Você está na página 1de 58

GABARITO AFA – 2016/2017

PORTUGUÊS / MATEMÁTICA / INGLÊS / FÍSICA Versão A

PORTUGUÊS / MATEMÁTICA / INGLÊS / FÍSICA Versão A 01 D 21 D 41 B 61

01 D

21

D

41

B

61 C

02 A

22

C

42

D

62 A

03 B

23

B

43

D

63 B

04 C

24

A

44

A

64 B

05 D

25

B

45

B

 

06 B

26

B

46

C

 

07 C

27

C

47

A

 

08 C

28

C

48

D

 

09 B

29

A

49

C

 

10 D

30

D

50

A

 

11 D

31

A

51

C

 

12 D

32

C

52

A

 

13 A

33

B

53

D

 

14 A

34

B

54

B

 

15 D

35

A

55

D

 

16 B

36

C

56

D

 

17 A

37

A

57

A

 

18 D

38

D

58

C

 

19 B

39

C

59

B

 

20 C

40

B

60

B

 

1

GABARITO AFA – 2016/2017

FÍSICA / INGLÊS / MATEMÁTICA / PORTUGUÊS CÓDIGO B

FÍSICA / INGLÊS / MATEMÁTICA / PORTUGUÊS CÓDIGO B 01 B 21 D 41 B 61

01

B

21 D

41 B

61 A

02

B

22 B

42 D

62 D

03

A

23 D

43 D

63 A

04

C

24 D

44 D

64 C

05

A

25 A

45 A

 

06

D

26 C

46 A

 

07

C

27 B

47 D

 

08

B

28 B

48 B

 

09

B

29 C

49 A

 

10

D

30 A

50 D

 

11

D

31 B

51 B

 

12

A

32 B

52 C

 

13

B

33 D

53 D

 

14

C

34 A

54 C

 

15

A

35 B

55 B

 

16

D

36 C

56 A

 

17

C

37 D

57 B

 

18

A

38 B

58 B

 

19

C

39 C

59 C

 

20

A

40 C

60 C

 

2

GABARITO AFA – 2016/2017

INGLÊS / FÍSICA / PORTUGUÊS / MATEMÁTICA CÓDIGO C

INGLÊS / FÍSICA / PORTUGUÊS / MATEMÁTICA CÓDIGO C 01 C 21 A 41 B 61

01 C

21

A

41

B

61 A

02 A

22

D

42

B

62 A

03 C

23

C

43

C

63 D

04 A

24

B

44

C

64 B

05 D

25

B

45

A

 

06 B

26

D

46

D

 

07 D

27

D

47

A

 

08 D

28

A

48

C

 

09 A

29

B

49

D

 

10 C

30

C

50

A

 

11 B

31

A

51

B

 

12 B

32

D

52

C

 

13 C

33

A

53

D

 

14 A

34

D

54

B

 

15 B

35

B

55

C

 

16 B

36

C

56

C

 

17 B

37

D

57

B

 

18 B

38

C

58

D

 

19 A

39

B

59

D

 

20 C

40

A

60

D

 

3

GABARITO AFA – 2016/2017

GABARITO AFA – 2016/2017 COMENTÁRIO DA PROVA – CÓDIGO A

COMENTÁRIO DA PROVA – CÓDIGO A

Prova de redação

Com o crescimento da expectativa de vida no Brasil, a população de idosos tende a aumentar gradativamente. Considerando essa realidade, escreva um texto dissertativo- argumentativo, em prosa, sobre o tema: VIVER MUITO COM QUALIDADE DE VIDA. Apresente em seu texto propostas concretas que viabilizem o envelhecer com qualidade.

Atenção:

Considere os textos desta prova como motivadores e fonte de dados. Não os copie, sob pena de ter a Redação zerada.

A Redação deverá conter no mínimo 100 (cem) palavras, considerando-se palavras todas aquelas pertencentes às classes gramaticais da Língua Portuguesa.

Recomenda-se que a Redação seja escrita em letra cursiva legível. Caso seja utilizada letra de forma (caixa alta), as letras maiúsculas deverão receber o devido realce.

Utilize caneta com tinta azul ou preta.

Dê um título à Redação.

Comentário de Redação

A prova de Redação trouxe ao debate uma discussão viva, contemporânea e, acima de tudo, necessária à conjuntura psicossocial. Ao trazer o envelhecimento como eixo temático da prova de Português, a banca construiu o embasamento teórico necessário e produtivo para o desenvolvimento do texto. No plano formal, a banca seguiu as prescrições da maioria dos concursos e exigiu o texto dissertativo-argumentativo a ser alicerçado em "evidências concretas".

4

TEXTO I

GABARITO AFA – 2016/2017

Retrato

Eu não tinha este rosto de hoje, Assim calmo, assim magro, Nem estes olhos tão vazios, Nem o lábio amargo

magro, Nem estes olhos tão vazios, Nem o lábio amargo 5 Eu não tinha estas mãos

5

Eu não tinha estas mãos sem força, Tão paradas e frias e mortas; Eu não tinha este coração Que nem se emostra. Eu não dei por esta mudança,

10

Tão simples, tão certa, tão fácil:

— em que espelho ficou perdida A minha face?

MEEIRELLES, Cecília. Obra Poética de Cecília Meirelles. Rio de Janeiro:

José Aguilar, 1958.

01.

