Você está na página 1de 12

CONDENADOS

CAPITULO 01 - CONHECENDO O MAL

72 horas antes, em algum lugar do Brasil.


Na nossa pátria mãe gentil, alguém não usava bem essa frase (não estava sendo gentil), pelo
contrário, estava dando sinais que não tem esperança para a humanidade. Um ser mediano,
1.73m de altura, usando um sobretudo vermelho, luvas de couro, botas “sete léguas” pretas e
máscara de demônio que cobria toda a cabeça com três chifres na testa, muito semelhante a
um bode. Parecia está em um galpão abandonado.
Nesse galpão (hipotético), ao fundo, tinham várias cadeiras de rodinhas com suporte para os
braços, iguais as que são usadas em escritórios. Todas estavam viradas de costa para aquele
ser, 10 fileiras com quatro cadeiras em cada. Algumas aparentavam ter algo em cima, não
sendo possível identificar o que seria, até que alguma luz apresentasse sua verdadeira forma,
caso isso acontessece! Não seria pelo sol, pois todas as janelas estavam cobertas por tinta
preta, não deixando nenhum raio solar entrar naquele prédio.

Cuidadosamente “o ser" analisava a situação. Observava todo aquele espaço, para ver se tudo
estaria do jeito que necessitava para aquele cenário. Foi até as cadeiras e fez um movimento
estranho, que durou de 10 a 15 segundos em cada uma das cadeiras da frente. Passava uma
por uma. Puxou uma cadeira e empurrou por três metros. Ligou uma câmera e começou a
falar:

- Tudo está sendo transmitido ao vivo para todo o continente americano.

Usava um programa que alterava o timbre de voz; com uma voz grave para dar mais
visibilidade a sua performance, não sendo possível identificá-lo. Continuou:

- O que é pecado para você? Pecar é a coisa mais fácil que existe, pois o ser humano é
imperfeito. Se arrepender de seus pecados também é muito fácil. Nada como pecar de segunda
a sexta, se arrepender no sábado e ir à igreja no domingo para se confessar e receber Seu
perdão. Mas o que pouca gente sabe é que você não pode transgredir a Lei Moral de Deus sem
que alguém pague um preço terrível.

Nesse momento "o ser" olhou para trás e apontou para as cadeiras, que levemente se
movimentam. Tudo aquilo estava sendo transmitido para milhares de pessoas, que
começavam a comentar no “bate papo”:

“É outro canal cristão! Não aguento isso.”


“Eu queria ver sangue como diz na descrição...”
“Eu vou volta para séries...”
“Vou ver até o final. Vai que vale a pena..."

"O ser" continua com o seu pronunciamento:

-E, quando isso acontecer, nenhum perdão irá te livrar da ira da terra. Quando alguém se
machucar para satisfazer seus desejos, eu vou aparecer para fazer você sofrer! Aqui se faz,
aqui se paga!
Não preciso que vocês rezem para minha alma ir ao inferno, pra mim... a terra já é o inferno!

"O ser" vira-se de costas para câmera e vai ao fundo da sala. Próximo às cadeiras havia uma
mesa de madeira cheia de ferramentas e algumas armas. "O ser" pegou um pequeno punhal e
continuou a falar:

-Por que os humanos não acreditam no plano espiritual?! Acreditam no céu e não no inferno?!
Não acreditam em castigos que virão se você pecar?! Quem disse que Lúcifer "a estrela do
amanhã" está errado em questionar a Deus?! Quem disse que Deus está errado em castigar?!
Quem disse que nosso Deus não vai puní-lo?

No bate papo as mensagens continuavam:

"O cara é louco. Será que ele vai se matar?”


“Ele deve está muito chapado, fumou a pedra do "capeta."
“Vocês estão brincando, esse cara é doente... não tomou os remédios.”
”Morre logo!”
“Vou pegar a pipoca, vai valer a pena esses minutos que perdi."

