policiais não são fortes e eles não
Se João estudou para a prova, então ele
agem rápido e ficam cansados.
não reprovou.
(E) Se os policiais não são fortes, então eles
agem rápido e não ficam cansados.
A alternativa que contém uma afirmação
Letra a. equivalente é:
(A) Se João não reprovou, então estudou
A negação da proposição composta condicional
é dada por: para a prova.
A→B (B) João não estudou para a prova e não re-
Negação A ^ ~ B (Os policiais são fortes e eles provou.
não agem rápido ou ficam cansados.) (C) Se João estudou, então ele reprovou.
(D) João não estudou para a prova ou ele não
13. Considere as afirmações e o respectivo reprovou.
valor lógico de cada uma. (E) João estudou para a prova ou ele não re-
provou.
I – Se André canta bem, então Beatriz não é
atriz. VERDADEIRA Letra d.
II – Clovis é dançarino ou Beatriz não é Trata-se de uma questão de equivalência lógica,
atriz. FALSA em que temos uma proposição condicional e
III – Dani organiza tudo ou André canta bem. iremos aplicar a lei condicional:
VERDADEIRA
IV – Se Felipe não trouxe o almoço, então 1ª: A → B ↔ ~B → ~A
Dani não organiza tudo. VERDADEIRA ou
2ª: A → B ↔ ~A v B

A partir dessas afirmações, é correto con- Se João estudou para a prova, então ele não
cluir que reprovou. Temos a segunda equivalência:
(A) Felipe trouxe o almoço ou André canta João não estudou para a prova ou ele não
bem. reprovou.
(B) Clovis é dançarino e Felipe trouxe o al-
moço. 15. Todo policial bem preparado faz uma boa in-
(C) Clovis não é dançarino e Dani não orga-
vestigação. Alguns policiais que fazem boa
niza tudo.
investigação são reconhecidos na sociedade,
(D) ou Dani organiza tudo ou Beatriz é atriz.
A partir dessas afirmações, é correto con-
(E) Beatriz não é atriz e Felipe não trouxe o
cluir que
almoço.
29
Investigador de Polícia
(A) alguns policiais não bem preparados fa- Letra e.
zem uma boa investigação. Temos uma questão de inferência lógica, em
(B) qualquer policial bem preparado é reco- que iremos simbolizar as proposições e partir
nhecido na sociedade. do pressuposto de que Maria é enfermeira é
(C) há policiais reconhecidos na sociedade verdadeira.
que fazem uma boa investigação. Vejamos:
(D) alguns policiais não bem preparados são
reconhecidos na sociedade. P1: ~ME(F) V ~CM(V) = (V)
(E) alguns policiais bem preparados não fa- P2: ~DP (F) → CM (F) = (V)
zem uma boa investigação. P3: PD(V) V ~DP(F) = (V)
P4: ME = (V)
Letra c.
Temos uma questão de inferência lógica, Agora iremos valorar as proposições das
em que as proposições são formadas por opções para encontrar aquela que é verdadeira.
quantificadores lógicos, logo serão analisadas Pela opção C, temos pelo operador condicional:
por diagramas lógicos. Vejamos: Se Clara é médica (F), então Daniel não é
PBP: policial bem preparado professor. (F) = V
BI: faz boa investigação
RPS: policiais reconhecidos pela sociedade 17. Uma equivalência lógica para a proposi-
ção “Mário é inocente ou Aline é culpada”
está contida na alternativa:
(A) Mário e Aline são culpados.
(B) Se Mário não é inocente, então Aline é
culpada.
(C) Mário é inocente se, e somente se, Aline
é culpada.
(D) Se Mário é inocente, então Aline não é
culpada.
(E) Mário e Aline são inocentes.
16. Considere verdadeiras as três afirmações
seguintes: Letra b.
Trata-se de uma questão de equivalência lógica,
• Ou Maria não é enfermeira, ou Clara
em que temos uma proposição condicional e
iremos aplicar a lei condicional:
não é médica.
• Se Daniel não é professor, então Clara
1ª: A → B ↔ ~B → ~A
é médica.
ou
• Pedro é diretor ou Daniel não é professor.
2ª: A → B ↔ ~A v B

Sabendo que Maria é enfermeira, a afir- Iremos, neste caso, utilizar a segunda
mação que possui um valor lógico verda- equivalência partindo da disjunção para
deiro é condicional. Logo, teremos:
(A) Se Clara não é médica, então Maria não Mário é inocente ou Aline é culpada ↔ Se Mário
é enfermeira. não é inocente, então Aline é culpada.
(B) Se Maria é enfermeira, então Daniel não
é professor. 18. De um argumento válido, sabe-se que
(C) Pedro é diretor e Daniel não é professor. suas premissas são:
(D) Clara é médica ou Pedro não é diretor.
(E) Se Clara é médica, então Daniel não é I – Se a investigação é feita adequadamen-
professor. te e as provas são consistentes, então é
certo que o réu será absolvido.
II – O réu não foi absolvido.
30
Investigador de Polícia
Dessa forma, uma conclusão para esse Temos nessa questão um dos tipos de
argumento está contida na alternativa: argumentos (dilema destrutivo):
(A) A investigação não foi feita adequadamen- Conclusão: ~ ACP v ~BCP
te e as provas não foram consistentes.
(B) A investigação foi feita adequadamente 20. Em determinado local, algum artesão é
ou as provas foram consistentes. funcionário público e os artesãos são fe-
(C) A investigação não foi feita adequada- lizes. Sendo assim, é correto afirmar que
mente, mas as provas foram consistentes. (A) algum artesão é feliz.
(D) A investigação não foi feita adequadamen- (B) algum artesão que não é funcionário pú-
te ou as provas não foram consistentes. blico não é feliz.
(E) A investigação foi feita adequadamente, (C) algum artesão funcionário público não é feliz.
mas as provas não foram consistentes. (D) todo artesão feliz é funcionário público.
(E) todo artesão funcionário público não é feliz.
Letra d.
Simbolizando as premissas do argumento, Letra a.
teremos: Nesta questão, temos premissas formadas por
quantificadores lógicos, logo iremos construir
P1: (IFA ^ PC)(F) → RC ( F ) = V diagramas lógicos.
P2: ~RC =V
------------------------------------------
C: ( ~IFA v ~PC ) = V

19. Se a testemunha André compareceu ao


plantão, então o boletim de ocorrência da
testemunha André foi lavrado. Se a tes-
temunha Bruno compareceu ao plantão,
então o boletim de ocorrência da teste- Pelos diagramas, podemos inferir que algum
munha Bruno foi lavrado. Sabendo-se artesão (x) é feliz.
que o boletim de ocorrência da testemu-
nha André não foi lavrado ou o boletim de
ocorrência da testemunha Bruno não foi ESTATUTO DA POLÍCIA
lavrado, conclui-se, corretamente, que
(A) a testemunha André não compareceu ao 21. Com relação à Lei Complementar n.
plantão e a testemunha Bruno também 3.400/1981, assinale a alternativa correta.
não compareceu. (A) O funcionário policial deverá preservar a
(B) a testemunha Bruno não compareceu ao confiança e o apreço de seus concida-
plantão. dãos pelo exemplo de uma conduta irre-
(C) a testemunha André não compareceu ao preensível apenas na vida pública.
plantão ou a testemunha Bruno não com- (B) A função policial é incompatível com qual-
pareceu ao plantão. quer outra atividade, sem exceções.
(D) a testemunha André não compareceu ao (C) Os atos de nomeação e reversão são de
plantão. competência do secretário de Estado res-
(E) se a testemunha André não compareceu ponsável pela administração de pessoal.
ao plantão, então a testemunha Bruno (D) As funções gratificadas serão providas
também não compareceu. mediante ato de designação cuja compe-
tência é atribuída ao Secretário de Estado
Letra c. da Segurança Pública.
Representando as proposições, teremos: (E) O prazo para posse é de 30 (trinta) dias
contados da publicação do ato de provi-
P1: ACP → BAL mento, podendo ser prorrogado uma úni-
P2: BCP → BBL ca vez por até 15 dias.
P3: ~BAL v ~BBL
31
Investigador de Polícia
Letra d. 23. Com relação às licenças previstas na Lei
A alternativa correta é a D. As demais estão Complementar n. 3.400/1981, assinale a
erradas pelos seguintes motivos: alternativa incorreta.
(A) o funcionário policial também deve manter (A) A licença que dependa de inspeção médi-
um exemplo de conduta irrepreensível na vida ca será concedida pelo prazo indicado no
particular. laudo médico oficial.
(B) existem exceções para o regime de (B) Para as licenças com limite temporal, ex-
dedicação exclusiva. pirado o prazo de 24 meses, o funcionário
(C) os atos de nomeação e reversão são de policial será submetido a nova inspeção e
competência do Governador do Estado. aposentado, se for julgado inválido.
(E) o prazo para posse é realmente de 30 dias, (C) O funcionário em licença será obrigado a
mas é prorrogável uma única vez por igual interrompê-la em decorrência dos atos de
período, a requerimento do interessado. provimento de promoção e readaptação.
(D) O funcionário efetivo em gozo de licença
22. No que se refere aos descontos remune- médica não poderá ser exonerado ou dis-
ratórios previstos na Lei Complementar n. pensado.
3.400/1981, assinale a alternativa correta. (E) No curso da licença para tratamento da
(A) Perderá metade do vencimento do dia o própria saúde, é possível o policial requi-
servidor policial que faltar ao serviço ou sitar inspeção médica a qualquer tempo,
à aula de curso da Escola da Polícia Civil caso julgue que está apto a reassumir o
do Espírito Santo, salvo motivo previsto exercício.
em lei ou moléstia comprovada.
(B) Perderá um terço do vencimento diário o Letra c.
servidor policial que comparecer ao ser- A questão pede para que seja assinalada
viço dentro da hora seguinte à marcada a assertiva incorreta. A alternativa C está
para o início dos trabalhos ou quando se incorreta, uma vez que o funcionário em
retirar dentro da hora anterior à marcada licença não será obrigado a interrompê-la
para término do expediente. em decorrência dos atos de provimento de
(C) O servidor policial perderá dois quintos
promoção e readaptação.
do vencimento ou remuneração durante
o período de afastamento em virtude de
24. Quanto à Lei Complementar n. 3.400/1981,
condenação judicial, por sentença defini-
julgue os itens a seguir.
tiva, a pena que não determine demissão.
(D) O servidor policial perderá um terço do ven-
I – Para efeitos de aposentadoria, consi-
cimento diário durante o afastamento por
dera-se invalidez a que for decorrente
motivo de prisão preventiva ou em flagrante.
de agressão sofrida e não provocada
(E) O servidor policial perderá três quintos do
pelo funcionário policial no exercício de
vencimento ou remuneração por ocasião
suas atribuições.
da pronúncia por crime comum.
II – A aposentadoria compulsória vigorará a
partir da publicação do ato que a conceder,
Letra b.
mantendo o funcionário policial em exercí-
A alternativa correta é a B. As demais estão
cio até a publicação do respectivo ato.
erradas pelos seguintes motivos:
III – A concessão da aposentadoria é de
(A) perderá o vencimento do dia.
competência do Secretário de Estado
(C) perderá dois terços do vencimento ou
da Segurança Pública.
remuneração.
IV – O provento da aposentadoria será inte-
(D) nessa situação, perderá metade do
vencimento ou remuneração. gral, quando o funcionário policial con-
(E) nessa situação, perderá metade do tar tempo de serviço bastante para a
vencimento ou remuneração. aposentadoria voluntária.

Estão corretos os itens:


32
Investigador de Polícia
(A) Todos os itens estão corretos. DIREITO ADMINISTRATIVO
(B) I e II.
(C) I, III e IV. 26. De acordo com a doutrina de direito ad-
(D) II e III. ministrativo, assinale a alternativa cor-
(E) I e IV. reta sobre os serviços públicos. 
(A) A permissão de serviço público possui con-
Letra e. tornos bilaterais, mas, diferentemente da
Os itens I e IV estão corretos. O item II está errado, concessão de serviço público, não pode ser
porque a afirmação se refere à aposentadoria caracterizada como de natureza contratual.
voluntária, tendo em vista que a aposentadoria (B) A Administração Pública poderá delegar
compulsória é automática. O retardamento do aos particulares a execução de determi-
ato que declarar a aposentadoria por implemento
nado serviço público, mediante conces-
de idade não permitirá a permanência do
são, que constitui ato administrativo uni-
funcionário policial no exercício do cargo.
lateral, discricionário e precário.
Por sua vez, o item III está incorreto, pois tal
(C) A classificação de determinado serviço
competência é do Secretário de Estado da
público como coletivo pressupõe a indi-
Administração e dos Recursos Humanos.
vidualização de seus destinatários, propi-
25. Com relação ao regime disciplinar previs- ciando a medição da utilização individual
to na Lei Complementar n. 3.400/1981, as- direta do serviço público prestado.
sinale a alternativa incorreta. (D) É permitido ao Estado delegar a presta-
(A) A pena de suspensão importa na perda ção de determinados serviços públicos a
de um terço da remuneração correspon- particulares, competindo-lhe, todavia, o
dente aos dias que durar. controle sobre sua execução.
(B) A pena de demissão será aplicada quan- (E) A concessão de serviços públicos deve ser
do se caracterizar crime contra os costu- precedida de licitação na modalidade con-
mes ou contra o patrimônio que, por sua corrência. O contrato de concessão poderá
natureza e configuração, seja considera- ser firmado com pessoa física ou jurídica.
do como infamante, de modo a incompa-
tibilizar o funcionário policial para o exer- Letra d.
cício do cargo ou função. O Estado pode prestar serviço público pessoalmente
(C) Serão cassadas do funcionário policial, a ou delegar ao particular (descentralização por
quem for atribuída transgressão punível delegação). No entanto, é dever do poder público
com pena de demissão, as prerrogativas fiscalizar a prestação do serviço.
de uso da insígnia e identificação funcio-
nal e o porte de armas, durante o período 27. Assinale a alternativa correta consideran-
em que esteja respondendo ao compe- do aspectos do direito administrativo.
tente processo administrativo disciplinar. (A) Órgão da Polícia Civil constatou que ser-
(D) A cassação de aposentadoria ou disponibi-
vidor ocupante de cargo de Agente de
lidade será aplicada ao funcionário policial
Polícia está acumulando seu respectivo
se ficar provado que ele praticou, ainda no
cargo com outro cargo eletivo de Deputa-
exercício do cargo, falta a que é cominada
do Estadual. Foi instaurado processo ad-
a pena de demissão, ou que exerce, ilegal-
ministrativo para avaliar a acumulação dos
mente, cargo, função ou emprego público.
cargos. Com o término do processo, a co-
(E) A pena de advertência será sempre apli-
cada por escrito ao infrator destinando-se missão alegou que a acumulação é incons-
às faltas consideradas leves. titucional. O relatório da comissão está de
acordo com a Constituição de 1988.
Letra a. (B) Considere que Agenor tenha impetrado
A questão pede para que seja assinalada mandado de segurança questionando
a assertiva incorreta. A alternativa A está a legalidade de determinado ato admi-
incorreta, uma vez que a pena de suspensão nistrativo praticado por servidor público.
importa na perda TOTAL da remuneração Nesse caso, sendo constatada a ilegali-
correspondente aos dias que durar. dade apontada no remédio constitucional,
o juiz poderá revogar o ato administrativo.
33
Investigador de Polícia
(C) Pode-se afirmar que o servidor respon- 29. O motorista de um veículo oficial da PC-
de civil, penal e administrativamente pelo -ES, ao trafegar em velocidade acima do
exercício irregular de suas atribuições. A limite legal, colidiu contra um veículo de
responsabilidade administrativa do servi- particular que estava devidamente esta-
dor será afastada no caso de absolvição cionado. Considerando a situação descri-
criminal que negue a existência do fato, ta, assinale a alternativa correta.
de sua autoria e pela falta de provas. (A) Embora o Estado seja obrigado a indeni-
(D) É autorizada percepção simultânea de pro- zar o dano, somente haverá o direito de
ventos de aposentadoria com a remunera- regresso do Estado caso se comprove o
ção de cargo, emprego ou função pública. dolo específico na conduta do servidor.
Só não será permitida a percepção simul- (B) A responsabilidade civil objetiva do Es-
tânea quando for decorrente de cargos ele- tado está presente na situação descrita.
tivos, e os cargos em comissão declarados Desse modo, basta que o lesado demons-
em lei de livre nomeação e exoneração. tre o fato, o nexo causal e o dano sofrido.
(E) O direito de greve será exercido nos termos
(C) A responsabilidade civil do Estado incide
e nos limites definidos em lei complemen-
apenas se os danos causados forem de
tar. A exigência da edição de lei compreen-
caráter patrimonial.
de o conteúdo do princípio da reserva legal.
(D) Na situação apresentada, o dever de in-
denizar independe da existência de nexo
Letra a.
causal, em razão de o veículo estar devi-
Dispõe o art. 38, I, da CF: “tratando-se de
damente estacionado.
mandato eletivo federal, estadual ou distrital,
(E) A administração não responderá pelos
ficará afastado de seu cargo, emprego ou
danos causados ao veículo particular,
função”. Assim, a acumulação é ilícita.
desde que se comprove que o motorista
28. Governador do Estado do Espírito Santo da viatura policial dirigia de forma diligen-
editou ato afetando um determinado terre- te e prudente.
no de propriedade do Estado para integrar
um espaço cultural criado para uso coleti- Letra b.
vo da população. Sabendo que a afetação A responsabilidade é objetiva. Para ocorrer a
é ato discricionário, é correto afirmar: indenização, basta que o lesado demonstre o
(A) o ato de afetação se mostrou viciado fato (ação), o nexo causal e o dano.
diante da inexistência do pressuposto fá-
tico para sua edição, pois o Governador 30. Acerca do tema responsabilidade civil do
não pode editar ato discricionário. Estado, assinale a alternativa incorreta.
(B) com base na teoria dos motivos determi- (A) A responsabilidade objetiva, a depender a
nantes, não há necessidade de motivar o conduta do lesado, poderá ser atenuada.
ato por ser discricionário. (B) Dano ao particular derivado de conduta
(C) mostra-se necessária a afetação da área lícita do Estado não poderá gerar obriga-
por medida judicial. ção de indenizar.
(D) se o ato apresentasse vício no elemen- (C) A empresa pública exploradora de ativi-
to forma, poderia ser convalidado, desde dade econômica submete-se à respon-
que demonstrado o interesse público. sabilidade objetiva pelos danos que seus
(E) o bem público, após a destinação de uso agentes causarem a terceiros.
comum do povo, poderá ser penhorado (D) A responsabilidade objetiva será afastada
para quitar obrigação do Estado pela inér- totalmente caso se comprove que o agen-
cia da emissão de precatório. te agiu conforme a lei.
(E) A responsabilidade civil do Estado por da-
Letra d. nos nucleares depende da existência de
Vício no elemento forma pode ser convalidado, culpa do Estado.
desde que presente o interesse público.

