Você está na página 1de 2

Análise do SWOT: Aprenda a usar e baixe modelo

grátis
Continuando a série "ferramentas de gestão", hoje o Arruda Consult apresentará a Análise do
SWOT que é considerada uma ferramenta clássica da administração. A sigla SWOT vem dos
termos ingleses Strengths (Forças), Weaknesses (Fraquezas), Opportunities (Oportunidades
) e Threats (Ameaças) esta metodologia é bastante popular no âmbito empresarial. Os pontos
fortes e fracos estão dentro da própria empresa, enquanto as oportunidades e as ameaças têm
origem externa.

A Análise SWOT não tem um criador definido, mas muitos acreditam que ela tenha sido
desenvolvida na década de 1960 por professores da Universidade Stanford, a partir da análise
das 500 maiores empresas dos Estados Unidos. Portanto, como qualquer outra ferramenta
considerada clássica na administração, a Análise SWOT também foi pensada considerando o
contexto da grande empresa e, posteriormente, passou a ser adotada também em outras
situações, como em empresas de menor porte.

Ferramenta para tomada de decisão e


formulação de estratégia sendo a base para a elaboração do planejamento estratégico. Usa
uma planilha para coletar informações de pontos fortes, pontos fracos, oportunidades e
ameaças no ambiente interno e externo à organização. A análise do SWOT tem forte influencia
da escola militarista de formulação estratégica, isso significa analisar detalhadamente o
adversário e o ambiente em que se realizará o combate, para identificar as oportunidades,
ameaças, fraquezas e fortalezas da tropa e com base nesta analise buscar o melhor
posicionamento e a definição do melhor plano de ação para ataque ou defesa.
“Se conhecemos o inimigo (ambiente externo) e a nós mesmos (ambiente interno), não
precisamos temer o resultado de uma centena de combates. Se nos conhecemos, mas
não ao inimigo, para cada vitória sofreremos uma derrota. Se não nos conhecemos e
nem ao inimigo, sucumbiremos em todas as batalhas” (Sun Tzu)

Significados envolvidos:
- Strengths (forças) - vantagens internas da empresa em relação às concorrentes. Ex.:
qualidade do produto oferecido, bons controles internos, solidez financeira, etc;

- Weaknesses (fraquezas) - desvantagens internas da empresa em relação às concorrentes.


Ex.: altos custos de produção, má imagem, instalações desadequadas, marca fraca, etc;

- Opportunities (oportunidades) – aspectos externos positivos que podem potenciar a


vantagem competitiva da empresa. Ex.: mudanças nos hábitos dos clientes, falência de
empresa concorrente, etc;

- Threats (ameaças) - aspectos externos negativos que podem por em risco a vantagem
competitiva da empresa. Ex.: novos competidores, perda de trabalhadores chaves, etc.

Interesses relacionados