Você está na página 1de 63

Profa. Mariana A.

Giannotti
Estrutura da Aula

• O que é Sensoriamento Remoto


• REM
• Atmosfera e Janelas Atmosféricas
• Assinatura Espectral
• Comportamento Espectral dos Alvos: Vegetação,
Solos, Água, Urbano
• Tipos de Resoluções: Espacial, Espectral,
Radiométrica e Temporal
• Realce de Contraste
Sensoriamento Remoto
Crescente
capacidade de
observação da
Terra

Alguns
centrímetros a até
quilômetros de
resolução espacial

Bandas espectrais:
visível ao radar

Fontes periódicas
de informações:
estudos
multitemporais 3
Fonte: adaptado de Gilberto Câmara (INPE)
Mais do que uma imagem bonita… Alasca
Cores nas imagens de satélite
representam valores e dados Landsat, Rio Betsiboka,
sobre a Terra. Madagascar.
O que é o Sensoriamento Remoto?

Utilização conjunta de sensores e


equipamentos para:
• processamento de dados, equipamentos de
transmissão de dados, colocados a bordo de
aeronaves (ou outras plataformas), com o objetivo
de estudar eventos, fenômenos e processos que
ocorrem na superfície do Planeta Terra, a partir do
registro e da análise das interações entre a REM
(Radiação EletroMagnética) e as substâncias que os
compõem em suas mais diversas manifestações.

(Adaptado de Novo, E.M.L., 2008)


Quando a energia incide na superfície terrestre, parte é
absorvida, parte é refletida de volta para o espaço.
Image Science & Analysis Laboratory, NASA Johnson Space Center - ISS007E10807
Sensores medem
a energia refletida
da superfície
terrestre.
Sensoriamento Remoto
• Elementos fundamentais
– Energia eletromagnética (B)
– Fonte ( A ),( D )
• Sol ou fonte eletrônica
– Objeto ( C )
– Sensor ( D )
• Objetivo
– Detectar a interação entre a
radiação eletromagnética (REM)
e os objetos na Terra
– Obter uma imagem

Fonte: LGP / EPUSP


Radiação Eletromagnética (REM)

• Fontes de REM
Naturais
– SOL
– TERRA
Artificiais
– RADAR
– LASER
– SONAR
A escolha depende do
propósito, precisão requerida
e custos envolvidos
Espectro Eletromagnético

✓ Intervalo contínuo de energia em


comprimento de onda. Divisão didática.

Fonte: adaptado de Nasa (2013)


Espectro Eletromagnético

• Faixas importante para SR


– Faixa do visível ao infravermelho
– Faixa do microondas (RADAR) Fonte: LGP / EPUSP
Os sensors do Landsat foram desenhados para detectar
comprimentos de onda do visível e infravermelho.
Janelas Atmosféricas

Bandas de Absorção da
atmosfera
• Regiões do ESPECTRO ELETROMAGNÉTICO (E.E.) para os
quais a atmosfera é opaca, não permitindo a passagem
da RADIAÇÃO ELETROMAGNÉTICA (REM)

Janelas atmosféricas

• Regiões do E.E. onde a atmosfera é transparente à


radiação proveniente do Sol
Janelas Atmosféricas

Air Force Cambridge


Research Lab.
Radiação Eletromagnética (REM)

• A REM interage de forma diferenciada com os materiais,


podendo ser absorvida, transmitida ou refletida.

Fonte: Adaptado de Lillesand et al, 2004 (p.12).


Comportamento Espectral dos Alvos

I = Incidente A = Absorvida T = Transmitida R = Refletida

Fonte: LGP / EPUSP


Assinatura Espectral: intensidade relativa
com que cada corpo reflete ou emite a
REM nos diversos comprimentos de onda

(curvas de reflectância x comprimento de onda)


Assinatura Espectral Amostras representativas
1 2 3 SPOT 4
Pan
Reflexão dos alvos, como aparecerão na
1 2 3 4 IKONOS
Pan
imagem (brilho)

