Você está na página 1de 161

CIÊNCIAS – 5.

° ANO

0
1.° BIMESTRE
MARCELO CRIVELLA
PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO

TALMA ROMERO SUANE


SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

MARIA HELENA DOS SANTOS PRAZERES COSTA


SUBSECRETARIA DE ENSINO

ISAURA FERNANDES BARRETO


COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA

ANA CRISTINA DOS SANTOS GRECCO


GERÊNCIA DE ENSINO FUNDAMENTAL I

HAYDEE LIMA DA COSTA


MARCIA LUZ BASTOS
ORGANIZAÇÃO DE CIÊNCIAS

MARIA IZABEL ROLIM


ELABORAÇÃO DE CIÊNCIAS

ANDREIA FERREIRA EDUARDO DA COSTA


VAGNER LÚCIO DE LIMA
REVISÃO - CIÊNCIAS

GINA PAULA BERNARDINO CAPITÃO MOR


ORGANIZAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA

ELSE LOPES EMRICH PORTILHO


ELABORAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA

ADRIANA KINGSBURY SAMPAIO CORRÊA


SIMONE CARDOZO VITAL DA SILVA
REVISÃO - LÍNGUA PORTUGUESA
EDIGRÁFICA
SILVIA MARIA SOARES COUTO EDITORAÇÃO E IMPRESSÃO
ORGANIZAÇÃO DE MATEMÁTICA
MIGUEL PAIXÃO
SUPERVISÃO GRÁFICA
CLEITON DA SILVA RESPLANDE
ELABORAÇÃO DE MATEMÁTICA
CONTATOS E/SUBE
FRANCISCO RODRIGUES DE OLIVEIRA Telefones: 2976-2301 / 2976-2302
GIBRAN CASTRO SILVA subesme@rioeduca.net
VAGNER LÚCIO DE LIMA materialcarioca@rioeduca.net
REVISÃO - MATEMÁTICA
Prezado Aluno, Prezada Aluna,
Sejam bem-vindos(as) ao ano letivo de 2019!

Esse material foi preparado com cuidado e carinho para apoiar seus
estudos. Desejo que você o utilize com responsabilidade, empenho e prazer.
A cada página lida, cada tarefa realizada, pense que você estará mais
próximo de novas conquistas. E, assim, consequentemente, colherá os frutos
de sua dedicação.

Nosso ano será de muito trabalho. Estamos comprometidos com a oferta


de uma educação pública de qualidade. Esse é o nosso compromisso. Para
isso, você está recebendo o Volume I do Material Didático Carioca, composto
por atividades integradas, contemplando as diversas disciplinas que
compõem o nosso currículo.

É importante que você também se comprometa a cuidar desse material,


realizando as atividades com capricho e zelando pela organização. Ao longo
do primeiro semestre de 2019, você já perceberá as vantagens da dedicação
investida. Conte com o apoio do seu professor ou da sua professora.

A educação carioca, a partir desse momento, estabelece novos rumos


voltados para o progresso de toda a população. Aproveite bem esse material
e seja mais uma história de sucesso em nossa Rede!

Com carinho,

PROFESSORA TALMA SUANE


Secretária Municipal de Educação
1.° BIMESTRE

SUMÁRIO
CIÊNCIAS – 5.° ANO

A DIVERSIDADE NO PLANETA TERRA 6

DIFERENÇA, SIM... DESIGUALDADE, NÃO! 7

DIVERSIDADE DA POPULAÇÃO BRASILEIRA 8

SEMELHANÇAS E DIFERENÇAS 10

OS VERMES 15

A ÁGUA QUE BEBEMOS 16

A ÁGUA QUE BEBEMOS E O NOSSO CORPO 17

REDE DE ESGOTOS 18

A ÁGUA E A SAÚDE 19

O MOSQUITO AEDES E A SAÚDE 20

COMO FUNCIONAM OS ANTICORPOS 21

A IMPORTÂNCIA DAS VACINAS 22

AS VACINAS OBRIGATÓRIAS 23

COMO AS VACINAS FUNCIONAM? 24

A PELE NOS PROTEGE DOS MICRORGANISMOS 25

5
Professor(a), neste ano de 1.° BIMESTRE
escolaridade, o CORPO
HUMANO se constitui na
temática central do estudo de
Ciências. De modo geral, os A DIVERSIDADE NO PLANETA TERRA
alunos demonstram bastante
curiosidade acerca do
funcionamento de seu corpo. Olá! Seja bem-vindo ao 5.º Ano!

CIÊNCIAS – 5.° ANO


Por essa razão, sugerimos que Neste ano, vamos estudar o funcionamento do nosso corpo.
as questões formuladas por
eles (suas curiosidades)
constem de um mural de O que você gostaria de saber a respeito do funcionamento do seu
questões que orientem o corpo?
estudo do corpo durante todo
o ano letivo. O mural de Escreva aqui. Depois, mostre para seu(sua) Professor(a). Ele(ela),
questões tem, como objetivo, como sempre, vai auxiliar você.
manter os alunos estimulados ________________________________________________________
a conhecer o seu próprio
Professor(a), sugerimos elaborar um mural em que constem as
corpo. Muitos
________________________________________________________
indagações dos alunos.
questionamentos dos alunos ________________________________________________________
serão respondidos ao longo ________________________________________________________
dos anos de escolaridade. ________________________________________________________
No 4º Ano (4º bimestre), os ________________________________________________________
alunos estudaram os grupos __________________________________________
dos vertebrados. Nesse
momento, pode ser
interessante uma revisão
desse estudo, o que facilitará
a comparação do nosso corpo
Recapitulando...
com o corpo de outros Você já conhece o grupo dos animais vertebrados e o dos
animais, como o que é animais invertebrados. Sabe também que fazemos parte do
proposto na atividade desta
grupo dos animais vertebrados. Assim como todos os outros
página.
animais, dependemos da natureza para a nossa sobrevivência.

AGORA, Leia as imagens e circule o animal vertebrado que possui o maior número de
É COM VOCÊ !!! características semelhantes às nossas:
br.pinterest.com/

br.pinterest.com/
pixabay.com/

Dreamstime.com

br.pinterest.com/

6
1.° BIMESTRE

DIFERENÇA, SIM... DESIGUALDADE, NÃO!

Todos nós, seres humanos, somos iguais. Mas, como assim?


CIÊNCIAS – 5.° ANO

Somos diferentes, não é mesmo? Observe os peixes da imagem


ao lado. São lindos!!! Apesar de possuírem cores e formatos

galeracult
diversos, todos esses animais são PEIXES! O mesmo acontece
conosco. Somos diferentes: cores diferentes, cabelos diferentes,
cor de olhos diferentes... Apesar dessas e de muitas outras
diferenças, formamos o grupo dos SERES HUMANOS. Os
cientistas dão um nome próprio para os seres humanos. Eles nos
chamam de Homo sapiens!

MURAL DA DIVERSIDADE

Este é o mural da diversidade. Quantos rostos diferentes!... Observe os diferentes tipos


de olhos, a cor da pele, a cor dos cabelos... Cada um desses rostos é único: um é
diferente do outro.
Agora, observe seu rosto no espelho. Você encontrou seu rosto nas figuras
apresentadas no mural? Claro que não! Você também é único, como todos nós. Não
existe, no mundo, ninguém que seja como você!
Fotos: LCOliveira – Arquivo Pessoal/2017

clipart

EU SOU ÚNICO!!!
clipart

clipart

Desenhe seu rosto no


espaço indicado e também
clipart

faça parte desse mural!

Glossário: diversidade – qualidade do que é diverso, diferente, variado.


7
DIVERSIDADE DA POPULAÇÃO BRASILEIRA 1.° BIMESTRE

Professor(a), sugerimos que explore, com os estudantes, a obra de Portinari, consultando os seguintes sites:
http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa10686/candido-portinari
https://www.museucasadeportinari.org.br/

O site do Museu Casa Portinari possibilita uma visita virtual bastante interessante e enriquecedora, além de oferecer caça-

CIÊNCIAS – 5.° ANO


palavras e quebra-cabeças. Vale a pena conferir.

Quanto a Debret e suas obras, sugerimos os seguintes sites:


https://www.todamateria.com.br/jean-baptiste-debret/
http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa18749/debret

As imagens desta página são reproduções de obras de arte.


Elas representam alguns acontecimentos que fazem parte da história do nosso país e contam
sobre a formação do povo brasileiro.

Leia, com atenção, os acontecimentos registrados em cada retângulo e ligue-os às imagens


correspondentes:
portinari/obras?p=4
http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa10686/candido-

o Brasil, de Lílian Polly e outros (Editora Vermelho Marinho)


https://www.museucasadeportinari.org.br/

A Cara d
DESBRAVAMENTO DA MATA PEQUENA MOENDA DE CANA
(PORTINARI,1941) DE AÇÚCAR
O DESCOBRIMENTO DO
(DEBRET, 1835)
BRASIL (PORTINARI,1935)
Há 517 anos, os
portugueses desembarcaram
A necessidade de Atraídos por
de suas caravelas nas terras
mão de obra para o oportunidades de melhoria de
que, mais tarde, seriam
trabalho fez com que vida, chegam, séculos depois,
chamadas de Brasil. Aqui, já
cerca de 4 milhões de imigrantes provenientes da
viviam diversos povos de
homens e mulheres, de Europa, da Ásia e, em seguida,
diferentes etnias, a quem os
diferentes regiões do da América Central e do Norte:
europeus deram o nome de
continente africano, espanhóis, italianos, alemães,
índios.
fossem trazidos para o japoneses, libaneses, turcos,
Foi desse modo que
Brasil forçados, na árabes e outros mais.
começou a se constituir a etnia
condição de escravos.
do povo brasileiro.

8
1.° BIMESTRE DIVERSIDADE DA POPULAÇÃO BRASILEIRA

Hoje, o Brasil é uma mistura das diferentes ETNIAS que


viveram aqui. Todos nós temos um pouquinho de indígenas,
europeus e africanos.
poisene.com.br

As diferentes Por isso é que aqui tem gente de todo jeito: de cabelo
CIÊNCIAS – 5.° ANO

etnias que se liso, de cabelo crespo, de olhos claros, de olhos escuros, de


misturaram e... lábios finos, de lábios grossos...
O importante é que respeitemos as diferenças e a
...formaram o
individualidade de cada ser humano.
povo brasileiro.
ESPAÇO
CRIAÇÃO
DIA INTERNACIONAL DA LUTA PELA ELIMINAÇÃO DA DISCRIMINAÇÃO RACIAL
O dia 21 de março foi escolhido, por
diversos países do mundo, como o “Dia
Contra a Discriminação Racial”. É
uma data que contribui para a reflexão
sobre nossas diferenças e
semelhanças. E, principalmente, para
reafirmarmos que as diferenças entre
nós não podem ser tratadas com
desrespeito. Entre nessa campanha e
crie um slogan ou um desenho contra a
discriminação. Utilize o espaço ao lado.
Aproveite e divulgue essa campanha
na escola.

As características físicas das pessoas, as manifestações culturais, a língua e o tipo de


alimentação variam de um povo para outro. A essas diferenças existentes entre os grupos
humanos, damos o nome de ETNIAS.

Recapitulando...
Nós herdamos as características de nossa mãe, de nosso pai, de
nossos tios e avós.
Apesar de as características serem transmitidas de pais para filhos,
um filho não é igual ao outro, a não ser no caso de gêmeos idênticos,
como as meninas ao lado.
br.jetss.com

Nossa diversidade tem origem na mistura dos diferentes grupos


humanos.
O Brasil apresenta, como principais etnias, os negros, os brancos e
os indígenas, que se misturaram e deram origem ao povo brasileiro.
9
1.° BIMESTRE
SEMELHANÇAS E DIFERENÇAS

Por que a cor da pele das pessoas pode ser diferente?


Por que algumas pessoas são altas e outras são baixas? Por que eu tenho esta cor de olhos?

CIÊNCIAS – 5.° ANO


Muitas das semelhanças e diferenças
que você observa entre seus colegas e em
você são herdadas dos pais. Nós chamamos
isso de herança hereditária ou
hereditariedade.

Fotos: LCOliveira – Arquivo Pessoal/2017


Seus pais transmitiram a você algumas
Mãe e filhos.
de suas características. Cada um contribuiu Entre eles, características
genéticas.
com parte do todo que você é.
Quando um bebê nasce, traz, consigo, as
características herdadas dos pais, dos avós,
dos bisavós... São as características
genéticas. O mesmo acontece com os outros
seres vivos.
Mesmo que, às vezes, os filhos sejam
mais parecidos com um dos seus pais, eles
trazem a herança dos dois.
“É a cara da mãe!!”, “Parece com o
pai!!!”, são algumas expressões que você, Cada bebê que nasce traz, consigo, uma herança
certamente, já deve ter ouvido. genética, herdada dos pais, dos avós, dos bisavós...
Nas imagens, vemos um bebê e seus pais e avós.
Existem semelhanças e diferenças entre eles.

Desde a cor dos seus olhos, até o formato das unhas, o tamanho dos dentes, todas as
características genéticas que você herdou de seus antepassados estão relacionadas ao seu DNA.
Os cientistas chamam o DNA de ácido desoxirribonucleico. Mas que nome complicado, não é
mesmo?!
Por isso é mais fácil se lembrar da sigla DNA.

DNA
clipart

No ano de 1953, dois cientistas, Watson e Crick, conseguiram descobrir como era formado o
DNA. Eles se basearam em estudos desenvolvidos por outros cientistas.

10
1.° BIMESTRE
SEMELHANÇAS E DIFERENÇAS

Quando comparamos os rostos do MURAL DA DIVERSIDADE, percebemos que eles são


diferentes na cor dos olhos, na cor e no tipo dos cabelos, na cor da pele... Todas as diferenças
são importantes! Termos nascido com uma característica ou outra nos torna únicos e diferentes.
Nossas características não nos tornam superiores ou inferiores a quem quer que seja! Somos
CIÊNCIAS – 5.° ANO

todos SERES HUMANOS e todos somos muito importantes!!!

A pele, por exemplo, independentemente de qual seja a nossa cor, é muito importante para
todos nós. Ela recobre todo o nosso corpo.

Vamos observar alguns detalhes de nossa pele?

Você só vai precisar de uma lupa e de muita atenção.

A lupa é uma lente de aumento que nos auxilia a observar coisas miúdas e a ler textos com
letras muito pequenas.

Vamos começar a observar nossa pele, começando pela palma da nossa mão.

DESENHO DA SUA MÃO

Após a observação com a lupa, coloque sua mão no espaço acima e contorne-a com o lápis.
Em seguida, faça os desenhos das linhas que você encontra na palma da mão.

Compare o desenho das linhas da sua mão com as da mão de seus colegas.

Elas são iguais?


11 Resposta pessoal.
__________________________________________________________________________
1.° BIMESTRE

Você já observou que, na ponta dos seus dedos, também existem linhas? Observe essas
linhas com a lupa.

CIÊNCIAS – 5.° ANO


Desenhe o seu dedão com essas linhas. Elas são chamadas de impressões digitais. Cada
pessoa possui sua própria impressão digital.

http://criarfazer.net/tag/sc-carteira-de-identidade/
DESENHO DE SUAS IMPRESSÕES DIGITAIS

AS IMPRESSÕES DIGITAIS SERVEM


PARA IDENTIFICAR AS PESSOAS.

Você notou muitos detalhes quando observou sua pele com a lupa? ______________

Agora, observe a pele do seu braço com a lupa e desenhe aqui:

clipart

Escreva, na tabela abaixo, os detalhes que você observou em sua pele, sem a lupa e com a
lupa:

OBSERVAÇÃO DA PELE SEM A LUPA OBSERVAÇÃO DA PELE COM A LUPA

Professor(a), a observação com a


lupa permitirá que sejam vistos, por
exemplo, com maiores detalhes, os
poros e as “pintas”.

12
1.° BIMESTRE

Muito cuidado ao manusear materiais nos experimentos.


Toda experimentação deve contar com a participação
de seu(sua) Professor(a) ou de outro adulto.
CIÊNCIAS – 5.° ANO

Multirio

Será que os hábitos de higiene são realmente importantes?


O que pode acontecer se não lavarmos as mãos antes das refeições ou após
utilizarmos o banheiro?
Vamos realizar um experimento, para descobrir.

Materiais para o meio de cultura

Atenção: meio de cultura são preparações sólidas, líquidas ou semissólidas que contêm todos
os nutrientes necessários para o crescimento de microrganismos. No experimento que faremos a
seguir, o meio de cultura será a mistura do caldo de carne com a gelatina.

•1 pacote de gelatina incolor


•1 tablete de caldo de carne (frango ou bovino)
• 200 ml de água

http://novaescola.org.br/conteudo/385/como-
• panela
• colher

ensinar-microbiologia
• 2 copos plásticos de 200 ml
• plástico filme
• caneta para identificar os copos / 2 etiquetas
• 2 cotonetes

Modo de preparo:
1. Para identificar os copos, escreva, à caneta, em uma das etiquetas, A. Na outra etiqueta,
escreva B.
2. Cole uma etiqueta em cada copo.
3. Aqueça a água e dissolva, nela, o caldo de carne.
4. Dissolva a gelatina incolor, conforme orienta a embalagem, e misture ao caldo de carne.
5. Cubra o fundo dos dois copos com o meio de cultura (a mistura do caldo de carne com a
gelatina) até ficarem, aproximadamente, com 1 cm de altura.
6. Coloque os dois copos na geladeira e deixe por 1 h ou até que o meio de cultura endureça.
7. Esfregue um cotonete na parte interna da sua bochecha. Esfregue o outro cotonete entre os
dedos da sua mão. Passe, levemente, esses cotonetes no meio de cultura do copo A.
8. Feche os dois copos com plástico filme e espere por 3 dias, para conhecer o resultado.

Professor(a), sugerimos que o meio de cultura seja descartado no vaso


sanitário, evitando, dessa forma, a contaminação do lixo da escola. Continua
13
1.° BIMESTRE

1 – Faça um esquema do experimento, registrando o que estava ocorrendo no primeiro dia e o que
ocorreu ao final de 3 dias, no copo A e no copo B.

CIÊNCIAS – 5.° ANO


ANTES DEPOIS

a) O que ocorreu com o meio de cultura do copo B?


O meio de cultura não apresentou nenhuma alteração.
_________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________

b) O que você observou no meio de cultura do copo A, ao final do experimento?


________________________________________________________________________________
Houve o surgimento de microrganismos, como fungos ou colônias de bactérias.
________________________________________________________________________

c) De que maneira poderíamos evitar o que ocorreu com o meio de cultura do copo A?
________________________________________________________________________________
A contaminação por fungos e bactérias poderia ter sido evitada, se fosse feito o uso de
________________________________________________________________________
alguns hábitos de higiene, como lavar as mãos e escovar os dentes.

14
1.° BIMESTRE
OS VERMES

Além dos seres microscópicos, existem outros seres vivos que podem nos causar doenças,
quando penetram no nosso corpo, devido à falta de hábitos de higiene.
A verminose é um tipo de doença causada por animais chamados vermes. Frequentemente,
acomete pessoas que mexem com a terra e depois levam as mãos à boca, sem a preocupação de
CIÊNCIAS – 5.° ANO

lavá-las.
Uma verminose muito conhecida é a lombriga. As pessoas engolem os ovos da lombriga e ela
cresce dentro do corpo, no intestino.
Observe: vermes – verminose.
http://www.agendavisual.com/saibamais/lombrigas.htm

Se você brincar com areia ou terra contaminada, beber água ou comer alface com ovos de
lombriga, será contaminado por vermes e, consequentemente, será acometido por essa
doença.

Então, responda:

Quais os cuidados que devemos ter para não sermos infectados pelos ovos da lombriga?
___________________________________________________________________________
Lavar bem as mãos antes das refeições e lavar bem as verduras que vamos consumir.
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________

Existem outros tipos de vermes. Na imagem ao lado, você


pode conhecer mais um verme, popularmente chamado de
www.portalsaofrancisco.com.br/

solitária. Esse verme é adquirido quando consumimos carne


de porco ou de boi mal cozidas, contendo larvas desse
animal.
Existe outro tipo de solitária que está presente na carne do
boi e não na do porco. Nos dois casos, o cozimento da
carne é a forma eficaz de se evitar essa doença. SOLITÁRIA
15
clipart
A ÁGUA QUE BEBEMOS 1.° BIMESTRE

Professor(a),
Sugerimos
que converse
com os
Quantos copos de água você bebe por dia? Vamos contar? Hoje, você vai estar

CIÊNCIAS – 5.° ANO


alunos a
respeito da atento a essa questão.
água que eles 1- Anote, aqui, a quantidade de água que você tomou: ______________________
Resposta pessoal.
consomem e
da 2- Em quais locais você procurou água, quando teve sede?
importância ____________________________________________________________________
do uso de Resposta pessoal. Espera-se que o aluno indique locais que oferecem água filtrada
____________________________________________________________________
(bebedouro da escola, filtro de casa, geladeira de casa).
água potável.
Um quadro ___________________________________________________________
comparativo
das 3- Por que você procurou beber a água que estava nesses locais?
quantidades _________________________________________________________________
Resposta pessoal.
de água _________________________________________________________________
Espera-se que o aluno indique esses locais como aqueles em que ele obtém água filtrada.
consumidas
por eles
pode A água que bebemos deve ser bem limpinha. A água própria
enriquecer a
para o nosso consumo é chamada de água potável. Ela não deve
discussão
acerca da conter substâncias e organismos que possam trazer doenças.
clipart

necessidade Muitas pessoas pensam que toda água cristalina é potável e que,
de água em portanto, não necessita de tratamento. Fique atento! Seres
nosso microscópicos podem estar presentes nas águas cristalinas e
organismo e podem causar doenças.
do mínimo
necessário
para manter
o corpo
saudável.
Como sabemos se a água encontra-se própria para o nosso consumo?
Adaptado de http://site.sabesp.com.br/site/interna/Default.aspx?secaoId=47

A água tratada,
que chega até as
torneiras de
nossa casa,
COHESP

deve ser filtrada


para que as
impurezas
(sujeiras) sejam
retiradas. Caso a
água não seja
tratada, como,
por exemplo, a
água de poço,
A maior parte da água que chega
ela precisa ser
encanada, à nossa cidade, vem dos
fervida, para
rios Paraíba do Sul e Guandu. A água
eliminar os
desses rios, que vai para as
microrganismos,
residências, deve passar, antes, por
e, depois, deve
uma Estação de Tratamento de Água
ser filtrada.
(ETA). A água da nossa
cidade, antes de ser distribuída, é
TV Regiões

tratada na ETA GUANDU. 16


1.° BIMESTRE
A ÁGUA QUE BEBEMOS E O NOSSO CORPO

Uma grande parte do nosso corpo é formada de água. Por essa razão,
precisamos beber água suficiente para manter nosso corpo saudável. Se

freepik.com/
CIÊNCIAS – 5.° ANO

bebermos pouca água, podemos apresentar um quadro de desidratação,


doença que apresenta sintomas como fraqueza, aceleração dos batimentos
cardíacos e ressecamento da pele.

AGORA,
É COM VOCÊ !!!
1- Complete as frases com as duas palavras contidas nos retângulos: potável água

a) A substância que encontramos em maior quantidade no corpo humano e é indispensável à vida é


água
a ____________________.
b) Uma fonte de água apropriada ao consumo é considerada uma fonte de água
____________________.
potável

´
2- A imagem à direita representa a quantidade de água existente em nosso corpo.

Sendo assim, quanto do nosso corpo é formado por água?


http:// http://www.blog.mcientifica.com.br/ /

a) ( ) Metade.
b) ( ) Mais da metade.
c) ( ) Menos da metade. Gabarito B

A importância da água na dieta

Beber muita água equilibra o organismo, fazendo com que ele fique mais resistente e funcione
melhor. O corpo se torna mais saudável.
Dois litros de água devem ser ingeridos, ao longo do dia, em pequenas quantidades. Para as
crianças, a água exerce papel importante no crescimento e, também, logicamente, no
funcionamento do corpo.

Adaptado de http://www.brasilescola.com/saude/importancia-agua-na-dieta.htm

17
REDE DE ESGOTOS 1.° BIMESTRE

A partir da fundação da cidade do Rio de Janeiro, em 1565, houve um período em que as pessoas
despejavam seus dejetos e detritos domésticos nas valas das ruas. Isso causava insuportável mau
cheiro e muitos mosquitos.

CIÊNCIAS – 5.° ANO


Posteriormente, os esgotos das casas começaram a ser guardados em reservatórios de madeira
e, à noite, eram despejados nas praias mais próximas.

De lá para cá, muita coisa mudou.


http://www.cedae.com.br/

Atualmente, o tratamento dos esgotos é feito pela CEDAE.


Entenda o processo:

http://www.cesan.com.br/page.php?42
Essas péssimas condições
sanitárias provocaram muitos
problemas de saúde para a
Os dejetos são colocados em tanques, na presença de
população. Para enfrentar esse
certos microrganismos. Esses microrganismos vão transformar
problema, o Imperador D.
os dejetos, até que possam ser lançados às águas, sem que
Pedro II autorizou, em 1857, a
poluam ou contaminem o ambiente natural. Assim, não
criação de uma rede de
prejudicarão os seres vivos que ali habitam.
esgotos na cidade do Rio de
Janeiro.
Mas ainda é preciso MELHORAR MUITO todo esse
processo. Existem muitos lugares, ainda hoje, que não
possuem rede de esgoto...

Muitas pessoas jogam lixo nos


Esse rio está
rios. Jogar lixo nos rios também coberto de lixo.
Jornal O Globo

causa muitos problemas ao meio Que absurdo!!!

ambiente e à nossa saúde.

18
1.° BIMESTRE
A ÁGUA E A SAÚDE

Professor(a), você pode utilizar A dengue, a zika, a chikungunya e a febre amarela urbana são
algumas propostas de
atividades para o trabalho doenças causadas por vírus transmitidos pela picada do mosquito
sobre a DENGUE. Aedes aegypti. Esse mosquito é menor que um pernilongo comum, é
Quatro atividades que podem escuro e riscado de branco e ataca somente durante o dia. Ao contrário
ser trabalhadas em grupo:
CIÊNCIAS – 5.° ANO

http://www.ioc.fiocruz.br/comcie do que muitos pensam, ele coloca seus ovos na água parada, LIMPA ou
ncia_04baixa.pdf SUJA. Os sintomas são dores de cabeça, nos olhos, nos músculos e
nas juntas; febre alta (muitas vezes passando de 40 ºC), manchas
Outro jogo interessante:
http://www.ioc.fiocruz.br/comcie avermelhadas por todo o corpo, falta de apetite e fraqueza. Em alguns
ncia_05baixa.pdf. casos, há sangramento de gengiva e nariz.
Informações sobre o tema você http://www.clubinhosabesp.com.br
poderá encontrar, também, no
site do Instituto Oswaldo Cruz:
http://www.ioc.fiocruz.br/dengu A dengue é um grave problema para a nossa cidade.
e/

http://www.ioc.fiocruz.br/dengu 1- Mas o que a dengue tem a ver com a água?


e/textos/10minutos.html _________________________________________________________
O mosquito Aedes aegypti, que transmite a dengue, coloca
No Portal da MULTIRIO, você _____________________________________________________
seus ovos na água parada.
encontrará diversas sugestões
de atividades para o combate à 2- Cite algumas formas de prevenção da dengue:
dengue, sempre apresentadas
de forma atrativa para os _______________________________________________________
Evitar deixar água parada, onde o mosquito coloca seus ovos;
alunos. Não deixe de visitá-lo: _______________________________________________________
combater o mosquito adulto com inseticidas; usar repelente...
http://www.multirio.rj.gov.br/ind
ex.php/busca?mult=&cat=&tip=
11921&proj=&txt=
3- Veja se, realmente, você conhece o mosquito transmissor da dengue.
http://www.multirio.rj.gov.br/ind
ex.php/assista/tv/12080- Marque com um X a figura que mostra o mosquito transmissor da
campanha-completa doença:
Informações sobre a Febre
Chikungunya estão disponíveis
no site do Ministério da Saúde:
calp.unifesp.br

sospragas.com
calp.unifesp.br

http://bvsms.saude.gov.br/bvs/p
ublicacoes/preparacao_respost
a_virus_chikungunya_brasil

Neste outro site, também há


informações sobre dengue e ( X ) ( ) ( )
febre chikungunya:
http://www.brasil.gov.br/saude/
2015/02/dia-d-de-contra-a- Sugestão de atividade bastante interessante: o QUIZ DA DENGUE
dengue-e-a-chikungunya-sera- Acesse:
realizado-neste-sabado-7
http://www.invivo.fiocruz.br/ quiz.html
E divirta-se aprendendo!!!

Aprenda mais sobre o mosquito Aedes e as doenças que ele causa. Acesse os
endereços abaixo e aproveite os jogos eletrônicos da MultiRio que tratam do
tema:

http://www.multirio.rj.gov.br/index.php/inte
raja/jogos-educativos/2869-detona-aedes

http://www.multirio.rj.gov.br/index.php/interaja/jogos-
educativos/artigos-de-jogos/8485-jogo-da-dengue
19
1.° BIMESTRE
O MOSQUITO AEDES E A SAÚDE

ZICA, CHIKUNGUNYA E DENGUE: FIQUE ATENTO À TABELA DOS SINTOMAS


SINTOMAS ZIKA CHIKUNGUNYA DENGUE
Baixa e pode estar Alta e de início imediato. Alta e de início imediato.
FEBRE
presente Quase sempre presente Sempre presente

CIÊNCIAS – 5.° ANO


DORES NAS Dores leves que podem Dores intensas e presentes Dores moderadas e
ARTICULAÇÕES estar presentes em quase 90% dos casos quase sempre presentes

Quase sempre presentes


Manifesta-se nas primeiras
MANCHAS VERMELHAS NA e com manifestações nas Podem estar presentes
48h. Podem estar presentes
PELE primeiras 24h
Pode ser de leve a
Presente em 50 a 80% dos Leve e pode estar
COCEIRA intensa e pode estar
casos. Intensidade leve presente
presente
VERMELHIDÃO NOS OLHOS Pode estar presente Pode estar presente Não está presente

Fonte: Governo do Estado do Rio de Janeiro

AGORA, Se você fosse organizar um mutirão para combater os possíveis focos do mosquito
!!!
É COM VOCÊ Aedes aegypti, que providências tomaria, observando a imagem abaixo?
noticias.uol.com.br

Retiraria a água dos pneus e os guardaria em local fechado.


1-__________________________________________________________________________

Colocaria o balde virado para baixo, para não acumular água.


2-__________________________________________________________________________

Limparia as calhas para não acumular água.


3-__________________________________________________________________________

Substituiria a água dos vasos de plantas por areia.


4-__________________________________________________________________________

Colocaria as garrafas com a boca para baixo, para não acumular água.
5-__________________________________________________________________________
20
1.° BIMESTRE
COMO FUNCIONAM OS ANTICORPOS

Vimos que a pele funciona como um grande protetor, que envolve todo o nosso corpo. Além
CIÊNCIAS – 5.° ANO

desse envoltório externo, também temos defensores que ficam dentro de nós.
Assim, apesar de, o tempo todo, respirarmos poeiras e seres vivos nocivos, nosso corpo tem
muitas formas para se defender desses invasores.
Uma forma de defesa muito poderosa é a produção de ANTICORPOS. Nosso corpo produz
anticorpos para combater e matar seres vivos nocivos que podem invadir nosso organismo.
Os anticorpos estão no nosso sangue e circulam, sem parar, por todo o nosso corpo. Eles
têm como funções: reconhecer, neutralizar e “marcar” seres vivos nocivos ou substâncias,
para que sejam destruídos e eliminados pelo nosso corpo.

1- Quem são os invasores do nosso corpo?


_______________________________________________________________________________
São seres vivos microscópicos, como por exemplo, as bactérias, fungos, vírus e vermes
_______________________________________________________________________________
parasitas, que podem nos causar doenças.
______________________________________________________________________

2- Por que os anticorpos funcionam como defesas do nosso corpo?


_______________________________________________________________________________
Porque combatem e eliminam os agentes invasores.
_______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________

COMO FUNCIONAM OS ANTICORPOS

Cada tipo de
anticorpo combate um OBSERVE O
tipo de invasor. O ESQUEMA: ANTICORPO
INVASOR ANTICORPO INVASOR
anticorpo, por exemplo,
que elimina o invasor
que causa a gripe, não
elimina o invasor que
Para cada invasor, há um tipo de anticorpo. É como se
causa o sarampo.
fosse um encaixe. O anticorpo encaixa direitinho no invasor,
destruindo-o. Quando um invasor consegue penetrar no nosso
Para ajudar a
corpo, fabricamos um anticorpo que irá combatê-lo e manter o
compreender a ação
nosso corpo saudável.
dos anticorpos,
observe o esquema ao
Quando o invasor se encaixa no anticorpo, deixa de
lado.
oferecer perigo à nossa saúde.

21
1.° BIMESTRE

Professor(a), sugerimos que converse com os alunos sobre a importância de manter a caderneta de vacinação atualizada.

CIÊNCIAS – 5.° ANO


Você e seus colegas possuem uma CADERNETA
DE SAÚDE. Há vários modelos, como os

www.eshoje.jor.br
representados ao lado. Quando nascemos, nosso peso,
altura e também as vacinas que tomamos são anotados
na caderneta. Os PEDIATRAS (médicos que cuidam
das crianças) podem sempre verificar se o peso e o
crescimento estão ocorrendo dentro do esperado.

Vacina é uma das formas de PREVENÇÃO contra algumas doenças. As vacinas são
diferentes dos remédios. Elas evitam que fiquemos doentes. Além das vacinas, já́ sabemos que
existem outras formas de manter nosso corpo saudável.
Procure, no dicionário, o significado da palavra PREVENÇÃO.
http://www.dicionarioinformal.com.br/significado/preven%C3%A7%C3%A3o/3894/

___________________________________________________________________________
Ato de se antecipar às consequências de uma ação, no intuito de prevenir seu
_____________________________________________________________________________
resultado, corrigindo-o e redirecionando-o, por segurança.
______________________________________________________________________

http://www.riocomsaude.rj.gov.br/ http://chc.org.br/

Agora, procure, no dicionário, o significado da palavra REMÉDIO. Registre aqui:


Remédio – qualquer agente que cura, alivia, ou evita doença. (Fonde: Minidicionário
________________________________________________________________________________
Aurélio – Editora Positivo)
__________________________________________________________________________

Qual é a diferença entre o que elas significam?


____________________________________________________________________________

DECIFRE O ENIGMA!!!
Para completar a frase, troque os números pelas letras, de acordo com o quadro abaixo:

1 2 3 4 5 6 7 8 9
As vacinas são uma forma de reforçar as 5323919 do
nosso organismo: ____________________
defesas.
A F E P D I R O S
22
1.° BIMESTRE
AS VACINAS OBRIGATÓRIAS

Professor(a),
sugerimos a leitura Como se lembrar do dia em que você foi vacinado contra a Pólio, DTP,
do texto “Vacinas e BCG, se você não tinha nem 1 ano de idade? Existem vacinas que as
sistema crianças devem tomar logo nos seus primeiros meses de vida.
CIÊNCIAS – 5.° ANO

imunológico”, da
série “Detetives da
Faça uma pesquisa. Consulte seu(sua) Professor(a) e seus responsáveis
Ciência”, da
(pais, avós, tios etc.) e ligue o nome da vacina à doença da qual ela nos

http://www.tacaratu.pe.gov.br/internas/informativos/?id=16
MULTIRIO.
protege:
Acesse:
http://www.multir Vacinas
io.rj.gov.br/index.p Doenças
Antipólio
hp/leia/reportagen SARAMPO, CATAPORA, CAXUMBA E RUBÉOLA
s-
artigos/reportagen
DPT (tríplice)
s/130-detetives-da-
POLIOMIELITE
ciencia-programa- BCG
3-vacinas-e- TUBERCULOSE
sistemas- Tetraviral
imunologicos DIFTERIA, TÉTANO E COQUELUCHE

Pesquise, na sua CADERNETA DE VACINAÇÃO, com


que idade e em que ano você tomou as seguintes vacinas. Anti – contra, que combate.
Registre na tabela: Tríplice – age contra três (tri) tipos de
doenças.
VACINA IDADE ANO
Tetra – age contra quatro (tetra) tipos
Antipólio
de doenças.
DPT (tríplice) BCG – sigla do nome da bactéria que
BCG
causa a tuberculose.
DPT – sigla para difteria, pertussis
Tetraviral
(coqueluche) e tétano.