Sobre os versos acima, é correto afirmar que

a)

o poema traz referência à perda de todos os sentidos humanos, ocasionada pelo envelhecimento.

b)

a visão do eu lírico oscila entre o pessimismo e o tom otimismo ante melancólico a se efemeridade desfaz no do décimo tempo.

c)

O tom melancólico se desfaz no décimo verso, quando o eu lírico constata a inevitabilidade da transformação física.

d)

O eu lírico sente-se perplexo diante da consciência tardia das mudanças trazidas pela passagem do tempo.

Opção: D

Solução:

A partir da leitura do poema, pode-se perceber que o eu lírico não se deu conta da passagem do tempo, e quando, finalmente, a percebe, sente-se atônito com o que vê no espelho.

5

GABARITO AFA – 2016/2017

02. Analisando os versos do poema “Retrato”, assinale a opção correta.

versos do poema “Retrato”, assinale a opção correta. a) Percebe-se que foi utilizado, no poema, o

a) Percebe-se que foi utilizado, no poema, o pronome este" e suas variações, em referência a algo que, do ponto de vista espacial, está próximo do eu lírico.

b) A repetição do advérbio de modo "assim" (v.2) reforça as características físicas do eu lírico no passado.

c) Em "Tão simples, tão certa, tão fácil" (v.1 O), o advérbio em destaque foi empregado para atenuar as mudanças sofridas pelo eu lírico ao longo da vida.

d) A substituição da expressão "em que espelho" (v.11) por "onde" poderia ocorrer sem provocar alteração no sentido e na sintaxe do verso original.

Opção: A

Solução:

O “este” é um pronome demonstrativo de 1ª. pessoa, logo utilizado, do ponto de vista espacial, para fazer referência a tudo que está perto do ser que fala.

03. Assinale a alternativa que apresenta uma análise correta.

a) Os termos "calmo", "triste" e "magro" (v.2) acrescentam circunstâncias de modo ao verbo "ter" (do primeiro verso), exercendo, pois, a função de adjuntos adverbiais de modo.

b) A oração "que nem se mostra" (v.8) está sintaticamente ligada ao substantivo coração, caracterizando-o; portanto, essa oração exerce a função sintática de adjunto adnominal.

c) O verbo "dar" (v. 9) significa notar, perceber e classifica-se como verbo transitivo direto, embora esteja ligado a seu complemento por meio de preposição.

d) O pronome pessoal "se" (v. 8) é recíproco e funciona como complemento do verbo mostrar; já o pronome "que" (v.11) é relativo e funciona como adjunto adverbial de lugar.

Opção: B

Solução:

A oração “que nem se mostra” é classificada como oração subordinada adjetiva. Este tipo de oração se relaciona a termos de base substantiva, dando a eles caracterização, exercendo função sintática de adjunto adnominal.

6

TEXTO II

GABARITO AFA – 2016/2017

ENVELHECER

T EXTO II GABARITO AFA – 2016/2017 ENVELHECER Arnaldo Antunes/ Ortinho/ Marcelo Jeneci 1 A coisa

Arnaldo Antunes/ Ortinho/ Marcelo Jeneci

1 A coisa mais moderna que existe nessa vida é envelhecer

2 A barba vai descendo e os cabelos vão caindo pra cabeça aparecer

3 Os filhos vão crescendo e o tempo vai dizendo que agora é pra valer

4 Os outros vão morrendo e a gente aprendendo a esquecer

5 Não quero morrer pois quero ver como será que deve ser envelhecer

6 Eu quero é viver para ver qual é e dizer venha pra o que vai acontecer

) (

7 Pois ser eternamente adolescente nada é mais démodé* com os ralos fios de cabelo sobre a testa que não para de crescer

8 Não sei por que essa gente vira a cara pro presente e esquece de aprender

9 Que felizmente ou infelizmente sempre o tempo vai correr.

) (

*démodé: fora de moda.

Disponível em: <www.amaldoantunes.com>.

04. Assinale a opção que aponta corretamente a figura de linguagem presente no trecho abaixo.

a)

” Pois ser eternamente adolescente nada é mais démodé” - Metonímia

b)

” Não sei por que essa gente vira a cara pro presente e esquece de aprender” – Antítese

c)

” Os filhos vão crescendo e o tempo vai dizendo que agora é pra valer” – Prosopopeia

d)

”A coisa mais moderna que existe nessa vida é envelhecer” – Eufemismo

Opção: C

Solução:

O verbo “dizer” atribuído a um termo não humano – tempo – caracteriza a personificação/ prosopopeia.

05.Assinale a alternativa que apresenta uma inferência correta.

a) A expressão "vira a cara para o presente", no verso 08 foi utilizada no sentido de encarar fixamente o presente.

b) O eu lírico destaca, nos versos de 02 a 04, apenas as perdas físicas que caracterizam a chegada da velhice.

c) Conservar os cabelos longos, quando já estão ralos devido à calvície, é uma atitude fora de moda.

d) No verso 01, é possível perceber uma alusão ao aumento da expectativa de vida na modernidade, já que envelhecer tornou-se comum.

Opção: D

Solução:

“A coisa mas moderna que existe nessa vida é envelhecer”. Esse verso aponta para o envelhecimento como algo corriqueiro/ comum na modernidade.

