Você está na página 1de 16

Revistas e Livros Criar conta Entrar

Baixar Compartilhar Exportar

Journal of Acupuncture and Meridian Studies


Volume 7, edição 5 , outubro de 2014 , páginas 265-273
acesso livre

Educação

Um estudo dos pensamentos de Sa-Ahm sobre a técnica de


acupuntura de quatro agulhas com a teoria dos cinco elementos
Richard Cha 1 , 2 , †, Dongwon Yoon 3 , †, Jungdae Kim 1, Minsun Lee 4 , Geo-Lyong Lee 4

Mostre mais

https://doi.org/10.1016/j.jams.2014.06.002 Obtenha direitos e conteúdo


Sob uma Creative Commons licença

Abstrato
A fim de estudar os pensamentos subjacentes de Sa-Ahm com base no Yin-Yang e na teoria dos cinco
elementos, os 12 sistemas de meridianos de acupuntura e oito sistemas de meridianos extras foram
investigados em detalhes. Os pontos clínicos de acupuntura para a técnica de acupuntura de quatro
agulhas de Sa-Ahm também foram revisados. As formas das combinações usando os cinco pontos de
acupuntura Shu, que são baseados nos ciclos de promoção e controle com tonificação e sedação , foram
mostrados para se conectar aos pontos de acupuntura, que representam o próprio sistema de
meridianos. No entanto, nem todos os casos clínicos de Sa-Ahm foram totalmente explicados por essa
doutrina, de modo que foram determinadas as cinco correlações entre os sistemas de meridianos e os
pontos de acupuntura que afetam o tratamento clínico e a ocorrência da doença. A eficácia mútua para
os casos clínicos de Sa-Ahm pode ser analisada e explicada com diagramas de correlatividade que
incluem cinco inter-relações.

anterior Próximo

Palavras-chave
cinco elemento; cinco pontos Shu; sistema meridiano; Técnica de acupuntura de Sa-Ahm;
sedação; tonificação

1 . Introdução
Yin-Yang e os cinco elementos são elementos fundamentais na medicina tradicional asiática. Eles se
originaram do I-Ching que foi escrito em tempos pré-milenistas por filósofos e discutiram os princípios
para o bom governo de um país e o bem-estar das pessoas [1] . Nan-Ching [2] , [3] , outro livro baseado no
I-Ching, descreve as correlações entre a natureza e os seres humanos, e entre o macrocosmo e o
microcosmo. As correlações foram ainda aplicadas para analisar e compreender as alterações fisiológicas
no corpo humano. A compreensão da medicina tradicional asiática deve ser abordada com o mesmo
conceito, o que requer pensamento metafísico e lógico, porque essa abordagem é baseada na filosofia do
Yin-Yang e os cinco elementos [4]., [5] .

A técnica de acupuntura de quatro agulhas de Sa-Ahm é uma das modalidades terapêuticas que
representam a medicina coreana tradicional. Foi inventado há 400 anos por um monge budista coreano
cujo nome real é desconhecido [6] . Sua experiência clínica foi registrada por seus discípulos e
transmitida em escritos manuscritos. Ele foi desenvolvido e estudado por muitos pesquisadores ao
longo da história da medicina coreana e seu uso é popular na prática clínica entre os acupunturistas
coreanos [7] , [8] , [9] .

Na sociedade moderna, os mecanismos de acupuntura são estudados com base nos achados obtidos por
meio de técnicas radiológicas , como a ressonância magnética funcional e a tomografia por emissão de
pósitrons [10] . Cho et al [11] , [12] tentaram identificar relações entre pontos específicos de acupuntura e
ativação visual-córtex usando imagens de ressonância magnética funcional. Ma et al [13] propuseram o
sistema integrativo de acuponto neuromuscular para o tratamento da dor com um procedimento de
tratamento padrão. Lee [14] , [15]o diagnóstico proposto do pulso comparativo, e Kim [16] propuseram o
diagnóstico baseado em sintomas. Kwon [17] estudou a acupuntura constitucional com acupuntura do
tipo Sa-Ahm, e Kim [18] revisou a acupuntura baseada na mente de Sa-Ahm. Ahn et al [19] , [20]
selecionaram os cinco pontos Shu e fizeram várias interpretações da acupuntura de cinco elementos.

O método de quatro agulhas de Sa-Ahm é conhecido por ser uma das técnicas de acupuntura mais
eficazes porque dá uma resposta instantânea no momento do tratamento e tem uma alta taxa de sucesso
na resolução de problemas crônicos [21] , [22] . Essa vantagem confere confiança aos pacientes e confere
credibilidade ao tratamento. Neste artigo, os pensamentos lógicos e filosóficos de Sa-Ahm são
interpretados. Essa abordagem é útil para entender a técnica das quatro agulhas, porque é baseada nos
conceitos de Yin-Yang e os cinco elementos. Uma vez que uma compreensão adequada da técnica de
quatro agulhas é obtida usando conceitos básicos, esta técnica pode ser usada com maior sucesso na
prática clínica.

