Você está na página 1de 7

Pre Hipertensão entre 2,19 milhões de adolescentes e risco futuro para doença

renal terminal

Objetivo: A hipertensão persistente na idade adulta é um principal causa de doença


renal terminal (ESRD). Entretanto valores de pressão arterial (PA) mais baixos, na faixa
de pré-hipertensão, também estão associados a futuras a ocorrência de ESRD não é
clara. Ainda menos claro é o risco potencial de pré-hipertensão precoce que aparece em
adolescência. Para resolver essa questão, examinamos se as medições de PA na faixa
pré-hipertensiva em idade entre 16 e 19 anos predizem ESRD em adultos. Métodos:
Dados médicos sobre 2194635 16-19 anos de idade adolescentes examinados para
aptidão médica antes de militares serviço de 1977 a 2013 foram ligados à ESRD
israelense registro neste estudo de coorte nacional de base populacional. Casos
incidentes de ESRD foram registrados. Modelos de sobrevivência foram aplicados.
Resultados: Durante 35 007 506 pessoas-anos de follow-up (mediana de seguimento de
16,8 anos), houve 690 casos de DRGE, com uma taxa de incidência global de 1,97
casos por 100 000 pessoa-anos. Examina com leituras de PA elevadas no faixa pré-
hipertensiva (BP entre os dias 90 e 95 percentis entre 120 e 139 / 80-89 mmHg)
aumento da incidência de ESRD com uma taxa de risco de 1,32 (Intervalo de confiança
de 95%, 1,11–1,58) ajustado por ano de nascimento, idade ao exame, sexo, IMC,
educação, status socioeconômico e país de origem. Hipertensão (PA acima do percentil
95 ou acima de 140 / 90mmHg) foi associado a uma taxa de risco de 1,44 (95% de
confiança intervalo, 1,17-1,79). Um modelo spline demonstrou um nadir de risco em
valores de PAS tão baixos quanto 94 mmHg. Conclusão: Adolescentes saudáveis,
assintomáticos, com pré-hipertensão têm um risco aumentado de 32% para subsequente
DRT, em comparação com adolescentes com PA ótima.

Palavras-chave: adolescentes, diálise, doença renal em estágio terminal,


hipertensão, pré-hipertensão
Abreviaturas: BP, pressão arterial; DRT renal terminal
doença; TRS, terapia de substituição renal

INTRODUÇÃO
Há uma crescente evidência de que moderadamente elevado no sangue pressão arterial
(PA) é muito mais comum entre as crianças crianças e adolescentes do que se pensava
anteriormente [1 ] Estudos longitudinais acompanharam a PA ao longo do tempo [2]. A
PA anormal durante essas idades freqüentemente se desenvolve hipertensão do adulto,
levantando assim a questão da necessidade acompanhar esses pacientes [3 ]. Os dados
sugerem que assintomáticos danos a órgãos-alvo, como hipertrofia do ventrículo ou
aumento da espessura íntima-média da carótida, são presente em um número substancial
de crianças e adolescentes no momento em que a pressão elevada é detectada [4-
6] . Dados longitudinais rastreamento de pressão arterial elevada na adolescência para
substituir marcadores de lesão vascular em adultos (como aumento da onda de pulso
velocidade, um marcador de rigidez arterial) são escassos [7 ]. Nós publicou
recentemente um estudo demonstrando que adolescentes com hipertensão persistente
têm uma elevação de três vezes mortalidade relacionada ao acidente vascular cerebral
na meia-idade [ 8]. No entanto, não há grandes estudo de coorte ligou a PA anormal na
infância ou adolescência em jovens saudáveis assintomáticos para desfechos renais
[ 9] . Como o dano de órgão alvo precoce foi detectado em crianças e adolescentes com
PA no pré-hipertensivo [ 10] , nosso objetivo foi avaliar a associação de pré-hipertensão
em adolescentes (BP! 90º percentil ou! 120 / 80mmHg e <95º percentil ou
<140/90 mmHg) com ESRD em adultos.

