Você está na página 1de 137
PROCESSOS DE USINAGEM
PROCESSOS
DE
USINAGEM

Prof. João Paulo Barbosa, M.Sc.

Introdução

Os processos de usinagem

começaram a ser desenvolvidos

quando o homem descobriu que

podia transformar movimento

lineares em movimentos de

rotação e realizar determinadas

tarefas com maior precisão e menor esforço físico.

lineares em movimentos de rotação e realizar determinadas tarefas com maior precisão e menor esforço físico.

Introdução

O que é USINAGEM?

Resposta n. 1:

“UM PROCESSO DE FABRICAÇÃO”

O que é FABRICAÇÃO?

“Fabricar é transformar matérias primas em produtos acabados, por vários

processos, seguindo planos bem organizados”.

Introdução

Vários fatores são

considerados num processo

de fabricação

Um simples clipe envolve:

projeto

seleção de material

seleção do método de fabricação

de fabricação Um simples clipe envolve: • projeto • seleção de material • seleção do método
de fabricação Um simples clipe envolve: • projeto • seleção de material • seleção do método

Introdução

O que é USINAGEM?

Resposta n. 2:

“Processo de fabricação com remoção de cavaco”.

O que é cavaco?

“Porção de material da peça, retirada pela ferramenta, caracterizando-se por

apresentar forma geométrica irregular”.

Cavaco

Cavaco

Introdução

Na seleção do processo de fabricação, considerar os seguintes fatores:

Tipo do material e suas propriedades

Propriedades finais desejadas

Tamanho, forma e complexidade do componente

Tolerâncias e acabamento superficial requeridos

Processo subseqüente envolvido

Projeto e custo de ferramental; efeito do material na vida da ferramenta ou matriz

Sucata gerada e seu valor

Disponibilidade do equipamento e experiências operacionais

Número de partes requeridas e taxa de produção desejada

Custo total do processamento

Introdução

Introdução

Introdução

O que é USINAGEM?

Resposta n. 3 (Ferraresi)

Operação que ao conferir a peça a forma, ou as dimensões ou o acabamento, ou ainda uma combinação qualquer desses três itens, produzem cavaco”.

Introdução

O que é USINAGEM?

Resposta n. 4:

“Um processo complexo e simples, ao mesmo tempo, onde se produzem peças removendo-se excesso de material, na forma de cavaco”.

COMPLEXO devido às dificuldades de se determinar as imprevisíveis condições ideais de corte.

SIMPLES porque uma vez determinadas as condições ideais de corte, o cavaco se

forma corretamente, proporcionando um espetáculo muito interessante, sem exigir

qualquer tipo de ação especial do operador.

Introdução

As condições ideais de corte consistem de:

1.

2.

3.

material e geometria adequada da ferramenta de corte;

velocidade de corte e avanço adequados para um profundidade de corte

pré-determinada;

fluido de corte adequado.

Tudo isto para ser usado em uma máquina ferramenta pré-escolhida, para usinar um determinado material. Estas condições ideais de corte são aquelas capazes de produzir peças dentro de especificações de forma,

tamanho e acabamento ao menor custo possível.

SHAW:

Introdução

“É praticamente impossível PREVER a performance no corte dos metais.

Entretanto, isto não quer dizer que estudos detalhados dos processos de

usinagem não tem valor. Cada ponto fundamental que é detalhadamente estudado e propriamente interpretado, contribui para o nosso ENTENDIMENTO do processo, e entendimento é o passo mais próximo da capacidade de prever”.

Introdução

IMPORTÂNCIA DA USINAGEM

Processo de fabricação mais popular entre todos os outros.

Cerca de 10% de toda a produção de metais é transformada

em cavacos. Só nos EUA isto é igual a 15 milhões de

tonelada/ano.

O custo de usinagem no Reino Unido (U.K.) é estimado em

US$ 50 bi/ano.

Introdução

As operações de usinagem nos fornecera peças com

forma, ou as dimensões ou o acabamento, ou ainda

uma combinação qualquer destes três bens e

produzem cavaco.