2 . Teoria do tratamento de acupuntura Sa-Ahm


Os cinco pontos Shu são alterados de acordo com o processo dos cinco elementos e criam cinco novos
movimentos [23]. Metaforicamente, esses cinco movimentos são classificados como Madeira, Fogo,
Terra, Metal e Água. Além disso, tanto o Yin quanto o Yang possuem movimentos dos cinco elementos,
chamados de cinco fatores. Esses cinco fatores são fisiologicamente aplicados ao Zang-Fu e podem ser
expressos como os termos metafóricos Jing (poço), Ying (primavera), Shu (corrente), Jing (rio) e He (mar).
Por exemplo, o ponto Jing (bem) de Yin é Wood, e o ponto Jing (bem) de Yang é Metal. A fase do Metal é
produzida quando o ponto Jing (poço) de Yin e o ponto Jing (Yang) do Yang interagem, e esse processo
explica como o Yin e o Yang interagem entre si dentro dos cinco elementos para produzir os cinco
pontos Shu. Além disso, as interações criam as fases, que são aplicadas metaforicamente à fisiologia do
corpo humano.A figura 1 mostra a relação entre Yin e Yang. O Yin e o Yang promovem uns aos outros e
mantêm relacionamentos diversos com seis Qi que os rodeiam, criando novos relacionamentos.
Baixar imagem de alta resolução (186KB) Baixar imagem em tamanho real

Figura 1 . Relacionamentos entre o Yin Yang, o movimento de cinco elementos, seis Qi e cinco
pontos Shu. P = fase; YA = Yang; YI = Yin; ZF = Zang-Fu.

Como resultado, o Yin e o Yang podem ser diferenciados em Zang-Fu, e a fisiologia da diferenciação
produz a fase. Um distúrbio da fase indica um distúrbio fisiológico e qualquer patologia pode ser
classificada em cinco categorias. Assim, um diagnóstico e uma diferenciação podem ser feitos
examinando-se o Zang-Fu que se enquadra na categoria de patologia. Neste ponto, claramente, uma
compreensão da acupuntura de Sa-Ahmsó pode ser alcançado com uma boa compreensão dos
elementos Yin-Yang e Cinco e seu aspecto metafórico sobre uma ampla gama de práticas clínicas. Yin e
Yang se misturam, embora não sejam estáveis; ao contrário, eles são energia em constante movimento e
mudança. Assim, um princípio é necessário para classificar as características relativas entre Yin-Yang e
os cinco elementos, e um equilíbrio constante e harmonia na troca e circulação entre Yin e Yang é
mantido. Em conclusão, todo o conceito envolve termos que descrevem a relação de Zang e Fu nos cinco
elementos.

A relação de Sanghap é produzida quando Yang restringe Yin no Jang-Fu na teoria dos cinco elementos,
o que cria uma nova fase. O mesmo grupo afiliado de Zang-Fu é referido como Sangkyo, que tem o
mesmo Qi. A relação do Pyolee é um estado que é afiliado com os mesmos elementos ligados uns aos
outros entre Zang e Fu interna e externamente. Opondo-se seis Qi que aparece nas mãos e pés é
definido como Kyotong, e a relação entre o tráfego, de acordo com a intensidade dos seis Qi opostos, é
definida como Sangtong. Portanto, existem cinco inter-relações diferentes, conforme indicado na Tabela
1.

Tabela 1 . Cinco relações entre o Jang-Fu.

JANG-FU Relações

Sangtong Sanghap Sangkyo Kyotong Pyolee

LU (pulmão) Itted SI SP ST LI
TE

SP (baço) SI GB LU LI ST
JANG-FU Relações

Sangtong Sanghap Sangkyo Kyotong Pyolee

HT GB Itted KI Itted SI

KI TE ST HT SI Itted

PC ST Itted LR GB TE

LR LI LI PC TE GB

LI LR LR ST SP LU

ST PC KI LI LU SP

SI SP LU Itted KI HT

Itted LU HT SI HT KI

TE KI LU GB LR PC

GB HT SP TE PC LR

BL = bexiga; GB = vesícula biliar; HT = coração; KI = rim; LI =  intestino grosso ; LR = fígado; LU = pulmão; PC = 


pericárdio ; SI = intestino delgado; SP =  baço ; ST = estômago; TE = energizador triplo.

Seis Qi existem no macrocosmo e seis Qi também existem no microcosmo; estes criam seis mecanismos
fisiológicos no corpo humano: Tae yin, Shao yin, Yang yin, Yang ming, Tai yang e Shao yang. O pulmão e
o baço estão relacionados com o Tai yin, o coração e o rim estão relacionados com o Shao yin, e o
pericárdio e o fígado estão relacionados com o Jue yin. Além disso, o intestino grosso e o estômago estão
relacionados ao Yang Ming, o intestino delgado e a bexiga estão relacionados ao Tai yang, e o
energizador triplo e a vesícula biliar estão relacionados ao Shao Yang.

O Yin-Yang se move dentro dos cinco elementos e produz uma nova fase. O estado da fase é diferente do
estado do Yin-Yang antes de se mover nos cinco elementos. Fases se movem dentro do Yin-Yang e são
influenciadas pelos seis Qi. Além disso, os seis Qi sofrem mudanças constantes. Cinco categorias podem
ser usadas para classificar as relações entre os cinco elementos e os seis Qi. Metaforicamente falando,
um corpo humano é um microcosmo e seis Qi existem nele. A etiologia e a patogênesede um distúrbio
também pode ser diferenciado com base nesse conceito. Em todo o processo, cinco fases são produzidas
e transformadas para criar cinco pontos Shu. A relação fundamental entre Yin e Yang é que Yang
restringe Yin. Nesse processo, as fases se movem para o Yin-Yang e cada fase forma cinco
relacionamentos diferentes.