A VACINAÇÃO PODE PREVENIR NOSSO ORGANISMO DE MUITAS DOENÇAS!!!


CONHEÇA OS SINTOMAS DE ALGUMAS DELAS.

POLIOMIELITE
clipart

Inicialmente, dores de cabeça, vômitos


e dores na barriga, podendo evoluir
para a paralisia. TUBERCULOSE
Embora alguns pacientes possam não
SARAMPO apresentar sintomas, eles podem ser tosse
Além das manchas avermelhadas na pele, seca e contínua, podendo surgir pus ou
febre, tosse, mal-estar, conjuntivite, coriza sangue no catarro, febre baixa, geralmente
(corrimento de secreção pelo nariz), perda no final da tarde, suores noturnos, perda de
do apetite e manchas brancas na parte apetite, fraqueza, cansaço e perda de
interna das bochechas. peso.
23
http://chc.org.br/

1.° BIMESTRE

COMO AS VACINAS FUNCIONAM?

Como já vimos, ao sermos vacinados, estamos nos prevenindo de algumas doenças.


As vacinas estimulam nosso corpo a produzir anticorpos contra o microrganismo
causador da doença. A vacina é produzida com os próprios microrganismos causadores das

CIÊNCIAS – 5.° ANO


doenças, porém sem poderes de ataque. Uma cópia desse anticorpo fica armazenada,
como um livro guardado numa biblioteca.
Quando tomamos, por exemplo, vacina contra o sarampo, nosso corpo produz
anticorpos contra o causador dessa doença, criando uma cópia que fica armazenada.
Assim, como somos vacinados, se o causador do sarampo invadir nosso organismo,
nosso corpo produz mais rapidamente os anticorpos – a partir da cópia armazenada – que
irão combater o invasor.

Recapitulando...

Microrganismos Anticorpo Microrganismo


enfraquecidos pela vacina Anticorpos procurando se ligar tentando
(sem poder de ataque). específicos ao microrganismo invadir o nosso
produzidos pelo invasor, a fim de corpo.
nosso corpo. evitar que a doença
se instale em nosso
corpo.

Esse é o Zé Gotinha, mascote da


Campanha Nacional de
Vacinação.
www.jundiai.sp.gov.br
http://www.bio.fiocruz.br

A vacinação é muito importante, também, para os


animais domésticos, como, por exemplo, cães e
Para saber mais sobre ele, acesse
http://www.bio.fiocruz.br/index.php/123-clubinho-
gatos. Ela evita que os animais fiquem doentes e que
de-bio/ze-gotinha/824-ze-gotinha transmitam doenças ao seu dono. A raiva, por
exemplo, é uma dessas doenças.
24
1.° BIMESTRE A PELE NOS PROTEGE DOS
MICRORGANISMOS

clipart
Uma das funções importantes da pele
é nos proteger contra os muitos
1. Utilize a água corrente
para molhar as mãos e
microrganismos que estão presentes no
CIÊNCIAS – 5.° ANO

antebraços. ar, ao nosso redor. Esses seres


minúsculos entrariam, facilmente, no
2. Esfregue a palma das
mãos com sabonete,
nosso corpo, se a nossa pele não
inclusive as unhas e os funcionasse como uma verdadeira
espaços entre os dedos, barreira. Passar pela pele não é nada
por, aproximadamente, fácil!
15 segundos.
3. Enxague bem
com água corrente,
retirando todo o AGORA,
sabonete. É COM VOCÊ !!!
1- Escreva três atividades que você realizou
no período da manhã até a hora do almoço.
4. Seque-as com
papel toalha não ___________________________________
reciclado ou outro
sistema de
Resposta pessoal.
___________________________________
secagem eficiente. 5. Esfregue as mão ________________________________
com um pouco de
6. Pronto!! Suas mãos estão produto
limpas de verdade e prontas antisséptico. 2- Durante esse período, quantas vezes
para manipular os alimentos. você lavou suas mãos?

___________________________________
___________________________________
Resposta pessoal.
________________________________

3- Antes de almoçar, você se lembrou de


lavar as mãos?
A pele de suas mãos impede que vários
___________________________________
micróbios penetrem no seu corpo. Mas, quando
___________________________________
Resposta pessoal.
você leva sua mão à boca, os microrganismos
________________________________
podem passar da sua mão para a sua boca e, daí,
para dentro do seu corpo. Por essa razão, você
deve lavar suas mãos antes das refeições.
Lembre-se sempre dessa orientação!!!
biologwise

Brasil Escola - Uol

O instrumento apresentado na imagem


acima é um microscópio ótico. Ele nos
MICRORGANISMOS VISTOS permite enxergar seres vivos, como os
AO MICROSCÓPIO microrganismos e outros elementos que
nossos olhos não seriam capazes de
enxergar sozinhos. MICROSCÓPIO ÓTICO
25
2.° BIMESTRE

SUMÁRIO

CIÊNCIAS – 5.° ANO


ALIMENTOS “DE VERDADE” 27

COMER BEM PARA VIVER MELHOR 28

PENSANDO SOBRE O QUE COMEMOS... 29

CONSERVAÇÃO DOS ALIMENTOS 31

CALORIAS E ENERGIA 32

APRENDENDO COM A LEITURA DAS EMBALAGENS E


33
RÓTULOS DE ALIMENTOS...

ALIMENTOS ULTRAPROCESSADOS 34

VITAMINAS: QUAL A SUA IMPORTÂNCIA PARA


O NOSSO ORGANISMO? 35

A ORIGEM DOS NOSSOS ALIMENTOS 36

ALIMENTOS PODEM CONTER MICRÓBIOS? 37

A ALIMENTAÇÃO E A FORMAÇÃO DO NOSSO CORPO 38

TECIDOS: AS PAREDES DO NOSSO CORPO 39

OS SISTEMAS DO CORPO HUMANO 40

SISTEMA DIGESTÓRIO 41

DENGUE, ZIKA, CHIKUNGUNYA E FEBRE AMARELA URBANA 45

26
2.° BIMESTRE
ALIMENTOS “DE VERDADE”
Professor(a), neste Uma alimentação que nos faz bem deve conter, em maior quantidade, comida
bimestre, iniciaremos de verdade.
uma discussão sobre
alimentação saudável. 1- O esquema abaixo apresenta diferentes tipos de alimentos. Alguns deles
nós já comemos ou vimos no supermercado ou na feira. Utilize o banco de
CIÊNCIAS – 5.° ANO

O Ministério da Saúde
lançou o novo GUIA
palavras e complete o esquema com o nome desses alimentos.
ALIMENTAR PARA A
POPULAÇÃO
BRASILEIRA, que trata
ABACAXI – PÓ PARA PREPARO DE SUCO – DOCE DE ABACAXI – LEITE
dos cuidados e
caminhos
recomendados para
uma alimentação
saudável.
ABACAXI
Ao invés de trabalhar LEITE
com grupos
alimentares e porções,
como na pirâmide, a
nova orientação
trabalha com
alimentos in natura,
minimamente

http://www.revistaforum.com.br/2015/04/07/
DOCE DE
processados, ABACAXI
processados e
ultraprocessados.

Consulte o GUIA
ALIMENTAR PARA A
POPULAÇÃO
BRASILEIRA:
www.saude.gov.br/bvs

Consulte ainda os sites


https://abrasco.org.br PÓ PARA
/site/2015/01 PREPARO
http://www.usp.br/au DE SUCO
n/exibir.php?id=6708
http://revistaforum.co
m.br/2015/04/07
2- Quais dos alimentos relacionados acima podem ser considerados como
comida de verdade? Por quê?
Abacaxi e leite. Porque são encontrados na natureza ou sofrem pouca
_________________________________________________________________
transformação pela ação do homem.
_____________________________________________________________

3- Escolha um alimento in natura que você consome ou de que você gosta muito. Escreva o nome
desse alimento no retângulo amarelo. A partir desse alimento, encontre alimentos minimamente
processados, processados e ultraprocessados.

Antes, leia o exemplo: Agora, escolha o seu alimento e faça


como no exemplo:

__________
IN NATURA
______________
MINIMAMENTE PROCESSADO

__________
PROCESSADO _____________
ULTRAPROCESSADO

27
2.° BIMESTRE
COMER BEM PARA VIVER MELHOR
Além de uma dieta variada, precisamos fazer, no mínimo, três refeições diárias: café da manhã,
almoço e jantar. Nos intervalos, entre uma refeição e outra, é importante consumir frutas, pães e
cereais para complementar as necessidades do corpo.

CIÊNCIAS – 5.° ANO


POR QUE PRECISAMOS NOS ALIMENTAR?
Cada alimento traz, em si, elementos que são importantes para o crescimento do nosso corpo,
assim como para a manutenção da nossa saúde, pois são fontes de vitaminas, sais minerais,
proteínas etc.
Nosso corpo funciona consumindo energia. Quem nos dá a maior parte dessa energia são os
alimentos conhecidos como CARBOIDRATOS.
Os carboidratos são encontrados em pães; no macarrão; nas frutas; em vegetais como a batata e a
mandioca; em cereais como o arroz, o trigo e o milho e nos doces.
Adaptado de www.escolakids.com/uma-boa-alimentacao.htm

CUIDANDO BEM DO NOSSO CORPO…

É muito importante que cada um de nós consuma, todos os dias, CARBOIDRATOS, PROTEÍNAS,
VITAMINAS e SAIS MINERAIS.
Esses componentes são encontrados, em maior ou menor quantidade, nos alimentos.
definicaototal.com.br
www.infoescola.com

escolakids.com
Os CARBOIDRATOS são As PROTEÍNAS ajudam As VITAMINAS e os
classificados como alimentos o corpo a crescer, a se SAIS MINERAIS são
energéticos. É a partir dos renovar e a se manter alimentos classificados
carboidratos que o organismo resistente e saudável. São como reguladores. Eles
adquire a maior parte da energia as carnes, os ovos e alguns auxiliam no funcionamento
necessária para a realização de vegetais, como os feijões. adequado do corpo e na
suas tarefas. prevenção de doenças.

AGORA,
É COM VOCÊ !!! 1- Substitua os símbolos pelas letras correspondentes e decifre a mensagem:

Devemos comer alimentos variados no nosso dia a dia.


___________________________________________________________________________________ 28
2.° BIMESTRE
PENSANDO SOBRE O QUE COMEMOS...

O café da manhã

Parte importante do nosso café da manhã é o leite, alimento rico em

http://www.livescience.com
cálcio, que atua na formação dos ossos.
CIÊNCIAS – 5.° ANO

O leite também é rico em PROTEÍNAS necessárias ao nosso


crescimento.
Como vimos na página anterior, as proteínas podem ser encontradas,
também, na carne, nos ovos, no leite e no queijo (que é derivado do leite).

AGORA, Professor(a), consideramos importante que o aluno reflita sobre seus


É COM VOCÊ!!! hábitos alimentares. São saudáveis? Que tal uma Roda de Conversa?

O que você costuma comer pela manhã?


Assinale abaixo:
leitecondensado.com
padariacopacabana.com.br

hagah.com.br
( ) ( ) ( )
manteiga
café com
pão leite
panelinha.ig.com.br

nickmartins.com.br

( ) ( )
infoescola.com

( )

bolo frutas suco de


frutas

Muitas crianças não querem comer os alimentos verdes, pois reclamam que
não são saborosos. Mas isso não é verdade. À medida que comemos, vamos
nos acostumando com o sabor dos alimentos, passando a gostar de tudo. É só
fazer uma forcinha e experimentar.

brasil.elpais.com

29
2.° BIMESTRE

Alguns hábitos alimentares, surgidos na época do Brasil Colônia, se mantêm até os dias de
hoje.
Pesquise pratos típicos cariocas que foram trazidos pelos povos que formaram a população
da nossa cidade.
Identifique, também, quais os tipos de alimentos que compõem esses pratos. Com a ajuda

CIÊNCIAS – 5.° ANO


de seu(sua) Professor(a), elabore um cartaz com o que você descobrir.

Você pode pesquisar em www.brasilescola.com, www.escolakids.com e www.historiadetudo.com.

Desde o tempo do Brasil Colônia, os hábitos


http://educador.brasilescola.com

alimentares simbolizavam, com perfeição, nossa


desigualdade social.
As pessoas mais ricas preferiam consumir
alimentos estrangeiros, especialmente alimentos
portugueses como vinho, pão de trigo, azeite, vinagre,
azeitona e queijo.
Já os escravos e homens livres pobres
consumiam apenas produtos nacionais como
educador.brasilescola.com

mandioca, feijão, milho, peixes e frutas. O item que


mais faltava aos escravos era, também, um dos mais
importantes: a carne.
Os homem ricos comiam carne em grande
quantidade e variedade: carne de boi, de porco e de
ave.
Os homens pobres livres, por sua vez, devido à
dificuldade financeira, tinham muita dificuldade em
consumir proteínas animais.

Adaptado de www.revistadehistoria.com.br/secao/artigos-
revista/dietada-fome
OBRA UM JANTAR BRASILEIRO
(DEBRET, 1827)

1- Complete a cruzadinha com o nome de cada alimento:


http://www.minhavida.com.br

C
www.hgkitfesta.com.br

E
jornalbeirario.com.br
www.overmundo.com.br

R Devemos consumir,
todos os dias,
E principalmente,
A PROTEÍNAS,
CARBOIDRATOS,
P D M I VITAMINAS E SAIS
C A R B O I D R A T O S MINERAIS. Eles são
C encontrados nos
E S alimentos, em maiores ou
S E S em menores quantidades.
S A
S 30
2.° BIMESTRE CONSERVAÇÃO DOS ALIMENTOS

Professor(a), você pode A conservação de alimentos vem sendo praticada pelo homem
encontrar maiores informações ao longo da História, e está associada à sobrevivência humana.
As diferentes técnicas de conservação buscam aumentar o
sobre desidratação de tempo de duração dos alimentos, sem alterar a sua qualidade. A
alimentos em forma como eles são armazenados, seja na indústria, no comércio
http://www.cena.usp.br/irradi
CIÊNCIAS – 5.° ANO

ou em casa, também é importante. Uma conservação adequada é


acao/CONSERVACAO_PELO_CO fundamental para que os alimentos possam ser consumidos sem
NTROLE_DE_UMIDADE.HTM qualquer prejuízo à nossa saúde.
E em É muito importante, também, ao comprarmos determinado
http://www.cienciamao.usp.br produto alimentício, verificar as condições da embalagem, o local
de armazenamento e o prazo de validade.
/dados/pdf/_comodesidrataral Adaptado de http://www.segurancaalimentar.ufrgs.br/consumidor_dicas4.htm
imentosl.arquivopdf.pdf

Nas imagens abaixo, você pode observar algumas técnicas de conservação de alimentos:
receitasdefornoefogao.blogspot.com

www.cnpma.embrapa.br
http://noticias.uol.com.

CONGELAMENTO SALGAMENTO DESIDRATAÇÃO

Enquanto alguns alimentos precisam ser conservados em baixa temperatura, armazenados em


geladeiras e em freezers, outros precisam apenas ser colocados em ambiente refrigerado, após
serem abertos.

Dê exemplos de alimentos que precisam ser conservados em geladeira:


Peixes, carnes frescas, leite e seus derivados.
_______________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________

ADITIVOS NOS ALIMENTOS

http://www.acbc.org.br
ADITIVOS são substâncias que, misturadas ao alimento, têm
o objetivo de manter ou modificar o seu sabor ou melhorar a sua
aparência. Os CORANTES, AROMATIZANTES e
CONSERVANTES encontrados nos alimentos são aditivos.
Os aditivos são usados para dar sabor, cor, melhorar o teor
nutritivo e para conservar os alimentos.
Não apenas os alimentos industrializados recebem aditivos.
As CARNES VERMELHAS recebem o conservante NITRITO
DE SÓDIO, que pode trazer problemas à saúde. O salame, a
mortadela e o presunto contêm esse conservante, que mantém a
cor e o sabor do produto.

Uma vantagem do uso de aditivos é aumentar a durabilidade dos alimentos.


A desvantagem é que o consumo excessivo pode prejudicar a saúde.

31 Balas, chicletes, bombons e gelatinas contêm aditivos.


2.° BIMESTRE
CALORIAS E ENERGIA

A quantidade de energia que cada alimento fornece ao nosso corpo é medida em calorias. Todas
as atividades que realizamos consomem calorias, em maior ou em menor quantidade.
Quando ingerimos alimentos que possuem mais calorias do que precisamos para realizar nossas
tarefas diárias, nosso corpo armazena essa energia em excesso sob a forma de gordura,

CIÊNCIAS – 5.° ANO


ocorrendo, assim, o aumento de peso.

AGORA,
É COM VOCÊ !!! 1 - Leia a tabela:
http://g1.globo.com/bemestar/noticia/2011/03/calcule-calorias-de-um-prato-feito.html

PROFESSOR(A), não
se prenda a uma
única resposta, mas
às possibilidades de
encaminhamentos
que a situação-
problema
apresentada nos
permite, sempre
considerando o texto
como ponto de
partida e de
chegada.

2- Agora que você já leu a tabela, responda:


a) Qual a refeição mais calórica?
A que contém carne bovina.
___________________________________________________________________________

b) Quais são os três alimentos que fornecem mais calorias ao nosso organismo?
___________________________________________________________________________
Contrafilé, filé de frango e arroz.
c) Dentre as atividades que você realiza na escola, quais as que consomem maior quantidade de
calorias?
______________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
As brincadeiras durante o recreio e as atividades realizadas durante a aula de Educação
Física.
32
2.° BIMESTRE APRENDENDO COM A LEITURA DAS
EMBALAGENS E RÓTULOS DE ALIMENTOS...

Nos rótulos, podemos ler informações importantes, como a lista de ingredientes que fazem parte
da composição do produto, a quantidade de calorias que o alimento fornece (informação nutricional),
as condições de conservação e o prazo de validade.
CIÊNCIAS – 5.° ANO

Professor(a), para
maiores informações,
acesse Desde a década de
•http://www.plenarinho
1980, todos os

http://redeglobo.globo.com/globo
.leg.br/saude/folder.200
6-08- alimentos

ciencia/noticia/
08.0121908273/conferin industrializados
do-os-rotulos possuem prazo de
•http://www1.pucminas validade.
.br/noponto/materia.ph
p?codigo=548&PHPSESSI
Fonte:http://redeglobo.globo.c
D=8a13f747c52316621fc
om/globociencia/noticia/2013/
92be52e817971 INFORMAÇÃO PRAZO DE 08/prazo-de-validade-dos-
•http://www.unifenas.b NUTRICIONAL VALIDADE: alimentos-leva-em-conta-
r/documentos/manual_ sabor-cor-textura-e-
18/11/2013
consumidor_rotulagem_ aroma.html
2005.pdf

1 - Escreva I para alimento in natura e U para alimento ultraprocessado:

http://www.saudedica.com.br
http://oespacodasaude.com.br/

http://super.abril.com.br/

I U I

2 - Leia a imagem. Trata-se de uma embalagem de produto alimentício:

http://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/

Quais as informações importantes que encontramos na embalagem desse produto?

A data de fabricação e o prazo de validade.


___________________________________________________________________________

Nos produtos industrializados, podem ser utilizadas substâncias químicas para manter a cor e
para preservar os alimentos. Essas substâncias são chamadas de aditivos alimentares.

33
2.° BIMESTRE
ALIMENTOS ULTRAPROCESSADOS
As balas são uma verdadeira paixão entre as crianças, não é
mesmo? No entanto, por serem feitas de açúcar, elas podem provocar

portalradar.com.br/
cáries – principalmente as balas mastigáveis, que costumam grudar
nos dentes.

CIÊNCIAS – 5.° ANO


Biscoitos são alimentos ultraprocessados, ricos em gordura, açúcar
remediodaterra.com.br/

e sal. Quando consumidos em grande quantidade, trazem sérios riscos


para a saúde das crianças, podendo causar obesidade.

www.bolsademulher.com/
Além dos problemas mais conhecidos, como a obesidade e as cáries
dentárias, os refrigerantes também podem provocar a doença conhecida
como osteoporose, que torna os ossos fracos e quebradiços e que,
geralmente, acomete os idosos.
Adaptado de:http://revistacrescer.globo.com/Revista/Crescer/0,,EMI125395-
16742,00OS+ALIMENTOS+MAIS+PERIGOSOS+PARA+AS+CRIANCAS.html

Glossário:
osteoporose – diminuição de massa óssea, tornando-se os ossos propensos a fraturas.
Adaptado do Dicionário Aurélio

1 - Quais os riscos, para a nossa saúde, de uma alimentação rica em alimentos


ultraprocessados, como balas ou doces em grande quantidade, biscoitos e
refrigerantes?
revistamarieclaire.globo.com/

_________________________________________________________________
Cárie, obesidade e osteoporose.
___________________________________________________________
2 - Além de consumir doces em pouca quantidade, o que devemos fazer para
evitar cáries?

_________________________________________________________________
Escovar os dentes após as refeições. Professor(a), lembre aos alunos a
_________________________________________________________________
importância do uso do fio dental.
________________________________________________________

Quando bebemos um copo de 250 ml de refrigerante, ingerimos o equivalente a 6 colheres de


chá de açúcar.
Sucos e refrescos industrializados (de garrafinhas, latinhas ou em saquinhos) devem ser
evitados ao máximo, pois contêm conservantes, corantes e aromatizantes além da conta,
chegando ao nível dos refrigerantes em teor de açúcar.
Salgadinhos, frituras e alimentos com muito sal, farinha branca e açúcar também devem ser
evitados, já que, em excesso, podem fazer mal à saúde.

Professor(a), sugerimos que proponha à turma que leia o texto em voz alta. A
opção pode ficar a critério dos alunos: leitura individual ou coletiva.
34
2.° BIMESTRE VITAMINAS: QUAL A SUA IMPORTÂNCIA
PARA O NOSSO ORGANISMO?
Como já sabemos, as VITAMINAS são responsáveis pela manutenção saudável do nosso corpo.
Elas nos auxiliam no aproveitamento dos alimentos que ingerimos e na prevenção de várias doenças.
As vitaminas são encontradas em diferentes alimentos: nas frutas e verduras, nos peixes e cereais,
nos ovos, nos feijões etc.
CIÊNCIAS – 5.° ANO

VITAMINA FUNÇÃO FONTE


Encontrada em vegetais de cor verde-escura,
A Evita infecções, problemas de visão e amarela e alaranjada (brócolis, espinafre,
auxilia na troca de células da pele. couve, agrião, caqui, pêssego, mamão,
cenoura), fígado, laticínios e gema de ovo.

Complexo B Sua falta provoca paralisia e


B1, B2, B6 e enfraquecimento dos músculos (doença Encontrados em alimentos de origem animal,
B12 chamada beribéri), fraqueza, feridas na amendoim, café, couve, agrião, espinafre,
pele, diarreia, confusão mental e cereais e ovos.
anemia.
Previne gripes e também uma doença Encontrada, principalmente, em frutas como
C chamada escorbuto, que provoca laranja, limão, acerola, kiwi, goiaba, caju,

http://www.saudedica.com.br/
sangramentos, principalmente na manga e morango. Encontrada, também, na
gengiva. couve e no brócolis.
Previne problemas nos dentes, além de Encontrada na gema de ovo, no fígado, leite,
D deformidades e fraqueza nos ossos, que atum e sardinha. É produzida pelo nosso corpo
são sinais típicos do raquitismo. quando pegamos Sol.

Previne o envelhecimento precoce, Encontrada em cereais, no amendoim, no leite


E problemas do coração, anemia e e derivados, na gema de ovo, nas hortaliças e
problemas nos músculos e nervos. nos legumes.
Encontrada em folhas verdes, na batata, na
K Previne hemorragias. gema de ovo, no óleo de soja, no tomate, no
fígado, no leite e em seus derivados.

AGORA,
É COM VOCÊ !!!
1 - Relacione as colunas:
(A) Vitamina A ( E ) Importante para os órgãos reprodutores e previne o
(B) Vitaminas do Complexo B envelhecimento.
(C) Vitamina C ( C ) Previne a gripe e o escorbuto.
(D) Vitamina D ( A ) Sua carência pode levar a problemas de visão.
(E) Vitamina E ( D ) Atua na manutenção dos ossos e de dentes saudáveis.
( B ) A falta dessas vitaminas provoca fraqueza, anemia,
diarreia e enfraquecimento dos músculos.

2 - Marque um X no alimento rico em vitamina C:


https://noticias.uol.com.br/saude/

35
X
LARANJA ARROZ LEITE
A ORIGEM DOS NOSSOS ALIMENTOS 2.° BIMESTRE

Professor(a), sugerimos que Os homens podem ter começado a domesticar animais e a plantar
destaque, de forma simples, os
benefícios do cultivo de
há cerca de 10 mil anos. Muitos povos primitivos eram nômades,
alimentos orgânicos. isto é, iam de um lugar para outro em busca de alimentos. Eles
caçavam, pescavam e colhiam frutas.
Pergunte aos alunos se já viram, Com o passar do tempo, nossos ancestrais se fixaram em

CIÊNCIAS – 5.° ANO


nos vários pontos de venda determinados locais, construindo suas moradias e se tornando
existentes, uma área dedicada sedentários. Eles passaram a cultivar alimentos e a criar animais.
aos alimentos orgânicos
(geralmente, há placas indicando Adaptado de http://escola.britannica.com.br/article/480544/agricultura
a procedência).

Para mais informações, acesse

agricultura-na-america-latina
http://meioambiente.culturamix.com/agricultura/
http://www.cnph.embrapa.br/or AGRICULTURA
ganica/agriorganica.html
Frutas, verduras e legumes
http://www.agricultura.gov.br/d são cultivados por meio de
esenvolvimento- uma atividade chamada
sustentavel/organicos/o-que-e- agricultura.
agricultura-organica

PECUÁRIA

http://escolakids.uol.com.br/pecuaria.htm
Assim como a agricultura,
a pecuária é uma atividade
www.guiadenutricao.com.br

de grande importância para o


ser humano. Consiste na
criação de animais para fins
econômicos e de consumo.

Os alimentos orgânicos, desde o plantio até


revistaguiainfantil.uol.com.br

chegar ao supermercado, não recebem nenhum


tipo de agrotóxico ou fertilizante químico. São
cultivados sempre com a preocupação de não
prejudicar o meio ambiente e a nossa saúde.

DICAS PARA A ESCOLHA DE UM LANCHE SAUDÁVEL

 Delicie-se com frutas.


 Prefira iogurte de frutas, suco de frutas natural ou vitaminas. Evite beber refrigerantes.
 Coma pão de forma, queijo e manteiga. Os alimentos derivados do leite (queijo, manteiga, requeijão,
iogurte) são importantes para a alimentação porque são ricos em cálcio (fortalecem os ossos).
 Criança esperta come direito! Não exagera nos doces, refrigerantes, frituras e salgadinhos.
Adaptado de http://www.plenarinho.gov.br/saude/folder.2006-08-08.0121908273/dicas-preciosas

GLOSSÁRIO:
sedentário - pessoa que se fixa em determinada região. É o oposto do nômade. A prática da agricultura exigiu que o
ser humano se fixasse à terra.
O conceito de sedentário se aplica, também, à pessoa que não realiza atividades físicas.
36
2.° BIMESTRE
ALIMENTOS PODEM CONTER MICRÓBIOS?

Devemos ter muito cuidado com a higiene, porque os alimentos podem conter micróbios que
podem ser introduzidos em nosso organismo.
O que fazer para impedir que os micróbios entrem no nosso corpo?
Os alimentos que comemos sem cozinhar devem ser muito bem lavados, como também as
nossas mãos!
CIÊNCIAS – 5.° ANO

Professor(a), sugerimos que relembre com


os alunos o que são micróbios.

HÁBITOS DE HIGIENE

Quando você leva sua


mão à boca ou toca em
http://cadernoescolar.com/wp-content/uploads/2010/10/desenho-de-folha-pautada-e-lapis.jpg

algum alimento, os
micróbios podem passar
para a sua boca e daí
penetrar no seu corpo, caso
a sua mão e os alimentos
não estejam bem lavados.

Vamos dar mais atenção a essas orientações simples, mas necessárias a uma vida
saudável.
Imagine que, durante toda a manhã, você tenha realizado várias atividades.
Faça uma lista com os cuidados que você tomou com a sua higiene pessoal e alimentar, desde
a manhã até a hora do almoço:

•Desde a hora em que você acordou, até a hora do almoço, quantas vezes você lavou as mãos?
•E os alimentos crus? As verduras que você comeu foram bem lavadas?
•Você lavou as frutas antes de comê-las?
•E os copos, xícaras, talheres e pratos estavam bem lavados, também?

Glossário:
37 micróbios - organismos que só podem ser vistos com o auxílio do microscópio, como as bactérias e os vírus.
2.° BIMESTRE
A ALIMENTAÇÃO E A FORMAÇÃO
DO NOSSO CORPO

http://www.biologia.seed.pr.gov.br/
Nós, seres humanos, como todos os seres vivos, nascemos, crescemos,
amadurecemos, podemos nos reproduzir e morremos.

CIÊNCIAS – 5.° ANO


Na figura apresentada ao lado, observe algumas partes do nosso corpo.

modules/
Nosso corpo é formado de diferentes estruturas, cada uma com funções muito
importantes.

As células são as menores estruturas vivas que formam o nosso corpo. Nosso corpo é
formado por uma grande quantidade de células diferentes: todas muito pequenas e invisíveis aos
nossos olhos. Por isso, são chamadas de microscópicas. O formato das células está relacionado
à função que elas desempenham.

Algumas células encontradas em nosso corpo:

http://chc.cienciahoje.uol.com.br/
http://cienciahoje.uol.com.br

CÉLULAS DO SANGUE
CÉLULAS DO SISTEMA NERVOSO

Educador Brasil Escola -

É através do microscópio que


conseguimos ver coisas muito
pequenas como, por exemplo, as
células. O primeiro microscópio foi
criado na Holanda, em torno de 1595,
por Zacharias Jansen.

MICROSCÓPIO ÓTICO
https://www.pinterest.com/pin/293789575663355200/

Quer saber como é formado o nosso corpo e para onde vão os


alimentos que consumimos? Assista à animação Corpo Humano –
Smartkids.
Acesse https://www.youtube.com/watch?v=tmXMCOD2NOQ.

Microscópio; microcefalia; micróbio; micro-ônibus.

38
2.° BIMESTRE
TECIDOS: AS PAREDES DO NOSSO CORPO

As células do nosso corpo que apresentam a mesma forma e a mesma função se unem e formam
os TECIDOS corporais.
CIÊNCIAS – 5.° ANO

PRINCIPAIS TECIDOS CORPORAIS

TECIDO EPITELIAL TECIDO MUSCULAR

Os TECIDOS
formam os
ÓRGÃOS do
nosso corpo.
Reveste nosso corpo interna e Forma os músculos do corpo, que
externamente e também forma as podem se contrair e relaxar. Nossos
glândulas. órgãos
formam
os
SISTEMAS.
TECIDO NERVOSO TECIDO CONJUNTIVO
http://www.uff.br/atlashistovet/

É constituído pelas células


nervosas, os neurônios. Preenche, transporta substâncias
Comanda as partes do corpo (sangue) e sustenta nosso corpo
de forma eficiente e rápida. (ossos).

AGORA,
É COM VOCÊ !!!
1 - Como são formados os tecidos do nosso corpo?
_________________________________________________________________________________
Os tecidos são formados pela união, grupo ou conjunto de células semelhantes, que
_________________________________________________________________________________
possuem a mesma forma e desempenham a mesma função.
________________________________________________________________________

2 - Quais os principais tecidos encontrados em nosso corpo?


_________________________________________________________________________________
Tecido epitelial, tecido muscular, tecido nervoso e tecido conjuntivo.
_________________________________________________________________________________
Professor(a), este tecido é dividido em vários tipos: tecido sanguíneo, tecido ósseo, tecido
_________________________________________________________________________________
cartilaginoso e tecido adiposo.
_____________________________________________________________________
39
2.° BIMESTRE
OS SISTEMAS DO CORPO HUMANO

Para construir as paredes de uma casa,

http://www.saudelar.com/
devemos juntar diversos tijolos de maneira
Freepik.com

ordenada. O mesmo acontece com o nosso


organismo: o conjunto de várias células

CIÊNCIAS – 5.° ANO


ordenadas formam os tecidos e as outras
partes do nosso corpo.

Observe alguns esquemas dos SISTEMAS que compõem o corpo humano:

Apesar de estudarmos os SISTEMAS do corpo humano isoladamente, todos eles estão


interligados e funcionam em conjunto.

40
2.° BIMESTRE SISTEMA DIGESTÓRIO

O QUE ACONTECE COM OS ALIMENTOS QUE INGERIMOS?


Quando nos alimentamos, mastigamos e engolimos os alimentos. Esses alimentos
percorrem um longo caminho no interior do nosso corpo.
CIÊNCIAS – 5.° ANO

Esse processo recebe o nome de digestão e ocorre no Sistema Digestório. Nele, os


nutrientes contidos nos alimentos são liberados para serem utilizados por todas as células do
nosso corpo.

Os principais órgãos do Sistema Digestório são:


• BOCA
• ESÔFAGO
• ESTÔMAGO
• INTESTINO DELGADO
• INTESTINO GROSSO

Na digestão, o FÍGADO e o PÂNCREAS são considerados órgãos anexos. Eles participam da


digestão, mas o alimento não passa por esses órgãos.

ÓRGÃOS DO SISTEMA DIGESTÓRIO DO SER HUMANO

AGORA,
É COM VOCÊ !!!
http://www.smartkids.com.br/colorir/desenho-sistema-digestorio-sistema-digestorio

Na imagem ao lado, pinte


de cores diferentes os
principais órgãos do
SISTEMA DIGESTÓRIO.

41
2.° BIMESTRE
SISTEMA DIGESTÓRIO

O CAMINHO DOS ALIMENTOS EM NOSSO CORPO


1
3

CIÊNCIAS – 5.° ANO


Na boca, os
Chegando ao estômago,
alimentos são nele permanece por um
período de 3 a 4 horas,
mastigados quando os carboidratos,
2
pelos dentes e, com a proteínas e gorduras são
O bolo alimentar quebrados pelas enzimas
ajuda da língua, são já está pronto para do suco gástrico.
a deglutição. Aqui, o bolo alimentar
misturados com a recebe o nome de QUIMO.
Entra na faringe e
saliva. passa para o
Quando a comida já esôfago.

está bem triturada, ela Com o auxílio de


músculos, o bolo
se transforma na alimentar é
empurrado até o 4
massa que é chamada estômago.
Depois, o quimo vai para
de BOLO o intestino delgado, onde
recebe fluidos do pâncreas e
ALIMENTAR. da vesícula biliar, finalizando
a digestão. Seu nome muda
para QUILO. No intestino
delgado, os nutrientes são
absorvidos pela corrente
sanguínea.
O quilo continua o seu
caminho e, com o auxílio de
músculos, segue para
o intestino grosso, onde
pensarciencias.webnode.co

ocorre a absorção de água,


vitaminas e sais minerais.
m.br

O que não é aproveitado se


acumula para ser expulso do
corpo (pelo ânus).

