Você está na página 1de 7

Trabalho de laboratório №1

Tema: Microprocessador de computador pessoal

Objetivo:

• Estudar o princípio da organização de microprocessadores modernos;

• Estudar o princípio de funcionamento de microprocessadores modernos;

• Estudar a estrutura dos microprocessadores modernos.

Resultado do treinamento. Após o treinamento, o aluno deve:

• Conhecer o princípio da organização e operação de microprocessadores modernos;

• Conhecer a estrutura dos microprocessadores modernos;

• Ser capaz de analisar e classificar diferentes processadores.

Plano:

1. Estudo das questões teóricas do tema 20 minutos.

2. Execução da tarefa prática de 50 minutos.

3. Teste por 10 minutos.

1. Microprocessador

O microprocessador executa todo o processamento de informações no computador. O


microprocessador descodifica e executa as instruções do programa, organiza o acesso a
memória RAM, se necessário, inicia os dispositivos periféricos recebe e processa os pedidos de
máquinas e dispositivos a partir do ambiente externo ("IRQ").

Para a definição de relações de tempo entre diferentes estágios da operação, o conceito de


relógio da máquina é usado. O relógio da máquina determina o intervalo de tempo durante o
qual uma ou várias micro-operações são executadas simultaneamente. Os limites de clock são
ajustados pelos sinais de clock gerados pelo circuito especial - o gerador de clock. Além disso,
esta característica é chamado a frequência de relógio do microprocessador, que determina o
número de microprocessador executa operações em um segundo.
2. Classificação geral de microprocessadores

Atualmente, há um grande número de diferentes processadores. Aqui está sua classificação


geral.

Em termos do número de grandes circuitos integrados (LSI) no microprocessamento, são


distinguidos:

• microprocessadores de chip único;

• microprocessadores multi-chip;

• microprocessadores seccionais multi-chip.

Microprocessadores de único chip são obtidas através da aplicação de todo o hardware do


processador em uma única LSI ou VLSI (muito larga escala de circuito integrado). Quando o
microprocessador se torna mais complicado, é necessário dividi-lo em blocos separados. Neste
caso, cada bloco é implementado em um cristal separado, como resultado do qual o
processador se torna multi-cristal.

Microprocessadores de múltiplos chips seccionais são obtidos no caso em que os blocos do


processador separados têm logicamente dividido em secções mais. Microprocessadores
seccionais permite aumentar a capacidade de dados a ser processado ou complicar a unidade
de controlo de microprocessador.

Por objetivos distinguem-se:

• Microprocessadores universais;

• Microprocessadores especializados.

Microprocessadores universais podem ser usados para resolver uma ampla variedade de
tarefas diferentes. A Especialização do MP, ou seja Sua orientação problemática para o
desempenho acelerado de certas funções, pode aumentar drasticamente o desempenho
efetivo na solução de determinadas tarefas.

Pelo tipo de sinais de entrada processados são distinguidos:

• Microprocessadores digitais;

• Microprocessadores analógicos.

Os microprocessadores digitais trabalham com informações apresentadas na forma de valores


numéricos (forma discreta).

Microprocessadores analógicos trabalham com informações que são apresentadas em formato


analógico, ou seja, na forma de uma série contínua de valores.

Pela natureza da organização temporária do trabalho, os microprocessadores são divididos


em:
• Microprocessadores síncronos;

• Microprocessadores assíncronos.

Microprocessadores síncronos - um microprocessador em que o início e o fim das operações


para especificar dispositivo de controlo especial. Ie. Se o dispositivo de controle estiver presente
no microprocessador, ele se referirá aos síncronos.

Microprocessadores assíncronos permitir o início de cada operação posterior no sinal para


determinar o fim real da operação anterior.

Em termos do número de programas executados, os seguintes são distinguidos:

• microprocessadores de chip único;

• microprocessadores multiprograma.

Nos microprocessadores de programa único, apenas um programa é executado. A transição para


a execução de outro programa ocorre após a conclusão do programa atual. Em
microprocessadores multi ou multiprograma, vários programas são executados
simultaneamente.

3. Arquitetura de microprocessadores

Existem duas arquiteturas principais de processadores modernos: as arquiteturas CISC e RISC.


CISC (CISC - Instrução completa Set Computer) - um processador com um conjunto completo de
comandos, RISC (RISC - Reduced Instruction Set Computer) - um processador com conjunto de
instruções reduzido. Vamos entender que uma arquitetura difere da outra.

