Você está na página 1de 147

Ano XI - nº: 25 - Macapá, AP, 6 de Fevereiro de 2019 - 144 páginas

Presidente
CARLOS AUGUSTO TORK DE OLIVEIRA
Vice-Presidente
GILBERTO DE PAULA PINHEIRO
Corregedor-Geral
AGOSTINO SILVÉRIO JUNIOR
Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

SUMÁRIO:

ADMINISTRATIVO
1
TJAP ADMINISTRATIVO

L
GABINETE DA PRESIDÊNCIA 1
SECRETARIA CORREGEDORIA 6

IA
DIRETORIA GERAL 12
DEPARTAMENTO DE GESTÃO DE PESSOAS 14
NÚCLEO PERMANENTE DE METODOS CONSENSUAIS DE SOLUÇÃO 21

IC
DE CONFLITOS

JUDICIAL - 2ª INSTÂNCIA
22

OF
TRIBUNAL DE JUSTIÇA
TRIBUNAL PLENO 23
SECÇÃO ÚNICA 31
CÂMARA ÚNICA 40
O
TURMA RECURSAL
55
TURMA RECURSAL
ÇÃ

TURMA RECURSAL DOS JUIZADOS ESPECIAIS 55

JUDICIAL - 1ª INSTÂNCIA
75
CA

FERREIRA GOMES
VARA ÚNICA DE FERREIRA GOMES 75
75
MACAPÁ
DIRETORIA DO FÓRUM - MCP 75
LI

1ª VARA CÍVEL E DE FAZENDA PÚBLICA DE MACAPÁ 104


3ª VARA CÍVEL E DE FAZENDA PÚBLICA DE MACAPÁ 107
4ª VARA CÍVEL E DE FAZENDA PÚBLICA DE MACAPÁ 108
B

5ª VARA CÍVEL E DE FAZENDA PÚBLICA DE MACAPÁ 109


6ª VARA CÍVEL E DE FAZENDA PÚBLICA DE MACAPÁ 110
PU

1ª VARA CRIMINAL DE MACAPÁ 112


5ª VARA CRIMINAL DE MACAPÁ 113
1ª VARA DE FAMÍLIA, ÓRFÃOS E SUCESSÕES DE MACAPÁ 113
3ª VARA DE FAMÍLIA, ÓRFÃOS E SUCESSÕES DE MACAPÁ 113
4ª VARA DE FAMÍLIA, ORFÃOS E SUCESSÕES DE MACAPÁ 113
EXECUÇÃO PENAL 115
1ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO 115
3ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO 116
6ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - SUL 116
7ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - UNIFAP 117
5ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - NORTE 118
JUIZADO ESPECIAL CRIMINAL 118
Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

119
SANTANA
DIRETORIA DO FÓRUM - STN 119
JUIZADO ESPECIAL CIVEL E CRIMINAL 123
125
TARTARUGALZINHO

L
VARA ÚNICA DE TARTARUGALZINHO 125

IA
EDITAIS E LEILÕES
125
AMAPÁ

IC
VARA ÚNICA DE AMAPÁ 125
126
MACAPÁ

OF
1ª VARA CÍVEL E DE FAZENDA PÚBLICA DE MACAPÁ 126
3ª VARA CÍVEL E DE FAZENDA PÚBLICA DE MACAPÁ 127
6ª VARA CÍVEL E DE FAZENDA PÚBLICA DE MACAPÁ 128
2ª VARA CRIMINAL DE MACAPÁ 129
3ª VARA CRIMINAL E DE AUDITORIA MILITAR 130
O
4ª VARA CRIMINAL DE MACAPÁ 134
1ª VARA DE FAMÍLIA, ÓRFÃOS E SUCESSÕES DE MACAPÁ 135
2ª VARA DE FAMÍLIA, ÓRFÃOS E SUCESSÕES DE MACAPÁ 136
ÇÃ

3ª VARA DE FAMÍLIA, ÓRFÃOS E SUCESSÕES DE MACAPÁ 137


4ª VARA DE FAMÍLIA, ORFÃOS E SUCESSÕES DE MACAPÁ 139
1ª VARA DO TRIBUNAL DO JÚRI DE MACAPÁ 141
143
CA

SANTANA
2ª VARA CÍVEL DE SANTANA 143
144
TARTARUGALZINHO
VARA ÚNICA DE TARTARUGALZINHO 144
B LI
PU
Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

ADMINISTRATIVO

TJAP ADMINISTRATIVO

GABINETE DA PRESIDÊNCIA

L
PORTARIA N.º 56708/2019-GP

IA
O Desembargador CARMO ANTÔNIO DE SOUZA, Corregedor-Geral de Justiça, em exercício, no exercício da Presidência do Tribunal

de Justiça do Estado do Amapá, e no uso das atribuições que lhe confere o art. 26, IX, do Regimento Interno e tendo em vista o contido

IC
no P.A. Nº 007331/2019.

RESOLVE:

OF
TORNAR SEM EFEITO a Portaria nº 56624/2019-GP, publicada no DJE nº 16 de 23/01/2019, que autoriza, ad referendum do Pleno
Administrativo, o Desembargador CARLOS AUGUSTO TORK DE OLIVEIRA, a viajar até a cidade de Belém/PA, nos dias 1º e 02 de
fevereiro de 2019, a fim de participar da Programação de Posse dos Novos Dirigentes do Tribunal de Justiça do Estado do Pará.
O
Publique-se.
Dê-se ciência.
Cumpra-se.
ÇÃ

Macapá, 31 de janeiro de 2019.

Desembargador CARMO ANTÔNIO DE SOUZA


Corregedor-Geral de Justiça, em exercício, no exercício da Presidência do TJ/AP
CA

PORTARIA N.º 56655/2019-GP


LI

O Desembargador CARLOS AUGUSTO TORK DE OLIVEIRA, Presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá, no uso das

atribuições que lhe confere o art. 26, XXII, do Regimento Interno e tendo em vista o contido no P.A. Nº 008596/2019.
B

RESOLVE:
PU

AUTORIZAR o Juiz de Direito NILTON BIANQUINI FILHO, Juiz Auxiliar da Corregedoria-Geral da Justiça do Estado do Amapá, a viajar
até a Cidade de Brasília/DF, nos dias 06 e 07 de fevereiro de 2019, a fim de participar da 1ª Reunião do Comitê de Gestão da
Tecnologia da Informação dos Serviços Extrajudiciais - COGETISE, que acontecerá no dia 06 de fevereiro de 2019, na Sede do
Conselho Nacional de Justiça - CNJ, com ônus para o TJAP.

Publique-se.
Dê-se ciência.
Cumpra-se.

Macapá, 28 de janeiro de 2019.

Desembargador CARLOS AUGUSTO TORK DE OLIVEIRA


Presidente

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 1


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

PORTARIA N.º 56773/2019-GP

O Desembargador CARLOS AUGUSTO TORK DE OLIVEIRA, Presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá, no uso das
atribuições que lhe confere o art. 26, XXII, do Regimento Interno e tendo em vista o contido no P.A. Nº 013392/2019.

RESOLVE:

L
IA
AUTORIZAR, ad referendum do Pleno Administrativo, o Desembargador JOÃO GUILHERME LAGES MENDES, Diretor da Escola
Judicial do Amapá, a viajar até a cidade de Brasília/DF, no período de 24 a 26 de fevereiro de 2019, sem prejuízo da regular distribuição
processual neste Tribunal, a fim de participar do Seminário "Políticas Judiciárias e Segurança Pública", que ocorrerá no auditório do
Superior Tribunal de Justiça - STJ, nos dias 25 e 26 de fevereiro de 2019, com ônus para o TJAP.

IC
Publique-se.
Dê-se ciência.
Cumpra-se.

OF
Macapá, 6 de fevereiro de 2019.

Desembargador CARLOS AUGUSTO TORK DE OLIVEIRA


Presidente
O
PORTARIA N.º 56775/2019-GP

O Desembargador CARLOS AUGUSTO TORK DE OLIVEIRA, Presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá, no uso das
ÇÃ

atribuições que lhe confere o art. 26, XXII, do Regimento Interno e tendo em vista o contido no P.A. Nº 013392/2019.

RESOLVE:
CA

AUTORIZAR os Juízes de Direito do Poder Judiciário do Amapá, PAULO CESAR DO VALE MADEIRA, Titular da 6ª Vara Cível e de
Fazenda Pública da Comarca de Macapá, LÍVIA SIMONE OLIVEIRA DE FREITAS CARDOSO, Titular da 2ª Vara Criminal da Comarca
de Santana e DAVI SCHWAB KOHLS, Titular da Vara Única da Comarca de Vitória do Jari, a viajarem até à Cidade de Brasília/DF, no
período de 24 a 26 de fevereiro de 2019, a fim de participarem do Seminário "Políticas Judiciárias e Segurança Pública", que
ocorrerá no auditório do Superior Tribunal de Justiça - STJ, nos dias 25 e 26 de fevereiro de 2019, com ônus para o TJAP.

Publique-se.
LI

Dê-se ciência.
Cumpra-se.

Macapá, 6 de fevereiro de 2019.


B

Desembargador CARLOS AUGUSTO TORK DE OLIVEIRA


PU

Presidente

PORTARIA N.º 56778/2019-GP

O Desembargador GILBERTO PINHEIRO, Vice-Presidente, no exercício da Presidência do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá,
no uso das atribuições que lhe confere o artigo 26, XXII, do Regimento Interno e tendo em vista o contido no P.A. Nº 011725/2019.

RESOLVE:

AUTORIZAR, ad referendum do Pleno Administrativo, o Desembargador CARLOS AUGUSTO TORK DE OLIVEIRA, Presidente, a
viajar até à cidade de Brasília/DF, no período de 24 a 26 de fevereiro de 2019, a fim de participar do Seminário "Políticas Judiciárias e
Segurança Pública", que ocorrerá no auditório do Superior Tribunal de Justiça - STJ, nos dias 25 e 26 de fevereiro de 2019, com ônus
para o TJAP.

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 2


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

Publique-se.
Dê-se ciência.
Cumpra-se.

Macapá, 6 de fevereiro de 2019.

L
Desembargador GILBERTO PINHEIRO
Vice-Presidente, no exercício da Presidência do TJ/AP

IA
PORTARIA N.º 56772/2019-GP

IC
O Desembargador CARLOS AUGUSTO TORK DE OLIVEIRA, Presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá, no uso das
atribuições que lhe confere o artigo 26, inciso IX, do Regimento Interno e tendo em vista o contido no P.A. N.º 000514/2019,

Considerando o disposto no Capítulo VII do Título I do Regimento Interno deste Tribunal de Justiça (Resolução nº 006/2003), com

OF
redação dada pela Resolução nº 586/2011, do qual se aufere que o plantão judiciário deve viabilizar, para os casos reputados urgentes,
a prestação jurisdicional no interstício compreendido entre o fim do expediente forense diário até o seu reinício, nele compreendidos os
sábados, domingos, feriados ou recessos, garantindo o contínuo e ininterrupto acesso à justiça;

R E S O L V E:

Art. 1º ESTABELECER, consoante as Resoluções nº 71/2009 e 152/2012- CNJ, o plantão jurisdicional do Tribunal de Justiça do
Estado do Amapá, na forma a seguir:
O
DESEMBARGADOR PERÍODO
JOÃO GUILHERME LAGES MENDES 11.02 a 18.02.2019
ÇÃ

Art. 2º Em caso de ausência ou impedimento de cumprimento do plantão citado no artigo anterior, a substituição processar-se-á na
forma da Resolução nº 006/2003 (RITJAP) e suas alterações.

Art. 3º Esta Portaria entrará em vigor na data de sua publicação no Diário da Justiça Eletrônico.
CA

Publique-se. Dê-se ciência. Cumpra-se.

Macapá - AP, 06 de fevereiro de 2019.

Desembargador CARLOS TORK


Presidente
LI

PORTARIA Nº 56780/2019-GP
B

O Desembargador CARLOS TORK, Presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá, no uso das atribuições que lhe confere o

artigo 26, inciso XXII, do Regimento Interno e tendo em vista o contido no P.A. Nº 012706/2019,
PU

Considerando que o Juiz de Direito PAULO CÉSAR DO VALE MADEIRA, 1º na lista de antiguidade de designação para substituição
na Turma Recursal dos Juizados Especiais do Estado do Amapá, encontra-se impossibilitado por conveniência do serviço; e

RESOLVE:

DESIGNAR a Juíza de Direito KEILA CHRISTINE BANHA BASTOS UTZIG, Titular da 5ª Vara Cível e de Fazenda Pública da Comarca
de Macapá, 2ª na lista de antiguidade de substituição, para, sem prejuízo de suas atribuições jurisdicionais, compor o quórum da 1121
sessão de julgamento, no dia 07 de fevereiro de 2019, da Colenda Turma Recursal dos Juizados Especiais do Estado do Amapá, em
razão de férias dos Juízes CÉSAR AUGUSTO SCAPIN e JOSÉ LUCIANO DE ASSIS, nos termos do art. 6º, inciso XI, da RESOLUÇÃO
Nº 0708/2012-TJAP (Regimento Interno da Turma Recursal).

Publique-se.
Dê-se ciência.
Cumpra-se.

Macapá, em 06 de fevereiro de 2019.

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 3


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

Desembargador CARLOS TORK


Presidente/TJAP

PORTARIA Nº 56782/2019-GP

O Desembargador CARLOS TORK, Presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá, no uso das atribuições que lhe confere o

L
artigo 26, inciso XXII, do Regimento Interno e tendo em vista o contido no P.A. Nº 011640/2019,

IA
Considerando a impossibilidade de utilização do sistema TUCUJURIS, em face interrupção no fornecimento de energia elétrica no
Município de Vitória do Jari no dia 29/01/2019,

RESOLVE:

IC
Art. 1º OFICIALIZAR a suspensão do expediente na Comarca de Vitória do Jari, no dia 29 de janeiro de 2019, ficando prorrogados
todos os prazos processuais que venceram no referido dia, para o dia 30 de janeiro de 2019.

Art. 2ª Publique-se e cumpra-se, enviando-se cópias, via Malote Digital para todos os Juízes de Direito, e via correio eletrônico ao

OF
Ministério Público, DEFENAP e OAB/AP.

Publique-se.
Dê-se ciência.
Cumpra-se.

Macapá, em 06 de fevereiro de 2019.


O
Desembargador CARLOS TORK
Presidente/TJAP
ÇÃ

PORTARIA N.º 56784/2019-GP

O Desembargador CARLOS TORK, Presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá, no uso das atribuições que lhe confere o

artigo 26, inciso XXII, do Regimento Interno e tendo em vista o contido no P.A. Nº 001951/2019,
CA

RESOLVE:

Art. 1º TORNAR SEM EFEITO a PORTARIA Nº 56743/2019-GP, de 1º/02/2019, publicada no DJE Nº 23, de 1º/02/2019.

Art. 2º OFICIALIZAR a viagem do Servidor AUGUSTO CÉSAR PICANÇO, Motorista, até a Comarca de Calçoene, no período de 17 a
19 de dezembro de 2018, a fim de conduzir a Juíza de Direito Substituta MAYRA JÚLIA TEIXEIRA BRANDÃO.
LI

Publique-se.
Dê-se ciência.
Cumpra-se.
B

Macapá, em 06 de fevereiro de 2019.

Desembargador CARLOS TORK


PU

Presidente/TJAP

PORTARIA N.º 56771/2019-GP

O Desembargador CARLOS TORK, Presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá, no uso das atribuições que lhe confere o
art. 26, XXII, do Regimento Interno.

RESOLVE:

CONVOCAR os Juízes Titulares ou em exercício nas Diretorias dos Fóruns das Comarcas de Macapá, Santana, Amapá, Calçoene,
Ferreira Gomes, Mazagão, Porto Grande, Tartarugalzinho, Pedra Branca do Amapari, Vitória do Jari, Laranjal do Jari e Oiapoque; os
respectivos Chefes das Diretorias dos Fóruns e os Chefes de Secretaria de Ofício Judiciais, para participarem do "6º Encontro de
Trabalho de Diretores de Fóruns do Poder Judiciário do Estado do Amapá", no dia 08 de fevereiro de 2019, das 09h às 13h, no
Plenário do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá.

Publique-se.
Dê-se ciência.

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 4


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

Cumpra-se.

Macapá, 6 de fevereiro de 2019.

Desembargador CARLOS TORK


Presidente

L
ATO CONJUNTO N.º 486/2019-GP/CGJ

IA
Regulamenta o funcionamento da Secretaria Única da Entrância Inicial do Poder Judiciário do Estado do Amapá.

Os Desembargadores CARLOS AUGUSTO DE OLIVEIRA TORK, Presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá, e CARMO
ANTÔNIO DE SOUZA, Corregedor-Geral de Justiça do Estado do Amapá, em exercício, no uso das atribuições que lhes são conferidas

IC
pelos arts. 14, inciso I, e 16, inciso II, do Decreto (N) nº 069/91, e arts. 26, inciso XLII, e 30, inciso II, da Resolução nº 006/2003
(RITJAP), e

CONSIDERANDO o art. 2º da Resolução nº 1.201/2018, que autoriza a criação de Secretaria Única no âmbito do Poder Judiciário do

OF
Estado do Amapá;

CONSIDERANDO que o emprego da tecnologia recomenda a unificação das estruturas cartorárias no Primeiro Grau de Jurisdição, com
redimensionamento do número de servidores;

CONSIDERANDO a necessidade de concentração da força de trabalho em secretarias únicas, para atender mais de uma unidade
judiciária, constituindo mecanismo eficaz para distribuição igualitária de recursos humanos disponíveis;
O
CONSIDERANDO o que foi discutido e decidido nos autos do Processo Administrativo nº 9.077/2019, pela Presidência e Corregedoria-
Geral do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá em comum acordo os juízes de entrância inicial;

RESOLVEM:
ÇÃ

Art. 1º Instituir a Secretaria Única da Entrância Inicial, visando concentrar a força de trabalho dos servidores das unidades judiciárias da
entrância inicial para atender todas as comarcas do Poder Judiciário do Estado do Amapá.

Art. 2º A Secretaria Única funcionará na Comarca de Macapá em horário que permita a produção de atos processuais via rede mundial
de computadores sem perda ou sobreposição de informação processual, indicado pela Corregedoria-Geral de Justiça.
CA

Art. 3º Os servidores lotados na Secretaria Única da Entrância Inicial atuarão em todos os processos das unidades judiciárias da
referida entrância.

§ 1º Os servidores removidos da entrância inicial em razão da mudança de sede para atuação na Secretaria Única localizada Comarca
de Macapá farão jus à ajuda de custo.
LI

§ 2º Os servidores em atuação no cartório virtual e em teletrabalho que não tenham sido removidos para a entrância inicial não farão
jus à ajuda de custo prevista no § 1º.

§ 3º A remoção dos servidores da entrância inicial para a entrância final para atuação na Secretaria Única da Entrância Inicial serão
B

submetida a homologação no Tribunal Pleno Administrativo.

§ 4º As unidades judiciárias da entrância inicial deverão possuir as seguintes condições técnicas:


PU

a) possuir acervo processual integralmente virtual;

b) ser atendida por rede de tráfego de dados compatível com a natureza do serviço cartorário;

Art. 4º A Secretaria Única da Entrância Inicial contará com um (01) diretor de secretaria e um (01) subdiretor de secretaria, os quais
serão auxiliados pelos chefes de secretaria dos juízes de entrância inicial, competindo-lhes coordenar os trabalhos desenvolvidos pelos
servidores lotados na secretaria única, nos termos do art. 5º da Resolução nº 1201/2018-TJAP.

Art. 5º A estrutura mínima para funcionamento dos gabinetes dos juízes de entrância inicial será de:

I - Um (01) Chefe de Secretaria;

II - Dois (02) Assessores Jurídicos, no mínimo, distribuídos conforme ato próprio;

III - Um (01) servidor para atender ao público;

IV - Oficiais de Justiça distribuídos conforme as disposições da Resolução nº 219/2016-CNJ.

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 5


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

§ 1º Os servidores a que se refere o caput deste artigo serão substituídos, em sua ausências e impedimentos legais, por servidor dentre
os lotados no Gabinete.

§ 2º Além das funções previstas em normas e regulamentos do Poder Judiciário do Estado do Amapá, os Chefes de Secretaria
exercerão as funções inerentes aos chefes de gabinetes.

Art. 6º O juízes da entrância inicial deverão escolher, em 48 (quarenta e oito) horas, os servidores que atuarão na respectiva Comarca

L
como assessores jurídicos, chefe de secretaria e darão o atendimento ao público.

IA
§ 1º Os servidores não escolhidos para atuar nas Comarcas ficarão à disposição da Corregedoria-Geral de Justiça e serão lotados
inicialmente na Secretaria Única da Entrância Inicial.

§ 2º Os juízes poderão escolher os assessores jurídicos e o chefe de secretaria fora do prazo descrito no caput, na hipótese de não
exista servidores qualificados para o exercício das atribuições.

IC
Art. 7º O Departamento de Sistemas do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá deverá fazer os ajustes necessários no prazo de
quarenta e cinco (45) dias.

OF
Art. 8º A Corregedoria-Geral poderá estabelecer normas complementares para funcionamento da Secretaria Única.

Art. 9º Este Ato Conjunto entrará em vigor na data da sua publicação no Diário da Justiça Eletrônico, revogando-se as disposições em
contrário.
Macapá-AP, 01 de fevereiro de 2019.

Desembargador CARLOS AUGUSTO DE OLIVEIRA TORK


Presidente
O
Desembargador CARMO ANTÔNIO DE SOUZA
Corregedora-Geral da Justiça, em exercício.
ÇÃ

PORTARIA Nº 56593/2019-GP

O Desembargador CARLOS TORK, Presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá, no uso das atribuições que lhe confere o

artigo 26, inciso XXII, do Regimento Interno e tendo em vista o contido no P.A. Nº 123078/2018,
CA

RESOLVE:

AUTORIZAR o Juiz de Direito FÁBIO SANTANA DOS SANTOS, Titular da 1ª Vara do Juizado Especial Central Cível Virtual da
Comarca de Macapá; e dos Servidores GRETCHING VALDIVIESO YSLA, Assessora Especial Executiva; PAULO DE TARSO
GUERRA DE OLIVEIRA, Técnico Judiciário; PEDRO PAULO DA CONCEIÇÃO, à disposição Nível Médio; e ROBERTO MALCHER
LI

MOTTA, Motorista, a viajarem até a Comarca de Vitória do Jari, nos dias 08 e 09 de fevereiro de 2019, a fim de participarem da
programação do Casamento Comunitário na Igreja Assembleia de Deus (CEMEADAP).

Publique-se.
B

Dê-se ciência.
Cumpra-se.

Macapá, em 06 de fevereiro de 2019.


PU

Desembargador CARLOS TORK


Presidente/TJAP

SECRETARIA CORREGEDORIA
PORTARIA N.º 56754/2019-CGJ

O Desembargador CARMO ANTÔNIO DE SOUZA, Corregedor-Geral da Justiça do Estado do Amapá, em exercício, no uso das
atribuições que lhe são conferidas pelos artigos 16, IV, do Decreto (N) n.º 0069/91, e 30, IV, da Resolução n.º 006/03 (RITJAP);
Provimento nº 310/16-CGJ; Ato Conjunto nº 368/15-GP/CGJ; Ato Conjunto nº 372/15-GP/CGJ,

RESOLVE:

Permutar os servidores IVANIR SOCORRO DA SILVA JESUS e SULIMAR MARIA OLIVEIRA DOS SANTOS, na escala de plantão da
central de penas alternativas e atendimento ao reeducando - CEPAR, da comarca de Santana, instituída pela Portaria nº 56495/2019-
CGJ, fixando da seguinte forma:

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 6


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

Dia: 10/02/2019 - SULIMAR MARIA OLIVEIRA DOS SANTOS.


Dia: 16/02/2019 - IVANIR SOCORRO DA SILVA JESUS.

Publique-se. Dê-se ciência. Cumpra-se.

Macapá, 5 de fevereiro de 2019.

L
Desembargador CARMO ANTÔNIO DE SOUZA
Corregedor-Geral da Justiça, em exercício.

IA
PORTARIA N.º 56755/2019-CGJ

IC
O Desembargador CARMO ANTÔNIO DE SOUZA, Corregedor-Geral da Justiça do Estado do Amapá, em exercício, no uso das
atribuições que lhe são conferidas pelos artigos 16, IV, do Decreto (N) n.º 0069/91, e 30, IV, da Resolução n.º 006/03 (RITJAP);
Provimento nº 310/16-CGJ; Ato Conjunto nº 368/15-GP/CGJ; Ato Conjunto nº 372/15-GP/CGJ,

OF
RESOLVE:

Oficializar a substituição do servidor MARCOS TAVARES PEDRO pelo servidor WALDEMAR PEDRO DELGADO SOBRINHO, no
período de 04 a 10/02/2019, na escala de plantão da comarca de Amapá, instituída pela Portaria nº 56288/2018-CGJ.

Publique-se. Dê-se ciência. Cumpra-se.

Macapá, 5 de fevereiro de 2019.


O
Desembargador CARMO ANTÔNIO DE SOUZA
Corregedor-Geral da Justiça, em exercício.
ÇÃ

PORTARIA N.º 56756/2019-CGJ

O Desembargador CARMO ANTÔNIO DE SOUZA, Corregedor-Geral da Justiça do Estado do Amapá, em exercício, no uso das
atribuições que lhe são conferidas pelos artigos 16, IV, do Decreto (N) n.º 0069/91, e 30, IV, da Resolução n.º 006/03 (RITJAP);
CA

Provimento nº 310/16-CGJ; Ato Conjunto nº 368/15-GP/CGJ; Ato Conjunto nº 372/15-GP/CGJ,

RESOLVE:

Oficializar a substituição do servidor TED BEÂNIO RAMOS pela servidora SORAYA DO SOCORRO PERES FERNANDES, no período
de 04 a 10/02/2019, na escala de plantão da comarca de Laranjal do Jari, instituída pela Portaria nº 56263/2018-CGJ.
LI

Publique-se. Dê-se ciência. Cumpra-se.

Macapá, 5 de fevereiro de 2019.


B

Desembargador CARMO ANTÔNIO DE SOUZA


Corregedor-Geral da Justiça, em exercício.
PU

PORTARIA N.º 56757/2019-CGJ

O Desembargador CARMO ANTÔNIO DE SOUZA, Corregedor-Geral da Justiça do Estado do Amapá, em exercício, no uso das
atribuições que lhe são conferidas pelo art. 16, inciso XIX, do Decreto (N) nº 0069/91.

R E S O L V E:

I) DISPENSAR a Juíza de Direito Substituta SIMONE MORAES DOS SANTOS da designação para auxiliar pela 2ª Vara Criminal da
comarca de Macapá, no dia 05/02/2019, conforme definido na Portaria nº 56731/2019-CGJ;

II) DESIGNAR a Juíza de Direito Substituta SIMONE MORAES DOS SANTOS para, no dia 05/02/2019, auxiliar pela 2ª Vara de Família,
Órfãos e Sucessões da comarca de Macapá.

Publique-se. Dê-se ciência. Cumpra-se.

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 7


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

Macapá, 05 de fevereiro de 2019.

Desembargador CARMO ANTÔNIO DE SOUZA


Corregedor-Geral da Justiça, em exercício.

PORTARIA N.º 56758/2019-CGJ

L
O Desembargador CARMO ANTÔNIO DE SOUZA, Corregedor-Geral da Justiça do Estado do Amapá, em exercício, no uso das

IA
atribuições que lhe são conferidas pelo art. 16, inciso XIX, do Decreto (N) nº 0069/91.

R E S O L V E:

I) DISPENSAR o Juiz de Direito Substituto ROBERVAL PANTOJA PACHECO da designação para responder pela 1ª Vara do Juizado

IC
Especial da Fazenda Pública da comarca de Macapá, no período de 06 a 10/02/2019 conforme definido na Portaria nº 56731/2019-
CGJ;

II) DISPENSAR o Juiz de Direito Substituto ANDRÉ GONÇALVES DE MENEZES da designação para responder pela 2ª Vara do

OF
Juizado Especial da Fazenda Pública da comarca de Macapá, no período de 06 a 10/02/2019 conforme definido na Portaria nº
56731/2019-CGJ;

III) DESIGNAR o Juiz de Direito Substituto MARCK WILLIAM MADUREIRA DA COSTA para, no período de 06 a 10/02/2019, responder
pelas 1ª e 2ª Varas Juizado Especial da Fazenda Pública da comarca de Macapá, sem prejuízo da designação constante da Portaria nº
56731/2019-CGJ.

Publique-se. Dê-se ciência. Cumpra-se.


O
Macapá, 05 de fevereiro de 2019.
ÇÃ

Desembargador CARMO ANTÔNIO DE SOUZA


Corregedor-Geral da Justiça, em exercício.

PORTARIA N.º 56759/2019-CGJ


CA

O Desembargador CARMO ANTÔNIO DE SOUZA, Corregedor-Geral da Justiça do Estado do Amapá, em exercício, no uso das
atribuições que lhe são conferidas pelo art. 16, inciso XIX, do Decreto (N) nº 0069/91.

R E S O L V E:

I) DISPENSAR a Juíza de Direito Substituta SIMONE MORAES DOS SANTOS da designação para auxiliar pela 2ª Vara Criminal da
comarca de Macapá, nos dias 06 e 07/02/2019, conforme definido na Portaria nº 56731/2019-CGJ;
LI

II) DESIGNAR a Juíza de Direito Substituta SIMONE MORAES DOS SANTOS para, nos dias 06 e 07/02/2019, auxiliar pela Vara do
Tribunal do Júri da comarca de Macapá.
B

Publique-se. Dê-se ciência. Cumpra-se.


PU

Macapá, 05 de fevereiro de 2019.

Desembargador CARMO ANTÔNIO DE SOUZA


Corregedor-Geral da Justiça, em exercício.

PORTARIA N.º 56760/2019-CGJ

O Desembargador CARMO ANTÔNIO DE SOUZA, Corregedor-Geral da Justiça do Estado do Amapá, em exercício, no uso das
atribuições que lhe são conferidas pelo art. 16, inciso XIX, do Decreto (N) nº 0069/91.

R E S O L V E:

I) DISPENSAR o Juiz de Direito Substituto MOISÉS FERREIRA DINIZ da designação para auxiliar pela 1ª Vara Cível da comarca de
Santana, no período de 08 a 11/02/2019, conforme definido na Portaria nº 56731/2019-CGJ;

II) DESIGNAR o Juiz de Direito Substituto MOISÉS FERREIRA DINIZ para, no período de 08 e 11/02/2019, auxiliar pela Vara do

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 8


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

Tribunal do Júri da comarca de Macapá.

Publique-se. Dê-se ciência. Cumpra-se.

Macapá, 05 de fevereiro de 2019.

Desembargador CARMO ANTÔNIO DE SOUZA


Corregedor-Geral da Justiça, em exercício.

L
IA
PORTARIA N.º 56762/2019-CGJ

O Desembargador CARMO ANTÔNIO DE SOUZA, Corregedor-Geral da Justiça do Estado do Amapá, em exercício, no uso das
atribuições que lhe são conferidas pelo art. 16, inciso XIX, do Decreto (N) nº 0069/91.

IC
R E S O L V E:

I) DISPENSAR o Juiz de Direito Substituto ANDRÉ GONÇALVES DE MENEZES da designação para auxiliar pela 6ª Vara Cível e de

OF
Fazenda Pública da comarca de Macapá, nos dias 12 e 13/02/2019, conforme definido na Portaria nº 56731/2019-CGJ;

II) DESIGNAR o Juiz de Direito Substituto ANDRÉ GONÇALVES DE MENEZES para, nos dias 12 e 13/02/2019, auxiliar pela Vara do
Tribunal do Júri da comarca de Macapá.
Publique-se. Dê-se ciência. Cumpra-se.

Macapá, 05 de fevereiro de 2019.


O
Desembargador CARMO ANTÔNIO DE SOUZA
Corregedor-Geral da Justiça, em exercício.
ÇÃ

PORTARIA N.º 56763/2019-CGJ

O Desembargador CARMO ANTÔNIO DE SOUZA, Corregedor-Geral da Justiça do Estado do Amapá, em exercício, no uso das
atribuições que lhe são conferidas pelo art. 16, inciso XIX, do Decreto (N) nº 0069/91.
CA

R E S O L V E:

DESIGNAR o Juiz de Direito Substituto ANTÔNIO JOSÉ DE MENEZES para, no período de 14 e 20/02/2019, auxiliar pela Vara do
Tribunal do Júri da comarca de Macapá, sem prejuízo da designação constante da Portaria nº 56731/2019-CGJ.

Publique-se. Dê-se ciência. Cumpra-se.


LI

Macapá, 05 de fevereiro de 2019.

Desembargador CARMO ANTÔNIO DE SOUZA


Corregedor-Geral da Justiça, em exercício.
B
PU

PORTARIA N.º 56764/2019-CGJ

O Desembargador CARMO ANTÔNIO DE SOUZA, Corregedor-Geral da Justiça do Estado do Amapá, em exercício, no uso das
atribuições que lhe são conferidas pelo artigo 16, inciso XX, do Decreto (N) nº 069/91 e tendo em vista o contido no protocolo n.º
13188/2019.

R E S O L V E:

AUTORIZAR a Juíza de Direito FABIANA DA SILVA OLIVEIRA usufruir, no período de 01 a 05/06/2019, 5 (cinco) dias de folga
compensatória de plantão judiciário cumprido nos dias 10/03/18 (portaria nº 53449/18-CGJ), 14 e 15/04/18 (portaria nº 53640/18-CGJ) e
27 e 28/05/18 (portaria nº 54300/18-CGJ).

Publique-se. Dê-se ciência. Cumpra-se.

Macapá, 05 de fevereiro de 2019.

Desembargador CARMO ANTÔNIO DE SOUZA


Corregedor-Geral de Justiça, em exercício.

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 9


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

PORTARIA N.º 56765/2019-CGJ

O Desembargador CARMO ANTÔNIO DE SOUZA, Corregedor-Geral da Justiça do Estado do Amapá, em exercício, no uso das

L
atribuições que lhe são conferidas pelos artigos 16, IV, do Decreto (N) n.º 0069/91, e 30, IV, da Resolução n.º 006/03 (RITJAP);
Provimento nº 310/16-CGJ; Ato Conjunto nº 368/15-GP/CGJ; Ato Conjunto nº 372/15-GP/CGJ,

IA
RESOLVE:

Oficializar a substituição do servidor JOSIVALDO AMORIM DE CARVALHO pelo servidor MARCUS FERNANDO ARTUR MAMEDE, no
período de 28 a 31/01/2019, na escala de plantão da comarca de Vitória do Jari, instituída pela Portaria nº 56263/2018-CGJ.

IC
Publique-se. Dê-se ciência. Cumpra-se.

Macapá, 5 de fevereiro de 2019.

OF
Desembargador CARMO ANTÔNIO DE SOUZA
Corregedor-Geral da Justiça, em exercício.

PORTARIA N.º 56774/2019-CGJ


O
O Desembargador CARMO ANTÔNIO DE SOUZA, Corregedor-Geral da Justiça do Estado do Amapá, em exercício, no uso das
atribuições que lhe são conferidas pelo art. 16, inciso XIX, do Decreto (N) nº 0069/91 e tendo em vista o contido no protocolo nº
13387/2019.
ÇÃ

R E S O L V E:

DESIGNAR o Juiz de Direito Substituto ROBERVAL PANTOJA PACHECO para, nos dias 06 e 07/02/2019, auxiliar no Juizado da
Infância e da Juventude da comarca de Macapá - Área de Atos Infracionais.

Publique-se. Dê-se ciência. Cumpra-se.


CA

Macapá, 06 de fevereiro de 2019.

Desembargador CARMO ANTÔNIO DE SOUZA


Corregedor-Geral da Justiça, em exercício.
LI

PORTARIA N.º 56776/2019-CGJ

O Desembargador CARMO ANTÔNIO DE SOUZA, Corregedor-Geral da Justiça do Estado do Amapá, em exercício, no uso das
B

atribuições que lhe são conferidas pelos artigos 16, IV, do Decreto (N) n.º 0069/91, e 30, IV, da Resolução n.º 006/03 (RITJAP);
Provimento nº 310/16-CGJ; Ato Conjunto nº 368/15-GP/CGJ; Ato Conjunto nº 372/15-GP/CGJ,
PU

RESOLVE:

Oficializar a substituição da servidora ANA CAROLINA PACHECO DA COSTA pelo servidor EDIVAN ARAÚJO LIMA, no período de 04
a 10/02/2019, na escala de plantão da comarca de Vitória do Jari, instituída pela Portaria nº 56263/2018-CGJ.

Publique-se. Dê-se ciência. Cumpra-se.

Macapá, 6 de fevereiro de 2019.

Desembargador CARMO ANTÔNIO DE SOUZA


Corregedor-Geral da Justiça, em exercício.

PORTARIA N.º 56779/2019-CGJ

O Desembargador CARMO ANTÔNIO DE SOUZA, Corregedor-Geral da Justiça do Estado do Amapá, em exercício, no uso das
atribuições que lhe são conferidas pelos artigos 16, IV, do Decreto (N) n.º 0069/91, e 30, IV, da Resolução n.º 006/03 (RITJAP);
Provimento nº 310/16-CGJ; Ato Conjunto nº 368/15-GP/CGJ; Ato Conjunto nº 372/15-GP/CGJ,

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 10


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

RESOLVE:

Substituir os servidores ELIZOMAR PEREIRA ALVES e JOSÉ HELENO PRESTES VANZELER, na escala de plantão da comarca de
Santana, instituída pela Portaria nº 56494/2019-CGJ, fixando da seguinte forma:

Período: 05 a 08/02/2019 - THARLHES LOIOLA SANTOS.


Período: 11 a 15/02/2019 - THARLHES LOIOLA SANTOS.

L
Período: 18 a 22/02/2019 - THARLHES LOIOLA SANTOS.
Período: 25 a 28/02/2019 - THARLHES LOIOLA SANTOS.

IA
Publique-se. Dê-se ciência. Cumpra-se.

Macapá, 6 de fevereiro de 2019.

IC
Desembargador CARMO ANTÔNIO DE SOUZA
Corregedor-Geral da Justiça, em exercício.

OF
PORTARIA N.º 56781/2019-CGJ

O Desembargador CARMO ANTÔNIO DE SOUZA, Corregedor-Geral da Justiça do Estado do Amapá, em exercício, no uso das
atribuições que lhe são conferidas pelos artigos 16, IV, do Decreto (N) n.º 0069/91, e 30, IV, da Resolução n.º 006/03 (RITJAP);
Provimento nº 310/16-CGJ; Ato Conjunto nº 368/15-GP/CGJ; Ato Conjunto nº 372/15-GP/CGJ,

RESOLVE:
O
Substituir a Juíza de Direito LÍVIA SIMONE OLIVEIRA DE FREITAS CARDOSO, na escala de plantão das comarcas de Santana e
Mazagão, instituída pela Portaria nº 56494/2019-CGJ, fixando da seguinte forma:
ÇÃ

Período: 21 a 23/02/2019 - MOISÉS FERREIRA DINIZ.

Publique-se. Dê-se ciência. Cumpra-se.

Macapá, 6 de fevereiro de 2019.


CA

Desembargador CARMO ANTÔNIO DE SOUZA


Corregedor-Geral da Justiça, em exercício.

PORTARIA N.º 56786/2019-CGJ


LI

O Desembargador CARMO ANTÔNIO DE SOUZA, Corregedor-Geral da Justiça do Estado do Amapá, em exercício, no uso das
atribuições que lhe são conferidas pelo art. 16, inciso XIX, do Decreto (N) nº 0069/91.

R E S O L V E:
B

OFICIALIZAR a dispensa do Juiz de Direito JULLE ANDERSON DE SOUZA MOTA, a contar de 04/02/2019, da designação para
responder pela 1ª Vara da comarca de Laranjal do Jari, conforme definido na Portaria nº 56730/2019-CGJ.
PU

Publique-se. Dê-se ciência. Cumpra-se.

Macapá, 06 de fevereiro de 2019.

Desembargador CARMO ANTÔNIO DE SOUZA


Corregedor-Geral da Justiça, em exercício.

PORTARIA N.º 56789/2019-CGJ

O Desembargador CARMO ANTÔNIO DE SOUZA, Corregedor-Geral da Justiça do Estado do Amapá, em exercício, no uso das
atribuições que lhe são conferidas pelos artigos 16, IV, do Decreto (N) n.º 0069/91, e 30, IV, da Resolução n.º 006/03 (RITJAP);
Provimento nº 310/16-CGJ; Ato Conjunto nº 368/15-GP/CGJ; Ato Conjunto nº 372/15-GP/CGJ,

RESOLVE:

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 11


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

INCLUIR os Juízes de Direito FÁBIO SILVEIRA GURGEL DO AMARAL e ILANA KABACZNIK LUONGO KAPAH, na escala de plantão
da comarca de Oiapoque, instituída pela Portaria nº 56525/2019-CGJ, fixando da seguinte forma:

Período: 11 a 17/02/2019 - ILANA KABACZNIK LUONGO KAPAH.


Período: 18 a 24/02/2019 - FÁBIO SILVEIRA GURGEL DO AMARAL.
Período: 25/02 a 03/03/2019 - ILANA KABACZNIK LUONGO KAPAH.

Publique-se. Dê-se ciência. Cumpra-se.

L
Macapá, 6 de fevereiro de 2019.

IA
Desembargador CARMO ANTÔNIO DE SOUZA
Corregedor-Geral da Justiça, em exercício.

IC
PORTARIA N.º 56788/2019-CGJ

O Desembargador CARMO ANTÔNIO DE SOUZA, Corregedor-Geral da Justiça do Estado do Amapá, em exercício, no uso das

OF
atribuições que lhe são conferidas pelo art. 16, inciso XIX, do Decreto (N) nº 0069/91.

R E S O L V E:

I) DISPENSAR o Juiz de Direito Substituto ROBERVAL PANTOJA PACHECO da designação para auxiliar pela 3ª Vara do Juizado
Especial Cível - Centro da comarca de Macapá, no dia 11/02/2019, conforme definido na Portaria nº 56731/2019-CGJ;

II) DISPENSAR o Juiz de Direito Substituto ROBERVAL PANTOJA PACHECO da designação para responder pela 3ª Vara do Juizado
O
Especial Cível - Centro da comarca de Macapá, no período de 12 a 20/02/2019, conforme definido na Portaria nº 56731/2019-CGJ;
III) DESIGNAR o Juiz de Direito Substituto ROBERVAL PANTOJA PACHECO para, no período de 11 a 20/02/2019, responder pela
Vara Única da comarca de Calçoene.
ÇÃ

Publique-se. Dê-se ciência. Cumpra-se.

Macapá, 06 de fevereiro de 2019.

Desembargador CARMO ANTÔNIO DE SOUZA


Corregedor-Geral da Justiça, em exercício.
CA

DIRETORIA GERAL

PORTARIA N.º 56719/2019-GP


LI

O Desembargador CARLOS TORK, Presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá, no uso das atribuições que lhe confere o
art. 26, IX, do Regimento Interno e tendo em vista o contido no P.A. Nº 010726/2019.
B

RESOLVE:

I - CONCEDER, suprimento de fundos em nome do Servidor ALDEMIRO DA SILVA COSTA, Chefe da Seção de Apoio ás Comarcas,
PU

no valor de R$ 4.000,00 (quatro mil reais), excepcionalmente, destinados a custear despesas pequenas e de pronto pagamento.

II - A despesa deverá ser empenhada na Fonte de Recursos 225 e/ou 271, Fundo de Manutenção e Reaparelhamento da Justiça,
Programa de Trabalho 02.061.0057.2338, no Elemento de Despesa 3390.30 - Material de Consumo, o valor de R$ 3.000,,00 (três mil
reais), e no Elemento de Despesa 3390.39 - Outros Serviços de Terceiros, Pessoa Jurídica, o valor de R$ 1.000,00 (mil reais).

III - O suprimento concedido deverá ser aplicado no prazo de 45 (quarenta e cinco) dias, contados da data do depósito bancário.

IV - O suprido deverá apresentar Prestação de Contas, no prazo de 10 (dez) dias úteis subsequentes, contados da data do término do
prazo de aplicação constante no item anterior.

V - O suprido ficará responsável até a aprovação da Prestação de Contas do valor recebido, mediante parecer prévio do Departamento
Financeiro.

Publique-se.
Dê-se ciência.
Cumpra-se.

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 12


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

Macapá, em 31 de janeiro de 2019.

Desembargador CARLOS TORK


Presidente

L
PORTARIA N.º 56714/2019-GP

IA
O Desembargador CARLOS TORK, Presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá, no uso das atribuições que lhe confere o
art. 26, IX, do Regimento Interno e tendo em vista o contido no P.A. Nº 010332/2019.

RESOLVE:

IC
I - CONCEDER, suprimento de fundos, em nome do Doutor ALMIRO DO SOCORRO AVELAR DENIUR, Juiz de Direito Titular da
Comarca de Laranjal do Jari e Diretor do Fórum , no valor de R$ 2.000,00 (dois mil reais), destinados a custear despesas pequenas e
de pronto pagamento.

OF
II - A despesa deverá ser empenhada na Fonte de Recursos 225 e/ou 271, Fundo de Manutenção e Reaparelhamento da Justiça,
Programa de Trabalho 02.061.0057.2338, no Elemento de Despesa 3390.30 - Material de Consumo, o valor de R$ 1.350,00 (um mil,
trezentos e cinquenta reais), e no Elemento de Despesa 3390.36 - Outros Serviços de Terceiros, Pessoa Física, o valor de R$ 650,00
(seiscentos e cinquenta reais).

III - O suprimento concedido deverá ser aplicado no prazo de 45 (quarenta e cinco) dias, contados da data do depósito em conta
corrente.
O
IV - O suprido deverá apresentar Prestação de Contas, no prazo de 10 (dez) dias úteis subsequentes, contados da data do término do
prazo de aplicação constante no item anterior.

V - O suprido ficará responsável até a aprovação da Prestação de Contas do valor recebido, mediante parecer prévio do Departamento
ÇÃ

Financeiro.

Publique-se.
Dê-se ciência.
Cumpra-se.
CA

Macapá, em 31 de janeiro de 2019.

Desembargador CARLOS TORK


Presidente
LI

PORTARIA N.º 56718/2019-GP


B

O Desembargador CARLOS TORK, Presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá, no uso das atribuições que lhe confere o
art. 26, IX, do Regimento Interno e tendo em vista o contido no P.A. Nº 010722/2019.
PU

RESOLVE:

I - CONCEDER, suprimento de fundos em nome do Servidor MÁRCIO FONSECA ALCÂNTARA, Diretor da Divisão Engenharia e
Fiscalização/DA/TJAP, no valor de R$ 4.000,00 (quatro mil reais), excepcionalmente, destinados a custear despesas pequenas e de
pronto pagamento.

II - A despesa deverá ser empenhada na Fonte de Recursos 225 e/ou 271, Fundo de Manutenção e Reaparelhamento da Justiça,
Programa de Trabalho 02.061.0057.2338, no Elemento de Despesa 3390.39 - Outros Serviços de Terceiros, Pessoa Jurídica, o valor de
R$ 4.000,00 (quatro mil).

III - O suprimento concedido deverá ser aplicado no prazo de 45 (quarenta e cinco) dias, contados da data do depósito bancário.

IV - O suprido deverá apresentar Prestação de Contas, no prazo de 10 (dez) dias úteis subsequentes, contados da data do término do
prazo de aplicação constante no item anterior.

V - O suprido ficará responsável até a aprovação da Prestação de Contas do valor recebido, mediante parecer prévio do Departamento
Financeiro.

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 13


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

Publique-se.
Dê-se ciência.
Cumpra-se.

Macapá, em 31 de janeiro de 2019.

Desembargador CARLOS TORK

L
Presidente

IA
PORTARIA N.º 56715/2019-GP

IC
O Desembargador CARLOS TORK, Presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá, no uso das atribuições que lhe confere o
art. 26, IX, do Regimento Interno e tendo em vista o contido no P.A. Nº 010140/2019.

RESOLVE:

OF
I - CONCEDER, suprimento de fundos em nome do Servidor SUZIVALDO DE ALMEIDA MONTEIRO, Diretor do Departamento
Administrativo, no valor de R$ 2.000,00 (dois mil reais), destinados a custear despesas pequenas e de pronto pagamento.

II - A despesa deverá ser empenhada na Fonte de Recurso 225 e/ou 271, FMRJ, Programa 02.061.0057.2338, no Elemento de
Despesa 3390.30 - Material de Consumo, o valor de R$ 1.000,00 (mil reais), e no Elemento de Despesa 3390.39 - Outros Serviços de
Terceiros, Pessoa Jurídica, o valor de R$ 1.000,00 (mil reais).
O
III - O suprimento concedido deverá ser aplicado no prazo de 45 (quarenta e cinco) dias, contados da data do depósito bancário.

IV - O suprido deverá apresentar Prestação de Contas, no prazo de 10 (dez) dias úteis subsequentes, contados da data do término do
prazo de aplicação constante no item anterior.
ÇÃ

V - O suprido ficará responsável até a aprovação da Prestação de Contas do valor recebido, mediante parecer prévio do Departamento
Financeiro.

Publique-se.
Dê-se ciência.
CA

Cumpra-se.

Macapá, 31 de janeiro de 2019.

Desembargador CARLOS TORK


Presidente
B LI

DEPARTAMENTO DE GESTÃO DE PESSOAS


PU

PORTARIA Nº 56769/2019-GP

O Desembargador CARLOS AUGUSTO TORK DE OLIVEIRA, Presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá, no uso das
atribuições que lhe confere o artigo 26, IX, do Regimento Interno e tendo em vista o contido no Protocolo nº 11622/2019,

RESOLVE:

EXONERAR, a pedido, a servidora EUTHÁLIA REJANE MELO AIRES, matrícula 40205, Analista Judiciário - Área Judiciária, do cargo
em comissão de Assessor Jurídico de 1º Grau de Entrância Inicial da Vara Única da Comarca de Porto Grande, Código 101.4, Nível
CDSJ-04, nos termos do artigo 45, inciso II, da Lei Estadual nº 0066/1993, a contar de 31 de janeiro de 2019.

Publique-se.
Dê-se ciência.
Cumpra-se.

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 14


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

Macapá, 5 de fevereiro de 2019.

Desembargador CARLOS TORK


Presidente

L
IA
PORTARIA Nº 56768/2019-GP

IC
O Desembargador CARLOS AUGUSTO TORK DE OLIVEIRA, Presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá, no uso das
atribuições que lhe confere o artigo 26, IX, do Regimento Interno,

RESOLVE:

OF
EXONERAR a servidora MARIA LÉA QUEIROZ GUEDES, matrícula 43468, do cargo comissionado de Assessor de Gabinete do
Desembargador Carlos Tork, Código 101.4, Nível CDSJ-04, nos termos do artigo 45, inciso I, da Lei Estadual nº 0066/1993, a contar de
6 de fevereiro de 2019.
O
Publique-se.
Dê-se ciência.
Cumpra-se.
ÇÃ

Macapá, 6 de fevereiro de 2019.

Desembargador CARLOS TORK


Presidente
CA

PORTARIA Nº 56752/2019-GP
LI

O Desembargador CARLOS AUGUSTO TORK DE OLIVEIRA, Presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá, no uso das
atribuições que lhe confere o artigo 26, IX, do Regimento Interno,
B

RESOLVE:
PU

NOMEAR a senhora ANA KAROLINA DA CONCEIÇÃO AMARAL, bacharel em Direito, para ocupar o cargo em comissão de Assessor
Jurídico de 1º Grau de Entrância Final, Código 101.3, Nível CDSJ-03, na 5ª Vara Cível e de Fazenda Pública da Comarca de Macapá,
nos termos do artigo 7º, inciso II, da Lei Estadual nº 0066/1993, a contar de 6 de fevereiro de 2019.

Publique-se.
Dê-se ciência.
Cumpra-se.

Macapá, 6 de fevereiro de 2019.

Desembargador CARLOS TORK


Presidente

PORTARIA N.º 56753/2019-GP

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 15


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

O Desembargador CARLOS TORK, Presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá, no uso das atribuições que lhe confere o
art. 26, VI do Regimento Interno e tendo em vista o contido no P.A. Nº 012724/2019.

Considerando a desistência do candidato FABIO MIGUEL ANDRADE, aprovado em 8º lugar para o cargo efetivo de TÉCNICO
JUDICIÁRIO - ÁREA JUDICIÁRIA E ADMINISTRATIVA, POLO I - MACAPÁ, oficializado por meio da Portaria nº 51333/2017-GP.

RESOLVE:

L
IA
I- NOMEAR os concursados abaixo relacionados, aprovados no Concurso Público, objeto do Edital nº 001/2014, para o cargo efetivo de
TÉCNICO JUDICIÁRIO - ÁREA JUDICIÁRIA E ADMINISTRATIVA do Quadro de Pessoal Permanente do POLO I - MACAPÁ,
constante do Anexo II da Tabela de Cargos Efetivos das Carreiras Judiciárias, Classe A, Referência NM-01, nos termos dos artigos 4º e
5º da Lei Estadual nº 0726/2002, das Resoluções do Tribunal de Justiça e da Lei nº 0066/1993, bem como das regras estabelecidas na
Resolução nº 219-CNJ e na atual TLP.

IC
CLASS/NOME
2ºPAULO RODRIGO BARROSO DE MENDONCA
3ºEDUARDO VASCONCELOS CORREA JUNIOR

OF
4ºDANIEL LUZ DA SILVA
5ºAILA SOUTO GUERRA
6ºADRIEL DIAS BRAGA RIBEIRO
7ºLUIZA CRISTINA DE ALBUQUERQUE FREITAS
9ºRICARDO CESAR DE ARAUJO LOBATO
10º RENILDO PASSOS RAMOS
11º JEAN PIERRE DA COSTA LIMA
12º BRUNO RAFAEL DE ALBUQUERQUE LEMOS ARAUJO
O
13º ANA CLAUDIA OLIVEIRA DA SILVA
14º ROSA MARIA DIAS DE ALMEIDA TAVARES SILVA
15º RENATO DA COSTA AMARAL
ÇÃ

16º ULISSES PAULO LOBATO GOMES JUNIOR


17º RAFFAEL COSTA REIS
18º RENATO JOSE VALENTE PEREIRA
19º CARLOS EDUARDO VALOES MAZUREK

Publique-se.
Dê-se ciência.
CA

Cumpra-se.

Macapá, 1 de fevereiro de 2019.


LI

Desembargador CARLOS TORK


Presidente
B
PU

PORTARIA Nº 56777/2019-GP

O Desembargador CARLOS AUGUSTO TORK DE OLIVEIRA, Presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá, no uso das
atribuições que lhe confere o artigo 26, IX, do Regimento Interno e tendo em vista o contido no Protocolo nº 11868/2019,

RESOLVE:

NOMEAR o servidor EVERTON CORREA DA COSTA, matrícula 42595, Técnico Judiciário - Área Judiciária, para exercer o cargo em
comissão de Assessor Jurídico de 1º Grau de Entrância Final na 1ª Vara Cível e de Fazenda Pública da Comarca de Santana, Código
101.3, Nível CDSJ-03, nos termos do artigo 7º, inciso II, da Lei Estadual nº 0066/1993, a contar de 1º de fevereiro de 2019.

Publique-se.
Dê-se ciência.
Cumpra-se.

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 16


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

Macapá, 6 de fevereiro de 2019.

Desembargador CARLOS TORK


Presidente

L
IA
PORTARIA N.º 56724/2019-GP

O Desembargador CARLOS TORK, Presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá, no uso das atribuições que lhe confere o
art. 26, IX, do Regimento Interno e tendo em vista o contido no P.A. Nº 011888/2019.

IC
RESOLVE:

OF
DESIGNAR os acadêmicos relacionados abaixo, aprovados no 8º Processo Seletivo para Contratação de Estagiários, objeto do Edital
nº 001/2017, promovido pela Escola Judicial do Amapá, para cumprimento de estágio remunerado não obrigatório de nível superior no
âmbito do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá.

Curso de Direito - Macapá


O
273ºJESSICA GEISSE RODRIGUES MACIEL
274ºBIANCA PINHEIRO ALMEIDA
ÇÃ

Publique-se.
Dê-se ciência.
Cumpra-se.

Macapá, 31 de janeiro de 2019.


CA

Desembargador CARLOS TORK


Presidente
LI

PORTARIA Nº 56725/2019-GP
B
PU

O Desembargador CARLOS AUGUSTO TORK DE OLIVEIRA, Presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá, no uso das
atribuições que lhe confere o artigo 26, IX, do Regimento Interno e tendo em vista o contido nos Protocolos nºs 109769/2018;
112330/2018; 112545/2018; 110607/2018; 116930/2018; 116563/2018; 115336/2018; 120685/2018; 121595/2018; 119211/2018;
119222/2018; 123134/2018; 121711/2018; 123998/2018; 123776/2018; 123766/2018

RESOLVE:

OFICIALIZAR a designação dos servidores abaixo elencados para substituir os titulares dos cargos comissionados especificados, nos
termos dos artigos 48 e 80 da Lei Estadual nº 0066/1993.

Titular Cargo Substituto Período(s)


MARIA ROZANA TRAJANO
Diretor da Divisão Psicossocial/ JAYNE FERREIRA ESTEVES
FEIJÃO 21 a 26/01/2019 (Férias)
CDSJ-03 mat. 18580
mat. 30155

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 17


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

MARCONDES LIMA DE Diretor da Divisão de Garagem, Arquivo e MARX DEAN FERREIRA


08 a 25/01/2019
JESUS MARCIANO Depósito/ BRITO
(Recesso Forense)
mat. 43666 CDSJ-03 mat. 12583 (**)
JOSÉ MARIA DOS SANTOS
AMARO DANIEL DE BARROS Chefe de Cartório de Distribuição da
ALBERTO 07 a 26/01/2019 (Férias)
mat. 23861 Comarca de Santana/ CDSJ-03
mat. 3131

L
ALINE CINTIA SOUTO Assessor Jurídico de 1º Grau de
MIRLANEY TAVARES
SOARES DE OLIVEIRA Entrância Final da 3ª Vara de Família da
CARDOSO 07 a 16/01/2019 (Férias)
MASCARENHAS Comarca de Macapá/

IA
mat. 30551
mat. 41025 CDSJ-03
Chefe de Gabinete da 2ª Vara do
RUTH GIGLIOLA BARBOSA DAHYL AUGUSTO MORAES
Juizado Especial Cível Central da
DOS SANTOS DIAS DO CARMO 07 a 16/01/2019 (Férias)
Comarca de Macapá/

IC
mat. 22111 mat. 28977
CDSJ-03
Assessor Jurídico do Gabinete do WALKÍRIA FLÁVIA MOREIRA
HELÍVIA COSTA GOES
Desembargador Rommel Araujo/ PEREIRA 07 a 16/01/2019 (Férias)
mat. 12450
CDSJ-02 mat. 42676 (*)

OF
SÉRGIO RODRIGUES DE Chefe de Gabinete da 3ª Vara Cível e de
CHARLIE DA SILVA RAMOS
ALMEIDA Fazenda Pública da Comarca de Macapá/ 14 a 28/01/2019 (Férias)
mat. 40272
mat. 5320 CDSJ-03

ALDICÉIA DA SILVA Chefe de Gabinete da 4ª Vara do Juizado LEIDIANE DA CONCEIÇÃO


23/01 a 01/02/2019
MONTEIRO Especial Cível Central de Macapá/ CDSJ-
SILVA FONTENELE (Férias)
mat. 8184 03
O
mat. 29389
ANDERSON OLIVEIRA Chefe de Secretaria da 5ª Vara do JUBERTO PACHECO
VIEIRA Juizado Especial Cível - Norte/ FERREIRA 17 a 31/01/2019 (Férias)
ÇÃ

mat. 7056 CDSJ-03 mat. 42020


SHIRLEY DEBORAH PERES
Chefe de Secretaria da 2ª Vara Criminal MICHELE SILVA DE SOUZA
HAUSSELER NUNES 14 a 22/01/2019 (Férias)
da Comarca de Santana/ CDSJ-03 mat. 31245
mat. 41060
Assessor Jurídico de 1º Grau de
RAIMUNDO AUGUSTO BRITO LIDIELSON GOMES
CA

Entrância Final da 2ª Vara Criminal da


PINHEIRO CAVALCANTE 14 a 23/01/2019 (Férias)
Comarca de Santana/
mat. 41353 mat. 14530 (**)
CDSJ-03
EDIANA SANTA ANA DOS
Distribuidor e Coordenador de Mandados CLEINILDO BRITO RAMOS
SANTOS 07 a 26/01/2019 (Férias)
da Comarca de Laranjal do Jari/ CDSJ-03 mat. 41228
mat. 15024
LI

Chefe de Secretaria da 1ª Vara de


RUTILENE PINHEIRO MARISETE GADELHA DA
Competência Geral e Tribunal do Juri da
FERREIRA DOS SANTOS ROCHA OLIVEIRA 07 a 21/01/2019 (Férias)
Comarca de Laranjal do Jari/
mat. 22152 mat. 14985
CDSJ-03
B

JUSSARA MENDES Chefe de Gabinete da 6ª Vara Cível e de CÉLIO AUGUSTO VILHENA


MACHADO Fazenda Pública da Comarca de Macapá/ FARIAS 07 a 26/01/2019 (Férias)
PU

mat. 41051 CDSJ-03 mat. 2259


Assessor Jurídico de 1º Grau de
SAVANA SANTOS DA SILVA Entrância Final da 7ª Vara do Juizado JOSÉ ANGELO VAZ
07 a 16/01/2019 (Férias)
mat. 40028 Especial Cível - UNIFAP/ mat. 1309
CDSJ-03
JOÃO EVANGELISTA DA Chefe de Gabinete do Desembargador
NÁDIA SORANY DIAS
COSTA FILHO Rommel Araujo/ 07 a 16/01/2019 (Férias)
mat. 1473
mat. 3212 CDSJ-03
* Substituição Cumulativa
** Servidor à disposição/ Comissionado sem vínculo

Publique-se.
Dê-se ciência.
Cumpra-se.

Macapá, 1º de fevereiro de 2019.

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 18


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

Desembargador CARLOS TORK


Presidente

L
PORTARIA Nº 56766/2019-GP

IA
O Desembargador CARLOS AUGUSTO TORK DE OLIVEIRA, Presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá, no uso das
atribuições que lhe confere o artigo 26, IX, do Regimento Interno e tendo em vista o contido nos Protocolos nºs 123895/2018; 975/2019;

IC
781/2019; 123539/2018; 862/2019; 1016/2019; 1430/2019; 1671/2019; 1619/2019; 3539/2019; 2425/2019; 1839/2019; 2866/2019;
1801/2019; 4124/2019; 4872/2019; 784/2019; 4478/2019; 4486/2019; 5822/2019,

RESOLVE:

Titular Cargo
OF
OFICIALIZAR a designação dos servidores abaixo elencados para substituir os titulares dos cargos comissionados especificados, nos
termos dos artigos 48 e 80 da Lei Estadual nº 0066/1993.

Substituto Período(s)
Assessor Jurídico de 1º Grau de
O
SÉRGIO DOS SANTOS
Entrância Final da 3ª Vara Cível e de CHARLIE DA SILVA RAMOS
OLIVEIRA 07 a 13/01/2019 (Férias)
Fazenda Pública da Comarca de Macapá/ mat. 40272
mat. 1538
CDSJ-03
ÇÃ

MARIA DA CONCEIÇÃO
BRANCO DOS SANTOS
07 a 16/01/2019 (Férias)
RILDO BRASIL DE OLIVEIRA OLIVEIRA
Assessor Jurídico do Gabinete do mat. 1090 (*)
LOBATO
Corregedor/ CDSJ-02
mat. 981 DENISE ARAGÃO FERREIRA
17/01 a 05/02/2019
DE ANDRADE
CA

(Férias)
mat. 1015 (*)
SUZIVALDO DE ALMEIDA EDVALDO EDSON CPSTA
Diretor do Departamento Administrativo/ 07 a 24/01/2019
MONTEIRO DOS SANTOS
CDSJ-02 (Recesso Forense)
mat. 2747 mat. 5584 (*)
SILENILDO BARBOSA Assessor Jurídico de 1º Grau de TAYARA LIZ CARDOSO
LI

07/01 a 05/02/2019
MACEDO FIRMINO Entrância Final da 1ª Vara do Tribunal do FERREIRA
(Férias)
mat. 41040 Juri da Comarca de Macapá/ CDSJ-03 mat. 41751
TABATA PRADO LIMA Diretor de Secretaria Única Judiciária das JOSUÉ ÍTALO LIMA
B

SILVÉRIO Varas Criminais da Comarca de Macapá/ MAGALHÃES 07 a 16/01/2019 (Férias)


mat. 41911 CDSJ-02 mat. 23945 (*)
RÚBIA MARQUES Chefe de Gabinete da 3ª Vara Criminal e RODRIGO MACIEL OLIVEIRA
PU

CAVALCANTE LOPES de Auditoria Militar da Comarca de PEREIRA 07 a 16/01/2019 (Férias)


mat. 17178 Macapá/ CDSJ-03 mat. 30460
CLEIDE MARIA
JANINA MORAES LOPES Chefe de Secretaria da 1ª Vara Criminal
SACRAMENTO DOS SANTOS 07 a 11/01/2019 (Férias)
mat. 41738 da Comarca de Santana/ CDSJ-03
mat. 5541
MARIA MARILENE DE SOUZA DENISE MERGULHÃO
Diretor da Divisão de Cadastro e
COELHO TAGLIARINI DE OLIVEIRA 07 a 16/01/2019 (Férias)
Legislação/ CDSJ-03
mat. 9660 mat. 40751

CLAURIANA CASTRO KATIUSCIA ANDRADE CRUZ 10 a 15/01/2019 (Férias)


Diretor de Subsecretaria da Câmara
OLIVEIRA DA COSTA MELO ALCOLUMBRE 21/01 a 07/02/2019
Única/ CDSJ-03
mat. 43684 mat. 41890 (Recesso Forense)
NÁDIA AMANAJÁS DO
Diretor de Secretaria Judiciária do RAPHAEL SEABRA BASTOS
NASCIMENTO 14 a 22/01/2019 (Férias)
Tribunal Pleno/ CDSJ-02 mat. 41078
mat. 40583

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 19


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

Diretor de Secretaria Única Judiciária das GIRLENE MAYRA MACHADO


KÁLITA PRADO LIMA
Varas Cíveis e de Fazenda Pública da DE OLIVEIRA 07 a 16/01/2019 (Férias)
mat. 41020
Comarca de Macapá/ CDSJ-02 mat. 41354 (*)
TONEY SARAIVA DE EDWANIA HELENA LIMA DA
Diretor da Divisão de Orçamento/ CDSJ-
ALMEIDA SILVA DE ANDRADE 09 a 18/01/2019 (Férias)
03
mat. 40262 mat. 22301 (*)

L
DANNILO STELIO DE SOUZA Assessor Jurídico de 1º Grau de
ELIAS SILVA DE OLIVEIRA
DIAS Entrância Final da 2ª Vara Criminal da 07 a 21/01/2019 (Férias)
mat. 41058
mat. 10316 Comarca de Macapá/ CDSJ-03

IA
MARINETE DE ALMEIDA Chefe de Secretaria do Juizado Especial KARLA JULIANE DE FARIAS
SOUZA Criminal da Comarca de Macapá/ CDSJ- OLIVEIRA 07 a 26/01/2019 (Férias)
mat. 40307 03 mat. 41413

IC
EDNA CRISTINA DOS
CELSO PINTO FARIA JUNIOR Chefe de Secretaria da Turma Recursal
SANTOS PEREIRA 21 a 31/01/2019 (Férias)
mat. 23663 dos Juizados Especiais/ CDSJ-03
mat. 15040
EDILSON RODRIGO SÃO
IVANNY MONTEIRO Chefe de Gabinete da 1ª Vara Cível e de

OF
FELIPE CALANDRINI DE 14/01 a 08/02/2019
FILOCREÃO DA SILVA Fazenda Pública da Comarca de Macapá/
AZEVEDO (Licença Médica)
mat. 1961 CDSJ-03
mat. 41198
MARA ELIZÂNGELA DIAS DO Chefe de Gabinete da 4ª Vara Cível e de ELDSON FERREIRA
08/01 a 01/02/2019
CARMO DOS SANTOS Fazenda Pública da Comarca de Macapá/ ALBUQUERQUE
(Férias)
mat. 7765 CDSJ-03 mat. 14464 (*)
Assessor Jurídico de 1º Grau de
O
JOÃO GUILHERME LOPES LUIZ ALBERTO SANTOS DE
Entrância Final da Vara de Execução de
DA COSTA SOUSA 07 a 21/01/2019 (Férias)
Penas e Medidas Alternativas da
mat. 27995 mat. 40278
Comarca de Macapá/ CDSJ-03
ÇÃ

15/01 a 01/02/2019
LAIRTES MARA BARRETO Chefe de Secretaria do Juizado Especial FRANCISCO FREITAS (Recesso Forense)
MOREIRA Cível, Criminal e de Fazenda Pública da FERNANDES
mat. 5967 Comarca de Laranjal do Jari/ CDSJ-03 mat. 42235 (*) 04 a 08/02 e 11/02/2019
(Folga Eleitoral)
AMAURY DA SILVA EMANUEL SILAS SILVA
CA

Chefe de Secretaria da Vara Única da 20/12/2018 a 06/01/2019


CASCAES MACHADO
Comarca de Porto Grande/ CDSJ-03 (Recesso Forense)
mat. 41120 mat. 41628
* Substituição Cumulativa
** Servidor à disposição/ Comissionado sem vínculo

Publique-se.
LI

Dê-se ciência.
Cumpra-se.

Macapá, 5 de fevereiro de 2019.


B
PU

Desembargador CARLOS TORK


Presidente

PORTARIA Nº 56770/2019-GP

O Desembargador CARLOS AUGUSTO TORK DE OLIVEIRA, Presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá, no uso das
atribuições que lhe confere o art. 26, IX, do Regimento Interno e tendo em vista o contido no Protocolo nº 001003/2019.

