Você está na página 1de 30

1

UNIP INTERATIVA

Projeto Integrado Multidisciplinar


Cursos Superiores de Tecnologia

PIM III - PROJETO DE REDE DE COMPUTADORES T&F

São Paulo
2018
2

UNIP INTERATIVA
Projeto Integrado Multidisciplinar
Cursos Superiores de Tecnologia

PIM III - PROJETO DE REDE DE COMPUTADORES T&F

Curso: Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas


Semestre: 2º/2018

São Paulo
2018
3

RESUMO

O presente Projeto Integrado Multidisciplinar, proposto pela universidade UNIP


Interativa, visa aplicar o conhecimento adquirido no semestre pelas aulas de
Fundamentos de Redes de Dados e Comunicação, Legislação e Ética Profissional,
Matemática para Computação e Metodologia Cientifica. Este projeto propõe a
reestruturação da rede de computadores de uma empresa do ramo varejista, no
intuito de atender a ampliação da capacidade operacional e tráfego de informações
necessárias. Norteado pela robustez quanto à segurança e integridade da
informação e aptidão para expansão. Apresentando de forma objetiva todos os
requisitos necessários para execução, explicando e exemplificando todos os passos
necessários para o projeto, apresentando os equipamentos e suas integrações, a
topologia construída, endereçamento IP e demais meios físicos e parâmetros
necessários. Ainda no presente projeto será apresentado um plano de política ética
para a empresa, com o objetivo de atingir padrões de conduta profissional e ética
elevados, com a utilização de um Código de Conduta com direitos e deveres dos
colaboradores e estabelecendo valores, princípios e diretrizes éticas elevadas.

Palavras-chave: Tecnologia, Rede de Computadores, Protocolos, Topologia, Ética


Empresarial.
4

ABSTRACT

This Multidisciplinary Integrated Project, proposed by the UNIP Interativa University,


aims to apply the acquired knowledge through classes of Foundations of network and
communication, Ethics and professional legislation, Computing-based maths and
Scientific methodology. This project proposes the restructuring of a retail company’s
computer network, in order to meet the operational capacity expansion and the traffic
of information needed. Guided by strength about the safety, information integrity and
ability for expansion. Featuring in a objectively way all the requirements for execution,
explaining and exemplifying all the necessary steps for this project, presenting the
equipment and its integrations, built topology, IP addressing and other physical means
and required parameters. Also in this project will be presented a ethics policy plans to
the company, in order to achieve high standards of professional conduct and ethical,
with the use of a Conduct Code with rights and duties of the employees and
establishing values, principles and high ethical guidelines. Guided by strength about
the safety, information integrity and ability for expansion.

Key-words: Technology, Computer Networks, Protocols, Topology, Business Ethics.


5

SUMÁRIO

1 INTRODUÇÃO 7
2 NECESSIDADES DA T&F 8
3 PROJETO FÍSICO E LÓGICO DA REDE 8
3.1 Meios físicos de transmissão 8
3.1.1 Cabeamento por par trançado 9
3.1.2 Wireless - Wi-Fi 9
3.2 Protocolos de Rede 10
3.3 Topologia de Rede 11
3.3.1 Topologia Barramento 12
3.3.2 Topologia Anel 13
3.3.3 Topologia Estrela 13
3.3.4 Topologia Árvore 14
3.3.5 Topologia Malha 14
3.3.6 Topologia Híbrida 15
3.4 Escolha da Topologia 15
3.5 Desenho da Topologia 16
3.6 Hardware e Configuração da Rede 16
3.6.1 Equipamentos de Rede e Ativos Necessários 16
3.6.2 Endereçamento IP 17
3.6.2.1 Endereço IP 17
3.6.2.2 Máscara de Rede 19
3.6.2.3 Escolha do Endereçamento IP 19
3.6.2.4 Tabelas de IP’s Rede 20
4 POLÍTICA ÉTICA 24
4.1 Apresentação 24
4.2 Objetivo 24
4.3 Aplicação 25
4.4 Divulgação 25
4.5 Conduta Profissional 25
4.6 Definição da Empresa 26
4.7 Ambiente de Trabalho 26
4.8 Uso da Internet 26
4.9 Política de Qualidade 27
6

4.10 Férias 27
4.11 Notificação de Conduta Ética 28
4.12 Propriedade Intelectual 28
4.12.1 Logotipo 28
5 CONCLUSÃO 29
REFERÊNCIAS 30
7