As operações de conformação são aquelas que visam conferir à peça a forma ou as dimensões, ou o

acabamento específico, ou ainda qualquer combinação destes três bens, através da deformação

plástica do metal.

Introdução

Ferramenta de Usinagem

São ferramentas constituídas de arestas cortantes,

destinadas a remoção de cavaco.

Ferramenta Monocortante

Caracteriza-se por possuir apenas uma superfície de corte, ou de saída.

Ferramenta Multicortante

Possui mais de uma superfície de corte.

Introdução

Desbaste

Operação de usinagem anterior ao acabamento,

que visa obter dimensões próximas às dimensões

finais da peça.

Acabamento

Operação de usinagem destinada a obter na peça

as dimensões finais, um acabamento especificado,

ou ambos.

Introdução

Tipos de movimentos

Para atender ao propósito de uma maquina-ferramenta é

necessário que se realizem movimentos relativos entre a

peça e a ferramenta.

Por convenção, os movimentos ocorrem supondo-se a peça

parada, sendo portanto, todo o movimento realizado pela

ferramenta.

Os movimentos relativos entre peça e ferramenta podem ser

classificados como ativos ou passivos. Sendo considerados

movimentos ativos, aqueles que provocam remoção de

material.

Introdução

Movimento de corte Movimento entre a ferramenta e a

peça que, sem a ocorrência concomitante do movimento de

avanço, provoca a remoção do cavaco, durante uma única

rotação do curso da ferramenta.

Movimento de Avanço Movimento entre a ferramenta e a

peça que, juntamente com o movimento de corte, possibilita

uma remoção continua do cavaco, durante varias rotações ou

cursos da ferramenta.

Movimento Efetivo de corte Movimento resultante dos

movimentos de avanço e de corte, realizados simultaneamente.

GRANDEZAS FÍSICAS NO PROCESSO DE CORTE Movimentos

Que causam diretamente a saída do cavaco:

movimento de corte

movimento de avanço

movimento efetivo

Que não tomam parte direta na formação do cavaco:

movimento de aproximação

movimento de ajuste

movimento de correção

movimento de recuo

GRANDEZAS FÍSICAS NO PROCESSO DE CORTE

Direções dos movimentos:

Direção de Corte

Direção de Avanço

Direção Efetiva

Percursos da Ferramenta na Peça:

Percurso de Corte, LC

Percurso de Avanço, Lf

Percurso Efetivo, Le

Velocidades:

Velocidade de Corte, vc

Velocidade de Avanço, vf

Velocidade Efetiva, ve

GRANDEZAS FÍSICAS NO PROCESSO DE CORTE

Cálculo de Velocidades

Velocidade de corte [m/min]:

Velocidade de avanço [mm/min]:

V

C  

V f

f

n

Velocidade efetiva de corte [m/min]:

V

e

V

C

/1000

n

V

f

GRANDEZAS FÍSICAS NO PROCESSO DE CORTE

GRANDEZAS FÍSICAS NO PROCESSO DE CORTE Direção dos movimentos de corte, avanço e efetivo 24
GRANDEZAS FÍSICAS NO PROCESSO DE CORTE Direção dos movimentos de corte, avanço e efetivo 24
GRANDEZAS FÍSICAS NO PROCESSO DE CORTE Direção dos movimentos de corte, avanço e efetivo 24

Direção dos movimentos de

corte, avanço e efetivo

Superfícies na peça

Superfície a usinar: é a superfície da peça a ser

removida pela usinagem;

Superfície usinada: é a superfície desejada,

produzida pela ação da ferramenta de corte;

Superfície transitória: é a parte da superfície

produzida na peça pelo gume da ferramenta e

removida durante o curso seguinte de corte, durante

a rotação seguinte da peça ou da ferramenta ou pelo

gume seguinte.

