Você está na página 1de 30

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ

INSTITUTO DE LETRAS E COMUNICAÇÃO


CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS – LÍNGUA PORTUGUESA
MODALIDADE A DISTÂNCIA

JACIARA PACHECO DOS SANTOS

RELATÓRIO DE ESTÁGIO DE OBSERVAÇÃO E DE REGÊNCIA DO ENSINO


FUNDAMENTAL

Relatório de estágio de observação e regência apresentado à


disciplina: Estágio no Ensino Fundamental de Língua Portuguesa do
curso de Licenciatura em Letras na Universidade Federal do Pará como
exigência para aprovação da disciplina.

Orientadora: Prof. (ª) Drª Maria Cristina Ataíde Lobato

TAILÂNDIA, PA - 2016

RESUMO
O relatório de estágio de observação e de regência de Língua Portuguesa que tem como objetivo
instruir o acadêmico no exercício da docência, assim como refletir sobre as ações futuras como professora
de Língua Portuguesa.

Meu objetivo neste relatório é detalhar as observações feitas por mim durante o estágio de observação,
como também a prática docência realizada em sala de aula, que servirão como suporte para o exercício da
docência.

PALAVRAS CHAVE: Relatório, estágio de observação, estágio de regência, língua portuguesa.

Agradecimentos:
Deixo aqui meus agradecimentos à escola, por ter me recebido para fazer o estágio no ensino
Fundamental.
Á professora, Odilea Malta Mendes por sua dedicação para comigo durante todo o período da realização do
estágio.
Também agradeço aos meus familiares, pelo o incentivo, e compreensão das vezes que tive que me
ausentar para aos encontros presenciais com a finalidade de dedicar-me a disciplina, que é de grande
relevância para o exercício da docência.
Também agradeço a minha Professora Orientadora da disciplina: Estágio no Ensino Fundamental, Drª.
Maria Cristina Ataíde Lobato.
E ao meu Deus por ter me capacitado a concluir mais uma etapa importante da minha vida.

1. Introdução....................................................................................................................05

2. Descrição da escola....................................................................................................06

2.1. Aspecto organizacional da escola.............................................................................07

2.2. Recursos humanos....................................................................................................08


3. Relatório de observação...............................................................................................12

3.1 Aulas observadas.......................................................................................................21

4. Relatório de regência..................................................................................................22.

4.1. Justificativa..............................................................................................................22

4.2 Objetivos.................................................................................................................23

4.2.1. Geral.....................................................................................................................23

4.2.2. Específico............................................................................................................23

5. Atividades desenvolvidas...........................................................................................27

5.1. Metodologia.............................................................................................................27

6. Considerações finais....................................................................................................28

8. Referências..................................................................................................................29
5

1. INTRODUÇÃO:

A educação em nossos dias é considerada como uma das moires influências para o
desenvolvimento da cidadania, e em consequência desse progresso é evidente o avanço
do país em todos os sentidos. O Presente relatório tem como finalidade apresentar as
informações que foram obtidas pela escola durante o estágio de observação e de
regência do Curso de Letras da UFPA.

Nas atividades desenvolvidas no decorrer do estágio de Observação foram observadas a


da prática docência da professora Odileia Malta, como também a análise crítica, da
situação de ensino/aprendizagem de Língua Portuguesa no 6º ano do Ensino
Fundamental da turma 601, com a intenção de registrar tudo que o que foi visto por
mim, no que tange as experiências vividas durante o estágio de observação e regência.
O estágio foi realizado na Escola Municipal São Felipe no Ensino Fundamental em Vila
dos Palmares, na série 6º ano ‘’A’’ e ‘’B’’ manhã. Desse modo, a observação é um
instrumento que nos permite realizar uma análise da metodologia, que nos interessa a
partir das observações, que visa conhecer as normas e regras de funcionamentos que
regem a aula, adequando ao contexto da qual serão postas em prática como: a dinâmica,
a comunicação, a interação entre o aluno e professor, para o desenvolvimento do
ensino- aprendizagem de Língua Portuguesa.
7

2. DESCRIÇÃO DA ESCOLA
A escola é construída de alvenaria coberta de telhas de barro, possuem dois
blocos com nove salas de aulas todas bem iluminadas com lâmpadas fluorescentes
assim como as outras dependências, há uma sala da diretoria, uma sala dos professores
climatizada e equipada com armários, mesa e cadeiras, nesse espaço os professores se
comunicam, trocam ideias, planejam suas aulas, conferem no mural a carga/horária de
suas aulas, guardam seus materiais de uso em sala, imprimem tarefas. Há também, sala
para secretaria, sala de apoio pedagógico, sala de leitura, recepção, uma sala
improvisada para o laboratório de informática e não possui biblioteca por falta de
espaço, mas a mesma está em fase de construção, como também a ampliação de mais
salas de aula. Vale ressaltar que os livros da antiga biblioteca estão à mostra e todos os
alunos tem livre acesso a eles. A escola empresta livros da biblioteca para os alunos
com a condição em que os mesmos deixem sua assinatura comprometendo-se a
devolver no prazo de três dias úteis. A escola possui também dispensa depósito para
materiais de limpeza, cozinha onde é preparada a merenda escolar, e as merendeiras
serve a merenda no balcão que divide a cozinha com a área em frente, onde ficam as
mesas com os bancos, os bebedouros que servem como refeitório para os alunos
lancharem. Também possui seis (6) banheiros sendo três em cada bloco de sala de aula,
dois (2) vestiários, sala Tevê, com aparelho DVD e um (1) Datashow para atender todos
os professores e alunos da escola e o mesmo é agendado para ser utilizado. Não tem
auditório, e quando há algum evento, é feito na área frente à cozinha por causa das
mesas e bancos ou então, são realizados em instituições particulares, tem quadra de
esporte. O que mais me impressionou foi o fato que as salas são muito quentes, não tem
centrais de ar e há somente ventilador de parede, e está em estado de atenção devido à
falta de manutenção. A sala de aula é simples contendo quadro negro, mesa para
professor e as cadeiras dos alunos que já estão bastante desgastadas. Nas paredes ficam
expostos os trabalhos dos alunos, cartazes educativos e informativos, mural contendo
figuras que indicam o nome do aniversariante do mês.
8

2.1. Aspectos organizacionais da escola

É uma Escola Pública Municipal do Ensino Fundamental, é administrada pela


SEMED, e a GESTÃO da escola, funciona em quatro turnos: manhã, intermediário
tarde e noite, distribuídos da seguinte forma: no turno da manhã, ensino infantil e
intermediário 1º e 2º ano é correspondente às séries do ensino fundamental menor, à
tarde 3º, 4º e 5º ano que corresponde ao ensino fundamental maior. No turno da noite
funcionam do 7º ao 9º ano além da EJA (1ª a 4ª etapa). O quadro de profissionais da
escola é composto por 45 professores, uma diretora titular a senhora: Maria Gleisse
Alves da Silva formada em Pedagogia e especializada em Psicopedagogia, uma Vice-
Diretora a senhora Lady Dayane C. dos Santos que é Pedagoga, Gestora e secretária,
duas coordenadoras pedagógicas as senhoras: Viviane Coutinho e Michelle de Oliveira
ambas formadas em Pedagogia. Dentro desse quadro de organização da escola também
possui outros funcionários os quais são distribuídos de acordo com a função e cargo de
cada um.