1 INTRODUÇÃO

Tendo como visão se tornar nos próximos três anos a maior rede de
supermercados do estado de Pernambuco, a T&F percebeu a necessidade de
melhorar sua infraestrutura de rede de dados, que até então era tímida e vulnerável,
o que ocasionava em roubo de informações e outros problemas com segurança da
informação.
Ter uma boa infraestrutura de redes de dados em uma empresa é, com certeza,
uma de suas maiores prioridades.
Com o constante crescimento na área de tecnologia da informação,
conseguimos ter hoje diversos setores interligados e trabalhando em conjunto dentro
de uma empresa, em que para o bom funcionamento de um departamento é de
primordial importância a comunicação com outro departamento, e para que isso
aconteça de forma rápida e segura é necessário que a empresa possua uma rede de
dados de computadores eficiente.
Esse projeto tem por objetivo identificar e aplicar as melhorias necessárias na
infraestrutura de rede de computadores da T&F, de forma que acomode as
necessidades da rede de supermercados, visando melhor desempenho, segurança e
o melhor custo benefício na escolha dos meios físicos necessários para a rede.
Iremos apresentar a estrutura lógica e física da rede, tal como sua topologia,
quantidade e tipo de equipamentos necessários, endereçamento e tabela de IP’s.
Por fim ainda apresentaremos uma política ética, abordando os direitos do
cliente, ética empresarial, direitos e deveres dos colaboradores junto com normas
internas como meio de reduzir os incidentes ocorridos nas redes de computadores
devido ao uso da Internet.
8

2 NECESSIDADES DA T&F

A empresa T&F está ampliando as instalações em sua matriz, e com isso se


detectou a necessidade de modernizar sua rede de computadores.
Para essa ampliação é necessário que a rede local consiga suportar ao menos
98 ativos distribuídos entre os departamentos da empresa.
Também utilizaremos switchs para interligar os departamentos, roteador para
acesso a Internet e Access Point (AP) para cobrir a área de estoque com acesso a até
20 ativos simultaneamente.
Ao final do projeto teremos a elaboração de uma política ética apropriada para
a empresa, abordando os direitos do cliente, ética empresarial e normas internas
referentes ao uso da internet, visando reduzir os incidentes que a T&F já passou
relacionados à segurança da informação em sua antiga rede de computadores.

3 PROJETO FÍSICO E LÓGICO DA REDE

3.1 Meios físicos de transmissão

Podemos dizer que o primeiro componente de uma rede de computadores é a


placa de rede.
Ela irá funcionar como o meio de comunicação entre os nós, e desempenhar
funções como verificação da integridade dos dados e correção de erros.
Existem diversos tipos de placas de rede em que cada uma trabalha com um tipo de
arquitetura (Ethernet, IEEE 802.11, etc.), para que ocorra comunicação entre essas
placas de rede é necessário um meio físico de transmissão de dados, como cabos de
cobre, fibra óptica ou ondas de rádio.
Nesse projeto teremos redes Ethernet com o uso de cabos UTP (Unshielded
Twisted Pair – Par Trançado sem Blindagem) conectados a um switch por
departamento onde esses switchs estarão conectados a um switch central em
topologia estrela estendida, (comentaremos mais sobre topologia nos capítulos
subsequentes) e IEEE 802.11 (Wi-Fi – Wireless) para transmissão de dados sem fio
com a utilização de um Access Point (AP).
9

3.1.1 Cabeamento por par trançado

O cabeamento por par trançado (Twisted Pair) é um cabo que possui pares de
fios entrelaçados com intuito de diminuir as interferências eletromagnéticas.
Os dois tipos de cabos par trançado mais utilizados são:
● UTP – Unshielded Twistes Pair (Par Trançado sem Blindagem): Esse tipo
de cabo é o mais utilizado atualmente devido ao custo mais acessível e ao
fácil manuseio e instalação.
● Shielded Twisted Pair (Par Trançado com Blindagem): Esse tipo de cabo
possui uma blindagem em malha metálica, e é recomendo para ambientes
com interferência eletromagnética acentuada, devido a sua blindagem
esses cabos possuem um custo mais elevado que o UTP.
Esses cabos possuem diversas categorias, onde devemos verificar a real
necessidade para qual utilizaremos em uma rede de dados.
Nesse projeto utilizaremos o UTP Cat.5 (categoria 5), que possui largura de
banda de até 100 MHz, e é o mais utilizado em redes LAN - Local (Local Área Network,
em português Rede Local) com aplicações 100BASE-TX & 1000BASE-T Ethernet.
Cada estação de trabalho terá um cabo UTP ligado a um switch que estará
ligado ao switch central da rede, para efetuar a transmissão de dados entre as outras
estações em todos os departamentos da empresa.

3.1.2 Wireless - Wi-Fi

Wi-Fi é o nome dado a uma tecnologia de comunicação que tem nas


frequências de rádio seu meio físico de transmissão de dados.
A empresa Wi-Fi Alliance, que possui o registro do nome Wi-Fi, define o termo
Wi-Fi como “wireless local área networks (WLAN)” no português, rede local sem fio.
A tecnologia Wi-Fi funciona sem a necessidade de conexões física de cabos
entre o emissor e o receptor em uma rede, utilizando tecnologia de rádio frequência
(RF – Radiofrequency).
Quando uma corrente de RF é fornecida a uma antena, um campo
eletromagnético é criado e em seguida é capaz de se propagar através do espaço/ar.
Para qualquer rede sem fio, é necessário um ponto de acesso (Acess Point -
AP), sua principal tarefa é transmitir um sinal sem fio para que os computadores
possam se conectar a rede de computadores, como na maioria dos casos uma rede
10