3 . Doze sistemas de meridianos e oito sistemas de meridianos


Os 12 principais meridianos incluem os três meridianos yin da mão (o meridiano dos pulmões de
Hand-Taiyin, o meridiano do pericárdio de Hand-Jueyin e o meridiano do coração de Hand-Shaoyin),
os três meridianos yang da mão (o intestino grosso). meridiano de Hand-Yangming, o meridiano triplo
energizante de Hand-Shaoyang, e o meridiano do intestino delgado de Hand-Taiyang), os três
meridianos yang do pé (o meridiano estomacal do Pé-Yangming, o meridiano da vesícula biliar de Foot-
Shaoyang e o meridiano da bexiga de Pé-Taiyang), e os três meridianos yin do pé (o meridiano do baçode
Pé-Taiyin, o meridiano do fígado de Pé-Jueyin, e o meridiano dos rins de Pé-Shaoyin). Eles são
chamados de 12 meridianos principais porque são os principais troncos do sistema. A nomenclatura dos
12 principais meridianos é baseada em três fatores: mão ou pé, yin ou yang e Zang ou Fu. Tanto os
membros superiores(mãos) quanto osmembros inferiores(pés) são divididos em seis regiões, que são
supridas, respectivamente, pelos três meridianos yin (Taiyin, Shaoyin e Jueyin) e três yang (Yangming,
Taiyang e Shaoyang). . Existe uma relação exterior-interior entre os três yin e os três meridianos yang.

Como os órgãos de Zang pertencem aos órgãos yin e fu ao yang e porque o aspecto medial é atribuído ao
yin e o aspecto lateral ao yang, os meridianos que pertencem aos órgãos de Zang são yin meridianos, que
são distribuídos principalmente no aspecto medial dos quatro membros. . Os que estão distribuídos no
aspecto medial dos membros superiores são os três meridianos yin da mão, enquanto aqueles
distribuídos no aspecto medial dos membros inferiores são os três meridianos yin do pé. Os meridianos
que pertencem aos órgãos de Fu são os meridianos yang, que viajam principalmente ao longo do aspecto
lateral dos quatro membros. Aqueles que viajam ao longo do aspecto lateral dos membros superiores são
os três meridianos yang da mão, enquanto aqueles que viajam ao longo do aspecto lateral dos membros
inferiores são os três meridianos yang do pé.Fig. 2 .

Baixar imagem de alta resolução (268 KB) Baixar imagem em tamanho real

Figura 2 . Fluxo cíclico de QI de 12 meridianos. BL = bexiga; GB = vesícula biliar; HT = coração;


KI = rim; LI =  intestino grosso ; LR = fígado; LU = pulmão; PC =  pericárdio ; SI = intestino
delgado; SP =  baço ; ST: estômago.
Além dos 12 principais meridianos, oito meridianos extras também existem. Sua nomenclatura é
explicada da seguinte forma: Du significa governar. Correndo ao longo da linha mediana das costas, o
Dumai (Vaso Governador) governa todos os meridianos yang. Ren significa fomento e responsabilidade.
Localizado ao longo da linha média do abdômen, o Renmai (vaso de concepção) é responsável por todos
os meridianos yin. Chong significa um passe vital. Regula o fluxo de qi e sangue nos 12 meridianos
regulares. O Chongmai (embarcação de via pública) é chamado de “o mar dos 12 meridianos principais”.
Dai significa um cinto. O Daimai (cinto) vai ao redor da cintura, amarrando todos os meridianos. Qiao
significa o calcanhar. O vaso que começa abaixo do maléolo externo é o Yangqiaomai (vaso de calcanhar
Yang), enquanto o vaso que parte de baixo do maléolo interno é o Yinqiaomai (vaso de calcanhar Yin).
Wei denota conexão e rede. O Yangweimai (embarcação de ligação Yang) conecta e conecta o yang
exterior de todo o corpo, ao passo que o Yinweimai (vaso de ligação Yin) conecta e conecta o yin interior
de todo o corpo.

Além disso, existem 12 meridianos divergentes, que irradiam dos principais meridianos, e os 15
colaterais são ramos dos principais meridianos. As 12 regiões musculares e regiões cutâneas dos 12
meridianos principais, que estão ligadas aos seus próprios meridianos principais, são nomeadas após a
mão ou o pé e os três yin ou os três yang, respectivamente. O fluxo cíclico de Qi nos oito meridianos
extras e colaterais é mostrado na figura 3 .

Baixe imagem de alta resolução (251 KB) Baixar imagem em tamanho real

Figura 3 . Fluxo cíclico de oito meridianos extras. DU = Dumai, GB = vesícula biliar; KI = rim; LU
= pulmão; PC =  pericárdio ; REN = Renmai; SI = intestino delgado; SP =  baço ; TE = energizador
triplo, YA = Yang; YI = Yin

Os oito pontos confluentes são aqueles nas extremidades que conectam os oito meridianos extras. SP 4
do meridiano do baço conecta-se com a embarcação da via; e PC 6 do meridiano do pericárdio liga-se ao
vaso de ligação Yin. Esses dois meridianos são confluentes no peito, coração e estômago. O GB 41 do
meridiano da vesícula biliar conecta-se com o recipiente da correia, e o TE 5 do meridiano do
energizador triplo conecta-se com a embarcação da ligação Yang. Estes dois meridianos são confluentes
no canto externo do olho , retroaurícula, bochecha, ombro e diafragma. SI 3 do meridiano do intestino
delgado leva ao vaso governador, e o BL 62 do meridiano da bexiga conecta-se ao vaso do calcanhar Yang.
Os dois meridianos são confluentes no canto interno do olho, nuca, orelha, ombro e costas. O CN 7 do
meridiano do pulmão leva ao vaso de concepção e o KI 6 do meridiano do rim conecta-se ao vaso do
calcanhar Yin. Os dois meridianos são confluentes no sistema pulmonar, garganta e diafragma.

