Você está na página 1de 5

TRANSFERÊNCIA DE CALOR

A Termodinâmica estuda as interações energéticas entre o sistema a sua


vizinhança. Busca determinar a quantidade de energia necessária para o sistema
passar de um estado de equilíbrio para outro.
A Transferência de Calor busca quantificar a taxa com que o sistema troca energia
com sua vizinhança por meio de calor. A transferência de calor pode ocorrer por:
condução, convecção e radiação.
A diferença de temperatura entre o sistema e a vizinhança é a força motriz da
transferência de calor.
A direção da transferência de calor é sempre da maior temperatura para a menor
temperatura.

𝑄 [J] → Quantidade de energia


𝑄
𝑞= [W] → Taxa de calor
∆𝑡
𝑞
𝑞" = [W/m2] → Fluxo de calor
𝐴
𝑞𝑔
𝑞𝑔̇ = [W/m3] → Taxa volumétrica de geração de calor. Ex.:
𝑉
aquecimento por efeito Joule

CONDUÇÃO
Processo no qual calor é transferido de uma região de maior temperatura para uma
de menor temperatura dentro de um meio estacionário (líquido ou sólido) ou entre
meios diferentes em contato físico.
𝑞 é proporcional a diferença de temperatura (∆𝑇), tipo de material (𝑘), área (A).
𝑞 é inversamente proporcional a espessura (L).

Equação para a taxa de transferência de calor por condução:


Lei de Fourier:
𝑑𝑇
𝑞𝑥 = −𝑘𝐴 [W]
𝑑𝑥

𝑑𝑇
𝑞"𝑥 = −𝑘 [W/m2]
𝑑𝑥

𝑘 → condutividade térmica (propriedade do material) [W/mK]


𝑑𝑇
→ gradiente de temperatura na direção x
𝑑𝑥

Para um caso de condução de calor unidimensional, em regime permanente e sem


geração de calor, a variação de temperatura ao longo da parede é linear. Assim:

𝑑𝑇 𝑇2 −𝑇1 𝑇1 −𝑇2 ∆𝑇
=  𝑞𝑥 = 𝑘𝐴 = 𝑘𝐴
𝑑𝑥 𝐿 𝐿 𝐿

Condutividade térmica [W/mK] ou [W/m°C]


Gases: 0,01 – 0,2
Líquidos: 0,1 – 0,7
Metais: 15 – 400
Isolantes térmicos: 0,02 – 0,1
CONVECÇÃO
Transferência de calor entre uma superfície e um fluido (líquido ou gás) em
movimento, quando estão em temperaturas diferentes.

Convecção forçada: o movimento do fluido é produzido por algum dispositivo.


Convecção natural: o movimento do fluido é induzido pela força de empuxo
devido a variação na massa específica do fluido.
Ebulição e condensação: transferência de calor com mudança de fase.

Equação para a taxa de transferência de calor por convecção:


Lei do resfriamento de Newton
𝑞 = ℎ𝐴(𝑇𝑠 − 𝑇∞ )
ℎ → coeficiente de transferência de calor por convecção [W/m2K]
ℎ depende de:
- propriedades do fluido (ρ, cp, κ, μ)
- regime de escoamento (laminar/turbulento)
- geometria da superfície
- mudança de fase
Valores típicos de ℎ:

RADIAÇÃO
Transferência de calor entre superfícies a diferentes temperaturas (não-nulas)
separadas no espaço, por meio de radiação eletromagnética. Importante em
aplicações com temperaturas muito baixas ou muito altas.

Equação para a taxa de transferência de calor por radiação:


Lei de Stefan-Boltzman:
4 )
𝑞 = 𝜀𝜎𝐴(𝑇𝑠4 − 𝑇𝑣𝑖𝑧
𝜎 → constante de Stefan-Boltzman → 5,67 ∙ 10-8 [W/m2K4]
𝜀 → emissividade (0 – 1): propriedade da superfície

BALANÇO DE ENERGIA EM UMA SUPERFÍCIE


Uma superfície não acumula energia, pois não tem volume (espessura = 0).
Portanto, todo o calor que chega até a superfície por condução do interior do
sistema deverá sair por convecção ou radiação, ou ambos os modos.
𝐸̇𝑖𝑛 − 𝐸̇𝑜𝑢𝑡 = 0  𝐸̇𝑖𝑛 = 𝐸̇𝑜𝑢𝑡
𝑞𝑐𝑜𝑛𝑑 = 𝑞𝑐𝑜𝑛𝑣 + 𝑞𝑟𝑎𝑑

BALANÇO DE ENERGIA EM UM VOLUME DE CONTROLE


𝑑𝐸
𝑞𝑖𝑛 − 𝑞𝑜𝑢𝑡 + 𝑞𝑔 =
𝑑𝑡

Para sólidos ou líquidos confinados a quantidade de calor [J] pode ser modelada
como:
𝑄 = 𝑚𝑐𝑝 ∆𝑇

Para escoamentos sem mudança de fase, a taxa de calor [W] pode ser modelada
como:
𝑞 = 𝑚̇𝑐𝑝 ∆𝑇