Acesse o site e divirta-se estudando com jogos interativos sobre o Sistema Digestório:
http://www.aticaeducacional.com.br/htdocs/atividades/sist_dig/atv1.htm

Glossário:
enzima - substância orgânica de natureza proteica que tem a capacidade de acelerar reações químicas;
fluidos - líquidos originados dos corpos.

42
2.° BIMESTRE AGORA,
É COM VOCÊ !!!

1 - Escreva o nome de cada um dos órgãos componentes do Sistema Digestório:


Boca
1. ____________________
CIÊNCIAS – 5.° ANO

Faringe
2. ____________________
Esôfago
3. ____________________
Estômago
4. ____________________
Intestino delgado
5. ____________________
Intestino grosso
6. ____________________
Reto
7. ____________________
Fígado
8. ____________________
Pâncreas
9. ____________________

2 - Pinte os órgãos que fazem parte do Sistema Digestório:

X
Adaptadas de http://www.smartkids.com.br./

3 - Complete a sequência, indicando o caminho que o alimento percorre, em nosso corpo, desde
sua entrada, pela boca, até a saída, pelo ânus:

Boca Faringe Esôfago


_____________ Intestino
__________________
Delgado
___________ Estômago

Ânus Intestino Grosso


__________________

43
2.° BIMESTRE

Muito cuidado ao manusear materiais nos experimentos.


Toda experimentação deve contar com a participação do(a)
Professor(a) ou de outro adulto.

CIÊNCIAS – 5.° ANO


A importância de mastigar bem os alimentos
Materiais
• 2 copos transparentes com água
• 2 comprimidos efervescentes

Procedimentos
Triture um dos comprimidos sobre uma folha de papel. Em seguida, coloque, ao mesmo tempo, o
comprimido inteiro em um dos copos com água e o comprimido triturado no outro copo. Observe o
que acontecerá.

1 - O que aconteceu em cada um dos copos?


O comprimido triturado se dissolveu mais rápido na água do que o comprimido que estava
________________________________________________________________________________
inteiro.
__________________________________________________________________________

2 - Comparando esse experimento com o nosso processo de mastigação, a que conclusão é


possível chegar?
É possível concluir que, quanto menores os pedaços do alimento, mais rapidamente eles
________________________________________________________________________________
serão digeridos.
__________________________________________________________________________

A acidez do suco gástrico


Material
• 1 copo transparente
• ½ copo de leite
• 20 gotas de vinagre ou suco de limão

Procedimento
Coloque o leite no copo e adicione o vinagre ou o suco de limão. Observe o que acontecerá.

1 - O que acontece com o leite ao adicionarmos o vinagre ou o suco de limão?

____________________________________________________________________________
O leite talha.

Entendendo o que ocorreu...

O vinagre ou o suco de limão atua sobre o leite da mesma forma


que o suco gástrico produzido pelo estômago, isto é, quebra os
alimentos em partes menores.
44
2.° BIMESTRE
DENGUE, ZIKA, CHIKUNGUNYA E
FEBRE AMARELA URBANA

O mosquito Aedes aegypti mede menos de um centímetro. Tem aparência inofensiva, cor
café ou preta e listras brancas no corpo e nas pernas e transmite as doenças dengue, zika,
CIÊNCIAS – 5.° ANO

chikungunya e febre amarela urbana.


As epidemias, geralmente, ocorrem no verão, durante ou imediatamente após períodos
chuvosos.

Mosquito Aedes aegypti

Adaptado de http://www.saude.ba.gov.br/novoportal/index.php?option=com_content&id=9496&Itemid=17./
http://www.dengue.org.br/mosquito_aedes.html

PRINCIPAIS SINTOMAS DA DENGUE, ZIKA E CHIKUNGUNYA

A Dengue e a Chikungunya têm sintomas e sinais parecidos. Enquanto a Dengue se


caracteriza pelas dores no corpo, a Chikungunya se destaca por dores e inchaço nas
articulações. Já a Zika se destaca por uma febre mais baixa (ou ausência de febre), muitas
manchas na pele e coceira no corpo.

O primeiro sintoma da Dengue é a febre alta, entre 39 ºC e 40 ºC. Tem início repentino e,
geralmente, dura de 2 a 7 dias, acompanhada de dor de cabeça, dores no corpo e
articulações, prostração, fraqueza, dor atrás dos olhos, erupção e coceira no corpo. Pode
haver perda de peso, náuseas e vômitos.

A pessoa com Chikungunya apresenta sintomas como febre alta, dor muscular e nas
articulações, dor de cabeça e erupção na pele. Os sinais costumam durar de 3 a 10 dias.

O ciclo de vida do Aedes aegypti dura cerca de 30 dias, tendo os machos um ciclo mais
breve que as fêmeas. Quando entram em contato com a água, os ovos do mosquito levam de
10 a 30 minutos para eclodir, dependendo das condições de temperatura. Os ovos podem
resistir bastante tempo sem contato com a água. Após a eclosão do ovo, o desenvolvimento
do mosquito, até a forma adulta, pode levar um período de até 10 dias. Por isso, a eliminação
de criadouros deve ser realizada pelo menos uma vez por semana. Assim, o ciclo de vida do
mosquito será interrompido.
45
1.° BIMESTRE

SUMÁRIO
PIADA DE COBRA 48
A PORTA 49
A PORTA ANTIPÁTICA 51
A PEDRA MÁGICA 52
O LEÃO, O LOBO E A RAPOSA 57

O LEÃO 60
LÍNGUA PORTUGUESA – 5.° ANO

É PRECISO FAZER SINAL AO MOTORISTA 63

PONTUALIDADE 63

LINGUAGEM VERBAL E NÃO VERBAL 65


CALVIN 67
LULUZINHA 69
SURIÁ 71
OTTO E HEITOR 72
VÁ BRINCAR LÁ FORA (CHARGE) 72
BRINCADEIRA DE CRIANÇA (CHARGE) 73
PRIMEIRA VEZ 74
CALVIN E HAROLDO 78
A PRINCESA E A ERVILHA 80
ESPAÇO CULTURA DE PAZ 84

47
1.° BIMESTRE

Olá, Professor(a)! Aqui estamos de volta para mais um ano de trabalho, estudos e descobertas. Sugerimos que comece as
atividades do ano priorizando o encantamento das crianças pela leitura.
Ressaltamos que este material é mais um recurso pedagógico, não prevendo, em nenhum momento, prescindir do livro
didático e/ou de outros materiais que você selecionar para as suas aulas. Você, Professor(a), é o/a autor/a insubstituível de seu
planejamento. Ao longo deste material, vamos dialogar, sugerindo atividades e caminhos possíveis.
Trabalhar, oralmente, nas tirinhas, a linguagem não verbal (expressões faciais, linhas de movimento, as lâmpadas, neste
caso), os tipos de balões, o uso expressivo das reticências e do ponto de exclamação descortina, para seus alunos, novas e
relevantes possibilidades de desenvolver sua competência linguística.

Professor(a), os
Olá, aluno, olá aluna da Rede Municipal do Rio de Janeiro! seguintes livros
Aqui estamos para um novo ano de descobertas que só a leitura e material pedagógico
embasam nossa
pode oferecer!!! concepção de trabalho
Ler é divertir-se... ler é viajar... ler é viver! com Língua Portuguesa:
Você já parou para pensar que a gente lê até sem perceber?! "Aula de Português -
É só bater o olho em alguma coisa escrita e... Prontinhooo!! Já leu!! encontro e interação", de
Irandé Antunes (Parábola,
Então, imagine só o que acontece quando você começa a ler com 2014) e "Leitura, escrita e
aquela vontade, animação e curiosidade!!! análise linguística: alguns
MULTIRIO

O resultado só pode ser legaaaal! Você se transporta para vários pressupostos teóricos-
lugares! É magia! Só mesmo quem lê pode saber!! metodológicos" (Portal
Rioeduca).
Então... Vamos ler?!

LÍNGUA PORTUGUESA – 5.° ANO


Ah... Ler!... Se você ainda não se encantou com a leitura... Vai ser neste ano!!!
E, para começar, vamos a uma tirinha!!!

1. A que pilha a primeira cobrinha se refere?


Refere-se ao dispositivo usado para fazer
_____________________________________
funcionar aparelhos eletrônicos.
_____________________________________
_______________________________
2. Qual foi a consequência, no texto, de ela ter
engolido essa pilha?
A consequência foi que a pilha ligou o
_____________________________________
chocalho que as cascavéis possuem na
_____________________________________
cauda. Professor(a), sugerimos que destaque
_____________________________________
o uso da imaginação no texto.
_____________________________
3. Que detalhe do desenho, no segundo
quadrinho, se relaciona à fala da cobrinha?
_____________________________________
O desenho da ponta da cauda tremido e com
LAERTE. Suriá - A garota do circo. Devir Livraria,São Paulo: 2000. linhas de movimento.
_________________________________

4. O que o leitor entende quando ela diz que não consegue parar de sacudir o chocalho?
____________________________________________________________________________
Entende que a pilha ligou o chocalho de tal modo que ela não consegue mais desligá-lo.
5. A segunda cobrinha também engoliu uma pilha... Que pilha foi essa?
Uma pilha de livros, isto é, um monte de livros.
____________________________________________________________________________
6. Qual foi a consequência, no texto, de ela ter engolido essa pilha?
____________________________________________________________________________
Não parar de ter ideias.

A cobra cascavel tem um chocalho na ponta da cauda e, quando se sente ameaçada, ela
balança a cauda, fazendo aquele barulhinho que, geralmente, afasta o perigo. Você pode
pesquisar mais em http://www.ninha.bio.br/biologia/repteis.html
48
1.° BIMESTRE

7. O que o leitor pode entender quando a cobrinha diz que não consegue parar de ter ideias?
Ler livros “dá asas” à imaginação, e ela já não consegue mais ficar sem ter ideias.
______________________________________________________________________________
________________________________________________________________________

8. Que detalhe do desenho do último quadrinho se relaciona à última fala da cobrinha?


______________________________________________________________________________
Nas histórias em quadrinhos, lâmpadas acesas simbolizam que um dos personagens teve
__________________________________________________________________________
ideias. Professor(a), esta questão aciona o conhecimento dos alunos, o seu repertório de
__________________________________________________________________________
leituras.

9. Qual é o tema da tirinha?


______________________________________________________________________________
O tema é a capacidade que os livros e a leitura têm de provocar e alimentar ideias nos
________________________________________________________________________
leitores.

O que diria uma porta se ela pudesse falar? Veja agora.


LÍNGUA PORTUGUESA – 5.° ANO

A PORTA

Eu sou feita de madeira


Madeira, matéria morta
Mas não há coisa no mundo
Mais viva do que uma porta.

Eu abro devagarinho
Pra passar o menininho
Eu abro bem com cuidado
Pra passar o namorado
Eu abro bem prazenteira
Pra passar a cozinheira
Eu abro de supetão
Pra passar o capitão.

Só não abro pra essa gente


Que diz (a mim bem me importa...)
Que se uma pessoa é burra
É burra como uma porta.

Eu sou muito inteligente! Professor(a), sua leitura em voz alta, expressiva e


ritmada é um convite à apreciação e será um
modelo para seus alunos. A leitura compartilhada
e o jogral também são estímulos ao exercício da
Eu fecho a frente da casa leitura oral, tão necessária e pouco valorizada.
Fecho a frente do quartel
Fecho tudo nesse mundo
Só vivo aberta no céu!

MORAES, Vinícius de. A arca de Noé. Companhia das Letrinhas, 1991.

49
O texto que você leu é um poema. Ele é construído de versos, que
1.° BIMESTRE
se agrupam em estrofes. Alguns versos rimam, outros não. Observe
que é bem diferente de outros textos, escritos em prosa.

1. Quantos versos e quantas estrofes formam esse poema?


São 5 estrofes e 21 versos.
___________________________________________________________________________
2. Releia a 1.ª estrofe. Como pode alguma coisa ser feita de “matéria morta” e, ao mesmo tempo,
ser “viva”?
O material de que a porta é feita não tem vida, mas ela própria está viva, pois abre, fecha
______________________________________________________________________________
e pensa.
_____________________________________________________________________________
3. Quem fala no poema não é uma pessoa... Como você descobriu?
______________________________________________________________________________
O 1.° verso do poema é a principal pista e outros versos, como o 4.° e toda a 2.ª estrofe.
_____________________________________________________________________________

O EU do texto é quem expressa suas ideias e sentimentos no texto.


Pode ser uma criança ou um adulto, pode ser um objeto, um animal...
Autor é quem cria o texto.

Além de falar, o EU do poema também pratica algumas ações, como se fosse um ser humano.
Quando um objeto, ou qualquer outra coisa inanimada, faz alguma coisa que apenas seres
humanos (ou animais) fariam, dizemos que ali tem uma PERSONIFICAÇÃO.

LÍNGUA PORTUGUESA – 5.° ANO


4. Releia a 2.ª estrofe.
a) Copie palavras e expressões que indicam como o Eu do poema faz cada ação.
______________________________________________________________________________
Ele abre devagarinho, com cuidado, prazenteira, de supetão.
________________________________________________________________________
b) Que sentimentos ou intenções a porta tem, em cada atitude?
Para o menininho e para o namorado, carinho, atenção, gentileza; para a cozinheira,
______________________________________________________________________________
animação; para o capitão, presteza, prontidão.
________________________________________________________________________
c) Você reparou nas rimas? Sublinhe os pares de rimas dessa estrofe e leia, baixinho, para
observar o ritmo e a musicalidade.
______________________________________________________________________________
devagarinho/menininho, cuidado/namorado, prazenteira/cozinheira, supetão/capitão.
________________________________________________________________________
5. Na estrofe seguinte, a porta expressa um sentimento diferente. Qual? Que motivo faz com que
se sinta assim?
Ela demonstra estar magoada, ofendida com a comparação das pessoas quando chamam
______________________________________________________________________________
alguém de “burra como uma porta.”
________________________________________________________________________
6. Experimente ler, em voz alta, o verso “Eu sou muito inteligente!”, expressando a emoção do
personagem. Depois, releia, sem o sinal de exclamação. Que efeito de sentido tem esse sinal?
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
Professor(a), auxilie seus alunos a perceber a expressividade da exclamação. Espera-se que eles
constatem a necessidade de seu uso para exprimir a emoção do personagem.
_____________________________________________________________________
7. Todos os dias entramos e saímos por portas diversas. Na última estrofe a porta diz “Fecho tudo
nesse mundo / Só vivo aberta no céu!”.
O que ela quis dizer com isso?
______________________________________________________________________________
Segundo a sabedoria popular, a porta do céu está sempre aberta para todos.
________________________________________________________________________

50
1.° BIMESTRE
Vamos agora conhecer uma outra porta.

A porta antipática

ela é maciça e tem maçaneta de cobre


tudo nela tem um jeito nobre

pena viver assim, sempre trancada


dia e noite de cara fechada.

seu olho mágico não revela nada


só mostra o quanto ela é desconfiada

de que vale ter essa bela imagem


se é uma porta que nunca dá passagem?

TAVANO, Silvana. A poesia das coisas. São Paulo: SESI-SP Editora, 2017
LÍNGUA PORTUGUESA – 5.° ANO

8. É a própria porta quem se apresenta nesse texto? O que levou você à sua resposta?
Não, porque o texto se refere à porta em “ela é maciça”, “tudo nela”, “o quanto ela é
________________________________________________________________________________
desconfiada”...
__________________________________________________________________________

9. A 1.ª estrofe traz uma pista da classe social a que pertence a porta.
Que pista é essa?
________________________________________________________________________________
Em “tudo nela tem um jeito nobre” temos referência à nobreza.
__________________________________________________________________________

10. Em “pena viver assim, sempre trancada / dia e noite de cara fechada.”, que relação têm as
expressões em negrito?
Há um jogo de palavras e de ideias pelo fato de a porta estar sempre trancada (com a
________________________________________________________________________________
chave) e de cara fechada, isto é, de mau humor.
__________________________________________________________________________

11. Na 3.ª estrofe do poema, que efeito de sentido tem o uso de olho mágico e revela?
O jogo de palavras aqui existe pelo fato de a porta ter um olho mágico, aquele que nos
________________________________________________________________________________
permite revelar o que se passa do lado de fora.
__________________________________________________________________________

12. Qual é principal diferença entre as portas dos 2 poemas (A Porta e A porta antipática)?
________________________________________________________________________________
A porta de Vinicius de Moraes está aberta para quase todos, assim como no céu. A porta
________________________________________________________________________________
antipática, como o título já diz, “nunca dá passagem”, está sempre de cara fechada.
_______________________________________________________________________

AGORA,
É COM VOCÊ !!!
Escolha um objeto. Coloque-se no lugar dele... Imagine como você é, o que você sente, do
que você gosta, em que você pensa... Seja esse objeto e escreva sobre a sua vida. Para fazer
um poema, escreva versos, um embaixo do outro. Eles podem rimar, se você quiser. Suas
estrofes podem ter um número irregular de versos, como o primeiro poema, ou um número fixo,
como o segundo poema.
Escolha um título interessante.
51
Você vai ler agora um capítulo de um 1.° BIMESTRE
conto de origem africana, que convida a
romper as fronteiras da imaginação.

A pedra mágica

Durante alguns meses viveram com fartura. Kumbu construiu um curral e passava boa parte das
manhãs ordenhando as vacas.
Num dia de muito calor, ele voltava para a cabana carregando uma tigela cheia de leite, quando
percebeu que havia alguma coisa muito estranha no ar. “Para onde tinham ido os bichos e os
pássaros da floresta?”, ele se perguntou. “Por que as plantas estavam tão imóveis?”
De repente, uma nuvem escura cobriu o sol, fazendo o dia virar noite. A mancha negra se mexia e
fazia um barulho ensurdecedor.
Koya veio correndo na direção do filho. Abraçou-se a ele assustada e, apontando para o
céu, gritou:
- São gafanhotos! Milhares deles!
Kumbu já tinha ouvido histórias sobre pragas de gafanhotos, mas não imaginara que um dia fosse
assistir a um espetáculo devastador como aquele.
Os gafanhotos comiam tudo o que encontravam pela frente. O gado, apavorado, derrubou a cerca e
fugiu em desabalada carreira.
Com a mesma rapidez com que chegaram, os gafanhotos se foram. Quando Kumbu e Koya saíram

LÍNGUA PORTUGUESA – 5.° ANO


da cabana onde se refugiaram da voracidade dos insetos, o cenário era desolador.
Era como se um vendaval tivesse carregado as folhas e as flores para muito longe dali. As árvores
nuas estendiam seus galhos secos e fantasmagóricos para o céu. Até a grama tinha
sumido.
- O que vamos fazer? - lamentou-se Koya. Ficamos sem nada para comer.
- Não se preocupe, mãe - disse Kumbu, procurando acalmá-la. - Amanhã darei um jeito.
No outro dia, o menino decidiu caminhar até o rio. Ele notara que os gafanhotos não haviam tocado
no pequeno bosque da margem oposta. Para atravessar a forte correnteza, ele teve que pedir ajuda
aos crocodilos, que formaram uma ponte com seus corpos para que o menino pudesse transpor a
turbulência das águas com segurança. Uma mulher tão velha que ninguém saberia dizer sua idade
observava todos os passos de Kumbu.
- O pescoço dela era comprido como o de uma girafa e sua cabeça alcançava a copa das árvores. -
O que você está fazendo em meus domínios? - perguntou a estranha mulher.
Os gafanhotos destruíram tudo o que tínhamos. Vim em busca de comida para mim e
minha mãe.
- Se acertar a pergunta que eu fizer, lhe ensinarei onde achar comida para o resto da vida. Mas, se
errar, você será meu escravo para sempre.

- Pode perguntar - falou Kumbu.


- O que é que agachado é maior do que quando está de pé?
- O cachorro - respondeu ele prontamente.
- Estou vendo que é um menino muito esperto - disse a velha
balançando o longo pescoço. -Agora escute com atenção o que
vou lhe dizer: quando atravessar o rio de volta, irá encontrar duas
pedras redondas no caminho. Uma delas lhe pedirá que “a leve". E
a outra que “não a leve”. Você tem que pegar a pedra que diz “não
me leve”. Ela é mágica e lhe fará comida todos os dias.
O menino agradeceu e voltou correndo para a margem do rio.
Logo encontrou as duas pedras. Uma dizia: “me leve,
me leve”, enquanto a segunda implorava: “não me leve, não
me leve”.

Continua 52
1.° BIMESTRE Interrompemos a nossa leitura para descobrir algumas coisas.

1. Estamos lendo o 3.º capítulo de um conto chamado Kumbu, o menino da floresta sagrada.
a) O texto começa assim: “Durante alguns meses viveram com fartura.” Fartura tem sentido de
riqueza, abundância. Pense um pouco e responda: a informação de que viveram assim por alguns
meses, pode nos levar a deduzir que tudo havia sido diferente tempos atrás, ou que algum fato irá
quebrar essa paz. Como pode ter sido antes?
________________________________________________________________________________
Uma hipótese é que Kumbu possa ter vivido dificuldades no passado.
__________________________________________________________________________
b) No 1.º parágrafo, repare na palavra viveram. E logo após, na palavra construiu. As duas palavras
referem-se ao mesmo e único personagem desse parágrafo? Como você descobriu? Haveria outro
personagem?
________________________________________________________________________________
Professor(a), se lemos o verbo no plural sabemos que há mais um personagem envolvido na
________________________________________________________________________________
história. Podemos inferir pelo texto, e seus alunos precisam aprender a construir hipóteses a
dessas pistas. Já “construiu” refere-se apenas a Kumbu.
_______________________________________________________________________
partir
c) Que idade você imagina ter Kumbu? Como você chegou a essa conclusão?
________________________________________________________________________________
Professor(a), estimule seus alunos a defender suas colocações com argumentos sólidos.
__________________________________________________________________________
Com que idade alguém é capaz de construir um curral? Discutam.
d) Que pistas temos nesse 1.º parágrafo sobre o local onde se passam os fatos?
LÍNGUA PORTUGUESA – 5.° ANO

________________________________________________________________________________
“Curral”, “ordenhar vacas” transmitem a ideia de uma área rural, de campo.
__________________________________________________________________________
2. No 2.º parágrafo temos a confirmação de onde a história acontece. Onde é?
________________________________________________________________________________
“Cabana”, “bichos e pássaros da floresta” são indicações de que a história não acontece na
__________________________________________________________________________
zona urbana. No caso, perto de uma floresta.
3. Que acontecimento é a complicação da história?
________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________
Uma nuvem de gafanhotos quebrou a tranquilidade daquele dia quente.
4. Que sentimentos dos personagens podemos observar no 4.º parágrafo?
_____________________________________________________________________________
Medo, ansiedade.
5. Em que momento da história aparece um segundo personagem e quem é ele?
________________________________________________________________________________
A mãe do menino aparece quando avista a nuvem de gafanhotos.
__________________________________________________________________________
6. Que dificuldade mãe e filho enfrentaram devido à “nuvem escura que fez o dia virar noite”?
________________________________________________________________________________
Como os gafanhotos devoraram as plantações, Koya e o filho ficaram sem ter o que comer.
__________________________________________________________________________
7. Releia no 9.º parágrafo: “Era como se um vendaval tivesse carregado as folhas e as flores para
muito longe dali.” O que está sendo comparado aqui?
_____________________________________________________________________________
A devastação dos gafanhotos.
8. Em “O pescoço dela era comprido como o de uma girafa e sua cabeça alcançava a copa das
árvores.”, a quem se referem as palavras em destaque?
Referem-se a uma estranha velhinha que observava Kumbu e que foi falar com ele.
_____________________________________________________________________________
9. De que maneira essa pessoa poderia resolver o problema de Kumbu e Koya?
________________________________________________________________________________
Ela orientou o menino a procurar duas pedras no caminho e a levar para casa aquela que
__________________________________________________________________________
lhe pedisse “não me leve”. Ela iria fazer comida para ele todos os dias.
____________________________________________________________________________

53
Vamos terminar a nossa leitura para descobrir o que aconteceu! 1.° BIMESTRE

Kumbu, seguindo os conselhos da misteriosa velha, ergueu a pedra que repetia sem cessar "não
me leve, não me leve”. Como por encanto, dela começou a sair uma comida gostosa e cheirosa. O
garoto então colocou duas porções numa tigela de barro e foi levar a deliciosa refeição para a mãe.
Todas as manhãs ele ia até a pedra mágica para pegar a comida. Tudo corria na mais perfeita
paz até o dia em que um caçador, que se embrenhara na mata em perseguição a um antílope,
avistou Kumbu junto às pedras.
Escondido entre as folhagens que haviam crescido novamente com a chegada da estação das
chuvas, o caçador observava de longe os movimentos do menino. Espantado, viu como Kumbu
retirava comida de uma das pedras. Ele não podia acreditar no que seus olhos estavam
testemunhando. Logo que o menino se retirou, o homem correu para perto das pedras.
Quando elas começaram a falar, o homem levou um susto tão grande que deixou cair seu arco e
suas flechas no chão.
Para controlar o medo, agarrou com força o cordão de couro do amuleto protetor que usava em
volta do pescoço. Mas qual delas pegar? A que dizia “me leve” ou a que suplicava “não me leve”? Na
dúvida, o caçador decidiu carregar a que insistia para que ele a levasse e jogou a outra dentro do rio.
O homem colocou-a na cabeça e voltou rapidamente para a aldeia onde vivia. Ele ficou tão
impressionado com a quantidade de comida que a pedra produzia, que decidiu mudar seu plano.
Antes de regressar para casa, passaria pelas outras aldeias para vender o produto que lhe caíra do

LÍNGUA PORTUGUESA – 5.° ANO


céu.
E assim fez. O caçador, sem tirar a pedra da cabeça, levou-a por vários povoados e ganhou
muito dinheiro com a comida feita por ela. Ao anoitecer, estava cansado, mas tinha a sacola cheia de
moedas.
Finalmente, ao entrar em casa, não conseguiu tirar a pedra da cabeça. Por mais força que
fizesse, não dava para desgrudá-la. Apavorado, o homem começou a gritar por socorro. A pedra se
tornava cada vez mais pesada e aos poucos o caçador foi se afundando no chão.
Quando os aldeões vieram ver o que estava acontecendo, só encontraram uma pedra redonda
na cabana do caçador.

BARBOSA, Rogério Andrade. Contos ao redor da fogueira. Rio de Janeiro: Rovelle, 2014.

10. Que efeito de sentido têm as aspas em "não me leve, não me leve”?
E a repetição da expressão, que efeito tem?
________________________________________________________________________________
As aspas indicam uma citação, isto é, algo que foi dito por outra pessoa. A repetição reforça
__________________________________________________________________________
o pedido da pedra.
https://casadavovo.org/wp-content/uploads/2018/07/seixo.jpg

11. Kumbu seguiu os conselhos da misteriosa velha. Que


consequência isso trouxe, para ele e sua mãe?
Eles passaram a ter uma deliciosa comida todos os
________________________________________________
dias.
________________________________________________
_____________________________________________

12. Copie do 1.º parágrafo desta página uma opinião.


“Uma comida gostosa e cheirosa.”, “levar a
________________________________________________
deliciosa refeição para a mãe.”
________________________________________________
_____________________________________________

54
1.° BIMESTRE

13. A vida seguia com tranquilidade para Koya e seu filho. Que fato quebrou essa paz?
Um caçador observou o menino e viu como ele retirava comida da pedra. Ele pegou a pedra
________________________________________________________________________________
de onde ela ficava.
__________________________________________________________________________

14. No 3.º parágrafo desta página, em “Ele não podia acreditar no que seus olhos estavam
testemunhando.” a quem se refere a palavra em negrito?
_____________________________________________________________________________
Refere-se ao caçador.

Em “Mas qual delas pegar? A que dizia “me leve” ou a que suplicava “não me leve?” que sentido
tem a palavra destacada?
_____________________________________________________________________________
Tem o sentido de implorar.

15. Releia: “Quando elas começaram a falar, o homem levou um susto tão grande que deixou cair
seu arco e suas flechas no chão.”

a) A que se refere a palavra em negrito?


_____________________________________________________________________________
Refere-se às pedras.

b) Que consequência o susto trouxe para o homem?


LÍNGUA PORTUGUESA – 5.° ANO

Seu arco e suas flechas caíram no chão.


_____________________________________________________________________________

16. Releia: “Mas qual delas pegar?” A que se refere a palavra em destaque?
Refere-se às pedras.
_____________________________________________________________________________

17. Em “A que dizia “me leve” ou a que suplicava “não me leve”? Na dúvida, o caçador decidiu
carregar a que insistia para que ele a levasse e jogou a outra dentro do rio.”
As expressões destacadas referem-se a quais elementos do texto? Por que esses elementos não
são citados novamente?
Cada uma das palavras se refere a uma das duas pedras. Elas não foram citadas de novo
________________________________________________________________________________
porque o texto ficaria repetitivo.
__________________________________________________________________________

Você já imaginou como o texto ficaria chato, repetitivo, se a todo momento


você encontrasse a palavra pedra?... É por isso que evitamos repetições no
texto quando escrevemos.

18. Que motivo fez o homem mudar seus planos e sair pelas aldeias vendendo comida?
A grande quantidade de comida que a pedra produziu.
________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________

19. Em “Ao anoitecer, estava cansado, mas tinha a sacola cheia de moedas.”, que efeito de sentido
tem a palavra em negrito?
________________________________________________________________________________
Professor(a), auxilie seus alunos a perceber a ideia de compensação da conjunção mas,
________________________________________________________________________________
neste contexto. O cansaço do personagem foi compensado, premiado pelas moedas que
_______________________________________________________________________
ganhou.

55
1.° BIMESTRE

20. Que efeito de sentido tem a expressão destacada em “Por mais força que fizesse, não dava
para desgrudá-la.”
________________________________________________________________________________
A expressão apresenta uma ideia contrária à outra, mas não impede que ela aconteça. Passa
__________________________________________________________________________
a imagem de um esforço que não obteve sucesso.

21. O desfecho traz mais um elemento mágico para a história. Qual?


E quais são os outros?
________________________________________________________________________________
A pedra foi ficando mais pesada e afundou o caçador no chão. Os crocodilos fizeram uma
________________________________________________________________________________
ponte com seus corpos, para Kumbu atravessar o rio, pedras que falam, uma pedra que faz
_______________________________________________________________________
comida.

LÍNGUA PORTUGUESA – 5.° ANO


Este é o livro que traz a história
de Kumbu e sua mãe, Koya.
Será que tem na sua
Sala de Leitura?

ESPAÇO
CRIAÇÃO
Você lembra o que o homem fez com a outra pedra, não lembra?... Pois é... Ele jogou
no rio o sustento de Kumbu e de sua mãe. Imagine, então, o menino chegando ao local
onde sempre esteve a pedra e não a vendo lá! O que ele sentiu? O que fez para
alimentar a si e a mãe, daquele dia em diante? Ou será que, mais tarde, ele encontrou a
pedra? Como foi isso?
Escreva esse novo desfecho!

56
1.° BIMESTRE Veja esta adaptação para teatro
de uma fábula de Esopo.

O LEÃO, O LOBO E A RAPOSA Professor(a), crianças costumam


gostar de representar, de brincar de teatro. Entrar
no papel de um personagem, gesticular, modificar
Personagens: a voz, movimentar-se como o intérprete, dar vida,
Leão enfim, a aquele personagem, pode ser uma
Lobo brincadeira prazerosa. Além disso, a prática da
Raposa leitura dramatizada pode ajudar aqueles mais
tímidos ou que se sentem receosos de se expor,
Outros animais da floresta (figurantes) lendo em voz alta, pois estão dentro de um grupo
reduzido, animando um personagem.
Cenário: caverna do Leão ou uma floresta

Leão doente recebe a visita de vários animais, exceto a da Raposa.


LEÃO: Obrigado pela visita, meus amigos
LOBO: Pois é, Majestade. Estamos todos aqui para confortá-Io em sua doença. (olha ao redor)
Quer dizer... todos, não.
LEÃO: Falta alguém?
LÍNGUA PORTUGUESA – 5.° ANO

LOBO: A Raposa. Ela não veio porque não tem nenhuma consideração pelo Rei dos Animais.
A Raposa vem chegando, a tempo de ouvir o que o Lobo disse.
LEÃO: (vendo a Raposa) Ah, cachorra!
RAPOSA Cachorra, não! Raposa, Meu Rei...
O Leão irrita-se e tenta atacá-la, mas está fraco e não consegue. Os outros animais seguram a
Raposa, para evitar que ela fuja.
RAPOSA: Não é nada disso, Meu Rei: eu posso explicar...
LOBO: Quero até ver...
LEÃO: Está bem: pois vá se explicando se não quiser virar meu lanchinho da tarde!
RAPOSA: Eu me atrasei porque fui procurar, com todos os feiticeiros da floresta, se havia algum
remédio capaz de curá-Io, Meu Rei. E encontrei!
LEÃO: É mesmo?! E que remédio é esse, Dona Raposa?
RAPOSA: O senhor deve tirar o couro de um lobo vivo e vesti-lo ainda quente. (põe a mão na
testa do Leão) É tiro e queda pra baixar essa febre...
Todos olham para o Lobo, que tenta fugir mas é contido.
LEÃO: É... acho que vou mudar o cardápio do meu lanche...
RAPOSA: (maliciosa, para a plateia)
Não se deve provocar a raiva do chefe, mas a sua bondade. E quem tenta fazer o mal aos outros,
acaba é se dando mal...
Cai o pano. Fim.

57
1.° BIMESTRE

1. Quem são os personagens? Quais participam ativamente da história?


Leão, Lobo, Raposa e outros animais da floresta.
____________________________________________________________________________

2. Onde se passa a história? Que palavra indica esse local?


_______________________________________________________________________________
Na caverna do Leão ou em uma floresta. A palavra é Cenário.
_________________________________________________________________________

3. Qual é a situação inicial da história?


_______________________________________________________________________________
O Leão está doente e vários animais vão visitá-lo, menos a Raposa.
_________________________________________________________________________

4. Que efeito de sentido têm o nome dos animais Lobo, Leão e Raposa serem escritos em letras
maiúsculas?
Os animais representam personagens da história, por isso seus nomes em maiúsculas.
_______________________________________________________________________________
Não são simples animais, são protagonistas.
_________________________________________________________________________

5. Observe alguns trechos em itálico e outros entre parênteses. Qual a sua finalidade?

LÍNGUA PORTUGUESA – 5.° ANO


São chamadas de rubricas e têm a função de dar o clima, a intenção e/ou o tom de uma
_______________________________________________________________________________
fala. Entre parênteses estão os gestos e a direção do olhar dos personagens.
_________________________________________________________________________

6. Na 1.ª fala do Lobo “Pois é, Majestade. Estamos todos aqui para confortá-lo em sua doença.
(olha ao redor) Quer dizer... todos, não.”

a) Que efeito de sentido têm as reticências?


____________________________________________________________________________
O Lobo hesita, sua fala é a de quem não queria denunciar a falta da Raposa.

b) Que sentido tem a palavra “confortá-Io”?


____________________________________________________________________________
Tem o sentido de consolar, amparar.

7. Qual a intenção do Lobo na fala “Ela não veio porque não tem nenhuma consideração pelo Rei
dos Animais.” ?
Ele tem a intenção de criar intriga entre o Leão e a Raposa, de deixar a Raposa em má
_______________________________________________________________________________
situação.
_________________________________________________________________________

8. Releia: “LEÃO: (vendo a Raposa) Ah, cachorra!


RAPOSA: Cachorra, não! Raposa, Meu Rei...”
a) Que efeito de sentido tem a exclamação na fala do Leão?
____________________________________________________________________________
Dar ênfase à raiva do personagem.

b) E a exclamação na fala da Raposa?


_______________________________________________________________________________
Expressar docilidade, para que o Leão não a veja como ameaça.
_________________________________________________________________________

c) Que sentido tem “cachorra” na fala do Leão e na fala da Raposa?


_______________________________________________________________________________
Na fala do Leão, uma ofensa. Na da Raposa, a correção de um “engano” do Leão, como se
_______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________
ela houvesse pensado que o Lobo tivesse confundido a Raposa com uma cachorra.