RESOLVE:

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 20


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

HOMOLOGAR o pedido de desistência à nomeação do concursado RODRIGO HOMERO LEITE COLARES COUTINHO, aprovado em
1º lugar para o cargo de Analista Judiciário- Área Judiciária, Polo IV Pedra Branca do Amapari - Comarcas de Pedra Branca e Serra do
Navio, do Quadro de Pessoal Permanente do Tribunal de Justiça do Estado, objeto do Edital nº 001/2014.

Publique-se.
Dê-se ciência.
Cumpra-se.

L
Macapá, 5 de fevereiro de 2019.

IA
Desembargador CARLOS TORK
Presidente

IC
NÚCLEO PERMANENTE DE METODOS CONSENSUAIS DE SOLUÇÃO DE CONFLITOS
Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania - cejusc/mcp

OF
Av. FAB, nº 1737 - Centro - Macapá/AP - Fone (96) 3312-4566
AGENDA DE ATIVIDADES 2019

2ª A 5ª FEIRA - HORÁRIO DE 08:00h às 18h


SESSÕES DE CONCILIAÇÃO/MEDIAÇÃO.
6ª FEIRA - Não há agendamento de audiência, reservando o dia para os CÍRCULOS DE DIALOGO, GRUPOS DE ESTUDOS e
trabalhos administrativos ao Centro.
O
01 - CONCILIAÇÃO MENSAL EM EXECUÇÃO FISCAL (Ato Conjunto nº 387/2016 - DP/CGJ/TJAP)

Calendário definido até dezembro de 2019, exceção de janeiro e julho.


ÇÃ

02 - DEMANDAS PROCESSUAIS E PRÉ-PROCESSUAIS

Agenda de audiências conciliatórias processuais e pré-processuais, com aplicação das técnicas de composição e resolução consensual
dos conflitos e lides.
CA

03 - SEMANAS MENSAIS DE CONCILIAÇÃO

Conforme a Recomendação de nº 004/2018- Nupemec, todo mês acontece a Semana Estadual da Conciliação, sempre abordando um
tema. Ocorre na ÚLTIMA SEMANA de cada mês, com exceção nos meses de janeiro e julho.

04 - DEMANDA PRÉ-PROCESSUAL DO PROCON (Acordo de Cooperação Técnica nº 05/2015-TJAP, publicado no DJE nº 140/2015)
LI

Recepciona a demanda do PROCON e homologa os acordos firmados no âmbito da relação de consumo.

05 - MUTIRÕES COM GRANDES DEMANDAS


B

Periodicamente são realizados mutirões (audiências concentradas) com grandes demandas, e também com grandes prestadoras de
serviços públicos,, a exemplo das instituições bancárias, telefônicas, condomínios, concessionárias de serviços públicos (CEA,
CAESA), dentre outros.
PU

06 - OFICINAS DA PARENTALIDADE (Recomendação nº 50/2014-CNJ, DE 08/05/2014)

Palestras, técnicas, exercícios e orientações às famílias em processos de separação, divórcio, alimentos, dissolução de união estável,
guarda, visitas, que enfrentam conflitos relacionados a Alienação Parental.

07 - PROGRAMA PAI PRESENTE

Realizado regularmente nas dependências do CEJUSC CENTRAL, proporciona uma intermediação dialogada para o reconhecimento
voluntário de paternidade, por meio de procedimento informal, gratuito e pré-processual.

08 - PROGRAMA CASAMENTO NA COMUNIDADE

Cumprindo Acordo de Cooperação nº 003/2018 entre o Tribunal de Justiça do Estado do Amapá - TJAP e a Assembléia Legislativa do
Estado do Amapá - ALAP, realiza periodicamente o Casamento na Comunidade, para 2019 há previsão para união oficial de 691
(seiscentos e noventa e um) casais.

É realizado WORKSHOP a cada edição do Casamento na Comunidade para os nubentes por meio de oficinas onde são trabalhados os

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 21


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

métodos consensuais de resolução de conflitos familiares para que os casais entendam melhor a convivência em coabitação e melhor
administrarem os conflitos que surgirem no decorrer da convivência.

09 - WORKSHOP PARA CONCILIADORES E MEDIADORES


Realizado duas vezes por semestre, visa aprimorar as técnicas e sanar dúvidas frequentes dos mediadores. Conciliadores, servidores e
colaboradores, que surgem no decorrer da realização das audiências e dos atendimentos.

STELLA SIMONNE RAMOS

L
Juíza de Direito
Coordenadora do CEJUSC/MCP

IA
CALENDÁRIO DE ATIVIDADES

IC
1º SEMESTRE/2019 - CEJUSC ZONA OESTE
EVENTOS PÚBLICO LOCAIS DATA
• Reunião Técnica NUPEMEC Conciliador./Mediador Cejusc Zona Oeste 31 de Janeiro

• Reunião Técnica NUPEMEC

• Audiências Conciliatórias

• Audiências Conciliatórias
OF
Conciliador./Mediador

Juizado Especial

Juizado Especial
Cejusc Zona Oeste

Cejusc Zona Oeste

Cejusc Zona Oeste


13 de Fevereiro

07 de Fevereiro

08 de Fevereiro
O
• Audiências Conciliatórias Juizado Especial Cejusc Zona Oeste 20 de Fevereiro

• Reunião Técnica NUPEMEC Conciliador./Mediador Cejusc Zona Oeste 28 de Março


ÇÃ

• Balcão Justiça e Cidadania Escolas/Igrejas (Mediação Goiabal 12 de Abril


Escolar e Conciliação Itinerante

• Balcão Justiça e Cidadania Escolas/Igrejas (Mediação


Escolar e Conciliação Marabaixo 17 de Maio
Itinerante)
CA

• Casamento Comunitário CEJUSC OESTE 31 de Maio


Moradores da Zona Oeste

• Balcão Justiça e Cidadania Assoc.de Moradores Conj. Cabralzinho 21 de Junho


(Mediação Escolar e
Conciliação Itinerante)
LI

• Balcão Justiça e Cidadania Áreas adjacentes 27 de Julho


Empresas/Clientes
FAMA Auditório Siac 29 de Março
B

• Acadêmico Conciliador e CEAP Auditório Siac 26 de Abril


Curso de Mediador
PU

FAMA Auditório Siac 24 de Maio

CEAP Auditório Siac 28 de Junho

Fábio Santana dos Santos


Juiz Coordenador do Cejusc Zona Oeste

JUDICIAL - 2ª INSTÂNCIA

TRIBUNAL DE JUSTIÇA

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 22


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

TRIBUNAL PLENO

Nº do processo: 0000371-47.2016.8.03.0000
PROCEDIMENTO CAUTELAR CRIMINAL

Parte Autora: M. P. DO E. DO A.
Parte Ré: M. O. DE J. O.

L
Advogado(a): CÍCERO BORGES BORDALO NETO - 871AP
Relator: Desembargador CARLOS TORK
DECISÃO: O MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO AMAPÁ protocolou o presente Procedimento Cautelar Criminal instaurado a

IA
partir de Termo de Colaboração Premiada firmado entre Maria Orenilza de Jesus Oliveira e o Parquet estadual especialmente no
interesse da Ação Penal nº 0001417-13.2012.8.03.0000, para efeito de homologação, nos termos do art. 4º §7º da Lei 12.850, de 12 de
agosto de 2013.

IC
Em 16/03/2016, entendi por indeferir, naquele momento, o pedido, determinando a instauração de inquérito para apurar os fatos
envolvendo as pessoas declinadas no termo de colaboração.

Na data de 22/03/2016 o MP/AP ingressou com pedido de reconsideração da ordem exarada, argumentando que a investigação só
poderia ser realizada pelo MP/AP, quando efetivamente homologado o Termo de Colaboração Premiada.

trecho da decisão.

"(...)
OF
Ante a recusa do pedido de reconsideração a colaboradora Maria Orenilza de Jesus Oliveira impetrou junto ao Superior Tribunal de
Justiça o Habeas Corpus de número 354.800/AP, visando obter decisão favorável para a Homologação do Termo assinado. Cita-se

Ante o exposto, concedo a ordem no presentes habeas corpus para anular a decisão proferida pelo Desembargador Relator nos autos
O
do Procedimento Cautelar Criminal n. 0000371-47.2016.8.03.0000 referente à decisão acerca da homologação de acordo de
colaboração premiada nos autos da Ação Penal n. 0001417-13.2012.8.03.0000, devendo ser proferida nova decisão pelo Relator nos
limites do artigo 4º, §7º, da Lei n. 12.850/2013".
ÇÃ

Confirmada a ordem, à unanimidade, pela c. Quinta Turma do STJ, nos termos do voto do Ministro Relator, Vossa Excelência converteu
o feito em diligência, no sentido de "determinar a intimação do Ministério Público Estadual, para trazer aos autos cópia da investigação,
no prazo de cinco dias, bem assim manifestar interesse no prosseguimento do pedido de homologação, se for o caso".

Quando a decisão foi proferida e encaminhada a este Tribunal pelo STJ identificou-se que os fatos narrados pela colaboradora
apontaram participação de autoridade que tinha passado a contar com prerrogativa de foro junto ao Superior Tribunal de Justiça, em
CA

razão de posse como Conselheiro no Tribunal de Contas do Estado. Por isso os autos foram remetidos a Corte Superior, sendo
tombado como Sindicância 706.

Antes de reapreciar o pleito de homologação da colaboração premiada, o Ministério Público Federal manifestou-se pela incompetência
do Superior Tribunal de Justiça; a qual foi acolhida pelo douto Relator, declinando da competência para processamento da colaboração
a este egrégio TJAP.
LI

É breve o relatório. DECIDO.

De início observo que o processo encontra-se pendente de nova decisão quanto a homologação ou não da colaboração premiada, em
face da decisão determinada pelo STJ no HC nº 354.800/AP. Oportunamente cito a ementa que confirmou a decisão liminar
B

determinando fosse proferida nova decisão quanto a homologação ou não do acordo.

HABEAS CORPUS. ARTIGOS 89 DA LEI N. 8.666/1993 E 312 DO CÓDIGO PENAL. ACORDO DE COLABORAÇÃO PREMIADA.
PU

AÇÃO PENAL ORIGINÁRIA. HOMOLOGAÇÃO/REJEIÇÃO POR DECISÃO MONOCRÁTICA. POSSIBILIDADE. AGRAVO


REGIMENTAL CABIMENTO. ANÁLISE DO ACORDO DE COLABORAÇÃO PREMIADA. EMISSÃO DE JUÍZO DE VALOR SOBRE AS
DECLARAÇÕES DO COLABORADOR E CONVENIÊNCIA E OPORTUNIDADE PELO MAGISTRADO. IMPOSSIBILIDADE. ANÁLISE
CIRCUNSCRITA À LEGALIDADE, VOLUNTARIEDADE E REGULARIDADE DO NEGÓCIO JURÍDICO-PROCESSUAL. EFICÁCIA
OBJETIVA DO ACORDO. MOMENTO PROCESSUAL. PROLAÇÃO DA SENTENÇA. ORDEM CONCEDIDA.
1. A colaboração premiada "é uma técnica especial de investigação, um meio de obtenção de prova, por meio da qual um coautor e/ou
partícipe da infração penal para, além de confessar a prática delitiva, fornece aos órgãos responsáveis pela persecução penal,
informações objetivamente eficazes para a consecução de um dos objetivos previstos em lei, recebendo, em contrapartida, determinado
prêmio legal" (DE LIMA, Renato Brasileiro. Legislação Criminal Especial Comentada. Editora JusPODIVM, 3ª edição, 2015, pg. 524).
2. É possível ao Desembargador Relator, monocraticamente, homologar ou rejeitar o acordo de colaboração premiada, dada à sua
natureza jurídica como meio de obtenção de prova e ao poder instrutório conferido ao julgador.
3. A decisão que rejeita o acordo de colaboração premiada possui conteúdo ecisório, pois capaz de produzir modificação na esfera
jurídica material e processual daqueles que o celebraram, bem como gerar-lhes prejuízos, razão pela qual a simples ausência de
previsão normativa na Lei n. 12.850/2013 quanto a eventual recurso cabível, não tem o condão de tornar o decisum irrecorrível.
Tratando-se dedecisão monocrática proferida por Desembargador Relator, cabível o recurso de agravo interno por aplicação analógica
das disposições do artigo 1021 do Código de Processo Civil.
4. Quando da remessa do acordo de colaboração premiada ao Poder Judiciário, este, por meio de seus agentes públicos, deve se
limitar, dentro de seu juízo de delibação, conforme disposição expressa do artigo 4º, § 7º, da Lei n. 12.850/2013, à verificação da

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 23


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

regularidade, legalidade e voluntariedade do acordo, não lhe sendo permitido, neste momento, proceder à realização de juízo de valor
acerca das declarações prestadas pelo colaborador e nem à conveniência e oportunidade acerca da celebração deste negócio jurídico
processual.
5. O exame quanto à eficácia objetiva da colaboração e às circunstâncias elencadas no artigo 4º, § 1º, da Lei n. 12.850/2013 devem ser
realizadas quando da prolação da sentença.
6. No caso dos autos, nula a decisão do Desembargador Relator que, para justificar a rejeição do acordo de colaboração premiada,
procede a amplo juízo de valor acerca das declarações prestadas pela colaboradora, bem como da conveniência e oportunidade sobre
o acerto ou desacerto da realização do acordo entre o Ministério

L
Público e a ré e do momento processual em que efetivado, por terexcedido à análise dos requisitos de legalidade, voluntariedade e
regularidade do negócio jurídico processual, exame ao qual encontrava-se limitado.

IA
7. Ordem concedida para anular a decisão proferida pelo Desembargador Relator nos autos do Procedimento Cautelar Criminal n.
0000371-47.2016.8.03.0000 referente à decisão acerca da homologação de acordo de colaboração premiada nos autos da Ação Penal
n. 0001417-13.2012.8.03.0000, devendo ser proferida nova decisão pelo Relator nos limites do artigo 4º, § 7º, da Lei n. 12.850/2013.

IC
Antes de proferida a decisão de declínio de competência determinei a intimação do Ministério Público Estadual para manifestação
acerca de interesse no prosseguimento no feito. Oportunidade em que o Parquet ratificou o interesse no prosseguimento do feito, e
juntou cópia de outras ações penais e de improbidade administrativa, em que pode ter havido a participação direta da pessoa indicada
no depoimento prestado pela Colaboradora, ao MP/AP.

OF
Pois bem. De início esclareço que conforme precedentes do Supremo Tribunal Federal ao relator compete apenas a análise da
regularidade, legalidade e voluntariedade, conforme artigo 4º , §7º da Lei 12.850/2016.

QUESTÃO DE ORDEM EM PETIÇÃO. COLABORAÇÃO PREMIADA. I. DECISÃO INICIAL DE HOMOLOGAÇÃO JUDICIAL: LIMITES
E ATRIBUIÇÃO. REGULARIDADE, LEGALIDADE E VOLUNTARIEDADE DO ACORDO. MEIO DE OBTENÇÃO DE PROVA.
PODERES INSTRUTÓRIOS DO RELATOR. RISTF. PRECEDENTES. II. DECISÃO FINAL DE MÉRITO. AFERIÇÃO DOS TERMOS E
DA EFICÁCIA DA COLABORAÇÃO. CONTROLE JURISDICIONAL DIFERIDO. COMPETÊNCIA COLEGIADA NO SUPREMO
O
TRIBUNAL FEDERAL. 1. Nos moldes do decidido no HC 127.483, Rel. Min. DIAS TOFFOLI, Tribunal Pleno, DJe de 3.2.2016, reafirma-
se a atribuição ao Relator, como corolário dos poderes instrutórios que lhe são conferidos pelo Regimento Interno do STF, para ordenar
a realização de meios de obtenção de prova (art. 21, I e II do RISTF), a fim de, monocraticamente, homologar acordos de colaboração
ÇÃ

premiada, oportunidade na qual se restringe ao juízo de regularidade, legalidade e voluntariedade da avença, nos limites do art. 4ª, § 7º,
da Lei n. 12.850/2013. 2. O juízo sobre os termos do acordo de colaboração, seu cumprimento e sua eficácia, conforme preceitua o art.
4º, § 11, da Lei n. 12.850/2013, dá-se por ocasião da prolação da sentença (e no Supremo Tribunal Federal, em decisão colegiada),
não se impondo na fase homologatória tal exame previsto pela lei como controle jurisdicional diferido, sob pena de malferir a norma
prevista no § 6º do art. 4º da referida Lei n. 12.850/2013, que veda a participação do juiz nas negociações, conferindo, assim,
concretude ao princípio acusatório que rege o processo penal no Estado Democrático de Direito. 3. Questão de ordem que se desdobra
em três pontos para: (i) resguardar a competência do Tribunal Pleno para o julgamento de mérito sobre os termos e a eficácia da
CA

colaboração, (ii) reafirmar, dentre os poderes instrutórios do Relator (art. 21 do RISTF), a atribuição para homologar acordo de
colaboração premiada; (iii) salvo ilegalidade superveniente apta a justificar nulidade ou anulação do negócio jurídico, acordo
homologado como regular, voluntário e legal, em regra, deve ser observado mediante o cumprimento dos deveres assumidos pelo
colaborador, sendo, nos termos do art. 966, § 4º, do Código de Processo Civil, possível ao Plenário analisar sua legalidade. (STF. Pet-
QO 7074, Relator(a): Min. EDSON FACHIN, julgado em 29/06/2017, publicado em 03/05/2018, Tribunal Pleno)
LI

A colaboração premiada é instituto previsto na legislação - em destaque na Lei 12.850/2013 permitindo a um investigado ou acusado de
prática infração penal trazer informações, que irão colaborar com investigações em curso ou com processo já formalizado, e ocorre
mediante acordo firmado entre Ministério Publico (ou Delegado de Polícia) e o colaborador acompanhado de advogado, do qual resulte
em colaboração efetiva e voluntária com o processo criminal ou a investigação em curso.
B

No presente caso o termo de colaboração premiada constante às folhas 05/14 foi subscrito pelo Procurador-Geral de Justiça em
exercício e outros dois procuradores, pela colaboradora e seu advogado, este ultimo que zelou pela validade do ato e dos direito da
assistida, ratificando a livre vontade (voluntariedade) de celebrar o acordo de ambas as partes. Tanto que agravaram a decisão que não
PU

homologou a colaboração.

Atinente à legalidade, as cláusulas que compõe o Termo de Colaboração estão de acordo com a Constituição Federal e demais normas
infraconstitucionais, uma vez que a renúncia à garantia contra a auto-incriminação e ao direito ao silêncio, previstos na Constituição
Federal e ainda na Lei nº 12.850/2013 (art. 4º, §14) foram delimitados na cláusula nona.

O referido termo se mostra regular, visto que os termos do artigo 6º da Lei 12.850/2013 foram satisfeitos, na medida em que relata a
colaboração, os possíveis resultados a serem alcançados, as condições da proposta formulada pelo MP/AP, a declaração de
aceitação do colaborador e de seu advogado.

Em face do Exposto, e verificada a regularidade, legalidade e voluntariedade do termo apresentado, HOMOLOGO o Termo de
Colaboração firmado entre o Ministério Público do Estado do Amapá e Maria Orenilza de Jesus Oliveira, para que produza efeitos
jurídicos e legais.

Por fim, considerando que no termo de declaração a colaboradora indicou terceiro não processado no âmbito da Ação Penal 0001417-
13.2012.8.03.0000, determino a instauração de inquérito, sob segredo de justiça, para apurar os fatos envolvendo as pessoas
declinadas na delação alvo deste pedido de homologação. Extraiam-se cópias dos autos com remessa ao Ministério Público.

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 24


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

De outro lado, consoante precedente citado ao norte na Pet -QO 7074 e conforme preceitua o art. 4º, § 11, da Lei n. 12.850/2013, o
exame sobre os termos do acordo de colaboração, seu cumprimento e sua eficácia compete a autoridade que profere a sentença, in
casus, ao Pleno do TJAP.

Neste sentido, considerando que a Ação Penal de número 0001417-13.2012.8.03.0000 foi julgada, após a investigação deverá a
homologação ser submetida ao Pleno, para aferição da eficácia e da satisfação dos requisitos registrados na cláusula 5ª do Termo de
Acordo; bem como verificação da possibilidade da Colaboradora ser beneficiada com o contido na cláusula 4ª do Termo de
Colaboração Premiada.

L
Mantenho sobrestado o cumprimento do mandado de prisão expedido nos autos da ação de execução penal nº 0029226-

IA
96.2017.8.03.0001, referente à execução penal provisória da Ação Penal 0001417-13.2012.8.03.0000, até a apreciação do Pleno da
eficácia da colaboração firmada.

Intime-se.

IC
Nº do processo: 0000037-08.2019.8.03.0000
PROCEDIMENTO CAUTELAR CÍVEL

OF
Parte Autora: MUNICÍPIO DE SANTANA
Advogado(a): ELIAS PINHEIRO MOREIRA NETO - 1747AP
Parte Ré: SINDICATO DOS SERVIDORES MUNICIPAIS DE SANTANA
Relator: Desembargador CARMO ANTÔNIO
DECISÃO: Em complemento à decisão proferida no movimento eletrônico nº 28, que autorizou a realização de audiência conciliatória
na Central de Conciliação e Mediação desta Corte (Resolução nº 1165/2017, publicada no DJE nº 154/2017, em 21.08.2017), designo a
realização do ato no dia 15.02.2019, às 09h00min.
O
Ademais, determino ainda a intimação pessoal do Prefeito do Município de Santana, Ofirney da Conceição Sadala, diante da previsão
expressa na Lei Orgânica do citado Município sobre a legitimidade exclusiva do agente político para acordar judicialmente.
ÇÃ

Advirtam-se que o não comparecimento injustificado à audiência de conciliação é considerado ato atentatório à dignidade da justiça,
nos termos do art. 334, § 8º, do Código de Processo Civil.

Intimações pela Secretaria do Tribunal Pleno.

Intimadas as partes, remetam-se os autos ao Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos – NUPEMEC/TJAP
(art. 12, da Resolução nº 1129/2017-TJAP, publicada no DJE nº 34/2017, em 16.02.2017), para condução da sessão conciliatória,
CA

designando os Conciliadores/Mediadores.

Nº do processo: 0003060-93.2018.8.03.0000
MANDADO DE SEGURANÇA CÍVEL
LI

Impetrante: MARIA ERCILA DA SILVA CAMPOS


Advogado(a): ULY FURTADO GONÇALVES - 2443AP
Autoridade Coatora: SECRETÁRIO DE ESTADO DA SAÚDE DO AMAPÁ
Litisconsorte passivo: ESTADO DO AMAPÁ
B

Procurador(a) de Estado: PROCURADORIA GERAL DO ESTADO DO AMAPA - 00394577000125


Relator: Desembargador CARMO ANTÔNIO
DECISÃO: Consta nos autos acordo firmado, em sede de audiência de conciliação, entre a impetrante e o Estado do Amapá para
autorizar o bloqueio de valores para aquisição do remédio RALOXIFENO 60mg, na Conta do Fundo Estadual de Saúde (FES-AP
PU

RECURSOS ESTADUAIS) nº 5178-0, agência 3575-0, Fonte 107, Banco do Brasil.

Nesse passo, após apresentados 03 (três) orçamentos do medicamento (mov. 25), procedeu-se ao bloqueio judicial (mov. 31) e o
depósito do valor em juízo (mov. 41).

Desta feita, expeça-se alvará de levantamento em favor da impetrante, MARIA ERCILA DA SILVA CAMPOS, a qual deverá juntar aos
autos nota fiscal da aquisição do medicamento, em 5 (cinco) dias após o levantamento.

Publique-se.

Intime-se.

Nº do processo: 0003167-40.2018.8.03.0000
MANDADO DE SEGURANÇA CÍVEL

Impetrante: RAIMUNDA AUDENIRA DA COSTA BRITO


Advogado(a): CESAR FARIAS DA ROSA - 1462AAP

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 25


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

Autoridade Coatora: SECRETÁRIA DE ESTADO DA ADMINISTRAÇÃO DO AMAPÁ


Litisconsorte passivo: ESTADO DO AMAPÁ
Procurador(a) de Estado: PROCURADORIA GERAL DO ESTADO DO AMAPA - 00394577000125
Relator: Desembargador CARMO ANTÔNIO
DECISÃO MONOCRÁTICA/ TERMINATIVA: RAIMUNDA AUDENIRA DA COSTA BRITO, por intermédio de advogado, impetrou
mandado de segurança, com pedido liminar, contra ato reputado ilegal emanado da SECRETÁRIA DE ESTADO DA ADMINISTRAÇÃO
DO AMAPÁ.

L
Informou que é servidora pública do quadro efetivo do Estado do Amapá, ocupando o cargo de enfermeira, Grupo Saúde - NS, tendo
sido empossada em 24.07.2013. Explicitou que concluiu pós-graduação em terapia intensiva, o que lhe confere o direito de perceber a

IA
Gratificação de Aperfeiçoamento prevista na Lei nº 1.059/2006.

Afirmou que protocolou requerimento junto à SEAD em 31.10.2017, sendo instaurado o Procedimento Administrativo nº
304.287430/2017. Contudo, afirmou que não obteve resposta e, consequentemente, a gratificação não foi incorporada. Assim, após
sustentar o preenchimento dos requisitos legais, sustentou deter direito líquido e certo àquela gratificação, requerendo a incorporação

IC
definitiva aos vencimentos.

Em anexo à inicial a impetrante juntou cópias dos seus contracheques de outubro de 2017 a outubro de 2018, onde restou
demonstrado a incorporação da gratificação de aperfeiçoamento no patamar de 10% (dez por cento), desde maio de 2018, com regular

OF
pagamento até outubro de 2018.

Vê-se, então, que após o protocolo do pedido administrativo em outubro de 2017, a Administração implementou voluntariamente a
gratificação no patamar adequado em maio de 2018. Contudo, mesmo assim, a autora impetrou a presente ação em novembro de
2018, passados mais de 6 (seis) meses da devida percepção do alegado direito líquido e certo.

Nesse passo, cabe explicitar que o conhecimento da ação requer o preenchimento dos pressupostos processuais e das condições da
ação e, no presente caso, resta evidente que o feito carece de interesse processual na modalidade necessidade.
O
O interesse processual encontra-se presente quando a parte necessita ingressar em juízo para alcançar a tutela pretendida. Todavia,
antes da propositura do feito, o direito almejado já se encontrava satisfeito, com meses de antecedência, não se podendo sequer alegar
ÇÃ

desconhecimento, ante a juntada pela própria autora das cópias dos contracheques. Assim, o feito nasce com vício insanável que exige
sua imediata extinção.

Nesse contexto, impõe-se o indeferimento liminar da petição inicial, nos termos do artigo 212 do Regimento Interno desta Corte,
segundo o qual: "Se for evidente a incompetência do Tribunal ou da Secção, manifestamente incabível a segurança ou se a petição
inicial não atender os requisitos legais, ou excedido o prazo estabelecido na Lei nº 12.016/2009, poderá o relator indeferir, desde logo, o
pedido."
CA

Ante o exposto, indefiro a petição inicial e extingo o processo sem exame de mérito, com fulcro no art. 485, I, do CPC c/c art. 212 do
RITJAP.

Publique-se. Intime-se.
LI

Arquivem-se os autos após o decurso do prazo regimental.

Nº do processo: 0039191-64.2018.8.03.0001
B

MANDADO DE SEGURANÇA CÍVEL

Impetrante: MARILUCIA DE SOUZA NASCIMENTO


Advogado(a): FLAVIO MIRANDA SALOMAO DE SANTANA - 3619AP
PU

Autoridade Coatora: GOVERNADOR DO ESTADO DO AMAPA, MARIA GORETH DA SILVA E SOUSA


Litisconsorte passivo: ESTADO DO AMAPÁ
Procurador(a) de Estado: PROCURADORIA GERAL DO ESTADO DO AMAPA - 00394577000125
Relator: Desembargadora SUELI PEREIRA PINI
DESPACHO: Embora intimada por meio de seu advogado, a parte autora deixou o prazo para apontar a autoridade coatora transcorrer
in albis. No entanto, até mesmo para viabilizar a melhor apreciação da ação mandamental, faz-se necessário intimar a impetrante
pessoalmente para, no prazo de 10 (dez) dias, indicar a quem está sendo imputada a omissão que visa suprir por intermédio desta
ação.

Nº do processo: 0000208-62.2019.8.03.0000
MANDADO DE SEGURANÇA CÍVEL

Impetrante: R. A. P. B.
Advogado(a): WLADIMIR RIBEIRO FONSECA VALES - 1539AP
Autoridade Coatora: C. R. B. M., S. DE E. DA S. DO A.
Relator: Desembargador CARMO ANTÔNIO
DECISÃO: O processo judicial, em regra, não é gratuito, uma vez que provocar o exercício da jurisdição constitui atividade onerosa. Daí

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 26


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

que cabe à parte o ônus de custear as despesas das atividades processuais, antecipando os respectivos pagamentos, à medida que o
processo realiza sua marcha.

Nesse contexto, a gratuidade de justiça não deve ser concedida indiscriminadamente, mas àqueles realmente necessitados, eis que
"sua essencial finalidade é fornecer patrocínio jurídico ao necessitado e não apenas isentá-lo ou protegê-lo do pagamento de taxas e
custas processuais ou do ônus da eventual sucumbência." (TJAP - AC 0010146-59.2011.8.03.0001 - Rel. Des. Raimundo Vales - j. em
06.03.2012 - publ. no DJE nº 000048/2012, de 13.03.2012).

L
Embora a afirmação de hipossuficiência goze de presunção legal, o art. 99, § 2º, do CPC estabelece que o juiz poderá indeferir o
pedido se houver nos autos elementos que evidenciem a falta dos pressupostos legais para a concessão da gratuidade. Contudo, antes

IA
do indeferimento, deverá determinar à parte que comprove o preenchimento dos requisitos legais.

Na hipótese dos autos, não estou convencido do atendimento dos pressupostos para a concessão da medida. Isto porque a impetrante
é servidora pública, ocupando o cargo de Farmacêutica-bioquímica, o que, à primeira vista, retira-lhe a condição de hipossuficiência
para livrar-se da exigibilidade do pagamento das custas iniciais, que, no caso, alcança pouco mais de R$ 200,00 (duzentos reais).

IC
Assim, determino que a impetrante, no prazo de 15 (quinze) dias, recolha o valor das custas judiciais ou, caso insista no pedido,
demonstre a situação de hipossuficiência que imponha prejuízo ao sustento próprio e de sua família, sob pena de cancelamento da
distribuição do feito (art. 290 do CPC).

OF
Publique-se. Intime-se. Cumpra-se.

Nº do processo: 0000217-24.2019.8.03.0000
MANDADO DE SEGURANÇA CÍVEL

Impetrante: ANTONIO PAULO DE OLIVEIRA FURLAN


O
Advogado(a): PAULO HENRIQUE CAMPELO BARBOSA - 630AAP
Autoridade Coatora: PRESIDENTE INTERINO DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO AMAPÁ
Relator: Desembargador CARLOS TORK
ÇÃ

DECISÃO: Antonio Paulo de Oliveira Furlan, qualificado nos autos, por intermédio de advogado, ingressou com mandado de segurança
preventivo, com expresso pedido de liminar, apontando como autoridade coatora o Deputado Estadual Kaká Barbosa – Presidente em
exercício da Assembleia Legislativa do Estado do Amapá.
Narra que de conformidade com o Regimento Interno da Assembleia Legislativa do Estado do Amapá há previsão de que na sessão
preparatória para a Posse dos Deputados Estaduais Eleitos, o Presidente anterior, se reeleito for presidirá a sessão, e no caso de sua
ausência a mesa será presidida pelo parlamentar mais idoso e que no dia útil subsequente e em continuidade aos atos iniciais do
parlamento, haverá sessão preparatória para eleição dos membros da Mesa Diretora da Assembléia Legislativa.
CA

O Impetrante argumenta que deve ser resguardado seu direito líquido e certo e os princípios constitucionais da isonomia/igualdade, da
impessoabilidade, da equidade, da publicidade e da transparência que se sobrepõem a todos os interesses individuais, para compelir à
Assembleia Legislativa cumprir citados preceitos constitucionais.
Anota que o Deputado Kaká Barbosa – denominado autoridade coatora, deve abster-se de conduzir as reuniões preparatórias e a
sessão de eleição da Mesa Diretora, e declinar da competência para o deputado estadual mais idoso, nos termos do Regimento Interno
da Assembléia Legislativa, já que o mesmo é candidato declarado à reeleição para a presidência daquela Casa de Leis. Alega que esta
LI

foi a linha de entendimento conduzida na eleição do Senado Federal. Faz alusão a trecho da decisão proferida pelo Ministro Dias
Toffoli, no recente processo de escolha da Presidência do Senado Federal, que teve por escolhido o Senador Davi Alcolumbre.
Após discorrer sobre o princípios constitucionais acima referidos, requereu a concessão de medida liminar, inaudita altera pars, para
determinar à autoridade inquinada coatora, que se abstenha de presidir a sessão preparatória de eleição para a mesa diretora
B

convocando imediatamente o Deputado mais idoso para presidir a sessão, que está prevista regimentalmente para iniciar às 15h do dia
05 de fevereiro de 2019.
Requereu a notificação da autoridade coatora para prestar informações e a manifestação Ministério Público.
Ao final, confirmada a liminar, seja concedida a segurança.
PU

É o relato do essencial.
Decido tão somente quanto ao pedido de liminar em sede do plantão judiciário.
Inicialmente, faculto ao Impetrante comprovar o recolhimento das custas judiciais, no prazo de dois dias, após o reinicio do expediente
forense, contado do dia 05 de fevereiro de 2019.
O impetrante pretende a tutela judicial preventiva para obstar que o Presidente em exercício da Assembleia Legislativa do Estado do
Amapá deixe de presidir a sessão prevista para ser realizada às 15h do próximo dia 05 de fevereiro. Tal situação justifica o exame
deste pedido em sede do plantão judiciário, dado que amanhã, dia 04 de fevereiro, não haverá expediente forense, por ser feriado
municipal em que se comemora o aniversário desta bela Macapá.
Sobre a pretensão do Impetrante, o qual se qualifica como Deputado Estadual e Pré-Candidato a Presidente da Assembléia Legislativa
do Estado do Amapá, e desta forma pretende afastar da condução dos trabalhos preparatórios do procedimento de escolha, o
Presidente em exercício da ALEGIS, pelo fato deste também concorrer a eleição do cargo de Presidente, o Regimento Interno daquela
Casa de Leis, prevê o seguinte:
Art. 3º- No primeiro ano de cada legislatura, os candidatos diplomados Deputados Estaduais reunir-se-ão em Sessão Preparatória,
independentemente de convocação, no dia 1º de fevereiro, às 14 horas, no edifício sede da Assembleia Legislativa, a fim de tomar
posse.
§1º Assumirá a direção dos trabalhos o último presidente, se reeleito Deputado, ou na sua falta, o mais idoso entre os eleitos.
O artigo 4º que trata da Eleição da Mesa Diretora estabelece que:
No primeiro dia útil seguinte à posse em Sessão Preparatória, com início às 15 (quinze) horas, presente a maioria absoluta dos

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 27


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

Deputados, serão eleitos, por escrutínio secreto, o Presidente e os demais membros da Mesa Diretora
Do que se observa da regra regimental referida há todo um processo já iniciado na sessão que ocorreu no dia 1º de fevereiro de 2019,
com a posse dos deputados eleitos, sessão esta que foi presidida pela autoridade aqui inquinada coatora, conforme previsão expressa
no Regimento Interno da Alegis, repita-se: artigo 3º, §1º " Assumirá a direção dos trabalhos o último presidente, se reeleito Deputado"
caso do atual presidente em exercício da ALEGIS – Kaká Barbosa.
Embora o impetrante alegue que a circunstância do Deputado Kaká Barbosa ser também candidato a Presidir a ALEGIS, se mostre
susceptível de comprometer os princípios constitucionais da isonomia/igualdade, da impessoabilidade, da equidade, da publicidade e
da transparência, a regra regimental referida se trata de ato interna corporis e não compete ao judiciário intervir, exceto se para extirpar

L
a ilegalidade manifesta do ato.
Veja-se que, sob pena de injustificável intromissão do Poder Judiciário no processo de escolha dos dirigentes do Poder Legislativo

IA
Estadual não compete nesta via mandamental, mormente em fase do juízo perfunctório próprio do exame do pedido de liminar, retirar
dos parlamentares estaduais a legitimidade na forma de escolha de seus dirigentes.
Não consta dos autos nada indicando na sessão ocorrida no dia 1º de fevereiro de 2019, sob a condução da autoridade aqui inquinada
coatora, fatos envolvendo a possibilidade do comprometimento dos princípios constitucionais referidos.
Ademais, se for o caso, a questão envolvendo a condução dos trabalhos pode ser suscitada na própria sessão e decidida pelos

IC
próprios deputados, não competindo ao judiciário retirar destes a legitimidade no processo de escolha, repito.
Pelo exposto, indefiro o pedido de liminar.
Notifique-se a autoridade inquinada coatora.
Após, encaminhe-se o processo à douta Procuradoria de Justiça.

OF
Por fim, ao Gabinete do Relator a quem coube a distribuição do processo.
Publique-se.
Cumpra-se.

Nº do processo: 0000211-17.2019.8.03.0000
MANDADO DE SEGURANÇA CÍVEL
O
Impetrante: EJESUEL LIMA PEREIRA
Advogado(a): ANDRÉ FELIPE PEREIRA COUTINHO - 3867AP
Autoridade Coatora: PREFEITO DO MUNICIPIO DE FERREIRA GOMES
ÇÃ

Relator: Desembargador JOAO LAGES


DESPACHO: Tendo em vista as alegações da impetrante, de que é agente de endemias e, foi exonerado do cargo pelo Impetrado,
defiro o pedido de gratuidade.
Reservo-me para apreciar o pleito de liminar após as informações da autoridade impetrada, que deverá prestá-las no prazo de 10 (dez)
dias.
Dê-se ciência ao órgão de representação municipal para, querendo, contestar o feito.
Após, conclusos.
CA

Nº do processo: 0000722-49.2018.8.03.0000
MANDADO DE SEGURANÇA CÍVEL

Impetrante: MAURO GILVANDRO BARBOSA AMADOR


LI

Advogado(a): NAIRA DAS NEVES PANTOJA - 3866AP


Autoridade Coatora: GOVERNADOR DO ESTADO DO AMAPA
Litisconsorte passivo: ESTADO DO AMAPÁ
Procurador(a) de Estado: PROCURADORIA GERAL DO ESTADO DO AMAPA - 00394577000125
B

Relator: Desembargador JOAO LAGES


Acórdão:
CONSTITUCIONAL E ADMINISTRATIVO - MANDADO DE SEGURANÇA - TRANSPOSIÇÃO DE SERVIDOR CELETISTA PARA
ESTATUTÁRIO - COMPANHIA DE ELETRICIDADE DO AMAPÁ - AUSÊNCIA DE IMPLEMENTAÇÃO DAS CONDIÇOES PREVISTAS
PU

NO ART. 65-A DA CONSTITUIÇÃO ESTATUAL - ARGUIÇÃO DE INCONSTITUCIONALIDADE - INVIABILIDADE DA VIA INCIDENTAL


NO CASO CONCRETO - FIXAÇÃO DE PRAZO PARA O DIREITO DE OPÇÃO - ILEGALIDADE - DIREITO LÍQUIDO E CERTO -
SEGURANÇA CONCEDIDA. 1) A declaração incidental de inconstitucionalidade pela via do mandado de segurança apenas se admite
para enfrentar os efeitos concretos do ato normativo questionado, desde seja restritos à causa de pedir, não sendo viável a pretensão
se os efeitos produzidos forem semelhantes aos que decorreriam de sentença de procedência em ação direta de inconstitucionalidade,
com força erga omnes; 2) Se a norma de regência estabelece a forma como será efetuada a transposição de servidores, os princípios
da razoabilidade e da proporcionalidade impedem a fixação de prazo para opção do exercício desse direito antes da implementação
das respectivas condições, sob pena de haver negativa desse próprio direito pelo ente federativo que o instituiu; 3) Ordem concedida.

ACÓRDÃO

Vistos, relatados e discutidos os presentes autos, o TRIBUNAL PLENO do EGRÉGIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO
AMAPÁ, à unanimidade, conheceu do Mandado de Segurança e, no mérito, por maioria, concedeu a segurança, vencida a
Desembargadora SUELI PINI (4º Vogal), que a denegava, nos termos dos votos proferidos.

Tomaram parte no julgamento os (a) Excelentíssimos (a) Senhores (a): Desembargador JOÃO LAGES (Relator), Desembargador
EDUARDO CONTRERAS (1º Vogal), Desembargador CARMO ANTÔNIO (2º Vogal), Desembargador AGOSTINO SILVÉRIO (3º
Vogal), Desembargadora SUELI PINI (4º Vogal), Desembargador MANOEL BRITO (5º Vogal) e Desembargador CARLOS TORK

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 28


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

(Presidente). Subprocurador-Geral de Justiça: NICOLAU ELÁDIO BASSALO CRISPINO.

Macapá, 23 de janeiro de 2019.

Nº do processo: 0000760-61.2018.8.03.0000
MANDADO DE SEGURANÇA CÍVEL

L
Impetrante: RAIMUNDO NONATO GRACILIANO

IA
Advogado(a): NAIRA DAS NEVES PANTOJA - 3866AP
Autoridade Coatora: GOVERNADOR DO ESTADO DO AMAPA
Litisconsorte passivo: ESTADO DO AMAPÁ
Procurador(a) de Estado: PROCURADORIA GERAL DO ESTADO DO AMAPA - 00394577000125
Relator: Desembargador JOAO LAGES

IC
Acórdão:
CONSTITUCIONAL E ADMINISTRATIVO - MANDADO DE SEGURANÇA - TRANSPOSIÇÃO DE SERVIDOR CELETISTA PARA
ESTATUTÁRIO - COMPANHIA DE ELETRICIDADE DO AMAPÁ - AUSÊNCIA DE IMPLEMENTAÇÃO DAS CONDIÇOES PREVISTAS
NO ART. 65-A DA CONSTITUIÇÃO ESTATUAL - ARGUIÇÃO DE INCONSTITUCIONALIDADE - INVIABILIDADE DA VIA INCIDENTAL

OF
NO CASO CONCRETO - FIXAÇÃO DE PRAZO PARA O DIREITO DE OPÇÃO - ILEGALIDADE - DIREITO LÍQUIDO E CERTO -
SEGURANÇA CONCEDIDA. 1) A declaração incidental de inconstitucionalidade pela via do mandado de segurança apenas se admite
para enfrentar os efeitos concretos do ato normativo questionado, desde seja restritos à causa de pedir, não sendo viável a pretensão
se os efeitos produzidos forem semelhantes aos que decorreriam de sentença de procedência em ação direta de inconstitucionalidade,
com força erga omnes. 2) Se a norma de regência estabelece a forma como será efetuada a transposição de servidores, os princípios
da razoabilidade e da proporcionalidade impedem a fixação de prazo para opção do exercício desse direito antes da implementação
das respectivas condições, sob pena de haver negativa desse próprio direito pelo ente federativo que o instituiu. 3) Ordem concedida.
O
ACÓRDÃO
Vistos, relatados e discutidos os presentes autos, o PLENO DO EGRÉGIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO AMAPÁ, à
unanimidade, conheceu do Mandado de Segurança e, no mérito, por maioria, concedeu a segurança, vencida a Desembargadora
ÇÃ

SUELI PINI, que a denegava, nos termos dos votos proferidos.


Tomaram parte no referido julgamento os Excelentíssimos Senhores: Desembargador JOÃO LAGES (Relator), Desembargador
EDUARDO CONTRERAS (1º Vogal), Desembargador CARMO ANTÔNIO (2º Vogal), Desembargador AGOSTINO SILVÉRIO (3º
Vogal), Desembargadora SUELI PINI (4º Vogal), Desembargador MANOEL BRITO (5º Vogal) e Desembargador CARLOS TORK
(Presidente). Subprocurador-Geral de Justiça: NICOLAU ELÁDIO BASSALO CRISPINO.
Macapá, 23 de janeiro de 2019.
CA

Nº do processo: 0000726-86.2018.8.03.0000
MANDADO DE SEGURANÇA CÍVEL

Impetrante: KAIRO SANDIM DE OLIVEIRA


Advogado(a): NAIRA DAS NEVES PANTOJA - 3866AP
LI

Autoridade Coatora: GOVERNADOR DO ESTADO DO AMAPA


Litisconsorte passivo: ESTADO DO AMAPÁ
Procurador(a) de Estado: PROCURADORIA GERAL DO ESTADO DO AMAPA - 00394577000125
Relator: Desembargador JOAO LAGES
B

Acórdão:
CONSTITUCIONAL E ADMINISTRATIVO - MANDADO DE SEGURANÇA - TRANSPOSIÇÃO DE SERVIDOR CELETISTA PARA
ESTATUTÁRIO - COMPANHIA DE ELETRICIDADE DO AMAPÁ - AUSÊNCIA DE IMPLEMENTAÇÃO DAS CONDIÇOES PREVISTAS
NO ART. 65-A DA CONSTITUIÇÃO ESTATUAL - ARGUIÇÃO DE INCONSTITUCIONALIDADE - INVIABILIDADE DA VIA INCIDENTAL
PU

NO CASO CONCRETO - FIXAÇÃO DE PRAZO PARA O DIREITO DE OPÇÃO - ILEGALIDADE - DIREITO LÍQUIDO E CERTO -
SEGURANÇA CONCEDIDA. 1) A declaração incidental de inconstitucionalidade pela via do mandado de segurança apenas se admite
para enfrentar os efeitos concretos do ato normativo questionado, desde seja restritos à causa de pedir, não sendo viável a pretensão
se os efeitos produzidos forem semelhantes aos que decorreriam de sentença de procedência em ação direta de inconstitucionalidade,
com força erga omnes. 2) Se a norma de regência estabelece a forma como será efetuada a transposição de servidores, os princípios
da razoabilidade e da proporcionalidade impedem a fixação de prazo para opção do exercício desse direito antes da implementação
das respectivas condições, sob pena de haver negativa desse próprio direito pelo ente federativo que o instituiu. 3) Ordem concedida.

ACÓRDÃO
Vistos, relatados e discutidos os presentes autos, o PLENO DO EGRÉGIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO AMAPÁ, à
unanimidade, conheceu do Mandado de Segurança e, no mérito, por maioria, concedeu a segurança, vencida a Desembargadora
SUELI PINI, que a denegava, nos termos dos votos proferidos.
Tomaram parte no referido julgamento os Excelentíssimos Senhores: Desembargador JOÃO LAGES (Relator), Desembargador
EDUARDO CONTRERAS (1º Vogal), Desembargador CARMO ANTÔNIO (2º Vogal), Desembargador AGOSTINO SILVÉRIO (3º
Vogal), Desembargadora SUELI PINI (4º Vogal), Desembargador MANOEL BRITO (5º Vogal) e Desembargador CARLOS TORK
(Presidente). Subprocurador-Geral de Justiça: NICOLAU ELÁDIO BASSALO CRISPINO.
Macapá, 23 de janeiro de 2019.

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 29


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

Nº do processo: 0000692-14.2018.8.03.0000
MANDADO DE SEGURANÇA CÍVEL

Impetrante: ANA CLEIDE MENEZES DA SILVA SANTOS, AURILENE MARQUES DE VASCONCELOS, DIENE FRANCISCA DA
SILVA, FRANSIANE GUEDES DE LIMA, IVANHOE MENDES RODRIGUES, MARCIO SANCHES DA SILVA, MICHEL DO AMARAL
BEZERRA, VERA LÚCIA MONTEIRO CARVALHO
Advogado(a): JUNIO SANTOS MOREIRA - 3998AP

L
Autoridade Coatora: GOVERNADOR DO ESTADO DO AMAPA
Litisconsorte passivo: ESTADO DO AMAPÁ

IA
Procurador(a) de Estado: PROCURADORIA GERAL DO ESTADO DO AMAPA - 00394577000125
Relator: Desembargador ROMMEL ARAÚJO DE OLIVEIRA
Acórdão:

CONSTITUCIONAL E ADMINISTRATIVO. MANDADO DE SEGURANÇA. EMENDA CONSTITUCIONAL Nº 55/2017. TRANSPOSIÇÃO

IC
DE EMPREGADO PÚBLICO PARA O QUADRO ESTATUTÁRIO. PRÉVIO CONCURSO PÚBLICO. ARGUIÇÃO DE
INCONSTITUCIONALIDADE. ACOLHIMENTO. PRAZO DE OPÇÃO. AUSÊNCIA DAS CONDIÇÕES JURÍDICAS PREVISTAS NO ART.
65-A DA CONSTITUIÇÃO ESTADUAL. ILEGALIDADE. DIREITO LÍQUIDO E CERTO CONFIGURADO. SEGURANÇA CONCEDIDA. 1)
A vedação imposta pela Súmula 266-STF inviabiliza apenas a utilização do writ como sucedâneo de Ação Direita de

OF
Inconstitucionalidade. Não existe óbice, contudo, à declaração de inconstitucionalidade incidenter tantum arguida em matéria de defesa.
2) No caso, embora o Estado do Amapá não estivesse, inicialmente, obrigado a incorporar parcela dos empregados da Companhia de
Eletricidade do Amapá, constituiu tal direito subjetivo àqueles que se amoldam às disposições do art. 65-A da Constituição Estadual,
por ocasião da elaboração da EC nº 55/2017, sob pena de haver negativa do próprio direito instituído pelo ente federativo. 3) Ordem
concedida.
O
ACÓRDÃO
ÇÃ

Vistos, relatados e discutidos os presentes autos, o PLENO DO EGRÉGIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO AMAPÁ, por
unanimidade, conheceu do Mandado de Segurança, por maioria, rejeitou a prejudicial de mérito de declaração incidental de
inconstitucionalidade, vencidos os Desembargadores ROMMEL ARAÚJO (Relator) e SUELI PINI (3ª Vogal), que acolhiam a prejudicial,
e, no mérito, por maioria, concedeu a ordem, vencida a Desembargadora SUELI PINI (3ª Vogal), que a denegava, tudo nos termos dos
votos proferidos.

Participaram do julgamento os Excelentíssimos Senhores Desembargadores CARMO ANTÔNIO (Presidente em exercício), ROMMEL
CA

ARAÚJO (Relator), GILBERTO PINHEIRO (1º Vogal), AGOSTINO SILVÉRIO (2º Vogal), SUELI PINI (3ª Vogal), MANOEL BRITO (4º
Vogal) e o Juiz Convocado ERNESTO COLLARES (5º Vogal). Subprocurador-Geral de Justiça: NICOLAU ELÁDIO BASSALO
CRISPINO.

Macapá, 19 de dezembro de 2018.


LI

Nº do processo: 0001336-54.2018.8.03.0000
MANDADO DE SEGURANÇA Tipo: CÍVEL
Litisconsorte passivo: ESTADO DO AMAPÁ
B

Procurador(a) de Estado: PROCURADORIA GERAL DO ESTADO DO AMAPA - 00394577000125


AGRAVO INTERNO Tipo: CÍVEL
Agravante: ESTADO DO AMAPÁ
Procurador(a) de Estado: PROCURADORIA GERAL DO ESTADO DO AMAPA - 00394577000125
PU

Agravado: GLEIDSON COSTA LOBATO


Advogado(a): RENATO MUNHOZ MACHADO DE OLIVEIRA - 1318BAP
Relator: Desembargador ROMMEL ARAÚJO DE OLIVEIRA
Acórdão:

CONSTITUCIONAL E ADMINISTRATIVO. MANDADO DE SEGURANÇA. CONCURSO PÚBLICO. POLÍCIA MILITAR. ALTURA


MÍNIMA. DECADÊNCIA. NÃO CONFIGURADA. VIOLAÇÃO AOS PRINCÍPIOS CONSTITUCIONAIS DA RAZOABILIDADE E
ISONOMIA. COMPROVAÇÃO DO DIREITO LÍQUIDO E CERTO. PEDIDO DE DECLARAÇÃO INCIDENTAL DE
INCONSTITUCIONALIDADE. IMPOSSIBILIDADE. SEGURANÇA CONCEDIDA. 1) O prazo para impetrar mandado de segurança é de
120 dias, a contar da data em que o interessado tiver conhecimento oficial do ato a ser impugnado, no caso o Edital nº 026/2018-
CSFD/QPPMC/PM, que divulgou o resultado preliminar da 5ª fase do certame (exame de saúde), considerando inapto o impetrante. 2)
Ajuizada a ação mandamental no prazo legal, não há que falar em decadência. Preliminar rejeitada. 3) No caso, em que pese a
exigência de altura mínima tenha amparo legal, impõe restrição que não garante, necessariamente, o melhor desempenho das
atribuições do cargo concorrido, isso porque a verificação de aptidão física do aspirante é atingida por meio de provas e exercícios
específicos previstos na 3ª fase do certame (Teste de Avaliação e Aptidão Física). 4) Se o impetrante demonstrou no curso do certame
ser capaz de ultrapassar todas as fases referentes à capacidade pessoal para o exercício do cargo, não se amolda aos princípios
constitucionais da razoabilidade e da isonomia a sua eliminação do concurso exclusivamente pela sua estatura. 5) Por outro lado, no
caso, não há que se falar em declaração incidental de inconstitucionalidade do art. 10, V, da Lei Complementar nº 0084/2014, conforme

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 30


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

jurisprudência do STF e do STJ, porque eventual ofensa ao texto constitucional se dá apenas de modo reflexo e indireto. 6) Segurança
concedida. 7) Agravo regimental prejudicado.

ACÓRDÃO

L
Vistos, relatados e discutidos os presentes autos, o PLENO DO EGRÉGIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO AMAPÁ, por
unanimidade, conheceu do Mandado de Segurança e do Agravo Interno, e, no mérito, por maioria, concedeu a ordem, vencida a

IA
Desembargadora SUELI PINI (2ª Vogal) que a denegava, julgando prejudicado o agravo, tudo nos termos dos votos proferidos.

Participaram do julgamento os Excelentíssimos Senhores Desembargadores GILBERTO PINHEIRO (Presidente em exercício),


ROMMEL ARAÚJO (Relator), AGOSTINO SILVÉRIO (1º Vogal), SUELI PINI (2ª Vogal) e MANOEL BRITO (3º Vogal). Desembargador
CARMO ANTÔNIO (Não proferiu voto, nos termos do art. 128, parágrafo único, da Lei Complementar n. 35/1979). Subprocurador-Geral

IC
de Justiça: NICOLAU ELÁDIO BASSALO CRISPINO.

Macapá, 19 de dezembro de 2018.

OF
Nº do processo: 0003132-80.2018.8.03.0000
MANDADO DE SEGURANÇA Tipo: CÍVEL
Litisconsorte passivo: ESTADO DO AMAPÁ
Procurador(a) de Estado: PROCURADORIA GERAL DO ESTADO DO AMAPA - 00394577000125
AGRAVO INTERNO Tipo: CÍVEL
Agravante: ESTADO DO AMAPÁ
Procurador(a) de Estado: PROCURADORIA GERAL DO ESTADO DO AMAPA - 00394577000125
O
Agravado: FELIPE FERNANDO LIMA DA SILVA
Advogado(a): ROGER LISBOA DOS SANTOS - 2884AP
Relator: Desembargador ROMMEL ARAÚJO DE OLIVEIRA
ÇÃ

DESPACHO:
Intime-se o agravado para contrarrazões ao agravo interno (ordem nº 34).

Nº do processo: 0002104-77.2018.8.03.0000
MANDADO DE SEGURANÇA CÍVEL
CA

Impetrante: WILLIAM BENTO DOS SANTOS PEREIRA


Advogado(a): TAYNA INAÊ BASTOS NUNES - 4061AP
Autoridade Coatora: SECRETÁRIA DE ESTADO DA ADMINISTRAÇÃO DO AMAPÁ
Litisconsorte passivo: ESTADO DO AMAPÁ
Procurador(a) de Estado: PROCURADORIA GERAL DO ESTADO DO AMAPA - 00394577000125
Relator: Desembargador MANOEL BRITO
LI

Rotinas processuais: Nos termos da Ordem de Serviço n. 001/2014-GVP: Intime-se WILLIAM BENTO DOS SANTOS PEREIRA para,
no prazo legal, apresentar CONTRARRAZÕES ao Recurso Especial interposto pelo ESTADO DO AMAPÁ (ordem eletrônica n. 109).
B

Nº do processo: 0003228-32.2017.8.03.0000
MANDADO DE SEGURANÇA Tipo: CÍVEL
Litisconsorte passivo: ESTADO DO AMAPÁ
Procurador(a) de Estado: PROCURADORIA GERAL DO ESTADO DO AMAPA - 00394577000125
PU

EMBARGOS DE DECLARAÇÃO Tipo: CÍVEL


Embargante: ASSOCIAÇÃO DOS NOTÁRIOS E REGISTRADORES DO ESTADO DO AMAPÁ – ANOREG-AP
Advogado(a): GEORGE ARNAUD TORK FAÇANHA - 2708AP
Embargado: CORREGEDOR GERAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO AMAPÁ, ESTADO DO AMAPÁ, SECRETARIO DE ESTADO DA
FAZENDA DO AMAPA
Procurador(a) de Estado: PROCURADORIA GERAL DO ESTADO DO AMAPA - 00394577000125
Relator: Desembargadora SUELI PEREIRA PINI
DESPACHO: DESPACHO/DECISÃO: Defiro o prazo de 10 dias para a ANOREG apresentar a proposta, após ao MP para manifestação

SECÇÃO ÚNICA

Nº do processo: 0055543-97.2018.8.03.0001
HABEAS CORPUS CRIMINAL

Impetrante: CLERISTON MUBARAK TEIXEIRA DE VILHENA


Advogado(a): CLERISTON MUBARAK TEIXEIRA DE VILHENA - 2269AP
Autoridade Coatora: JUIZ DE DIREITO DA 5ª VARA CRIMINAL DA COMARCA DE MACAPÁ

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 31


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

Paciente: TONI JESUS DE OLIVEIRA VITÓRIA


Relator: Desembargador AGOSTINO SILVÉRIO
DECISÃO:
Vistos, etc.

Trata-se de habeas corpus, com pedido liminar, impetrado por CLERISTO MUBARAK TEIXEIRA DE VILHENA em favor de TONI
JESUS DE OLIVEIRA VITÓRIA, apontando como autoridade coatora o Juiz de Direito da 5ª Vara Criminal da Comarca de Macapá.

L
Segundo os autos, o paciente encontra-se preso no 8º Batalhão da Policia Militar. Aduz que, foi preso dia 23 de dezembro de 2018, por
uma equipe policial acionada via CIODES para atender uma ocorrência de acidente de trânsito consistente em uma colisão entre carro

IA
e uma motocicleta, que teve por consequência o óbito do condutor e a passageira da motocicleta.
Relata que não foi realizado exame de constatação da alcoolemia que a lei obriga. Argumenta também que foi preso por supostamente
ter sido o causador do acidente, sem haver conclusão do laudo pericial da Politec. E ainda aduz que foi obrigado pelos policiais
militares e civis a confessar que teria cometido o crime.
Requereu assim, que seja concedida liminarmente a ordem, ante o preenchimento dos requisitos. (movimento de ordem nº01).

IC
Foi requisitado informações (movimento de ordem nº 23).
Nas informações, a autoridade aduziu que o paciente encontra-se preso desde o dia 23 de dezembro de 2018, pela prática em tese, do
delito previsto no artigo 302, §3º do CTB, cuja prisão em flagrante restou convertida em preventiva, sob o fundamento da garantia da
ordem pública. (movimento de ordem nº28).

É o relatório. Decido.

OF
O habeas corpus consiste em garantia individual, com previsão no art. 5º, LXVIII, da CF/1988, concedido sempre que alguém sofrer ou
se achar ameaçado de sofrer violência ou coação em sua liberdade de locomoção, por ilegalidade ou abuso de poder.

E, para que seja concedida tutela liminar, necessário se faz a comprovação, de plano, da existência do alegado constrangimento ilegal,
O
seja porque se trata de medida de extrema excepcionalidade ou porque o writ não comporta dilação probatória.

Nesse contexto, não vejo como conceder a liberdade nesta ocasião, pois, ao contrário dos argumentos iniciais, estão presentes os
ÇÃ

indícios de autoria e da materialidade, sendo certo que o crime em comento, traduz reflexos negativos e traumáticos na vida social.

Assim, em que pese as alegações da defesa, não vejo como conceder a liberdade nesta ocasião, pois, após compulsar os autos
principais, notei que o próprio paciente confessou ter ingerido bebida alcoólica, tendo havido a conseqüência a morte de duas pessoas,
sendo convertida a prisão em flagrante em preventiva sob a fundamentação da garantia da ordem pública.

Ou seja, ao menos neste juízo superficial, penso que os pressupostos da custódia cautelar se encontram presentes e, ainda que
CA

restassem provadas supostas condições favoráveis ao paciente, tal aspecto, por si só, não seria suficiente para a revogação, eis que
presentes os requisitos do art. 312 do CPP, conforme jurisprudência desta Corte:

"PENAL E PROCESSUAL PENAL - HABEAS CORPUS - HOMICÍDIO QUALIFICADO - PRISÃO PREVENTIVA - SEGREGAÇÃO
NECESSÁRIA PARA A GARANTIA DA ORDEM PÚBLICA - AUSÊNCIA DE CONSTRANGIMENTO ILEGAL - ORDEM DENEGADA. 1)
Não se vislumbra qualquer irregularidade na decisão que decretou a prisão preventiva do paciente, eis que devidamente fundamentada;
LI

2) A segregação se mostra necessária, dada a gravidade da conduta processada, reveladora da maior reprovabilidade social; 3) As
condições pessoais do paciente, como a primariedade, os bons antecedentes e a ocupação lícita, por si sós, não são suficientes para
garantir sua liberdade, conforme já sedimentado pelos Tribunais pátrios e por esta Corte; 4) Constrangimento ilegal não configurado; 5)
Habeas Corpus conhecido e ordem denegada". (Proc. nº 0001098-35.2018.8.03.0000, rel. Des. Rommel Araújo de Oliveira, Secção
B

Única, julgado em 11/06/2018)

"PENAL E PROCESSO PENAL - HABEAS CORPUS - FURTO E COMÉRCIO ILEGAL DE VENDA DE GADO - DECISÃO -
FUNDAMENTAÇÃO - NECESSIDADE DE GARANTIR A ORDEM PÚBLICA E REGULAR INSTRUÇÃO PROCESSUAL - AUTORIA
PU

DELITIVA - ANÁLISE DE PROVAS - IMPOSSIBILIDADE - PRIMARIEDADE, RESIDÊNCIA FIXA E OCUPAÇÃO LÍCITA. 1) Não há
falar-se em constrangimento ilegal, decorrente da ausência de fundamentação da decisão que determina a prisão preventiva, quando a
autoridade nomeada coatora declinada de forma clara e objetiva as razões pelas quais é necessária segregação cautelar,
nomeadamente para garantir instrução processual e a aplicação da lei penal. 2) A via escorreita do habeas corpus não se destina a
análise de provas, posto que tal exame deve ser realizado durante a instrução processual em curso. 3) Bons antecedentes, residência
fixa e ocupação lícita não são, por si sós, elementos suficientes para concessão do writ quando presentes outros requisitos para
decretação da custódia preventiva, como, por exemplo, a garantia da ordem pública. 4) Ordem denegada". (Proc. nº 0001025-
63.2018.8.03.0000, rel. Des. Gilberto Pinheiro, Secção Única, julgado em 14/06/2018)

Enfim, como o habeas corpus possui rito sumário, marcado pela singeleza e pela brevidade dos seus atos, no momento também não
vejo adequada a adoção de quaisquer medidas cautelares diversas da prisão, o que poderá ser concedido brevemente, quando da
análise de mérito da controvérsia.

Diante do exposto, INDEFIRO o pedido liminar, o que deve ser comunicado imediatamente à autoridade coatora.

Em, seguida, abra-se vista à douta Procuradoria de Justiça para manifestação.


Publique-se e cumpra-se.

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 32


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

Nº do processo: 0000110-77.2019.8.03.0000
HABEAS CORPUS CRIMINAL

Impetrante: A. L. DE S.
Advogado(a): ADAIAN LIMA DE SOUZA - 3949AAP
Autoridade Coatora: J. DE D. DA V. DA C. DE P. G.
Paciente: P. H. DOS S.

L
Relator: Desembargador JOAO LAGES
DECISÃO: Trata-se de HABEAS CORPUS impetrado por ADAIAN LIMA DE SOUZA, em favor de PAULO HENRIQUE DOS SANTOS

IA
em face de ato, que sustenta ser ilegal e abusivo, praticado pelo Juízo de Direito da Vara Única da Comarca de Porto Grande/AP que,
nos autos do Processo nº 0000030-80.2019.8.03.0011- # 08 - Tucujuris, que decretou a prisão preventiva do paciente pela prática do
delito descrito no artigo 217 - A do Código Penal.

Em sua inicial (# 01 - Tucujuris) narra, em síntese: 1) que o Paciente teve sua prisão decretada no dia 15/01/2019, em razão de

IC
mandado de prisão preventiva expedido em desfavor do mesmo, pelo juiz da Comarca de Porto Grande, por suposta infringência ao
disposto no art. 217 A do CP; 2) que, não se encontram presentes os requisitos necessários para manter o paciente no cárcere,
gerando assim constrangimento ilegal; 3) que ao decretar a prisão preventiva do paciente o douto juízo se limitou a considerar a
natureza reprovável do crime de estupro de forma genérica e abstrata, sem atentar para as nuances do caso concreto, bem como

OF
equivocou-se ao argumentar que o paciente evadiu-se do local, eis que foi preso em seu endereço; 4) que não basta dizer que a
constrição da liberdade do paciente visa garantir a ordem pública e a conveniência da instrução criminal, se não houve a indispensável
apresentação das razões observadas no caso concreto que justifiquem a segregação e, 5) que o paciente possui os requisitos para
responder em liberdade, eis que é primário, de bons antecedentes, trabalhador e reside no distrito da culpa.

Ao final, pugnou pela concessão da ordem e expedição do alvará de soltura. No mérito, sua confirmação.

Instruiu o feito com os documentos de # 01 - Tucujuris.


O
Solicitados informações (# 13 - Tucujuris) elas foram juntadas na # 21 - Tucujuris.
ÇÃ

Relatados, passo a decidir sobre o pedido liminar.

Veja-se o que consta da decisão que decretou a prisão preventiva do paciente (Processo nº 0000030-80.2019.8.03.0011- # 08 -
Tucujuris):

D E C I D O.
CA

(...) Sabe-se que, havendo prova da materialidade e indícios de autoria, a prisão preventiva poderá ser decretada mediante
representação da autoridade policial, do promotor de justiça, ou mesmo de ofício, em qualquer fase do inquérito ou da ação penal. Além
disso, deve-se também atentar para a presença, no caso concreto, de quaisquer dos pressupostos e requisitos que autorizam a prisão
preventiva, quais sejam, os previstos no art. 312 do CPP.

No caso ora em exame, emergem como pressupostos da preventiva a prova da existência do crime e os fortes indícios de autoria, o
LI

primeiro extraído do laudo pericial que constatou o desvirginamento da vítima e o segundo pela declaração da vítima que confirmou ter
mantido relações sexuais com o representado, quando trabalhava na casa dele como babá de sua filha, o qual fazia promessas a vítima
com o fito de praticar seu intento criminoso.
B

A testemunha ouvida, esposa do representado, também confirmou o fato ao descobrir a relação clandestina que o representado possui
com a vítima.

Quanto aos requisitos da preventiva, vislumbro a presença de no mínimo três deles, a saber: a necessidade de manutenção da ordem
PU

pública e a garantia do bom andamento da instrução processual e da aplicação da lei penal.

No que toca a ordem pública, vejo que uma comunidade relativamente pequena como a de Porto Grande não pode viver a meio de
crimes sexuais que perturbam a tranquilidade e paz de seus cidadãos de bem.

Assim, a gravidade da infração e a indignação social, por ora, justificam a decretação da prisão. Tal entendimento, contudo, não
significa que este Juízo esteja procedendo a qualquer valoração antecipada de provas, mas, tão-somente, analisando as circunstâncias
do caso concreto para valoração sobre a necessidade de manutenção da prisão.

Além disso, entendo que a conveniência da instrução processual e garantia da aplicação da lei penal também constituem razões para a
prisão neste momento, na medida em que a vítima se sentirá mais confortável e tranquila em depor em juízo com aquele que aponta
como algoz preso. Aliado a isso, como dito acima, o representado evadiu-se do distrito da culpa.

Registro, por fim, que o princípio da presunção de inocência, segundo o qual ninguém será considerado culpado antes do trânsito em
julgado da sentença penal condenatória (art. 5º, LVII, da Constituição Federal), não obsta a prisão processual, desde que exista justa
causa para tanto.

Pelo exposto, como garantia da ordem pública, conveniência da instrução criminal e para assegurar a aplicação da lei penal, acolho a

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 33


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

representação, bem como o parecer ministerial e decreto a prisão preventiva de Paulo Henrique dos Santos.

Como se vê, a segregação provisória está justificada na necessidade de garantia da ordem pública, conveniência da instrução criminal
e aplicação da lei penal.

Todavia, nos moldes do que sustenta o Impetrante, entendo suficiente, para os fins acautelatórios pretendidos, a imposição de medidas
outras que não a prisão.

L
Como cediço, a custódia cautelar é providência extrema que, como tal, somente deve ser ordenada em caráter excepcional, conforme
disciplina expressamente o art. 282, § 6º, do Diploma Processual Penal, segundo o qual "a prisão preventiva será determinada quando

IA
não for cabível a sua substituição por outra medida cautelar (art. 319)".

Nos dizeres de Aury Lopes Jr.,

"a medida alternativa somente deverá ser utilizada quando cabível a prisão preventiva, mas, em razão da proporcionalidade, houver

IC
outra restrição menos onerosa que sirva para tutelar aquela situação. (...) As medidas cautelares diversas da prisão devem priorizar o
caráter substitutivo, ou seja, como alternativas à prisão cautelar, reservando a prisão preventiva como último instrumento a ser
utilizado." (Lopes Jr., Aury. Direito Processual Penal. 10 ed. São Paulo: Saraiva, 2013. Pg. 86).