34
Investigador de Polícia
Letra a. a responsabilidade objetiva pelos danos
Com fundamento na culpa concorrente, a causados a terceiros.
responsabilidade objetiva, a depender a (D) a concessionária reponde de forma obje-
conduta do lesado, poderá ser atenuada. tiva por ser prestadora de serviços públi-
cos.
31. No que se refere aos poderes administra- (E) o dever de indenizar alcança danos mate-
tivos, assinale a alternativa correta. riais, sendo inadmissível indenização por
(A) A jurisprudência orienta que o poder de dano moral.
polícia pode ser delegado ao particular
desde que haja lei autorizativa específica. Letra d.
(B) O poder hierárquico pode ser exercido por Consta no § 6º do art. 37 da CF que a pessoa
meio de recursos administrativos. Desse jurídica de direito privado prestadora de
modo, há possibilidade de autoridade su- serviços públicos possui responsabilidade
perior anular ato de subordinado. objetivo por dano produzido no exercício de
(C) Diante da característica da discricionarie- sua atividade.
dade dos atos de polícia, não é possível o
controle judicial. 33. Considerando os princípios administrati-
(D) Com fundamento no poder regulamentar, vos, assinale a alternativa correta.
o Governador pode criar cargos públicos, (A) O princípio da moralidade exige atuação
desde que após o ato seja confirmado segundo padrões éticos de probidade,
pelo Poder Legislativo. decoro e boa-fé. A moral comum deverá
(E) Por força da coercibilidade existente nos ser avaliada no momento da prática da
atos com fundamento no poder de polícia, atividade administrativa.
a medida adotada pelo agente público (B) O princípio da juridicidade informa que
pode ser superior à estritamente neces- a interpretação da norma administrativa
sária para tutelar o interesse público. deve ocorrer da forma que melhor ga-
ranta o atendimento do fim público a que
Letra b. se dirige, vedada aplicação retroativa de
nova interpretação.
Com fundamento no poder hierárquico, poderá
(C) O princípio da impessoalidade exige a di-
a autoridade competente anular ou mesmo
vulgação oficial dos atos administrativos,
revogar ato praticado por subordinado.
ressalvadas as hipóteses de sigilo previs-
tas na Constituição.
32. Aragonêia era passageira de ônibus inter-
(D) O princípio da eficiência exige objetivida-
municipal que fazia a linha entre Guara-
de no atendimento do interesse público,
pari e Vitória, a qual é explorada em regi-
vedada a promoção pessoal de agentes
me de concessão pela Empresa Expresso
ou autoridades.
Santo. Ao fazer uma viagem, o referido
(E) O princípio da proporcionalidade exige
ônibus envolveu-se em acidente, sem a
adequação entre meios e fins, vedada
participação de outros veículos. Em vir-
a imposição de obrigações, restrições e
tude dos ferimentos, Aragonêia acabou
sanções em medida superior àquelas es-
se submetendo a cirurgias reparadoras,
tritamente necessárias ao atendimento do
remanescendo, todavia, sequelas funcio-
interesse público.
nais e estéticas decorrentes do acidente.
Do relato, deve-se concluir que
Letra e.
(A) a empresa concessionária deve ser res-
O princípio da proporcionalidade está previsto
ponsabilizada de forma objetiva e o poder de forma expressa no inciso VI do art. 2º da Lei
concedente da forma subjetiva. n. 9.784/1999: “adequação entre meios e fins,
(B) a empresa concessionária e o poder con- vedada a imposição de obrigações, restrições
cedente respondem objetivamente pelos e sanções em medida superior àquelas
danos materiais sofridos pela usuária. estritamente necessárias ao atendimento do
(C) não se aplica à situação o disposto no art. interesse público”.
37, § 6º, da CF/1988, que dispõe sobre
35
Investigador de Polícia
34. Sobre os entes que integram a Administra- Letra b.
ção indireta, indique a alternativa correta.  O princípio da legalidade é estudado em dois
(A) As autarquias são dotadas de persona- aspectos: I) o agente só pode agir quando
lidade jurídica de direito público e pos- houver autorização legal, logo o ato a ser
suem autonomia administrativa e finan- praticado deve estar tipificado em lei; II) o
ceira e competência para legislar. particular pode fazer tudo que não for defeso
(B) As fundações públicas que exercem ati- (proibido) em lei.
vidade econômica são autorizadas por lei
específica. 36. Os atos administrativos são praticados com
(C) As empresas públicas são pessoas jurí- fundamento no direito público, possuindo
dicas de direito privado autorizadas por características próprias. Sobre os atributos
lei específica, logo estão submetidas às dos atos, assinale a alternativa correta.
normas comuns. No entanto, o direito pri- (A) A imperatividade, segundo a qual o ato
vado é derrogado por normas de direito administrativo se impõe e cria obrigações
público, tais como a realização de concur- para determinada pessoa, está presente
so público e licitação.  nos atos enunciativos e negociais.
(D) Contrato de gestão, que representa o (B) O atributo presunção de legalidade indica
vínculo jurídico entre o Estado e agência que o ato foi praticado com observância
reguladora, poderá ser revisto quando da lei. Contudo, o ato poderá ser questio-
houver omissão no dever de fiscalizar os nado pelo particular possivelmente preju-
serviços prestados pelos concessionários dicado, cabendo ao poder público provar
ou permissionários de serviços públicos. que o ato é legal.
(E) As fundações públicas terão sua área de (C) A autoexecutoriedade representa a prerro-
atuação definida por lei ordinária federal. gativa da Administração para praticar ato
sem a necessidade de autorização judicial.
Letra c. (D) O ato discricionário não pode sofrer con-
As empresas estatais são regidas pelo privado. trole do Poder Judiciário.
Esse regime é abrangido por normas de direito (E) Segundo o atributo da tipicidade, a Admi-
público, como, por exemplo: a prática de atos nistração Pública pratica, em regra, atos
administrativos, controle do Tribunal de Contas, inominados, em decorrência do princípio
concurso público, licitação pública etc. da autonomia da vontade, desde que não
haja proibição legal.
35. Assinale a opção correta acerca dos prin-
cípios expressos e implícitos da Adminis- Letra c.
tração Pública. Pela autoexecutoriedade, os atos admi­
(A) Para a aplicação do princípio da eficiên- nistrativos são praticados sem a necessidade
cia, exige-se expressa disposição na le- de manifestação do Poder Judiciário.
gislação infraconstitucional.
(B) Em razão do princípio da legalidade, o 37. De acordo com a teoria dos atos adminis-
administrador público tem sua atuação li- trativos, assinale a alternativa correta.
mitada ao que estabelece a lei, aspecto (A) Ato que concede aposentadoria ao servi-
que o difere do particular, a quem tudo se dor é exemplo de ato composto.
permite se não houver proibição legal. (B) O ato praticado com vício de competência
(C) Os princípios expressos na Constituição admite convalidação, desde que não seja
Federal não devem ser aplicados às em- o ato de competência exclusiva de órgão
presas públicas e sociedades de economia ou agente.
mista que praticam atividade econômica.  (C) Os vícios sanáveis do ato administrativo
(D) O princípio da impessoalidade é conceitu- que admitem convalidação são aqueles
ado como o dever de motivação dos atos relacionados à forma e ao motivo.
administrativos vinculados e discricionários. (D) A delegação da competência dispensa
(E) As fontes secundárias do direito adminis- motivação por haver relação hierárquica.
trativo podem inovar na órbita jurídica por (E) O elemento motivo comporta convalida-
meio do processo legislativo. ção, desde que o ato seja discricionário.
36
Investigador de Polícia
Letra b. (C) O serviço público prestado por concessio-
O ato com vício de competência poderá ser nárias ou permissionárias é considerado
convalidado, desde que não seja exclusiva. centralizado.
(D) Empresa pública e sociedade de economia
38. O direito administrativo representa o es- mista integram a Administração indireta do
tudo da Administração Pública, compre- Estado. Sociedade de economia mista é a
endendo os órgãos, as entidades e os entidade dotada de personalidade jurídica
agentes públicos. Sobre aspectos dessa de direito privado, com criação autorizada
ciência, assinale a alternativa certa. por lei, sob a forma de sociedade anônima,
(A) Determinado agente público pratica cujas ações com direito a voto pertençam
ato ilegal ou não realiza ato que esta- em sua maioria à União, aos Estados, ao
va obrigado a praticar por força de lei. Distrito Federal, aos Municípios ou a enti-
Assertiva: nesse caso, o princípio da dade da Administração indireta.
Administração Pública que ele está vio- (E) As autarquias que desenvolvem atividade
lando é o da impessoalidade. econômica possuem grau maior de autono-
(B) O princípio da eficiência alcança apenas mia administrativa e financeira. Nesse pon-
as atividades praticadas pelos agentes, to são similares às agências reguladoras.
pois a eficiência dos órgãos e das entida-
des é presumida. Letra d.
(C) O poder de polícia pode ser exercido sem O art. 4º da Lei n. 13.303/2016 conceitua
previsão legal, pois há situações em que sociedade de economia mista nos seguintes
a discricionariedade do agente é neces- termos: “é a entidade dotada de personalidade
sária para preservar o interesse público. jurídica de direito privado, com criação
(D) O poder regulamentar concretiza-se pela autorizada por lei, sob a forma de sociedade
edição de decreto de competência dos anônima, cujas ações com direito a voto
chefes do Poder Executivo. Nos termos pertençam em sua maioria à União, aos
da Constituição Federal, quando o decre- Estados, ao Distrito Federal, aos Municípios ou
to regulamentador expedido pelo Execu- a entidade da administração indireta”.
tivo é exorbitante, caberá a sua suspen-
são pelo Senado Federal. Esse controle é 40. Em relação ao poder de polícia, assinale
classificado como externo e parlamentar. a alternativa correta.
(E) O poder de polícia pode ser preventivo (A) O poder disciplinar tem relação com ati-
ou repressivo. A fiscalização representa vidade exercida pela vigilância sanitária,
atividade preventiva do exercício desse pois a norma permite a interdição para
poder. proteger a saúde pública.
(B) Na ação fundamentada no poder de polí-
Letra e. cia, o administrador sempre possui prer-
O poder de polícia pode ser preventivo rogativa de escolher qual o objeto do ato.
ou repressivo, sendo a fiscalização ação (C) São atributos do poder de polícia a dis-
preventiva desse poder. cricionariedade, exigibilidade e coerci-
bilidade. A exigibilidade representa a
39. No que se refere à organização adminis- possibilidade de praticar o ato sem auto-
trativa, assinale a alternativa correta. rização judicial. A jurisprudência informa
(A) Ocorre a desconcentração por colabora- que a autoexecutoriedade está presente
ção quando uma entidade administrativa em todos os atos com fundamento no
transfere a outra pessoa jurídica a execu- poder de polícia.
ção de um serviço público. (D) É possível o poder de polícia ser repre-
(B) A desconcentração administrativa repre- sentado por ato normativo e concreto.
senta a divisão interna de uma pessoa ju- A fiscalização realizada por agentes do
rídica. Nessa relação não há subordinação PROCON representa atividade concreta
entre a pessoa jurídica e o órgão instituído. ou material do poder de polícia.
37
Investigador de Polícia
(E) A aplicação de sanção a concessioná- 43. Com fundamento na Lei Complementar n.
rio de serviços públicos pelo descumpri- 56/1994, que instituiu o Regime Jurídico
mento de regras estipuladas no contrato Único dos servidores públicos civis da Admi-
tem fundamento no poder de polícia. nistração direta, das autarquias e das funda-
ções públicas do Estado do Espírito Santo,
Letra d. assinale a alternativa correta.
O poder de polícia sempre inicia com a edição da (A) A investidura em cargo público sempre
norma, pois nenhuma atividade administrativa depende de aprovação prévia em con-
pode ser realizada sem autorização legal. curso público de provas ou de provas e
Também esse poder é manifestado pela títulos.
atividade concreta na aplicação da lei. (B) Reintegração é a reinvestidura do servidor
público estável no cargo anteriormente
41. Sobre a responsabilidade extracontratual ocupado, quando invalidada a sua demis-
do Estado, assinale a alternativa correta. são, por decisão administrativa ou judicial.
(A) A responsabilidade civil será objetiva quan- (C) A investidura em cargo público ocorrerá
do o dano for provocado pela omissão do com a nomeação, completando-se com o
Estado, devendo, nesse caso, o lesado exercício.
comprovar o elemento subjetivo culpa. (D) A recondução será realizada no interesse
(B) A culpa concorrente atenua o valor da in- da Administração, mediante ato do Chefe
denização. Nesse caso, o agente e o par- de cada Poder, quando invalidada deci-
ticular concorreram para o evento danoso. são judicial que tenha demitido o servidor.
(C) A condenação na ação de regresso é pre- (E) Aproveitamento é o retorno do servidor
sumida quando o dano for praticado por público estável ao cargo que ocupava an-
ação de agente público que exerce ativi- teriormente, correlato ou transformado,
dade de segurança pública. decorrente de sua inabilitação em estágio
(D) A culpa exclusiva do lesado atenua a res- probatório relativo a outro cargo.
ponsabilidade do Estado.
(E) A teoria do risco integral fundamenta a Letra b.
responsabilidade objetiva na ação estatal. Consta, no art. 49 da LC n. 46/1994, que
“reintegração é a reinvestidura do servidor
Letra b. público estável no cargo anteriormente ocupado,
A culpa concorrente atenua o valor da quando invalidada a sua demissão, por decisão
indenização, pois o lesado possui parcela de administrativa ou judicial, transitada em julgado,
culpa na concretização do evento danoso. com pleno ressarcimento dos vencimentos,
direitos e vantagens permanentes”.
42. Em relação à desconcentração da atividade
administrativa, assinale a alternativa correta. 44. Nos termos da Lei Complementar n.
(A) Presume-se a existência de duas pesso- 56/1994, o servidor investido
as jurídicas com o objetivo de assegurar a (A) em mandato eletivo federal ou estadual
eficiência na gestão administrativa. ficará afastado de seu cargo efetivo, po-
(B) Trata-se de execução de atividade pelo dendo optar pela remuneração do cargo
Estado de forma indireta e mediata. público ou do cargo eletivo.
(C) Ocorre por meio da criação de entes da (B) no mandato de Prefeito será afastado do
Administração indireta. cargo efetivo, sendo-lhe facultado optar
(D) Trata-se de forma de repartição interna da pela sua remuneração.
competência atribuída a ente estatal. (C) no mandato de Vereador receberá a re-
(E) Somente ocorre na Administração direta, muneração do cargo efetivo, desde que
em razão de os órgãos não possuírem não haja compatibilidade de horário.
(D) em cargo de Prefeito poderá acumular
personalidade jurídica.
com cargo público, desde que haja com-
patibilidade de horários. 
Letra d.
(E) em mandato eletivo terá o tempo de ser-
Desconcentração representa a divisão interna
viço contado para todos os efeitos legais,
de uma pessoa jurídica.
exceto para promoção por antiguidade.
38
Investigador de Polícia
Letra b. (C) O poder constituinte originário é inicial,
Consta, no art. 58, II, da LC n. 56/1994, que pois tem a capacidade de definir o conte-
“investido no mandato de Prefeito, será údo que será implantado na nova consti-
afastado do cargo efetivo, sendo-lhe facultado tuição e a sua estrutura.
optar pela sua remuneração”. (D) O poder constituinte originário é condiciona-
do, porquanto cria as condições para que a
45. O processo administrativo disciplinar previs- constituição seja posteriormente modificada.
to na Lei Complementar n. 46/1994 prevê que (E) O poder constituinte originário é inicial,
(A) o relatório da sindicância não integrará o porque normas jurídicas anteriormente
inquérito administrativo, como peça infor- existentes não constituem barreiras para
mativa da instrução do processo por falta a sua atividade.
de elementos objetivos.
Letra b.
(B) no prazo de trinta dias, contados do rece-
Segundo a doutrina, o poder constituinte não se
bimento do processo administrativo disci-
esgota quando do término da constituição. Com
plinar, a autoridade julgadora proferirá a
efeito, o poder constituinte permanece latente
sua decisão. e pode ser manifestado assim que houver uma
(C) o indiciado citado por mandado expedido situação de ruptura e de necessidade de edição
pelo presidente da comissão terá dez dias de uma nova constituição. Por isso, afirma-se
para apresentar defesa escrita. que o poder constituinte é permanente.
(D) o servidor público que responder a pro- As demais alternativas estão incorretas pelas
cesso administrativo disciplinar só poderá seguintes razões:
ser exonerado a pedido, ou aposentado (A) Em razão de o poder constituinte não se
voluntariamente, após indenizar a Admi- submeter a qualquer regra ou procedimento
nistração pelos prejuízos causados. pré-fixado, afirma-se que ele é incondicionado,
(E) o processo administrativo disciplinar inicia- e não ilimitado.
-se com a publicação do ato que determi- (C) Diante de o poder constituinte ter a
nar a sua abertura, tendo como última fase capacidade de definir o conteúdo a ser
o julgamento realizado pela comissão. implantado na nova constituição e a sua
estrutura, ele pode ser chamado de autônomo.
Letra c. (D) O poder constituinte originário é
Consta, no art. 265, § 1º, que “o indiciado será incondicionado.
citado por mandado expedido pelo presidente (E) O fato de o poder constituinte originário não
da comissão para apresentar defesa escrita, se sujeitar a barreiras para a sua atuação faz
no prazo de dez dias, assegurando-se-lhe vista com ele seja ilimitado.
do processo na repartição”.  
47. Sobre as diferenças entre brasileiros, as-
sinale a alternativa incorreta.
DIREITO CONSTITUCIONAL (A) Em razão do princípio da igualdade, não
se admite, em nenhuma hipótese, a exis-
46. Sobre as características do poder constituin- tência de diferenças entre brasileiros.
te originário, assinale a alternativa correta. (B) Os cargos de Presidente da República,
(A) O poder constituinte originário é ilimitado, Vice-Presidente da República, Presidente
uma vez que não se submete a qualquer da Câmara dos Deputados e Presidente
do Senado Federal são privativos de bra-
regra ou procedimento formal pré-fixado
sileiros natos.
pela ordem jurídica antecedente.
(C) O único ministro de Estado que deve ser
(B) O poder constituinte originário é perma-
brasileiro nato é o Ministro de Estado da
nente, já que não se esgota quando da
Defesa.
finalização da elaboração do texto cons-
(D) Brasileiros naturalizados podem ocupar os
titucional, podendo se manifestar a qual-
cargos de Deputado Federal e Senador da
quer tempo de necessidade de ruptura
República, mas não podem ser os Presiden-
com a ordem jurídica estabelecida.
tes das respectivas casas que integrarem.
39
(E) Os Ministros dos tribunais superiores não 49. Analise as assertivas e assinale a alter-
precisam ser detentores da nacionalidade nativa que aponta as corretas no que se
primária. refere à Constituição Federal de 1988.

