Você está na página 1de 50

 Microscópicas ou submicroscópicas

0,5 a 5 µm (micrômetros =10−6 )

Já existem relatos de células


menores, denominadas
nanobactérias ou
ultramicrobactérias, com tamanhos
variando0,2 a 0,05 µm de diâmetro
 Epulopiscium fishelsoni : 0,2 a 0,7nm
A maior bactéria conhecida foi descoberto em
1997 e se chama Pérola de Enxofre de Namíbia
Thiomargarita Namibiensis, com 0,2 mm
comprimento
# vista a olho nu
Tipos morfológicos gerais:
Cocos
Bacilos
Espiralados.
As bactérias classificam-se
morfologicamente de acordo com a forma da
célula e com o grau de agregação:
Quanto a forma:

 COCO: de forma esférica ou subesférica.


 BACILO: em forma de bastonete (do gênero
Bacillus)
 VIBRIÃO: em forma de virgula (do gênero
Vibrio)
 ESPIRILO: de forma espiral /ondulada (do
gênero Spirillum)
 ESPIROQUETA : em forma acentuada de
espiral.
Quanto ao Grau de Agregação:
Apenas os Bacilos e os Cocos formam colônias.
 Diplococo: de forma esférica ou subesférica e
agrupadas aos pares.
 Estreptococos: formam cadeia semelhante a um
"colar".
 Estafilococos: uma forma desorganizada de
agrupamento, formando cachos.
 Sarcina: de forma cúbica, formado por 8 cocos
 Tetrade: formado por grupo de 4
 Diplobacilos: bacilos reunidos dois a dois.
 Estreptobacilos: Bacilos alinhados em cadeia.
As formas não são constantes, podem variar de acordo com o
meio e com o tipo de associação. As mudanças de forma
podem ser consideradas como:

 Monomórficas

 Pleomórficas, quando a bactéria não apresenta uma


morfologia única, mesmo que se encontre em condições
favoráveis à sua sobrevivência.

Rhizobium e Corynebacterium
(meio ambiente faz interferência
 Involução - mudança de forma devido à
condições desfavoráveis, presença ou ausência
de oxigênio, pH, ou por produtos tóxicos, entre
outros.
 Estreladas: gênero Stella
 Quadradas e planas: gênero Haloarcula
 Triangulares
Glicocálice (revestimento de açúcar):
substâncias que circundam a célula.
 Cápsula, se bem aderido á parede celular

 Camada viscosa, se fracamente aderida à


parede celular.
 Pode ser responsáveis pela virulência
bacteriana
 Protege as bactérias contra fagocitose do
hospedeiro
 Envoltório extracelular rígido responsável pela
forma da bactéria constituída por um complexo
protéico - glicídico (proteína + carboidrato) com a
função de proteger a célula contra agressões
físicas do ambiente.
 Não possui celulose como as das células vegetais.
 Local de ação de certos antibióticos
 Peptidioglicanos (mureina) (dissacarídios +
polipeptídios).
 Peptidioglicanos
 Gram positivas: até 20 camadas
 Gram negativas: uma ou duas camadas.
 Acredita-se que sua presença confira maior
resistência da parede contra a maioria das
peptidases.
 Peptidioglicano (peptídio é um aminoácido e glicano é açúcar,
carboidrato)
 É técnica e não um corante
 Um minuto no violeta
 Um minuto no iodo
 Trinta segundos no álcool
 Vinte segundos na fucsina
 seca e leva ao microscópico
 Lipopolissacarídeo nas gram negativas
 As micobacterias (hsn, tbc ), não coram devido a cerosidade da
membrana. Usa-se a coloração de Ziehl-Neelsen
 Micoplasmas também não coram por que não tem parede celular
 Gênero: Mycoplasma
 Espécies: M. genitalium
 M. hominis
 M. pneumoniae
 1 minuto no Violeta

 1 minuto no Iodo(lugol)


 30 segundos no Álcool


 20 segundos na Fucsina


Seca e leva ao microscópio
Mesma estrutura e função das célula eucariontes.
 Membrana citoplasmática

 Fosfolipídica
 Funções:

❑ barreira seletivas (semipermeável)

❑ digestão de nutrientes(presença de enzimas


que degradam nutrientes e produzem ATP)
❑ produção de energia
Prega (invaginação)da membrana plasmática
Muitas funções já foram propostas para ele
→ aparecem somente nas
preparações (?)
→ parece estar ligado ao
material nuclear da célula(?)
→ replicação de DNA (?)
→ divisaõ celular (?)
→ esporulação (?)
 Geralmente são encontrados com maior
abundância em Gram positivos, mas também
presentes em Gram negativos.
❑ Projeções longas para locomoção
❑ Mover substâncias na superfície da célula

