Você está na página 1de 7

SISTEMAS RETIFICADORES

Série NxT-G
SR 100~3200A / -48V

DESCRIÇÃO TÉCNICA
SR INDEL PÁG. 1/6

1. INTRODUÇÃO

Os sistemas de retificadores SR INDEL foram produzidos fundamentados em


modernos conceitos de engenharia e desenvolvimento.
As configurações e elementos utilizados oferecem flexibilidade de uso em diversas
aplicações sendo a principal, a área de telecomunicações.
Podem ser apreciadas como vantagens as seguintes características:

à Unidade de supervisão de retificadores microprocessada;


à Retificadores chaveados em alta freqüência microprocessados;
à Quadro de distribuição de corrente alternada e contínua incorporados;
à Sistemas modulares de 100 a 1200 ampéres;
à Facilmente configurável para operação em carga automática/manual ou
compensação da tensão de flutuação em função da temperatura;
à Fator de potência praticamente unitário;
à Alta densidade de potência e rendimento;
à Diagnose de comandos, ajustes e defeitos no local e remotamente;
à Comunicação remota via portas seriais;
à Protocolos de comunicação TCP/IP e SNMP opcionais (verificar
disponibilidade com o fabricante)
à Software de gerenciamento remoto em ambiente Windows (opcional);
à MTBF superior a 120.000 horas.

A tabela 1 apresenta as capacidades e dimensões dos SR’s INDEL.

Tensão de Capacidade Dimensão Padrão (mm)


saída (VCC) do SR Largura Altura Profundidade
SR 100A 700 2000 700
SR 200A 700 2000 700
SR 300A 700 2000 700
-48
SR 400A 700 2000 700
SR 600A 700 2000 700
SR 1200A 700 2000 700
Tabela 1 – Capacidades e dimensões dos SR’s.

2. DESCRIÇÃO GERAL DE FUNCIONAMENTO

O sistema de retificadores ou fonte de corrente contínua tem por função garantir a


alimentação ininterrupta dos equipamentos de telecomunicação durante a ocorrência de
falhas de alimentação na rede CA comercial.
Esta alimentação ininterrupta é garantida do seguinte modo, estando a alimentação
CA normal, as unidades retificadoras existentes na fonte mantêm as baterias em estado
de flutuação (ou carregadas) e alimentam os consumidores, na falta de CA os
consumidores passam a ser alimentados diretamente pelo banco de baterias e, após a
normalização da alimentação CA as unidades retificadoras passam a recarregar o banco
de baterias e alimentar os consumidores simultaneamente.
O sistema retificador somente deixará de alimentar a carga se houver uma falta de
CA prolongada e a tensão do banco de baterias atingir o valor mínimo aceitável para que
não seja danificado.

=====================================================================================
DESCRIÇÃO TÉCNICA SISTEMAS RETIFICADORES NxT-G | REV.: 000
=====================================================================================
SR INDEL PÁG. 2/6

3. CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS GERAIS

O SR INDEL atende aos requisitos de alimentação de baterias do tipo regulada à


válvula (selada) e do tipo ventilada:
• Para baterias seladas, a USR contém um dispositivo de acoplamento ao
ambiente de baterias, para captação da temperatura destas, fazendo via
software uma compensação da tensão nas baterias pela variação de
temperatura.
• Para baterias ventiladas, a USR comuta a tensão entre carga e flutuação
através de comando manual, telecomando ou de forma automática.

Em sua composição principal podemos relacionar a USR, as UR’s, a DCC e DCA.