1 2 3 4 CBERS CCD
5 - Pan

% 1 2 3 4 LANDSAT TM / EM+ 5 7
8 - Pan - ETM+
60

50
Solo

40
Reflectância

30

20 Vegetação

10
Água
0
0,4 0,6 0,8 1,0 1,2 1,4 1,6 1,8 2,0 2,2 2,4 2,6
m
Vermelho

Comprimento de onda
Verde
Azul

Infra-vermelho Infra-vermelho
próximo médio
20 Visível
Fonte: INPE
Imagem de Satélite

Fonte: Nasa
Imagem de Satélite

Fonte: Nasa
Comportamento Espectral dos Alvos

O que é? É o estudo da reflectância espectral


de alvos (objetos) como a vegetação,
solos, minerais e rochas, água

Ou seja: É o estudo da interação da REM com


as substâncias da superfície terrestre.
Comportamento Espectral dos Alvos

Fatores que interferem nas medidas do


comportamento espectral dos alvos

A) Método de aquisição dos dados

B) Geometria da aquisição dos dados

C) Parâmetros atmosféricos

D) Parâmetros relativos ao alvo


Fonte: Teresa G. Florenzano
Água
Líquida (0,38 a 0,7 m) = baixa reflectância, acima de 0,7 m água absorve toda
REM
Nuvens (0,38 a 2,5 m) altissima reflectância
Neve (0,7 a 1,2 m) = alta reflectância , decréscimo rápido, (1,4 e 2,0 m) baixa
ref.

Fonte: LGP / EPUSP


Solos

Umidade, matéria orgânica, textura, rugosidade e ferro.

Fonte: LGP / EPUSP


Vegetação
Pigmentos
da Estrutura celular
Conteúdo de água
folha interna da folha Fatores determinantes
da reflectância da folha

80

70
Absorção por clorofila  e  Absorção por água Bandas de
60 xantofila, carotenos, absorção

50
Reflectância

40

30
(%)

20

10

0
0.4 0.6 0.8 1.0 1.2 1.4 1.6 1.8 2.0 2.2 2.4 2.6
Comprimento de onda (µm)

Visível Infravermelho
Infravermelho Região
Azul
Verde
Vermelho

próximo Infravermelho médio espectral

Clorofila (0,45 a 0,67 m) Fonte: Laerte Guimarães Ferreira (UFG – LAPIG)
Solos x Vegetação
0.8

RED

NIR

SWIR
Solo
Veg.
0.6
Reflectância

0.4

0.2

0.0
400 800 1200 1600 2000 2400
Comprimento de Onda (nm)

Fonte: Laerte Guimarães Ferreira (UFG – LAPIG)


Urbano: vários materiais
Urbano: vários materiais
Comportamento Espectral: Alvos Urbanos
Sup. limpa, canelada

Revestida, oxidada

Fonte: Souza, Kux (2011)


Comportamento Espectral: Alvos Urbanos
Comportamento Espectral Asfalto

Fonte: Resende et al. 2012


Catálogo de Imagens
Catálogo de Imagens
Tipos de Resolução

✓resolução espectral

✓resolução espacial

✓resolução radiométrica

✓resolução temporal
Satélites e Sensores: Landsat 7
CARACTERÍSTICAS DOS IMAGEADORES
Imageadores > TM (LANDSAT 5) ETM+ (LANDSAT 7)
Bandas espectrais 0,45 - 0,52 0,45 - 0,52
0,52 - 0,60 0,53 - 0,61
0,63 - 0,69 0,63 - 0,69
0,76 - 0,90 0,78 - 0,90
1,55 - 1,75 1,55 - 1,75
10,4 - 12,5 10,4 - 12,5
2,08 - 2,35 2,08 - 2,35

0,52 - 0,90 (pan)


Resolução espacial (m) 30m 30 m
120 m (termal) 60 m (termal)

15 m (pan)
Período de revisita 16 dias 16 dias
Largura da faixa imageada 185 km 185 km
Satélites e Sensores: ASTER
The Advanced Spaceborne Thermal Emission and Reflection Radiometer (ASTER)