sem fio está conectada a uma rede cabeada, o AP também serve para que dispositivos
sem fio possam utilizar os recursos presentes na rede de dados cabeada.
As principais vantagens de uma rede sem fio são: flexibilidade que permite que
uma rede sem fio possa alcançar pontos onde uma rede cabeada não fosse capaz de
alcançar, a facilidade de instalação evitando a necessidade de passagem de cabos
em locais de difícil acesso, a facilidade de expansão e o custo de manutenção
reduzida.
Em contrapartida, uma rede Wi-Fi possui uma qualidade de serviço menor do
que as redes cabeadas, devido às limitações do radiotransmissor e uma alta taxa de
interferência, onde equipamentos elétricos são capazes de interferir na transmissão
podendo ocorrer perda de dados e erros na transmissão.
Em redes sem fios também precisamos dar uma atenção maior a segurança,
já que essas redes são suscetíveis a interceptação indesejada, par isso o uso de
senha de acesso com uma boa criptografia é essencial.
Nesse projeto utilizaremos um Access Point (AP) para propagar a rede de
dados a até 20 dispositivos simultaneamente no departamento de estoque da
empresa.
Para isso o Access Point será conectado ao switch central da rede, assim
possibilitando que as os hosts sem fios se conecte a rede cabeada e possa utilizar
todos os recursos da rede local.

3.2 Protocolos de Rede

Protocolos são conjuntos de padrões utilizados para permitir que as estações


da rede “conversem a mesma língua”, ou seja, que consigam se entender ao trocarem
informações dentro da rede, para que ocorra essa comunicação é preciso que todas
as estações na rede utilizem o mesmo protocolo.
Temos diversos protocolos em utilização hoje, porém o mais utilizado é o
TCP/IP que é o protocolo padrão na Internet.
O nome TCP/IP vem de dois protocolos distintos, TCP (Tranmission Control
Protocol – Protocolo de Controle de Transmissão) e IP (Internet Protocol – Protocolo
de Internet).
Nesse protocolo temos alguns benefícios importantes:
● Padronização: Todos os sistemas operacionais modernos oferecem suporte
ao protocolo.
11

● Interconectividade: É possível conectar sistemas não similares e transferir


dados entre esses sistemas, incluindo FTP e Telnet.
● Roteamento: Permite que tanto tecnologias antigas quanto novas se
conectem a Internet.
● Protocolo Robusto: Escalável e multiplataforma, com estrutura para utilizar
sistemas operacionais cliente/servidor.
● Internet: É através desse protocolo que obtemos acesso à Internet. Os
computadores de uma rede só conseguem acesso a Internet se estiverem
configurados para utilizar TCP/IP.
O protocolo TCP/IP é incluído em quase todos os sistemas operacionais, como
Unix, Linux, MacOS e Windows, não é necessária nenhuma implementação especifica
de hardware ou softwares.
Nessa arquitetura, utilizamos um roteador para interligar duas ou mais redes,
tanto locais como de longas distâncias, podendo utilizar um computador com mais de
uma interface de conexão ou um equipamento especifico.
Nesse projeto utilizaremos um roteador para ligar nossa rede local a Internet, através
desse protocolo.

3.3 Topologia de Rede

Topologia de rede é a forma que os computadores são interligados, ela é quem


define a estrutura da rede, temos duas partes nessa definição, a topologia física e a
topologia lógica.
A topologia física da rede é a forma com que os nós se conectam fisicamente
à rede, já a topologia lógica refere-se a maneira como os dados são transmitidos
através dessa rede, de um nó a outro, pelos cabos e placas de redes, as mais comuns
são Broadcast (Ethernet) e passagem de Token (Token Ring), em Broadcast os dados
são enviado a todos os nós espalhados pela rede já em passagem de Token um sinal
de token controla o envio de dados pela rede.
A escolha do tipo de topologia física não interfere no tipo de topologia lógica, já
que podemos ter, por exemplo, uma topologia física de estrela com um barramento
lógico ou uma topologia logica de anel com uma topologia física de estrela, etc.
As topologias mais comuns são topologia barramento, em que os
computadores estão ligados a um único barramento físico com a utilização de cabos
coaxiais, topologia anel, em que os computadores estão ligados em sério formando
12

um círculo, topologia estrela, em que os computadores se conectam a um switch/hub


central responsável por repetir o sinal para todos os computadores na rede, topologia
árvore, em que temos diversos barramentos conectados em alguns pontos da rede
geralmente divididos entre barramentos principais, secundários e terciários, topologia
malha, em que todos os computadores são conectados a diversos outros na rede e a
topologia híbrida, em que podemos ter duas ou mais topologias em uma única
estrutura.

3.3.1 Topologia Barramento

Figura 1 - Topologia Barramento

Fonte: O autor, 2018.

● Pontos positivos: Estrutura simples, utilização de menos cabos.


● Pontos negativos: Ocasionalmente a rede pode se tornar lenta devido a uso
mais intenso e dificuldade em localizar falhas.

3.3.2 Topologia Anel

Figura 2 - Topologia Anel


13

Fonte: O autor, 2018.

● Pontos positivos: Simples instalação, desempenho razoavelmente


uniforme em condições diversas.
● Pontos negativos: Em caso de falha em uma estação toda a rede para
de funcionar.

3.3.3 Topologia Estrela

Figura 3 - Topologia Estrela

Fonte: O autor, 2018.