Letra a. I – Ninguém será privado de direitos por


Segundo a Constituição Federal, a lei não pode motivo de crença religiosa ou de con-
estabelecer diferenças entre brasileiros, mas vicção filosófica ou política, ainda que
a própria Constituição estabelece diferenças as invoque para eximir-se de obrigação
entre os brasileiros natos e naturalizados. legal a todos imposta e recusar-se a
Assim, nos casos expressos em normas cumprir qualquer outra imposição legal.
constitucionais, há diferenças entre brasileiros II – A casa é asilo inviolável do indivíduo,
natos e naturalizados. ninguém nela podendo penetrar sem
Por essa razão, a alternativa incorreta é a letra a. consentimento do morador, salvo em
As demais alternativas estão corretas. caso de flagrante delito ou desastre, ou
para prestar socorro, ou, durante o dia,
 
por determinação judicial.
48. Não se inclui entre os direitos individuais e
III – Todos podem reunir-se pacificamen-
coletivos previstos na Constituição Federal:
te, sem armas, em locais abertos ao
(A) não haverá juízo ou tribunal de exceção.
público, desde que não frustrem outra
(B) aos autores pertence o direito exclusivo
reunião anteriormente convocada para
de utilização, publicação ou reprodução
o mesmo local, sendo apenas exigida
de suas obras, transmissível aos herdei-
prévia autorização da autoridade com-
ros pelo tempo que a lei fixar.
petente.
(C) é plena a liberdade de associação para
IV – A obtenção de certidões em repartições
fins lícitos, vedada a de caráter paramilitar. públicas, para defesa de direitos e es-
(D) é assegurada, nos termos da lei, a presta- clarecimento de situações de interesse
ção de assistência religiosa nas entidades pessoal, é assegurada a todos, inde-
civis e militares de internação coletiva. pendentemente do pagamento de taxas.
(E) assistência gratuita aos filhos e depen-
dentes desde o nascimento até 5 (cinco) (A) I e IV.
anos de idade em creches e pré-escolas. (B) III e IV.
(C) II e IV.
Letra e. (D) I e III.
A assistência gratuita aos filhos e dependentes (E) II e III.
desde o nascimento até 5 (cinco) anos de
idade em creches e pré-escolas constitui um Letra c.
direito social do trabalhador, inscrito no art. 7º, Vamos à análise dos itens:
XXV, da CF/1988. I – O direito de crença religiosa e de convicção
Logo, não se trata de um direito individual, filosófica não protege o titular do direito do dever
mas sim de um direito social, razão pela qual de cumprir a prestação alternativa prevista
constitui a alternativa a ser assinalada. em lei em caso de recusa de cumprimento de
Vamos à análise das assertivas: obrigação legal a todos imposta. Logo, este
(A) Esta assertiva descreve um direito individual item está incorreto.
inscrito no art. 5º, XXXVII, da CF/1988. II – Este item descreve o direito à proteção da
(B) Esta assertiva descreve um direito individual casa, inscrito no art. 5º, XI, da Constituição
inscrito no art. 5º, XXVII, da CF/1988. Federal. Assim, ele está correto.
(C) Esta assertiva descreve um direito individual III – O direito de liberdade de reunião não
inscrito no art. 5º, XVII, da CF/1988. depende de autorização da autoridade pública,
mas apenas de prévia comunicação. Desse
(D) Esta assertiva descreve um direito individual
modo, essa assertiva está incorreta.
inscrito no art. 5º, VII, da CF/1988.
IV – Este item descreve o direito individual
 
inscrito no art. 5º, XXXIV, da CF/1988.
40
Investigador de Polícia
Com base na análise dos itens, pode-se Letra e.
concluir que a assertiva C contém a descrição Conforme o art. 14, § 6º, da CF/1988, para
dos itens corretos. concorrerem a outros cargos, o Presidente da
República, os Governadores de Estado e do
50. Sobre os crimes e as penas, de acordo com Distrito Federal e os Prefeitos devem renunciar
os direitos individuais inscritos na Consti- aos respectivos mandatos até seis meses
tuição Federal, assinale a alternativa correta. antes do pleito.
(A) A prática de racismo constitui crime ina- Por essa razão, a alternativa correta é a letra e.
fiançável e imprescritível, sujeito à pena As demais alternativas estão incorretas pelas
de detenção, nos termos da lei. seguintes razões:
(B) Veda-se, em qualquer situação, a retroati- (A) o alistamento e o voto são facultativos para
vidade da lei penal. os analfabetos, os maiores de setenta anos e os
(C) Admite-se a aplicação de pena de interdi- maiores de dezesseis e menores de dezoito anos.
ção ou suspensão de direitos. (B) o português, se tiver residência no Brasil
(D) No caso de guerra declarada, admite-se a e se houver reciprocidade, poderá se tornar
aplicação de pena de banimento. cidadão brasileiro.
(E) Os crimes hediondos são inafiançáveis, (C) em nenhuma hipótese admite-se a
imprescritíveis e insuscetíveis de graça candidatura avulsa.
ou anistia. (D) os analfabetos possuem capacidade eleitoral
ativa e não podem exercer a capacidade eleitoral
passiva (direito de participar das eleições).
Letra c.
 
Dentre as penas admitidas em nossa ordem
52. Haverá perda ou suspensão dos direitos
jurídica, admite-se a pena de interdição ou
políticos nas seguintes hipóteses, exceto:
suspensão de direitos, razão pela qual a
(A) cancelamento da naturalização por sen-
alternativa correta é a letra c.
tença judicial transitada em julgado.
As demais assertivas estão incorretas pelas
(B) incapacidade civil absoluta.
seguintes razões:
(C) conscrito já alistado.
(A) a prática do crime de racismo sujeitará o
(D) condenação pela prática de improbidade
responsável a uma pena de reclusão.
administrativa.
(B) para beneficiar o réu, admite-se a
(E) condenação criminal transitada em julga-
retroatividade da lei penal. do, enquanto durarem os seus efeitos.
(D) no caso de guerra declarada, admite-se a
pena de morte, não a pena de banimento. Letra c.
(E) os crimes hediondos não são imprescritíveis. Nos termos do art. 15 da CF/1988:
  Art. 15. É vedada a cassação de direitos
51. No que se refere aos meios de exercício políticos, cuja perda ou suspensão só se dará
da soberania popular, assinale a alterna- nos casos de:
tiva correta. I – cancelamento da naturalização por sentença
(A) O alistamento e o voto são facultativos às transitada em julgado;
pessoas com deficiência. II – incapacidade civil absoluta;
(B) Nenhum estrangeiro pode se alistar como III – condenação criminal transitada em julgado,
eleitor no Brasil. enquanto durarem seus efeitos;
(C) Admite-se, atendidas as demais condições IV – recusa de cumprir obrigação a todos
de elegibilidade, a candidatura avulsa. imposta ou prestação alternativa, nos termos
(D) Os analfabetos não podem exercer a ca- do art. 5º, VIII;
pacidade eleitoral ativa. V – improbidade administrativa, nos termos do
(E) O Presidente da República, para partici- art. 37, § 4º.
par das eleições para outros cargos, deve Atente-se para o fato de que não há perda ou
renunciar ao seu cargo no prazo de até suspensão dos direitos políticos do conscrito já
seis meses antes da data das eleições. alistado, mas apenas um impedimento de votar
e de ser votado.
41
Investigador de Polícia
Dessa forma, a alternativa a ser assinalada, 54. Sobre a organização político-administra-
já que não representa hipótese de perda ou tiva da República Federativa do Brasil,
suspensão, é a letra C. assinale a alternativa correta.
  (A) Os territórios constituem entes federati-
53. Sobre os partidos políticos na Constitui- vos e terão a sua criação, transformação
ção Federal, assinale a alternativa correta. em Estado ou reintegração a Estado por
(A) O direito de criar, organizar e participar de meio de lei complementar.
partidos políticos constitui uma das espé- (B) Compete à União a exploração, diretamente
cies de direitos políticos. ou mediante autorização, concessão ou per-
(B) Os partidos políticos adquirem personali- missão dos serviços de radiodifusão sonora.
dade jurídica após o registro de seus atos (C) Constitui competência comum dos entes
constitutivos no Tribunal Superior Eleitoral. federativos a elaboração e execução de
(C) Os partidos políticos possuem autono- planos regionais de ordenação do território
mia para adotar os critérios e o regime de e de desenvolvimento econômico e social.
suas coligações, inclusive para celebra- (D) A organização, a manutenção e a inspe-
rem coligações nas eleições proporcio- ção do trabalho afigura-se competência
nais e majoritárias. comum da União, dos Estados, do Distrito
(D) Os partidos políticos têm o dever de pres- Federal e dos Municípios.
tar contas à Justiça Eleitoral. (E) O fomento à produção agropecuária e a
(E) Inexiste requisitos para o exercício dos organização do abastecimento alimentar
direitos partidários de acesso ao fundo constitui uma das competências exclusi-
partidário e ao rádio e à televisão. vas da União.