58
1.° BIMESTRE

9. Nesta fala da Raposa “O senhor deve tirar o couro de um lobo


vivo e vesti-lo ainda quente.”, a que se refere o termo em
destaque?
Refere-se ao couro do Lobo.
____________________________________________________
____________________________________________________
____________________________________________________

10. O que o Leão quis dizer com “É... acho que vou mudar o
cardápio do meu lanche...” ?
Ele quis dizer que seu lanche não mais seria uma raposa,
____________________________________________________
mas um lobo.
____________________________________________________
____________________________________________________

11. Que efeito de sentido têm os sinais de pontuação no trecho destacado da fala do Leão “É
mesmo?! E que remédio é esse, Dona Raposa?”
_______________________________________________________________________________
Os dois sinais juntos indicam uma pergunta e uma surpresa, espanto, ao mesmo tempo.
LÍNGUA PORTUGUESA – 5.° ANO

_______________________________________________________________________________

12. A indicação “(maliciosa, para a plateia)” na última fala da Raposa revela que característica do
personagem?
Ela demonstra ser malandra, mau caráter.
_______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________

E agora seria bem divertido se você e seus colegas representassem a peça, hein?

Dividam-se em grupos de 3 ou 4 e cada um escolhe um personagem.

Um outro colega pode dirigir os atores e atrizes, ajudando-os a se colocarem nos
lugares adequados, observando se suas falas entram nos momentos exatos, se a voz
está audível...

Ensaiem algumas vezes, na sala de aula.

É importante que vocês estejam de frente para a plateia, para que todos ouçam e
vejam a representação.

Lembrem-se de fazer silêncio e de estarem atentos aos outros grupos, quando for a
vez deles.

59
Você já se encontrou com um leão no texto anterior! 1.° BIMESTRE

Conheça, agora, o leão de um poema de Vinicius de Moraes.

O LEÃO
Vinicius de Moraes
(Inspirado em William Blake)

Saindo a correr da furna.


Leão! Leão! Leão!
Leão! Leão! Leão!
Rugindo como o trovão
Foi Deus que te fez ou não?
Deu um pulo, e era uma vez VERSO
Um cabritinho montês.
O salto do tigre é rápido
Leão! Leão! Leão!
Como o raio; mas não há

LÍNGUA PORTUGUESA – 5.° ANO


És o rei da criação
Tigre no mundo que escape
Do salto que o Leão dá.
Tua goela é uma fornalha
Não conheço quem defronte
Teu salto, uma labareda
O feroz rinoceronte.
Tua garra, uma navalha ESTROFE Pois bem, se ele vê o Leão
Cortando a presa na queda.
Foge como um furacão.

Leão longe, leão perto


MORAES, Vinicius de. A arca de Noé. Cia. das
Nas areias do deserto. Letras: São Paulo, 1991.
Leão alto, sobranceiro
Junto do despenhadeiro.
Leão na caça diurna

Leão se esgueirando, à espera


Da passagem de outra fera...
Vem o tigre; como um dardo Vocabulário:
• esgueirar - sair de mansinho;
Cai-lhe em cima o leopardo • fornalha - forno grande, forno de máquina a vapor;
E enquanto brigam, tranquilo • furna - caverna, lapa, gruta;
• navalha - instrumento de corte, usado para barbear
O leão fica olhando aquilo. e cortar o cabelo;
Quando se cansam, o leão • sobranceiro - que está em posição mais elevada;
que domina outro.
Mata um com cada mão.

Leão! Leão! Leão!


És o rei da criação!

60
1.° BIMESTRE

1. Observe que, no poema “O leão”, as características dos animais são apresentadas por meio de
comparações.

Veja exemplos transcritos do poema: Atenção


aqui!
“Tua goela é uma fornalha
Teu salto, uma labareda
Tua garra, uma navalha”

Por que a goela do leão pode ser comparada a uma fornalha?


E o salto do leão, o que tem a ver com uma labareda?
O que tem uma garra em comum com uma navalha?

Você descobriu o que há de semelhante entre os elementos em negrito, não é? Agora, repare bem
esses versos:
LÍNGUA PORTUGUESA – 5.° ANO

“O salto do tigre é rápido “Vem um tigre; como um dardo


Como o raio [...]” Cai-lhe em cima o leopardo”

2. Você deve ter percebido que a palavra COMO estabelece uma comparação entre os
elementos.
Encontre, no texto, outra comparação que utiliza a palavra COMO.
_______________________________________________________________________________
“Rugindo como um trovão”; “Foge como um furacão”.
_______________________________________________________________________

3. Você deve se lembrar de que os contos de fadas geralmente começam com “Era uma vez...”.
Na 1.ª estrofe do poema de Vinicius de Moraes, temos essa expressão também:
Professor(a), consideramos importante que converse
“Deu um pulo, e era uma vez
sobre essa questão com os alunos e solicite outros
Um cabritinho montês” exemplos de comparações.

Você acha que ela tem o mesmo sentido que nos contos de fadas? Explique.
_______________________________________________________________________________
Não. Significa acabou-se, isto é, que o cabritinho foi comido pelo leão.
_______________________________________________________________________

4. Por que o texto diz que o leão é o rei da criação?


Professor/a, espera-se que os alunos percebam que as qualidades do leão o tornam o
_______________________________________________________________________________
animal mais poderoso do “reino das selvas”, assim como os reis que conhecemos dos
_______________________________________________________________________________
contos de fadas.
______________________________________________________________________________

61
1.° BIMESTRE

5. Que palavras e expressões indicam os lugares por onde passa o leão?


Nas areias do deserto, junto do despenhadeiro, da furna.
_____________________________________________________________

Imagens desta página: Projetadas por Freepik.com


6. Releia estes versos da última estrofe:

“Vem um tigre; como um dardo


Cai-lhe em cima o leopardo
E enquanto brigam, tranquilo
O leão fica olhando aquilo”

a) A que se refere a palavra destacada?


Refere-se à briga entre o tigre e o leopardo.
____________________________________________________________________

b) Quem está “tranquilo” nessa situação? Por que ele se sente assim?
O leão. Porque ele aguarda, pacientemente, que o tigre e o leopardo se cansem
_______________________________________________________________________
para, então, atacá-los.
_________________________________________________________________

LÍNGUA PORTUGUESA – 5.° ANO


7. Qual é o tema desse poema?
O tema é um leão e seu jeito de ser.
______________________________________________________________________

8. Que informação sobre o leão temos em (...) “não há/Tigre no mundo que escape /Do
salto que o Leão dá.”?
_______________________________________________________________________
Que ele salta muito bem e nenhum outro animal se iguala a ele.
_______________________________________________________________________

9. Em “Pois bem, se ele vê o Leão / Foge como um furacão.”, a que se refere a palavra
em destaque?
Refere-se ao rinoceronte.
_______________________________________________________________________

10. Em que lugares o leão está em atividade?


“Nas areias do deserto.” e “Junto do despenhadeiro.”
_______________________________________________________________________

Professor(a), a título de
enriquecimento para a Escolha um animal de que você goste muito e
produção de texto,
sugerimos a leitura, para escreva um poema sobre ele: como ele é, como se
sua turma, do poema
Cetim, de Zalina Roli. comporta, o que gosta ou não de fazer. Que tal
https://www.recantodasletr
as.com.br/infantil/512453 ler seu poema para a turma?
62
1.° BIMESTRE Agora vamos ler e comparar dois textos. Dois
poemas pequeninos, porém interessantes!

TEXTO 1
É PRECISO FAZER SINAL AO MOTORISTA TEXTO 2

Ivan Zigg
A senhora esperava o ônibus. PONTUALIDADE
O senhor esperava o ônibus.
Passa um cachorro preto que manca.
Um trem passa em minha janela às 9 horas.
A senhora fica olhando o cachorro.
O senhor fica olhando o cachorro. Tem dia que passa às 9h30.
Nesse meio tempo o ônibus passou.
Às vezes passa às 8h45.
Tem vez que nem passa.

1. Qual é o tema do texto 1?


_____________________________________________________________________________
Duas pessoas que perderam o ônibus.
LÍNGUA PORTUGUESA – 5.° ANO

2. Qual é a situação inicial do texto?


_____________________________________________________________________________
Uma senhora e um senhor esperam o ônibus.

3. Pode-se dizer que a senhora e o senhor estavam atentos ao que faziam? Que expressão do texto
comprova a sua resposta?
Não. Estavam distraídos, olhando o cachorro. A expressão que demonstra a distração é “fica
________________________________________________________________________________
olhando”. Professor(a), chame a atenção para a ideia de permanência expressa pela forma verbal.
__________________________________________________________________________
Escreva outros exemplos, no quadro, relacionados a situações do dia a dia (ficou trabalhando, fiquei
_____________________________________________________________________________
lendo, ficaram estudando).
4. Por que o ônibus não parou no ponto?
________________________________________________________________________________
Porque ninguém fez sinal para o motorista. É possível que alguns alunos respondam que o ônibus não
parou porque as duas pessoas estavam olhando para o cachorro, mas foi esse fato que fez com que
________________________________________________________________________________
eles se distraíssem e não dessem sinal para que o ônibus parasse.
________________________________________________________________________________

5. Dê um outro título para o texto 1:


________________________________________________________________________________
Professor(a), sugerimos que registre no quadro e discuta com seus alunos a pertinência ou não das
________________________________________________________________________________
sugestões trazidas por eles. Essa atividade auxilia a turma a desatrelar o título do tema.

6. Qual é o tema do texto 2?


Um trem que se atrasa ou que nem passa.
_____________________________________________________________________________

7. Qual era o horário normal do trem?


_____________________________________________________________________________
O horário normal era 9 horas.

8. Quem é o eu do texto 2? Como você descobriu?


________________________________________________________________________________
O eu do texto 2 é alguém que mora bem em frente à estação ferroviária, e não alguém que tenha o
costume de pegar o trem, como se poderia pensar. A pista está no 1.º verso, na expressão “passa
________________________________________________________________________________
em minha janela”.
________________________________________________________________________________

9. O título do texto expressa exatamente o tema do poema? Por quê?


Professor(a), espera-se que os alunos percebam que o título faz exatamente o oposto, isto é, diz
________________________________________________________________________________
que há pontualidade, quando na verdade não há.
________________________________________________________________________________

63
Professor(a), sugerimos que organize uma competição de mímica com seus alunos. 1.° BIMESTRE
Prepare, com antecedência, cartões com as indicações dos gestos. Divida a turma em
2 ou 3 grupos e sorteie os cartões e os alunos que vão apresentar os gestos para os
outros grupos. Sugestões de mímicas: pare, siga, venha, saia, seja rápido, pegue
isso, me abrace, cansado, com fome, com sede, com medo, com frio, sem dinheiro,
com dor de cabeça, atrasado...

10. Que sentimentos despertou, em você, a leitura de cada um dos poemas? Explique sua
resposta.
_______________________________________________________________________________
Professor(a), a maneira como cada pessoa interage com o texto, na sua leitura individual, é única, ainda que
_______________________________________________________________________________
isso pareça redundante. Depende, entre outros fatores, da vivência, da capacidade de compreensão, do
_______________________________________________________________________________
momento, da intertextualidade, do fôlego de leitura... Por isso, o que é engraçado para uns, pode não ser para
outros. Aceite, pois, as várias respostas possíveis.
_______________________________________________________________________________

11. Que semelhanças você vê entre os dois textos?


_______________________________________________________________________________
Ambos são poemas. Ambos se referem aos meios de transporte. Nos dois poemas, seus
_______________________________________________________________________________
personagens experimentam uma frustração.

12. Que diferenças há entre eles?


No poema 1, há um ônibus, no 2 há um trem; no 1 o narrador não participa dos acontecimentos, no 2 ele é
_______________________________________________________________________________
personagem; no 1, o transporte passa e no 2 ele se atrasa ou nem passa.
_______________________________________________________________________________

LÍNGUA PORTUGUESA – 5.° ANO


13. Releia os versos “Nesse meio tempo o ônibus passou.”, do texto 1, e “Um trem passa em
minha janela às 9 horas.”, do texto 2. Qual a diferença de sentido entre a forma da palavra
destacada no texto 1 e no texto 2?
_______________________________________________________________________________
No 1.º texto, o tempo do verbo indica passado. O ônibus passou, foi embora. No 2.º poema, o tempo do verbo
indica presente: o trem passa habitualmente àquela hora, é uma ação costumeira, cotidiana.
_______________________________________________________________________________

14. Observe, com atenção, a imagem que acompanha o poema 1. Ela está no livro e foi criada pelo
ilustrador Ivan Zigg. Dois elementos da imagem possuem tamanho desproporcional em relação
aos outros. Qual efeito isso tem na leitura?
_______________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________
O cachorro foi desenhado em tamanho maior para ressaltar sua importância na história: sua
entrada em cena desviou a atenção da senhora e do senhor. Já o ônibus está em tamanho reduzido
_______________________________________________________________________________
para demonstrar que perdeu a atenção do casal.
______________________________________________________________________________

15. Fazer sinal ao motorista para pegar um ônibus Que outros gestos você utiliza para se
faz parte da rotina da maioria das pessoas. comunicar?
Podemos nos comunicar fazendo gestos, desde que
seja um código conhecido por todos. Você, com Desenhe no espaço abaixo e mostre para
os seus colegas.
certeza, utiliza a linguagem gestual todos os dias. O
que significam esses gestos?
http://vejasp.abril.com.br/

__________________
Amor

___________________
Paz
http://www.soudapaz.org/

64
1.° BIMESTRE

Linguagem verbal e linguagem não verbal

As histórias em quadrinhos associam, de modo geral, duas linguagens:


a linguagem verbal e a linguagem não verbal.

A linguagem verbal existe A linguagem não verbal não utiliza


quando a palavra é utilizada para a a palavra, mas, sim, imagens para a
comunicação. Nós a utilizamos, por comunicação. Por exemplo: em
exemplo, em cartas e nos jornais algumas placas, quando fazemos
escritos. gestos, nos desenhos, na dança...
LÍNGUA PORTUGUESA – 5.° ANO

Agora, temos um desafio para você! Será que você é capaz de ler o
texto abaixo, retirado de um cartaz?

1. Você conseguiu ler o que está escrito? Por quê?


______________________________________________________________________________
Não é possível ler o texto porque não reconhecemos esses símbolos.
________________________________________________________________________
Eles não têm significado para nós.

2. Esse texto está escrito na nossa língua? Como você sabe disso? Você pode supor em que
língua esse texto está escrito?
Não. Ele não está escrito em português. Sabemos disso porque não estão aqui os
___________________________________________________________________________
caracteres do nosso alfabeto. É possível supor que esteja escrito em chinês ou japonês.
______________________________________________________________________________
________________________________________________________________________

3. O que você foi capaz de reconhecer no texto?


As letras A, B, C, D e os números de 1 a 6.
___________________________________________________________________________

65
1.° BIMESTRE

4. Agora, veja o mesmo texto no lugar em que foi encontrado. Lembre-se: As imagens
também são textos! Elas possuem unidade de sentido.

http://news.xinhuanet.com/health/2013-05/27/c_124769544.htm

LÍNGUA PORTUGUESA – 5.° ANO


Observe, no texto acima, a ordenação de letras e números. Ela é diferente daquela a que
estamos acostumados, pois lemos da esquerda para a direita, de cima para baixo. Em alguns
países, como a China, de onde se originou esse texto, a leitura é feita da direita para a esquerda.

a) Mesmo sem entender o que está escrito, você pode perceber o assunto do texto? Que
elementos permitiram que isso acontecesse?
_____________________________________________________________________________
Sim. Por meio das imagens, inseridas no texto, é possível perceber que são orientações
_____________________________________________________________________________
relativas ao atendimento de primeiros socorros.
____________________________________________________________________

b) Que texto é esse e onde pode ser encontrado?


_____________________________________________________________________________
É um texto instrucional. Ele dá instruções sobre como fazer algo. No caso, ensina
_____________________________________________________________________________
medidas de primeiros socorros relativas a uma parada cárdio-respiratória. Pode ser
_____________________________________________________________________________
encontrado em livros, revistas e cartilhas de distribuição ao público em geral.
_____________________________________________________________________________

66
1.° BIMESTRE Vamos ler mais algumas tirinhas e histórias em quadrinhos e
perceber a importância da linguagem não verbal. Ela está sempre
presente nesses textos e é muito rica em significados.
A tirinha a seguir apresenta o menino Calvin e o tigre de pelúcia
Haroldo que, na imaginação do menino, tem vida e é seu grande
parceiro de aventuras.

WATTERSON, Bill. Dez anos de Calvin & Haroldo: Best News, São Paulo, 1996.
LÍNGUA PORTUGUESA – 5.° ANO

1. Quem participa desse diálogo?


_______________________________________________________________________________
Calvin, Haroldo (seu tigre de pelúcia) e o pai de Calvin.
_______________________________________________________________________________

2. O que indicam as expressões faciais de Calvin e Haroldo no quadrinho 1?


Calvin demonstra alegria e Haroldo está pensativo, interessado no que o menino está
_______________________________________________________________________________
dizendo e fazendo.
_______________________________________________________________________________

3. Que utilidade Calvin descobriu para as meias grandes?


_______________________________________________________________________________
Ele pendurou uma meia em cada orelha e outra no nariz, para imitar um elefante.
______________________________________________________________________________

4. Se as meias fossem pequenas, a ideia da brincadeira seria a mesma? Por quê?


_______________________________________________________________________________
Não. Porque as orelhas e a tromba dos elefantes são grandes.
______________________________________________________________________________

Professor(a), veja algumas sugestões para trabalhar a habilidade de Interpretar texto com auxílio de material gráfico
diverso (propagandas, quadrinhos, fotos etc.).
Abordar o assunto linguagem verbal, linguagem não verbal e linguagem mista, falando sobre os elementos próprios de
cada uma.
 Mostrar que a mensagem de um texto pode resultar da combinação (organização sintática) de elementos apenas da
linguagem verbal, apenas da linguagem não verbal ou das duas linguagens (linguagem mista).
 Ampliar o assunto com a apresentação, para leitura e comentários, de outros textos produzidos com material gráfico
diverso (propagandas, cartazes, tirinhas, charges, pictogramas, gráficos...).
Ressaltar que a sequência de quadrinhos de uma tirinha é uma narrativa, contendo os elementos básicos desse tipo de
texto.
 Falar da importância das onomatopeias e dos desenhos das expressões/gestos dos personagens como recursos
expressivos.
 Falar da função dos balões das tirinhas como recurso indicativo do discurso direto, chamando a atenção para os
diferentes propósitos dos diferentes tipos de balão (balão de fala, balão de pensamento...) e que, muitas vezes, o desenho
de um balão serve também como recurso expressivo.
 Chamar a atenção para a questão da tipologia das letras como recurso expressivo.
 Ressaltar a importância de focar a atenção em cada elemento de um texto, principalmente os produzidos em linguagem
não verbal ou em linguagem mista.
(Texto do Elaborador – Edição Extra /2017)
67
1.° BIMESTRE

5. De quem são aquelas meias? Como você descobriu isso?


______________________________________________________________________________
As meias pertencem ao pai de Calvin. Foi possível perceber porque, no último quadrinho, o
______________________________________________________________________________
pai está muito irritado por não ter encontrado as meias na gaveta.

6. Por que o menino está de olhos fechados no quadrinho 3?


______________________________________________________________________________
Porque ele está satisfeito, se exibindo para o tigre.
_____________________________________________________________________________

7. Haroldo queria umas meias. O que será que ele ia fazer com elas? Como você percebeu?
Ele queria imitar o menino. Nota-se pela sua expressão de entusiasmo e pelo uso da
______________________________________________________________________________
palavra “também”.
______________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________

LÍNGUA PORTUGUESA – 5.° ANO


8. No balão da fala do pai, as letras são todas maiúsculas e em negrito. Que ideia isso expressa?
O tamanho da letra e o negrito são recursos utilizados para indicar que o pai de Calvin
______________________________________________________________________________
está gritando e muito zangado.
______________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________

9. Que efeito de sentido causa a exclamação no 1.º quadrinho?


O garoto está empolgado com sua ideia.
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________

10. E as reticências, no quadrinho 2?


Elas indicam que o menino deixou suspensa a sua fala.
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________

11. Que motivo poderia fazer o pai de Calvin perder o ônibus?


Não estar pronto (vestido) a tempo de pegar o ônibus.
______________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________

12. O que o pai do garoto quis dizer com “a coisa vai ficar feia”?
Ele quis dizer que tomaria alguma atitude desagradável para o menino.
______________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________

68
1.° BIMESTRE Vamos agora ler uma história toda contada usando a linguagem
não verbal!

Passe os olhos, atentamente, pelas


_________________________________ cenas, observando todos os
detalhes, como cenário (onde se
1
passa a história), expressões
2 faciais dos personagens, linhas de
3
movimento... Vamos ver o que você
pode observar!

1. Em que lugares se passam os


fatos?
4
5 ____________________________
Percebemos que se trata de um
6
____________________________
local público, como uma rua ou
____________________________
praça. As cenas 8 a 10 se
________________________
passam, provavelmente, na
____________________________
casa da menina.
____________________________
7
8
9
LÍNGUA PORTUGUESA – 5.° ANO

2. Qual é a situação inicial da


história?
A menina está sentindo o aroma
____________________________
de uma flor, enquanto o menino
____________________________
vai chegando perto dela.
____________________________
10 ___________________________
11
12
3. Na 2.ª cena, qual a intenção dos
personagens com aqueles gestos?
____________________________
Ela puxa a flor para perto de si,
__________________________
para que ele não consiga pegá-
___________________________
la, já que é o que ele tenta fazer.
13 ___________________________
14 15

4. Qual é a complicação na
história?
O menino dá uma dentada na
____________________________
flor.
__________________________
STANLEY, John. Luluzinha: O clube da Lulu. São Paulo: Devir, 2007

5. O que indica a expressão da menina, na 4.ª cena, Por quê?


Ela parece surpresa e incomodada com a atitude do menino.
_______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________

6. Na cena 5, o que a menina poderia estar falando? Como você chegou a essa ideia?
_______________________________________________________________________________
Professor(a), estimule seus alunos a construir hipóteses de fala da personagem, que
______________________________________________________________________________
demonstra seu desagrado diante da ação do menino.

7. Que efeito de sentido têm os tracinhos à frente da boca da menina, na cena 6? Que sentimento
ela expressa ali?
_______________________________________________________________________________
As linhas simbolizam gritos da personagem. Sua expressão facial também exprime sua
_______________________________________________________________________________
raiva.
69
1.° BIMESTRE

8. A cena 7 traz uma lâmpada dentro de um balão de pensamento. O que representa?


____________________________________________________________________________
Esse símbolo representa que a personagem teve uma ideia.

9. Nos próximos 3 quadrinhos a menina está ocupada. O que ela está fazendo? Com que intenção?
Ela confeccionou uma flor de papel, com intenção de pregar uma peça no garoto.
_______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________

10. Você tem impressão de já ter visto a cena 11 nessa história? Que informações ela traz?
A cena 11 é uma repetição da cena 1 e mostra a menina pronta para “pegar” o menino numa
_______________________________________________________________________________
armadilha.
______________________________________________________________________________

11. Qual é a diferença da expressão facial da menina, nas cenas 3 e 12? Qual a razão dessa
diferença?
Na 3.ª cena ela acompanha a ação do menino, sem saber o que ele ia fazer. Na cena 12 ela
_______________________________________________________________________________
está na expectativa dele morder a flor, por isso a expressão de “vingança”.
_________________________________________________________________________

12. A expressão facial da menina, na penúltima cena, exprime uma expectativa. Qual?
Ela espera que o garoto sinta o gosto ruim do papel e que demonstre seu desagrado.
_______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________

LÍNGUA PORTUGUESA – 5.° ANO


13. O desfecho da história é o esperado pela menina? Por quê?
Não, porque o garoto não tem reação alguma, não faz cara feia, nem reclama.
_______________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________

14. Agora que você já chegou até aqui, hora de dar um título bem interessante para a história!
Escreva no local apropriado.

Professor(a), encoraje seus alunos a pensar em possibilidades para esse título, em vez de simplesmente se
contentar com um “A menina e o menino” ou “A flor de papel”. Um bom título instiga o leitor.

E agora é a sua vez!

1. Releia a história e conte-a, oralmente, com a ajuda de colegas. Vocês podem, depois,
representá-la, como uma peça de teatro, e alternar os papéis de menino, menina e narrador.
Imaginem falas para os personagens. Ensaiem algumas vezes e apresentem para a turma!
2. Pegue seu lápis e comece a pensar! Imagine que a história parou na cena 12 e você é quem vai
continuar a partir dali. Que desfecho interessante, triste ou engraçado, você pode criar?

_________________________________________
Depois de conferir
_________________________________________ se seu texto ficou gostoso de
_________________________________________ ler, se você usou sinais de
_________________________________________ pontuação e se usou letra
maiúscula no início das frases,
_________________________________________
troque sua produção com a de
_________________________________________ um(a) colega!
_________________________________________
_________________________________________
_________________________________________
_______________________________
70
1.° BIMESTRE

Você já conhece Suriá, a menina do circo?


Laerte. Suriá. Folha de São Paulo Folhinha: São Paulo, 19/07/2003.
LÍNGUA PORTUGUESA – 5.° ANO

1. Suriá faz um pedido à sua fada madrinha. Que efeito de sentido tem a palavra sublinhada, no 1.º
quadrinho?
_____________________________________________________________________________
A fada madrinha ia fazer além do que Suriá havia pedido, faria muito melhor.
_____________________________________________________________________________

2. No 2.º e 3.º quadrinhos

a) como se sente Suriá?


A menina está muito animada pela possibilidade de ser princesa e rainha.
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________

b) o que indicam o tamanho maior e o negrito dos balões?


_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
Indicam que ela está gritando.

c) o que significam as bolinhas amarelas?


________________________________________________________________________________
Significam as marcas da magia feita pela fada madrinha.
__________________________________________________________________________

3. No 4.º quadrinho, a expressão facial de Suriá se modifica. O que causou essa mudança?
A fada madrinha precisava de uma bruxa e Suriá não queria ser uma. Ela só queria viver
________________________________________________________________________________
personagens bonzinhos e bonitos.
__________________________________________________________________________

4. O desfecho nos revela um fato sobre as duas meninas. Qual?


Revela que as duas amigas tinham brigado e ainda estavam “de mal”.
_____________________________________________________________________________

5. Por que, então, Suriá chamou Margô para participar do seu conto de fadas?
_____________________________________________________________________________
Ela chamou a amiga porque não queria fazer o papel de bruxa e precisava de alguém para
_____________________________________________________________________________
desempenhar esse papel.

71
Otto e Heitor são irmãos muito criativos. Leia a tirinha. 1.° BIMESTRE

http://www.ottoeheitor.com/t221.html
1. Na 1.ª cena, o que a expressão facial de Otto indica?
Seu olhar indica que ele não está gostando da comida.
____________________________________________________________________________

2. Na 2.ª cena, o que faz seu irmão Heitor?


____________________________________________________________________________
Ele parece muito interessado no seu prato e come com vontade.

LÍNGUA PORTUGUESA – 5.° ANO


3. De quem é a fala, na 3.ª cena? Como você descobriu?
____________________________________________________________________________
De algum adulto, possivelmente a mãe, que está em outra parte da casa, porque o rabicho
____________________________________________________________________________
do balão aponta para fora da cena.

4. Onde está o humor da tirinha?


O humor está na fala da 4.ª cena, em que Otto leva ao pé da letra a resposta da pessoa no
_______________________________________________________________________________
3.º quadrinho.
_______________________________________________________________________________

Leia os dois textos e observe alguns detalhes.

Texto 1

http://www.eeeitacoisa.com.br/imagens-engracadas/vai-brincar-la-fora/

72
1.° BIMESTRE

Texto 2

http://www.circulodobem.com/tag/papai-noel-dos-correios/

1. Que sentimento demonstra a expressão facial do menino do texto 1?


______________________________________________________________________________
O menino tem o olhar fixo, parece hipnotizado.
LÍNGUA PORTUGUESA – 5.° ANO

2. O que causa esse olhar do menino?


______________________________________________________________________________
Ele está totalmente absorvido pelo jogo.

3. O que a mãe quis dizer quando sugeriu ao filho que fosse brincar lá fora?
______________________________________________________________________________
Ela queria que ele fosse brincar de outras coisas, correr, pular...

4. O que o menino fez a partir do pedido da mãe?


______________________________________________________________________________
Foi lá para fora, mas continuou brincando com o videogame, pela janela.

5. Onde está o humor do texto?


No fato de o filho não conseguir brincar de outra coisa que não seja o videogame.
_______________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________

6. O texto 2 também se divide em duas cenas.


a) O que representam os números acima de cada cena?
_______________________________________________________________________________
Os números indicam o ano em que os fatos aconteceram.
b) O que você vê em cada uma?
Em 1980, as crianças gostavam de várias brincadeiras e interagiam com seus amigos. Em
_______________________________________________________________________________
2013, tudo isso se modifica: elas ficam concentradas apenas em seus celulares, não
_______________________________________________________________________________
correm, não brincam mais com outras crianças.
_______________________________________________________________________________
c) Descreva as expressões faciais das crianças, em cada cena.
Na 1.ª cena elas estão animadas, felizes. Na 2.ª, estão sérias teclando.
______________________________________________________________________________

7. Qual o efeito de sentido das palavras “TIC TIC TEC TEC”, na 2.ª imagem?
______________________________________________________________________________
Reproduzem o barulhinho das teclas dos celulares.

8. Qual a finalidade dos textos 1 e 2?


______________________________________________________________________________
Criticar como a tecnologia modificou a maneira das crianças se divertirem e se
______________________________________________________________________________
relacionarem.

73
Você tem agora um emocionante relato de memórias! 1.° BIMESTRE

Primeira vez

Meu joelho esquerdo é mais forte que o direito. Eu sei por quê. Quando caio de bicicleta ou
de patins, ele é sempre mais vítima que o outro, seu companheiro. Um dia, caí sem a ferida ter
cicatrizado direito. Doeu muito e eu chorei na frente de todo mundo. Morri de vergonha. Azar! A
dor era minha e só eu sabia que era uma daquelas bem doidas, enormes, impossíveis de
despistar. As lágrimas surgiram como um vulcão em erupção. Quando vi, uma cachoeira jorrava,
molhando meu rosto.
Há diferenças entre um choro mentiroso e um verdadeiro. O mentiroso é cheio de careta, e
quase não sai lágrima. A gente faz uma força danada pra convencer quem está do lado. O
verdadeiro acontece naturalmente. Brota lá de dentro. Alivia. A gente até soluça. Mãe sabe
distinguir qual é um, qual é outro. Poucas vezes chorei choro mentiroso. Quase sempre ele é
verdadeiro e escondido.
Me deu uma raiva da bicicleta e do machucado, que se tornaria ferida incurável... Igual ao
meu dedão esquerdo, outro coitado calejado. Passei um vexame daqueles. Sacudi a poeira,

LÍNGUA PORTUGUESA – 5.° ANO


limpei mais ou menos o short e fui embora, debaixo de gargalhadas. Mau gosto rir de quem se
esborracha no chão do jeito que eu me esborrachei... Quando é um tombinho bobo, vá lá. Mas
tombaço não merece risos. Merece ajuda. Merece um “epa, você se machucou?”. Levantei
sozinho, peguei a bicicleta e o choro e fui terminar o berreiro em casa, na cama, que é lugar
quente.
Papai prometeu me ajudar. Se eu continuasse caindo de maduro, não poderia tirar as
rodinhas tão cedo. Tinha de treinar muito, pra depois sair pedalando livre rua afora.
Os dias passaram que nem um foguete. As semanas voaram, meu joelho esquerdo ainda
sofreu mais um pouco. O direito permaneceu intacto, sem machucado, sem cicatriz, sem dor. Que
bom, um raladinho de nada seria terrível. Ele não estava acostumado com acidentes.
Foi no domingo. Não sei que dia do mês, isso também não importa. Tinha sol, azul tingindo
o céu e gente voltando da missa. Papai havia prometido tirar as benditas rodinhas. Eu não
aguentava de ansiedade. Os joelhos estavam apavorados: o esquerdo, esfolado, e o direito,
perfeito. Sem rodinhas, a bicicleta ficava esquisita, parecendo faltar pedaço.
Fazia uns quinze dias que eu já andava sem a rodinha esquerda. Sem as duas ainda não
havia experimentado. Papai correu comigo, custando a acompanhar minhas pedaladas. Gritou
duas ou três vezes: “Diminui a velocidade e olha pra frente, sem medo. Levei um susto ao ouvir a
voz dele lááá looonge... “Continua! E cuidado com o carro!”
Nossa! Ele tinha me soltado...

OLIVEIRA, Pedro Antônio de . Metade é verdade, o resto é invenção. São


Paulo: Formato Editorial, 2007.

74
1.° BIMESTRE

1. Quem narra essa história? Releia o primeiro parágrafo do texto e copie as “pistas” que você
usou para descobrir a resposta:
_____________________________________________________________________________
Professor(a), espera-se que os alunos reconheçam as palavras/expressões como
_____________________________________________________________________________
marcas de 1.ª pessoa. Se achar necessário, escreva no quadro as pessoas do discurso:
_____________________________________________________________________________
Eu, tu, ele, nós, vós, eles para que façam a relação Eu = 1.ª pessoa, em contraponto a
_________________________________________________________________
Ele/Ela = 3.ª pessoa. Quem narra a história é uma criança. As marcas de 1.ª pessoa são:
_____________________________________________________________________________
Meu joelho / Eu sei / caio / caí / eu chorei / Morri de vergonha / A dor era minha e só eu
_______________________________________________________________________
sabia/ meu rosto.

2. Releia: “Meu joelho esquerdo é mais forte que o direito. Eu sei por quê. Quando caio de
bicicleta ou de patins, ele é sempre mais vítima que o outro, seu companheiro.” A que se
referem os termos em destaque?
“Ele” refere-se ao joelho esquerdo e, “o outro”, ao joelho direito.
__________________________________________________________________________

3. Que elementos da natureza ele usa para descrever seu choro?


Um vulcão em erupção e uma cachoeira, pela força com que as lágrimas brotaram.
_____________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________
LÍNGUA PORTUGUESA – 5.° ANO

4. Em “Quando vi, uma cachoeira jorrava, molhando meu rosto.” Que efeito de sentido provoca o
uso da palavra em negrito?
A escolha do verbo jorrar acentua a intensidade com que as lágrimas irromperam,
_____________________________________________________________________________
impedindo qualquer tentativa de segurá-las.
_______________________________________________________________________

Quando você compara um elemento a outro é porque você percebe o que eles têm em
comum, que ligação existe entre eles. Por exemplo: se você acha que alguém come como um
passarinho, você pensa na pouca quantidade de comida que a ave come de cada vez.

Professor(a), auxilie-os a descobrir o que traz a ideia de semelhança em cada


comparação.

5. Descubra em que se baseou o autor para estabelecer as comparações abaixo:

a) “As lágrimas surgiram como um vulcão em erupção.”


As lágrimas vieram com força, assim como um vulcão.
__________________________________________________________________________

b) “Quando vi, uma cachoeira jorrava, molhando meu rosto.”


As lágrimas vieram com muita intensidade, desceram pelo rosto, assim como uma
__________________________________________________________________________
cachoeira.
c) “Os dias passaram que nem um foguete.”
Os dias passaram rapidamente como a velocidade do foguete.
__________________________________________________________________________

Professor(a), estimule seus alunos a identificarem o termo que estabelece a


comparação e demonstre, com outros exemplos, que, às vezes, ele nem aparece,
como na letra b. (O menino é um doce/Aquela menina é um gênio/Seu cachorrinho é
um palhaço.) Na letra a, temos “como” e na letra c, “que nem”.