7

TEXTO III

GABARITO AFA – 2016/2017

T EXTO III GABARITO AFA – 2016/2017 Estatuto do idoso Art. 2 - O idoso goza

Estatuto do idoso Art. 2 - O idoso goza de todos os direitos fundamentais inerentes à pessoa humana, sem prejuízo da proteçãointegral de que trata esta Lei, assegurando-se- lhe, por

5

lei ou por outros meios, todas as oportunidades e facilidades, para preservação de sua saúde física e mental e seu aperfeiçoamento moral, intelectual, espiritual e social, em condições de liberdade e dignidade.

10

Art. 4 - Nenhum idoso será objeto de qualquer tipo de negligência, discriminação, violência, crueldade ou opressão, e todo atentado aos seus direitos, por ação ou por omissão, será punido na forma da lei.

Disponível em: <www.planalto.gov>.

06. Assinale a opção correta sobre as análises apresentadas.

a) Na construção “assegurando-se-lhe” (.03) a correção gramatical seria mantida

substituindo-se o pronome “lhe” pela expressão “a eles”.

b) O termo “todas as oportunidades e facilidades” (.04 e 05) classifica-se como sujeito

passivo do verbo “assegurar”.

c) No Art. 4, a conjunção coordenada “ou” (.11) determina exclusão de ideias.

d) Nos trechos “de que trata esta Lei” (.03) e preservação de sua saúde (.05), a

preposição “de” é obrigatória, devido à regência verbal.

Opção: B

Solução:

Em “

direto e indireto, sendo assim o SE é uma partícula apassivadora. Nesse caso, “todas as oportunidades e facilidades” é o sujeito. Já o “lhe” é um objeto indireto.

todas as oportunidades e facilidades”, o verbo é transitivo

assegurando-se-lhe (

)

OBs.: Vale destacar a “maldade” da opção na letra A, que coloca o lhe podendo ser substituído por “a eles”, quando, na verdade, deveria ser substituído por “a ele”.

8

TEXTO IV

GABARITO AFA – 2016/2017

TEXTO IV GABARITO AFA – 2016/2017 Para Sempre Jovem Recentemente vi na televisão a propaganda de

Para Sempre Jovem Recentemente vi na televisão a propaganda de um jipe que saltava obstáculos como se fosse um

cavalo de corrida. Já tinha visto esse comercial, mas comecei a prestar atenção na letra da música, soando

5

forte e repetindo a estrofe de uma canção muito

conhecida, “forever Young

I wanna live forever and

Young

(para

sempre jovem

quero viver para sempre

e jovem). ”Será que, realmente, queremos viver muito e, de preferência, para sempre jovens?( )

10

O crescimento da população idosa nos países desenvolvidos é uma bomba-relógio que já começa a implodir os sistemas previdenciários, despreparados

para amparar populações com uma média de vida em torno de 140 anos. A velhice se tornou uma epidemia

15

incontrolável nos países desenvolvidos. Sustentar a população idosa sobrecarrega os jovens, cada vez em menor número, pois, nesses países, há também um declínio da natalidade. Será isso socialmente justo? Uma pessoa muito longeva consome uma

20

quantidade total de alimentos muito maior do que as outras, o que contribui para esgotar mais rapidamente os recursos finitos do planeta e agravar ainda mais os desequilíbrios sociais. Para que uns poucos possam viver muito, outros terão de passar fome. Será que, em

25

um futuro breve, teremos uma guerra de extermínio aos idosos, como na ficção do escritor argentino Bioy Casares, O diário da guerra do porco? Seria uma guerra

justa? (

)

(TEIXEIRA, João . Para sempre jovens. In: revista Filosofia: Ciência & vida. Ano VII, n92, março-2014, p. 54)

07. O emissor do texto apresenta um discurso parcial no qual se percebe uma visão bastante negativa do crescimento da população idosa. Apenas um dos recursos abaixo NÃO foi utilizado para convencer o leitor de seu ponto de vista. Assinale-o.

a) Hiporbolização da linguagem evidenciada na grande quantidade de advérbios de intensidade e no exagero de algumas afirmações.

b) Metáforas impactantes e alarmistas como “epidemia incontrolável” e “bomba-relógio”.

c) Argumentos de dados, baseados em provas concretas e/ou pesquisas científicas.

d) Uso do contraste, caracterizado pela presença de antíteses e pela oposição de ideias.

Opção: C

Solução:

Não é possível notar, a partir da leitura do texto, nenhum dado científico, informações numéricas, pesquisas ou constatações feitas por outros cientistas.

9

GABARITO AFA – 2016/2017

GABARITO AFA – 2016/2017 08. Elementos de modalização são responsáveis por expressar intenções e pontos de

08. Elementos de modalização são responsáveis por expressar intenções e pontos de vista do enunciador. Por intermédio deles, o enunciador inscreve no texto seus julgamentos e opiniões sobre o conteúdo, fornecendo ao interlocutor “pistas” de reconhecimento do efeito de sentido que pretende produzir. Observe os elementos de modalização destacados no excertos e as respectivas análises.

I. “

ratifica a ideia de que a situação que já é caótica vai piorar.

e

agravar ainda mais os desequilíbrios sociais.” (.22 e 23) — O advérbio destacado

II. “ de passar fome.” (.24) — O verbo auxiliar utilizado ressalta a total falta de

saída para os jovens. III. “Será que realmente, queremos viver muito (.08) — O advérbio utilizado reforça o

questionamento sobre o desejo de viver muito e, presente no senso comum.

IV. “ viver muito e de preferência, para sempre jovens?” (.08 e 09) — A

locução adverbial sugere que a vida longa será também de qualidade.

terão

queremos

Apresentam afirmações corretas as alternativas

a) I e II apenas.

b) III e IV apenas.