Letra d. Letra b.
Os partidos políticos, por receberem recursos A União possui competência exclusiva para
públicos oriundos do Fundo Partidário e a exploração, diretamente ou mediante
do Fundo Especial de Financiamento de autorização, concessão ou permissão dos
Campanha, são obrigados a prestarem contas serviços de radiodifusão sonora, motivo pelo
à Justiça Eleitoral. qual a alternativa correta é a letra B.
Assim, a alternativa correta é a letra D. As demais alternativas estão incorretas pelas
As demais alternativas estão incorretas pelas seguintes razões:
seguintes razões: (A) os territórios não são entes federativos,
(A) o direito de criar, organizar e participar mas integram a União.
de partidos políticos é diferente de direitos (C) a elaboração e execução de planos
políticos. Aliás, são tratados em capítulos regionais de ordenação do território e de
diferentes na Constituição Federal. desenvolvimento econômico e social é uma
(B) na verdade, após a aquisição da competência exclusiva da União.
personalidade jurídica na forma da lei civil, (D) organização, manutenção e inspeção do
os partidos devem registrar os seus atos trabalho afigura-se competência exclusiva da
constitutivos no Tribunal Superior Eleitoral. União.
(C) os partidos políticos possuem autonomia (E) o fomento à produção agropecuária e
para adotar os critérios e o regime de suas a organização do abastecimento alimentar
coligações, inclusive para celebrarem afigura-se competência comum da União, dos
coligações nas eleições majoritárias. Estados, do Distrito Federal e dos Municípios.
Entretanto, a partir da Emenda à Constituição  
n. 97/2017, proíbe-se a formação de coligações 55. Ainda sobre a organização político-ad-
para as eleições proporcionais. ministrativa da República Federativa do
(E) com a Emenda à Constituição n. 97/2017, o Brasil, assinale a alternativa correta.
art. 17, § 3º, da CF/1988 passou a estabelecer (A) Em um Estado-Membro cuja representa-
requisitos (cláusula de barreira) para o exercício ção na Câmara dos Deputados seja de
do acesso aos recursos do fundo partidário e vinte deputados federais, a Assembleia
ao rádio e à televisão, de forma gratuita. Legislativa será composta de quarenta e
quatro deputados estaduais.
42
Investigador de Polícia
(B) A criação de regiões metropolitanas po- II – Admite-se a contratação por tempo de-
derá ser feita por meio de lei complemen- terminado para atender a necessidade
tar pelos municípios. temporária de excepcional interesse pú-
(C) Os municípios serão regidos por uma lei or- blico, nos termos especificados em lei.
gânica, votada em dois turnos, com um in- III – Proíbe-se a acumulação remunerada de
terstício mínimo de dez dias e aprovada por cargos públicos, salvo, independente-
dois terços dos membros da Assembleia mente de compatibilidade de horários,
Legislativa do respectivo Estado-Membro. de dois cargos de professor.
(D) Nos municípios, admite-se a iniciativa po- IV – A criação de autarquias deve ser feita
pular de projetos de lei de interesse espe- por meio de lei específica.
cífico do Município, da cidade ou de bair-
ros, por meio da manifestação de, pelo (A) I e IV.
menos, um por cento do eleitorado. (B) III e IV.
(E) Na eleição de prefeitos de municípios com (C) II e IV.
mais de cem mil eleitores, aplica-se o siste- (D) I e III.
ma eleitoral majoritário por maioria absoluta. (E) II e III.

Letra a. Letra c.
Nos termos do art. 27 da CF/1988, o número Vamos à análise dos itens:
de Deputados à Assembleia Legislativa I – O prazo de validade do concurso será de
corresponderá ao triplo da representação do dois anos, prorrogável, uma vez, por igual
Estado na Câmara dos Deputados e, atingido período. Assim, esta assertiva está errada.
o número de trinta e seis, será acrescido de II – Esta assertiva está correta e corresponde à
tantos quantos forem os Deputados Federais previsão constitucional estabelecida no art. 37,
acima de doze. IX, da CF/1988.
Assim, se a representação do Estado-Membro III – A acumulação remunerada de cargos
na Câmara dos Deputados corresponde a vinte públicos exige a compatibilidade de horários.
deputados federais, aplicando-se a fórmula Desse modo, esta assertiva está incorreta.
constitucional, essa unidade federativa terá IV – Somente por meio de lei específica podem
quarenta e quatro deputados estaduais. ser criadas autarquias. Logo, esta assertiva
Dessa forma, a alternativa correta é a letra A. está correta.
Vamos analisar por que as demais alternativas  
estão incorretas: 57. Nabucodonosor ocupa o cargo público
(B) a criação de regiões metropolitanas inclui-se efetivo de professor do ensino fundamen-
no rol de competências dos Estados-Membros. tal I na Secretaria Municipal de Educação
(C) a criação e votação das leis orgânicas do Município de Terra Santa/PA. Nas elei-
municipais é feita pelo próprio Município, já ções de 2018, foi eleito para o cargo de
que possui autonomia (capacidade de auto- Governador de Estado. Sobre essa situa-
organização). ção, assinale a alternativa correta.
(D) a iniciativa popular nos municípios sujeita- (A) Nabucodonosor ficará afastado de seu
se à manifestação popular de, pelo menos, cargo durante o período em que ocupar
cinco por cento do eleitorado. esse cargo eletivo.
  (B) Nabucodonosor será afastado de seu car-
56. Analise as assertivas e assinale a alter- go e ser-lhe-á permitida a opção pela sua
nativa que aponta as corretas no que se remuneração de professor.
refere à Constituição Federal de 1988. (C) Nabucodonosor, se houver compatibilida-
de de horários, perceberá as vantagens
I – O prazo de validade do concurso públi- de seu cargo, sem prejuízo da remunera-
co será de dois anos, prorrogável por ção do cargo eletivo.
iguais períodos. (D) Nabucodonosor, se optar por se afastar
de seu cargo para o exercício do mandato
eletivo, sofrerá a suspensão da contagem
43
Investigador de Polícia
de seu tempo de serviço, exceto para a por decisão da Mesa Diretora do Senado
promoção por merecimento. Federal, poderá ter a sua prisão desfeita.
(E) Nabucodonosor, ainda que haja seu afas- (B) O recebimento da denúncia contra Salomão
tamento para o exercício de cargo eletivo, depende de autorização do Senado Federal
poderá ser promovido por merecimento. pelo voto da maioria de seus membros.
(C) Salomão, durante a vigência do estado de
Letra a. sítio, sofrerá a suspensão de suas imuni-
Nabucodonosor foi eleito para o exercício de dades, salvo por decisão de dois terços
um cargo eletivo estadual. Dessa forma, ele dos membros do Senado Federal.
ficará afastado de seu cargo de professor e (D) Salomão será submetido a julgamento
perceberá a remuneração do cargo eletivo. perante o Supremo Tribunal Federal.
Diante de seu afastamento, o seu tempo de (E) Salomão não poderá ocupar mais de um
serviço será contado para todos os efeitos cargo ou mandato público eletivo.
legais, salvo para a promoção por merecimento.
Letra d.
58. No que se refere ao Poder Legislativo, as- Os deputados federais e senadores, desde a
sinale a alternativa incorreta. expedição de seus diplomas, somente serão
(A) Os territórios federais, por não serem en- processados e julgados pela prática de crimes
tes federativos, não possuem representa- perante o Supremo Tribunal Federal.
ção no Senado Federal, nem a eleição de As demais alternativas estão incorretas pelas
deputados federais. seguintes razões:
(B) Os Senadores da República são eleitos (A) o desfazimento da prisão em flagrante dos
por meio da aplicação do sistema eleitoral deputados federais e senadores depende de
majoritário por maioria simples. decisão da maioria absoluta dos membros da
(C) Compete exclusivamente ao Congresso Na- respectiva casa legislativa, e não de decisão
cional autorizar o Presidente e o Vice-Presi- da mesa diretora.
dente da República a se ausentarem do país, (B) o Supremo Tribunal Federal, para receber
quando a ausência exceder a quinze dias. denúncia contra deputado federal e senador,
(D) A instauração de processo pela prática de não depende de licença da respectiva casa
crime pelo Presidente da República de- legislativa. Na verdade, após o recebimento
pende da autorização da Câmara dos De- da denúncia, a casa legislativa poderá sustar o
putados, por dois terços de seus membros. andamento da ação penal.
(E) A aprovação da escolha dos chefes de (C) as imunidades de deputados ou senadores
missão diplomática de caráter permanen- subsistirão durante o estado de sítio, só
te ocorre previamente, por meio de voto podendo ser suspensas mediante o voto de
secreto, pelo Senado Federal. dois terços dos membros da Casa respectiva,
nos casos de atos praticados fora do recinto do
Letra a. Congresso Nacional, que sejam incompatíveis
Os territórios federais não são entes federativos com a execução da medida.
e, por essa razão, não possuem senadores (E) proíbe-se, desde a posse, que o membro
da República. Entretanto, a população do Congresso Nacional ocupe mais de um
desses territórios é representada por meio de cargo ou mandato público eletivo.
deputados federais. Na verdade, cada território  
elegerá quatro deputados federais. 60. Sobre o Poder Executivo, assinale a alter-
  nativa correta.
59. Salomão foi eleito Senador da República (A) Em caso de dupla vacância na chefia do
e já foi diplomado e empossado. Sobre as Poder Executivo federal, serão chamados
normas aplicáveis a Salomão, assinale a à sucessão presidencial o Presidente da
alternativa correta. Câmara dos Deputados, o Presidente do
(A) Salomão somente pode ser preso em fla- Senado Federal e o Presidente do Supre-
grante delito de crime inafiançável, mas, mo Tribunal Federal.