As condições de acesso a todas as partes sujeitas à manutenção podem ser
acessadas pela parte frontal do equipamento.
A entrada e saída dos cabos CC e CA do sistema normalmente sai configurada de
fábrica para serem efetuadas pela parte superior, porém, nos casos em que se requeiram
entrada e saída destes cabos pela parte inferior, deverão ser informados pelos clientes
nos seus pedidos de compra para que sejam providenciadas as adequações.
O gabinete bem como demais partes metálicas do sistema são fabricadas em
chapa de aço com espessura mínima de #1,5mm.
A pintura do gabinete e demais partes integrantes é eletrostática e feita na cor
cinza padrão MUNSELL No 6,5 microtexturizada.
Os barramentos de energia usados no sistema são de cobre eletrolítico cujo valor
máximo adotado para a densidade de corrente é menor ou igual a 3A/mm2.
A figura 1 mostra um diagrama unifilar simplificado dos SR’s (positivo aterrado).

Figura 1 – Diagrama unifilar do SR

3.1. Unidade Retificadora – UR

São as responsáveis pela conversão da energia CA em CC no sistema. Além de


microcontroladas, elas utilizam tecnologia de chaveamento em alta freqüência, por isso
são muito compactas e apresentam excelentes características de saída, alto rendimento e
fator de potência praticamente unitário.
O seu arrefecimento é feito através de ventilação forçada, contando para isso com
dois ventiladores de altíssima confiabilidade.
=====================================================================================
DESCRIÇÃO TÉCNICA SISTEMAS RETIFICADORES NxT-G | REV.: 000
=====================================================================================
SR INDEL PÁG. 3/6

3.2. Unidade de Supervisão de Retificadores – RMS 3200

Responsável pela supervisão dos parâmetros do sistema e interface homem-


máquina.
A USR Indel é microprocessada e simples de operar, navegando-se nos seus
menus, pode-se realizar leituras e ajustes de todas grandezas supervisionáveis do
sistema, executar comandos (exemplo, carga nas baterias), obter relatórios de
anormalidades do sistema e etc.

3.3. Distribuição de Corrente Alternada – DCA

A DCA do sistema recebe a tensão monofásica ou trifásica CA proveniente da rede


comercial ou grupo-motor-gerador e faz a distribuição de alimentação para as UR’s. Ela
também faz a proteção contra surtos de tensão através de supressores.

3.4. Distribuição de Corrente Contínua – DCC

A DCC faz a distribuição seletiva da energia CC para os consumidores e baterias


através de fusíveis e/ou disjuntores.
Os números de fusíveis/disjuntores dos SR’s são padronizados conforme
distribuição INDEL, porém, podem ser especificados/solicitados de forma diferente em
contrato.

3.5. Desconexão de baterias CC – LVD

O contator de desconexão CC tem a finalidade de proteger as baterias de uma


descarga profunda no caso de uma falha prolongada na alimentação CA do SR.
Esta desconexão está presente nos sistemas com capacidades até 600ACC e,
para valores acima deste, somente serão fornecidos quando requerido pelo cliente em
contrato. Do mesmo modo, ou seja, também desde que solicitado em contrato, o sistema
poderá ser fornecido com o opcional de dois contatores (um para bateria e outro para o
consumidor) para desligamento CC em dois níveis.

3.6. Unidade Conversora de Tensão – UCV (opcional)

Existindo a necessidade do uso de uma tensão CC diferente do valor fornecido


pelo SR, a UCV ou conversor CC-CC é aplicável neste caso.
A inclusão da UCV no SR, somente será atendida quando requerido pelo cliente
em contrato e desde que seja possível de ser executada.

3.7. Software de supervisão remota – SRMS 3200 (opcional)

Este software possibilita que todas as operações e informações existentes na USR


sejam transferidas para um computador padrão PC e disponibilizadas em um único
ambiente de tela.

3.8. Comunicação com usuário

As informações sobre as condições do sistema estão todas concentradas na


unidade de supervisão.
=====================================================================================
DESCRIÇÃO TÉCNICA SISTEMAS RETIFICADORES NxT-G | REV.: 000
=====================================================================================
SR INDEL PÁG. 4/6

Localmente, estas informações podem ser disponibilizadas em displays (LCD de 2


linha x 24 caracteres), LED’s e saídas seriais (para acesso via software) e, remotamente
em bloco de telesinalização (contato seco) e MODEM externo.

4. CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS ESPECÍFICAS

4.1. Sistemas de retificadores -48VCC

Estes sistemas são os que oferecem a tensão de saída no padrão -48VCC. As


tabelas 2 e 3 apresentam as características técnicas específicas mais relevantes.

CARACTERÍSTICAS/CAPAC. DOS SR’s 100A 200A 300A 400A 600A


Potência nominal de saída (KW) 5,76 11,52 17,28 20,16 28,80
Potência máx. de saída admissível SR (KW) 5,76 11,52 17,28 23,04 34,56
Tensão nominal (VCC) 48
(KW) 0,60 1,20 1,44 2,10 2,88
Dissipação térmica nominal
(Kcal/hora) 0,52 1,04 1,25 1,82 2,50
(aproximadamente)
(KBTU/hora) 2,05 4,10 4,92 7,18 9,84
Corrente máxima de entrada de linha
35 70 - - -
sistema 1∅ 220VCA e potência saída nom. (A)
Corrente máxima de linha estimada para sistema
20 42 51 71 101
3∅ 220VCA e potência saída nom. - ∆ (A)
Corrente máxima de linha estimada para sistema
12 24 29 41 57
3∅ 380VCA e potência saída nom. - Υ (A)
220±15% (mono)***
Tensão CA de entrada do SR (VCA)
220 ou 380±15% (trifásico)***
Freqüência (Hz) 50/60
Faixa de freqüência (Hz) 45 a 66
Fator de Potência Melhor que 0,99 (plena carga)
Tensão nominal flutuação bateria selada (VCC) 54
Tensão nominal flutuação bateria Ventilada (VCC) 52,8
Tensão nominal carga bateria Ventilada (VCC) 57,6
Rendimento do Sistema Melhor que 90% (plena carga)
Umidade Relativa 5~95% sem condensação
Interferência eletromagnética (EMC/EMI) Satisfaz a CISPR22A
Imunidade à descarga eletrostática Satisfaz a IEC61000-4-2
Imunidade à surtos de tensão Satisfaz a IEC61000-4-5
Temperatura Ambiente Máxima -10 a +50ºC

Tabela 2 – Características técnicas específicas 100A~600A.

CARACTERÍSTICAS/CAPAC. DOS SR’s 800A 1000A 1200A - -


Potência nominal de saída (KW) 40,32 48,96 57,60 - -
Potência máx. de saída admissível SR (KW) 46,08 57,60 69,12 - -
Tensão nominal (VCC) 48
(KW) 4,2 5,1 5,76 - -
Dissipação térmica nominal
(Kcal/hora) 3,64 4,42 5,00 - -
(aproximadamente)
(KBTU/hora) 8,2 9,96 19,68 - -
Corrente máxima de entrada de linha
- - - - -
sistema 1∅ 220VCA e potência saída nom. (A)
=====================================================================================
DESCRIÇÃO TÉCNICA SISTEMAS RETIFICADORES NxT-G | REV.: 000
=====================================================================================
SR INDEL PÁG. 5/6

Corrente máxima de linha estimada para sistema


142 168 203 - -
3∅ 220VCA e potência saída nom. - ∆ (A)
Corrente máxima de linha estimada para sistema
73 100 114 - -
3∅ 380VCA e potência saída nom. - Υ (A)
220±15% (mono)***
Tensão CA de entrada do SR (VCA)
220 ou 380±15% (trifásico)***
Freqüência (Hz) 50/60
Faixa de freqüência (Hz) 45 a 66
Fator de Potência Melhor que 0,99 (plena carga)
Tensão nominal flutuação bateria selada (VCC) 54
Tensão nominal flutuação bateria Ventilada (VCC) 52,8
Tensão nominal carga bateria Ventilada (VCC) 57,6
Rendimento do Sistema Melhor que 90% (plena carga)
Umidade Relativa 5~95% sem condensação
Interferência eletromagnética (EMC/EMI) Satisfaz a CISPR22A
Imunidade à descarga eletrostática Satisfaz a IEC61000-4-2
Imunidade à surtos de tensão Satisfaz a IEC61000-4-5
Temperatura Ambiente Máxima -10 a +50ºC

Tabela 3 – Características técnicas específicas 800A~1200A.


