Você está na página 1de 8

Catálogo geral de ventiladores axiais

TERMODIN Componentes Termodinâmicos Ltda


Rua Rio de Janeiro, 460 – CEP 06500-000 – Fazendinha – Santana do Parnaíba – SP
Telefax: (011) 4156-3455 RE1214
1
Índice
1- Fundamentos 3

2- Curvas características 4

3- Fórmulas relativas ao ventiladores centrífugos 5

4- Nomenclatura 6

5- Características construtivas 6

6- Dimensões 7

7- Pesos dos ventiladores 8

TERMODIN Componentes Termodinâmicos Ltda


Rua Rio de Janeiro, 460 – CEP 06500-000 – Fazendinha – Santana do Parnaíba – SP
Telefax: (011) 4156-3455 RE1214
2
1- Fundamentos
Um ventilador é uma máquina cuja função é garantir a movimentação de ar a uma determinada vazão e pressão.
Dividem-se em dois grupos principais: ventiladores axiais onde a corrente de ar se estabelece axialmente ao ventilador, onde se
utiliza geralmente uma hélice e ventiladores centrífugos onde o fluxo de ar se estabelece radialmente através do ventilador e se
utiliza geralmente um rotor. Estes por sua vez podem ser classificados de acordo com:

- O aumento de pressão que produzem;


- Forma das aletas do rotor;
- Disposição das aletas;
- Com suas diversas aplicações;

Os ventiladores descritos neste catálogo são do grupo dos ventiladores centrífugos. Possuem baixa pressão, suas aletas são
inclinadas para trás para permitir o melhor direcionamento do fluxo de ar com valores mínimos de perdas por turbulência e
são utilizados em instalações de ventilação e ar condicionado.

Definições:

Vazão de ar: é o volume de ar movimentado por um ventilador em um tempo determinado, normalmente expresso em m3/h.

Pressão estática (Pst): é a pressão do meio ou recinto através do qual o ar se movimenta.

Pressão dinâmica (Pd): é a pressão resultante da transformação integral da energia cinética do ar em pressão.

A sua equação: Pd = Ɣ.v2 / 2g


Sendo:

Ɣ = densidade do ar em Kg/m3

g = aceleração da gravidade (9.81 m/s2 )

v= velocidade do ar em m/s

Pd= pressão dinâmica em Pa

Pressão total (Pt): É a soma da pressões estática e dinâmica.

Medida de pressão:

A medida das pressões em um duto deve efetuar-se em um ramo de onde o regime de escoamento do ar é estável (longe de
uma mudança de secção , curvas etc.).
A pressão dinâmica se mede com um tubo de Pitot ou um tubo de Prandl conectado a um manômetro diferencial. O tubo de
Prandl é mais utilizado pois permite a medição da pressão estática e a dinâmica.
Devemos lembrar de diferenciar os dutos de insuflamento dos dutos de aspiração ou retorno, tendo em vista que em relação a
pressão atmosférica a pressão estática será positiva no primeiro caso e negativa no segundo sendo que a pressão total será a
soma algébrica do valor absoluto de ambas.
Devemos estar atentos ao fato que a pressão dinâmica do fluxo de ar é mais baixa perto das paredes do duto em relação ao
centro. Este fato é mais pronunciado em regime de fluxo laminar do que em fluxo turbulento.
Na figura 1 estão representadas as curvas de distribuição de velocidades em ambos os regimes.

TERMODIN Componentes Termodinâmicos Ltda


Rua Rio de Janeiro, 460 – CEP 06500-000 – Fazendinha – Santana do Parnaíba – SP
Telefax: (011) 4156-3455 RE1214
3
Fluxo Turbulento Fluxo Laminar

+ -

+Pd

-Pst

+Pt
+Pd
+Pt
+Pst

Pressão +0
-
Atmosferica

2- Curvas características
As curvas de características foram determinadas para uma temperatura de ar de 20° C e uma pressão barométrica de 760 mm
Hg., equivalente a uma densidade de 1,2 Kg/m³ .

Qualquer variação destes valores implica na utilização dos coeficientes de correção indicados na tabela nº.1
De acordo com as leis dos ventiladores relativos a variação da densidade do ar, temos:
Exemplo de aplicação:

a) A vazão do ar em volume permanece invariável

V1=V2
b) A pressão e a potência absorvida na mesma vazão são proporcionais a densidade.