Os oito pontos confluentes são indicados em doenças dos meridianos extras e seus meridianos regulares
relacionados de acordo com suas conexões. Entre os 360 pontos em todo o corpo, 66 pontos localizados
nas quatro extremidades são importantes, e dentre esses 66 pontos, os oito pontos confluentes são
considerados os mais importantes. Na prática, eles podem ser usados independentemente. Por exemplo,
os problemas do vaso governador são tratados pela acupunturano SI 3, os distúrbios do vaso da via são
tratados pela acupuntura no SP 4, e, para outros distúrbios, um ponto confluente no membro superior
pode ser combinado com um ponto confluente no membro inferior. Por exemplo, PC 6 é combinado
com SP 4 para tratar doenças do coração, tórax e estômago, e SI 3 é combinado com BL 62 para doenças
do pescoço, ombro, costas e canto interno do olho ( Tabela 2 ).

Tabela 2 . Os oito pontos confluentes dos oito meridianos extras.

Ponto confluente Meridiano Regulador Meridiano extra Indicações

PC 6 Pericárdio Embarcação de Ligação Yin Coração, peito


estômago
SP 4 Baço Embarcação de passagem

SI 3 Intestino delgado Navio governador Pescoço, ombro


Voltar canto interno do olho
B 62 Bexiga Recipiente de calcanhar yang

TE 5 Energizador triplo Navio de ligação de Yang Retroauricle, bochecha


canto externo do olho
GB 41 Vesícula biliar Cinturão

LU 7 Pulmão Vaso de concepção Garganta, peito


pulmão
KI 6 Rim Vaso de salto Yin

4 . Lei de movimento dos cinco elementos


A lei dos movimentos dos cinco elementos manifesta-se principalmente das seguintes formas: interação,
superação, neutralização e relações mútuas entre mãe e filho. Promover implica promover o
crescimento. A madeira promove o Fogo, o Fogo promove a Terra, a Terra promove o Metal, o Metal
promove a Água e a Água, por sua vez, promove a Madeira. Essas relações de interpretação dos cinco
elementos são conhecidas como relações “mãe-filho”, sendo cada elemento o “filho” do elemento que o
promove e a “mãe” daquele que ele promove.

Agir significa trazer sob controle ou restrição. Na relação de interação, Wood atua na Terra, a Terra age
na Água, a Água atua no Fogo, o Fogo atua no Metal e o Metal, por sua vez, atua na Madeira. Aqui, cada
um dos cinco elementos desempenha o papel de “ser influenciado” (conhecido como “sob controle”) e
de “agir sobre” (conhecido como “controlador”). As relações interagentes são, portanto, conhecidas como
relações “intercontroladas”.

Interpromover e interagir são dois aspectos inseparáveis e indispensáveis dos cinco elementos que se
opõem e cooperam entre si. Sem promoção, não pode haver crescimento e desenvolvimento; sem
interação, não pode haver equilíbrio e coordenação durante o desenvolvimento e a mudança. Na
promoção do crescimento, deve haver promoção do crescimento. O equilíbrio relativo mantido entre
promover e agir garante, assim, crescimento e desenvolvimento normais. Quando existe um excesso ou
uma insuficiência de qualquer um dos cinco elementos, existe a interpretação e interação anormais
(conhecidas como “overacting” ou “counteracting”) e distúrbios de “a mãe afetando o filho” e “o filho
afetando a mãe” ocorrerão.

A superatividade pode ser comparada ao lançamento de um ataque quando a contraparte é fraca; é uma
atuação excessiva no elemento normalmente atuado e é comumente chamado de “interagindo” na
clínica. Por exemplo, “Wood overacting on Earth” também pode ser chamado de “Wood acting on Earth”.
A ordem de overacting é a mesma que a interação, exceto que overacting não é uma interação normal,
mas uma condição prejudicial que ocorre sob circunstâncias específicas. Contrariar significa atacar
outros elementos. A ordem de contrariar é oposta àquela da interação. Por exemplo, sob condições
normais, o metal age na madeira. No caso de uma deficiência de Metal qi ou uma hiperatividadede
Wood qi, o Wood pode contrariar Metal. Quando o Qi de um determinado elemento estiver em excesso,
ele se sobreporá no elemento atuado e neutralizará o elemento atuante. Quando o Qi de um
determinado elemento é insuficiente, ele será atacado pelo elemento atuante e neutralizado pelo
elemento atuado.

A condição mútua de "afetar entre mãe e filho" refere-se ao fenômeno da interpretação anormal entre os
cinco elementos. O elemento promovido é considerado como o filho e o elemento promotor como a
mãe. “Afetar” significa influenciar de maneira prejudicial, incluindo “a mãe afetando o filho” e “o filho
afetando a mãe”. A ordem de “mãe afetando o filho” é a mesma que a relação de interpretação e a ordem
de “ filho que afeta a mãe ”é o contrário. Em condições normais, a água promove a madeira. Em
condições anormais, “Água que afeta a madeira” é conhecida como “a mãe afetando o filho”, e “Madeira
afetando a água” é conhecida como “filho afetando a mãe”.

Cada um dos 12 principais meridianos tem, abaixo do cotovelo ou joelho, cinco pontos específicos, a
saber, Jing-Well, Ying-Spring, Shu-Stream, Jing-River e He-Sea, que são denominados cinco pontos Shu,
como mostrado na Tabela 3 [19] , [20] . Eles estão situados na ordem acima, desde as extremidades distais
das extremidades até o cotovelo ou o joelho. Além disso, o Qi dos 12 principais meridianos e 15
colaterais flui por todo o corpo. O fluxo de Qi nos meridianos das extremidades até o cotovelo ou o
joelho floresce gradualmente.