OF
Dito isso, na espécie, mesmo levando em conta a gravidade da conduta atribuída ao Paciente - delito repugnante -, as particularidades
do caso demonstram a suficiência, a adequação e a proporcionalidade da imposição de medidas menos severas, previstas no art. 319
do Código de Processo Penal.

Não vejo presentes os motivos para dizer que, caso o paciente seja solto, colocará em xeque a conveniência da instrução criminal e
aplicação da lei penal, como entendeu o juiz que decretou a prisão preventiva, bem como indeferiu o pedido de revogação da prisão.

Com a devida vênia aos entendimentos contrários, a prisão calcada na simples afirmativa do crime imputado ser repugnante, praticado
O
em uma cidade pequena e que o endereço constante no comprovante de residência (em nome do paciente) não é o mesmo registrado
no Instrumento de Procuração e que, por esses motivos, se solto o paciente compromete a ordem pública, a instrução criminal e
aplicação da lei penal, não são suficientes, in casu, para manutenção da segregação.
ÇÃ

Só tem esta representação na sua certidão criminal e nem mesmo o depoimento da vitima e testemunhas dão conta de que estão
sendo ameaçadas ou há prova da periculosidade do agente, a não ser a gravidade em abstrato do delito, que não reforça a constrição
cautelar, dada a condição subjetiva do investigado. Além disso, verifica-se que o paciente tem vínculo com o distrito da culpa, nada
indicando para intenção de fuga ou de se eximir de cumprir sua pena eventualmente imposta.

A custódia antes da sentença é medida de exceção, como toda prisão o é, que só se justifica quando for indispensável para a garantia
CA

da ordem pública, conveniência da instrução criminal ou para assegurar a aplicação da lei penal. Se não for assim, estar-se-á
antecipando a pena, procedimento de todo repelido pela jurisprudência do Supremo Tribunal Federal e do Superior Tribunal de Justiça
(STF - HC nº 79857, Rel.: Min. CELSO DE MELLO e STJ - HC 90376).

Assim, repito, ainda que o delito imputado seja repugnante, deve ser demonstrada a necessidade de medida cautelar extrema, nos
termos do art. 312 do CPP, mesmo porque este TJ tem assentado que:
LI

PROCESSUAL PENAL - HABEAS CORPUS - PRISÃO PREVENTIVA - AUSÊNCIA DE PRESSUPOSTO AUTORIZADOR DA


SEGREGAÇÃO - MEDIDA DE CARÁTER EXCEPCIONAL - SUBSTITUIÇÃO POR MEDIDAS CAUTELARES DIVERSAS DA PRISÃO -
MANUTENÇÃO DA LIMINAR. 1) Não vislumbro, no caso em tela, a presença de elementos que indiquem a necessidade da medida
B

cautelar extrema, pois a ordem pública não se acha ameaçada, não há risco para a ordem e a paz social, e a aplicação da eventual
pena que vier a sofrer o Paciente não corre risco de ser afetada, pois o mesmo tem vínculo com o distrito da culpa, nada indicando para
intenção de fuga ou de se eximir de cumprir sua pena; 2) Diante da ausência de pressuposto autorizador da segregação preventiva,
mostra-se injustificada sua manutenção, posto que a sistemática processual vigente em nosso ordenamento jurídico aponta a prisão
PU

cautelar como medida de exceção, especialmente quando suficiente a sua substituição por medidas cautelares diversas da prisão; 3)
Ordem parcialmente concedida. (HABEAS CORPUS. Processo Nº 0000911-61.2017.8.03.0000, Relator Desembargador MANOEL
BRITO, SECÇÃO ÚNICA, julgado em 22 de Junho de 2017).

CONSTITUCIONAL - PROCESSUAL PENAL - HABEAS CORPUS PREVENTIVO - PRISÃO CAUTELAR - INIDÔNEA MOTIVAÇÃO -
CONSTRANGIMENTO À LIBERDADE DE LOCOMOÇÃO - WRIT LIMINARMENTE CONCEDIDO - TRANSCURSO DE MAIS DE OITO
MESES SEM NENHUMA INDESEJÁVEL INTERCORRÊNCIA QUE PUDESSE AO MENOS POR EM RISCO A ORDEM SOCIAL E
ECONÔMICA, TAMPOUCO AMEAÇAR DE TURBAÇÃO A INSTRUÇÃO PROCESSUAL, OU PREJUDICAR A APLICAÇÃO DE LEI
PENAL. 1) Tendo, contra o paciente, sido expedido decreto segregativo assentado em motivação inidônea, inclusive baseado em
perigo à ordem pública e social e, ainda, mera especulação da possibilidade de fuga em prejuízo da jurisdição e da aplicação da lei
penal, - argumentos comprovadamente insustentáveis, - é de ser concedida ordem de habeas corpus contra a medida arbitrária
decretada em detrimento da liberdade de ir e vir, ainda mais porque, de acordo com a doutrina e a jurisprudência pátria, liberdade é
regra e sua privação constitui exceção; 2) Não configurados os pressupostos do art. 312 do vigente CPPB, nem muito menos se
podendo atribuir maus antecedentes a quem responda processo penal ou inquérito policial, pois em favor dos acusados em geral milita
a presunção de inocência, não tem como prevalecer ato segregativo ao direito de locomoção cuja motivação se revela precária; 3) Por
outro lado, tendo o paciente domicilio civil e comercial fixos, no distrito da culpa, onde mantém em funcionamento empresa com muitos
trabalhadores, gerando renda e fazendo circular riquezas, inclusive receita tributária incidentes sobre seus serviços, a presunção lógica
é que jamais haveria de evadir-se do local onde se encontra radicado com a família, o suficiente a recomendar a concessão definitiva

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 34


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

da ordem de habeas corpus já liminarmente adiantada, tendo por parâmetro orientador copiosa jurisprudência dos tribunais superiores;
4) Ordem de habeas corpus unanimemente concedida. (AGRAVO REGIMENTAL. Processo Nº 0000675-17.2014.8.03.0000, Relator
Desembargador AGOSTINO SILVÉRIO, SECÇÃO ÚNICA, julgado em 26 de Março de 2015).

Ressalta-se que concedida a liberdade provisória ao Paciente, ciente estará da reversibilidade da medida, cabível inclusive nova prisão
preventiva, pela nova disciplina legal (art. 312, parágrafo único, do CPP), àqueles que descumprirem as medidas cautelares.

Por todo o exposto, visualizando a ausência dos requisitos autorizadores da prisão cautelar, defiro o pedido liminar e determino a

L
imediata expedição do alvará de soltura em favor do paciente, condicionando a manutenção de sua liberdade ao cumprimento das
seguintes condições, com a advertência de que o descumprimento de qualquer uma delas acarretará a decretação de nova custódia

IA
cautelar:

a) Manter-se afastado da vitima e seus familiares, fixando o limite de 200 metros de distância.

b) Comparecimento mensal no Juízo de Direito Vara Única da Comarca de Porto Grande/AP, para justificar suas atividades, com a

IC
primeira apresentação em até 05 (cinco) dias depois da soltura;

c) Recolhimento domiciliar noturno das 20:00 hs às 06:00hs.

OF
d) Manter o endereço sempre atualizado;

Firmado o compromisso, expeça-se o Alvará de soltura.

Intime-se a representante legal da vítima para ciência desta decisão, a qual poderá comunicar ao juízo se o paciente descumprir
qualquer das condições elencadas.

Cumpra-se a Ordem. Se necessário, por Oficial Plantonista.


O
Após, à Procuradoria de Justiça.
ÇÃ

Ultimadas as diligências, venham-me os autos conclusos para relatório e voto.

Nº do processo: 0003582-23.2018.8.03.0000
HABEAS CORPUS CRIMINAL

Impetrante: HUILTEMAR RODRIGUES DA COSTA


CA

Advogado(a): HUILTEMAR RODRIGUES DA COSTA - 2916AP


Autoridade Coatora: JUIZ DE DIREITO DA VARA DE EXECUÇÕES PENAIS DO ESTADO DO AMAPÁ
Paciente: ELDON CAMPOS MENEZES
Advogado(a): HUILTEMAR RODRIGUES DA COSTA - 2916AP
Relator: Desembargador ROMMEL ARAÚJO DE OLIVEIRA
DECISÃO MONOCRÁTICA/ TERMINATIVA: Trata-se de habeas corpus com pedido de liminar impetrado em favor do paciente ELDON
LI

CAMPOS DE MENEZES, qualificado nos autos, apontando como autoridade coatora o Juízo da Vara de Execuções Penais do Estado
do Amapá.

Nas razões apresentadas, aduz o impetrante que o paciente foi condenado a pena de 13 anos e 9 meses de reclusão em regime inicial
B

fechado, conforme sentença proferida no processo 0017810-49.2008.03.0001 e, após o cumprimento de parte da pena, foi agraciado
com a progressão do regime, sendo-lhe concedido, no dia 5/12/2016, a progressão para o regime aberto.

Disse que, como o paciente não compareceu ao CAAP para o início do cumprimento da pena, também não tendo sido encontrado em
PU

seu antigo endereço para justificar a sua ausência, o que culminou na expedição de mandado de prisão em seu desfavor.

Justificou dizendo que o não comparecimento do paciente se deu porque este acreditava que nada mais havia em seu desfavor; que no
dia 05/01/2017, agora ciente da imposição, equivocou-se e compareceu à Vara errada, Vara de Execuções Penais e Medidas
Alternativas, conforme certidão anexada aos autos; que se mudou de endereço para ficar mais próximo ao seu trabalho.

Ocorre que, a audiência de justificação em que poderia apresentar tais alegações, foi designada somente para o dia 12/03/2019, o que
se mostra excessivamente gravoso para o paciente que terá seu direito de ir e vir cerceado por tão longo período, haja vista que, na
pior da hipóteses, o não acatamento da sua justificativa, importaria na regressão ao regime semiaberto.

Nas informações prestadas [ordem nº 11], a autoridade coatora informou que a audiência de justificação foi antecipada para o dia para
o dia 28/01/2019, às 11:30h.

O pedido liminar foi denegado, nos termos da decisão de ordem nº 17, tendo em vista o acolhimento parcial da pretensão do
impetrante.

Ouvida [ordem nº 30], a Procuradoria de Justiça manifestou-se pela perda de objeto.

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 35


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

Decido.

Ao que colho dos autos de origem [proc. nº 0017810-49.2018.8.03.0001], a audiência designada para o dia 28/01/2019 já se realizou,
tendo sido acolhida a justificativa do paciente para mantê-lo no regime aberto, expedindo-se o pertinente alvará de soltura, o que
importa em perda de objeto, eis que não mais subsiste o reputado constrangimento ilegal que deu ensejo ao writ.

A propósito, a jurisprudência desta E. Corte:

L
"HABEAS CORPUS. PROCESSUAL PENAL. PRISÃO PREVENTIVA. LIBERDADE PROVISÓRIA CONCEDIDA. EXPEDIÇÃO DE
ALVARÁ DE SOLTURA. PERDA DO OBJETO. 1) Tendo sido concedida ao paciente a liberdade provisória, com a expedição de alvará

IA
de soltura, fica prejudicada a ordem de habeas corpus pela perda do objeto, vez que cessada a violência ou coação ilegal que deu
ensejo à impetração, nos termos do art. 659 do Código de Processo Penal. 2) Ordem prejudicada. (HABEAS CORPUS. Processo Nº
0001966-47.2017.8.03.0000, Relator Desembargador JOAO LAGES, SECÇÃO ÚNICA, julgado em 28 de Setembro de 2017)"

Assim, não sendo mais necessária a ordem liberatória pleiteada, julgo prejudicado o presente habeas corpus, nos termos do art. 659 do

IC
Código de Processo Penal.

Intime-se. Arquive-se.

OF
Nº do processo: 0003424-65.2018.8.03.0000
HABEAS CORPUS CRIMINAL

Impetrante: ROMULO ANTONIO MENDES SIMÕES


Advogado(a): ROMULO ANTONIO MENDES SIMÕES - 3661AP
Autoridade Coatora: JUIZ DE DIREITO DA 3ª VARA DE COMPETÊNCIA GERAL DA COMARCA DE LARANJAL DO JARI
Paciente: ANDEMAX DOS SANTOS MARQUES
O
Relator: Desembargador ROMMEL ARAÚJO DE OLIVEIRA
DECISÃO MONOCRÁTICA/ TERMINATIVA: O Advogado Romulo Antônio Mendes Simões impetrou habeas corpus, com pedido
liminar, em favor ANDEMAX DOS SANTOS MARQUES, preso pela suposta prática do crime tipificado no artigo 33, da Lei 11.343/2006.
ÇÃ

Nas razões apresentadas, em síntese, argumentou que o paciente foi preso em flagrante porque durante uma operação policial
realizada em sua residência, foram encontradas substâncias entorpecentes e apetrechos para embalagem, além de um aparelho
celular furtado. Contudo, negou a prática de todos os delitos a ele imputados.

Sustentou, ainda, que possui condições pessoais favoráveis, a exemplo de bons antecedentes, primariedade, residência e trabalho fixo,
o que seria suficiente para concessão da ordem.
CA

Por esses motivos, pugnou a concessão da medida liminar para que fosse expedido o alvará de soltura, e, ao final, a concessão
definitiva do writ.

Liminar denegada nos termos da decisão de ordem nº 8.


LI

Parecer da douta Procuradoria de Justiça [ordem nº 35], opinando pelo conhecimento e, no mérito, pela denegação da ordem.

É o relatório. Decido.
B

Adianto que o recurso deve ser julgado prejudicado, pois em consulta ao andamento processual eletrônico no Processo nº 0002778-
31.2018.8.03.0008, constatei que no dia 29/01/2019 a prisão preventiva foi substituída por medidas cautelares alternativas à prisão,
expedindo-se o pertinente alvará de soltura em favor do paciente, o que importa em perda de objeto, eis que não mais subsiste o
reputado constrangimento ilegal que deu ensejo ao writ.
PU

Nesse sentido, segue jurisprudência desta E. Corte:

"PROCESSO PENAL - HABEAS CORPUS - ROUBO - SENTENÇA PROFERIDA - EXPEDIDO ALVARÁ DE SOLTURA -
PREJUDICIALIDADE - PERDA DO OBJETO. 1) Cessado o constrangimento ilegal com a expedição de alvará de soltura em favor do
paciente, julga-se prejudicado o habeas corpus pela perda do objeto. 2) Ordem prejudicada pela perda do objeto. (HABEAS CORPUS.
Processo Nº 0000787-78.2017.8.03.0000, Relator Desembargador GILBERTO PINHEIRO, SECÇÃO ÚNICA, julgado em 13 de Julho
de 2017)"

Não sendo mais necessária a ordem liberatória pleiteada, julgo prejudicado o presente habeas corpus, nos termos do art. 659 do
Código de Processo Penal.

Intime-se. Arquive-se.

Nº do processo: 0000051-89.2019.8.03.0000
HABEAS CORPUS CRIMINAL

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 36


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

Impetrante: CARITA DOS ANJOS NASCIMENTO, MOACIR BARRA


Advogado(a): CARITA DOS ANJOS NASCIMENTO - 8082AM
Autoridade Coatora: JUIZ DE DIREITO DA 2ª VARA CRIMINAL E DO TRIBUNAL DO JÚRI DA COMARCA DE SANTANA
Paciente: MOACIR BARRA
Relator: Desembargador AGOSTINO SILVÉRIO
DECISÃO MONOCRÁTICA/ TERMINATIVA:
Vistos, etc.

L
Trata-se de habeas corpus, com pedido liminar, impetrado por CARITA DOS ANJOS NASCIMENTO em favor de MOACIR BARRA,
apontando como autoridade coatora o Juiz de Direito da 2ª Vara Criminal e do Tribunal do Júri da Comarca de Santana.

IA
Segundo os autos, o paciente encontra-se preso no centro de Detenção Provisória 1 de Manaus, no Estado do Amazonas. Aduz que,
quando a juíza expediu o alvará de soltura nos autos nº 0046600-96.2015.8.03.0001, assim acabou equivocando, pois fez constar o
numero do processo principal (0002537-17.2014.8.03.0002).
Requereu assim, que seja concedida liminarmente a ordem, antes o constrangimento ilegal que vem sofrendo, assim sendo expedido

IC
alvará de soltura do processo nº 002537-17.2014.8.03.0002. (movimento de ordem nº01).
Foi requisitado informações (movimento de ordem nº 05).
Nas informações (movimento de ordem nº10), a autoridade coatora, mandou a autoridade competente ou quem assim se fizer, que
ponha em imediatamente em liberdade o paciente, se por outro motivo não estiver presa, por ter sido revogada sua prisão.

É o relatório. Decido.

OF
Em consulta ao Sistema TUCUJURIS, verifiquei que foi expedido alvará de soltura, tendo a autoridade coatora constatado o erro
material nos autos principais nº 0002537-17.2014.8.03.0002- (movimento de ordem nº 90) conforme informações prestadas que a
seguir transcrevo:
[...]
A referida decisão foi proferida nos autos da rotina nº 0010035-28.2018.8.03.0002, em 18/12/2018, na qual também foi expedida a
O
ordem de soltura e encaminhada à comarca de Manaus, para cumprimento. Verifico, ainda, que o alvará foi devidamente incluído no
BNMP, conforme anexo, onde consta a informação de que tal alvará de soltura alcançou o mandado de prisão expedido nos autos da
Ação Penal nº 0002537-17.2014.8.03.0002. Contudo, analisando o alvará de soltura expedido, verifico que realmente consta um erro
ÇÃ

material no conteúdo de tal documento, visto que onde deveria constar que o impeditivo para soltura do requerente, naquela ocasião,
seria o mandado de prisão em aberto nos autos 0046600-96.2015.8.03.0001, em trâmite na Vara de Execuções Penais de Macapá, foi
lançado equivocadamente o número da ação penal alcançada pelo alvará, qual seja, 0002537-17.2014.8.03.0002.

Reconhecido o erro material nesta data, informo que desde já determinarei à secretaria que proceda com a expedição de novo alvará
de soltura em favor do paciente, o qual será confeccionado nos próprios autos da ação penal nº 0002537-17.2014.8.03.0002.
CA

Uma vez inexistentes quaisquer outras questões de importância a serem informadas, procedo a juntada das cópias pertinentes ao caso,
visando o melhor esclarecimento dos fatos.

Respeitosamente.
[...]
Por tais razões é inconteste que a presente ordem perdeu seu objeto, restando prejudicada, tendo em vista que o Magistrado Singular
LI

expediu alvará de soltura em favor do paciente em 15/01/2019 do paciente.


Em face do exposto, julgo prejudicado o presente habeas corpus, com fundamento no artigo 659 do Código de Processo Penal e do
artigo 199 do Regimento Interno deste Tribunal.
Publique-se. Intimem-se.
B

Arquive-se, oportunamente.

Nº do processo: 0003547-63.2018.8.03.0000
PU

EMBARGOS DE DECLARAÇÃO Tipo: CÍVEL


Embargante: BANCO DO BRASIL S/A
Advogado(a): RAFAEL SGANZERLA DURAND - 1873AAP
Embargado: JUIZ DE DIREITO DA 3ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL DA COMARCA DE MACAPÁ
Relator: Desembargador AGOSTINO SILVÉRIO
DECISÃO: Vistos, etc.

BANCO DO BRASIL S/A interpôs Embargos de Declaração em face da decisão proferida no plantão judiciário, que, além de entender
que a matéria não era de objeto de análise naquela jurisdição extraordinária, julgou extingo o processo sem resolução do mérito,
considerando que a apreciação de mandado de segurança contra ato de juiz do Juizado Especial seria de competência da Turma
Recursal, nos termos da Súmula 376, do STJ (evento nº 6).

Nas razões recursais sustentou, em síntese, a existência de contradição, pois o MS preencheria todos os requisitos intrínsecos e
extrínsecos para prosseguimento, destacando que a distribuição no período de plantão foi feita automaticamente pelo Tribunal de
Justiça. Assim, deveria apenas ser declinada a competência e determinada a redistribuição (evento 14).

Pois bem, o NCPC, no § 2º do art. 1.024, estabelece que quando os embargos de declaração forem opostos contra decisão de relator,
a este cabe decidir monocraticamente, portanto, este recurso deve ser conhecido e apreciado, até porque tempestivo.

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 37


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

Com efeito, observei que realmente a petição inicial foi endereçada à Turma Recursal dos Juizados Especiais da Comarca de Macapá
(evento nº 1), pelo que, sem muitas delongas, acolho os embargos para reformar o trecho da decisão que extinguiu o feito e determinar
o envio dos autos para àquele órgão jurisdicional, declinando da respectiva competência.

Publique-se e cumpra-se, com a baixa de estilo.

L
Nº do processo: 0003153-90.2017.8.03.0000
HABEAS CORPUS CRIMINAL

IA
Impetrante: SANDRO DE SOUZA GARCIA
Advogado(a): SANDRO DE SOUZA GARCIA - 1236AP
Autoridade Coatora: JUIZ DE DIREITO DA 2ª VARA CRIMINAL DA COMARCA DE MACAPÁ
Paciente: KLEBERTON DA COSTA MENDONÇA

IC
Relator: Desembargador GILBERTO PINHEIRO
DECISÃO MONOCRÁTICA/ TERMINATIVA:
Trata-se de habeas corpus impetrado em favor de Kleberton da Costa Mendonça, em face de ato tido por ilegal e abusivo praticado
pelo Juiz de Direito da 2ª Vara Criminal da Comarca de Macapá-AP que mantém a prisão do paciente pela prática do crime previsto no

OF
artigo 33 da Lei nº 11.343/2006.

Narrou que o paciente foi preso no dia 13 de junho de 2017, por volta das 20h, em via pública, às proximidades do Residencial São
José, nesta Capital, quando trafegava em uma camionete S10, transportando 13 (treze) porções entorpecente conhecido por "mela",
além de algumas pedras de crack.

Afirmou que ele se encontra preso deste a data do flagrante, não contribuindo de qualquer forma para o atraso na conclusão da
instrução processual.
O
Aduziu que transcorridos 180 (cento e oitenta) dias após sua prisão, a juíza informou que a instrução processual fora encerrada, porém,
ocorreu que, após a realização da audiência de instrução e julgamento, e ouvidas todas as testemunhas, o áudio se perdeu, e após
ÇÃ

serem os autos encaminhados ao promotor de justiça, este não conseguiu elaborar suas alegações, por falta dos áudios gravados em
mídia digital.

O processo permaneceu inerte, tendo o promotor de justiça devolvido apenas em 17/11/2017, após, a defesa pediu providências em
23/11/2017, para que fossem remetidos os áudios ao Ministério Público, para alegações finais.

Sustentou, ainda, que interpôs pedido de relaxamento de prisão por excesso de prazo, o qual foi entendido como pedido de
CA

relaxamento de prisão, que foi indeferido de ofício, sem oitiva do Ministério Público.

Após dissertar acerca de seu direito, requereu o deferimento da liminar, a fim de revogar a prisão do paciente, expedindo-se imediato
alvará de soltura, a fim de ele responda em liberdade a ação penal. No mérito, a concessão em definitivo da ordem.

Decisão proferida indeferindo a liminar pleiteada, pois ausentes os requisitos necessários para sua concessão.
LI

O impetrante em petição constante no movimento de ordem nº 13, do andamento processual, requereu o arquivamento do habeas
corpus, pela perda de objeto, porquanto o paciente foi vítima de homicídio.
B

Relatados, passo a fundamentar e decidir.

Conforme informado pelo impetrante em petição constante no movimento de ordem n. 13, o paciente foi vítima de homicídio, razão pela
qual o presente habeas corpus se encontra prejudicado pela perda superveniente de seu objeto.
PU

Posto isto e por tudo o mais que dos autos consta, homologo a desistência do writ, nos termos do artigo 48, § 3º, IV, do RITJAP e julgo
prejudicado o habeas corpus pela perda do objeto, ex vi do artigo 659, do Código de Processo Penal.

Publique-se. Intime-se.

Nº do processo: 0000003-33.2019.8.03.0000
HABEAS CORPUS CRIMINAL

Impetrante: ADAIAN LIMA DE SOUZA


Advogado(a): ADAIAN LIMA DE SOUZA - 3949AAP
Autoridade Coatora: JUIZ DE DIREITO DA VARA ÚNICA DA COMARCA DE PORTO GRANDE
Paciente: DANIELLE DOS SANTOS SALES
Relator: Desembargador GILBERTO PINHEIRO
DECISÃO MONOCRÁTICA/ TERMINATIVA:
Trata-se de habeas corpus impetrado em favor de Danielle dos Santos Sales em face de ato, tido por ilegal e abusivo, praticado pelo
Juiz de Direito da Vara Única da Comarca de Porto Grande-Ap que converteu sua prisão em flagrante, em preventiva, pela prática do

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 38


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

delito descrito no artigo 157, § 2º, I, do Código Penal.

Narrou que a paciente, juntamente com outros agentes, estão sendo acusados de invadirem a residência das vítimas, na madrugada do
dia 01/01/2019, localizada na Travessa 23, s/Sn, bairro Nova Esperança, no município de Porto Grande-Ap. Entretanto, foram
surpreendidos com a reação do proprietário do imóvel que, utilizando-se de arma de fogo desferiu alguns tiros para impedir a
empreitada criminosa.

Em suas razões argumentou, após tecer breve resumo dos fatos, ter sido a paciente exposta à tortura pelos policiais militares que

L
efetuaram sua prisão. Ademais, em sua decisão o juiz afirmou que ela utilizou-se de arma de fogo na prática delitiva, quando na
verdade a arma foi usada pela vítima.

IA
Asseverou que se for observado a cronologia de sua custódia, irá constatar a ilegalidade do decisum, porquanto não foi observado que
a paciente estava presa bem mais de 24 (vinte e quatro) horas, sem ser conduzido perante o juiz, conforme determina a legislação.

Aduziu, ainda, que não teria cometido qualquer crime, na verdade ela seria vítima do delito de lesão corporal, pois levou um tiro de

IC
arma de fogo, disparado pelo proprietário do imóvel. Ademais, é primária, possui trabalho lícito, endereço fixo, é pessoa honesta, mãe
de família, com 05 (cinco) filhos menores para criar e que dependem exclusivamente dela. Assim, sua prisão cautelar é ilegal, pois
ausentes os requisitos autorizadores da prisão preventiva, tendo em vista que a simples alegação de gravidade do delito não é
suficiente para sustentar o decreto prisional.

OF
Após discorrer sobre a ilegalidade da prisão da paciente, juntando doutrina e jurisprudência que entende amparar sua tese, requereu,
em razão da ausência dos requisitos autorizadores da custódia cautelar, a concessão de liminar com vistas à expedição do competente
alvará de soltura. No mérito a concessão em definitiva da ordem.

Decisão proferida indeferindo a liminar pleiteada.

Inconformado com a decisão, o impetrante interpôs agravo interno, alegando ausência dos requisitos da prisão preventiva, além de
O
destacar inexistência de indícios que apontam o paciente como autor do delito em apuração, nem mesmo estava na posse da arma de
fogo apreendida.
ÇÃ

Argumentou, ainda, a necessidade da substituição da medida cautelar imposta pela prisão domiciliar, em face da paciente ser mãe de 5
(cinco) filhos menores e, após discorrer acerca de seus direitos, requereu a reforma do decisum impugnado que negou a concessão de
medida liminar.

Informações prestadas pela Autoridade nomeada coatora esclarecendo, após resumo dos fatos, que a prisão da paciente foi convertida
em preventiva, por estarem presentes os requisitos autorizadores para custódia cautelar.
CA

Informou, ainda, que o pedido de revogação da prisão preventiva foi negado pelo Juiz Plantonista durante o recesso forense, como
base nos reconhecimento da existência dos requisitos autorizadores da manutenção da prisão preventiva.

Por fim, destacou que atualmente os autos aguardam o oferecimento de eventual denúncia na Ação Penal Pública.

A d. Procuradoria de Justiça opinou pelo conhecimento e, no mérito, pela denegação da ordem.


LI

O impetrante peticionou, ordem de nº 37, do andamento processual, requerendo a desistência do presente habeas corpus, por perda do
objeto e, consequentemente do agravo interno, tendo em vista que a paciente foi posta em liberdade.
B

Relatados, passo a fundamentar e decidir.

Conforme informado pelo impetrante do presente habeas corpus, e confirmado em pesquisa realizada junto ao Sistema Tucujuris,
constata-se que, nos autos do Processo nº 0000005-67.2019.8.03.0011, foi concedida a liberdade provisória, mediante imposição de
PU

medidas cautelares da paciente na data de 17/01/2019, ordem nº 31. Vejamos:

"(...)
Ademais, como é sabido, o art. 282, §6º, do CPP permite ao julgador a concessão da liberdade provisória combinada com a aplicação
de algumas medidas cautelares ao infrator, quando for cabível, devendo a prisão preventiva somente ser decretada e/ou mantida
quando não for cabível a sua substituição por outra medida cautelar. Desta forma, verifico que os requerentes encontram-se nessa
situação, o que me permite conceder a liberdade provisória com a aplicação de algumas medidas cautelares.
Assim, considerando que a liberdade é um direito fundamental da pessoa humana, que no Brasil somente pode ser restringido em
casos especialíssimos (CPP, art. 312), DEFIRO o pedido formulado, para conceder a GEIBSON DE SOUZA CORREA, LISMAR
CARDOSO FONSECA, SAMUEL DA SILVA SANTOS e DANIELLE DOS SANTOS SALES o benefício da liberdade provisória,
aplicando as seguintes medidas cautelares, cuja inobservância poderá vir a acarretar novo decreto de prisão preventiva:
(...)"

Assim, o presente habeas corpus encontra-se prejudicado pela perda superveniente de seu objeto.

A jurisprudência desta e. Corte segue neste sentido. Vejamos:

PROCESSO PENAL - HABEAS CORPUS - SOLTURA DO PACIENTE - PERDA DO OBJETO - PREJUDICIALIDADE. 1) Cessado o

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 39


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

alegado constrangimento ilegal sofrido pelo paciente, face a decisão da juíza nomeada coatora concedendo a liberdade provisório,
julga-se prejudicada a ordem pela perda de seu objeto, ex vi do artigo 659, do Código de Processo Penal. 2) Habeas corpus
prejudicado. (HABEAS CORPUS. Processo Nº 0000657-88.2017.8.03.0000, Relator Desembargador GILBERTO PINHEIRO, SECÇÃO
ÚNICA, julgado em 25 de Maio de 2017)

PROCESSUAL PENAL. HABEAS CORPUS. LIBERDADE PROVISÓRIA. CONCESSÃO DO BENEFÍCIO PELO JUÍZO CRIMINAL
ANTES DO JULGAMENTO DO MÉRITO. PEDIDO JULGADO PREJUDICADO PELA PERDA DE OBJETO. 1) Cessado o alegado
constrangimento ilegal sofrido pelo paciente, em virtude de sua pretensão ter sido acolhida pelo Juízo Criminal antes do julgamento do

L
mérito do habeas corpus, julga-se prejudicado o writ pela perda do objeto, nos termos do artigo 659 do Código de Processo Penal. 2)
Habeas corpus prejudicado. (HABEAS CORPUS. Processo Nº 0000004-52.2018.8.03.0000, Relator Desembargador ROMMEL

IA
ARAÚJO DE OLIVEIRA, SECÇÃO ÚNICA, julgado em 22 de Março de 2018)

Destarte, conforme reiterada jurisprudência deste Tribunal de Justiça julga-se prejudicado o habeas corpus, quando a pretensão da
paciente é acolhida pelo juiz singular.

IC
Posto isto, e por tudo o mais que dos autos consta, considerando ter cessado o alegado constrangimento ilegal, julgo prejudicado o
habeas corpus pela perda do objeto, ex vi do artigo 659, do Código de Processo Penal.

Publique-se. Intime-se.

Nº do processo: 0000218-09.2019.8.03.0000
HABEAS CORPUS CRIMINAL

Impetrante: WALDELI GOUVEIA RODRIGUES


Advogado(a): WALDELI GOUVEIA RODRIGUES - 245AP
OF
Autoridade Coatora: JUIZ DE DIREITO DA 1ª VARA CRIMINAL DA COMARCA DE MACAPÁ
O
Paciente: ELIVALDO BARBOSA COSTA
Advogado(a): WALDELI GOUVEIA RODRIGUES - 245AP
Relator: Desembargador JOAO LAGES
ÇÃ

DECISÃO: Por todo o exposto, visualizando a ausência de fundamentação da decisão que manteve a prisão preventiva, bem como dos
requisitos para manutenção da segregação cautelar, defiro o pedido liminar e determino a imediata expedição do alvará de soltura em
favor do paciente, condicionando a manutenção de sua liberdade ao cumprimento das seguintes condições, com a advertência de que
o descumprimento de qualquer uma delas acarretará a decretação de nova custódia cautelar:

a) Comparecimento mensal no Juízo de Direito da 1ª Vara Criminal da Comarca de Macapá/AP, com a primeira apresentação em até
05 (cinco) dias depois da soltura, para justificar ocupação lícita.
CA

b) Proibição de frequentar bares, boates e similares;

c) Não se ausentar da Comarca de Macapá por período superior a 07 (sete) dias sem prévia comunicação ao Juiz da causa e
autorizado judicialmente;
LI

d) Manter o endereço sempre atualizado;

e) Recolher-se em sua residência, diariamente, até às 20h.


B

Firmado o compromisso, expeça-se o Alvará de soltura.

CÂMARA ÚNICA
PU

Nº do processo: 0052117-14.2017.8.03.0001
Origem: 2ª VARA CÍVEL E DE FAZENDA PÚBLICA DE MACAPÁ

REMESSA EX-OFFICIO(REO) Tipo: CÍVEL


Parte Autora: EDINELMA ROCHA DANTAS
Advogado(a): DIEGO JOSE MORPHEU FERREIRA MENDES - 2649AP
Parte Ré: COMPANHIA DE AGUA E ESGOTO DE AMAPÁ, DIRETORA PRESIDENTE DA CAESA
Advogado(a): RAPHAEL VICTOR SILVA DO NASCIMENTO - 2743AP
Interessado: ESTADO DO AMAPÁ
Procurador(a) de Estado: PROCURADORIA GERAL DO ESTADO DO AMAPA - 00394577000125
Relator: Desembargador ROMMEL ARAÚJO DE OLIVEIRA
Acórdão:

ADMINISTRATIVO. REMESSA OFICIAL. CONCURSO PÚBLICO. CONVOCAÇÃO DE CANDIDATA APENAS PELO DIÁRIO OFICIAL.
EXTENSO LAPSO TEMPORAL. VIOLAÇÃO DOS PRINCÍPIOS DE VINCULAÇÃO AO EDITAL, DA PUBLICIDADE E DA
RAZOABILIDADE. LESÃO A DIREITO LÍQUIDO E CERTO. SENTENÇA CONFIRMADA. 1) É assente na jurisprudência da Corte
Superior que a convocação de candidato, decorrido longo lapso temporal, tão somente por meio do Diário Oficial, havendo previsão de

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 40


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

divulgação pela Internet no Edital, viola o princípio da publicidade e a vinculação ao Edital. Precedentes STJ e TJAP. 2) No caso,
observo que a Administração deixou de atender não apenas ao princípio da vinculação ao edital, como aduz a impetrante, mas também
deixou de atender aos princípios da publicidade e razoabilidade, porque não se mostra razoável que a candidata, aprovada em 2015,
seja convocada, em 2017, somente pelo Diário Oficial do Estado. 3) De acordo com o princípio da publicidade, insculpido no art. 37,
caput, da Constituição Federal, é dever da Administração conferir aos seus atos a mais ampla divulgação possível, principalmente
quando os administrados forem individualmente afetados pela prática do ato. 4) A convocação da candidata, em desconformidade ao
que prevê o edital, viola direito líquido e certo, assim, a confirmação da sentença é medida que se impõe. 5) Remessa Oficial não
provida.

L
IA
ACÓRDÃO

Vistos, relatados e discutidos os presentes autos, a CÂMARA ÚNICA DO EGRÉGIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO
AMAPÁ por unanimidade conheceu da remessa e, no mérito, pelo mesmo quorum, negou-lhe provimento, nos termos do voto proferido

IC
pelo Relator.

Participaram do julgamento os Excelentíssimos Senhores Desembargadores GILBERTO PINHEIRO (Presidente e 1º Vogal), ROMMEL
ARAÚJO (Relator) e AGOSTINO SILVÉRIO (2º Vogal). Procurador de Justiça: Dr. JAYME HENRIQUE FERREIRA.

OF
Macapá, 18 de dezembro de 2018.

Nº do processo: 0036104-08.2015.8.03.0001
Origem: 4ª VARA CÍVEL E DE FAZENDA PÚBLICA DE MACAPÁ

APELAÇÃO Tipo: CÍVEL


O
Apelante: ALEXANDRE AVANCINI ZUCATELLI, RL PRODUCOES E EVENTOS LTDA - EPP, RRZ - COMERCIO DE VEICULOS,
PECAS E SERVICOS LTDA
Advogado(a): JULIANA CUNHA PINHEIRO - 16847PA, LUÍS GUSTAVO TROVO GARCIA - 9505PA, ROBERTH WYLLAMES DE
ÇÃ

FREITAS MORENO - 2528AP


Apelado: ALEXANDRE AVANCINI ZUCATELLI, RL PRODUCOES E EVENTOS LTDA - EPP, RRZ - COMERCIO DE VEICULOS,
PECAS E SERVICOS LTDA
Advogado(a): JULIANA CUNHA PINHEIRO - 16847PA, LUÍS GUSTAVO TROVO GARCIA - 9505PA, ROBERTH WYLLAMES DE
FREITAS MORENO - 2528AP
Interessado: BANCO DO BRASIL S/A - AGENCIA 565-7 - MARABA - PA
Relator: Desembargador MANOEL BRITO
CA

Acórdão: ADMINISTRATIVO E PROCESSUAL CIVIL - APELAÇÕES CÍVEIS - CONTRATO DE LOCAÇÃO - PRELIMINAR DE


ILEGITIMIDADE PASSIVA - REJEIÇÃO - RESCISÃO CONTRATUAL ANTECIPADA - APLICAÇÃO PROPORCIONAL DE MULTA
RESCISÓRIA - AFASTAMENTO DE CLÁUSULA PENAL - VERBAS LOCATÍCIAS RESCISÓRIAS - DÍVIDA DE IPTU RECONHECIDA
PELOS RÉUS - FATO INCONTROVERSO - HONORÁRIOS - ATUALIZAÇÃO - SENTENÇA PARCIALMENTE REFORMADA. 1)
Havendo nos autos dois contratos de locação em que figuram diferentes locatários, sem que um tenha revogado ou feito ressalva à
aplicação do outro, conclui-se pela subsistência dos dois instrumentos, bem como pela responsabilidade solidária de ambos os
LI

contratantes; 2) Os aluguéis e despesas relativos ao imóvel são devidos até a entrega formal das chaves ou a imissão do locador em
sua posse do imóvel, data considerada o termo final do contrato de locação, para todos os fins; 3) Devolvido o imóvel antes da data
prevista para a vigência do contrato, incide a cláusula rescisória constante do respectivo instrumento, cuja aplicação proporcional
atende aos princípios contratuais, afastada a cláusula penal cuja aplicação, sob o mesmo fundamento, é pretendida; 4) Embora
B

inexistente previsão contratual que transfira aos locatários a obrigação de pagamento do IPTU, se eles próprios reconhecem essa
circunstância em sua peça defensiva, o fato é tido por incontroverso, cabendo a inclusão do valor devido entre as verbas rescisórias; 5)
A fim de preservar o valor econômico da verba, o percentual de honorários devidos ao patrono dos réus parcialmente vencidos deve
incidir sobre a diferença entre o valor atualizado da causa e o valor atualizado da condenação; 6) Apelos conhecidos, sendo ambos
PU

parcialmente providos.

Vistos, relatados e discutidos os presentes autos, a CÂMARA ÚNICA do EGRÉGIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO AMAPÁ
por unanimidade conheceu dos apelos e, no mérito, pelo mesmo quorum, rejeitou a preliminar de nulidade do pro ilegitimidade passiva
ad causam, deu-lhes provimento parcial, nos termos do voto proferido pelo relator. Tomaram partes no referido julgamento os
Excelentíssimos Senhores: Desembargador GILBERTO PINHEIRO (Presidente), Desembargador MANOEL BRITO (Relator),
Desembargador JOÃO LAGES (1º Vogal) e Desembargador ROMMEL ARAÚJO (2º Vogal).

Nº do processo: 0049873-83.2015.8.03.0001
Origem: 3ª VARA CÍVEL E DE FAZENDA PÚBLICA DE MACAPÁ

EMBARGOS DE DECLARAÇÃO Tipo: CÍVEL


Embargante: ESTADO DO AMAPÁ
Procurador(a) de Estado: PROCURADORIA GERAL DO ESTADO DO AMAPA - 00394577000125
Embargado: ALZIRA DE SOUZA RAMOS
Advogado(a): MARA JANAINA DE SOUZA JUAREZ MOREIRA - 2818BAP
Relator: Desembargador MANOEL BRITO

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 41


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

Acórdão: PROCESSUAL CIVIL - EMBARGOS DE DECLARAÇÃO EM APELAÇÃO CÍVEL - FUNÇÃO JURISDICIONAL INTEGRATIVA
DOS EMBARGOS - AUSÊNCIA DE OMISSÃO NO ACÓRDÃO EMBARGADO - REDISCUSSÃO DE MATÉRIAS JÁ ENFRENTADAS -
PREQUESTIONAMENTO - DESNECESSIDADE - REJEIÇÃO DOS ACLARATÓRIOS. 1) Os embargos de declaração cumprem função
jurisdicional pura e estritamente integrativa à decisão ou julgado embargado; 2) O inconformismo com o resultado do julgamento não
constitui omissão passível de ser suprida por embargos de declaração, não se admitindo o manejo dessa modalidade recursal com o
propósito exclusivo de rediscussão de matérias já enfrentadas no acórdão; 3) Segundo disposição do artigo 1.025 do CPC,
"consideram-se incluídos no acórdão os elementos que o embargante suscitou, para fins de pré-questionamento, ainda que os
embargos de declaração sejam inadmitidos ou rejeitados, caso o tribunal superior considere existentes erro, omissão, contradição ou

L
obscuridade". Desse modo, não é necessário o prequestionamento explícito de todos os dispositivos apontados no recurso; 4)
Embargos conhecidos e rejeitados.

IA
Vistos, relatados e discutidos os presentes autos, a CÂMARA ÚNICA do EGRÉGIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO AMAPÁ
por unanimidade conheceu dos embargos de declaração e, no mérito, pelo mesmo quorum, os rejeitou, nos termos do voto proferido
pelo relator. Tomaram partes no referido julgamento os Excelentíssimos Senhores: Desembargador GILBERTO PINHEIRO (Presidente
e 2º Vogal), Desembargador MANOEL BRITO (Relator) e Desembargador ROMMEL ARAÚJO (1º Vogal).

IC
Nº do processo: 0000120-24.2019.8.03.0000
AGRAVO DE INSTRUMENTO CÍVEL

OF
Agravante: PRIME MAQUINAS E SUPRIMENTOS GRAFICOS LTDA
Advogado(a): JEFFERSON MARCEL DA SILVA - 327446SP
Agravado: E.M.C. LTDA - ME
Relator: Desembargador AGOSTINO SILVÉRIO
DECISÃO: Vistos, etc.

PRIME MÁQUINAS E SUPRIMENTOS GRÁFICOS LTDA maneja Agravo de Instrumento, com pedido de efeito suspensivo, em face da
O
decisão do Juízo de Direito da 1ª Vara Cível e de Fazenda Pública da Comarca de Macapá que, nos autos da Ação Monitória nº
0061090-60.2014.8.03.0001, ajuizada contra a empresa E. M. C. LTDA - ME, indeferiu a gratuidade de justiça, sob o fundamento de
que, como profissional liberal, teria condições de arcar com as custas dos honorários do perito lá indicado (evento nº 101 daquele
ÇÃ

processo).

Nas razões recursais, alega, sinteticamente, que a ação principal foi proposta no ano de 2014 e desde então não teve sucesso na
citação/intimação da agravada, restando como única opção a citação por edital, custando o valor de R$ 900,00 (novecentos reais).

Porém, no ano de 2016, em decorrência do grande número de inadimplência, não conseguiu mais se manter no mercado e encerrou
suas atividades, não possuindo conta bancária ou bens, pelo que os sócios continuaram a subsidiar as ações em trâmites, os quais se
CA

tornaram funcionários, cujos salários mal conseguem manter suas famílias. Por isso, requereu a concessão dos benefícios da justiça
gratuita e, mesmo instruindo o pleito com documentos para comprovar a incapacidade financeira, o juízo indeferiu o pedido na ordem nº
108.

Colacionou jurisprudência e, após dizer que poderá ocorrer a extinção prematura da ação antes do julgamento deste recurso, pleiteia a
suspensão dos efeitos da decisão agravada, a fim de, ao final, conceder os benefícios da justiça gratuita, instruindo com as peças
LI

pertinentes (ordem nº 1).

É o relatório. Passo a fundamentar e a decidir.


B

Nos termos do CPC/2015, a concessão de efeito suspensivo ao agravo pelo relator exige a presença de elementos que evidenciem os
requisitos autorizadores: probabilidade do direito (fumus boni iuris) e perigo de dano ou risco de resultado útil do processo (periculum in
mora) - art. 1.019.
PU

Pois bem, compulsei os autos principais e percebi que a empresa agravante, petição na ordem nº 106, apresentou sua justificativa para
o pedido de gratuidade, mencionando que a hipossuficiência teria sido demonstrada, inclusive com os documentos pessoais dos sócios
(CTPS, declaração de imposto de renda e etc.), juntados na ordem nº 96 - outros documentos.

O juízo a quo, por sua vez, assim decidiu:

"A parte Autora não cumpriu o que determinei no MO 103. Portanto, sem comprovação de que faria jus à gratuidade, indefiro-a.
Intime-se a parte Autora para apresentar em 15 dias a comprovação da publicação em jornal de grande circulação no Estado do
Amapá". (movimento nº 108)

Nesse contexto e sem muitas delongas, resta evidente a ausência de fundamentação, pois não se discorreu sobre a documentação e
as razões apresentadas, cuja decisão, por óbvio, pode levar à extinção do processo sem resolução do mérito e cancelamento da
distribuição (parágrafo único do art. 102 c/c art. 290, ambos do NCPC).

Ante o exposto, defiro o pedido de efeito suspensivo para sobrestar os efeitos da decisão agravada e o andamento da citada ação até o
julgamento de mérito deste recurso.

Não vejo necessidade de intimação da agravada para responder, já que sequer foi localizada para citação em primeiro grau.

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 42


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

Publique-se e comunique-se ao juízo a quo, retornando posteriormente para análise de mérito.

Nº do processo: 0001230-92.2018.8.03.0000
PETIÇÃO CÍVEL

Requerente: AMCEL - AMAPA FLORESTAL E CELULOSE S.A.

L
Advogado(a): JOSÉ DOS SANTOS DE OLIVEIRA - 1170AP
Requerido: LUIZ GONZAGA FARIAS DOS REIS

IA
Defensor(a): BRASILINO BRASIL LOBATO NETO - 1807BAP
Relator: Desembargador AGOSTINO SILVÉRIO
DESPACHO: Vistos, etc.

Aguarde-se o julgamento dos embargos de declaração opostos em relação ao acórdão na apelação cível no processo nº 0000524-

IC
39.2014.8.03.0004. Após, conclusos.

Nº do processo: 0001444-83.2018.8.03.0000

OF
AGRAVO DE INSTRUMENTO CÍVEL

Agravante: ERIKA DA SILVA FREIRE


Advogado(a): FERNANDA MIRANDA DE SANTANA - 3600AP
Agravado: MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO AMAPÁ
Relator: Desembargador MANOEL BRITO
Acórdão: AGRAVO DE INSTRUMENTO - AÇÃO DE IMPROBIDADE - RECEBIMENTO DA PETIÇÃO INICIAL - INDÍCIOS DE
IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA - FUNDAMENTAÇÃO RESTRITA - INTERESSE PÚBLICO - PRELIMINARES DE ILEGITIMIDADE
O
ATIVA DO PROMOTOR DE JUSTIÇA E AUSÊNCIA DE FUNDAMENTAÇÃO - REJEIÇÃO - DECISÃO MANTIDA. 1) A teor dos fatos
narrados na inicial e da documentação carreada aos autos, verificados os pressupostos processuais e condições da ação, deve o juiz,
por imposição legal, receber a petição inicial da ação de improbidade administrativa com base em elementos mínimos e sob
ÇÃ

fundamentação restrita, a fim de evitar a antecipação da tutela jurisdicional, passando à fase de cognição e permitindo a necessária
instrução probatória, sem que isso signifique afronta aos princípios constitucionais processuais. A demonstração dos atos de
improbidade administrativa consiste em matéria de mérito, a ser apreciada por ocasião da instrução, mostrando-se adequada a decisão
que recebe a ação apenas para permitir o processamento do feito, tendo em vista o caráter público que norteia a matéria; 2) Conforme
pacífico entendimento jurisprudencial, a competência para processamento e julgamento das ações civis públicas de improbidade
administrativa é do juízo de primeiro grau, independentemente do cargo público ocupado pela parte ré ou do fato de titularizar ou não
mandato eletivo, o que, por via lógica, habilita os promotores de justiça atuantes no primeiro grau de justiça ao ajuizamento das
CA

correspondentes ações de improbidade; 3) Agravo de instrumento conhecido e desprovido.

Vistos, relatados e discutidos os presentes autos, a CÂMARA ÚNICA do EGRÉGIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO AMAPÁ
por unanimidade conheceu do agravo de instrumento e, no mérito, pelo mesmo quorum, negou-lhe provimento, nos termos do voto
proferido pelo relator.
Participaram do julgamento os Excelentíssimos Senhores: Desembargador GILBERTO PINHEIRO (Presidente e 2º Vogal),
LI

Desembargador MANOEL BRITO (Relator) e Desembargador ROMMEL ARAÚJO (1º Vogal).

Nº do processo: 0040402-43.2015.8.03.0001
B

Origem: 2ª VARA DE FAMÍLIA, ÓRFÃOS E SUCESSÕES DE MACAPÁ

APELAÇÃO Tipo: CÍVEL


Apelante: M. A. S. DA S.
PU

Advogado(a): EDEN PAULO SOUZA DE ALMEIDA - 602AP


Apelado: P. H. N. DE S.
Advogado(a): JOSINEI MOREIRA AMANAJAS - 1261AP
Representante Legal: C. A. N. DE S.
Relator: Desembargadora SUELI PEREIRA PINI
DECISÃO: Em petição registrada no mov. de ordem nº 220, o apelante, além de se manifestar sobre a intempestividade de seus
Embargos à Execução, requereu a atribuição de efeito suspensivo a este recurso de apelação.
Pois bem, logo se adianta que não assiste razão ao pedido do apelante, porquanto não apresentou fundamentos visando comprovar a
probabilidade de provimento do seu recurso ou a presença de relevante fundamentação concomitante à existência de risco de dano
grave ou de difícil reparação, conforme determina o art. 1.012, §4º, do CPC.
Assim, rejeita-se o pleito de atribuição de efeito suspensivo, determinando-se a inclusão do feito em pauta para julgamento.

Nº do processo: 0030675-31.2013.8.03.0001
Origem: 2ª VARA CRIMINAL DE MACAPÁ

APELAÇÃO Tipo: CRIMINAL


Apelante: PAULO AFONSO NUNES SOBRINHO, RUY RAMOS NUNES JUNIOR

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 43


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

Advogado(a): MARCELO MONTEIRO FERNANDES - 3314AP


Apelado: MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO AMAPÁ
Relator: Desembargador JOAO LAGES
Acórdão:
PENAL E PROCESSUAL PENAL - FURTO QUALIFICADO ROMPIMENTO OBSTÁCULO E CONCURSO DE PESSOAS -
FRAGILIDADE PROBATÓRIA - CORRUPÇÃO DE MENOR - DESCLASSIFICAÇÃO DE FURTO QUALIFICADO PARA FURTO
SIMPLES - IMPOSSIBILIDADE - RECURSOS CONHECIDOS E NÃO PROVIDOS. 1) Se houve o rompimento de obstáculo, consistente
na supressão do lacre de segurança (cadeados e correntes) para a subtração do bem, configurada restou a qualificadora imputada; 2)

L
Se a prova coligida comprova que o acusado estava acompanhado de outras pessoas, no caso menores de idade, correta a
condenação pela prática do crime de furto qualificado pelo concurso de pessoas (art. 155, §4º, I e IV, c/c art. 71 do CPB; art. 244-B do

IA
ECA, c/c art. 70 do CPB); 3) O crime de corrupção de menores, previsto no art. 244-B da Lei n. 8.069 /1990, possui natureza formal,
não sendo necessária à sua configuração a prova da efetiva e posterior corrupção do adolescente, sendo suficiente a comprovação da
participação do inimputável em prática delituosa na companhia de maior de 18 (dezoito) anos; 4) Não há que se falar em
desclassificação do crime de furto qualificado para furto simples, tendo em vista, que o crime foi praticado com rompimento de
obstáculo e concurso de pessoas; 5) Sentença mantida em todos os seus termos, não havendo necessidade de reparo na dosimetria

IC
penal; 6) Apelos conhecidos e não providos.
ACÓRDÃO
Vistos, relatados e discutidos os presentes autos, a CÂMARA ÚNICA do EGRÉGIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO AMAPÁ,
por unanimidade conheceu dos apelos e, pelo mesmo quorum, negou-lhes provimento, nos termos do voto proferido pelo relator.

OF
Participaram do julgamento os Excelentíssimos Senhores: Desembargador JOÃO LAGES (Relator), Desembargador ROMMEL
ARAÚJO (Revisor), Desembargador EDUARDO CONTRERAS (Vogal) e Desembargador GILBERTO PINHEIRO (Presidente).
Procuradora de Justiça: Dra. JUDITH GONÇALVES TELES.
Macapá, 19 de novembro de 2018.

Nº do processo: 0001428-03.2016.8.03.0000
AGRAVO INTERNO Tipo: CÍVEL
O
Agravante: BANCO DO BRASIL S/A
Advogado(a): SERVIO TULIO DE BARCELOS - 2742AAP
Agravado: JOSE GEMAQUE VALENTE DOS SANTOS
ÇÃ

Advogado(a): FELIPE EMANUEL OLIVEIRA VIEIRA - 3080AAP


Relator: Desembargador JOAO LAGES
Acórdão:
CÍVEL E PROCESSO CÍVEL. AGRAVO INTERNO NO AGRAVO DE INSTRUMENTO. AUSÊNCIA DE IMPUGNAÇÃO ESPECÍFICA
DOS FUNDAMENTOS DA DECISÃO RECORRIDA. REQUISITO DE ADMISSIBILIDADE. NÃO CONHECIMENTO. 1) Nos termos do
artigo 932, inc. III, do Código de Processo Civil, a impugnação específica dos fundamentos da decisão recorrida é requisito de
admissibilidade do recurso; 2) Conforme disposto no artigo 1.021, § 1º, do CPC, o Agravante deve, em seu recurso, atacar os
CA

fundamentos da decisão recorrida, juntamente com as razões para a reforma, o que não ocorreu na hipótese dos autos; 3) Agravo
Interno não conhecido.

ACÓRDÃO
LI

A CÂMARA ÚNICA do TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO AMAPÁ, à unanimidade, não conheceu do agravo interno, nos
termos do voto proferido pelo Relator.

Tomaram parte no referido julgamento os Excelentíssimos Senhores: Desembargador JOÃO LAGES (Relator), Desembargadora SUELI
B

PINI (1ª Vogal), Desembargador EDUARDO CONTRERAS (2º Vogal) e Desembargador AGOSTINHO SILVÉRIO (Presidente em
exercício).

Macapá, 22 de janeiro de 2019.


PU

Nº do processo: 0002130-75.2018.8.03.0000
AGRAVO INTERNO Tipo: CÍVEL
Agravante: FRANCISCO DE ASSIS MARTINS SAMPAIO
Advogado(a): ADRIANNA SOCORRO ÁVILA RAMOS SEGATO - 1151AP
Agravado: OSWALDO ARANHA BRITO JUNIOR
Advogado(a): MAURO DIAS DA SILVEIRA JUNIOR - 2003AP
Relator: Desembargador JOAO LAGES
Acórdão:
CIVIL E PROCESSO CIVIL. AGRAVO DE INSTRUMENTO. EFEITO SUSPENSIVO. NECESSIDADE DE PREENCHIMENTO
CUMULATIVO DOS REQUISITOS DO ARTIGO 995, PARÁGRAFO ÚNICO DO NCPC. RECURSO PROVIDO. 1) Na sistemática do
código de processo civil, a eficácia da decisão recorrida poderá ser suspensa por decisão do relator, se da imediata produção de seus
efeitos houver risco de dano grave, de difícil ou impossível reparação, e ficar demonstrada a probabilidade de provimento do recurso; 2)
Presentes os requisitos previstos no parágrafo único do artigo 995 do NCPC deve ser deferido o pedido de efeito suspensivo da
decisão agravada; 3) Agravo conhecido e provido; 4) Agravo interno prejudicado.

ACÓRDÃO

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 44


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

Vistos, relatados e discutidos os presentes autos, a CÂMARA ÚNICA do EGRÉGIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO AMAPÁ,
à unanimidade, conheceu dos recursos e, no mérito, pelo mesmo quorum, deu provimento ao agravo de instrumento e julgou
prejudicado o agravo interno, tudo nos termos do voto proferido pelo Relator.

Tomaram parte no referido julgamento os Excelentíssimos Senhores: Desembargador JOÃO LAGES (Relator), Desembargador
EDUARDO CONTRERAS (1º Vogal) e Desembargador AGOSTINO SILVÉRIO (Presidente em exercício e 2º Vogal).

L
Macapá, 22 de janeiro de 2019.

IA
Nº do processo: 0002258-95.2018.8.03.0000
AGRAVO INTERNO Tipo: CÍVEL
Agravante: VALÉRIA DOS SANTOS DIAS FERREIRA
Advogado(a): MARCIO RAPOSO DIAS - 4285TO

IC
Agravado: MARIANA DIAS FERREIRA BENJAMIM, RODRIGO DIAS FERREIRA
Advogado(a): NATÁLIA MARIA CÂMARA RIBEIRO SANTIAGO - 3068BAP, PATRICIA DE ALMEIDA BARBOSA AGUIAR - 782AP
Relator: Desembargador JOAO LAGES
Acórdão:

OF
PROCESSUAL CIVIL. AGRAVO DE INSTRUMENTO. PRESTAÇÃO DE CONTAS. INVENTÁRIO. SUSPENSÃO DA EFICÁCIA DA
DECISÃO AGRAVADA. NÃO PROVIDO. 1) Nos termos do art.618, VII, do Código de Processo Civil, cabe ao inventariante prestar
contas de sua gestão ao deixar o cargo ou sempre que o juiz lhe determinar. 2) A agravante/inventariante, em razão de ser
administradora de bens alheios, está obrigada à prestação de contas, seja àquela determinada pelo magistrado, seja a que está
obrigado ao final de sua gestão, seja àquela requerida por qualquer interessado. 3) Agravo de Instrumento conhecido e não provido.
Agravo Interno prejudicado.
ACÓRDÃO
Vistos, relatados e discutidos os presentes autos, a CÂMARA ÚNICA DO EGRÉGIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO
O
AMAPÁ, à unanimidade, conheceu dos recursos e, no mérito, pelo mesmo quorum, negou provimento ao agravo de instrumento e
julgou prejudicado o agravo interno, tudo nos termos do voto proferido pelo Relator.
Tomaram parte no referido julgamento os Excelentíssimos Senhores: Desembargador JOÃO LAGES (Relator), Desembargador
ÇÃ

EDUARDO CONTRERAS (1º Vogal) e Desembargador AGOSTINO SILVÉRIO (Presidente em exercício e 2º Vogal).
Macapá, 22 de janeiro de 2019.

Nº do processo: 0000738-86.2012.8.03.0008
Origem: 1ª VARA DE LARANJAL DO JARI
CA

APELAÇÃO Tipo: CÍVEL


Apelante: ANA LUCIA PINHEIRO CORREA, ORDINO LEMOS CORREA
Advogado(a): PATRÍCIA DE NAZARÉ PEREIRA DA COSTA LEÃO - 21299PA
Apelado: OCRIM S/A - PRODUTOS ALIMENTÍCIOS
Advogado(a): NEWTON CÉLIO PACHECO DE ALBUQUERQUE - 8349PA
Relator: Desembargadora SUELI PEREIRA PINI
LI

Acórdão: PROCESSUAL CIVIL - INCIDENTE DE FALSIDADE - MANEJO EM AUTOS APARTADOS E SOB A VIGÊNCIA DO CPC DE
1973 - REJEIÇÃO LIMINAR - DÚVIDAS À ÉPOCA SOBRE A NATUREZA JURÍDICA DESSE PROVIMENTO JUDICIAL - APELAÇÃO -
CONHECIMENTO - APLICAÇÃO DO PRINCÍPIO DA FUNGIBILIDADE RECURSAL - FALSIDADE ARGUIDA DEPOIS DO DECÊNDIO
PREVISTO NO ART. 390 DA LEI ADJETIVA CIVIL ENTÃO VIGENTE - INTEMPESTIDADE RECONHECIDA PELO JUIZ -
B

CONFIRMAÇÃO - APELO DESPROVIDO - 1) Manejado sob a vigência do Código de Processo Civil de 1973, impõe-se aplicar o
princípio da fungibilidade recursal para conhecer de apelação interposta contra a rejeição liminar de incidente de falsidade em autos
apartados, tendo em vista as divergências jurisprudencial a doutrinária existentes à época sobre a natureza jurídica desse provimento
judicial - 2) Se a parte tinha conhecimento da falsidade e não a arguiu no decêndio previsto no art. 390 do Código de Processo Civil
PU

vigente à época, correta é a rejeição liminar do incidente de falsidade - 3) Apelo desprovido.

ACÓRDÃO
A Câmara Única do Egrégio Tribunal de Justiça do Estado do Amapá à unanimidade conheceu e negou provimento ao recurso, nos
termos do voto proferido pela Relatora.
Tomaram parte no referido julgamento os Excelentíssimos Senhores: Desembargadora SUELI PINI (Relatora), Desembargador
MANOEL BRITO (1º Vogal), Desembargador JOÃO LAGES (2º vogal) e Desembargador AGOSTINO SILVÉRIO (Presidente em
exercício).
Macapá (AP), 29 de janeiro de 2019.

Nº do processo: 0056123-64.2017.8.03.0001
Origem: 5ª VARA CÍVEL E DE FAZENDA PÚBLICA DE MACAPÁ

EMBARGOS DE DECLARAÇÃO Tipo: CÍVEL


Embargante: BANCO DO BRASIL
Advogado(a): RAFAEL SGANZERLA DURAND - 1873AAP
Embargado: JOSE ROBERTO MONTEIRO DE OLIVEIRA, MARIA COELI MONTEIRO DE OLIVEIRA, R. NUTRY & CIA LTDA - ME

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 45


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

Relator: Desembargador JOAO LAGES


Acórdão:
PROCESSUAL CIVIL. EMBARGOS DE DECLARAÇÃO. MATÉRIA APRECIADA PELO ACÓRDÃO EMBARGADO.
PREQUESTIONAMENTO. 1) Nos termos da jurisprudência do STJ, é desnecessária a explicitação dos artigos da lei ou mesmo da
Constituição Federal para fins de prequestionamento; 2) Devidamente examinada e decidida a questão submetida a julgamento, não há
que se cogitar em contradição, omissão ou obscuridade sanável por via de embargos de declaração; 3) Embargos de Declaração
conhecidos e rejeitados.

L
ACÓRDÃO
Vistos, relatados e discutidos os presentes autos, a CÂMARA ÚNICA do EGRÉGIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO AMAPÁ,

IA
à unanimidade conheceu e rejeitou os embargos de declaração, nos termos do voto proferido pelo Relator.
Participaram do julgamento os Excelentíssimos Senhores: Desembargador JOÃO LAGES (Relator), Desembargador EDUARDO
CONTRERAS (1º Vogal) e Desembargador AGOSTINO SILVÉRIO (Presidente em exercício e 2º Vogal).
Macapá, 29 de janeiro de 2019.

IC
Nº do processo: 0050870-37.2013.8.03.0001
Origem: JUIZADO DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA - MCP

OF
APELAÇÃO Tipo: CRIMINAL
Apelante: ULISSES TRASEL
Advogado(a): RAFAEL PINHEIRO MACEDO - 2405AP
Apelado: MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO AMAPÁ
Assistente: ODAIR PEREIRA MONTEIRO, RICARDO MOLINA DE FIGUEIREDO
Advogado(a): RODRIGO DO PRADO LIMA FERRAZ - 1514AP
ASSISTÊNCIA DE ACUSAÇÃO: PATRICIA LIMA FERRAZ
Advogado(a): RODRIGO DO PRADO LIMA FERRAZ - 1514AP
O
Relator: Desembargador GILBERTO PINHEIRO
DESPACHO:
ÇÃ

Cumpra-se cota ministerial intimando-se o assistente de acusação para apresentar contrarrazões ao recurso interposto.

Publique-se. Intime-se.

Nº do processo: 0000732-12.2017.8.03.0006
Origem: VARA ÚNICA DE FERREIRA GOMES
CA

APELAÇÃO Tipo: CÍVEL


Apelante: MUNICÍPIO DE CUTIAS DO ARAGUARI
Advogado(a): ROGER LISBOA DOS SANTOS - 2884AP
Apelado: BANCO BRADESCO S/A
Advogado(a): ALBERICO EUGENIO DA SILVA GAZZINEO - 272393SP
LI

Relator: Desembargador GILBERTO PINHEIRO


DESPACHO:
Trata-se de pedido formulado pelo Banco Bradesco objetivando a apreciação, em grau de recurso, de tutela de urgência formulada na
petição inicial, no qual requereu o repasse de todas as parcelas vencidas e vincendas descontadas dos contracheques dos servidores
B

para o pagamento de empréstimos e financiamento consignados oriundos do convênio firmado entre as partes, sob pena de multa de
R$ 100.000,00 (cem mil reais) a cada omissão.

Em análise ao pleito autoral, em 22 de junho de 2017 (movimento de ordem nº 08), o juiz a quo deferiu parcialmente o pedido, apenas
PU

no que tange ao depósito das parcelas vincendas, sob pena de multa de R$ 20.000,00 (vinte mil reais) a cada omissão. A decisão
indeferiu o pedido de depósito das parcelas vencidas por entender ausente o requisito da urgência.

Sentença proferida confirmando a tutela anteriormente concedida, para determinar que o réu se abstenha de reter os repasses
vincendos dos empréstimos consignados, estipulando como penalidade o bloqueio dos valores devidos.

Em petição contida no movimento de ordem nº 90, o autor informou o descumprimento do convênio firmado entre as partes, consistente
na ausência de repasse dos descontos promovidos diretamente dos contracheques dos servidores e requereu a apreciação do pedido
de tutela de urgência formulado na peça vestibular.

Devidamente intimado para se manifestar acerca do pedido, o Município de Cutias quedou-se inerte.

Inicialmente, devo salientar que, conforme exposto acima, o pedido de tutela de urgência foi devidamente apreciado e confirmado pelo
juiz sentenciante. Assim, torna-se desnecessária a apreciação do mesmo pedido, cabendo ao autor/apelante requerer o que entender
de direito.

Inclua-se em pauta de julgamento.

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 46


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

Intimem-se.

Nº do processo: 0000520-88.2017.8.03.0006
Origem: VARA ÚNICA DE FERREIRA GOMES

APELAÇÃO Tipo: CRIMINAL


Apelante: JOÃO ANTONIO MARQUES DA SILVA

L
Advogado(a): ISRAEL MONTEIRO DA SILVA JUNIOR - 2739AP
Apelado: MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO AMAPÁ

IA
Relator: Desembargador MANOEL BRITO
DECISÃO MONOCRÁTICA/ TERMINATIVA: Vistos etc.
JOÃO ANTONIO MARQUES DA SILVA, apelou da sentença proferida pelo Juízo da Vara Única da Comarca de Ferreira Gomes, de
lavra do Magistrado Luis Carlos Kopes Brandão, após o Conselho de Sentença ter condenado-o pela prática do crime previsto no art.
121,§2º, II e IV, do Código Penal Brasileiro, pelo qual resultou ao réu a pena de 12 anos de reclusão.

