Você está na página 1de 4

Economia – ANA CAROLINA GUIMARÃES MACHADO

1. Introdução

Economia define-se como a ciência social que estuda como o individuo e a sociedade
decidem a forma de empregar os recursos produtivos escassos na produção de bens.
Conceitos importantes que são a base e o objeto de estudo:

 ESCOLHA: O que produzir ou não, o que importar, exportar, etc.


 ESCASSEZ: De matéria-prima, mercado consumidor, etc.
 NECESSIDADES: Consumo maior que a necessidade.
 RECURSOS: muitas vezes escassos.
 PRODUÇÃO: Em larga escala.
 DISTRIBUIÇÃO: Altos preços.

A economia possui uma série de problemas, o que prova que ela não é uma ciência
exata, como por exemplo:

 Falta de alimentos
 Falta de infraestrutura ESCASSEZ DE RECURSOS
 Os recursos são finitos
 Altos preços
 Consumismo NECESSIDADES HUMANAS ILIMITADAS
 Produção em massa

Outros problemas são fundamentais na economia, que tem uma relação com o grupo
QUALITATIVO contra o grupo QUANTITATIVO:

 O que e quanto produzir?


 Como produzir?
 Para quem produzir?

Outro problema é um país se assumir autossuficiente, o que acarretou a maior crise


dos últimos tempos (2008). É preciso entender que um país necessita,
economicamente, de outro, o Brasil, por exemplo, depende de tecnologia do exterior.

A economia possui dois sistemas básicos, o CAPITALISMO e o SOCIALISMO. O


capitalismo também é conhecido como economia de mercado e tem como
características básicas:

 Na sociedade capitalista os produtos se destinam ao mercado, se convertem


em mercadorias.
 Monopolização da produção pela classe capitalista.
 Meios de produção (máquinas, equipamentos, edifícios, instrumentos, etc.)
se convertem em propriedade de uma classe pouco numerosa.
 Trabalho assalariado.
 Trabalhador vende sua mão de obra.
 Concentração de renda.
 Mercado se auto regulamenta.

O capitalismo surgiu no século XVIII com a 1ª Revolução Industrial na Inglaterra e é o


principal sistema econômico vigente no mundo. Os empreendimentos que
necessitavam de muitos recursos eram um problema e assim surgiram as sociedades
anônimas que separam o valor das empresas em ações.

Esse sistema surgiu devido as escalas e produções gigantes, a concentração de capital


e ao mercado consumidor que não para de crescer. O Reino Unido foi uma potência
até a Primeira Guerra Mundial, em que seu posto foi tomado pelos EUA e Alemanha
(nessa guerra também surgiu outro bloco econômico que trataremos mais a frente).

Os meios de produção são controlados por pequenas ou grandes empresas e pessoas,


o que gera os carteis. É inerente ao capitalismo a diferença social e a má distribuição
de renda. O próprio mercado é capaz de se controlar segundo a economia de mercado,
que é individualista, e esse pensamento trouxe uma cascata de problemas que
desencadearam as várias crises, ou seja, esse pensamento é errado. Qualquer país que
se preze deve ter um Estado forte que possa intervir e regulamentar a economia.

O Socialismo tem como características básicas:

 Ideia básica: a implantação de uma sociedade mais justa, para extinguir uma
sociedade de classes.
 Só existe uma classe: o proletariado.
 Meios de produção socializados, ou seja, tudo propriedade do Estado.
 Toda riqueza gerada é igualmente dividida entre todos.
 Economia planificada e controlada pelo Estado que regula a produção, os
estoques, o abastecimento, os preços, os salários, etc.

Aquela massa de trabalhadores do capitalismo possuía uma qualidade de vida horrível


e a insatisfação era generalizada, criando as primeiras teorias socialistas que se
baseavam na igualdade e na não existência da propriedade privada. A única potência
socialista na atualidade é a China (que implantou algumas técnicas capitalistas, o que é
ruim, pois eles possuem capital e poder de corromper todo o ideal socialista, porém o
Estado ainda os controla. A sua população é enorme e grande parte é camponesa, o
que faz com que o êxodo rural possua níveis altíssimos. A grande incógnita é se o
sistema socialista vai durar devido as técnicas implementadas.) e a URSS, antes de
acabar, também era. Cuba também segue esse sistema, regido por Fidel Castro, assim
como o Vietnã e Coreia do Norte. O Brasil e Bolívia já possuíram ideais socialistas.

Politicamente a ideia básica do socialismo é complexa e como em qualquer sistema


econômico há corrupção. O Estado é dono de todos os meios de produção, a renda é
centralizada nele (não possuindo concentração de renda) e a economia é planificada.
Todos os regimes socialistas foram implantados com resistência (China, Rússia e Cuba)
e nos anos 90 houve o fim da URSS e hoje a Rússia vive na miséria.

Divisão básica da economia:

1. Macroeconomia: está preocupada com os grandes aspectos econômicos, trata


sobre:
 Inflação
 Economia internacional
 Problemas de contas internacionais
2. Microeconomia: preocupa-se com pontos específicos da economia, trata sobre:
 Problemas de custo
 Organização industrial

Relação “Economia x Direito”:

Você só entende economia se entender as relações que ela tem com o Direito.

 Direito Econômico: formação de oligopólios das telefonias.


 Direito Comercial: agora chamado de empresarial, é, por exemplo, a compra e
venda das ações do Eike Batista. O banco o emprestou dinheiro, prejudicando
os investidores e o Estado.
 Direito Consumidor: reclamação dos consumidores é altíssima, principalmente
com telefonia. O problema é que 99% dos reclamadores não tem como
informar os problemas, largando-os para lá.
 Direito Tributário: O Brasil possui um dos sistemas tributários que dão mais
dinheiro no mundo e são muito complexos. O número de impostos existentes
no Brasil é enorme, o que faz com que algumas pessoas soneguem as taxas.
 Direito Administrativo: relaciona-se com a maior estrutura, o Estado, e é muito
relacionada com a economia.
 Direito de Família: Separação de bens, inventários. É um direito complexo por
mexer com o emocional dos clientes e, muitas das vezes, com o dos advogados.
 Direito Trabalhista: é a justiça mais ágil. Mexe com os trabalhadores, carteira
assinada, etc.
Política econômica.

É um conjunto de políticas que o Estado executa para que o país cresça e se


desenvolva (são conceitos diferentes). É preciso ter em mente que tudo tem um
interesse político. Existem políticas:

 Monetárias
 Fiscais
 Salariais
 Comerciais
 Previdenciárias
 Cambiais

DESENVOLVER CRESCER
Significa dar o mínimo de Crescer economicamente
condição de vida para a é fazer com o que o
população. dinheiro do país gire.

O Brasil não é um país desenvolvido e há 30 anos que ele não cresce


adequadamente. Os problemas do país são a pobreza generalizada e a
concentração de renda nas minorias, o problema de segurança está
diretamente relacionado com as questões econômicas e sociais do Estado.
Programas como a “Bolsa Família” travam o desenvolvimento e crescimento do
Brasil, pois mal acostuma a população de baixa renda.

O objetivo das políticas econômicas é o desenvolvimento do mundo e elas são


necessárias para que isso ocorra, juntamente com o crescimento de cada país.

Você também pode gostar