Opção: C

Solução:

c) I, II e III apenas d) I, II, III e IV.

A afirmação IV não é adequada uma vez que “de preferência” não expressa algo afirmativo, obrigatório, taxativo e inquestionável, não indicando que a vida longa será, com certeza, de qualidade.

10

GABARITO AFA – 2016/2017

TEXTO V

Promessa contra a sinais de idade

AFA – 2016/2017 TEXTO V Promessa contra a sinais de idade O tempo passa, e com

O tempo passa, e com ele os sinais da idade vão se espalhando pelo nosso organismo, entre eles, os mais evidentes ficam estampados em nossa pele, e rostos, na forma de rugas, flacidez e perda de

5

elasticidade. Um estudo publicado ontem no periódico científico “Journal of Investigative Dermatology”, no entanto, identificou um mecanismo molecular em células da pele que pode estar por trás deste processo, abrindo caminho para o desenvolvimento de novos

10

tratamentos para, se não impedir, pelo menos retardar

o

envelhecimento delas e, talvez, as de outros tecidos

e

órgãos do corpo. Na pesquisa, cientistas da universidade de

Newcastle, no Reino Unido, analisaram amostras de

15 células a pele de vinte e sete doadores com entre seis

e 72 anos, tiradas de locais protegidos do Sol, para

determinar se havia alguma diferença no seu comportamento com a idade. Eles verificaram que, quanto mais velha a pessoa, menor era a atividade de

20

suas mitocôndrias, as “usinas de energia” de nossas células. Essa queda, porém, era esperada, já que há décadas a redução na capacidade de geração de energia por essas organelas celulares e na sua eficiência neste trabalho com o tempo é uma das

25

principais vertentes nas teorias sobre envelhecimento. / /

(BAIMA, César. O Globo, 27 de fev. 2016, p.24.)

09. Sabe-se que ao divulgar informações de caráter científico em um texto, alguns recursos de linguagem podem ser empregados para transmitir ao leitor maior confiabilidade quanto ao conteúdo apresentado. Em relação ao texto V, assinale a alternativa que não apresenta um desses recursos.

a) Referência a um periódico científico no qual foram publicados os resultados da pesquisa

em questão.

b) Emprego de afirmação categórica sobre o resultado irrefutável da pesquisa no sentido

de retardar o envelhecimento.

c) Menção ao fato de a pesquisa ser desenvolvida em uma universidade, ou seja, um

espaço científico confiável.

d) Apresentação de dados numéricos ao se referir à quantidade de indivíduos pesquisados

pelos cientistas.

Opção: B

Solução:

No texto, não há afirmação categórica a respeito do funcionamento das mitocôndrias. Na verdade, o autor deixa claro que esse estudo é apenas uma vertente possível nas teorias sobre envelhecimento.

11

GABARITO AFA – 2016/2017

GABARITO AFA – 2016/2017 10. Ao abordar um tema científico em um jornal, é comum a

10. Ao abordar um tema científico em um jornal, é comum a prática de empregar recursos

para torna-lo mais acessível e, portanto, mais atraente aos leitores comuns, não acostumados ao discurso científico. Observa-se que o texto V, com tal finalidade, apresenta

os seguintes recursos, exceto:

a) emprego de título chamativo, cuja ideia de uma “promessa” contra o envelhecimento funciona como elemento de persuasão para os leitores.

b) introdução narrativo-descritiva–considerando os dois períodos iniciais do texto –, com a finalidade de situar o tema como presente na realidade do leitor.

c) utilização da metáfora “usinas de energia” (. 20) para explicar, de maneira simbólica e

mais acessível, a atividade das mitocôndrias.

d) uso do diminutivo com sentido afetivo no termo “organelas” (. 23), com o objetivo de

criar proximidade entre o leitor e o tema.

Opção: D

Solução:

Um texto de divulgação científica precisa ser mais acessível a leitores que não são da área discutida, já que o público alvo é um leitor mais comum, não especializado. No texto em questão, o título empregado atrai o leitor, bem como a narração inicial e a metáfora explicando o que é mitocôndria. O que não se configura verdade no contexto é o uso do termo organela (órgão, no diminutivo) indicar proximidade.

11. Observe o uso da vírgula nos trechos abaixo destacados:

I. “O tempo passa, e com ele os sinais da idade vão se espalhando

II. “

III. “Eles verificaram que, quanto mais velha a pessoa, menor era a atividade de suas ”

mitocôndrias

IV. “Essa queda, porém, era esperada

(. 21 a 23)

V. “

” (. 1 e 2)

ficam

estampados em nossa pele, e rostos, na forma

(.18 a 20)

” (.21)

”(.3

e 4 )

era

esperada, já que há décadas a redução na capacidade de geração de energia

Assinale a opção que representa uma análise correta.

a) No fragmento I, o uso da vírgula é facultativo, tendo em vista que introduz uma oração coordenada sindética aditiva.

b) A vírgula foi utilizada nos excertos II e III pelo mesmo motivo: isolar termos explicativos.

c) O uso da vírgula, em IV, justifica-se pela presença de um termo interferente.

d) A presença de oração subordinada adverbial, no fragmento V, justifica o uso da vírgula.