Quanto Projeto Político Pedagógico da escola está sendo reformulado e por isso,
não tive acesso. Mas, segundo a diretora, o Projeto Político Pedagógico, visa não apenas
às necessidades materiais da escola, mas também um ensino de qualidade com a
participação de todos os profissionais com o objetivo de melhorar o desempenho escolar
e dentre outros objetivos, possibilitar a autonomia e a identidade pedagógica, política,
administrativa e financeira da instituição escolar. Nessa perspectiva pode se dizer que o
Projeto Político Pedagógico é de fundamental importância para definir e manter as
tomadas de decisões acerca do que se quer realizar na escola. Ainda segundo a diretora,
o PPP contempla os fatores de ações favoráveis a nossa missão de educadores, visando
à elaboração de um projeto flexível e contextualizado com a historicidade cultural e
econômica da região, que mediante os avanços e retrocessos, vive uma constante
necessidade de novas avaliações com amplitudes que contemple as propostas e metas a
serem alcançadas, pois a escola anseia por melhorias que vise resultados satisfatórios
em todas as áreas do processo do ensino-aprendizagem.
9

2.2. Recursos humanos


A escola hoje é constituída de 87 funcionários, distribuídos da seguinte forma: três (3)
auxiliares administrativos, uma (1) secretária, sete (7) merendeiras, quatro (4) serventes,
Quinze (15) auxiliares de serviços gerais, Quatro (4) vigia os quais trabalham em turnos
diferenciados, um (1) inspetor, dois (2) agentes administrativos, dois (2) técnicos
pedagógicos, uma (1) diretora, uma (1) vice-diretora e quarenta e cinco (45) professores
sendo que oito atuam na educação infantil, 17 no Ensino Fundamental Menor e 20 no
Ensino Fundamental Maior. Dentre esses professores 10 são Pós Graduados, 20 deles
tem ensino superior e os outros 15, estão cursando a graduação. A escola conta com
1734 alunos matriculados e são distribuídos em quatro turnos: manhã, intermediário,
tarde e noite.

3. RELATÓRIO DE OBSERVAÇÃO

O presente relatório consta o resultado da observação realizada na Escola


Municipal de Ensino Fundamental São Felipe localizado à margem direita da PA 150,
Avenida dos Coqueiros s/n Distrito Palmares no Município de Tailândia PA. Com
telefone (91) 991842028 – E-mail escola.sãofelipe@gmail.com. A escola conta com a
diretora: Maria Gleisse Alves da Silva, vice-diretora: Lady Dayane C. dos Santos; com
duas coordenadoras pedagógicas: Viviane Coutinho e Michele de Oliveira.
O Estágio de observação iniciou-se no dia 16 de Março de 2015 e terminou no
dia 22 de Abril de 2015. Durante esse período, tive a oportunidade de observar as aulas
de Língua Portuguesa e Literatura na turma 601 da referida escola citada acima. A série
escolhida foi à turma do 6º ano A e B – nos horários de 07: 15hs a 08: 00hs na primeira
turma com 43 alunos, e de 08:00hs às 8: 45hs na segunda turma também com 43 alunos,
sob a regência da professora Odilea Mauta Mendes e fui muito bem recepcionada pela
professora e alunos, em seguida me apresentei aos alunos e esclareci o motivo de minha
da minha permanência constante com eles. A partir de então, a professora Odilea Malta
Mendes passou a me supervisionar durante o estágio de observação, com a pretensão de
entender os procedimentos realizados por ela nas aulas de Língua Portuguesa que já no
10

primeiro dia de observação pude perceber e refletir sobre a importância do exercício da


docência para a educação nos dias atuais. E assim entender que é preciso ter
compromisso e dedicação para desenvolver uma metodologia de ensino que envolva o
aluno no processo ensino-aprendizagem que tenha significado para sua vida. Também
pude observar que a professora Odilea, tem como base teórica o livro didático (Projeto
Telares Português) onde nessa primeira aula trabalhou atividades relacionadas à leitura
e a escrita, com o tema: Linguagem formal e informal, e utilizou atividades impressas
elaboradas por ela com a finalidade de enriquecer ensino- aprendizagem dos alunos. A
professora usa o quadro para dar instruções sobre o que está sendo ensinado no livro
didático e usa exercícios complementares em forma de testes avaliativos seguidos da
correção dos cadernos no final de cada aula.
Nesse período observei que, alguns alunos ainda apresentam dificuldades
relacionadas à leitura e a escrita. Mas, achei interessante a atenção da professora em
relação a esses alunos com dificuldades, para os quais ela usa estratégias diferenciadas
como, conduzi-los à sala de leitura com intuito de motivá-los a ler diferentes livros
como: literatura, contos e poesias, e com isso despertar o interesse pela leitura que
segundo ela, tem dado certo. Se for olhar a situação da escola, talvez a professora
pudesse até ficar desmotivada, mas mesmo que o ambiente escolar esteja deteriorado,
como a pintura, o telhado, as instalações, a professora e os alunos não se deixam levar
pelas dificuldades. São assíduos e só faltam quando acontecem algo com o transporte
escolar, percebi também que a relação entre aluno e professor é bastante amigável. Na
sala de aula, a professora mostrava bastante comprometida com o ensino, demonstrando
empenho para desenvolver as atividades de acordo com a realidade dos mesmos.
Segundo a professora, as aulas são ministradas de acordo com o planejamento
que serve como guia de orientação em consonância com conteúdos sugeridos pelos
PCNS, que atenda alunos na faixa etária entre 08 - 10 e 15 anos de idade. Como
estagiária, pude observar e analisar o conteúdo programático das aulas, a postura da
professora, o estímulo dos alunos, as avaliações críticas referentes aos métodos
utilizados. Na aplicação das atividades, boa parte dos alunos demonstrou interesse na
realização das atividades, mas há também como sempre situações de muita distração
conversas paralelas, uso de celulares e brincadeiras em sala de aula.
Na minha observação entendi que no momento do ensino da gramática é que
ocorrem as distrações, mas segundo ela, há um planejamento anual a ser cumprido que
ainda apresente um pouco de tradicionalismo, mas que ela procura trabalhar também a
11

