Você está na página 1de 3

Israel se prepara para todas as

eventualidades no final de semana


"E ouvireis de guerras e de rumores de
guerras;..." Mateus 24:6
29 de março de 2019.

Os palestinos de Gaza comemoram amanhã o "Dia da Terra", estando os seus líderes a


apelar a manifestações violentas junto à fronteira com Israel.

Apesar dos esforços de mediação por parte do Egito e da alegada aceitação de um cessar
fogo por parte dos terroristas do Hamas, Israel não confia nas falsas promessas dos
terroristas, constantemente violadas e nunca respeitadas, pelo que as Forças de Defesa
de Israel preparam-se para o pior.

Muitas forças e equipamento militar israelita têm sido deslocadas para a fronteira,
temendo-se que o ajuntamento dos muitos milhares de palestinos previsto para amanhã
acabe com atos de grande violência e tentativas de penetração em território israelita,
levando Israel a precaver-se para poder enfrentar toda e qualquer situação.

ISRAEL AVISA...
Num claro aviso ao Hamas, as Forças de Defesa de Israel estão fazendo apelos directos
à população de Gaza para que evitem provocações aos militares de Israel e tentativas de
ultrapassar a vedação que separa Gaza de Israel.

E a mensagem aos palestinos está sendo clara: nada de atravessar a "linha vermelha",
nada de se aproximarem, muito menos tentarem perfurar a vedação, sob pena de
poderem enfrentar a morte.

Os avisos têm sido feitos por vários meios: telefonemas, mensagens, declarações
públicas, e folhetos lançados de aviões, as FDI estão avisando a população palestina de
Gaza que qualquer ato de violação da fronteira será confrontado com fogo real.

"As FDI não aceitarão tentativas para prejudicar os cidadãos israelitas, os soldados
ou a barreira de separação" - afirmou em árabe o responsável israelita pela
coordenação da segurança nesta região do país, acrescentando: "Está nas vossas
mãos."

"Repito. Mantenham-se afastados da vedação, não se aproximem da mesma, e


mantenham-se afastados pelo menos uns 300 metros" - insistiu o coronel responsável
pela segurança."Israel está determinado a proteger os seus habitantes e não irá
tolerar qualquer fogo de foguetes ou atos de terrorismo. Quaisquer violações levarão
a uma dura resposta. Poupem-se, afastem os inocentes dos pontos de conflito e e dos
instigadores do terrorismo na Faixa."

PREOCUPAÇÃO ISRAELITA

A principal preocupação de Israel com as mega manifestações convocadas pelo Hamas


para amanhã é que hajam grupos numerosos tentando derrubar a vedação, armados com
espingardas, facas e granadas, e tentem entrar numa das comunidades israelitas
localizadas a poucas centenas de metros da vedação, atacando os seus residentes, ou
então sequestrar soldados deslocados para a fronteira.

O "Dia da Terra" deste ano, assinalando a expropriação de terras árabes por Israel em
1976, marca também um ano desde que começaram os protestos palestinos junto à
fronteira com Israel, conhecidos como "Marcha do Retorno", que por vezes tem
escalado até à troca de tiros entre Israel e os terroristas manifestantes, que sempre se
manifestam de forma muito violenta.

Israel continua a afirmar que O Hamas se apropriou da campanha para alcançar os seus
objectivos nefastos, fazendo uso de manifestantes civis como cobertura para ações
militares.

HAMAS PREPARA UMA GRANDE MANIFESTAÇÃO

Sabe-se que o Hamas está a preparar uma operação de transporte em massa para
amanhã, deslocando pessoas de 38 localidades diferentes para a fronteira, colocando-as
em 5 pontos diferenciados. Vários hospitais de campanha já foram instalados naquelas
zonas com acesso a cuidados médicos.
O Hamas tenta a todo o custo "salvar a face" e obter uma grande vitória contra Israel,
uma vez que ao fim de 11 anos de domínio sobre a população de Gaza - sendo 70%
jovens - o desemprego atingiu níveis recorde, a electricidade só está disponível durante
algumas horas e a água potável é escassa.

Não se sabe ao certo até que ponto a intensa mediação egípcia terá algum sucesso.

De fato, amanhã será a prova real.

Fonte: Shalom, Israel!