CISC conjunto de instruções foi concebido para a conveniência dos programadores que foram
forçados a escrever programas para computadores em Assembler. Para acelerar o processo de
programação de instrução CISC foram introduzidas comandos convenientes, que parecia
representar uma sub-rotina. Como resultado, as instruções do processador CISC têm
comprimentos e tempos de execução diferentes. Além disso, o processador CISC tem baixo
desempenho, porque vários comandos são necessários para executar alguns comandos.

Em geral, os processadores CISC são caracterizados pelo seguinte:

um pequeno número de registros de propósito geral;

um grande número de instruções de máquina que são executadas por muitos ciclos;

um grande número de métodos de endereçamento;

um grande número de formatos de comando com dígitos diferentes;

Presença de comandos de processamento do tipo register-memory.

Por classe de processadores CISC são amplamente utilizados em computadores pessoais


processadores: Intel, AMD, Cyrix.
Em processadores com um conjunto de instruções RISC todas as instruções têm o mesmo
comprimento e formato, bem como uma memória simples de endereçamento. Cada comando
executa apenas ações simples por ciclo de clock.

Em geral, para processadores RISC, os seguintes são típicos:

Separação de instruções de processamento de dados das equipes de operação de memória;

execução de qualquer comando leva um pequeno número de ciclos de máquina (de


preferência um relógio de máquina);

A lógica de executar comandos para melhorar o desempenho é focada no hardware, e não na


implementação do microprograma;

comandos de comprimento fixo e formato fixo são usados;

A presença de um grande número de registros, o que permite que uma quantidade maior de
dados seja armazenada em registros no chip do processador por mais tempo. Isso aumenta
muito a velocidade do processador.

Simplificando, a essência da arquitetura RISC é que o processador executa comandos simples


em um único ciclo de clock. Neste caso, qualquer equipe complexa pode ser dividida em várias
simples. A execução de comandos simples é mais rápida que os complexos, e comandos simples
podem ser executados em paralelo. Portanto, a velocidade dos processadores RISC é geralmente
superior à do CISC.

Acredita-se que, no futuro, os processadores com arquitetura RISC substituirão processadores


menos promissores pela arquitetura CISC.

Há mais um conceito de arquitetura de processador, que também vamos considerar.


Certamente você encontrou com frequência o termo "x86" (mencionamos várias vezes acima),
ou "processador compatível com Intel". O que está por trás disso realmente? Um processador
x86 moderno é um processador capaz de executar o código de arquitetura IA32 (arquitetura de
processadores Intel de 32 bits). Este código foi executado pelo processador Intel 80386
(conhecido como "386"). Atualmente, todo o software para PC é desenvolvido especificamente
para processadores x86. Ele é executado em qualquer processador x86, independentemente de
quem o produziu.

Além disso, a arquitetura IA32 possui conjuntos adicionais de comandos do desenvolvedor Intel:
MMX, SSE, SSE2 e SSE3. Há também conjuntos estendidos informais de comandos: EMMX,
3DNow! e 3DNow estendido! - foram desenvolvidos pela AMD.

Todos os conjuntos de comandos adicionais acima são usados para aumentar o desempenho de
determinadas operações. Um comando de um conjunto adicional, por via de regra, executa uma
ação para a qual um pequeno programa que consiste em comandos de jogos básicos seria
necessário.
4. Os conceitos de IRQ e DMA

Interromper o IRQ (Interrupt ReQuest) é um sinal pelo qual o processador aprende de um evento
que precisa ser "pago" atenção. Permita, por exemplo, que o microprocessador execute um
certo programa, e deixe um evento acontecer em algum dispositivo externo naquele momento,
ao qual a atenção deve ser paga (por exemplo, a tecla é pressionada no teclado). Naturalmente,
você não pode esperar até que o programa atual seja concluído, ele pode funcionar por um
longo tempo e durante esse tempo muitas outras teclas podem ser pressionadas, para que as
informações sobre a primeira das teclas pressionadas sejam perdidas. Devemos reagir
imediatamente a esse evento.

Depois de receber o sinal de interrupção, o microprocessador interrompe a execução da


sequência de comandos atual e, em vez disso, começa a executar outra seqüência
correspondente a essa interrupção.

Todas as interrupções são divididas em três grupos:

• interrupções de hardware;

• interrupções lógicas;

• interrupções de software.

Interrupções de hardware estão associadas a solicitações de dispositivos internos ou


periféricos. Lógico surge quando o próprio microprocessador está em execução. O programa é
iniciado pelo programa executável.

Para o IBM PC AT baseado em processadores Pentium, havia 16 linhas de IRQ, algumas das
quais são ocupadas por dispositivos internos, enquanto o restante é usado externo ou não
usado. Atualmente, o número de interrupções é de várias dezenas.

Assim, o número de periféricos conectados a um computador pessoal usando interrupções de


IRQ não pode exceder cinco.

DMA (Acesso Direto à Memória) é um modo de acesso direto à memória quando o dispositivo
periférico é conectado diretamente à RAM do computador, ignorando o microprocessador.
Este modo é mais eficaz quando a alta velocidade de troca é necessária ao transmitir uma
grande quantidade de informações.

O IBM PC AT possui 8 canais DMA não dependentes. Os canais de DMA são alocados da
seguinte maneira:

0 - microprocessador;

1 - não usado;

2 - controladora de disquete;

3 - não usado;

4 - não usado;

5 - não usado;
6 - não usado;

7 - não usado.

Assim, você pode conectar 5 dispositivos diferentes ao PC que usa o modo DMA. Deve ser
lembrado que nem todos os dispositivos que exigem o uso de interrupções de IRQ usam o
DMA.

5. Trabalho prático

1. Usando o seu computador pessoal (ou seu layout), determine o modelo do


microprocessador em seu computador pessoal. Registre a resposta para relatório.

2. Identifique o fabricante do microprocessador. Registre a resposta para relatório.

3. Determine a velocidade do clock do microprocessador. Registre a resposta para relatório.

4. Identifique o conector de instalação do microprocessador (você pode usar a Internet para


procurar informações). Registre a resposta para relatório.

5. Realize uma classificação do microprocessador existente em seu computador pessoal por


conta própria. Registre a resposta para relatório.

6. Carregue o PC. Acesse o programa de Informações do Sistema (Iniciar - Programas –


Acessórios (Windows System) - Serviço ou arquivo MSINFO32.EXE).

7. Usando o utilitário Informações do sistema, grave (guarde) o número total de IRQs do seu
computador no relatório.

8. Anote os principais dispositivos que usam interrupções de IRQ no seu computador.

9. Indique no relatório quantas interrupções gratuitas existem no seu computador.

10. Anote todos os canais de DMA do seu computador. Registre a resposta para relatório

11. Anote todos os canais de DMA gratuitos (livres) do seu computador. Registre a resposta
para relatório

12. Determine qual processador é atualmente o mais ideal ao escolher um computador para
casa, para trabalho gráfico, para trabalho de escritório. Justifique e prove sua resposta.

6. Relatório

Depois de concluir a tarefa prática, o estudante deve elaborar um relatório em que as


seguintes disposições devem ser refletidas:

• Número e nome do trabalho de laboratório;

• Propósito ou objetivo do trabalho de laboratório e seu algoritmo de elaboração;


• Respostas às questões colocadas no trabalho prático.

Responda as seguintes perguntas por escrito:


1. Qual é a diferença entre as arquiteturas CISC e RISC?

2. Quantos dispositivos internos podem ser instalados no PC?

3. Por que é que precisamos do modo (regime) DMA para os dispositivos?

4. Como o microprocessador difere do microcontrolador?

Depois de compilar o relatório, o aluno entrega a seu professor e o defende. Após a defesa
bem-sucedida do relatório, o aluno passa para o próximo trabalho de laboratório. Não será
permitido executar e relatar o seguinte trabalho de laboratório, sem defender com sucesso o
trabalho anterior.

Literatura Básica

1. Filippov M.V. Computadores, redes de computadores e telecomunicações: livro didático. -


Volgogrado: Editora da União Internacional Comunista da União, 2002. - 172 p.

2. Filippov MV Informática Curso Curto: Livro Didático. - Volgograd: Editora de VF MUPK, 2001.
- 172 p.

3. Informática: Livro Didático / Ed. N.V. Makarova. -M .: Finanças e estatísticas, 1997.-768a.

4. E.A. Yakubaitis Redes e sistemas de informação. Livro de referência. -M .: Finanças e


Estatística, 1996.

5. Tecnologias informáticas de processamento de informação, Ed. S.V. Nazarova. -M .: Finanças


e estatísticas, 1997.

Leitura adicional

6. Kolesnik A. P. - Sistemas de computadores na gestão financeira, 1994. Finanças e Estatística

7. Sistemas de informação na economia: livro didático Editado por. V. V. Dicka, 272 pags.
Finanças e estatísticas

8. Evdokimova V.V. - Informática Econômica e Ciência da Computação - São Petersburgo Ed.


Peter Pablishing, 1997.