IC
O termo de apelação foi protocolizado em 08.11.2018, pela Defensoria Pública do Estado do Amapá, núcleo regional de Ferreira
Gomes, conforme ordem eletrônica nº 136.
Entretanto, o apelante, agora representado por advogado particular, apresentou petição requerendo a desistência do recurso (ordem
eletrônica nº 179), afirmando que não possui interesse em recorrer, e que por razões desconhecidas pelo apelante o defensor público

OF
interpôs o recurso em comento sem autorização sua autorização, vez que nunca conversou pessoalmente com o referido advogado
subscritor da peça de apelação.
Continuou aduzindo que "o recorrente é pessoa extremamente jovem, que pretende dar continuidade nos estudos na escola localizada
no Instituto de Administração Penitenciária do Estado do Amapá-IAPEN, para tanto, necessita que sua carta guia de sentença seja
encaminhada o mais breve possível a Vara de Execuções Penais para que saia da condição de preso provisório para preso condenado,
e assim possa se matricular no estabelecimento de ensino do presídio estadual."
É o relato do essencial.
Decido.
O
Nos termos do artigo 998, do CPC (aplicável ao processo penal por força do art. 3º do CPP), o recorrente poderá, a qualquer tempo,
sem a anuência do recorrido ou dos litisconsortes, desistir do recurso.
Dessa forma, à vista do petitório apresentado pelo apelante, que requereu expressamente a desistência do recurso, por meio de
ÇÃ

advogado com poderes especiais para tanto (procuração à ordem eletrônica nº 179), resta à atividade judicante homologar a aspiração
externada.
Ante o exposto, HOMOLOGO A DESISTÊNCIA do recurso de apelação criminal interposto por JOÃO ANTONIO MARQUES DA SILVA,
para que produza os jurídicos efeitos, nos termos do art. 998 do CPC c/c art. 3º do CPP, e art. 48, § 3º, IV, c/c art. 312, parágrafo único,
do Regimento Interno/ TJAP.
Publique-se. Intimem-se.
Com o trânsito em julgado desta decisão, remetam-se os autos à vara de origem, para os seus ulteriores termos.
CA

Nº do processo: 0015920-60.2017.8.03.0001
APELAÇÃO CÍVEL
Origem: 6ª VARA CÍVEL E DE FAZENDA PÚBLICA DE MACAPÁ
LI

Apelante: BANCO BRADESCO S/A


Advogado(a): OLINTO JOSE DE OLIVEIRA AMORIM - 876AAP
Apelado: CELSO MAIA MURICY
Advogado(a): PAULO HENRIQUE CAMPELO BARBOSA - 630AAP
B

Relator: Desembargadora SUELI PEREIRA PINI


DESPACHO: Não há o que se prover a respeito da petição registrada no mov. de ordem nº 86, até mesmo porque direcionada ao Juízo
da 6ª Vara Cível da Comarca de Macapá.
Assim, devolvem-se os autos à Secretaria da Câmara Única para que possa aguardar o transcurso de prazo para eventuais recursos.
PU

Nº do processo: 0001169-96.2016.8.03.0003
Origem: VARA UNICA DE MAZAGAO

APELAÇÃO Tipo: CÍVEL


Apelante: J. R. AGUIAR LTDA - ME
Advogado(a): CICERO BORGES BORDALO JUNIOR - 152AP
Apelado: BANCO BRADESCO CARTOES S.A
Advogado(a): ANDRÉ NIETO MOYA - 235738SP
Relator: Desembargador AGOSTINO SILVÉRIO
DESPACHO:
Vistos, etc.
Intime-se o apelante para que se manifeste acerca da petição de ordem nº 115.
Após, retornem os autos conclusos.
Publique-se. Intime-se. Cumpra-se.

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 47


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

Nº do processo: 0000196-48.2019.8.03.0000
AGRAVO DE INSTRUMENTO CÍVEL

Agravante: B. DO B.
Advogado(a): GABRIELA DE CARVALHO FUNES - 17808BPA
Agravado: U. V. E.
Relator: Desembargador MANOEL BRITO
DECISÃO: Vistos, etc.

L
Trata-se de AGRAVO DE INSTRUMENTO C/C PEDIDO DE EFEITO SUSPENSIVO interposto pelo BANCO DO BRASIL, contra
Decisão proferida pelo Juízo de Direito da 2ª Vara Cível da Comarca de Macapá, nos autos do Processo nº 0050621-

IA
13.2018.8.03.0001, em que contende com UBIRAJARA VALENTE EPHINA, assim vazada:
"Trata-se de TUTELA CAUTELAR EM CARÁTER ANTECEDENTE DE URGÊNCIA, em que o autor requereu a Portabilidade de Crédito
de Salário, a suspensão dos descontos a título de amortização dos empréstimos consignados em folha de pagamento e a exibição de
documentos necessários ao deslinde do presente caso. Juntou diversos documentos.

IC
No movimento 12 este Juízo deferiu a tutela de urgência postulada na inicial, determinando "que os requeridos procedam com a
portabilidade de crédito de salário do requerente, sem desconto, à sua conta mantida no Banco Santander S.A, agência nº 0697, conta
nº 010274620; A suspensão dos descontos a título de amortização dos empréstimos consignados em folha de pagamento até a
efetivação da margem consignável; Exibição de documentos, para que o Banco do Brasil S/A apresente os contratos de empréstimos,

OF
sob pena de multa diária pelo descumprimento no valor de R$500,00 (quinhentos reais) até o limite de R$3.000,00 (três mil reais)"

Os requeridos foram devidamente intimados da decisão supracitada na data de 11/12/2018.

O Banco do Brasil apresentou contestação no movimento 19, por meio da qual, em suma, rebateu os argumentos do autor e ao final
postulou pela revogação da tutela de urgência outrora concedida. Também juntou documentos.

Por sua vez, o autor atravessou petição no movimento 20, alegando que o Banco do Brasil não cumpriu a tutela de urgência deferida
O
por este Juízo e postulou pela majoração da multa aplicada.

Passo a fundamentar e a decidir.


ÇÃ

Num juízo de cognição sumária, observa-se, da análise dos contracheques e demais documentos apresentados pelo autor, que o
Banco do Brasil está retendo valores que excedem em muito a margem consignável do requerente, o que vem interferindo inclusive em
sua capacidade de mantença própria e de sua família.

Por isso, considerando ainda que o Banco do Brasil aprovisionou o montante de R$ 21.237,95 (vinte e um mil, duzentos e trinta e sete
reais e noventa e cinco centavos) da conta salário do autor, consoante extrato bancário juntado no movimento 20, tenho que tal
CA

instituição financeira está descumprindo a decisão de ordem 12, motivo pelo qual DETERMINO que o Banco do Brasil proceda, no
prazo máximo de 24h (vinte e quatro horas), a retirada do aprovisionamento do saldo (R$ 21.237,95) constante na conta nº 57.312-4 da
agência nº 5929-3, de titularidade de UBIRAJARA VALENTE EPHINA, incorrendo em multa de R$ 5.000,00 (cinco mil reais) por cada
dia de atraso, até o limite de R$ 100.000,00 (cem mil reais), multa que será revertida em prol do autor.

Intime o Banco do Brasil imediatamente, para cumprimento desta decisão, por meio de oficial de justiça plantonista.
LI

Após, cumpra-se os demais termos da decisão anterior."

Argumenta que a Decisão agravada merece reforma no ponto em que deferiu a portabilidade do salário do agravado para outro Banco,
B

sem nenhum desconto, inviabilizando o pagamento dos empréstimos pessoais do autor (cuja forma de pagamento era débito em
conta), licitamente contratados, válidos e exigíveis, já que estavam vencidos e não pagos.
Esclarece, nesse particular, que o agravado contratou empréstimos consignados (com débito das parcelas em folha de pagamento), e
também empréstimos pessoais, que, conforme respectivos contratos, são pagos mediante débito das parcelas na conta corrente
PU

titularizada pelo recorrido.


Sustenta que cabe ao agravado a obrigação de pagar os empréstimos, cuja parcelas é debitada na sua conta corrente, pois o Decreto
nº 5334/2015, não limita percentual para os empréstimos debitados em conta.
Acrescenta que a Resolução nº 3.402/2006 do BACEN, que trata da chamada conta salário, permite que a instituição financeira de
origem debite as parcelas das dívidas dos clientes antes de enviar o salário para outro Banco, sendo vedada apenas a cobrança de
tarifas.
Ressalta, assim, que a Decisão agravada violou as disposições contratuais, livremente pactuadas entre as partes, bem como os
princípios da autonomia da vontade, da boa-fé contratual, pacta sunt servanda e ainda o princípio da legalidade e o da segurança
jurídica, impedindo a cobrança pelo Banco do crédito debitado em conta corrente.
Anota que as parcelas dos empréstimos pagos por débito em conta estavam dentro da capacidade de pagamento do autor, quando
pactuadas, todavia o agravado se utilizando de artifícios, deixou acumular as parcelas no valor de R$6.856,79, chegando ao valor de
R$21.237,95.
Afirma também merecer reforma a imposição de multa pelo descumprimento da Decisão agravada, pois fixada sem prazo razoável para
cumprimento, além de não ser ela cabível em ordem de exibição de documentos, além disso, já exibiu os contratos quando ofertou sua
contestação.
Sustenta a necessidade da concessão do efeito suspensivo, porquanto presentes os requisitos indispensáveis ao seu deferimento,
residindo o fumus boni iuris na ilegalidade da decisão que proibiu o agravante de cobrar as parcelas dos empréstimos debitados em
conta corrente do agravado. Ainda na suspensão dos descontos das parcelas do empréstimo consignado, vez que o único empréstimo

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 48


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

dessa modalidade contraído a margem consignável de 30% dos rendimentos do recorrido, ainda no enunciado da Súmula 372 do STJ,
que veda a aplicação de multa cominatória em ordens judiciais de exibição de documentos.
Por fim, entendendo presente os requisitos autorizadores previstos nos artigos 1.019 e 932,II, do CPC, requereu a concessão de efeito
suspensivo ao agravo, para que seja suspensa a decisão agravada, até julgamento de mérito do agravo, a fim de que não fique sujeito
à aplicação de multas indevidas, ou impedido de cobrar ou utilizar-se dos meios legais e contratuais para cobrar os empréstimos
devidos pelo agravado.
No mérito, pediu seja provido o recurso, para o fim de reformar a Decisão.
Anexo à inicial o preparo e demais documentos indispensáveis a espécie.

L
É o relatório.
Decido quanto ao pedido liminar.

IA
O cerne da questão trazida a exame no presente recurso cinge á análise do acerto da decisão que, em sede de tutela de urgência,
determinou à parte requerida (BANCO DO BRASIL/MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO AMAPÁ), proceder com a portabilidade de
crédito de salário do requerente, sem desconto, à sua conta mantida no SANTANDER S/A, e a suspensão dos descontos a título de
amortização dos empréstimos consignados em folha de pagamento até a efetivação da margem consignável, além da exibição pelo
Banco do Brasil dos contratos de empréstimos, sob pena de multa diária pelo descumprimento no valor de R$500,00 (quinhentos reais)

IC
até o limite de R$3.000,00 (três mil reais).
Em razão descumprimento da Decisão por parte do agravante, a multa foi majorada para o valor de R$5.000,00, diária, até o limite de
R$100.000,00.
Inicialmente, registro que por se tratar de uma relação de consumo, incide a aplicação das regras do Código de Defesa do Consumidor

OF
(Súmula 297 do STJ), portanto, plenamente possível a revisão contratual, de forma que nos termos do art. 6º, do CDC, não havendo
que se falar em desrespeito ao princípio do "pacta sunt servanda".
A controvérsia, como visto, diz respeito á possibilidade de se impor um limite aos descontos das prestações de mútuos bancários,
sejam os empréstimos consignados, sejam aqueles cujo pagamento se dá diretamente por descontos na conta corrente.
A jurisprudência mais escorreita do STJ acerca da matéria, permite o desconto direto em conta bancária para pagamento de
empréstimos financeiros, mas desde que respeitada a margem prevista pela Lei nº 10.820/03, de 30% da remuneração disponível, que
engloba num juízo de razoabilidade, o valor da parcela salarial, de forma a preservar o mínimo existencial do devedor.
Além disso, nos termos do art. 300, do CPC "a tutela de urgência será concedida quando houver elementos que evidenciem a
O
probabilidade do direito e o perigo de dano ou o risco ao resultado útil do processo.
No caso dos autos, vejo que mais de 30% (trinta por cento) dos vencimentos do agravado está sendo consumido para pagamento de
empréstimos consignado e pessoal, o que vem comprometendo o mínimo existencial
ÇÃ

Lado outro, dispõe o art. 1.019 do Código de Processo Civil que, recebido o agravo de instrumento, o Relator poderá atribuir-lhe efeito
suspensivo ou deferir, em antecipação de tutela, total ou parcialmente, a pretensão recursal. Para tanto, o Agravante deve provar a
presença de elementos que evidenciem a probabilidade do direito (relevante fundamentação) e o perigo de dano ou o risco ao resultado
útil do processo (risco de lesão grave e de difícil reparação), consoante disposto no art. 1.012, §4º, do mencionado diploma processual,
aplicado por analogia.
Sobre o assunto, lecionam Luiz Guilherme Marinoni, Sérgio Cruz Arenhart e Daniel Mitidiero que "o agravo não tem, em regra, efeito
suspensivo. Pode o relator, contudo, suspender liminarmente a decisão recorrida, atribuindo efeito suspensivo ao recurso até ulterior
CA

julgamento (art. 1.019, I, CPC). Os requisitos para concessão de efeito suspensivo são aqueles mencionados no art. 1.012, §4º, CPC -
analogicamente aplicável. A outorga de efeito suspensivo é a medida adequada quando se pretende simplesmente suspender os
efeitos da decisão recorrida. O relator não pode agregar efeito suspensivo ao agravo de ofício, sendo imprescindível o requerimento da
parte (analogicamente, art. 1.012, § 3º, CPC). Deferido o efeito suspensivo, deve o relator comunicar ao juiz da causa a sua decisão."
(Código de Processo Civil Comentado, 2ª Edição - São Paulo: Editora Revista dos Tribunais, 2016, p. 1.078).
No caso telado, verifico não haver relevante fundamentação no recurso, pois, em uma primeira análise, observo que o juízo a quo
LI

discorreu suficientemente sobre a presença dos requisitos para a concessão da tutela de urgência (art. 300 do CPC).
Ademais, sem pretender me aprofundar no mérito da questão, não olvido que situações análogas à tratada nos autos de origem foram
recentemente submetidas a julgamento nesta Corte de Justiça, resultando na adequação dos descontos para o percentual de 30%
(trinta por cento).
B

"CIVIL - APELAÇÃO CÍVEL - AÇÃO ORDINÁRIA DE REVISÃO DE CONTRATO BANCÁRIO - DESCONTO CONSIGNADO EM FOLHA
DE PAGAMENTO - SERVIDOR PÚBLICO ESTADUAL - LIMITE DE 30%. 1) Os descontos de empréstimos na folha de pagamento são
limitados ao percentual de 30% (trinta por cento) em razão da natureza alimentar dos vencimentos e do princípio da razoabilidade. 2)
Apelo não provido." (APELAÇÃO. Processo Nº 0021854-09.2011.8.03.0001, Relator Desembargador GILBERTO PINHEIRO, CÂMARA
PU

ÚNICA, julgado em 18 de Agosto de 2015, publicado no DOE Nº 153 em 26 de Agosto de 2015).


"PROCESSO CIVIL - APELAÇÃO CÍVEL - AÇÃO REVISIONAL DE CONTRATO DE ABERTURA DE CRÉDITO -EMPRÉSTIMO -
DESCONTO EM FOLHA DE PAGAMENTO - LIMITE DE 30% (TRINTA POR CENTO) - PRINCÍPIO DA RAZOABILIDADE -
HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS - REDUÇÃO - IMPOSSIBILIDADE. 1)Os descontos de empréstimos em folha de pagamento são
limitados ao percentual de 30% em razão da natureza alimentar os vencimentos e do princípio da razoabilidade. 2) Os honorários
advocatícios são fixados levando-se em conta o grau de zelo profissional, o lugar da prestação do serviço, a natureza e importância da
causa, bem como o trabalho e tempo exigidos do causídico. Assim, o magistrado não está obrigado a fixá-los no patamar mínimo, mas,
sim, arbitrá-los em conformidade com tais elementos. 3) Apelo não provido." (APELAÇÃO. Processo Nº 0016811-86.2014.8.03.0001,
Relator Desembargador GILBERTO PINHEIRO, CÂMARA ÚNICA, julgado em 23 de Junho de 2015, publicado no DOE Nº 122 em 10
de Julho de 2015 - Grifei).

Igualmente, não vislumbro a existência de risco de lesão grave e de difícil reparação, já que a suspensão está condicionada a
adequação dos descontos ao percentual de 30% (trinta por cento), além do que dívida pode ser objeto de futura cobrança pelo
agravante, inserindo-se o eventual momentâneo prejuízo na órbita puramente material, sem o condão de trazer-lhe maiores
repercussões, já que se trata de instituição financeira com notório porte financeiro.
Por fim, a despeito do afirmado pelo agravante em sentido contrário, não observo a alegada desproporcionalidade no que se refere à
multa fixada, mostrando-se o valor condizente com o aplicado em casos análogos, segundo critérios de razoabilidade e
proporcionalidade, revelando a prudência do magistrado de 1º grau, que, inclusive, fixou desde logo um teto para a incidência da multa

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 49


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

imposta, no importe de R$ 3.000,00, e somente veio a ser majorado o valor após o descumprimento da decisão liminar.
Por esses fundamentos, INDEFIRO o pedido de atribuição de efeito suspensivo ao agravo.
Comunique-se o Juízo de Direito a quo do teor da presente decisão.
Intime-se o agravado para apresentar contrarrazões ao recurso, no prazo previsto no art. 1.019, inciso II, do Código de Processo Civil.
Ultimadas as diligências, retornem-me os autos conclusos para relatório e voto.
Publicação eletrônica. Intimem-se. Cumpra-se.

L
Nº do processo: 0000201-70.2019.8.03.0000
AGRAVO DE INSTRUMENTO CÍVEL

IA
Agravante: HELIONEIDA COSTA GOES, HELISIA COSTA GÓES
Advogado(a): JEAN CARLO DOS SANTOS FERREIRA - 633AP
Agravado: ESTADO DO AMAPÁ, MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO AMAPÁ
Procurador(a) de Estado: PROCURADORIA GERAL DO ESTADO DO AMAPA - 00394577000125

IC
Relator: Desembargador MANOEL BRITO
DECISÃO: Vistos, etc.
Trata-se de agravo de instrumento interposto por HELISIA COSTA GÓES e HELIONEIDA COSTA GÓES contra decisão proferida pelo
Juízo de Direito da 4ª Vara Cível e de Fazenda Pública da Comarca de Macapá, da lavra da magistrada Alaíde Maria de Paula, nos

OF
autos da ação de improbidade administrativa nº 0031645-89.2017.8.03.0001, ajuizada pelo MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO
AMAPÁ em face das agravantes.
Segundo se extrai da inicial do processo de origem, às rés foram atribuídas condutas ímprobas relacionadas ao recebimento de verba
de suprimento de fundos e à aquisição irregular de combustível no âmbito do IEPA - Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas
do Estado do Amapá.
O juízo a quo concluiu pela existência de suficientes indícios de condutas ímprobas de ambas as agravantes, razão por que recebeu a
petição inicial e decretou a indisponibilidade de bens da agravante HELÍSIA e o consequente bloqueio de suas contas até o limite do
suposto dano por ela causada ao erário.
O
As agravantes sustentaram, em síntese, que o processo administrativo que instruiu o inquérito civil instaurado pelo Ministério Público - e
que, portanto, influiu diretamente na decisão de recebimento da ação de improbidade - foi declarado nulo por esta Corte de Justiça nos
autos do mandado de segurança nº 0001675-23.2012.8.03.0000, o que impunha seu desentranhamento do processo nº 0031645-
ÇÃ

89.2017.8.03.0001.
Requereram a atribuição liminar de efeito suspensivo ao agravo, para que sejam suspensos os efeitos da decisão que recebeu a ação
de improbidade até o julgamento final do recurso. No mérito, pugnaram pelo desentranhamento do processo administrativo que fora
anulado por acórdão proferido no mandado de segurança nº 0001675-23.2012.8.03.0000 e posterior submissão ao juízo a quo, para
que avalie sobre a existência de elementos para o recebimento da ação.
Juntaram à inicial os documentos disponibilizados às ordens eletrônicas nºs 01 e 08-13.
É o que importa relatar.
CA

Decido o pedido de atribuição de efeito suspensivo ao agravo.


O recurso é cabível e atende aos pressupostos processuais necessários, inclusive preparo (art. 1015 e seguintes do Código de
Processo Civil).
Dispõe o art. 1.019 do Código de Processo Civil que, recebido o agravo de instrumento, o Relator poderá atribuir-lhe efeito suspensivo
ou deferir, em antecipação de tutela, total ou parcialmente, a pretensão recursal. Para tanto, o Agravante deve provar a presença de
elementos que evidenciem a probabilidade do direito (relevante fundamentação) e o perigo de dano ou o risco ao resultado útil do
LI

processo (risco de lesão grave e de difícil reparação), consoante disposto no art. 1.012, §4º, do mencionado diploma processual,
aplicado por analogia.
Sobre o assunto, lecionam Luiz Guilherme Marinoni, Sérgio Cruz Arenhart e Daniel Mitidiero que "o agravo não tem, em regra, efeito
suspensivo. Pode o relator, contudo, suspender liminarmente a decisão recorrida, atribuindo efeito suspensivo ao recurso até ulterior
B

julgamento (art. 1.019, I, CPC). Os requisitos para concessão de efeito suspensivo são aqueles mencionados no art. 1.012, §4º, CPC -
analogicamente aplicável. A outorga de efeito suspensivo é a medida adequada quando se pretende simplesmente suspender os
efeitos da decisão recorrida. O relator não pode agregar efeito suspensivo ao agravo de ofício, sendo imprescindível o requerimento da
parte (analogicamente, art. 1.012, § 3º, CPC). Deferido o efeito suspensivo, deve o relator comunicar ao juiz da causa a sua decisão."
PU

(Código de Processo Civil Comentado, 2ª Edição - São Paulo: Editora Revista dos Tribunais, 2016, p. 1.078).
No caso em análise, verifico haver relevante fundamentação no recurso, pois, sem pretender me aprofundar no mérito da questão e
embora não disponível virtualmente no processo de origem a cópia do inquérito civil nº 0001920-49.2014.9.04.0001, conforme se
verifica do teor da certidão de ordem eletrônica nº 04, há fortes indicativos de que aquele procedimento - e, por conseguinte, a própria
ação de improbidade - foi unicamente baseado no processo administrativo que foi declarado nulo por esta Corte, por ocasião do
julgamento do mandado de segurança nº 0001675-23.2012.8.03.0000.
O risco de lesão grave e de difícil reparação, por seu turno, é evidente, já que foi decretada a indisponibilidade de bens da agravante
HELÍSIA e o consequente bloqueio de suas contas até o limite do suposto dano por ela causada ao erário, R$ 130.464,42 (cento e trinta
mil, quatrocentos e sessenta e quatro reais e quarenta e dois centavos), inclusive já havendo sido efetivado um bloqueio parcial, de R$
1.410,21 (um mil, quatrocentos e dez reais e vinte e um centavos), conforme se verifica da certidão de ordem eletrônica nº 71.
Por fim, destaco que apesar da excepcionalidade legal expressa de desnecessidade da demonstração do risco de dilapidação do
patrimônio, a decretação de indisponibilidade de bens não é uma medida de adoção automática, devendo ser adequadamente
fundamentada pelo magistrado, sob pena de nulidade (art. 93, IX, da Constituição Federal), sobretudo por se tratar de constrição
patrimonial.
Nesse sentido:
"PROCESSUAL CIVIL. AGRAVO DE INSTRUMENTO. AÇÃO DE IMPROBIDADE ADMINISTRAÇÃO. RECEBIMENTO DA AÇÃO.
JUNTADA DE INQUÉRITO CIVIL E OITIVA DO RÉU. DESNECESSIDADE. DECRETAÇÃO DE INDISPONIBILIDADE DE BENS.
NECESSIDADE DA PRESENÇA DE FORTES INDÍCIOS DE PRÁTICA DE ATO DE IMPROBIDADE E PREJUÍZO AO ERÁRIO.

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 50


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

DECISÃO GENÉRICA. AUSÊNCIA DE FUNDAMENTAÇÃO NESTA PARTE. AGRAVO PARCIALMENTE PROVIDO. 1) Nos termos do
art. 17, § 7º, da Lei 8.429/92, estando a inicial em devida forma, o juiz mandará autuá-la e ordenará a notificação do requerido, para
oferecer manifestação por escrito, que poderá ser instruída com documentos e justificações, dentro do prazo de quinze dias; 2) No
caso, embora o agravante alegue vício no recebimento da inicial, eis que não teriam sido juntados documentos essenciais à propositura
da ação, bem como que não houve sua a prévia oitiva, verifica-se que a decisão recorrida está em consonância com aquele preceito
legal, o qual determina inicialmente apenas a notificação do réu para responder à ação, sem efetivamente citá-lo; 3) A decretação da
indisponibilidade de bens, apesar da excepcionalidade legal expressa da desnecessidade da demonstração do risco de dilapidação do
patrimônio, não é uma medida de adoção automática, devendo ser adequadamente fundamentada pelo magistrado, sob pena de

L
nulidade (art. 93, IX, da Constituição Federal), sobretudo por se tratar de constrição patrimonial. Precedente do STJ; 4) Na hipótese, a
simples menção pela Juíza na decisão agravada decretando a indisponibilidade dos bens diante da comprovação pelo Ministério

IA
Público da possibilidade de grave e irreparável dano ao erário municipal não permite aferir quais foram exatamente as suas razões ou
fundamentos incorporados à sua decisão, notadamente porque, fundando-se em tutela de evidência, a indisponibilidade só deve ser
decretada diante da presença de fortes indícios de responsabilidade pela prática de ato ímprobo que cause lesão ao patrimônio público
ou importe enriquecimento ilícito e não simples possibilidade, como constou no caso concreto; 5) Agravo parcialmente provido para
cassar, em parte, a decisão agravada tão somente no que tange à decretação de indisponibilidade de bens do agravante." (AGRAVO

IC
DE INSTRUMENTO. Processo Nº 0002059-73.2018.8.03.0000, Relator Desembargador JOAO LAGES, CÂMARA ÚNICA, julgado em
19 de Novembro de 2018).
Por esses fundamentos, DEFIRO o pedido de atribuição de efeito suspensivo ao agravo, suspendendo os efeitos da decisão que
recebeu a ação de improbidade (processo nº 0031645-89.2017.8.03.0001), até o julgamento final do presente recurso, especialmente

OF
no que se refere à decretação de indisponibilidade de bens da agravante HELISIA COSTA GÓES.
Por via de consequência, determino a liberação do valor já bloqueado em suas contas, descrito na certidão de ordem eletrônica nº 71
do processo de origem.
Comunique-se o Juízo de Direito a quo do teor da presente decisão, requisitando-lhe cópia da mídia mencionada na certidão de ordem
eletrônica nº 04.
Intime-se o agravado para apresentar contrarrazões ao recurso, no prazo previsto no art. 1.019, inciso II, do Código de Processo Civil.
Ultimadas as diligências, retornem-me os autos conclusos para relatório e voto.
Publicação eletrônica. Intimem-se. Cumpra-se.
O
Nº do processo: 0040306-57.2017.8.03.0001
ÇÃ

Origem: 1ª VARA CRIMINAL DE MACAPÁ

APELAÇÃO Tipo: CRIMINAL


Apelante: BENIVAN ARAÚJO SANTOS, MARCIA DA SILVA FARIAS
Advogado(a): KLEBER NASCIMENTO ASSIS - 1111BAP, LORRANA DA SILVA NUNES - 3339AP
Apelado: MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO AMAPÁ
Relator: Desembargador JOAO LAGES
CA

DESPACHO: Os autos vieram-me conclusos em razão dos movimentos de Ordem 153 e 155.
Desta feita, determino:
1) Intime-se o apelante BENIVAN ARAUJO SANTOS, para tomar ciência da renuncia ao patrocínio de sua defesa, feito por ocasião da
apresentação das razões recursais de Ordem 153, bem como, para constituir novo advogado;

2) Defiro o pedido de Ordem 155, tão somente, para que a apelante apresente razões no prazo de 08 (oito) dias, conforme disposto no
LI

art.600 do Código de Processo Penal.

3) Após, abra-se vista ao Ministério Público de primeiro grau, para contrarrazoar e, em seguida, encaminhem-se os autos à douta
Procuradoria de Justiça.
B

Ultimadas as diligências, venham-me os autos conclusos para relatório e voto.

Intime-se. Cumpra-se.
PU

Nº do processo: 0032730-13.2017.8.03.0001
Origem: 3ª VARA CÍVEL E DE FAZENDA PÚBLICA DE MACAPÁ

APELAÇÃO Tipo: CÍVEL


Apelante: BANCO BMG S/A
Advogado(a): ANTONIO DE MORAES DOURADO NETO - 23255PE
Apelado: DELCI DO SOCORRO SILVA DA SILVA PEREIRA
Advogado(a): BRUNO MONTEIRO NEVES - 2717AP
Relator: Desembargador ROMMEL ARAÚJO DE OLIVEIRA
Acórdão:

CIVIL, PROCESSUAL CIVIL E CONSUMIDOR - APELAÇÃO CÍVEL - AÇÃO DE REVISÃO DE CONTRATO BANCÁRIO - CONTRATO
DE EMPRÉSTIMO E CARTÃO DE CRÉDITO CONSIGNADO - REFINANCIAMENTO MENSAL DOS ENCARGOS - DÍVIDA SEM
PREVISÃO DE FIM - DESRESPEITO AO CÓDIGO DO CONSUMIDOR - SENTENÇA MANTIDA. 1) Não há se falar em prescrição do
fundo de direito se a prestação é de trato sucessivo. Assim, apenas as parcelas vencidas no triênio anterior ao ajuizamento da ação se

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 51


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

encontram prescritas. 2) Contratos de empréstimos firmados com agentes financeiros submetem-se às normas do Código de Defesa do
Consumidor, relativizando a teoria pacta sunt servanda e tornando possível sua revisão quando, por onerosidade ao cliente, desvirtue o
equilíbrio econômico-financeiro. 3) A contratação conjunta de empréstimo e cartão de crédito em consignação gera refinanciamento de
juros sobre juros e onera demasiadamente o consumidor, que é a parte hipossuficiente na relação, criando vantagem excessiva ao
fornecedor e desequilibrando a relação contratual. 4) Apelação conhecida e não provida.

L
ACÓRDÃO

IA
Vistos, relatados e discutidos os presentes autos, a CÂMARA ÚNICA DO EGRÉGIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO
AMAPÁ por unanimidade conheceu do recurso e, no mérito, pelo mesmo quorum, negou-lhe provimento, nos termos do voto proferido
pelo Relator.

Participaram do julgamento os Excelentíssimos Senhores Desembargadores GILBERTO PINHEIRO (Presidente e 1º Vogal), ROMMEL

IC
ARAÚJO (Relator) e AGOSTINO SILVÉRIO (2º Vogal).

Macapá, 18 de dezembro de 2018.

OF
Nº do processo: 0002539-51.2018.8.03.0000
AGRAVO DE INSTRUMENTO CRIMINAL

Agravante: LAUDENILSON SILVA GOMES


Defensor(a): SAMARA BARRETO DE MATTOS - 1866AP
Agravado: JOANA LOBO DE MORAES
Relator: Desembargador ROMMEL ARAÚJO DE OLIVEIRA
O
DESPACHO: Em tempo, verifiquei a possível intempestividade do presente recurso.
Sendo assim, revogo o despacho de inclusão em pauta (ordem nº 36) e, nos termos do parágrafo único do art. 932, do CPC, determino
a intimação da parte agravante para que se manifeste especificamente acerca da tempestividade do agravo.
ÇÃ

Após, volvam-me conclusos os autos para decisão.

Nº do processo: 0009219-54.2015.8.03.0001
Origem: 2ª VARA CÍVEL E DE FAZENDA PÚBLICA DE MACAPÁ

APELAÇÃO Tipo: CÍVEL


CA

Apelante: BANCO DO BRASIL S/A


Advogado(a): RAFAEL SGANZERLA DURAND - 1873AAP
Apelado: V CAMPOS COSTA - ME
Advogado(a): WALBER LUIZ DE SOUZA DIAS - 282AP
Litisconsorte ativo: CARLOS TAVARES DA COSTA JUNIOR
Advogado(a): WALBER LUIZ DE SOUZA DIAS - 282AP
LI

Relator: Desembargador AGOSTINO SILVÉRIO


Acórdão: PROCESSO CIVIL. AÇÃO DE OBRIGAÇÃO DE FAZER C/C REPETIÇÃO DE INDÉBITO E DANOS MORAIS. FATO
CONSTITUTIVO DO DIREITO DO AUTOR. ÔNUS PROCESSUAL DO QUAL O AUTOR NÃO SE DESINCUMBIU. APLICAÇÃO DE
COMISSAO DE PERMANENCIA EM CONJUNTO COM OUTROS ENCARGOS. IMPOSSIBILIDADE. SENTENÇA MANTIDA. 1) A
B

aplicação da comissão de permanência em conjunto com a multa contratual, onera em muito o contrato, incorrendo assim em bis in
idem, dada a dupla incidência de encargos de mesma natureza e finalidade sobre o valor do débito. 2) Recurso conhecido e
desprovido.
ACÓRDÃO
PU

Vistos, relatados e discutidos os presentes autos, a CÂMARA ÚNICA DO EGRÉGIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO
AMAPÁ, à unanimidade conheceu e negou provimento ao recurso, nos termos do voto proferido pelo Relator.
Tomaram parte no referido julgamento os Excelentíssimos Senhores: Desembargador AGOSTINO SILVÉRIO (Presidente em exercício
e Relator), Desembargadora SUELI PINI (1ª Vogal) e Desembargador MANOEL BRITO (2º Vogal).
Macapá, 29 de janeiro de 2019.

Nº do processo: 0002463-27.2018.8.03.0000
AGRAVO DE INSTRUMENTO CÍVEL

Agravante: BANCO BRADESCO S/A


Advogado(a): HAGEU LOURENCO RODRIGUES - 860AP
Agravado: JOSE A R SILVA - ME, JOSE AUGUSTO RODRIGUES SILVA
Relator: Desembargador ROMMEL ARAÚJO DE OLIVEIRA
DECISÃO MONOCRÁTICA/ TERMINATIVA:
Vistos e etc.

Após a interposição do recurso, a decisão agravada (ordem nº 72) foi expressamente revogada pelo juízo de origem, conforme consta

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 52


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

do evento nº 92 do Processo nº 00049019-97.2015.8.03.0001.

Por essa razão, houve perda superveniente do interesse de agir, pois determinada a restrição de licenciamento que o agravante
buscava por meio deste agravo de instrumento.

Desse modo, julgo prejudicado o recurso, com fundamento no art. 932, III, do CPC e art. 48, §3º, IV, do RITJAP.

Publique-se. Após, arquive-se.

L
IA
Nº do processo: 0003463-62.2018.8.03.0000
AGRAVO DE INSTRUMENTO CÍVEL

Agravante: MARIA DO SOCORRO SANDIM GOES


Advogado(a): ROANE DE SOUSA GÓES - 1400AP

IC
Agravado: SOCIEDADE BENEFICENTE SÃO CAMILO
Advogado(a): LARISSA CHAVES TORK DE OLIVEIRA - 2167AP
Relator: Desembargador ROMMEL ARAÚJO DE OLIVEIRA
DECISÃO:

OF
Acerca do pedido de reconsideração da decisão liminar, formulado pela agravante na ordem nº 28, nada tenho a prover, vez que as
alegações apresentadas são insuficientes para desconstituir os fundamentos da decisão liminar, especialmente no que concerne ao
perigo da demora.

Publique-se.

Após, conclusos novamente, considerando já haver contrarrazões.


O
Cumpra-se.
ÇÃ

Nº do processo: 0002959-56.2018.8.03.0000
EMBARGOS DE DECLARAÇÃO Tipo: CÍVEL
Embargante: SINDICATO DOS SERVIDORES MUNICIPAIS DE SANTANA
Advogado(a): AMILCAR HECHT DA COSTA - 1248AAP
Embargado: MUNICÍPIO DE SANTANA
Advogado(a): LEIVO RODRIGUES DOS SANTOS - 1621AP
Relator: Desembargador AGOSTINO SILVÉRIO
CA

DECISÃO: Vistos, etc.

SINDICATO DOS SERVIDORES MUNICIPAIS DE SANTANA interpôs Embargos de Declaração em face da decisão que proferi no
sentido de suspender o feito até julgamento final deste recurso o andamento dos autos de Cumprimento de Sentença que manejou
contra o MUNICÍPIO DE SANTANA, em face de condenação obtida na Ação Ordinária de Obrigação de Fazer nº 0006630-
62.2010.8.03.0002, que tramita na 2ª Vara Cível da Comarca de Santana (evento nº 26).
LI

Nas razões recursais sustentou, em síntese, a existência de erro matéria e de omissão, aduzindo possíveis equívocos na contagem do
prazo para as contrarrazões ao agravo de instrumento e na intimação do advogado, cuja parte final da peça de cumprimento de
sentença indicou o nome do Dr. Amilcar Hecht da Costa (evento nº 26).
B

O município embargado não apresentou contrarrazões (certidão no evento nº 45).

Converti o julgamento em diligência para que a secretaria da Câmara Única certificasse sobre os questionamentos do embargante,
PU

aduzindo o seguinte teor na ordem eletrônica nº 53:

"Certifico, em cumprimento a determinação do Desembargador Relator, que a autuação do Agravo foi feita em conformidade com a
indicação da inicial (fl. 03) e com a procuração constante à fl. 12, as quais indicam o Advogado WILKER DE JESUS LIRA, OAB/AP nº
1711, como patrono do agravado, não constando, à época, substabelecimento/procuração encartado aos autos em nome do Advogado
AMILCAR HECHT DA COSTA. Cerifico, ainda, que quanto ao decurso de prazo para contrarrazões, a contagem obedeceu os ditames
da Resolução nº 1263/2018- TJAP, que alterou o art. 107 do RITJAP para: "Os prazos no âmbito do Poder Judiciário do Estado do
Amapá correrão a partir da publicação do ato ou do aviso no Diário da Justiça Eletrônico, ainda que ocorra intimação eletrônica,
podendo as decisões ou despachos designativos de prazos determinar que corram da intimação pessoal ou da ciência por outro meio
eficaz." A decisão que deferiu o pedido liminar e intimou o agravado para contrarrazões foi publicada no DJE nº 000193/2018 em
25/10/2018, tendo o prazo, contado em dias úteis, expirado em 22/11/2018".

Pois bem, o NCPC, no § 2º do art. 1.024, estabelece que quando os embargos de declaração forem opostos contra decisão de relator,
a este cabe decidir monocraticamente, pelo que o recurso deve ser conhecido e apreciado, até porque tempestivo.

Com efeito e sem muitas delongas, após compulsar os autos, acolho o teor dessa certidão como razão de decidir, pois realmente a
inicial do agravo indicou apenas e tão somente como Advogado Wilker de Jesus Lira (f. 03), não fazendo qualquer menção a outro
causídico, tudo em conformidade com a procuração juntada à f. 12. Por sua vez, a decisão foi publicada no DJE nº 000193, de

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 53


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

25/10/2018, cujo prazo das contrarrazões findou em 22/11/2018.

Por tais fundamentos, rejeito os embargos de declaração.

Intimem-se, com posterior inclusão do agravo em pauta de julgamento.

Nº do processo: 0014314-31.2016.8.03.0001

L
APELAÇÃO CÍVEL
Origem: 5ª VARA CÍVEL E DE FAZENDA PÚBLICA DE MACAPÁ

IA
Apelante: ODONTOPREV S/A
Advogado(a): WALDEMIRO LINS DE ALBUQUERQUE NETO - 11552BA
Apelado: ASSOCIAÇÃO DOS SERVIDORES MILITARES DO ESTADO DO AMAPÁ ASMEAP
Advogado(a): ERRINELSON VIEIRA PIMENTEL - 3775AP

IC
Relator: Desembargador ROMMEL ARAÚJO DE OLIVEIRA
Rotinas processuais: Nos termos da Ordem de Serviço nº 001/2014 – GVP, intimem-se a parte recorrida: ODONTOPREV S/A para,
querendo, apresentar as contrarrazões ao Agravo em Recurso Especial, oposto pela Associação dos Servidores Militares do Estado do
Amapá - ASMEAP, no prazo legal.

Nº do processo: 0010944-75.2015.8.03.0002
Origem: 1ª VARA CÍVEL DE SANTANA

RECURSO ESPECIAL Tipo: CÍVEL


Recorrente: MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO AMAPÁ
OF
Recorrido: ROBSON SANTANA ROCHA FREIRES, ROGER CEZAR DE MELO MIRANDA
O
Advogado(a): NILSON MONTORIL DE ARAÚJO JÚNIOR - 530AP, RUBEN BEMERGUY - 192AP
Relator: Desembargador EDUARDO CONTRERAS
Rotinas processuais: Nos termos da Ordem de Serviço nº 001/2014 – GVP, intimem-se as partes recorridas: ROBSON SANTANA
ÇÃ

ROCHA FREIRES e ROGER CEZAR DE MELO MIRANDA para, querendo, apresentarem as contrarrazões ao Recurso Especial,
oposto pela Ministério Público do Estado do Amapá, no prazo legal.

Nº do processo: 0002679-85.2018.8.03.0000
AGRAVO INTERNO Tipo: CÍVEL
Agravante: GILVAN SANTOS SOUSA, HOTEL AMERICA NOVO MUNDO LTDA
CA

Advogado(a): ASTOR NUNES BARROS - 1559AAP


Agravado: HSBC BANK BRASIL S/A
Advogado(a): CRISTIANE BELINATI GARCIA LOPES - 1765AAP
Relator: Desembargador EDUARDO CONTRERAS
Acórdão:
AGRAVO INTERNO NO AGRAVO DE INSTRUMENTO. EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE. CÉDULA DE CRÉDITO BANCÁRIO.
LI

EFICÁCIA, LIQUIDEZ E EXIGIBILIDADE. DESNECESSIDADE DE ASSINATURA DE TESTEMUNHAS E TODOS OS SÓCIOS.


DESPROVIMENTO. 1) A Cédula de Crédito Bancário é título executivo por força do art. 28daLei 10.931/2004. Segue, portanto, os
princípios do direito cambiário, notadamente a cartularidade. Os requisitos formais encontram-se no art. 29 do citado diploma, sendo
desnecessárias as assinaturas de duas testemunhas ou de todos os sócios para sua eficácia executiva.2) Sem que o agravante aponte
B

distinguishing ou overruling para fins de não aplicabilidade do julgado qualificado pelo Colendo STJ em recurso especial repetitivo
(REsp nº 1.291.575/PR, Rel. Ministro LUIS FELIPE SALOMÃO, SEGUNDA SEÇÃO, julgado em 14/08/2013, DJe 02/09/2013), a
hipótese é de se manter decisão que, monocraticamente, negou provimento ao agravo de instrumento. 3)Agravo interno desprovido
ACÓRDÃO
PU

Vistos, relatados e discutidos os presentes autos, a CÂMARA ÚNICA DO EGRÉGIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO
AMAPÁ, à unanimidade, conheceu e negou provimento ao agravo interno, nos termos do voto proferido pelo Relator.
Participaram do julgamento os Excelentíssimos Senhores: Desembargador EDUARDO CONTRERAS (Relator), Desembargador
AGOSTINO SILVÉRIO (Presidente e 1º Vogal) e Desembargadora SUELIN PINI (2ª Vogal).
Macapá-AP, 22 de janeiro de 2019.

Nº do processo: 0000693-58.2016.8.03.0003
Origem: VARA UNICA DE MAZAGAO

APELAÇÃO Tipo: CRIMINAL


Apelante: MANOEL BARBOSA MAGALHAES JUNIOR
Advogado(a): KLEBER NASCIMENTO ASSIS - 1111BAP
Apelado: MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO AMAPÁ
Relator: Desembargador EDUARDO CONTRERAS
DESPACHO: Apelação na forma do art. 600, §4º do CPP.
Determino:
1. Intime-se o advogado constituído nos autos, Dr. KLEBER ASSIS (OAB/AP 1.111-B ), para que apresente as razões de apelação, no

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 54


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

prazo legal.
2. Na hipótese de transcurso do prazo sem apresentação das razões recursais, intime-se pessoalmente o apelante para que constitua
novo patrono ou manifeste a impossibilidade econômica de fazê-lo, hipótese esta em que os autos deverão ser encaminhados à
Defensoria Pública Estadual, com intimação pessoal do Defensor Público-Geral, para que apresente as razões do apelo no prazo legal.
3. Após, com a juntada das razões, intime-se pessoalmente o Promotor de Justiça do primeiro grau correspondente para contraminuta
ao recurso de apelação interposto nos termos do art. 600, § 4º do CPP.
4. Finalmente, depois de ofertada ou não contrarrazões, remetam-se os autos à Procuradoria de Justiça para emissão de parecer.
Em seguida, conclusos.

L
Publique-se. Intimem-se.
Cumpra-se.

IA
Nº do processo: 0036785-07.2017.8.03.0001
Origem: 6ª VARA CÍVEL E DE FAZENDA PÚBLICA DE MACAPÁ

IC
AGRAVO INTERNO Tipo: CÍVEL
Agravante: RICHARD JOSÉ PEREIRA NEVES
Advogado(a): LUCIVALDO DA SILVA COSTA - 735AP
Agravado: ESTADO DO AMAPÁ

OF
Procurador(a) de Estado: PROCURADORIA GERAL DO ESTADO DO AMAPA - 00394577000125
Relator: Desembargador JOAO LAGES
Rotinas processuais:

TURMA RECURSAL
O
TURMA RECURSAL
ÇÃ

TURMA RECURSAL DOS JUIZADOS ESPECIAIS

PAUTA DE JULGAMENTO
O Excelentíssimo Senhor Juiz JOSÉ LUCIANO DE ASSIS, Presidente da Colenda Turma Recursal, faz ciente a todos os interessados e
aos que virem o presente EDITAL, ou dele conhecimento tiverem, que no dia 12 de fevereiro de 2019, (terça-feira) às 08:00 horas, ou
CA

em sessão ordinária subsequente, na sede DO FÓRUM DESEMBARGADOR LEAL DE MIRA, realizar-se-á a 1122ª Sessão Ordinária
para julgamento de processos abaixo relacionados, ocasião em que ocorrerá a publicação dos acórdãos decorrentes dos julgamentos
nela proferidos, nos termos do art. 49 da Lei n.º 9.099/95 e art. 23 do Regimento Interno da Turma Recursal dos Juizados Especiais.

Nº do processo: 0015531-41.2018.8.03.0001
Origem: 1º JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA
LI

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: RAIMUNDO BARATA COSTA
Advogado(a): WILKER DE JESUS LIRA - 1711AP
Recorrido: ESTADO DO AMAPÁ
B

Procurador(a) de Estado: PROCURADORIA GERAL DO ESTADO DO AMAPA - 00394577000125


Relator: ANTONIO ERNESTO AMORAS COLLARES
PU

Nº do processo: 0013752-51.2018.8.03.0001
Origem: 1º JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: NELMA MARIA DE CASTRO PASSOS
Advogado(a): WILKER DE JESUS LIRA - 1711AP
Recorrido: ESTADO DO AMAPÁ
Procurador(a) de Estado: ANTONIO ALANO ARARUNA DUARTE - 1567BAP
Relator: ANTONIO ERNESTO AMORAS COLLARES

Nº do processo: 0011261-71.2018.8.03.0001
Origem: 1º JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: ANGELINA CONCEIÇÃO SOUZA
Advogado(a): WILKER DE JESUS LIRA - 1711AP

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 55


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

Recorrido: ESTADO DO AMAPÁ


Procurador(a) de Estado: PROCURADORIA GERAL DO ESTADO DO AMAPA - 00394577000125
Relator: ANTONIO ERNESTO AMORAS COLLARES

Nº do processo: 0020958-19.2018.8.03.0001
Origem: 1º JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA

L
RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL
Recorrente: MARIA JOSÉ DOS SANTOS

IA
Advogado(a): ALAN DA SILVA AMORAS - 3485AP
Recorrido: ESTADO DO AMAPÁ
Procurador(a) de Estado: ANTONIO ALANO ARARUNA DUARTE - 1567BAP
Relator: ANTONIO ERNESTO AMORAS COLLARES

IC
Nº do processo: 0026541-82.2018.8.03.0001
Origem: 1º JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA

OF
RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL
Recorrente: MARIA RAIMUNDA AFONSO RODRIGUES
Advogado(a): DAVI IVÃ MARTINS DA SILVA - 1648AAP
Recorrido: ESTADO DO AMAPÁ
Procurador(a) de Estado: NARSON DE SÁ GALENO - 417AP
Relator: ANTONIO ERNESTO AMORAS COLLARES
O
Nº do processo: 0017527-74.2018.8.03.0001
Origem: 1º JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA
ÇÃ

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: ÂNGELA BRITO FERREIRA
Advogado(a): ALAN DA SILVA AMORAS - 3485AP
Recorrido: ESTADO DO AMAPÁ
Procurador(a) de Estado: THAIS RODRIGUES COELHO TERRA - 1784BAP
Relator: ANTONIO ERNESTO AMORAS COLLARES
CA

Nº do processo: 0018550-55.2018.8.03.0001
Origem: 1º JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: FELIPE EDUARDO DE PINHO BARREIROS
LI

Advogado(a): ALAN DA SILVA AMORAS - 3485AP


Recorrido: ESTADO DO AMAPÁ
Procurador(a) de Estado: ANTONIO ALANO ARARUNA DUARTE - 1567BAP
Relator: ANTONIO ERNESTO AMORAS COLLARES
B

Nº do processo: 0021466-62.2018.8.03.0001
Origem: 1º JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA
PU

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: GIRLENE AMORIM DA SILVA
Advogado(a): ALAN DA SILVA AMORAS - 3485AP
Recorrido: ESTADO DO AMAPÁ
Procurador(a) de Estado: ANTONIO ALANO ARARUNA DUARTE - 1567BAP
Relator: JOSÉ LUCIANO DE ASSIS

Nº do processo: 0026527-98.2018.8.03.0001
Origem: 1º JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: GILVAN ALVES DE LIMA
Advogado(a): DAVI IVÃ MARTINS DA SILVA - 1648AAP
Recorrido: ESTADO DO AMAPÁ
Procurador(a) de Estado: THAIS RODRIGUES COELHO TERRA - 1784BAP
Relator: JOSÉ LUCIANO DE ASSIS

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 56


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

Nº do processo: 0032215-41.2018.8.03.0001
Origem: 1º JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: ROBERTO COSTA DE CARVALHO
Advogado(a): DAVI IVÃ MARTINS DA SILVA - 1648AAP

L
Recorrido: ESTADO DO AMAPÁ
Procurador(a) de Estado: ANTONIO ALANO ARARUNA DUARTE - 1567BAP

IA
Relator: JOSÉ LUCIANO DE ASSIS

Nº do processo: 0014145-73.2018.8.03.0001
Origem: 1º JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA

IC
RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL
Recorrente: MARLI RODRIGUES DA COSTA
Advogado(a): DAVI IVÃ MARTINS DA SILVA - 1648AAP

OF
Recorrido: ESTADO DO AMAPÁ
Procurador(a) de Estado: DAVI MACHADO EVANGELISTA - 18081DF
Relator: ANTONIO ERNESTO AMORAS COLLARES

Nº do processo: 0007713-38.2018.8.03.0001
Origem: 1º JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA
O
RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL
Recorrente: MOZART GUSTAVO FREITAS FREIRE
Advogado(a): WILKER DE JESUS LIRA - 1711AP
ÇÃ

Recorrido: ESTADO DO AMAPÁ


Procurador(a) de Estado: ANTONIO ALANO ARARUNA DUARTE - 1567BAP
Relator: ANTONIO ERNESTO AMORAS COLLARES

Nº do processo: 0054838-36.2017.8.03.0001
Origem: 1º JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA
CA

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: ANTONIO CARLOS DOS SANTOS
Advogado(a): WILKER DE JESUS LIRA - 1711AP
Recorrido: ESTADO DO AMAPÁ
Procurador(a) de Estado: PEDRO MONTEIRO DÓRIA - 1845BAP
LI

Relator: ANTONIO ERNESTO AMORAS COLLARES

Nº do processo: 0016753-44.2018.8.03.0001
B

Origem: 1º JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: ELIZABETH JOVELINA BARBOSA GRECIA COUTINHO
PU

Advogado(a): ALAN DA SILVA AMORAS - 3485AP


Recorrido: ESTADO DO AMAPÁ
Procurador(a) de Estado: ANDRÉ DE CARVALHO LOBATO - 1752BAP
Relator: ANTONIO ERNESTO AMORAS COLLARES

Nº do processo: 0017533-81.2018.8.03.0001
Origem: 1º JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: IZABEL DA SILVA FORMIGOSA
Advogado(a): ALAN DA SILVA AMORAS - 3485AP
Recorrido: ESTADO DO AMAPÁ
Procurador(a) de Estado: ANTONIO ALANO ARARUNA DUARTE - 1567BAP
Relator: ANTONIO ERNESTO AMORAS COLLARES

Nº do processo: 0022780-43.2018.8.03.0001

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 57


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

Origem: 1º JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: MARIA DA CONCEICAO DA ROCHA
Advogado(a): DAVI IVÃ MARTINS DA SILVA - 1648AAP
Recorrido: ESTADO DO AMAPÁ
Procurador(a) de Estado: PROCURADORIA GERAL DO ESTADO DO AMAPA - 00394577000125
Relator: ANTONIO ERNESTO AMORAS COLLARES

L
IA
Nº do processo: 0006904-48.2018.8.03.0001
Origem: 2º JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: ESTADO DO AMAPÁ

IC
Procurador(a) de Estado: ANDRÉ DE CARVALHO LOBATO - 1752BAP
Recorrido: VANESSA DE SOUZA DA SILVA
Advogado(a): ALAN DA SILVA AMORAS - 3485AP
Relator: ANTONIO ERNESTO AMORAS COLLARES

Nº do processo: 0011900-89.2018.8.03.0001
Origem: 2º JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: ESTADO DO AMAPÁ
Procurador(a) de Estado: NARSON DE SÁ GALENO - 417AP
OF
O
Recorrido: EDUARDO BALIEIRO DE SOUZA JÚNIOR
Advogado(a): WILKER DE JESUS LIRA - 1711AP
Relator: ANTONIO ERNESTO AMORAS COLLARES
ÇÃ

Nº do processo: 0012441-25.2018.8.03.0001
Origem: 2º JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: ESTADO DO AMAPÁ
CA

Procurador(a) de Estado: THAIS RODRIGUES COELHO TERRA - 1784BAP


Recorrido: ELLEM MARA COSTA DA SILVA
Advogado(a): WILKER DE JESUS LIRA - 1711AP
Relator: ANTONIO ERNESTO AMORAS COLLARES
LI

Nº do processo: 0004775-70.2018.8.03.0001
Origem: 1º JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


B

Recorrente: EMERSON RAMOS DE SOUZA


Advogado(a): WILKER DE JESUS LIRA - 1711AP
Recorrido: ESTADO DO AMAPÁ
Procurador(a) de Estado: THAIS RODRIGUES COELHO TERRA - 1784BAP
PU

Relator: ANTONIO ERNESTO AMORAS COLLARES

Nº do processo: 0005757-81.2018.8.03.0002
Origem: JUIZADO ESPECIAL CIVEL E CRIMINAL

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: BANCO ITAULEASING S.A.
Advogado(a): CRISTIANE BELINATI GARCIA LOPES - 1765AAP
Recorrido: EUGENIA CAMPOS DO COUTO
Advogado(a): CELSON FILHO GUERRA - 2559AP
Relator: REGINALDO GOMES DE ANDRADE

Nº do processo: 0039249-04.2017.8.03.0001
Origem: 2ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 58


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

Recorrente: MAURO DIAS DA SILVEIRA


Advogado(a): MARCELO FERREIRA LEAL - 370AP
Recorrido: BANCO BMG S/A
Advogado(a): FLAVIA ALMEIDA MOURA DI LATELLA - 109730MG
Relator: EDUARDO FREIRE CONTRERAS

Nº do processo: 0000367-33.2018.8.03.0002

L
Origem: JUIZADO ESPECIAL CIVEL E CRIMINAL

IA
RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL
Recorrente: BANCO BMG S/A
Advogado(a): FLAVIA ALMEIDA MOURA DI LATELLA - 109730MG
Recorrido: ANA MARTA DE OLIVEIRA
Advogado(a): LEIVO RODRIGUES DOS SANTOS - 1621AP

IC
Relator: EDUARDO FREIRE CONTRERAS

Nº do processo: 0010893-93.2017.8.03.0002

OF
Origem: JUIZADO ESPECIAL CIVEL E CRIMINAL

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: BANCO BMG S/A
Advogado(a): FLAVIA ALMEIDA MOURA DI LATELLA - 109730MG
Recorrido: IDALEA CARDOSO ALCANTARA
Advogado(a): ISRAEL GONÇALVES DA GRAÇA - 1856AP
Relator: EDUARDO FREIRE CONTRERAS
O
Nº do processo: 0009962-90.2017.8.03.0002
ÇÃ

Origem: JUIZADO ESPECIAL CIVEL E CRIMINAL

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: BANCO BMG S/A
Advogado(a): FLAVIA ALMEIDA MOURA DI LATELLA - 109730MG
Recorrido: MANOEL LUIS MELO DE OLIVEIRA
Advogado(a): BRUNO MONTEIRO NEVES - 2717AP
CA

Relator: EDUARDO FREIRE CONTRERAS

Nº do processo: 0001764-64.2017.8.03.0002
Origem: JUIZADO ESPECIAL CIVEL E CRIMINAL
LI

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: BANCO ITAU CONSIGNADO S.A.
Advogado(a): GIOVANNY MICHAEL VIEIRA NAVARRO - 12479PA
Recorrido: PEDRO BAIA DE AQUINO
B

Advogado(a): BRUNO DAGOSTIM CAMARGO - 1792AP


Relator: EDUARDO FREIRE CONTRERAS
PU

Nº do processo: 0000127-44.2018.8.03.0002
Origem: JUIZADO ESPECIAL CIVEL E CRIMINAL

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: BANCO BMG S/A
Advogado(a): ANTONIO DE MORAES DOURADO NETO - 23255PE
Recorrido: NAZARE DO SOCORRO NETO COSTA
Advogado(a): SHILTON MARQUES REIS - 3877AP
Relator: EDUARDO FREIRE CONTRERAS

Nº do processo: 0000891-30.2018.8.03.0002
Origem: JUIZADO ESPECIAL CIVEL E CRIMINAL

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: BANCO BMG S/A
Advogado(a): FLAVIA ALMEIDA MOURA DI LATELLA - 109730MG
Recorrido: MANOEL PENA DE CARVALHO

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 59


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

Advogado(a): BRUNO MONTEIRO NEVES - 2717AP


Relator: EDUARDO FREIRE CONTRERAS

Nº do processo: 0011148-51.2017.8.03.0002
Origem: JUIZADO ESPECIAL CIVEL E CRIMINAL

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL

L
Recorrente: BANCO BMG S/A
Advogado(a): FLAVIA ALMEIDA MOURA DI LATELLA - 109730MG

IA
Recorrido: LIDIA COELHO RIBEIRO
Advogado(a): LEIVO RODRIGUES DOS SANTOS - 1621AP
Relator: EDUARDO FREIRE CONTRERAS

IC
Nº do processo: 0042219-74.2017.8.03.0001
Origem: 7ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - UNIFAP

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL

OF
Recorrente: BANCO BMG S/A
Advogado(a): ANTONIO DE MORAES DOURADO NETO - 23255PE
Recorrido: FLAVIA ARAÚJO DINIZ DE OLIVEIRA
Advogado(a): CLAUDIANA TORRES PELLEGRINI - 2954AP
Relator: EDUARDO FREIRE CONTRERAS

Nº do processo: 0001430-96.2018.8.03.0001
O
Origem: 6ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - SUL

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


ÇÃ

Recorrente: SUNIEN DOS SANTOS DE SOUZA


Advogado(a): ÉRICO DOS SANTOS - 3229AP
Recorrido: BANCO BMG S/A
Advogado(a): FLAVIA ALMEIDA MOURA DI LATELLA - 109730MG
Relator: EDUARDO FREIRE CONTRERAS
CA

Nº do processo: 0052967-68.2017.8.03.0001
Origem: 3ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: REJANE DO SOCORRO ASSUNÇÃO ISACKSSON
Advogado(a): RICARDO COSTA FONSECA - 1858AP
LI

Recorrido: BANCO BMG S/A


Advogado(a): FLAVIA ALMEIDA MOURA DI LATELLA - 109730MG
Relator: EDUARDO FREIRE CONTRERAS
B

Nº do processo: 0056201-58.2017.8.03.0001
Origem: 5ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - NORTE
PU

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: BANCO BMG S/A
Advogado(a): ANTONIO DE MORAES DOURADO NETO - 23255PE
Recorrido: JACSON MOREIRA DE SOUZA
Advogado(a): CESAR FARIAS DA ROSA - 1462AAP
Relator: EDUARDO FREIRE CONTRERAS

Nº do processo: 0004885-69.2018.8.03.0001
Origem: 3ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: BANCO BMG S/A
Advogado(a): ANTONIO DE MORAES DOURADO NETO - 23255PE
Recorrido: AILZA ALCANTARA CARVALHO ROCHA MONTORIL
Advogado(a): ANA CLAUDIA SILVA - 1674AP
Relator: EDUARDO FREIRE CONTRERAS

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 60


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

Nº do processo: 0009792-21.2017.8.03.0002
Origem: JUIZADO ESPECIAL CIVEL E CRIMINAL

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: BANCO BMG S/A
Advogado(a): ANTONIO DE MORAES DOURADO NETO - 23255PE
Recorrido: HONDINELLE NEVES TOMAZ

L
Advogado(a): RICARDO COSTA FONSECA - 1858AP
Relator: EDUARDO FREIRE CONTRERAS

IA
Nº do processo: 0001595-56.2017.8.03.0009
Origem: 2ª VARA DA COMARCA DE OIAPOQUE

IC
RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL
Recorrente: BANCO BMG S/A
Advogado(a): ANTONIO DE MORAES DOURADO NETO - 23255PE
Recorrido: LUCILENE DOS SANTOS

OF
Advogado(a): MARCELO FERREIRA LEAL - 370AP
Relator: EDUARDO FREIRE CONTRERAS

Nº do processo: 0001736-65.2018.8.03.0001
Origem: 5ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - NORTE

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


O
Recorrente: FELIPE JOSE PICANCO JOSAPHAT
Advogado(a): SHILTON MARQUES REIS - 3877AP
Recorrido: BANCO BMG S/A
ÇÃ

Advogado(a): ANTONIO DE MORAES DOURADO NETO - 23255PE


Relator: EDUARDO FREIRE CONTRERAS

Nº do processo: 0003825-61.2018.8.03.0001
Origem: 5ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - NORTE
CA

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: JACQUELINE COELHO BARROSO PEREIRA
Advogado(a): ERRINELSON VIEIRA PIMENTEL - 3775AP
Recorrido: BANCO BMG S/A
Advogado(a): FLAVIA ALMEIDA MOURA DI LATELLA - 109730MG
Relator: EDUARDO FREIRE CONTRERAS
LI

Nº do processo: 0006877-65.2018.8.03.0001
Origem: 2ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO
B

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: JOSOÉ ASSUNCAO BAIA
Advogado(a): HEBER BAIA BRELAZ - 1347AP
PU

Recorrido: BANCO BMG S/A


Advogado(a): ANTONIO DE MORAES DOURADO NETO - 23255PE
Relator: EDUARDO FREIRE CONTRERAS

Nº do processo: 0056008-43.2017.8.03.0001
Origem: 7ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - UNIFAP

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: BANCO BMG S/A
Advogado(a): ANTONIO DE MORAES DOURADO NETO - 23255PE
Recorrido: ANNA ELAYSE MONTEIRO LOBATO
Advogado(a): SHILTON MARQUES REIS - 3877AP
Relator: EDUARDO FREIRE CONTRERAS

Nº do processo: 0001286-22.2018.8.03.0002
Origem: JUIZADO ESPECIAL CIVEL E CRIMINAL

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 61


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: BANCO BMG S/A
Advogado(a): MARCELO TOSTES DE CASTRO MAIA - 63440MG
Recorrido: VALDELIZIA OLIVEIRA MATOS
Advogado(a): ISRAEL GONÇALVES DA GRAÇA - 1856AP
Relator: EDUARDO FREIRE CONTRERAS

L
Nº do processo: 0039995-71.2014.8.03.0001

IA
Origem: 1º JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: ADRIEL PONTES VILHENA
Advogado(a): DAVI IVÃ MARTINS DA SILVA - 1648AAP

IC
Recorrido: AMAPÁ PREVIDÊNCIA - AMPREV, ESTADO DO AMAPÁ
Procurador(a) de Estado: VICTOR MORAIS CARVALHO BARRETO - 1572BAP
Relator: REGINALDO GOMES DE ANDRADE

OF
Nº do processo: 0049555-37.2014.8.03.0001
Origem: 1º JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: ALBERTO ALVES DE ALMEIDA
Advogado(a): DAVI IVÃ MARTINS DA SILVA - 1648AAP
Recorrido: AMAPÁ PREVIDÊNCIA - AMPREV, ESTADO DO AMAPÁ
O
Procurador(a) de Estado: VICTOR MORAIS CARVALHO BARRETO - 1572BAP
Relator: REGINALDO GOMES DE ANDRADE
ÇÃ

Nº do processo: 0010000-71.2018.8.03.0001
Origem: 1º JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: CLEOCIVAN DO SOCORRO RODRIGUES DA SILVA
Advogado(a): WILKER DE JESUS LIRA - 1711AP
CA

Recorrido: ESTADO DO AMAPÁ


Procurador(a) de Estado: ANDRÉ DE CARVALHO LOBATO - 1752BAP
Relator: REGINALDO GOMES DE ANDRADE

Nº do processo: 0021954-17.2018.8.03.0001
LI

Origem: 1º JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: ESTADO DO AMAPÁ
B

Procurador(a) de Estado: THAIS RODRIGUES COELHO TERRA - 1784BAP


Recorrido: OLENDINA DOS SANTOS CONCEICAO
Advogado(a): WILKER DE JESUS LIRA - 1711AP
Relator: REGINALDO GOMES DE ANDRADE
PU

Nº do processo: 0029117-48.2018.8.03.0001
Origem: 1º JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: JOSE RONILDES DOS SANTOS SOUZA
Advogado(a): LUIZ EDUARDO VASCONCELOS DE SOUZA - 3223AP
Recorrido: MUNICÍPIO DE MACAPÁ
Procurador(a) do Município: PROCURADORIA GERAL DO MUNICIPIO DE MACAPÁ - 05995766000177
Relator: REGINALDO GOMES DE ANDRADE

Nº do processo: 0032972-35.2018.8.03.0001
Origem: 7ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - UNIFAP

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: BANCO BMG S/A

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 62


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

Advogado(a): ANTONIO DE MORAES DOURADO NETO - 23255PE


Recorrido: LEANDRO SABINO DE LIMA
Advogado(a): EDNICE PENHA DE OLIVEIRA - 892AP
Relator: REGINALDO GOMES DE ANDRADE

Nº do processo: 0038888-50.2018.8.03.0001
Origem: 1º JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA

L
RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL

IA
Recorrente: ESTADO DO AMAPÁ
Procurador(a) de Estado: LUIZ CARLOS STARLING PEIXOTO - 1536BAP
Recorrido: SANDRA SUELY FREITAS CAVALCANTE
Advogado(a): DAVI IVÃ MARTINS DA SILVA - 1648AAP
Relator: REGINALDO GOMES DE ANDRADE

IC
Nº do processo: 0038888-50.2018.8.03.0001
Origem: 1º JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA

OF
RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL
Recorrente: SANDRA SUELY FREITAS CAVALCANTE
Advogado(a): DAVI IVÃ MARTINS DA SILVA - 1648AAP
Recorrido: ESTADO DO AMAPÁ
Procurador(a) de Estado: LUIZ CARLOS STARLING PEIXOTO - 1536BAP
Relator: REGINALDO GOMES DE ANDRADE
O
Nº do processo: 0050589-42.2017.8.03.0001
Origem: 6ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - SUL
ÇÃ

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: OSCARINA FERREIRA DA SILVA
Advogado(a): ODINEIDE FERREIRA DA SILVA - 2780AP
Recorrido: SKY SERVIÇOS DE BANDA LARGA LTDA
Advogado(a): WILSON SALES BELCHIOR - 2694AAP
Relator: REGINALDO GOMES DE ANDRADE
CA

Nº do processo: 0026888-18.2018.8.03.0001
Origem: 7ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - UNIFAP

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


LI

Recorrente: BANCO PAN S.A.


Advogado(a): ANTONIO DE MORAES DOURADO NETO - 23255PE
Recorrido: MARIA ROSIANE DE MORAES GOMES
Advogado(a): BRUNO MONTEIRO NEVES - 2717AP
B

Relator: REGINALDO GOMES DE ANDRADE

Nº do processo: 0042018-19.2016.8.03.0001
PU

Origem: 5ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - NORTE

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: ANA MARIA SEIXAS ALVES DE SOUZA
Advogado(a): ARTHUR CÉZAR DE SOUZA OLIVEIRA - 1257AP
Recorrido: LIANE CORREA DE LIMA, LUIZ PEREIRA MONTEIRO
Defensor(a): MERIAN DO SOCORRO SOUSA DE ALMEIDA - 2945AP
Relator: REGINALDO GOMES DE ANDRADE

Nº do processo: 0001546-87.2018.8.03.0006
Origem: VARA ÚNICA DE FERREIRA GOMES

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: MUNICIPIO DE FERREIRA GOMES
Procurador(a) do MunicípioMARCELO FERREIRA LEAL - 370AP
Recorrido: OTANIEL DE BRITO CARDOSO
Advogado(a): IVANILDO MONTEIRO VITOR DE SOUZA - 447AP

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 63


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

Relator: REGINALDO GOMES DE ANDRADE

Nº do processo: 0012055-92.2018.8.03.0001
Origem: 2º JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: ESTADO DO AMAPÁ

L
Procurador(a) de Estado: NARSON DE SÁ GALENO - 417AP
Recorrido: FRANCINEI TAVARES DO CARMO

IA
Advogado(a): WILKER DE JESUS LIRA - 1711AP
Relator: REGINALDO GOMES DE ANDRADE

Nº do processo: 0000600-03.2018.8.03.0011

IC
Origem: VARA ÚNICA DE PORTO GRANDE

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: BANCO PAN S.A.