Spatial Temporal
Subsystem Bands Swath Width Spectral Range
Resolution Coverage
Band 1: 0.52-0.60 um
3-Nadir bands, Band 2: 0.63-0.69 um
VNIR 15 m 60 km Band 3: 0.76-0.86 um
16 days
1-Backward looking
Band 3B: 0.76-0.86 um

Band 4: 1.600-1.700 um
Band 5: 2.145-2.185 um
Band 6: 2.185-2.225 um
SWIR 6 bands 30 m 60 km Band 7: 2.235-2.285 um
16 days

Band 8: 2.295-2.365 um
Band 9: 2.360-2.430 um

Band 10: 8.125-8.475 um


Band 11: 8.475-8.825 um
TIR 5 bands 90 m 60 km Band 12: 8.925-9.275 um 16 days
Band 13: 10.25-10.95 um
Band 14: 10.95-11.65 um
Satélites e Sensores: AVIRIS
Airborne Visible Infrared Imaging Spectrometer
– Altitude de 20 km
– 224 bandas entre 0,4 a 2,5 m
– NASA
Tipos de Resolução

✓resolução espectral

✓resolução espacial

✓resolução radiométrica

✓resolução temporal
CBERS (2006) – 20m de resolução
Aster (2006) – 15m de resolução
Ikonos (2003) – 1m de resolução
Tipos de Resolução

✓resolução espectral

✓resolução espacial

✓resolução radiométrica

✓resolução temporal
Resolução Radiométrica
Resolução
Radiométrica

a) b)

Efeitos da mudança da resolução


radiométrica sobre o contraste
das imagens

c) d)
Número de níveis de quantização:
(a) 2
(b) 4
(c) 8
(d) 16
(e) 32 e) f)
(f) 64
Tipos de Resolução

✓resolução espectral

✓resolução espacial

✓resolução radiométrica

✓resolução temporal
Imagens de Satélite
45
50 Vetor padrão do pixel (1,1)
56 45
32
50
1
56
2 32
3
4

Fonte: LGP / EPUSP


Realce de cores
Composição cor natural

R - banda 3
G - banda 2
B - banda 1
Realce de cores
Composição falsa cor

R - banda 5
G - banda 4
B - banda 3
Realce de cores
Composição falsa cor

R - banda 4
G - banda 5
B - banda 3
Realce de Contraste

• OBJETIVOS:

– Melhorar a qualidade visual das imagens

– Enfatizar alguma característica de interesse

para uma aplicação específica


Realce de Contraste
Histograma

No DE
PIXELS

NÍVEL DE CINZA

Fonte: Crosta, 1993

Amplitude observada no eixo dos níveis de cinza é


proporcional ao contraste
Realce de Contraste
Histograma

Fonte: Crosta, 1993


Histograma da Banda 3 sem
realce

Banda 3 – Imagem sem


realce

Histograma da Banda 3 com realce


linear Banda 3 – Imagem com realce
linear
Realce de Contraste
Contraste
Realce de Contraste
Manipulação do Histograma
Realce de Contraste
Realce Linear

Y=AX+B
Imagem de Satélite
45
50 Vetor padrão do pixel (1,1)
56 45
32
50
1
56
2 32
3
4
Produtos

Imagens

Fonte: Mauricio Moreira, INPE


Bibliografia

• CRÓSTA, A. P. Processamento digital de imagens de


sensoriamento remoto. Edição revisada. Campinas.
IG/UNICAMP, 1993.
• NOVO, E. M. L. M. Sensoriamento remoto -
princípios e aplicações. Editora Edgar Blücher, 1989,
308p.
Links com referências

• https://www.nrcan.gc.ca/node/9309

• http://www.itc.nl/library/papers_2009/general/PrinciplesRemoteSensin
g.pdf

• http://www.inpe.br/unidades/cep/atividadescep/educasere/apostila.ht
m

• http://www.dsr.inpe.br/vcsr/files/capitulo_2.pdf

• http://landsat.gsfc.nasa.gov/wp-
content/uploads/2012/12/How2make.pdf

• http://www.nrcan.gc.ca/earth-sciences/geomatics/satellite-imagery-air-
photos/satellite-imagery-products/educational-
resources/9309?destination=node/1430