Você está na página 1de 6

Fernando Lima 141412 ADS not FATEC Mogi Mirim 5sem2016

Exercício completo:

Max 2x + y sujeito a x + y <= 6 Base Inicial = B=[y f1 f2]

x – y <= 4 N=[x f3]

3x + y >= 3

1 – transformar o max em mínimo:

-2x - y

2 – transformar inequações em igualdades e traçar o gráfico, atribuindo valor para x,


resolvendo y e traçando as retas (de preferência atribuímos valor 0 para x e definimos y e
depois o contrário) Y
x+y=6 x–y=4 3x + y = 3 6
0+y=6 0–y=4 0+y=3

x+0=6 y = -4 3x + 0 = 3

x–0=4 x = 3/3

x=4 x=1 3 S

0 X
1 4 6

-4

3 – passamos as inequações para a forma padrão

1X + 1Y + 1f1 + 0f2 + 0f3 = 6 Para colocar as folgas devemos levar em conta:


1X – 1Y + 0f1 + 1f2 + 0f3 = 4 X+Y <=6, então está faltando pra chegar a seis, portanto (+ f)
3X + 1Y + 0f1 + 0f2 – 1f3 = 3 3x + Y >= 3, está sobrando, pq é maior igual a 3, então (- f)
Aplicamos as restrições:

B = [ y f1 f2] N = [x f3]

+1Y + 1f1 + 0f2 = 6

-1Y + 0f1 + 1f2 = 4

+1Y + 0f1 + 0f2 = 3 portanto , Y = 3 substituímos y =3 nas anteriores:

-3 + 1f2 = 4 f2 = 7

3 + f1 = 6 f1 = 3
Fernando Lima 141412 ADS not FATEC Mogi Mirim 5sem2016

4 – passamos B para forma matricial e transpomos

+1Y + 1f1 + 0f2 = 6 +1 +1 +0 +1 -1 +1 Y=3


f2 = 7
-1Y + 0f1 + 1f2 = 4 -1 +0 +1 +1 +0 +0 f3 = 3
+1Y + 0f1 + 0f2 = 3 +1 +0 +0 +0 +1 +0

5 – resolvemos BT* λ = CB

+1 -1 +1 λ1 -1 -2x –y função objetivo

+1 +0 +0 λ2 +0 f1 = 0

+0 +1 +0 λ3 +0 f2 = 0

1 λ1 + (-1) λ2 + 1λ3 = -1

1 λ1 + (0) λ2 + (0) λ3 = 0 λ1 = 0

(0) λ1 + 1 λ2 + (0) λ3 = 0 λ2 = 0 substituímos nas anteriores:

λ1 – λ2 + λ3 = -1

0 – 0 + λ3= -1
λ transposto λ3 = -1

6 – resolvemos Ĉx = Cx – λT*ax -2x –y 0f3


λ 1
Ĉx = -2 – ( 0 0 -1 ) 1
3
Usamos aqui os
valores definidos em
Valores de X da
N
N = [ x f3 ] forma padrão

Ĉx = -2 – ( -3 )

Ĉx = 1

resolvemos Ĉf3 = Cf3 – λT*af3


0
Ĉf3 = 0 – ( 0 0 -1 ) 0
-1
Ĉf3 = -1

7 – define o menor:

Ĉf3 = -1
8 – então f3 entra pq é o menor que 0
Fernando Lima 141412 ADS not FATEC Mogi Mirim 5sem2016

9 – resolvemos Bt = af3

Copiamos a forma padrão colocando t (tolerância)

+ty + tf1 = +0

-ty + +tf2 = +0

+ty = -1 portanto, ty = -1, substituímos nas anteriores:

tf2 = -1

tf1 = 1
Só usaremos os
valores de tolerância
positivos, no caso só
o tf1

10 – calculamos f1/tf1 Se houver mais de uma


tolerância positiva,
3/1 = 3 calcularemos e todas e
ficaremos com a menor

11 – continuamos com a segunda iteração até chegarmos a um Ĉn > 0 ...

1’ – segunda iteração sai f1

-2x – y – função objetivo

sujeito a x + y <= 6 Base Inicial = B=[y f2 f3]

x – y <= 4 N=[x f1]

3x + y >= 3

2’ -

+1Y + 0f2 + 0f3 = 6

-1Y + 1f2 + 0f3 = 4

+1Y + 0f2 - 1f3 = 3 portanto, y = 6 , substituímos nas anteriores:

