Você está na página 1de 4

Transmissão DSG - Parte 3

Em 25/05/2016 , Comments

TRANSMISSAO AUTOMATIZADA DSG - (DIRECT SHIFT GEARBOX)

UTILIZADA NOS VEICULOS VW / AUDI / SEAT / BENTLEY / SKODA

Parte 3

Modo Manual
Adicionalmente, a alavanca possui um outro trilho de operação, para o Modo Manual, com posições
mantidas por carga de molas com sinais + e -. Este trilho é selecionado movendo-se a alavanca para a
direita (com veículos com volante à direita a alavanca deve ser empurrada para a esquerda), e é aceita
pela ECU da transmissão somente quando a alavanca estiver na posição “D”. Ao selecionar essa posição,
a transmissão DSG pode ser controlada como se fosse uma transmissão manual, seguindo-se somente
um padrão de mudanças seqüencial.

A leitura do painel de instrumentos muda então para 6, 5, 4, 3, 2,1 e assim como no modo automático, a
marcha utilizada no momento é iluminada. Para mudar para uma marcha mais alta, a alavanca é
empurrada para a frente (contra a pressão de mola) em direção ao sinal (+), e para reduzir empurra-se a
alavanca para trás em direção ao sinal (-). A transmissão DSG é então operada primariamente pelo
motorista. Este método de operação é comumente conhecido como “Tiptronic”. Para preservação do
motor, ao se acelerar no Modo Manual ou Tiptronic, a DSG ainda mudará a marcha se perceber através
de seus sensores que a rotação do motor está sendo excedida (um pouco antes da linha vermelha), e
quando em desaceleração, ela mudará automaticamente em rotações muito baixas, um pouco antes da
rotação de marcha lenta. Adicionalmente, quando o motorista comandar uma marcha não compatível
com a velocidade do veículo (por exemplo, uma sexta marcha a 40 quilômetros por hora, ou redução
quando o conta giros estiver próximo da faixa vermelha) a DSG não mudará para a marcha solicitada.

Variações da DSG reduzirão para uma marcha mais baixa possível quando o botão do kickdown for
ativado durante aceleração total em modo manual. Contudo, em veículos equipados com borboletas no
volante (paddle shifters), se a borboleta (+) no lado direito do volante for ativada e mantida antes do
botão do kickdown ser ativado (e continuar a mantê-la acionada) a DSG não reduzirá, e simplesmente
desenvolverá uma aceleração total em qualquer marcha previamente utilizada.

Borboletas de Mudança (Paddle Shifters)

Disponíveis inicialmente em veículos com motores mais fortes, agora também estão sendo oferecidas
em virtualmente todos os veículos da linha AUDI/VOLKSWAGEN equipados com a transmissão DSG,
incluindo veículos com motores mais fracos.

Elas operam de maneira semelhante aos sensores localizados na alavanca do console. Elas possuem,
contudo, duas vantagens distintas em relação aos sensores da alavanca. O motorista pode manter suas
mãos no volante de direção ao realizar a operação de mudanças ao utilizar o modo manual e poderá
também sobrepujar qualquer programa automático em “D” ou “S” em base temporária, ganhando
controle instantâneo da transmissão DSG (dentro dos limites apresentados anteriormente).

VANTAGENS E DESVANTAGENS
Vantagens

Melhor aproveitamento do combustível (até 15% de melhora) que as transmissões de acionamento


por planetárias (devido a menores perdas ocasionadas pelo turbilhonamento do fluido) e de alguns
modelos de transmissão manual.

Nenhuma perda de transmissão de torque do motor para as rodas motrizes durante as mudanças de
marcha.

Tempos de mudança extremamente rápidos de 8 milissegundos devido à alternância de eixos pré-


selecionados.

Operação de mudança de marchas muito suave.

Tempo de redução de marcha muito consistente, não importando o modo de aceleração.

Desvantagens

Eficiência mecânica levemente pior comparada com uma transmissão manual convencional.

Lubrificantes e fluidos especiais muito caros com aditivos dedicados são necessários, requerendo
trocas mais frequentes.

Produção relativamente cara, aumentando desta maneira o preço final do veículo.

Capacidade relativamente baixa de torque de entrada, comparada com outros veículos e motores de
maior capacidade.

Mais pesada que a maioria das transmissões automáticas convencionais de mesmo desempenho.

Maior tendência a falhas devido a complexidade de sua construção.

Aplicações

Veículos do grupo Volkswagen que utilizam a transmissão DSG:

AUDI, BUGATTI, SEAT, SKODA, VW, AUDI E VEICULOS COMERCIAIS VW


Consultoria Brasilautomático

Você também pode gostar