❑ Pode ter sentido horário e anti-horário


 Responsável por movimentos de certas
bactérias
 Rodam no sentido horário e anti-
horário(diferente das eucarióticas como por
exemplo o Trypanosoma cruzi)
 Movem-se para ambiente favorável ou longe
do desfavorável
 Esses movimentos chama-se taxia
(quimiotaxia ou fototaxia)
FLAGELO
Somente algumas possuem:
➢ Monotríquio
➢ Lofotríquio
➢ Anfitríquio
➢ Peritríquio
*por sua vez dividi-se em três partes: filamento, alça e corpo
basal
 Semelhantes a pêlos
 Mais curto, mais reto e mais fino que os flagelos
 Servem de fixação em vez de movimentos
 Aderem também em outras células
 Alguns microbiologistas usa como sinônimo, mas
tem diferenças: os pilis são mais longos que as
fímbrias e há apenas um ou dois por célula
 Os pilis unem as células bacterianas para a
transferência de DNA de uma célula para outra
(alguns chamam de pili sexual)
 *Pilina (ptn)
 podem ser conhecidos como endoflagelos
 feixes de fibrilas que se originam na
extremidade das células e fazem um espiral
em torno da célula
 servem para movimentos espiral em torno da
célula
Exemplo: Trepanema pallidium (sifilis)
ÁREA NUCLEAR (NUCLEÓIDE)
▪ contém uma única molécula longa, contínua,

mais ou menos circular de DNA de dupla fita


(cromossomo bacteriano)
▪ informação genética da célula bacteriana
▪ não possui membrana nuclear
CITOPLASMA
* 80% de água
* PTN (enzimas), carboidratos, lipídios, ions,
orgânicos e íons inorgânicos
• Área nuclear(DNA), ribossomos e inclusões

• Espesso

• Semitransparente

• Elástico
 Região onde se concentra o cromossomo
bacteriano, constituído por uma molécula
circular de DNA.
 É o equivalente bacteriano dos núcleos de
células eucariontes.
 Não possui carioteca ou envoltório nuclear.
 Além do DNA presente no nucleóide, a célula
bacteriana pode ainda conter moléculas
adicionais de DNA, chamadas plasmídios ou
epissomas.
PLAMÍDEOS
 Pequenas moléculas de DNA
extracromossomico
 Podem transportar genes para atividade
antimicrobiana
 Não são cruciais para a sobrevivência das
células
 Podem codificar toxinas e outras proteínas que
potencializam a virulência dos microrganismos
RIBOSSOMOS
o síntese de ptn
o dezenas de milhares
o formados de ptn+RNA ribossômico (rRNA)
o vários antibióticos atuam inibindo a síntese
protéica nos ribossomos procarióticos
o (estreptomicina, gentamicina, eritromicina e
clorafenicol)
INCLUSÕES
 depósitos de reservas de nutrientes usadas
em épocas de crise”
 Inclusões lipídicas: reserva de gordura
 grânulos de enxofre(reserva de energia)
 magnetossomos (óxido de fero)
 vacúolos de gás
 etc
ENDOSPOROS

➢ Estado vegetativo → dormente (esporo)

➢ Estrutura desidratada, formada por várias camadas,


que protege a bactéria

➢ Duas camadas de peptidioglicano e uma camada


externa de proteína parecida com queratina

➢ Contém uma cópia completa do cromossomo(DNA)


uma concentração mínima de proteínas e
ribossomos
➢ Presentes na GRAM POSITIVAS, nunca nas
negativas
➢ Preocupação das indústrias de alimentos

*Clostridium e Bacillus
Célula bacteriana
Membrana plasmática
Citoplasma Parede celular
Mesossomo Cápsula
Ribossomos
Fímbrias
Enzimas relacionadas
com a respiração,
ligadas à face
interna da membrana
plasmática
Plasmídeos
Nucleóide
Flagelo DNA associado
ao mesossomo
 Classificação morfológica das bactérias
 Estruturas externas das bactérias
 Estruturas interna das bactérias
 Tipos de flagelos
 Tipos de parede celular bacteriana
 Gram positivas e Gram negativas
 Mesossomo
 Nucleotídeo
 Ribossomos
 Endosporos