OF
Advogado(a): CRISTIANE BELINATI GARCIA LOPES - 1765AAP
Recorrido: ADRIANA CRISTINA FURTADO DA SILVA IDALINO
Advogado(a): ADRIANO SILVA DE SOUZA - 3750AP
Relator: REGINALDO GOMES DE ANDRADE

Nº do processo: 0016582-87.2018.8.03.0001
Origem: 2ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO
O
RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL
Recorrente: TATIANA DE LIMA BRAGA
ÇÃ

Advogado(a): MARIELA GUEDES RODRIGUES - 3321AP


Recorrido: BANCO PAN S.A.
Advogado(a): ROBERTA BEATRIZ DO NASCIMENTO - 192649SP
Relator: REGINALDO GOMES DE ANDRADE

Nº do processo: 0025066-91.2018.8.03.0001
CA

Origem: 1º JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: ESTADO DO AMAPÁ
Procurador(a) de Estado: ANTONIO ALANO ARARUNA DUARTE - 1567BAP
Recorrido: VANESSA ALVES DE SOUZA
LI

Advogado(a): LUD BERNARDO MADEIRA BARROS ALCOFORADO - 3375AP


Relator: REGINALDO GOMES DE ANDRADE
B

Nº do processo: 0050053-31.2017.8.03.0001
Origem: 2ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


PU

Recorrente: ROSALVA RODRIGUES DE SOUZA


Defensor(a): OSCAR RODOLFO SERIQUE GATO - 1154AP
Recorrido: CENTER KENNEDY COMERCIO LTDA
Advogado(a): SIMONE SOUSA DOS SANTOS CONTENTE - 1233AP
Relator: REGINALDO GOMES DE ANDRADE

Nº do processo: 0024206-90.2018.8.03.0001
Origem: 2º JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: VERA LUCIA CORDEIRO RAMOS MONTEIRO
Advogado(a): CAMILA MAHELI DE OLIVEIRA RIBEIRO - 2909AP
Recorrido: MUNICÍPIO DE MACAPÁ
Procurador(a) do Município: EVANDRO LUL RODRIGUES - 37613219020
Relator: REGINALDO GOMES DE ANDRADE

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 64


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

Nº do processo: 0045393-57.2018.8.03.0001
Origem: 1º JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: ESTADO DO AMAPÁ
Procurador(a) de Estado: FABIO RODRIGUES DE CARVALHO - 1546BAP
Recorrido: MARCILENE NASCIMENTO DA SILVA
Advogado(a): DAVI IVÃ MARTINS DA SILVA - 1648AAP

L
Relator: REGINALDO GOMES DE ANDRADE

IA
Nº do processo: 0051672-93.2017.8.03.0001
Origem: 3ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL

IC
Recorrente: BANCO BMG S/A
Advogado(a): ANTONIO DE MORAES DOURADO NETO - 23255PE
Recorrido: ANA LÚCIA RODRIGUES DE ALMEIDA
Advogado(a): SHIRLEY SARAH SANTANA DE SIQUEIRA - 2511AP

OF
Relator: REGINALDO GOMES DE ANDRADE

Nº do processo: 0024061-34.2018.8.03.0001
Origem: 5ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - NORTE

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: BANCO PAN S.A.
O
Advogado(a): FELIPE ANDRES ACEVEDO IBANEZ - 206339SP
Recorrido: JEANE LUCIA DO CARMO DA SILVA
Advogado(a): SÉRGIO FORLAN PICANCO DAMASCENO - 2750AP
ÇÃ

Relator: REGINALDO GOMES DE ANDRADE

PAUTA DE JULGAMENTO
O Excelentíssimo Senhor Juiz JOSÉ LUCIANO DE ASSIS, Presidente da Colenda Turma Recursal, faz ciente a todos os interessados e
aos que virem o presente EDITAL, ou dele conhecimento tiverem, que no dia 13 de fevereiro de 2019, (quarta-feira) às 08:00 horas, ou
em sessão ordinária subsequente, na sede DO FÓRUM DESEMBARGADOR LEAL DE MIRA, realizar-se-á a 1123ª Sessão Ordinária
CA

para julgamento de processos abaixo relacionados, ocasião em que ocorrerá a publicação dos acórdãos decorrentes dos julgamentos
nela proferidos, nos termos do art. 49 da Lei n.º 9.099/95 e art. 23 do Regimento Interno da Turma Recursal dos Juizados Especiais.
Nº do processo: 0000410-70.2018.8.03.0001
Origem: 1º JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


LI

Recorrente: RODRIGO SANTOS BALIEIRO


Advogado(a): RICARDO COSTA FONSECA - 1858AP
Recorrido: MUNICÍPIO DE MACAPÁ
Procurador(a) do Município: EVANDRO LUL RODRIGUES - 37613219020
B

Relator: ANTONIO ERNESTO AMORAS COLLARES

Nº do processo: 0006936-53.2018.8.03.0001
PU

Origem: 2º JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: JOSUE ALVES GANÇALVES
Advogado(a): RICARDO COSTA FONSECA - 1858AP
Recorrido: MUNICÍPIO DE MACAPÁ
Procurador(a) do Município: TAISA MARA MORAIS MENDONCA - 66550360200
Relator: ANTONIO ERNESTO AMORAS COLLARES

Nº do processo: 0005820-12.2018.8.03.0001
Origem: 1º JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: PLÍNIO DE SOUZA SIQUEIRA
Advogado(a): RICARDO COSTA FONSECA - 1858AP
Recorrido: MUNICÍPIO DE MACAPÁ
Procurador(a) do Município: EVANDRO LUL RODRIGUES - 37613219020

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 65


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

Relator: ANTONIO ERNESTO AMORAS COLLARES

Nº do processo: 0008642-71.2018.8.03.0001
Origem: 2º JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: PEDRO BENEDITO ALMEIDA DOS SANTOS

L
Advogado(a): DAVI IVÃ MARTINS DA SILVA - 1648AAP
Recorrido: MUNICÍPIO DE MACAPÁ

IA
Procurador(a) do Município: TAISA MARA MORAIS MENDONCA - 66550360200
Relator: ANTONIO ERNESTO AMORAS COLLARES

Nº do processo: 0009248-02.2018.8.03.0001

IC
Origem: 2º JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: MANOEL VILHENA BATISTA

OF
Advogado(a): DAVI IVÃ MARTINS DA SILVA - 1648AAP
Recorrido: MUNICÍPIO DE MACAPÁ
Procurador(a) do Município: TAISA MARA MORAIS MENDONCA - 66550360200
Relator: ANTONIO ERNESTO AMORAS COLLARES

Nº do processo: 0012767-82.2018.8.03.0001
Origem: 2º JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA
O
RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL
Recorrente: MUNICÍPIO DE MACAPÁ
ÇÃ

Procurador(a) do Município: TAISA MARA MORAIS MENDONCA - 66550360200


Recorrido: OFIZA DO NASCIMENTO
Advogado(a): DAVI IVÃ MARTINS DA SILVA - 1648AAP
Relator: ANTONIO ERNESTO AMORAS COLLARES

Nº do processo: 0020200-40.2018.8.03.0001
CA

Origem: 2º JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: ARMANDO DOS ANJOS XAVIER
Advogado(a): DAVI IVÃ MARTINS DA SILVA - 1648AAP
Recorrido: MUNICÍPIO DE MACAPÁ
LI

Procurador(a) do Município: EVANDRO LUL RODRIGUES - 37613219020


Relator: ANTONIO ERNESTO AMORAS COLLARES
B

Nº do processo: 0018538-41.2018.8.03.0001
Origem: 2º JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


PU

Recorrente: MARLENE DA SILVA BRITO


Advogado(a): DAVI IVÃ MARTINS DA SILVA - 1648AAP
Recorrido: MUNICÍPIO DE MACAPÁ
Procurador(a) do Município: TAISA MARA MORAIS MENDONCA - 66550360200
Relator: ANTONIO ERNESTO AMORAS COLLARES

Nº do processo: 0019457-30.2018.8.03.0001
Origem: 2º JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: LIDIA PINHEIRO SILVA
Advogado(a): DAVI IVÃ MARTINS DA SILVA - 1648AAP
Recorrido: MUNICÍPIO DE MACAPÁ
Procurador(a) do Município: TAISA MARA MORAIS MENDONCA - 66550360200
Relator: ANTONIO ERNESTO AMORAS COLLARES

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 66


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

Nº do processo: 0029803-40.2018.8.03.0001
Origem: 2º JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: JOSE AFONSO AMORIM DE LIMA
Advogado(a): DAVI IVÃ MARTINS DA SILVA - 1648AAP
Recorrido: MUNICÍPIO DE MACAPÁ
Procurador(a) do Município: TAISA MARA MORAIS MENDONCA - 66550360200

L
Relator: ANTONIO ERNESTO AMORAS COLLARES

IA
Nº do processo: 0025529-33.2018.8.03.0001
Origem: 2º JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL

IC
Recorrente: ALDENAIR BEZERRA LISBOA
Advogado(a): DAVI IVÃ MARTINS DA SILVA - 1648AAP
Recorrido: MUNICÍPIO DE MACAPÁ
Procurador(a) do Município: TAISA MARA MORAIS MENDONCA - 66550360200

OF
Relator: ANTONIO ERNESTO AMORAS COLLARES

Nº do processo: 0027141-06.2018.8.03.0001
Origem: 2º JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: CARLENO SARMENTO MACIEL
O
Advogado(a): DAVI IVÃ MARTINS DA SILVA - 1648AAP
Recorrido: ESTADO DO AMAPÁ
Procurador(a) de Estado: PROCURADORIA GERAL DO ESTADO DO AMAPA - 00394577000125
ÇÃ

Relator: ANTONIO ERNESTO AMORAS COLLARES

Nº do processo: 0053566-07.2017.8.03.0001
Origem: 1º JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


CA

Recorrente: JANILSON GIRLENO LOUREIRO FRAZÃO


Advogado(a): RICARDO COSTA FONSECA - 1858AP
Recorrido: MUNICÍPIO DE MACAPÁ
Procurador(a) do Município: EVANDRO LUL RODRIGUES - 37613219020
Relator: ANTONIO ERNESTO AMORAS COLLARES
LI

Nº do processo: 0054122-09.2017.8.03.0001
Origem: 1º JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA
B

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: BENEDITO RAIMUNDO SOUZA
Advogado(a): RICARDO COSTA FONSECA - 1858AP
Recorrido: MUNICÍPIO DE MACAPÁ
PU

Procurador(a) do Município: EVANDRO LUL RODRIGUES - 37613219020


Relator: ANTONIO ERNESTO AMORAS COLLARES

Nº do processo: 0054116-02.2017.8.03.0001
Origem: 1º JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: RAIMUNDO JOAQUIM MARQUES COSTA
Advogado(a): RICARDO COSTA FONSECA - 1858AP
Recorrido: MUNICÍPIO DE MACAPÁ
Procurador(a) do Município: EVANDRO LUL RODRIGUES - 37613219020
Relator: ANTONIO ERNESTO AMORAS COLLARES

Nº do processo: 0053398-05.2017.8.03.0001
Origem: 1º JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 67


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: MUNICÍPIO DE MACAPÁ
Procurador(a) do Município: EVANDRO LUL RODRIGUES - 37613219020
Recorrido: JOSE ARCELIRIO DE OLIVEIRA COSTA
Advogado(a): RICARDO COSTA FONSECA - 1858AP
Relator: ANTONIO ERNESTO AMORAS COLLARES

L
Nº do processo: 0000409-85.2018.8.03.0001
Origem: 2º JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA

IA
RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL
Recorrente: ARNALDO SERGIO DA LUZ PEREIRA
Advogado(a): RICARDO COSTA FONSECA - 1858AP
Recorrido: MUNICÍPIO DE MACAPÁ

IC
Procurador(a) do Município: TAISA MARA MORAIS MENDONCA - 66550360200
Relator: ANTONIO ERNESTO AMORAS COLLARES

OF
Nº do processo: 0054117-84.2017.8.03.0001
Origem: 2º JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: JOSE ANTONIO BEZERRA TORRES
Advogado(a): RICARDO COSTA FONSECA - 1858AP
Recorrido: MUNICÍPIO DE MACAPÁ
Procurador(a) do Município: TAISA MARA MORAIS MENDONCA - 66550360200
O
Relator: ANTONIO ERNESTO AMORAS COLLARES
ÇÃ

Nº do processo: 0056938-61.2017.8.03.0001
Origem: 2º JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: ALBERTINO DE ALBUQUERQUE DO ESPIRITO SANTO
Advogado(a): RICARDO COSTA FONSECA - 1858AP
Recorrido: MUNICÍPIO DE MACAPÁ
CA

Procurador(a) do Município: TAISA MARA MORAIS MENDONCA - 66550360200


Relator: ANTONIO ERNESTO AMORAS COLLARES

Nº do processo: 0005757-81.2018.8.03.0002
Origem: JUIZADO ESPECIAL CIVEL E CRIMINAL
LI

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: BANCO ITAULEASING S.A.
Advogado(a): CRISTIANE BELINATI GARCIA LOPES - 1765AAP
B

Recorrido: EUGENIA CAMPOS DO COUTO


Advogado(a): CELSON FILHO GUERRA - 2559AP
Relator: REGINALDO GOMES DE ANDRADE
PU

Nº do processo: 0046595-40.2016.8.03.0001
Origem: 5ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - NORTE

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: BANCO BMG S/A
Advogado(a): FLAVIA ALMEIDA MOURA DI LATELLA - 109730MG
Recorrido: MARIA DE LOURDES DOS SANTOS TRINDADE
Advogado(a): ERIKA VAZ BORGES SAMPAIO - 2295AP
Relator: ALAIDE MARIA DE PAULA

Nº do processo: 0009956-86.2017.8.03.0001
Origem: 1ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: BANCO BMG S/A
Advogado(a): FLAVIA ALMEIDA MOURA DI LATELLA - 109730MG

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 68


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

Recorrido: ABRAAO MACIEL DE ALMEIDA JUNIOR


Advogado(a): KENNYA ABRAAO MONASSA DE ALMEIDA - 580AAP
Relator: ALAIDE MARIA DE PAULA

Nº do processo: 0053760-41.2016.8.03.0001
Origem: 7ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - UNIFAP

L
RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL
Recorrente: BANCO BMG S/A

IA
Advogado(a): FLAVIA ALMEIDA MOURA DI LATELLA - 109730MG
Recorrido: CARLA PATRICIA DIAS ROCHA
Advogado(a): HANNA VANESSA ROCHA AGUIAR - 3477AP
Relator: ALAIDE MARIA DE PAULA

IC
Nº do processo: 0013540-64.2017.8.03.0001
Origem: 3ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO

OF
RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL
Recorrente: BANCO BMG S/A
Advogado(a): FLAVIA ALMEIDA MOURA DI LATELLA - 109730MG
Recorrido: IVETE DO SOCORRO MORAES DE MORAES
Advogado(a): LUCIVALDO DA SILVA COSTA - 735AP
Relator: ALAIDE MARIA DE PAULA
O
Nº do processo: 0009960-26.2017.8.03.0001
Origem: 3ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO
ÇÃ

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: BANCO BMG S/A
Advogado(a): FLAVIA ALMEIDA MOURA DI LATELLA - 109730MG
Recorrido: ANTONIO BRITO DE SOUZA
Advogado(a): ELENILDO BARBOSA DA FONSECA - 3595AP
Relator: ALAIDE MARIA DE PAULA
CA

Nº do processo: 0018912-91.2017.8.03.0001
Origem: 2ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: JOAQUINA DE SOUZA NUNES
LI

Advogado(a): JONAS DIEGO NASCIMENTO SOUSA - 16795PA


Recorrido: BANCO BMG S/A
Advogado(a): ANTONIO DE MORAES DOURADO NETO - 23255PE
Relator: ALAIDE MARIA DE PAULA
B

Nº do processo: 0031540-15.2017.8.03.0001
Origem: 3ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO
PU

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: BANCO BMG S/A
Advogado(a): FLAVIA ALMEIDA MOURA DI LATELLA - 109730MG
Recorrido: ROSA MARIA DOS SANTOS SOUZA
Advogado(a): BRUNO MONTEIRO NEVES - 2717AP
Relator: ALAIDE MARIA DE PAULA

Nº do processo: 0001125-28.2017.8.03.0008
Origem: VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL, CRIMINAL E FAZENDA PÚBLICA

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: BANCO BMG S/A
Advogado(a): FLAVIA ALMEIDA MOURA DI LATELLA - 109730MG
Recorrido: RAIMUNDA DOS SANTOS BATISTA
Relator: EDUARDO FREIRE CONTRERAS

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 69


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

Nº do processo: 0046985-73.2017.8.03.0001
Origem: 7ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - UNIFAP

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: BANCO BMG S/A
Advogado(a): ANTONIO DE MORAES DOURADO NETO - 23255PE
Recorrido: SUELY NAZARÉ LEITE SUSSUARANA

L
Advogado(a): CAMILA MAHELI DE OLIVEIRA RIBEIRO - 2909AP
Relator: EDUARDO FREIRE CONTRERAS

IA
Nº do processo: 0046985-73.2017.8.03.0001
Origem: 7ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - UNIFAP

IC
RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL
Recorrente: SUELY NAZARÉ LEITE SUSSUARANA
Advogado(a): CAMILA MAHELI DE OLIVEIRA RIBEIRO - 2909AP
Recorrido: BANCO BMG S/A

OF
Advogado(a): ANTONIO DE MORAES DOURADO NETO - 23255PE
Relator: EDUARDO FREIRE CONTRERAS

Nº do processo: 0001917-63.2018.8.03.0002
Origem: JUIZADO ESPECIAL CIVEL E CRIMINAL

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


O
Recorrente: BANCO BMG S/A
Advogado(a): FLAVIA ALMEIDA MOURA DI LATELLA - 109730MG
Recorrido: MARCIO BELO DE SOUSA
ÇÃ

Advogado(a): LEIVO RODRIGUES DOS SANTOS - 1621AP


Relator: EDUARDO FREIRE CONTRERAS

Nº do processo: 0007760-12.2018.8.03.0001
Origem: 3ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO
CA

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: BANCO BMG S/A
Advogado(a): FLAVIA ALMEIDA MOURA DI LATELLA - 109730MG
Recorrido: FABIO ALESSANDER GAMA PENAFORT
Advogado(a): HEBER BAIA BRELAZ - 1347AP
Relator: EDUARDO FREIRE CONTRERAS
LI

Nº do processo: 0007760-12.2018.8.03.0001
Origem: 3ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO
B

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: FABIO ALESSANDER GAMA PENAFORT
Advogado(a): HEBER BAIA BRELAZ - 1347AP
PU

Recorrido: BANCO BMG S/A


Advogado(a): FLAVIA ALMEIDA MOURA DI LATELLA - 109730MG
Relator: EDUARDO FREIRE CONTRERAS

Nº do processo: 0055281-84.2017.8.03.0001
Origem: 7ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - UNIFAP

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: BANCO BMG S/A
Advogado(a): FLAVIA ALMEIDA MOURA DI LATELLA - 109730MG
Recorrido: ELIANA PENHA NUNES
Advogado(a): SHILTON MARQUES REIS - 3877AP
Relator: EDUARDO FREIRE CONTRERAS

Nº do processo: 0006903-63.2018.8.03.0001
Origem: 6ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - SUL

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 70


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: MARIA DO CARMO DOS SANTOS NUNES
Advogado(a): JOSIANE PANTOJA FERREIRA - 3730AP
Recorrido: BANCO BMG S/A
Advogado(a): ANTONIO DE MORAES DOURADO NETO - 23255PE
Relator: EDUARDO FREIRE CONTRERAS

L
Nº do processo: 0001038-56.2018.8.03.0002

IA
Origem: JUIZADO ESPECIAL CIVEL E CRIMINAL

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: BANCO BMG S/A
Advogado(a): FLAVIA ALMEIDA MOURA DI LATELLA - 109730MG

IC
Recorrido: JOAO RONALDO FERREIRA PEREIRA
Advogado(a): ISRAEL GONÇALVES DA GRAÇA - 1856AP
Relator: EDUARDO FREIRE CONTRERAS

OF
Nº do processo: 0006922-69.2018.8.03.0001
Origem: 7ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - UNIFAP

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: BANCO BMG S/A
Advogado(a): FLAVIA ALMEIDA MOURA DI LATELLA - 109730MG
Recorrido: VANUZA PINHEIRO DE SOUZA
O
Advogado(a): JUCINEI BEZERRA ALMEIDA - 3754AP
Relator: EDUARDO FREIRE CONTRERAS
ÇÃ

Nº do processo: 0007814-75.2018.8.03.0001
Origem: 3ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: BANCO BMG S/A
Advogado(a): FLAVIA ALMEIDA MOURA DI LATELLA - 109730MG
CA

Recorrido: LAVOISIER VIGARIO DE MELO


Advogado(a): MARCELO FERREIRA LEAL - 370AP
Relator: EDUARDO FREIRE CONTRERAS

Nº do processo: 0015374-68.2018.8.03.0001
LI

Origem: 2ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: MARIA DO SOCORRO DE SOUZA GOMES
B

Advogado(a): ELIZANDRA GOMES DE OEIRAS - 3868AP


Recorrido: BANCO BMG S/A
Advogado(a): ANTONIO DE MORAES DOURADO NETO - 23255PE
Relator: EDUARDO FREIRE CONTRERAS
PU

Nº do processo: 0015711-57.2018.8.03.0001
Origem: 5ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - NORTE

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: BANCO BMG S/A
Advogado(a): FLAVIA ALMEIDA MOURA DI LATELLA - 109730MG
Recorrido: MARIA LÚCIA DA SILVA
Advogado(a): SHILTON MARQUES REIS - 3877AP
Relator: EDUARDO FREIRE CONTRERAS

Nº do processo: 0036460-32.2017.8.03.0001
Origem: 2ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: DARCILENE MARIA DE SOUSA CANTO

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 71


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

Advogado(a): DAYANNE CRISTINA MACEDO COUTINHO - 3312BAP


Recorrido: BANCO BMG S/A
Advogado(a): FLAVIA ALMEIDA MOURA DI LATELLA - 109730MG
Relator: EDUARDO FREIRE CONTRERAS

Nº do processo: 0000190-48.2018.8.03.0009
Origem: 2ª VARA DA COMARCA DE OIAPOQUE

L
RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL

IA
Recorrente: BANCO BMG S/A
Advogado(a): FLAVIA ALMEIDA MOURA DI LATELLA - 109730MG
Recorrido: ELDINA FIGUEIREDO NARCISO
Advogado(a): MARCELO FERREIRA LEAL - 370AP
Relator: EDUARDO FREIRE CONTRERAS

IC
Nº do processo: 0005975-12.2018.8.03.0002
Origem: JUIZADO ESPECIAL CIVEL E CRIMINAL

OF
RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL
Recorrente: BANCO BMG
Advogado(a): ANTONIO DE MORAES DOURADO NETO - 23255PE
Recorrido: MARLI BENTO DA SILVA
Advogado(a): ROSEMEIRE SALVIANO PEREIRA - 2440AP
Relator: REGINALDO GOMES DE ANDRADE
O
Nº do processo: 0003304-50.2017.8.03.0002
Origem: JUIZADO ESPECIAL CIVEL E CRIMINAL
ÇÃ

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: VIVIANE GUEDES DA SILVA
Advogado(a): FRANCNEY GUEDES DA SILVA - 3043AP
Recorrido: BANCO BMG S/A
Advogado(a): FLAVIA ALMEIDA MOURA DI LATELLA - 109730MG
Relator: REGINALDO GOMES DE ANDRADE
CA

Nº do processo: 0003304-50.2017.8.03.0002
Origem: JUIZADO ESPECIAL CIVEL E CRIMINAL

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


LI

Recorrente: BANCO BMG S/A


Advogado(a): FLAVIA ALMEIDA MOURA DI LATELLA - 109730MG
Recorrido: VIVIANE GUEDES DA SILVA
Advogado(a): FRANCNEY GUEDES DA SILVA - 3043AP
B

Relator: REGINALDO GOMES DE ANDRADE

Nº do processo: 0006277-41.2018.8.03.0002
PU

Origem: JUIZADO ESPECIAL CIVEL E CRIMINAL

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: BANCO BMG S/A
Advogado(a): ANTONIO DE MORAES DOURADO NETO - 23255PE
Recorrido: PAULO PINTO DA SILVA JUNIOR
Advogado(a): ISRAEL GONÇALVES DA GRAÇA - 1856AP
Relator: REGINALDO GOMES DE ANDRADE

Nº do processo: 0002085-47.2018.8.03.0008
Origem: VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL, CRIMINAL E FAZENDA PÚBLICA

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: BANCO BMG S/A
Advogado(a): MARCELO TOSTES DE CASTRO MAIA - 63440MG
Recorrido: RAINÉRIO JONNE LOBATO COSTA
Advogado(a): RICARDO COSTA FONSECA - 1858AP

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 72


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

Relator: REGINALDO GOMES DE ANDRADE

Nº do processo: 0019198-35.2018.8.03.0001
Origem: 3ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: BANCO BMG S/A

L
Advogado(a): ANTONIO DE MORAES DOURADO NETO - 23255PE
Recorrido: HOZENDA MARIA FERREIRA DANTAS

IA
Advogado(a): LUCIVALDO DA SILVA COSTA - 735AP
Relator: REGINALDO GOMES DE ANDRADE

Nº do processo: 0019198-35.2018.8.03.0001

IC
Origem: 3ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: HOZENDA MARIA FERREIRA DANTAS

OF
Advogado(a): LUCIVALDO DA SILVA COSTA - 735AP
Recorrido: BANCO BMG S/A
Advogado(a): ANTONIO DE MORAES DOURADO NETO - 23255PE
Relator: REGINALDO GOMES DE ANDRADE

Nº do processo: 0034633-49.2018.8.03.0001
Origem: 5ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - NORTE
O
RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL
Recorrente: BANCO BMG S/A
ÇÃ

Advogado(a): FLAVIA ALMEIDA MOURA DI LATELLA - 109730MG


Recorrido: PAULO JOSE CARVALHO DOS SANTOS
Advogado(a): SHIRLEY SARAH SANTANA DE SIQUEIRA - 2511AP
Relator: REGINALDO GOMES DE ANDRADE

Nº do processo: 0000532-96.2017.8.03.0008
CA

Origem: VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL, CRIMINAL E FAZENDA PÚBLICA

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: BANCO PAN S.A.
Advogado(a): ROBERTA BEATRIZ DO NASCIMENTO - 192649SP
Recorrido: ALMIRO QUEIROZ DA SILVA
LI

Advogado(a): MARIA DAS NEVES DA ROCHA PINHEIRO - 2272AP


Relator: REGINALDO GOMES DE ANDRADE
B

Nº do processo: 0009192-66.2018.8.03.0001
Origem: 5ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - NORTE

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


PU

Recorrente: BANCO PAN S.A.


Advogado(a): ROBERTA BEATRIZ DO NASCIMENTO - 192649SP
Recorrido: MARCELO NUNES D ALMEIDA
Advogado(a): MARIELA GUEDES RODRIGUES - 3321AP
Relator: REGINALDO GOMES DE ANDRADE

Nº do processo: 0036423-68.2018.8.03.0001
Origem: 3ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: BANCO BMG S/A
Advogado(a): FLAVIA ALMEIDA MOURA DI LATELLA - 109730MG
Recorrido: ADELSON PANTOJA DOS SANTOS
Advogado(a): RICARDO COSTA FONSECA - 1858AP
Relator: REGINALDO GOMES DE ANDRADE

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 73


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

Nº do processo: 0004587-74.2018.8.03.0002
Origem: JUIZADO ESPECIAL CIVEL E CRIMINAL

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: BANCO BMG S/A
Advogado(a): FLAVIA ALMEIDA MOURA DI LATELLA - 109730MG
Recorrido: MARIA DAS GRACAS SILVA SA
Advogado(a): BRUNO MONTEIRO NEVES - 2717AP

L
Relator: REGINALDO GOMES DE ANDRADE

IA
Nº do processo: 0010340-46.2017.8.03.0002
Origem: JUIZADO ESPECIAL CIVEL E CRIMINAL

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL

IC
Recorrente: BANCO BMG S/A
Advogado(a): ANTONIO DE MORAES DOURADO NETO - 23255PE
Recorrido: EDUARDO ROGERIO SANTOS CARDOSO
Advogado(a): ISRAEL GONÇALVES DA GRAÇA - 1856AP

OF
Relator: REGINALDO GOMES DE ANDRADE

Nº do processo: 0037564-59.2017.8.03.0001
Origem: 5ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - NORTE

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: MIRIAM DE CARVALHO RODRIGUES DE SOUZA
O
Advogado(a): MARCELO FERREIRA LEAL - 370AP
Recorrido: BANCO BMG S/A
Advogado(a): ANTONIO DE MORAES DOURADO NETO - 23255PE
ÇÃ

Relator: REGINALDO GOMES DE ANDRADE

Nº do processo: 0001545-05.2018.8.03.0006
Origem: VARA ÚNICA DE FERREIRA GOMES

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


CA

Recorrente: MUNICIPIO DE FERREIRA GOMES


Procurador(a) do MunicípioMARCELO FERREIRA LEAL - 370AP
Recorrido: VALMIR DA COSTA AMORAS
Advogado(a): IVANILDO MONTEIRO VITOR DE SOUZA - 447AP
Relator: REGINALDO GOMES DE ANDRADE
LI

Nº do processo: 0003223-67.2018.8.03.0002
Origem: 3ª VARA CÍVEL DE SANTANA
B

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: SANDRA DO SOCORRO PACHECO DA GAMA
Advogado(a): ROANE DE SOUSA GÓES - 1400AP
Recorrido: MUNICÍPIO DE SANTANA
PU

Procurador(a) do Município: JENNIFER CARMEM COSTA DOS SANTOS - 01061373282


Relator: REGINALDO GOMES DE ANDRADE

Nº do processo: 0001497-46.2018.8.03.0006
Origem: VARA ÚNICA DE FERREIRA GOMES

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: MUNICIPIO DE FERREIRA GOMES
Procurador(a) do MunicípioMARCELO FERREIRA LEAL - 370AP
Recorrido: LINDOMARA DIAS FIALHO DA SILVA
Advogado(a): IVANILDO MONTEIRO VITOR DE SOUZA - 447AP
Relator: REGINALDO GOMES DE ANDRADE

Nº do processo: 0001538-13.2018.8.03.0006
Origem: VARA ÚNICA DE FERREIRA GOMES

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 74


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: MUNICIPIO DE FERREIRA GOMES
Procurador(a) do MunicípioMARCELO FERREIRA LEAL - 370AP
Recorrido: LUCICLEIA MENDES DE PAIVA
Advogado(a): IVANILDO MONTEIRO VITOR DE SOUZA - 447AP
Relator: REGINALDO GOMES DE ANDRADE

L
Nº do processo: 0002052-75.2018.8.03.0002
Origem: 1ª VARA CÍVEL DE SANTANA

IA
RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL
Recorrente: ESTADO DO AMAPÁ
Procurador(a) de Estado: PROCURADORIA GERAL DO ESTADO DO AMAPA - 00394577000125
Recorrido: IRANILDO BALIEIRO FERREIRA

IC
Advogado(a): ANDREO DE ARAUJO PEREIRA - 3697AP
Relator: REGINALDO GOMES DE ANDRADE

OF
Nº do processo: 0005739-60.2018.8.03.0002
Origem: 2ª VARA CÍVEL DE SANTANA

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: ESTADO DO AMAPÁ
Procurador(a) de Estado: ANTONIO ALANO ARARUNA DUARTE - 1567BAP
Recorrido: ARLENA DE PAIVA BRANDAO
Advogado(a): JONATHAN BARBOSA REUS - 3913AP
O
Relator: REGINALDO GOMES DE ANDRADE
ÇÃ

Nº do processo: 0002232-10.2017.8.03.0008
Origem: VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL, CRIMINAL E FAZENDA PÚBLICA

RECURSO INOMINADO Tipo: CÍVEL


Recorrente: VERA LUCIA DOS SANTOS CARVALHO
Advogado(a): ISAAC BRAGA DA SILVA - 2574AP
Recorrido: EDITORA E DISTRIBUIDAORA EDUCACIONAL S/A
CA

Advogado(a): FLAVIA ALMEIDA MOURA DI LATELLA - 109730MG


Relator: REGINALDO GOMES DE ANDRADE

JUDICIAL - 1ª INSTÂNCIA
LI

FERREIRA GOMES
B

VARA ÚNICA DE FERREIRA GOMES


PU

Nº do processo: 0001188-25.2018.8.03.0006
Parte Autora: ADEMAR AGENOR
Advogado(a): IVANILDO MONTEIRO VITOR DE SOUZA - 447AP
Parte Ré: AGENCIA DE FOMENTO DO AMAPA SA - AFAP, FUNDO DE DESENVOLVIMENTO RURAL DO ESTADO DO AMAPA ,
JOSE DO ESPIRITO SANTOS FARIAS REIS
Advogado(a): KELLY CRISTINA BRAGA DE LIMA - 371BAP
Agendamento de audiência: Audiência agendada para o dia 28/03/2019 às 11:30

MACAPÁ

DIRETORIA DO FÓRUM - MCP

ATA DE DISTRIBUIÇÃO 05/02/2019

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 75


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

PROCESSO CÍVEL

VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO


Nº JUSTIÇA: 0004669-74.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL- CONHECIMENTO
PARTE AUTORA: M P DAS CHAGAS EIRELI - ME
PARTE RÉ: EDIMAR COSTA TAVARES
VALOR CAUSA: 848,54

L
VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO

IA
Nº JUSTIÇA: 0004670-59.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL- CONHECIMENTO
PARTE AUTORA: M P DAS CHAGAS EIRELI - ME
PARTE RÉ: EDINALRA SOUZA DOS SANTOS
VALOR CAUSA: 289,59

IC
VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO
Nº JUSTIÇA: 0004671-44.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL- CONHECIMENTO

OF
PARTE AUTORA: M P DAS CHAGAS EIRELI - ME
PARTE RÉ: EDIMILSON SOEIRO FERNANDES
VALOR CAUSA: 309,11

VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO


Nº JUSTIÇA: 0004672-29.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL- CONHECIMENTO
PARTE AUTORA: M P DAS CHAGAS EIRELI - ME
O
PARTE RÉ: EDNALDO PALHA MACIEL
VALOR CAUSA: 564,12
ÇÃ

VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO


Nº JUSTIÇA: 0004673-14.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL- CONHECIMENTO
PARTE AUTORA: M P DAS CHAGAS EIRELI - ME
PARTE RÉ: EDSON DE MATOS ALVES
VALOR CAUSA: 833,49
CA

VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO


Nº JUSTIÇA: 0004674-96.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL- CONHECIMENTO
PARTE AUTORA: M P DAS CHAGAS EIRELI - ME
PARTE RÉ: EDVAN SANTOS COSTA
VALOR CAUSA: 614,66
LI

VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO


Nº JUSTIÇA: 0004675-81.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL- CONHECIMENTO
B

PARTE AUTORA: M P DAS CHAGAS EIRELI - ME


PARTE RÉ: ELEADA BRABO CORREA
VALOR CAUSA: 700,62
PU

VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO


Nº JUSTIÇA: 0004676-66.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL- CONHECIMENTO
PARTE AUTORA: M P DAS CHAGAS EIRELI - ME
PARTE RÉ: ELIBETÂNIA MIRA COSTA
VALOR CAUSA: 408,94

VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO


Nº JUSTIÇA: 0004677-51.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL- CONHECIMENTO
PARTE AUTORA: M P DAS CHAGAS EIRELI - ME
PARTE RÉ: ELIETE PEREIRA MOURAO
VALOR CAUSA: 284,95

VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO


Nº JUSTIÇA: 0004678-36.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL- CONHECIMENTO
PARTE AUTORA: M P DAS CHAGAS EIRELI - ME

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 76


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

PARTE RÉ: ELINILSON CARVALHO PASTANA


VALOR CAUSA: 829,89

VARA: 4ª VARA DE FAMÍLIA, ORFÃOS E SUCESSÕES DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004685-28.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: W. B. DE A.
PARTE RÉ: D. DE S. S.

L
VALOR CAUSA: 83000

IA
VARA: VARA DE EXECUÇÃO DE PENAS E MEDIDAS ALTERNATIVAS
Nº JUSTIÇA: 0004691-35.2019.8.03.0001
AÇÃO: DESTINAÇÃO SOCIAL DE VALORES
PARTE AUTORA: ASSOCIAÇÃO BENEFICENTE O SEMEADOR
PARTE RÉ: VARA DE EXECUÇÃO DE PENAS E MEDIDAS ALTERNATIVAS-VEPMA

IC
VALOR CAUSA: 0

VARA: 2ª VARA CÍVEL E DE FAZENDA PÚBLICA DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004693-05.2019.8.03.0001

OF
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: REGIANE VAZ DIAS
PARTE RÉ: MUNICÍPIO DE MACAPÁ e outros
VALOR CAUSA: 988

VARA: 2ª VARA DE FAMÍLIA, ÓRFÃOS E SUCESSÕES DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004697-42.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
O
PARTE AUTORA: L. S. M. e outros
PARTE RÉ:
VALOR CAUSA: 935
ÇÃ

VARA: 3ª VARA CÍVEL E DE FAZENDA PÚBLICA DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004698-27.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: N. M. M. C. DE C. L.
PARTE RÉ:
VALOR CAUSA: 100
CA

VARA: 1ª VARA DE FAMÍLIA, ÓRFÃOS E SUCESSÕES DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004699-12.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: F. D. DE C. F. e outros
PARTE RÉ:
LI

VALOR CAUSA: 120000

VARA: 5ª VARA CÍVEL E DE FAZENDA PÚBLICA DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004706-04.2019.8.03.0001
B

AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL


PARTE AUTORA: ANALIA NAZARE PEREIRA
PARTE RÉ: CEA - COMPANHIA DE ELETRICIDADE DO AMAPÁ
VALOR CAUSA: 2822,57
PU

VARA: 2º JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA


Nº JUSTIÇA: 0004720-85.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: DAYANE SANTOS DE SOUZA
PARTE RÉ: MUNICÍPIO DE MACAPÁ
VALOR CAUSA: 11726,82

VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO


Nº JUSTIÇA: 0004721-70.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL- CONHECIMENTO
PARTE AUTORA: RDR ESPECIALIDADES VETERINÁRIAS LTDA - ME e outros
PARTE RÉ: EMANOELLY PAMELA DA SILVA DIAS
VALOR CAUSA: 27000

VARA: JUI INF JUV-ÁREA POL.PÚB.EXEC.MEDIDA SÓCIO EDUC.


Nº JUSTIÇA: 0004729-47.2019.8.03.0001
AÇÃO: CARTA PRECATÓRIA

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 77


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

PARTE AUTORA: RODOBENS ADMINISTRADORA DE CONSÓRCIOS LTDA


PARTE RÉ: WANDERSON ALVES MOURÃO SOARES
VALOR CAUSA: 11555,41

VARA: 4ª VARA DE FAMÍLIA, ORFÃOS E SUCESSÕES DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004730-32.2019.8.03.0001
AÇÃO: ALIMENTOS
PARTE AUTORA: O. P. DE S. e outros

L
PARTE RÉ:
VALOR CAUSA: 11448

IA
VARA: JUI INF JUV-ÁREA POL.PÚB.EXEC.MEDIDA SÓCIO EDUC.
Nº JUSTIÇA: 0004736-39.2019.8.03.0001
AÇÃO: CARTA PRECATÓRIA
PARTE AUTORA: S. DE S. P.

IC
PARTE RÉ: A. M. P.
VALOR CAUSA: 0

VARA: JUI INF JUV-ÁREA POL.PÚB.EXEC.MEDIDA SÓCIO EDUC.

OF
Nº JUSTIÇA: 0004739-91.2019.8.03.0001
AÇÃO: CARTA PRECATÓRIA
PARTE AUTORA: D. K. G. B.
PARTE RÉ: I. J. DE B.
VALOR CAUSA: 0

VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO


Nº JUSTIÇA: 0004744-16.2019.8.03.0001
O
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL- EXECUÇÃO
PARTE AUTORA: CENTRO DE ENSINO PODIUM SOCIEDADE CIVIL LTDA
PARTE RÉ: ADAMOR GUEDES DA CONCEICAO
ÇÃ

VALOR CAUSA: 4086,15

VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO


Nº JUSTIÇA: 0004745-98.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL- EXECUÇÃO
PARTE AUTORA: CENTRO DE ENSINO PODIUM SOCIEDADE CIVIL LTDA
PARTE RÉ: ELAINE DIAS FERREIRA ANDRADE
CA

VALOR CAUSA: 10496,78

VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO


Nº JUSTIÇA: 0004746-83.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL- EXECUÇÃO
PARTE AUTORA: CENTRO DE ENSINO PODIUM SOCIEDADE CIVIL LTDA
LI

PARTE RÉ: LUZIANE DA SILVA GUEDES


VALOR CAUSA: 3451,92

VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO


B

Nº JUSTIÇA: 0004747-68.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL- EXECUÇÃO
PARTE AUTORA: CENTRO DE ENSINO PODIUM SOCIEDADE CIVIL LTDA
PARTE RÉ: OCILENE MONTEIRO CANTIDIO
PU

VALOR CAUSA: 4886,75

VARA: 6ª VARA CÍVEL E DE FAZENDA PÚBLICA DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004748-53.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: MUNICIPIO DE LARANJAL DO JARI
PARTE RÉ: COMPANHIA DE ELETRICIDADE DO AMAPÁ - CEA
VALOR CAUSA: 64451,77

VARA: 2ª VARA DE FAMÍLIA, ÓRFÃOS E SUCESSÕES DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004749-38.2019.8.03.0001
AÇÃO: AÇÃO DE ALIMENTOS C/C REGULAMENTAÇÃO DE GUARDA C/C PEDIDO LIMINAR
PARTE AUTORA: P. G. G. M.
PARTE RÉ: R. M. M.
VALOR CAUSA: 12000

VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO


Nº JUSTIÇA: 0004750-23.2019.8.03.0001

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 78


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL- EXECUÇÃO


PARTE AUTORA: CENTRO DE ENSINO PODIUM SOCIEDADE CIVIL LTDA
PARTE RÉ: SANDRO LUIZ MONTEIRO DA SILVA
VALOR CAUSA: 4911,48

VARA: 1º JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA


Nº JUSTIÇA: 0004752-90.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL

L
PARTE AUTORA: GORETE DO SOCORRO OLIVEIRA DOS REIS
PARTE RÉ: MUNICÍPIO DE MACAPÁ

IA
VALOR CAUSA: 1680,97

VARA: 1ª VARA DE FAMÍLIA, ÓRFÃOS E SUCESSÕES DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004753-75.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL

IC
PARTE AUTORA: E. R. B.
PARTE RÉ: A. C. F. S.
VALOR CAUSA: 19512

OF
VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO
Nº JUSTIÇA: 0004754-60.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL- EXECUÇÃO
PARTE AUTORA: CENTRO DE ENSINO PODIUM SOCIEDADE CIVIL LTDA
PARTE RÉ: SEBASTIAO RODRIGUES DA SILVA
VALOR CAUSA: 7444,37

VARA: 6ª VARA CÍVEL E DE FAZENDA PÚBLICA DE MACAPÁ


O
Nº JUSTIÇA: 0004755-45.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: BANCO BRADESCO S/A
ÇÃ

PARTE RÉ: ELTON COSTA MUNIZ


VALOR CAUSA: 183528,28

VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO


Nº JUSTIÇA: 0004757-15.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL- EXECUÇÃO
PARTE AUTORA: CENTRO DE ENSINO PODIUM SOCIEDADE CIVIL LTDA
CA

PARTE RÉ: SHIRLENE DE JESUS COSTA MONTE VERDE


VALOR CAUSA: 5499,75

VARA: 5ª VARA CÍVEL E DE FAZENDA PÚBLICA DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004758-97.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
LI

PARTE AUTORA: GORETE DO SOCORRO OLIVEIRA DOS REIS


PARTE RÉ: MUNICÍPIO DE MACAPÁ
VALOR CAUSA: 28081,83
B

VARA: 4ª VARA DE FAMÍLIA, ORFÃOS E SUCESSÕES DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004760-67.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: A. C. DOS S.
PU

PARTE RÉ: A. A. V. L.
VALOR CAUSA: 2994

VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO


Nº JUSTIÇA: 0004761-52.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL- EXECUÇÃO
PARTE AUTORA: CENTRO DE ENSINO PODIUM SOCIEDADE CIVIL LTDA
PARTE RÉ: TAMARA SERRA LIMA
VALOR CAUSA: 1501,32

VARA: 3ª VARA CÍVEL E DE FAZENDA PÚBLICA DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004762-37.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: BERTHA DA SILVA VIANA DA ROCHA e outros
PARTE RÉ:
VALOR CAUSA: 225089

VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 79


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

Nº JUSTIÇA: 0004764-07.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: CENTRO DE ENSINO PODIUM SOCIEDADE CIVIL LTDA
PARTE RÉ: RENE CHAVES LOBATO
VALOR CAUSA: 12405,65

VARA: 2ª VARA DE FAMÍLIA, ÓRFÃOS E SUCESSÕES DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004765-89.2019.8.03.0001

L
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: A. A. F.

IA
PARTE RÉ: M. S. B.
VALOR CAUSA: 3712,56

VARA: 5ª VARA CÍVEL E DE FAZENDA PÚBLICA DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004767-59.2019.8.03.0001

IC
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: AMARILDO LOBATO LEAL
PARTE RÉ: MUNICÍPIO DE MACAPÁ
VALOR CAUSA: 33379,65

OF
VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO
Nº JUSTIÇA: 0004768-44.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: M P DAS CHAGAS EIRELI - ME
PARTE RÉ: ELIONAI SENA QUEIROZ
VALOR CAUSA: 1044,94
O
VARA: 1ª VARA DE FAMÍLIA, ÓRFÃOS E SUCESSÕES DE MACAPÁ
Nº JUSTIÇA: 0004769-29.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
ÇÃ

PARTE AUTORA: M. M. DA S.
PARTE RÉ: K. W. M. S.
VALOR CAUSA: 6107,76

VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO


Nº JUSTIÇA: 0004771-96.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
CA

PARTE AUTORA: M P DAS CHAGAS EIRELI - ME


PARTE RÉ: ELIZAMA SARMENTO DE SOUZA
VALOR CAUSA: 2584,98

VARA: 2ª VARA CÍVEL E DE FAZENDA PÚBLICA DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004772-81.2019.8.03.0001
LI

AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL


PARTE AUTORA: BANCO BRADESCO S/A
PARTE RÉ: ELTON COSTA MUNIZ
VALOR CAUSA: 19030,88
B

VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO


Nº JUSTIÇA: 0004776-21.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PU

PARTE AUTORA: M P DAS CHAGAS EIRELI - ME


PARTE RÉ: ELIZEU COSTA DA SILVA
VALOR CAUSA: 482,86

VARA: 2º JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA


Nº JUSTIÇA: 0004778-88.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: DENÍSIA PEREIRA DOS SANTOS
PARTE RÉ: ESTADO DO AMAPÁ
VALOR CAUSA: 1000

VARA: 1º JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA


Nº JUSTIÇA: 0004779-73.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: RENATA DA SILVA LEITE NASCIMENTO
PARTE RÉ: ESTADO DO AMAPÁ
VALOR CAUSA: 1000

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 80


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO


Nº JUSTIÇA: 0004780-58.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: M P DAS CHAGAS EIRELI - ME
PARTE RÉ: ELLEN MAYARA SILVA COSTA
VALOR CAUSA: 550,19

VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO

L
Nº JUSTIÇA: 0004781-43.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL

IA
PARTE AUTORA: M P DAS CHAGAS EIRELI - ME
PARTE RÉ: ENOQUE DE OLIVEIRA BARROSO
VALOR CAUSA: 375,98

VARA: 3ª VARA DE FAMÍLIA, ÓRFÃOS E SUCESSÕES DE MACAPÁ

IC
Nº JUSTIÇA: 0004783-13.2019.8.03.0001
AÇÃO: REVISÃO DE ALIMENTOS
PARTE AUTORA: O. A. DOS S.
PARTE RÉ: E. G. A.

OF
VALOR CAUSA: 1317,36

VARA: 4ª VARA DE FAMÍLIA, ORFÃOS E SUCESSÕES DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004784-95.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: J. L. M. DA S.
PARTE RÉ: H. M. DE A. M.
VALOR CAUSA: 2400
O
VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO
Nº JUSTIÇA: 0004785-80.2019.8.03.0001
ÇÃ

AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL


PARTE AUTORA: M P DAS CHAGAS EIRELI - ME
PARTE RÉ: FABIANO AGENOR CAMBRAIA
VALOR CAUSA: 602,58

VARA: 6ª VARA CÍVEL E DE FAZENDA PÚBLICA DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004786-65.2019.8.03.0001
CA

AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL


PARTE AUTORA: BANCO GMAC S.A.
PARTE RÉ: LUCIDEA E SILVA VAZ
VALOR CAUSA: 39688,16

VARA: 5ª VARA CÍVEL E DE FAZENDA PÚBLICA DE MACAPÁ


LI

Nº JUSTIÇA: 0004787-50.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: MARGARIDA DA SILVA BENJAMIN
PARTE RÉ: ESTADO DO AMAPÁ
B

VALOR CAUSA: 18040,7

VARA: 1ª VARA CÍVEL E DE FAZENDA PÚBLICA DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004788-35.2019.8.03.0001
PU

AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL


PARTE AUTORA: MARCIA REGIANE FERNANDES MONTEIRO RODRIGUES
PARTE RÉ: ESTADO DO AMAPÁ
VALOR CAUSA: 803,5

VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO


Nº JUSTIÇA: 0004791-87.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: M P DAS CHAGAS EIRELI - ME
PARTE RÉ: FABIO NAZARE DA SILVA
VALOR CAUSA: 315,38

VARA: 2º JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA


Nº JUSTIÇA: 0004792-72.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: MARGARIDA DA SILVA BENJAMIN
PARTE RÉ: ESTADO DO AMAPÁ
VALOR CAUSA: 8095,86

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 81


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

VARA: 2ª VARA DE FAMÍLIA, ÓRFÃOS E SUCESSÕES DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004793-57.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: K. DOS S. C.
PARTE RÉ: F. A. DE M.
VALOR CAUSA: 2514,96

L
VARA: 3ª VARA CÍVEL E DE FAZENDA PÚBLICA DE MACAPÁ
Nº JUSTIÇA: 0004794-42.2019.8.03.0001

IA
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: BANCO GMAC S.A.
PARTE RÉ: ALCINEI ARAÚJO DAS CHAGAS
VALOR CAUSA: 7803,03

IC
VARA: 1º JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA
Nº JUSTIÇA: 0004795-27.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: MAISA DE JESUS TORRES DE ARAUJO

OF
PARTE RÉ: ESTADO DO AMAPÁ
VALOR CAUSA: 8485,38

VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO


Nº JUSTIÇA: 0004796-12.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: M P DAS CHAGAS EIRELI - ME
PARTE RÉ: FRANCISCO DAS CHAGAS PONTES
O
VALOR CAUSA: 966,26

VARA: 1ª VARA CÍVEL E DE FAZENDA PÚBLICA DE MACAPÁ


ÇÃ

Nº JUSTIÇA: 0004797-94.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: RAIMUNDO DO CARMO TEIXEIRA
PARTE RÉ: ESTADO DO AMAPÁ
VALOR CAUSA: 1328,56

VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO


CA

Nº JUSTIÇA: 0004798-79.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: M P DAS CHAGAS EIRELI - ME
PARTE RÉ: FRANCISCO NOGUEIRA DE QUEIROZ JUNIOR
VALOR CAUSA: 855,11
LI

VARA: 2ª VARA CÍVEL E DE FAZENDA PÚBLICA DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004799-64.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: ROGERIO GOMES DA COSTA
B

PARTE RÉ: ESTADO DO AMAPÁ


VALOR CAUSA: 16941,26

VARA: 2º JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA


PU

Nº JUSTIÇA: 0004800-49.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: WANILSON JÚNIOR SILVA SÁ
PARTE RÉ: ESTADO DO AMAPÁ
VALOR CAUSA: 1000

VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO


Nº JUSTIÇA: 0004802-19.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: M P DAS CHAGAS EIRELI - ME
PARTE RÉ: GABRIELA GAMA BARROSO
VALOR CAUSA: 435,74

VARA: 1º JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA


Nº JUSTIÇA: 0004803-04.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: OCIANIA ROSA MONTEIRO CANTIDIO
PARTE RÉ: ESTADO DO AMAPÁ

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 82


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

VALOR CAUSA: 2387,06

VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO


Nº JUSTIÇA: 0004804-86.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: E M DA SILVA TECNOOTICA
PARTE RÉ: ANTONIO DO NASCIMENTO DA SILVA
VALOR CAUSA: 218,89

L
VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO

IA
Nº JUSTIÇA: 0004806-56.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: M P DAS CHAGAS EIRELI - ME
PARTE RÉ: GALILEIA COSTA TRINDADE
VALOR CAUSA: 4757,36

IC
VARA: 1ª VARA DE FAMÍLIA, ÓRFÃOS E SUCESSÕES DE MACAPÁ
Nº JUSTIÇA: 0004807-41.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL

OF
PARTE AUTORA: E. A. C. B. e outros
PARTE RÉ:
VALOR CAUSA: 44595

VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO


Nº JUSTIÇA: 0004808-26.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: M P DAS CHAGAS EIRELI - ME
O
PARTE RÉ: GEANE PRISCILA DE OLIVEIRA COELHO
VALOR CAUSA: 779,25
ÇÃ

VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO


Nº JUSTIÇA: 0004809-11.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: M P DAS CHAGAS EIRELI - ME
PARTE RÉ: GERMANO DO SOCORRO FERREIRA SERRAO
VALOR CAUSA: 1971,59
CA

VARA: 2º JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA


Nº JUSTIÇA: 0004811-78.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: MAISA DE JESUS TORRES DE ARAUJO
PARTE RÉ: ESTADO DO AMAPÁ
VALOR CAUSA: 8485,38
LI

VARA: 1º JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA


Nº JUSTIÇA: 0004812-63.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
B

PARTE AUTORA: ANA CLÁUDIA GUIMARÃES ARAÚJO


PARTE RÉ: MUNICÍPIO DE MACAPÁ
VALOR CAUSA: 6937,63
PU

VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO


Nº JUSTIÇA: 0004813-48.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: M P DAS CHAGAS EIRELI - ME
PARTE RÉ: GEVANEIDE DE DEUS TAVARES
VALOR CAUSA: 2598,98

VARA: 6ª VARA CÍVEL E DE FAZENDA PÚBLICA DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004814-33.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: ULISSES TRASEL ADVOGADOS
PARTE RÉ: INFINITY SERVICOS LTDA - EPP
VALOR CAUSA: 73418,23

VARA: 5ª VARA CÍVEL E DE FAZENDA PÚBLICA DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004815-18.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: MAISA DE JESUS TORRES DE ARAUJO

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 83


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

PARTE RÉ: ESTADO DO AMAPÁ


VALOR CAUSA: 18040,7

VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO


Nº JUSTIÇA: 0004817-85.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: M P DAS CHAGAS EIRELI - ME
PARTE RÉ: GILVAN CAVALCANTE GAMA

L
VALOR CAUSA: 292,92

IA
VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO
Nº JUSTIÇA: 0004818-70.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: M P DAS CHAGAS EIRELI - ME
PARTE RÉ: GRACIVALDO SANTOS DO CARMO

IC
VALOR CAUSA: 527,01

VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO


Nº JUSTIÇA: 0004819-55.2019.8.03.0001

OF
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: M P DAS CHAGAS EIRELI - ME
PARTE RÉ: HUANNA LUANE BRITO DA COSTA
VALOR CAUSA: 590,47

VARA: 4ª VARA DE FAMÍLIA, ORFÃOS E SUCESSÕES DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004820-40.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
O
PARTE AUTORA: N. M. R. S.
PARTE RÉ: J. R. P. R.
VALOR CAUSA: 28176
ÇÃ

VARA: 2ª VARA DE FAMÍLIA, ÓRFÃOS E SUCESSÕES DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004822-10.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: R. F. V.
PARTE RÉ: A. I. A. A.
VALOR CAUSA: 1000000
CA

VARA: 2º JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA


Nº JUSTIÇA: 0004827-32.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: ANTONIO JOSE PEREIRA QUARESMA
PARTE RÉ: ESTADO DO AMAPÁ
LI

VALOR CAUSA: 9723,33

VARA: 3ª VARA CÍVEL E DE FAZENDA PÚBLICA DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004828-17.2019.8.03.0001
B

AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL


PARTE AUTORA: PATRICIA ANDREA MAGALHAES ALMEIDA
PARTE RÉ: RAIMUNDO VALENTE DOS SANTOS e outros
VALOR CAUSA: 146245,74
PU

VARA: 2ª VARA CÍVEL E DE FAZENDA PÚBLICA DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004829-02.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: PATRICIA ANDREA MAGALHAES ALMEIDA
PARTE RÉ: JANE KELLY CARDOSO DOS SANTOS
VALOR CAUSA: 44085,44

VARA: 1ª VARA DE FAMÍLIA, ÓRFÃOS E SUCESSÕES DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004832-54.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: M. J. C. DA C.
PARTE RÉ: M. G. DA C.
VALOR CAUSA: 11946,36

VARA: 5ª VARA CÍVEL E DE FAZENDA PÚBLICA DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004835-09.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 84


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

PARTE AUTORA: FABIOLA SOUSA BORDALO


PARTE RÉ: SOCIEDADE BENEFICENTE SÃO CAMILO
VALOR CAUSA: 1410000

VARA: 3ª VARA DE FAMÍLIA, ÓRFÃOS E SUCESSÕES DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004836-91.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: J. D. A. B.

L
PARTE RÉ: A. P. P.
VALOR CAUSA: 8383,2

IA
VARA: 4ª VARA DE FAMÍLIA, ORFÃOS E SUCESSÕES DE MACAPÁ
Nº JUSTIÇA: 0004838-61.2019.8.03.0001
AÇÃO: GUARDA
PARTE AUTORA: M. C. S. DOS S.

IC
PARTE RÉ: C. M. R. e outros
VALOR CAUSA: 998

VARA: 6ª VARA CÍVEL E DE FAZENDA PÚBLICA DE MACAPÁ

OF
Nº JUSTIÇA: 0004839-46.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: LUIS PINTO GEMAQUE JUNIOR
PARTE RÉ: ADRIANDERSON MONTEIRO AZEVEDO e outros
VALOR CAUSA: 1061676,25

PROCESSO CRIMINAL
O
VARA: EXECUÇÃO PENAL
Nº JUSTIÇA: 0004679-21.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CRIMINAL
ÇÃ

PARTE AUTORA: ARNALDO SILVA MARTINS


PARTE RÉ: VARA DE EXECUÇÕES PENAIS DA COMARCA DE MACAPÁ/AP
VALOR CAUSA:

VARA: JUI INF JUV-ÁREA POL.PÚB.EXEC.MEDIDA SÓCIO EDUC.


Nº JUSTIÇA: 0004680-06.2019.8.03.0001
AÇÃO: CARTA PRECATÓRIA
CA

PARTE AUTORA: MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO AMAPÁ


PARTE RÉ: JOSÉ JOÃO DA SILVA IRMÃO e outros
VALOR CAUSA:

VARA: JUIZADO DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA - MCP


Nº JUSTIÇA: 0004681-88.2019.8.03.0001
LI

AÇÃO: MEDIDA PROTETIVA DE URGÊNCIA


PARTE AUTORA: MARINALVA PEREIRA DOS SANTOS
PARTE RÉ: MARCOS DAVI RODRIGUES SIQUEIRA
VALOR CAUSA:
B

VARA: 4ª VARA CRIMINAL DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004682-73.2019.8.03.0001
AÇÃO: COMUNICAÇÃO DE PRISÃO EM FLAGRANTE
PU

PARTE AUTORA: CENTRO INTEGRADO DE OPERACOES EM SEGURANCA PUBLICA - CIOSP PACOVAL


PARTE RÉ: JOAO SANTANA BARBOSA
VALOR CAUSA:

VARA: 1ª VARA CRIMINAL DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004683-58.2019.8.03.0001
AÇÃO: COMUNICAÇÃO DE PRISÃO EM FLAGRANTE
PARTE AUTORA: CENTRO INTEGRADO DE OPERACOES EM SEGURANCA PUBLICA - CIOSP PACOVAL
PARTE RÉ: EDIONE PEREIRA DE ALMEIDA
VALOR CAUSA:

VARA: 2ª VARA CRIMINAL DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004684-43.2019.8.03.0001
AÇÃO: COMUNICAÇÃO DE PRISÃO EM FLAGRANTE
PARTE AUTORA: CENTRO INTEGRADO DE OPERACOES EM SEGURANCA PUBLICA - CIOSP PACOVAL
PARTE RÉ: MARLISON DE ALMEIDA DA COSTA
VALOR CAUSA:

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 85


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

VARA: 4ª VARA CRIMINAL DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004686-13.2019.8.03.0001
AÇÃO: COMUNICAÇÃO DE PRISÃO EM FLAGRANTE
PARTE AUTORA: DELEGACIA ESPECIALIZADA EM CRIMES CONTRA A MULHER - DCCM
PARTE RÉ: RICHARD KATRIEL CASTRO DOS SANTOS
VALOR CAUSA:

VARA: EXECUÇÃO PENAL

L
Nº JUSTIÇA: 0004687-95.2019.8.03.0001
AÇÃO: AÇÃO DE EXECUÇÃO PENAL

IA
PARTE AUTORA: MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO AMAPÁ
PARTE RÉ: RAIMUNDO NONATO SILVA
VALOR CAUSA:

VARA: JUIZADO DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA - MCP

IC
Nº JUSTIÇA: 0004689-65.2019.8.03.0001
AÇÃO: MEDIDA PROTETIVA DE URGÊNCIA
PARTE AUTORA: LIDIAN BARBOSA DA CONCEICAO
PARTE RÉ: ALEXANDRE WILLIAMY LATTIES MAGALHAES

OF
VALOR CAUSA:

VARA: JUIZADO DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA - MCP


Nº JUSTIÇA: 0004690-50.2019.8.03.0001
AÇÃO: MEDIDA PROTETIVA DE URGÊNCIA
PARTE AUTORA: NAYARA PELAIS DE OLIVEIRA
PARTE RÉ: ELY BARBOSA DE SOUZA NETO
VALOR CAUSA:
O
VARA: EXECUÇÃO PENAL
Nº JUSTIÇA: 0004692-20.2019.8.03.0001
ÇÃ

AÇÃO: AÇÃO DE EXECUÇÃO PENAL


PARTE AUTORA: MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO AMAPÁ
PARTE RÉ: FRANCISCO VILELA DA SILVA
VALOR CAUSA:

VARA: JUIZADO DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA - MCP


Nº JUSTIÇA: 0004695-72.2019.8.03.0001
CA

AÇÃO: MEDIDA PROTETIVA DE URGÊNCIA


PARTE AUTORA: SAMARA RAQUEL OLIVEIRA ARAUJO ARAUJO SANTOS
PARTE RÉ: JOÃO BATISTA CARVALHO DOS SANTOS
VALOR CAUSA:

VARA: EXECUÇÃO PENAL


LI

Nº JUSTIÇA: 0004700-94.2019.8.03.0001
AÇÃO: AÇÃO DE EXECUÇÃO PENAL
PARTE AUTORA: MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO AMAPÁ
PARTE RÉ: JOSE ENILSON DOS SANTOS PINHEIRO
B

VALOR CAUSA:

VARA: JUIZADO DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA - MCP


Nº JUSTIÇA: 0004701-79.2019.8.03.0001
PU

AÇÃO: MEDIDA PROTETIVA DE URGÊNCIA


PARTE AUTORA: MIRIAM MELO DOS SANTOS RAMOS
PARTE RÉ: DINEIDE MENEZES VIANA e outros
VALOR CAUSA:

VARA: JUIZADO DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA - MCP


Nº JUSTIÇA: 0004702-64.2019.8.03.0001
AÇÃO: MEDIDA PROTETIVA DE URGÊNCIA
PARTE AUTORA: DINAMAR DE NAZARE VAZ
PARTE RÉ: GEOVANE OLIVEIRA DOS SANTOS
VALOR CAUSA:

VARA: JUIZADO DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA - MCP


Nº JUSTIÇA: 0004704-34.2019.8.03.0001
AÇÃO: MEDIDA PROTETIVA DE URGÊNCIA
PARTE AUTORA: LEIDIANE COSTA DO CARMO
PARTE RÉ: JESIVALDO CARDOSO DE OLIVEIRA
VALOR CAUSA:

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 86


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

VARA: JUIZADO DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA - MCP


Nº JUSTIÇA: 0004707-86.2019.8.03.0001
AÇÃO: MEDIDA PROTETIVA DE URGÊNCIA
PARTE AUTORA: ERICA BARBOSA DA SILVA
PARTE RÉ: JONATAN WILLIAN SANTOS DO NASCIMENTO
VALOR CAUSA:

L
VARA: JUIZADO DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA - MCP
Nº JUSTIÇA: 0004708-71.2019.8.03.0001

IA
AÇÃO: MEDIDA PROTETIVA DE URGÊNCIA
PARTE AUTORA: NAZARE VITORIA DA COSTA MELO
PARTE RÉ: MIGUEL DOS SANTOS FARIAS
VALOR CAUSA:

IC
VARA: JUIZADO DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA - MCP
Nº JUSTIÇA: 0004709-56.2019.8.03.0001
AÇÃO: MEDIDA PROTETIVA DE URGÊNCIA
PARTE AUTORA: EDITE PINTO

OF
PARTE RÉ: ERIVAN GONCALVES MATOS
VALOR CAUSA:

VARA: JUI INF JUV-ÁREA POL.PÚB.EXEC.MEDIDA SÓCIO EDUC.


Nº JUSTIÇA: 0004713-93.2019.8.03.0001
AÇÃO: CARTA PRECATÓRIA
PARTE AUTORA: M. P. DO E. DO A.
PARTE RÉ: D. O. P.
O
VALOR CAUSA:

VARA: JUIZADO DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA - MCP


ÇÃ

Nº JUSTIÇA: 0004714-78.2019.8.03.0001
AÇÃO: MEDIDA PROTETIVA DE URGÊNCIA
PARTE AUTORA: NEURIANE DA SILVA BASTOS
PARTE RÉ: SEBASTIAO DA SILVA CAMPOS
VALOR CAUSA:

VARA: JUIZADO DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA - MCP


CA

Nº JUSTIÇA: 0004715-63.2019.8.03.0001
AÇÃO: MEDIDA PROTETIVA DE URGÊNCIA
PARTE AUTORA: AMANAYARA INNE DE NORONHA BARRETO e outros
PARTE RÉ: VALDEIR DE JESUS DA SILVA BARRETO
VALOR CAUSA:
LI

VARA: JUIZADO DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA - MCP


Nº JUSTIÇA: 0004716-48.2019.8.03.0001
AÇÃO: MEDIDA PROTETIVA DE URGÊNCIA
PARTE AUTORA: THAINARA CAROLINE VASCONCELOS
B

PARTE RÉ: EVELY ALMEIDA


VALOR CAUSA:

VARA: 4ª VARA CRIMINAL DE MACAPÁ


PU

Nº JUSTIÇA: 0004722-55.2019.8.03.0001
AÇÃO: HABEAS CORPUS
PARTE AUTORA: L. P. C.
PARTE RÉ: J. DA P. V. C. DE M.
VALOR CAUSA:

VARA: JUIZADO DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA - MCP


Nº JUSTIÇA: 0004723-40.2019.8.03.0001
AÇÃO: MEDIDA PROTETIVA DE URGÊNCIA
PARTE AUTORA: M. B. DA S.
PARTE RÉ: E. DOS S.
VALOR CAUSA:

VARA: JUIZADO DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA - MCP


Nº JUSTIÇA: 0004724-25.2019.8.03.0001
AÇÃO: MEDIDA PROTETIVA DE URGÊNCIA
PARTE AUTORA: RAQUEL TAVARES DE SOUZA SILVA
PARTE RÉ: FERNANDO FURTADO DAMASCENO

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 87


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

VALOR CAUSA:

VARA: JUIZADO DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA - MCP


Nº JUSTIÇA: 0004726-92.2019.8.03.0001
AÇÃO: MEDIDA PROTETIVA DE URGÊNCIA
PARTE AUTORA: ROZENIR ANDRADE DA FONSECA
PARTE RÉ: MARCOS VALADARES CARVALHO
VALOR CAUSA:

L
VARA: JUIZADO DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA - MCP

IA
Nº JUSTIÇA: 0004727-77.2019.8.03.0001
AÇÃO: MEDIDA PROTETIVA DE URGÊNCIA
PARTE AUTORA: DAGMAR PUREZA DE SOUSA
PARTE RÉ: SILENE CONCEIÇAO PUREZA DE SOUSA
VALOR CAUSA:

IC
VARA: JUIZADO DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA - MCP
Nº JUSTIÇA: 0004728-62.2019.8.03.0001
AÇÃO: MEDIDA PROTETIVA DE URGÊNCIA

OF
PARTE AUTORA: LARISSA DA FONSECA CARVALHO
PARTE RÉ: MARCOS VALADARES CARVALHO
VALOR CAUSA:

VARA: JUIZADO DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA - MCP


Nº JUSTIÇA: 0004732-02.2019.8.03.0001
AÇÃO: MEDIDA PROTETIVA DE URGÊNCIA
PARTE AUTORA: RAYANDA TAIRINY FARIAS DE ARAUJO
O
PARTE RÉ: KAIO FARIAS DE ARAÚJO
VALOR CAUSA:
ÇÃ

VARA: JUIZADO DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA - MCP


Nº JUSTIÇA: 0004733-84.2019.8.03.0001
AÇÃO: MEDIDA PROTETIVA DE URGÊNCIA
PARTE AUTORA: SAMARA RAQUEL OLIVEIRA ARAUJO ARAUJO SANTOS
PARTE RÉ: JOAO BATISTA CARVALHO DOS SANTOS
VALOR CAUSA:
CA

VARA: JUI INF JUV-ÁREA POL.PÚB.EXEC.MEDIDA SÓCIO EDUC.