"O ser", irritado com as mensagens no chat e a não compreensão, se pronuncia a todos:

-Estão vendo! São essas pequenas dúvidas que movem o mundo e criam seus fanáticos
religiosos... ou apenas grandes idiotas que pensam que podem mandar no mundo e moldá-lo a
sua maneira.

Irritado, "o ser"- em um segundo de loucura - pegou a câmera e começou a transmitir todo
lugar que ia, saindo do seu script, conseguindo-se ver o que estava em cima das cadeiras.
Nesse momento, milhares de pessoas estavam acompanhando todo aquele show!!!
Uns gostando, outros questionando o que fazia ele perder tempo com aquela merda.
No final, todos estavam esperando uma coisa: "sangue".
"O ser" aponta a câmera para as cadeiras, a luz do abaju lentamente apresenta suas formas e o
que é observado é assustador:
-Aqui estão 10 pessoas que tive o trabalho de trazer.

As pessoas estão com pés e mãos amarradas e bocas amordaçadas.

-Todos pecaram e fizeram pessoas pagarem um preço alto que não lhes cabiam, cada uma
dessas pessoas que vou trazer aqui terá um final memorável. Vou contar o que eles fizeram e
vocês decidirão se cada pessoa que trouxer deve viver ou morrer. Lembrando que se houver
uma pequena esperança na humanidade vocês irão salvar a todos. Ou será que não?

"O ser" começar a rir sem parar. Uma risada estrondosa que não para, ficando cada vez mais
grave.

Bate papo:
"-O cara amarrou vários bonecos nas cadeira pra chama atenção!.
-Para primeiro vídeo até que não é ruim tem seu charme e autêntico".
-Eu acho que o orçamento dele foi mal gasto.
-Concordo. Eu, não faria assim".

"O ser" volta a atenção para seu público. Percebeu que tudo que está sendo feito estava tendo
o retorno esperado.
-Como saber se e verdade tudo que vou dizer! simples, depois que contar algo vou solta na
internet todos os detalhes. Vou Colocar todo material que tenho aqui comigo disponível para
vocês e pra quem não acredita acompanha os jornais locais na sua cidade garanto que irão
falar de mim.

Continuou:
-Vocês terão 10 minutos para decidir qual será a sentença: morte ou absolvição?!

O homem mexe a cabeça acreditando que ninguém sairá dali com vida.

-Para começar, eu fiz uma enquete de boas vidas onde vocês poderão votar. Qual número será
o nosso primeiro caso? Adoro ver as pessoas suplicarem por suas vidas.

Ele aproximou a câmera do rosto de uma pessoa que estava no final da primeira fila. Com toda
a cabeça coberta por sacos pretos de lixo com desenhos nos olhos representados por um "x" e
na boca por um "o". Era como se aqueles indivíduos já estivem mortos, mas ainda dava para
se ouvir seus pedidos de socorro.

“Por favor! Me ajudem”, exclamou um homem.

E os demais começaram a pedir por ajuda. "O ser" gostava do que ouvia; aquele cenário de
sofrimento era música para seus ouvidos. Como uma doce lembrança de liberdade, aquele
local era onde sua fera poderia ser solta. Nenhuma máscara. Não teria que fingir nada. Poderia
ser livre para começar sua verdadeira diversão: fazer o que gosta enquanto quem está com ele
sofre.

“Por favor! Deixe-me sair daqui!”


“Socorro! Esse louco vai me matar!”
“Não faça isso, eu tenho família!”
“Deixe-me sair daqui! Te dou tudo que tenho!”

No bate papo:
"Os caras não sabem que tem outros lá”
“Eles devem está drogados ou totalmente embriagados.”
“O espetáculo está valendo a pena. Agora só falta o sanguem!”
“Vocês são doentes. pra mim chega!"

Os 10 minutos que se passaram foram usados para pedidos de socorro. Mas as pessoas que
assistiam tudo não estavam ouvindo. Nada foi feito. Nenhuma mensagem de piedade.
Nenhum dos internautas fez nada.
A câmera voltou para seu lugar de origem. "O ser" continua a interagir com seu público, que a
cada minuto vai ficando maior.