∆pt1 = ∆pt2 . t2 . Ɣ2 / Ɣ1
3
Assim, se precisarmos de um ventilador que forneça uma vazão de 12.000 m /h com uma pressão total de 50 mmca situado em
uma localidade a 1500m sobre o nível do mar e a uma temperatura de 38°C, procederemos como segue:

- Na tabela nº.1 obtemos o coeficiente de correção, que é 0,785.

Selecionamos um ventilador para 12000 m3/h a uma pressão de 50/0,785 = 64 mmca

- A potência real absorvida será equivalente a potência absorvida lida nas curvas, multiplicada por 0,785.

ELEVAÇÃO SOBRE O NIVEL DO MAR m.


Nível
Temperatura do 300 450 600 750 900 1200 1500 1800 2100
do ar °C mar
PRESSÃO BAROMÈTRICA mmHg
760 735 720 705 695 680 655 630 610 585
-40 1.234 1.191 1.170 1.150 1.128 1.105 1.066 1.028 0.987 0.956
-18 1.152 1.110 1.092 1.072 1.052 1.033 0.950 0.957 0.922 0.894
0 1.082 1.043 1.024 1.005 0.990 0.970 0.934 0.900 0.865 0.838
20 1.000 0.964 0.947 0.930 0.913 0.896 0.864 0.832 0.799 0.774
38 0.946 0.912 0.895 0.878 0.863 0.847 0.816 0.785 0.755 0.732
66 0.869 0.838 0.824 0.807 0.793 0.779 0.750 0.722 0.695 0.672
93 0.803 0.775 0.760 0.747 0.733 0.720 0.693 0.667 0.642 0.622
121 0.747 0.720 0.707 0.695 0.682 0.670 0.645 0.622 0.592 0.578
149 0.679 0.672 0.660 0.647 0.626 0.625 0.602 0.579 0.577 0.540
177 0.654 0.630 0.620 0.608 0.597 0.586 0.564 0.543 0.522 0.507
205 0.616 0.594 0.583 0.572 0.562 0.552 0.532 0.512 0.482 0.477

TERMODIN Componentes Termodinâmicos Ltda


Rua Rio de Janeiro, 460 – CEP 06500-000 – Fazendinha – Santana do Parnaíba – SP
Telefax: (011) 4156-3455 RE1214
4
3- Fórmulas relativas aos ventiladores centrífugos
Leis de proporcionalidade

Indicamos a seguir as leis de proporcionalidade dos ventiladores centrífugos, que apesar de teóricas, podem ser aplicadas com
suficiente precisão aos ventiladores reais.

Para um ventilador e um sistema de dutos dados, com ar a densidade constante tem:

Vazão V2 = V1.n2 / n1

Pressão ∆pt1 = ∆pt2 . (n2 / n1)2

Potência Absorvida PA2 = PA1 . (n2 / n1)3

Onde:

V = vazão em m3/h;
n = rotação em rpm;
pt =pressão total mmca
PA =potencia absorvida kW

Rendimento e potência:

O rendimento é calculado por:

ɳ = v.∆pt / .PA

ɳ = rendimento
v = vazão em m3/s;
2
∆pt = diferença de pressão total ( N/m )
PA = potência absorvida W (Nm/s)

*Utilizando as unidades usuais devemos introduzir um fator de conversão:

ɳ = (v (m3/h).∆pt(mmca)) / (367000.PA(kW))
A potência absorvida que consta nas curvas não leva em consideração as perdas por transmissão nem as perdas por atrito do
ar ocasionando certa sobrecarga ao motor, por isto é aconselhável aumentar a potência absorvida em cerca de 20% para
selecionar o motor a ser utilizado.

TERMODIN Componentes Termodinâmicos Ltda


Rua Rio de Janeiro, 460 – CEP 06500-000 – Fazendinha – Santana do Parnaíba – SP
Telefax: (011) 4156-3455 RE1214
5
4- Nomenclatura

Modelo:
VAT: Acionamento polia tubular
Rotação/
VAD: Acionamento direto tubular
(rpm)
VAJ: Acionamento direto painel

VAT 224 9 1000 1-220

Tamanho: Arranjo: Potência


315-355- 4: Motor dir. acoplado CV/Tensão
400-450 9: Mancal fora do fluxo do motor V
500-560- , motor na base do
630-710- mancal
800-900
1000

5- Características construtivas
Construídos em chapa de aço galvanizado,hélice com cubo de alumínio e pás de alumínio ou polimero, balanceado estática e
dinamicamente no grau Q=6,3 (ISO 1940).