Superfícies na peça

Superfícies na peça

Formação do Cavaco

Formação do Cavaco O Corte Ortogonal 27

O Corte Ortogonal

Formação do Cavaco O Corte Ortogonal 27

Formação do Cavaco

Formação do Cavaco Diagrama da cunha cortante 28

Diagrama da cunha cortante

Formação do Cavaco

Formação do Cavaco Esquema mostrando as zonas de cisalhamento primária e secundária 29
Formação do Cavaco Esquema mostrando as zonas de cisalhamento primária e secundária 29

Esquema mostrando as zonas de cisalhamento primária e secundária

Formação do Cavaco

A formação do cavaco é um processo cíclico, dividido em quatro etapas:

1.

Recalque

2.

Deformação plástica

3.

Ruptura

4.

Movimento sobre a superfície de saída

da

ferramenta.

Cada volume de material que passar por um ciclo,

formará uma lamela de cavaco.

Formação do Cavaco

Formas de Cavacos

Cavaco em fita

Cavaco helicoidal

Cavaco espiral

Cavaco em lascas ou pedaços

Formação do Cavaco

Formação do Cavaco fragmentado Formas de cavacos produzidos na usinagem dos metais
Formação do Cavaco fragmentado Formas de cavacos produzidos na usinagem dos metais
Formação do Cavaco fragmentado Formas de cavacos produzidos na usinagem dos metais
Formação do Cavaco fragmentado Formas de cavacos produzidos na usinagem dos metais
Formação do Cavaco fragmentado Formas de cavacos produzidos na usinagem dos metais
Formação do Cavaco fragmentado Formas de cavacos produzidos na usinagem dos metais
Formação do Cavaco fragmentado Formas de cavacos produzidos na usinagem dos metais
Formação do Cavaco fragmentado Formas de cavacos produzidos na usinagem dos metais
Formação do Cavaco fragmentado Formas de cavacos produzidos na usinagem dos metais
Formação do Cavaco fragmentado Formas de cavacos produzidos na usinagem dos metais
fragmentado
fragmentado
fragmentado
fragmentado
fragmentado
fragmentado
fragmentado
fragmentado
fragmentado
fragmentado
fragmentado
fragmentado
fragmentado
fragmentado
fragmentado
fragmentado
fragmentado
fragmentado
fragmentado
fragmentado
fragmentado
fragmentado
fragmentado
fragmentado
fragmentado
fragmentado
fragmentado
fragmentado
fragmentado
fragmentado
fragmentado
fragmentado

fragmentado

fragmentado
fragmentado
fragmentado
fragmentado
fragmentado
fragmentado

Formas de cavacos produzidos na usinagem dos metais

Formação do Cavaco

Formação do Cavaco Efeito do avanço e da profundidade de corte na forma dos cavacos
Formação do Cavaco Efeito do avanço e da profundidade de corte na forma dos cavacos
Formação do Cavaco Efeito do avanço e da profundidade de corte na forma dos cavacos
Formação do Cavaco Efeito do avanço e da profundidade de corte na forma dos cavacos
Formação do Cavaco Efeito do avanço e da profundidade de corte na forma dos cavacos
Formação do Cavaco Efeito do avanço e da profundidade de corte na forma dos cavacos
Formação do Cavaco Efeito do avanço e da profundidade de corte na forma dos cavacos
Formação do Cavaco Efeito do avanço e da profundidade de corte na forma dos cavacos
Formação do Cavaco Efeito do avanço e da profundidade de corte na forma dos cavacos
Formação do Cavaco Efeito do avanço e da profundidade de corte na forma dos cavacos
Formação do Cavaco Efeito do avanço e da profundidade de corte na forma dos cavacos
Formação do Cavaco Efeito do avanço e da profundidade de corte na forma dos cavacos
Formação do Cavaco Efeito do avanço e da profundidade de corte na forma dos cavacos
Formação do Cavaco Efeito do avanço e da profundidade de corte na forma dos cavacos
Formação do Cavaco Efeito do avanço e da profundidade de corte na forma dos cavacos
Formação do Cavaco Efeito do avanço e da profundidade de corte na forma dos cavacos
Formação do Cavaco Efeito do avanço e da profundidade de corte na forma dos cavacos
Formação do Cavaco Efeito do avanço e da profundidade de corte na forma dos cavacos

Efeito do avanço e da profundidade de corte na forma dos cavacos

Processos Mecânicos de Usinagem

Torneamento:

Processo mecânico de usinagem destinado à

obtenção de superfícies de revolução com auxílio

de uma ou mais ferramentas monocortantes.