leitura, produção textual, com o intuito de contribuir com aprendizado dos alunos.
Contudo, tive a oportunidade de vivenciar a realidade do cotidiano escolar bem como
conhecer a estrutura física, administrativa e os desafios que todos os envolvidos nessa
tarefa de educar encontram no seu dia a dia.
A turma do 6º ano é composta por 86 alunos distribuídos em duas turmas e
horários diferentes com a mesma professora. Dos 86 (oitenta e seis) alunos (42) são
meninos e (44) são meninas.
No dia 17/03/15, a professora retomou o tema a aula anterior para dar
continuidade às atividades relacionadas aos exercícios do livro didático, com o uso do
quadro de giz. Os alunos responderam as atividades em sala e a professora corrigiu os
cadernos com vistos. Nas aulas do dia 18/03/15, trabalhou a leitura e a escrita com
exercícios copiados do livro didático de forma individual, em seguida discutiu com a
turma sobre as atividades a serem respondidas, assim os liberou para completá-las, no
final corrigiu os cadernos.
Aula do dia 19/03/15, Nesta aula, a professora convidou os alunos para abrirem
o livro a partir da pg. 30, para dar início ao estudo do tema: Variedade linguística,
linguagem formal e informal, em seguida professora explicou os temas abordados e
iniciou a aula falando sobre a linguagem formal e informal explicando que a linguagem
informal ocorre no dia a dia das pessoas que utilizam a língua de diferentes modos, por
exemplo: nomes diferentes para dizer a mesma coisa; formas diversas de pronunciar,
falar e até escrever palavras e frases; expressões variadas de um lugar para outro. Todas
as atividades foram feitas de acordo com o livro didático, observei que a professora
procurou passar o assunto de forma sequenciada. Com ações práticas, os alunos
conseguiram captar o que estava sendo ensinado a eles, ao apresentar o exercício do
livro didático, a professora leva- os a refletir sobre o aprendizado da aula anterior.
Continuando a aula do anterior na data do dia 23/03/15, a professora pede que os
alunos leiam as informações contidas no livro didático pg. 30 para dar continuidade aos
exercícios da aula anterior. Leia a informação a seguir.

 Situação comunicativa, que envolve:


 A circunstância: em que o usuário da língua se encontra;
 O interlocutor: pessoa a quem o usuário se dirige, falando ou
escrevendo;
 A intenção: fazer rir, emocionar, convencer, brincar, informar;
12

 A região, o espaço geográfico a que o usuário da língua pertence;


 O grupo social das pessoas que utilizam a língua: idade, profissão,
escolarização etc.
Desse modo, a professora deu continuidade do tema nas aulas do dia 24/03,
agora com atividades avaliativas aplicando um teste, e no final corrigiu os cadernos com
vistos. Nas aulas do dia 25/03, a professora retomou a aplicação de testes escritos em
variações linguísticas. No dia 26/03, foi designado somente às correções dos testes e
das atividades dos cadernos. No dia 30/03, a professora deu início ao estudo do tema:
Linguagem Verbal e não Verbal, nesta aula foi feita uma abordagem explicativa sobre o
tema em seguida a professora sugeriu uma leitura reflexiva individual, e a seguir
colocou os exercícios no quadro onde todos copiaram e com o auxílio do livro
responderam. No dia 31/03 foram trabalhadas, a leitura e a escrita com interpretação de
texto da p. 34 do livro. Nas aulas do dia 01/04, a professora retomou o tema da aula
anterior continuando as atividades de leitura e escrita.
No dia 06/04, as aulas foram desenvolvidas com leitura e correção de trabalhos,
e nas aulas do dia 07/04, a professora aplicou trabalhos avaliativo em grupos. No dia
08/04, foram aplicados testes de atividades – Variações Linguísticas, individual. Aulas
do dia 13/04, a professora chamou a atenção dos alunos para a leitura e escrita e em
seguida, fizeram atividades descritiva do texto estudado individual. As aulas do dia
14/04, foi continuação da aula anterior. No dia 15/04 foram trabalhados, a leitura, a
escrita e produção textual. No dia 16/04, a professora trabalhou com correções de
avaliações e entregas de atividades. Dia 20/04, os trabalhos designados à correção de
trabalhos extraclasses desenvolvidos pelos alunos. Dia 22/04, a professora trabalhou
com sílabas e classificação quanto ao número, desenvolvendo atividades de leitura e
escrita, ao final das aulas corrigiu os cadernos com vistos. Vale ressaltar que a
professora desenvolve os mesmos conteúdos das aulas dadas nas duas turmas do 6º ano
Turma A, e Turma B.
Vale ressaltar, que as aulas de observação foram uteis para o meu desempenho
no estágio da docência, porque por meio da observação, pude ver com detalhes a rotina
do ensino de Língua Portuguesa, como as dificuldades apresentadas pelos alunos no
ensino-aprendizagem, lembrando que a professora sabe lidar com naturalidade as
situações inesperadas que surge no decorrer da aula, e essa naturalidade da professora
proporcionou-me tranquilidade para exercer o estágio da docência por meio da
13

convivência que eu tive durante o estágio de Observação foi crucial para o bom
desempenho do meu estágio de regência.

3.1. Aulas Observadas

Durante os dias (16) de Março a (22) de Abril de 2015, tive a oportunidade de


dar início ao estágio de observação das aulas de Língua Portuguesa, nas Séries de 6º ano
A e B, turma 601 da E.M.E.I.F. São Felipe. As aulas foram ministradas pela professora
Odilea Mauta Mendes Formada em Pedagogia da seguinte forma: as aulas 6º ano A,
iniciam às 7: 15hs e termina às 8: 00hs, e as aulas do 6º ano B, iniciam às 8: 00hs e
termina às 8: 45hs, nos dias de (segunda, terça e quarta-feira), ou seja, ( 2 aulas seguidas
na segunda, 2 na terça e 2 na quarta), com duração de 45mins cada aula, na qual a
professora regente deu-me total liberdade para assistir as aulas as quais foram
ministradas de acordo com o livro didático. Observação: (a professora usa o mesmo
conteúdo de suas aulas, nas duas turmas)

Primeira Aula – Turma 6º ano A, 07: 15hs a 08: 00hs.

No dia 16/03/15, As 07: 15hs, ao chegar à sala de aula, a professora fez minha
apresentação para aos alunos, e logo explicou o motivo da minha presença na sala de
aula, então fui muito bem recebida por eles e então cumprimentei a turma e tomei meu
lugar numa cadeira aos fundos da sala e dei início às minhas observações. A professora
fez a chamada e logo em seguida, apresentou o tema da aula no quadro ‘’Linguagem
formal e informal’’ fez um comentário enfatizando sobre a função comunicativa a qual
envolve o momento ou a circunstância em que os usuários estão fazendo da língua. Em
seguida, pediu aos alunos que abrissem o livro didático na pág. 30 e observassem os
textos A e B e depois lessem em voz alta, logo após fez um breve comentário sobre os
dois textos para classificar o tipo comunicação entre ele. Em seguida colocou no quadro
os exercícios sobre o assunto da aula. Os alunos ficaram comprometidos copiando no
caderno e em seguida puderam consultar o livro texto para responder os exercícios.

Segunda Aula Turma 6º ano B – 08: 00hs a 08: 45hs.


14

A professora cumprimentou os alunos, fez minha apresentação como na turma


anterior para a qual também me apresentei me receberam muito bem, apesar de serem
parte da primeira turma, essa é mais extrovertida minha presença ali despertou
curiosidades alguns deles me perguntaram se agora era eu que ia ministrar as aulas, qual
a disciplina etc. Depois de respondê-los devolvi a palavra à professora que completou a
explicação falando aos alunos o verdadeiro motivo da minha presença e logo em
seguida chamou a atenção dos mesmos para a chamada e logo em seguida colocou o
tema da aula anterior tudo da mesma forma ‘’Linguagem formal e informal’’ e seguiu a
aula normal como a primeira da turma A. Terminou às 08: 45minhs.

Data: 17/03/15 Turma 6º ano A – 07:15h00 a 8: 00hs.