Nº JUSTIÇA: 0004743-31.2019.8.03.0001
AÇÃO: CARTA PRECATÓRIA
PARTE AUTORA: MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO AMAPÁ
PARTE RÉ: JOSÉ WHATILA ALVES DA COSTA
VALOR CAUSA:
LI

VARA: 4ª VARA CRIMINAL DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004763-22.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CRIMINAL
B

PARTE AUTORA: MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO AMAPÁ


PARTE RÉ: ALESSANDRO SANTOS DO NASCIMENTO
VALOR CAUSA:
PU

VARA: 1ª VARA DO TRIBUNAL DO JÚRI DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004805-71.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CRIMINAL
PARTE AUTORA: MAICON SERRAO GOMES
PARTE RÉ:
VALOR CAUSA:

VARA: 4ª VARA CRIMINAL DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004810-93.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CRIMINAL
PARTE AUTORA: MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO AMAPÁ
PARTE RÉ: IURY LORRAN RAMOS
VALOR CAUSA:

VARA: 4ª VARA CRIMINAL DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004816-03.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CRIMINAL
PARTE AUTORA: MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO AMAPÁ

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 88


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

PARTE RÉ: ZAQUEU DOS SANTOS SANTOS


VALOR CAUSA:

VARA: 4ª VARA CRIMINAL DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004821-25.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CRIMINAL
PARTE AUTORA: MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO AMAPÁ
PARTE RÉ: EDUARDO VIEIRA FERREIRA e outros

L
VALOR CAUSA:

IA
VARA: 1ª VARA CRIMINAL DE MACAPÁ
Nº JUSTIÇA: 0004823-92.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CRIMINAL
PARTE AUTORA: MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO AMAPÁ
PARTE RÉ: JOSE GUSTAVO SUSSUARANA DE OLIVEIRA

IC
VALOR CAUSA:

VARA: 2ª VARA CRIMINAL DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004824-77.2019.8.03.0001

OF
AÇÃO: AÇÃO PENAL PÚBLICA
PARTE AUTORA: MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO AMAPÁ
PARTE RÉ: RAIFRAN SILVA DO NASCIMENTO
VALOR CAUSA:

VARA: 4ª VARA CRIMINAL DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004825-62.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CRIMINAL
O
PARTE AUTORA: MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO AMAPÁ
PARTE RÉ: ALEX SOUZA DA SILVA e outros
VALOR CAUSA:
ÇÃ

VARA: 1ª VARA CRIMINAL DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004826-47.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CRIMINAL
PARTE AUTORA: MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO AMAPÁ
PARTE RÉ: ROBERTO SATCH DA SILVA FILIZZOLA e outros
VALOR CAUSA:
CA

VARA: 2ª VARA CRIMINAL DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004830-84.2019.8.03.0001
AÇÃO: AÇÃO PENAL PÚBLICA
PARTE AUTORA: MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO AMAPÁ
PARTE RÉ: MALRYLIN ROCHA FIGUEREDO
LI

VALOR CAUSA:

VARA: 4ª VARA CRIMINAL DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004831-69.2019.8.03.0001
B

AÇÃO: RECLAMAÇÃO CRIMINAL


PARTE AUTORA: MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO AMAPÁ
PARTE RÉ: FABIANO DE SÁ VIEIRA
VALOR CAUSA:
PU

PROCESSO INFÂNCIA

VARA: JUI INF JUV - ÁREA CÍVEL E ADMINISTRATIVA


Nº JUSTIÇA: 0004731-17.2019.8.03.0001
AÇÃO: PROTEÇÃO ESPECÍFICA
PARTE AUTORA: C. T. DE M. Z. N.
PARTE RÉ:
VALOR CAUSA:

_____________________________
REGIA CLAUDIA SILVA DE MOURA
Distribuidor(a)

_____________________________
REGINALDO GOMES DE ANDRADE
MM Juiz(a) Distribuidor

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 89


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

ATA DE DISTRIBUIÇÃO 05/02/2019

PROCESSO CÍVEL

VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO


Nº JUSTIÇA: 0004669-74.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL- CONHECIMENTO
PARTE AUTORA: M P DAS CHAGAS EIRELI - ME

L
PARTE RÉ: EDIMAR COSTA TAVARES
VALOR CAUSA: 848,54

IA
VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO
Nº JUSTIÇA: 0004670-59.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL- CONHECIMENTO
PARTE AUTORA: M P DAS CHAGAS EIRELI - ME

IC
PARTE RÉ: EDINALRA SOUZA DOS SANTOS
VALOR CAUSA: 289,59

VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO

OF
Nº JUSTIÇA: 0004671-44.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL- CONHECIMENTO
PARTE AUTORA: M P DAS CHAGAS EIRELI - ME
PARTE RÉ: EDIMILSON SOEIRO FERNANDES
VALOR CAUSA: 309,11

VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO


Nº JUSTIÇA: 0004672-29.2019.8.03.0001
O
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL- CONHECIMENTO
PARTE AUTORA: M P DAS CHAGAS EIRELI - ME
PARTE RÉ: EDNALDO PALHA MACIEL
ÇÃ

VALOR CAUSA: 564,12

VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO


Nº JUSTIÇA: 0004673-14.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL- CONHECIMENTO
PARTE AUTORA: M P DAS CHAGAS EIRELI - ME
PARTE RÉ: EDSON DE MATOS ALVES
CA

VALOR CAUSA: 833,49

VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO


Nº JUSTIÇA: 0004674-96.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL- CONHECIMENTO
PARTE AUTORA: M P DAS CHAGAS EIRELI - ME
LI

PARTE RÉ: EDVAN SANTOS COSTA


VALOR CAUSA: 614,66

VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO


B

Nº JUSTIÇA: 0004675-81.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL- CONHECIMENTO
PARTE AUTORA: M P DAS CHAGAS EIRELI - ME
PARTE RÉ: ELEADA BRABO CORREA
PU

VALOR CAUSA: 700,62

VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO


Nº JUSTIÇA: 0004676-66.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL- CONHECIMENTO
PARTE AUTORA: M P DAS CHAGAS EIRELI - ME
PARTE RÉ: ELIBETÂNIA MIRA COSTA
VALOR CAUSA: 408,94

VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO


Nº JUSTIÇA: 0004677-51.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL- CONHECIMENTO
PARTE AUTORA: M P DAS CHAGAS EIRELI - ME
PARTE RÉ: ELIETE PEREIRA MOURAO
VALOR CAUSA: 284,95

VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO


Nº JUSTIÇA: 0004678-36.2019.8.03.0001

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 90


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL- CONHECIMENTO


PARTE AUTORA: M P DAS CHAGAS EIRELI - ME
PARTE RÉ: ELINILSON CARVALHO PASTANA
VALOR CAUSA: 829,89

VARA: 4ª VARA DE FAMÍLIA, ORFÃOS E SUCESSÕES DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004685-28.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL

L
PARTE AUTORA: W. B. DE A.
PARTE RÉ: D. DE S. S.

IA
VALOR CAUSA: 83000

VARA: VARA DE EXECUÇÃO DE PENAS E MEDIDAS ALTERNATIVAS


Nº JUSTIÇA: 0004691-35.2019.8.03.0001
AÇÃO: DESTINAÇÃO SOCIAL DE VALORES

IC
PARTE AUTORA: ASSOCIAÇÃO BENEFICENTE O SEMEADOR
PARTE RÉ: VARA DE EXECUÇÃO DE PENAS E MEDIDAS ALTERNATIVAS-VEPMA
VALOR CAUSA: 0

OF
VARA: 2ª VARA CÍVEL E DE FAZENDA PÚBLICA DE MACAPÁ
Nº JUSTIÇA: 0004693-05.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: REGIANE VAZ DIAS
PARTE RÉ: MUNICÍPIO DE MACAPÁ e outros
VALOR CAUSA: 988

VARA: 2ª VARA DE FAMÍLIA, ÓRFÃOS E SUCESSÕES DE MACAPÁ


O
Nº JUSTIÇA: 0004697-42.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: L. S. M. e outros
ÇÃ

PARTE RÉ:
VALOR CAUSA: 935

VARA: 3ª VARA CÍVEL E DE FAZENDA PÚBLICA DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004698-27.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: N. M. M. C. DE C. L.
CA

PARTE RÉ:
VALOR CAUSA: 100

VARA: 1ª VARA DE FAMÍLIA, ÓRFÃOS E SUCESSÕES DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004699-12.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
LI

PARTE AUTORA: F. D. DE C. F. e outros


PARTE RÉ:
VALOR CAUSA: 120000
B

VARA: 5ª VARA CÍVEL E DE FAZENDA PÚBLICA DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004706-04.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: ANALIA NAZARE PEREIRA
PU

PARTE RÉ: CEA - COMPANHIA DE ELETRICIDADE DO AMAPÁ


VALOR CAUSA: 2822,57

VARA: 2º JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA


Nº JUSTIÇA: 0004720-85.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: DAYANE SANTOS DE SOUZA
PARTE RÉ: MUNICÍPIO DE MACAPÁ
VALOR CAUSA: 11726,82

VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO


Nº JUSTIÇA: 0004721-70.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL- CONHECIMENTO
PARTE AUTORA: RDR ESPECIALIDADES VETERINÁRIAS LTDA - ME e outros
PARTE RÉ: EMANOELLY PAMELA DA SILVA DIAS
VALOR CAUSA: 27000

VARA: JUI INF JUV-ÁREA POL.PÚB.EXEC.MEDIDA SÓCIO EDUC.

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 91


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

Nº JUSTIÇA: 0004729-47.2019.8.03.0001
AÇÃO: CARTA PRECATÓRIA
PARTE AUTORA: RODOBENS ADMINISTRADORA DE CONSÓRCIOS LTDA
PARTE RÉ: WANDERSON ALVES MOURÃO SOARES
VALOR CAUSA: 11555,41

VARA: 4ª VARA DE FAMÍLIA, ORFÃOS E SUCESSÕES DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004730-32.2019.8.03.0001

L
AÇÃO: ALIMENTOS
PARTE AUTORA: O. P. DE S. e outros

IA
PARTE RÉ:
VALOR CAUSA: 11448

VARA: JUI INF JUV-ÁREA POL.PÚB.EXEC.MEDIDA SÓCIO EDUC.


Nº JUSTIÇA: 0004736-39.2019.8.03.0001

IC
AÇÃO: CARTA PRECATÓRIA
PARTE AUTORA: S. DE S. P.
PARTE RÉ: A. M. P.
VALOR CAUSA: 0

OF
VARA: JUI INF JUV-ÁREA POL.PÚB.EXEC.MEDIDA SÓCIO EDUC.
Nº JUSTIÇA: 0004739-91.2019.8.03.0001
AÇÃO: CARTA PRECATÓRIA
PARTE AUTORA: D. K. G. B.
PARTE RÉ: I. J. DE B.
VALOR CAUSA: 0
O
VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO
Nº JUSTIÇA: 0004744-16.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL- EXECUÇÃO
ÇÃ

PARTE AUTORA: CENTRO DE ENSINO PODIUM SOCIEDADE CIVIL LTDA


PARTE RÉ: ADAMOR GUEDES DA CONCEICAO
VALOR CAUSA: 4086,15

VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO


Nº JUSTIÇA: 0004745-98.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL- EXECUÇÃO
CA

PARTE AUTORA: CENTRO DE ENSINO PODIUM SOCIEDADE CIVIL LTDA


PARTE RÉ: ELAINE DIAS FERREIRA ANDRADE
VALOR CAUSA: 10496,78

VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO


Nº JUSTIÇA: 0004746-83.2019.8.03.0001
LI

AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL- EXECUÇÃO


PARTE AUTORA: CENTRO DE ENSINO PODIUM SOCIEDADE CIVIL LTDA
PARTE RÉ: LUZIANE DA SILVA GUEDES
VALOR CAUSA: 3451,92
B

VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO


Nº JUSTIÇA: 0004747-68.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL- EXECUÇÃO
PU

PARTE AUTORA: CENTRO DE ENSINO PODIUM SOCIEDADE CIVIL LTDA


PARTE RÉ: OCILENE MONTEIRO CANTIDIO
VALOR CAUSA: 4886,75

VARA: 6ª VARA CÍVEL E DE FAZENDA PÚBLICA DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004748-53.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: MUNICIPIO DE LARANJAL DO JARI
PARTE RÉ: COMPANHIA DE ELETRICIDADE DO AMAPÁ - CEA
VALOR CAUSA: 64451,77

VARA: 2ª VARA DE FAMÍLIA, ÓRFÃOS E SUCESSÕES DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004749-38.2019.8.03.0001
AÇÃO: AÇÃO DE ALIMENTOS C/C REGULAMENTAÇÃO DE GUARDA C/C PEDIDO LIMINAR
PARTE AUTORA: P. G. G. M.
PARTE RÉ: R. M. M.
VALOR CAUSA: 12000

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 92


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO


Nº JUSTIÇA: 0004750-23.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL- EXECUÇÃO
PARTE AUTORA: CENTRO DE ENSINO PODIUM SOCIEDADE CIVIL LTDA
PARTE RÉ: SANDRO LUIZ MONTEIRO DA SILVA
VALOR CAUSA: 4911,48

VARA: 1º JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA

L
Nº JUSTIÇA: 0004752-90.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL

IA
PARTE AUTORA: GORETE DO SOCORRO OLIVEIRA DOS REIS
PARTE RÉ: MUNICÍPIO DE MACAPÁ
VALOR CAUSA: 1680,97

VARA: 1ª VARA DE FAMÍLIA, ÓRFÃOS E SUCESSÕES DE MACAPÁ

IC
Nº JUSTIÇA: 0004753-75.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: E. R. B.
PARTE RÉ: A. C. F. S.

OF
VALOR CAUSA: 19512

VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO


Nº JUSTIÇA: 0004754-60.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL- EXECUÇÃO
PARTE AUTORA: CENTRO DE ENSINO PODIUM SOCIEDADE CIVIL LTDA
PARTE RÉ: SEBASTIAO RODRIGUES DA SILVA
VALOR CAUSA: 7444,37
O
VARA: 6ª VARA CÍVEL E DE FAZENDA PÚBLICA DE MACAPÁ
Nº JUSTIÇA: 0004755-45.2019.8.03.0001
ÇÃ

AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL


PARTE AUTORA: BANCO BRADESCO S/A
PARTE RÉ: ELTON COSTA MUNIZ
VALOR CAUSA: 183528,28

VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO


Nº JUSTIÇA: 0004757-15.2019.8.03.0001
CA

AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL- EXECUÇÃO


PARTE AUTORA: CENTRO DE ENSINO PODIUM SOCIEDADE CIVIL LTDA
PARTE RÉ: SHIRLENE DE JESUS COSTA MONTE VERDE
VALOR CAUSA: 5499,75

VARA: 5ª VARA CÍVEL E DE FAZENDA PÚBLICA DE MACAPÁ


LI

Nº JUSTIÇA: 0004758-97.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: GORETE DO SOCORRO OLIVEIRA DOS REIS
PARTE RÉ: MUNICÍPIO DE MACAPÁ
B

VALOR CAUSA: 28081,83

VARA: 4ª VARA DE FAMÍLIA, ORFÃOS E SUCESSÕES DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004760-67.2019.8.03.0001
PU

AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL


PARTE AUTORA: A. C. DOS S.
PARTE RÉ: A. A. V. L.
VALOR CAUSA: 2994

VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO


Nº JUSTIÇA: 0004761-52.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL- EXECUÇÃO
PARTE AUTORA: CENTRO DE ENSINO PODIUM SOCIEDADE CIVIL LTDA
PARTE RÉ: TAMARA SERRA LIMA
VALOR CAUSA: 1501,32

VARA: 3ª VARA CÍVEL E DE FAZENDA PÚBLICA DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004762-37.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: BERTHA DA SILVA VIANA DA ROCHA e outros
PARTE RÉ:
VALOR CAUSA: 225089

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 93


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO


Nº JUSTIÇA: 0004764-07.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: CENTRO DE ENSINO PODIUM SOCIEDADE CIVIL LTDA
PARTE RÉ: RENE CHAVES LOBATO
VALOR CAUSA: 12405,65

L
VARA: 2ª VARA DE FAMÍLIA, ÓRFÃOS E SUCESSÕES DE MACAPÁ
Nº JUSTIÇA: 0004765-89.2019.8.03.0001

IA
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: A. A. F.
PARTE RÉ: M. S. B.
VALOR CAUSA: 3712,56

IC
VARA: 5ª VARA CÍVEL E DE FAZENDA PÚBLICA DE MACAPÁ
Nº JUSTIÇA: 0004767-59.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: AMARILDO LOBATO LEAL

OF
PARTE RÉ: MUNICÍPIO DE MACAPÁ
VALOR CAUSA: 33379,65

VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO


Nº JUSTIÇA: 0004768-44.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: M P DAS CHAGAS EIRELI - ME
PARTE RÉ: ELIONAI SENA QUEIROZ
O
VALOR CAUSA: 1044,94

VARA: 1ª VARA DE FAMÍLIA, ÓRFÃOS E SUCESSÕES DE MACAPÁ


ÇÃ

Nº JUSTIÇA: 0004769-29.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: M. M. DA S.
PARTE RÉ: K. W. M. S.
VALOR CAUSA: 6107,76

VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO


CA

Nº JUSTIÇA: 0004771-96.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: M P DAS CHAGAS EIRELI - ME
PARTE RÉ: ELIZAMA SARMENTO DE SOUZA
VALOR CAUSA: 2584,98
LI

VARA: 2ª VARA CÍVEL E DE FAZENDA PÚBLICA DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004772-81.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: BANCO BRADESCO S/A
B

PARTE RÉ: ELTON COSTA MUNIZ


VALOR CAUSA: 19030,88

VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO


PU

Nº JUSTIÇA: 0004776-21.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: M P DAS CHAGAS EIRELI - ME
PARTE RÉ: ELIZEU COSTA DA SILVA
VALOR CAUSA: 482,86

VARA: 2º JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA


Nº JUSTIÇA: 0004778-88.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: DENÍSIA PEREIRA DOS SANTOS
PARTE RÉ: ESTADO DO AMAPÁ
VALOR CAUSA: 1000

VARA: 1º JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA


Nº JUSTIÇA: 0004779-73.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: RENATA DA SILVA LEITE NASCIMENTO
PARTE RÉ: ESTADO DO AMAPÁ

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 94


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

VALOR CAUSA: 1000

VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO


Nº JUSTIÇA: 0004780-58.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: M P DAS CHAGAS EIRELI - ME
PARTE RÉ: ELLEN MAYARA SILVA COSTA
VALOR CAUSA: 550,19

L
VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO

IA
Nº JUSTIÇA: 0004781-43.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: M P DAS CHAGAS EIRELI - ME
PARTE RÉ: ENOQUE DE OLIVEIRA BARROSO
VALOR CAUSA: 375,98

IC
VARA: 3ª VARA DE FAMÍLIA, ÓRFÃOS E SUCESSÕES DE MACAPÁ
Nº JUSTIÇA: 0004783-13.2019.8.03.0001
AÇÃO: REVISÃO DE ALIMENTOS

OF
PARTE AUTORA: O. A. DOS S.
PARTE RÉ: E. G. A.
VALOR CAUSA: 1317,36

VARA: 4ª VARA DE FAMÍLIA, ORFÃOS E SUCESSÕES DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004784-95.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: J. L. M. DA S.
O
PARTE RÉ: H. M. DE A. M.
VALOR CAUSA: 2400
ÇÃ

VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO


Nº JUSTIÇA: 0004785-80.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: M P DAS CHAGAS EIRELI - ME
PARTE RÉ: FABIANO AGENOR CAMBRAIA
VALOR CAUSA: 602,58
CA

VARA: 6ª VARA CÍVEL E DE FAZENDA PÚBLICA DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004786-65.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: BANCO GMAC S.A.
PARTE RÉ: LUCIDEA E SILVA VAZ
VALOR CAUSA: 39688,16
LI

VARA: 5ª VARA CÍVEL E DE FAZENDA PÚBLICA DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004787-50.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
B

PARTE AUTORA: MARGARIDA DA SILVA BENJAMIN


PARTE RÉ: ESTADO DO AMAPÁ
VALOR CAUSA: 18040,7
PU

VARA: 1ª VARA CÍVEL E DE FAZENDA PÚBLICA DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004788-35.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: MARCIA REGIANE FERNANDES MONTEIRO RODRIGUES
PARTE RÉ: ESTADO DO AMAPÁ
VALOR CAUSA: 803,5

VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO


Nº JUSTIÇA: 0004791-87.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: M P DAS CHAGAS EIRELI - ME
PARTE RÉ: FABIO NAZARE DA SILVA
VALOR CAUSA: 315,38

VARA: 2º JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA


Nº JUSTIÇA: 0004792-72.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: MARGARIDA DA SILVA BENJAMIN

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 95


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

PARTE RÉ: ESTADO DO AMAPÁ


VALOR CAUSA: 8095,86

VARA: 2ª VARA DE FAMÍLIA, ÓRFÃOS E SUCESSÕES DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004793-57.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: K. DOS S. C.
PARTE RÉ: F. A. DE M.

L
VALOR CAUSA: 2514,96

IA
VARA: 3ª VARA CÍVEL E DE FAZENDA PÚBLICA DE MACAPÁ
Nº JUSTIÇA: 0004794-42.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: BANCO GMAC S.A.
PARTE RÉ: ALCINEI ARAÚJO DAS CHAGAS

IC
VALOR CAUSA: 7803,03

VARA: 1º JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA


Nº JUSTIÇA: 0004795-27.2019.8.03.0001

OF
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: MAISA DE JESUS TORRES DE ARAUJO
PARTE RÉ: ESTADO DO AMAPÁ
VALOR CAUSA: 8485,38

VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO


Nº JUSTIÇA: 0004796-12.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
O
PARTE AUTORA: M P DAS CHAGAS EIRELI - ME
PARTE RÉ: FRANCISCO DAS CHAGAS PONTES
VALOR CAUSA: 966,26
ÇÃ

VARA: 1ª VARA CÍVEL E DE FAZENDA PÚBLICA DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004797-94.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: RAIMUNDO DO CARMO TEIXEIRA
PARTE RÉ: ESTADO DO AMAPÁ
VALOR CAUSA: 1328,56
CA

VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO


Nº JUSTIÇA: 0004798-79.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: M P DAS CHAGAS EIRELI - ME
PARTE RÉ: FRANCISCO NOGUEIRA DE QUEIROZ JUNIOR
LI

VALOR CAUSA: 855,11

VARA: 2ª VARA CÍVEL E DE FAZENDA PÚBLICA DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004799-64.2019.8.03.0001
B

AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL


PARTE AUTORA: ROGERIO GOMES DA COSTA
PARTE RÉ: ESTADO DO AMAPÁ
VALOR CAUSA: 16941,26
PU

VARA: 2º JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA


Nº JUSTIÇA: 0004800-49.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: WANILSON JÚNIOR SILVA SÁ
PARTE RÉ: ESTADO DO AMAPÁ
VALOR CAUSA: 1000

VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO


Nº JUSTIÇA: 0004802-19.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: M P DAS CHAGAS EIRELI - ME
PARTE RÉ: GABRIELA GAMA BARROSO
VALOR CAUSA: 435,74

VARA: 1º JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA


Nº JUSTIÇA: 0004803-04.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 96


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

PARTE AUTORA: OCIANIA ROSA MONTEIRO CANTIDIO


PARTE RÉ: ESTADO DO AMAPÁ
VALOR CAUSA: 2387,06

VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO


Nº JUSTIÇA: 0004804-86.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: E M DA SILVA TECNOOTICA

L
PARTE RÉ: ANTONIO DO NASCIMENTO DA SILVA
VALOR CAUSA: 218,89

IA
VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO
Nº JUSTIÇA: 0004806-56.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: M P DAS CHAGAS EIRELI - ME

IC
PARTE RÉ: GALILEIA COSTA TRINDADE
VALOR CAUSA: 4757,36

VARA: 1ª VARA DE FAMÍLIA, ÓRFÃOS E SUCESSÕES DE MACAPÁ

OF
Nº JUSTIÇA: 0004807-41.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: E. A. C. B. e outros
PARTE RÉ:
VALOR CAUSA: 44595

VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO


Nº JUSTIÇA: 0004808-26.2019.8.03.0001
O
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: M P DAS CHAGAS EIRELI - ME
PARTE RÉ: GEANE PRISCILA DE OLIVEIRA COELHO
ÇÃ

VALOR CAUSA: 779,25

VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO


Nº JUSTIÇA: 0004809-11.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: M P DAS CHAGAS EIRELI - ME
PARTE RÉ: GERMANO DO SOCORRO FERREIRA SERRAO
CA

VALOR CAUSA: 1971,59

VARA: 2º JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA


Nº JUSTIÇA: 0004811-78.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: MAISA DE JESUS TORRES DE ARAUJO
LI

PARTE RÉ: ESTADO DO AMAPÁ


VALOR CAUSA: 8485,38

VARA: 1º JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA


B

Nº JUSTIÇA: 0004812-63.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: ANA CLÁUDIA GUIMARÃES ARAÚJO
PARTE RÉ: MUNICÍPIO DE MACAPÁ
PU

VALOR CAUSA: 6937,63

VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO


Nº JUSTIÇA: 0004813-48.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: M P DAS CHAGAS EIRELI - ME
PARTE RÉ: GEVANEIDE DE DEUS TAVARES
VALOR CAUSA: 2598,98

VARA: 6ª VARA CÍVEL E DE FAZENDA PÚBLICA DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004814-33.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: ULISSES TRASEL ADVOGADOS
PARTE RÉ: INFINITY SERVICOS LTDA - EPP
VALOR CAUSA: 73418,23

VARA: 5ª VARA CÍVEL E DE FAZENDA PÚBLICA DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004815-18.2019.8.03.0001

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 97


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL


PARTE AUTORA: MAISA DE JESUS TORRES DE ARAUJO
PARTE RÉ: ESTADO DO AMAPÁ
VALOR CAUSA: 18040,7

VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO


Nº JUSTIÇA: 0004817-85.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL

L
PARTE AUTORA: M P DAS CHAGAS EIRELI - ME
PARTE RÉ: GILVAN CAVALCANTE GAMA

IA
VALOR CAUSA: 292,92

VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO


Nº JUSTIÇA: 0004818-70.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL

IC
PARTE AUTORA: M P DAS CHAGAS EIRELI - ME
PARTE RÉ: GRACIVALDO SANTOS DO CARMO
VALOR CAUSA: 527,01

OF
VARA: 4ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO-MICRO
Nº JUSTIÇA: 0004819-55.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: M P DAS CHAGAS EIRELI - ME
PARTE RÉ: HUANNA LUANE BRITO DA COSTA
VALOR CAUSA: 590,47

VARA: 4ª VARA DE FAMÍLIA, ORFÃOS E SUCESSÕES DE MACAPÁ


O
Nº JUSTIÇA: 0004820-40.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: N. M. R. S.
ÇÃ

PARTE RÉ: J. R. P. R.
VALOR CAUSA: 28176

VARA: 2ª VARA DE FAMÍLIA, ÓRFÃOS E SUCESSÕES DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004822-10.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: R. F. V.
CA

PARTE RÉ: A. I. A. A.
VALOR CAUSA: 1000000

VARA: 2º JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA


Nº JUSTIÇA: 0004827-32.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
LI

PARTE AUTORA: ANTONIO JOSE PEREIRA QUARESMA


PARTE RÉ: ESTADO DO AMAPÁ
VALOR CAUSA: 9723,33
B

VARA: 3ª VARA CÍVEL E DE FAZENDA PÚBLICA DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004828-17.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: PATRICIA ANDREA MAGALHAES ALMEIDA
PU

PARTE RÉ: RAIMUNDO VALENTE DOS SANTOS e outros


VALOR CAUSA: 146245,74

VARA: 2ª VARA CÍVEL E DE FAZENDA PÚBLICA DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004829-02.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: PATRICIA ANDREA MAGALHAES ALMEIDA
PARTE RÉ: JANE KELLY CARDOSO DOS SANTOS
VALOR CAUSA: 44085,44

VARA: 1ª VARA DE FAMÍLIA, ÓRFÃOS E SUCESSÕES DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004832-54.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: M. J. C. DA C.
PARTE RÉ: M. G. DA C.
VALOR CAUSA: 11946,36

VARA: 5ª VARA CÍVEL E DE FAZENDA PÚBLICA DE MACAPÁ

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 98


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

Nº JUSTIÇA: 0004835-09.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: FABIOLA SOUSA BORDALO
PARTE RÉ: SOCIEDADE BENEFICENTE SÃO CAMILO
VALOR CAUSA: 1410000

VARA: 3ª VARA DE FAMÍLIA, ÓRFÃOS E SUCESSÕES DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004836-91.2019.8.03.0001

L
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: J. D. A. B.

IA
PARTE RÉ: A. P. P.
VALOR CAUSA: 8383,2

VARA: 4ª VARA DE FAMÍLIA, ORFÃOS E SUCESSÕES DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004838-61.2019.8.03.0001

IC
AÇÃO: GUARDA
PARTE AUTORA: M. C. S. DOS S.
PARTE RÉ: C. M. R. e outros
VALOR CAUSA: 998

OF
VARA: 6ª VARA CÍVEL E DE FAZENDA PÚBLICA DE MACAPÁ
Nº JUSTIÇA: 0004839-46.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: LUIS PINTO GEMAQUE JUNIOR
PARTE RÉ: ADRIANDERSON MONTEIRO AZEVEDO e outros
VALOR CAUSA: 1061676,25
O
PROCESSO CRIMINAL

VARA: EXECUÇÃO PENAL


ÇÃ

Nº JUSTIÇA: 0004679-21.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CRIMINAL
PARTE AUTORA: ARNALDO SILVA MARTINS
PARTE RÉ: VARA DE EXECUÇÕES PENAIS DA COMARCA DE MACAPÁ/AP
VALOR CAUSA:

VARA: JUI INF JUV-ÁREA POL.PÚB.EXEC.MEDIDA SÓCIO EDUC.


CA

Nº JUSTIÇA: 0004680-06.2019.8.03.0001
AÇÃO: CARTA PRECATÓRIA
PARTE AUTORA: MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO AMAPÁ
PARTE RÉ: JOSÉ JOÃO DA SILVA IRMÃO e outros
VALOR CAUSA:
LI

VARA: JUIZADO DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA - MCP


Nº JUSTIÇA: 0004681-88.2019.8.03.0001
AÇÃO: MEDIDA PROTETIVA DE URGÊNCIA
PARTE AUTORA: MARINALVA PEREIRA DOS SANTOS
B

PARTE RÉ: MARCOS DAVI RODRIGUES SIQUEIRA


VALOR CAUSA:

VARA: 4ª VARA CRIMINAL DE MACAPÁ


PU

Nº JUSTIÇA: 0004682-73.2019.8.03.0001
AÇÃO: COMUNICAÇÃO DE PRISÃO EM FLAGRANTE
PARTE AUTORA: CENTRO INTEGRADO DE OPERACOES EM SEGURANCA PUBLICA - CIOSP PACOVAL
PARTE RÉ: JOAO SANTANA BARBOSA
VALOR CAUSA:

VARA: 1ª VARA CRIMINAL DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004683-58.2019.8.03.0001
AÇÃO: COMUNICAÇÃO DE PRISÃO EM FLAGRANTE
PARTE AUTORA: CENTRO INTEGRADO DE OPERACOES EM SEGURANCA PUBLICA - CIOSP PACOVAL
PARTE RÉ: EDIONE PEREIRA DE ALMEIDA
VALOR CAUSA:

VARA: 2ª VARA CRIMINAL DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004684-43.2019.8.03.0001
AÇÃO: COMUNICAÇÃO DE PRISÃO EM FLAGRANTE
PARTE AUTORA: CENTRO INTEGRADO DE OPERACOES EM SEGURANCA PUBLICA - CIOSP PACOVAL
PARTE RÉ: MARLISON DE ALMEIDA DA COSTA

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 99


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

VALOR CAUSA:

VARA: 4ª VARA CRIMINAL DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004686-13.2019.8.03.0001
AÇÃO: COMUNICAÇÃO DE PRISÃO EM FLAGRANTE
PARTE AUTORA: DELEGACIA ESPECIALIZADA EM CRIMES CONTRA A MULHER - DCCM
PARTE RÉ: RICHARD KATRIEL CASTRO DOS SANTOS
VALOR CAUSA:

L
VARA: EXECUÇÃO PENAL

IA
Nº JUSTIÇA: 0004687-95.2019.8.03.0001
AÇÃO: AÇÃO DE EXECUÇÃO PENAL
PARTE AUTORA: MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO AMAPÁ
PARTE RÉ: RAIMUNDO NONATO SILVA
VALOR CAUSA:

IC
VARA: JUIZADO DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA - MCP
Nº JUSTIÇA: 0004689-65.2019.8.03.0001
AÇÃO: MEDIDA PROTETIVA DE URGÊNCIA

OF
PARTE AUTORA: LIDIAN BARBOSA DA CONCEICAO
PARTE RÉ: ALEXANDRE WILLIAMY LATTIES MAGALHAES
VALOR CAUSA:

VARA: JUIZADO DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA - MCP


Nº JUSTIÇA: 0004690-50.2019.8.03.0001
AÇÃO: MEDIDA PROTETIVA DE URGÊNCIA
PARTE AUTORA: NAYARA PELAIS DE OLIVEIRA
O
PARTE RÉ: ELY BARBOSA DE SOUZA NETO
VALOR CAUSA:
ÇÃ

VARA: EXECUÇÃO PENAL


Nº JUSTIÇA: 0004692-20.2019.8.03.0001
AÇÃO: AÇÃO DE EXECUÇÃO PENAL
PARTE AUTORA: MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO AMAPÁ
PARTE RÉ: FRANCISCO VILELA DA SILVA
VALOR CAUSA:
CA

VARA: JUIZADO DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA - MCP


Nº JUSTIÇA: 0004695-72.2019.8.03.0001
AÇÃO: MEDIDA PROTETIVA DE URGÊNCIA
PARTE AUTORA: SAMARA RAQUEL OLIVEIRA ARAUJO ARAUJO SANTOS
PARTE RÉ: JOÃO BATISTA CARVALHO DOS SANTOS
VALOR CAUSA:
LI

VARA: EXECUÇÃO PENAL


Nº JUSTIÇA: 0004700-94.2019.8.03.0001
AÇÃO: AÇÃO DE EXECUÇÃO PENAL
B

PARTE AUTORA: MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO AMAPÁ


PARTE RÉ: JOSE ENILSON DOS SANTOS PINHEIRO
VALOR CAUSA:
PU

VARA: JUIZADO DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA - MCP


Nº JUSTIÇA: 0004701-79.2019.8.03.0001
AÇÃO: MEDIDA PROTETIVA DE URGÊNCIA
PARTE AUTORA: MIRIAM MELO DOS SANTOS RAMOS
PARTE RÉ: DINEIDE MENEZES VIANA e outros
VALOR CAUSA:

VARA: JUIZADO DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA - MCP


Nº JUSTIÇA: 0004702-64.2019.8.03.0001
AÇÃO: MEDIDA PROTETIVA DE URGÊNCIA
PARTE AUTORA: DINAMAR DE NAZARE VAZ
PARTE RÉ: GEOVANE OLIVEIRA DOS SANTOS
VALOR CAUSA:

VARA: JUIZADO DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA - MCP


Nº JUSTIÇA: 0004704-34.2019.8.03.0001
AÇÃO: MEDIDA PROTETIVA DE URGÊNCIA
PARTE AUTORA: LEIDIANE COSTA DO CARMO

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 100


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

PARTE RÉ: JESIVALDO CARDOSO DE OLIVEIRA


VALOR CAUSA:

VARA: JUIZADO DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA - MCP


Nº JUSTIÇA: 0004707-86.2019.8.03.0001
AÇÃO: MEDIDA PROTETIVA DE URGÊNCIA
PARTE AUTORA: ERICA BARBOSA DA SILVA
PARTE RÉ: JONATAN WILLIAN SANTOS DO NASCIMENTO

L
VALOR CAUSA:

IA
VARA: JUIZADO DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA - MCP
Nº JUSTIÇA: 0004708-71.2019.8.03.0001
AÇÃO: MEDIDA PROTETIVA DE URGÊNCIA
PARTE AUTORA: NAZARE VITORIA DA COSTA MELO
PARTE RÉ: MIGUEL DOS SANTOS FARIAS

IC
VALOR CAUSA:

VARA: JUIZADO DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA - MCP


Nº JUSTIÇA: 0004709-56.2019.8.03.0001

OF
AÇÃO: MEDIDA PROTETIVA DE URGÊNCIA
PARTE AUTORA: EDITE PINTO
PARTE RÉ: ERIVAN GONCALVES MATOS
VALOR CAUSA:

VARA: JUI INF JUV-ÁREA POL.PÚB.EXEC.MEDIDA SÓCIO EDUC.


Nº JUSTIÇA: 0004713-93.2019.8.03.0001
AÇÃO: CARTA PRECATÓRIA
O
PARTE AUTORA: M. P. DO E. DO A.
PARTE RÉ: D. O. P.
VALOR CAUSA:
ÇÃ

VARA: JUIZADO DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA - MCP


Nº JUSTIÇA: 0004714-78.2019.8.03.0001
AÇÃO: MEDIDA PROTETIVA DE URGÊNCIA
PARTE AUTORA: NEURIANE DA SILVA BASTOS
PARTE RÉ: SEBASTIAO DA SILVA CAMPOS
VALOR CAUSA:
CA

VARA: JUIZADO DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA - MCP


Nº JUSTIÇA: 0004715-63.2019.8.03.0001
AÇÃO: MEDIDA PROTETIVA DE URGÊNCIA
PARTE AUTORA: AMANAYARA INNE DE NORONHA BARRETO e outros
PARTE RÉ: VALDEIR DE JESUS DA SILVA BARRETO
LI

VALOR CAUSA:

VARA: JUIZADO DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA - MCP


Nº JUSTIÇA: 0004716-48.2019.8.03.0001
B

AÇÃO: MEDIDA PROTETIVA DE URGÊNCIA


PARTE AUTORA: THAINARA CAROLINE VASCONCELOS
PARTE RÉ: EVELY ALMEIDA
VALOR CAUSA:
PU

VARA: 4ª VARA CRIMINAL DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004722-55.2019.8.03.0001
AÇÃO: HABEAS CORPUS
PARTE AUTORA: L. P. C.
PARTE RÉ: J. DA P. V. C. DE M.
VALOR CAUSA:

VARA: JUIZADO DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA - MCP


Nº JUSTIÇA: 0004723-40.2019.8.03.0001
AÇÃO: MEDIDA PROTETIVA DE URGÊNCIA
PARTE AUTORA: M. B. DA S.
PARTE RÉ: E. DOS S.
VALOR CAUSA:

VARA: JUIZADO DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA - MCP


Nº JUSTIÇA: 0004724-25.2019.8.03.0001
AÇÃO: MEDIDA PROTETIVA DE URGÊNCIA

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 101


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

PARTE AUTORA: RAQUEL TAVARES DE SOUZA SILVA


PARTE RÉ: FERNANDO FURTADO DAMASCENO
VALOR CAUSA:

VARA: JUIZADO DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA - MCP


Nº JUSTIÇA: 0004726-92.2019.8.03.0001
AÇÃO: MEDIDA PROTETIVA DE URGÊNCIA
PARTE AUTORA: ROZENIR ANDRADE DA FONSECA

L
PARTE RÉ: MARCOS VALADARES CARVALHO
VALOR CAUSA:

IA
VARA: JUIZADO DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA - MCP
Nº JUSTIÇA: 0004727-77.2019.8.03.0001
AÇÃO: MEDIDA PROTETIVA DE URGÊNCIA
PARTE AUTORA: DAGMAR PUREZA DE SOUSA

IC
PARTE RÉ: SILENE CONCEIÇAO PUREZA DE SOUSA
VALOR CAUSA:

VARA: JUIZADO DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA - MCP

OF
Nº JUSTIÇA: 0004728-62.2019.8.03.0001
AÇÃO: MEDIDA PROTETIVA DE URGÊNCIA
PARTE AUTORA: LARISSA DA FONSECA CARVALHO
PARTE RÉ: MARCOS VALADARES CARVALHO
VALOR CAUSA:

VARA: JUIZADO DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA - MCP


Nº JUSTIÇA: 0004732-02.2019.8.03.0001
O
AÇÃO: MEDIDA PROTETIVA DE URGÊNCIA
PARTE AUTORA: RAYANDA TAIRINY FARIAS DE ARAUJO
PARTE RÉ: KAIO FARIAS DE ARAÚJO
ÇÃ

VALOR CAUSA:

VARA: JUIZADO DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA - MCP


Nº JUSTIÇA: 0004733-84.2019.8.03.0001
AÇÃO: MEDIDA PROTETIVA DE URGÊNCIA
PARTE AUTORA: SAMARA RAQUEL OLIVEIRA ARAUJO ARAUJO SANTOS
PARTE RÉ: JOAO BATISTA CARVALHO DOS SANTOS
CA

VALOR CAUSA:

VARA: JUI INF JUV-ÁREA POL.PÚB.EXEC.MEDIDA SÓCIO EDUC.


Nº JUSTIÇA: 0004743-31.2019.8.03.0001
AÇÃO: CARTA PRECATÓRIA
PARTE AUTORA: MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO AMAPÁ
LI

PARTE RÉ: JOSÉ WHATILA ALVES DA COSTA


VALOR CAUSA:

VARA: 4ª VARA CRIMINAL DE MACAPÁ


B

Nº JUSTIÇA: 0004763-22.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CRIMINAL
PARTE AUTORA: MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO AMAPÁ
PARTE RÉ: ALESSANDRO SANTOS DO NASCIMENTO
PU

VALOR CAUSA:

VARA: 1ª VARA DO TRIBUNAL DO JÚRI DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004805-71.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CRIMINAL
PARTE AUTORA: MAICON SERRAO GOMES
PARTE RÉ:
VALOR CAUSA:

VARA: 4ª VARA CRIMINAL DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004810-93.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CRIMINAL
PARTE AUTORA: MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO AMAPÁ
PARTE RÉ: IURY LORRAN RAMOS
VALOR CAUSA:

VARA: 4ª VARA CRIMINAL DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004816-03.2019.8.03.0001

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 102


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

AÇÃO: RECLAMAÇÃO CRIMINAL


PARTE AUTORA: MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO AMAPÁ
PARTE RÉ: ZAQUEU DOS SANTOS SANTOS
VALOR CAUSA:

VARA: 4ª VARA CRIMINAL DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004821-25.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CRIMINAL

L
PARTE AUTORA: MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO AMAPÁ
PARTE RÉ: EDUARDO VIEIRA FERREIRA e outros

IA
VALOR CAUSA:

VARA: 1ª VARA CRIMINAL DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004823-92.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CRIMINAL

IC
PARTE AUTORA: MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO AMAPÁ
PARTE RÉ: JOSE GUSTAVO SUSSUARANA DE OLIVEIRA
VALOR CAUSA:

OF
VARA: 2ª VARA CRIMINAL DE MACAPÁ
Nº JUSTIÇA: 0004824-77.2019.8.03.0001
AÇÃO: AÇÃO PENAL PÚBLICA
PARTE AUTORA: MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO AMAPÁ
PARTE RÉ: RAIFRAN SILVA DO NASCIMENTO
VALOR CAUSA:

VARA: 4ª VARA CRIMINAL DE MACAPÁ


O
Nº JUSTIÇA: 0004825-62.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CRIMINAL
PARTE AUTORA: MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO AMAPÁ
ÇÃ

PARTE RÉ: ALEX SOUZA DA SILVA e outros


VALOR CAUSA:

VARA: 1ª VARA CRIMINAL DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004826-47.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CRIMINAL
PARTE AUTORA: MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO AMAPÁ
CA

PARTE RÉ: ROBERTO SATCH DA SILVA FILIZZOLA e outros


VALOR CAUSA:

VARA: 2ª VARA CRIMINAL DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004830-84.2019.8.03.0001
AÇÃO: AÇÃO PENAL PÚBLICA
LI

PARTE AUTORA: MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO AMAPÁ


PARTE RÉ: MALRYLIN ROCHA FIGUEREDO
VALOR CAUSA:
B

VARA: 4ª VARA CRIMINAL DE MACAPÁ


Nº JUSTIÇA: 0004831-69.2019.8.03.0001
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CRIMINAL
PARTE AUTORA: MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO AMAPÁ
PU

PARTE RÉ: FABIANO DE SÁ VIEIRA


VALOR CAUSA:

PROCESSO INFÂNCIA

VARA: JUI INF JUV - ÁREA CÍVEL E ADMINISTRATIVA


Nº JUSTIÇA: 0004731-17.2019.8.03.0001
AÇÃO: PROTEÇÃO ESPECÍFICA
PARTE AUTORA: C. T. DE M. Z. N.
PARTE RÉ:
VALOR CAUSA:

_____________________________
REGIA CLAUDIA SILVA DE MOURA
Distribuidor(a)

_____________________________

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 103


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

REGINALDO GOMES DE ANDRADE


MM Juiz(a) Distribuidor

1ª VARA CÍVEL E DE FAZENDA PÚBLICA DE MACAPÁ

Nº do processo: 0048117-68.2017.8.03.0001
Parte Autora: P. C. DE OLIVEIRA - ME

L
Advogado(a): FRANCISCO ALDO ROCHA JUNIOR - 2493AAP
Parte Ré: A. COSTA DA SILVA -ME
DESPACHO: Intime-se o exequente para se manifestar sobre o ofício da SESA anexado no MO 53, bem como requerer o que entender

IA
de direito, no prazo de 15 (quinze) dias.

Nº do processo: 0032555-87.2015.8.03.0001

IC
Parte Autora: AÉCIO AGUIAR DA PONTE
Advogado(a): TONY ERICK FURTADO DA SILVA - 2536AP
Parte Ré: CHARLEANE DA SILVA ARANHA, GUSTAVO PIRES PENHA
Defensoria Pública: DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DO AMAPÁ - DEFENAP - 11762144000100
DESPACHO: Pretende o exequente o bloqueio das constas dos demandados, porém, utiliza como valor base para a atualização,

OF
diverso do reconhecido em sentença (MO 122) além de aplicar nova multa e novos honorários, pelo que deve apresentar cálculo nos
exatos termos do dispositivo da sentença.
Intime-se para fazê-lo, no prazo de 15 dias.
Após, retornem para apreciação do pedido (MO 159).

Nº do processo: 0035762-26.2017.8.03.0001
O
Parte Autora: TIM CELULAR S/A
Advogado(a): RENATO JONAS HENRIQUES - 126884RJ
Parte Ré: EDINEI DE JESUS SILVA, RODRIGO DA SILVA UTZIG
Advogado(a): JOAO FREDERICK MARCAL E MACIEL - 8875PA, RODRIGO DA SILVA UTZIG - 537AP
ÇÃ

Sentença: I - Relatório.

TIM CELULAR S.A, devidamente qualificada, ingressou com AÇÃO DE CONSIGNAÇÃO EM PAGAMENTO DE ALUGUÉIS em face de
RODRIGO DA SILVA UTZIG e EDNEI DE JESUS SILVA, aduzindo, em suma, que locou, em 28/07/2015, parte do terreno situado na
Rodovia Duque de Caxias, registrado sob o nº 26.433 do Registro de Imóveis da Comarca de Macapá, e ali instalou uma Estação
Rádio-base (ERB), composta por antena transmissora e da respectiva estrutura que lhe dá suporte. Sustentou que o referido pacto
CA

locatício foi efetuado com o 1º Réu, o qual comprovou à época ser o proprietário do imóvel, conforme registro imobiliário. No entanto,
logo após, a Autora foi surpreendida com a procura do 2º Réu relatando ser ele o efetivo possuidor do imóvel, reclamando o
recebimento do aluguel.
Asseverou que ao procurar se inteirar da situação, confirmou-se que de fato, o 1º Réu reconheceu a posse do 2º Réu sobre o imóvel
objeto desta lide através de "Termo de acordo". Contudo, ao ser solicitado pela Autora para assinar um termo aditivo ao contrato de
aluguel (doc. 7), no qual reconhecesse a situação fática, corroborando com o termo acima mencionado, o mesmo se negou.
Assim sendo, diante da dúvida em relação a qual dos Requeridos pagar o valor locatício, ingressou com a presente demanda visando o
LI

depósito e quitação de sua obrigação pecuniária.


Após discorrer sobreo direito que lhe ampara, requereu: a determinação de o depósito referentes aos meses de fevereiro/15 a julho/17
devidos pela Autora, no valor de R$ 46.227,50 (quarenta e seis mil, duzentos e vinte e sete reais e cinquenta centavos), nos termos do
art. 67 da Lei do Inquilinato, sendo deferido também o depósito das parcelas vincendas durante o curso da presente demanda, bemo
B

como, a procedência do pedido liberando a consignante da obrigação.


Atribuiu à causa o importe de R$ 19.958,04 (dezenove mil, novecentos e cinquenta e oito reais, quatro centavos).
Com a inicial vieram instrumento procuratório, atos constitutivos da pessoa jurídica autora e outros documentos para corroborar com o
PU

seu intento.
Despacho de MO 04 autorizou os depósitos pelos valores informados pela consignante e determinou a citação dos Réus após a
comprovação do recolhimentos dos importes supracitados.
Citado, o 1º Requerido RODRIGO DA SILVA UTZIG, em contestação de MO 34, aduziu que procede o contrato de locação para
funcionamento da torre de telefonia, no entanto discordou dos cálculos autorais, uma vez que o valor pactuado seria de R$ 2.000,00
(dois mil reais) mensais, com o reajuste devido previsto em cláusula contratual. Aduziu que posteriormente foi confeccionado outro
termo aditivo para que o 2º Réu ficasse recebendo o referido valor, que foi assinado pelo contestante sob ameaça, sendo que o referido
demandado pretendia que o ora contestante recebesse os valores e lhe repassasse posteriormente os valores recebidos. Salientou que
nesta operação, seria, em verdade, uma simples cessão de crédito, onde o contestante figuraria como sujeito passivo da obrigação
tributária (IPRF e IPTU), o que não foi por ele aceito. Enfatizou que o 2º Réu não é proprietário do imóvel, já registrado perante a
Seventia Registral Extrajudicial de Imóveis como sua propriedade, cujo imóvel foi hipotecado perante o Banco do Brasil, onde se
discute o referido contrato de financiamento com garantia real perante a 2ª Vara Cível desta Capital. Ao final, pediu o julgamento da lide
em seu favor, por ser legítimo possuidor e proprietário do imóvel e, por consequência, credor do contrato de locação celebrado.
Impugnou o valor da causa e pediu a citação do outro réu, além da complementação do valor dos depósitos.
Citado, o 2º Requerido EDNEI DE JESUS SILVA, em contestação de MO 45, aduziu, em resumo, que em período anterior, o primeiro
Réu reconheceu a legitimidade do ora contestante para receber os aluguéis, conforme termo de acordo que acompanha a peça
defensiva. Enfatizou que ainda é o proprietário do imóvel onde foi instalada a antena da Autora-consignante. Explicou que o primeiro
Contrato de Locação da área em discussão foi firmado 20.01.2003 com o senhor Luiz Ferreira de Almeida, proprietário do terreno à

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 104


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

época, em seguida, em 18.02.2005, o imóvel todo foi vendido para a empresa AGRO AMAPÁ INSUMOS AGRICOLAS LTDA, que
posteriormente em 29.04.2006 vendeu uma fração do terreno medindo aproximadamente 10 de frente por 15 de fundos, para o Sr.
Ednei de Jesus Silva. Contudo, em 20.01.2008, através de um Termo Aditivo a relação contratual de aluguel do imóvel, onde está
localizada a antena da requerente, passou a ser com o sr. Ednei de Jesus silva, que sub-rogou-se o direito de locação, passando a
receber os valores referentes ao aluguel. Salientou que o Contrato de Locação em discussão não é do terreno todo, sendo apenas de
uma fração, medindo aproximadamente 10 de frente por 15 de fundos (área de propriedade do segundo réu ora contestante), onde foi
instalada uma Estação Rádio Base - ERB, sendo que na outra parte do terreno (de propriedade do primeiro réu), existe um galpão.
Asseverou, ainda que não houve distrato do Contrato de Locação realizado com o Sr. Luiz Ferreira de Almeida, motivo pelo qual, a

L
nova locação firmada entre a requerente e o primeiro requerido não tem como ser acolhida por esse D. Juízo. Justificou, ainda, que a
parte autora ao consignar o pagamento em juízo, o fez com base nos valores do Contrato de Locação firmado com o segundo requerido

IA
e que continua válido. Destacou que, o Contrato firmado entre a requerente e o primeiro requerido, tem como objeto o aluguel do
mesmo imóvel localizado na Rodovia Duque de Caxias, conforme "Clausula I" e a sua destinação "Clausula II", são as mesmas do
contrato firmado em 20.01.2003, cujo o segundo requerido sub-rogou-se o direito a locação, conforme termo aditivo anexo. Ressaltou,
ainda, que muito embora o senhor Rodrigo Utzig tenha registrado todo o terreno em seu nome sem o conhecimento do segundo
requerido, o mesmo sempre soube que o Sr. Ednei Silva era o proprietário da parte do imóvel locada para a autora, situação

IC
reconhecida e declarada através do termo de acordo. Por fim, afirmou que o 1º Réu é advogado com vasta experiência e não fez
sequer boletim de ocorrência de suposta ameaça sofrida, devendo ser condenado pela litigância de má-fé. Ao final, pediu o
reconhecimento de que os valores depositados pela Autora-consignante lhe são devidos, devendo o 1º Réu arcar com as custas e
honorários advocatícios das partes.

OF
A Autora-consignante apresentou réplica às contestações no MO 49.
A parte Autora afirmou não pretender a produção de outras provas, conforme petitório de MO 56.
Em petitório de MO 58 o 2º Réu pediu o chamamento do feito à ordem para que lhe fosse concedido o direito de requerer a produção
de outras provas, que lhe foi concedido pela decisão de MO 59.
Decisão de MO 65, que restou irrecorrida, determinou a conclusão do feito para julgamento, em razão de que a matéria ventilada nesta
ação é exclusivamente de direito e, a meu ver, já estava devidamente instruída para julgametno da causa.
Empós, os autos vieram-me conclusos para julgamento.
É o que importa relatar.
O
II - Fundamentação.
ÇÃ

Inicialmente, no que se refere ao julgamento antecipado da lide tem-se que, nos termos do inciso I, do artigo 355, do novo Código de
Processo Civil, poderá o Magistrado optar pelo julgamento antecipado da lide quando versar o mérito da causa unicamente de direito,
ou sendo de direito e fato, não houver necessidade de produzir prova em audiência.
Como cediço, o julgamento antecipado da lide visa conferir ao processo maior celeridade e economia, cabendo, pois, ao Magistrado, de
ofício ou a requerimento da parte, determinar as provas necessárias à instrução do processo, indeferindo as diligências inúteis ou
meramente protelatórias. Com efeito, tem-se que a produção de prova durante a fase probatória não pertence aos direitos potestativos
dos litigantes, incumbindo ao magistrado avaliar a real necessidade de sua produção.
CA

No caso presentâneo, entendo que as provas coligidas aos autos são suficientes para o julgamento da lide.

Pois bem.

Inicialmente, cumpre-me esclarecer que o cerne do litígio e saber a quem seria direcionado os pagamentos do valores de aluguel
devidos pela Autora-consignante, uma vez que houve dúvida sobre quem deveira legitimamente receber o objeto do pagamento, nos
LI

termos do inciso IV, do artigo 335, do Código Civil. Desta feita, adianto que, neste feito não será apreciado quem é, de fato e de direito,
proprietário do imóvel objeto da locação, seja em sua totalidade ou em área parcial, que deverá ser discutido em outro processo, até
por que, diante da natureza jurídica desta actio não é recomendável que este juízo assim procedesse.
Na contestação apresentada pelo Requerido Rodrigo da Silva Utzig, verifica-se que o referido confirmou a contratação entre as partes
B

mas com o valor de R$ 2.000,00 (dois mil reais) e que afirma que houve uma cessão de crédito, assinado sob ameaça, com um
aditamento do contrato inicial para a inclusão do 2º Requerido para recebimento, no entanto, o 1º Requerido figuraria como sujeito
passivo da obrigação tributária, desfazendo-se o acordo. Enfatizou que é o atual proprietário atual do imóvel e que faz jus ao
recebimento integral do valor contratual. Constata-se, de plano, que o 1º Requerido sequer juntou qualquer comprovação de que
PU

assinou o termo de acordo firmado com a Autora-consignante e o 2º Requerido sob inúmeras ameaças, fazendo-o sentir-se intimidado,
em sua segurança física.
Ademais, da leitura da referida peça defensiva, o 1º Requerido expressa comportamento contraditório ao afirmar que figuraria ''como
sujeito da obrigação tributária (IRPF e IPTU), o que não foi aceito. Assim, desfez-se o acordo. E chegamos no estágio atual.''
Ora, veja-se que a primeira repercussão pragmática da aplicação do princípio da boa-fé objetiva reside na consagração da vedação do
comportamento contraditório, consubstanciado no brocardo jurídico ''venire contra factum proprium''.
Assim, a meu ver, não se tratava de cessão de crédito e/ou cessão de contrato, mas de sub-rogação no direito de receber o valor
mensal da locação, em favor do 2º Requerido, cuja dúvida foi criada pelo 1º Réu ao deixar de assinar o aditivo contratual que
acompanha a exordial, entitulando-se credor da importância de R$ 2.000,00 (dois mil reais) mensais, uma vez que, segundo sua tese,
registrou o imóvel na integralidade da área em seu favor.
Veja-se que a documentação que acompanha a Contestação do 2º Requerido comprova que o primeiro contrato de locação da área em
discussão foi firmado 20.01.2003 com o senhor Luiz Ferreira de Almeida, proprietário do terreno à época, em seguida, em 18.02.2005,
o imóvel todo foi vendido para a empresa Agro Amapá Insumos Agrícolas LTDA, que posteriormente em 29.04.2006 vendeu uma fração
do terreno medindo aproximadamente 10 de frente por 15 de fundos, para o sr. ednei de jesus silva. em sequência, verifica-se que em
20.01.2008, através de um termo aditivo a relação contratual de aluguel do imóvel, onde está localizada a antena da requerente,
passou a ser com o sr. Ednei de Jesus Silva, que sub-rogou-se o direito de locação.
A celeuma chegou nesse patamar, pois não houve distrato do contrato de locação primitivo mantido com o senhor Luiz Ferreia de
Almeida, o que corrobora com a tese do 2º Requerido. Ademais, o 2º Requerido apresentou com a contestação de MO 45, cópia do 2º

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 105


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

Termo Aditivo ao Contrato de Locação de Imóvel não Residencial, mantido com a Autora-Consignante, sem qualquer interferência do 1º
Réu, datado de 20 de janeiro de 2008.
Para corroborar com tal entendimento, no último acordo assinado entre os Requeridos, que acompanha a contestação do 2º Requerido
(MO 45), datado de 19 de agosto de 2015, a cláusula Quinta é preclara nos seguintes termos:

''Cláusula Quinta. As partes são conhecedoras da existência de um contrato de aluguel de instalação de torre de telefonia celular (TIM)
e reconhecem que o contrato de aluguel é e sempre foi do SR. EDNEI DE JESUS SILVA, devendo permanecer inalterada essa
contratação sem que o SR. RODRIGO UTZIG possa requerer qualquer pagamento, a qualquer título, por parte da empresa locatária,

L
enquanto vigorar o respectivo contrato.''

IA
Com efeito, pergunta-se: se o registro do imóvel em nome do 1º Réu somente se deu em 06 de janeiro de 2012 e a celebração do
contrato de locação com a Autora-consignante se deu após mais de 03 anos, a quem estaria sendo creditado tais numerários se a torre
de antena da empresa Autora-Consignante não deixou de operar no referido período???
Por fim, repisa-se, o 1º Requerido não comprovou as suas alegações defensivas, descumprindo, categoricamente, o comando inserto
no inciso II, do artigo 373, do CPC/15.

IC
III - Dispositivo.

Pelo exposto, julgo procedente o pedido da ação consignatória e de obrigação de pagar para, ratificar a decisão liminar quanto ao

OF
depósito referentes aos meses de fevereiro/15 a julho/17 devidos pela Autora, no valor de R$ 46.227,50 (quarenta e seis mil, duzentos
e vinte e sete reais e cinquenta centavos), nos termos do art. 67 da Lei do Inquilinato, sendo deferido também o depósito das parcelas
vincendas durante o curso da presente demanda, bem como, devendo ser as mesmas direcionadas ao 2º Requerido, EDNEI DE
JESUS SILVA, até ulterior decisão judicial.
De consequência, com fulcro no inciso I, do artigo 487, do CPC/15, resolvo o mérito da ação.
Condeno o 1º Réu, RODRIGO DA SILVA UTZIG, por ônus da sucumbência, a devolução das custas iniciais à Autora-consignante, ao
pagamento das custas e despesas processuais finais e mais honorários advocatícios em favor do patrono da Autora-consignante e do
patrono do 2º Réu, na forma pro rata, que, com suporte no art. 85, § 2º do aludido Código, arbitro em 20% do valor atribuído à causa.
O
Após o trânsito em julgado, autorizo o levantamento do valor depositado no MO 07 dos autos da consignatória, pelo 2º Requerido,
EDNEI DE JESUS SILVA.
Registro eletrônico.
ÇÃ

Publique-se e intimem-se.

Nº do processo: 0047229-75.2012.8.03.0001
Parte Autora: FAMAC INDÚSTRIA DE MÁQUINAS LTDA
Advogado(a): LUIS FERNANDO DA ROCHA ROSLINDO - 5384SC
Parte Ré: J. M. T. OLIMPIO LTDA - ME, JOANIR DE SOUZA ARAÚJO, JUSTIMIANA OLIMPIO DE AGUIAR
CA

DECISÃO: Indefiro o pedido de MO 148, pelo simplório fato de que este juízo não detém acesso ao sistema indicado pelo patrono da
exequente no referido petitório.
Isto posto, intime-se a referida causídica para impulsionar o feito no prazo de 05 (cinco) dias.

Nº do processo: 0015476-90.2018.8.03.0001
LI

Parte Autora: JUSCELINO MARIAVES DE MELO, MARIA LUCICLEIDE LOPES DE MELO


Advogado(a): MARLON NERY DA COSTA - 2018AP
Parte Ré: UNIMED MACAPÁ COOPERATIVA DE TRABALHO MÉDICO LTDA
DESPACHO: Nos termos do art. 346, parágrafo único, do NCPC "o revel poderá intervir no processo em qualquer fase, recebendo-o no
B

estado em que se encontrar", podendo, portanto, produzir prova.

Desse modo, ordeno a intimação das partes para especificarem as provas que pretendem produzir, justificando sua necessidade, no
prazo de 5 (cinco) dias.
PU

Não havendo requerimentos, façam conclusos para julgamento.

Intime-se o autor eletronicamente e publique-se no DJe.

Nº do processo: 0011472-10.2018.8.03.0001
Parte Autora: SUL AMÉRICA COMPANHIA DE SEGURO SAÚDE S/A
Advogado(a): RENATA CRISTINA PASTORINO GUIMARÃES RIBEIRO - 197485SP
Parte Ré: ACADEMIA MENTE E CORPO LTDA ME
Advogado(a): AUGUSTO CÉSAR DOS SANTOS RODRIGUES - 1599AP
DESPACHO: Intime-se a parte exequente para se manifestar sobre os valores depositados no MO 52 e requerer o que entender de
direito, no prazo de 5 (cinco) dias.

Nº do processo: 0019109-12.2018.8.03.0001
Parte Autora: MEDCOMERCE COMERCIAL DE MEDICAMENTOS E PRODUTOS HOSPITALARES LTDA
Advogado(a): PEDRO HENRIQUE GOMIDE RODRIGUES - 50395GO

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 106


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

Parte Ré: SOARES E SILVA LTDA EPP


DESPACHO: Intime-se a parte autora via DJE para se manifestar sobre a certidão de MO 28 no prazo de 5 (cinco) dias.

Nº do processo: 0007725-86.2017.8.03.0001
Parte Autora: ITAPEVA II MULTICARTEIRA FUNDO DE INVESTIMENTO EM DIREITOS CREDITÓRIOS NÃO PADRONIZADOS
Advogado(a): CARLO ANDRÉ DE MELLO QUEIROZ - 6047AL
Parte Ré: KEDMA MIRANCEMA TOLOSA DA SILVA

L
Rotinas processuais: Nos termos do art. 10, I, da Portaria Conjunta nº 001/2017-VCFP e do art. 485, III e §1º, do CPC/2015, estando os
autos paralisados por mais de 30 (trinta) dias, promovo a intimação da parte autora, de forma eletrônica e através de Carta, a

IA
impulsioná-lo no prazo de 05 (cinco) dias, sob pena de extinção do Processo.

Nº do processo: 0047494-04.2017.8.03.0001
Parte Autora: MUNICÍPIO DE MACAPÁ

IC
Procurador(a) do Município: PROCURADORIA GERAL DO MUNICIPIO DE MACAPÁ - 05995766000177
Parte Ré: CAPITAL MORENA TRANSPORTE LTDA
Advogado(a): LUANA FERREIRA DA COSTA - 2067AP
Rotinas processuais: Intime-se a parte executada para tomar conhecimento da manifestação e documentos juntados pela parte

OF
exequente, bem como se manifeste no prazo de 05 (cinco) dias.
Após, venham os autos conclusos para decisão.

Nº do processo: 0005047-79.2009.8.03.0001
Parte Autora: BANCO BRADESCO S/A
Advogado(a): KARINA FALAVINHA - 288307SP
Parte Ré: AMAPACARNES LTDA ME
O
Rotinas processuais: Nos termos da Portaria Conjunta 001/2017-VCFP, promovo a intimação da parte autora, no prazo de 10 dias,
para requerer o que entender de direito.
ÇÃ

Nº do processo: 0053791-32.2014.8.03.0001
Parte Autora: BANCO ITAUCARD S.A
Advogado(a): CARLA SIQUEIRA BARBOSA - 6686PA
Parte Ré: MARILEIA LEAL DA CUNHA
Advogado(a): MARIA JOZINEIDE LEITE DE ARAUJO - 1841AP
Rotinas processuais: Nos termos da PORTARIA Conjunta Nº 001/2017-VCFP/MCP, manifeste-se a parte autora, no prazo de 5 (cinco)
CA

dias, requerendo o que entender de direito.

3ª VARA CÍVEL E DE FAZENDA PÚBLICA DE MACAPÁ

Nº do processo: 0036290-60.2017.8.03.0001
Parte Autora: MARILENE MARQUES DALMÁCIO CORDEIRO
LI

Advogado(a): OCINEIA CRISTINA DE SOUSA PEREIRA - 691BAP


Parte Ré: SOCIEDADE BENEFICENTE SÃO CAMILO
Advogado(a): LARISSA CHAVES TORK DE OLIVEIRA - 2167AP
DESPACHO: Visando estimular a solução consensual dos conflitos, nos termos do art. 3º, § 3º, do CPC, intimem-se as partes a
B

manifestar interesse na conciliação.

Aguarde-se manifestação por até 30 dias.


PU

Intimem-se.

Nº do processo: 0004157-62.2017.8.03.0001
Parte Autora: JOANA DA FONSECA RAMOS, JOSE LINO RAMOS
Advogado(a): MARIA ALCIONE MONTEIRO DE SOUZA - 664AP
Parte Ré: SABEMI PREVIDÊNCIA PRIVADA, SABEMI SEGURADORA SA
Advogado(a): PEDRO TORELLY BASTOS - 28708RS
Sentença: Tendo a parte credora noticiado o pagamento do débito exequendo (ev. 87), deve ser extinto o processo.

Pelo exposto, DECLARO extinto o presente processo de execução, ex vi do art. 924, inciso II, do Código de Processo Civil, eis que a
parte devedora, conforme noticiado nos autos, satisfez a obrigação dela objeto.

Sem custas e honorários.

Transitado em julgado, arquivem-se os autos.

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 107


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

Publique-se. Intimem-se.

Nº do processo: 0041394-77.2010.8.03.0001
Parte Autora: D. ARAUJO COMERCIO DE UTILIDADES LTDA
Advogado(a): FÁBIO LOBATO GARCIA - 1406BAP
Parte Ré: JANETE NASCIMENTO MORAES
Sentença: Tendo a parte credora noticiado o pagamento do débito exequendo (ev. 228), deve ser extinto o processo.

L
Pelo exposto, DECLARO extinto o presente processo de execução, ex vi do art. 924, inciso II, do Código de Processo Civil, eis que a

IA
parte devedora, conforme noticiado nos autos, satisfez a obrigação dela objeto.

Sem custas e honorários.

Transitado em julgado, arquivem-se os autos.

IC
Nº do processo: 0007720-16.2007.8.03.0001
Parte Autora: C. P. A. - COMPANHIA DE PRODUTOS DO AMAPA LTDA

OF
Advogado(a): JOAO FABIO MACEDO DE MESCOUTO - 1190AP
Parte Ré: CIMENTO POTY S/A
Advogado(a): KARLA PATRICIA PEREIRA BORDALO - 987AAP
DECISÃO: Vistos etc.
Compulsando os autos, verifico que razão - em parte - assiste à executada em sua manifestação/impugnação (evento/ordem 578).
A pedido da exequente, foi realizado um bloqueio na conta da executada no valor de R$ 2.137.910,61 (dois milhões, cento e trinta e
sete mil, novecentos e dez reais e sessenta e um centavos), para pagamento de saldo remanescente do débito. Após a remessa
dos autos ao contador, apurou-se excesso de penhora, sendo a conta impugnada por ambas as partes.
O
A ré, na manifestação constante do evento/ordem 578, confessa e admite que a somatória do eventual saldo devedor remanescente
indicado, principal mais honorários, resulta na quantia de apenas R$ 118.887,90, argumentando que não se justifica a manutenção da
indisponibilidade da diferença entre o valor bloqueado e o discutido, razão pela qual pede a imediata liberação em seu favor da
ÇÃ

diferença ali indicada (R$ 1.979.441,70), mantendo-se bloqueado o valor incontroverso.


Verifico, por outro lado, que embora o réu tenha declarado que, no prazo legal, impugnaria o valor que considera controverso, não
o fez, quedando-se inerte, já havendo decorrido há muito tempo o prazo para tanto.
Assim, não havendo mais controvérsia a dirimir, determino:
1 - A liberação, em favor da ré, através de alvará ou transferência para a conta indicada, do valor de R$ 1.979.441,70 (um milhão,
novecentos e setenta e nove mil, quatrocentos e quarenta e um reais e setenta centavos);
2 - Expeça-se alvará de levantamento em favor da antiga advogada da autora (Danielle Ribeiro), da quantia de R$ 62.165,77
CA

(sessenta e dois mil, cento e sessenta e cinco reais e setenta e sete centavos), a título de diferença de honorários de sucumbência;
3 - Expeça-se alvará de levantamento em favor da parte autora, CPA, da quantia de R$ 56.772,13 (cinquenta e seis reais,
setecentos e setenta e dois reais e treze centavos) e demais acréscimos existentes na conta judicial.
Após, arquivem-se os autos.
Intimem-se.
LI

4ª VARA CÍVEL E DE FAZENDA PÚBLICA DE MACAPÁ

Nº do processo: 0004284-29.2019.8.03.0001
Parte Autora: ITAU SEGUROS S/A
B

Advogado(a): MARIA LUCILIA GOMES - 1115AAP


Parte Ré: RUIVALDO BARBOSA DE BARROS
DECISÃO: Concedo o prazo de 15 (quinze) dias para a parte autora emendar a inicial, em razão de não constar a indicação do Fiel
PU

Depositário.
Intime-se.