-Olá! Voltamos. Vejam como são as coisas! Ninguém se preocupou com o bem está do outro.
Observei no bate papo, que entre esses 600 segundos ninguém pediu pela vida dessas pessoas
que estão amarradas. Mas quando se trata de suas próprias vidas o jogo muda, não é
verdade?
-Então nossa primeira vítima foi escolhida. Isso me excita!

"O ser" passa a mão por todo o corpo da vítima.

-Para comemorar e dar tempo de arrumar um cenário divino para minhas torturas,
vou pegar um presentinho para vocês. Esse é por conta da casa.

"O ser" foi até o fundo da sala,puxou uma cadeira, colocou de frente para a câmera, tirou o
saco preto da cabeça da vítima. Apareceu um rapaz branco, cabelo liso, aparentemente com
23 anos, olhos azuis. Seus olhos arregalados mostravam o quanto desesperado estava aquele
indivíduo.

Bate papo:
"Caramba esse cara parece que acordou agora”
“Kkkkk morte e vida não faz diferença quando a pessoas está em outra vibe”
“Podemos chamar de apresentador ou apresentadora?”
“Vamos chamar de "demônio" kkkkk sem sexo ou gênero pra evitar questionamentos"

"O ser" pegou o rapaz pelos cabelos, levantou sua cabeça e passou uma adaga no pescoço do
homem! O sangue jorrou na câmera deixando sua lente totalmente vermelha.

Bate papo:
"Puta que pariu! Cara, que loucura foi essa?! Eu não esperava isso.”
“Eu pensei que eram bonecos... mais os atores estão de parabéns!”
“Que tipo de pessoas faz isso pra se promover?!”
“Tem gente que passa dos limites mesmo. Não perco o próximo episódio por nada."

As pessoas que acompanhavam o episódio estavam eufóricos. No final apareceu “fim da


transmissão”. A partir desse momento os vídeos seriam exibidos apenas para assinantes.
Todos os dados sobre aquela pessoa começou a ser divulgado na internet e uma nova
contagem começava 71 horas até a próxima transmissão, deixando apenas 9 vítimas.
Antônio Carlos Lopes, argentino, 29 anos, morava em São Paulo há 2 anos e tinha várias
passagens pela polícia argentina. Estava sendo procurado, sendo suspeito em dois casos de
homicídios. Fugiu para o Brasil e tinha vários mandatos de prisão por agressão a mulheres.
Estava foragido por cometer um homicídio na capital paulista. Era perigoso e foi agora preso
definitivamente. A audiência do primeiro vídeo do programa chegou a 30 mil pessoas
assistindo. Foi acompanhado por toda a América. O impacto negativo que o vídeo teve foi
tamanho que o canal, em poucas horas, chegou aos seus 300k inscritos e a privação parece ter
aumentado a curiosidade das pessoas.
CAPITULO 02 - OUTRO MUNDO

Colégio federal de Belo Horizonte.


Três amigos de infância, que se conheceram quantos os pais de Breno e Carmem foram
transferidos para o Ceara. Trabalhavam na capital cearense Fortaleza e se reencontraram no
primeiro ano do ensino médio em outra transferência de seus pais, que Dessa vez foram
trabalhar em Belo Horizonte. Eles estão a pouco dias de terminar o ensino médio.