Nesta aula, a professora recapitulou o assunto da aula anterior, fez a chamada e
recebeu as atividades e ao corrigi-las, percebeu que havia alguns alunos que não tinham
completado os exercícios porque tinham dúvidas a respeito. Nesse momento, ela deu
visto nos cadernos de quem havia concluído e em seguida colocou no quadro as dúvidas
encontradas explicando-as, e continuou com o restante das atividades do dia anterior, e
liberou a turma para desenvolver as atividades no caderno. Logo após, cada aluno que ia
terminando ela já ia corrigindo dando visto. No final da aula, a professora propôs uma
atividade para os alunos resolverem em casa, ‘’escrever dois textos’’, A e B’’ que
apresentassem a linguagem formal e informal.

Turma 6° B – 8: 00hs a 08: 45hs.


Ao chegar à sala, a professora cumprimentou os alunos, fez a chamada e deu
continuidade a aula como sempre, os mesmos procedimentos da aula anterior na turma
B. E ao final da aula propôs a atividade para casa ‘’escrever dois textos’’, e entregar na
próxima aula.

Data: 18/03/15 – Turma 6º A, 07: 15hs a 08: 00hs.


A professora entrou na sala cumprimentou os alunos e fez a chamada, nesse dia
percebi que a turma apresenta um pouco agitada, a professora percebendo isto, fez uma
dinâmica onde três fizeram em voz alta o texto ‘’A’ ’que havia escrito usando a
linguagem informal, nesse momento ouve perguntas e respostas e todos se acalmaram.
A pesar que estava muito calor a turma melhorou o comportamento, a professora
15

chamou a atenção deles, para poder colocar no quadro os temas da aula ‘’Leitura, escrita
e exercícios’’. Após a leitura da canção ‘’Cuitelinho’’ termo utilizado em algumas
regiões para designar o beija-flor, a professora explicou que, ‘’Cuitelinho’’ reproduz
uma variedade regional, ou seja, o falar típico das pessoas da região onde essa música
foi encontrada. Falou sobre o assunto, e colocou no quadro um exercício sobre o
assunto, ao copiar, os alunos puderam consultar o livro didático na pág. 32 e 33 onde se
encontra a canção, nessa aula eles não conseguiram terminar as atividades dentro do
prazo estabelecido desse modo, os alunos levaram para terminar em casa e trazer na
próxima aula para mostrar para a professora em sala de aula.
.
A aula prossegue na Turma 6º ano B, das 08: 00hs às 08: 45hs.
A professora faz a chamada e recapitula para a turma o mesmo conteúdo da aula
anterior, segue as mesmas atividades. Observei que, essa turma nesse dia apresentou um
comportamento exemplar, estavam mais interativos talvez por causa da leitura da
canção, no final da aula também não conseguiram terminar os exercícios e receber o
visto da professora nos cadernos ficando para a próxima aula, trazer para mostrar à
professora.

Data: 19/03/15, Turma 6º ano A – 07h15minhs a 08: 00hs..


Hoje, a professora fez diferente, passou a ficha de frequência para que todos a
assinassem. Logo em seguida procurou ouvir aos alunos sobre o assunto estudado, deu
explicações para os que se manifestaram algumas dúvidas ajudando-os solucioná-las e
em seguida apresentou o tema da aula ‘’Variedades Linguísticas’’ e leitura na pág. 34
do livro, no quadro (Hora de organizar o que estudamos) seguido dos exercícios da pág.
35 seguinte, ao término da aula, corrigiu as atividades e deu visto nos cadernos.

Turma 6º ano B – 08:hs às 08: 45hs.


A professora procedeu da mesma forma e no final da aula corrigiu as atividades
e deu visto nos cadernos.

Data: 23/03/15, Turma 6º ano A – 07: 15hs a 08: 00hs.


Após cumprimentar aos alunos, a professora passou a ficha de frequência e logo
retomou o tema da aula anterior colocou no quadro o restante dos exercícios mostrando
e esclarecendo as possíveis dúvidas. Entregou aos alunos um questionário avaliativo
16

referente às atividades que apresentam Variedades linguísticas e os Diferentes usos de


uma mesma língua nas seguintes situações: Situação comunicativa, Regional, Grupo
social. Em seguida os alunos discutiram entre si sobre o assunto, a professora interferiu
e solicitou-os para formarem grupos de cinco componentes, e que cada grupo
respondesse o questionário individualmente e compartilhassem entre si. A professora
participou da discursão de cada grupo em silêncio avaliando-os. No final da aula, a
professora corrigiu os questionários de cada grupo.

Turma 6º ano B – 08: 00hs a 08: 45hs.


Após a chamada a professora entregou a ficha de frequência e prosseguiu como
na turma anterior, entregou o questionário das atividades, discutiu sobre o assunto e
dividiu a turma em grupos de cinco componentes e usou os mesmos procedimentos
anteriores. No final da aula, corrigiu os questionários de cada grupo.

Data: 24/03/15, Turma 6º A –7: 15hs a 8: 00hs.


A professora após fazer a chamada, retomou o assunto da aula anterior. Nesse
momento, motivou os alunos a falarem sobre o tema estudado, em seguida formassem
dois grupos: ‘’A’’, e pediu para que cada grupo elaborasse uma carta à diretora da
escola solicitando permissão para, com os colegas, usarem a quadra de esporte no final
da semana, mas o pedido deverá ser formulado em linguagem bastante clara, explicando
o motivo para que a diretora autorize o uso, e pediu também a turma do grupo ‘’B’’,
para elaborar um aviso para comunicar aos colegas com quem costuma jogar e depois
de redigidos, um dos colegas lê os textos em voz alta para os demais. Desse modo, a
intenção da professora era que os alunos percebessem que o uso da linguagem
relaciona-se sempre com a situação comunicativa, com a circunstância, o interlocutor, a
intenção. Desse modo, pediu aos alunos para que estudassem mais um pouco as
variações linguísticas da região e na próxima aula, juntos elaborassem um conceito para
as variedades estudadas, em seguida corrigiu parcialmente as atividades procurando
dispor as dúvidas.

Turma 6º ano B, 08: 00hs a 08: 45hs.


Nesta turma, a professora pediu aos alunos que procedessem da mesma forma
que a turma anterior e no final pediu para que estudassem mais um pouco as variações
17

linguísticas da região e na próxima aula, juntos fizessem o mesmo que a turma ‘’A’’, e
corrigiu parcialmente as atividades colocando-se à disposição para dissipar as dúvidas.

Data: 25/03/15, Turma 6º ano A – 07: 15hs a 08: 00hs.


A professora fez a chamada e comentou sobre ‘‘Testes e avaliações’’, pediu para
a turma ler e observar a tirinha humorística na página 31 do livro didático para avaliar a
escrita a linguagem, e a partir dessa observação cada um produzissem um texto
humorístico relatando algum acontecimento humorado que fosse do conhecimento de
cada um com suas próprias palavras. Logo após essa produção, distribuiu os testes para
a turma. A partir desse momento, passou a observá-los durante a aplicação dos testes
sem interferir, após terminar e entregar na mesa, a professora começou a correção dos
mesmos, mas o tempo não foi suficiente e o restante ficou para o dia seguinte.