Torneamento

Torneamento retilíneo;

Torneamento cilíndrico;

Torneamento cônico;

Torneamento radial;

Perfilamento.

Torneamento curvilíneo;

Torneamento circular externo Torneamento Sangramento Radial Torneamento circular interno

Torneamento circular externo

Torneamento

Torneamento circular externo Torneamento Sangramento Radial Torneamento circular interno
Torneamento circular externo Torneamento Sangramento Radial Torneamento circular interno

Sangramento Radial

Torneamento circular interno

Torneamento

Torneamento
Torneamento
Torneamento
Torneamento

Torneamento

Torneamento
Torneamento
Torneamento
Torneamento

Torneamento

Torneamento
Torneamento

Torno Universal

Torno Universal

Torno CNC

Torno CNC
Ferramentas

Ferramentas

Ferramentas

Ferramentas

Ferramentas

Processos Mecânicos de Usinagem

Aplainamento:

Processo mecânico de usinagem destinado à

obtenção de superfícies regradas, geradas por um

movimento retilíneo alternativo da peça ou da

ferramenta. O aplainamento pode ser horizontal

ou vertical.

Aplainamento

Aplainamento de ranhuras em T
Aplainamento de ranhuras em T
Aplainamento Aplainamento de ranhuras em T A p l a i n a m e n

Aplainamento de perfis

Aplainamento de rasgos

Aplainamento

Aplainamento Aplainamento de superfície côncava Aplainamento de guias

Aplainamento de superfície côncava

Aplainamento Aplainamento de superfície côncava Aplainamento de guias

Aplainamento de guias

Aplainamento

Aplainamento
Aplainamento
Aplainamento
Aplainamento

Aplainamento

Aplainamento
Aplainamento
Aplainamento
Aplainamento

Máquina de Aplainar ou Limador

Máquina de Aplainar ou Limador

Processos Mecânicos de Usinagem

Furação:

Processo mecânico de usinagem destinado à obtenção

de um furo geralmente cilíndrico numa peça, com

auxílio de uma ferramenta geralmente multicortante.

Para isso, a ferramenta ou a peça giram e

simultaneamente a ferramenta ou a peça se deslocam

segundo uma trajetória retilínea

Operações:

Furação

Furação Cheia;

Escalonamento;

Furação escalonada;

Furação de centros; Trepanação.

Furação

Furação

Furação

Furação
Furação
Furação
Furação

Furação

Furação
Furação
Furadeira de coluna Furadeira Furadeira de bancada

Furadeira de coluna

Furadeira

Furadeira de coluna Furadeira Furadeira de bancada

Furadeira de bancada

Ferramentas
Ferramentas

Ferramentas

Ferramentas

Processos Mecânicos de Usinagem

Alargamento:

Processo mecânico de usinagem destinado ao

desbaste ou ao acabamento de furos cilíndricos

ou cônicos, com auxílio de ferramenta geralmente

multicortante.

Alargamento

Alargamento cilíndrico de acabamento

Alargamento cônico de desbaste
Alargamento cônico de desbaste

Alargamento Cilíndrico

Alargamento Cilíndrico
Alargamento Cilíndrico

Alargamento Cônico

Alargamento Cônico
Alargamento Cônico

Processos Mecânicos de Usinagem

Rebaixamento:

Processo mecânico de usinagem destinado à

obtenção de uma forma qualquer na extremidade

de um furo.

Rebaixamento

Rebaixamento
Rebaixamento
Rebaixamento
Rebaixamento

Rebaixamento

Rebaixamento
Rebaixamento

Processos Mecânicos de Usinagem

Mandrilamento:

Processo mecânico de usinagem destinado à

obtenção de superfícies de revolução com auxílio

de uma ou várias ferramentas.