44
Investigador de Polícia
(B) O Presidente da República, caso admiti- promovida por denúncia do Ministério
da a acusação pela Câmara dos Deputa- Público e sempre independerá de repre-
dos, será julgado pelo Supremo Tribunal sentação do ofendido ou de quem tiver
Federal quando acusado pela prática de qualidade para representá-lo. Apenas na
crimes de responsabilidade. ação penal privada, se faz necessária a
(C) O Presidente da República, durante o seu manifestação do ofendido ou de seu re-
mandato, não pode ser responsabilizado por presentante legal.
atos estranhos ao exercício de suas funções. (B) Ao ofendido ou a quem tenha qualidade
(D) Após o recebimento da denúncia pelo Su- para representá-lo caberá intentar a ação
premo Tribunal Federal, o Presidente da pública condicionada.
República poderá ser preso. (C) Se o órgão do Ministério Público, em vez
(E) O Presidente da República poderá delegar de apresentar a denúncia, requerer o ar-
a atribuição para expedir decretos e regu- quivamento do inquérito policial ou de
lamentos para a fiel execução das leis. quaisquer peças de informação, o juiz,
no caso de considerar improcedentes as
Letra c. razões invocadas, fará remessa do inqué-
Com a finalidade de proteger o chefe de rito ou peças de informação ao procura-
Estado da República Federativa do Brasil, não dor-geral, e este oferecerá a denúncia,
se admite a responsabilização do Presidente designará outro órgão do Ministério Públi-
da República, durante o exercício de suas co para oferecê-la, ou insistirá no pedido
funções, por atos estranhos ao mandato. de arquivamento, ao qual só então estará
Vamos analisar por que as demais assertivas o juiz obrigado a atender.
estão incorretas: (D) O Ministério Público poderá desistir da
(A) em caso de dupla vacância, na chefia do ação penal.
Poder Executivo federal, devem-se fazer novas (E) A ação penal, nas contravenções, será
eleições, diretas ou indiretas. Os Presidentes iniciada com o auto de prisão em flagran-
da Câmara dos Deputados, do Senado Federal te ou por meio de portaria expedida pela
e do Supremo Tribunal Federal não são autoridade judiciária ou policial, nos ter-
sucessores do Presidente da República, mas mos do Código de Processo Penal, que
apenas os seus substitutos. se encontra em harmonia com a Consti-
(B) em caso de prática de crime de tuição Federal de 1988.
responsabilidade, o Presidente da República
será processado e julgado perante o Senado Letra c.
Federal. (A) Errada. Discordância com o CPP – Art.
(D) enquanto não sobrevier sentença 24. Nos crimes de ação pública, esta será
condenatória, nas infrações comuns, o promovida por denúncia do Ministério Público,
Presidente da República não estará sujeito a mas dependerá, quando a lei o exigir, de
prisão. requisição do Ministro da Justiça, ou de
(E) o Presidente da República não poderá representação do ofendido ou de quem tiver
delegar a atribuição para expedir decretos e qualidade para representá-lo.
regulamentos para a fiel execução das leis. (B) Errada. Discordância com o CPP – Art. 30.
Ao ofendido ou a quem tenha qualidade para
representá-lo caberá intentar a ação privada.
DIREITO PROCESSUAL PENAL (C) Certa. Está em harmonia com o CPP –
Art. 28. Se o órgão do Ministério Público, ao
61. Segundo Magalhães Noronha, ação penal é invés de apresentar a denúncia, requerer
“o direito de pedir ao Estado-Juiz a aplica- o arquivamento do inquérito policial ou de
ção do Direito Penal Objetivo”. Em relação quaisquer peças de informação, o juiz, no
à ação penal e às suas espécies, analise os caso de considerar improcedentes as razões
itens a seguir, indicando a assertiva correta. invocadas, fará remessa do inquérito ou peças
(A) Conforme dispõe a lei processual penal de informação ao procurador-geral, e este
nos crimes de ação pública, esta será oferecerá a denúncia, designará outro órgão do
45
Investigador de Polícia
Ministério Público para oferecê-la, ou insistirá Letra a.
no pedido de arquivamento, ao qual só então Todos os itens estão errados, seja em relação
estará o juiz obrigado a atender. à afirmação ou explicação, salvo o item A,
(D) Errado. Não poderá desistir, nos termos do que está certo, pois a autoridade policial agiu
CPP – Art. 42. O Ministério Público não poderá corretamente, nos termos do CPP – Art. 5º, §
desistir da ação penal. 5º Nos crimes de ação privada, a autoridade
(E) Errada. O artigo 26 do CPP não foi policial somente poderá proceder a inquérito
recepcionado pela Constituição de 1988. Não a requerimento de quem tenha qualidade
existe mais a ação penal ex officio: CF/1988 para intentá-la.
– “Art. 129. São funções institucionais do
Ministério Público: I – promover, privativamente, 63. Conforme dispõe o CPP, na investigação
a ação penal pública, na forma da lei (...)”. dos crimes de ação pública, o inquérito
policial será iniciado:
62. Marta se dirigiu a uma delegacia de polícia (A) de ofício pela autoridade policial, inde-
da Grande São Paulo para noticiar crimes pendentemente de a ação penal ser pú-
de ação penal privada dos quais sua irmã
blica condicionada ou incondicionada.
Maria, que é capaz, foi vitimada por meio
(B) mediante requisição do Ministério Públi-
da rede mundial de computadores, mais
co, ou a requerimento do ofendido ou de
precisamente os crimes de injúria – art.
quem tiver qualidade para representá-lo,
140, caput – e difamação – art. 139, caput,
não tendo a autoridade judiciária legitimi-
do CP. Maria não quer iniciar nenhum pro-
dade para requisitar.
cedimento de apuração, porém Marta acre-
(C) mediante requerimento de qualquer pessoa
dita que ela não pode deixar de processar
do povo que tiver conhecimento da existên-
os autores da infração e por isso agirá em
nome dela. Na unidade policial, o requeri- cia de qualquer tipo de crime de ação públi-
mento de Marta foi indeferido pela autori- ca ou privada, que, verbalmente ou por es-
dade policial, em razão de Marta não pos- crito, irá comunicá-la à autoridade policial, e
suir procuração com poderes especiais esta, verificada a procedência das informa-
para representar Maria neste caso. Marta, ções, mandará instaurar inquérito.
inconformada, recorreu ao chefe de polí- (D) o inquérito, nos crimes em que a ação
cia. Com base na situação hipotética, assi- pública depender de representação, não
nale a assertiva correta, em relação ao in- poderá sem ela ser iniciado.
deferimento feito pela autoridade policial. (E) a autoridade policial não pode instaurar
(A) Foi correto, pois, nos crimes de ação pri- inquérito de ofício, somente mediante
vada, a autoridade policial somente pode- provocação da parte interessada.
rá proceder a inquérito a requerimento de
quem tenha qualidade para intentá-la, o Letra d.
que não era o caso em tela. A única assertiva correta é a letra D, as demais
(B) Foi correto, pois somente a vítima pode estão em discordância com o CPP – Art. 5º Nos
proceder ao requerimento. Por ser perso- crimes de ação pública o inquérito policial será
nalíssima a ação, não caberia nem mes- iniciado: I – de ofício; II – mediante requisição
mo se Marta tivesse procuração com po- da autoridade judiciária ou do Ministério
deres especiais. Público, ou a requerimento do ofendido ou de
(C) Foi incorreto, pois a irmã tem legitimidade quem tiver qualidade para representá-lo.
para representar a outra, mesmo quando § 1º O requerimento a que se refere o n. II
a vítima é maior e mentalmente sã. conterá sempre que possível:
(D) Foi correto, pois não cabe investigação a) a narração do fato, com todas as
criminal nos crimes de ação penal privada circunstâncias;
em nenhuma hipótese. b) a individualização do indiciado ou seus sinais
(E) Foi incorreto, pois autoridades policiais não característicos e as razões de convicção ou de
podem indeferir nenhum tipo de requerimen- presunção de ser ele o autor da infração, ou os
to feito para apuração de infrações penais, motivos de impossibilidade de o fazer;
tendo em vista o princípio da oficiosidade.
46
Investigador de Polícia
c) a nomeação das testemunhas, com indicação (B) Errado. Art. 10. O inquérito deverá terminar
de sua profissão e residência. no prazo de 10 dias, se o indiciado tiver
§ 2º Do despacho que indeferir o requerimento sido preso em flagrante, ou estiver preso
de abertura de inquérito caberá recurso para o preventivamente, contado o prazo, nesta
chefe de Polícia. hipótese, a partir do dia em que se executar
§ 3º Qualquer pessoa do povo que tiver a ordem de prisão, ou no prazo de 30 dias,
conhecimento da existência de infração penal quando estiver solto, mediante fiança ou sem
em que caiba ação pública poderá, verbalmente ela.
ou por escrito, comunicá-la à autoridade (C) Errado. Art. 11. Os instrumentos do crime,
policial, e esta, verificada a procedência das bem como os objetos que interessarem à prova,
informações, mandará instaurar inquérito. acompanharão os autos do inquérito. Art. 10,
§ 4º O inquérito, nos crimes em que a ação § 1º A autoridade fará minucioso relatório do
pública depender de representação, não que tiver sido apurado e enviará autos ao juiz
poderá sem ela ser iniciado. competente.
(D) Certo. Art. 16. O Ministério Público não
64. Em relação ao inquérito policial, nos ter- poderá requerer a devolução do inquérito
mos do Código de Processo Penal, é cor- à autoridade policial, senão para novas
reto afirmar que diligências, imprescindíveis ao oferecimento
(A) em qualquer situação e em qualquer cri- da denúncia.
me e para verificar a possibilidade de ha- (E) Errado. O inquérito é dispensável e nos
ver a infração sido praticada de determi- termos do CPP – Art. 12. O inquérito policial
nado modo, a autoridade policial poderá acompanhará a denúncia ou queixa, sempre
proceder à reprodução simulada dos fa- que servir de base a uma ou outra.
tos, ainda que contrarie a ordem pública.
(B) o inquérito deverá terminar no prazo de 10 65. Em relação ao tema ação penal, analise
(dez) dias, se o indiciado tiver sido preso os itens a seguir, indicando a assertiva in-
em flagrante, ou estiver preso preventiva- correta de acordo com o que descreve o
mente, contado o prazo, nesta hipótese, a Código de Processo Penal – CPP.
partir do dia da expedição do mandado de (A) Se o Ministério Público julgar necessários
prisão pelo juiz competente, ou no prazo maiores esclarecimentos e documentos
de 40 (quarenta) dias, quando estiver sol- complementares ou novos elementos de
to, mediante fiança ou sem ela. convicção, deverá requisitá-los, diretamen-
(C) os instrumentos do crime, bem como os te, de quaisquer autoridades ou funcioná-
objetos que interessarem à prova, devem rios que devam ou possam fornecê-los.
ser encaminhados ao Poder Judiciário e (B) A queixa contra qualquer dos autores do
acompanharão os autos do inquérito re- crime obrigará ao processo de todos, e o
metidos ao Ministério Público. Ministério Público velará pela sua indivisi-
(D) o Ministério Público não poderá requerer bilidade. A renúncia ao exercício do direito
a devolução do inquérito à autoridade poli- de queixa, em relação a um dos autores
cial, senão para novas diligências, impres- do crime, a todos se estenderá.
cindíveis ao oferecimento da denúncia. (C) A renúncia expressa constará de decla-
(E) o inquérito policial é indispensável, mas ração assinada pelo ofendido, por seu
não acompanhará a denúncia, mesmo que representante legal ou procurador com
sirva de base a esta, sendo, neste caso, poderes especiais.
não encaminhado com a denúncia.  (D) O perdão concedido a um dos querelados
aproveitará a todos, sem que produza, in-
Letra d. clusive gera efeitos extintivos em relação
(A) Errado. CPP, Art. 7º Para verificar a ao que o recusar.
possibilidade de haver a infração sido praticada (E) Se o querelado for mentalmente enfermo ou
de determinado modo, a autoridade policial retardado mental e não tiver representante
poderá proceder à reprodução simulada legal, ou colidirem os interesses deste com
dos fatos, desde que esta não contrarie a os do querelado, a aceitação do perdão ca-
moralidade ou a ordem pública. berá ao curador que o juiz lhe nomear.
47
Investigador de Polícia
Letra d. (E) apenas pelo delegado de polícia, com co-
(A) Certo. Está em consonância com o que municação imediata ao juiz e ao MP.
descreve o CPP – Art. 47. Se o Ministério Público
julgar necessários maiores esclarecimentos Letra c.
e documentos complementares ou novos O item correto é o C – “Diretamente pelo
elementos de convicção, deverá requisitá- Ministério público ou pelo delegado”, nos
los, diretamente, de quaisquer autoridades ou termos do CPP – Art. 13-A. Nos crimes
funcionários que devam ou possam fornecê-los. previstos nos arts. 148, 149 e 149-A, no § 3º do
(B) Certo. Está em consonância com o que art. 158 e no art. 159 do Decreto-Lei n. 2.848,
descreve o CPP – Art. 48. A queixa contra de 7 de dezembro de 1940 (Código Penal), e
qualquer dos autores do crime obrigará ao no art. 239 da Lei n. 8.069, de 13 de julho de
processo de todos, e o Ministério Público velará 1990 (Estatuto da Criança e do Adolescente), o
pela sua indivisibilidade; e Art. 49. A renúncia membro do Ministério Público ou o delegado de
ao exercício do direito de queixa, em relação a polícia poderá requisitar, de quaisquer órgãos
um dos autores do crime, a todos se estenderá. do poder público ou de empresas da iniciativa
(C) Certo. Está em consonância com o que privada, dados e informações cadastrais da
descreve o CPP – Art. 50. A renúncia expressa vítima ou de suspeitos. Parágrafo único. A
constará de declaração assinada pelo ofendido, requisição, que será atendida no prazo de 24
por seu representante legal ou procurador com (vinte e quatro) horas, conterá: I – o nome
poderes especiais. da autoridade requisitante; II – o número do
(D) Errado. Está em discordância com o que inquérito policial; e III – a identificação da
descreve o CPP – Art. 51. O perdão concedido unidade de polícia judiciária responsável pela
a um dos querelados aproveitará a todos, sem investigação.
que produza, todavia, efeito em relação ao que
o recusar. 67. Em relação às provas no processo penal, de
(E) Certo. Está em consonância com o que acordo com o entendimento doutrinário do-
descreve o CPP – Art. 53. Se o querelado for minante, a jurisprudência e a legislação pro-
mentalmente enfermo ou retardado mental e não cessual penal, assinale a assertiva correta.
tiver representante legal, ou colidirem os interesses (A) O juiz formará sua convicção pela livre
deste com os do querelado, a aceitação do perdão apreciação da prova produzida em con-
caberá ao curador que o juiz lhe nomear. traditório judicial, podendo fundamentar
sua decisão condenatória exclusivamen-
66. Segundo dispõe a legislação brasileira, a te nos elementos informativos colhidos na
obtenção de dados e informações cadas- investigação, mesmo que a prova não te-
trais de vítimas ou de suspeitos junto a nha sido contraditada na justiça.
órgãos do poder público ou empresas da (B) A prova da alegação incumbirá a quem a
iniciativa privada, durante a investigação fizer, sendo, porém, facultado ao juiz de
dos crimes previstos nos arts. 148, 149 e ofício ordenar, apenas depois de iniciada a
149-A, no § 3º do art. 158, no art. 159 do ação penal, a produção antecipada de pro-
Decreto-Lei n. 2.848, de 7 de dezembro de vas consideradas urgentes e relevantes,
1940 (Código Penal), e no art. 239 da Lei observando a necessidade, adequação e
n. 8.069, de 13 de julho de 1990 (Estatuto proporcionalidade da medida, por ser ve-
da Criança e do Adolescente, poderá ser dada esta atuação na fase pré-processual.
requisitada (C) Na falta de perito oficial, o exame de corpo
(A) apenas pelo juiz, mediante representação de delito será realizado por 1 (uma) pessoa
do Ministério Público. idônea, portadora de diploma de curso su-
(B) pelo Ministério Público, mediante repre- perior preferencialmente na área específi-
sentação do delegado de polícia. ca, dentre as que tiverem habilitação técni-
(C) diretamente pelo Ministério Público ou ca relacionada com a natureza do exame.
pelo delegado de polícia. (D) São inadmissíveis, devendo ser desen-
(D) pela autoridade judiciária, mediante re- tranhadas do processo, as provas ilícitas,
querimento da autoridade policial. assim entendidas as obtidas em violação
48
Investigador de Polícia
a normas constitucionais ou legais, e as 68. Em relação ao exame de corpo de delito e
provas derivadas das ilícitas, apenas na demais provas no processo penal, é cor-
hipótese de não evidenciado o nexo de reto afirmar:
causalidade entre umas e outras. (A) nos casos de morte violenta, bastará o
(E) Quando a infração deixar vestígios, será simples exame externo do cadáver, se
indispensável o exame de corpo de delito não existir infração penal a apurar. Nes-
direto, não podendo supri-lo a confissão te caso, a autópsia será feita somente 3
do acusado. (três) horas depois do óbito.
(B) são inadmissíveis as provas derivadas das
Letra e. ilícitas, salvo quando não evidenciado o
(A) Errada. CPP – Art. 155. O juiz formará nexo de causalidade entre umas e outras, ou
sua convicção pela livre apreciação da quando as derivadas puderem ser obtidas
prova produzida em contraditório judicial, por uma fonte independente das primeiras.
não podendo fundamentar sua decisão (C) não sendo possível o exame de corpo de
exclusivamente nos elementos informativos delito, por haverem desaparecido os ves-
colhidos na investigação, ressalvadas as provas tígios, a prova testemunhal não poderá
cautelares, não repetíveis e antecipadas. suprir-lhe a falta.
(B) Errada. CPP – Art. 156. A prova da alegação (D) caso ocorra a necessidade de realização
incumbirá a quem a fizer, sendo, porém, de exumação para exame cadavérico, a
facultado ao juiz de ofício: I – ordenar, mesmo autoridade providenciará para que, em dia
antes de iniciada a ação penal, a produção e hora previamente marcados, se realize a
antecipada de provas consideradas urgentes diligência, da qual se lavrará laudo circuns-
e relevantes, observando a necessidade, tanciado. Se o cadáver se encontrar em
adequação e proporcionalidade da medida; II – lugar não destinado a inumações, indepen-
determinar, no curso da instrução, ou antes de dentemente de auto ou pesquisas antece-
proferir sentença, a realização de diligências dentes, será determinada a exumação.
para dirimir dúvida sobre ponto relevante. (E) e) em caso de lesões corporais, se o pri-
(C) Errada. CPP – Art 159, § 1º Na falta de meiro exame pericial tiver sido incomple-
perito oficial, o exame será realizado por 2 to, proceder-se-á a exame complementar,
(duas) pessoas idôneas, portadoras de diploma por determinação da autoridade policial,
de curso superior preferencialmente na área judiciária ou do Ministério Público e por
específica, dentre as que tiverem habilitação representação do acusado.
técnica relacionada com a natureza do exame.
(D) Errada. CPP – Art. 157. São inadmissíveis, Letra b.
devendo ser desentranhadas do processo, as (A) Errado. CPP – Art. 162. A autópsia será
provas ilícitas, assim entendidas as obtidas em feita pelo menos seis horas depois do óbito,
violação a normas constitucionais ou legais. § 1o salvo se os peritos, pela evidência dos sinais
São também inadmissíveis as provas derivadas de morte, julgarem que possa ser feita antes
das ilícitas, salvo quando não evidenciado o daquele prazo, o que declararão no auto.
nexo de causalidade entre umas e outras, ou (B) Certo. CPP – Art. 157. São inadmissíveis,
quando as derivadas puderem ser obtidas por devendo ser desentranhadas do processo, as
uma fonte independente das primeiras. provas ilícitas, assim entendidas as obtidas em
(E) Certa. CPP – Art. 158. Quando a infração violação a normas constitucionais ou legais. § 1º
deixar vestígios, será indispensável o exame São também inadmissíveis as provas derivadas
de corpo de delito, direto ou indireto, não das ilícitas, salvo quando não evidenciado o
podendo supri-lo a confissão do acusado. nexo de causalidade entre umas e outras, ou
Art. 160 (...) Parágrafo único. O laudo pericial quando as derivadas puderem ser obtidas por
será elaborado no prazo máximo de 10 dias, uma fonte independente das primeiras.
podendo este prazo ser prorrogado, em casos (C) Errado. CPP – Art. 167. Não sendo possível
excepcionais, a requerimento dos peritos. o exame de corpo de delito, por haverem
desaparecido os vestígios, a prova testemunhal
poderá suprir-lhe a falta.
49
Investigador de Polícia
(D) Errado. CPP – Art. 163. Em caso de (C) Em relação ao arquivamento do inquérito
exumação para exame cadavérico, a autoridade policial, podemos verificar o arquivamen-
providenciará para que, em dia e hora to implícito, que, segundo destaca a dou-
previamente marcados, se realize a diligência, trina, é o fenômeno que se verifica quan-
da qual se lavrará auto circunstanciado. do o Ministério Público deixa de incluir
Parágrafo único. O administrador de cemitério na denúncia algum fato investigado ou
público ou particular indicará o lugar da algum dos indiciados, sem justificação
sepultura, sob pena de desobediência. No ou expressa manifestação deste procedi-
caso de recusa ou de falta de quem indique mento, o qual se consuma quando o juiz
a sepultura, ou de encontrar-se o cadáver em não se pronunciar em relação ao indicia-
lugar não destinado a inumações, a autoridade do ou aos fatos omitidos na peça de acu-
sação. Embora este arquivamento não
procederá às pesquisas necessárias, o que
esteja previsto no ordenamento jurídico
tudo constará do auto
brasileiro, é agasalhado como possível e
(E) Errado. CPP, Art. 168. Em caso de lesões
lícito pelo Supremo Tribunal Federal.
corporais, se o primeiro exame pericial tiver
(D) Logo que tiver conhecimento da prática da
sido incompleto, proceder-se-á a exame
infração penal, a autoridade policial deverá
complementar por determinação da autoridade
dirigir-se ao local, providenciando para que
policial ou judiciária, de ofício, ou a requerimento
não se alterem o estado e a conservação
do Ministério Público, do ofendido ou do
das coisas até a chegada dos peritos cri-
acusado, ou de seu defensor. minais e apreendendo imediatamente os
objetos que tiverem relação com o fato an-
69. Em relação às provas no processo penal tes da perícia, encaminhando-os na sequ-
e ao entendimento doutrinário e dos tri- ência para perícia no órgão oficial policial.
bunais superiores, analise os itens a se- (E) Tratando-se da prisão em flagrante deli-
guir, indicando a assertiva correta. to, qualquer do povo poderá, e as auto-
(A) As provas inicialmente produzidas na es- ridades policiais e seus agentes deverão
fera inquisitorial e reexaminadas na ins- prender quem quer que seja encontrado
trução criminal, com observância do con- em flagrante delito, considerando-se em
traditório e da ampla defesa, violam o art. flagrante delito quem está cometendo a
155 do Código de Processo Penal – CPP, infração penal; acaba de cometê-la; quan-
visto que eventuais irregularidades ocorri- do é perseguido, logo após, pela autorida-
das no inquérito policial não contaminam de, pelo ofendido ou por qualquer pessoa,
a ação penal dele decorrente. em situação que faça presumir ser autor
(B) As infrações penais se processam me- da infração; ou, ainda, quando encontra-
diante ação pública, a qual será promo- do, logo depois, com instrumentos, ar-
vida por denúncia do Ministério Público, mas, objetos ou papéis que façam presu-
mas dependerá, quando a lei o exigir, de mir ser ele autor da infração. Se ocorrer
requisição do Ministro da Justiça, ou de uma delatio criminis de um crime de tráfi-
representação do ofendido ou de quem co de drogas em que a informação consta
tiver qualidade para representá-lo e tam- ser um grande carregamento e transporte
bém se processam mediante ação penal de drogas ilícitas para difusão, o qual está
ocorrendo há três dias em transporte inte-
privada, quando a lei expressamente de-
restadual, poderá acontecer a prisão em
terminar que só se procedem mediante
flagrante dos transportadores assim que
queixa, havendo ainda possibilidade da
ocorrer interceptação do transporte da
ação privada ser subsidiária da pública.
carga ilícita, pois, conforme o Código de
Em relação à legitimidade e à desistência
Processo Penal, nas infrações permanen-
da ação penal privada propriamente dita,
tes, entende-se o agente em flagrante de-
o perdão concedido a um dos querelados
lito enquanto não cessar a permanência.
aproveitará a todos incondicionalmente.