Opção: D

Solução:

O uso da vírgula, em I, não é facultativo, é obrigatório segundo a bibliografia proposta pelo concurso. Em II e III, não se isolam termos explicativos. Em IV, “porém” não é um termo interferente, é apenas deslocado. Em V, não é obrigatório o uso da vírgula, mas é possível usá-la em virtude de se separar oração principal e oração subordinada adverbial.

12

TEXTO VI

GABARITO AFA – 2016/2017

Leite derramado

TEXTO VI GABARITO AFA – 2016/2017 Leite derramado Um homem muito ve lh o está num

Um homem muito velho está num leito de hospital. E desafia a quem quiser ouvir suas memórias. Uma saga familiar caracterizada pela decadência social e econômica, tendo como pano de fundo a história do Brasil dos últimos dois séculos."

Não sei por que você não me alivia a dor. Todo dia a senhora levanta a persiana com bruteza e joga sol no meu rosto. Não sei que graça pode achar dos meus esgares, é uma pontada cada vez que respiro. Às vezes

5

aspiro fundo e encho os pulmões de um ar insuportável, para ter alguns segundos de conforto, expelindo a dor. Mas bem antes da doença e da velhice, talvez minha vida já fosse um pouco assim, uma dorzinha chata a me espetar o tempo todo, e de repente uma lambada atroz.

10

Quando perdi minha mulher, foi atroz. E qualquer coisa que eu recorde agora, vai doer, a memória é uma vasta ferida. Mas nem assim você me os remédios, você é meio desumana. Acho que nem é da enfermagem, nunca vi essa cara sua por aqui. Claro, você é a minha

15

filha que estava na contraluz, me um beijo. Eu ia mesmo lhe telefonar para me fazer companhia, me ler jornais, romances russos. Fica essa televisão ligada o dia inteiro, as pessoas aqui não são saciáveis. Não estou me queixando de nada, seria uma ingratidão com

20

você e com seu filho. Mas se o garotão está tão rico, não sei por que diabos não me interna em uma casa de saúde tradicional, de religiosas. Eu próprio poderia arcar com viagem e tratamento no estrangeiro, se o seu marido não me tivesse arruinado.

(BUARQUE, Chico. Leite derramado. São Paulo: Companhia das Letras, 2099, p. 10 –11.)

12. Assinale a alternativa que representa uma inferência INCORRETA.

a) O personagem acredita que a televisão ligada evita a comunicação entre as pessoas que dividem o ambiente.

b) Percebe-se um tom sarcástico nos três últimos períodos do excerto.

c) O grau aumentativo foi utilizado no substantivo “garotão” de forma pejorativa, ratificando a crítica ao neto.

d) A fala compulsiva do personagem tem como objetivo provocar piedade naqueles que estão ao seu redor.

Opção: D

Solução:

A fala compulsiva do personagem não acontece para provocar piedade naqueles que estão ao seu redor, mas para desabafar sobre a vida de uma maneira geral e criticar o comportamento da filha e do neto.

13

TEXTO VI

GABARITO AFA – 2016/2017

Leite derramado

TEXTO VI GABARITO AFA – 2016/2017 Leite derramado Um homem muito ve lh o está num

Um homem muito velho está num leito de hospital. E desfia a quem quiser ouvir suas memórias. Uma saga familiar caracterizada pela decadência social e econômica, tendo como pano de fundo a história do Brasil dos últimos dois séculos."

5

10

15

Não sei por que você não me alivia a dor. Todo dia a senhora levanta a persiana com bruteza e joga sol no meu rosto. Não sei que graça pode achar dos meus esgares, é uma pontada cada vez que respiro. Às vezes aspiro fundo e encho os pulmões de um ar insuportável, para ter alguns segundos de conforto, expelindo

a dor. Mas bem antes da doença e da velhice, talvez minha vida já fosse um pouco assim, uma dorzinha chata a me espetar o tempo todo, e de repente uma lambada atroz. Quando perdi minha mulher, foi atroz. E qualquer coisa que eu recorde agora,

vai doer, a memória é uma vasta ferida. Mas nem assim você me os remédios, você é meio desumana. Acho que nem é da enfermagem, nunca vi essa cara sua por aqui. Claro, você é a minha filha que estava na contraluz, me um beijo. Eu ia mesmo lhe telefonar para me fazer companhia, me ler jornais, romances russos. Fica essa televisão ligada o dia inteiro, as pessoas aqui não são

saciáveis. Não estou me queixando de nada, seria uma ingratidão com você e com seu filho. Mas se o garotão está tão rico, não sei por que diabos não me interna em uma casa de saúde tradicional, de religiosas. Eu próprio poderia arcar com viagem e tratamento no estrangeiro, se o seu marido não me tivesse arruinado.

(BUARQUE, Chico. Leite derramado. São Paulo: Companhia das Letras, 2099, p. 10 –11.)

13. O discurso do personagem só NÃO nos permite afirmar que ele:

a) está resignado com o tratamento que recebe de sua filha e de seu neto.

b) apresenta-se pouco lúcido, tomado por incertezas e angústias.

c) lamenta-se não só das perdas emocionais como das materiais e sociais.

d) é um homem orgulhoso e culto, ressentido por não ser bem servido pelos outros.

Opção: A

Solução:

Não há, em momento algum no texto, resignação e aceitação em relação à experiência por ele vivida. Na verdade, a indignação permeia intrinsecamente o conteúdo textual.