Mandrilamento

Operações:

Mandrilamento cilíndrico;

Mandrilamento Radial;

Mandrilamento Cônico;

Mandrilamento de superfícies especiais;

Mandrilamento

Mandrilamento
Mandrilamento
Mandrilamento
Mandrilamento

Processos Mecânicos de Usinagem

Fresamento:

Processo mecânico de usinagem destinado à

obtenção de superfícies quaisquer com o auxílio

de ferramentas geralmente multicortantes.

Operações:

Fresamento

Fresamento Cilíndrico tangencial;

Fresamento Frontal;

A casos que os dois tipos de fresamento

comparecem simultaneamente;

Fresamento Composto;

Fresamento

Fresamento tangencial
Fresamento tangencial
Fresamento frontal angular
Fresamento frontal angular

Fresamento

Fresamento
Fresamento
Fresamento
Fresamento

Fresamento

Fresamento
Fresamento

Fresamento

Fresamento
Fresamento
Fresamento
Fresamento
Fresadora vertical Fresadoras Fresadora horizontal F r e s a d o r a u

Fresadora vertical

Fresadoras

Fresadora vertical Fresadoras Fresadora horizontal F r e s a d o r a u n

Fresadora horizontal

Fresadora vertical Fresadoras Fresadora horizontal F r e s a d o r a u n

Fresadora universal

Ferramentas

Ferramentas

Ferramentas

Processos Mecânicos de Usinagem

Serramento:

Processo mecânico de usinagem destinado ao

seccionamento ou recorte com auxílio, de

ferramentas multicortantes de pequena

espessura.

Operações:

Serramento

Serramento retilíneo;

Retilíneo alternativo;

Retilíneo contínuo;

Serramento circular.

Serramento

Serramento
Serramento
Serramento
Serramento

Serramento

Serramento
Serramento

Serra Fita Horizontal

Serra Fita Horizontal

Ferramentas

Ferramentas
Ferramentas

Ferramentas

Ferramentas
Ferramentas

Processos Mecânicos de Usinagem

Brochamento:

Processo mecânico de usinagem destinado à

obtenção de superfícies quaisquer com auxílio de

ferramentas multicortantes

Brochamento

Operações:

Brochamento interno ;

Brochamento externo.

Brochamento

Brochamento interno
Brochamento interno

Brochamento

Brochamento
Brochamento
Brochamento

Brochadeira

Brochadeira Brochadeira vertical

Brochadeira vertical

Brochadeira

Brochadeira horizontal
Brochadeira horizontal

Ferramentas

Ferramentas

Processos Mecânicos de Usinagem

Roscamento:

Processo mecânico de usinagem destinado à

obtenção de filetes, por meio da abertura de um

ou vários sulcos helicoidais de passo uniforme, em

superfícies cilíndricas ou cônicas de revolução.

Operações:

Roscamento

Roscamento interno ;

Roscamento externo.

Roscamento

Roscamento
Roscamento
Roscamento
Roscamento

Roscamento

Roscamento
Roscamento
Roscamento
Roscamento

Roscamento

Roscamento
Roscamento

Ferramentas

Ferramentas

Processos Mecânicos de Usinagem

Limagem:

Processo mecânico de usinagem destinado à

obtenção de superfícies quaisquer com auxílio de

ferramentas multicortantes (elaboradas por picagem) de movimento contínuo ou alternativo.

Limagem

Limagem
Limagem

Processos Mecânicos de Usinagem

Rasqueteamento:

Processo manual de usinagem destinado à

ajustagem de superfícies com auxílio de

ferramenta monocortante.

Rasqueteamento

Rasqueteamento

Processos Mecânicos de Usinagem

Tamboramento:

Processo mecânico de usinagem no qual as peças

são colocadas no interior de um tambor rotativo,

juntamente ou não com materiais especiais, para

serem rebarbadas ou receberem um acabamento.

Tamboramento

Tamboramento

Processos Mecânicos de Usinagem

Retificação:

Processo de usinagem por abrasão destinado à

obtenção de superfícies com auxílio de ferramenta

abrasiva de revolução.