● Pontos positivos: Mais tolerante a falhas na rede, fácil instalação e


monitoração, gerenciamento centralizado, fácil adição de novos
computadores.
● Pontos negativos: Devido ao uso de mais cabos a instalação possui
custo elevado, falha no dispositivo central causa paralisação de toda
a rede.

3.3.4 Topologia Árvore


14

Figura 4 - Topologia Arvore

Fonte: O autor, 2018.

● Pontos positivos: Fácil expansão se necessário, divisão da rede em


segmentos facilitando a manutenção.
● Pontos negativos: Depende muito do barramento principal e em caso de
erro no barramento toda a rede é parada, em uma estrutura muito grande
a manutenção pode torna-se difícil.

3.3.5 Topologia Malha

Figura 5 - Topologia Malha

Fonte: O autor, 2018.

● Pontos positivos: Possui diversos caminhos possíveis para


comunicação, em caso de problema em um nó a rede continua em
funcionamento e em caso de problema em um dos cabos a transmissão
pode seguir por outro caminho.
● Pontos negativos: Planejamento complexo e custo muito elevado.

3.3.6 Topologia Híbrida


15

Figura 6 - Topologia Hibrida

Fonte: O autor, 2018.

● Pontos positivos: Fácil manutenção e possibilidade de isolar uma área


defeituosa da rede, fácil expansão sem necessidade de modificar a
topologia, flexível.
● Pontos negativos: Complexidade para implantação e configuração,
custo elevado de equipamentos e infraestrutura.

3.4 Escolha da Topologia

Levando em consideração os pontos citados no tópico anterior, utilizaremos um


tipo de topologia em estrela, que apesar de possuir um custo maior de instalação é a
mais recomendada para esse projeto, assim caso ocorre algum problema em uma
determinada estação não irá comprometer a transmissão de dados no restante da
rede, evitando que a paralisação de uma estação acarrete na paralisação de toda a
rede.
Devido ao projeto da empresa necessitar de um número grande de
computadores na rede, utilizaremos a topologia em estrela estendida, essa topologia
funciona como a topologia em estrela, porém com o uso de mais switches ligados ao
switch central assim estendendo a capacidade e alcance da rede.

3.5 Desenho da Topologia

Figura 7 - Desenho da Topologia


16

Fonte: O autor, 2018.

3.6 Hardware e Configuração da Rede

O projeto da T&F necessita que a rede de computadores consiga abrigar até


105 ativos, sendo 85 por meio físico em cabeamento par trançado e com IP fixo e 20
por meio físico de transmissão via rádio frequência (Wi-Fi) com IP dinâmico pelo uso
do DHCP Wireless do AP.
Nos tópicos a seguir iremos descrever as necessidades de hardware e as
configurações da rede, para que seja possível a essa rede atender o que a empresa
precisa.

3.6.1 Equipamentos de Rede e Ativos Necessários

Para a rede de computador cumprir com as necessidades da T&F serão


necessários os seguintes equipamentos:

1. 79 computadores
● 11 computadores para os terminais PDV, sendo 1 para administração.
● 20 computadores para consulta de preços.
17

● 3 computadores para a Central de Atendimento ao Cliente.


● 2 computadores para o Setor Eletro.
● 1 computador para o Setor de Testes.
● 1 computador para o Setor Solidariedade.
● 1 computador para o Setor Experiência Afro-Brasileiro.
● 40 computadores para o Setor Administrativo.
i. 5 computadores para o departamento de TI.
ii. 6 computadores para o departamento administrativo.
iii. 4 computadores para o departamento de marketing.
iv. 7 computadores para o departamento financeiro.
v. 18 computadores para o departamento de vendas.
2. 5 Servidores
● Servidor de Aplicações.
● Servidor SQL.
● Servidor de Backup.
● Active Directory.
● Servidor de Arquivos.
3. 1 Impressora
4. 11 Switches
5. 1 Roteador
6. 1 Access Point Wireless

3.6.2 Endereçamento IP
3.6.2.1 Endereço IP

Para que a implantação de uma rede de computadores ocorra com sucesso, é


importante que tenhamos conhecimento de como distribuir os endereços IP
corretamente.
O endereço IP é o endereço lógico da rede, e cada um desses endereços está
associado a uma interface física da rede, como a uma placa de rede em um
computador, podemos dizer que um endereço IP é o que indica o local de um
determinado equipamento na rede, esse endereço é constituído por duas partes, a
primeira se refere ao prefixo da rede e a segunda ao dispositivo nessa rede,
identificado pelo par netid e hostid, onde netid é o identificador da rede e hostid
identifica o dispositivo nessa rede.
18