*** Definido na aquisição do produto.

4.2. Descrição dos módulos que compõe a DCC

A distribuição de corrente contínua do SR é composta basicamente por:


• Fusíveis e/ou disjuntores (bateria e consumidor)
• Módulos supervisores de fusíveis/disjuntores abertos;
• Contator(es) para desconexão CC;
• Chave de “by-pass” para o contator;
• Fusíveis AG relativos à alimentação dos circuitos auxiliares internos ao SR;
• Fiação e barramentos.

4.2.1. Módulo de interface e diodos para LVD

Este módulo tem como função evitar a recirculação de corrente elétrica entre os
circuitos que acionam o contator bem como, a ocorrência de faíscas nos contatos do relé
e chave que acionam a bobina do contator.

4.2.2. Chave de ”by-pass” do contator (LVD)

Acionando-se a chave de “by-pass” do contator, garante-se sua permanência na


posição sempre fechada, ou seja, qualquer ordem proveniente da unidade de supervisão
será ignorada. Em posição normal ou não acionada, a supervisão é quem controla o
contator.
O uso desta chave está associado à manutenção no sistema retificador como por
exemplo, na substituição da própria unidade de supervisão.

=====================================================================================
DESCRIÇÃO TÉCNICA SISTEMAS RETIFICADORES NxT-G | REV.: 000
=====================================================================================
SR INDEL PÁG. 6/6

4.2.3. Módulo supervisor de fusível ou disjuntor CC

Os sensores existentes neste módulo possuem a função de monitorar os fusíveis


e/ou disjuntores de consumidor quando houver atuação dos mesmos no sistema
retificador.

4.2.4. Módulo supervisor fusível ou disjuntor CC

Os sensores existentes neste módulo possuem a função de monitorar os fusíveis


de bateria e de controle quando houver atuação dos mesmos no sistema retificador.

4.3. Descrição dos módulos que compõe a DCA

A distribuição de corrente alternada do SR é composta basicamente por:


• Disjuntores individuais para alimentação das unidades retificadoras;
• Módulo supervisor de disjuntor aberto;
• Módulo transdutor CA.
• Fiação e barramentos.

4.3.1. Módulo transdutor de CA mono

A função do sensor CA monofásico é supervisionar a tensão alternada de


alimentação do mini sistema retificador e fornecer um valor de tensão contínua
proporcional, tal que a unidade de supervisão do sistema retificador interprete e tome as
decisões delegadas a ela.

4.3.2. Módulo sensor de sinalização e proteção CA aberto

A DCA é equipada de sensor de interrupção de disjuntores que detecta quando um


ou mais disjuntor estão abertos (interrompidos) e envia sinalização para a USR alarmar o
evento.

4.4. Descrição dos módulos de interface de comunicação

O endereçamento das unidades retificadoras é definido pelo módulo de interface de


comunicação, ou seja, o endereço segue uma seqüência lógica conforme comentado á
seguir.

5. Contato comercial

Indel Indústria Eletrônica Ltda.


Av. Ver. João Batista Sanches, 1144 – Pq. Industrial II
CEP. 87065-130 – Maringá - PR
Email: comercial@indel.com.br
Tel: +55 (44) 3218-4500 Fax: +55 (44) 3266-1849

=====================================================================================
DESCRIÇÃO TÉCNICA SISTEMAS RETIFICADORES NxT-G | REV.: 000
=====================================================================================