50
Investigador de Polícia
Letra e. (C) Se o réu não tiver residência certa ou for
(A) Errada. STJ – TESE N. 1 – EDIÇÃO N. ignorado o seu paradeiro, será compe-
105 – JURISPRUDÊNCIA EM TESES DO STJ tente o juiz que por último tomar conheci-
– As provas inicialmente produzidas na esfera mento do fato.
inquisitorial e reexaminadas na instrução (D) Nos casos de exclusiva ação privada, o
criminal, com observância do contraditório e da querelante poderá preferir o foro de domi-
ampla defesa, não violam o art. 155 do Código cílio ou da residência do réu, ainda quan-
de Processo Penal – CPP, visto que eventuais do conhecido o lugar da infração.
irregularidades ocorridas no inquérito policial (E) A competência territorial é absoluta, e não
não contaminam a ação penal dele decorrente. relativa.
(B) Errada. Não é de aproveitamento
incondicional, conforme descreve o CPP – Art. Letra d.
51. O perdão concedido a um dos querelados A única resposta correta de acordo com o CPP
aproveitará a todos, sem que produza, todavia, é a letra D. O restante está em desarmonia
efeito em relação ao que o recusar. com a legislação, e o item E afirma ser a
(C) Errada, porque o STF não agasalhou o competência territorial absoluta, quando na
arquivamento implícito (RHC 95141/RJ, rel. realidade é relativa.
Min. Ricardo Lewandowski, 6.10.2009). CPP – Da competência pelo domicílio ou
(D) Errada, conforme descreve o CPP – os residência do réu:
objetos do local só podem ser apreendidos Art. 72. Não sendo conhecido o lugar da
após liberados pelos peritos criminais. CPP – infração, a competência regular-se-á pelo
Art. 6º Logo que tiver conhecimento da prática domicílio ou residência do réu.
da infração penal, a autoridade policial deverá: § 1º Se o réu tiver mais de uma residência, a
I – dirigir-se ao local, providenciando para que competência firmar-se-á pela prevenção.
não se alterem o estado e conservação das § 2º Se o réu não tiver residência certa ou for
coisas, até a chegada dos peritos criminais; II – ignorado o seu paradeiro, será competente o
apreender os objetos que tiverem relação com juiz que primeiro tomar conhecimento do fato.
o fato, após liberados pelos peritos criminais. Art. 73. Nos casos de exclusiva ação privada, o
(E) Certo. De acordo com a letra da lei. CPP, querelante poderá preferir o foro de domicílio ou
Art. 301. Qualquer do povo poderá e as da residência do réu, ainda quando conhecido
autoridades policiais e seus agentes deverão o lugar da infração.
prender quem quer que seja encontrado em
flagrante delito. Art. 302. Considera-se em 71. Nos casos descritos na legislação brasi-
flagrante delito quem: I – está cometendo a leira, a competência jurisdicional pode se
infração penal; II – acaba de cometê-la; III – firmar por conexão ou continência, sendo
é perseguido, logo após, pela autoridade, pelo que, nos termos do Código de Processo
ofendido ou por qualquer pessoa, em situação Penal, a competência será determinada
que faça presumir ser autor da infração; IV – pela conexão
é encontrado, logo depois, com instrumentos,
armas, objetos ou papéis que façam presumir I – se, ocorrendo duas ou mais infrações,
ser ele autor da infração. houverem sido praticadas, ao mesmo
tempo, por várias pessoas reunidas, ou
70. Em relação à competência territorial no por várias pessoas em concurso, em-
processo penal, analise os itens a seguir, bora diverso o tempo e o lugar, ou por
indicando o item correto, de acordo com várias pessoas, umas contra as outras;
o que descreve o CPP. II – se, no mesmo caso, houverem sido
(A) Na competência territorial, não sendo conheci- umas praticadas para facilitar ou ocul-
do o lugar da infração, a competência regular- tar as outras, ou para conseguir impu-
-se-á pelo domicílio ou residência do ofendido. nidade ou vantagem em relação a qual-
(B) Se o réu tiver mais de uma residência, a quer delas;
competência firmar-se-á por nova distri-
buição.
51
Investigador de Polícia
III – quando duas ou mais pessoas forem (C) Compete à Justiça Federal o processo e
acusadas pela mesma infração ou no julgamento unificado dos crimes conexos
caso de infração cometida em concurso de competência federal e estadual, não
formal de crimes. se aplicando a regra do art. 78, II, a, do
Código de Processo Penal.
Está correto o que se afirma nos itens: (D) Mesmo existindo conexão probatória, não
(A) somente o item II está correto. é da Justiça Federal a competência para
(B) I e II. processar e julgar crimes de competência
(C) II e III.
da Justiça Estadual, ainda que os delitos
(D) todos os itens estão corretos.
tenham sido descobertos em um mesmo
(E) todos os itens estão incorretos.
contexto fático.
(E) Compete à Justiça Comum Estadual pro-
Letra b.
cessar e julgar crime em que o índio figure
Os itens I e II são casos de conexão conforme
como autor ou vítima, desde que não haja
a letra a lei.
ofensa a direitos e a cultura indígenas, o
O terceiro item é caso de continência, e não de
que atrai a competência da Justiça Federal.
conexão.
CPP, Art. 76. A competência será determinada
pela conexão: Letra d.
I – se, ocorrendo duas ou mais infrações, hou- (A) Certa. STJ – Jurisprudência em Teses n.
verem sido praticadas, ao mesmo tempo, por 72, TESE n. 3: O fato de o delito ser praticado
várias pessoas reunidas, ou por várias pes- pela internet não atrai, automaticamente, a
soas em concurso, embora diverso o tempo e competência da Justiça Federal, sendo neces-
o lugar, ou por várias pessoas, umas contra as sário demonstrar a internacionalidade da con-
outras; duta ou de seus resultados.
II – se, no mesmo caso, houverem sido umas (B) Certa. STJ – Jurisprudência em Teses n.
praticadas para facilitar ou ocultar as outras, ou 72, TESE n. 5: É relativa a nulidade decorrente
para conseguir impunidade ou vantagem em da inobservância da competência penal por
relação a qualquer delas; prevenção, que deve ser alegada em momento
III – quando a prova de uma infração ou de oportuno, sob pena de preclusão.
qualquer de suas circunstâncias elementares (C) Certa. STJ – Jurisprudência em Teses n.
influir na prova de outra infração. 72, TESE n. 8: Compete à Justiça Federal o
Art. 77. A competência será determinada pela processo e julgamento unificado dos crimes
continência quando: conexos de competência federal e estadual,
I – duas ou mais pessoas forem acusadas pela não se aplicando a regra do art. 78, II, “a”,
mesma infração; do Código de Processo Penal. (Súmula n.
II – no caso de infração cometida nas condi- 122/STJ).
ções previstas nos arts. 51, § 1º, 53, segunda (D) Errada. STJ – Jurisprudência em Teses
parte, e 54 do Código Penal. n. 72, TESE n. 9: Inexistindo conexão proba-
tória, não é da Justiça Federal a competência
72. Conforme entendimento jurisprudencial
para processar e julgar crimes de competên-
do Superior tribunal de Justiça, analise as
cia da Justiça Estadual, ainda que os delitos
assertivas a seguir, indicando a incorreta.
tenham sido descobertos em um mesmo con-
(A) O fato de o delito ser praticado pela inter-
texto fático.
net não atrai, automaticamente, a compe-
(D) Certa. STJ – Jurisprudência em Teses n. 72,
tência da Justiça Federal, sendo neces-
TESE n. 14: Compete a Justiça comum esta-
sário demonstrar a internacionalidade da
dual processar e julgar crime em que o índio
conduta ou de seus resultados.
figure como autor ou vítima, desde que não
(B) É relativa a nulidade decorrente da ino-
bservância da competência penal por haja ofensa a direitos e a cultura indígenas, o
prevenção, que deve ser alegada em mo- que atrai a competência da Justiça Federal.
mento oportuno, sob pena de preclusão.
52
Investigador de Polícia
73. Quanto ao interrogatório do acusado, aque- § 2º Excepcionalmente, o juiz, por decisão
le que nesta condição comparecer perante fundamentada, de ofício ou a requerimento
a autoridade judiciária, no curso do proces- das partes, poderá realizar o interrogatório do
so penal, será qualificado e interrogado na réu preso por sistema de videoconferência ou
presença de seu defensor, constituído ou outro recurso tecnológico de transmissão de
nomeado, sendo correto afirmar que sons e imagens em tempo real, desde que a
(A) o interrogatório do réu preso será realiza- medida seja necessária para atender a uma
do, em sala própria, no estabelecimento das seguintes finalidades:
em que estiver recolhido, ainda que não I – prevenir risco à segurança pública, quando
estejam garantidas a segurança do juiz, exista fundada suspeita de que o preso integre
do membro do Ministério Público.
organização criminosa ou de que, por outra
(B) excepcionalmente, o juiz, por decisão fun-
razão, possa fugir durante o deslocamento;
damentada, de ofício ou a requerimento
II – viabilizar a participação do réu no referido
das partes, poderá realizar o interrogató-
ato processual, quando haja relevante
rio do réu preso por sistema de videocon-
dificuldade para seu comparecimento em
ferência ou outro recurso tecnológico de
transmissão de sons e imagens em tem- juízo, por enfermidade ou outra circunstância
po real, desde que a medida seja neces- pessoal;
sária, nos termos da lei. III – impedir a influência do réu no ânimo de
(C) no interrogatório por videoconferência, o testemunha ou da vítima, desde que não
preso não poderá acompanhar, pelo mes- seja possível colher o depoimento destas por
mo sistema tecnológico, a realização de videoconferência, nos termos do art. 217 deste
todos os atos da audiência única de ins- Código;
trução e julgamento. IV – responder à gravíssima questão de ordem
(D) em qualquer modalidade de interrogatório, pública.
o juiz garantirá ao réu o direito de entrevis- § 3º Da decisão que determinar a realização
ta prévia e reservada com o seu defensor; de interrogatório por videoconferência, as
salvo se realizado por videoconferência. partes serão intimadas com 10 (dez) dias de
(E) do interrogatório poderá constar a infor- antecedência.
mação sobre a existência de filhos, res- § 4º Antes do interrogatório por videoconfe­
pectivas idades, se possuem alguma defi- rência, o preso poderá acompanhar, pelo
ciência e o nome e o contato de eventual mesmo sistema tecnológico, a realização de
responsável pelos cuidados dos filhos, todos os atos da audiência única de instrução
indicado pela pessoa. e julgamento de que tratam os arts. 400, 411 e
531 deste Código
Letra b.
§ 5º Em qualquer modalidade de interrogatório,
Todos os itens estão em desacordo com o
o juiz garantirá ao réu o direito de entrevista
estabelecido no CPP, salvo o item B, que está
prévia e reservada com o seu defensor; se
correto.
realizado por videoconferência, fica também
CPP – Do Interrogatório do Acusado
garantido o acesso a canais telefônicos
Art. 185. O acusado que comparecer perante
a autoridade judiciária, no curso do processo reservados para comunicação entre o defensor
penal, será qualificado e interrogado na que esteja no presídio e o advogado presente
presença de seu defensor, constituído ou na sala de audiência do Fórum, e entre este e
nomeado. o preso.
§ 1º O interrogatório do réu preso será § 6º A sala reservada no estabelecimento
realizado, em sala própria, no estabelecimento prisional para a realização de atos processuais
em que estiver recolhido, desde que estejam por sistema de videoconferência será fiscalizada
garantidas a segurança do juiz, do membro do pelos corregedores e pelo juiz de cada causa,
Ministério Público e dos auxiliares bem como a como também pelo Ministério Público e pela
presença do defensor e a publicidade do ato. Ordem dos Advogados do Brasil.