Tabela 3 . Os cinco pontos Shu dos 12 meridianos.

Medianas Yin Madeira (bem) Fogo (primavera) Terra (corrente) Metal (rio) Água (mar)

Pulmão (metal) LU11 LU10 LU9 LU8 LU5

Coração (fogo) HT9 HT8 HT7 HT4 HT3

Pericárdio (Fogo) PC9 PC8 PC7 PC5 PC3

Baço (Terra) SP1 SP2 SP3 SP5 SP9

Rim (Água) KI1 KI2 KI3 KI7 KI10

Fígado (madeira) LR1 LR2 LR3 LR4 LR8

Meridianos de Yang Metal (bem) Água (primavera) Madeira (fluxo) Fogo (rio) Terra (mar)

Intestino Grosso (Metal) LI1 LI2 LI3 LI5 LI11

Intestino Delgado (Fogo) SI1 SI2 SI3 SI5 SI8


Meridianos de Yang Metal (bem) Água (primavera) Madeira (fluxo) Fogo (rio) Terra (mar)

Triplo energizador (fogo) TE1 TE2 TE3 TE6 TE10

Estômago (Terra) ST45 ST44 ST43 ST41 ST36

Bexiga (Água) BL67 BL66 BL65 BL60 BL54

Vesícula Biliar (Madeira) GB44 GB43 GB41 GB38 GB34

BL = bexiga; GB = vesícula biliar; HT = coração; KI = rim; LI =  intestino grosso ; LR = fígado; LU = pulmão; PC = 


pericárdio ; SI = intestino delgado; SP =  baço ; ST = estômago; TE = energizador triplo.

Os nomes dos cinco pontos Shu imaginam o fluxo do meridiano Qi como o fluxo de água. O ponto Jing-
Well está situado no local onde o meridiano Qi começa a borbulhar. O ponto Ying-Spring é onde o
meridiano Qi começa a jorrar. O ponto do fluxo de Shu é onde o meridiano Qi floresce. O ponto Jing-
River é onde o meridiano Qi é abundante. Finalmente, o ponto He-Sea significa a confluência dos rios
no mar onde o meridiano Qi está em seu ponto mais florescente.

5 . Pensamentos de Sa-Ahm para tonificação e sedação


A tonificação fortalece o poder do triplo aquecedor (Qi original), revigora a resistência do corpo e induz
a ação para se recuperar de um distúrbio fisiológico. Ele tem um significado abrangente e inclui as ações
de doação, avanço, aumento, ajuda, economia, resultando, evolução e crescimento. A sedação é a ação
controladora na interação de diminuir, reduzir, coletar e restaurar. Seu significado abrangente é a ação
de reduzir, subtrair, superar, suprimir e destruir [2] , [3] , [24] .

Os significados de tonificação e sedação na acupuntura de Sa-Ahm são diferentes daqueles da


tonificação e sedação em termos de deficiência e excesso. Na acupuntura de Sa-Ahm, eles são definidos
como insuficiência e superabundância. A deficiência e o excesso são definidos em termos de Qi
antipatogênico e patogênico, enquanto a insuficiência e a superabundância são condições que se
desenvolvem dentro do próprio Zang-Fu, sem qualquer influência de fatores externos. Nenhum
problema existe dentro da fundação de um Zang-Fu, mas sua função é insuficiente ou superabundante
devido a uma certa causa.

No caso de insuficiência, o governador é sedado e a mãe de um Zang-Fu é tonificada. No entanto, no


caso de superabundância, o governador é tonificado e o filho de um Zang-Fu é sedado. A teoria dos
cinco elementos prescreve “tonificar a mãe por deficiência e sedar o filho por excesso”. Além disso, é
distintivo que o papel do governador seja adicionado à acupuntura de Sa-Ahm.

Tonificação é o estado em que um Zang não funciona completamente devido a algum fator sem
qualquer desordem. Assim, Sa-Ahm define como insuficiente e não como deficiência. Deficiência e
excesso são definidos em termos de Qi antipatogênico e patogênico. Influências de fatores externos em
torno de um Zang não são consideradas. No caso da tonificação do fígado, a tonificação do KI 10 e LR 8 é
a mesma que tonifica a fundação do fígado (LR 1). O sedativo LU 8 e LR 4 é o mesmo que sedar a
fundação do fígado (LR 1) porque o metal restringe (controla) a madeira. Na verdade, esta é a técnica de
Sa-Ahm para restaurar a função hepáticanormal ao tonificar e sedar a fundação do fígado (LR 1). O
mesmo conceito de Jung-guk para insuficiência e Seung-guk para superabundância pode ser aplicado à
tonificação e sedação de outros Zangs como na Fig. 4 A e B.
Baixe imagem de alta resolução (646KB) Baixar imagem em tamanho real

Figura 4 . Quatro pontos de acupuntura para Jung-guk e Seung-guk com tonificação e sedação .
(A) Jung-guk: técnica de quatro agulhas de acupuntura para insuficiência com tonificação e
sedação; e (B) Seung-guk: técnica de quatro agulhas de acupuntura para superabundância com
tonificação e sedação. BL = bexiga; GB = vesícula biliar; HT = coração; KI = rim; LI =  intestino
grosso ; LR = fígado; LU = pulmão; PC =  pericárdio ; SI = intestino delgado; SP =  baço ; ST =
estômago; TE = energizador triplo.