Turma 6º ano B – 08: 00hs a 08: 45hs.


Após a chamada, a professora comentou com a turma sobre ‘’Testes e
avaliações’’, e seguiu com os mesmos procedimentos da aula anterior, essa turma
conseguiu terminar as atividades propostas às quais a professora corrigiu deu o visto
valendo cinco pontos.

Data: 26/03/15, Turmas 6º ano A – 07: 15hs a 08: 00hs.


Após a chamada, cumprimentou os alunos e pediu para que todos lhe
entregassem as tarefas e trabalhos feitos anteriormente para corrigi-los, deu vistos
valendo cinco pontos. Desse modo após o processo de correção a professora deu
continuidade à aula, apresentando no quadro as questões não completas referente aos
testes entregues e corrigidos. No primeiro momento, abriu-se um diálogo com os alunos
sobre as questões e temas estudados, dessa forma ela discute com a turma reprisando a
diferença sobre a linguagem formal e informal usados nos testes levando-os a entender
que, a linguagem utilizada no primeiro texto é mais próxima da língua falada no dia a
dia, ou seja, é empregada com mais espontaneidade, em situações informais – é a
linguagem informal, enquanto que o segundo texto, a linguagem utilizada é menos
espontânea, mais empregada em situações formais, ou seja, convencionais – é a
linguagem formal. Após as atividades propostas, corrigiu os cadernos e dispensou a
turma.
18

Turma 6º ano B – 07: 15hs a 08: 45hs.


A professora fez a chamada e após os cumprimentos, deu continuidade com os
mesmos procedimentos da aula anterior e no final corrigiu os cadernos e dispensou a
turma.

Data: 30/03/15, Turma 6º ano A – 07: 15hs a 08: 00hs.


A professora fez a chamada e iniciou a aula colocando no quadro um tema já
estudado ‘’Linguagem verbal e não verbal’’, mas antes recapitulou parte da aula
anterior no sentido de tirar alguma dúvida, e passou a discutir sobre o tema da aula atual
para explicar sobre o tema. Para isso ela voltou à página 15 do livro didático e usou
como base para a discursão a reprodução de página da Carta de Caminha (1500). Após a
leitura da mesma e também a observação do quadro de figuras ao lado, deu-se início à
discursão com o objetivo de mostrar aos alunos a diferença entre a linguagem verbal
escrita, a linguagem verbal oral (língua falada) e a linguagem não verbal. No caso da
Carta, a professora explicou que, Pero Vaz de Caminha se expressou por meio de
palavras. Nessa página, foi empregada a verbal escrita e na segunda situação do quadro
ao lado, foi empregada uma linguagem não verba, mas esclareceu que com o
aperfeiçoamento das tecnologias de comunicação, é comum a linguagem verbal e não
verbal conviverem numa mesma mensagem e se apresentam como: gestos, cores,
desenhos, imagens diversas, movimentos, músicas interagindo com as palavras. Em
seguida os alunos copiaram e responderam os exercícios

Turma 6º ano B – 08: 00hs às 08: 45hs.


A Professora após a chamada aplicou o mesmo tema seguindo os procedimentos
da aula anterior.

Data: 31/03/15, Turma 6º ano A – 07: 15hs às 08: 00hs.


Ao chegar à sala, a professora passou a lista de frequência e em seguida colocou
no quadro o tema da aula ‘’Leitura e interpretação de texto’’ e convidou a turma para
uma roda de conversas referente às atividades a serem desenvolvidas, a seguir entregou
aos alunos um texto do gênero propaganda com o tema ‘’Limpa o Brasil! Le’s do iti’’,
(Chico Buarque). Após a leitura da propaganda, a professora perguntou se alguém havia
percebido que acima do cartaz da propaganda havia uma figura representando um saco
19

de lixo, com isso abriu-se um debate com a turma sobre a importância do tema usado
por Chico Buarque, a partir das discursões sugeriu à turma que se agrupassem para
copiar os exercícios no caderno, após terminarem de copiar despediu a turma.
Turma 6º ano B – 07: 15hs a 08 :45hs.
Após a chamada procedeu da mesma forma usada na turma anterior, copiar os
exercícios no caderno, após terminarem os despediu.

Data: 01/04/15, Turma 6º ano A – 07: 15hs a 08: 00hs.


A professora cumprimentou os alunos e em seguida fez uma dinâmica
convidando a turma ficar de pé e cantar com ela uma música. Logo após o registro de
frequência, retomou o tema da aula anterior, e deu continuidade ao assunto. Após a
leitura, houve uma breve discussão entre professor/aluno sobre os elementos
fundamentais da modalidade no texto da propaganda. Em seguida, fez uma pergunta
referente à compreensão do texto a respeito do ‘’Cantor e Escritor Chico Buarque de
Holanda’’ no sentido de responderem oralmente a seguinte curiosidade: pode-se dizer
que a frase que vem junto da foto – ‘’Eu sou catador’’ – causa estranheza em quem lê.
Por quê? Nesse momento, a professora pediu a uma das alunas para que colocassem no
quadro os exercícios complementares referentes ao assunto estudado e o restante da
turma copiou e respondeu no caderno, no final da aula a professora corrigiu as e deu
visto nos cadernos.

Turma 6º ano B – 08: 00hs a 08: 45hs.


Nesta aula, a professora usou os mesmos procedimentos da aula anterior. No
final a aula corrigiu e deu visto nos cadernos.

Data: 06/04/15, Turma 6º ano A – 07: 15hs a 08: 00hs.


Ao entrar na sala após os cumprimentos a professora fez o registro da
frequência, e apresentou o tema da aula ‘’Leitura e correção de trabalhos’’, iniciou
fazendo uma leitura do texto intitulado ‘’No restaurante’’ de (Carlos Drummond de
Andrade) páginas 213 e 214 do livro didático. Após a leitura, pediu aos alunos para
escrever um segundo texto com as próprias palavras, em seguida fazer a troca cada um
com o seu colega de forma que um lesse o texto do outro. Fazendo isto, cada um
explicar de forma escrita quais as diferenças de linguagem encontradas nos diferentes
20

textos. No final da aula a professora após corrigir os trabalhos, não foi possível corrigir
os cadernos, pois não conseguiram concluir a tempo.
Turma 6º ano B – 08: 00hs a 08: 45hs.
Na turma B foram usados os mesmos procedimentos da aula anterior, porém
nesta turma todos terminaram a tempo da professora corrigir as tarefas dos cadernos e
dar vistos.

Data: 07/04/15, 6º ano A – 07: 15hs a 08: 00hs.


Após o registro da frequência, a professora organizou a turma em dupla e
entregou os testes escritos e em seguida fez a leitura dos mesmos junto com a turma e
logo após liberou para que pudessem realizar os trabalhos. Ao término da aula, a
professora recolheu as avaliações e dispensou a turma.
Turma 6º ano B – 08: 00hs a 08: 45hs.
Logo após a chamada, a professora fez a divisão das duplas e entregou os e
procedeu da mesma forma da aula anterior e ao término dispensou a turma.

Data: 08/04/15, 6º ano A – 07: 15hs a 08: 00hs.