53
Investigador de Polícia
§ 7º Será requisitada a apresentação do (C) A competência será firmada necessariamen-
réu preso em juízo nas hipóteses em que o te pelo local onde ocorreu a investigação po-
interrogatório não se realizar na forma prevista licial, ou seja, em São Bernardo do Campo.
nos §§ 1º e 2º deste artigo. (D) Em caso de homicídio, a competência é
§ 8º Aplica-se o disposto nos §§ 2º, 3º, 4º  e firmada pelo local onde o corpo é locali-
5º  deste artigo, no que couber, à realização zado, e não onde o crime de homicídio é
de outros atos processuais que dependam da consumado.
participação de pessoa que esteja presa, como (E) A competência territorial é absoluta, e a
acareação, reconhecimento de pessoas e competência do tribunal do júri, pela natu-
coisas, e inquirição de testemunha ou tomada reza da infração, é relativa.
de declarações do ofendido
§ 9º Na hipótese do § 8º  deste artigo, fica Letra b.
garantido o acompanhamento do ato processual (A) Errada. A competência para crimes dolosos
pelo acusado e seu defensor. contra a vida é do tribunal do júri, e não do juiz
§ 10. Do interrogatório deverá constar a singular.
informação sobre a existência de filhos, (B) Certa. A competência é do tribunal do júri
respectivas idades e se possuem alguma onde o crime de homicídio se concretizou.
deficiência e o nome e o contato de eventual (C) Errada. A competência territorial é do local
responsável pelos cuidados dos filhos, indicado da consumação do homicídio.
pela pessoa presa. (D) Errada. A competência é do local do
homicídio, e não da localização do corpo.
74. Analise a seguinte situação hipotética: (E) Errada. A natureza da infração é absoluta, e
um corpo foi localizado na cidade de São a competência material é relativa.
Bernardo do Campo, em São Paulo, o qual
foi devidamente identificado, tendo a po- 75. No processo penal, a confissão deve estar
lícia civil da localidade instaurado inqué- em harmonia com o restante do conjunto
rito policial para apurar a infração penal. probatório. Em relação a este ato proces-
Foi descoberto que a vítima foi alvo de um sual que pode ser uma opção do acusado,
homicídio qualificado perpetrado por um analise as assertivas a seguir, indicando
desafeto no estado de Minas Gerais, na aquela que é correta, nos termos do CPP.
cidade de Governador Valadares, e que (A) O valor da confissão se aferirá pelos crité-
o corpo foi transportado no porta-malas rios adotados para os outros elementos de
do veículo do homicida, que o “desovou” prova, e, para a sua apreciação, o juiz de-
no estado de São Paulo. O inquérito, após verá confrontá-la com as demais provas do
ser concluído, foi enviado para o órgão processo, verificando se entre ela e estas
do Poder Judiciário de São Bernardo do existe compatibilidade ou concordância.
Campo, que abriu vistas ao Ministério Pú- (B) O silêncio do acusado importará confissão.
blico para manifestação, no prazo legal, (C) A confissão em nenhuma hipótese pode
diante das regras de competência esta- ser feita fora do interrogatório.
belecidas no Código de Processo Penal. (D) A confissão será divisível, mas é irretratável.
Sobre competência, analise as assertivas (E) Depois de devidamente qualificado e
a seguir, indicando a assertiva correta. cientificado do inteiro teor da acusação,
(A) A competência para o processo e julga- o acusado será informado pelo juiz, antes
mento do caso é do juiz singular, tendo o de iniciar o interrogatório, do seu direito
processo um seguimento pelo rito comum de permanecer calado e de não respon-
ordinário, tendo em vista a pena máxima der às perguntas que lhe forem formu-
cominada ser superior a quatro anos. ladas. O silêncio não importará em con-
(B) A competência é do tribunal do júri da lo- fissão, mas poderá ser interpretado em
calidade em Minas Gerais onde o homicí- prejuízo da defesa.
dio foi praticado e consumado, ou seja, a
cidade de Governador Valadares.
54
Investigador de Polícia
Letra a. (E) Os documentos em língua estrangeira,
Todos os itens estão em desarmonia com a sem prejuízo de sua juntada imediata, se-
legislação, com exceção da letra A, que está rão sempre traduzidos por tradutor públi-
correta. co, ou, na falta, por pessoa idônea nome-
CPP – Da Confissão ada pela autoridade.
Art. 197. O valor da confissão se aferirá pelos
critérios adotados para os outros elementos Letra d.
de prova, e para a sua apreciação o juiz As informações estão em discordância com
deverá confrontá-la com as demais provas o CPP, salvo o item D, que é exatamente o
do processo, verificando se entre ela e estas descrito em lei.
existe compatibilidade ou concordância. CPP – Dos Documentos – Art. 231. Salvo os
Art. 198. O silêncio do acusado não importará casos expressos em lei, as partes poderão
confissão, mas poderá constituir elemento para apresentar documentos em qualquer fase do
a formação do convencimento do juiz. processo.
Art. 199. A confissão, quando feita fora do Art. 232. Consideram-se documentos quaisquer
interrogatório, será tomada por termo nos escritos, instrumentos ou papéis, públicos ou
autos, observado o disposto no art. 195. particulares.
Art. 200. A confissão será divisível e retratável, Parágrafo único. À fotografia do documento,
sem prejuízo do livre convencimento do juiz, devidamente autenticada, se dará o mesmo
fundado no exame das provas em conjunto. valor do original.
Art. 186. Depois de devidamente qualificado Art. 233. As cartas particulares, interceptadas
e cientificado do inteiro teor da acusação, ou obtidas por meios criminosos, não serão
o acusado será informado pelo juiz, antes admitidas em juízo.
de iniciar o interrogatório, do seu direito Parágrafo único. As cartas poderão ser
de permanecer calado e de não responder exibidas em juízo pelo respectivo destinatário,
perguntas que lhe forem formuladas. para a defesa de seu direito, ainda que não
Parágrafo único. O silêncio, que não importará haja consentimento do signatário.
em confissão, não poderá ser interpretado em Art. 234. Se o juiz tiver notícia da existência
prejuízo da defesa. de documento relativo a ponto relevante
da acusação ou da defesa, providenciará,
76. Conforme descreve o CPP, salvo os ca- independentemente de requerimento de
sos expressos em lei, as partes poderão qualquer das partes, para sua juntada aos
apresentar documentos em qualquer fase autos, se possível.
do processo, sendo os documentos uma Art. 236. Os documentos em língua estrangeira,
das modalidades de prova admitidas ex- sem prejuízo de sua juntada imediata, serão, se
pressamente em nossa legislação. Sobre necessário, traduzidos por tradutor público, ou, na
este meio de prova, analise os itens a se- falta, por pessoa idônea nomeada pela autoridade.
guir, indicando o item correto.
(A) Consideram-se documentos quaisquer 77. No que diz respeito à regulamentação de
escritos, instrumentos ou papéis públicos, prisões em nosso país, a legislação bra-
mas não os particulares. sileira descreve que a prisão poderá ser
(B) As cartas particulares interceptadas ou efetuada em qualquer dia e a qualquer
obtidas, ainda que por meios criminosos, hora, respeitadas as restrições relativas
serão admitidas em juízo. à inviolabilidade do domicílio. Não será
(C) As cartas poderão ser exibidas em juízo permitido o emprego de força, salvo a in-
pelo respectivo destinatário para a defesa dispensável no caso de resistência ou de
de seu direito, ainda que não haja con- tentativa de fuga do preso. A autoridade
sentimento do signatário. judiciária que ordenar a prisão fará ex-
(D) À fotografia do documento, devidamente pedir o respectivo mandado. Quanto ao
autenticada, se dará o mesmo valor do mandado de prisão, nos termos da lei, é
original. incorreto afirmar que

