Você está na página 1de 2

FERNANDES, Florestan.

A revolução burguesa no Brasil: ensaio de interpretação


sociológica. Rio de Janeiro, Ed. Zahar, 1976. (Cap.3: O desencadeamento histórico
da Revolução Burguesa).

A partir da leitura do capitulo 3 – O Desencadeamento histórico da Revolução


Burguesa de Florestan Fernandes podemos ressaltar que a Revolução Burguesa foi
de extrema importância para o desenvolvimento econômico brasileiro. Está
economia se desenvolveu nas exportações, importação e produção agrícola, e uma
dependência do exterior para o excedente econômico, assim o Brasil produzia para
fora do país e consumia seus produtos de fora também. Com isso o mercado
brasileiro foi um mercado diretamente criado para atender os interesses fora do país,
assim não poderia alterar nada, pois dependia do mercado lá fora.

O texto nos mostra os caminhos em que se desenvolveu essa Revolução


Burguesa e de que forma economia foi se moldando e suas consequências para o
país, pois, “Graças a esse status é que podia absorver novos padrões de
comportamento e de organização econômicos, tecnologia moderna, instituições
econômicas, capital e agentes humanos economicamente especializados etc.,
dando um verdadeiro salto súbito na participação dos modelos capitalistas de
organização da personalidade, da economia e da sociedade. O processo
concentrou-se, naturalmente, na espera das atividade e operações mercantis,
compreendidas nos negócios de exportação e importação e nos mecanismos
monetários, de credito bancários correspondentes. (p.117 e 118).”

Esta administração da economia foi regida pelas elites, teria que se


desprender, pois agora seria regida pela a economia e o mercado. Então as
organizações estrangeiras podiam, assim, usar procedimentos econômicos
aparentemente liberais, equitativos e neutros. Porque antes o burguês que possui as
os meios e tudo era para si e quando entra os estrangeiros, acaba não sendo
somente dele, mas há uma conexão do burguês com os estrangeiros em termos de
interesses na importação e exportação.

Portanto o que é apresentado no texto é de que forma foi se desenvolvendo a


economia no Brasil. E em como os grandes senhores se tornaram parceiros dos
estrangeiros na economia externa e na importação. E de como o capitalismo da
seus primeiros sinais no Brasil e como o imigrante teve uma função econômica para
a expansão do mesmo, pois como ele foi importado como parte de um processo de
organização e expansão capitalista do mercado interno.