Nº do processo: 0048953-75.2016.8.03.0001
Parte Autora: ESTADO DO AMAPÁ
Procurador(a) de Estado: PROCURADORIA GERAL DO ESTADO DO AMAPA - 00394577000125
Parte Ré: SERVIC LTDA
DECISÃO: Cumprimento de sentença em favor da Procuradoria do Estado do Amapá.
Intime-se o devedor na pessoa do seu advogado, para efetuar o pagamento no valor de R$ 171.808,70, prazo de 15 (quinze)
dias.

Nº do processo: 0034669-28.2017.8.03.0001
Parte Autora: INBRANDS S/A
Advogado(a): ROSELY CRISTINA MARQUES CRUZ - 3122AAP
Parte Ré: BARBOSA E LOBATO LTDA
Advogado(a): LUANA FERREIRA DA COSTA - 2067AP

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 108


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

Representante Legal: CASSIA MAIANA GOMES LOBATO BARBOSA


Rotinas processuais: Nos termos da Nos termos da Portaria Conjunta Nº 001/2017-VCFP/MCP, aguarde-se por mais 30 (trinta) dias.
Permanecendo o silêncio, intime-se a parte autora para, no prazo de 5 (cinco) dias, dar prosseguimento ao feito, sob pena de
suspensão da execução ou arquivamento (art. 485, III, do NCPC) ....., ....

5ª VARA CÍVEL E DE FAZENDA PÚBLICA DE MACAPÁ

L
Nº do processo: 0003024-48.2018.8.03.0001
Parte Autora: ASSOCIACAO CULTURAL NOSSA SENHORA MENINA
Advogado(a): PATRICIA VOZZO - 3733AAP

IA
Parte Ré: DAYSE MARIA NASCIMENTO DE SOUZA
Sentença: Decido.

O processo, no estágio em que se encontra, autoriza o julgamento antecipado da lide, mesmo porque o requerido, devidamente citado,

IC
não ofereceu contestação, caracterizando assim sua revelia.

Nos termos do art. 344, do Novo Código de Processo Civil, a revelia induz à confissão ficta dos fatos alegados na inicial, atribuindo-lhes
a presunção de veracidade daí decorrente. Embora a presunção seja relativa, admitindo, por isso, possa vir a ser desfeita por idônea
prova em contrário, essa prova em momento algum foi produzida pelo requerido.

OF
Além do mais, os documentos juntados aos autos corroboram os fatos alegados na inicial. Dentre entre documentos, o requerente
juntou aos autos o contrato de prestação de serviços educacionais assinado pela parte requerida.

Ante o exposto, julgo procedente a ação de cobrança condenando o requerido ao pagamento de R$ 17.378,74, acrescidos de juros e
correção monetária a contar da citação. Por conseguinte, extingo o processo com base no art. 487, I do CPC.
O
Condeno o requerido ao pagamento de custas e de honorários advocatícios, os quais fixo no valor de 10% sobre o proveito econômico
da ação, nos termos do art. 85, §2ª do NCPC.

Publique-se. Intime-se.
ÇÃ

Nº do processo: 0000045-84.2016.8.03.0001
Parte Autora: DANIELLE DI LORENA CEARENSE BORGES, MATHEUS HENRIQUE CEARENSE BORGES
Advogado(a): RICARDO COSTA FONSECA - 1858AP
Parte Ré: ANA PAULA MENDES BORGES, ANDREIA DE FREITAS BORGES, CARLA CRISTINA DE FREITAS BORGES, KELLY DE
CA

FREITAS BORGES, MARCIA SALENE FREITAS BORGES, WANDERLEIA DE FREITAS BORGES DA CUNHA
Advogado(a): FABRICIO GOMES ROMANY - 2076AP
Sentença: DANIELLE DI LORENA CEARENSE BORGES e outro ajuizaram Ação Reivindicatória em face de MARCIA SALENE
FREITAS BORGES, alegando, em síntese, que eram proprietários do imóvel localizado na avenida Pedro Wanderley Fernandes, n.
561, Bairro Jardim Felicidade, e que a requerida estaria na posse do mesmo, há dois anos, de forma injusta.

Afirmam, ainda, que tentaram reaver referido bem de forma amigável, porém a requerida estaria irredutível, no sentido de não
LI

desocupar o imóvel pertencente aos proprietários legais, o que teria motivado a vinda ao Poder Judiciário para que este determinasse a
posse em favor dos autores.

A requerida apresentou contestação em evento n. 40.


B

Réplica em evento n. 45.


PU

Em audiência de instrução e julgamento de evento n. 66, o juízo determinou a inclusão, no polo passivo, de herdeiros que, também,
possuíam interesse na lide.

Em seguida, os autores foram intimados a se manifestar sobre as diligências infrutíferas, quanto à tentativa de citação dos herdeiros
referidos, informando ao juízo, em evento n. 128, que já estava na posse do imóvel objeto da lide, em razão da parte requerida tê-lo
abandonado.

Ato contínuo, os autos vieram conclusos.

É o breve relatório. Decido.

Conforme relatado, os autores vieram a juízo com a finalidade de que lhes fosse determinada a posse do imóvel objeto da lide.
Observados os ditames legais, acerca da ritualística a ser adotada no Processo Civil, este feito tramitou até a fase da audiência de
instrução e julgamento com as mesmas partes relacionadas na inicial, até que se determinou a inclusão de novos herdeiros no polo
passivo da ação (evento n. 67).

Sendo assim, tendo em vista que nem todos os requeridos chegaram a ser citados do presente feito, não havendo que se falar em
reconhecimento do pedido, e verificando, ainda, que o autor informou já estar na posse do imóvel, julgo salutar a extinção da lide pela

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 109


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

perda de seu objeto.

Ante o exposto, considerando o que dos autos consta, JULGO EXTINTO o presente processo, sem julgamento do mérito, com fulcro no
art. 485, VI, do vigente CPC, tendo em vista a perda do objeto.

Custas e honorários pela requerida contra quem se ajuizou a ação, em vista do princípio da causalidade.

Registro eletrônico.

L
Intimem-se.

IA
Arquivem-se.

Nº do processo: 0056057-89.2014.8.03.0001

IC
Parte Autora: MONACO MOTOCENTER COMERCIAL LTDA
Advogado(a): ALEXANDRE DUARTE DE LIMA - 233864SP
Parte Ré: JOSE ROBERTO VAZ DE OLIVEIRA
Defensoria Pública: DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DO AMAPÁ - DEFENAP - 11762144000100

OF
DECISÃO: Chamo o feito a ordem.
Indefiro o pedido formulado pelo credor no evento 135 e determino que o devedor seja intimado para proceder ao cumprimento de
sentença via DJE, uma vez que, em análise dos autos, verifico que o devedor fora citado pela via editalícia e a intimação para
pagamento voluntário da obrigação ocorreu por meio de oficial de justiça.

Nº do processo: 0004102-77.2018.8.03.0001
Parte Autora: EVAN CARLOS DA COSTA DE ALBUQUERQUE, IRACENI DIANY MEDEIROS LOBATO
O
Advogado(a): RUBEN BEMERGUY - 192AP
Parte Ré: CONSTRUTORA MEIO NORTE LTDA
Rotinas processuais: Nos termos do art. 13, §1º, da Portaria 001/2017-VCFP, promovo a intimação da devedora para, no prazo de 15
ÇÃ

(quinze) dias, efetuar o pagamento da Guia de Recolhimento de Custas, qual seja no valor de R$ 102,89 (cento e dois reais, oitenta e
nove centavos), sob pena de bloqueio ou inscrição em dívida ativa.

Observação: nos termos do art. 346 do CPC/2015, tal ato será publicado no DJE, que é o meio oficial de comunicação do Poder
Judiciário do Estado do Amapá para publicação e divulgação dos atos processuais e editais.

6ª VARA CÍVEL E DE FAZENDA PÚBLICA DE MACAPÁ


CA

Nº do processo: 0002318-65.2018.8.03.0001
Parte Autora: SOCIEDADE BENEFICENTE SÃO CAMILO
Advogado(a): LARISSA CHAVES TORK DE OLIVEIRA - 2167AP
Parte Ré: ANA CLÁUDIA BARROS DA SILVA
Sentença: HOMOLOGO por sentença, para que surta seus jurídicos e legais efeitos, o acordo celebrado entre as partes, conforme MO
LI

47, dos presentes autos, declarando, por via de conseqüência, EXTINTO o processo com resolução do mérito, fundamentado no art.
487, III, "b", do NCPC.
Expeça-se o respectivo Alvará de Levantamento em nome da advogada da parte requerente.
Após a publicação da sentença arquive-se o feito pela preclusão lógica, com as devidas cautelas de estilo.
B

Sem custas em homenagem ao acordo.


PU

Nº do processo: 0000276-43.2018.8.03.0001
Parte Autora: SOCIEDADE BENEFICENTE SÃO CAMILO
Advogado(a): LARISSA CHAVES TORK DE OLIVEIRA - 2167AP
Parte Ré: GABRIEL VICTOR GONCALVES GOMES
Sentença: HOMOLOGO por sentença, para que surta seus jurídicos e legais efeitos, o acordo celebrado entre as partes, conforme MO
52, dos presentes autos, declarando, por via de conseqüência, EXTINTO o processo com resolução do mérito, fundamentado no art.
487, III, "b", do NCPC.
Após a publicação da sentença arquive-se o feito pela preclusão lógica, com as devidas cautelas de estilo.
Sem custas em homenagem ao acordo.

Nº do processo: 0057369-95.2017.8.03.0001
Parte Autora: BV FINANCEIRA S/A CRÉDITO, FINANCIAMENTO E INVESTIMENTO
Advogado(a): PASQUALI PARISE E GASPARINI JUNIOR ADVOGADOS - 4752SP
Parte Ré: JOSUE DAS CHAGAS SILVA
Advogado(a): ALLISSON ESPÍNDOLA BRAGA - 2500AP
Sentença: Cuida-se de ação de Busca e apreensão tendo a liminar deferida, contudo, o veículo não chegou a ser apreendido. A parte
requerida contestou e logo em seguida, houve a réplica. Ocorre que, no MO 47 as partes celebraram acordo, em que o requerido

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 110


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

reconhece a dívida de R$ 19,706,17 (dezenove setecentos e seis reais e dezessete centavos), todavia, a requerente concedeu o
desconto sobre o valor retro, sendo que o requerido pagará o valor de R$ 8.197, 75, que refere-se a contraprestação de nº 37 até 48
do contrato 12077000075691 firmados entre as parte e objeto da presente ação.

Desta forma, homologo por sentença, para que surta seus jurídicos e legais efeitos, o acordo celebrado entre as partes, conforme MO
47 dos presentes autos, declarando, por via de conseqüência, EXTINTO o processo com resolução do mérito, fundamentado no art.
487, III, "b", do NCPC.
Bem como, que seja efetuada a baixa da restrição sobre o CPF do requerido. Além disso, que seja expedido ofícios ao Detran e Ciretan

L
local, para que proceda-se a retirada de restrição judicial que eventualmente pesar sobre o veículo, e, em especial, seja retirado o
bloqueio judicial que pesa sobre o veículo, por meio do sistema RENAJUD.

IA
Após a publicação da sentença arquive-se o feito pela preclusão lógica, com as devidas cautelas de estilo.
Cada parte arcará com os honorários dos seus respectivos advogados contratados e eventuais custas remanescentes, inclusive os
honorários periciais serão pagas exclusivamente pelo requerido.

IC
Nº do processo: 0052385-05.2016.8.03.0001
Parte Autora: BV FINANCEIRA S/A CRÉDITO, FINANCIAMENTO E INVESTIMENTO
Advogado(a): PASQUALI PARISE E GASPARINI JUNIOR ADVOGADOS - 4752SP
Parte Ré: FRANCIANE BELO DA SILVA NOGUEIRA

OF
Sentença: Diante do exposto, e com base nos artigos 2º e 3º do dec. lei 911/69, com alterações pela Lei 10.931/04, sou por JULGAR
PROCEDENTE o pedido do autor, com suporte no nos termos do art. 487, I, do NCPC, para consolidar a propriedade e a posse plena e
exclusiva do veículo descrito na inicial no patrimônio do credor fiduciário, ou seja, do Banco Autor.
Pela sucumbência, condeno o réu ao pagamento das custas do processo e honorários advocatícios do procurador judicial do autor,
que, atento aos critérios definidos no § 2º do art. 85 do NCPC, arbitro em 10% sobre o valor da causa.
Proceda-se a baixa da restrição constante sobre o veículo via Renajud, caso tenha sido feita sua restrição por este processo.
Publique-se.
Intimem-se
O
Nº do processo: 0031242-86.2018.8.03.0001
ÇÃ

Parte Autora: LINDALVA TAWAYA KATSUYANA


Sentença:
Vistos etc.

LINDALVA TAWAYA KAXUYANA, já qualificado, por meio da Defensoria Pública, aforou o presente pedido de Retificação de Registro
Civil de Nascimento, a fim RETIFICAR os nomes de sua genitora, de sua avó paterna, seu avô materno e sua avó materna visto que
em desacordo com REGISTRO ADMINISTRATIVO DE NASCIMENTO DE ÍNDIO (RANI) da requerente, passando a constar os
CA

seguintes grafias: MÃE: JACIRA ARAMUTU KAXUYANA; AVÓ PATERNA: TUMUNE KAXUYANA; AVÔ MATERNO: JUVENTINO
MATSUWAYA KAXUYANA; e AVÓ MATERNA: MARIA TAWAYA KAXUYANA, conforme documentos pessoais que juntou com a inicial
(RG, CPF, RANI e outros).
Após verificação detalhada do pedido e dos documentos apresentados, entendeu o Ministério Público do Estado do Amapá que as
alegações da requerente estão em conformidade com os comprovativos anexados, restando o relato da peça exordial devidamente
provado, por assim ser, resta autorizado proceder a devida alteração no assento de nascimento da interessada, haja vista que a sua
LI

regularização em nada trará prejuízo para terceiros.


Com base em provas constantes nos autos, verifico que o pedido merece deferimento, visto que respaldado na Lei Federal Lei de
Registros Públicos, e considerando também que não há óbices para o deferimento da pretensão do autor.
Assim, acolho a apreciação ministerial e com suporte nos dispositivos legais acima apontados, sou por DEFERIR o pedido de
B

retificação do assento civil, determinando ao Cartório de Registro Civil JUCÁ, desta Comarca, para que proceda a RETIFICAÇÃO do
registro civil da requerente para que conste doravante as seguintes alterações:

MÃE: JACIRA ARAMUTU KAXUYANA


PU

AVÓ PATERNA: TUMUNE KAXUYANA


AVÔ MATERNO: JUVENTINO MATSUWAYA KAXUYANA
AVÓ MATERNA: MARIA TAWAYA KAXUYANA
Nos termos do art. 383 do provimento geral da corregedoria do TJAP, os beneficiários de justiça gratuita, pagarão somente 50%
(cinquenta por cento) do valor previsto na tabela para sua prática, a título de emolumentos.

Publique-se.

Intimem-se.

Oficie-se para cumprimento.

Nº do processo: 0002474-53.2018.8.03.0001
Parte Autora: VALMOR CELLA
Advogado(a): RICARDO GONCALVES SANTOS - 421AAP
Parte Ré: DECOL DECORAÇÕES, ENGENHARIA E COMÉRCIO LTDA

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 111


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

Advogado(a): ALEXANDRE ROCHA MARTINS - 12079BPA


DECISÃO: Conclusão equivocada para sentença tendo em vista o requerimento da petição juntada no MO 53, dessa forma intime-se as
partes a fim de que apresentem rol de testemunhas, no prazo de 15 (quinze) dias, com a observação de que poderão trazê-las
independentemente de intimação, ou proceder sua intimação, visto que tal diligência é de incumbência das partes, nos termos do art.
455 do CPC 2015.
Intimem-se.
Cumpra-se.

L
Nº do processo: 0045722-40.2016.8.03.0001

IA
Parte Autora: BANCO BRADESCO CARTÕES S.A
Advogado(a): ANDRÉ NIETO MOYA - 235738SP
Parte Ré: JOÃO MAURO SARMENTO REBELO
Sentença: O Banco Autor alegou que firmou contrato com o Requerido, fornecendo cartão de crédito, ficando ele com a obrigação de
pagar as faturas nas datas escolhidas. Diz que o Requerido não cumpriu com o avençado, e, na data do ingresso da inicial, estava

IC
devedor da importância de R$ 79.370,25 (setenta e nove mil, trezentos e setenta reais e vinte e cinco centavos).
Com a inicial trouxe os documentos às fls.08/71.
O Requerido não contestou a cobrança, deixando transcorrer in albis o prazo para defesa. O Banco pedido a aplicação da revelia.

OF
Relatados, em síntese, decido:

Observando a documentação trazida com a inicial, não resta dúvida de que o Requerido firmou contrato com o Banco Autor, usando o
dinheiro disponibilizado no cartão de crédito, conforme demonstram os extratos. Não houve prova do pagamento avençado, prova essa
que era ônus do devedor. Ademais, o Requerido sequer contestou a cobrança, conforme dito no relatório acima.
O Banco tentou fazer composição requerendo audiência de conciliação em dois momentos, sem que tenha havido interesse por parte
do Requerido.
Com as razões acima expostas, e tendo em conta a revelia, sou por JULGAR PROCEDENTE o pedido inicial, com suporte no Art.344
O
do NCPC.
Condeno o Requerido nas custas processuais e em honorários de Advogado, que arbitro em 10% sobre o valor da causa.
ÇÃ

P . I .

Nº do processo: 0000906-66.1999.8.03.0001
Parte Autora: ESPÓLIO DE JOSÉ CESAR BRAGA
Advogado(a): JOSÉ CHAGAS ALVES - 423AAP
Parte Ré: BANCO DO BRASIL S/A
CA

Advogado(a): GABRIELA DE CARVALHO FUNES - 17808BPA


Rotinas processuais: Nos termos do artigo 10, inciso I, da Portaria 001/2017-VCFP, promovo a intimação do exequente para, no prazo
de 05 (cinco) dias, dar prosseguimento ao feito, sob pena de extinção do Processo.

Nº do processo: 0035948-15.2018.8.03.0001
LI

Parte Autora: ATTACK DISTRIBUIDORA LTDA


Advogado(a): LEONARDO NASCIMENTO PORPINO NUNES - 2080AP
Parte Ré: TELEFONICA BRASIL S.A.
Rotinas processuais: Nos termos do art. 10, IV, da Portaria Conjunta nº 001/2017-VCFP, promovo a intimação das partes para, no
B

prazo de 05 (cinco) dias, especificarem outras provas que pretendem produzir, indicando, com objetividade, os fatos que desejam
demonstrar, caso ainda não o tenham feito na Inicial, na Defesa ou na Réplica.
PU

Nº do processo: 0030143-57.2013.8.03.0001
Parte Autora: R T R ENGENHARIA & COMERCIO LTDA
Advogado(a): JOAO FABIO MACEDO DE MESCOUTO - 1190AP
Parte Ré: SERVIC LTDA
Advogado(a): ANDRE COELHO MIRANDA - 465EAP
Agendamento de audiência: Audiência agendada para o dia 07/03/2019 às 09:00

Nº do processo: 0002403-17.2019.8.03.0001
Parte Autora: ERINALDA FREITAS DE OLIVEIRA
Defensor(a): PATRICIA SOCORRO SANTOS DE OLIVEIRA - 959AP
Parte Ré: SIMONE DE NAZARE FLEXA VIANA
Agendamento de audiência: Audiência agendada para o dia 25/03/2019 às 16:35

1ª VARA CRIMINAL DE MACAPÁ

Nº do processo: 0043870-44.2017.8.03.0001

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 112


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

Parte Autora: MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO AMAPÁ


Parte Ré: ANDREIA OLIVEIRA MEDEIROS DE SAMPAIO
Advogado(a): HIGOR MAYKE DE QUEIROZ - 167903MG
DESPACHO: DESPACHO/DECISÃO: 1 - Homologo o pedido do RMP; 2 - Após o retorno da carta precatória pendente, manifestem-se
as partes na fase do art. 402, do CPP; 3 - Após, abram-se vistas às partes para apresentação das alegações finais no prazo sucessivo
de 05 dias.

L
5ª VARA CRIMINAL DE MACAPÁ

Nº do processo: 0037928-94.2018.8.03.0001

IA
Parte Autora: MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO AMAPÁ
Parte Ré: JOSE LAIRES DOS SANTOS GONCALVES
Defensor(a): JORDAN DOUGLAS CRUZ NERY - 3856AP
Agendamento de audiência: Audiência agendada para o dia 03/04/2019 às 09:00

IC
1ª VARA DE FAMÍLIA, ÓRFÃOS E SUCESSÕES DE MACAPÁ

Nº do processo: 0052047-60.2018.8.03.0001

OF
Parte Autora: R. P. DE L.
Advogado(a): SANDRA REGINA MARTINS MACIEL ALCANTARA - 599AP
Parte Ré: M. DO S. DOS S. O.
DESPACHO: Ação de reconhecimento e dissolução de união estável c/c danos morais, partilha de bens e modificação de guarda.
Procedimento especial (ação de família) (CPC2015, art. 693 a 699).
Em segredo de justiça (CPC2015, art. 189, II).
Recebo a emenda.
O
Designo audiência de conciliação ou mediação para o dia 07 de março de 2019, às 08h00min, a ser realizada no CEJUSC, o qual fica
encarregado de fazer as comunicações necessárias, de acordo com sua regulamentação. As partes deverão ser informadas de que: a)
poderão consultar, na Secretaria Única de Família, o conteúdo da petição inicial a qualquer tempo; b) poderão se fazer acompanhar de
advogados; c) o não comparecimento injustificado poderá sujeitar a parte em multa processual no valor de 2% sobre o valor da causa
ÇÃ

ou da vantagem econômica pretendida, nos termos do art. 334, §8º, do CPC.


Como este processo será encaminhado ao referido Centro:
a) em se firmando acordo, deverá o processo ser imediatamente encaminhado para parecer do Ministério Público.
b) não se obtendo acordo, na mesma ocasião deverá ser a parte ré citada, entregando-se-lhe cópia da petição inicial, advertindo-se que
se arbitrará o prazo para a defesa, que é de 15 (quinze) dias, bem como de que a falta de contestação implicará em revelia;
c) caso a parte ré não compareça ou o CEJUSC não consiga notificá-la para a referida audiência, o processo deverá ser encaminhado
CA

à Secretaria Única para citação ou, se houver erro ou falta de endereço, para que seja a parte autora, por seu advogado, intimada a
fornecê-lo, em 15 (quinze) dias.
Dê-se vista ao Ministério Público.

Nº do processo: 0051611-04.2018.8.03.0001
Requerente: M. B. DA S., M. B. R. DA S.
LI

Defensor(a): ROCHELLE CORREA DA SILVA - 2815BAP


Requerido: R. R. DA S.
Representante Legal: A. B. DOS S.
DESPACHO: Defiro a gratuidade, em caráter provisório, ressalvada a possibilidade de revogação do benefício caso se constate poder a
B

parte autora arcar com custas e despesas processuais.


Designo audiência de conciliação para o dia 12 de março de 2019, às 08h00min, a ser realizada no Centro Judiciário de Solução de
Conflitos e Cidadania – CEJUSC.
PU

Restando infrutífero o ato processual junto ao CEJUSC, designe-se audiência de conciliação, instrução e julgamento.
Cite-se e intimem-se as partes, nos termos definidos pela Lei de Alimentos.

3ª VARA DE FAMÍLIA, ÓRFÃOS E SUCESSÕES DE MACAPÁ

Nº do processo: 0042642-97.2018.8.03.0001
Parte Autora: I. DA S. C.
Advogado(a): HEMERSON DE SOUZA DIAS - 4172AP
Parte Ré: I. C. DA S.
Agendamento de audiência: Audiência agendada para o dia 21/05/2019 às 10:00

4ª VARA DE FAMÍLIA, ORFÃOS E SUCESSÕES DE MACAPÁ

Nº do processo: 0037267-18.2018.8.03.0001
Requerente: M. DA C. L.
Advogado(a): SANDRA MARIA SOUSA DA SILVA GALVAO - 3108AP
Requerido: G. DOS R. L.

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 113


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

Defensor(a): CRISTIANE MAYNARA MARTEL FERREIRA - 3540AP


Agendamento de audiência: Audiência agendada para o dia 01/03/2019 às 08:00

Nº do processo: 0053809-14.2018.8.03.0001
Parte Autora: F. DE J. F. S.
Advogado(a): BRASILINO BRASIL LOBATO NETO - 1807BAP
Parte Ré: J. R. C.

L
Agendamento de audiência: Audiência agendada para o dia 20/03/2019 às 09:00

IA
Nº do processo: 0045470-66.2018.8.03.0001
Requerente: CLAUDIA DOS SANTOS CONCEIÇÃO
Advogado(a): FLAVIA BRILHANTE ATHAYDE - 20141PA
Agendamento de audiência: Audiência agendada para o dia 28/03/2019 às 09:15

IC
Nº do processo: 0038656-38.2018.8.03.0001
Credor: L. R. P.

OF
Defensor(a): NARA RUTH DE OLIVEIRA SILVA MARCON - 1801AP
Devedor: S. P.
Defensor(a): ELIS REGINA CAMELO FURTADO - 3521AP
Representante Legal: R. P. R.
Agendamento de audiência: Audiência agendada para o dia 29/03/2019 às 08:30

Nº do processo: 0054759-23.2018.8.03.0001
O
Parte Autora: R. S. DE A.
Defensor(a): CRISTIANE MAYNARA MARTEL FERREIRA - 3540AP
Parte Ré: R. S. DOS S.
ÇÃ

Agendamento de audiência: Audiência agendada para o dia 05/04/2019 às 11:00

Nº do processo: 0020578-64.2016.8.03.0001
Parte Autora: R. S. DOS S.
Defensor(a): CRISTIANE MAYNARA MARTEL FERREIRA - 3540AP
Parte Ré: N. DE A. N.
CA

Agendamento de audiência: Audiência agendada para o dia 08/04/2019 às 10:00

Nº do processo: 0055515-32.2018.8.03.0001
Parte Autora: E. M. B.
Defensor(a): MARCIA GABRIELLY DUARTE NOBRE - 3520AP
LI

Parte Ré: S. M. B.
Agendamento de audiência: Audiência agendada para o dia 12/04/2019 às 09:30
B

Nº do processo: 0051282-89.2018.8.03.0001
Parte Autora: R. G. DOS S. P.
Defensor(a): ELIS REGINA CAMELO FURTADO - 3521AP
Parte Ré: B. F. P.
PU

Agendamento de audiência: Audiência agendada para o dia 12/04/2019 às 10:00

Nº do processo: 0000924-86.2019.8.03.0001
Parte Autora: C. DOS S. M.
Defensor(a): ELIS REGINA CAMELO FURTADO - 3521AP
Parte Ré: B. DOS S. G.
Agendamento de audiência: Audiência agendada para o dia 26/04/2019 às 10:00

Nº do processo: 0001653-15.2019.8.03.0001
Parte Autora: G. B. A.
Advogado(a): ELIS REGINA CAMELO FURTADO - 3521AP
Parte Ré: A. B. A.
Agendamento de audiência: Audiência agendada para o dia 26/04/2019 às 11:00

Nº do processo: 0001621-10.2019.8.03.0001

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 114


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

Parte Autora: M. G. M.
Advogado(a): PAULO CESAR FONSECA MARQUES - 2819AP
Parte Ré: A. DA S. D.
Agendamento de audiência: Audiência agendada para o dia 13/05/2019 às 09:30

Nº do processo: 0051944-53.2018.8.03.0001
Requerente: C. A. G. Q., J. G. Q.

L
Defensor(a): ELIS REGINA CAMELO FURTADO - 3521AP
Requerido: M. D. Q.

IA
Representante Legal: J. C. DA S. G.
Agendamento de audiência: Audiência agendada para o dia 13/05/2019 às 11:15

Nº do processo: 0042799-70.2018.8.03.0001

IC
Requerente: R. S. DO R.
Defensor(a): NARA RUTH DE OLIVEIRA SILVA MARCON - 1801AP
Requerido: E. S. DO R.
Representante Legal: J. DE J. S. DOS S.

OF
Agendamento de audiência: Audiência agendada para o dia 20/05/2019 às 11:15

Nº do processo: 0002336-52.2019.8.03.0001
Parte Autora: F. DE O. B.
Advogado(a): FERNANDO ANTÔNIO DE PÁDUA ARAUJO MELÉM - 3429AP
Parte Ré: T. DE J. DE B. Q.
Agendamento de audiência: Audiência agendada para o dia 28/05/2019 às 11:00
O
EXECUÇÃO PENAL
ÇÃ

Nº do processo: 0038506-57.2018.8.03.0001
Parte Autora: MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO AMAPÁ
Parte Ré: MANOEL MESSIAS CALDEIRA GEMAQUE NETO
Advogado(a): SHIRLEY PRISCILLA PEREIRA DE AZEVEDO - 1438AP
DECISÃO: Tendo em vista que o reeducando cometeu novo crime no curso desta execução e está preso preventivamente nos autos da
ação penal nº 0050752-85.2018.8.03.0001, em trâmite na 4ª Vara Criminal desta Comarca, suspendo a execução da pena no regime
CA

aberto e designo audiência de justificação para o dia 24/04/2019, às 9h30.


Recomende-o na prisão.
Intimem-se.

Nº do processo: 0029737-60.2018.8.03.0001
Parte Autora: MINISTERIO PUBLICO DO ESTADO DO PIAUI
LI

Parte Ré: ANTONIO JOSE RIBEIRO LIMA


Defensor(a): GABRIELA SOUZA FAÇANHA - 3177
DECISÃO: Trata-se cumprimento de mandado de prisão de execução penal oriundo da Comarca de Teresina/PI.
O Juízo da execução, por meio do despacho de ordem 06 solicitou o cumprimento da pena nesta Comarca, contudo, ouvidos a defesa
B

e o órgão ministerial, ambos solicitaram a transferência do preso para a Comarca de Teresina/PI, sob argumentação de que o apenado
possui vínculo familiar naquela, além de possuir outra ação penal em curso.
Pois bem. Em que pese o recambiamento ser a medida ordinatória em casos similares a este, constato, em detida análise dos autos
PU

que contra o reeducando encontram-se em trâmite outra ação penal. Logo, se tem que uma nova ação penal será instaurada em seu
desfavor naquela localidade, sendo relevante sua presença na instrução do processo penal.
Não obstante tal fato, este Juízo já está ciente da grave crise financeira assente no Brasil e igualmente instalada no Estado do Amapá,
sendo esta o argumento diuturno da Secretaria de Segurança Pública do Estado que há muito não cumpre os mandados de
recambiamento expedidos por este Juízo, diante da explícita falta de recursos para tanto.
Neste cenário, visando o regular cumprimento da pena de 6 anos e 8 meses de reclusão, imposto ao reeducando a ser cumprida, no
regime semiaberto, da forma menos onerosa aos cofres públicos; e ainda, possibilitando o regular trâmite da nova ação penal,
determino:
Oficie-se à Vara de Execuções Penais da Comarca de Teresina/PI, solicitando a transferência da execução penal para cumprimento da
pena naquela localidade[às expensas do Estado do Piauí], encaminhando cópia das informações prisionais do IAPEN para os fins de
cumprimento restante da pena imposta por aquele Juízo.
Publique-se. Intime-se.

1ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO

Nº do processo: 0052070-06.2018.8.03.0001
Parte Autora: PABLO DANILO DE ARAUJO PIMENTEL

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 115


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

Parte Ré: ASUS


Advogado(a): DENIS AUDI ESPINELA - 198153SP
DESPACHO: Cadastre-se o patrono da requerida, conforme contestação apresentada na ordem nº 11.
Intime-se a Requerida para se manifestar acerca do documento de ordem nº 15, no prazo de cinco (5) dias.
Após, conclusos para julgamento.

3ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - CENTRO

L
Nº do processo: 0049674-90.2017.8.03.0001
Parte Autora: ALZIR CARLOS ESPINDOLA DOS SANTOS

IA
Advogado(a): RAPHAEL VICTOR SILVA DO NASCIMENTO - 2743AP
Parte Ré: TELEMAR NORTE LESTE S/A
Advogado(a): ELADIO MIRANDA LIMA - 86235RJ
DESPACHO: Acerca da informação prestada no peticionamento da parte autora registrado no evento 88, manifeste-se a parte ré, no

IC
prazo de 05(cinco) dias.

Nº do processo: 0024042-28.2018.8.03.0001
Parte Autora: HERALDO DE CASTRO SILVA JUNIOR

OF
Advogado(a): ELIZA SILVA DE LIMA - 3641AP
Parte Ré: BANCO ITAU SEGUROS SA, CONSORCIO NACIONAL VOLKSWAGEN LTDA - ADM. DE CONSÓRCIO LTDA, JOAO
ALVES BARBOSA FILHO
Advogado(a): JOAO ALVES BARBOSA FILHO - 2427AAP, MANUELA MOTTA MOURA DA FONTE - 20397PE, WILSON SALES
BELCHIOR - 2694AAP
Sentença: I - Relatório dispensado, nos termos do art.38, da Lie 9.099/95.
II - Trata-se de embargos de declaração opostos pelo réu CONSÓRCIO NACIONAL VOLKSWAGEN LTDA, sob a alegação de omissão
O
e erro material no dispositivo da sentença proferida à ordem 33.
Inicialmente, ressalto desnecessária a intimação da parte embargada para manifestar-se a respeito dos embargos, em atenção ao
princípio da instrumentalidade das formas, uma vez que a decisão aqui proferida atingirá a sua finalidade sem causar-lhe prejuízos.
Aduziu o embargante que este juízo foi omisso ao deixar de apreciar sua legitimidade para figurar no polo ativo da ação quando da
ÇÃ

análise do mérito da causa.


Pois bem.
A decisão pelo não acolhimento da preliminar de ilegitimidade passiva deixou claro que o fundamento do pedido confundia-se com o
mérito da causa, visto que pautada na alegação de a parte ré havia transferido a dívida para a seguradora, afirmando que até o
momento da contestação não havia sido quitada.
Veja que a alegação, de fato, refere-se a responsabilidade da parte pelo ato e pelo dano.
CA

Analisar a responsabilidade impõe apreciação de provas.


Logo, o mérito é o campo para isso.
E no mérito, conquanto a fundamentação não tenha se reportado especificamente sobre a cessão do credito pelo embargante à
seguradora, os elementos da responsabilidade civil foram analisados em consonância com as provas carreadas aos autos.
Bom ressaltar desde já, que a embargante, conquanto afirme a existência da cessão, não apresentou nos autos qualquer comprovação
do negócio com a seguradora. Logo, se o negocio existiu, desconhecido o momento em que ocorreu; quais os seus termos, se onerosa
ou gratuita; se de crédito ou do contrato. Ademais a cessão não retira a responsabilidade do cedente
LI

Pois bem. A sentença concluiu que o autor já havia quitado o bem objeto da cobrança contra a qual se levantou em juízo. Porém, não
deu procedência ao pedido de indenização por danos morais pela falta de comprovação do prejuízo extra patrimonial alegado,
reconhecendo a culpa exclusiva do autor que responsabilizou-se a enviar o comprovante de pagamento por e-mail ao escritório de
advocacia, contudo deixou de fazê-lo voluntariamente, na tentativa de tirar proveito da cobrança recebida. A conclusão lógica não pode
B

ser outra, de que a responsabilidade cível dos réus, inclusive do embargante, não se operou.
Pelo princípio da congruência, o dispositivo da sentença ateve-se ao pedido do autor, quais sejam, declaração de quitação do débito e
de indenização por danos morais. O mérito da cobrança foi analisado.
PU

Daí porque, este juízo entende que não houve a omissão alegada.
O fato de não haver menção expressa na fundamentação e no dispositivo da sentença a respeito da cessão arguida parece
desnecessária no contexto do pedido e da defesa, que não produz consequência para a parte embargada, segundo as razões aqui
expostas.
Ademais, o dispositivo registra expressamente que os demais pedidos foram julgados improcedentes.
III - Isso posto, NÃO ACOLHO os embargos de declaração.
Sem custas e honorários.
Registro e publicação eletrônicos.
Intimem-se.

6ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - SUL

Nº do processo: 0040676-02.2018.8.03.0001
Parte Autora: BERNADETE ABREU ARRELIAS
Parte Ré: GLAUCIA SARAIVA DE SOUZA
Sentença: Não foi promovido o regular andamento do processo, no prazo de trinta (30) dias, contados da suspensão realizada no dia da
audiência, na qual a parte autora saiu intimada.

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 116


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

Ante a inércia aqui constatada, outra alternativa não há senão extinguir o processo, o que faço com suporte no art. 485, III, do CPC.

Custas pela parte autora, recolhidas na forma do art. 486,§ 2º do CPC.

Dispensada a intimação, nos termos do art. 51, § 1º, da Lei nº 9.099/95.

Publique-se e arquive-se.

L
IA
Nº do processo: 0049351-85.2017.8.03.0001
Parte Autora: CECILIA LEMOS LAU
Advogado(a): CESAR FARIAS DA ROSA - 1462AAP
Parte Ré: COMPANHIA DE ELETRICIDADE DO AMAPÁ - CEA
Advogado(a): IVANA AMANAJAS RIBEIRO - 2904AP

IC
Agendamento de audiência: Audiência agendada para o dia 15/02/2019 às 09:35

Nº do processo: 0055469-43.2018.8.03.0001

OF
Parte Autora: MARCIA JANE ALMEIDA GIBSON
Advogado(a): RICARDO COSTA FONSECA - 1858AP
Parte Ré: BANCO SANTANDER BRASIL S.A.
Advogado(a): JOÃO THOMAZ PRAZERES GONDIN - 62192RJ
Agendamento de audiência: Audiência agendada para o dia 27/03/2019 às 11:30

7ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - UNIFAP


O
Nº do processo: 0043503-20.2017.8.03.0001
Parte Autora: LUIS CARLOS DA SILVA ARAÚJO
Advogado(a): BRENO TRASEL - 734AP
ÇÃ

Parte Ré: TAM LINHAS AÉREAS S/A


Advogado(a): FABIO RIVELLI - 2736AAP
Sentença: Dispensado relatório.
Analisando os autos verifico que a parte embargante foi devidamente intimada para audiência de instrução e julgamento (mov. 23), foi
intimada da sentença (mov. 32) e para o pagamento voluntário (mov. 38), todas com intimação eletrônica positiva, em nome do
advogado indicado DR. FABIO RIVELLI OAB/AP nº 2736-A.
CA

Entendo que havendo intimação eletrônica não há necessidade de intimação via DJE, conforme determina o art. 5º da Lei nº
11.419.2006. Além disso, novo CPC consolidou a prevalência da intimação eletrônica em face da intimação via DJE, conforme arts. 270
e somente quando as intimações não puderem ser feitas por meio eletrônico é que deverão ser feitas via órgão oficial, conforme art.
272 do CPC, exatamente nos moldes ocorridos nos autos.
Esse também é o entendimento do STJ. Vejamos: AGRAVO INTERNO. AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL. PROCESSUAL CIVIL.
CPC/2015.
INTIMAÇÃO ELETRÔNICA PRECEDIDA DE INTIMAÇÃO NO DJE. CONTAGEM DE PRAZO. PREVALÊNCIA DA INTIMAÇÃO
LI

ELETRÔNICA.EXEGESE DO ART. 5º DA LEI 11.419/2006.


TEMPESTIVIDADE DO AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL. 1. Controvérsia acerca da contagem de prazo recursal na hipótese de
duplicidade de intimações, um via DJe e outra por meio de portal eletrônico. 2. "As intimações serão feitas por meio eletrônico em portal
próprio aos que se cadastrarem na forma do art. 2º desta Lei, dispensando-se a publicação no órgão oficial, inclusive eletrônico " (art.
B

5º, 'caput', Lei 11.419/2006, sem grifos no original). 3. Prevalência da intimação eletrônica sobre a intimação via DJe, na hipótese de
duplicidade de intimações. Entendimento em sintonia com o CPC/2015. 4. Contagem do prazo recursal a partir da data em que se
considera realizada a intimação eletrônica. 5. Tempestividade do recurso, na espécie. 6. AGRAVO INTERNO PROVIDO. (Ministro
PU

Paulo de Tarso Sanseverino. AgInt no Ag. Em Resp nº 903.091RJ 2016.0098167-9)


Portanto, não tendo havido qualquer irregularidade de intimação da sentença, considera-se correto o Trânsito em Julgado em
17.04.2017 e todos os andamentos processuais posteriores.
Ante o exposto, julgo improcedentes os Embargos à Execução.
Publique-se e intimem-se.
Após o trânsito e julgado, expedir alvará de levantamento, em favor do embargado/autor, do valor penhorado mediante BacenJud (mov.
52).

Nº do processo: 0039411-62.2018.8.03.0001
Parte Autora: VINICIUS CAIXAS DE SOUSA MACHADO ALVES
Advogado(a): FRANCISCO BENICIO PONTES NETO - 1726AP
Parte Ré: GOL LINHAS AEREAS INTELIGENTES S.A
Advogado(a): GUSTAVO ANTÔNIO FERES PAIXÃO - 186458SP
Sentença:
III. Por todo o exposto, julgo PARCIALMENTE PROCEDENTES os pedidos iniciais, para condenar a ré a pagar ao autor a quantia de
R$ 3.000,00 (trêsmil reais), a título de danos morais, corrigida monetariamente e acrescida de juros de mora de 1% a.m., ambos desde
desde a publicação desta sentença (Súmula 362-STJ e 54-STJ).

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 117


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

Extingo o processo, com resolução do mérito, nos termos do Art. 487, I, do CPC.
Sem custas e honorários sucumbenciais, por incabíveis.

Nº do processo: 0018397-22.2018.8.03.0001
Parte Autora: MARIA DE JESUS DOS REIS ARAÚJO
Advogado(a): ANA LÚCIA FERREIRA DA PAZ - 543AP
Parte Ré: BANCO ITAU CONSIGNADO S.A.

L
Advogado(a): REINALDO LUIS TADEU RONDINA MANDALITI - 2373AAP
DECISÃO: O art. 6º da Lei 9.099/95, estabelece que o Juiz adotará em cada caso a decisão que reputar mais justa e equânime,

IA
atendendo aos fins sociais da lei e às exigências do bem comum.
Pois bem! A parte requerida foi condenada a ressarcir à autora, na forma dobrada, todas as importâncias indevidamente descontadas
em seus contracheques, por força do contrato declarado inexistente, e condenada a pagar a título de danos morais o valor de R$
8.000,00 (oito mil reais).
Contudo, depositou em juízo o valor de R$ 38.987,76, juntando planilha de cálculos, apenas do valor dos danos morais.

IC
A título de segurança do Juízo, intime-se o banco executado para manifestação, em cinco dias, acerca do valor depositado.
Em caso de inércia, expedir alvará de levantamento, como requerido (mov. 49).

OF
Nº do processo: 0010182-57.2018.8.03.0001
Parte Autora: ZENAIDE SILVA LOPES
Advogado(a): RUAN MACIEL DE ALMEIDA - 3447AP
Parte Ré: DIGITI BRASIL COMÉRCIO DE LIVROS EIRELI-ME
Sentença: III.Diante do exposto, julgo improcedentes os pedidos iniciais. Extingo o processo com resolução do mérito, nos termos do
Art. 487, I do CPC.
Sem custas e honorários, por incabíveis.
Publique-se. Intime-se.
O
Nº do processo: 0047560-47.2018.8.03.0001
ÇÃ

Parte Autora: VALDEON VENANCIO DA SILVA


Advogado(a): VIRGINIA RUFINO BORGES AGRA - 2509AP
Parte Ré: GOL LINHAS AEREAS INTELIGENTES S.A
Advogado(a): GUSTAVO ANTÔNIO FERES PAIXÃO - 95502RJ
Agendamento de audiência: Audiência agendada para o dia 10/04/2019 às 09:05

5ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL - NORTE


CA

Nº do processo: 0001498-46.2018.8.03.0001
Parte Autora: CLEIDE DE NAZARE E SILVA DA SILVA
Advogado(a): JEAN ERICKSSON EVANGELISTA DE MOURA - 2084AP
Parte Ré: CHUBB SEGUROS BRASIL S.A
Advogado(a): EDUARDO GALDÃO DE ALBUQUERQUE - 138646SP
LI

Sentença: 3 – Dispositivo

Isto posto, de tudo o que dos autos consta e do livre convencimento que formo, JULGO PROCEDENTE o pedido inicial para
reconhecer a inexistência de contrato entre as parte, consequentemente, condenar a parte ré ao ressarcimento dobrado dos valores de
B

R$ 31,90 (trinta e um reais e noventa centavos) debitados da conta corrente da parte autora a partir de agosto de 2017, atualizado
monetariamente a partir dos descontos e incrementados de juros de mora, a taxa de 1% ao mês, a partir da citação.
PU

Decido o processo na forma do art. 487, inc. I do Código de Processo Civil.

Sem custas e honorários advocatícios, em observância ao disposto nos artigos 54 e 55 da Lei nº 9.099/95.

Publique-se, Intimem-se.

JUIZADO ESPECIAL CRIMINAL

Nº do processo: 0048007-35.2018.8.03.0001
Parte Autora: MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO AMAPÁ
Parte Ré: GIZELMA DOS SANTOS SA VIEIRA
Advogado(a): PAULO LEANDRO BARROS PEREIRA - 2131AP
Agendamento de audiência: Audiência agendada para o dia 12/02/2019 às 10:30

Nº do processo: 0052581-04.2018.8.03.0001
Parte Autora: JOSÉ NÁDIO SILVA

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 118


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

Defensor(a): SAMARA BARRETO DE MATTOS - 1866AP


Parte Ré: FAGNER DOS SANTOS LOBATO
Defensor(a): RAIARA MONTEIRO TITO - 4112AP
Agendamento de audiência: Audiência agendada para o dia 13/03/2019 às 09:30

L
SANTANA

IA
DIRETORIA DO FÓRUM - STN

ATA DE DISTRIBUIÇÃO 05/02/2019

IC
PROCESSO CÍVEL

VARA: 3ª VARA CÍVEL DE SANTANA


Nº JUSTIÇA: 0000841-67.2019.8.03.0002
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL

OF
PARTE AUTORA: FABIO DA SILVA FERREIRA
PARTE RÉ: GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
VALOR CAUSA: 11007,98

VARA: 3ª VARA CÍVEL DE SANTANA


Nº JUSTIÇA: 0000842-52.2019.8.03.0002
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
O
PARTE AUTORA: T. S. DE S. e outros
PARTE RÉ:
VALOR CAUSA: 998
ÇÃ

VARA: 2ª VARA CÍVEL DE SANTANA


Nº JUSTIÇA: 0000844-22.2019.8.03.0002
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: ERICO CORREA DA COSTA
PARTE RÉ: ESTADO DO AMAPÁ
VALOR CAUSA: 100
CA

VARA: 2ª VARA CÍVEL DE SANTANA


Nº JUSTIÇA: 0000849-44.2019.8.03.0002
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: JOSILENY PANTOJA DOS SANTOS
PARTE RÉ: GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
VALOR CAUSA: 14424,25
LI

VARA: 1ª VARA CÍVEL DE SANTANA


Nº JUSTIÇA: 0000850-29.2019.8.03.0002
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
B

PARTE AUTORA: MARIA KLARA CAMPOS DE OLIVEIRA


PARTE RÉ:
VALOR CAUSA: 954
PU

VARA: 3ª VARA CÍVEL DE SANTANA


Nº JUSTIÇA: 0000851-14.2019.8.03.0002
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: E. G. DE S. e outros
PARTE RÉ:
VALOR CAUSA: 954

VARA: 3ª VARA CÍVEL DE SANTANA


Nº JUSTIÇA: 0000858-06.2019.8.03.0002
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: JURACY BARATA JUCA NETO
PARTE RÉ: MUNICÍPIO DE SANTANA
VALOR CAUSA: 6875

VARA: 3ª VARA CÍVEL DE SANTANA


Nº JUSTIÇA: 0000864-13.2019.8.03.0002
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 119


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

PARTE AUTORA: LAERCIO GOMES RODRIGUES


PARTE RÉ: MUNICÍPIO DE MACAPÁ
VALOR CAUSA: 3107,98

VARA: 2ª VARA CÍVEL DE SANTANA


Nº JUSTIÇA: 0000865-95.2019.8.03.0002
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: JURACY BARATA JUCA NETO

L
PARTE RÉ: STTRANS-SUPERINT.TRANSP. E TRANSITO DE SANTANA-AP
VALOR CAUSA: 9155,56

IA
PROCESSO CRIMINAL

VARA: JUIZADO DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA - STN


Nº JUSTIÇA: 0000833-90.2019.8.03.0002

IC
AÇÃO: COMUNICAÇÃO DE PRISÃO EM FLAGRANTE
PARTE AUTORA: PRIMEIRA DELEGACIA DE POLICIA CIVIL DE SANTANA
PARTE RÉ: GABRIEL DA SILVA FERREIRA
VALOR CAUSA:

OF
VARA: JUIZADO DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA - STN
Nº JUSTIÇA: 0000838-15.2019.8.03.0002
AÇÃO: CARTA PRECATÓRIA
PARTE AUTORA: MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO AMAPÁ
PARTE RÉ: JOSADAN MORAES NORONHA
VALOR CAUSA:
O
VARA: 1ª VARA CRIMINAL DE SANTANA
Nº JUSTIÇA: 0000839-97.2019.8.03.0002
AÇÃO: CARTA PRECATÓRIA
ÇÃ

PARTE AUTORA: MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO AMAPÁ


PARTE RÉ: CLAUDIONOR RAMOS BRAZAO
VALOR CAUSA:

VARA: 2ª VARA CRIMINAL DE SANTANA


Nº JUSTIÇA: 0000843-37.2019.8.03.0002
AÇÃO: PEDIDO DE PRISÃO PREVENTIVA
CA

PARTE AUTORA: P. D. DE P. S.
PARTE RÉ:
VALOR CAUSA:

VARA: JUIZADO DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA - STN


Nº JUSTIÇA: 0000847-74.2019.8.03.0002
LI

AÇÃO: AÇÃO PENAL PÚBLICA


PARTE AUTORA: MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO AMAPÁ
PARTE RÉ: CARLOS DE ASSIS PEREIRA
VALOR CAUSA:
B

VARA: JUIZADO DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA - STN


Nº JUSTIÇA: 0000848-59.2019.8.03.0002
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CRIMINAL
PU

PARTE AUTORA: MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO AMAPÁ


PARTE RÉ: MOISES CARDOSO DE CARVALHO e outros
VALOR CAUSA:

PROCESSO INFÂNCIA

VARA: VARA DE INFANCIA E JUVENTUDE DE SANTANA


Nº JUSTIÇA: 0000835-60.2019.8.03.0002
AÇÃO: CARTA PRECATÓRIA
PARTE AUTORA: M. P. DO E. DO A.
PARTE RÉ: R. A. C.
VALOR CAUSA:

VARA: VARA DE INFANCIA E JUVENTUDE DE SANTANA


Nº JUSTIÇA: 0000836-45.2019.8.03.0002
AÇÃO: CARTA PRECATÓRIA
PARTE AUTORA: P. DE J. DA C. DE A.
PARTE RÉ: R. A. C. e outros

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 120


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

VALOR CAUSA:

VARA: VARA DE INFANCIA E JUVENTUDE DE SANTANA


Nº JUSTIÇA: 0000837-30.2019.8.03.0002
AÇÃO: CARTA PRECATÓRIA
PARTE AUTORA: P. DE J. DA C. DE A.
PARTE RÉ: R. A. C.
VALOR CAUSA:

L
VARA: VARA DE INFANCIA E JUVENTUDE DE SANTANA

IA
Nº JUSTIÇA: 0000840-82.2019.8.03.0002
AÇÃO: COMUNICAÇÃO DE APREENSÃO EM FLAGRANTE
PARTE AUTORA: M. P. DO E. DO A.
PARTE RÉ: B. F. DA G. e outros
VALOR CAUSA:

IC
VARA: VARA DE INFANCIA E JUVENTUDE DE SANTANA
Nº JUSTIÇA: 0000846-89.2019.8.03.0002
AÇÃO: RECLAMAÇÃO INFÂNCIA

OF
PARTE AUTORA: M. P. DO E. DO A.
PARTE RÉ: R. P. S.
VALOR CAUSA:

_____________________________
AMARO DANIEL DE BARROS
Distribuidor(a)
O
_____________________________
JOSE BONIFACIO LIMA DA MATA
ÇÃ

MM Juiz(a) Distribuidor
ATA DE DISTRIBUIÇÃO 05/02/2019

PROCESSO CÍVEL

VARA: 3ª VARA CÍVEL DE SANTANA


Nº JUSTIÇA: 0000841-67.2019.8.03.0002
CA

AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL


PARTE AUTORA: FABIO DA SILVA FERREIRA
PARTE RÉ: GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
VALOR CAUSA: 11007,98

VARA: 3ª VARA CÍVEL DE SANTANA


LI

Nº JUSTIÇA: 0000842-52.2019.8.03.0002
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: T. S. DE S. e outros
PARTE RÉ:
B

VALOR CAUSA: 998

VARA: 2ª VARA CÍVEL DE SANTANA


Nº JUSTIÇA: 0000844-22.2019.8.03.0002
PU

AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL


PARTE AUTORA: ERICO CORREA DA COSTA
PARTE RÉ: ESTADO DO AMAPÁ
VALOR CAUSA: 100

VARA: 2ª VARA CÍVEL DE SANTANA


Nº JUSTIÇA: 0000849-44.2019.8.03.0002
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: JOSILENY PANTOJA DOS SANTOS
PARTE RÉ: GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
VALOR CAUSA: 14424,25

VARA: 1ª VARA CÍVEL DE SANTANA


Nº JUSTIÇA: 0000850-29.2019.8.03.0002
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: MARIA KLARA CAMPOS DE OLIVEIRA
PARTE RÉ:
VALOR CAUSA: 954

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 121


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

VARA: 3ª VARA CÍVEL DE SANTANA


Nº JUSTIÇA: 0000851-14.2019.8.03.0002
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: E. G. DE S. e outros
PARTE RÉ:
VALOR CAUSA: 954

L
VARA: 3ª VARA CÍVEL DE SANTANA
Nº JUSTIÇA: 0000858-06.2019.8.03.0002

IA
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: JURACY BARATA JUCA NETO
PARTE RÉ: MUNICÍPIO DE SANTANA
VALOR CAUSA: 6875

IC
VARA: 3ª VARA CÍVEL DE SANTANA
Nº JUSTIÇA: 0000864-13.2019.8.03.0002
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: LAERCIO GOMES RODRIGUES

OF
PARTE RÉ: MUNICÍPIO DE MACAPÁ
VALOR CAUSA: 3107,98

VARA: 2ª VARA CÍVEL DE SANTANA


Nº JUSTIÇA: 0000865-95.2019.8.03.0002
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CÍVEL
PARTE AUTORA: JURACY BARATA JUCA NETO
PARTE RÉ: STTRANS-SUPERINT.TRANSP. E TRANSITO DE SANTANA-AP
O
VALOR CAUSA: 9155,56

PROCESSO CRIMINAL
ÇÃ

VARA: JUIZADO DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA - STN


Nº JUSTIÇA: 0000833-90.2019.8.03.0002
AÇÃO: COMUNICAÇÃO DE PRISÃO EM FLAGRANTE
PARTE AUTORA: PRIMEIRA DELEGACIA DE POLICIA CIVIL DE SANTANA
PARTE RÉ: GABRIEL DA SILVA FERREIRA
VALOR CAUSA:
CA

VARA: JUIZADO DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA - STN


Nº JUSTIÇA: 0000838-15.2019.8.03.0002
AÇÃO: CARTA PRECATÓRIA
PARTE AUTORA: MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO AMAPÁ
PARTE RÉ: JOSADAN MORAES NORONHA
LI

VALOR CAUSA:

VARA: 1ª VARA CRIMINAL DE SANTANA


Nº JUSTIÇA: 0000839-97.2019.8.03.0002
B

AÇÃO: CARTA PRECATÓRIA


PARTE AUTORA: MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO AMAPÁ
PARTE RÉ: CLAUDIONOR RAMOS BRAZAO
VALOR CAUSA:
PU

VARA: 2ª VARA CRIMINAL DE SANTANA


Nº JUSTIÇA: 0000843-37.2019.8.03.0002
AÇÃO: PEDIDO DE PRISÃO PREVENTIVA
PARTE AUTORA: P. D. DE P. S.
PARTE RÉ:
VALOR CAUSA:

VARA: JUIZADO DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA - STN


Nº JUSTIÇA: 0000847-74.2019.8.03.0002
AÇÃO: AÇÃO PENAL PÚBLICA
PARTE AUTORA: MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO AMAPÁ
PARTE RÉ: CARLOS DE ASSIS PEREIRA
VALOR CAUSA:

VARA: JUIZADO DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA - STN


Nº JUSTIÇA: 0000848-59.2019.8.03.0002
AÇÃO: RECLAMAÇÃO CRIMINAL

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 122


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

PARTE AUTORA: MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO AMAPÁ


PARTE RÉ: MOISES CARDOSO DE CARVALHO e outros
VALOR CAUSA:

PROCESSO INFÂNCIA

VARA: VARA DE INFANCIA E JUVENTUDE DE SANTANA


Nº JUSTIÇA: 0000835-60.2019.8.03.0002

L
AÇÃO: CARTA PRECATÓRIA
PARTE AUTORA: M. P. DO E. DO A.

IA
PARTE RÉ: R. A. C.
VALOR CAUSA:

VARA: VARA DE INFANCIA E JUVENTUDE DE SANTANA


Nº JUSTIÇA: 0000836-45.2019.8.03.0002

IC
AÇÃO: CARTA PRECATÓRIA
PARTE AUTORA: P. DE J. DA C. DE A.
PARTE RÉ: R. A. C. e outros
VALOR CAUSA:

OF
VARA: VARA DE INFANCIA E JUVENTUDE DE SANTANA
Nº JUSTIÇA: 0000837-30.2019.8.03.0002
AÇÃO: CARTA PRECATÓRIA
PARTE AUTORA: P. DE J. DA C. DE A.
PARTE RÉ: R. A. C.
VALOR CAUSA:
O
VARA: VARA DE INFANCIA E JUVENTUDE DE SANTANA
Nº JUSTIÇA: 0000840-82.2019.8.03.0002
AÇÃO: COMUNICAÇÃO DE APREENSÃO EM FLAGRANTE
ÇÃ

PARTE AUTORA: M. P. DO E. DO A.
PARTE RÉ: B. F. DA G. e outros
VALOR CAUSA:

VARA: VARA DE INFANCIA E JUVENTUDE DE SANTANA


Nº JUSTIÇA: 0000846-89.2019.8.03.0002
AÇÃO: RECLAMAÇÃO INFÂNCIA
CA

PARTE AUTORA: M. P. DO E. DO A.
PARTE RÉ: R. P. S.
VALOR CAUSA:

_____________________________
LI

AMARO DANIEL DE BARROS


Distribuidor(a)

_____________________________
B

JOSE BONIFACIO LIMA DA MATA


MM Juiz(a) Distribuidor
PU

JUIZADO ESPECIAL CIVEL E CRIMINAL

Nº do processo: 0004911-64.2018.8.03.0002
Parte Autora: OSVALDO DE MOURA
Advogado(a): MIRIAN DA SILVA FONSECA - 3402AP
Parte Ré: COMPANHIA DE ELETRICIDADE DO AMAPÁ - CEA
Advogado(a): PEDRO DE MENEZES REIS - 127445RJ
Sentença: Homologo por sentença o pedido de desistência da ação, formulado pela parte autora, e, via de consequência, declaro
extinto o processo, sem resolução do mérito, com fulcro no art. 485, VIII, do CPC.
Publicação automática pelo sistema.
Intimem-se.
Arquive-se, oportunamente.

Nº do processo: 0007214-85.2017.8.03.0002
Parte Autora: MARCIA ELIANE DE SOUZA JESUS
Advogado(a): ISRAEL GONÇALVES DA GRAÇA - 1856AP
Parte Ré: BANCO BMG S/A

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 123


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

Advogado(a): FLAVIA ALMEIDA MOURA DI LATELLA - 109730MG


DESPACHO: Intime-se as partes para, no prazo de 05 (cinco) se manifestarem ou requererem o cumprimento da sentença, conforme
Acordão, devendo o pedido ser instruído de demonstrativo discriminado e atualizado do débito.

Nº do processo: 0002227-69.2018.8.03.0002
Parte Autora: ARIENZO LIMA GÓES
Advogado(a): DIOGO ROGERIO BARBOSA FONSECA - 2575AP

L
Parte Ré: GLN PROMOÇÕES DE VENDAS, MULTIMARCAS ADMINISTRADORA DE CONSÓRCIOS LTDA
Advogado(a): WASHINGTON LUIZ DE MIRANDA - 15678MA, WASHINGTON LUIZ DE MIRANDA DOMINGUES TRANM - 133406MG

IA
Rotinas processuais: Nos termos da Portaria de Atos Ordinatórios nº 002/2017, § 3º, XXV, ante o trânsito em julgado da
sentença/acórdão, fica a parte vencedora, por meio de seu Advogado, intimada a requerer o cumprimento da sentença, no prazo de 10
(dez) dias, devendo o pedido ser instruído com demonstrativo discriminado e atualizado do crédito (nos termos do Art.524 do NCPC,
sob pena de arquivamento dos autos.

IC
Nº do processo: 0004419-72.2018.8.03.0002
Parte Autora: ADRIANO MORAES LIMA
Advogado(a): CARLA CASTELO MENDES - 2289AP

OF
Parte Ré: UNINTER EDUCACIONAL S/A
Advogado(a): SHEKYING RAMOS LING - 47349PR
DESPACHO: Intime-se as partes, no prazo de 5 (cinco) dias, se manifestar sobre a planilha de calculos apresentada à ordem 62 e seu
interesse no prosseguimento do feito, sob pena de extinção do processo.

Nº do processo: 0010089-91.2018.8.03.0002
Parte Autora: ELEOMAR DE OLIVEIRA NETO
O
Parte Ré: ADRIANO MOURA GODINHO
Advogado(a): THIAGO CABRAL OLIVEIRA - 2467AP
DESPACHO: DESPACHO/DECISÃO: Considerando o acima exposto, defiro o pedido da petição de ordem 09. Designo o dia
ÇÃ

11/03/2019 às 9h30, para audiência de Conciliação, Instrução e Julgamento. Intime-se a parte requerente por meio de mandado.
Intime-se a parte requerida por meio de seu Advogado, via DJE. Dou o presente Despacho por publicado em audiência. Assinatura
digital da magistrada neste termo em cumprimento ao art. 24 da Resolução nº1074/2016-TJAP.

Nº do processo: 0010135-80.2018.8.03.0002
Parte Autora: D. C. G.
CA

Advogado(a): DONIZETE VAZ FURLAN - 3975AP


Parte Ré: C. DE E. DO A. C.
Agendamento de audiência: Audiência agendada para o dia 27/02/2019 às 09:00

Nº do processo: 0005444-23.2018.8.03.0002
LI

Parte Autora: CENTRO EDUCACIONAL BALÃO MÁGICO LTDA - ME


Advogado(a): MARLUCIA DE FARIAS BARRIGA - 1479AP
Parte Ré: DAILCIANE DOS SANTOS GOMES
Agendamento de audiência: Audiência agendada para o dia 28/02/2019 às 09:00
B

Nº do processo: 0002708-32.2018.8.03.0002
Parte Autora: MINISTÉRIO PÚBLICO DE SANTANA
PU

Parte Ré: RENARI BORGES DOS SANTOS


Defensor(a): ORIZA DE ALMEIDA SILVA - 63853736220
Agendamento de audiência: Audiência agendada para o dia 01/03/2019 às 09:00

Nº do processo: 0000054-82.2012.8.03.0002
Parte Autora: MAX WALACI LOBATO DE SARGES
Advogado(a): ROANE DE SOUSA GÓES - 1400AP
Parte Ré: CLÁUDIA MARIA MOURA
Advogado(a): LIVIA LAYSA DE SOUSA PINTO - 3616AP
Agendamento de audiência: Audiência agendada para o dia 01/03/2019 às 10:15

Nº do processo: 0009920-07.2018.8.03.0002
Parte Autora: MATOSALEM SILVA DA SILVA
Parte Ré: ALEX JÚLIO GOMES DE MEDEIROS, BRASIL NORTE BEBIDAS LTDA
Advogado(a): LUIS OTAVIO LOBO PAIVA RODRIGUES - 4670PA
Agendamento de audiência: Audiência agendada para o dia 07/03/2019 às 09:30

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 124


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

Nº do processo: 0000717-84.2019.8.03.0002
Parte Autora: I G PEREIRA E CIA LTDA
Advogado(a): WANDERLEY CHAGAS MENDONÇA JUNIOR - 3660AP
Parte Ré: EMANUEL PASCOAL DA CRUZ
Agendamento de audiência: Audiência agendada para o dia 07/03/2019 às 10:00

L
Nº do processo: 0009418-68.2018.8.03.0002

IA
Parte Autora: VANUZA CARDOSO BORGES
Advogado(a): ISRAEL GONÇALVES DA GRAÇA - 1856AP
Parte Ré: BANCO BMG S/A
Agendamento de audiência: Audiência agendada para o dia 20/03/2019 às 08:00

IC
TARTARUGALZINHO

Nº do processo: 0000060-36.2019.8.03.0005
Parte Autora: MARIA DA CONCEIÇÃO GOMES TRINDADE
Defensor(a): CARLOS ALBERTO SERRA TAVARES - 725AP
OF
VARA ÚNICA DE TARTARUGALZINHO
O
Parte Ré: CEA - COMPANHIA DE ELETRICIDADE DO AMAPÁ
Agendamento de audiência: Audiência agendada para o dia 22/03/2019 às 11:30
ÇÃ

Nº do processo: 0000072-50.2019.8.03.0005
Parte Autora: ARTUR IZIDIO DE OLIVEIRA
Defensor(a): CARLOS ALBERTO SERRA TAVARES - 725AP
Parte Ré: BANCO BRADESCO S/A
Agendamento de audiência: Audiência agendada para o dia 29/03/2019 às 11:30
CA

Nº do processo: 0001320-85.2018.8.03.0005
Parte Autora: SAMUEL RAFAEL MONTEIRO BRAGA
Advogado(a): OSMARINO MAGNO BARROSO - 1423AP
Parte Ré: MUNICÍPIO DE TARTARUGALZINHO
Advogado(a): SOPHIA NOEME SOUZA DE OLIVEIRA - 1109AP
Agendamento de audiência: Audiência agendada para o dia 03/04/2019 às 12:00
LI

EDITAIS E LEILÕES
B

AMAPÁ
PU

VARA ÚNICA DE AMAPÁ

EDITAL DE INTIMAÇÃO GERAL


Prazo: 15 dias

IDENTIFICAÇÃO DO PROCESSO

Processo Nº:0000830-03.2017.8.03.0004 - AÇÃO CIVIL PÚBLICA


Parte Autora: MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO AMAPÁ

Parte Ré: WALMILEY SANTOS COSTA


Defensor(a): BRASILINO BRASIL LOBATO NETO - 1807BAP

Intimação do(a) ...

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 125


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES

Parte Ré: WALMILEY SANTOS COSTA


Endereço: RUA AMARIO BRASILIANO FARIAS,607,BOM JARDIM,AMAPÁ,AP,68950000.
CI: 412833 - SSP-AP
CPF: 022.931.792-81
Filiação: HILDA DOS SANTOS DA SILVA E WALDEMIR DA SILVA COSTA

L
Est.Civil: SOLTEIRO
Dt.Nascimento: 03/03/1993

IA
Naturalidade: MACAPÁ - AP
Profissão: AJUDANTE DE COZINHA
Grau Instrução: ALFABETIZADO

IC
INTIMAÇÃO da(s) pessoa(s) abaixo indicada(s), para participar da audiência que se realizará no local, dia, hora abaixo especificados.
Dia e hora da audiência: 26/03/2019 às 10:00:00
VARA ÚNICA DE AMAPÁ DA COMARCA DE AMAPA-PRAÇA BARÃO DO RIO BRANCO, Nº 64 - CEP 68.950-000 Fone: (96)3421-
1271

OF
SEDE DO JUÍZO: VARA ÚNICA DE AMAPÁ DA COMARCA DE AMAPA, Fórum de AMAPÁ, sito à PRAÇA BARÃO DO RIO BRANCO,
Nº 64 - CEP 68.950-000 Fone: (96)3421-1271, Estado do Amapá

AMAPÁ, 05 de fevereiro de 2019

(a) MESAC MACIEL DA FONSECA


Chefe de Secretaria
O
ÇÃ

MACAPÁ

1ª VARA CÍVEL E DE FAZENDA PÚBLICA DE MACAPÁ


CA

EDITAL DE INTIMAÇÃO - CUMPRIMENTO DE SENTENÇA


Prazo: 30 dias

IDENTIFICAÇÃO DO PROCESSO

Processo Nº:0034873-14.2013.8.03.0001 - AÇÃO MONITÓRIA


Parte Autora: COMERCIAL NORTE LTDA
LI

Advogado(a): EZEQUIEL SILVA ARAUJO - 1779AP

Parte Ré: F. H. M. DA SILVA


Defensoria Pública: DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DO AMAPÁ - DEFENAP - 11762144000100
B

Intimação da parte devedora, atualmente em lugar incerto e não sabido, para que, no prazo de quinze (15) dias, pague ao credor o
valor da condenação, sob pena de multa de 10%, além de penhora de bens.
PU

INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES

Parte Ré: F. H. M. DA SILVA

VALOR DA DÍVIDA: R$ 23.894,73


SEDE DO JUÍZO: SECRETARIA ÚNICA DAS VARAS CÍVEIS DA COMARCA DE MACAPA, Fórum de MACAPÁ, sito à AV FAB Nº
1737 (FÓRUM DESEMBARGADOR LEAL DE MIRA) - CEP 68.906-450 Email: civ1.mcp@tjap.jus.br, Estado do Amapá

MACAPÁ, 05 de fevereiro de 2019

(a) LIÉGE CRISTINA DE VASCONCELOS RAMOS GOMES


Juiz(a) de Direito

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 126


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

3ª VARA CÍVEL E DE FAZENDA PÚBLICA DE MACAPÁ

EDITAL DE CITAÇÃO - EXECUÇÃO FISCAL


Prazo: 20 dias

IDENTIFICAÇÃO DO PROCESSO

L
Processo Nº:0024439-24.2017.8.03.0001 - EXECUÇÃO FISCAL
Parte Autora: ESTADO DO AMAPÁ
Procurador(a) de Estado: PROCURADORIA GERAL DO ESTADO DO AMAPA - 00394577000125

IA
Parte Ré: JOMAX DISTRIBUIDORA DE PRODUTOS DE HIGIENE E LIMPEZA LTDA - ME

Citação da parte devedora, na pessoa de seu representante legal, atualmente em local incerto e não sabido, para pagar o débito

IC
constante da Certidão de Dívida Ativa juntada aos autos em epígrafe, no valor abaixo estabelecido, acrescido de juros e acréscimos
legais, ou garantir a execução; efetuando depósito em dinheiro, à ordem deste juízo, em estabelecimento oficial de crédito local, que
assegure atualização monetária; oferecendo fiança bancária; nomeando bens à penhora, ou indicando à penhora bens que sejam
aceitos pelo exequente, no prazo de 5 (cinco) dias, sob pena de penhora de tantos bens quantos bastem para satisfazer a execução.

INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES

OF
Parte Ré: JOMAX DISTRIBUIDORA DE PRODUTOS DE HIGIENE E LIMPEZA LTDA - ME
VALOR DA DÍVIDA:
R$ 41.440,08 (Quarenta e Um Mil, Quatrocentos e Quarenta Reais e Oito Centavos)
O
SEDE DO JUÍZO: SECRETARIA ÚNICA DAS VARAS CÍVEIS DA COMARCA DE MACAPA, Fórum de MACAPÁ, sito à RUA MANOEL
EUDÓXIO PEREIRA, S/Nº - CEP 68.900-000 Email: civ3.mcp@tjap.jus.br, Estado do Amapá

MACAPÁ, 01 de fevereiro de 2019


ÇÃ

(a) ANTONIO ERNESTO A. COLLARES


Juiz(a) de Direito
CA

EDITAL DE CITAÇÃO - EXECUÇÃO POR QUANTIA CERTA


Prazo: 20 dias

IDENTIFICAÇÃO DO PROCESSO

Processo Nº:0022345-06.2017.8.03.0001 - AÇÃO DE EXECUÇÃO DE TÍTULO EXTRAJUDICIAL


Parte Autora: SOCIEDADE BENEFICENTE SÃO CAMILO
LI

Advogado(a): LARISSA CHAVES TORK DE OLIVEIRA - 2167AP

Parte Ré: ROZANI BERNADETH ANDRADE LOBO


B

CITAÇÃO da parte devedora para os termos da presente ação, cientificando-a do inteiro teor da petição inicial, cuja contrafé segue
anexa, e para que, em 3 (três) dias, da citação, pague o principal e cominações legais, honorários advocatícios e custas processuais.
Honorários em 10% do crédito exequendo. Esse percentual poderá ser elevado até 20% se rejeitados os embargos à execução ou, se
PU

não forem opostos, ao final do procedimento executivo, levando-se em conta o trabalho realizado pelo advogado da parte exequente.
O pagamento no prazo assinalado importará redução dos honorários iniciais pela metade.
INTIMAÇÃO da parte executada para, querendo, opor embargos à execução no prazo de 15 (quinze) dias, a contar da juntada do
mandado aos autos, salvo na execução por carta (art. 915, § 2º, do NCPC).
No prazo para embargos, reconhecendo o crédito exequendo e depositando 30% do valor em execução, incluindo custas e honorários,
poderá a parte executada, no mesmo prazo, requerer o parcelamento da dívida remanescente em até 6 (seis) parcelas mensais,
acrescidas de correção monetária e juros de 1% ao mês, ciente de que a inadimplência implicará vencimento antecipado das parcelas
não pagas e incidência de multa de 10% sobre o crédito remanescente.
O parcelamento importará renúncia ao direito de opor embargos.

INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES

Parte Ré: ROZANI BERNADETH ANDRADE LOBO


VALOR DA EXECUÇÃO:
R$ 2.037,34

SEDE DO JUÍZO: SECRETARIA ÚNICA DAS VARAS CÍVEIS DA COMARCA DE MACAPA, Fórum de MACAPÁ, sito à RUA MANOEL
EUDÓXIO PEREIRA, S/Nº - CEP 68.900-000 Email: civ3.mcp@tjap.jus.br, Estado do Amapá

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 127


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

MACAPÁ, 01 de fevereiro de 2019

(a) ANTONIO ERNESTO A. COLLARES


Juiz(a) de Direito

L
6ª VARA CÍVEL E DE FAZENDA PÚBLICA DE MACAPÁ

EDITAL DE CITAÇÃO DE TERCEIROS INTERESSADOS

IA
Prazo: 30 dias

IDENTIFICAÇÃO DO PROCESSO

IC
Processo Nº:0051641-39.2018.8.03.0001 - RETIFICAÇÃO DE REGISTRO CIVIL
Parte Autora: CIRIO DAS GRAÇAS NASCIMENTO PIRES
Defensoria Pública: DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DO AMAPÁ - DEFENAP - 11762144000100

Citação de eventuais interessados para os termos da presente ação e para, querendo, apresentar resposta ao(s) pedido(s), no prazo de

OF
10 (dez) dias.

INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES

Parte Autora: CIRIO DAS GRAÇAS NASCIMENTO PIRES


Endereço: RUA QUINTINO JUSTO DE ALMEIDA,370,PERPÉTUO SOCORRO,CASA,MACAPÁ,AP,68905629.
O
CI: 238936 - politec
CPF: 510.874.722-53
Filiação: ALZIRIA NASCIMENTO PIRES E MANOEL PIRES
Dt.Nascimento: 22/05/1975
ÇÃ

Naturalidade: chaves - PA

SEDE DO JUÍZO: SECRETARIA ÚNICA DAS VARAS CÍVEIS DA COMARCA DE MACAPA, Fórum de MACAPÁ, sito à AV FAB Nº
1737 (FÓRUM DESEMBARGADOR LEAL DE MIRA) - CEP 68.906-450 Email: civ6.mcp@tjap.jus.br, Estado do Amapá
CA

MACAPÁ, 01 de fevereiro de 2019

(a) PAULO CESAR DO VALE MADEIRA


Juiz(a) de Direito
LI

EDITAL DE CITAÇÃO DE TERCEIROS INTERESSADOS


Prazo: 20 dias
B

IDENTIFICAÇÃO DO PROCESSO

Processo Nº:0043268-19.2018.8.03.0001 - RETIFICAÇÃO DE NOME


PU

Parte Autora: ELELISON COSTA TAVARES


Defensor(a): NEUSA ANTONIA XAVIER MORAES - 887BAP

Citação de eventuais interessados para os termos da presente ação e para, querendo, apresentar resposta ao(s) pedido(s), no prazo de
10 (dez) dias.

INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES

Parte Autora: ELELISON COSTA TAVARES


Endereço: AVENIDA DAS LIMAS,528,MORADA DAS PALMEIRAS,MACAPÁ,AP,68908791.
CI: 184092 - PTC/AP
CPF: 823.267.702-34
Filiação: RAIMUNDA DO SOCORRO FREITAS COSTA E JOSE DAS GRAÇAS DOS SANTOS TAVARES

A ação trata-se de PROCEDIMENTO DE JURISDIÇÃO VOLUNTÁRIA - RETIFICAÇÃO DE NOME em REGISTRO CIVIL, em cujo bojo
no caderno processual o Requerente ELELISON COSTA TAVARES, brasileiro, nascido em 03/06/1983, solteiro, união estável,

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 128


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

vendedor autônomo, portador da Cédula de Identidade, RG nº 184092-PTC/AP, 2ª via, inscrito no PF/MF sob o nº 823.267.702-34,
residente e domiciliado no endereço sito à Avenida das Limas, nº 528, Bairro Morada das Palmeiras, Cep.: 68908-791, Macapá/AP,
Tel.: 98806.8972, REQUER seja o seu prenome RETIFICADO para o nome supramencionado, haja vista que o Cartório,
equivocadamente, ao expedir a 2ª de sua Certidão de Nascimento, grafou como sendo ELELIO. O Requerente é filho de JOSÉ DAS
GRAÇAS DOS SANTOS TAVARES e de RAIMUNDA DO SOCORRO FREITAS COSTA.
SEDE DO JUÍZO: SECRETARIA ÚNICA DAS VARAS CÍVEIS DA COMARCA DE MACAPA, Fórum de MACAPÁ, sito à AV FAB Nº
1737 (FÓRUM DESEMBARGADOR LEAL DE MIRA) - CEP 68.906-450 Email: civ6.mcp@tjap.jus.br, Estado do Amapá

L
MACAPÁ, 01 de fevereiro de 2019

IA
(a) PAULO CESAR DO VALE MADEIRA
Juiz(a) de Direito

IC
EDITAL DE CITAÇÃO - AÇÃO MONITÓRIA
Prazo: 20 dias

IDENTIFICAÇÃO DO PROCESSO

OF
Processo Nº:0002377-83.2000.8.03.0001 - CUMPRIMENTO DE SENTENÇA
Parte Autora: CENTER KENNEDY COMERCIO LTDA
Advogado(a): ANTONIO KLEBER DE SOUZA DOS SANTOS - 897AP

Parte Ré: JOÃO ALVES PEREIRA FILHO


Defensor(a): SINYA SIMONE GURGEL JUAREZ - 535AP
O
CITAÇÃO da parte ré, atualmente em local incerto e não sabido, para os termos da presente ação e de que terá 15 (quinze) dias,
contados do fim do prazo da publicação, para o cumprimento da obrigação e pagamento de honorários (5% sobre o valor da causa). A
parte ré ficará isenta de custas se cumprir o mandado no prazo assinalado (art. 701 do NCPC). Constituir-se-á de pleno direito o título
ÇÃ

executivo judicial, independentemente de outras formalidades, se não realizado o pagamento e não apresentados embargos monitórios
na forma do art. 702 do NCPC.

INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES

Parte Ré: JOÃO ALVES PEREIRA FILHO


CA

OBRIGAÇÃO:
R$ 21.460,67 (VINTE E UM MIL QUATROCENTOS E SESSENTA REAIS E SESSENTA E SETE CENTAVOS)

SEDE DO JUÍZO: SECRETARIA ÚNICA DAS VARAS CÍVEIS DA COMARCA DE MACAPA, Fórum de MACAPÁ, sito à AV FAB Nº
1737 (FÓRUM DESEMBARGADOR LEAL DE MIRA) - CEP 68.906-450 Email: civ6.mcp@tjap.jus.br, Estado do Amapá
LI

MACAPÁ, 05 de fevereiro de 2019

(a) PAULO CESAR DO VALE MADEIRA


B

Juiz(a) de Direito

2ª VARA CRIMINAL DE MACAPÁ


PU

EDITAL DE INTIMAÇÃO GERAL


Prazo: 10 dias

IDENTIFICAÇÃO DO PROCESSO

Processo Nº:0009725-25.2018.8.03.0001 - AÇÃO PENAL PÚBLICA


Incidência Penal: 157, § 2º, II - Código Penal - 157, § 2º, II - Código Penal
Parte Autora: MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO AMAPÁ

Parte Ré: JAIRO MATIAS DA SILVA e outros


Defensor(a): RAIARA MONTEIRO TITO - 4112AP e outros
Nº Inquérito/Órgão:
• 000204/2018 - CENTRO INTEGRADO DE OPERACOES EM SEGURANCA PUBLICA - CIOSP PACOVAL

Intimação do(a) ...

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 129


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES

Parte Ré: MATHEUS CARDOZO DA FONSECA


Endereço: Em local incerto e não sabido.
CI: 511471 - PTC/AP
CPF: 701.934.252-38
Filiação: SANDRA MARIA CARDOZO CARVALHO E CARLOS AMÉRICO CARVALHO DA FONSECA
Est.Civil: SOLTEIRO

L
Dt.Nascimento: 03/10/1995
Naturalidade: SANTANA - AP

IA
Profissão: AUXILIAR DE REFRIGERAÇÃO

INTIMAÇÃO da pessoa abaixo indicada para proceder, no prazo de 10 (dez) dias, ao pagamento da multa processual e das custas
processuais finais, referentes ao processo em epígrafe, nos valores a seguir especificados, sob pena de inscrição na dívida ativa

IC
Estadual.
Cientificando-o, ainda, que deverá comparecer na Secretaria Única Criminal da Comarca de Macapá, Rua Manoel Eudóxio Pereira,
s/nº, prédio anexo do Fórum de Macapá, dentro do prazo estabelecido para pagamento das custas processuais, a fim de receber a guia
de depósito.

OF
Valor da pena de multa: R$2.486,86 (dois mil, quatrocentos e oitenta e seis reais e oitenta e seis centavos).
Valor das custas processuais: R$363,25 (trezentos e sessenta e três reais e vinte e cinco centavos).
A multa deverá ser depositada na conta corrente abaixo indicada e o comprovante deverá ser entregue na Secretaria da Vara Única
Criminal de Macapá.B
BANCO DO BRASIL AGÊNCIA: 03575-0
CONTA CORRENTE: 7705-4
FUNDO PENITENCIÁRIO DO AMAPÁ
CNPJ Nº 24687825/0001-94.
O
SEDE DO JUÍZO: SECRETARIA ÚNICA DAS VARAS CRIMINAIS DA COMARCA DE MACAPA, Fórum de MACAPÁ, sito à RUA
MANOEL EUDÓXIO PEREIRA, S/Nº - ANEXO DO FÓRUM - CEP 68.906-450 Email: crim2.mcp@tjap.jus.br, Estado do Amapá
ÇÃ

MACAPÁ, 05 de fevereiro de 2019

(a) AILTON MARCELO MOTA VIDAL


Juiz(a) de Direito
CA

3ª VARA CRIMINAL E DE AUDITORIA MILITAR

EDITAL DE INTIMAÇÃO DE DESPACHO/SENTENÇA


Prazo: 90 dias

IDENTIFICAÇÃO DO PROCESSO
LI

Processo Nº:0036501-96.2017.8.03.0001 - AÇÃO PENAL PÚBLICA


Incidência Penal: 155, Código Penal - 155, Código Penal
Parte Autora: MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO AMAPÁ
B

Parte Ré: ANDERSON ALVES PAIXAO


Defensor(a): ALCIMAR FERREIRA MOREIRA - 795AP
PU

Nº Inquérito/Órgão:
• 000795/2017 - CENTRO INTEGRADO DE OPERACOES EM SEGURANCA PUBLICA - CIOSP PACOVAL

INTIMAÇÃO da(s) parte(s) abaixo identificada(s), atualmente em lugar incerto e não sabido, para os termos do despacho/sentença
proferido(a) nos autos em epígrafe com o seguinte teor:

INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES

Parte Ré: ANDERSON ALVES PAIXAO


Endereço: RUA DO JAMBEIRO,878,BRASIL NOVO,MACAPÁ,AP,68900000.
Telefone: (96)991663356, (96)999074902
CI: 871952 - SSP
CPF: 039.178.902-32
Filiação: MARIA CLENILDE ALVES E JANDERLEI DOS SANTOS PAIXAO
Est.Civil: SOLTEIRO
Dt.Nascimento: 10/01/1996
Naturalidade: MACAPA - AP
Profissão: DESEMPREGADO

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 130


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

Grau Instrução: FUNDAMENTAL INCOMPLETO


DESPACHO/SENTENÇA:
Vistos, etc.

ANDERSON ALVES PAIXÃO, vulgo “esquerdinha”, brasileiro, solteiro, nascido em 10 de janeiro de 1996, RG. 674.952/AP, CPF.
039.178.902-32, filho de JANDERLEI DOS SANTOS PAIXÕES e MARIA CLEMILDA ALVES, residente e domiciliado na Rua Jambeiro,
nº 878, Bairro Brasil Novo, nesta cidade, ora revel, preso em flagrante delito, foi contemplado com liberdade provisória e denunciado
pelo Representante do Ministério Público por infração ao artigo 155, caput, do Código Penal, ante aos fatos descritos na exordial de

L
folhas 2-3 de síntese seguinte:

IA
I- RELATÓRIO

“(...) no dia 22 de julho de 2017, por volta das 17h:OOmn, no Bairro do Novo Buritizal, na Rua Jambeiro, nº 888, o denunciado

IC
ANDERSON ALVES PAIXÃO, de livre e espontânea vontade, subtraiu, para si, 02 (dois) aparelhos celulares, sendo 01 (um) aparelho
celular da marca ECHO, de cor preta e o outro 01 (um) aparelho celular da marca Nokia, de cor prata, ambos pertencentes à vítima
Maria José Silva Ferreira.
Narram os autos, que no dia e hora acima mencionados, 0 denunciado adentrou na residência da vítima, indo até um dos quartos,

OF
oportunidade em que subtraiu, para si, a "res furtiva" acima descrita, evadindo-se do local logo em seguida
A vítima chegou a ver o denunciado saindo do interior do quarto, quando percebeu que os aparelhos celulares haviam sido subtraídos
pelo denunciado, razão pela qual comunicou o fato à autoridade policial, que após diligências logrou êxito em localizá-lo, quando então
foi preso em flagrante delito
A "res furtiva" foi apreendida, conforme Auto de Exibição e Apreensão de fl. 03 e restituída à vítima, conforme Termo de Entrega de fl.
18
Iinterrogado à fl .05, o denunciado confessou o crime ...” (SIC, fls.2-3).
A denúncia foi instruída com o APF nº 795/2017 - CF/CIOSP/PACOVAL, no bojo do qual constam o Auto de Exibição e
O
Apreensão (fl. 3), Boletim de Ocorrência (fl. 7-8), Termo de Entrega (fl. 18), Boletim de Identificação Criminal (fl. 21), Laudo de
Constatação de Integridade física, além dos depoimentos da vítima, testemunhas de acusação e interrogatório do indiciado, que
permaneceu em silêncio (fls. 2-5), foi recebida em 08 de agosto de 2017 (evento nº 4).
ÇÃ

Após ser citado (evento nº 9), o réu ofereceu defesa escrita (evento nº 15). Todavia, sem elementos ou provas hábeis para justificar
uma absolvição sumária (evento nº18).

Na instrução processual foram ouvidas a vítima MARIA JOSÉ SILVA FERREIRA e a testemunha de acusação SGT ARILSON NERY
MORAES. Nos termos do artigo 367, do Código de Processo Penal, foi decretada a revelia do acusado, considerando sua mudança
endereço, sem comunicação ao Juízo (evento nº 43).
CA

Em memoriais finais escritos, o ilustre representante do Ministério Público, pugnou pela condenação do réu, na forma e termos da
denúncia, enquanto que a Defesa do acusado, por seu turno, pugnou pela sua absolvição, esposando a tese da insuficiência das
provas para justificar uma decisão de cunho diverso, ausência de dolo, e eventualmente, a desclassificação do crime (eventos nº 51 e
59).
LI

Todos os depoimentos foram colhidos em mídia eletrônica, conforme previsão do artigo 405, §1º, do CPP, com redação dada pela Lei
nº 1.719/2008.

Certidão de Antecedentes Criminais em evento nº 42.


B

Sucintamente relatados, passo a decidir.

II. FUNDAMENTAÇÃO
PU

O processo está em ordem e desenvolveu-se normalmente, sendo que as partes são legítimas e estão bem representadas, podendo,
em decorrência, solicitar a prestação da atividade jurisdicional, visando a resolver o caso concreto que ora se apresenta em julgamento.
Não havendo nenhuma preliminar a ser resolvida, passo a conhecer diretamente o mérito da causa. Resta, por consequência, fazer o
cotejo dos fatos narrados pelo órgão acusador com as provas carreadas aos autos.

Pende sobre o réu, a acusação do cometimento do crime de furto simples, assim disposto no Código Penal:

“Art. 155 - Subtrair, para si ou para outrem, coisa alheia móvel: Pena - reclusão, de um a quatro anos, e multa.”

A materialidade restou comprovada pelo Auto de Exibição e Apreensão (fl. 3), Boletim de Ocorrência (fl. 7-8), Termo de Entrega (fl.
18), laudo de avaliação merceológica direta, onde o perito signatário avaliou as “res furtiva” em R$ 600,00 (seiscentos reais) (evento nº
10), depoimentos da vítima e da testemunha de acusação, além de documentos juntados ao APF nº 795/2017 - CF/CIOSP/PACOVAL.

Adianto que, no que se refere à autoria, cabe razão ao Representante do Ministério Público quando pugnou por um decreto
condenatório.

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 131


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

A propósito, o réu ANDERSON ALVES PAIXÃO, ora revel, perante a Autoridade Policial, não esclareceu os fatos tocantes à
imputação delituosa que recaiu sobre si, preferindo utilizar seu direito constitucional de permanecer em silêncio. Na fase probatória
judicial, não compareceu para apresentar a sua versão dos fatos, razão pela qual decretou-se sua revelia (evento nº42).

Lado outro, a vítima MARIA JOSÉ SILVA FERREIRA, bastante segura, sob o crivo do contraditório, registrou com convicção, ser o
réu o agente executor do delito. Contou que o acusado adentrou em sua residência e subtraiu dois telefones celulares, em seguida
empreendendo fuga, mas uma patrulha policial conseguiu rendê-lo e recuperar o bem subtraído, que ainda estava na posse dele.

L
Alinhado às declarações da vítima, está o depoimento da testemunha de acusação, SGT PM ARILSON NERY MORAES, que na
fase judicial confirmou as declarações prestadas em delegacia. Em síntese, disse estar em patrulhamento de rotina no Bairro Brasil

IA
Novo, quando sua guarnição foi abordada pela vítima MARIA JOSÉ SILVA FERREIRA, que relatou ter presenciado o acusado
subtraindo de sua residência dois celulares. Ato continuo, a equipe policial saiu em busca do criminoso e pouco tempo depois, através
de informações colhidas da vítima, lograram êxito em localizar e prender o acusado na posse da res.

Necessário registrar que em nenhum momento restou-me a impressão de que vítima e o policial militar tenham interesse ou

IC
esteja acusando graciosamente o acusado. Aliás, a palavra da vítima, alicerçada em outras provas igualmente consistentes, é a viga
mestra para a correta formação de um juízo de valor.

Destarte, entendendo despiciendos comentários adicionais sobre a autoria e a materialidade dos fatos, resta finalmente dizer que

OF
o comportamento assumido pelo réu, evidenciado nos demais elementos de prova colacionados nos autos, subsume-se, portanto,
perfeitamente ao tipo penal de furto simples, restando apenas aplicar ao agente as sanções estatais previstas em lei, haja vista inexistir,
no caso concreto, causa excludente de ilicitude ou de isenção de pena por serem consideradas.

III- DISPOSITIVO

ANTE O EXPOSTO, JULGO PROCEDENTE a denúncia, para CONDENAR, como condenado fica, o réu ANDERSON ALVES
O
PAIXÃO, pelo cometimento do crime previsto no artigo 155, caput, do Código Penal.

DA APLICAÇÃO DA PENA PRIVATIVA DE LIBERDADE


ÇÃ

A.1) Da Pena base: A culpabilidade é inerente ao tipo penal. Conforme certidão criminal de evento n.º 42, o réu possui sentenças
condenatórias transitadas em data anterior aos fatos narrados na denúncia. A conduta social é desviada do padrão normal que se
espera de uma pessoa mediana, uma vez que responde a mais duas ações penais, pela prática de crimes da mesma espécie. Os
motivos e as circunstâncias não extrapolam a normalidade. As consequências do crime não são negativas ao acusado, tendo em vista
que a vítima recuperou a “res”. O comportamento da vítima em nada contribui para a prática do delito.
CA

Deste modo, fixo a pena-base em 1 (um ) ano e 09 (nove) meses de reclusão e 20 (vinte) dias-multa.

A.2) Das Circunstâncias Legais: Reconheço a circunstância agravante prevista no artigo 61, inciso I, do Código Penal (reincidência),
razão porque elevo a pena, tornando-a em 2 (dois) anos e 3 (três) meses de reclusão e 28 (vinte e oito) dias-multa.
LI

A.3) Das Causas de Aumento e de Diminuição: Inexistentes.

A.4) Da Pena definitiva: Fixo a pena definitiva no patamar de 2 (dois) anos e 3 (três) meses de reclusão e 28 (vinte e oito) dias-multa.
B

B) DO REGIME INICIAL

Sendo o réu reincidente, a pena privativa de liberdade deverá ser cumprida, inicialmente, em regime SEMI-ABERTO (CP, art. 33, §
PU

2º, letra “B”).

C) DA SUBSTITUIÇÃO DA PENA

Inviável a substituição da pena privativa de liberdade por restritivas de direitos, devido ao fato da medida não ser socialmente
recomendável, além de o acusado ser de maus antecedentes, inclusive reincidente específico, nos termos do artigo 44, § 3º do Código
Penal.

D) DO DIREITO DE RECORRER EM LIBERDADE

Concedo ao réu ANDERSON ALVES PAIXÃO a possibilidade de recorrer desta sentença em liberdade, posto que assim se encontra.

DISPOSIÇÕES FINAIS

CUSTAS: Condeno-o, ainda, no pagamento das custas processuais, ressalvando, todavia, o disposto no artigo 12 da Lei nº
1.060/1950, tendo em vista a assistência da DEFENAP durante o processo.

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 132


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

DO VALOR MÍNIMO INDENIZATÓRIO: Deixo de fixar valor mínimo indenizatório em favor da vítima, diante da recuperação da “res
furtiva”.

Transitada esta em julgado, lance-se o nome do réu no rol dos culpados, expeça-se Carta Guia e ofícios ao TRE/AP e
Departamento de Polícia Técnica para as anotações pertinentes.

Registro eletrônico. Publique-se. Intimem-se.

L
SEDE DO JUÍZO: SECRETARIA ÚNICA DAS VARAS CRIMINAIS DA COMARCA DE MACAPA, Fórum de MACAPÁ, sito à RUA
MANOEL EUDÓXIO PEREIRA, S/Nº - ANEXO DO FÓRUM - CEP 68.906-450 Email: crim3.mcp@tjap.jus.br, Estado do Amapá

IA
MACAPÁ, 05 de fevereiro de 2019

(a) LUCIANA GOMES DE OLIVEIRA

IC
Chefe de Secretaria

EDITAL DE INTIMAÇÃO - CONSTITUIÇÃO NOVO ADVOGADO

OF
Prazo: 15 dias

IDENTIFICAÇÃO DO PROCESSO

Processo Nº:0051400-36.2016.8.03.0001 - AÇÃO PENAL PÚBLICA


Incidência Penal: 155, § 4º, IV - Código Penal - 155, § 4º, IV - Código Penal
Parte Autora: MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO AMAPÁ
O
Parte Ré: CAMILA OLIVEIRA DA COSTA e outros
Advogado(a): SANDRO RENATO RAIOL DA SILVEIRA - 2852AP e outros
Nº Inquérito/Órgão:
ÇÃ

• 001054/2016 - CENTRO INTEGRADO DE OPERACOES EM SEGURANCA PUBLICA - CIOSP PACOVAL

INTIMAÇÃO do(s) acusado(s) abaixo identificado(s), atualmente em lugar incerto e não sabido, para, no prazo de cinco (5) dias,
constituir(em) advogado, a fim de que o mesmo prossiga no patrocinio da(s) sua(s) defesa(s), advertido(s) de que, caso não se
manifeste(m) no prazo citado, tal incumbência ficará a cargo da Defensoria Pública.
CA

INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES

Parte Ré: SINIRA MENDES PEREIRA


Endereço: AVENIDA BREVENSE,1043,VALE VERDE,MACAPÁ,AP,68900000.
Telefone: (96)999750757
CI: 6123257 PA
LI

CPF: 016.905.752-63
Filiação: MARIA ODETE MENDES E SEBASTIÃO PEREIRA DA SILVA
Est.Civil: SOLTEIRO
Dt.Nascimento: 06/12/1988
B

Naturalidade: PORTO DE MOZ - PA


Profissão: AUTÔNOMO
Grau Instrução: FUNDAMENTAL COMPLETO
Raça: PARDA
PU

Parte Ré: CAMILA OLIVEIRA DA COSTA


Endereço: AVENIDA BREVENSE,1043,VALE VERDE,MACAPÁ,AP,68900000.
Telefone: (93)992205333, (93)991545411
CI: 540458 SP
Filiação: HILDA SOUTO OLIVEIRA E JOSÉ MARIO SALVIANO DA COSTA
Est.Civil: CONVIVENTE
Dt.Nascimento: 19/06/1997
Naturalidade: PORTO DE MOZ - PA

SEDE DO JUÍZO: SECRETARIA ÚNICA DAS VARAS CRIMINAIS DA COMARCA DE MACAPA, Fórum de MACAPÁ, sito à RUA
MANOEL EUDÓXIO PEREIRA, S/Nº - ANEXO DO FÓRUM - CEP 68.906-450 Email: crim3.mcp@tjap.jus.br, Estado do Amapá

MACAPÁ, 06 de fevereiro de 2019

(a) LUCIANA GOMES DE OLIVEIRA

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 133


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

Chefe de Secretaria

4ª VARA CRIMINAL DE MACAPÁ

EDITAL DE CITAÇÃO
Prazo: 15 dias

L
IDENTIFICAÇÃO DO PROCESSO

Processo Nº:0053155-27.2018.8.03.0001 - AÇÃO PENAL PÚBLICA

IA
Incidência Penal: 313, Código Penal - 313, Código Penal
Parte Autora: MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO AMAPÁ

Parte Ré: FABIO JULIO COLARES MONTEIRO e outros

IC
Nº Inquérito/Órgão:
• 000260/2017 - DELEGACIA DE POLÍCIA FEDERAL - SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL NO AMAPÁ

CITAÇÃO da(s) parte(s) acusada(s) abaixo qualificada(s) para apresentar(em) RESPOSTA, por escrito, no prazo de 10 (dez) dias, aos
termos da denúncia, podendo argüir preliminares e alegar tudo o que interesse a sua defesa, oferecer documentos e justificações,

OF
especificar as provas pretendidas e arrolar testemunhas, qualificando-as e requerendo sua intimação, quando necessário, bem como
acompanhar o processo em seus ulteriores, conforme artigos 396 e 396-A, do Código de Processo Penal (com a redação da Lei nº
11.719/2008). Deverá(ão) comparecer acompanhado(a)(s) de advogado(a), e se assim não o fizer(em), será nomeado um defensor
público para patrocinar sua(s) defesa(s). Fica(m) advertido(a)(s) de que o não comparecimento implicará em suspensão do processo e
do prazo prescricional, nos termos do art. 366 do CPP.
O
INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES

Parte Ré: FABIO JULIO COLARES MONTEIRO


Endereço: RUA DAS GAIVOTAS ,246,MARABAIXO,RESIDENCIAL IRMÃOS PLATON ,MACAPÁ,AP,68900000.
ÇÃ

CI: 2991839 - AP
CPF: 662.320.822-49
Filiação: JULIA NILCEA COLARES MONTEIRO
Dt.Nascimento: 01/03/1980
CA

SEDE DO JUÍZO: SECRETARIA ÚNICA DAS VARAS CRIMINAIS DA COMARCA DE MACAPA, Fórum de MACAPÁ, sito à RUA
MANOEL EUDÓXIO PEREIRA, S/Nº - ANEXO DO FÓRUM - CEP 68.900-000 Fone: 96 3312-4568 Email: crim4.mcp@tjap.jus.br,
Estado do Amapá

MACAPÁ, 06 de fevereiro de 2019


LI

(a) JULIANA NASCIMENTO DE SOUZA DA COSTA


Chefe de Secretaria
B

EDITAL DE CITAÇÃO
Prazo: 15 dias
PU

IDENTIFICAÇÃO DO PROCESSO

Processo Nº:0036098-93.2018.8.03.0001 - AÇÃO PENAL PÚBLICA


Incidência Penal: 155, § 1º, Código Penal - 155, § 1º, Código Penal
Parte Autora: MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO AMAPÁ

Parte Ré: THEILON VIANA DA SILVA e outros


Nº Inquérito/Órgão:
• 000010/2015 - CENTRO INTEGRADO DE OPERAÇÕES EM SEGURANÇA PÚBLICA DO NOVO HORIZONTE

CITAÇÃO da(s) parte(s) acusada(s) abaixo qualificada(s) para apresentar(em) RESPOSTA, por escrito, no prazo de 10 (dez) dias, aos
termos da denúncia, podendo argüir preliminares e alegar tudo o que interesse a sua defesa, oferecer documentos e justificações,
especificar as provas pretendidas e arrolar testemunhas, qualificando-as e requerendo sua intimação, quando necessário, bem como
acompanhar o processo em seus ulteriores, conforme artigos 396 e 396-A, do Código de Processo Penal (com a redação da Lei nº
11.719/2008). Deverá(ão) comparecer acompanhado(a)(s) de advogado(a), e se assim não o fizer(em), será nomeado um defensor
público para patrocinar sua(s) defesa(s). Fica(m) advertido(a)(s) de que o não comparecimento implicará em suspensão do processo e
do prazo prescricional, nos termos do art. 366 do CPP.

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 134


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES

Parte Ré: THEILON VIANA DA SILVA


Endereço: RUA DO PINHO,76-D,ALMEIRIM,PA.
CI: 831437 - PTC/AP
Filiação: ANA CLEIDE COELHO VIANA E CARLOS ANDRÉ PICANÇO DA SILVA

L
IA
SEDE DO JUÍZO: SECRETARIA ÚNICA DAS VARAS CRIMINAIS DA COMARCA DE MACAPA, Fórum de MACAPÁ, sito à RUA
MANOEL EUDÓXIO PEREIRA, S/Nº - ANEXO DO FÓRUM - CEP 68.900-000 Fone: 96 3312-4568 Email: crim4.mcp@tjap.jus.br,
Estado do Amapá

IC
MACAPÁ, 06 de fevereiro de 2019

(a) JULIANA NASCIMENTO DE SOUZA DA COSTA

OF
Chefe de Secretaria

1ª VARA DE FAMÍLIA, ÓRFÃOS E SUCESSÕES DE MACAPÁ

EDITAL DE INTIMAÇÃO - INTERDIÇÃO


Prazo: 10 dias
O
IDENTIFICAÇÃO DO PROCESSO

Processo Nº:0054909-72.2016.8.03.0001 - AÇÃO DE CURATELA C/C TUTELA DE URGÊNCIA


Parte Autora: SOLANGE PELAES DOS SANTOS
ÇÃ

Defensor(a): FELIPE PEREIRA TEIXEIRA - 2234AP

Parte Ré: VIRGILINA PELAES DOS SANTOS


Defensor(a): DIONATAS DA SILVA PEREIRA - 3406AP

O MM Juiz de Direito em exercício neste juízo torna público que no processso em epígrafe foi declarada a interdição da parte ré abaixo
CA

identificada, constando da respectiva sentença as causas da interdição, a identificação do(a) curador(a) e os limites da curatela,
conforme mencionado a seguir.

INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES

Parte Ré: VIRGILINA PELAES DOS SANTOS


LI

SEDE DO JUÍZO: SECRETARIA ÚNICA DAS VARAS DE FAMÍLIA DA COMARCA DE MACAPA, Fórum de MACAPÁ, sito à AV FAB
Nº 1737 (FÓRUM DESEMBARGADOR LEAL DE MIRA) - CEP 68.906-450 Email: fam1.mcp@tjap.jus.br, Estado do Amapá
B

MACAPÁ, 17 de dezembro de 2018


PU

(a) MARCUS VINICIUS GOUVEA QUINTAS


Juiz(a) de Direito

EDITAL DE INTIMAÇÃO - INTERDIÇÃO


Prazo: 10 dias

IDENTIFICAÇÃO DO PROCESSO

Processo Nº:0031891-51.2018.8.03.0001 - AÇÃO DE INTERDIÇÃO E CURATELA C/C PEDIDO LIMINAR


Parte Autora: EDMUNDO PEREIRA DO AMARAL
Defensor(a): ROCHELLE CORREA DA SILVA - 2815BAP

Parte Ré: EXPEDIDO FERREIRA DO AMARAL

O MM Juiz de Direito em exercício neste juízo torna público que no processso em epígrafe foi declarada a interdição da parte ré abaixo
identificada, constando da respectiva sentença as causas da interdição, a identificação do(a) curador(a) e os limites da curatela,

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 135


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

conforme mencionado a seguir.

INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES

Parte Ré: EXPEDIDO FERREIRA DO AMARAL


Endereço: RUA PESSEGO,1063,BRASIL NOVO,MACAPÁ,AP,68900000.
CI: 0518709220144 - SSP
CPF: 089.012.013-72

L
Filiação: ANA FERREIRA DO AMARAL
Est.Civil: DIVORCIADO

IA
Dt.Nascimento: 20/01/1940
Naturalidade: MAURITI - CE
Profissão: APOSENTADO
Parte Autora: EDMUNDO PEREIRA DO AMARAL
Endereço: RUA PESSEGO,1063,BRASIL NOVO,MACAPÁ,AP,68900000.

IC
CI: 120309 - SSP-AP
CPF: 142.927.438-78
Filiação: RAIMUNDA PEREIRA DO AMARAL E EXPEDITO FERREIRA DO AMARAL
Est.Civil: CASADO

OF
Dt.Nascimento: 21/11/1968
Naturalidade: OLHO DAGUA DAS CUNHAS - MA
Profissão: DESEMPREGADO
CURADOR/CAUSA DA INTERDIÇÃO/LIMITES DA CURATELA
1) Decreto a interdição de EXPEDITO FERREIRA DO AMARAL declarando-o relativamente incapaz de exercer pessoalmente certos
atos da vida civil; 2) nomeio como seu curador o autor Sr. EDMUNDO PEREIRA DO AMARAL, por entender ser a pessoa que melhor
atende aos interesses da curatelada, que deverá também assumir o compromisso de prestar-lhe todo o apoio necessário para a
preservação do direito à convivência familiar e comunitária, sendo evitado o seu recolhimento em estabelecimento que o afaste desse
O
convívio; 3) Fixo como limites da curatela todos os direitos de natureza patrimonial e negocial e representação junto aos órgão públicos,
suas autarquias, fundações, Empresa Publica, Sociedade de Economia Mista, concessionários do serviço publico e de particulares no
desempenho de atividade de interesse Público e Social para fins de solicitação, requerimento, concessão, recebimento, quitação,
ÇÃ

levantamento de valores, neles incluídos os de natureza previdenciárias e decorrente de indenizações trabalhistas, tudo com a
finalidade de resguardar direitos, não alcançando os demais direitos excepcionados por lei; 4) Considero o interdito, segundo as sua
características pessoais, as suas potencialidades, habilidades, vontades e preferências, capaz de praticar os demais atos da vida civil.

SEDE DO JUÍZO: SECRETARIA ÚNICA DAS VARAS DE FAMÍLIA DA COMARCA DE MACAPA, Fórum de MACAPÁ, sito à AV FAB
Nº 1737 (FÓRUM DESEMBARGADOR LEAL DE MIRA) - CEP 68.906-450 Email: fam1.mcp@tjap.jus.br, Estado do Amapá
CA

MACAPÁ, 18 de dezembro de 2018

(a) MARCUS VINICIUS GOUVEA QUINTAS


Juiz(a) de Direito
LI

2ª VARA DE FAMÍLIA, ÓRFÃOS E SUCESSÕES DE MACAPÁ

EDITAL DE INTIMAÇÃO - INTERDIÇÃO


Prazo: 10 dias
B

IDENTIFICAÇÃO DO PROCESSO
PU

Processo Nº:0017020-16.2018.8.03.0001 - AÇÃO DE INTERDIÇÃO E CURATELA


Parte Autora: RICARDO ROGÉRIO LOPES DA SILVA HUGUENEY
Defensor(a): FELIPE PEREIRA TEIXEIRA - 2234AP

Parte Ré: ROSA HELENA LOPES DA SILVA

O MM Juiz de Direito em exercício neste juízo torna público que no processso em epígrafe foi declarada a interdição da parte ré abaixo
identificada, constando da respectiva sentença as causas da interdição, a identificação do(a) curador(a) e os limites da curatela,
conforme mencionado a seguir.

INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES

Parte Ré: ROSA HELENA LOPES DA SILVA


Endereço: AVENIDA IVALDO ALVES VERAS,1268,CONJUNTO DA EGO - JARDIM MARCO ZERO,MACAPÁ,AP,68903183.
CPF: 022.914.791-72
Parte Autora: RICARDO ROGÉRIO LOPES DA SILVA HUGUENEY
Endereço: AVENIDA IVALDO ALVES VERAS,1268,CONJUNTO DA EGO - JARDIM MARCO ZERO,MACAPÁ,AP,68903183.
Telefone: (96)91298519

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 136


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

CI: 708199 - SS/MT


CPF: 551.630.091-68
Filiação: ROSA HELENA LOPES DA SILVA E CAIO HUGUENEY FILHO
Est.Civil: DIVORCIADO
Dt.Nascimento: 12/01/1970
Naturalidade: AUTO ARAGUAIA - MT
Profissão: COMERCIANTE
Grau Instrução: MÉDIO COMPLETO

L
Raça: BRANCA
CURADOR/CAUSA DA INTERDIÇÃO/LIMITES DA CURATELA

IA
Fora DECLARADA a Interdição de ROSA HELENA LOPES DA SILVA, brasileira, viúva, portador do RG nº 139077/AP e do CPF nº
022.914.791-72, nascida no dia 09 de março de 1934, filha de JOSÉ ROSA DA SILVA e SEVERIANA LOPES DA SILVA.

Foi nomeado seu Curador, RICARDO ROGÉRIO LOPES DA SILVA HUGUENEY, brasileiro, filho de CAIO HUGUENEY FILHO E
ROSA HELENA LOPES DA SILVA, portador do RG nº 7081995 SSP/MT e do CPF nº 551.630.091-68, residente e domiciliado na

IC
Avenida Ivaldo Alves Veras, n 1268, bairro Conjunto da Ego, Macapá/AP, CEP 68903-183.

Causa da Interdição:Alzheimer

OF
Limite da Curatela: Completamente Incapaz de exercer pessoalmente os atos da vida civil, na forma do art.3º, inc. II, c/c art. 1.775,
ambos do Código Civil. O
SEDE DO JUÍZO: SECRETARIA ÚNICA DAS VARAS DE FAMÍLIA DA COMARCA DE MACAPA, Fórum de MACAPÁ, sito à AV FAB
Nº 1737 (FÓRUM DESEMBARGADOR LEAL DE MIRA) - CEP 68.906-450 Email: fam2.mcp@tjap.jus.br, Estado do Amapá
ÇÃ

MACAPÁ, 26 de setembro de 2018

(a) MARCK WILLIAM MADUREIRA DA COSTA


Juiz(a) de Direito

3ª VARA DE FAMÍLIA, ÓRFÃOS E SUCESSÕES DE MACAPÁ


CA

EDITAL DE INTIMAÇÃO - INTERDIÇÃO


Prazo: 10 dias

IDENTIFICAÇÃO DO PROCESSO
LI

Processo Nº:0037647-41.2018.8.03.0001 - AÇÃO DE CURATELA COM PEDIDO DE CURATELA PROVISÓRIA


Parte Autora: DORALICE RODRIGUES PEREIRA
Defensor(a): PAULO OTAVIO BARBOSA DE MENDONÇA VIANA - 2568AP
B

Parte Ré: FARAILDES RODRIGUES PEREIRA

O MM Juiz de Direito em exercício neste juízo torna público que no processso em epígrafe foi declarada a interdição da parte ré abaixo
PU

identificada, constando da respectiva sentença as causas da interdição, a identificação do(a) curador(a) e os limites da curatela,
conforme mencionado a seguir.

INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES

Parte Ré: FARAILDES RODRIGUES PEREIRA


Endereço: RUA ANTONIO FLEXA DA COSTA,2643,NOVO HORIZONTE,MACAPÁ,AP,68900000.
CI: 671624 - PTC AP
CPF: 626.354.411-20
Filiação: MARIA NILZA PEREIRA E TOMAZ RODRIGUES DA SILVA
Est.Civil: SOLTEIRO
Dt.Nascimento: 31/12/1965
Naturalidade: MONTE DO CARMO - TO
Profissão: DESEMPREGADO
Parte Autora: DORALICE RODRIGUES PEREIRA
Endereço: RUA ANTONIO FLEXA DA COSTA,2643,NOVO HORIZONTE,MACAPÁ,AP,68900000.
CI: 1081699 - SSP DF
CPF: 505.214.461-04

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 137


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

Filiação: MARIA NILZA PEREIRA E TOMAZ RODRIGUES DA SILVA


Est.Civil: SOLTEIRO
Dt.Nascimento: 06/10/1963
Naturalidade: MONTE DO CARMO - TO
Profissão: AUTÔNOMO
CURADOR/CAUSA DA INTERDIÇÃO/LIMITES DA CURATELA
Parte autora/ portadora de aneurisma cerebral (má formação artério venosa); que a requerida foi submetida à clipagem cirúrgica e
houve evolução para infecção pulmonar e posterior infecção generalizada; que provavelmente o quadro clínico da paciente é

L
irreversível; que atualmente FARAILDES está em coma vigil; que a requerida sofreu hidrocelafia comunicante, foi submetida à cirurgia
DVP (derivação ventrículo peritonial); que a requerida apresentou nova hemorragia subaracnoidea com tratamento para assepssemia,

IA
traqueostomizada com sonda nasogástrica para alimentação, restrita ao leite./todos os atos da vida civil.

SEDE DO JUÍZO: SECRETARIA ÚNICA DAS VARAS DE FAMÍLIA DA COMARCA DE MACAPA, Fórum de MACAPÁ, sito à AV FAB
Nº 1737 (FÓRUM DESEMBARGADOR LEAL DE MIRA) - CEP 68.906-450 Email: fam3.mcp@tjap.jus.br, Estado do Amapá

IC
MACAPÁ, 31 de outubro de 2018

(a) MARCK WILLIAM MADUREIRA DA COSTA

OF
Juiz(a) de Direito

EDITAL DE INTIMAÇÃO - INTERDIÇÃO


Prazo: 10 dias

IDENTIFICAÇÃO DO PROCESSO
O
Processo Nº:0051614-90.2017.8.03.0001 - AÇÃO DE INTERDIÇÃO E CURATELA
Parte Autora: MANOEL JURACY RODRIGUES BAIA
Defensor(a): MARCIA GABRIELLY DUARTE NOBRE - 3520AP
ÇÃ

Parte Ré: GERALDA DOS SANTOS BAIA

O MM Juiz de Direito em exercício neste juízo torna público que no processso em epígrafe foi declarada a interdição da parte ré abaixo
identificada, constando da respectiva sentença as causas da interdição, a identificação do(a) curador(a) e os limites da curatela,
conforme mencionado a seguir.
CA

INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES

Parte Ré: GERALDA DOS SANTOS BAIA


Endereço: AVENIDA 05 DO ARAXÁ,423,ARAXÁ,MACAPÁ,AP,68903885.
CPF: 466.461.082-34
Filiação: BELENTINA SANTOS MORAES E GERALDO RODRIGUES DA COSTA
LI

Dt.Nascimento: 12/04/1932
Naturalidade: CHAVES - PA
Parte Autora: MANOEL JURACY RODRIGUES BAIA
Endereço: 5ª AVENIDA DO ARAXÁ,423,ARAXÁ,MACAPÁ,AP,68903885.
B

CI: 228316 (2ªVIA) - POLITEC/AP


CPF: 066.678.132-04
Filiação: GERALDA RODRIGUES BAIA E ANTONIO ARAUJO BAIA
Est.Civil: CASADO
PU

Dt.Nascimento: 13/04/1955
Naturalidade: AFUA - PA
Profissão: CARPINTEIRO
Grau Instrução: FUNDAMENTAL INCOMPLETO
CURADOR/CAUSA DA INTERDIÇÃO/LIMITES DA CURATELA
Diante do exposto, julgo procedente o pedido inicial, para decretar a interdição parcial de Geralda dos Santos Rodrigues Baia,
qualificado nos autos, quanto aos seguintes atos de natureza patrimonial, que somente poderão ser praticados com a assistência ou
representação da curadora nomeada: (a) os atos complexos da vida privada; (b) os atos complexos da vida civil; (c) atos de mera
administração; e os (d) atos de disposição ou alienação. Em consequência, nomeio Manuel Juracy Rodrigues Baia como sua curadora,
conferindo-lhe poderes de assistência à interdita

SEDE DO JUÍZO: SECRETARIA ÚNICA DAS VARAS DE FAMÍLIA DA COMARCA DE MACAPA, Fórum de MACAPÁ, sito à AV FAB
Nº 1737 (FÓRUM DESEMBARGADOR LEAL DE MIRA) - CEP 68.906-450 Email: fam3.mcp@tjap.jus.br, Estado do Amapá

MACAPÁ, 06 de fevereiro de 2019

(a) MARCK WILLIAM MADUREIRA DA COSTA

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 138


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

Juiz(a) de Direito

EDITAL DE INTIMAÇÃO - INTERDIÇÃO


Prazo: 10 dias

IDENTIFICAÇÃO DO PROCESSO

L
Processo Nº:0026148-60.2018.8.03.0001 - AÇÃO DE INTERDIÇÃO
Parte Autora: VANIA SUELI DE SOUSA SILVA

IA
Defensor(a): LAILA JORDANA TELES SOARES - 2293AP

Parte Ré: JOANA ROMANA DE SOUSA SILVA

O MM Juiz de Direito em exercício neste juízo torna público que no processso em epígrafe foi declarada a interdição da parte ré abaixo

IC
identificada, constando da respectiva sentença as causas da interdição, a identificação do(a) curador(a) e os limites da curatela,
conforme mencionado a seguir.

INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES

OF
Parte Ré: JOANA ROMANA DE SOUSA SILVA
Endereço: 2° TRAVESSA DA TUPIS,30,MUCA,MACAPÁ,AP,68902285.
CI: 49252
CPF: 303.616.642-49
Filiação: OLIDIA SOARES DE SOUSA E FRANCISCO ROMANO DE SOUSA
Dt.Nascimento: 15/12/1935
Parte Autora: VANIA SUELI DE SOUSA SILVA
O
Endereço: AVENIDA CLODÓVIO COELHO,758,TREM,CEL: 91444456,MACAPÁ,AP,68900000.
CI: 006515 - SSP/PA
CPF: 226.717.572-04
ÇÃ

Filiação: JOANA ROMANA DE SOUZA E ESMAELINO JOSE DA SILVA


Est.Civil: DIVORCIADO
Dt.Nascimento: 11/08/1966
Naturalidade: BRAGANÇA - PA
Profissão: AUTÔNOMO
Grau Instrução: SUPERIOR INCOMPLETO
CA

SEDE DO JUÍZO: SECRETARIA ÚNICA DAS VARAS DE FAMÍLIA DA COMARCA DE MACAPA, Fórum de MACAPÁ, sito à AV FAB
Nº 1737 (FÓRUM DESEMBARGADOR LEAL DE MIRA) - CEP 68.906-450 Email: fam3.mcp@tjap.jus.br, Estado do Amapá

MACAPÁ, 06 de fevereiro de 2019


LI

(a) MARCK WILLIAM MADUREIRA DA COSTA


Juiz(a) de Direito
B

4ª VARA DE FAMÍLIA, ORFÃOS E SUCESSÕES DE MACAPÁ


PU

EDITAL DE INTIMAÇÃO - INTERDIÇÃO


Prazo: 10 dias

IDENTIFICAÇÃO DO PROCESSO

Processo Nº:0021077-77.2018.8.03.0001 - INTERDIÇÃO C/C TUTELA DE URGÊNCIA LIMINAR


Parte Autora: RINALDO RYAN DE AMORIM VIEIRA e outros
Advogado(a): LÍDIA CRISTINA DE SOUZA VIEIRA - 2665AP

Parte Ré: FRANCISCO ALVES VIEIRA

O MM Juiz de Direito em exercício neste juízo torna público que no processso em epígrafe foi declarada a interdição da parte ré abaixo
identificada, constando da respectiva sentença as causas da interdição, a identificação do(a) curador(a) e os limites da curatela,
conforme mencionado a seguir.

INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES

Parte Ré: FRANCISCO ALVES VIEIRA

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 139


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

Endereço: RUA ADILSON JOSÉ PINTO PEREIRA,478,SÃO LÁZARO,MACAPÁ,68908571.


CI: 37723 - SSP-AP
CPF: 004.636.042-53
Filiação: MARIA ALVES RIBEIRO E FRANCISCO VIEIRA FILHO
Est.Civil: CASADO
Dt.Nascimento: 16/06/1937
Naturalidade: LENADOR POMPEU - CE
Profissão: AUTÔNOMO

L
Parte Autora: RINALDO RYAN DE AMORIM VIEIRA
Endereço: RUA ADILSON JOSÉ PINTO PEREIRA,186,SÃO LÁZARO,MACAPÁ,68908571.

IA
CI: 217851 - SSP-AP
CPF: 255.985.188-13
Filiação: ARLETE DE AMORIM VIEIRA E FRANCISCO ALVES VIEIRA
Est.Civil: SOLTEIRO
Dt.Nascimento: 26/03/1975

IC
Naturalidade: MACAPÁ - AP
Profissão: ECONOMISTA
CURADOR/CAUSA DA INTERDIÇÃO/LIMITES DA CURATELA
Diante do exposto, julgo procedente o pedido inicial, para decretar a interdição parcial de FRANCISCO ALVES VIEIRA, qualificado nos

OF
autos, quanto aos seguintes atos de natureza patrimonial, que somente poderão ser praticados com a assistência ou representação da
curadora nomeada: (a) os atos complexos da vida civil (p. ex.: atos de mera administração e atos de disposição ou alienação); (b) atos
de mera administração (p.ex.: tais como aqueles em que o interditado, segundo o papel administrativo que lhe cabe, deliberar e
executar atos concernentes a promover o andamento, a conservação e a frutificação corrente dos negócios, desde que para isso não
precise dispor de bens de capital ou patrimoniais, conforme esclarecidos acima, ou, no caso de pessoa que não administra nenhum
negócio, considerar transações correntes de compra ou troca de produtos para a residência, ou de uso pessoal, disponibilizar pequenas
quantias (doação ou empréstimo) para amigos, cônjuges, parentes, dentre outros, sob risco de causar prejuízo significativo a si ou a
outrem; e os (c) atos de disposição ou alienação (p. ex.: a de alterar a forma e a disposição em que foram confiados os negócios que
O
administra o interditado, no que se refere aos bens de capital ou patrimoniais próprios, da empresa ou de sua família (comprar, vender,
alugar, contrair empréstimos, etc.).
Em consequência, nomeio RINALDO RIAN DE AMORIM VIEIRA e RILENE ANTONIETA DE AMORIM VIEIRA como curadores deles,
ÇÃ

conferindo-lhes poderes de assistência e representação, especialmente para: assisti-lo ou representá-lo perante as Repartições
Públicas Federal, Estadual e Municipal, ou perante qualquer outro órgão público ou privado, resolvendo todos e quaisquer assuntos de
seu interesse, podendo, inclusive, assinar documentos, prestar declarações, agir em juízo, e tudo mais que reclamarem seus direitos;
requerer benefício do INSS, revisão e interpor recursos, receber mensalidades de benefícios, receber quantias atrasadas e firmar os
respectivos recibos de pagamentos, cadastrar senha para extratos e consultas previdenciárias via internet e agência, e realizar outros
procedimentos relativos a um benefício ou processo administrativo, movimentar conta corrente nos bancos conveniados desta praça,
para receber pagamento de benefício assistencial, pago pelo Instituto Nacional do Seguro Social, requisitar cartão eletrônico,
CA

movimentar conta corrente específica com cartão eletrônico, sustar e cancelar conta, solicitar saldos e extratos, efetuar saques,
cadastrar, alterar e desbloquear senhas; podendo, enfim, praticar os atos necessários ao bom e fiel cumprimento da curatela.

SEDE DO JUÍZO: SECRETARIA ÚNICA DAS VARAS DE FAMÍLIA DA COMARCA DE MACAPA, Fórum de MACAPÁ, sito à AV FAB,
Nº 1737 - FÓRUM LEAL DE MIRA - CEP 68.906-450 Email: fam4.mcp@tjap.jus.br, Estado do Amapá
LI

MACAPÁ, 01 de fevereiro de 2019


B

(a) CARLOS FERNANDO SILVA RAMOS


Juiz(a) de Direito
PU

EDITAL DE CITAÇÃO - TERCEIROS INTERESSADOS


Prazo: 30 dias

IDENTIFICAÇÃO DO PROCESSO

Processo Nº:0001545-88.2016.8.03.0001 - INVENTÁRIO


Requerente: RÚBIA CELESTE MONTEIRO ABREU
Advogado(a): JOAQUIM HERBERT CARDOSO DA COSTA - 405AP

Citação de terceiros e eventuais interessados para que, querendo, se manifestem ou se habilitem, no prazo especificado, contado a
partir do fim do prazo de publicação.

INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES

Citem-se também os eventuais interessados por meio de edital, com prazo de 30 dias (CPC2015, art. 626, § 1º), no inventário e partilha
referente aos bens/valores deixados pelo "de cujus Henrique Wanzeler Abreu".

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 140


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

SEDE DO JUÍZO: SECRETARIA ÚNICA DAS VARAS DE FAMÍLIA DA COMARCA DE MACAPA, Fórum de MACAPÁ, sito à AV FAB,
Nº 1737 - FÓRUM LEAL DE MIRA - CEP 68.906-450 Email: fam4.mcp@tjap.jus.br, Estado do Amapá

MACAPÁ, 01 de fevereiro de 2019

(a) CARLOS FERNANDO SILVA RAMOS

L
Juiz(a) de Direito

IA
EDITAL DE CITAÇÃO - TERCEIROS INTERESSADOS
Prazo: 30 dias

IDENTIFICAÇÃO DO PROCESSO

IC
Processo Nº:0033834-40.2017.8.03.0001 - AÇÃO DE ABERTURA DE INVENTÁRIO E PARTILHA JUDICIAL
Requerente: KATIUSCIA KELLE RAMOS DE OLIVEIRA e outros
Advogado(a): JOSE ELIVALDO COUTINHO - 763AP e outros

OF
Requerido: ALONSO MIRANDA DE OLIVEIRA

Citação de terceiros e eventuais interessados para que, querendo, se manifestem ou se habilitem, no prazo especificado, contado a
partir do fim do prazo de publicação.

INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES
O
ÇÃ

SEDE DO JUÍZO: SECRETARIA ÚNICA DAS VARAS DE FAMÍLIA DA COMARCA DE MACAPA, Fórum de MACAPÁ, sito à AV FAB,
Nº 1737 - FÓRUM LEAL DE MIRA - CEP 68.906-450 Email: fam4.mcp@tjap.jus.br, Estado do Amapá

MACAPÁ, 05 de fevereiro de 2019

(a) CARLOS FERNANDO SILVA RAMOS


CA

Juiz(a) de Direito

1ª VARA DO TRIBUNAL DO JÚRI DE MACAPÁ

EDITAL DE CITAÇÃO - TRIBUNAL DO JURI


Prazo: 15 dias
LI

IDENTIFICAÇÃO DO PROCESSO

Processo Nº:0054635-40.2018.8.03.0001 - RECLAMAÇÃO CRIMINAL


B

Incidência Penal: 121, Código Penal - 121, Código Penal


Parte Autora: MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO AMAPÁ
PU

Parte Ré: ROGERIO NEVES MONTEIRO

CITAÇÃO do(s) acusado(s) abaixo qualificado(s), para apresentar(em) RESPOSTA, por escrito, no prazo de 10 (dez) dias, aos termos
da denúncia referente aos autos em epigrafe, podendo argüir preliminares e alegar tudo que interesse à sua defesa, oferecer
documentos e justificações, especificar provas pretendidas e arrolar testemunhas, até o máximo de 8 (oito), qualificando-as e
requerendo sua intimação quando necessário, nos termos do art. 406, § 3º do Código de Processo Penal. Fica(m) o(s) acusado(s)
ciente(s) de que, não sendo apresentada a resposta no prazo legal, ou não constituindo defensor(es), este(s) ser-lhe(s)-á(ão)
nomeado(s) pelo juiz, para oferecimento da resposta, bem como, ficará suspenso o processo e o curso do prazo prescricional.

INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES

Parte Ré: ROGERIO NEVES MONTEIRO


Endereço: (Av. Segunda,,314,ARAXÁ,MACAPÁ,AP.
Telefone: (96)91586041, (96)991799981
CI: 649647 - POLITEC
CPF: 035.399.302-64
Filiação: ELIZANGELA MARIA OLIVEIRA NEVES E VALTER SILVA M0NTEIRO

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 141


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

Est.Civil: SOLTEIRO
Dt.Nascimento: 14/01/1998
Naturalidade: SERRA DO NAVIO - AP
Profissão: ESTUDANTE
Grau Instrução: MÉDIO INCOMPLETO
Raça: PARDA

L
SEDE DO JUÍZO: SECRETARIA ÚNICA DAS VARAS CRIMINAIS DA COMARCA DE MACAPA, Fórum de MACAPÁ, sito à RUA

IA
MANOEL EUDÓXIO PEREIRA, S/Nº - ANEXO DO FÓRUM - CEP 68.906-450 Email: tribjur1.mcp@tjap.jus.br, Estado do Amapá

MACAPÁ, 06 de fevereiro de 2019

IC
(a) LUIZ NAZARENO BORGES HAUSSELER
Juiz(a) de Direito

OF
EDITAL DE CITAÇÃO - TRIBUNAL DO JURI
Prazo: 15 dias

IDENTIFICAÇÃO DO PROCESSO

Processo Nº:0031387-79.2017.8.03.0001 - AÇÃO PENAL PÚBLICA


Incidência Penal: 121, § 2º, I - Código Penal - 121, § 2º, I - Código Penal
Parte Autora: MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO AMAPÁ
O
Parte Ré: ERIVELTON DO ROSARIO CABRAL
Defensor(a): SANDRA ELÍSIA DE SOUZA PELAES - 1192AP
ÇÃ

Nº Inquérito/Órgão:
• 000032/2017 - 7º DELEGACIA DE POLICIA / NOVO HORIZONTE

CITAÇÃO do(s) acusado(s) abaixo qualificado(s), para apresentar(em) RESPOSTA, por escrito, no prazo de 10 (dez) dias, aos termos
da denúncia referente aos autos em epigrafe, podendo argüir preliminares e alegar tudo que interesse à sua defesa, oferecer
documentos e justificações, especificar provas pretendidas e arrolar testemunhas, até o máximo de 8 (oito), qualificando-as e
requerendo sua intimação quando necessário, nos termos do art. 406, § 3º do Código de Processo Penal. Fica(m) o(s) acusado(s)
CA

ciente(s) de que, não sendo apresentada a resposta no prazo legal, ou não constituindo defensor(es), este(s) ser-lhe(s)-á(ão)
nomeado(s) pelo juiz, para oferecimento da resposta, bem como, ficará suspenso o processo e o curso do prazo prescricional.

INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES
LI

Parte Ré: ERIVELTON DO ROSARIO CABRAL


Endereço: AVENIDA ALVARO CARVALHO BARBOSA,2616,NOVO HORIZONTE,ATUALMENTE RECOLHIDO NO
IAPEN,MACAPÁ,AP,68900000.
Telefone: ()88014420
B

CI: 107678 - POLITEC


CPF: 824.054.842-34
Filiação: MARIA IZABEL NOGUEIRA DO ROSÁRIO E RENATO FERREIRA CABRAL
Est.Civil: SOLTEIRO
PU

Dt.Nascimento: 19/11/1980
Naturalidade: MACAPA - AP
Profissão: AJUDANTE DE PEDREIRO

SEDE DO JUÍZO: 1ª VARA DO TRIBUNAL DO JÚRI DE MACAPÁ DA COMARCA DE MACAPA, Fórum de MACAPÁ, sito à RUA
MANOEL EUDÓXIO PEREIRA, S/Nº - ANEXO DO FÓRUM - CEP 68.906-450 Email: tribjur1.mcp@tjap.jus.br, Estado do Amapá

MACAPÁ, 06 de fevereiro de 2019

(a) RYAN ROGER COSTA MOUTINHO ALCANTARA


Chefe de Secretaria

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 142


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

SANTANA

2ª VARA CÍVEL DE SANTANA

EDITAL DE INTIMAÇÃO - INTERDIÇÃO

L
Prazo: 10 dias

IA
IDENTIFICAÇÃO DO PROCESSO

Processo Nº:0008005-88.2016.8.03.0002 - AÇÃO DE CURATELA.


Parte Autora: MANOEL BENEDITO VALENTE MACHADO
Defensor(a): SHIRLEY WANESSA DUARTE DA SILVA - 2567AP

IC
Parte Ré: MICHELE CARVALHO SENA

O MM Juiz de Direito em exercício neste juízo torna público que no processso em epígrafe foi declarada a interdição da parte ré abaixo

OF
identificada, constando da respectiva sentença as causas da interdição, a identificação do(a) curador(a) e os limites da curatela,
conforme mencionado a seguir.

INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES

Parte Ré: MICHELE CARVALHO SENA


Interessado: JOSE VIVALDO DOS SANTOS SENA
Interessado: CLAUDIA TEREZA VIDAL DE MELO
O
CURADOR/CAUSA DA INTERDIÇÃO/LIMITES DA CURATELA
CURADORES: CLAUDIA TEREZA VIDAL DE MELO e JOSÉ VIVALDO DOS SANTOS SENA
CAUSA DE INTERDIÇÃO: TRANSTORNO MENTAL
ÇÃ

LIMITES DA CURATELA: TODOS OS ATOS DA VIDA CIVIL

SEDE DO JUÍZO: 2ª VARA CÍVEL DA COMARCA DE SANTANA, Fórum de SANTANA, sito à RUA CLÁUDIO LÚCIO MONTEIRO, 900
- CEP 68.925-000, Estado do Amapá

SANTANA, 14 de janeiro de 2019


CA

(a) JOSE BONIFACIO LIMA DA MATA


Juiz(a) de Direito

EDITAL DE INTIMAÇÃO - INTERDIÇÃO


LI

Prazo: 10 dias

IDENTIFICAÇÃO DO PROCESSO
B

Processo Nº:0008275-78.2017.8.03.0002 - CURATELA


Parte Autora: JOSE TADEU MARQUES
Defensor(a): SHIRLEY WANESSA DUARTE DA SILVA - 2567AP
PU

Parte Ré: SIMONE FERREIRA DA SILVA


Defensor(a): CARLA VERONICA VILHENA SANTA BRÍGIDA - 4168AP

O MM Juiz de Direito em exercício neste juízo torna público que no processso em epígrafe foi declarada a interdição da parte ré abaixo
identificada, constando da respectiva sentença as causas da interdição, a identificação do(a) curador(a) e os limites da curatela,
conforme mencionado a seguir.

INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES

Parte Autora: JOSE TADEU MARQUES


Parte Ré: SIMONE FERREIRA DA SILVA
CURADOR/CAUSA DA INTERDIÇÃO/LIMITES DA CURATELA
CURADOR: JOSÉ TADEU MARQUES
CAUSA DE INTERDIÇÃO: TRANSTORNO MENTAL
LIMITES DA CURATELA: TODOS OS ATOS DA VIDA CIVIL

SEDE DO JUÍZO: 2ª VARA CÍVEL DA COMARCA DE SANTANA, Fórum de SANTANA, sito à RUA CLÁUDIO LÚCIO MONTEIRO, 900
- CEP 68.925-000, Estado do Amapá

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 143


Amapá - Macapá, 6 de Fevereiro de 2019 | Diário da Justiça Nº 25/2019

SANTANA, 14 de janeiro de 2019

(a) JOSE BONIFACIO LIMA DA MATA


Juiz(a) de Direito

L
IA
TARTARUGALZINHO

VARA ÚNICA DE TARTARUGALZINHO

IC
EDITAL DE CITAÇÃO - GERAL
Prazo: 30 dias

IDENTIFICAÇÃO DO PROCESSO

Processo Nº:0001032-40.2018.8.03.0005 - AÇÃO DE DIVÓRCIO


Parte Autora: M. DA S. P. DOS S.
Defensor(a): CARLOS ALBERTO SERRA TAVARES - 725AP

Parte Ré: J. C. DOS S.


OF
O
Citação da parte ré, atualmente em lugar incerto e não sabido, para os termos da presente ação e, querendo, apresentar contestação
no prazo de 15 (quinze) dias, contados do fim do prazo fixado para publicação.
ÇÃ

INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES

Parte Ré: JOAQUIM CARLOS DOS SANTOS


Endereço: Em local incerto e não sabido.
Filiação: JOSEFA CEZARINA DOS SANTOS E JOSE ANGELO DOS SANTOS
Dt.Nascimento: 19/08/1946
CA

Naturalidade: ITAPIPOCA - CE

SEDE DO JUÍZO: VARA ÚNICA DA COMARCA DE TARTARUGALZINHO, Fórum de TARTARUGALZINHO, sito à RUA NOSSA
SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO, S/N - CEP 68.990-000 Fone: (96) 3422.1201 Fax: (96) 3422.1390, Estado do Amapá
LI

TARTARUGALZINHO, 04 de fevereiro de 2019

(a) HERALDO NASCIMENTO DA COSTA


B

Juiz(a) de Direito
PU

___________________________ Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá ___________________________ 144