-6 + 1f2 = 4

f2 = 4 + 6 = 10
Y=6
6 - f3 = 3 f2 = 10
f3 = 3
f3 = - 3 + 6 = 3

3’ -

+1Y + 0f2 + 0f3 = 6 +1 +0 +0 +1 -1 +1

-1Y + 1f2 + 0f3 = 4 -1 +1 +0 +0 +1 +0

+1Y + 0f2 - 1f3 = 3 +1 +0 -1 +0 +0 -1


Fernando Lima 141412 ADS not FATEC Mogi Mirim 5sem2016

4’ – resolvemos BT* λ = CB
+1 -1 +1 λ1 -1 -2x –y função objetivo

+0 +1 +0 λ2 +0 f2 = 0

+0 +0 -1 λ3 +0 f3 = 0

(1) λ1 + (-1) λ2 + (1)λ3 = -1 λ1 = -1

(0) λ1 + (1) λ2 + (0) λ3 = +0 λ2 = +0


transposto
(0) λ1 + (0) λ2 + (-1) λ3 = +0 λ3 = +0

5’ – resolvemos Ĉx = Cx – λT*ax
1
Ĉx = -2 – ( -1 0 0 ) 1 Valores de x
3 na forma padrão

Ĉx = -2 – ( -1 )

Ĉx = -1

resolvemos Ĉf1 = Cf1 – λT*af1


1
Ĉf1 = 0 – ( -1 0 0 ) 0 Valores de f1
0 na forma padrão
Ĉf1 = 1

6’ – define o menor:

Ĉx = -1

7’ – então x entra pq é o menor que 0

8’ – resolvemos Bt = ax

Copiamos a forma padrão colocando t (tolerância)

+ty = +1

-ty +tf2 = +1

+ty -tf3 = +3 portanto, ty = 1, substituímos nas anteriores:

tf2 = 2

tf3 = -2

9’ – calculamos y/ty f2/tf2

6/1 = 6 10/2 = 5
Fernando Lima 141412 ADS not FATEC Mogi Mirim 5sem2016

1’’ – continuamos com a terceira iteração até chegarmos a um Ĉn > 0 ...

Terceira iteração B=[x y f3] N = [f1 f2]

+1X +1Y + 0f3 = 6


Aplicamos as restrições e
+1X - 1Y + 0f3 = 4 Seguimos com a terceira
iteração
+3X + 1Y - 1f3 = 3

Calculamos X, Y e f3:

Por escalonamento da primeira e da segunda equações:

+1X +1Y + 0f3 = 6 5+Y+0=6 3(5) + 1(1) – 1f3 = 3


+ +1X - 1Y + 0f3 = 4
__________ Y=6–5 15 + 1 – f3 = 3 Calculamos os valores de x, y
e f3...
2X = 10 Y=1 -f3 = 3 -16

X=5 f3 = 13

PASSO 2 – definidos x, y e f3 passamos para a forma matricial e transpomos o resultado:

+1 +1 +0 T +1 +1 +3 tendo a transposta, multiplicamos


+1 -1 +0 +1 -1 +1 por λ(λ1 λ2 λ3) e igualamos aos
+3 +1 -1 +0 +0 -1 valores das variáveis base na forma
padrão(-2x, -1y, 0f3)
Resolvemos a operação:
+1 +1 +3 λ1 -2
+1λ1 +1λ2 +3λ3 = -2
+1
+0
-1
+0
+1
-1
* λ2 = -1
+1λ1 - 1λ2 +1λ3 = -1
λ3 +0
+0λ1 +0λ2 - 1λ3 = +0

Com isso podemos resolver os valores de λ:

Pela terceira equação, podemos determinar λ3:

+0λ1+0λ2 - 1λ3 = +0
-1 λ3 = 0
λ3 = 0

Substituindo λ3 e escalonando a primeira e a segunda equações, determinamos λ1:


+1λ1 +1λ2 +3λ3 = -2
+ ______________
+1λ1 - 1λ2 +1λ3 = -1

+2λ1 0 +4λ3 = -3
2λ1 +0 = -3
λ1 = -3/2
substituindo λ1 e λ3 na segunda equação, determinamos λ2:
+1λ1 - 1λ2 +1λ3 = -1
-3/2 -1λ2 +0 = -1 λ1 = - 3/2
-1λ2 = -1 + 3/2 λ2 = - 1/2
λ3 = +0
λ2 = -1/2
Fernando Lima 141412 ADS not FATEC Mogi Mirim 5sem2016

PASSO 2.2
com os λ resolvemos o custo relativo Ĉn de quem não participa do jogo(N = [f1 f2]):

Ĉf1 = Cf1 – λT*af1 1 Ĉf2 = Cf2 – λT*af2 0


Ĉf1 = 0 – (-3/2 -1/2 +0) * 0 Ĉf2 = 0 – (-3/2 -1/2 +0) * 1
0 0
Ĉf1 = +3/2 Ĉf2 = +1/2

Com os custos relativos determinados, definimos o menor Ĉn:


Ĉf2 = +1/2

Sendo que valor de Ĉn foi maior que zero, não precisamos de outra iteração e podemos
verificar a Função Objetivo, substituindo o as variáveis dessa iteração na Função Objetivo:

F(x) = -2x – y
F(x) = -2(5) – (1)
F(x) = -10 -1
F(x) = -11

fim