Você está na página 1de 93

Engenharia Civil

QUÍMICA GERAL E EXPERIMENTAL– QGEE1

Prof. Ricardo Soares Mota Silva


ESTRUTURA ATÔMICA

Prof. Ricardo Soares Mota Silva


Materiais e suas aplicações
• Substâncias ou um conjunto destas, cujas propriedades
as tornam utilizáveis em estruturas, máquinas,
dispositivos, produtos, ou até mesmo em seres vivos

Como são classificados os principais tipos de materiais?


• metálicos, cerâmicos e vidros, poliméricos, compósitos e
semicondutores.
Materiais Metálicos

Estrutura do Alumínio

Fonte imagem: http://clickgratis.blog.br/metaisrs/ Estrutura do Magnésio


Materiais Cerâmicos

Fonte imagem: http://www.tudoengcivil.com.br/2014/09/pacotao-de-exercicios-resolvidos-de.html e


http://www.ceramtec.com.br/materiais-ceramicos/
Materiais Poliméricos

http://www.jornaledicaodobrasil.com.br/site/tag/construcao-civil/
Materiais Compósitos

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-14282002000300007
http://www.manutencaoesuprimentos.com.br/conteudo/4547-construcao-sistema-de-revestimento-na-decoracao/
Materiais Semicondutores
• Estrutura da matéria?

• Qual a estrutura atômica?


Relembrando alguns conceitos...
MATÉRIA E ENERGIA

• Matéria:
• Tudo que tem massa e ocupa lugar no espaço.

• Substância:
• Forma simples e pura da matéria.

• Estados da Matéria:
• Sólido – Forma rígida da matéria
• Líquido – Forma fluida da matéria que tem superfície bem
definida e toma forma do recipiente que a contém.
• Gás – Forma fluida da matéria que ocupa todo o recipiente
que a contém.
PROPRIEDADES FÍSICAS E QUÍMICAS

• Propriedade Física:
• Característica que podemos observar ou medir sem
alterar a identidade da substância.
• Ponto de fusão (PF), dureza, cor, estado, densidade.

• Propriedade Química:
• Habilidade de uma substância em se transformar em
outra(s) substância(s).
• P.ex.: hidrogênio reage com oxigênio para formar
água.
PROPRIEDADES FÍSICAS E QUÍMICAS

• Propriedade Intensiva:
• Independe do tamanho da amostra.
• Temperatura, densidade.

• Propriedade Extensiva:
• Depende do tamanho da amostra.
• Massa, volume.
ENERGIA
“Energia pode ser descrita como a capacidade de realização de trabalho. É
tudo que pode modificar a matéria, seja posição, estado físico e natureza
química.”
• Medida da capacidade de realizar trabalho.
• Unidade SI: joule (J) – 1J = 1 kg.m2.s-2
• Energia Cinética:
• Ec = ½ mv2
• Energia Potencial:
• Ep = mgh
 q1q2 
• Energia Potencial de Coulomb: E P   
 r 
ENERGIA

• Energia do campo eletromagnético


• Ondas (rádio, luz, raios-X)
• Transporta energia pelo espaço (E=hν)
ENERGIA

• Conservação da Energia
• Energia total: E = Ec + Ep

• Dissipação de energia:
•Movimento térmico

• Variação de energia:
•ΔE = Efinal - Einicial
FORÇA E PRESSÃO

• Força
• F = ma

• Pressão
• P=F/A
• Moléculas chocando-se contra uma parede.

• Trabalho
• w = F. Δx = P. ΔV
ELEMENTOS E ÁTOMOS

• Do que é constituída a matéria?


• Tales de Mileto: água
• Heráclito: fogo
• Aristóteles / Empédocles:
• Água, Terra, Fogo, Ar
ELEMENTOS
Elementos
Conjunto formado por
átomos de mesmo número
atômico a partir dos quais
todas as formas de matéria
podem ser construídas.

Atualmente 118 elementos


já foram descobertos ou
criados.
ÁTOMOS
• Átomo Filosófico
• Atomistas: Demócrito e Leucipo (400-500 aC.)
• Átomo: indivisível
• Aceitação do vazio !