MÉTODOS
População do estudo e avaliação inicial
Um ano antes do recrutamento para o serviço militar, todos adolescentes israelenses
elegíveis para serviços passam por exame médico para avaliar o estado de saúde.
Participação no estudo calças (n ° 2315 984) são questionados sobre o país de origem,
educação (anos de escolaridade formal) e local de residence. A residência é usada para
classificar o status socioeconômico uma escala de 1 (baixa) a 10 (alta), conforme
determinado pela Central Gabinete de Estatística [11 ]. Os recrutas foram solicitados a
fornecer cópias de arquivos médicos, e um médico abrangente a história foi tirada. Eles
também passaram por uma completa exame físico, incluindo medições de linha de base
de peso, altura e BP. IMC foi definido como peso (kg) em roupas leves divididas pela
altura (m) sem sapatos, ao quadrado. A PA foi medida após 5 a 10min de descanso no
posição sentada, com um punho de tamanho adequado à direita braço, ao nível do
coração, utilizando um esfigmomanómetro manual. A BP registrada reflete a média de
dois resultados consecutivos medições feitas na mesma ocasião. Se a BP foi elevado,
acima de um limiar de 140/90mmHg, o recruta foi solicitado a trazer de volta a
documentação de 10 medições no consultório do médico de família. A média destas 10
medições foi então gravado como o PA do examinando. A vareta de urina foi repetida
se os resultados anormais obtido [12] . Qualquer achado persistente de microhematúria
ou mesmo leve proteinúria (1þ) foi então avaliada por um rologist. Uma ultrasonografia
renal foi feita de acordo com nefrologista recomendações. Uma vareta de urina positiva
levou a 24 h coleta de urina para proteína. Todos os examinandos com persistente
hematúria microscópica ou com algum grau de protenuria foram excluídos. Além disso,
usando os códigos de diagnóstico gerados a partir do processo supracitado, os
participantes com condições médicas (que não a hipertensão) que conferir um possível
risco futuro para ESRD foram excluídos. Estes 49 422 examinandos incluíram
adolescentes com tipo 2 comprovado diabetes, lúpus eritematoso sistêmico, vasculite,
anomalias adquiridas dos rins ou do trato urinário, glomerulonefrite, nefrolitíase, doença
renal cística, infecção do trato urinário, hematúria persistente ou proteinúria, e qualquer
doença renal aguda ou crônica (DRC). VigaristaEm seguida, fomos capazes de excluir
todos os examinandos com hematúria microscópica ou proteinúria (ambas com
anomalias da urina conhecidas que tiveram um diagnóstico pediátrico e um código de
diagnóstico documentado e também aqueles com anormalidades recentemente
descobertas que aparecem durante o processo de triagem médica dos roteiros); Assim, a
esmagadora maioria dos examinandos com nefropatia incipiente foram excluídos. Os
critérios de inclusão para o estudo atual foram de 16 a 19 anos anos no momento do
exame do conselho médico, a partir de 1977 a 2013, e ausência de qualquer distúrbio
médico que pode afetar a função renal. Apêndice Fig. 1, http: // links.
lww.com/HJH/A739 ilustra o desenho do estudo e fluxo do paciente. Desde que o
registro completo de diálise começou em 1 de janeiro 1990, aqueles que foram mortos
antes do início do acompanhamento foram excluídos (n ¼ 2095). Examina quem estava
em diálise antes da data do exame do conselho médico (n ¼166) também foram
excluídos.

Categorias de pressão arterial


A PA foi categorizada de acordo com as normas para adolescentes meninos e meninas,
de acordo com os percentis de estatura, do quarto relatório da National High Blood
Pressure Programa de Educação (NHBPEP) Grupo de Trabalho sobre Alta Pressão
Arterial em Crianças e Adolescentes [ 13] . Assim, BP adolescentes entre 16 e 17 anos
foram classificados como ideal, préhipertensão ou hipertensão de acordo com Percentil
de PAS ou PAD (<90º percentil! 90º percentil para o <95º percentil e o 95º percentil,
respectivamente). Para aqueles examinados em idades entre 18 e 19 anos, a cátions de
PA ótima (<120mmHg PAS e <80mmHg PAD), préhipertensão (PAS ou PAD! 120
mmHg ou 80 mmHg, respectivamente, mas abaixo de 140 / 90mmHg), e hipertensão
(PAS! 140 mmHg e / ou PAD! 90 mmHg) foram usados.

Registro de doença renal em estágio final


A base de dados da ESRD de Israel é uma autoridade administrativa nacional. registro
mantido pelo Ministério da Saúde [ 14]. Contém informações sobre pacientes que
recebem qualquer forma de terapia de terapia (TRS), ou seja, hemodiálise, diálise
peritoneal ou transplante renal. Todas as unidades de diálise de nefrologia em Israel
relatam novos pacientes com TRS ao Ministério da Saúde. O banco de dados inclui
dados demográficos que são validados por ligação periódica com o registro
populacional israelense. UMA diagnóstico primário único é registrado para cada novo
paciente em a base de dados da ESRD pelo nefrologista responsável [ 14] . O início da
DRT foi definido como a data de início da tratamento dialítico ou a data do transplante
renal, o que ocorrer primeiro e todos os casos de ESRD a partir de 1 de Janeiro 1990 a
31 de dezembro de 2014 foram incluídos. Os conselhos de revisão institucional do
Departamento de Defesa de Israel Forças e do Sheba Medical Center aprovaram o
estudo.