14

GABARITO AFA – 2016/2017

GABARITO AFA – 2016/2017 14. Leia os trechos abaixo e assinale a opção correta. I. “Claro,

14. Leia os trechos abaixo e assinale a opção correta.

I. “Claro, você é a minha filha que estava na contraluz, me dê um beijo.” (texto VI)

II. “O tempo passa, e com ele os sinais da idade vão se espalhando pelo nosso

organismo. ” (texto V) III. “– em que espelho ficou perdida/ a minha face?” (texto I) IV. “Não sei por que essa gente vira a cara pro presente e esquece de aprender/ Que felizmente ou infelizmente sempre o tempo vai correr.” (texto II)

V. “Todo dia a senhora levanta a persiana com bruteza e joga sol no meu rosto.” (Texto

VI)

a) A linguagem coloquial está presente no fragmento I.

b) Não há desvio da norma padrão no item IV.

c) Os trechos II e III exemplificam construções linguísticas denotativas.

d) A organização da estrutura textual, no item V, não está de acordo com a norma padrão da língua.

Opção: A

Solução:

A utilização do pronome oblíquo em posição de próclise imediatamente posterior à vírgula no enunciado proposto mostra uma concretização linguística relacionada à coloquialidade comunicativa.

15. Nos textos em geral, manifestam-se simultaneamente várias funções da linguagem. No

entanto, sempre há o predomínio de uma sobre as outras. Após a leitura dos textos que constituem esta prova, assinale a alternativa correta.

a) No texto III, a função da linguagem predominante é a metalinguística, porque há uma explicação do código, o qual é o foco do discurso.

b) O texto II tem o canal como elemento de destaque, logo o predomínio é da função

fática da linguagem.

c) O referente é o elemento que se sobressai sobre os demais no texto VI, caracterizando

o

predomínio da função informativa sobre a poética.

d) função poética se destaca no texto I, tendo em vista a preocupação do enunciador

A

em enfatizar a mensagem.

Opção: D

Solução:

A função poética é marcante na construção textual do poema de Cecília Meireles,

conquanto o caráter emotivo como traço do poema se apresente como ponto importante na compreensão macrotextual da intencionalidade poética da obra.

Compreende-se - com ressalvas - ser a alternativa D a que mais se aproxima ao comando

da questão.

15

GABARITO AFA – 2016/2017 16. Em todos os trechos apresentados, o emprego do termo destacado

GABARITO AFA – 2016/2017

16. Em todos os trechos apresentados, o emprego do termo destacado constitui uma estratégia do autor para criar envolvimento entre o receptor e a mensagem transmitida pelo texto, EXCETO:

a) “Os outros vão morrendo e a gente aprendendo a esquecer” (texto II)

b)

c) “Será que, realmente queremos viver muito e, de preferência, para sempre jovens? (texto IV)

vão se espalhando pelo nosso

d) “O tempo passa, e com ele os sinais da idade organismo.” (texto V)

“(

)

todo atentado aos seus direitos (

)

será punido na forma da lei.” (texto III)

Opção: B

Solução:

Em relação ao texto III, a expressão “aos seus direitos” faz uma referência aos idosos, como afirma o fragmento: Nenhum idoso será objeto de qualquer tipo de negligência, discriminação, violência, crueldade ou opressão, e todo atentado aos seus direitos, por ação ou por omissão, será punido na forma da lei.” Sendo assim, não se aponta o receptor, mas sim o referente.

Comentário de Português

A prova de Português apresentou nível de dificuldade superior ao do ano anterior. Os alunos devem ter sentido bastante dificuldade em responder certas questões, em virtude dos muitos textos e da muita gramática aplicada à interpretação. Em muitos casos, os itens apresentaram dupla possibilidade de respostas.

Equipe de Português

Amanda Dauch Bernardo Augusto José Jorge (JJ) Leandro Ladi Marília Costa Roberto Lota

16

GABARITO AFA – 2016/2017 A função real f definida por f ( x ) =

GABARITO AFA – 2016/2017

A função real f definida por f(x) = a · 3 x + b, sendo a e b constantes reais, está

17.

graficamente representada abaixo.

reais, está 17. graficamente representada abaixo. Pode-se afirmar que o produto ( a · b )

Pode-se afirmar que o produto (a · b) pertence ao intervalo real

a) [– 4, –1[

b) [–1, 2[

c) [2,5[

d) [5,8]

Opção: A

Solução:

f(x) = a . 3 x + b

x

=0

ab +

=–1

 

x

=2

9

a

+

b

=8

8 a

=9

9

+

b = –1

=

17 b = – 8 –153 64
17
b = –
8
–153
64
 

8

Logo

.

a b

9 a = 8
9
a
= 8

18. O polinômio P (x) = x 3 + mx 2 + nx + 12 é tal que P(x) = 0 admite as raízes x 1 , x 2 e x 3 Se x 1 · x 2 = – 3 e x 2 + x 3 = 5, então é correto afirmar que

a) P(m) = 0

b) m n = –13

c) m · n = 20

d) n – 2m =– 7

Opção: D

Solução:

3

x

S

+

2

mx

++=

}

nx

12

{

= xxx

,,

123

0,

xxx = –12


123

x x

1

2

= –3

i)

xx

+

23

5

=⇒

⇒ x = 4 3 x = 1 2
x
= 4
3
x
= 1
2

17

GABARITO AFA – 2016/2017

ii)

xx 1

2

x 1
x
1

=⇒= –3

–3

P(x) = (x –1)(x + 3)(x –4)

P(x) = x 3 – 2x 2 – 11x + 12.

x –4) P ( x ) = x 3 – 2 x 2 – 11 x

19. Considere, no triângulo ABC abaixo, os pontos P

AB, Q

BC ,

R

AC

e

os

segmentos PQ e QR paralelos, respectivamente, a AC e AB.