Breno Azevedo; Carmem Larissa são irmãos moravam em São Paulo e Francisco Antônio
morava no Ceará
Francisco Antônio é Moreno medindo 1.70 com rosto grosso é um pouco entroncado para sua
idade, é apelidado de caboco tem muito orgulho de ser nordestino. Carmen Larissa branca,
cabelos ruivo, sarda no rosto mas com um olhar intimidador seu apelido é Valquíria. Breno
Azevedo, apelidado de AZ, branco rosto fino e cabelo de corte social.
O que eles tem em comum além da amizade? Todos são filhos de polícias e foram transferidos
para BH para resolver antigos casos que envolviam alguns crimes virtuais. Esses casos estão
ligados à crimes locais. Breno e Antônio estava na hora do intervalos olhando para o nada
entediados os jogos de tabuleiros, vídeos games e os RPG não estava mais sucumbindo suas
necessidades eles queriam mais, foram atrás de algo novo uma diversão que os tirassem da
rotina e umas de suas pesquisas pela a internet descobriram um jeito de entrar na
"deepweeb", a parte sombria da rede onde todo mal habita. Receberam um convite de um
usuário com o codinome "matadordeBH" para acompanhar canais de canibalismo e
ocultismos. Com o passa dos dias descobriram varias vertentes para o mal e começaram a
entender como funciona o lado negro da internet. Em frente ao colégio para um land rover
preta dentro do carro um homem com cavanhaque, óculos escuro, uma feição fria, baixa o
vidro e observa tudo com mínimo cuidado.
No banco de trás estão duas pessoas.

-Cuidado quando vocês dois voltar para casa. Hoje não posso buscar vocês e não sei quando
pra casa. Fala Queiroz que não baixa guarda por nenhum momento

-Pai! nós não somos mais crianças. Cara nos já estamos terminando retruca Breno
-Vocês podem ter 100 anos que ainda serão meus filhos e ainda sim... vou está preocupados
com vocês. entendido?
-Sim senhor responde Breno esperando a hora de sair do carro
-Eu gosto que o senhor passe tempo com nos dois. Daqui a pouco meses quem sabe quando
vamos ficar assim?
-Feriados, Finais de semanas, Ferias.
Responde Breno que pega o estojo de Larissa e joga-o em sua direção.
-Você é um puxa saco mesmo filhinha do papai. Larissa devolver o estojo atacando na face de
seu irmão.

O pai dos dois começar a se enfurecer


-Parem os dois e desçam agora e se comportem como gente vocês dois parece animais.
Os irmãos descem do carro e entram no colégio e logo são visto pro uma aluno que está
sentado em um dos bancos que fica próximo ao ginásio, os dois vão de encontro à seu colega.
Assim que sentam o assunto e posto pra debate a ansiedade em acompanhar outros vídeos
deixa Breno e Antônio eufóricos

-Cara você viu o novo canal? - perguntou Breno para o amigo - canal muito louco!
-Na minha opinião não achei nada de mais, tem uns dublês e aparecem vários bonecos.
Desdenha caboco no Ceará tem uma galera na companhia de teatro que faz uma trabalho cem
vezes melhor.
-Qual canal? - pergunta Larissa curiosa
-O “Con Denados” que faz transmissões às 3h da manhã. Retrucou caboco que apesar das
queixas está frenético pela próxima transmissão.
Breno levanta-se do banco fica atrás de Antônio levanta sua cabeça fala e gesticula.
-O cara cortou a garganta de outro como se não fosse nada.
Passa o dedo imitando uma faca
-No melhor estilo assassino em serie.
Os dois riem sem para. Larissa balança a cabeça desconhecendo o conteúdo mais acreditando
que tudo é mentira.

-Eu não acredito. Isso é ficção meus amigos! se tudo que mostrasse ali fosse real, o governo
teriam fechado o canal, o site. Não Faz sentido deixa isso acontecer.
-Eles não tem escolha esse pessoas são mestres em disfarçar sua verdadeira localização, usam
alguns aparelhos que variam de IP, com essa variação fica difícil saber onde realmente está
localizado o sinal fala caboco.
-Ta certo princesa! Você não acredita em nada.

Na mesma hora Breno tem uma ideia que pode trazer grandes problemas para os três.
-Tem um jeito de saber se isso e verdade...
Larissa e caboco olham um para o outro sabendo que Breno irá colocar os três em mais um
confusão.
-Vamos checar nos documentos dos nossos pais. Lembra que os últimos casos estão
relacionados a crimes virtuais! Quem Sabe esse canal não é antigo e mudou apenas o nome.
-Você está louco!? Se o pai pega a gente mexendo nas coisas dele e morte na certa. Ele não vai
pensar duas vezes. Discorda Larissa totalmente assusta com possibilidade.
-Você e muito medroso só preciso que me der cobertura o resto eu me viro.
Breno olha diretamente para caboco e fala:
-Vou me informa qualquer coisa te aviso! quando vai ser a próxima transmissão? eu vejo os
casos para ver se os dados são parecidos.
-Não precisa olhar a hora vi e hoje pela manhã, acho que agora faltam 60 horas. Na hora do
intervalo nós passamos no laboratório se o canal ainda está no ar conferimos a hora exata.
-Vocês dois são loucos em assistir um canal desses avisa Larissa preocupada
-Você que vive num conto de fadas. A vida real e mais perigosa que isso minha irmã.

O sinal toca e rapidamente os corregedores e os outros pontos do colégio vão ficando vazios,
apenas os três continuam com o assunto até que a garota coloca um fim.
-Vamos perder aula mesmo? Com um assunto sem graças desse!.
Ela levantou-se e saio deixando os dois garotos parado sem ação

-Vamos também chama caboco e fala em tom mais elevado para que Larissa possa ouvir.
-Quando chega em casa veja o vídeo e tire suas próprias conclusões mandei um convite pra
você, depois me avise o que achou, o cara ou a mulher eu sei lá o que é. Mas te prende de um
forma louca.
-Vocês são loucos mesmo vamos pensa ela e gesticula pra ele. Um movimento que diz "depois
a gente conversa sobre isso".
Larissa não vai para sala de aula ela vai direto ao banheiro feminino entra na primeira porta
que encontra aberta abrir suas mensagens e esta lá o convite que caboco mandou nada
diferente dos links comuns então ela clica e começa a ver o vídeo da última noite pra tenta
entender o que está deixando os meninos tão eufóricos. Assim que a pagina carrega o canal
uma enquete se abrir com todos os pecados capitais e uma pergunta.

-Na sua opinião qual pecado capital seria o mais mortal?


Uma grande quantidade de votos deixam a enquete imprevisível a cada voto a porcentagens
vai mudando. Nenhum pecado está sendo o mais votado. Até o final da transmissão será difícil
apontar o pecado. Com o andamento do vídeo ela vai se assombrando como aquele mundo
que está sendo apresentado.
-Meu Deus! Isso e muita insanidade o que tem nesse site e nesses canais que fazem parte
desse mundo e muito sombrio Como tem gente que gosta desse tipo de coisas isso é apenas
brincadeira pra alguns ele não percebem.
3h da manhã A vai começar a transmissão ao vivo mais antes aparecem várias imagens de
torturas e outras atrocidades decorrentes de um mundo doente. No final uma mensagens
branca numa tela totalmente preta que diz:
para seguir o canal "Con Denados"
Abandonai todas as esperanças vos que entrais.
Isso não foi feitos para os frescos somente os forte sobrevivem nesse inferno "escaldante"
Quando tudo termina ela não tem outra ação vomita todo seu lance
-Porra! Espinoteia Valquíria
O que há de errados com os meninos! eles não sabem que estão sendo cúmplices em todas
essas atrocidades?
Eles vão ter que me ouvir eu tenho duvidas se isso e encenação ou e apenas um louco
matando pessoas.
Larissa se recompõe e sai do banheiro decidida a decifra esse mistério se aquele canal que
chamou tanta sua atenção e mais do que aparente.

Ela imagina:
"Quando nosso pai voltar nós vamos ter que mexe nos seus documento.

CAPÍTULO 03 LEITE E MEL

Em algum laboratório no Brasil começar os preparativos para transmissão ao vivo do programa


"Condenados" a mensagem
em fundo amarela e as cores da fonte vermelha são para incomodar bastante os olhos dos
curiosos.

"Daqui a meia hora... um novo ensinamento será passado para humanidade. Reze, para não
ser você do outro lado da tela ou melhor... arrependa-se dos seus pecados e pague por seus
crimes."
Aviso: essa mensagem ficará congelada na tela.
Enquanto um cronômetro no lado esquerdo superior começa a marcar 0:30:00; 0:29:59.

02:41 da manhã Breno recebe uma ligação, conversa com caboco e segue direto para o quarto
de sua irmã.
Quando percebeu a porta entreaberta entrou com cuidado para não assusta-la aproximou-se e
levemente tocou em seu ombro e a chamou:
-Larissa, Larissa Acorda!
Ela não acordou com aquela tentativa
-Larissa, Larissa ele tenta novamente, quando ela ver aquela sombra em seu quarto assusta-se
tenta gritar, mas e impedido por Breno. Ele coloca a mão em sua boca liga a luz do quarto e faz
um sinal de silêncio e sussurra para menina ainda espantada sem entender o que estava
acontecendo.

-A hora é agora. Você está dentro ou fora? E desliga a luz pra não chamar atenção.
Ainda meio sonolenta ela não entende o que o irmão tinha falado.
-Anda... você está comigo ou não?
sussurra mais uma seu irmão
Ela não ver outra alternativa com toda essa pressão tem que ir. Eles vão direto ao local que
está guardado toda papelada de seus pais, descem até o escritório com todo cuidado, abrem
as portas de vidro ao mesmo tempo para não fazer nenhum barulho. Um segredo que seu
prevenido pai colocou.

Breno liga uma pequeno abajur e sussurra:


-Engraçado estou me sentido um agente do FBI essa presença, esse sentimento, podemos ser
pego a qualquer momento o medo, em está por um fio.
Larissa retruca,
-Espero que esteja, ser formos pegos será nossa sentença de morte.
-Tá... corta barato, vai nas gavetas de baixo e segue aquela prateleira de alumínio de livros,
eles são todos falso contém casos antigos do pai dentro das capas.
-Como você sabe disso tudo? Larissa Questiona irritada ao perceber que seu irmão já tinha
preparado todo aquele momento e ela estava sendo usado como esponja para absolver os
danos.
-Não perde tempo vai logo eu vou Logan pra gente acompanha o próximo vídeo
-Droga! eu vou me odiar por isso Larissa morde um pouco o lábio
-Espera! interrompe sua irmã, usa um IP da delegacia eu tenho alguns aqui.
ela tira do seu bolso um papel branco com vários números de IP
-As vezes eu entrava escondido em alguns computadores para analisar casos para ver como
funciona o andamento da homicídios
-Olha só! a princesinha do papai andando fora da linha gostei!.
Breno tinha deixando um sino para avisar quando fosse começar a transmissão de repente o
alarme toca:
-Vai começar! Avisa Breno que faz um sinal com as mãos pra ela vim logo
-Se o pai pegar a gente revirando seus documentos atrás de evidências?
-Ele não vai ouvir deixa de ser paranoica.
Ok! Presta atenção como ele se comporta, você tira suas conclusões depois vamos analisar se
algum dos casos que o pai está trabalhando ou trabalhou está relacionado.
na tela do computador eles veem uma cortina vermelha começar a ser aberta lentamente
como seu fosse um palco de teatro. Uma forte luz desfocando a imagem da câmera que aos
poucos vai ficando nítida.

Eles Podem ver um balcão no fundo com seis caixas numeradas de madeira a tampa está
aberta, mas não conseguimos ver o que tem no centro das caixas.
Acima do balcão contem várias prateleiras com tubos de ensaio para fazer experiências. Na
frente um grande espaço de uma sala que deve medir 8m de comprimento por de 6m de
largura, a câmera consegue pegar toda a extensão da sala. De repente da lateral esquerda de
quem acompanha o vídeo aquele ser fantasiado aparece
Usando seus trajes com uma pequena diferença sua máscara agora e da peste negra. Máscara
preta com uma ponta grande parecendo um corvo, no bico uma pequena abertura por onde
passavam os medicamentos usados nos tempos da praga.
A câmera agora foca na sua face.

-Estava com saudade? deveria... até por que você têm fome, muita fome.
Algo dentro de você que não consegue ser controlado. Depois de muitas votos, muitas
mensagens, muita merda dita por vocês. Esse foi o título escolhido "o pecado da gula".
-O que dizer de uma pessoa que sacrificar seu corpo, sua alma, seus ideais e outras pessoas?
Esse humano através desse pecado... abandona tudo apenas para sua satisfação momentânea.
"O ser" começar a andar lentamente, nesse momento ele estar de costas para câmera e
continua expressando suas ideias
-A nossa sociedade e sedenta quanto mais se consome... menos se vive. É a gula e o meio mais
simples de pecar e através desse passo conseguir fazer outros tipos de crueldade.
Ao fundo daquela imensa sala "o ser" puxar uma cadeira da direita, nessa cadeira a uma
mulher alta 1.89, magra e loira usando apenas um biquíni rosa, seus braços e pernas estão
amarrados, e uma mancha preta na coxa parece seu uma tatuagem, sua boca contém uma
mordaça que na parte do meio contém uma bola vermelha.

"O ser" começar a apresenta a moça sem mencionar a real identidade dela seu rosto está
desfocado, não sendo possível identifica-la.

Nesse momento o bate papo do vídeo começa a ferve;


"-O cara arrumou uma assistente de palco
-Se toca otário! ele é uma assassino, não um mágico, ela é uma vítima.
-Cara até que a vadia é boa! dependendo de quantas eu tomar... claro.
-Nota 7 ou 8, será que e mulher mesmo?".

"O ser" sempre analisar o que está acontecendo no bate papo, uma forma que ele encontra de
fica próximo de seu público.
-Amigos, por seus desejos descontrolados... você pode se viciar em outras atividades
pecaminosos como roubar, mentir, trair e matar. Com um charme acima da media, boa lábia,
uma sensualidade que poucas tem. Essa mulher, ela foi capaz de usar várias pessoas para
satisfazer seus desejos mais sóbrios. Não se preocupou em machucar, humilhar, desacreditar
quem atravessasse seu caminho.
"O ser" fica de frente e colocar suas mãos na cadeira se inclinar um pouco e começar a falar
face a face com a moça.
-Você poderia ter evitado, toda aquela tragédia, não poderia?
A imagem da câmera está cada vez mais nítida. A mulher arregalar os olhos começando a se
debater na cadeira tentando sair. Algo vem em suas lembranças e ela não que ficar naquele
lugar.
-Vocês deve ter percebido? parece que estou certo! vou conta pra vocês o que aconteceu,
como ela foi avisada e como ela feriu várias meninas 95 pra ser exato.
Ele retira a mordaça da boca da mulher e ela começa a chorar e gritar:

-Socorro! me ajudem...
Seus soluços de desesperos misturam-se com pedidos de socorro, muitas lágrimas escorre pelo
o seu rosto. Ao mesmo tempo quem está assistindo tudo aquilo não se manifestam, nem se
solidariza com a situação. É algo totalmente brutal e bizarro, mas todo aquele ambiente é
totalmente sem noção.
"O ser" vai conferir o que esta rolando no bate papo outra vez. Parece que sua excitação vem
dos comentários.

"-O Cara nem começou a despedaçar a mulher, ela já está chorando.


-Isso que é atriz? Deplorável!.
-Essa mulher não engana, atuação abaixo do esperado.
-Onde esse cara arranjas essas pessoas? Kkkkk".

Enquanto a moça continua suas súplicas por clemência, o homem sai de perto e aproxima-se
da câmera e começar a falar o que realmente aquela mulher fez.
-Você deve se perguntar se tudo o que estou falando e verdade. Cada detalhe eu sei porque eu
vejo tudo, eu sei de tudo.
-Em um prédio luxuoso estava acontecendo algumas seções de fotos para uma campanha e se
preparando para o um evento de moda muito famoso na cidade de São Paulo.
-Segura o elevador pra mim por gentileza
Anunciava uma mulher, branca de 1.70, bem vestida, cabelos pretos, liso, usando um chapéu
preto, combinando com o vestido e sua bolsa chanell.
Dentro do elevador havia uma modelo que não gosta muito da entrada da senhora. Ela queria
subir sozinha está com os ânimos alterado precisando de algo para acalma-se.

-Claro então a jovem segura o elevador


A mulher dar a mão para a jovem
-Eu sou a nova...
antes que possa se apresentar é interrompida
-Queridinha eu segurei o elevador pra você, isso não que dizer que eu me importe com você,
será que podemos subir sem conversas?
A mulher de preto fica sem ação a situação que e posta.
-Sim claro, me desculpa!.
Um silêncio por pouco segundo toma conta do elevador...
-Você é modelo, vejo tantos caso de menina que estão perdendo a vida por esse sonho o
emprego da sua vida.
-Eu já falei que não quero papo!.
A moça sobre um pouco o tô de voz
Enquanto a mulher continua falando:
-Mas na verdade isso é só ilusão e vejo casos de pessoas que encorajam esses problemas,
ensinando meios e métodos que resolverá tudo, mas não passam de um meio cruel para a
morte. Em que pode comer o tanto que quiser e depois vomitar levando seu corpo a
problemas mais sérios.

A mulher vira-se para a jovem e a enfrenta


-Essas pessoas confiavam em você por quê você fez com elas?.
A jovem perde o controle e avança em direção a senhora empurrando-a sobre a parede do
elevador e colocando seu braço no pescoço da velha.
-Eu acho que a senhora deveria calar a boca. É seguir seu caminho enquanto a senhora pode.
O que você sabe sobre mim? a minha vida só me diz respeito se a senhora continuar algo
muito ruim pode lhe acontecer, seria uma pena! você parece ser tão inteligente para acabar
com um final triste.
-Ora, ora, ora amigos como uma pessoa que aparente nas câmera um doce pode mudar tanto
longe dos holofotes
Então "O ser" que contou um pouco do primeiro aviso que sua vítima teve, vai até o caixotes e
pega o que há dentro da primeira caixa. Uma jarra de leite de vidro tem a capacidade para 1,5
ele começar a joga em cima da moça.

Bate papo:
"-Cacete e um canal pornográfico!.
-Olha as coisas melhorando
-Viva Las Vegas! o que acontece lá fica lá.
-Agora eu vi e vantagem nesse canal."

Enquanto todo aquele liquido branco cai sobre o corpo da jovem ele diz algumas palavras
-Desculpe, mas as pessoas que estimulam esse tipo de situação, são tão culpadas quantos as
que são induzidas a esses problemas.
Na casa dos Azevedo, Valquíria desespera-se
-Ele não pode humilhar ninguém assim. Eu sei quem é ela!.
Breno segura sua irmã e fala olhando em seus olhos
-Fala baixo, isso aqui era pra ser um segredo fala baixo!
Ela da de ombros retirando as mãos de seu irmão, e toma o controle do notebook, manda uma
mensagem.

usuário 23
" Eu sei que ela é Mara Pavane, modelo gaúcha, que foi miss Brasil em 2013. Acabei de avisar
as autoridades e você será preso. Seus babacas isso não é brincadeira, isso é verdade. Pessoas
estão morrendo e vão morrer. Vocês estão dando o suporte que esse lunático precisa pra fazer
essas atrocidades.

Você e pior...
xx
0
"O ser" em um ato inesperado quebrar a garra de leite e vai na segunda e terceira caixa, pega
mel e um vidro contendo algumas baratas deixa a caixa de vidro na mesa e joga todo o mel na
modelo

-Isso é apenas pra que você quem seja aprenda a não quere manda no meu programa tudo
que acontecer agora será culpa sua.
Ele termina de jogar o mel. Pega o caixa de vidro derrama depois todas as baratas. Mara fica
tão desesperada que consegue derrubar a cadeira. Parece que a jovem perdeu o sentido com a
pancada forte na cabeça.

"O ser" abaixa-se e ver como está sua participante.


-É realmente uma pena... ela nem vai sentir o que preparei... mas o show tem que continuar!.
Impressionante nesse momento o show de horrores está no top 20 dos vídeos mais acessado
do Brasil e continua subindo sua audiência.