75
1.° BIMESTRE

6. Sublinhe, no 3.º parágrafo, uma opinião do narrador do texto.

“Mau gosto rir de quem (...) Merece ajuda.”

7. O que precisava acontecer para que o pai da criança retirasse as rodinhas da bicicleta?
___________________________________________________________________________
Ela precisava treinar muito e parar de cair.
__________________________________________________________________________

8. O que a criança quis dizer com o trecho destacado em “As semanas voaram, meu joelho
esquerdo ainda sofreu mais um pouco.”
___________________________________________________________________________
Ela quis dizer que ainda levou alguns tombos e continuou machucando o joelho
___________________________________________________________________________
esquerdo.

9. O que aconteceu de tão especial naquele dia?


A criança conseguiu, finalmente, andar de bicicleta sem as rodinhas.
___________________________________________________________________________

LÍNGUA PORTUGUESA – 5.° ANO


__________________________________________________________________________

10. Que significado teve, para a criança, a fala do pai “Continua! E cuidado com o carro!” ?
Ela percebeu que a voz dele estava bem longe e descobriu, então, que o pai já a havia
___________________________________________________________________________
soltado.
___________________________________________________________________________

11. Releia: “Levei um susto ao ouvir a voz dele lááá looonge...”

Que efeito de sentido tem

a) a repetição da letra a na palavra em destaque?


Reforçar a distância entre o pai e a criança. Professor/a, dê outros exemplos, como “Ela
___________________________________________________________________________
me disse que está beeem cansada!”, “Abra essa porta agoooora!”
___________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________

b) o uso das reticências?


Indicar, com emoção, a suspensão da fala. Professor(a), sugira outros casos do uso,
___________________________________________________________________________
como “A ave cantava, feliz...”
___________________________________________________________________________

12. Qual é o tema do texto?


O tema são as memórias de uma criança aprendendo a andar de bicicleta. Professor(a),
___________________________________________________________________________
diferencie tema e título para seus alunos. Sugerimos que você escolha um tema e peça
___________________________________________________________________________
que eles sugiram títulos possíveis, ou use, como exemplos, contos de fadas, seus
___________________________________________________________________________
títulos e temas.
___________________________________________________________________________

76
1.° BIMESTRE AGORA,
É COM VOCÊ !!!
Trazemos duas propostas de escrita para você!!
Combine com seu(sua) Professor(a) a maneira de apresentar suas
produções para seus colegas!

1 - Você leu um texto narrado em 1.ª pessoa (Eu), isto é, seu narrador participa dele. Ele
contou algo que lhe aconteceu e tudo que o envolveu naquele dia: suas lembranças, suas
emoções, seus pensamentos, a sensação do tempo voando...
Você também deve ter muitas lembranças! Pare um pouco para recordar um momento muito
feliz ou mesmo triste, quem sabe uma aventura divertida, ou algo que te deixou com medo ou
trouxe ansiedade...
Como você estava naquele dia, e com quem? Onde aconteceu o fato? Você consegue se
LÍNGUA PORTUGUESA – 5.° ANO

lembrar dos barulhos daquele lugar? Dos cheiros?...


Escreva em seu caderno e escolha um título bem interessante. Lembre-se de revisar o texto.
Combine com seu(sua) Professor(a).

E agora?... Qual das duas você vai escolher?...


Humm... Que tal as duas propostas?!

2 - Você consegue imaginar o que aconteceu com o personagem, depois que seu pai o soltou?
Releia o final do texto e continue! Não se esqueça de que você está na pele do narrador e, por
isso, deve contar os fatos como se tivessem acontecido com VOCÊ! Continue a partir daqui:

Papai correu comigo, custando a acompanhar minhas


pedaladas. Gritou duas ou três vezes: “Diminui a velocidade e
olha pra frente, sem medo. Levei um susto ao ouvir a voz dele
lááá looonge... “Continua! E cuidado com o carro!”
Nossa! Ele tinha me soltado...

Se desejar, convide um colega para realizar a atividade com você. Depois, leia para os seus
colegas! Combine com seu(sua) Professor(a).
77
1.° BIMESTRE
Calvin é uma criança muito inquieta
e cheia de imaginação!!!
Vamos ler estes quadrinhos e entender o que aconteceu.

1. A ausência de palavras
nos quadrinhos atrapalhou
a sua compreensão da
história? Por quê?
______________________
Professor(a),
______________________
consideramos
______________________
importante que os
______________________
alunos percebam que as
______________________
expressões faciais e
______________________
corporais dos
______________________
personagens, as linhas
______________________
de movimento e outros
______________________
detalhes das cenas, por
______________________
si só, contam a história,
______________________
sem necessidade de
______________________
palavras.

LÍNGUA PORTUGUESA – 5.° ANO


______________________
______________________
______________________

2. O que significam a letra Z e o gesto da mãe de Calvin no 1.º quadrinho?


_______________________________________________________________________________
A letra Z significa que o menino está dormindo. A mãe do Calvin aponta para o relógio
_______________________________________________________________________________
para dizer que está na hora de ele acordar.

3. O que ele está fazendo na 1.ª fileira de quadrinhos?


Calvin
____________________________________________________________________________
está trocando de roupa.

4. Que mudança acontece nos quadrinhos da 2.ª fileira?


_______________________________________________________________________________
Uma ventania arranca a roupa de Calvin e impede que ele continue a se vestir.
_______________________________________________________________________________

5. Observe a expressão facial de Calvin no 2.º e no 3.º quadrinhos da 2.ª fileira. O que cada
expressão demonstra?
No 2.º quadrinho, Calvin demonstra medo, surpresa. No 3.º, ele se esforça para enfrentar
_______________________________________________________________________________
o vendaval (observe os dentes cerrados e os olhos apertados).
_______________________________________________________________________________

6. A 3.ª fila de cenas não tem as linhas que delimitam os quadrinhos. Temos a impressão de que
há vários “Calvins” em movimento. O que significa a linha em espiral na última cena dessa fileira?
No penúltimo quadrinho da história, há uma outra espiral. O que significa?
Calvin fez uma pirueta no ar (última cena da 3.ª fileira).
_______________________________________________________________________________
Ele está confuso, meio tonto, sonolento (penúltimo quadrinho).
_______________________________________________________________________________

7. O garoto, afinal, está mesmo passando por dificuldades? O que aconteceu na verdade?
Explique.
Calvin é uma criança cheia de imaginação. Cria situações fantasiosas e acredita que
_______________________________________________________________________________
acontecem de verdade. Pode ser que ele nem tenha saído de sua cama: no último
_______________________________________________________________________________
quadrinho, sua mãe reclama por ele ainda não ter se levantado.
_______________________________________________________________________________
78
1.° BIMESTRE

8. Quanto tempo você acha que se passou entre o 1.º e o último quadrinhos da história?
Apenas alguns minutos.
__________________________________________________________________________

9. O que causa humor na história?


_____________________________________________________________________________
O humor é causado pelo fato de Calvin ter imaginado que enfrentou uma ventania e um
_____________________________________________________________________________
ataque de seu cobertor, que o impediram de se arrumar e sair do quarto e o forçaram a
_____________________________________________________________________________
voltar para a cama. Ele luta contra a necessidade de se levantar da cama e de se arrumar.
_____________________________________________________________________________

10. E você? Como acorda? Converse com seus colegas e com o (a) seu (sua) Professor(a).

Professor(a), que tal organizar uma Roda de Conversa? Esse é um bom momento para
trabalhar a oralidade.

11. Imagine o que os personagens disseram no 1.º e no último quadrinho da história e escreva
nos balões:
LÍNGUA PORTUGUESA – 5.° ANO

ESPAÇO
CRIAÇÃO
Você seria capaz de contar, oralmente, essa história do Calvin? Todos os seus colegas
poderiam participar! Alguém começa, quem quiser continuar vai levantando a mão e o(a)
Professor(a) vai chamando! Cada um de vocês pode falar sobre um quadrinho, por exemplo.
Seria bem interessante se, depois disso, você e seus colegas fizessem um texto coletivo,
escrevendo no quadro, ditando para o(a) Professor(a). Você vai perceber que, na hora de
escrever, não fica bem repetir palavras como “e”, “Calvin”, “o menino”, “mãe”, nem usar “aí”,
“daí”, muito comuns quando conversamos e contamos casos.
79
1.° BIMESTRE

LÍNGUA PORTUGUESA – 5.° ANO


Vamos, agora, ler uma história bem
conhecida, um conto de fadas!

A PRINCESA E A ERVILHA
ERA UMA VEZ um príncipe maravilhoso, especialmente lindo, que
desejava se casar com uma princesa. Mas ele fazia uma exigência
importante: tinha que ser uma princesa de verdade. E não podia ser uma
princesa boba, arrogante ou mesquinha. Assim, o príncipe saiu à procura
de uma princesa de verdade que fosse como ele queria.
Viajou pelo mundo todo, passou por muitas terras, escalou muitas
montanhas. Incansável e destemido, o príncipe procurou por todo lado.
Buscou em castelos e palácios, às margens de rios e riachos, em jardins e
florestas. Buscou até debaixo de salgueiros-chorões e em ilhas desertas.
O príncipe encontrou muitas princesas, montes delas, mas jamais
conseguiu ter certeza de que eram mesmo princesas de verdade. Em
todas havia sempre alguma coisa que não era exatamente como deveria
ser. Algumas eram bobas, outras eram arrogantes, outras eram
mesquinhas. Por fim, ele resolveu encerrar sua busca e voltou para casa.
Estava desanimado, com o coração apertado, pois não tinha conseguido o
que mais desejava na vida, que era encontrar uma princesa de verdade e
se apaixonar por ela.
Uma noite, despencou uma tempestade assustadora. Raios
lampejavam, trovões rugiam. E chovia muito, chovia sem parar. De
repente, entre o estalo de um raio e o estrondo de um trovão, alguém
bateu no portão do palácio. Foram três batidinhas delicadas: tap, tap, tap.

Continua 80
1.° BIMESTRE

“Quem será a essa hora?”, perguntou o velho rei, levantando-se


para abrir.
No meio da tempestade, debaixo da chuvarada, lá estava uma
princesa. Seu estado era lamentável! Estava encharcada da cabeça
aos pés. Como uma cascata, a água lhe escorria do cabelo, pelo
vestido, até os sapatos ensopados. E ela insistia em dizer que era
uma princesa de verdade.
Ao vê-la, a velha rainha pensou: “Tudo bem. Logo mais vamos
ver se ela é princesa mesmo!”
A rainha foi arrumar o quarto de hóspedes. Era um quarto
suntuoso, onde havia uma cama com armação de quatro colunas.
Tirou os lençóis e, bem no centro do colchão, colocou um grão de
ervilha, um único grão de ervilha minúsculo e verdinho. Por cima
desse grãozinho minúsculo, ela empilhou dez colchões bem
O PARÁGRAFO é um grossos e mais quatro cobertores de lã. Finalmente, no alto da
trecho dentro do texto pilha, a velha rainha estendeu uma colcha de renda, um
que possui sentido acolchoado de seda branca, um finíssimo lençol de algodão, e
completo. colocou um travesseiro de penas muito fofo e macio.
LÍNGUA PORTUGUESA – 5.° ANO

Ele pode conter uma ou


Estava preparada a cama em que a princesa passaria a noite.
várias frases.
Tinha ficado tão alta que chegava quase ao teto. A rainha pediu a
O parágrafo é iniciado
por um pequeno seu lacaio que providenciasse uma escada para que a moça
afastamento da primeira pudesse se deitar lá em cima.
palavra em relação à De manhã, depois que o sol apareceu, a rainha foi ao quarto da
margem esquerda da princesa.
folha. “Como passou a noite?”, ela perguntou.
“Ah, muito mal! Foi uma noite péssima! Não consegui dormir
nada!”
A princesa bocejou, se espreguiçou e esfregou os olhos,
sonolenta.
“Mas por quê?”, perguntou a rainha, levantando os olhos. “Não
estava confortável? Arrumei a cama especialmente para você e
achei que com todos esses colchões e cobertores ela ficaria bem
macia.”
“Obrigada por tantos cuidados”, disse a princesa. “Mas não sei
o que havia debaixo dos colchões. Era alguma coisa tão dura que
fiquei com o corpo cheio de manchas roxas!”
O rei, a rainha e o príncipe souberam então, com toda a certeza,
quem era aquela moça. Ela tinha sentido a ervilha que estava por
baixo de dez colchões, quatro cobertores de lã, uma colcha de
renda, um acolchoado de seda branca, um fino lençol de algodão e
de um travesseiro fofo e macio. Só uma princesa de verdade
poderia ser tão sensível!
O príncipe entendeu que já não precisava procurar sua noiva,
pois uma princesa de verdade o havia encontrado. Eles se
casaram, e o ponto alto da festa foi o magnífico bolo de noiva feito
de ervilhas doces!
JONES, Wendy. Contos de princesas. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2012

81
1.° BIMESTRE

Os contos de fadas e os contos maravilhosos são narrativas que envolvem algum tipo de
encantamento, ou seja, a presença de elementos mágicos. O tempo em que a história ocorre não
está definido de forma exata. Aparece representado por expressões como: “há muito tempo”, “um
dia”, “era uma vez”, “certa vez”, entre outras.
MULTIRIO

1. Você já viu que uma expressão pode indicar tempo. Circule, no trecho a
seguir, a expressão que foi utilizada com esse objetivo:

“Uma noite, despencou uma tempestade assustadora.”

2. Leia, agora, outro trecho e sublinhe as expressões que indicam lugar:

“Viajou pelo mundo todo, passou por muitas terras, escalou muitas montanhas. Incansável e

LÍNGUA PORTUGUESA – 5.° ANO


destemido, o príncipe procurou por todo lado. Buscou em castelos e palácios, às margens de
rios e riachos, em jardins e florestas. Buscou até debaixo de salgueiros-chorões e em ilhas
desertas.”

Para marcar as falas dos personagens o autor pode utilizar o diálogo.

3. Na história que você acabou de ler, que sinais foram usados para indicar as falas dos
personagens?
Foram usadas aspas.
____________________________________________________________________________

4. Que características tem o príncipe deste conto?


____________________________________________________________________________
Ele é “maravilhoso, especialmente lindo.”

5. O príncipe queria se casar com uma princesa, mas “tinha que ser uma princesa de verdade”. Ao
longo do texto, esta expressão aparece em itálico. Que efeito de sentido isso traz para a história?
A ideia é realçar o que ele mais desejava na vida, uma princesa de verdade, perfeita.
_______________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________

6. O príncipe tinha uma exigência: “E não podia ser uma princesa boba, arrogante ou mesquinha.”
Que qualidades, opostas a estes defeitos, ela deveria ter, então?
Esperta, educada e generosa.
____________________________________________________________________________

82
1.° BIMESTRE

7. Releia o 4.º parágrafo.

a) Que efeito de sentido têm as palavras usadas para criar o “clima” de tempestade? Se a chuva
fosse fraquinha, as palavras seriam as mesmas?
Palavras como “assustadora”, “raios lampejavam”, “trovões rugiam”, “chovia muito,
______________________________________________________________________________
chovia sem parar”, “estalo de um raio e o estrondo de um trovão” compõem o quadro de
_____________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
um temporal. Se a intensidade da chuva fosse menor, as palavras seriam mais delicadas.
______________________________________________________________________________

b) Que acontecimento contrasta com esse barulho todo?


“Três batidinhas delicadas: tap, tap, tap.”
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________

8. Quando o rei foi abrir o portão, deu com uma princesa que teimava ser de verdade. Mas ela em
nada se parecia com uma princesa... Como ela estava?
“Seu estado era lamentável! Estava encharcada da cabeça aos pés. Como uma cascata, a
______________________________________________________________________________
LÍNGUA PORTUGUESA – 5.° ANO

água lhe escorria do cabelo, pelo vestido, até os sapatos ensopados.”


______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________

9. Releia: “A rainha foi arrumar o quarto de hóspedes. Era um quarto suntuoso, onde havia uma
cama com armação de quatro colunas.” Que sentido tem a palavra em negrito?
_____________________________________________________________________________
Luxuoso, imponente.

10. Em “Tirou os lençóis e, bem no centro do colchão, colocou um grão de ervilha, um único grão
de ervilha minúsculo e verdinho.”

a) Que efeito de sentido têm a repetição do termo em negrito e o uso da palavra “único”?
Seu uso enfatiza a ideia de quantidade da ervilha, uma unidade apenas.
_____________________________________________________________________________

b) Com que finalidade foi usado “verdinho” em vez de “verde”?


______________________________________________________________________________
Professor(a), auxilie seus alunos a constatar as nuances dos diminutivos afetivos. Aqui
______________________________________________________________________________
foi empregado para realçar o tamanho reduzido da ervilha.

11. Com que intenção a rainha colocou “ dez colchões, quatro cobertores de lã, uma colcha de
renda, um acolchoado de seda branca, um fino lençol de algodão e de um travesseiro fofo e
macio” na cama da princesa?
A rainha queria testar a sensibilidade da princesa quando estivesse deitada sobre uma
______________________________________________________________________________
pilha de colchões e tecidos, com uma ervilha embaixo de tudo.
______________________________________________________________________________

12. “O rei, a rainha e o príncipe souberam então, com toda a certeza, quem era aquela moça.”.
Que fato da história levou os três a terem essa certeza?
A princesa se sentiu incomodada pela ervilha, apesar de ter dormido sobre colchas e
______________________________________________________________________________
colchões.
_____________________________________________________________________________

83
1.° BIMESTRE
No 4.º ano, nós conhecemos o projeto Living
Peace. Este ano, continuaremos com nosso espaço
para pensar a Paz e construí-la no dia a dia. Vamos
retomar nosso caminho da Paz?

O personagem Pepê da tirinha Pepê e Jotabê, criada


por Walter Kostner ilustra o Dado da Paz.

No Projeto Living Peace, essa afirmação significa:

Fazer ao outro o que gostaria que fizessem a você.


Não fazer ao outro o que não gostaria que fizessem a você.

LÍNGUA PORTUGUESA – 5.° ANO


Colaboração:
@Glaucya Lino
CP E.M. Senador Corrêa

www.livingpeaceinternational.org

Para quem busca construir a Paz, é muito importante praticar e comunicar as nossas
atitudes. Na E.M. Senador Corrêa, o projeto Living Peace começou em 2018 e a turma 1502
começou logo a praticar o Dado da Paz.

Sobre a frase AMAR O OUTRO, Leonardo da turma 1502/2018 da E.M Senador Corrêa nos
conta:
Uma moça pediu um prato de comida, mas eu não tinha dinheiro para comprar. Aí meu pai
deu a ela a comida e mais R$ 20,00. A moça ficou bastante contente.

Na escola, há tantas possibilidades de se colocar no lugar do outro e


#Paznaprática praticar a Regra de Ouro.

A COOPERAÇÃO é um dos frutos dessa atitude de Paz!


Isabella da E.M. Itália, por exemplo, costuma se colocar a disposição do colega quando
este ainda não entendeu como realizar a tarefa. Ela se coloca no lugar do outro.
Vamos registrar aqui as vezes que você praticou a Regra de Ouro?
________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________

Veja mais notícias no site do Projeto Living Peace www.livingpeaceinternational.org 84


2.° BIMESTRE

SUMÁRIO
O MENINO DA BOLINHA DE GUDE 86
MENINO DE 12 ANOS FICA RICO VENDENDO
BOLINHA DE GUDE 90

A PRINCESA E A BOLA DE BOLICHE 92


BOLINHA DE GRUDE (TIRINHA) 93
OTTO E HEITOR (TIRINHA) 94
LÍNGUA PORTUGUESA – 5.° ANO

E O TRÂNSITO PAROU PARA A PREGUIÇA


ATRAVESSAR A RJ-116 95

A MELHOR DIREÇÃO PARA PRESERVAÇÃO 98


FRÁGIL - ESTE LADO PARA CIMA 99
CAXUMBA 100
POR QUE O CACHORRO FOI MORAR COM O HOMEM? 101
ARMANDINHO 105
CHUVA E ÁREAS ALAGADAS NO SERTÃO DE PE
PROVOCAM UMA INVASÃO DE SAPOS 109

CARTAZ 110
A PRINCESA E O SAPO HQ 111
O LEÃO E O MOSQUITO 112
O CERVO E O LEÃO 114
A PRINCESA E O SAPO (TIRINHA) 116
ESPAÇO CULTURA DE PAZ 117
85
2.° BIMESTRE

E aqui estamos NÓS em mais um bimestre! Desejamos que esteja


empolgado(a) para novas leituras e mais conhecimento!!!
Vamos começar com uma história chamada O menino da bolinha de
gude, lendo pedacinho por pedacinho. Isso vai tornar a leitura ainda mais
interessante!

Professor(a), esse texto se presta à leitura pausada, para que os alunos infiram o que vai acontecer
depois. É uma estratégia de leitura que agrada aos alunos e aguça-lhes a curiosidade e a
sensibilidade para as pistas existentes no texto.

O MENINO DA BOLINHA DE GUDE

Todos os dias, eu aguardava a chegada dele. Ele vinha correndo da rua, com
uma mochila nas costas e entrava em casa. O pai sempre dizia:

LÍNGUA PORTUGUESA – 5.° ANO


– Lave as mãos e venha almoçar!

1. O título fala de um menino: “O menino da bolinha de gude.” Imagine o porquê desse título... Que
menino seria esse? E por que ele seria o menino da bolinha de gude?
Professor(a), explore as possibilidades do título, incentivando e acolhendo as hipóteses
_______________________________________________________________________________
dos seus alunos.
_______________________________________________________________________________

2. Releia o começo do texto: “Todos os dias, eu aguardava a chegada dele.” Quem será esse eu?
A história já começa assim... Não dá para procurar no texto a quem se refere. E esse eu
aguardava a chegada dele! “Dele” quem?! Troque ideias com seus colegas e veja algumas
possibilidades. Seu (sua) Professor (a) vai anotar no quadro e depois vocês vão ver se alguém
chegou perto do que está na história!
_______________________________________________________________________________
Professor(a), sugerimos o mesmo procedimento adotado na 1.ª questão. Instigue seus
_______________________________________________________________________________
alunos a sugerir hipóteses. Será que um desses é o tal menino da bolinha de gude?
______________________________________________________________________________

3. Releia: “Ele vinha correndo da rua, com uma mochila nas costas e entrava em casa.” Você já é
capaz de saber a quem se refere a palavra em destaque?
_______________________________________________________________________________
Ainda não temos elementos suficientes para identificar a quem se refere.
_______________________________________________________________________

4. Nesse primeiro parágrafo da história, ficamos sabendo algumas coisas sobre um dos
personagens. Faça uma listinha:
É do sexo masculino, todos os dias vinha correndo da rua, tinha uma mochila nas costas,
_______________________________________________________________________________
seu pai lhe dizia que lavasse as mãos e fosse almoçar.
_______________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________

86
2.° BIMESTRE

Você já tem algumas informações sobre Ele. E, no começo do texto, existe um eu... Lembra?
“Todos os dias, eu aguardava a chegada dele.” Esse, de quem ainda nada sabemos, é o
narrador da história. Ele participa dela e conta os fatos. Vamos continuar a leitura e descobrir a
identidade desse eu misterioso?

E ele lavava, depois sentava à mesa, almoçava pra valer, escovava os


dentes e – ufa! – vinha depressa ao meu encontro. Estava sempre à sua
espera, parada em um dos pequeninos buracos formados pela areia que
cobria a parte de fora da casa.

5. Ficamos sabendo que “ele” fazia uma série de ações antes de encontrar o personagem-
narrador. Por exemplo, em “almoçava pra valer”, o que a expressão destacada indica?
Significa “muito”, “de verdade”.
____________________________________________________________________________
LÍNGUA PORTUGUESA – 5.° ANO

___________________________________________________________________________

6. Que ideia traduz o termo “– ufa!”?


Expressa ideia de alívio, uma agradável sensação de, finalmente, ter acontecido algo
____________________________________________________________________________
que se esperava com ansiedade.
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________

7. A quem se refere o destaque em “vinha depressa ao meu encontro.”?


____________________________________________________________________________
Ao narrador da história.
____________________________________________________________________________

8. Releia: “Estava sempre à sua espera, parada em um dos pequeninos buracos formados pela
areia que cobria a parte de fora da casa.”
Quem poderia estar “parada em um dos pequeninos buracos formados pela areia”?
Professor(a), espera-se que os alunos cheguem à conclusão de que uma bolinha de
____________________________________________________________________________
gude é quem narra os fatos.
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________

Leia mais um pouco.

Era uma delícia! Ele examinava as formas no chão e começava o jogo! Nas
mãos dele, eu e minhas colegas voávamos pelo quintal. Ele me colocava no dedo
polegar, eu ia de encontro às outras e iuuuuuuuuuuuuupiiiiiiii: a cada batida,
caíamos às gargalhadas, em pura diversão.
E assim a gente brincava por horas e horas.

87
2.° BIMESTRE

9. Releia: “Nas mãos dele, eu e minhas colegas voávamos pelo quintal.”

a) Quem são “eu e minhas colegas”?


A bolinha de gude, narradora da história, e as outras bolinhas que estavam com ela.
_______________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________

b) Em “Nas mãos dele, eu e minhas colegas voávamos pelo quintal.”, a palavra em negrito reforça
a ideia de ______________________________________.
velocidade.

10. Em “eu ia de encontro às outras e iuuuuuuuuuuuuupiiiiiiii:”, que sentimento é expresso pelo


termo destacado?
Alegria.
____________________________________________________________________________

11. Releia: “E assim a gente brincava por horas e horas.”


A repetição de “horas e horas” reforça a ideia de que
ficavam lá por um longo tempo.
____________________________________________________________________________

LÍNGUA PORTUGUESA – 5.° ANO


Leia mais um pouco da história!

Havia dias em que dávamos um passeio. E era muito especial. O menino


colocava cada uma de nós em seu bolso e íamos lá dentro, batendo umas nas
outras, morrendo de rir. De vez em quando ele procurava a gente, só com as
mãos: acho que para saber se a gente não havia fugido... Fazia um carinho,
daqueles que dão cócegas... No caminho, a gente sempre ouvia a conversa dele
com o pai. Ele perguntava sobre o nome dos pássaros, suas cores e seus
cantos. Quem sabe, de tanto ouvir, ele não acabaria decorando tudo? Queria ser
como o pai: ouvir um pio e já dizer que pássaro era!

12. Releia: ”O menino colocava cada uma de nós em seu bolso e íamos lá dentro, batendo umas
nas outras, morrendo de rir.”

a) A palavra destacada tem vários significados. Escreva outras que tenham o mesmo sentido, no
texto.
Esbarrando, trombando, se chocando.
____________________________________________________________________________

b) A expressão “morrendo de rir” reforça que ideia no texto?


Reforça a ideia de que estavam rindo muito mesmo, se divertindo demais.
____________________________________________________________________________

13. Em “Queria ser como o pai:”, a palavra em negrito expressa uma ideia de
comparação.
___________________________. Que outras palavras ou expressões você conhece que também
indicam essa mesma ideia? Escreva-as aqui.
____________________________________________________________________________
Que nem, igual a, tal qual, do jeito, da maneira.
88
2.° BIMESTRE
Como será o final?

Nesses passeios, não era só passarinho que ele via, não. Às vezes, o pai o levava para
andar de barco. O menino se encostava na ponta da embarcação e apreciava tudo o que via: o
balanço do rio, o reflexo da mata nas águas, as crianças brincando na beira. Ao longe, ele
avistava umas borboletas azuis, típicas do lugar em que ele vivia. Ficavam aqueles pontos
luminosos, colorindo a floresta. Dava a impressão de que a natureza brincava com ele. O garoto
olhava, olhava, olhava... parecia que a paisagem não tinha fim. Dava um suspiro bem profundo e
sonhava em ver aquilo para sempre.
Quando a gente chegava em casa, ele nos tirava do bolso, brincava mais um pouco e ia
para o quarto. Passava um tantão de horas mergulhado nos livros. Sonhava em ser escritor.
Dizer para o mundo todo o que ele via todos os dias: a vida vivendo.

Adaptado de Cristiane Rogerio em http://revistacrescer.globo.com/Revista/Crescer/0,,EMI1102-10535,00.html


LÍNGUA PORTUGUESA – 5.° ANO

14. Releia: “O garoto olhava, olhava, olhava... parecia que a paisagem não tinha fim.”
A repetição provoca um efeito bem interessante. Que efeito é esse?
A repetição traz uma ideia de que o menino olhava por muito tempo, para longe.
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________

15. Em “Quando a gente chegava em casa, ele nos tirava do bolso (...)”, a que se referem os
termos destacados?
__________________________________________________________________________
Os termos referem-se às bolinhas de gude.

16. “Passava um tantão de horas mergulhado nos livros.” Como é possível alguém “mergulhar
nos livros”?
A expressão transmite a ideia de que o garoto ficava completamente concentrado na
_____________________________________________________________________________
leitura, nada o perturbava.
____________________________________________________________________________

17. E a história termina assim: “Sonhava em ser escritor. Dizer para o mundo todo o que ele via
todos os dias: a vida vivendo.”
a) De que maneira pode um escritor “dizer para o mundo todo”?
Um escritor usa suas palavras para comunicar seus pensamentos, suas ideias. Quem lê
_____________________________________________________________________________
seus escritos pode saber a respeito desses pensamentos e ideias.
_____________________________________________________________________________

b) Que ideia passa a expressão “a vida vivendo”?


A vida acontecendo a cada momento.
__________________________________________________________________________

http://clubes.obmep.org.br/blog/controle-sabotado-
de-bolinhas-de-gude/

89
2.° BIMESTRE
Bolinhas de gude também podem
virar noticia!!
Veja como foi isso.

MENINO DE 12 ANOS FICA RICO VENDENDO BOLINHAS DE GUDE

Ele ainda está bem longe de completar a maioridade, mas já está com a vida ganha e nem
precisa pensar em encher o cofrinho com moedas. Hoje, com 12 anos, o menino inglês Harli
Jordean descobriu há quatro anos uma maneira de fazer dinheiro com uma brincadeira que ele e
muitas outras crianças adoram: o jogo de bolinha de gude.
Quando tinha oito anos, Harli teve a ideia de criar um site de e-commerce depois que colegas
mais velhos roubaram sua coleção de bolinhas de gude. Ele pediu para a mãe comprar na
internet novas peças, mas ela não encontrou nenhum site que as vendesse.

LÍNGUA PORTUGUESA – 5.° ANO


O precoce empreendedor teve então a ideia de criar um site só para vender as esferas coloridas
de vidro, o Marble King (rei das bolinhas de gude, em inglês). Para surpresa dele e da família, a
brincadeira virou um negócio altamente lucrativo, com clientes em todo o mundo. Atualmente, a
mãe e os irmãos trabalham para Harli.
Com o sucesso no mundo dos negócios, Harli virou notícia em jornais do Reino Unido, como
Daily Mail, The Sun e Daily Mirror. Todos os veículos ressaltam o espirito empreendedor do jovem
britânico.
"Meus amigos amam o fato de eu ter o meu próprio negócio. No começo, alguns deles não
acreditavam em mim, mas agora acreditam. Eles são inclusive alguns dos meus melhores
clientes”, disse Harli em entrevista ao Daily Mail.
O garoto se sente à vontade em comandar um negócio. "Eu gosto de ser o chefe, mas também
gosto que outros façam parte do trabalho, porque se algo der errado eu não levo toda a culpa”,
declarou Harli ao mesmo jornal, demonstrando que ainda não perdeu a inocência de criança.
De acordo com a mãe do menino, Harli é obcecado por bolinhas de gude desde os seis anos.
“Ele costuma dormir com elas debaixo do travesseiro. Elas são o assunto de que ele fala antes de
dormir e também ao acordar”.

site de e-commerce – página de compra e venda na internet

Adaptado de http://economia.ig.com.br/2015-06-26/menino-de-12-anos-fica-rico -vendendo-bolinha-de-gude.html

90
2.° BIMESTRE
Professor(a), na questão 4 sugerimos que leve seus alunos a confrontar os
fatos, para entender o funcionamento da conjunção mas. Sugerimos ainda
que escreva, no quadro, outras situações de uso.

1. Como você viu, esse texto é uma NOTÍCIA.

Qual a sua finalidade?


Informar sobre fatos.
__________________________________________________________

2. Releia o início do texto: “Ele ainda está bem longe de completar a


MULTIRIO

maioridade (...)”

a) A quem se refere a palavra destacada? Onde você foi buscar essa


informação, já que é a primeira frase do texto?
____________________________________________________________
Refere-se ao menino. Professor(a), espera-se que os alunos tenham
____________________________________________________________
buscado a informação no título do texto.
___________________________________________________________

b) A passagem “ainda está bem longe de completar a maioridade”


relaciona-se a que informação do 1.º parágrafo?
Relaciona-se a “hoje com 12 anos”.
__________________________________________________________
LÍNGUA PORTUGUESA – 5.° ANO

3. Agora, releia: “Ele ainda está bem longe de completar a maioridade, mas já está com a vida
ganha (...)”.

a) Como é estar “com a vida ganha”?


_______________________________________________________________________________
Significa não ter preocupações com dinheiro, estar seguro, tranquilo.
______________________________________________________________________________

b) Que ideia a palavra destacada expressa?


___________________________________________________________________________
Expressa ideia de oposição.

4. O que motivou o menino a criar um site para vender bolinhas de gude?


_______________________________________________________________________________
Colegas mais velhos roubaram sua coleção. Ele pediu para a mãe comprar na internet,
_______________________________________________________________________________
mas ela não encontrou nenhum site que vendesse.
_______________________________________________________________________________

5. Qual a função das aspas no 5.º parágrafo?


_______________________________________________________________________________
Indicar a fala do menino.
_______________________________________________________________________

6. Repetir uma mesma palavra em um texto pode torná-lo cansativo, monótono. Uma forma
de evitar isso é escolher outras palavras e realizar a substituição. O autor desse texto usou várias
palavras ou expressões para se referir ao menino que ficou rico vendendo bolinhas de gude.
Encontre-as e sublinhe cada uma delas no texto. Converse com seus colegas sobre
essa variedade.
http://economia.ig.com.br/2015-06-26/menino-de-12-
anos-fica-rico-vendendo-bolinha-de-gude.html

Professor(a), auxilie seus alunos a


observar a riqueza do vocabulário
referente ao menino.

91
2.° BIMESTRE

No 1.º bimestre você leu A princesa e a ervilha, um conto de Hans Christian Andersen.
Agora vamos ler uma versão diferente.
Logo no título, temos uma surpresa! Uma bola de boliche é muito maior do que
uma ervilha...
O que será que vai acontecer aqui?!

A PRINCESA E A BOLA DE BOLICHE

Era uma vez um Príncipe. E o pai e a mãe desse Príncipe (o Rei e a Rainha) enfiaram nas
suas reais cabeças que Princesa nenhuma seria digna do filho deles, a não ser que
conseguisse sentir um grão de ervilha debaixo de cem colchões.
Assim, não admira que o Príncipe tivesse muita dificuldade para encontrar uma Princesa.

LÍNGUA PORTUGUESA – 5.° ANO


Cada vez que ele ficava conhecendo uma moça simpática, a mãe e o pai dele empilhavam
cem colchões em cima de um grão de ervilha e convidavam a moça para dormir lá no palácio.
Quando a Princesa descia para tomar café da manhã, a Rainha perguntava: “Então, querida,
dormiu bem?”
E a Princesa, sempre muito educada, respondia: “Muito bem, obrigada”.
E aí o Rei lhe mostrava a porta da rua.
Pois bem, isso se repetiu durante três anos. E naturalmente, ninguém nunca sentiu o grão
de ervilha debaixo dos cem colchões. Um dia, porém, o Príncipe encontrou a garota dos seus
sonhos, e achou melhor tomar uma providência.
Naquela noite, antes que a Princesa fosse deitar, o Príncipe enfiou uma grande bola de
boliche debaixo dos cem colchões.
No dia seguinte, quando a Princesa desceu para tomar o café da manhã, a Rainha
perguntou: “Então, querida, dormiu bem?”
“Olha, parece estranho”, disse a Princesa. “Mas acho que vocês precisam de mais um
colchão. Eu senti que estava dormindo em cima de um caroço do tamanho de uma bola
de boliche.”
Daí o Rei e a Rainha ficaram satisfeitos.
O Príncipe e a Princesa se casaram.[...]