Sabendo que BQ = 3 cm,

QC

= 1 cm e que a área do triângulo ABC é 8 cm 2 , então a área do paralelogramo

hachurado, em cm 2 , é igual a

a área do paralelogramo hachurado, em cm 2 , é igual a a) 2 b) 3

a) 2

b) 3

c) 4

d) 5

Opção: B

Solução:

2 , é igual a a) 2 b) 3 c) 4 d) 5 Opção: B Solução:

QC

BC

=⇒ 1

4

S

QRC

11

S

QRC

=

2

S

ABC

16

=

S

QPB

9 9

=

1

2

S

QPC

=

S

=

SSS – –

∆∆∆

ABC

QRC

QPB

=

8–

9

1 3

2 2

=

18

GABARITO AFA – 2016/2017 20. Num auditório da Academia da Força Aérea estão presentes 20

GABARITO AFA – 2016/2017

20. Num auditório da Academia da Força Aérea estão presentes 20 alunos do Curso de Formação de Oficiais Aviadores dos quais apenas 10 usam agasalho. Estão presentes, também, 25 alunos do Curso de Formação de Oficiais Intendentes dos quais apenas 15 usam agasalho. Um dos alunos presentes é escolhido ao acaso.

É correto afirmar que é igual a 2

a probabilidade de que o aluno escolhido

9

a) seja do Curso de Formação de Oficiais Intendentes ou use agasalho.

b) use agasalho, sabendo que é do Curso de Formação de Oficiais Intendentes.

c) seja do Curso de Formação de Oficiais Aviadores que não use agasalho.

d) não use agasalho, sabendo que é do Curso de Formação de Oficiais Aviadores.

Opção: C

Solução: CFOA: 20 – 10 agasalhos CFOI: 25 – 15 agasalhos

Escolhe 1 aluno

 

Ag

~ Ag

Total

x = CFOA

10

10

20

y = CFOI

15

10

25

Total

25

20

45

a) P (Y OU Ag) = 35

45

7

=

3

9

(F)

(F)

=

2

b) P (Ag / Y) = 15

25

c) P (x e ~ Ag) = 10

45

d) P (~Ag / x) = 10

5

9

=

1

20

2

=

(V)

(F)

21. No gráfico abaixo estão representadas as funções f : e g :

as funções f :  →  e g :  →  Sobre estas funções

Sobre estas funções é correto afirmar que:

g(x)

a) ≤∀∈

f(x)

0

x

tal que 0

≤≤

x

d

b) f(x) > g(x) apenas para 0<x<d

c)

f(a)

+

g(f(a))

g(c)

+

f(d)

> 1

d) f(x) · g(x) 0 ∀∈ tal que x b ou x c

19

GABARITO AFA – 2016/2017

Opção: D

Solução:

a) 0 ≤≤x

d f(x)0 g(x)>0 ou g(x)<0

b) f(x) > g(x), quando x<a ou 0<x<d

c)

f(a)

+

g(f(a))

=

0

+

g(0)

g(c)

+

f(d)

r

5

t

=< 1

r

5

++

(F)

(F)

g(c) + f(d) r 5 t =< 1 r 5 ++ (F) (F) d) f(x) ·

d)

f(x) · g(x)

0, quando f(x)

0 e g(x)

0 ou f(x)

0 e g(x)

≤≤ 0 x

a

a

≤≤ x

b ou x

c ou seja: x

b ou x

c

 

22. Seja a matriz

1

 

cos x

sen x

A

=

cos

x

1

0

1

 

.

 

sen x

2

Considere a função f: definida por fx( ) = det A

 

Sobre a função g:

definida por ( )

gx

=

1 –

1

· 2
·
2

f

(

) |,

x

em que

f (x)

é o módulo de f(x), é correto afirmar que:

 

a) possui período π .

 

b) seu conjunto imagem é  

c) é par.

1 ,0 .
2

 
 

π π

d) é crescente no intervalo  

–,

4

4

 

.

Opção: C.

 

Solução:

 

1

cos

x

sen

x

det

A

=

cos

sen

x

x

1

2

0

1

=1

+2 sen

xx cos

+0 – cos

2

x

=sen2

x

 

1

g

)

(

x

=

1–

sen2 x

 
2
2

2 π

π

a) período =

2·2

= 2 . (F)

 

b) IM g =

 

c) g é par pois g (–x) = g(x). (V)

1

2

;1 .

(F)

 

π

(

gx

)

x

=

4

d) gx

x

=

0

()

 

π

x

=

4

(

gx

)

1

==

1–

2

= 1

1

==

1–

2

1

2

1

2

. (F)

20

GABARITO AFA – 2016/2017

23. A solução do sistema

x

y

x–y

+

x

––

y

x

y

 

x

––

y

x

y

 

–1

+

+

 

18

54

=–1

3 x

–3 y

= 08(i)

+=

y

)

3

x

2

y

6

=–2

18

54

= –1

é tal que x + y é igual a

a) 11

3

b) 10

3

c) 7

3

d) 8

3

Opção: B

Solução: PG

q =

xy

1

3

xy

a

1

1–

lin S =

2

2

===

q

1+ 1 3

4

3

= 10

3

3x y = – 2 (ii)

Logo: x + y = 3 + 1

3

3( x

8

(i) – (ii) –2y = –6

y = 3

3x – 3 = – 2

x = 1

3

y = –6 y = 3 3 x – 3 = – 2 x = 1

24. Resolva a equação z 3 – 1 = 0 no conjunto dos números complexos. Considerando as

raízes encontradas, analise as proposições abaixo e classifique-as em V (VERDADEIRA) ou

F (FALSA).

