Você está na página 1de 1

1

CI
DIREITO CIVIL Confira abaixo os prazos de cada uma das fases:

Ausência 1 Curadoria de BENS

DIREITO CIVIL
Arrecadação de bens
ano
Nomeação de curador para

006-V1
ou 3 anos
(com representante) administrar os bens
do ausente
Através do procedimento de

* De OLHO ausência, declare-se a morte


presumida do sujeito. As fases,

na PROVA
bem como as consequências
desse procedimento, são Sucessão PROVISÓRIA
constantemente exigidos no

10
Exame de Ordem. Ausente com 80 anos
+ 5 anos sem notícias

§ REVISA anos Testamento, inventário e


partilha provisórios

MORTE PRESUMIDA COM


DECLARAÇÃO DE AUSÊNCIA Sucessão DEFINITIVA

10
Ausente é a pessoa que desapareceu de seu domicílio sem + de Se o ausente não retornar em
deixar notícias ou qualquer representante para administrar 10 anos, seus sucessores
seus interesses (art. 22 do Código Civil). Como não há a prova passam a ser titulares
anos definitivos dos bens
material da morte (com o corpo), esta poderá ser declaradada
(de forma presumida) pelo juiz diante das fundadas suspeitas
de seu desaparecimento. Para tanto, há três fases a serem per-

» Cai na PROVA
corridas (arts. 22 a 39 do Código Civil).

CURADORIA DE BENS O Código Civil, em seu art. 39, traz as consequências


Num primeiro momento, será nomeado um curador para caso o ausente retorne nos 10 anos após a abertura
cuidar dos bens do ausente, preservando-os caso o mesmo re- da sucessão definitiva. Veja o texto: “regressando o
torne. Durante esse período serão publicados editais na tenta- ausente nos dez anos seguintes à abertura da su-
tiva de localizá-lo (arts. 744 e 745 do CPC/2015). cessão definitiva, ou algum de seus descendentes ou
ascendentes, aquele ou estes haverão só os bens exis-
tentes no estado em que se acharem, os sub-rogados
SUCESSÃO PROVISÓRIA em seu lugar, ou o preço que os herdeiros e demais
SARAIVA APROVA É UM PRODUTO EDITORA SARAIVA. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.

interessados houverem recebido pelos bens alienados


Após um ano da arrecadação dos bens, ou em três anos nos depois daquele tempo”.
casos em que o ausente constituiu procurador, e persistindo a
ausência, os interessados poderão requerer a abertura da su-
cessão provisória. Com a sentença transitada em julgado, abrir-
-se-á o testamento (se houver), proceder-se-á ao inventário e à
partilha, em caráter provisório e condicional, como se o ausen-
te fosse falecido.
/Referências BIBLIOGRÁFICAS
GAGLIANO, Pablo Stolze; PAMPLONA FILHO, Rodolfo. Novo curso de
Direito Civil, vol. 1: parte geral. 18. ed. rev., ampl. e atual. São Paulo:
SUCESSÃO DEFINITIVA Saraiva, 2016.
GONÇALVES, Carlos Roberto. Direito Civil brasileiro: parte geral. 9. ed.
Após longo período de sucessão provisória, poderão os in- São Paulo: Saraiva, 2011.
teressados requerer a sucessão definitiva. LENZA, Pedro [et al.].OAB Esquematizado: primeira fase. 3.ed. São Paulo:
Saraiva Educação, 2018. (coleção Esquematizado ®). Vol. único.

Interesses relacionados