Scieszka, Jon. O patinho realmente feio e outras histórias malucas. São Paulo: Companhia das Letrinhas, 1997

92
2.° BIMESTRE

1. Que dificuldade o príncipe enfrentava no começo da história?


Não encontrava uma princesa para casar.
___________________________________________________________________________

2. Que fato causava sua dificuldade?


___________________________________________________________________________
Seus pais exigiam que a princesa que quisesse se casar com ele conseguisse sentir um
___________________________________________________________________________
grão de ervilha debaixo de cem colchões.

3. As palavras rei, rainha, príncipe e princesa normalmente são escritas em letras minúsculas. Por
que neste texto elas vêm em maiúsculas?
Elas estão em maiúsculas porque representam personagens do conto, é como se
___________________________________________________________________________
fossem os nomes dos personagens.
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________

4.“E aí o Rei lhe mostrava a porta da rua.” O que significa essa atitude do rei?
Significa que o Rei mandava a Princesa embora.
___________________________________________________________________________

5. “Pois bem, isso se repetiu durante três anos.” A que se refere a palavra em negrito?
Refere-se ao fato de os pais do Príncipe exigirem que a princesa que quisesse se casar
___________________________________________________________________________
LÍNGUA PORTUGUESA – 5.° ANO

com ele conseguisse sentir um grão de ervilha debaixo de cem colchões.


___________________________________________________________________________

6. O que aconteceria se o Príncipe não tomasse uma atitude?


___________________________________________________________________________
Ele nunca iria se casar, porque mesmo em um conto de fadas é impossível sentir um
___________________________________________________________________________
grão de ervilha debaixo de cem colchões.

7. Que atitude ele tomou quando surgiu a garota dos seus sonhos?
O Príncipe enfiou uma grande bola de boliche debaixo dos cem colchões, antes da
___________________________________________________________________________
Princesa se deitar.
___________________________________________________________________________

JEAN. Edição especial tirinhas Recreio. Ed. Abril, São Paulo.

1. É possível saber onde se passa a história?


Não exatamente. Pode-se deduzir que é fora de casa, em um quintal ou campinho.
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________

2. O que está acontecendo no 1.º quadrinho?


Alguém está preparando uma jogada com uma bolinha de gude.
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
93
3. O que aconteceu no segundo quadrinho? 2.° BIMESTRE
A bolinha jogada grudou em duas outras.
_____________________________________________________
_____________________________________________________
4. No 3.º quadrinho, que sentimento indica a expressão facial do primeiro menino (que está à
esquerda no quadrinho)?
Espanto e irritação.
___________________________________________________________________________
5. Onde está o humor da tirinha?
Na resposta do personagem, que fez um trocadilho, uma brincadeira com o nome do jogo:
______________________________________________________________________________
bolinha de gude/bolinha de grude.
______________________________________________________________________________

Professor(a), sugerimos que explore, oralmente, a linguagem não verbal das tirinhas. Importante, aqui, não
se prender a uma única resposta, mas às possibilidades de encaminhamentos que a situação-problema
apresentada nos permite, sempre considerando o texto como ponto de partida e de chegada. Outra sugestão
é avaliar, com os alunos, a postura do 1.º menino em relação ao ato desonesto e do outro menino em relação
à velhinha – bons temas para serem discutidos com a turma.
http://www.ottoeheitor.com/t262.html

LÍNGUA PORTUGUESA – 5.° ANO


1. Onde se passam os acontecimentos? Como você percebeu isso?
Na calçada de uma rua. Descobrimos pela fala da velhinha, no 1.º quadrinho.
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
2. Você acha que os dois personagens já se conheciam antes? Que elemento da história fez
você pensar assim?
Não se conheciam. No 1.º balão, a velhinha pede ajuda ao garoto como se não o
_____________________________________________________________________________
conhecesse.
_____________________________________________________________________________
3. Explique a mudança da expressão facial da velhinha no 2.º quadrinho.
Ela muda de expressão porque o garotinho diz que ela terá de correr.
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
4. O que a velhinha quis dizer no 3.º quadrinho?
_____________________________________________________________________________
Que uma senhora de idade não consegue correr.
_____________________________________________________________________________
5. Que efeito de sentido causam as letras maiores e, em negrito, no último quadrinho?
Indicam que o garoto gritou.
_____________________________________________________________________________
6. Explique o humor da tirinha.
A graça da tirinha está no fato de o garotinho ter gritado por pensar que, por se tratar
_____________________________________________________________________________
de uma senhora idosa, ela teria dificuldade em ouvir e entender a explicação sobre
_____________________________________________________________________________
como atravessar a rua.
_____________________________________________________________________________
7. Qual é o tema/assunto da tirinha?
O tema é um mal-entendido entre duas pessoas.
_____________________________________________________________________________

94
2.° BIMESTRE
ESPAÇO
CRIAÇÃO
Em seu caderno, use a régua para desenhar dois quadrinhos, mais ou menos do tamanho
das cenas das tirinhas que você acabou de ler. Cada quadrinho será uma continuação, para cada
uma das tirinhas.
Primeiro, você relê a tirinha da bolinha de gude. Observa de novo todos os detalhes da
história, linhas de movimento, expressões faciais dos personagens... Depois pensa em um novo
final para ela e escolhe um título bem interessante.
Depois você relê a segunda tirinha e repete o mesmo procedimento seguido na história
anterior. Pinte seus quadrinhos, se quiser, e mostre para seus colegas. Compare suas ideias com
as deles e veja que variedade!

SAIU NO
JORNAL
LÍNGUA PORTUGUESA – 5.° ANO

http://hojeemdia.com.br/
Veja só a surpresa dos motoristas!
Não é mesmo todo dia que isso acontece!

E O TRÂNSITO PAROU PARA A PREGUIÇA ATRAVESSAR A RJ-116

Um bicho-preguiça que habita as matas do Parque Estadual dos Três Picos parou, literalmente, na
tarde desta segunda-feira, o tráfego da RJ-116, que liga Itaboraí a Nova Friburgo. Com seus movimentos
lentos, ela levou cerca de 15 minutos para atravessar a pista. Como suas unhas são muito afiadas, ninguém
se arriscou a ajudá-la a fazer a travessia preguiçosa.
Consultor de tecnologia militar e fotógrafo, Ronaldo Olive trocou o Grande Rio pela tranquilidade
de São Pedro da Serra, em Nova Friburgo, há cinco anos. Ele estava entre os motoristas que pararam para a
preguiça passar:
– Todos os motoristas, inclusive de caminhões, pararam os carros, desligaram os motores e foram
acompanhar a travessia da preguiça. Achei a cena de cooperação coletiva fantástica numa época em que só
se fala de violência – disse Olive.
A preguiça atravessou na pista da RJ-116 pouco depois do pedágio, na subida da Serra de Nova
Friburgo. Dono de uma pousada em São Pedro da Serra, João Carlos Leal disse que é comum aparecer
animais não só na RJ-116 como também na Rodovia Serra-Mar, que liga Nova Friburgo à BR-101 e foi
recentemente inaugurada como estrada-parque:
– Infelizmente, ocorrem muitos atropelamentos de animais. É preciso reforçar a sinalização, indicando
o risco de travessia de animais silvestres na pistas das duas rodovias, que cortam reservas ambientais muito
ricas – sugeriu Leal.

Adaptado de http://extra.globo.com/noticias/rio/e-transito-parou-para-preguica-atravessar-rj-116-547013.html
95
2.° BIMESTRE
1. Que texto é esse e onde é geralmente encontrado?
_____________________________________________________
Esse texto é uma notícia. Ele pode ser encontrado em jornais,
_____________________________________________________
sites e revistas.

https://br.noticias.yahoo.com/
2. Qual a finalidade desse texto?
A finalidade é contar um fato.
______________________________________________________________________________

3. Identifique se os trechos abaixo, retirados do texto, são fatos ou opiniões.

LÍNGUA PORTUGUESA – 5.° ANO


a) “A preguiça atravessou na pista da RJ-116 pouco depois do pedágio (...)” _________________
FATO.
b) “Achei a cena de cooperação coletiva fantástica (...)” _________________
OPINIÃO.
c) “Todos os motoristas, inclusive de caminhões, pararam os carros, desligaram os motores e foram
acompanhar a travessia da preguiça.” _________________
FATO.

4. Transcreva do texto a razão pela qual as pessoas não ajudaram o animal a atravessar a rodovia.
“Como suas unhas são muito afiadas, ninguém se arriscou a ajudá-lo a fazer a travessia.”
_________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________

5. A que cena de cooperação coletiva se refere Ronaldo Olive?


Refere-se a todos os motoristas que pararam para esperar a travessia do bicho-preguiça.
_________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________

6. “Com seus movimentos lentos, ela levou cerca de 15 minutos para atravessar a pista”. A que se
referem as palavras em negrito?
______________________________________________________________________________
À preguiça.

7. Qual seria a consequência de reforçar a sinalização nas pistas das duas rodovias, indicando que
ali é uma área de travessia de animais?
Os motoristas tomariam mais cuidado e menos animais seriam atropelados.
_________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________

96
2.° BIMESTRE

Professor(a), sugerimos que mostre aos alunos várias placas, em especial as que já existem para
sinalizar animais na pista. Você pode acessar o seguinte endereço:
http://www.dnit.gov.br/rodovias/operacoes-rodoviarias/placas-de-sinalizacao/placas-de-advertencia

8. Redija o texto para uma placa de sinalização de travessia de animais. O texto precisa ser curto
e objetivo!
Depois, apresente para os seus colegas e para o seu(sua) Professor(a).
LÍNGUA PORTUGUESA – 5.° ANO
http://br.freepik.com/

9. Releia, com atenção, a tirinha e a notícia. Em cada texto, alguém enfrenta um desafio.

a) Quem são e que problemas precisam encarar?


_______________________________________________________________________________
A velhinha, na tirinha, e o bicho-preguiça, na notícia, lidam com a questão da travessia de
_______________________________________________________________________________
uma rua/estrada.

b) De que tipo de ajuda cada um deles precisava?


_______________________________________________________________________________
A velhinha precisava de alguém que lhe desse a mão. A preguiça, que parassem o
_______________________________________________________________________________
trânsito para atravessar a estrada.

97
2.° BIMESTRE

VEJA ONDE FOI PARAR UMA PLACA!!!

1. Qual o assunto do texto?

___________________________
O atropelamento de animais nas
___________________________
estradas.
___________________________
___________________________

2. Pesquise no dicionário ou em
livros de ciências e responda: o
que são animais silvestres?

___________________________
Professor(a), sugerimos a
___________________________
procura da palavra silvestre no

LÍNGUA PORTUGUESA – 5.° ANO


___________________________
dicionário.
___________________________
http://www.dnit.gov.br/search?sort_order=reverse&b_start:int=690&sort_on=Date&Creator=jullianaribeiro

___________________________
___________________________

3. Leia atentamente as imagens do


cartaz e responda:
Que ideia dá essa imagem?
E o modo como está escrito esse
texto?

___________________________
Professor(a), as duas imagens
___________________________
dão ideia de velocidade.
___________________________
___________________________
___________________________

4. A que se refere o termo destacado no trecho “O atropelamento de animais é um grave problema


das estradas, mas há um jeito de reduzi-lo: a educação ambiental [...]”?

A “atropelamento de animais”.
____________________________________________________________________________

5. A partir da leitura do texto, diga qual é o significado de BR-135?

____________________________________________________________________________
Professor(a), sugerimos que estimule as associações para que o aluno perceba

____________________________________________________________________________
tratar-se de uma rodovia.

98
2.° BIMESTRE

6. Qual a finalidade do texto?

Divulgar uma campanha publicitária para combater o atropelamento de animais


_____________________________________________________________________________

silvestres.
_____________________________________________________________________________

ESPAÇO
CRIAÇÃO
Produza um cartaz fazendo a propaganda sobre alguns cuidados básicos para a segurança e
o bem-estar dos animais de estimação. Escolha um título sugestivo, que chame a atenção das
pessoas! Faça desenhos ou cole figuras e escreva frases que orientem os leitores sobre o assunto.

7. Leia o texto:
Relacione esse texto com o texto anterior.
LÍNGUA PORTUGUESA – 5.° ANO

O que eles têm em comum?

O uso da recomendação: este lado para cima.


___________________________________________
http://www.fitplast.com.br/

___________________________________________
___________________________________________
___________________________________________

A partir da leitura dos textos, que associação pode ser


feita entre um bebê e uma taça de vidro ou de cristal?

_______________________________________________________________________________
Um bebê e uma taça de vidro ou de cristal são frágeis e necessitam de cuidados especiais. O
escrito na roupa do bebê é um alerta, chamando a atenção dos cuidadores para que coloquem
_______________________________________________________________________________
os bebês de barriga para cima na hora de dormir.
_______________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________
________________________________________________________________

ESPAÇO
CRIAÇÃO
Produza um cartaz informando sobre alguns cuidados básicos para a segurança e o bem-estar de
um cachorrinho ou gatinho. Escolha um título sugestivo, que chame a atenção das pessoas! Faça
desenhos ou cole figuras e escreva frases que orientem os leitores a tratar bem os animais.

99
2.° BIMESTRE
Veja agora o texto abaixo.
http://jom.com.br/wp-content/uploads/2017/04/Caxumba-01.jpg

LÍNGUA PORTUGUESA – 5.° ANO


1. Que texto é este?
É um folheto explicativo. Também chamado de “folder”.
_________________________________________________________________________

2. Qual é o assunto do texto?


_________________________________________________________________________
A caxumba.

3. A quem se destina?
_________________________________________________________________________
Destina-se, principalmente, a quem é responsável por crianças.

4. Qual a finalidade do texto?


_________________________________________________________________________
Informar sobre a caxumba.

5. O que causa a doença citada no texto?


Um vírus.
_________________________________________________________________________

6. Como se pode prevenir a caxumba?


_________________________________________________________________________
A vacina, entre 1 ano e 1 ano e 3 meses de vida, é a melhor prevenção.

7. Esse folheto explicativo contém palavras – linguagem verbal – e imagens - linguagem não
verbal. A imagem se relaciona a que trecho da linguagem verbal?
“Uma das principais características da doença é o rosto inchar.”
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________

100
2.° BIMESTRE
Agora é hora de um conto africano!

Por que o cachorro foi morar com o homem?

O cachorro, que todos dizem ser o melhor amigo do homem, vivia antigamente no meio do mato com seus
primos, o chacal e o lobo.
Os três brincavam de correr pelas campinas sem fim, matavam a sede nos riachos e caçavam sempre
juntos.
Mas, todos os anos, antes da estação das chuvas, os primos tinham dificuldades para encontrar o que
comer. A vegetação e os rios secavam, fazendo com que aos animais da floresta fugissem em busca de
outras paragens.
Um dia, famintos e ofegantes, os três com as línguas de fora por causa do forte calor, sentaram-se à
sombra de uma árvore para tomarem uma decisão.
– Precisamos mandar alguém à aldeia dos homens para apanhar um pouco de fogo - disse o lobo.
– Fogo?- perguntou o cachorro.
– Para queimar o capim e comer gafanhotos assados - respondeu o chacal com água na boca.
– E quem vai buscar o fogo? - tornou a perguntar o cachorro.
– Você! - responderam o lobo e o chacal, ao mesmo tempo, apontando para o cão.
De acordo com a tradição africana, o cão, que era o mais novo, não teve outro jeito, pois não podia
desobedecer a uma ordem dos mais velhos. Ele ia ter que fazer a cansativa jornada até a aldeia, enquanto
o lobo e o chacal ficavam dormindo numa boa.
LÍNGUA PORTUGUESA – 5.° ANO

O cachorro correu e correu até alcançar o cercado de espinhos e paus pontudos que protegia a aldeia
dos ataques dos leões. Anoitecia, e das cabanas saía um cheiro gostoso. O cachorro entrou numa delas e
viu uma mulher dando de comer a uma criança. Cansado, resolveu sentar e esperar a mulher se distrair
para ele pegar um tição.

Uma panela de mingau de milho fumegava sobre uma fogueira. Dali, a


mulher, sem se importar com a presença do cão, tirava pequenas porções e
as passava para uma tigela de barro.
Quando terminou de alimentar o filho, ela raspou o vasilhame e jogou o
resto do mingau para o cão.
O bicho, esfomeado, devorou tudo e adorou. Enquanto comia, a criança
se aproximou e acariciou o seu pelo. Então, o cão disse para si mesmo:

– Eu é que não volto mais para a floresta. O lobo e o chacal vivem me dando
ordens. Aqui não falta comida e as pessoas gostam de mim. De hoje em diante
vou morar com os homens e ajudá-los a tomar conta de suas casas.

E foi assim que o cachorro passou a viver junto aos homens. E é


por causa disso que o lobo e chacal ficam uivando na floresta,
chamando pelo primo fujão.

Adaptado de: BARBOSA, Rogério Andrade. Histórias Africanas para contar e recontar. São Paulo: Editora do Brasil, 2001

GLOSSÁRIO:
chacal - mamífero carnívoro, vizinho do lobo e da raposa, que vive na África e na Ásia;
paragem - lugar onde se para; parada;
tição - pedaço de lenha ou de carvão meio queimado.

101
2.° BIMESTRE

1. Como era a vida dos três primos desta história, na época das chuvas?
Brincavam de correr pelas campinas, matavam a sede nos riachos e caçavam juntos.
_____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________

2. Que diferença havia, no período da seca?


_____________________________________________________________________________
Os três tinham dificuldades para encontrar o que comer.
_____________________________________________________________________________

3. O que causou a necessidade de fogo?


Eles queriam queimar o capim e comer gafanhotos assados.
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________

4. Em “- respondeu o chacal com água na boca.”, qual o sentido da expressão em destaque?


_____________________________________________________________________________
Com vontade de comer, com apetite.
_____________________________________________________________________________

LÍNGUA PORTUGUESA – 5.° ANO


5. Qual o efeito de sentido da expressão destacada em “De acordo com a tradição africana, o
cão, que era o mais novo, não teve outro jeito”(...)?
_____________________________________________________________________________
Não teve outra opção, foi forçado a fazer.
_____________________________________________________________________________

6. Que efeito de sentido tem a repetição da palavra destacada em


“O cachorro correu e correu até alcançar o cercado de espinhos e paus pontudos”(...)?
_____________________________________________________________________________
Reforçar a ideia de que o cachorro correu muito.
_____________________________________________________________________________

7. Releia: “Uma panela de mingau de milho fumegava sobre uma fogueira. Dali, a mulher, sem
se importar com a presença do cão, tirava pequenas porções e as passava para uma tigela de
barro.”

a) Qual o sentido da palavra em negrito?


Cozinhava, soltava fumaça do cozimento.
__________________________________________________________________________

b) A que se refere a palavra sublinhada?


Refere-se à panela de mingau de milho.
__________________________________________________________________________

8. Releia este trecho: “Anoitecia, e das cabanas saía um cheiro gostoso. O cachorro entrou numa
delas e viu uma mulher dando de comer a uma criança. Cansado, resolveu sentar e esperar a
mulher se distrair para ele pegar um tição.”

102
2.° BIMESTRE

A escolha das palavras é muito importante em um texto. Que efeito de sentido tem o uso de uma
mulher e de a mulher, nesta passagem?
Quando o cão vê “uma mulher” alimentando uma criança, é porque ele nunca a havia
______________________________________________________________________________
visto antes. Quando ele espera “a mulher” se distrair, é porque ele já sabe quem ela é,
______________________________________________________________________________
então ela está reconhecida na história.
______________________________________________________________________________

9. No penúltimo parágrafo da história, o cachorro reflete sobre os acontecimentos e toma a


decisão de ficar com os homens. Qual foi, exatamente, a causa de cada uma de suas reflexões?

a) “O lobo e o chacal vivem me dando ordens.”


______________________________________________________________________________
Eles mandaram o cachorro buscar o fogo.
______________________________________________________________________________

b) “Aqui não falta comida”


LÍNGUA PORTUGUESA – 5.° ANO

______________________________________________________________________________
Ele recebeu mingau sem mesmo precisar pedir.
______________________________________________________________________________

c) “e as pessoas gostam de mim.”


______________________________________________________________________________
Enquanto o cão comia, o menino fazia carinho em seu pelo.
______________________________________________________________________________

10. No último parágrafo, a que se referem “E foi assim” e “E é por causa disso”?
______________________________________________________________________________
Ambas as expressões se referem a tudo que aconteceu antes que o cão virasse animal
______________________________________________________________________________
doméstico.
______________________________________________________________________________

Adaptado de: BARBOSA, Rogério Andrade. Histórias Africanas para contar e recontar. São Paulo: Editora do Brasil, 2001

103
2.° BIMESTRE

ESPAÇO
CRIAÇÃO

http://www.comofazer.org/animais/page/3/
Imagine um cão indo visitar seu melhor amigo!
O que será que o cão irá “pensar”? A história
começa mais ou menos assim:

Imagine um cão indo visitar seu melhor amigo! O que será que o cão irá “pensar”?
A história começa mais ou menos assim:
Carlinhos, um menino de 10 anos, mudou de cidade e deixou seu cão, Toby, na
casa de uma prima. O reencontro se deu após uma semana de separação.
Como será que aconteceu o reencontro? Quais as emoções vividas pelo menino e
pelo cão nesse momento de reencontro?

LÍNGUA PORTUGUESA – 5.° ANO


Produza um texto que conte essa história. Lembre-se do título. Use reticências (...),
pontos de exclamação (!!!), travessão (─). Lembre-se, também, de fazer uma revisão
cuidadosa do texto. Leia para a turma se o desejar. Combine tudo com o seu
Professor.

Planejando seu texto...

É preciso organizar suas ideias antes de passá-las para o papel.


Como seria o cachorro Toby? Pequeno? Grande?
E seu comportamento? Calmo? Agitado?
Por que Carlinhos voltou à sua cidade? Para passear? Para matar as saudade do cãozinho?
Para buscar o animal?
Como cada um deles se sentiu quando se reencontraram?
O que fizeram durante o encontro?
Como terminou a visita?
Eles se separaram novamente? O menino e o cachorrinho voltaram juntos para casa?

Professor(a), sugerimos que oriente seus alunos para que utilizem as perguntas como um guia
para a criação do texto. Incentive a troca de textos entre eles, para que tenham a oportunidade
de que outros leitores leiam suas produções. É importante que sejam orientados a se expressar
com clareza e a fazer letra legível.

104
2.° BIMESTRE
MULTIRIO

Armandinho pediu um bichinho de estimação, mas seus pais

MULTIRIO
não estavam muito abertos à ideia...
Veja o que ele aprontou, então.

http://ateac.org.br/tag/terapia-assistida-por-animais/page/2/
1 2 3
LÍNGUA PORTUGUESA – 5.° ANO

4 5 6 7 8

9 10 11

12 13 14
105
2.° BIMESTRE

LÍNGUA PORTUGUESA – 5.° ANO


BECK, Alexandre. Armandinho Zero. Florianópolis, SC: A.C. Beck, 2013

1. Quem são os personagens da história?


___________________________________________________________________________
Armandinho, sua mãe, seu pai e o sapo.

2. Como os adultos estão representados, na história? Você imagina o porquê?


______________________________________________________________________________
Deles vemos apenas as pernas. Podemos deduzir que seja para apresentar o ponto de
______________________________________________________________________________
vista do menino.

3. Que sentimento representa a expressão facial de Armandinho, nas duas primeiras cenas, e por
que motivo?
O menino expressa alegria, animação, com a ideia de ter um bichinho de estimação.
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________

4. De quem são as falas “Parado aí!” e “O que o senhor tem nessa caixa?” Como você descobriu?
A mãe está na 1.ª cena e, na 2.ª e 3.ª cenas o rabicho de fala aponta para fora dos
______________________________________________________________________________
quadrinhos.
______________________________________________________________________________

106
2.° BIMESTRE

5. Qual o efeito de sentido das reticências, na 2.ª cena?


Elas indicam que o menino teve sua fala interrompida pela mãe.
__________________________________________________________________________

6. Na 3.ª cena, o que a expressão de seu rosto e corpo exprimem?


__________________________________________________________________________
O menino parou de andar e ficou na expectativa da fala da mãe.

7. Que efeito de sentido tem a forma de tratamento “senhor”, na 3.ª cena, para se referir a uma
criança?
_____________________________________________________________________________
A mãe usou de uma ironia, por já imaginar que o filho estivesse aprontando alguma
coisa.
____________________________________________________________________________

8. Na cena 6, o que a expressão de Armandinho demonstra?


__________________________________________________________________________
O menino expressa medo da bronca da mãe, pois ela ia ver o que havia na caixa.

9. E na cena 8, sua expressão facial e sua fala exprimem que sentimento?


LÍNGUA PORTUGUESA – 5.° ANO

__________________________________________________________________________
Surpresa, já que ele sabia o que havia lá dentro.

10. Na resposta do pai ao filho, cena 10, e também na cena 12, que efeito de sentido têm as
aspas na palavra “coisa”?
O pai pode estar sendo irônico, pois deduz que naquela caixa estava um ser vivo.
__________________________________________________________________________

11. A resposta do menino, no quadrinho 11, indica que ele não entendeu a pergunta do pai. Em
que ele estava pensando?
Armandinho entendeu que o pai perguntou sobre o nome próprio de quem estava na
__________________________________________________________________________
caixa.
__________________________________________________________________________

12. Que revelação recebem, no 13.º quadrinho, o pai do menino e o leitor da história?
Pela descrição feita pelo menino, ficamos sabendo que é um sapo.
__________________________________________________________________________

13. Que significado tem a fala do menino, no quadrinho 14?


_____________________________________________________________________________
Ele quis dizer que se a mãe encontrasse o sapo antes deles, ela ia se assustar e ficar
muito brava.
_____________________________________________________________________________

14. Que efeito de sentido têm as letras em tamanho maior, no 15.º quadrinho?
_____________________________________________________________________________
Indicam que o personagem falou em voz alta.
_____________________________________________________________________________

Professor(a), sugerimos que após a leitura silenciosa pelos alunos, você faça a primeira leitura
oral, modelo de expressão e de entonação. Após o trabalho com o texto, uma possibilidade é
realizar uma dramatização. Oriente seus alunos a observar as expressões faciais, exclamações,
reticências, que dão expressividade ao texto.

107
2.° BIMESTRE

15. A fala do menino na cena 15 causou um efeito exatamente oposto ao que ele esperava, na
cena 16.

a)O que você pode observar sobre a posição da mãe, nas cenas 15, 16 e 17?
__________________________________________________________________________
Ela virou-se para trás e desmaiou.

b) Que efeito de sentido têm o termo “AAAAHHHHH!”?


São o grito que a mãe deu ao ver o sapo.
__________________________________________________________________________

c) O que mudou na expressão de Armandinho, na cena 16?


__________________________________________________________________________
Ele arregalou os olhos, com o susto da mãe.

16. A que exemplo se refere o menino, na cena 17?


A mãe desobedeceu ao menino quando ele lhe pediu que não olhasse para trás.
__________________________________________________________________________

LÍNGUA PORTUGUESA – 5.° ANO


17. Nos dois últimos quadrinhos da história, o menino dialoga com o sapo.

a) Como está a expressão facial de ambos os personagens, na penúltima cena? O que causa
essa expressão, no menino e no sapo?
Na cena 22, Armandinho, sério, dá uma má notícia ao sapo, o que causa a carinha
_____________________________________________________________________________
triste. Na última cena, o menino sorridente, conta ao sapo sua estratégia para que ele
_____________________________________________________________________________
entre em casa, e isso deixa feliz o bichinho.
____________________________________________________________________________

b) Que efeito de sentido têm as reticências nos quadrinhos 22 e 23?


A reticências marcam a quebra e a volta da fala do menino e também separam a má e a
_____________________________________________________________________________
boa notícia.
_____________________________________________________________________________

18. Você reparou que a história não tem título? Ela foi retirada de um livro formado por tirinhas
que podem ser lidas de modo independente.
Que título você dá para a história?
_____________________________________________________________________________
Professor(a), auxilie seus alunos a elaborar títulos atraentes.
_____________________________________________________________________________

https://belasletras.com.br/produto/armandinho-zero/
108
2.° BIMESTRE
Falando em sapos...

Chuva e áreas alagadas no sertão de PE provocam


uma invasão de sapos.

A volta da chuva provocou mudanças estranhas no sertão de Pernambuco. Algumas áreas


estão alagadas e isso facilitou a reprodução de sapos. Em Petrolina, são milhares pulando por
todos os cantos.
Parece uma cena de filme, daqueles cheios de efeitos especiais, mas é realidade: as ruas do
bairro Jardim Petrópolis, em Petrolina, foram invadidas por pequenos sapos e são tantos que,
pulando, pulando, eles se espalharam em um instante. Na Rua 25, a dona de casa Francisca
Furtado se defende com a vassoura. São horas tentando varrer os sapinhos, que acabam
voltando. Eles insistem em entrar de todo jeito, até mesmo nas casas que estão de portas
fechadas.
Os moradores estão assustados e contam que da última vez que choveu, há quase uma
semana, também houve uma invasão de sapos, só que não nessa intensidade.
Eles estão convivendo com ruas alagadas e acreditam que esse seja o motivo da infestação.
LÍNGUA PORTUGUESA – 5.° ANO

Bem na beira da poça d'água é possível ver um monte de girinos, as larvas que se transformam
em sapos. E são muitos!
A bióloga Mary Ann Saraiva explica que as chuvas frequentes fazem as lagoas ficarem cheias
e aumentam a quantidade de poças, e que esses ambientes são ideais para a reprodução dos
sapos. Ela explica ainda que, quanto mais chover e tiver água, mais girinos e sapinhos vão
aparecer, mas não há motivo para pânico. “Os sapos não são vetores de nenhuma doença, ao
contrário, eles comem o mosquito da dengue e outros insetos. Eles estão em deslocamento e não
vão ficar em ambiente urbano”.

Adaptado de http://g1.globo.com/hora1/noticia/2016/01/chuva-e-areas-alagadas-no-sertao-de-pe-provocam-uma-invasao-de-sapos.html

1. Qual a finalidade do texto?


Informar sobre um fato.
_________________________________________________________________________
2 . Onde aconteceram os fatos?
No Bairro Jardim Petrópolis, em Petrolina, no sertão de Pernambuco.
_________________________________________________________________________
3. Releia, no 2.º parágrafo: “e são tantos que, pulando, pulando, eles se espalharam em um
instante.” Que efeito provoca a repetição em destaque?
_________________________________________________________________________
A repetição reforça a ação, dá ideia de que a ação de pular não termina.
4. No último parágrafo do texto, há um trecho entre aspas. O que esse recurso indica nesse
trecho?
____________________________________________________________________________
As aspas indicam a reprodução da fala da bióloga.
______________________________________________________________________
5. Em “e que esses ambientes são ideais para a reprodução dos sapos.”, a que se refere a
expressão destacada?
Refere-se a lagoas e poças.
_________________________________________________________________________
6. Qual é o tema do texto?
____________________________________________________________________________
Uma invasão de sapos causada por chuvas e alagamento de ruas.
______________________________________________________________________

109
2.° BIMESTRE

Você já deve ter ouvido falar no príncipe que foi enfeitiçado por uma bruxa e virou sapo...
E também se lembra, então, de que uma princesa brincava com sua bola de ouro, em um
castelo, deixou-a cair dentro do poço, e que foi ele, sapo-príncipe que se ofereceu para tirá-la
de lá, em troca de um beijo da princesa. Ela disse que aceitava e a história tem final feliz, com
o encantamento desfeito e a volta do príncipe. Os próximos dois textos “conversam” com o
conto A princesa e o sapo.

LÍNGUA PORTUGUESA – 5.° ANO


http://sescboulevard.blogspot.com.br/2013_11_01_archive.html

1. Que texto é esse?


Esse texto é um cartaz.
__________________________________________________________________________

2. Qual a sua finalidade?


O cartaz divulga um espetáculo teatral.
__________________________________________________________________________

3. Que elementos você vê em comum com o conto O príncipe sapo?


______________________________________________________________________________
A imagem do sapo com a coroa e plantas aquáticas que remetem ao habitat do
______________________________________________________________________________
bichinho.

110
2.° BIMESTRE
Ainda há mais sapos e princesas por aqui!!!

1. Onde a princesa se encontra no 1.º


quadrinho?
________________________________
Ela está à beira do lago do castelo.
________________________________
________________________________
________________________________

2. Quem disse “Psiu!”? Como você


descobriu?
________________________________
Foi o sapo. O rabicho do balão, no
________________________________
1.º quadrinho, aponta para fora da
________________________________
cena, para fora do quadrinho. No
________________________________
quadrinho seguinte, o sapo
________________________________
continua a falar.
http://chc.cienciahoje.uol.com.br/a-princesa-e-o-sapo/

________________________________
LÍNGUA PORTUGUESA – 5.° ANO

3. O que significa o ponto de


interrogação no balão do 1.º quadrinho?
________________________________
A interrogação expressa que o psiu
________________________________
do sapo chama a atenção da
________________________________
princesa, que fica pensando quem
________________________________
estaria chamando.
________________________________
________________________________
________________________________

4. Há dois tipos de balões nessa história. Para que serve cada um?
Os balões com rabicho contínuo indicam fala e os com rabicho de bolinhas
_____________________________________________________________________________
indicam pensamento.
_____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________

5. Em que a princesa está pensando no 2.º quadrinho? Seu rosto também expressa um
sentimento. Qual?
_____________________________________________________________________________
Ela imagina o lindo príncipe em que o sapo pode se transformar. Seu rosto
_______________________________________________________________________
expressa uma alegre expectativa.

6. Qual é o desfecho da história?


_____________________________________________________________________________
A expectativa da princesa foi quebrada, pois ela esperava que o sapo virasse um
_______________________________________________________________________
príncipe e não que ela se transformasse em uma sapinha.

Professor(a), consideramos que a leitura de imagem deve ser um exercício diário.


Aprender a ver é um processo longo. Estimule seus alunos a estarem atentos à
composição das cenas, a detalhes que contam a história. Expressões faciais, símbolos,
linhas de movimento, balões diversos, tamanhos das letras, tudo isso abre um universo
de possibilidades.

111
2.° BIMESTRE
E agora, que tal uma fábula?
http://animais.com.sapo.pt/leao2.html

Como você descreveria um leão? E


um mosquito? O que você poderia dizer
sobre ele?
Dois animais tão diferentes vão se
enfrentar nesta fábula! Quem será o
vencedor?!...

O TÍTULO atrai a atenção para a leitura


do texto. Ele deve ser original e, na
Um ligeiro maioria das vezes, antecipa alguma
afastamento da informação sobre o texto.
primeira palavra em
relação à margem
esquerda da folha é o O LEÃO E O MOSQUITO
indicativo de que
vamos iniciar um Um leão ficou com raiva de um mosquito que não
novo PARÁGRAFO.

LÍNGUA PORTUGUESA – 5.° ANO


parava de zumbir ao redor de sua cabeça, mas o
mosquito não deu a mínima.
– Você está achando que vou ficar com medo de
você só porque você pensa que é rei? – disse ele
altivo, e em seguida voou para o leão e deu uma
picada ardida no seu focinho.
Indignado, o leão deu uma patada no mosquito,
mas a única coisa que conseguiu foi arranhar-se
com as próprias garras. O mosquito continuou
picando o leão, que começou a urrar como um
louco. No fim, exausto, enfurecido e coberto de
feridas provocadas por seus próprios dentes e
garras, o leão se rendeu. O mosquito foi embora
zumbindo para contar a todo mundo que tinha
vencido o leão, mas entrou direto numa teia de
aranha. Ali o vencedor do rei dos animais
Este é um sinal gráfico
encontrou seu triste fim, comido por uma aranha
chamado TRAVESSÃO.
minúscula.
Ele é empregado,
MORAL
geralmente, para
Moral: Muitas vezes o menor de nossos inimigos é da
- indicar o início da fala
o mais temível. história.
de um personagem;
- indicar a mudança do
Fábulas de Esopo. Companhia das Letrinhas: São Paulo, 1994.
falante.