6º ano B – 08: 00hs a 08: 45hs.
Após o registro da frequência, a professora organizou as duplas para o segundo
dia de testes. Nesse momento, a professora entregou aos alunos o texto impresso
intitulado ‘’A panela’’ (Manuel Bandeira) pág. 45 do livro didático. O teste foi feito
pelos alunos, a partir da interpretação do texto respondendo os exercícios sendo
monitorada pela professora, após a aplicação ela deu início a correção das atividades
deu por encerradas as aulas.

Data: 13/04/15, Turma: 6º ano A – 07: 15hs às 08: 00hs.


Turma: 6º ano B – 08: 00hs às 08: 45hs.
Após os cumprimentos e registros da frequência, a professora apresentou o tema
da aula ‘’ Leitura, escrita e atividades descritivas’’ e em seguida sugeriu aos alunos a
leitura do texto do livro didático p.49. A partir da leitura compartilhada com as tirinhas
2 e 3 das charges, ela apresentou uma proposta de produção dos textos enfatizando as
características das personagens, percebidas pelos elementos descritivos presentes em
ambos os textos, para então produzir uma descrição coerente com o texto da proposta.
Também organizou a turma em grupos de cinco componentes e sugeriu que cada grupo
21

desenvolvesse a atividade individual sem a participação dos outros grupos e escolhesse


um dos perfis que mais se identificasse para descrever de acordo com o ponto de vista
do grupo, em seguida compartilhassem com os outros grupos para troca de opiniões. No
final da aula, a professora convidou cada grupo para corrigir os cadernos, mas ainda não
haviam terminado, mesmo assim ela parabenizou cada grupo pelo bom desempenho e
os incentivou a terminarem em casa e trazer na próxima aula.

Data: 14/04/15, Turma 6º ano A – 07: 15hs às 08: 00hs.


Turma: 6º ano B – 08: 00hs às 08: 45hs.
Ao chegar à sala, a professora cumprimentou os alunos, fez o registro das
frequências e retomou o tema da aula anterior ‘’Leitura, escrita e atividades
descritivas’’. No primeiro momento, a professora convidou cada grupo separado para
corrigir os cadernos. A partir desse momento, a professora complementou o restante da
aula com revisão de atividades extraclasse, no final da aula deu dicas da próxima aula e
despediu a turma.

Data: 15/04/15, Turma: 6º ano A –07: 15hs às 08: 00hs.


Turma: 6º ano B – 08: 00hs às 08: 45hs.
Logo após os cumprimentos e registro da frequência, a professora propôs à
turma um momento de leitura e escrita, em seguida trabalhou ‘’Produção textual’’ com
os alunos, para revisar aulas anteriores sobre a linguagem, ortografia, com isso cada um
deveria produzir um texto espontâneo argumentando uma estória vivida entre família e
parentes mais próximos com base na leitura do texto anterior. Logo após, a professora
colocou no quadro alguns exercícios referentes ao assunto, assim que todos resolveram
em seguida, fez um ditado usando o texto intitulado ‘’O casamento da Rosa’’ de (Luiz
Gonzaga), ao termino do ditado a professora corrigiu e deu visto nos cadernos.

Data: 16/04/ 15. Tuma: 6º ano A – 07: 15hs a 08: 00hs.


Turma: 6º ano B, 08: 00hs às 08:45hs.
Após os cumprimentos e registros de frequência, a professora nesta aula falou
alguns minutos sobre os trabalhos e avaliações anteriores e começou a chamar a atenção
dos alunos um por vez até a mesa para corrigir e esclarecer dúvidas em relação aos
trabalhos e avaliações e entregar as tarefas. Ao final dessa atividade, propôs um diálogo
22

com a turma para discutir o que eles tiveram mais dificuldades deixando-os livres para
expressar suas opiniões. A partir desse diálogo, professora encerrou a aula.

Data: 20/04/15. Turma: 6º ano A – 07: 15hs a 08: 00hs.


Turma: 6º B – 08: 00hs a 08: 45hs.
Nesta aula após os procedimentos iniciais de rotina diária, a professora retomou
o diálogo da aula anterior solicitando para que todos os alunos presentes fizessem uma
reflexão sobre os trabalhos extraclasse a serem corrigidos para que pudessem ser
discutidas algumas dúvidas sobre o desenvolvimento do tema trabalhado antes de
entrega-los a ela. Neste momento, começou as perguntas por parte dos alunos, e a
professora com muita habilidade e competência os ajudou a solucioná-los. A partir de
então, deu início à correção dos trabalhos e atribuição de notas.

Data:/22/04/15: Turma: 6º ano A – 07: 15hs. a 08: 00hs.


Turma: 6º B – 08: 00hs a 08: 45hs.
Após os cumprimentos e organização da frequência, a professora colocou o tema
da aula no quadro ‘’Sílaba e classificação quanto ao número de sílabas’’ e explicou que
ao corrigir as atividades e trabalhos avaliativos anteriores, percebeu a necessidade de
revisar esse assunto porque a maioria dos alunos ainda apresenta essa dificuldade. Para
isso, ela desenvolveu atividades de leitura e escrita de palavras soltas com separação de
sílabas observando a quantidade de sílabas e fazendo a classificação das mesmas quanto
ao número de sílabas em: monossílaba, dissílabas, trissílabas e polissílabas de acordo os
estudos apresentados. Ao apresentar o exercício, a professora leva os alunos a refletir
sobre o aprendizado da série anterior. Como conseguiram distinguir o que são cada uma
das classificações acima citadas? Ela mesma responde. Desse modo, os exercícios
referentes ao tema para foram resolvidos na sala de aula e depois corrigidos, assim a
professora encerrou a aula.
23

4. RELATÓRIO DE ESTÁGIO DE REGÊNCIA.

Durante o estágio de Regência realizei atividades concernentes ao estudo da


Língua Portuguesa, nas turmas de 6º ano A e 6º ano B, turma 601 da E.M.E.I.F. São
Felipe a partir do dia 27/04/15 a 25/05/15. A prática da docência foi realizada da
seguinte forma: as aulas 6º ano A, iniciam às 07: 15hs e termina às 08: 00hs, e em
seguida as aulas do 6º ano B iniciam às 08: 00hs e termina às 08: 45hs, nos dias de
(segunda e terça e quarta-feira), ou seja, ( 2 aulas seguidas na segunda, 2 na terça e 2 na
quarta), com duração de 45mins cada aula, na qual a professora supervisora deu-me
total liberdade para aplicar o assunto de acordo com o livro didático

4.1. Justificativa

O estágio é um processo muito importante para o professor visto que ele dá os


subsídios para assimilar tanto a teoria quanto a prática, e possibilita ao profissional a
conhecer melhor a escola, o aluno, bem como os funcionários e toda rotina de uma
escola e com isso, terá a oportunidade de colocar em prática o que se observou e
aprendeu durante o estágio de observação. Desse modo, trabalhar com a Língua
Portuguesa, é estar se preparando também para exercer a profissão, pois esse é o desejo
de mostrar o que aprendemos, pois através das práticas adquiridas durante o estágio que
nos possibilita a oportunidade de crescer profissionalmente.
Pensando assim, procurei desenvolver os planos de aula numa perspectiva que
visa proporcionar ao aluno a possibilidade de sua participação nas atividades na sala de
aula, onde ele seja capaz questionar, analisar, e argumentar logicamente, dando-lhe a
oportunidade da contextualização dos conteúdos de Língua Portuguesa com as suas
experiências cotidianas e ao mesmo tempo, em realidades diferentes, logo a prática da
docência é uma realidade na vida daqueles que querem exercer a nobre missão de
ensinar.
24

4.2. OBJETIVOS
4.2.1. Geral:
 O objetivo destas atividades é construir no aluno o desejo de conhecer com mais
profundidade os tipos de pontuações que envolvem a escrita e a importância
deles na construção de cada tipo de frase. Ampliar os conhecimentos dos
substantivos próprios e comuns bem como a distinção das freses verbais e não
verbais.

