Você está na página 1de 30

DERRAME PLEURAL

por
Tiago Rodrigues
DEFINIÇÃO:
• “É o acúmulo de uma quantidade excessiva de líquido no
espaço pleural”.

Distúrbios da Pleura e do Mediastino, Capítulo 257


Richard W. Light
Harrison, Medicina Interna, 17ª Edição
DEFINIÇÕES:
• Pleura:
• Membrana que reveste de forma contínua a superfície dos
pulmões;
• Parietal e visceral.

• Espaço Pleural:
• Espaço virtual entre as duas pleuras, contendo pequena
quantidade de líquido (5-15mL).
LÍQUIDO PLEURAL:

• Formado na pleura parietal;

• Gradiente de 0,01mL/kg/h;

• Reabsorvido pela pleura parietal.


FISIOPATOLOGIA:

• ↑ pressão hidrostática; TRANSUDATOS


• ↓ pressão coloidosmótica;

• ↑ permeabilidade dos capilares pleurais;


• Ø à drenagem linfática;
• Infecção; EXSUDATOS

• Hemorragia;
• Vazamento de linfa.
CAUSAS:

• TRANSUDATOS: • EXSUDATOS:

• IC; • Derrame Parapneumônico;


• Cirrose Hepática; • Câncer;
• Sínd. Nefrótica; • Infecções Pleurais (TB);
• Diálise Peritoneal; • Drogas;
• Hipotiroidismo; • Quilotórax;
• Etc. • Etc.
Parábola de
Damosieau
MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS:
• Derrames pequenos costumam ser assintomáticos*;

• Dispneia;

• Tosse;

• Dor torácica (pleurítica);

• Trepopneia (grandes derrames);


MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS:

• Macicez à percussão;

Síndrome de
• Redução ou abolição do MV; Derrame Pleural

• Ausência de FTV;
MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS:
• Derrame demasiado volumoso:

• Abaulamento dos espaços intercostais;

• Desvio contralateral da traqueia.


EXAMES DE IMAGEM:
• Radiografia de tórax:
• Em PA: velamento do seio costofrênico lateral (175-200mL);
• Em Perfil: velamento do seio costofrênico posterior (75-100mL);
• Em Lawrell: lâmina líquida >1cm = >300mL.
EXAMES DE IMAGEM:
• TC de tórax:
• Mais sensível (10mL);
• Solicitada para diagnóstico diferencial.
TORACOCENTESE:
• Ferramenta diagnóstica mais importante;
CRITÉRIOS DE LIGHT
PARÂMETRO TRANSUDATO EXSUDATO
Proteína líquido/proteína sérica ≤ 0,5 > 0,5
LDH líquido/LDH sérica ≤ 0,6 > 0,6
LDH líquido >2/3 do limite não sim
superior de normalidade no soro

GRADIENTE SORO-PLEURAL DE PROTEÍNA


PARÂMETRO TRANSUDATO EXSUDATO
Proteína sérica – proteína do >3,1g ≤ 3,1g
líquido
CAMINHOS PARA O LÍQUIDO:
• Bioquímica;

• Microbiologia;

• Histologia.
TRATAMENTO:
• Na dependência da causa.
MAL POSSO CONTER MINHA
ANIMAÇÃO PARA O CARNAVAL

UHUUUU... OBRIGADO!