AUTOR:
quem criou o texto.

Professor(a), sugerimos que você promova um debate oral com seus alunos sobre a moral
da história. O que eles pensam a respeito da palavra inimigo?

112
2.° BIMESTRE

1. Observe o título da fábula. Que informação ele traz?


______________________________________________________________________________
O título informa que a história tem como personagens um leão e um mosquito.
________________________________________________________________________

2. Que fato deu origem à história?


A irritação do leão com o zumbido do mosquito.
___________________________________________________________________________

3. O mosquito, tão pequeno, desafiou o leão, enorme felino. Por que ele se atreveu a tomar tal
atitude?
______________________________________________________________________________
Professor(a), não há uma resposta explícita no texto. Podemos deduzir que o mosquito se
______________________________________________________________________________
aproveitou do seu tamanho reduzido e da sua agilidade. Demonstrou esperteza. Trabalhe o implícito,
o que não foi expresso, mas que pode ser deduzido, compreendido.
______________________________________________________________________________

4. O que você entende por “mas o mosquito não deu a mínima”?


Ele não deu importância, isto é, nem ligou para o que aconteceu.
____________________________________________________________________
____________________________________________________________________

5. Qual foi a consequência de o mosquito continuar a picar o leão?


O leão passou a urrar feito louco e acabou ficando todo ferido pelas
_____________________________________________________________
LÍNGUA PORTUGUESA – 5.° ANO

suas próprias garras e dentes.


_____________________________________________________________

http://www.gutenberg.org/files/19994/19994-
6. Qual a finalidade do texto?

h/19994-h.htm
_____________________________________________________________
Por tratar-se de uma fábula, a finalidade do texto é contar uma história
_____________________________________________________________
que transmita uma moral, um ensinamento.
_____________________________________________________________

7. Complete o quadro, de acordo com a sequência dos acontecimentos da fábula O leão e o


mosquito.

SITUAÇÃO INICIAL
Um leão estava irritado porque um
___________________________________
O narrador apresenta algumas circunstâncias da
história, como a época, o local e os personagens que mosquito zumbia sem parar em volta da
___________________________________
participam da narrativa. sua cabeça.
___________________________________

CONFLITO GERADOR
Fase em que se encontra o conflito entre os O conflito se iniciou quando o
___________________________________
personagens. Um acontecimento quebra o equilíbrio mosquito picou o focinho do leão.
___________________________________
da situação. Aqui começa a ação de verdade! ___________________________________

CLÍMAX
Momento de maior tensão, quando o conflito entre os O mosquito continuou picando o leão,
___________________________________
personagens centrais chega a um ponto em que não é que começou a urrar como um louco.
___________________________________
mais possível adiar o desfecho. ___________________________________

DESFECHO O leão se rendeu. O mosquito saiu


___________________________________
Solução de um ou mais conflitos apresentados na cantando vitória, mas voou direto para a
___________________________________
narrativa. teia de uma minúscula aranha e foi
___________________________________
comido por ela.
___________________________________
___________________________________
113
2.° BIMESTRE
8. Releia o início da fábula:

“Um leão ficou com raiva de um mosquito que não parava de zumbir ao redor de sua cabeça,
mas o mosquito não deu a mínima.
– Você está achando que vou ficar com medo de você só porque você pensa que é rei? –
disse ele altivo, e em seguida voou para o leão e deu uma picada ardida no seu focinho.”

As palavras destacadas foram utilizadas para evitar a repetição de outras já usadas na frase
anterior.

A quem se referem as palavras em negrito?


ao leão
a) sua - __________________________________________________________________
ao mosquito
b) ele - __________________________________________________________________
ao leão
c) seu - __________________________________________________________________

Como já vimos aqui, para evitar a repetição de palavras em nossos


FIQUE LIGADO ! ! ! textos, devemos substituí-las por outras. Para isso, é necessário que haja
uma relação de sentido entre as palavras que são substituídas.

LÍNGUA PORTUGUESA – 5.° ANO


9. Agora, explique, com suas palavras, a moral da fábula:
Professor(a), sugerimos um debate sobre a fábula, estimulando os
_____________________________________________________________
alunos a associarem suas experiências cotidianas à moral da
_____________________________________________________________
história.
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
http://www.bergenhealth.org
https://revistagloborural.globo.com

O CERVO E O LEÃO

Num belo dia de verão, um cervo chegou junto a um regato, para beber. Quando
inclinou a cabeça, viu, na água, a própria imagem e exclamou, orgulhoso:
– Oh, como eu sou bonito e que bonitos são meus chifres!
Aproximou-se mais e viu o reflexo das próprias pernas dentro da água:
– Mas como são finas as minhas pernas... ─ observou com tristeza.
Nesse momento, surgiu um leão que saltou sobre o cervo.
O cervo disparou pela campina com tanta velocidade, que o leão não podia pegá-lo. Aí,
o cervo entrou por dentro da floresta e logo os seus chifres se embaraçaram nos galhos das
árvores. Em poucos instantes o leão saltava sobre o prisioneiro.
– Ai de mim! ─ gemeu o cervo. ─ Senti orgulho de meus chifres e desprezei
minhas pernas... no entanto, estas me salvariam e estes causaram minha perda...
"Muitas vezes desdenhamos do que temos de melhor.”

ASH, Russel; HIGTON, Bernard (Comp.). Fábulas de Esopo. Tradução Heloisa Jahn. São Paulo: Companhia das Letrinhas, 1994.

114
2.° BIMESTRE 1. Essa fábula contém palavras que você, talvez, desconheça. Mas é possível
deduzir o que elas significam. Escreva o que você imagina e
compare com o que os seus colegas pensaram. Em seguida, consulte o
dicionário para conferir as respostas.
riozinho, riacho
a) regato - _____________________________________________________________________________
campo
b) campina - ____________________________________________________________________________
desprezamos
c) desdenhamos - _______________________________________________________________________

2. O texto O cervo e o leão é uma fábula. Que características da fábula você conhece?
__________________________________________________________________________________________
As fábulas trazem uma moral. Os personagens em geral são bichos (ou objetos) conversam e têm
________________________________________________________________________________
sentimentos e/ou atitudes próprias dos humanos.
3. Que expressão do texto indica quando aconteceram os fatos?
“Em um belo dia de verão.”
_____________________________________________________________________________________

4. Que sentimento o cervo expressou em relação aos seus chifres?


_____________________________________________________________________________________
O cervo tinha admiração pelos seus chifres; achava-os bonitos.
5. E o que ele achava de suas pernas?
_____________________________________________________________________________________
Ele achava suas pernas muito finas.

6. Releia: “Nesse momento, surgiu um leão que saltou sobre o cervo.” A expressão destacada indica
tempo.
____________________________.
LÍNGUA PORTUGUESA – 5.° ANO

7. Em “ ─ Senti orgulho de meus chifres e desprezei minhas pernas... no entanto, estas me salvariam e estes
causaram minha perda... ” , a que se referem os termos em negrito?
“Estas” se refere às pernas do cervo e “estes” refere-se aos chifres.
______________________________________________________________________________________

8. Por que, a princípio, o leão não conseguiu pegar o cervo?


Porque o cervo corria em alta velocidade.
______________________________________________________________________________________

Professor(a), consideramos importante que você estimule os alunos a inferirem o sentido de palavras ou
expressões a partir das pistas que o texto oferece. A consulta ao dicionário permite conferir se as inferências
foram adequadas, além de ampliar o vocabulário.

9. Identifique se os trechos abaixo, retirados da fábula, são FATOS ou OPINIÕES. Use F para fato e O para
opinião:

a) ( F ) “um cervo chegou junto a um regato, para beber.”


b) ( O ) “– Oh, como eu sou bonito e que bonitos são meus chifres!”
c) ( F ) “Aproximou-se mais e viu o reflexo das próprias pernas dentro da água:”
d) ( O ) “– Mas como são finas as minhas pernas... ─ observou com tristeza.”
e) ( F ) “Nesse momento, surgiu um leão que saltou sobre o cervo.”
f) ( F ) “O cervo disparou pela campina.”

10. Observe o uso de reticências nas falas do cervo:

“─ Mas como são finas as minhas pernas...”


“─ Senti orgulho de meus chifres e desprezei minhas pernas... no entanto, estas me salvariam e estes causaram
minha perda...”

O que as reticências indicam nesse trecho?


As reticências indicam que o cervo estava pensando, refletindo, tirando suas próprias
____________________________________________________________________________________
conclusões.
____________________________________________________________________________________

11. Escreva, no balão, com suas próprias palavras, a fala que mostra a que conclusão o cervo chegou, ao final
da história. Lembre-se de que, quando escrevemos a fala de um personagem no balão, não usamos travessão.

115
2.° BIMESTRE
______________________________
Professor(a), auxilie seus alunos
a parafrasear pequenos trechos, como
______________________________

http://revistagloborural.globo.com/
este lamento do cervo.
______________________________
______________________________
________________________

A leitura nos faz viajar! Aprendemos sempre alguma coisa a partir do comportamento e
das atitudes dos personagens.
Troque ideias com seus colegas, com seu(sua) Professor(a), sobre as atitudes dos
animais das fábulas que você leu e imagine uma das seguintes situações:
• O que teria acontecido se o mosquito não fosse implicante?
• E se o leão simplesmente resolvesse sair de perto do mosquito?
• O que aconteceria se o cervo reconhecesse o que tem de melhor?

Trabalhe com um colega e escreva uma nova fábula! Lembre-se do título e da moral da história!!
Seu(sua) Professor(a), como sempre, irá auxiliá-los.

Professor(a), sugerimos que trabalhe com os alunos a revisão dos textos. Uma possibilidade é pedir a eles que
formem duplas e se ajudem em uma primeira revisão. Trabalhe apenas um aspecto por vez, por exemplo,
paragrafação ou coesão ou pontuação. Após a escrita, uma Roda de Leitura para socializar os textos.

LÍNGUA PORTUGUESA – 5.° ANO


Você se lembra daquela onda de sapos deste bimestre?
Olha mais um sapo aí!!!

COMO VAI SEU CASAMENTO ELE DORME


COM O PRÍNCIPE QUE ERA SAPO? COM A LUZ
ACESA!
UMA E
DROGA! DAÍ?

://www.leituraweb.jex.com.br/arquivo/tirinha+de+conto+de+fadas

1. Quais são os personagens do 1.º e 2.º quadrinhos?


A primeira pode ser a mãe ou a dama de companhia da princesa; a segunda, a própria princesa.
_________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________

2. Que sentimento demonstra a expressão facial da princesa no 1.º e 2.º quadrinhos?


Ela expressa insatisfação, irritação.
____________________________________________________________________________________

3. O que causou esse sentimento na princesa?


____________________________________________________________________________________
O fato de seu marido, o príncipe, dormir com a luz acesa.

4. Se não houvesse o 3.º quadrinho, qual poderia ser a resposta da princesa à pergunta do 2.º quadrinho?
Sugestões de resposta: “Não consigo dormir com a luz acesa!” ou “Ele fica comendo moscas!” ou
_________________________________________________________________________________________
“Ele ainda pensa que é um sapo...”
_________________________________________________________________________________

5. O que causou o humor da tirinha?


O humor está na surpresa de encontrarmos o príncipe usando a luz como isca para atrair moscas e
_________________________________________________________________________________________
comê-las, pois retoma o fato de que o príncipe tinha sido um sapo.
_________________________________________________________________________________

116
2.° BIMESTRE

www.livingpeaceinternational.org

DADO DA PAZ

Prezado(a) Professor(a),

O Dado da Paz faz parte da metodologia do Projeto Internacional


Living Peace (Vivendo a Paz). Costuma-se jogar o Dado e colocar
em prática a frase que cair. É muito importante partilhar as
experiências que se faz a partir da vivência das frases. Exemplo de
vivência da frase “ESCUTAR O OUTRO”:

“Hoje cedo minha mãe disse: “vamos jogar o Dado”. Caiu


“escutar...”. Minha mãe disse pra eu ir tomar banho e eu fui logo.”
Alisson turma 1504 - E. M. Velinda Maurício da Fonseca

Para que essas atitudes se tornem um hábito, é necessário trazê-las para a rotina da turma.
Quer dizer que é preciso jogar o DADO possivelmente todos os dias e dedicar 5 min da aula para
conversar sobre as atitudes de Paz. O(a) Professor(a) também é convidado(a) a contar as próprias
atitudes de Paz.
LÍNGUA PORTUGUESA – 5.° ANO

Tire suas conclusões e escreva abaixo o que entendeu.


Nesse espaço você pode escrever também o que experimentou ao praticar essa frase.
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
Professor, Professora,
_______________________________________________________________
A pergunta sobre a ligação entre a vivência da frase escutar o outro com o
_______________________________________________________________
objetivo de levar o aluno a pensar nas atitudes do cotidiano.
Importante atentar sobre a vivência da frase “Escutar o outro”. O objetivo da
_______________________________________________________________
proposta é levar o aluno a refletir em suas atitudes no dia a dia.
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
__________________________________________

Espero que tenha gostado!


Encontro você no próximo bimestre!

117
1.° BIMESTRE

SUMÁRIO

OS NÚMEROS. 120

SISTEMA DE NUMERAÇÃO DECIMAL. 121

NÚMEROS NATURAIS. 125

COMPARANDO NÚMEROS NATURAIS. 126

A RETA NUMÉRICA E OS NÚMEROS NATURAIS. 127

ADIÇÃO DE NÚMEROS NATURAIS. 129

PROPRIEDADES DA ADIÇÃO. 131

SUBTRAÇÃO DE NÚMEROS NATURAIS. 132


MATEMÁTICA – 5.° ANO

OPERAÇÕES INVERSAS. 133

MULTIPLICAÇÃO DE NÚMEROS NATURAIS. 134

DIVISÃO DE NÚMEROS NATURAIS. 138

119
1.° BIMESTRE

Olá, querido aluno! Seja bem-vindo a mais um ano letivo. Eu sou a


Professora Natália e quero lhe parabenizar por ter chegado ao 5.º Ano.
Neste Material Didático Carioca, você vai aprender bastante sobre a
Multirio

Matemática. Aliás, você sabe para que devemos aprender essa matéria?

A Matemática nos permite conhecer melhor a realidade, nos ajuda a organizar raciocínios e
a fazer descobertas! Bons estudos!

É muito comum as pessoas imaginarem que a Hoje vou inventar os


Matemática foi inventada por grandes gênios que números... Amanhã inventarei
debruçados sobre seus livros faziam descobertas de um
as operações matemáticas e,
dia para o outro. Mas não é bem assim que as coisas
no domingo, algumas
acontecem... O conhecimento matemático vem sendo
construído pela necessidade humana ao longo do tempo fórmulas bem difíceis...

por meio de tentativas, erros e acertos. Portanto, com


muito trabalho... A história da Matemática nos mostra
períodos brilhantes, mas também longos períodos de
poucos ou nenhum progresso.

Fonte: Andrini, Alvaro. Novo praticando matemática. São Paulo: Ed. Brasil, 2002.

FREEPIK

MATEMÁTICA – 5.° ANO

Ao observar o mundo que nos cerca, percebemos o quanto é fácil encontrar uma situação que
esteja direta ou indiretamente relacionada com números. Os números servem para contar, medir,
ordenar e codificar.

Escreva, no seu caderno, uma pequena história dos números no seu dia a dia.

120
1.° BIMESTRE

1. O ábaco é um instrumento utilizado para fazer cálculos. De acordo com a história, foi inventado
pelos chineses e surgiu pela necessidade de realizar contas. É formado por bastões paralelos e
bolinhas deslizantes que, de acordo com a sua posição, representa a quantidade a ser trabalhada.
Escreva, na forma de algarismos, os números representados nos ábacos apresentados a seguir:

1 450 5 541 154 1 540

2. Represente os números no Quadro Valor de Lugar.

MILHÕES MILHARES UNIDADES SIMPLES

C D U C D U C D U

9.ª 8.ª 7.ª 6.ª 5.ª 4.ª 3.ª 2.ª 1.ª


ordem ordem ordem ordem ordem ordem ordem ordem ordem
MATEMÁTICA – 5.° ANO

5 604 932 5 6 0 4 9 3 2

18 751 1 8 7 5 1

264 320 2 6 4 3 2 0

23 004 025 2 3 0 0 4 0 2 5

121
1.° BIMESTRE

Demorou muito tempo até chegarmos à escrita


Você sabia numérica que utilizamos hoje. Várias civilizações
que o Sistema
de Numeração antigas criaram diferentes sistemas de numeração. Na
Decimal não é tabela a seguir, você pode comparar a escrita de 1 a
o único que
existe? 10, em alguns desses sistemas, com a escrita que
você conhece.

| || ||| |||| ||| ||| |||| |||| |||||


Sistema
egípcio
|| ||| ||| |||| ||||

▼ ▼▼ ▼▼ ▼▼ ▼▼ ▼▼ ▼▼ ▼▼ ▼▼
▼ ▼▼ ▼▼ ▼▼ ▼▼ ▼▼ ▼▼
Sistema ▼ ▼▼ ▼▼ ▼▼ ▼▼ ◄
babilônico ▼ ▼▼ ▼▼

Sistema
romano I II III IV V VI VII VIII IX X

Sistema
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10
indo-arábico
ou decimal

3. Identifique o sistema de numeração em cada caso e relacione com as quantidades


representadas.

a)◄◄▼▼▼▼ → Sistema ______________________


babilônico 24
Quantidade ______
MATEMÁTICA – 5.° ANO
b)∩∩∩∩||||| → Sistema __________________________
egípcio 45
Quantidade ______

c)XXX IX → Sistema ____________________________


romano 39
Quantidade ______

Cite exemplos, no seu caderno, onde aparecem


símbolos da numeração romana.

Quer conhecer outros exemplos?


Acesse:

https://www.a77.com.br/relogios/atividades-on-line-algarismos-romanos-20.php
122
1.° BIMESTRE

4. Júlia está brincando com fichas. Ela quer formar o maior e o menor número possível com as
fichas que possui, utilizando todos os algarismos sem repeti-los. Que números ela deve formar?

O maior é 87 542 e o menor é 24 578.

5. Veja o que Ana fez:


Ela escreveu o número 14 675, trocou de lugar os algarismos 7 e 5 e obteve 14 657.
a) O número que Ana escreveu primeiro é maior ou menor que o número que obteve depois?
Maior.
_________________________________________________________________________
b) Antes da troca:
5.
 O algarismo 5 valia quanto?___________________________________________________
70.
 E o 7, quanto valia? _________________________________________________________
 14 567.
Qual é o menor número que você pode escrever com esses algarismos? _______________
c) Depois da troca:
 50.
O algarismo 5 passou a valer quanto? __________________________________________
 7.
E o algarismo 7? ___________________________________________________________
600.
d) Qual o valor posicional do algarismo 6? _________________________________________
4.
e) Qual o valor absoluto do algarismo 4? ___________________________________________
f) 14 676.
Qual é o sucessor do número antes da troca? ____________________________________

6. Observe a fala de João.

O número 572 é composto de


MATEMÁTICA – 5.° ANO

5 centenas, 7 dezenas e 2 unidades.


Multrio

Assim como João fez, escreva como é composto cada número apresentado a seguir:
2 centenas, 1 dezena e 8 unidades.
a) 218 _____________________________________________________________________
4 centenas e 7 unidades.
b) 407 _____________________________________________________________________
1 unidade de milhar, 3 centenas, 7 dezenas e 4 unidades.
c) 1 374 ___________________________________________________________________
2 dezenas de milhar, 4 unidades de milhar e 2 unidades.
d) 24 002 __________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
3 centenas de milhar, 2 dezenas de milhar, 4 unidades de milhar, 9 centenas, 8
e) 324 987 __________________________________________________________________
dezenas e 7 unidades.
____________________________________________________________________________

123
1.° BIMESTRE

7. Indique a ordem de cada número abaixo.

a) 6 4 3 5 b)2 2 7 2 1 8

8 unidades
1.ª ordem: ____
1.ª ordem: 5 unidades
3 dezenas
2.ª ordem: ________________ 2.ª ordem: _________________
1 dezena

2 centenas
3.ª ordem: __________________
4 centenas
3.ª ordem:___________________
4.ª ordem: ____________________
7 unidades de milhar
4.ª ordem:_____________________
6 unidades de milhar
5.ª ordem:_______________________
2 dezenas de milhar

8. Dê o valor posicional do algarismo em negrito e a ordem que ele ocupa em cada número
apresentado na tabela a seguir.

Valor posicional Ordem


6 278 6 000 4.ª
62 875 60 000 5.ª
235 30 2.ª
694 075 90 000 5.ª
1 274 936 900 3.ª
3 478 001 3 000 000 7.ª
5 000 046 0 3.ª

9. A população de uma cidade é de um milhão trezentos e oito mil quarenta e sete habitantes.
Utilizando algarismos, o total de habitantes dessa cidade é
MATEMÁTICA – 5.° ANO
(A)1 308 407.
(B)1 308 047.
Gabarito: B
(C)1 308 470.
(D)1 380 047.

10. A opção em que aparece corretamente a representação simbólica do número noventa mil e
vinte e quatro é

(A)90 024. (B) 90 042. (C) 90 204. (D) 90 240. Gabarito: A

124
1.° BIMESTRE

11. Encontre o sucessor de cada um dos seguintes números naturais:

a) 1 ___________
2 d) 890 __________
891 3 000
g) 2 999 _____________ 1 000 000
j) 999 999 __________
b) 100 _________
101 e)765 __________
766 35 001
h) 35 000 ____________
c) 4 950 ________
4 951 f)1 000 _________
1 001 1 000 001
i) 1 000 000 __________

12. Encontre o antecessor de cada um dos seguintes números naturais.

455
a) 456 ______________ f) 1 999
2 000 _________________
677
b) 678 ______________ 5 098
g) 5 099 _________________
344
c) 345 ______________ 49 999
h) 50 000 ________________
542
d) 543 ______________ i) 999 999
1 000 000 _____________
122
e) 123 ______________ j) 275 998
275 999 _______________

13. O sucessor de um número natural é maior ou menor do que esse número? E o antecessor de
um número natural?
O sucessor é maior e o antecessor é menor.
_______________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________

14. Na recepção de um laboratório, os pacientes preferenciais possuem senha com dois


algarismos; os pacientes agendados possuem senha com três algarismos; e os demais, senha
com quatro algarismos.
Bom dia, Doutor!
Meu nome é Paulo e minha senha
é 131.
Olá!
https://st4.depositphotos.com

Eu me chamo Ana
Maria e minha senha
MATEMÁTICA – 5.° ANO

é 59.

a) Ana Maria acabou de pegar a senha, qual será a senha do próximo paciente? Qual foi a senha
do paciente anterior? _____________________________________________________
60 e 58.

b) Paulo agendou seu exame. Qual foi a senha do agendamento que a antecedeu? E a senha que
a sucedeu?_______________________________________________________________
130 e 132.

133.
c) Qual é o sucessor do sucessor da senha de Paulo? ________________________________

125
1.° BIMESTRE

15. Descubra na figura apresentada a seguir o número da casa amarela:

O número
704 da casa 716
amarela é _________________________
? 740 752 728.

16. Após jogar cinco partidas de um jogo no seu celular, Mário anotou seus pontos em uma tabela.
Leia:

Partida Pontos 11 001.


a) Qual foi a menor pontuação alcançada por Mário? __________
1.ª 11 001 11 110.
b) E a maior pontuação? ______________________________
2.ª 11 011 c) Coloque os números que representam os pontos alcançados por
Mário em ordem crescente, utilizando o sinal <.
3.ª 11 010
____________________________________________________
4.ª 11 101
11 001 < 11 010 < 11 011 < 11 101 < 11 110.
____________________________________________________
5.ª 11 110

17. Paula instalou um jogo no seu celular que exibe na tela um quadro
12 375 37
com alguns números naturais não ordenados. O objetivo do jogo é
57 198 471
identificar os números consecutivos.
43 298 195

67 318 49

https://image.freepik.com
Sendo assim, para acertar essa etapa do jogo, Paula deve escolher os
297 25 313
296, 297 e 298.
números _________________________________________________ 69 127 296

18. Considere a seguir a sequência dos números ímpares: MATEMÁTICA – 5.° ANO

1, 3, 5, 7, 9, 11, 13, 15, ...

Agora, responda:
a) 17, 19, 21, 23, 25.
Quais são os cinco próximos números dessa sequência?_____________________
b) 39.
Qual é o número que ocupa a vigésima posição dessa sequência? __________________

19. Quanto se deve somar a um número para se obter o seu sucessor? _________________
Deve-se somar 1 unidade.
__________________________________________________________________________

126
1.° BIMESTRE

20. Um passageiro embarca no terminal ferroviário de Santa Cruz e seu destino é a oitava estação
depois de Campo Grande.
Fonte: http://www.supervia.com.br/pt-br/mapa-de-estacoes

Sendo assim, esse passageiro irá desembarcar na estação Gabarito: D


(A)Vila Militar. (B) Santíssimo. (C) Padre Miguel. (D) Magalhães Bastos.

Quer saber mais sobre sua cidade?

REGIÕES DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO


MATEMÁTICA – 5.° ANO

A cidade do Rio de Janeiro é a segunda capital mais importante do país, perdendo apenas
para São Paulo. Seus 160 bairros estão distribuídos, geograficamente, entre quatro regiões, como
mostra o mapa ao lado. De acordo com o censo realizado em 2010, o bairro mais populoso é o de
Campo Grande com cerca de 350 mil habitantes e o menos populoso é Grumari, abrigando menos
de 200 habitantes. Ambos os bairros estão localizados na Zona Oeste (ou Região Oeste) da
cidade.
Adaptado < http://www.camara.rj.gov.br/boasvindas/rjbv2/rio> acesso em 20/04/2018.

De acordo com o censo realizado em 2010, quantos habitantes há no seu bairro?

Para saber acesse https://censo2010.ibge.gov.br/

127
1.° BIMESTRE

21. Considerando a reta dos números naturais e os pontos A, B, C e D, é correto afirmar que

0 C A D B

(A) o número representado pela letra A é menor que o representado pela letra C.

(B) o número representado pela letra D é maior que o representado pela letra B.

(C) o número representado pela letra D é maior que o representado pela letra A.

(D) o número representado pela letra C é maior que o representado pela A. Gabarito: C

22. O primeiro caso de dengue registrado no Brasil ocorreu na cidade de Recife (PE), no ano

(Fonte: https://eco4u.wordpress.com/2013/03/18/aedes-aegypti-conhea-a-histria-da-dengue
de 1865.
/

Nessa reta numérica, a letra que representa o ano em que foi registrado o primeiro caso de
dengue no Brasil é

(A) M.
(B) N.
(C) O. Gabarito: C
https://i2.wp.com/hechos.com.do/wp-content/uploads/2015/04/proj_dengue.jpg.gif?ssl=1

(D) P. MATEMÁTICA – 5.° ANO

O mosquito transmissor da dengue, Aedes aegypti, é originário do Egito, na África, e vem se


espalhando pelas regiões tropicais e subtropicais do planeta desde o século XVI, período
das Grandes Navegações.

Evite a proliferação do mosquito.


Não deixe água parada!

(Fonte: http://www.ioc.fiocruz.br/dengue/textos/longatraje.html)
128
1.° BIMESTRE

23. Um trem leva 481 passageiros sentados e 57 em pé. Qual o número máximo de pessoas que
viajam nesse trem?

Faça o cálculo aqui


http://cdn5.colorir.com/desenhos/color/201146/a8467
6eca13f546bc0ebd169b431ab77.png

Resposta: Podem viajar nesse trem 481


até 538 pessoas.
+ 57

538

24. Em 2014, numa pequena cidade do Brasil, foram registrados 1 273 casos de dengue. No ano
seguinte, foram registrados 355 casos a mais que em 2014. Quantos casos de dengue ocorreram
nessa cidade, em 2015?
Faça o cálculo aqui

1 273
Resposta: _____________________________________________
Nessa cidade, ocorreram 1 628
+ 355
_____________________________________________________
casos de dengue em 2015.
1 628

25. (PROVA DA REDE – 2015) Um laboratório fabricou certa quantidade de doses de vacinas.
Vendeu 746 para uma farmácia e 853 para outra, ficando ainda com 396 doses. Quantas doses
de vacinas foram produzidas pelo laboratório?

(A) 1 990.
Gabarito: B
(B) 1 995.
(C) 2 000.
MATEMÁTICA – 5.° ANO

(D) 2 005.

26. Em um quadrado mágico, somando-se os números na vertical, na horizontal ou na diagonal, o


resultado é sempre o mesmo (constante do quadrado mágico).
Ajude a formar o quadrado mágico apresentado a seguir, utilizando apenas os algarismos
de 1 a 9.
2 9 4 Qual a constante desse quadrado mágico?

7 5 3
__________________________________
15.
6 1 8

129
1.° BIMESTRE

27. Mauro completou a conta representada a seguir com os números que faltavam. Ele cometeu um
erro na coluna de

(A) Unidades.
(B) Dezenas.
(C) Centenas. Gabarito: C
(D) Milhares.

28. Uma escola funciona em dois turnos. No turno matutino, há 1 407 alunos e, no turno vespertino,
há 1 825 alunos. O número de alunos correspondente ao total de alunos que estuda nessa escola é

https://brasilescola.uol.com.br/upload/e/transporte
(A) 3 232 alunos.
(B) 4 141 alunos.

%20escolar.jpg
(C) 2 222 alunos.
Gabarito: A
(D) 212 212 alunos.

Você já jogou Sudoku?


7 6 3
O Sudoku é um jogo de lógica, ideal
para todas as idades, que fez muito 1 3 8 7 9 2
sucesso nos anos 2000 e que ainda
MATEMÁTICA – 5.° ANO
continua atraindo aqueles que 8 5 9 7 6
gostam de jogos simples para
1 9 3 8 4 5
estimular o cérebro.
7 9 6 3
Complete cada linha e cada
coluna com números de 1 a 9. 3 4 1 5 2 9
ATENÇÃO! Não pode haver
repetição de número na linha, na 2 9 3 4 5
coluna e em cada pequeno
8 2 1 6 9
quadrado. É simples e
interessante. Aproveite! 6 7 8
Fonte: <www.rachacuca.com.br/jogos/tags/matematica>

130
1.° BIMESTRE

29. Para efetuar os cálculos mentalmente, Lucas usa a decomposição dos números. Observe
como ele faz:
Faça, no seu caderno, os seguintes cálculos
aplicando a estratégia de Lucas.

a)43 + 51 + 27 =
24 + 43 + 31 =
(40+50+20) + (3+1+7) = 110 + 11 = 121
_________________________________________
(20 + 40 + 30) + (4 + 3 + 1) =
90 + 8 = b) 28 + 17 + 12 =
(20+10+10) + (8+7+2) = 40 + 17 = 57
_________________________________________
98.
c) 20 + 13 + 7 =
(20+10) + (3+7) = 30 + 10 = 40
_________________________________________

30. Considere os números naturais 15, 20 e 32. Determine a soma desses valores associando
os números de dois modos diferentes.
15+20+32= 15+20+32=
___________________________________________________________________________
35 + 32= 15 + 52=
___________________________________________________________________________
67 67

31. A tabela a seguir mostra os itens com os respectivos valores de um lanche que Bruna irá fazer

Bruna fez as contas, mentalmente, utilizando uma


Item Preço propriedade da adição. Veja:
Sanduíche 12 reais 20
Batata frita (pequena) 6 reais 12 + 6 + 8 + 4
Suco (copo) 8 reais 30 reais. Multirio
MATEMÁTICA – 5.° ANO

Sorvete 4 reais 10

Que propriedade da adição Bruna aplicou para efetuar esse cálculo mentalmente?
______________________________________________________________________________
Associativa.

32. Veja abaixo como Ana e Carlos resolveram uma adição proposta pela professora.

Ana Carlos
23 + 27 = 50 27+ 23 = 50

Podemos perceber que as duas formas estão corretas. Que propriedade da adição nos garante isso?
Comutativa.
__________________________________________________________________________

131
1.° BIMESTRE

33. Utilizando o algoritmo, resolva cada subtração apresentada a seguir.

a) 97 – 35 = b) 348 – 136 = c) 896 – 55 = d) 1 297 – 157 =

62 212 841 1 140

e) 4 950 – 1 775 = f) 10 000 – 8 964 = g) 15 200 – 13 785 = h) 25 000 – 375 =

3 175 1 036 1 415 24 625

34. Uma biblioteca possuía 897 livros de Literatura Infantil. Após uma doação passou a ter
1 240 livros desse gênero no estoque. Quantos livros de Literatura Infantil essa biblioteca
recebeu de doação?

Faça o cálculo aqui

1 240
Resposta: Essa biblioteca recebeu de doação 343
__________________________________
- 897
livros de Literatura Infantil.
____________________________________________
343
________________________________________
MATEMÁTICA – 5.° ANO

35. Pedro possui 1 972 figurinhas. Maria possui 380 figurinhas a menos que Pedro. Quantas
figurinhas Maria possui?

Faça o cálculo aqui

1 972 Maria possui 1 592 figurinhas.


Resposta: __________________________________

- 380 ____________________________________________

1 592 ________________________________________

132
1.° BIMESTRE

36. Em cada caso a seguir, efetue os cálculos e encontre o número correspondente a cada

Faça o cálculo aqui Faça o cálculo aqui


496 974 531 883
a) b)
+ 478 + 352
- -
478 352
974 883
496 531

37.Uma calculadora apresenta, dentre suas teclas, uma tecla A, que aumenta o número digitado
em 175 unidades, e uma tecla B, que subtrai 100 do número que está no visor. Qual será o
número obtido se uma pessoa digitar, inicialmente, 225 e apertar, em sequência, as teclas A e B?
225 + A – B = 225 + 175 – 100 = 400 – 100 = 300.
__________________________________________________________________________

38. Copie e complete os esquemas, substituindo cada pelo número adequado.

- 12 + 43
a) b)

25 37 362 319
MATEMÁTICA – 5.° ANO

+ 12 - 43

+ 35 + 32
c) d)

46
183 148 78

- 35 - 32
133
1.° BIMESTRE

39. Pedro tem 25 figurinhas e seu amigo, Jonas, tem o triplo. Quantas figurinhas Jonas tem?
25 x 3 = 75. Jonas tem 75 figurinhas.
____________________________________________________________________________

40. Para ir ao trabalho de trem, Ana leva 15 minutos. Mas se ela for de carro leva o quádruplo
desse tempo por causa do trânsito ruim. Se for de carro para o trabalho, quanto tempo Ana leva?
15 x 4 = 60. Ana leva 60 min ou 1h para ir de carro.
____________________________________________________________________________

41. Para cada multiplicação, escreva nos quadrinhos os algarismos que faltam.

1 2 3 9 3 4
a) b)
x 2 4 x 3 6

4 9 2 5 6 0 4
+ 2 4 6 + 2 8 0 2

2 9 5 2 3 3 6 2 4

42. Observe e continue.


a)6 + 6 + 6 = 18 ou 3 x 6 = 18
b)5 + 5 + 5 + 5 = 20 ou 4 x 5 = 20
c)8 + 8 + 8 + 8 + 8 + 8 = 48 ou 6 x 8 = 48
d)10 + 10 + 10 + 10 =
40 ou 4 x 10 = 40

43. Uma floricultura montou 5 arranjos de rosas. Veja. MATEMÁTICA – 5.° ANO
https://www.uniflores.com

a) De acordo com a figura, em cada arranjo há _____6rosas.