O eixo é projetado com alto fator de segurança, de aço de alto carbono e com chavetas nas extremidades.

Rolamentos de esferas de alta qualidade e selecionados para uma vida útil mínima de 20.000 horas.

Acessórios disponíveis: conexões flexíveis na descarga e sucção,bocal ou flange de aspiração ou descarga, amortecedores de
vibração,porta de inspeção,pintura especial e dreno de esgotamento.

TERMODIN Componentes Termodinâmicos Ltda


Rua Rio de Janeiro, 460 – CEP 06500-000 – Fazendinha – Santana do Parnaíba – SP
Telefax: (011) 4156-3455 RE1214
6
6- Dimensões

VAT VAD VAD


ARRANJO 9 ARRANJO 4 ARRANJO 4
POLIA TUBULAR PAINEL
K
G (MÁX)
D (MÁX) D (MÁX)

30
30

ØC
ØB
ØC
ØB

ØC
ØB

K
=
ØA E2 ØA L x ØN E1 L x ØN
L x ØN ØA 8 x ØN H

Dimensões Gerais
MOD. ∅A ∅B ∅C D (MÁX) E1 E2 F G(MÁX) H I J K L x ∅N
315 369 344 315 285 265 445 328 205 90 405 95 560 8X8
355 409 390 355 285 265 445 372 205 90 445 105 560 12 X 8
400 468 436 400 285 265 445 424 235 90 505 105 560 12 X 8
450 518 486 450 330 265 445 477 235 90 555 105 660 12 X 8
500 568 536 500 330 265 445 530 235 90 605 105 660 12 X 8
560 628 596 560 445 350 445 590 235 105 670 125 760 16 X 8
630 700 668 630 445 380 530 678 300 124 750 125 760 16 X 8
710 780 748 710 460 380 530 742 300 124 825 125 910 16 X 8
800 882 844 800 555 490 740 843 300 124 920 160 1000 18 X 10
900 984 946 900 555 490 740 954 300 124 1050 160 1100 18 X 10
1000 1084 1044 1000 555 490 920 1085 350 145 1110 160 1250 18 X 10

TUBO "T" BOCAL "B" CURVA "C" CONTRA MALHA "M"


J F FLANGE "F"
I
ØA + J
ØB
ØC
ØA

ØB
ØC

ØB
ØC
ØA

ØA

ØB
ØC
ØA

ØB
ØC
ØA

L x ØN L x ØN L x ØN L x ØN L x ØN

TERMODIN Componentes Termodinâmicos Ltda


Rua Rio de Janeiro, 460 – CEP 06500-000 – Fazendinha – Santana do Parnaíba – SP
Telefax: (011) 4156-3455 RE1214
7
7- Pesos dos ventiladores

Peso em kg
VAT VAD VAD
Contra
MOD. Arr 9 Arr 4 Arr 4 Tubo T Bocal B Curva C Malha M
Flange F
Tubular Tubular Painel
315 27 7,9 6,8 3,3 2,4 2,9 0,9 1,0
355 31 9,5 7,9 3,9 2,7 3,7 1,2 1,3
400 35 13,7 12,6 4,9 3,9 4,7 1,5 1,6
450 38 20,0 13,7 5,9 4,6 5,7 1,7 1,8
500 44 26,3 18,9 7,7 6,1 7,6 2,5 2,8
560 55 22,1 24,2 9,1 7,0 9,1 2,8 3,1
630 61 33,6 32,6 12,9 8,3 13,5 3,2 3,5
710 111 48,3 54,6 17,3 12,9 18,1 4,7 5,2
800 122 59,9 66,2 21,0 15,2 22,2 5,4 5,9
900 161 69,3 88,2 25,5 18,0 27,3 6,0 6,6
1000 193 99,8 99,8 30,3 20,8 33,0 6,6 7,3

TERMODIN Componentes Termodinâmicos Ltda


Rua Rio de Janeiro, 460 – CEP 06500-000 – Fazendinha – Santana do Parnaíba – SP
Telefax: (011) 4156-3455 RE1214
8