As opiniões podem variar, mas a base de um Zang-Fu é considerada como o ponto de acupuntura que
carrega a mesma função que o meridiano de um Zang-Fu. Por exemplo, o meridiano do fígado é Wood.
O ponto de acupuntura que caracteriza a Madeira é LR 1. Assim, a base do meridiano do fígado é LR 1, o
meridiano do coração é HT 8, o meridiano do baço é SP 3, o meridiano do pulmão é LU 8 e o meridiano
do rim é KI 10. Os pontos de fundação para o meridiano de Yang funcionam da mesma forma que os
meridianos de Yin.. Na prática clínica, para selecionar os pontos de acupuntura Sa-Ahm apropriados de
acordo com um sintoma, se o sintoma é devido a uma insuficiência ou uma superabundância da base
precisa ser determinada, e vários fatores de diagnóstico precisam ser usados para confirmar que
determinação. A acupuntura de Sa-Ahm pode ser classificada em quatro tipos de técnicas: tonificação,
sedação, aquecimento e resfriamento. Entre os estudos de caso clínicos de Sa-Ahm , 85% usam uma
fórmula de tonificação ou sedação, e 15% usam variações da tonificação e das fórmulas de sedação. No
entanto, nenhum registro clínico do uso do aquecimento e das fórmulas de resfriamento é conhecido.

A Fig. 5 mostra que os cinco Zangs se restringem e engendram um ao outro. A fundação de um Zang se
torna um recurso para outros Zangs. Por exemplo, a fundação do pulmão LU 8 se torna um recurso para
o personagem de metal de outros Zangs. Tonificação e sedação de LU 8 significa tonificar e sedar o
caráter metálico de cada Zang. A função de cada Zang é colocada em uma condição convergente quando
LU 8 é tonificado porque a função principal do pulmão está convergindo. Na técnica das quatro agulhas,
a relação com o governador é importante, assim como a relação entre mãe e filho. O governador é
sedado em uma condição de deficiência e é tonificado em uma condição de excesso.
Baixar imagem de alta resolução (118KB) Baixar imagem em tamanho real

Figura 5 . Tonificação ou sedação dos principais elementos do Zang-Fu. HT = coração; KI = rim;


LR = fígado; LU = pulmão; SP =  baço ; T / S = tonificação / sedação.

Finalmente, a análise da tonificação hepática por correlatividade é explicada na figura 6 . LU 8 e LR 4 são


pontos reguladores do fígado, e KI 10 e LR 8 são pontos maternos do fígado. Na tonificação do fígado, o
KI 10 tonificante e o LR 8 engendram Wood, e o sedativo LU 8 e LR 4 inibem a madeira engendrada. O
foco aqui é sobre a função de LR 1. Como a tonificação é definida como a base que está sendo
subutilizada, os pontos mãe tonificantes significam que a causa do undersupply é devido a uma
deficiência da mãe, mas não na LR 1, a fundação da mãe. fígado. Quando a tonificação é explicada em
termos de interpretação, o fígado é contido pelo intestino grossoe a função hepática pode declinar se
não for contida adequadamente devido ao efeito de LU 8. A fase criada pela interpretação da tonificação
do fígado é o Metal. Quando a relação é analisada no fluxo cíclico de Qi, os meridianos do fígado e do
intestino grosso se fundem no pulmão; portanto, a fase de metal indica uma função do pulmão. Por
exemplo, o uso clínico de quatro pontos de porta para regular o Qi é baseado no mesmo conceito. De
fato, a função dos quatro pontos de entrada é a mesma que a função de Jing (bem), e influencia a função
pulmonar e a manutenção da função cerebral. No geral, o metal é sedado para tonificar a madeira; em
outras palavras, Wood é levado ao seu estado normal regulando o Metal. O rim, relacionado ao KI 10,
não existe no diagrama de correlatividade. No entanto, o canal Qi do rim atravessa o baço de acordo com
o fluxo cíclico de Qi.

Baixe imagem de alta resolução (143KB) Baixar imagem em tamanho real


Figura 6 . Análise da tonificação hepática através de um diagrama correlacional. BL = bexiga; GB =
vesícula biliar; LI =  intestino grosso ; LR = fígado; LU = pulmão; PC =  pericárdio ; SP =  baço ; ST
= estômago; TE: energizador triplo.

6 . Discussão
Nos tratamentos, os cinco pontos Shu correspondem aos cinco elementos. Os pontos Jin-poço, Ying-
Primavera, Shu-Stream, Jing-Rio e He-Mar dos meridianos Yin correspondem a Madeira, Fogo, Terra,
Metal e Água, enquanto aqueles dos meridianos Yangcorrespondem a Metal, Água, Madeira, Fogo e
Terra, respectivamente. Clinicamente, eles são selecionados para tratamento de acordo com o princípio
de “reforçar a mãe” e “reduzir o filho”. Além disso, uma prática clínica comum é determinar o princípio
do tratamento e selecionar pontos de acordo com as influências patológicas entre os Zang. -Fu órgãos,
que seguem o ciclo dos cinco elementos. Por exemplo, no caso de uma desarmonia entre o fígado e o
estômago, “Wood overacting on Earth”, o princípio do tratamento deve ser o de promover a Terra e
restringir a madeira. Assim, pontos como CV 12, ST 36 e LR 3 serão selecionados.