Análise estatística
As taxas brutas de incidência de DRT foram calculadas como número de casos de IRCT
divididos pelo número total de Pessoaanos em cada categoria de BP. Kaplan não
ajustado A análise de sobrevivência Meier foi realizada para as categorias de PA e para
a incidência cumulativa de ESRD. Cox promodelos de riscos portionais foram usados
para estimar o perigo e 95% de intervalo de confiança (IC95%) de SBP ou DBP (como
variáveis contínuas) ou categoria de BP por tempo para ESRD em quatro modelos: não
ajustado (Modelo 1), minimamente ajustado (Modelo 2) e mais duas variáveis ajustadas
modelos (Modelos 3 e 4). O acompanhamento de cada participante foi medido de 1 de
janeiro de 1990, até o início do TRR (para pacientes com ESRD), morte, ou 31 de
dezembro de 2014, já chegou primeiro. Em um modelo minimamente ajustado, o PB
categoria foi controlada para idade no início do up, ano de nascimento e sexo.
Analisamos cada uma das riates separadamente em um modelo de regressão de Cox
'univariada'. As variáveis incluídas IMC, educação categorizada em quatro grupos (9,
10, 11 e 12 ou mais anos de escolaridade), status socioeconômico residencial dividido
em três grupos (baixa, intermediária e alta), local de residência (urbano vs. rural), país
de nascimento e país de origem (ou seja, pai ou país de nascimento do avô paterno, se o
pai fosse Nascidos em Israel) categorizados como Europa e países de emigração da
Europa, Norte da África, Etiópia, Ásia ou Israel. Todas as variáveis encontradas como
estatisticamente significantes no modelos univariados foram introduzidos no
multivariado modelo de forma gradual. Análises de sensibilidade adicionais incluíram
estratificação por sexo, restrição a adolescentes com saúde saudável em inscrição e
restrição àqueles recrutados no primeiro década do estudo (19771986). Todas as
análises foram repetido com SBP ou DBP (como variáveis contínuas) ou com grupos
BP (préhipertensão e hipertensão comparado com a PA ótima). Estas análises
estatísticas foram conduzido usando o software IBM SPSS, versão 23 (IBM, Armonk,
Nova Iorque, EUA). Investigar a forma da associação BPESRD em o intervalo
nãohipertensivo, usamos multivariable modelos de spline de regressão. Os resultados
são mostrados como o natural
log da razão de risco para DRT em função da PAS até 140mmHg ou DBP até 90mmHg.
Modelos spline foram realizadas utilizando SAS 9.4 (SAS Institute, Cary, North
Carolina, EUA).