55
Investigador de Polícia
(A) será lavrado pelo escrivão e assinado faça presumir ser autor da infração, es-
pela autoridade. tando fora da previsão legal aquele que é
(B) designará a pessoa, que tiver de ser pre- encontrado, logo depois, com instrumen-
sa, por seu nome, alcunha ou sinais ca- tos, armas, objetos ou papéis que façam
racterísticos. presumir ser ele autor da infração.
(C) mencionará a infração penal que motivar (C) Apresentado o preso à autoridade com-
a prisão. petente, ouvirá esta o condutor e colherá,
(D) não declarará o valor da fiança arbitrada, desde logo, sua assinatura, entregando a
quando afiançável a infração, fato que só este cópia do termo e recibo de entrega
será conhecido no momento de seu reco- do preso. Em seguida, procederá à oitiva
lhimento carcerário. das testemunhas que o acompanharem e
(E) será dirigido a quem tiver qualidade para ao interrogatório do acusado sobre a im-
dar-lhe execução. putação que lhe é feita, colhendo, após
cada oitiva, suas respectivas assinaturas,
Letra d. lavrando a autoridade, afinal, o auto. 
Todos os itens estão corretos, com exceção do (D) A falta de testemunhas da infração impe-
item D. dirá o auto de prisão em flagrante.
CPP – Art. 283, § 2º A prisão poderá ser efetuada (E) Na falta ou no impedimento do escrivão, o
em qualquer dia e a qualquer hora, respeitadas condutor deverá se dirigir a outra unidade
as restrições relativas à inviolabilidade do policial.
domicílio.
Art. 284. Não será permitido o emprego de força, Letra c.
salvo a indispensável no caso de resistência ou Todos os itens estão em discordância com o
de tentativa de fuga do preso. que descreve o CPP, salvo o item C, que é
Art. 285. A autoridade que ordenar a prisão fará exatamente a letra da lei.
expedir o respectivo mandado. CPP – Da Prisão em Flagrante
Parágrafo único. O mandado de prisão: Art. 301. Qualquer do povo poderá e as
a) será lavrado pelo escrivão e assinado pela autoridades policiais e seus agentes deverão
autoridade; prender quem quer que seja encontrado em
b) designará a pessoa, que tiver de ser presa, flagrante delito.
por seu nome, alcunha ou sinais característicos; Art. 302. Considera-se em flagrante delito
c) mencionará a infração penal que motivar a quem:
prisão; I – está cometendo a infração penal;
d) declarará o valor da fiança arbitrada, quando II – acaba de cometê-la;
afiançável a infração; III – é perseguido, logo após, pela autoridade,
e) será dirigido a quem tiver qualidade para pelo ofendido ou por qualquer pessoa, em
dar-lhe execução. situação que faça presumir ser autor da
infração;
78. A prisão em flagrante é uma das prisões IV – é encontrado, logo depois, com
provisórias admitidas legalmente em nos- instrumentos, armas, objetos ou papéis que
so país. Em relação a esta modalidade de façam presumir ser ele autor da infração.
prisão, analise os itens a seguir, indican- Art. 304. Apresentado o preso à autoridade
do a assertiva correta. competente, ouvirá esta o condutor e colherá,
(A) Qualquer do povo deverá, e as autori- desde logo, sua assinatura, entregando a este
dades policiais e seus agentes poderão, cópia do termo e recibo de entrega do preso. Em
prender quem quer que seja encontrado seguida, procederá à oitiva das testemunhas
em flagrante delito. que o acompanharem e ao interrogatório do
(B) Considera-se em flagrante delito quem acusado sobre a imputação que lhe é feita,
está cometendo a infração penal; acaba colhendo, após cada oitiva suas respectivas
de cometê-la; ou quando é perseguido, assinaturas, lavrando, a autoridade, afinal, o
logo após, pela autoridade, pelo ofendido auto. 
ou por qualquer pessoa, em situação que
56
Investigador de Polícia
Art. 304, § 2º A falta de testemunhas da 80. Poderá o juiz substituir a prisão preventi-
infração não impedirá o auto de prisão em va pela domiciliar. Quanto a esta modali-
flagrante; mas, nesse caso, com o condutor, dade de medida cautelar prevista na legis-
deverão assiná-lo pelo menos duas pessoas lação brasileira, de acordo com as mais
que hajam testemunhado a apresentação do recentes orientações jurisprudenciais e a
preso à autoridade. legislação de regência, analise os itens a
Art. 305. Na falta ou no impedimento do seguir, indicando a assertiva incorreta.
escrivão, qualquer pessoa designada pela (A) O juiz irá substituir a prisão preventiva
autoridade lavrará o auto, depois de prestado pela domiciliar quando o agente for maior
o compromisso legal. de 80 (oitenta) anos e/ou estiver extrema-
mente debilitado por motivo de doença
79. Em qualquer fase da investigação policial grave; dentre outras possibilidades.
ou do processo penal, caberá a prisão (B) O juiz irá substituir a prisão preventiva
preventiva decretada pelo juiz, de ofício, pela domiciliar quando o agente for im-
se no curso da ação penal, ou a requeri- prescindível aos cuidados especiais de
mento do Ministério Público, do querelan- pessoa menor de 6 (seis) anos de idade
te ou do assistente, ou por representação ou com deficiência ou gestante, dentre
da autoridade policial. A prisão preventi- outras possibilidades.
va poderá ser decretada: (C) O juiz irá substituir a prisão preventiva
(A) como garantia da ordem pública, mas não pela domiciliar quando o agente for mu-
da ordem econômica. lher com filho de até 12 (doze) anos de
(B) por conveniência da instrução criminal, idade completos, ou homem, caso seja o
mas não para assegurar a aplicação da único responsável pelos cuidados do filho
lei penal. de até 12 (doze) anos de idade comple-
(C) mesmo quando não houver prova da exis- tos, dentre outras possibilidades.
tência do crime e/ou indício suficiente de (D) Para a substituição, o juiz exigirá prova
autoria. idônea dos requisitos estabelecidos no
(D) quando houver prova concreta de autoria,
Código de Processo Penal.
e não meros indícios. (E) A prisão preventiva imposta à mulher ges-
(E) em caso de descumprimento de qualquer
tante ou que for mãe ou responsável por
das obrigações impostas por força de ou-
crianças ou pessoas com deficiência será
tras medidas cautelares.
substituída por prisão domiciliar, desde que
não tenha cometido crime com violência ou
Letra e.
grave ameaça a pessoa e não tenha come-
O único item que está em concordância com o
tido crime contra seu filho ou dependente.
CPP é o item E.
CPP – Art. 311. Em qualquer fase da investigação
Letra c.
policial ou do processo penal, caberá a prisão
Todos os itens estão corretos de acordo com
preventiva decretada pelo juiz, de ofício, se
nossa legislação de regência, com exceção
no curso da ação penal, ou a requerimento do
do item C, pois a legislação estabelece até 12
Ministério Público, do querelante ou do assistente,
anos incompletos, e não completos.
ou por representação da autoridade policial.
CPP, Art. 318. Poderá o juiz substituir a prisão
Art. 312. A prisão preventiva poderá ser
preventiva pela domiciliar quando o agente for:
decretada como garantia da ordem pública, da
(Redação dada pela Lei n. 12.403, de 2011).
ordem econômica, por conveniência da instrução
I – maior de 80 (oitenta) anos; (Incluído pela Lei
criminal, ou para assegurar a aplicação da lei
penal, quando houver prova da existência do n. 12.403, de 2011).
crime e indício suficiente de autoria. II – extremamente debilitado por motivo de doença
Parágrafo único. A prisão preventiva grave; (Incluído pela Lei n. 12.403, de 2011).
também poderá ser decretada em caso de III – imprescindível aos cuidados especiais de
descumprimento de qualquer das obrigações pessoa menor de 6 (seis) anos de idade ou
impostas por força de outras medidas cautelares. com deficiência; (Incluído pela Lei n. 12.403,
de 2011).
57
Investigador de Polícia
IV – gestante; (Redação dada pela Lei n. (B) a progressão de regimes se dará no pra-
13.257, de 2016) zo de 1/3, se primário; 2/3, se reincidente,
V – mulher com filho de até 12 (doze) anos de vedado ao reincidente específico; e + 1/2
idade incompletos; (Incluído pela Lei n. 13.257, da pena, no caso do livramento.
de 2016) (C) a progressão de regimes se dará no pra-
VI – homem, caso seja o único responsável zo de 2/5, se primário; 3/5, se reincidente,
pelos cuidados do filho de até 12 (doze) anos vedado ao reincidente específico; e + de
de idade incompletos. (Incluído pela Lei n. 2/3 da pena, no caso do livramento.
13.257, de 2016) (D) a progressão de regimes se dará no pra-
Parágrafo único. Para a substituição, o zo de 2/5, se primário; 3/5, se reincidente;
juiz exigirá prova idônea dos requisitos e + de 2/3 da pena, no caso do livramen-
to, vedado ao reincidente específico.
estabelecidos neste artigo. (Incluído pela Lei n.
(E) a progressão de regimes se dará no pra-
12.403, de 2011).
zo de 2/5, se primário; 3/5, se reincidente;
Art. 318-A. A prisão preventiva imposta à
e + de 1/2 da pena, no caso do livramen-
mulher gestante ou que for mãe ou responsável
to, vedado ao reincidente específico.
por crianças ou pessoas com deficiência será
substituída por prisão domiciliar, desde que: Letra d.
(Incluído pela Lei n. 13.769, de 2018). No caso de crimes hediondos, a progressão de
I – não tenha cometido crime com violência ou regimes será no prazo de 2/5, se o agente for
grave ameaça a pessoa; (Incluído pela Lei n. primário; e 3/5, se o agente for reincidente; e o
13.769, de 2018). livramento condicional será no prazo de mais de
II – não tenha cometido o crime contra seu filho 2/3 da pena, vedado ao reincidente específico.
ou dependente.
83. Considerando a Lei n. 8.072/1990, são
considerados crimes hediondos:
DIREITO PENAL (A) homicídio qualificado, racismo e estupro.
(B) genocídio, porte ilegal de arma de uso
81. Considerando a Lei n. 8.072/1990, são restrito e envenenamento de água potá-
considerados crimes hediondos, exceto: vel com resultado morte.
(A) sequestro relâmpago. (C) estupro de vulnerável, epidemia com re-
(B) homicídio simples praticado em atividade sultado morte e ação de grupos armados
típica de grupo de extermínio. contra o Estado democrático de direito.
(C) extorsão mediante sequestro. (D) genocídio, posse ilegal de arma de fogo
(D) epidemia com resultado morte. de uso restrito e epidemia com resultado
(E) estupro. morte.
(E) sequestro relâmpago, lesão corporal se-
Letra a. guida de morte contra agentes do 142 e
O “sequestro relâmpago” (extorsão qualificada 144 da Constituição Federal e tráfico in-
ternacional de armas.
pela restrição da liberdade) não é um crime
hediondo, porque não consta no rol dos crimes
Letra d.
hediondos previsto na Lei n. 8.072/1990.
Conforme o previsto na Lei n. 8.072/1990, são
crimes hediondos o genocídio, a posse ou o
82. Considerando a Lei n. 8.072/1990, a pro-
porte ilegal de arma de fogo de uso restrito e a
gressão de regime e o livramento condi- epidemia com resultado morte.
cional dos crimes hediondos se dará nos
seguintes prazos: 84. Conforme a Lei n. 11.343/2006, que insti-
(A) a progressão de regimes se dará no pra- tui o sistema nacional de políticas sobre
zo de 2/5, se primário; 3/5, se reincidente, drogas, o crime de porte de drogas para
vedado ao reincidente específico; e + 1/2 consumo pessoal possui as seguintes
da pena, no caso do livramento. sanções, exceto:
58
Investigador de Polícia
(A) advertência sobre os efeitos da droga. (C) 20 (vinte) dias, se o investigado estiver
(B) prestação de serviços à comunidade. preso, e 40 (quarenta) dias, prorrogáveis
(C) detenção de 10 (dez) dias a 06 (seis) meses. por mais 20 (vinte) dias, se o investigado
(D) medida educativa de comparecimento a estiver solto.
programa educativo. (D) 10 (dez) dias, estando o investigado pre-
(E) medida educativa de comparecimento a so ou solto.
curso educativo. (E) 30 (trinta) dias, duplicável, se o investi-
gado estiver preso, e 90 (noventa) dias,
Letra c. duplicável, se o investigado estiver solto.
O delito de posse de drogas para consumo pessoal
não possui sanção de pena privativa de liberdade. Letra e.
Conforme artigo 51 da Lei de Drogas, o
85. Considerando a Lei n. 11.343/2006, que inquérito policial será concluído no prazo de
institui o sistema nacional de políticas so- 30 (trinta) dias, se o indiciado estiver preso,
bre drogas, marque a alternativa incorreta. e de 90 (noventa) dias, quando solto. Os
(A) A pretensão punitiva estatal (jus puniendi) prazos a que se refere este artigo podem
do crime de posse de drogas para consu- ser duplicados pelo juiz, ouvido o Ministério
mo pessoal (art. 28 da Lei n. 11.343/2006) Público, mediante pedido justificado da
prescreve em 02 (dois) anos. autoridade de polícia judiciária.
(B) Aquele que oferece drogas, eventualmen-
te e sem objetivo de lucro, a pessoa de 87. Considerando o título dos crimes contra
seu relacionamento, para juntos a consu-
a Administração Pública, previsto na par-
mirem responderá por crime diverso do
te especial do Código Penal, a conduta de
porte de drogas para consumo pessoal e
exigir, para si ou para outrem, direta ou
do tráfico de drogas.
indiretamente, ainda que fora da função
(C) A majorante do tráfico transnacional de
ou antes de assumi-la, mas em razão dela,
drogas (art. 40, I, da Lei n. 11.343/2006)
vantagem indevida, trata-se do crime de:
configura-se com a prova da destinação
(A) peculato.
internacional das drogas, ainda que não
(B) concussão.
consumada a transposição de fronteiras.
(C) prevaricação.
(D) O delito de associação para o tráfico exige
(D) corrupção ativa.
para sua configuração o concurso de três
(E) corrupção passiva.
ou mais pessoas e a estabilidade e perma-
nência da associação (animus associativo).
Letra b.
(E) O concurso eventual de agentes não con-
Conforme o artigo 316 do Código Penal, consiste
figura hipótese de aumento de pena do
no crime de concussão a conduta de exigir,
crime de tráfico de drogas (art. 33 da Lei
para si ou para outrem, direta ou indiretamente,
n. 11.343/2006).
ainda que fora da função ou antes de assumi-
Letra d. la, mas em razão dela, vantagem indevida.
Para a configuração do crime de associação
para o tráfico, basta o concurso de dois agentes. 88. Considerando o título dos crimes contra a
Administração Pública, previsto na parte
86. Considerando a Lei n. 11.343/2006, que ins- especial do Código Penal, a conduta do
titui o sistema nacional de políticas sobre funcionário que pratica, deixa de praticar
drogas, o prazo do inquérito policial relati- ou retarda ato de ofício, com infração de
vo ao crime de tráfico de drogas será de: dever funcional, cedendo a pedido ou in-
(A) 10 (dez) dias, improrrogáveis, se o inves- fluência de outrem, caracteriza o crime de:
tigado estiver preso, e 30 (trinta) dias se o (A) prevaricação.
investigado estiver solto. (B) advocacia administrativa.
(B) 15 (quinze) dias, duplicável, se o investi- (C) corrupção passiva privilegiada.
gado estiver preso, e 30 (trinta) dias se o (D) condescendência criminosa.
investigado estiver solto. (E) excesso de exação.
59
Investigador de Polícia
Letra c. tirá, entre outras, em detenção por dez
Conforme artigo 317, § 2º, do Código Penal, dias a seis meses.
constitui o crime de corrupção passiva
privilegiada a conduta do funcionário que Letra a.
pratica, deixa de praticar ou retarda ato Conforme artigo 6º da Lei n. 4.898/1965, a
de ofício, com infração de dever funcional, multa consiste em sanção penal.
cedendo a pedido ou influência de outrem.
91. Considerando o título dos crimes contra o
89. Considerando a Lei n. 4898/1965, são patrimônio, previsto na parte especial do Có-
condutas consideradas crimes de abuso digo Penal, marque a alternativa incorreta.
de autoridade, exceto: (A) A receptação é punível, ainda que des-
(A) qualquer atentado à inviolabilidade do do- conhecido ou isento de pena o autor do
micílio. crime de que proveio a coisa.
(B) qualquer atentado ao sigilo da correspon- (B) Equipara-se à atividade comercial, para
dência. efeito do crime de receptação qualifica-
(C) qualquer atentado ao sigilo das comuni- da, qualquer forma de comércio irregular
cações telefônicas. ou clandestino, inclusive o exercício em
(D) d) qualquer atentado ao direito de reu- residência.
nião. (C) É isento de pena quem comete qualquer
(E) o ato lesivo da honra ou do patrimônio de
dos crimes previstos no título dos crimes
pessoa natural ou jurídica, quando prati- contra o patrimônio, salvo as hipóteses
do artigo 183 do Código Penal, em pre-
cado com abuso ou desvio de poder ou
juízo do cônjuge, na constância da socie-
sem competência legal.
dade conjugal.
Letra c. (D) As escusas absolutória ou relativa, previstas
O atentado ao sigilo das comunicações nos artigos 181 e 182 do Código Penal, não
telefônicas não consta no rol de condutas se aplicam ao estranho que participa do crime.
(E) É isento de pena quem comete qualquer
consideradas crimes de abuso de autoridade
dos crimes previstos no título dos crimes
previstos nos artigos 3º e 4º da Lei n.
contra o patrimônio, salvo as hipóteses do
4.898/1965.
artigo 183 do Código Penal, em prejuízo
do irmão, legítimo ou ilegítimo.
90. Considerando a Lei n. 4.898/1965, marque
a alternativa incorreta.
Letra e.
(A) A sanção civil consistirá, entre outras, em
A escusa absolutória (isento de pena), prevista
multa.
no artigo 181 do Código Penal, não se aplica
(B) A sanção penal será aplicada de acordo
ao irmão. Somente se aplica a escusa relativa,
com as regras do Código Penal e consistirá,
prevista no artigo 182 do Código Penal.
entre outras, em perda do cargo e na inabi-
litação para o exercício de qualquer outra 92. Considerando o título dos crimes contra o
função pública por prazo de até três anos. patrimônio, bem como os entendimentos
(C) Quando o abuso for cometido por agente doutrinários e jurisprudenciais dominantes,
de autoridade policial, civil ou militar, de são formas qualificadoras do furto, exceto:
qualquer categoria, poderá ser cominada (A) famulato.
a pena autônoma ou acessória, de não (B) repouso noturno.
poder o acusado exercer funções de na- (C) abigeato.
tureza policial ou militar no município da (D) concurso de agentes.
culpa, por prazo de um a cinco anos. (E) emprego de chave falsa.
(D) O processo administrativo não poderá ser
sobrestado para o fim de aguardar a deci- Letra b.
são da ação penal ou civil. O repouso noturno é causa de aumento de
(E) A sanção penal será aplicada de acordo pena do furto, e não qualificadora.
com as regras do Código Penal e consis-
60
Investigador de Polícia
93. Considerando os crimes contra a honra, até o dobro se da negativa de atendimento
previstos na parte especial do Código Penal resulta lesão corporal de natureza grave, e até
e o pensamento doutrinário e jurispruden- o triplo se resulta a morte.
cial dominante, marque a alternativa correta.
(A) Não constitui calúnia ou difamação punível 95. De acordo com os ditames do Código Pe-
a ofensa irrogada em juízo, na discussão nal e entendimento doutrinário sobre o
da causa, pela parte ou por seu procurador. tema, constitui hipótese de lesão corporal
(B) As penas dos crimes de injúria aumentam gravíssima, se da lesão resultar, exceto:
em um terço se forem praticados contra (A) perigo de vida.
maiores de 60 (sessenta anos) ou porta- (B) aborto.
dores de deficiência. (C) enfermidade incurável.
(C) O querelado que, antes da sentença, se (D) deformidade permanente.
retrata cabalmente da injúria ou da difa- (E) perda ou inutilização de membro, sentido
mação fica isento de pena. ou função.
(D) A ação penal dos crimes contra a honra é,
em regra, pública condicionada à repre- Letra a.
sentação do ofendido. Constitui hipótese de lesão corporal grave, se
(E) É concorrente a legitimidade do ofendido,
da lesão resultar perigo de vida.
mediante queixa, e do Ministério Público,
condicionada à representação do ofen-
96. Conforme as disposições do Código Penal
dido, para a ação penal por crime contra
brasileiro, marque a alternativa incorreta.
a honra de servidor público em razão do
(A) Não se comunicam as circunstâncias e
exercício de suas funções.
as condições de caráter pessoal, salvo
Letra e. quando elementares do crime.
O gabarito da questão representa o disposto (B) Quem, de qualquer modo, concorre para
na Súmula 714 do Supremo Tribunal Federal. o crime incide nas penas a este comina-
das, na medida de sua culpabilidade.
94. Considerando os crimes contra a pessoa, (C) Se a participação for de menor impor-
previstos na parte especial do Código Penal tância, a pena pode ser diminuída de um
e o pensamento doutrinário e jurispruden- sexto a um terço. 
cial dominante, marque a alternativa correta. (D) O ajuste, a determinação ou instigação e
(A) Para a configuração do crime de rixa, exi- o auxílio, salvo disposição expressa em
ge-se a participação de, no mínimo, duas contrário, não são puníveis, se o crime
pessoas. não chega, pelo menos, a ser preparado.
(B) Qualifica o crime de maus-tratos o fato de (E) Se algum dos concorrentes quis participar
ele ser praticado contra pessoa menor de de crime menos grave, ser-lhe-á aplicada
14 (catorze) anos. a pena deste; essa pena será aumentada
(C) O crime de omissão de socorro é um cri- até metade, na hipótese de ter sido previ-
me omissivo impróprio. sível o resultado mais grave.
(D) No crime de condicionamento de atendi-
mento médico-hospitalar emergencial, a Letra d.
pena é aumentada até o triplo se da ne- Conforme artigo 31 do Código Penal, o ajuste,
gativa de atendimento resulta morte. a determinação ou instigação e o auxílio, salvo
(E) Se da rixa resultar lesão, a rixa será qua- disposição expressa em contrário, não são puníveis,
lificada àqueles que simplesmente partici- se o crime não chega, pelo menos, a ser tentado.
param da rixa.
97. Conforme as disposições do Código Pe-
Letra d.
nal brasileiro e do pensamento doutriná-
Conforme artigo 135-A, parágrafo único, a pena
rio e jurisprudencial dominantes, marque
do crime de condicionamento de atendimento
a alternativa incorreta.
médico-hospitalar de emergência é aumentada
61
Investigador de Polícia
(A) O Código Penal adotou para a inimputabi- Letra a.
lidade, em regra, a teoria biopsicológica. A legítima defesa putativa (descriminante
(B) Em relação à menoridade, o Código Pe- putativa) é considerada, conforme teoria limitada
nal adotou, puramente, a teoria biológica. da culpabilidade, como erro de tipo permissivo
(C) Em relação à embriaguez, foi adotada a (excludente de dolo e culpa), quando se tratar
teoria da actio libera in causa. de erro relacionado a pressupostos fáticos, ou
(D) A embriaguez parcial conduzirá a causa erro de proibição indireto (dirimente), quando
de redução de pena. se tratar de erro em relação ao limite ou à
(E) A emoção e a paixão não excluem a im- existência da descriminante.
putabilidade penal.
100. Conforme as disposições do Código Penal
brasileiro e do pensamento doutrinário e
Letra d.
jurisprudencial dominantes, são hipóte-
A embriaguez parcial somente será
ses de aplicação extraterritorial da lei bra-
considerada para fins de redução de pena se
sileira de forma incondicionada, exceto:
for proveniente de caso fortuito ou força maior;
(A) os crimes contra a vida ou liberdade do
já a embriaguez voluntária ou culposa não Presidente da República.
exclui a imputabilidade penal. (B) os crimes que, por tratado ou convenção,
o Brasil se obrigou a reprimir.
98. Conforme as disposições do Código Penal (C) os crimes contra a Administração Pública,
brasileiro e do pensamento doutrinário e por quem está a seu serviço.
jurisprudencial dominantes, marque a al- (D) os crimes de genocídio, quando o agente
ternativa que apresenta uma dirimente. for brasileiro ou domiciliado no Brasil.
(A) A coação física irresistível (vis absoluta). (E) os crimes contra o patrimônio ou fé públi-
(B) A coação moral irresistível (vis relativa). ca da União.
(C) A legítima defesa.
(D) O erro de proibição inescusável. Letra b.
(E) O erro de tipo escusável. Crimes que, por tratado ou convenção, o
Brasil se obrigou a reprimir é uma hipótese de
Letra b. aplicação extraterritorial condicionada da lei
Dirimente significa causa excludente da penal brasileira.
culpabilidade (exculpante). Dessa forma,
dentre as alternativas, somente a coação moral
irresistível é uma dirimente. Lembrando que o
erro de proibição inescusável (evitável) é causa
de diminuição de pena e o erro de proibição
escusável (inevitável) é causa excludente da
culpabilidade (dirimente).

99. Conforme as disposições do Código Pe-


nal brasileiro e do pensamento doutriná-
rio e jurisprudencial dominantes, são jus-
tificantes, exceto:
(A) a legítima defesa putativa.
(B) o estado de necessidade.
(C) o estrito cumprimento de um dever legal.
(D) o exercício regular de um direito.
(E) o aborto praticado pelo médico, se não há
outro meio para salvar a vida da gestante.

62
Investigador de Polícia