Você está na página 1de 1

ISERJ – Instituto Superior de Educação do Estado do Rio de Janeiro

Disciplina: Didática de Ensino Médio

Aluna: Priscilla da Silva dos Santos

Reflexões sobre o texto Projeto Político Pedagógico da Escola de Ensino Médio e suas
articulações com as ações da Secretaria de Educação.

O projeto político pedagógico é fundamental para organização do trabalho da escola, sendo


assim, sociedade, educação e escola coletivamente estabelecendo um compromisso para
melhor desenvolvimento de todo ambiente escolar. A idealização do projeto político
pedagógico requer uma reflexão sobre a finalidade da escola.

Um espaço de desenvolvimento e aprendizagem envolve todas as experiências contempladas


nesse processo, considerando tudo como significativo, como os padrões relacionais, aspectos
culturais, cognitivos, afetivos, sociais e históricos, os quais estão inseridos nas interações e
relações entre os diferentes segmentos. Assegurar o direito a educação escolar em igualdade
de condições de entrada e permanência pela oferta de ensino público e gratuito de qualidade
em todos os níveis de ensino.

A gestão democrática é um elo para a construção do projeto político pedagógico, uma


gestão que busca estabelecer na instituição uma orientação transformadora, a partir da
dinamização de rede de relações que ocorrem dialeticamente, no seu contexto interno e
externo. A gestão democrática no interior da escola média não é um princípio de fácil
consolidação, pois se trata da participação crítica na construção do projeto político pedagógico
e em sua gestão. Para a construção do projeto político pedagógico a autora cita alguns
princípios que devem nortear a escola democrática, pública e gratuita: Liberdade,
Solidariedade, Pluralismo de ideias, Igualdade, Qualidade, Transparência e Participação.

A construção do projeto político pedagógico além de ser de responsabilidade de uma gestão


democrática, deve contar ainda com a colaboração e a assessoria efetivas de profissionais
vinculados às superintendências, coordenadorias ou delegacias regionais, instancias
intermediárias da Secretaria de Estado da Educação. O processo de elaboração,
implementação e avaliação do projeto político pedagógico está vinculado a três níveis de
intervenção educacional, macro, meso e micro.

O órgão do nível macro deve estimular inovações, prestar assessoria técnica às Secretarias de
Educação e garantir recursos financeiros. O nível meso ou intermediário envolve ações ligadas
às orientações e diretrizes legais e ações de intervenção: sensibilizar, mobilizar, assessorar e
supervisionar tecnicamente o trabalho das equipes regionais. O nível micro atinge a escola,
considerado tempo-espaço de elaboração, de concretização e de avaliação do projeto político-
pedagógico.