RESULTADOS
Características da amostra de estudo Características detalhadas da coorte do estudo,
incluindo variáveis demográficas, são mostradas na Tabela 1. A coorte de estudo
compreendeu 2194 635, 1619 anos de idade ees (58,3% homens), dos quais 1465733
(66,8%) tiveram PA, 442 077 (20,1%) préhipertensão e 286 825 (13,1%) hipertensão.
Os valores médios da PA foram de 112/69 Æ 10 / 7mmHg para PA ótima, 123/77 Æ 8 /
6mmHg para préhipertensão e 134/78 Æ 9 / 9mmHg para hipertensão. Excesso de peso
e obesidade (definida como percentis de IMC! 85, <95 e .95, respectivamente)
aumentaram gradualmente entre os grupos; estavam com sobrepeso ou obesos no grupo
de PA ótimo, comparado com 25,4% no grupo hipertenso. Categorias de pressão arterial
e risco para doença renal em estágio final Durante 35007506 pessoasanos de followup
(mediana Lowup de 16,8 anos; intervalo interquartil de 9,0 a 25,0 anos), 690
participantes (529 homens) desenvolveram ESTR ( Tabela 2) , em 363 normotensos,
198 préhipertensos e 129 hiperadolescentes tensos (Apêndice Fig. 1, http: //links.lww.
com / HJH / A739). A idade no início do TRS foi de 40,7 a 8,4 anos na média. A
incidência bruta foi de 1,97 casos de DRGE por 100.000 anos pessoa, aumentando de
1,57 por 100.000 pessoas anos em pacientes normotensos a 2,65 por 100.000 pessoas
anos no grupo préhipertensivo e de 2,94 por 100.000 pessoaanos no grupo com Fig. 1,
http://links.lww.com h/iHpJeHrte/Ans7ã3o9 )( A. nexo Dos 690 pacientes com DRT,
84,8% iniciaram a hemodiálise e 15,2% iniciaram diálise peritoneal. Nenhum paciente
teve transplante renal preemptivo. Em um modelo não ajustado de Cox, cada elevação
de 1 mmHg de PAS e PAD estiveram associadas a um risco aumentado de 2,3% (razão
de risco: 1,023; IC de 95%, 1,017–1,029) e 2,6% risco aumentado (taxa de risco: 1,026;
IC 95%, 1,016–1,035) de ESRD, respectivamente ( Tabela 3) . O risco, embora
atenuado ajustada por idade no exame, ano de nascimento, sexo, IMC, origem,
educação e status socioeconômico (Modelo 4), permaneceu estatisticamente
significante, com risco proporções de 1,010 e 1,011 para cada aumento de 1 mmHg na
PAS ou PAD, respectivamente (P = 0,003 para PAS; P = 0,023 para PAD). Análise não
ajustada de KaplanMeier que descreve as dência nos três grupos de PA é mostrada na
Fig. 1 . Ajustado A análise de Cox é mostrada no Apêndice Fig. 2, http: //links.lww.
com / HJH / A740 . No modelo multivariado (Modelo 4), préhipertensão foi associado
com aumento de 32% no risco de desenvolver DRT (taxa de risco: 1,32; IC 95%, 1,11–
1,58). PA no hipertexto faixa tensa foi associada com maior risco (razão de risco: 1,44;
IC95%, 1,171,79) ( Tabela 4) . Quando os adolescentes saudáveis com valores de PA no
faixa hipertensiva foram estratificados por sexo, os homens apareceram para mostrar
uma associação ajustada multivariada mais forte razão ardente: 1,53; IC95%, 1,20–1,95)
do que as mulheres (risco proporção: 1,26; IC95%, 0,81–1,96) para DRT, mas essa
diferença não foi estatisticamente significante (Apêndice Tabelas 1 e 2,
http://links.lww.com/HJH/A740) . As associações de préhipertensãov e DRT
persistiram em uma análise de sensibilidade para aqueles com saúde não prejudicada
status na inscrição (taxa de risco: 1,43; IC 95%, 1,15–1,78) (Apêndice Tabela 3,
http://links.lww.com/HJH/A740 ) ou quando a análise foi limitada aos inscritos no
primeiro década do estudo (Anexo Tabela 4, http: //links.lww. com / HJH / A740) . Nos
modelos spline de regressão multivariada, a relação de A PAS com DRT foi positiva e
contínua, começando em baixa como 94 mmHg (Fig . 2) . O limiar de risco para DBP
foi evidente a 65mmHg (Apêndice Fig. 3, http : //links.lww. com / HJH / A740) .

Doença renal terminal


Cada caso de DRT recebeu um diagnóstico formal baseado terreno clínico e, às vezes
patológico. Análise de DRT provoca nos três grupos (Tabela 5 do Anexo,
http://links.lww.com/HJH/A740) para causas que são 1% do casos totais e acima
revelaram que a rática préhipertensiva lescentes apresentaram maior taxa de doença
vascular renal hipertensão, doença vascular renal não especificada, glomeruloesclerose
segmentar e esclerodermia com adolescentes normotensos. Curiosamente, adolescentes
com hipertensão (e não préhipertensão) teve maior taxa de DRT em decorrência de
diabetes tipo I ou tipo II, doença policística doença renal e glomerulonefrite não
especificada. ESRD devido ao diabetes foi visto em 26,1% dos adolescentes
normotensos mais recentes que desenvolveram ESRD e em 33,9% dos ESRD casos em
adultos com história de hipertensão na adolescência.