(

(

(

(

A

) A equação possui três raízes de multiplicidade 1

) Os afixos das raízes formam um triângulo equilátero cuja área é 3 3

) Duas das raízes são conjugadas.

) Todas as raízes têm o mesmo módulo.

são conjugadas. ) Todas as raízes têm o mesmo módulo. 2 sequência correta é: a) V

2

sequência correta é:

a) V – F – V – V

b) V – V – F – V

c) F – F – V – F

d) V – F – V – F

21

unidades de área.

GABARITO AFA – 2016/2017

Opção: A.

Solução: (V)

3 3 Z – 1 = 0 ⇒ Z =1 ⇒ Z = cis(2k π⇒
3
3
Z
– 1
=
0
Z =1
Z
=
cis(2k π⇒ )
k
=⇒ 0
Z
cis 0 = 1
0 =
 2k
π 
–1
i 3
k=1
Z =cis
=
+
1
 
3
 
22
 4
π 
–1
– i 3
k =
2
cis
=
 
3
 
22

Z

=

cis

2k π 

 

 

3

3   22 Z = cis  2k π      3

As três raízes são distintas, logo a equação possui três raízes de multiplicidade.

(F)

logo a equação possui três raízes de multiplicidade. (F) Triângulo equilátero de área 3 3 u

Triângulo equilátero de área 3 3 u.a

4

 –1 3   ,  2 2    
–1
3
,
2
2
  
 –1 – 3   ,  2 2    
–1
3
,
2
2
  
2 2 –1  3 3    2 L = ++ 1 
2
2
–1
3
3
2
L
=
++ 1 
+
 
22
 
2
2
 
 
L 2 = 3
2
L
·
3
S =
S =
u.a
4
4
(V)
Sim as raízes
Z
=
, Z
1
22

2

=

–1 − i 3 2 2
–1
− i 3
2
2

22

(V)

GABARITO AFA – 2016/2017

(V) GABARITO AFA – 2016/2017 |Z | = 1 0 2 2 –1   
|Z | = 1 0 2 2 –1     3 |Z |
|Z | = 1
0
2
2
–1
3
|Z | =
+
1
2
 
2
 

=

1

2

|Z | =

2 2 –1  – 3    +     2
2
2
–1
3
+
2
 
2
  

=

1

25. Seja λ

:

2

3x

+

3y

2

6 x

12yk

+=

0, uma circunferência que no plano cartesiano tem

intersecção vazias com os eixos coordenados. Considerando k , é correto afirmar que

a)

P

 

k

3

,

k

3

 

é interior a λ.

b) Existem apenas dois valores inteiros para k.

c) A reta r: x = k intersecta λ.

d) Se c é o comprimento de λ, então c > 2 π unidades de comprimento.

Opção: Letra B.

Solução:

Dada a circunferência λ , temos:

3x

3

3

(

2

+

2

3y

6

2

)

6x

(

3

2

12yk

+=

12

)

0

x x

3

(

(

(

2

2

)

+

(

1

)

y

(

y

2

+

2

)

3

2

(

=

4

2

)

4

− +

yk +=

0

0

)

x x

xx

23

− +

2

1

)

2

yk +=

yy

15 k

3

+

=

4

+=+

r

2

k

3

xy

+−

12

Para a circunferência de centro em C (1,2 ) ter interseção vazia com os eixos coordenados é

necessário que o raio r tenha medida inferior a 1 e seja positivo, logo:

raio r tenha medida inferior a 1 e seja positivo, logo: 0 < r < 1

0 < r < 1

0

<< 2

r

1

e

15 k

3

= r

2

23

Assim temos:

0

<

15 k

<

1

 

3

0

<

15

−<

k

3

 

15

<−

k

<−

12

12

<< k

15

k

GABARITO AFA – 2016/2017

k 15 k ∈  GABARITO AFA – 2016/2017 a) INCORRETA. b) CORRETA: no intervalo real

a)

INCORRETA.

b)

CORRETA: no intervalo real 12 < k < 15 , há apenas os valores dois valores inteiros de k,

k

= 13 ou k = 14 .

c)

INCORRETA: sabendo que o raio varia no intervalo 0 < r < 1 , a coordenada máxima em

x na circunferência seria

x

máx

=

+=+<1

xr

c

r

com 12 <<k

15 ek e a circunferência λ .

d) INCORRETA: o comprimento c = 2πr , logo

r

01

<

<

0

<

c

2 π

<

1

c

02

<

.

2

r

. Logo não teremos interseção da reta x = k

c

= 2 π

. Sendo assim,

26. No plano cartesiano abaixo estão representados o gráfico da função real f definida por f(x) = -x 2 – x + 2 e o polígono ABCDE

por f( x ) = -x 2 – x + 2 e o polígono ABCDE Considere

Considere que:

o ponto C é vértice da função f;

os pontos B e D possuem ordenadas iguais;

as abscissas dos pontos A e E são raízes da função f