• Átomo Científico
• Experimentação: Lavoisier, Proust, Dalton
• Séculos XVIII e XIX
ELEMENTOS E ÁTOMOS
⚫ Número atômico (Z):
⚫ Número de prótons em um núcleo atômico.

⚫ Número de massa (A):


⚫ Número de prótons e nêutrons em um núcleo atômico
(A = p + n).

⚫ Isótopos:
⚫ Átomos com mesmo Z, mas A diferente.
ELEMENTOS E ÁTOMOS
Alguns isótopos de elementos comuns
Elemento Símbolo Z A Abundância,
%
hidrogênio 1H 1 1 99,985
deutério 2H 1 2 0,015
trítio 3H 1 3 Raro*
Carbono-12 12C 6 12 98,90
Carbono-13 13C 6 13 1,10
Oxigênio-16 16O 8 16 99,76

*radioativo, vida curta


COMPOSTOS, MOLÉCULAS E ÍONS
⚫ Composto:
⚫ Substância que consiste de dois ou mais elementos
diferentes combinados em uma proporção definida.

⚫ Compostos Orgânicos
⚫ (metano, glicose, polietileno, etc)

⚫ Compostos Inorgânicos
⚫ (água, sílica, amônia, cloreto de sódio, etc.)
COMPOSTOS, MOLÉCULAS E ÍONS
⚫ Molécula:
⚫ Grupo discreto de átomos ligados em um arranjo
específico (covalente).

⚫ Íon:
⚫ Átomo (ou grupo de átomos ligados) carregado
eletricamente
⚫ Cátion – íon carregado positivamente

⚫ Ânion – íon carregado negativamente


Exercícios
• Quantos prótons, nêutrons e elétrons estão presentes em um átomo
neutro de:
(a) carbono-14
(b) ferro-56
(c) urânio-235

• Quais características têm em comum os átomos de:


(a) Ar-40
(b) K-40
(c) Ca-40
Em que eles são diferentes ?
Exercícios

Determine o número total de prótons, nêutrons e elétrons em uma


molécula de água, H2O.

Qual a fração de sua própria massa que é devida aos nêutrons do


seu corpo, assumindo que um adulto consiste basicamente 65%
de água ?
Exercícios
Escreva a fórmula do composto binário formado por:
(a) Cálcio e cloro

(b) Alumínio e oxigênio

(c) Nitrogênio e Hidrogênio


Evolução das teorias atômicas
• O modelo atômico de Dalton (1807)
• Todos os átomos de um dado elemento
são idênticos.
• Os átomos de diferentes elementos têm
massas diferentes.
• Um composto é uma combinação
específica de átomos de mais de um
elemento.
• Em uma reação química, os átomos não
são criados nem destruídos, mas trocam
de parceiros para produzir novas
substâncias.
Natureza elétrica da matéria - Tubos de Crookes...
• William Crookes;
• Tubos de descarga de gás;
• Raios catódicos;

http://espetacularquimica.blogspot.com.br/2013/02/o-modelo-atomico-de-thomson.html
J. J. Thomson...
• Balanço de carga do átomo – Descoberta do
elétron;
• Pudim de passas;
• Determinou a razão carga massa dos elétrons q/m
= 1.759 x 1011 C/kg

Fonte imagem: https://pt.wikipedia.org/wiki/Joseph_John_Thomson


http://espetacularquimica.blogspot.com.br/2013/02/o-modelo-atomico-de-thomson.html
http://brasilescola.uol.com.br/quimica/o-experimento-thomson-com-descargas-eletricas.htm
Natureza elétrica da matéria - Carga do elétron...
• R. Mullikan
• Experimento com gotas de óleo;

• Determinou a carga dos elétrons = 1,60217662 × 10-19 coulombs

Fonte imagem: https://pt.wikipedia.org/wiki/Experi%C3%AAncia_da_gota_de_%C3%B3leo


Descoberta da radioatividade (Becquerel, Marie e Piere Curie);

• Estudos com Urânio


• Rutherford, Geiger e Marsden
Experimento realizado por Rutherford e colaboradores...
O que aconteceria se o modelo por Thomson fosse
verdadeiro?

O que aconteceu?

Proposição de um possível modelo...


Conclusões de Rutherford ...

• Existência de grandes “vazios” no átomo

• Descoberta do núcleo (1911)

• Raio do átomo: 10.000 vezes maior do que o raio do núcleo.