DISCUSSÃO
Dano precoce do órgão alvo foi detectado em crianças cuja PA foi repetidamente na
faixa préhipertensiva, que indica a relevância clínica desta categoria de PA [10 ] Está
ligado a um índice de massa do VE elevado, disfunção diastólica, aumento da
íntimamédia Carotídea espessura e rigidez arterial [15 ]. No entanto, este é um dos
poucos estudos para demonstrar uma associação entrePréhipertensão do adolescente e
futuro órgão alvo clínico danificar. Em uma coorte sueca de 1207.141 militares do sexo
masculino conscritos, o risco associado à elevação da PA no total e mortalidade
cardiovascular na meiaidade foi mais consistente DBP do que para SBP. No entanto, o
limiar de risco foi 90mmHg, isto é, apenas no hipertenso e não no intervalos
préhipertensivos [ 16] . Da mesma forma, um estudo de casocontrole aninhado baseado
em registro de Homens suecos com 1819 anos relataram que o eritrócito taxa de
sedimentação, proteinúria, IMC e PA são todos precoces preditores de DRT na meia
idade [ 17]. Sundin et al. escolheu BP 'normal' (120129 / 8084mmHg) como referência
alcance. Nesse estudo, adolescentes com PA normal alta (130–139 mmHg / 85–89
mmHg), equivalente à parte superior limite de préhipertensão, não apresentou risco
aumentado para ESRD (taxa de risco: 1,19; IC 95%, 0,931,51), e apenas adolescentes
com hipertensão grau I tinha um risco significativo de DRT futura (taxa de risco: 1,45;
95% CI, 1,121,88), com magnitude semelhante à do adolescentes hipertensos em nosso
estudo. Em recente metanálise, Garofalo et al. reportou que diminuição da taxa de
filtração glomerular estimada 6,6% dos participantes. A presença de préhipertensão e
hipertensão foi associada a um aumento do risco renal [risco relativo de 1,19 (IC 95%,
1,071,33; I 2 = 23,8%) e 1,76 (IC 95%, 1,581,97; I 2 ¼ 37,7%), respectivamente].
Embora realizado na população em geral, e não em adolescentes e apesar do fato de que
o risco referido foi mais evidente na idade avançada, este estudo demonstra que o risco
elevado começa no préhipertiro gama intensiva [ 18] . Quando as mulheres foram
analisadas separadamente, a associação foi atenuado e após o ajuste para o IMC
tornouse não significativas, mas as diferenças entre os sexos não foram estatisticamente
significativo. Isto pode estar relacionado com o relativamente pequeno número de casos
de DRCT em nossa coorte (e subseqüentemente menor poder estatístico). Várias
limitações deste estudo merecem consideração. Primeiro, para a maioria dos
examinandos, as medidas da PA foram único sentado em centros de recrutamento
militar, um incomum definição para os examinandos. Examinadores com hipóteses
limítrofes não se solicitou a realização de préhipertensão ou sua triagem em múltiplas
medições da PA clínica. O O limiar de 140/90 era «estrito» e não tinha em conta os
valores mais baixos observados entre os examinandos de 16 a 17 anos de idade. A PA
ambulatorial não foi monitorada, nem a PA domiciliar medições registradas. Por isso,
uma variante de "bata branca" hipertensão arterial (HAB) ou 'préhipertensão do avental
branco' é um possibilidade distinta. No entanto, uma definição precisa de WCH em falta
de crianças, com freqüências que variam de tão baixas quanto 1% a 44% [19 ]. Como as
crianças com WCH eram demonstrou ter maior índice de massa VE que normotensivo
as crianças [20,21] , é possível que elas sejam incluídos no grupo préhipertensão.
Também o fato de que os examinandos na faixa de hipertensos foram solicitados a
retornar com 10 medidas de PA, tomadas em diferentes ocasiões em um clínica
ambulatorial, poderia ter criado uma regressão para o fenômeno médio. Essas medições
foram tomadas em diferentes cenários, provavelmente alguns eram mais precisos do que
outros, mas em geral são esperados para gerar um razoável valor médio preciso, e
também mitigar alguns dos efeito casaco, relacionado ao estresse no dia do
recrutamento. Não tivemos dados sobre o tratamento antihipertensivo em inscrição.
Assumimos que nenhum tratamento médico foi dado ao grupo "préhipertensivo" e
apenas um grupo muito pequeno uma minoria de adolescentes hipertensos foi tratada.
Outra limitação é a falta de dados longitudinais, como acompanhamento das medidas de
PA na idade adulta, acompanhamento IMC e assim por diante. Os valores da taxa de
filtração glomerular não foram estimados inscrição. Consequentemente, alguns
participantes que A ESRD tratada em sequência pode ter estágios da DRC assintomática