Temos alguns formatos de endereço IP divididos em 5 classes especificas,


abaixo listamos as 3 classes mais utilizadas em redes e como cada uma é definida:
● Classe A: primeiros 8 bits definem o identificador da rede e os outros 24 bits
o dispositivo.
● Classe B: primeiros 16 bits definem o identificador da rede e os outros 16
bits o dispositivo.
● Classe C: primeiros 24 bits definem o identificador da rede e os outros 8 bits
o dispositivo.
Ainda temos a classe D e classe E, em que a classe D é utilizada em aplicações
multicasting e a classe D, que até o momento está reservada e em uso pela IETF
(Internet Enginerring Task Force) para testes de optimização do protocolo IP.
Para uma rede TCP/IP local utilizamos os chamados endereços privados, que são
endereços reservados para as redes privadas em que os roteadores os reconhecem
como endereços independentes e não repassam os pedidos de datagramas para o
resto da internet, como esses endereços nunca serão considerados pelos roteadores
no sistema global de roteamento da internet eles podem ser utilizados
simultaneamente por várias organizações.
A IANA (Internet Assigned Numbers Authority) considera como endereços de
IP privados:

● 10. 0. 0. 0 até 10. 255. 255. 255


● 172. 16. 0. 0 até 172. 31. 255. 255
● 192. 168. 0. 0 até 192. 168. 255. 255

3.6.2.2 Máscara de Rede

Para que o endereçamento IP funcione corretamente, além do endereço IP


também é necessário fornecer a máscara de sub-rede quando configuramos uma
rede.
Existe um padrão de máscara que acompanha a classe do endereço IP que
utilizamos, o padrão para as 3 classes de endereço IP são:
19

● Classe A: 255.0.0.0 (IP/8)


● Classe B: 255.255.0.0 (IP/16)
● Classe C: 255.255.255.0 (IP/24)
Com a máscara de rede podemos utilizar endereços IP com netid diferentes,
desde que todos os nós da rede sejam configurados com a mesma máscara.
Por exemplo, um endereço IP classe C, 192.168.0.X, conseguiria se comunicar com
um endereço IP 192.168.X.X, desde que seja configurado em ambos os nós uma
máscara de rede classe B, como 255.255.0.0, assim os dois host conseguiram se
comunicar perfeitamente já que entenderiam que fazem parte da mesma rede e com
isso conseguimos aumentar o número de hosts possíveis em uma rede, dividindo a
rede em duas sub-redes.

3.6.2.3 Escolha do Endereçamento IP

O presente projeto tem como necessidade inicial a utilização de até 106


endereços IP, contando os ativos conectados por meio físico cabeado e os ativos
conectados por Wi-Fi, considerando os pontos acima utilizaremos para essa rede de
computadores a classe C de endereçamento e utilizaremos seu padrão de máscara,
o que nos possibilitara até 254 hosts conectados na rede, assim sendo mais do que o
suficiente para o projeto e ainda deixando uma grande margem para futuras
expansões na rede caso necessárias, os endereços IP da rede ficaram então como
192.168.0.X/24.

3.6.2.4 Tabelas de IP’s Rede

Tabela 1 - Configuração IP da Rede

CONFIGURAÇÃO IP DA REDE
REDE 192.168.0.0
BROADCAST 192.168.0.225
20

MÁSCARA DE REDE 255.255.255.0


CLASSE C
QUANTIDADE NÓS/HOSTS 254
QUANTIDADE IPS EM USO - CABEADO/WIRELESS 86 / 20
% DE CONSUMO EM HOSTS 42%
Fonte: O autor, 2018.

Tabela 2 - CPD

CPD
Roteador RTTF RTTF 192.168.0.1
Servidor Backup SV_BKUP 192.168.0.2
Servidor SQL SV_SQL 192.168.0.3
Servidor de Aplicações SV_APP 192.168.0.4
Servidor Active Directory SV_AD 192.168.0.5
Servidor de Arquivos SV_FILES 192.168.0.6
Fonte: O autor, 2018.

Tabela 3 - Área de TI

ÁREA DE TI
PC 01 TI_PC01 192.168.0.7
PC 02 TI_PC02 192.168.0.8
PC 03 TI_PC03 192.168.0.9
PC 04 TI_PC04 192.168.0.10
PC 05 TI_PC05 192.168.0.11
Fonte: O autor, 2018.

Tabela 4 - Estoque

ESTOQUE
DISPOSITIVO 1 DISPOSITIVO 1 192.168.0.12
DISPOSITIVO 2 DISPOSITIVO 2 192.168.0.13
DISPOSITIVO 3 DISPOSITIVO 3 192.168.0.14
DISPOSITIVO 4 DISPOSITIVO 4 192.168.0.15
DISPOSITIVO 5 DISPOSITIVO 5 192.168.0.16
21

DISPOSITIVO 6 DISPOSITIVO 6 192.168.0.17


DISPOSITIVO 7 DISPOSITIVO 7 192.168.0.18
DISPOSITIVO 8 DISPOSITIVO 8 192.168.0.19
DISPOSITIVO 9 DISPOSITIVO 9 192.168.0.20
DISPOSITIVO 10 DISPOSITIVO 10 192.168.0.21
DISPOSITIVO 11 DISPOSITIVO 11 192.168.0.22
DISPOSITIVO 12 DISPOSITIVO 12 192.168.0.23
DISPOSITIVO 13 DISPOSITIVO 13 192.168.0.24
DISPOSITIVO 14 DISPOSITIVO 14 192.168.0.25
DISPOSITIVO 15 DISPOSITIVO 15 192.168.0.26
DISPOSITIVO 16 DISPOSITIVO 16 192.168.0.27
DISPOSITIVO 17 DISPOSITIVO 17 192.168.0.28
DISPOSITIVO 18 DISPOSITIVO 18 192.168.0.29
DISPOSITIVO 19 DISPOSITIVO 19 192.168.0.30
DISPOSITIVO 20 DISPOSITIVO 20 192.168.0.31
Fonte: O autor, 2018.