• Modelo conhecido como “Sistema Solar”


PLANCK: O NASCIMENTO DA TEORIA QUÂNTICA
• Física Clássica várias limitações (fenômenos escala atômica)
a energia é contínua e independe da frequência
Radiação emitida por corpos aquecidos (radiação de corpo negro)
Discrepâncias entre resultados experimentais e resultados teóricos
Planck a energia emitida ou absorvida
por um corpo não pode ter um valor
qualquer múltiplo inteiro de uma
quantidade fundamental
Quantum de Energia ΔE= nhν
A energia emitida é descontínua ou
quantizada
h = 6,62607004 × 10-34 m2 kg / s
EINSTEIN (1905): A EXPLICAÇÃO DO EFEITO
FOTOELÉTRICO

• Utilizou a Teoria Quântica de Planck para explicar como os elétrons


são emitidos de uma superfície metálica, quando sobre ela incide
radiação eletromagnética
• A radiação eletromagnética propaga-se
na forma de ”pacotes” de energia
(Fótons) que quando têm energia
adequada, rompem as forças de atração
entre o núcleo e o elétron E= hν
• Energia cinética dos elétrons emitidos depende da ν o que é uma
divergência com a Física Clássica
Fonte imagem: https://pt.wikipedia.org/wiki/Efeito_fotoel%C3%A9trico
O colapso do átomo e os postulados de Bohr

Quantização
da energia
Modelo de Bohr
• Na física atômica, o átomo de Bohr é um modelo que descreve o
átomo como um núcleo pequeno e carregado positivamente
cercado por elétrons em órbita circular;
• Quantização da energia do elétron no átomo;
Modelo de Bohr
*Explicação do átomo
baseado na luz
emitida por alguns
elementos quando
aquecidos.
Modelo de Bohr
Átomos podem absorver ou
emitir apenas certas
frequências de radiação.
DIFRAÇÃO
Feixe de partículas
numa fenda

d P0
P1
P2
D

Propriedade típica de ondas !!!


DIFRAÇÃO

CONSTRUTIVA

DESTRUTIVA
Acontecimentos científicos relevantes...
LOWIS DE BROGLIE (1929)
• Propôs que um elétron livre de massa m, que se move com
velocidade v, tem um comprimento de onda associado, dado pela
equação:
λ=h/mv
• O momento, mv, é uma propriedade de partícula, enquanto λ é uma
propriedade ondulatória.
• De Broglie resumiu os conceitos de ondas e partículas, com efeitos
notáveis se os objetos são pequenos.
DUALIDADE ONDA-PARTÍCULA

-Todas as partículas podem ser entendidas como tendo propriedades


de onda !!!
-“Onda da partícula” ou “onda material”:
DUALIDADE ONDA-PARTÍCULA

Davisson e Germer (1925)

-Difração de elétrons !
PRINCÍPIO DA INCERTEZA (1925-1927)
• O princípio da incerteza de Heisenberg: na escala de
massa de partículas atômicas, não podemos determinar
exatamente a posição, a direção do movimento e a
velocidade simultaneamente.
• Para os elétrons: não podemos determinar seu
momento e sua posição simultaneamente.
• Se Δx é a incerteza da posição e Δmv é a incerteza do
momento.
O PRINCÍPIO DA INCERTEZA

A localização e o momento de uma partícula são complementares; ou


seja, ambos não podem ser conhecidos simultaneamente com
precisão.
AS FUNÇÕES DE ONDA

Erwin Schrödinger (1927)

- O comportamento de uma partícula-onda pode ser descrito por uma


função de onda .
- Quando calculamos  podemos predizer a probabilidade de uma
partícula ser encontrada em uma dada região do espaço.
AS FUNÇÕES DE ONDA

Interpretação de Max Born

- 2 : densidade de probabilidade.
- A posição onde  passa por zero é
chamada de nó da função de onda
(densidade de probabilidade igual a
0)
PARTÍCULA NA CAIXA

H = E

H = hamiltoniano
QUANTIZAÇÃO DA ENERGIA DA PARTÍCULA

A energia é transferida
apenas em
quantidades discretas.
QUANTIZAÇÃO DA ENERGIA DA PARTÍCULA
ORBITAIS ATÔMICOS
• São funções de onda de elétrons em átomos.
 soluções da equação de Schrödinger !

