Você está na página 1de 9

FACULDADE DE ARQUITETURA E URBANISMO DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

PEF2602 - Estruturas na Arquitetura II


PRIMEIRA AVALIAÇÃO 2015

Nome: Gabarito No USP:

1a Questão (3,0) O cabo esquematizado abaixo está sujeito a cargas verticais P   50  n  em kN,
sendo n o último algarismo não-nulo de seu número USP. Determine as reações de apoio, a altura yC
e as forças normais nos trechos do cabo. Dimensione o diâmetro da seção transversal do cabo (  ),
sabendo que a tensão de ruptura do material é  r  800MPa e o sistema deve trabalhar com um
coeficiente de segurança s  2 em relação às cargas de ruptura.
Note que, sendo os apoios desnivelados, o empuxo resultante em um ponto de apoio provoca
momentos em relação ao outro ponto de apoio!

A
Unida
Grandeza Valor
de
HA 5P kN
1 3m
yc 4m VA 3P/2 kN
HB 5P kN
C B VB P/2 kN
2 3
N1 5.2202P kN
D
P
N2 5.0249P kN
P 5.0249P
10m 10m 10m
N2 kN
yc 3 m

d 0,01289 P
cm
(P em Newtons)

1. Reações de apoio:

  H
FX
A  HB  0  H A  HB  H ;  V
FY
A  VB  2P  0  VA  VB  2P
direita

 V
M ( A)
B  30  H  3  P  10  P  20  0 ; 
M ( D)
 VB  10  H  1  0  H  10VB

P 3P
 V
M ( A)
B  30  10VB   3  P  10  P  20  0  VB 
2
 VA 
2
 H  5P

2. Ordenada yC:
esquerda
3P

M (C )
 VA  10  H  yC  
2
 10  5P  yC  0  yC  3
FACULDADE DE ARQUITETURA E URBANISMO DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PEF2602 - Estruturas na Arquitetura II
PRIMEIRA AVALIAÇÃO 2015

Nome: Gabarito No USP:

3. Esforços nos trechos:

H 5P
i x y   x    y 
2 2
cos i  x Ni  
i i cos  i cos  i

1 10 3 10,440 0,95783 5,2202P

2 10 1 10,050 0,99504 5,0249P

3 10 1 10,050 0,99504 5,0249P

4. Diâmetro do cabo:

N max N 
 max   12  r
A  
 d
4
s

4sN1 4  2  5.2202  P 4  2  5.2202


 d   P  1, 289  104 P
 r   800  10 6
  800  10 6

(P em Newtons, d em metros).

n P (kN) HA=HB VA VB N1 N2=N3 d (m) d (cm)


1 51 255 76.5 25.5 266.2 256.3 0.02911 2.91
2 52 260 78.0 26.0 271.5 261.3 0.02939 2.94
3 53 265 79.5 26.5 276.7 266.3 0.02968 2.97
4 54 270 81.0 27.0 281.9 271.3 0.02995 3.00
5 55 275 82.5 27.5 287.1 276.4 0.03023 3.02
6 56 280 84.0 28.0 292.3 281.4 0.03050 3.05
7 57 285 85.5 28.5 297.6 286.4 0.03077 3.08
8 58 290 87.0 29.0 302.8 291.4 0.03104 3.10
9 59 295 88.5 29.5 308.0 296.5 0.03131 3.13
FACULDADE DE ARQUITETURA E URBANISMO DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PEF2602 - Estruturas na Arquitetura II
PRIMEIRA AVALIAÇÃO 2015

Nome: Gabarito No USP:

2a Questão (3,5): Determine as reações de apoio e as forças normais nas barras da treliça
esquematizada na figura abaixo. Considere F1  50  5n e F2  100  10n , em kN, sendo n o último
algarismo não-nulo de seu número USP.

Esforço Valor [kN]


VA
HB
VB
N1
N2
N3
N4
N5
N6
N7
N8
N9

Reações de apoios
∑ Fx = 0 → HB = 0
∑ Fy = 0 → F1 + F2 – VA – VB
VA + VB = F1 + F2
∑ MB = 0 → 3F2 – 6VA + 9F1 = 0
VA = [kN]

Substituição do VA, acha-se o VB


VA + VB = F1 + F2
+ VB = F1 + F2

VB = F1 + F2 – [kN]
FACULDADE DE ARQUITETURA E URBANISMO DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PEF2602 - Estruturas na Arquitetura II
PRIMEIRA AVALIAÇÃO 2015

Nome: Gabarito No USP:

Forças normais das barras

Nó C

∑ FV = 0 → N4 senα – F1 = 0
N4 → N4 =
∑ FH = 0 → N1 + N4 cosα = 0
N1 + x 0,6 = 0 → N1 = – x 0,6