4.2.2 Específicos
 Proporcionar ao aluno, condições de conhecer as regras do sistema de
pontuações da Língua Portuguesa.
 Introduzir através da leitura e da escrita a construção e classificação de frases.
 Fazer uma reflexão sobre a importância dos substantivos próprios e comuns.
 Identificar as frases verbais e não verbais

5. ATIVIDADES DESENVOLVIDAS
O Estágio de Regência deu início no dia 27/04/2015, a 25/05/2015 na Escola
Municipal de Ensino Fundamental São Felipe que está localizada na Avenida dos
Coqueiros s/n em Vila Palmares no Município de Tailândia – PA. O estágio foi
realizado junto à professora e supervisora Odilea Mauta Mendes. Sendo este o meu
primeiro dia de regência, ao entrar na sala a professora me apresentou aos alunos
informando-os que a partir daquele momento, eu estaria à frente como professora
ministrando as aulas. A partir desse momento, passei colocar em prática os planos de
aulas e a ministrar as aulas para as duas turmas do 6º ano nos seguintes horários: 6º ano
A- das 07: 15hs às 08: 00hs, e em seguida o 6º ano B- das 08: 00hs às 08: 45hs. Com a
orientação da professora, segui os mesmos procedimentos das aulas ministrando os
mesmos conteúdos nas duas turmas. Como foi o meu primeiro dia aula como professor,
a turma estava um pouco curiosa, fizeram muitas perguntas a mim e à professora as
quais procuramos responde-los. Então iniciei as discursões sobre o tema da aula ‘’Sinais
de pontuação’’, fizemos a leitura do texto intitulado ’’No país do futebol’’ Carlos
Eduardo Novaes no livro didático, juntos discutirmos sobre as pontuações encontradas
25

durante a leitura, e a seguir coloquei as atividades no quadro e todos a copiaram e


resolveram no caderno, no final da aula corrigi os cadernos com um visto. O processo
avaliativo foi feito observando a participação durante o desenvolvimento das atividades.
Dia 28/04/15, trabalhamos com exclusividades o seguinte tema: ‘Ponto de
exclamação e dois pontos’’ distribuí na sala, partes do texto impresso utilizado na
primeira para juntos fazermos uma leitura reflexiva observando o uso da pontuação que
as diferenciam de acordo com forma a de comunicação nas frases, após essa reflexão os
alunos fizeram uma síntese sobre os tipos de pontuações estudadas na aula anterior e
seguimos com as atividades escritas, durante o desempenho das atividades foram
avaliados sobre as experiências e conclusões a partir de informações expressas nas
frases do texto. Desse modo, corrigi os cadernos junto com a professora.
Dia 29/04/15, Nesta aula trabalhamos com o tema: ‘’O travessão e as
reticências’’, depois da leitura do texto ‘‘Zuzu e Miloca’’ de Maria Heloísa Penteado,
discutimos sobre o mesmo onde os alunos apontaram com clareza os travessões e as
reticências no final do texto. A seguir fizeram a interpretação do texto e responderam as
questões referentes aos exercícios, logo depois foi o momento de corrigir os cadernos
observando a participação ativa durante as discursões e interesse dos alunos.
No dia 30/04/15, O tema da aula foi, ‘’Frases afirmativas e negativas’’, foi uma
dividido da classe em três grupos, sendo dois grupos com 14 componentes e 1 grupo
com 15 componentes. O objetivo dessa divisão é que cada grupo trabalhe
individualmente, busquei orientar e responder algumas dúvidas e passei para a parte
escrita das atividades de interpretação do texto exposto nesta aula sempre observando e
levando em consideração a compreensão, assiduidade e interesse do aluno durante as
discursões desenvolvimento das atividades.
No dia 04/05/15, continuei com ‘’Pontuações’’, agora estudando a pontuação
nas frases no texto. Iniciei a aula entregando o texto impresso intitulado (O asno e o
velho pastor) aos alunos que após a leitura, discutimos e fazemos observações sobre a
pontuação já estudada na aula anterior sobre a importância do uso correto da pontuação
no final das frases para dar sentido ao texto esclarecendo algumas dúvidas. Desse modo,
pude perceber que a maioria dos alunos compreendeu, e continuou com as leituras de
textos para refletir sobre o tema estudado. Depois de discutir com a turma, passamos às
atividades escritas com interpretação e resolução dos exercícios no caderno. Em
seguida, depois de acompanhar o desenvolvimento das atividades, corrigi e dei vistos
26

nos cadernos avaliando o desempenho e a participação dos alunos durante a execução


das atividades.
No dia 05/05/15, Nesta aula trabalhei com a turma (Os tipos de frases, leitura e
escrita) no primeiro momento fizeram a leitura observando a forma expressiva de cada
frase, e discutimos a respeito, cada um se expressou o que entendeu ao compará-las
fazendo anotações o caderno e em seguida prosseguimos com as atividades escritas,
após a correção das mesmas, segue-se a avaliação por meio de diálogo e discussão
sobreo assunto, foi observada a participação dos alunos durante o discurso.
No dia 06/05/15, Nesta aula trabalhamos ‘’Pontuação, expressividade e
entonação da voz’’, pedi aos alunos para compartilharmos a leitura dos textos e
fragmentos expostos no livro didático, a partir desse momento foi discutido cada tópico
como: a forma de expressão das palavras, observando a entonação da voz. Esta aula
causou um diálogo muito proveitoso, porque percebi que os alunos se mostraram muito
interessados em descobrir os detalhes de cada tópico discutido e com isso, não tiveram
dificuldades para responder as questões propostas. Os alunos foram avaliados levando
em consideração o desenvolvimento das atividades propostas para esta aula.
No dia 11/05/15, Após o registro de frequência, pedi aos alunos que abrissem os
cadernos nas páginas referentes às atividades avaliativas e começamos um diálogo sobre
os assuntos estudados com o intuito de sanar algumas dúvidas e nesse momento,
coloquei no quadro as dúvidas apontadas por eles para esclarecimentos e todos ficaram
compenetrados a resolverem as questões no caderno. Os alunos foram avaliados durante
o desenvolvimento e execução das atividades propostas dos exercícios e as atividades
avaliativas.
No dia 12/05/15, Após o registro da frequência, continuamos com o tema da
aula anterior visando nesta aula concluir a correção das atividades avaliativas e depois
de corrigida é atribuída a notas, a professora devolve aos alunos todos os outros
trabalhos extraclasse ao término, da aula. A turma foi dispensada.
Nas aulas do dia 13/05/15, após cumprimentar os alunos, passei ficha de
frequência e logo coloquei no quadro o tema da aula ‘’Substantivo próprios e comuns’’,
em seguida solicitei à turma para fazer uso do livro didático e localizar o texto intitulado
‘’Dragão’’ para juntos fazer a leitura e em seguida, pedi aos alunos para localizar no
texto lido, os substantivos e de acordo com os exercícios expostos no livro responderem
as atividades no caderno. Logo que todos desenvolveram as atividades, foi feita a
27