Em geral, as teorias do Yin-Yang e os cinco elementos abrangem conceitos rudimentares de


materialismo e dialética e, até certo ponto, refletem as leis objetivas da natureza. Eles são de primordial
importância na explicação de atividades fisiológicas e alterações patológicas, servindo para orientar a
prática clínica. Na sua aplicação clínica, os dois princípios são geralmente relacionados. Eles
complementam um ao outro e não podem ser totalmente separados. Em outras palavras, ao aplicar a
teoria Yin-Yang, os cinco elementos estarão envolvidos e, ao usar a teoria dos cinco elementos, Yin e
Yang estarão envolvidos. Ao considerar as teorias do Yin-Yang e os cinco elementos, deve-se entender
que eles se originaram na prática clínica, desempenharam um papel progressivo no desenvolvimento da
prática clínica, e ainda estão orientando a prática clínica em grande medida. Ao mesmo tempo, devido às
limitações inerentes ao seu desenvolvimento histórico, as teorias são incompletas e precisam ser
aperfeiçoadas por meio de pesquisa contínua e prática clínica.

No campo da acupuntura , achamos difícil aceitar os cinco pontos Shu e seu uso terapêutico de acordo
com a teoria dos cinco elementos. Os cinco elementos no tratamento com acupuntura, ainda mais do
que os cinco pontos Shu da acupuntura, são necessários para examinar esse conceito ainda mais [20] .

Como os mecanismos científicos da acupuntura estão sendo investigados, dado que os cinco pontos Shu
e a teoria dos cinco elementos [25] são difíceis de explicar na prática clínica do ponto de vista ocidental,
a pesquisa baseada em evidências relacionada à acupuntura de cinco elementos de Sa-Ahm é devem ser
fornecidas verificações clínicas e essenciais dos resultados do tratamento com acupuntura com o
método de acupuntura de Sa-Ahm.

Em resumo, os pensamentos de Sa-Ahm a partir dos seguintes pontos de vista foram estudados: as
teorias de Yin Yang; cinco elementos e seis Qi; o fluxo cíclico do Qi do Zang-Fu; a inter-relação de Zang-
Fu; a fisiologia e patologia de Zang-Fu; os cinco fatores endógenos e Zang-Fu; a terminologia básica do
I-Ching; uma compreensão da relação metafórica entre os fenômenos da natureza e os sintomas;
diferenciação e classificação do corpo, psicologia e comportamento humano em termos dos cinco
elementos; a constituição dos cinco Pontos Shu e uma compreensão deles; uma compreensão dos oito
meridianos extras em termos dos cinco elementos e compreensão da relação metafórica entre a fase e os
sintomas; a tonificação e a sedaçãoda fundação de cada meridiano tendo uma influência na fundação de
meridianos relacionados; e tonificação e sedação de fundações além da fundação de cada meridiano
sendo consideradas como tonificação e sedação em si. As cinco fases são freqüentemente usadas para
descrever processos clínicos e relacionamentos para ajudar na conceituação de tratamentos adequados.
A teoria das cinco fases é uma teoria explicativa e não pretende ser uma doutrina vinculante, embora
todos os médicos tradicionais do Leste Asiático reconheçam as cinco fases como sendo importantes em
sua rede semântica, perspectiva teórica e prática clínica. O tratamento de cinco elementos deve incluir o
uso de vasos secundários e os oito meridianos extraordinários .

Além disso, as interações dos cinco pontos Shu criam fases, que podem ser aplicadas metaforicamente à
fisiologia do corpo humano. Acredita-se que as fases estejam associadas à aparência do corpo e, assim,
mostrem indícios de mudanças fisiológicas e mentais. O estado mental de alguém pode ser determinado
por fases, porque os sete fatores emocionais e os seis desejos podem ser expressos fisicamente por sua
evolução da imaterialidade para a materialidade. A técnica de quatro agulhas de Sa-Ahm é um método
de acupuntura muito eficaz porque produz uma resposta instantânea no momento do tratamento e tem
uma taxa de sucesso muito boa na resolução de problemas crônicos e mentais. Tais vantagens
aumentam a confiança do paciente no tratamento e a credibilidade do tratamento com acupuntura.
Estudos clínicos mais sistemáticos são necessários no futuro.

Declaração de Divulgação
O autor afirma que não há conflitos de interesse e que o autor não possui interesse financeiro
relacionado ao material deste manuscrito.

Agradecimentos
Gostaríamos de agradecer ao Professor Kwang-Sup Soh por seus valiosos comentários e sugestões. Este
estudo foi apoiado por uma bolsa de pesquisa da Sun Moon University em 2011.

Artigos recomendados Citing articles (2)

Referências
[1] Wilhelm, R. I Ching Introdução . Tradução inglesa de Cary F. Baynes; Edição em HTML por Dan
Baruth. [acessado em 20.01.08].
Google Scholar

[2] S. Chang
Chiao-cheng t'u-chu-shih-i Nan-Ching 3º volume
vol. 6 , Hung-pao chai shu-chu , Taipé ( 1912 ) , pp. 6 - 11
Google Scholar

[3] P. Unschuld
Nan-Ching - O clássico das questões difíceis
Universidade da Califórnia Press ( 1986 ) , pp. 474 - 617
Google Scholar

[4] J. Ross
Combinação de pontos de acupuntura
Churchill Livingstone , Edinburgh ( 2004 ) , p. 75 - 99
Google Scholar
[5] Encontros de
Gao-Wu
de eminentes acupunturistas-Zhen Jiu Ju Ying
Shinmunfung Publisher , Taipei ( 1980 )
Google Scholar