• 2 fornece a densidade de probabilidade.


Se imaginamos uma nuvem centrada no núcleo, regiões mais
densas da nuvem representam locais onde a probabilidade de se
encontrar o elétron é maior.
A função de onda é especificada por três números quânticos:
- Número quântico principal,
- Número quântico angular,
- Número quântico magnético.
Existe também um quarto número quântico - Número Quântico
Spin
Números Quânticos - Principal (n)
• Indica o nível de energia do elétron no átomo. Entre os átomos
conhecidos em seus estados fundamentais, n varia de 1 a 7. O
número máximo de elétrons em cada nível é dado por 2n2. Define a
energia do elétron presente no átomo de hidrogênio ou qualquer
átomo multieletrônico.

Níveis de Energia Camada Número Máximo de Elétrons

1° K 2
2° L 8
3° M 18
4° N 32
5° O 32
6° P 18
7° Q 8
Número Quântico Secundário ou Azimutal (l)
• Define o momento angular do elétron em questão. Quanto maior os
valores de “l” maior o momento angular. Define a forma do orbital.
Valores limitados pelo valor de “n” variando de 0 à (n-1).
• Entre os átomos conhecidos em seus estados fundamentais, l varia
de 0 a 3 e esses subníveis são representados pelas letras s, p, d,
f, respectivamente. O número máximo de elétrons em cada subnível é
dado por 2 (2 l + 1).
Subnível n° quântico (ℓ) Máximo de elétrons

s 0 2
p 1 6
d 2 10
f 3 14
Química, 1º Ano do Ensino Médio
Configuração Eletrônica em subníveis de energia

Número Quântico Magnético (m)


• O número quântico magnético especifica a orientação permitida para
uma nuvem eletrônica no espaço, sendo que o número de
orientações permitidas está diretamente relacionado à forma da
nuvem (designada pelo valor de l). Dessa forma, este número
quântico pode assumir valores inteiros de -l, passando por zero, até
+l. Para os subníveis s, p d, f, temos:
Subnível ℓ Número de orbitais Valores de m
s 0 1 0
p 1 3 -1, 0 , +1
d 2 5 -2, -1, 0, +1, +2
f 3 7 -3, -2, -1, 0, +1, +2, +3
Número Quântico Spin (s)
• O modelo de Schrödinger não consegue predizer exatamente as
linhas espectrais do hidrogênio, então Goudsmit & Uhlenbeck (1925)
propuseram que elétron se comporta como uma esfera em rotação
(spin).
• O número quântico de spin indica a orientação do elétron ao redor do
seu próprio eixo. Como existem apenas dois sentidos possíveis, esse
número quântico assume apenas os valores -1/2 e +1/2.

+ 1 - 1
2 2
É comum a convenção:
↓ = +1/2 e ↑= -1/2.
ORBITAIS ATÔMICOS
Orbital 1 s

Nuvem Probabilidade
eletrônica

Estado fundamental
ORBITAIS ATÔMICOS
A função de onda radial
ORBITAIS ATÔMICOS
A função de onda radial
ORBITAIS ATÔMICOS
A função de onda angular

Orbitais np, ℓ = 1
ORBITAIS ATÔMICOS
A função de onda angular
Orbitais d, n > 2, ℓ = 2
ORBITAIS ATÔMICOS
A função de onda angular
Orbitais f, n > 3, ℓ = 3
ORBITAIS ATÔMICOS
Orbitais com n = 4
ESTRUTURA ELETRÔNICA DO HIDROGÊNIO
ESTRUTURA ELETRÔNICA DE ÁTOMOS COM MUITOS ELÉTRONS

•A energia potencial contém termos e-e, e-n

•É impossível resolver exatamente a equação de Schrödinger


baseada nesta energia potencial, mas soluções numéricas
altamente precisas podem ser obtidas pelo uso de computadores.
ENERGIAS DOS ORBITAIS

Qual a razão para


esta diferença de
energia ?
ENERGIAS DOS ORBITAIS

•O desdobramento de energia entre sub-camadas vem do


balanço de atrações (e-n) e repulsões (e-e) no átomo.

•Efeito de blindagem: cada elétron é blindado em relação


à atração total do núcleo pelos outros elétrons do átomo.
CARGA NUCLEAR EFETIVA

•A carga nuclear efetiva, Zef, “sentida” por um elétron é


sempre menor que a carga nuclear real, Z.

•Efeito de blindagem da carga nuclear:


s<p<d<f
Efeito da penetração do orbital
• Cada elétron de um átomo é protegido (blindado) do efeito de atração da carga
nuclear pelos elétrons do mesmo nível de energia e, principalmente, pelos
elétrons dos níveis mais internos.

• Apenas uma parte da carga nuclear atua realmente sobre os elétrons: é a Carga
Nuclear Efetiva (Zef).

• A carga nuclear efetiva que atua sobre um elétron é dada por:


Zef = Z - S

Zef = carga nuclear efetiva Z = carga nuclear (número atômico) S = constante de


blindagem

Quando aumenta o número médio de elétrons protetores (S), a carga nuclear


efetiva (Zef) diminui.
O PRINCÍPIO DA CONSTRUÇÃO (AUFBAU)
•Um problema para os químicos era construir uma teoria
consistente que explicasse como os elétrons se distribuíam
ao redor dos átomos, dando-lhes as características de reação
observadas em nível macroscópico

•A estrutura eletrônica de um átomo é de suma importância


para suas propriedades químicas.

•Estado fundamental para um átomo de muitos elétrons 


Emin
PRINCÍPIO DA EXCLUSÃO DE PAULI
Wolfgang Pauli (1925)

•Não mais que dois elétrons podem ocupar um dado


orbital.
•Quando dois elétrons ocupam um orbital, seus spins
devem estar emparelhados.
•O conjunto dos quatro números quânticos é único para
cada elétron.
PRINCÍPIO DA EXCLUSÃO DE PAULI

Spins
(a) antiparalelos
(emparelhados)

(b) paralelos
DISTRIBUIÇÃO ELETRÔNICA EM ORBITAIS

REGRA DE HUND:
•Energia total mais baixa, levando em conta a atração dos
elétrons pelo núcleo e a sua repulsão por outro elétron.
•Em um mesmo sub-nível os orbitais são preenchidos de
forma a obter o maior número de elétrons desemparelhados.
CONFIGURAÇÕES ELETRÔNICAS
CONFIGURAÇÕES ELETRÔNICAS
CONFIGURAÇÕES ELETRÔNICAS
CONFIGURAÇÕES ELETRÔNICAS
CONFIGURAÇÕES ELETRÔNICAS
CONFIGURAÇÕES ELETRÔNICAS
CONFIGURAÇÕES ELETRÔNICAS
CONFIGURAÇÕES ELETRÔNICAS
CONFIGURAÇÕES ELETRÔNICAS
DIAGRAMA DE LINUS PAULING
Química, 1º Ano do Ensino Médio
Configuração Eletrônica em subníveis de energia

Ex. Configuração Eletrônica do 20Ca

2 2 6 2 6 2
1s 2s 2 p 3s 3 p 4 s
Configuração Eletrônica de Cátions
• Íon positivo (cátion): nº de prótons > nº de elétrons;
• Retirar os elétrons mais externos do átomo correspondente;
• Ferro (Fe) Z = 26 → 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 4s2 3d6 (estado
fundamental = neutro);
• Fe2+ → 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 3d6 (estado iônico).
Química, 1º Ano do Ensino Médio
Configuração Eletrônica em subníveis de energia

Configuração Eletrônica do 25Mn2+

2 2 6 2
1s 2s 2 p 3s
6 2 5
3 p 4 s 3d
Química, 1º Ano do Ensino Médio
Configuração Eletrônica em subníveis de energia

Configuração Eletrônica de um Ânion

• Íon negativo (ânion): nº de prótons < nº de elétrons;


• Colocar os elétrons no subnível incompleto;
• Oxigênio (O) Z = 8 → 1s2 2s2 2p4 (estado fundamental = neutro);
• O2- → 1s2 2s2 2p6.
Química, 1º Ano do Ensino Médio
Configuração Eletrônica em subníveis de energia

Configuração Eletrônica do 35Br-

2 2 6 2 6 2
1s 2s 2 p 3s 3 p 4 s
10 56
3d 4 p