ou não detectada. No entanto, como A inscrição no estudo incluiu uma linha de base
detalhada avaliação médica, peso, altura, PA e vareta de urina teste e, como resultado,
critérios de exclusão definidos, é improvável que nossos resultados seriam
significativamente influenciados por casos precoces de DRC. Além disso, a DRC é
extremamente rara em a idade de 17 anos [22 ]. Embora a microalbuminúria não possa
ser totalmente detectado por esta triagem, outros mais formas de nefropatia incipiente
seriam detectadas e excluídos. Podemos supor, com um alto grau de certeza, que a
presença de microalbuminúria em um caso contrário adolescente saudável seria, por si
só, um resultado de BP [ 2] . Dados sobre tabagismo não foram obtidos em nossa
coorte; portanto, Não há informações sobre este fator de risco para doença renal. O
estudo atual tem pontos fortes notáveis. Incluía um coorte muito grande, de âmbito
nacional, de ambos os sexos. Detalhado, avaliações clínicas padronizadas, juntamente
com acompanhamento e documentação abrangente da ESRD, foram obtidos. Assim, as
fontes potenciais de seleção viés são pequenos. A amostra total do estudo passou por
avaliações médicas na adolescência e incluiu medido em vez de reportar peso, altura e
PA valores. Aos 16 a 17 anos, classificamos a PA de acordo às normas pediátricas de
PA, que são aceitas por todos os sociedades tensivas, levando em conta altura, idade e
sexo, permitindo assim generalização de nossos resultados [ 11]. Por isso razão, o nadir
que relatamos de 94 mmHg SBP é um pouco inferior ao geralmente aceito (como a
maioria dos estudos analisados pontos de corte de adultos de 120/80 e 140/90 mmHg).
O trabalho sistemático de todos os recrutas nos permitiu excluir 49422 examinados que
tinham distúrbios médicos potencialmente relacionada ao insulto renal presente ou
futuro, diabetes mellitus, anomalias congênitas, glomerulonenefrite e vários outros. Esta
exclusão estrita critério está faltando na maioria dos estudos de coorte suspeita de
efeitos da PA precoce. Com base neste critério, 398 casos de ESRD que se
desenvolveram em um grupo relativamente pequeno de examinados, foram omitidos.
Os dados sociodemográficos disponíveis nos permitiram ajustar o risco de ESRD para
status socioeconômico, educação, e país de origem; todos os possíveis fatores de
confusão. Podese argumentar que a obesidade causa DRT por meio da elevação de BP
e, como tal, incluindo o IMC no nosso modelo multivariado seria um superajuste. Ainda
assim, como a obesidade é causalmente associada à DRT por muitas outras vias
(diabetes, glomerulopatia relacionada à obesidade, etc.), nós avaliaram a relação
BPESRD independentemente do IMC. A heterogeneidade da nossa grande coorte, com
examinados originários de quatro continentes, apóia a generalização capacidade dos
nossos resultados. Em comparação, em um dos únicos estudos que encontramos em que
crianças menores de 18 anos (em que a BP foi definida de acordo com os critérios do
NHBPEP) foram seguidos até o desfecho clínico (mortalidade), a coorte estava restrito a
4857 crianças índioamericanas do Pima e tribos Tohono O'odham [ 23] . Hipertensão na
infância neste grupo étnico específico foi significativamente associado com morte
prematura por causas endógenas (incidência razão de taxa: 1,57; 95% CI, 1,102,24).
Assim como as definições dos limiares de hipertensão em adultos ainda estão em
debate, com o julgamento do SPRINT aumento da morbidade e mortalidade a partir de
De 120mmHg de PAB em adultos não diabéticos com risco cardiovascular [24] , as
definições de limiar em crianças e os adolescentes também estão longe de serem
estabelecidos. Nós demonstraram que, pelo menos no que diz respeito aos desfechos
para SBPs, não há virtualmente nenhuma 'curva J' [25 ] e que o risco aumenta com o
aumento da PA e diminui com a diminuição BP para um nadir de 94 mmHg. Ainda é
possível que um concorrente risco com a mortalidade melhoraria as condições
existentes 'J curve'. Não tivemos dados de mortalidade para provar ou negar fenômeno
de risco concorrente. Ainda assim, com a baixa incidência da morte nesta jovem coorte,
um grande desvio de nossa resultados atuais não são esperados. Em conclusão, embora
o risco absoluto de ESRD atribuível à préhipertensão é baixo, o risco relativo é
substancial, especialmente em homens. Nosso estudo sugere a necessidade para
reavaliar as definições de limiar, bem como para reavaliando estratégias de triagem e
acompanhamento para
centavos, mesmo com PA levemente elevada.