[6] Heng-pa
A essência da acupuntura de Sa-Ahm
Editora Heng-Lim , Seul ( 1975 )
Google Scholar

[7] C. Ahn , D. Choi


Estudo teórico sobre cinco elementos da acupuntura
Universidade de Dongguk em Kyong-Ju, Dongguk Journal , 5 ( 1986 ) , pp. 287 - 309
Google Scholar

[8] I. Lee
Um estudo sobre as formas básicas e princípios da fase 5 de Sa-Ahm do método de acupuntura
J Coreano Acupuntura Moxabustão Soc , 1 ( 2007 ) , pp. 19 - 51
Visualizar registro no Scopus Google Scholar

[9] D. Kim
reviu o tratamento de acupuntura de Sa-Ahm com gráficos
So-Gang Pub , Busan ( 2002 ) , pp. 475 - 480
CrossRef Google Acadêmico

[10] J. Shen , D. Hommer


Neuroimagem funcional: revisão de métodos e aplicações para pesquisa em acupuntura
Clin Acupunct Orient Med , 2 ( 2001 ) , pp. 163 - 167
Artigo Download PDF Ver Record in Scopus Google Scholar

[11] Z. Cho , S. Chung , J. Jones , J. Parque , H. Lee , E. Wong , et al.


Novas descobertas da correlação entre acupontos e córtices cerebrais correspondentes usando
ressonância magnética funcional
PNAS , 95 ( 1998 ) , pp. 2670 - 2673
CrossRef View Record no Scopus Google Acadêmico

[12] Z. Cho , C. Na , E. Wong , S. Lee , I. Hong


Imagem de ressonância magnética funcional do cérebro na investigação da acupuntura
G. Stux , R. Hammerschlag (Eds.) , Acupuntura clínica: base científica , Springer , Berlim ( 2001 ) ,
pp 83 - 95
CrossRef View Record no Scopus Google Acadêmico

[13] Y. Ma , M. Ma , Z. Cho
Acupuntura biomédica para tratamento da dor
Churchill Livingstone , Edinburgh ( 2005 ) , pp. 12 - 13
Visualizar registro no Scopus Google Scholar

[14] JW Lee
O segredo da acupuntura de Sa-Ahm baseado em Yin-Yang e cinco elementos , vol. 1 , Instituto
de estudar a acupuntura de cinco elementos , Busan, Coréia ( 1958 ) , pp. 171 - 172

[15] JW Lee
O segredo da acupuntura de Sa-Ahm baseado em Yin-Yang e cinco elementos , vol. 2 , Instituto
para Estudar Cinco Elementos Acupuntura , Busan, Coréia ( 1958 ) , pp. 26 - 27

[16] A acupuntura de cinco elementos do


DP Kim
Sa-Ahm e seus usos
J Coreano Orient Med Soc ( Edição de Inverno ) ( 1972 ) , pp. 122 - 123
Visualizar registro no Scopus Google Scholar

[17] DW Kwon
Acupuntura Constitucional. A revista internacional de acupuntura e moxabustão
Sociedade Japonesa de Tratamento de Acupuntura e Moxabustão , Tóquio ( 1965 ) , pp. 149 - 167
Visualizar registro no Scopus Google Scholar

[18] HK Kim
Revisão revolucionária da medicina oriental (os detalhes)
Sinlong-Bonche , Seul, Coreia ( 2001 ) , pp. 73 - 170
CrossRef View Record no Scopus Google Acadêmico

[19] CH Ahn , KJ Jang , HM Yoon , CH Kim , YK min , CH canção , et al.


Um estudo da teoria da acupuntura de cinco elementos de Sa-Ahm
J Acupunct Meridian Stud , 2 ( 2009 ) , pp. 309 - 320
Artigo Download PDF Ver Record in Scopus Google Scholar

[20] CH Ahn , KJ Jang , HM Yoon , CH Kim , YK min , CH canção , et al.


Acupuntura de cinco elementos Sa-Ahm
J Acupunct Meridian Stud , 3 ( 2010 ) , págs. 203 - 213
Artigo Download PDF Ver Record in Scopus Google Scholar

[21] KL Lee , SK Bae


medicamento de acupuntura coreano
Komunsa , Busan ( 1991 ) , pp. 215 - 242
Visualizar registro no Scopus Google Scholar

[22] A. Hicks , J. Hicks ,


acupuntura constitucional de cinco elementos do
P. Mole
Churchill Livingstone , Edimburgo ( 2005 )
383-384
Google Scholar

[23] G. Maciocia
A fundação da medicina chinesa
Churchill Livingstone , Edinburgh ( 2005 ) , pp. 783 - 855
Google Scholar

[24] M. Parece
Energética Acupuntura
Healing Arts Press ( 1991 ) , pp. 19 - 51
Google Scholar

[25] Acupuntura de cinco elementos do


TY Gong
Sa-Ahm e sua relação com a prescrição médica
J Coreano Orient Med Soc , 12 ( 1977 ) , pp. 27 - 31
Visualizar registro no Scopus Google Scholar


Esses dois autores contribuíram igualmente para este trabalho.

Copyright © 2014 Publicado por Elsevier BV

Sobre o ScienceDirect Acesso remoto Carrinho de compras Contato e suporte Termos e condições
Política de privacidade

Usamos cookies para ajudar a fornecer e aprimorar nossos serviços e personalizar conteúdo e anúncios. Ao
continuar, você concorda com o uso de cookies .
Copyright © 2019 Elsevier BV ou seus licenciadores ou colaboradores. ScienceDirect ® é uma marca
registrada da Elsevier BV