6 6 6 6 30 rosas ou podemos efetuar o
b) Ao todo, foram utilizadas ____+____+____+____+____=___
6
5 x ___
produto ___ 30
6 = ___.

44. Em uma prateleira de um mercado, as garrafas de suco de maracujá foram arrumadas em 7


fileiras de 3 garrafas. Quantas garrafas de suco de maracujá há nessa prateleira?
Adaptado de pixabay.com

7 x 3 = 21 garrafas

134
1.° BIMESTRE

UM POUCO DE HISTÓRIA DA MATEMÁTICA

A tabuada de multiplicar foi criada por Pitágoras, filósofo e matemático grego, nascido no ano de
571 antes de Cristo.
Ele inventou uma tabela matemática utilizada para definir uma operação de multiplicação. Esse
método também é conhecido como a tabuada ou tábua de Pitágoras.
Adaptadp de <http://recreio.uol.com.br/noticias/curiosidades/quem-inventou-a-tabuada.phtml#.WPuf_PnyvIU>

Complete a tabuada ou tábua de Pitágoras.

X 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10
1 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10
2 2 4 6 8 10 12 14 16 18 20
3 3 6 9 12 15 18 21 24 27 30
4 4 8 12 16 20 24 28 32 36 40
5 5 10 15 20 25 30 35 40 45 50
6 6 12 18 24 30 36 42 48 54 60
7 7 14 21 28 35 42 49 56 63 70
8 8 16 24 32 40 48 56 64 72 80
9 9 18 27 36 45 54 63 72 81 90

10 10 20 30 40 50 60 70 80 90 100

45. Antônio é um menino muito consciente quanto ao uso da água. Seu banho dura cerca de 5
minutos com o chuveiro aberto pois, ao se ensaboar, ele fecha o registro. Com isso, Antônio
gasta 30 litros de água para tomar banho.
MATEMÁTICA – 5.° ANO

Sabendo que Antônio toma 2 banhos por dia, quantos litros de água ele gasta em uma semana,
https://image.freepik.com/vetores-gratis/tomando-uma-ilustracao-do-banho_23-2147540906.jpg

no chuveiro?

Faça o cálculo aqui

60

7
x
420 Resposta:_______________________________________
Em uma semana, Antônio gasta 420 litros
_______________________________________________
de água.
135
1.° BIMESTRE

46. No estado onde Laura mora, a companhia que fornece água para a população cobra 3 reais
por metro cúbico consumido. Nesse mês, a família de Laura consumiu 19 metros cúbicos de água.
Qual será o valor pelo consumo de água que Laura terá que pagar?

Faça o cálculo aqui


Resposta:
19
________________________________________________________
Laura terá que pagar 57 reais pelo consumo de água.
x 3
____________________________________________________
57

futurodaagua.atarde.uol.com.br/wp-content/uploads/2013/03/%C3%81gua.jpg
Economize água!
Um banho de ducha de 15 minutos, em um apartamento,
gasta em média 150 litros de água. Se fecharmos o registro
enquanto ensaboamos o corpo e o banho demorar apenas 5
minutos, o gasto pode chegar até 30 litros.

47. Considere a conversa a seguir entre Pedro e sua tia Natália.

Tia Natália,qual é
a sua idade? Eu tenho o quádruplo
Multirio

da sua idade.
Multirio

Se Pedro tem 9 anos, então a idade de sua tia Natália é MATEMÁTICA – 5.° ANO

(A) 4 anos. (B) 13 anos. (C) 18 anos. (D) 36 anos. Gabarito: D

48. O setor de compras de uma empresa encomendou 12 caixas contendo, cada uma, 6 frascos
de desinfetante. Ao receber a encomenda, o funcionário encarregado notou que, por engano, uma
das caixas foi entregue com dois frascos a menos do que o previsto. Ao todo, quantos frascos de
desinfetante foram entregues?
Faça o cálculo aqui
(A)66. 12 72
(B)68. Gabarito: C x 6 - 2
(C)70. 72 70
(D)82.
136
1.° BIMESTRE

49. Maria tem uma barraquinha na qual vende produtos de beleza. Ela comprou 12 caixas com 15
perfumes em cada caixa.
Quantos perfumes Maria comprou ao todo?
(A) 30. 15
x 12
(B) 45.
30 Gabarito: D
(C)100. 15
180
(D)180.

50. Uma loja de roupas de banho comprou 21 cangas e 15 maiôs. Quantas composições diferentes,
no máximo, o cliente poderá fazer utilizando essas peças?

21
x 15
105 O cliente poderá fazer até 315 composições.
21
315

51. Utilizando o algoritmo, resolva cada multiplicação apresentada a seguir.

a) 125 x 2 = b) 6 742 x 5= c) 7 146 x 7 = d) 3 250 x 9 =

250 33 710 50 022 29 250


MATEMÁTICA – 5.° ANO

e) 652 x 12 = f) 385 x 15 = g) 465 x 21 = h) 1 147 x 25 =

7 824 5 775 9 765 28 675

137
1.° BIMESTRE

52.Utilizando o algoritmo, resolva cada divisão apresentada a seguir.

a) 164 : 2 = b) 6 942 : 3= c) 15 016 : 4 = d) 5 250 : 6 =

82 2 314 3 754 875

e) 1 152 : 12 = f) 285 : 15 = g) 665 : 19 = h) 18 144 : 24 =

96 19 35 756

53. Em uma escola, uma equipe de basquete é composta por 10 jogadores entre titulares e
reservas. O Professor de Educação Física dispõe de 180 alunos para organizar uma disputa.
O número máximo de equipes que ele poderá formar será de

(A) 10.

(B) 18.
Gabarito: B MATEMÁTICA – 5.° ANO
(C) 20.
Pixabay.com

(D) 36.

54. Uma editora doou 72 livros de literatura brasileira para Faça o cálculo aqui
serem entregues nas bibliotecas de 4 escolas. Se as 4
bibliotecas receberem a mesma quantidade de livros, 72 : 4 = 18
quantos livros caberão a cada uma?
______________________________________________
Cada uma receberá 18 livros.
__________________________________________

138
2.° BIMESTRE

SUMÁRIO
PARA ALÉM DA MATEMÁTICA: MATEMÁTICA POÉTICA 140

PROPRIEDADES DA MULTIPLICAÇÃO 141

OPERAÇÕES INVERSAS: MULTIPLICAÇÃO E DIVISÃO 143

MÚLTIPLOS DE UM NÚMERO NATURAL 144

DIVISORES DE UM NÚMERO NATURAL 145

FATORES DE UM NÚMERO NATURAL E


NÚMEROS PRIMOS
146

NÚMEROS PRIMOS 148

EXPRESSÕES NUMÉRICAS 149

LOCALIZAÇÃO E REPRESENTAÇÕES GRÁFICAS. 150

INICIAÇÃO DO PENSAMENTO ALGÉBRICO 151


MATEMÁTICA – 5.° ANO

LEITURA E INTERPRETAÇÃO DE TABELAS E


GRÁFICOS DE COLUNAS
154

FIGURAS PLANAS 156

SÓLIDOS GEOMÉTRICOS 157

SISTEMA MONETÁRIO BRASILEIRO 158

139
2.° BIMESTRE

Matemática poética
(Jorge Linhaça, 1 - 6)

Quero ver você dizer cinco, sete, nove e três


Você gosta de Quero ver você contar quero ver você falar
poemas? Leia Quanto é cinco vezes seis quem errar perde a vez
o texto que une sem parar para pensar diga se é impar ou par
Multirio

um poema e a
Matemática. Quem de vinte, cinco tira Noves ratos no celeiro
Com quanto então ficará? já faziam confusão
Quem em meia dúzia mira chegaram mais três bem ligeiro
quantos podem acertar? quantos ratos são então?
...
Poema é um gênero A grama cresce no chão
literário caracterizado pela O grama é peso medido
composição em versos Em meio quilo então
estruturados de forma quantos gramas são servidos?
harmoniosa. É
uma manifestação de Quero ver você dizer
beleza e estética retratada Quero ver você contar
pelo poeta em forma de as continhas já fazer
palavras. sem ter medo de errar

Você gostou?
Que tal, agora, você com seu colega
ESPAÇO
Multirio

tentarem, juntos, fazer um poema


com o tema Matemática? CRIAÇÃO
Tenho certeza que irão se divertir!

Resposta pessoal.
____________________________________________________________________________ MATEMÁTICA – 5.° ANO

____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
______________________________________________

140
2.° BIMESTRE

AGORA,
É COM VOCÊ !!! 1. Para cada sentença abaixo, identifique a propriedade aplicada.

Comutativa
a) 2 x 3 = 3 x 2 ___________________ b) (3 x 5) x 2 = 3 x (5 x 2) Associativa
___________________
Associativa
c) 3 x 6 = 6 x 3 ___________________ d) 2 x (4 x 5) = (2 x 4) x 5 Elemento neutro
___________________
e) 6 x 1 = 6 Comutativa
___________________ Distributiva
f) 3 x (4 + 2) = 3 x 4 + 3 x 2 ___________________

2. O produto 10 x 25 x 2 fica mais fácil de ser resolvido da seguinte forma:

10 x (25 x 2) = 10 x 50 = 500
Siga o exemplo e mostre o modo mais fácil de calcular os produtos:
a) 6 x 15 x 2 = ________________________________________________________________
6 x (15 x 2) = 6 x 30 = 180
b) 8 x 5 x 4 = _________________________________________________________________
8 x (5 x 4) = 8 x 20 = 160
c) 15 x 4 x 5 = ________________________________________________________________
15 x (4 x 5) = 15 x 20 = 300
d) 75 x 4 x 1 = ________________________________________________________________
75 x (4 x 1) = 75 x 4 = 300
e) 238 x 75 x 0 = ______________________________________________________________
238 x (75 x 0) = 238 x 0 = 0
f) 5 x 21 x 5 = ________________________________________________________________
5 x (21 x 5) = 5 x 105 = 525

3. Aplique a propriedade comutativa e calcule:


a) 9 x 7 = 7 x 9 = 63
5 x 6 = 30
b) 6 x 5 = ____________________________________________
c) 15 x 10 = __________________________________________
10 x 15 = 150
Você está indo
4. Aplique a propriedade associativa e resolva:
muito bem!
a) 3 x 4 x 2 = (3 x 4) x 2 = 3 x (4 x 2) = 3 x 8 = 24 Continue
(4 x 3) x 1 = 4 x (3 x 1) = 4 x 3 = 12 assim.
b) 4 x 3 x 1 = _________________________________________
MATEMÁTICA – 5.° ANO

c) 5 x 2 x 3 = _________________________________________
(5 x 2) x 3 = 5 x (2 x 3) = 5 x 6 = 30

5. Aplicando a propriedade distributiva da multiplicação, resolva:

a) 4 x (5 + 2) = (4 x 5) + (4 x 2) = 20 + 8 = 28

(3 x 4) + (3 x 5) = 12 + 15 = 27
b) 3 x (4 + 5) = ________________________________________

c) 5 x (6 + 2) = ________________________________________
(5 x 6) + (5 x 2) = 30 + 10 = 40

d) 7 x (5 - 3) = ________________________________________
(7 x 5) – (7 x 3) = 35 – 21 = 14

e) 6 x (7 - 5) = ________________________________________
(6 x 7) – (6 x 5) = 42 – 30 =12
Multrio

f) 10 x (3 + 4) = _______________________________________
(10 x 3) + (10 x 4) = 30 + 40 = 70
141
2.° BIMESTRE

Para multiplicar um número natural por 10, 100 ou 1 000 basta acrescentar um, dois ou três zeros à
direita desse número.
Lembre-se:
Exemplos:
O dobro multiplica por 2.
a)6 x 10 = 60 c) 6 x 1 000 = _________
6 000 O triplo multiplica por 3.
O quádruplo multiplica por 4.
b)6 x 100 = 600 d) 32 x 10 = ___________
320

6. Uma impressora faz 10 cópias por minuto. Quantas cópias essa impressora reproduz em
10 x 20 = 200 cópias.
20 minutos? ___________________________________________________________________
7. Em um certo dia, um vídeo explicativo sobre multiplicação foi acessado 25 vezes. No segundo dia,
o número de acessos quadruplicou. Nos cinco dias seguintes, a quantidade diária de visitantes foi
igual a do segundo dia. Quantos acessos obteve o vídeo nos sete
dias?_________________________________________________________________________
25 + (4 x 25) + (5 x 100) = 25 + 100 + 500 = 625 acessos

8. Calcule mentalmente:
a) 250
25 x 10 = _____________ 1 200
b) 12 x 100 = _____________ 4 570
c) 457 x 10 = _____________
d) 55 x 100 = ____________
5 500 e) 10 x 1 000 = ___________
10 000 f) 105 x 1 000 = ___________
105 000

9. Veja como Paulo resolveu uma operação na prova de Matemática:

Qual é o produto quando multiplicamos 13 por 6?


13 x 6 = (10 + 3) x 6 = 10 x 6 + 3 x 6 = 60 + 18 = 78

Para cada operação a seguir, utilize o método realizado por Paulo.


(10 + 5) x 8 = 10 x 8 + 5 x 8 = 80 + 40 = 120
a) 15 x 8 = _____________________________________________
(10 + 2) x 9 = 10 x 9 + 2 x 9 = 90 + 18 = 108
b) 12 x 9 = _____________________________________________ MATEMÁTICA – 5.° ANO
(10 + 6) x 7 = 10 x 7 + 6 x 7 = 70 + 42 = 112
c) 16 x 7 = _____________________________________________
(100 + 8) x 6 = 100 x 6 + 8 x 6 = 600 + 48 = 648
d) 108 x 6 = ____________________________________________

10. A calculadora de Lucas está com as teclas 4 e 6 quebradas. Para calcular o resultado da
operação 40 x 6 444 ele apertou a seguinte sequência de teclas:

2 x 2 0 x 2 x 3 2 2 2

a) O cálculo de Lucas está correto? _______________________________________________


Sim.
b) Escreva um texto, em seu caderno, explicando como Lucas pensou para resolver esse problema.

142
2.° BIMESTRE

11. Pensei em um número. Multipliquei esse número por 20. Dividi o


resultado por 3. Depois, subtraí 9 e obtive 51. Em que número
9.
pensei? ________________________________________

9 180 60 51

180 : 20 = 9 60 x 3 = 180 51 + 9 = 60

12. Dona Matilde distribuiu certa quantia entre seus 2 netos.


Cada um recebeu R$ 65,00. Dona Matilde ainda ficou com R$156,00. Quanto a avó tinha,
inicialmente?
65 x 2 = 130 e 130 + 156 = 286 reais.
_____________________________________________________________________________

13. Ajude Magno a encontrar o resultado.

Pensei em um número e multipliquei-o por 9.


Em seguida, dividi o resultado por 3. Obtive 243. Qual é o número?
Multrio

243 x 3 = 729 729 : 9 = 81


________________________________________

14. Complete as lacunas da forma mais conveniente:

7 = 42, pois 42 : _____


a) 6 x _____ 7 =6 7 = 49, pois 49 : _____7 = 7
b) 7 x _____
MATEMÁTICA – 5.° ANO

c) 6 x _____
9 = 54, pois _____
54 : _____
9 = _____
6 7 x 8 = 56, pois _____
d) _____ 56: _____7 = _____
8

15. Copie e complete os esquemas, substituindo cada pelo número adequado:

a) : 12 b) x 27 c) :8 d) x2

60 39
5 243 9 32 256 78

x 12 : 27 x8 :2

143
2.° BIMESTRE

16. Observe a cartela representada abaixo e indique os


números que são
3 4 9 12 16

a) múltiplos de 2: 4, 12, 16, 18, 20, 24, 30, 36, 40, 42, 50, 70, 72.
18 20 24 25 27
Produzido pelo elaborador

b) múltiplos de 3: 3, 9, 12, 18, 24, 27, 30, 33, 36, 42, 45, 63, 72, 75
30 33 36 40

42 45 49 50 55 c) múltiplos de 5: 20, 25, 30, 40, 45, 50, 55, 65, 70, 75

63 65 70 72 75
d) múltiplos de 7:
42, 49, 63, 70

e) múltiplos de 9:
9, 18, 27, 36, 45, 63, 72

17. (Prova da Rede – 2018) A Professora Elisa pediu para que cada um dos seus alunos dissesse
um múltiplo de 6 em ordem crescente e sem pular nenhum número. Sendo assim, cada aluno teve
sua vez de falar.

?
Zero,
professora!
Seis!
A resposta correta dada
pelo nono aluno foi
https://thumbs.dreamstime.com

(A) 6.
(B) 9. MATEMÁTICA – 5.° ANO
Gabarito: D
(C) 12.
(D) 48.

18. Suponha que um cometa passe próximo à Terra a


cada 80 anos. Sabendo-se que ele foi visto pela última
https://static.vix.com

vez em 2008, em que ano o cometa será novamente


avistado próximo ao nosso planeta?

No ano de 2088.
_____________________________________________
_________________________________________
144
2.° BIMESTRE

19. Ana, Bia e Cadu participaram de um jogo com fichas de cartolina em que cada ficha continha
um número natural escrito. Ana fez as fichas escrevendo os dez primeiros múltiplos de 12 e Bia
utilizou nas suas todos os divisores de 72. Em seguida, as fichas tiveram a parte escrita viradas
para baixo e foram embaralhadas. Cadu retirou aleatoriamente dez fichas com os números 4, 8,
12,12, 18, 24, 36, 72, 72 e 108.
22.
a) Quantas fichas foram confeccionadas? ___________________________________________
b) Quais os números em comum entre as fichas com os múltiplos de 12 e os divisores de 72?
12, 24, 36 e 72.
____________________________________________________________________________
c) Dentre as fichas que Cadu não pegou, quais contêm o mesmo número dos que já saíram?
24 e 36.
_____________________________________________________________________________

20. Você já observou que sempre que vamos ao médico e ele prescreve um remédio, este
geralmente deve ser tomado a cada 4, 6, 8 ou 12 horas? Por que será que ele não sugere doses
de 7 em 7 horas, por exemplo?
_______________________________________________________________________________
Porque como um dia tem 24h, são sugeridas doses em intervalos que sejam divisores de 24,
___________________________________________________________________________
que não é o caso do 7.

21. Dentro do envelope estão anotados em um pedaço de papel todos os divisores de 24.
Os números escritos neste papel são

(A) 0, 2, 3, 4, 6, 8, 12 e 24.

https://cdn.pixabay.com/photo/2014/04/02/17/07/e
(B) 1, 2, 3, 4, 6, 8, 10 e 12.
Gabarito: C

nvelope-308015_640.png
(C) 1, 2, 3, 4, 6, 8, 12 e 24.

(D) 0, 12, 24, 36, 48, 60, ...


MATEMÁTICA – 5.° ANO

22. Dos números apresentados a seguir envolva aqueles que são divisores de 40 e de 60 ao
mesmo tempo.

1 2 3 4 5 6 8 10 12 15 20 30 40 60

23. Considere o número 72.

a) Quantas vezes o 2 cabe em 72? c) Quantas vezes o 4 e o 6 cabem, respectivamente, em


36 vezes.
____________________________ 72?
b) E o 3? Cabe quantas vezes? 18 e 12 vezes.
_______________________________________________
24 vezes.
____________________________ d) Escreva na linha abaixo todos os divisores de 72.
145 1, 2, 3, 4, 6, 8, 9, 12, 18, 24, 36 e 72.
_____________________________________________
2.° BIMESTRE

Dizer 12 é múltiplo de 3 é o mesmo que dizer 3 é


divisor de 12, ou ainda, que 3 é fator de 12.
MuliRio

Mas, por que fator?

Vamos escrever o 12 como produto de dois números naturais. Temos as seguintes possibilidades:
12 = 1 . 12
12 = 2 . 6
12 = 3 . 4 3 é um dos fatores dessa multiplicação
Veja que o número 12 possui 6 fatores ou divisores: 1, 2, 3, 4, 6, 12.

24. Quais são os divisores ou fatores de

a) 8? _____________
1, 2, 4, 8. 1, 17.
c) 17? _________________________

1, 3, 5, 15.
b) 15? ____________ 1, 2, 3, 4, 6, 9, 12, 18, 36.
d) 36? _________________________

25. Das opções a seguir, aquela que apresenta os fatores de 20 é Gabarito: A

(A) 1, 2, 4, 5, 10 e 20. (B) 1, 2, 3, 5, 10 e 20. (C) 1, 4, 5, 10 e 20. (D) 1, 2, 5, 10 e 20.

Leia a tabela apresentada a seguir:

NÚMERO DIVISORES Note que:

0 1, 2, 3, 4, ...  O zero tem infinitos divisores.


1 1  O 1 tem apenas 1 divisor: ele próprio. MATEMÁTICA – 5.° ANO
2 1, 2  Todo número natural é divisível por 1.
3 1, 3
 Há números que são divisíveis apenas por 1 e por
4 1, 2, 4
eles mesmos, como: 2, 3, 5, 7 e 11.
5 1, 5
 Há números que, além do 1 e deles mesmos,
6 1, 2, 3, 6
possuem outros divisores, como: 4, 6, 8, 9, 10 e 12.
7 1, 7
8 1, 2, 4, 8
Um número que possui apenas dois divisores naturais
9 1, 3, 9
10 1, 2, 5, 10 distintos (o número 1 e ele mesmo) é denominado

11 1, 11 número primo.

12 1, 2, 3, 4, 6, 12
146
2.° BIMESTRE

A sucessão dos números primos é infinita, ou seja,


Assim, de acordo com a tabela
da página anterior, os números existem infinitos números primos.
MuliRio

2, 3, 5, 7 e 11 são exemplos de Já os números naturais que possuem mais de dois


números primos.
divisores são chamados números compostos.

Observações:
 O número 1 não é primo e nem composto, pois possui somente um divisor.
 O único número natural par que é primo é o 2, os outros são ímpares.

AGORA,
É COM VOCÊ !!! 26.Verifique se os números abaixo são primos ou compostos:

a) 15 composto d) 23 primo
b) 17 primo e) 25 composto
c) 18 composto f) 29 primo

O Crivo de Eratóstenes
https://wikimedia.org/

O matemático grego Eratóstenes (276 -194 a.C.) montou a primeira


tábua de números primos.
MATEMÁTICA – 5.° ANO

Vamos achar os primos até 30? Para isto,


basta escrever os números naturais de 1 até 30
como no exemplo a seguir. Começar eliminando o 1.
A seguir, elimine os múltiplos de 2, exceto o 2,
depois os de 3, exceto o 3, depois os múltiplos de 5,
exceto o 5. Em seguida, os múltiplos de 7, exceto o
7, e assim por diante. Os números que não forem
eliminados são os números primos.

147
2.° BIMESTRE

27. (Prova da Rede – 2018) O Professor Rafael gosta muito de inovar nas suas aulas de
Matemática. Dessa vez ele trouxe para a turma um pequeno baú trancado com um cadeado.
A proposta é descobrir a senha que abre o cadeado. Leva o tesouro que está dentro do baú o
aluno que descobrir os fatores primos que compõem o número 36.

content/uploads/%D7%90%D7%95%D7%A6%D7%A8.png
Ana foi a primeira a descobrir a senha. Ela decompôs corretamente o

http://www.masahakesemhanashi.co.il/wp-
número 36 que ficou escrito na seguinte forma

(A) 2 x 3 x 5 x 7. Eu sei qual é


a senha!
(B) 2 x 2 x 3 x 3. Gabarito: B
(C) 2 x 2 x 3.

Multirio
(D) 2 x 3 x 3.

28. Circule abaixo somente os números primos.

47 51 69 39 17 50 99 23

29. Escreva, no seu caderno, o crivo de Erastóstenes e identifique os números primos até 60.
___________________________________________________________________________
2, 3, 5, 7, 11, 13, 17, 19, 23, 29, 31, 37, 41, 43, 47, 53 e 59.

30. (Prova da Rede – 2018) O Professor de Matemática de uma turma do 5.º Ano propôs um jogo
de tabuleiro para seus alunos e uma das regras estabelece que, caso o jogador pare sobre um
número primo este deve avançar duas casas.

Partida
Dessa forma, será beneficiado com essa
MATEMÁTICA – 5.° ANO
regra o jogador que parar sobre as casas
Adaptado<https://i.pinimg.com/originals/d3/44/be/d344be9885b9ad5fa2e213a710d962a4.png>

(A)1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9 ou 10.
(B)1, 3, 5, 7, 9, 11, 13, 15, 17 ou 19.
(C)2, 3, 5, 7, 11, 13, 17, 19, 23 ou 29.
(D)2, 5, 8, 11, 14, 17, 20, 23, 26 ou 29.

Gabarito: C
Chegada

148
2.° BIMESTRE

As expressões numéricas apresentam sinais 1.º - ( ) Parênteses


de associação e, quando as resolvemos, 2.º - [ ] Colchetes
obedecemos a seguinte ordem
3.º - { } Chaves.

31. O resultado da expressão abaixo é

[6 x (3 x 4 – 2 x 5) – 4 ] + 3 x ( 4 – 2) – ( 10 : 2 )
(A) 9.
[6 x (12 – 10) – 4] + 3 x 2 – 5 =
(B) 13. [6 x 2 – 4] + 6 – 5 =
(C) 346. [12 – 4] + 1 =
Gabarito: A 8+1=
(D) 692. 9

32. Ana e Paulinho foram até o quadro para, juntos, resolverem uma expressão que a Professora
Elisa escreveu:
Qual foi a resposta correta encontrada por
(53 – 38 + 40) – 51 + (90 – 7 + 82) + 101 = Ana e Paulinho?
270.
_________________________________

33. (Adaptada - Prova da Rede – 2018) Para realizar um trabalho de pesquisa sobre o dia da
Independência do Brasil, Heloísa precisou comprar 7 folhas de cartolina coloridas, 1 tubo de cola e
1 tesoura.

Ao pagar a conta, Heloísa deu uma nota


cartolina
MATEMÁTICA – 5.° ANO

de R$ 50,00.
cola tesoura
R$ 1,90
R$ 3,30 R$ 4,50
cada
cada cada A expressão numérica que representa o
folha
valor do troco recebido por Heloísa é

(A)50 – { (7 x 1,90) + 3,30 + 4,50 }

(B)50 – { (7 x 1,90) + 3,30 – 4,50 }

(C)50 + { (7 x 1,90) + 3,30 – 4,50 }

(D)50 + { (7 + 1,90) x 3,30 + 4,50 }

149 Gabarito: A
2.° BIMESTRE

34. Na figura representada, a bandeira do Brasil está posicionada nas coordenadas

(A) 6E.

(B) 6I. Gabarito: B

Produzido pelo autor


(C) 7H.

(D) 8C.

35. Na figura a seguir João é a segunda pessoa à direita de Bia, Caio é a terceira pessoa à
esquerda de Bia e Daiane está entre Felipe e Caio.

Com base nas informações, circule a pessoa que representa Bia na imagem acima.
https://www.staugustinescentrehalifax.org.uk

Daiane

36. A Professora Ana pediu para que cada um dos seus alunos escrevesse as coordenadas que
indicasse a trajetória da escola até suas casas.
A escola está localizada no ponto A e cada quadradinho da malha quadriculada tem lado
medindo 1 km.
MATEMÁTICA – 5.° ANO
As coordenadas indicadas por Ana foram:
C
partindo do ponto A seguir 3 km ao norte;
F E B D
em seguida, 4 km a leste;
enfim,1 km ao sul. A

G I
Observe ao lado a localização das casas de Ana e H

de seus alunos.
De acordo com as informações estabelecidas por
D
Ana, sua casa está localizada no ponto _______.
150
2.° BIMESTRE

37. Cada figura, da sequência apresentada abaixo, é formada por triângulos construídos com
palitos de fósforo:

FIGURA 1 FIGURA 2 FIGURA 3 FIGURA 4

Observe que, na figura 1, são utilizados 3 palitos. Mantendo-se um padrão na sequência, a


quantidade de palitos a serem utilizados na FIGURA 10 será igual a

(A) 10 palitos. Gabarito: D


(B) 11 palitos.
(C) 18 palitos. Pn = 2n + 1
(D) 21 palitos. P10 = 2 . 10 + 1 = 20 + 1 = 21

38. Observe a sequência numérica a seguir

1, 3, 5, 7, 9, 11...

13.
O próximo número dessa sequência é _____________

39. Que número corresponde a sequência a seguir: 0, 1, 1, 2, 3, 5, 8...?


MATEMÁTICA – 5.° ANO

(A) 9. Observando a sequência:


1º termo: 0
(B) 11. 2º termo: 1
3º termo: 0 + 1 = 1 Explique, para os seus
(C) 13. 4º termo: 1 + 1 = 2 colegas e para o seu
5º termo: 2 + 1 = 3 Professor, como você
(D) 15. 6º termo: 3 + 2 = 5 chegou ao resultado.
7º termo: 5 + 3 = 8
8º termo: 8 + 5 = 13

Gabarito: C
MULTIRIO

151
2.° BIMESTRE

40. Considere a sequência, apresentada abaixo, em que cada figura é formada por bolinhas:

FIGURA 1 FIGURA 2 FIGURA 3 FIGURA 4

Mantendo uma regularidade na quantidade de bolinhas utilizadas em cada figura, complete


a tabela:

FIGURA QUANTIDADE DE BOLINHAS

1 1

2 4

3 9

4 16

5 25

6 36

7 49
MATEMÁTICA – 5.° ANO

8 64

9 81

Observando a tabela acima, concluímos que a quantidade de bolinhas corresponde ao

(A) triplo do número da figura.


(B) dobro do número da figura. Gabarito: C
(C) quadrado do número da figura.
(D) quádruplo do número da figura.
152
2.° BIMESTRE Professor(a), a explicação referente à atividade 41:
- Como as figuras se repetem ciclicamente, a cada
quatro figuras, para acharmos a posição de cada figura,
41. Observe a sequência: na sequência, basta dividir por 4. O resto indica a
posição da figura. Por exemplo, 12 : 4 = 3 com resto
zero. Logo, é a quarta figura (pentágono). Quando o
resto for 1: a figura será o círculo. Resto 2: triângulo,
resto 3: quadrado e resto zero, pentágono.

a) A próxima figura da sequência é

(A) (B) (C) (D) Gabarito: C

pentágono.
b) A figura que ocupa a posição 12 dessa sequência é o ______________________________

42. Para manter a balança em equilíbrio, quantos quilogramas o objeto desconhecido deve conter
em cada caso apresentado a seguir?

a) b)

2 kg
13 kg

43. Considere as seguintes operações.

+ + = 30 + = 15 + = 8

Qual é o valor de
MATEMÁTICA – 5.° ANO

a) ? 10
Qual é o número
que somado a 5
resulta em 12?
b) ?
5

c) ? Esse número é o 7.
3

d) ?
+ + 18
153
2.° BIMESTRE

44. Mariana registrou na tabela a seguir a preferência por esportes dos alunos do 5.º Ano:

ESPORTES PREFERIDOS

TURMA FUTEBOL VÔLEI NATAÇÃO

1501 18 12 5

1502 14 8 11

1503 10 10 12

1504 11 14 10

De acordo com a tabela, responda:

Futebol.
a) Qual o esporte preferido pela turma 1501? ________________________

Natação.
b) Qual o esporte preferido pela turma 1503? ________________________

1503.
c) Qual a turma que teve a mesma preferência por futebol e vôlei? __________

44.
d) Qual o total de alunos que preferem vôlei? ______________________

53.
e) Qual o total de alunos que preferem futebol? ______________________

f) Qual o total de alunos que preferem natação? _______________________


38.
MATEMÁTICA – 5.° ANO

Futebol.
g) Desses esportes, qual foi o preferido entre todas as turmas? ________________________

h) Qual o esporte menos apreciado por essas turmas? ______________________________


Natação.

clipArt

clipArt
clipArt

154
2.° BIMESTRE

45. A Professora de Patrícia conversou com seus alunos sobre a importância de beberem sucos
de frutas.

Suco é bem mais


saudável que
refrigerante!!!

clipArt

A Professora elaborou um gráfico com a preferência de sucos de frutas por seus alunos.
ALUNOS
MATEMÁTICA – 5.° ANO

SUCOS

Sabendo-se que cada aluno escolheu apenas um tipo de suco,

5.
a) quantos alunos preferem suco de melancia? __________________________________

10.
b) quantos alunos preferem suco de laranja? ____________________________________

Tangerina.
c) qual a fruta preferida para suco na turma de Patrícia? ____________________________

d) qual dessas frutas é a menos apreciada para suco? _____________________________


Melancia.

e) qual o total de alunos que preferem suco de maçã e laranja? ______________________


18.

155
2.° BIMESTRE

46. Leia, com atenção, a informação apresentada a seguir:

Toda figura plana fechada, cujo


contorno pode ser traçado com uma

Multirio
régua é chamada de polígono.

Veja alguns exemplos de polígonos. Você sabe o nome de cada um deles?

Triângulo Retângulo Trapézio

Quadrado Losango Paralelogramo

47. As imagens a seguir representam figuras planas ou figuras não planas?


Criado pelo autor

Figuras não planas.

MATEMÁTICA – 5.° ANO


48. Leia o conjunto de figuras representado a seguir:

Essas figuras são classificadas como planas


http://aimore.net/placas/button/button_R-32.png

ou não planas?
Planas.
____________________________________

156
2.° BIMESTRE

49. Leia a figura apresentada a seguir. Ela representa a planificação de um sólido geométrico.
O sólido geométrico planificado ao lado é

(A) uma pirâmide de base quadrada. Gabarito: B

(B) um prisma de base triangular.


(C) um paralelepípedo.
(D) um cubo.

50. Um muro será construído com blocos de concreto como os da figura apresentada a seguir.
Esses blocos possuem a forma de paralelepípedo e são compostos por

(A) 6 faces quadradas.

mpbrasil.com/novo/wpcontent/uploads/2014/10/
Gabarito: B
(B) 6 faces retangulares.

blocos-deconcreto
(C) 4 faces quadradas e 2 faces retangulares.
(D) 4 faces retangulares e 2 faces triangulares.

51. Identifique qual sólido geométrico lembra cada imagem apresentada a seguir:
http://portaldoprofessor.mec.gov.br
thumbs.dreamstime.com
pixabay.com
MATEMÁTICA – 5.° ANO

cubo cilindro paralelepípedo


www.zamagame.com

http://objetoseducacionais2.mec.gov.br/
Pixabay.com

prisma de
esfera cone base triangular

157
2.° BIMESTRE

Cada país possui sua moeda. Como já sabemos, em nosso país, a moeda corrente é o REAL.
Leia, na tabela a seguir, a lista de alguns países e suas respectivas moedas correntes:

http://www4.bcb.gov.br/pec/taxas/batch/tabmoedas.asp?id=tabmoeda
52. Mônica foi ao shopping para aproveitar a liquidação e comprou uma calça por R$ 59,50 e
duas blusas por R$ 25,00 cada uma. O valor total que Mônica deverá desembolsar para pagar
suas compras pode ser representado por

(A) .

(B) .

(C) .
MATEMÁTICA – 5.° ANO

(D)
Gabarito: D

Lembre-se de explicar para seus colegas e seu(sua)


Professor(a) a forma como você chegou aos
resultados.

158
2.° BIMESTRE

53. João aproveitou as promoções oferecidas por uma loja e comprou um relógio, um boné e um par
de chinelos. Os produtos comprados por ele estão representados a seguir, com seus respectivos
preços:

Sabendo-se que o pagamento foi realizado em dinheiro, marque a opção que representa o valor
pago por João:

(A)

(B)
Gabarito: C
(C)

(D)

54. Cícero dividiu entre seus 4 filhos o valor de R$ 275,80. Cada um recebeu a mesma quantia.
Quanto cada filho recebeu?
MATEMÁTICA – 5.° ANO

Cada filho recebeu R$ 68,95.


Resposta: __________________________________________________________________

Lembre-se de explicar para seus colegas e seu(sua) Professor(a) a


forma como você chegou aos resultados.

159
2.° BIMESTRE