Operações:

Retificação

Retificação tangencial:

Retificação cilíndrica;

Retificação cônica;

Retificação de perfis;

Retificação tangencial plana;

Retificação cilíndrica sem centros;

Retificação frontal;

Retificação plana

Retificação

Retificação interna

Retificação

Retificação
Retificação
Retificação
Retificação

Retificação

Retificação
Retificação
Retificação
Retificação

Retificação

Retificação
Retificação

Retificação

Retificação
Retificação
Retificação
Retificação

Retificadora Cilíndrica

Retificadora Cilíndrica

Retificadora Plana

Retificadora Plana

Ferramentas

Ferramentas

Ferramentas

Ferramentas

Processos Mecânicos de Usinagem

Brunimento:

Processo mecânico de usinagem por abrasão

empregado no acabamento de furos cilíndricos de

revolução, no qual todos os grãos ativos da

ferramenta abrasiva estão em constante contato

com a superfície da peça e descrevem trajetórias

helicoidais.

Brunimento

Brunimento

Processos Mecânicos de Usinagem

Superacabamento:

Processo mecânico de usinagem por abrasão

empregado no acabamento de peças, no qual os

grãos ativos da ferramenta abrasiva estão em

constante contato com a superfície da peça.

Superacabamento

Superacabamento
Superacabamento

Processos Mecânicos de Usinagem

Lapidação:

Processo mecânico de usinagem por abrasão

executado com abrasivo aplicado por

porta-ferramenta adequado, com objetivo de se

obter dimensões especificadas da peça .

Lapidação

Lapidação

Processos Mecânicos de Usinagem

Espelhamento:

Processo mecânico de usinagem por abrasão no

qual é dado o acabamento final da peça por meio

de abrasivos, associados a um porta-ferramenta

específico para cada tipo de operação, com o fim

de se obter uma superfície especular .

Processos Mecânicos de Usinagem

Polimento:

Processo mecânico de usinagem por abrasão no

qual a ferramenta é constituída por um disco ou

conglomerado de discos revestidos de substâncias

abrasivas.

Polimento

Polimento
Polimento

Processos Mecânicos de Usinagem

Lixamento:

Processo mecânico de usinagem por abrasão

executado por abrasivo aderido a uma tela e

movimentado com pressão contra a peça.

Lixamento

Lixamento
Lixamento

Processos Mecânicos de Usinagem

Jateamento:

Processo mecânico de usinagem por abrasão no qual

as peças são submetidas a um jato abrasivo, para

serem rebarbadas, asperizadas ou receberem um

acabamento .

Jateamento

Jateamento

Processos Mecânicos de Usinagem

Afiação:

Processo mecânico de usinagem por abrasão, no

qual é dado o acabamento das superfícies da

cunha cortante da ferramenta, com o fim de

habilitá-la desempenhar sua função. Desta forma,

são obtidos os ângulos finais da ferramenta.

Afiação

Afiação

Processos Mecânicos de Usinagem

Denteamento:

Processo mecânico de usinagem destinado à

obtenção de elementos denteados. Pode ser

conseguido basicamente de duas maneiras:

formação e geração .

Denteamento de engrenagens cilíndricas

Denteamento de engrenagens cilíndricas
Denteamento de engrenagens cilíndricas

Denteamento de engrenagens cilíndricas

Denteamento de engrenagens cilíndricas
Denteamento de engrenagens cilíndricas

Denteamento de engrenagens cilíndricas

Denteamento de engrenagens cilíndricas
Denteamento de engrenagens cilíndricas

Denteamento de engrenagens cônicas de dentes

retos

Denteamento de engrenagens cônicas de dentes retos
Denteamento de engrenagens cônicas de dentes retos

Denteamento de engrenagens cônicas de dentes

retos

Denteamento de engrenagens cônicas de dentes retos

Denteamento de engrenagens cônicas de dentes

curvos

Denteamento de engrenagens cônicas de dentes curvos

Denteamento de engrenagens cônicas de dentes curvos

Denteamento de engrenagens cônicas de dentes curvos

Denteamento de engrenagens cônicas de dentes

curvos

Denteamento de engrenagens cônicas de dentes curvos
PROCESSOS DE USINAGEM
PROCESSOS
DE
USINAGEM

Prof. João Paulo Barbosa, M.Sc.