Tabela 5 - Setor de Eletro

SETOR ELETRO
PC 01 ELET_PC01 192.168.0.180
Fonte: O autor, 2018.

Tabela 6 - Central de Atendimento ao Cliente

CENTRAL DE ATENDIMENTO AO CLIENTE


PC 01 CAC_PC01 192.168.0.182
PC 02 CAC_PC02 192.168.0.183
PC 03 CAC_PC03 192.168.0.184
Fonte: O autor, 2018.

Tabela 7 - Setor de Testes

SETOR DE TESTES
PC 01 TEST_PC01 192.168.0.185
Fonte: O autor, 2018.
Tabela 8 - Setor Solidariedade

SETOR SOLIDARIEDADE
PC 01 SOLI_PC01 192.168.0.186
Fonte: O autor, 2018.
22

Tabela 9 - Departamento Administrativo

DEPARTAMENTO ADMINISTRATIVO
PC 01 ADM_PC01 192.168.0.187
PC 02 ADM_PC02 192.168.0.188
PC 03 ADM_PC03 192.168.0.189
PC 04 ADM_PC04 192.168.0.190
PC 05 ADM_PC05 192.168.0.191
PC 06 ADM_PC06 192.168.0.192
Fonte: O autor, 2018.

Tabela 10 - Departamento de Marketing

DEPARTAMENTO DE MARKETING
PC 01 MKT_PC01 192.168.0.193
PC 02 MKT_PC02 192.168.0.194
PC 03 MKT_PC03 192.168.0.195
PC 04 MKT_PC04 192.168.0.196
Fonte: O autor, 2018.

Tabela 11 - Departamento Financeiro

DEPARTAMENTO FINANCEIRO
PC 01 FIN_PC01 192.168.0.197
PC 02 FIN_PC02 192.168.0.198
PC 03 FIN_PC03 192.168.0.199
PC 04 FIN_PC04 192.168.0.200
PC 05 FIN_PC05 192.168.0.201
PC 06 FIN_PCO6 192.168.0.202
PC 07 FIN_PC07 192.168.0.203
Fonte: O autor, 2018.

Tabela 12 - Departamento de Vendas

DEPARTAMENTO DE VENDAS
PC 01 VEND_PC01 192.168.0.204
PC 02 VEND_PC02 192.168.0.205
PC 03 VEND_PC03 192.168.0.206
PC 04 VEND_PC04 192.168.0.207
23

PC 05 VEND_PC05 192.168.0.208
PC 06 VEND_PC06 192.168.0.209
PC 07 VEND_PC07 192.168.0.210
PC 08 VEND_PC08 192.168.0.211
PC 09 VEND_PC09 192.168.0.212
PC 10 VEND_PC10 192.168.0.213
PC 11 VEND_PC11 192.168.0.214
PC 12 VEND_PC12 192.168.0.215
PC 13 VEND_PC13 192.168.0.216
PC 14 VEND_PC14 192.168.0.217
PC 15 VEND_PC15 192.168.0.218
PC 16 VEND_PC16 192.168.0.219
PC 17 VEND_PC17 192.168.0.220
PC 18 VEND_PC18 192.168.0.221
Fonte: O autor, 2018.

Tabela 13 - Frente de Caixa

FRENTE DE CAIXA
PC ADMINISTRADOR PDV_ADM 192.168.0.222
IMPRESSORA PDV_PRINT 192.168.0.223
PDV 01 PDV_PC1 192.168.0.224
PDV 02 PDV_PC2 192.168.0.225
PDV 03 PDV_PC3 192.168.0.226
PDV 04 PDV_PC4 192.168.0.227
PDV 05 PDV_PC5 192.168.0.228
PDV 06 PDV_PC6 192.168.0.229
PDV 07 PDV_PC7 192.168.0.230
PDV 08 PDV_PC8 192.168.0.231
PDV 09 PDV_PC9 192.168.0.232
PDV 10 PDV_PC10 192.168.0.233
Fonte: O autor, 2018.

Tabela 14 - Terminais de Consulta

TERMINAIS DE CONSULTA
PC 01 CONSU_PC01 192.168.0.234
PC 02 CONSU_PC02 192.168.0.235
PC 03 CONSU_PC03 192.168.0.236
PC 04 CONSU_PC04 192.168.0.237
PC 05 CONSU_PC05 192.168.0.238
24

PC 06 CONSU_PC06 192.168.0.239
PC 07 CONSU_PC07 192.168.0.240
PC 08 CONSU_PC08 192.168.0.241
PC 09 CONSU_PC09 192.168.0.242
PC 10 CONSU_PC10 192.168.0.243
PC 11 CONSU_PC11 192.168.0.244
PC 12 CONSU_PC12 192.168.0.245
PC 13 CONSU_PC13 192.168.0.246
PC 14 CONSU_PC14 192.168.0.247
PC 15 CONSU_PC15 192.168.0.248
PC 16 CONSU_PC16 192.168.0.249
PC 17 CONSU_PC17 192.168.0.250
PC 18 CONSU_PC18 192.168.0.251
PC 19 CONSU_PC19 192.168.0.252
PC 20 CONSU_PC20 192.168.0.253
Fonte: O autor, 2018.

4 POLÍTICA ÉTICA

4.1 Apresentação

A T&F acredita que o sucesso de uma empresa não depende, exclusivamente,


da qualidade de seus produtos e serviços para ser considerada bem sucedida. Na
T&F acreditamos que o sucesso está ligado à credibilidade e para isso assumimos um
compromisso a fim de trabalharmos com padrões morais e éticos cada vez mais
elevados, preparamos este material, para consolidar a missão, visão, valores e
princípios. O Código de Ética e Conduta Profissional representa o compromisso em
defender aquilo em que acreditamos, seguindo uma postura responsável, ética,
transparente e de respeito mútuo entre todos.

4.2 Objetivo

O código de ética e conduta da T&F estabelece os valores, princípios e as


diretrizes, a fim de orientar as decisões e ações para atingirmos padrão de conduta
profissional e ética cada vez mais elevada. A nossa reputação e a nossa credibilidade
são muito importantes para nós, e os princípios éticos que orientam nossa atuação
contribuem para a manutenção da imagem da T&F como uma empresa sólida e
confiável.
25

4.3 Aplicação

Este código aplica-se a todos os Colaboradores da T&F, bem como em todos


os relacionamentos estabelecidos com Acionistas, Clientes, Fornecedores e demais
partes envolvidas e/ou interessadas no negócio.

4.4 Divulgação

É de responsabilidade dos gestores a divulgação do código de ética e conduta


da T&F para os colaboradores da sua área, esclarecendo dúvidas e verificando o
entendimento quanto ao conteúdo. Todo colaborador ao receber o livreto com o
CÓDIGO deverá que assinar o termo de compromisso e adesão ao mesmo.

4.5 Conduta Profissional

É importante que cada Colaborador, ao representar a T&F faça sua reflexão,


de modo a compatibilizar seus valores individuais com os valores corporativos,
observando sempre os princípios éticos e às leis e normas vigentes. As pessoas são
responsáveis pelos resultados do seu trabalho, tanto individualmente quanto em
grupo.
De acordo com o CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA PROFISSIONAL, todos os
colaboradores devem dedicar suas horas de trabalho e esforços aos interesses da
T&F, evitando qualquer atividade incompatível ou que possa vir a comprometê-lo, bem
como manter em sigilo os fatos e informações de natureza confidencial, preservando
assim a imagem da T&F e/ou de seus dirigentes e representantes, dentro e fora de
seu ambiente de trabalho.
A violação ao CÓDIGO ou a outras normas internas constitui base para uma
medida disciplinar, inclusive o término do vínculo empregatício.

4.6 Definição da Empresa

A T&F é uma rede de supermercados do estado de Pernambuco, que está


ampliando sua matriz e tem como objetivo se tornar a maior do estado nos próximos
três anos. Tem como missão garantir a excelência na prestação de serviço.

4.7 Ambiente de Trabalho

Deve ser mantido no ambiente de trabalho limpeza e organização, incluindo


uso adequado do uniforme (compatível com o trabalho executado).Não será tolerado
26

qualquer atitude gerada por preconceitos relacionados à raça, cor, sexo, religião,
orientação sexual, classe social, nacionalidade, idade, estado civil, posição político-
partidária ou qualquer tipo de incapacidade física ou mental dirigida a qualquer
pessoa. Não contribuir para a propagação de informações sem comprovação (boatos).
Manter o ambiente agradável, para que todos possam de forma respeitosa exercer
seu trabalho, sem dificuldades. As dúvidas devem ser tiradas junto aos gestores de
cada área.

4.8 Uso da Internet

Os serviços de e-mail, Skype e de Internet devem ser usados somente para


assuntos de trabalho. Eles não devem ser reconfigurados, seguindo sempre o padrão
de comunicação visual da empresa.
Não devem ser utilizados e-mails senão os fornecidos pela T&F e nem acessar
sites de bate-papo, jogos, relacionamento, cenas obscenas e semelhantes.
O e-mail e o Skype só devem ser utilizados para administração dos negócios
da empresa. Esses serviços não devem ser usados para molestar, intimidar ou
aborrecer outras pessoas.
Os funcionários da empresa devem assegurar que toda a comunicação seja
por e-mail ou Skype, seja conduzida de uma maneira profissional. O uso de linguagem
vulgar ou obscena é proibido. O acesso a Internet em geral, não tem garantia de
privacidade. As mensagens transmitidas pelo sistema de e-mail ou pela infraestrutura
de rede da empresa poderão ser verificadas a critério da empresa.
O uso de pen-drives e aberturas de arquivos alheios aos interesses da empresa
são proibidos, sendo responsabilidade do usuário as possíveis consequências. Caso
algum trabalho requeira uso de pen-drives, comunique tal necessidade ao
departamento de TI para análise e autorização.

4.9 Política de Qualidade

A nossa política da Qualidade compreende esforços para: Absoluto


cumprimento dos requisitos de contrato; Ética e respeito aos fornecedores e clientes;
satisfação dos clientes. Ao mercado será oferecida uma solução estruturada de
pesquisa, na qual toda uma gama de experiência em busca da melhor resposta à
necessidade de pesquisa do cliente, é empregada. Conforme as seguintes etapas:
compreensão do problema; levantamento dos dados; análise das Informações;
27

apresentação das Informações; acompanhamento e oferta de suporte. Os nossos


serviços são sempre pautados pelas seguintes diretrizes:
● Missão: Oferecer produtos competitivos e de qualidade aos seus clientes,
atendendo sempre as suas expectativas.
● Visão: Tornar-se em três anos a maior rede de supermercado do estado de
Pernambuco, com operações fora do estado.
● Valores: Responsabilidade coorporativa, compromisso social, respeito a
diversidade, transparência e ética.

4.10 Férias

Após cada período de 12 (doze) meses de vigência do Contrato Individual de


Trabalho, todo colaborador terá direito a férias. Porém, as férias somente serão de 30
dias se o colaborador não tiver mais de 5 (cinco) faltas, conforme legislação em vigor:
30 (trinta) dias de férias – quando não houver faltado ao serviço mais de 5 (cinco)
vezes.
● 24 (vinte e quatro) dias de férias – quando houver tido de 6 (seis) a 14
(quatorze) faltas; 18 (dezoito) dias de férias – quando houver tido de 15
(quinze) a 23 (vinte e três) faltas;
● 12 (doze) dias de férias – quando houver tido de 24 (vinte e quatro) a 32
(trinta e duas) faltas.
Fica facultado ao colaborador converter 1/3 (um terço) do período de férias a
que tiver direito em abono de férias, no valor da remuneração que lhe seria devida
nos dias correspondentes. O abono de férias deverá ser requerido até 15 (quinze) dias
antes do término do período aquisitivo. A época da concessão das férias será a que
melhor atender aos interesses da T&F.
A T&F também poderá conceder férias coletivas a todos os colaboradores da
empresa ou de determinados departamentos ou setores. As férias poderão ser
gozadas em 2(dois) períodos anuais desde que nenhum deles seja inferior a 10 (dez)
dias corridos.
O colaborador não poderá entrar em gozo das férias sem que apresente sua
Carteira de Trabalho e Previdência Social – CTPS para que nela seja anotada a
respectiva concessão.
Durante as férias, o colaborador não poderá prestar serviços para outras
empresas, mesmo que não sejam concorrentes.
28

4.11 Notificação de Conduta Ética

O não cumprimento de qualquer dispositivo desse CÓDIGO sujeita qualquer


colaborador, independentemente de seu nível hierárquico, às penalidades aplicáveis
que serão definidas de acordo com a gravidade da ocorrência, podendo envolver
advertência, suspensão, rescisão contratual por justa causa ou outras medidas
cabíveis conforme legislação vigente.

4.12 Propriedade Intelectual

4.12.1 Logotipo

Figura 8 - Logotipo da T&F

Fonte: O autor, 2018.

5 CONCLUSÃO

De acordo com os tópicos que foram apresentados neste projeto, pode-se


observar que o conteúdo deste projeto deixa bem claro a melhor maneira de
estruturação de uma rede no ambiente corporativo, adaptado às características de
sistemas finais. Assim como o projeto evidência a importância de uma política para
que os interesses da empresa sejam mantidos.
Faz-se necessário que é preciso que se leve em consideração um projeto bem
elaborado tanto na parte Política/Ética quanto na Estrutura Logica/Física, bem
dimensionada para o crescimento da empresa.
29

Conclui-se que a infraestrutura de redes de dados em uma empresa é, com


certeza, uma de suas maiores prioridades, visando sempre na qualidade dos
equipamentos a serem utilizados tão quanto as prestadoras de serviços.

REFERÊNCIAS

BOULOS, Paulo. Cálculo diferencial e integral. São Paulo: Pearson Education, 2004.
3 v.

KUROSE, J. F.; ROSS, K. W. Redes de computadores e a internet: uma nova


abordagem. 3. ed. rev. e atual. Addison Wesley, 2006.

PETTERSON, L. L. B. S. Davie. Redes de computadores: uma abordagem de


sistemas. 3. ed. Rio de Janeiro: Campus, 2004.

MORAES, Alexandre F. Redes de computadores. 8. ed. São Paulo: Érica, 2006.


30

TORRES, Gabriel. Redes de computadores: curso completo. Rio de Janeiro: Axel


Books, 2001.

SEVERINO, Antonio Joaquim. Metodologia do trabalho científico. 22. ed. rev. e ampl.
São Paulo: Cortez, 2002.

BOWDER, John. Escrevendo excelentes relatórios. Market Books, 2001.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 14724: informação e


documentação: trabalhos acadêmicos: apresentação. Rio de janeiro, 2011.

CÓDIGO DE DEFESA DO CONSUMIDOR. Lei 8.078 de 11/09/90. Brasília, Diário


Oficial da União, 1990.