correção individual dos cadernos dessa forma foram avaliados observando a


participação, comportamentos assiduidade dos mesmos.
No dia 18/05 15, Ao chegar à sala, cumprimentei a turma e assei a ficha de
frequência em seguida coloque no quadro o tema da aula ‘’Classificação da palavra
quanto à sílaba tônica’’, depois de um diálogo explicativo sobre o assunto, escrevi na
lousa uma lista de palavras para que todos as lessem pausadamente e logo em seguida
responder algumas perguntas feitas pela professora. Nesse momento, foi organizado na
lousa um quadro em forma de um diagrama escrito em sua parte superior as seguintes
palavras: ‘’oxítonas paroxítonas e proparoxítonas’’, Nesse momento, os alunos
copiaram os exercícios no caderno, assim segue até que todos participem. Também
sugeri um trabalho extraclasse para a turma, para isso entreguei-os alguns jornais
impressos, algumas revistas para escolherem duas palavras oxítonas, duas paroxítonas e
duas proparoxítonas, cada um deve coloca-las no caderno e formar uma frase com elas,
assim chegamos ao final da aula, ficando o restante das atividades para a aula seguinte.
No dia 19/05 15, Após os cumprimentos, passei a ficha de frequência e em
seguida no primeiro momento, retomei o tema da aula anterior, dando continuidade às
atividades propostas. Assim que foram concluídas, passamos à parte da correção dos
cadernos com vistos. A partir desses procedimentos, solicitei aos alunos para fazer uma
leitura coletiva do conto, ‘’A menina e as balas’’ (pág. 99) do livro didático. Em
seguida, trabalhamos adjetivos, locução adjetiva, artigos e numerais, encerramos a aula
observando o desempenho e o interesse dos alunos durante o desenvolvimento das
atividades.
No dia 20/05/15, Após os procedimentos iniciais, num primeiro momento,
trabalhamos as frases verbais e não verbais, desenvolvemos as atividades em formas
diálogo dirigido com a participação de todos os alunos. No segundo momento,
retomamos o assunto da aula anterior ‘’ Locução adjetiva’’, solicitamos aos alunos a
fazerem a leitura da carta de uma leitora da revista de Marri Braga. Após a leitura, com
o uso do livro didático os alunos copiaram os exercícios no caderno e responderam por
meio da interpretação do texto. Ao concluírem as atividades, foram corrigidos os
cadernos com vistos e foram avaliados em seus desenvolvimentos e assiduidades
durante o desempenho das atividades.
No dia 25/05/15 – (Turma A). Após os procedimentos iniciais, revisamos
‘’Frases nominais’’, por meio de diálogo, e em seguida resolvemos na lousa algumas
atividades referentes ao assunto. A partir de então, trabalhar ‘’ Pronomes Pessoais’’.
28

Com o auxilio do livro didático, passamos a explicar o conceito dos pronomes, quais
são eles e a forma como pode ser reconhecidos por categoria e relacioná-los com a
pessoa do discurso no momento da fala. Estimular os alunos oralmente a responderem
após explicação, a quem se referem às palavras ‘’nosso’’ e ‘’nossa’’ apresentados no
texto ‘’Relato das irmãs Klink’’. A seguir, foram desenvolvidas as atividades com os
exercícios do livro. Desse modo, os alunos receberam a correção e o visto dos cadernos
com a observação da professora durante o processo de execução das atividades.

5.1. Metodologia
Para desenvolver o estágio de regência foram feitos 13 planos com 2 aulas cada
um e mais um plano com apenas uma aula totalizando 27 aulas com duração de 90mins.
Que corresponde 45min cada aula aplicada, as quais foram realizadas no período de 27
de abril 2015 a 25 de maio do ano corrente Para tanto, as aulas foram desenvolvidas de
acordo com cada plano de aula elaborado para esse período. Antes de elaborar o
planejamento, foi realizada uma leitura no caderno de planejamento da professora
regente da turma para seguir com os mesmos conteúdos que ela estava desenvolvendo, a
coordenadora procurou acompanhar em todos os planejamentos dando ideias de como
melhor desenvolver as atividades, por isso a importância do planejamento elaborado
diariamente de acordo com as necessidades do aluno com atividades reflexivas e
inovadoras para estimular os mesmos a ter o hábito de leitura.
Ao entrar em sala, os alunos foram receptivos e participativos durante todas as
atividades, apresentando bons resultados nos trabalhos em grupos e individuais.
Os temas trabalhados foram partes de gramática, leitura, escrita, interpretação textual os
quais foram abordados com exposição no quadro negro, explicações e atividades
relacionadas aos conteúdos planejados. Em síntese, a metodologia aplicada trouxe
resultados positivos na realização da tarefa dos alunos. Isso só foi capaz com o apoio da
professora observadora que me deu total liberdade para desenvolver as atividades
propostas.
29

6. CONSIDERAÇÕES FINAIS

Ao realizar o estágio de observação e regência, percebi na prática educativa o dia


a dia do professor que às vezes nos revelam momentos bons e até mágicos ou situações
totalmente inversas, mas, que nos ensina a pensar melhor e refletir profundamente a
nossa missão como educador. Portanto, o estágio de observação foi muito importante
para o meu aprendizado, pois pude perceber que ensinar Língua Portuguesa não é muito
fácil, é preciso ter habilidade, dinâmica e domínio de conteúdo.
Quanto às aulas observadas, foi muito válido porque eu aprendi muito com a professora,
que ao abordar os conteúdos em sala de aula, é visível a participação dos alunos, como
também o desinteresse de alguns. Mas, mesmo diante das dificuldades pude presenciar a
criatividade, e boa vontade da professora em deixar o seu recado de maneira produtiva
de modo que, as aulas tornaram-se prazerosas e cativantes. E assim, os alunos
mostraram desenvoltura nas atividades propostas pelo livro didático. Posso dizer então,
que tanto o estágio de observação quanto o de estágio de regência foram imprescindível
para o meu aprendizado como futura professora de Língua Portuguesa.
30

7. REFERÊNCIAS

Borgatto, Ana Maria Trinconi.

Projeto Teláris: Português / Ana Maria Trinconi


Borgatto, Terezinha Costa Hashimoto Bertin, Vera Lúcia de Carvalho Marchezi.
– 1. Ed. – São Paulo:
Ática, 2012. (Projeto Teláris: Portugês)
Obra em 4 v. para alunos do 6º ao 9º ano.
1. Português (Ensino Fundamental) I. Bertin, Terezinha Costa Hashimoto, II.
Marchezi, Vera Lúcia de Carvalho.
III. Título. IV. Série.
12-01797 CDD-372.6