Nó A

∑ FV = 0 → N5 + N6 cosβ + VA = 0
N5 = – VA – N6 cosβ → N5 = – – N6 0,55
Substituir o N6 para achar N5
∑ FH = 0 → N2 – N1 – N6 cosβ = 0

N6 =
Substituir o N2 para achar N6
Nó B

∑ FV = 0 → VB + N9 senβ = 0
F1 + F2 – + N9 0,55 = 0
FACULDADE DE ARQUITETURA E URBANISMO DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PEF2602 - Estruturas na Arquitetura II
PRIMEIRA AVALIAÇÃO 2015

Nome: Gabarito No USP:

N9 = –

∑ FH = 0 → – N9 cosβ – N3 = 0

N3 = – { – x 0,83}

Nó F

∑ FV = 0 → N7 = 0
∑ FH = 0 → N2 = N3 = 0

N2 = – { – x 0,83}
Nó D

∑ FH = 0 → – N4 cos α + N8 cos β = 0
– 0,6 + N8 0,83 = 0

N8 =

Gabarito
FACULDADE DE ARQUITETURA E URBANISMO DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PEF2602 - Estruturas na Arquitetura II
PRIMEIRA AVALIAÇÃO 2015

Nome: Gabarito No USP:

3ª Questão (3,5) A treliça mostrada na figura abaixo está sujeita a uma carga horizontal de 20 kN.
Dimensione as barras 3 e 5, ambas com a mesma seção transversal, escolhendo, entre os perfis dados
na tabela em anexo, aquele que permita a máxima economia. Adote um coeficiente de segurança
s=1,5. O material tem tensão de escoamento  e  250MPa , e módulo de elasticidade E  210GPa .

Provas A e C
N3 (kN) -8,0
N5 (kN) -40,0
Perfil escolhido 90 x 50 x 4,5 mm

Provas B e D
N3 (kN) 31,25
N5 (kN) 31,25
Perfil escolhido 60 x 40 x 4,5 mm

1. Reações de apoio
 Fx  0  H A  20kN 
F  0  V V
y A B

 M  0  20  3  V
A B  4,8  0
VB  12,5kN 
VA  12,5kN 
FACULDADE DE ARQUITETURA E URBANISMO DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PEF2602 - Estruturas na Arquitetura II
PRIMEIRA AVALIAÇÃO 2015

Nome: Gabarito No USP:

2. Cálculo das forças normais nas barras da treliça por equilíbrio dos nós

3,0 m
1,8 m 3,84 m
3m
b
2,4 m  2, 4
cos    0, 625
2, 4 2,4 m 3,84
cos b   0,8
3, 0 3
sin    0, 78125
1,8 3,84
sin b   0, 6
3, 0

N3 F x 0
 N1 -20  N 3  cos +N1  cos b  0
b 20  N 3  0, 625
20 kN A N1   25  0, 78125 N 3
0,8
F y 0
-12,5  N 3  sin  +N1  sin b  0
12,5 kN
-12,5  N 3  0, 78125+(25  0, 78125 N 3 )  0, 6  0
N1  31, 25kN (Tração)
N 3  8kN (Compressão)
N5 F x 0
N2
 N 5  cos +N 2  cos b  0
b  N5  0, 625
B N2   0, 78125 N 5
0,8
F y 0
12,5 kN 12,5  N 5  sin  +N 2  sin b  0
12,5  N 5  0, 78125+(0, 78125 N 5 )  0, 6  0
N1  31, 25kN (Tração)
N 3  40kN (Compressão)
FACULDADE DE ARQUITETURA E URBANISMO DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PEF2602 - Estruturas na Arquitetura II
PRIMEIRA AVALIAÇÃO 2015

Nome: Gabarito No USP:

3. Dimensionamento
Barras 3 e 5
N 5  N max  40kN compressão!
Critério 1: Tensão normal máxima
e 250
   166, 67 MPa
s 1,5
N max N max
 max      A
A 
40  10 3
A
166, 67 106
A  2,399 10 4 m 2
A  2,399cm 2
Critério 2: Estabilidade
P 1  2 EI s N max l 2
N max  cr  N max   I
s s l2  2E
1,5  40 103  (3,84) 2
I
 2  210 109
I  4, 26 10 7 m 4
I  42, 6cm 4
Perfil escolhido: 90 x 50 x 4,5 mm peso=9,37 kg/m

Barras 1 e 2
N1  N 2  N max  31, 25kN tração!
Critério 1: Tensão normal máxima
e 250
   166, 67 MPa
s 1,5
N max N max
 max      A
A 
31, 25 10 3
A
166, 67 106
A  1,87 104 m 2
A  1,87cm 2
Perfil escolhido: 60 x 40 x 4 mm peso=5,55 kg/m
FACULDADE DE ARQUITETURA E URBANISMO DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PEF2602 - Estruturas na Arquitetura II
PRIMEIRA AVALIAÇÃO 2015

Nome: Gabarito No USP: