Você está na página 1de 223

Permanecei em Cristo

Andrew Murray

JOHN 15:1-12

1 eu sou a videira verdadeira, e meu pai é o lavrador.

2 Cada ramo em mim que confirmou não fruta ele tira; e cada ramo que confirmou a fruta,
ele purgeth-lo, que ele pode dar mais frutos.

3 Agora estais limpos pela palavra que vos tenho falado.

4 Permanecei em mim e eu em ti. Como o ramo não pode dar frutos de si mesmo, exceto
que ele habita em videira; mais não posso vós, exceto vós estiverdes no me

5 eu sou a videira, vós sois os ramos: aquele que permanece em mim e eu nele, o
mesmo produzirá muitos frutos: porque sem mim nada podeis fazer.

6 Se um homem permanecer não em mim, ele é convertido para trás como um ramo e
murcha; homens reuni-los e lançá-los no fogo e são queimados.

7 Se vós estiverdes em mim, e minhas palavras permanecerem em vós, pedireis tudo o


que quiserdes, e vos será feito
você...

8 Nisso é glorificado meu pai, que sois muito frutificam; então sereis meus discípulos.

9 Como o pai tem me amava, então eu vos amei: podeis continuar no meu amor.

10. se vós guardarem os meus mandamentos, vós reger no meu amor; mesmo que eu
mantive os mandamentos do meu pai e habita em seu amor.

11 Essas coisas eu tenho vos dito isto, que minha alegria possa permanecer em você, e
que sua alegria seja completa.

12 Este é o meu mandamento, que amais uns aos outros, como eu vos amei.
PREFÁCIO
Capítulo 1. Todos vocês que vieram com ele
Capítulo 2. E achareis descanso para as vossas almas
Capítulo 3. Confiar nele para mantê-lo
Capítulo 4. Como o ramo na videira
Capítulo 5. Como você chegou a ele
Capítulo 6. O próprio Deus uniu você com ele
Capítulo 7. Como sua sabedoria
Capítulo 8. Como sua justiça
Capítulo 9. Como sua santificação
Capítulo 10. Como sua redenção
Capítulo 11. Aquele crucificado
Capítulo 12. O próprio Deus vai estabelecer você nele
Capítulo 13. Cada momento
Capítulo 14. Dia a dia
Capítulo 15. Neste momento
Capítulo 16. Abandonando tudo por ele
Capítulo 17. Através do Espírito Santo
Capítulo 18. Na quietude da alma
Capítulo 19. Em aflição e julgamento
Capítulo 2o. Que você pode suportar muitos frutos
CAPÍTULO 21. Então você terá o poder na oração
Capítulo 22. E no seu amor
Capítulo 23. Como Cristo no pai
Capítulo 24. Obedecendo seus mandamentos
Capítulo 25. Para que vossa alegria seja completa
CAPÍTULO 26. E no amor aos irmãos
Capítulo 27. Que não pequeis
CAPÍTULO 28. Como a sua força
Capítulo 29. E não em auto
Capítulo 30. Como o fiador da Aliança
Capítulo 31. Aquele glorificado
Durante a vida de Jesus na terra, era a palavra que ele usou principalmente quando se
fala das relações dos discípulos para si mesmo: "Segue-me". Quando sobre ir para o céu,
deu-lhes uma palavra nova, em que os seus mais íntimos e espirituais União com ele em
glória deve ser expresso. Que escolheu a palavra foi: "Permanecei em mim".

É de recear que existem muitos seguidores sinceras de Jesus, de quem o significado


dessa palavra, com a experiência abençoada que promete, está muito escondido.
Enquanto confiante em seu Salvador para perdão e ajuda e buscando, em certa medida
para obedecê-lo, eles perceberam mal para que a proximidade da União, a intimidade de
comunhão, para que unicidade maravilhosa de vida e interesse, ele convidou os dois,
quando ele disse , "Permanecei em mim." Isto não é apenas uma perda indescritível a
mesmos, mas a Igreja e o mundo sofrem em que eles perdem.

Se perguntarmos a razão por que aqueles que realmente aceitaram o Salvador e foram
feitos participantes da renovação do Espírito Santo, assim, vir sem a completa salvação
preparada para eles, tenho certeza que a resposta em muitos casos será, que a
ignorância é a causa do unbeli EF que falha da herança. Se, em nossas igrejas ortodoxas,
o
-permanecer em Cristo, a União viva com ele, a experiência da sua presença diária e
horária e manutenção, foram pregou com a mesma distinção e urgência, sua expiação e
perdão através do seu sangue, estou confiante de que muitos seriam encontrados a
aceitar com alegria o convite para uma vida, e que sua influência seria manifesto em sua
experiência da pureza e o poder, o amor e a alegria, a frutificação e todas a Ventura que o
Salvador conectado com o habitando nele.

É com o desejo de ajudar aqueles que ainda não totalmente entenderam que o Salvador
quis dizer com o seu comando, ou que temiam que era uma vida além do alcance, que
essas meditações são agora publicadas. É apenas pela repetição frequente que uma
criança aprende suas lições. É só corrigindo continuamente a mente por um tempo sobre
algumas das lições de fé, que o crente é gradualmente ajudou a tomar e completamente
assimilá-los. Tenho a esperança de que para alguns, especialmente de jovens crentes,
será uma ajuda para vir e por um mês, dia após dia escreve sobre as palavras preciosas,
"Habitar em mim", com as lições que eles ligadas na parábola da videira. Teremos passo
a passo ver como realmente este preceito-promessa é destinado para nós, como
certamente graça é fornecida para permitir-na obedecer, como indispensável a
experiência de sua bênção de uma vida cristã saudável, e está como indescritíveis as
bênçãos que são
fluir a partir dele. Como podemos ouvir, meditar e orar..--como podemos nos render e
aceitar, na fé, toda a Jesus como ele se oferece para nós-- o Espírito Santo fará com que
a palavra seja espírito e vida; Esta palavra de Jesus, também, vai se tornar para nós o
poder de Deus para a salvação e através dele virá a fé que se agarra a bênção de tempo
desejada.

Peço encarecidamente que nosso Senhor gracioso pode ser satisfeito abençoar este
pequeno livro, para ajudar aqueles que procuram conhecê-lo plenamente, como ele já é
abençoado em sua edição original em um diferente (os holandeses) linguagem. Rezo
ainda mais fervorosamente para que, por qualquer meio, fazia com que as multidões de
seus filhos queridos que ainda estão vivendo dividido vidas, para ver como ele alega-las
inteiramente para si mesmo, e como a rendição incondicional de habitar nele sozinho traz
a alegria indizível e cheia de glória. Ah, deixe que cada um de nós que começou a
saborear a doçura desta vida, render-se inteiramente para testemunhar a graça e poder
de nosso Senhor para nos manter Unidos consigo mesmo, e procurar por palavra e andar
para ganhar os outros segui-lo totalmente. É apenas tão frutíferas que nossos próprios
cumpridores podem ser mantida.

Em conclusão, eu pedi para ser autorizado a dar um Conselho ao meu leitor. É isso.
Precisa de tempo para crescer em Jesus a videira: não espere habitar nele, a menos que
você lhe dará naquele tempo. Não é suficiente ler a palavra de Deus, ou meditações
como aqui oferecido, e quando nós pensamos que nós temos a espera dos pensamentos
e pediram a Deus a sua bênção, para ir para fora na esperança de que receberei a
bênção. Não, precisa de tempo do dia-a-dia com Jesus e com Deus. Todos sabemos que
a necessidade de tempo para as nossas refeições todos os dias..--cada trabalhador
afirma sua hora para jantar; a comer apressado de tanta comida não é suficiente. Se
quisermos viver através de Jesus, deve alimentar dele (John 06:57); Temos
completamente leve e assimilar que alimento celestial, o pai nos deu em sua vida.
Portanto, meu irmão, que iria aprender a habitar em Jesus, levar tempo todos os dias,
antes de você ler, e enquanto você lê, e depois de ler, para colocar-se em vivo contato
com a vida de Jesus render-se distintamente e conscientemente a sua abençoada
influência; Então dás-lhe a oportunidade de tomando conta de você, de você elaborar e
mantê-lo seguro em sua vida todo-poderoso.

E agora, para todos os filhos de Deus quem ele permite-me o privilégio de apontando
para a videira celestial, ofereço meu amor fraterno e saudações, com a oração que a cada
um deles pode ser dada a experiência rica e cheia de bem-aventurança de cumpridores
em Cristo. Que a graça de Jesus e o amor de Deus e a comunhão do Espírito Santo, ser
sua porção diária. Amém.
CAPÍTULO 1

TODOS VOCÊS QUE VIERAM COM ELE

"Vinde a mim". ..--MATT.11:28 "Permanecei em mim". -- JOHN 15:4


É você quem tem ouvido e deu ouvidos ao chamado, "Come-me," que este novo convite
vem, "Permanecei em mim". A mensagem vem do mesmo amado Salvador. Você sem
dúvida já nunca se arrependeu tendo chegado no seu chamado. Sentiu que sua palavra
era verdade; todas as suas promessas que ele cumpriu; Ele fez você participantes das
bênçãos e a alegria do seu amor. Foi não seu bem-vindos mais saudável, seu perdão
completo e gratuito, seu amor mais doce e preciosa? Mais uma vez, na sua primeira vinda
a ele, tinham razão, "disse a metade não foi me."

E você ainda teve a queixar-se da decepção: com o passar do tempo, suas expectativas
não foram realizadas. As bênçãos você já gostou foi perdido; o amor e a alegria de sua
primeira reunião com seu Salvador, ao invés de aprofundamento, tornaram-se fraco e
frágil. E muitas vezes você já se perguntou o que a razão poderia ser, que com tal um
Salvador, tão poderoso e tão amoroso, sua experiência de salvação deve não ter sido
mais completa.
A resposta é muito simples. Você vagou dele. As bênçãos que ele concede estão todos
conectadas com seu "Come to ME" e são apenas para ser apreciado em estreita
comunhão com ele mesmo. Você não entendeu completamente ou não justamente
lembrava, que significava a chamada, "Venha comigo, fique comigo." E ainda era em
muito o feito seu objeto e finalidade quando primeiro ele te chamou para si mesmo. Não
era para você atualizar para poucas horas depois de sua conversão com a alegria de seu
amor e libertação e em seguida, enviar-lhe por diante a vagar em tristeza e pecado. Ele
tinha destinado a você para algo melhor que um Ventura de curta duração, para ser
apreciado apenas em tempos de seriedade especial e oração e depois a falecer, como
você teve que retornar a esses direitos, em que até agora a maior parte da vida tem que
ser gasto. Não, certamente; Ele tinha preparado para ti um cumpridor da habitação
consigo mesmo, onde toda a sua vida e cada momento podem ser gasto, onde pode ser
feito o trabalho de sua vida diária, e onde ao mesmo tempo você pode estar desfrutando
ininterrupta comunhão com ele mesmo. Era mesmo isso que ele quis dizer quando a
primeira palavra, "Come to me", ele acrescentou, "Permanecei em mim". Tão séria e fiel,
tão amoroso e concurso, como a compaixão que respirava essa bendita "Vir", foi a graça
que acrescentou este não menos abençoado "Permanecei". Tão poderoso como a
atração, com o qual essa palavra primeira desenhou, foram os títulos com os quais este
segundo, você tinha mas escutei,
teria ficado com você. E tão grande como eram as bênçãos com as quais espera foi
recompensada, tão grandes, sim, e muito maiores, os tesouros aos quais esse
cumpridores teria dado você acessar.

E observar especialmente, que não era o que ele disse, "Venha a mim e fica comigo,"
mas, "Permanecei em mim." A relação sexual não era apenas para ser inquebrável, mas
mais íntima e completa. Ele abriu seus braços, para pressioná-lo a seu lado; Ele abriu seu
coração, para recebê-lo Ele abriu em toda sua plenitude divina de vida e amor e se
ofereceu para levá-lo até em sua comunhão, para torná-lo totalmente um com ele mesmo.
Havia uma profundidade do significado, você não compreenderia em suas palavras:
"Habitar em mim."

E com não menos seriedade do que ele tinha chorado, "Come to me", fez ele se declarar,
mas notei que, "Permanecei em mim". Por um motivo que tinha induzido que venha, ele
suplico a cumprir. Era o medo do pecado e sua maldição que primeiro chamou você? o
perdão que você recebeu na primeira vinda, com todas as bênçãos que flui a partir dele,
só poderia ser confirmada e plenamente desfrutado no habitando nele. Foi o desejo de
conhecer e desfrutar o amor infinito que estava chamando você? a primeira vinda deu
mas única gotas a gosto... ' tis somente os cumpridores que podem realmente satisfazer a
alma sedenta e dar de beber dos rios de prazer que estão em sua mão direita. Foi o
desejo cansados de ser feita livre do
escravidão do pecado, tornar-se puro e Santo e então encontrar o resto, o resto de Deus
para a alma? Isso também pode apenas ser realizado como vós permanecerdes nele..--
apenas habitando em Jesus dá descanso nele. Ou se foi a esperança de uma herança em
glória e um eterno repouso na presença de um infinito: a verdadeira preparação para isto,
bem como sua antecipação abençoada nesta vida, são concedidos apenas para aqueles
que moram nele. Na verdade, não há nada que mudou-se para vir, que não se declara
com milhares de vezes mais força: "Permanecei nele." Fez bem em vir; fazes melhor
respeitar. Quem, depois de procurar o Palácio do rei, seria conteúdo de ficar na porta,
quando ele é convidado a entrar para viver na presença do rei e compartilhar com ele em
toda a glória da sua vida real? Ah, deixe-nos entrar em habitar e desfrutar plenamente de
todos os ricos abastecimento seu maravilhoso amor tem preparado para nós!

E no entanto, temo que há muitos que realmente vieram a Jesus, e que ainda têm
melancolicamente confessar que eles sabem, mas pouco disto abençoado habitando
nele. Com alguns, a razão é, que eles nunca entendiam que este era o significado da
chamada do Salvador. Com os outros, que embora eles ouviram a palavra, eles não
sabiam que uma vida de permanente comunhão foi possível e de fato dentro do seu
alcance. Os outros vão dizer que, embora eles crer que uma vida foi possível e buscam
isso, ainda não conseguiram descobrir o segredo da sua realização.
E outros, mais uma vez, infelizmente! Vou confessar que é sua própria infidelidade que os
manteve do gozo da bênção. Quando o Salvador teria ficado com eles, eles não estavam
prontos para ficar; Eles não estavam dispostos a desistir de tudo e sempre, somente,
totalmente habitar em Jesus.

Todos esses que venho agora em nome de Jesus, seu Redentor e a minha com a bendita
mensagem: "Permanecei em mim". Em seu nome, convido-os a vir e meditar-a para uma
temporada comigo diariamente sobre seu significado, suas lições, suas reivindicações e
suas promessas. Eu sei quantos e, para o jovem crente, como, as perguntas são difíceis
que sugerem-se em conexão com ele. Há sobretudo a questão, com os seus vários
aspectos, a possibilidade, no meio de wearying trabalho e distração contínua, mantendo-
se, ou melhor, sendo mantido em, o cumpridor da comunhão. Eu não comprometem-se a
remover todas as dificuldades; o próprio Jesus Cristo sozinho deve fazer pelo seu Espírito
Santo. Mas o que farias pela graça de Deus ser permitiria fazer, repetir dia comando
abençoado do mestre, "Habitar em mim", até ele entrar no coração e achar um lugar lá,
não mais para ser esquecido ou negligenciado. Gostaria de bom grado que à luz da
Sagrada Escritura nós deve meditar sobre seu significado, até o entendimento, que o
coração, a porta abre para apreender algo de que dispõe e espera. Então podemos
descobrir os meios
de sua realização e aprender a conhecer o que nos impede, e o que pode ajudar-na ele.
Então me sentirei suas reivindicações e ser obrigados a reconhecer que não pode haver
nenhuma verdadeira fidelidade ao nosso rei sem simplesmente e sinceramente aceitar um
presente, também, de seus mandamentos. Então serão olhamos na sua bênção, até
desejo ser inflamada, e despertar a vontade com todas as suas energias para reivindicar
e possuem a benção indescritível.

Vamos, meus irmãos, deixe-nos dia a dia nos propusemos a seus pés e meditar sobre
esta palavra dele, com um olho fixada nele sozinho. Deixe-nos propusemos em confiança
tranquila diante dele, esperando ouvir sua voz sagrada..--a voz mansa que é mais
poderosa que a tempestade que rasga as rochas..--respirando acelerado espírito dentro
de nós, como ele fala: "Permanecei em mim". A alma que verdadeiramente Jesus se ouve
falar a palavra, recebe com a palavra o poder para aceitar e respeitar a bênção que ele
oferece.

E possa agradar a ti, Salvador abençoado, na verdade, para falar conosco; Deixe que
cada um de nós ouvir a tua voz abençoada. Pode ser necessário o sentimento da nossa
profunda, e a fé do vosso amor maravilhoso, combinado com a visão da vida
maravilhosamente abençoada Tu estais à espera de conceder em cima de nós, restringir-
na ouvir e obedecer, tanto quanto tu falas: "Permanecei em mim". Deixe o dia-a-dia a
resposta do nossa coração ser mais clara e mais completa: "abençoado Salvador, habita
em vós.
CAPÍTULO 2

E ACHAREIS DESCANSO
PARA AS VOSSAS ALMAS

"Vinde a mim, e eu te darei descanso. Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim; e
achareis descanso para as vossas almas-MATT.11:28-29
DESCANSO para a alma: essa foi a primeira promessa com a qual o Salvador procurou
ganhar o pecador sobrecarregado. Por mais simples que pareça, a promessa é de fato
tão grande e abrangente, como podem ser encontradas. Descanso para a alma..--não
implica libertação de todos os medos, o fornecimento de cada quer, o cumprimento de
todos os desejos? E agora nada menos do que isso é o prêmio com o qual o Salvador
volta corteja errante..--quem está de luto que o resto não tem sido tão cumpridor ou tão
completo como ele esperava..--voltar e habitar nele. Nada, mas este foi o motivo que o
resto também não foi encontrado, ou, se forem encontrados, foi perturbado ou perdeu de
novo: você não habita com, você não habita nele.
Você já reparou como, no convite inicial do Salvador para vir com ele, a promessa de
descanso foi repetida duas vezes, com tal variação nas condições como pode ter sugerido
que habitando o resto só poderia ser encontrada em cumpridor da proximidade. Primeiro
o Salvador diz que "
a mim, e eu te darei descanso "; o momento que vem e acredito, darei descanso..--o resto
do perdão e aceitação..--o resto no meu amor. Mas sabemos que tudo o que Deus
concede precisa de tempo para tornar-se totalmente nossa própria; Ela deve ser realizada
rapidamente e apropriada e assimilado em nosso ser mais íntimo; sem essa de Cristo
nem mesmo dando pode tornar nosso próprio, na apreciação e experiência completa. E
então o Salvador repete sua promessa, em palavras que falam claramente não tanto do
resto inicial com que se congratula com o cansado aquele que vem, mas o resto
pessoalmente apropriado e mais profundo da alma que habita com ele. Ele agora não só
diz, "Come-me", mas "Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim"; tornar-se meu
estudiosos render-à minha formação, apresentar em todas as coisas à minha vontade,
deixe toda a sua vida ser uma com o meu..--em outras palavras, Permanecei em mim. E
então ele acrescenta, não só, "Vai dar", mas "achareis descanso para as vossas almas."
O resto que ele deu na vinda se tornará algo que você realmente encontrou e fez seu
próprio..--o mais profundo o resto cumpridor que vem do mais conhecido e mais perto
fellowship, da rendição inteira e mais profunda simpatia. "Tomai meu jugo e aprendei de
mim," "Permanecei em mim"..--este é o caminho para o descanso eterno.
Não estas palavras do Salvador descobrir o que talvez muitas vezes procurou em vão
saber, como é que o resto você gosta às vezes é tão frequentemente perdido. Deve ter
sido isto: você não tinha
entendida como toda rendição a Jesus é o segredo do resto perfeito. Desistir de uma vida
inteira com ele, para ele sozinho governar e encomendá-lo; tomando seu jugo e enviar
para ser conduzido e ensinado, aprender dele; permanente no-lo, para ser e fazer apenas
o que quiser..--Estas são as condições do discipulado, sem a qual não pode haver
nenhum pensamento de manter o resto que foi concedido na primeira vinda de Cristo. O
resto está em Cristo e não algo que ele dá para além de si mesmo, e então é só em tê-lo
que o resto realmente pode ser mantido e apreciado.
É porque tantos um jovem crente não consegue colocar a espera desta verdade que o
resto tão rapidamente passa longe. Com alguns é que eles realmente não sabiam; Eles
nunca foram ensinados como Jesus afirma a lealdade indivisa do coração e da vida; como
não há um lugar em toda a vida, sobre o qual ele não deseja reinar; como nas coisas
menos seus discípulos devem procurar apenas para agradá-lo. Eles não sabiam como
toda a consagração foi que Jesus declarou. Com os outros, que tinham alguma ideia do
que um cristão deveria levar muito sagrada vida, o erro foi um diferente: eles não podem
acreditar que uma vida para ser uma realização possível. Tomar e rolamento e nunca por
um momento lado estendido o jugo de Jesus, aparecem-lhes exigir uma tensão tão
grande esforço, e uma quantidade tão grande de bondade, quanto a ser completamente
fora do seu alcance. A ideia de sempre, o dia todo, habitando em Jesus, estava muito
alta...
algo podem atingir após uma vida de santidade e crescimento, mas certamente não um
novato que feeble era começar com. Eles não sabiam como, quando Jesus disse: "meu
jugo é suave," ele falou a verdade; como só o jugo dá o resto, porque no momento em
que a alma rende-se a obedecer, o próprio Senhor dá a força e a alegria de fazê-lo. Eles
não notou que, quando ele disse, "Aprender de mim", ele acrescentou, "Eu sou manso e
humilde de coração," para assegurar-lhes que sua gentileza conhecia sua cada
necessidade e suportá-los como uma mãe carrega a criança débil. Ah, eles não sabiam
que quando ele disse, "Habitar em mim", ele só pediu a entrega a mesmo, seu amor todo-
poderoso poderia segurá-los rápido e manter e abençoá-los. E assim, como alguns
tinham cometeu um erro de falta de consagração total, então estas falharam porque eles
não confiar totalmente. Estes dois, consagração e fé, são os elementos essenciais da vida
cristã..--a desistir de tudo a Jesus, que recebe a todos de Jesus. Eles estão implícitas no
outro; Eles estão Unidos em uma palavra..--rendição. Uma rendição total é obedecer
também a confiança, a confiança, bem como para obedecer.
Com tal equívoco desde o início, não é de admirar que a vida do discípulo não era um dos
tais alegria ou força tinha sido esperado. Algumas coisas foram levados a pecado sem
sabê-lo, porque você não tinha aprendido como inteiramente Jesus queria excluí-lo, e
como você poderia não manter certo para um momento a menos que ele estava muito
perto de você. Em outras coisas que sabia que pecado era, mas não tinha
o poder de conquistar, porque você não sabe ou acredita inteiramente como Jesus iria
encarregar-se de você para manter e para ajudá-lo. De qualquer forma, não demorou
muito antes da alegria brilhante do seu primeiro amor foi perdida, e seu caminho, em vez
de ser como o caminho do justo, brilhando mais e mais até o dia perfeito, tornou-se como
Israel vagando no deserto..--já a caminho , nunca muito longe e ainda sempre próximos
aquém o descanso prometido. Alma cansada, desde tantos anos conduzidos para lá e
para cá como o hart ofegante, O vir e aprender neste dia a lição de que há um lugar onde
segurança e vitória, onde paz e descanso, certeza de sempre, e que esse ponto é sempre
aberta para ti..--o coração de Jesus.
Mas, ai de mim! Eu ouvi alguém dizer, é só este permanente no Jesus, tendo sempre seu
jugo, aprender dele, que é tão difícil, e o muito esforço para atingir a isto muitas vezes
perturba o resto ainda mais do que o pecado ou o mundo. O erro de falar assim, e ainda,
como muitas vezes as palavras são ouvidas! -Cansado do viajante para descansar em
casa ou em cima da cama, onde ele procura repouso de seu cansaço? Ou é um trabalho
para uma criança pequena para descansar nos braços da sua mãe? Não é a casa que
mantém o viajante dentro de seu abrigo? fazer não os braços de sustentar a mãe e ficar
um pouco? E assim é com Jesus. A alma tem ao render-se a ele, para ser ainda e
descansar na confiança que seu amor se comprometeu, e que irá realizar sua fidelidade,
o trabalho de mantê-lo seguro no abrigo do seu seio. Ah, é porque a benção é tão grande
que nosso pequeno
corações não podem subir para apreendê-la; é como se não podemos acreditar que
Cristo, o todo-poderoso One, em muito o feito ensinará e nos manter o dia todo. E ainda é
só o que ele prometeu, pois sem isso ele não pode realmente nos dar descanso. É como
nossa coração leva nesta verdade que, quando ele diz, "Habitar em mim," "Aprender de
mim", ele realmente significa isso, e que é seu trabalho nos manter cumpridores quando
podemos nos render a ele, que nós devem se aventurar a lançar-nos braços de seu amor
e nos abandonamos em sua manutenção abençoada. Não é o jugo, mas resistência para
o jugo, que faz a dificuldade; a rendição incondicional a Jesus, como ao mesmo tempo,
nosso mestre e nosso goleiro, descobre e protege o resto.
Venha, meu irmão, e deixe-nos hoje mesmo começar a aceitar a palavra de Jesus, com
toda simplicidade. É um distinto este comando: "Tomai meu jugo e aprendei de mim,"
"Permanecei em mim". Um comando tem que ser obedecida. O estudioso obediente sem
perguntas sobre possibilidades ou resultados; Ele aceita todos os pedidos com a
confiança que seu professor tenha fornecido por tudo o que é necessário. O poder e a
perseverança para cumprir o resto, e a bênção em permanente..--pertence o Salvador
para ver a isto; ' tis meu para obedecer, ' tis dele para fornecer. Deixe-neste dia, em
obediência imediata aceitar o comando e responder com ousadia, "Salvador, habita em
vós. A tua licitação tomar teu jugo; Comprometo-me o dever sem demora; Eu suporto em
ti". Deixe cada consciência do fracasso só dê novo
urgência para o comando e ensina-na ouvir mais intensamente do que nunca até o
espírito novamente nos dá para ouvir a voz de Jesus dizendo, com um amor e autoridade
que inspiram a esperança e a obediência, "criança, Permanecei em mim". Essa palavra,
escutada como vindo de si mesmo, será um fim de duvidar de tudo..--uma promessa
divina que certamente será concedida. E com cada vez maior simplicidade seu significado
será interpretado. -Permanecer em Jesus é nada mas a desistir de si mesmo para ser
governado e ensinou e levou e então descansando nos braços de amor eterno.
Descanso abençoado! a fruta e a antecipação e a comunhão do resto do próprio Deus!
encontrou-se deles que, assim, vir a Jesus para habitar nele. É a paz de Deus, o grande
calma do mundo eterno, que ultrapassa todo o entendimento, e que mantém o coração e
a mente. Com esta graça garantida, temos força para cada serviço, coragem para cada
luta, uma bênção em cada Cruz e a alegria da vida eterna na própria morte.
Ó meu Salvador! Se alguma vez meu coração deve duvidar ou medo novamente, como
se a bênção eram demasiado grandes para esperar, ou muito alto alcançar, deixa-me
ouvir a tua voz para acelerar a minha fé e obediência: "Permanecei em mim"; "Tomai
sobre vós o meu jugo e aprendei de mim; achareis descanso para as vossas almas."
CAPÍTULO 3

CONFIAR NELE PARA MANTÊ-LO

"Eu sigo depois, se que eu pode apreender que para que eu também estou preso de
Cristo Jesus." ..--PHIL.3:12

Mais do que um admite que é um dever sagrado e um privilégio abençoado para habitar
em Cristo, mas os psiquiatras volta continuamente antes da pergunta: É possível, uma
vida de comunhão ininterrupta com o Salvador? Os cristãos eminentes, a quem tenham
sido concedidas oportunidades especiais de cultivar esta graça, podem alcançar para a
grande maioria dos discípulos, cuja vida, por uma nomeação divina, é tão totalmente
ocupada com o negócios desta vida, escassa de prever. Mais ouvem desta vida, a mais
profunda, o senso de sua glória e bem-aventurança, e não há nada que eles não iria
sacrificar para ser tornaram participantes do mesmo. Mas eles são muito fracos, que
também infiel..--eles nunca podem atingir a ele.

Caros almas! quão pouco eles sabem que o habitando em Cristo é apenas concebida
para os fracos e tão bem adaptada à sua debilidade. Não é a fazer de alguma coisa
grande e não exige que nós primeiro levar uma vida Santa e dedicada. Não, é
simplesmente fraqueza confiando em si para um um poderoso para ser mantido..--aquele
infiel auto lançando sobre
Um que seja completamente confiável e verdadeira. Permanente no-lo não é uma obra
que nós temos que fazer como a condição para desfrutar de sua salvação, mas um
consentimento para deixá-lo fazer tudo por nós e em nós e através de nós. É um trabalho
que ele faz por nós..--o fruto e o poder do seu amor redentor. Nossa parte é simplesmente
ceder, confiar e esperar o que ele está envolvido para executar.

É esta tranquila expectativa e confiança, descansando sobre a palavra de Cristo que nele
há um lugar permanente preparado, que é tão tristemente querer entre os cristãos.
Escassos tomam o tempo ou a dificuldade para perceber que quando ele diz "Abide IN
ME", ele se oferece, o guardião de Israel que dorme não nem dorme, com todo o seu
poder e amor, como a casa da vida da alma, onde as influências poderosas da sua graça
será mais forte t o manter do que toda sua debilidade para desviar. A ideia que eles têm
de graça... é que a sua conversão e perdão são obra de Deus, mas que agora, em
gratidão a Deus, é seu trabalho para viver como cristãos e seguir a Jesus. Há sempre o
pensamento de um trabalho que precisa ser feito, e mesmo que eles oram por ajuda,
ainda, o trabalho é deles. Eles falham continuamente e perdem a esperanças; e o
desânimo só aumenta o desamparo. Não, vagando um; Como foi Jesus que você
desenhou, quando ele falou "vir", assim é Jesus que te mantém quando ele diz
"Permanecei." A graça de vir e a graça de cumprir são parecidos com ele sozinho. Isso
palavra vem, ouvida, meditou, aceite, foi o cabo do amor que atraiu quase; Essa palavra
Permanecei mesmo assim é a banda com a qual ele mantém você rápido e você vincula-
se a mesmo. Deixe a alma, mas leva tempo para ouvir a voz de Jesus. "Em"mim, diz ele,
"é teu lugar..--nos meus braços todo-poderoso. Eu é que te amo muito, que falam
Permanecei em mim; com certeza tu podes confiar em mim." A voz de Jesus entrando e
habitando na alma não pode mas se possível ligue para a resposta: "Sim, Salvador, em ti
eu posso, eu receberei."

Permanecei em mim: estas palavras são sem lei de Moisés, exigindo dos pecadores que
eles não podem executar. Eles são o comando do amor, que é sempre apenas uma
promessa de uma forma diferente. Pense nisso até todo sentimento de peso e medo e
desespero faleceu, e o primeiro pensamento que vem como você ouviu falar de
cumpridores em Jesus ser um brilhante e alegre esperança: é para mim, eu sei vou
gostar. Você está não nos termos da lei, com sua inexorável Do, mas debaixo da graça,
com sua abençoada acreditam que Cristo vai faça para você. E se a perguntar, "Mas com
certeza há algo a fazer?" é a resposta, "nosso fazendo e trabalhando são mas o fruto do
trabalho de Cristo em nós." É quando a alma se torna totalmente passiva, olhando e
descansando sobre o que Cristo é para fazer, que as suas energias são agitou a sua
maior actividade e que trabalhamos mais eficazmente, porque sabemos que ele trabalha
em nós. É como podemos ver nessa palavra IN ME as energias poderosas do amor,
estendendo-se depois
nós ter-nos e nos segurar, que toda a força da nossa vontade é despertada para habitar
nele.

Esta conexão entre a obra de Cristo e do nosso trabalho é maravilhosamente expressa


nas palavras de Paulo: "Eu sigo depois, se que eu pode apreender que para eu também
estou preso de Cristo Jesus." Foi porque ele sabia que o poderoso e o fiel tinham agarrou-
o com o glorioso propósito de torná-lo um consigo mesmo, que ele fez o máximo para
agarrar o glorioso prêmio. A fé, a experiência, a garantia de total, "Christ tem prendeu-
me," deu-lhe a coragem e a força para continuar e apreender o que para ele foi preso.
Cada nova visão do grande fim para o qual Cristo tinha apreendido e foi detido,
despertou-o novamente para mirar em nada menos.

Expressão de Paul e sua aplicação à vida cristã, podem ser melhor compreendidos se
pensarmos em um pai ajudar sua criança a montar o lado de um precipício íngreme. O pai
está acima e levou o filho pela mão para ajudá-lo em. Ele aponta-lo para o local em que
ele irá ajudá-lo a plantar seus pés, como ele salta para cima. O salto seria demasiado alta
e perigosa para a criança sozinha; Mas a mão do pai é a confiança dele, e ele salta para
conseguir o ponto para o qual seu pai tomou conta dele. É a força do pai que protege-lo e
levanta-lo e então, exorta-o a usar a sua
força máxima.

Tal é a relação entre Cristo e você, crente fraco e trêmulo de O! Corrigir primeiro os olhos
o para o qual ele tinha apreendido você. Não é nada menos do que uma vida de
comunhão permanente e contínuo com ele próprio ao qual ele está a tentar levantá-lo.
Tudo o que você já recebeu..--perdão e paz, o espírito e a sua graça..--são mas
preliminares para isto. E tudo o que você vê você prometeu no futuro-santidade e
fecundidade e glória eterna..--mas seu desfecho natural. União com ele mesmo, e então
com o pai, é o objeto mais alto. Corrigir os olhos nisto e contempla até destacar antes de
clara e inconfundível: objetivo de Cristo é ter me habitando nele.

E então deixe o segundo pensamento entrar no seu coração: A este eu estou preso de
Cristo. Seu poder todo-poderoso tem segurou em mim e oferece agora a levantar-me até
onde ele me teria. Fixe seus olhos em Cristo. Olhar para o amor que faz nos seus olhos, e
que pede que se não pode confiar nele, que procurou e encontrou e lhe trouxe nigh, agora
para mantê-lo. Olhar para o braço do poder e dizer se você tem motivo para ter certeza de
que ele é realmente capaz de mantê-lo habitando nele.

E como você acha do local para onde ele pontos..--o abençoado para o qual ele preso
-Mantenha seu olhar fixo em si mesmo, abraçar-te e esperando para levantá-lo, O que,
você poderia não hoje mesmo dar o passo para cima e levantar-se para entrar para esta
vida abençoada de cumpridores em Cristo? Sim, começar de uma vez e dizer: "Ó meu
Jesus, se tu me biddest e se tu engagest para levantar e manter-me lá, arrisco.
Tremendo, mas confiando, vou dizer: Jesus, habita em vós. "

Meu amado companheiro-crente, ir, levar tempo a sós com Jesus e dizer isso a ele. Não
ouse falar com você sobre permanente no-lo para o bem simples de chamar adiante um
agradável sentimento religioso. A verdade de Deus ao mesmo tempo deve ser agiu. O
render-se hoje mesmo para o Salvador abençoado na rendição da única coisa que ele
pede de ti: desistir de si mesmo para habitar nele. Ele mesmo-trabalhará em você. Você
pode confiar nele para mantê-lo confiando e cumpridores.

E se alguma vez novamente surgir dúvidas, ou amarga experiência do fracasso tentá-lo


ao desespero, lembrem-se onde Paul encontrou sua força: "Estou preso de Jesus Cristo."
Que garantia você tem uma fonte de força. Do que você pode olhar para cima a no qual
ele estabeleceu seu coração e seu conjunto de lá também. De que você reunir a
confiança de que o bom trabalho que ele tem começado ele irá também realizar. E essa
confiança que você vai reunir coragem, dia a dia, mais uma vez a dizer, "' Siga-me no,
que me permite também
apreender o que para o qual estou preso de Cristo Jesus.' É porque Jesus tomou conta de
mim, e porque Jesus me mantém, que me atrevo a dizer: Salvador, habita em vós. "
CAPÍTULO 4

COMO O RAMO NA VIDEIRA

"Eu sou a videira, vós sois os ramos." -JOÃO 15:5

FOI em relação a parábola da videira, que nosso Senhor usado pela primeira vez a
expressão, "Permanecei em mim". Essa parábola, tão simples e ainda tão rica em seu
ensino, nos dá a melhor e mais completa ilustração do significado do comando do nosso
Senhor e ao qual ele nos convida a União.

A parábola nos ensina a natureza dessa União. A conexão entre a vinha e o ramo é viver
um. Nenhuma União externa, temporária será suficiente; nenhuma obra de homem pode
efetuar isso: o ramo, um original ou um engrafted, é tão somente pela obra do criador, em
virtude do qual a vida, a seiva, a adiposidade e a fecundidade da videira comunicam-se
ao ramo. E só assim também é com o crente. Sua união com seu senhor não é nenhuma
obra de sabedoria humana ou humano será, mas um ato de Deus, pelo qual é efectuada
a mais completa e mais próxima vida-União entre o filho de Deus e o pecador. "Deus
enviou adiante o espírito de seu filho em seus corações." O mesmo espírito que habitava
e ainda habita no filho, se torna a vida do crente; a unidade de um espírito e a Irmandade
da mesma vida que está em Cristo, ele é um com ele. Como entre
a videira e o ramo, é uma União de vida que faz de um.

A parábola nos ensina a completude da União. Tão perto, é a União entre a vinha e o
ramo, que cada um não é nada sem o outro, que cada um é totalmente e somente para o
outro.

Sem a videira o ramo pode fazer nada. A videira deve seu direito de lugar na vinha, sua
vida e sua fecundidade. E então o senhor disse: "sem mim nada podeis fazer." O crente
pode ser agradável a Deus, apenas no que ele faz através do poder de Cristo habitando
nele todos os dias. Confluência diária da vida-seiva do Espírito Santo é o único poder
para dar frutos. Ele vive sozinho nele e por cada momento dependente dele sozinho.

Sem o ramo da videira também pode fazer nada.


Uma videira sem Ramos pode dar sem frutos. Não menos indispensável que a videira ao
ramo, é o ramo da videira. Tal é a maravilhosa condescendência da graça de Jesus, que
assim como seu povo é dependente dele, ele fez se dependente deles. Sem seus
discípulos, ele não pode dispensar sua bênção para o mundo; Ele não pode oferecer os
pecadores as uvas da Canaã celestial. Maravilha, não! É a sua própria nomeação; e esta
é a alta honra a que ele chamou seus queridos resgatados, que tão indispensáveis quanto
ele é
para eles no céu, para que dele, seus frutos pode ser encontrado, tão indispensáveis eles
estão com ele na terra, que, através deles, seu fruto pode ser encontrado. Crentes,
meditar sobre isto, até que sua alma se curvar à adoração na presença do mistério da
União perfeita entre Cristo e o crente.

Há mais: como nem vinha nem ramo é nada sem o outro, então é nem nada, exceto para
o outro.

Tudo o que a videira possui pertence aos ramos. A videira não se reúnem do solo sua
adiposidade e sua doçura por si..--tudo o que tem está à disposição dos ramos. Como é o
pai, assim é o servo dos ramos. E Jesus, a quem devemos a nossa vida, como
completamente dá a mesmo para nós e para nós: "a glória tu longura me, dei-lhes";
"Aquele que crê em mim, as obras que eu faço serão que ele faz também; e maiores
obras ele faz." Toda a sua plenitude e todas suas riquezas são para ti, crente O; para a
videira não vive por si só, não esconde nada por si mesmo, mas existe apenas para os
ramos. Todos que Jesus está no céu, ele é para nós: ele não tem interesse lá separar
nossos; como nosso representante, ele fica diante do pai.

E tudo o que possui o ramo pertence a videira. O ramo não existe por si mesmo, mas a
dar frutos que podem proclamar a excelência da videira: ele não tem razão de existência
exceto a ser de serviço
para a videira. Imagem gloriosa de chamada do crente e a inteireza de sua consagração
ao serviço do seu senhor. Como Jesus dá-se assim inteiramente sobre a ele, ele sente-se
instado a ser totalmente do seu senhor. Todo o poder do seu ser, cada momento de sua
vida, cada pensamento e sentimento, pertencem a Jesus, que dele e por ele ele pode dar
frutos. Como ele percebe o que é a videira ao ramo, e o que o ramo tem que ser na
videira, ele sente que ele só tem uma coisa para pensar e para viver e isto é, a vontade, a
glória, o trabalho, o Reino do seu Senhor abençoado..--a levar por diante da fruta para a
glória do seu nome.

A parábola nos ensina o objeto da União. Os ramos são frutas e fruta sozinha. "Todos os
ramos que confirmou não fruta ele tira." O ramo precisa de folhas para a manutenção da
sua própria vida e a perfeição dos seus frutos: o fruto propriamente dito, leva para dar de
presente para aqueles ao seu redor. Como o crente entra em sua vocação como um
ramo, ele vê que ele tem de esquecer-se e viver inteiramente para seus semelhantes.
Para amá-los, para procurar por eles e salvá-los, Jesus veio: para este todos os ramos da
videira tem de viver tanto como a videira em si. É para a fruta, fruta muito, que o pai nos
fez um com Jesus.

Quão pouco compreendi maravilhosa parábola da videira-revelando os mistérios do divino


amor, da vida celestial, do mundo do espírito...
te! Jesus os vivos videira no céu e que o ramo de vida na terra! Quão pouco compreendi
quão grande minha necessidade, mas também como aperfeiçoar minha reclamação, para
toda a sua plenitude! Como pouco entendida, como grande precisa dele, mas também
como perfeito sua pretensão, ao meu vazio! Deixe-me, em sua bela luz, estudar a
maravilhosa União entre Jesus e seu povo, até que se torne para mim o guia em plena
comunhão com o meu amado senhor. Deixe-me ouvir e acreditar, até que todo o meu ser
grita, "Jesus é na verdade para mim é a verdadeira videira, tendo me, nutrir-me,
fornecendo-me, me usando e enchendo-me ao máximo para me fazer dar frutos
abundantemente." Então eu não temerei a dizer, "Eu sou na verdade um ramo a Jesus, a
videira verdadeira, habitando nele, descansando nele, esperando por ele, servindo-o e
vivendo só que através de mim, também, ele pode mostrar adiante as riquezas da sua
graça e dá o seu fruto para um mundo perecer."

É quando tentamos assim compreender o significado da parábola, que virá o abençoado


comando falado em conexão com ele em casa para nós em seu verdadeiro poder. O
pensamento de que a videira é o ramo, e Jesus para o crente, dará nova força às
palavras, "Permanecei em mim!" Vai ser como se diz, "Pense, alma, como completamente
eu pertenço a ti. Juntei-me inseparavelmente a ti; toda a plenitude e adiposidade da
videira são teus em muito o feito. Agora tu quando estás em mim, ter certeza de que tudo
o que tenho é totalmente teu. É de meu interesse e minha
honra de ter-te um ramo frutífero; Só Permanecei em mim. Tu és fraco, mas sou forte; Tu
és pobre, mas sou rico. Só se estiverdes em mim; render-te a mesmo inteiramente ao
meu ensino e a regra; simplesmente confiar em meu amor, minha graça, minhas
promessas. Só acredito; Eu sou totalmente teu; Eu sou a videira, vós estais a filial.
Permanecei em mim."

O que dizes, 0 minha alma? Devo mais hesita, ou reter o consentimento? Ou devo não,
em vez de só pensar quão difícil e como é difícil viver como um ramo da videira
verdadeira, porque eu pensei nisso como algo que tinha que fazer..--não devo agora
começar a olhar para ele como a coisa mais abençoada e alegre debaixo do céu? Eu não
crerem que, agora sou uma vez nele, ele próprio irá manter-me e permitir-me respeitar?
Da minha parte, não cumpridores é senão a aceitação da minha posição, o consentimento
para ser mantido, a rendição de fé para a videira forte ainda para segurar o ramo frágil.
Sim, eu vou, que habita em vós, bendito senhor Jesus.

O Salvador, como indizível é o teu amor! "Tal conhecimento é maravilhoso demais para
mim: é alto, eu não posso alcançá-lo." Eu pode somente produzir me a vosso amor com a
oração que, dia a dia, tu apresentes desdobrar-me um pouco de seus preciosos mistérios
e, assim, incentivar e fortalecer teu discípulo amoroso para fazer o que seu coração
anseia realmente..--sempre, somente, totalmente para habitar em ti.
CAPÍTULO 5

COMO VOCÊ CHEGOU A ELE, PELA FÉ

"Como recebestes Cristo Jesus, o senhor, assim andai nele: enraizados e edificados nele
e estabelecidos na fé, abundante nele." COL.2:6-7
Estas palavras do Apóstolo nos ensina a lição de pesado, o que não é somente pela fé
que nós primeiro vir a Cristo e estão Unidos a ele, mas isso é pela fé que estamos a ser
enraizados e estabelecidos em nossa União com Cristo. Não menos essenciais do que
para o início, é a fé para o progresso da vida espiritual. Habitando em Jesus só pode ser
pela fé.
Há cristãos sérios, que não entendem isso; ou, se eles vão admitir isso em teoria, eles
deixam de realizar a sua aplicação na prática. Eles são muito zelosos para um evangelho
gratuito, com nossa primeira aceitação de Cristo e a justificação pela fé. Mas depois
disso, eles acham que tudo depende de nossa diligência e fidelidade. Enquanto eles
Segure com firmeza a verdade, "o pecador deve ser justificado pela fé," dificilmente
encontraram um lugar em seu esquema para a verdade maior, "o justo viverá pela fé."
Eles nunca entenderam que um perfeito Salvador Jesus é, e como ele vai todos os dias
fazer para o pecador assim como ele fez no primeiro dia quando ele veio a ele. Eles não
sabem que a vida da graça é sempre e apenas uma vida de fé, e que em relação a Jesus
o um dever diário e incessante do discípulo é acreditar, porque acreditar é o canal através
do qual graça divina e o fluxo de força para fora para o coração do homem. A velha
natureza do crente permanece mal e pecaminoso para o último; é só como ele vem
diariamente, tudo vazio e indefeso, de Salvador para receber de sua vida e sua força, que
ele pode trazer os frutos da justiça para a glória de Deus. Portanto, é: "como recebestes
Christ Jesus, o senhor, assim andai nele: enraizados nele e estabelecidos na fé,
abundante nele." Como você veio a Jesus, então Permanecei em ele, pela fé.
E se você sabe como a fé é para ser exercido, portanto, habitando em Jesus, para ser
enraizado mais profundamente e firmemente nele, só precisa olhar para trás no tempo,
quando primeiro você recebeu-o. Você se lembra bem que obstáculos naquela época lá
pareciam ser no caminho de sua crença. Houve primeiro sua vileza e culpa: parecia
impossível que a promessa de perdão e de amor pode ser para tal um pecador. E então,
o sentimento de fraqueza e morte: você sentiu não o poder para a entrega e a confiança
para o qual você foi chamado. E lá estava o futuro: você ousou não comprometem-se a
ser um discípulo de Jesus enquanto você sentiu tanta certeza que você não podia ficar
em pé, mas que rapidamente novamente ser infiel
e o outono. Estas dificuldades foram como montanhas no seu caminho. E como eles
foram removidos? Simplesmente pela palavra de Deus. Essa palavra, como foi o caso,
compelido a acreditar que, não obstante a culpa no passado e fraqueza no presente, e
infidelidade no futuro, a promessa era certeza que Jesus iria aceitar e salvá-lo. Sobre
essa palavra você aventurou-se a vir, e não foi enganado: você achou que Jesus de fato
aceitar e salvar.
Aplique isto, sua experiência na vinda de Jesus, para os cumpridores nele. Agora, como
naquela época, as tentações para o impedir de acreditar são muitos. Quando você pensa
de seus pecados, desde que você se tornou um discípulo, seu coração é convertido para
baixo com vergonha e parece como se fosse demais esperar que Jesus deveria de fato
recebê-lo em perfeita intimidade e o pleno gozo do seu santo amor. Quando você pensa
como totalmente, em tempos passados, você falhou em manter os votos de mais
sagrados, a consciência da actual debilidade faz você tremer a ideia de comando do
Salvador com a promessa de responder, "Senhor, de agora em diante eu tolerarei em ti."
E quando você definir antes de si mesmo a vida de amor e alegria, de santidade e de
fecundidade, que no futuro devem fluir de habitando nele, é como se só serve para você
fazer ainda mais inútil: você, pelo menos, nunca pode atingir a ele. Sabe-se muito bem.
Não vale a pena espera-lo, apenas para ficar desapontado; uma vida plena e totalmente,
habitando em Jesus não é para você.
Ah que você iria aprender uma lição da época de sua primeira aparição em Salvador!
Lembra-te, alma querida, como então foram levados, ao contrário de tudo o que a sua
experiência e seus sentimentos e até mesmo seu julgamento sóbrio disse, tomar Jesus
em sua palavra, e como você não estava desapontado. Ele recebê-lo e perdoar-te; Ele te
amava, e salvá-lo..--você sabe disso. E se ele fez isso para você quando você era um
inimigo e um estranho, o que acha que, agora que você está sozinho, ele não mais
cumprirá sua promessa? Ah que você viria e começar simplesmente para ouvir sua
palavra e apenas a uma pergunta: é que ele realmente quer dizer que eu deveria respeitar
nele? A resposta que dá a sua palavra é tão simples e tão certo: por sua graça todo-
poderoso, você agora está nele; essa mesma graça todo-poderoso certamente lhe
permitirá respeitar nele. Pela fé você tornaram-se participantes da graça inicial; por essa
mesma fé pode desfrutar a graça contínua de habitando nele.
E se você perguntar o que exatamente é que, agora, você tem que acreditar que você
pode habitar nele, a resposta não é difícil. Acredito que antes de tudo o que ele diz: "Eu
sou a videira." A segurança e a fecundidade do ramo dependem da força da videira. Acho
que nem tanto de si mesmo como um ramo, nem os cumpridores como seu dever, até
que você primeiro teve sua alma cheia de fé de que Cristo, como a videira é. Ele
realmente vai ser para você tudo o que uma videira pode ser..--segurando-te rápido, nutrir
você e tornar-se cada momento responsável pela sua
crescimento e sua fruta. Ter tempo para saber, definir-se vivamente a acreditar: My
videira, em quem eu posso contar para tudo que eu preciso, é Cristo. Uma videira grande,
forte carrega o ramo débil e prende-lo mais do que o ramo detém a videira. Pergunte ao
pai pelo Espírito Santo para revelar-lhe o que um glorioso, amoroso, poderoso Cristo fala,
em quem você tem sua casa e sua vida; é a fé em que Cristo é, mais do que qualquer
outra coisa, que irá mantê-lo habitando nele. Uma alma cheia de grandes pensamentos
da videira será um ramo forte e permanecerão com confiança nele. Ser muito ocupado
com Jesus e acredito muito nele, como a videira verdadeira.
E então, quando fé bem pode dizer, "Ele é meu videira," o que mais dizer, "Eu sou o seu
ramo, estou nele." Falar com aqueles que dizem que são os discípulos de Cristo, e neles
eu muito sinceramente não pode pressionar a importância de exercer a sua fé nos
dizendo, "Estou nele." Faz os cumpridores tão simples. Se eu percebo claramente como
meditar: agora eu estou nele, vejo uma vez que não há nada querendo mas só meu
consentimento para ser o que ele me fez, para permanecer onde ele tem me colocado.
Estou em Cristo: este pensamento simples, cuidadosamente, em oração, believingly
proferido, remove todas as dificuldades como se houvesse algum grande conhecimento a
ser alcançado. Não, estou em Cristo, meu Salvador abençoado. Seu amor tem preparado
uma casa para mim consigo mesmo, quando ele diz, "Permanecei no meu amor"; e seu
poder se comprometeu a manter a porta e para manter-me em, se eu vou, mas
consentimento. Estou em Cristo: Eu tenho agora, mas para dizer, "Salvador, abençoo-vos
por esta maravilhosa graça. Eu consentimento; Eu me rendo-me ao vosso cuidado
gracioso; Eu habita em vós."
É espantoso como uma fé vai dar tudo o que mais está implícito em habitando em Cristo.
Há a grande necessidade de vida cristã do vigilância de oração, de abnegação e
esforçando-se, de obediência e de diligência. Mas "todas as coisas são possíveis àquele
que crê." "Esta é a vitória que vencer, nem a nossa fé." É a fé que continuamente fecha
seus olhos para a fraqueza da criatura e encontra sua alegria na suficiência de um
salvador todo-poderoso, que faz a alma forte e feliz. Dá-se para ser levado pelo Espírito
Santo para uma apreciação cada vez mais do que maravilhoso Salvador quem Deus
concedeu-nos..--o infinito Immanuel. Segue-se o líder do espírito de página para página
da palavra abençoada, com um desejo de levar cada revelação de que Jesus é e o que
ele promete como sua nutrição e sua vida.
Conforme a promessa, "se o que ouvistes desde o princípio permanecerem em vós, vós
também reger o pai e o filho," ele vive por toda palavra que sai da boca de Deus. E então,
faz a alma forte com a força de Deus, para ser e fazer tudo o que é necessário para o
cumprimento em Cristo.
Crente, você iria habitar em Cristo: só acredito. Acreditar sempre; Acredita-se agora.
Curvar-se até agora antes
seu Senhor e dizer a ele em fé infantil, que, porque ele é a videira, e você é o seu ramo,
você será neste dia Permanecei nele.
NOTA
'' Eu sou a videira verdadeira.' Ele que nos oferece o privilégio de uma União real com ele
mesmo é o grande que eu sou, o Deus todo-poderoso, que sustenta todas as coisas pela
palavra do seu poder. E este Deus todo-poderoso revela-se como nosso Salvador
perfeito, mesmo para a extensão inimaginável de procurar renovar nossa natureza caída
por enxertia-los em sua própria natureza divina.
"Realizar o glorioso divindade daquele cuja chamada soa para trás a saudade de
corações com tal doçura superior, não é nenhum pequeno passo para ganhar o privilégio
completo ao qual somos convidados. Mas anseio é por si só não serve; ainda menos
pode haver qualquer lucro na leitura dos resultados abençoados para ser adquirida a
partir de uma união íntima e pessoal com nosso Senhor, se nós acreditamos que a União
ser praticamente fora do nosso alcance. Suas palavras são destinadas a ser uma vida,
uma realidade eterna e preciosa. E isto que eles nunca podem se tornar menos que
temos a certeza de que podemos razoavelmente esperar sua realização. Mas o que
poderia fazer a realização de uma ideia tão possível..--o que poderia fazer é razoável
supor que nós criaturas pobres, fracas, egoístas, cheia de pecado e cheio de falhas, pode
ser salvo sem a corrupção da nossa natureza e tornaram participantes da santidade de
nosso Senhor..--excepto o facto de, a
fato inalterável, maravilhoso, que ele quem propõe-nos tão grande uma transformação é o
próprio o Deus eterno, tão capaz como ele está disposto a cumprir a sua própria palavra.
Em meditar, portanto, sobre estas declarações de Cristo, contendo como fazem a
essência de seus ensinamentos, a concentração muito do seu amor, deixe-nos, desde o
início, guarde todas as tendência para duvidar. Não permitamos nós mesmos tanto
quanto à pergunta se tais discípulos erring como somos podem ser habilitados para atingir
a santidade a que somos chamados através de uma estreita e íntima união com nosso
senhor. Se houver qualquer impossibilidade, qualquer aquém da proposta da bem-
aventurança, vai surgir da falta de desejo sério da nossa parte. Não faltam em qualquer
aspecto da sua parte que põe adiante o convite; com Deus não pode haver nenhuma
falha no cumprimento de sua promessa." ..--A vida de comunhão; Meditações sobre John
15:1, 11 por A. M. James.
É necessário dizer, por uma questão de dúvida ou jovens cristãos, que há algo mais
necessário do que o esforço de exercer fé em cada promessa separada que é trazida ao
abrigo da nossa comunicação. O que é de maior importância é o cultivo de uma
disposição confiante em relação a Deus, o hábito de sempre pensando nele, de seus
caminhos e suas obras, com brilhante esperança confidências. Em tal solo sozinho
podem as promessas individuais strike raiz e crescer. Em trabalho publicado pela
sociedade de trato, incentivos à fé, por James Kimball, lá
serão encontrados muitos pensamentos mais útil e sugestivos, todos pedindo o direito
que Deus tem para reclamar que ele deve ser confiável. Segredo do cristão de uma vida
feliz é outro trabalho que tem sido uma grande ajuda para muitos. Seu tom brilhante e
alegre, sua amorosa e incessante repetição do keynote da..--na verdade pode depender
de Jesus para fazer tudo o que ele disse, e mais do que podemos pensar..--tem respirado
esperança e alegria para muitos um coração que estava quase pronto para desespero de
nunca conseguir. Em mantidos de Frances Havergal para o uso do mestre, há o mesmo
tom de saõ, inspirando a esperança.
CAPÍTULO 6

O PRÓPRIO DEUS UNIU VOCÊ COM ELE

"De Deus são vós em Cristo JESUS, que foi feito por nós sabedoria de Deus, tanto a
justiça e santificação, e redenção." --! COR.1:30 (R.V. Danúbi).
"Meu pai é o lavrador". -- JOHN 1:15
"Vós sois em Cristo Jesus." Os crentes de Corinto estavam ainda débil e carnal, apenas
bebês em Cristo. E ainda Paul quer, desde o início de seu ensino, saber claramente que
estão em Cristo Jesus. A vida de todo cristão depende a clara consciência da nossa
posição em Cristo. Mais essencial para o cumprimento em Cristo é a renovação diária de
fiabilidade da nossa fé, "Estou em Cristo Jesus." Toda pregação frutífera para crentes
deve levar isto como ponto de partida: "vós sois em Cristo Jesus."
Mas o Apóstolo tem um pensamento adicional, quase maior importância: "de Deus sois
em Cristo Jesus." Ele nos teria não só me lembro de nossa União com Cristo, mas
especialmente que não é nosso próprio fazer, mas o trabalho do próprio Deus. Como o
Espírito Santo nos ensina a perceber isto, veremos que uma fonte de força que deve
tornar-se a nós e garantia. Se é de Deus só que eu sou
em Cristo, então o próprio Deus, o um infinito, torna-se minha segurança para tudo o que
eu preciso ou desejo no sentido de habitar em Cristo.
Deixe-me tentar entender o que significa, este maravilhoso "De Deus em Cristo." Em
tornar-se participantes da União com Cristo, há uma obra que Deus faz e um trabalho que
temos que fazer. Deus faz o seu trabalho, movendo-nos para fazermos o nosso trabalho.
A obra de Deus é oculto e silencioso; o que fazemos é algo distinto e tangíveis.
Conversão e fé, oração e obediência, são atos conscientes de que podemos dar uma
conta clara; enquanto a "revitalização" espiritual e fortalecimento que vêm de cima são
secretos e além do alcance da visão humana. E por isso que vem quando o crente tenta
dizer, "Estou em Cristo Jesus," ele parece mais com o trabalho que ele fez, do que para
esse segredo maravilhoso o trabalho de Deus pelo qual ele foi unido a Cristo. Nem pode
bem ser de outra forma no início do curso cristã. "Eu sei que eu acreditei," é um
testemunho válido. Mas há consequências de grande que a mente deve ser levada para
ver isso na parte de trás nosso giro, e acreditando e aceitação de Cristo, havia Deus é
todo-poderoso poder fazendo seu trabalho-inspirando nossa vontade, tomando posse de
nós e realizando seu próprio propósito de amor em colocando-nos em Cristo Jesus. Como
o crente entra nisto, o lado divino da obra de salvação, ele vai aprender para louvar e
adorar com exultação nova e alegrar-se mais do que nunca na divineness de que ele foi
feito a salvação
participante de. A cada passo ele revê, se virá a canção, "Este é o senhor está fazendo"..-
-onipotência divina malhando o amor eterno tinha inventado. "De Deus eu sou em Cristo
Jesus."
As palavras irão levá-lo ainda mais e mais alto, mesmo para as profundezas da
eternidade. "A quem ele tem também, ele também chamou-os." A convocação em tempo
é a manifestação do propósito na eternidade. Antes que o mundo era, Deus tinham fixa o
olho do seu soberano amor em você na eleição da graça e você escolheu em Cristo. Que
sabe-se que está em Cristo, é o degrau pelo qual você se levanta para entender em seu
pleno significado da palavra, "de Deus eu sou em Cristo Jesus." Com o Profeta, sua
língua será, "o senhor tem apareceu de velhos a mim: Sim, eu te amei com um amor
eterno, portanto com benignidade chamaram a ti." E você vai reconhecer sua própria
salvação como parte desse "mistério de sua vontade, segundo o beneplácito de sua
vontade que ele propôs em si mesmo," e Junte-se com todo o corpo de crentes em Cristo
como estes dizem, "em quem também obtivemos uma herança sendo predestinados
segundo o propósito daquele que opera todas as coisas, depois do Conselho da sua
vontade. " Nada mais vai exaltar a livre graça e fazer o arco de homem muito baixo antes,
que esse conhecimento do mistério "De Deus em Cristo."
É fácil ver que ele deve exercer uma poderosa influência sobre o crente que pretende
habitar em Cristo. Que um certo pé-chão dá-lhe, como ele nada menos que o propósito do
pai e trabalho depende de seu direito de Cristo e toda a sua plenitude! Pensamos em
Cristo como a videira e o crente como ramo; Não nos esqueçamos que outra palavra
preciosa, "Meu pai é o lavrador". O Salvador disse: "toda planta que meu pai celestial não
tem plantado, deve ser remexido"; Mas todos os ramos enxertados na videira verdadeira,
por ele nunca deve ser arrancado da mão dele. Como foi o pai de Christ deve de tudo o
que ele estava, e em quem ele tinha toda a sua força e sua vida como a videira, então ao
pai, o crente deve seu lugar e sua segurança em Cristo. O mesmo amor e alegria com a
qual o pai cuidou do amado filho por ele mesmo, olhe por todos os membros do seu
corpo, cada um que está em Cristo Jesus.
Que confiança confiante esta fé inspira..--não só quanto a ser mantidos em segurança até
o fim, mas especialmente quanto a ser capaz de cumprir em cada ponto do objeto para o
qual foi unido a Cristo. O ramo é tanto na carga e manutenção do lavrador como a videira;
sua honra, tanto no que diz respeito do bem-estar e do crescimento do ramo a partir de
videira. O Deus que escolheu a Cristo para ser videira-lo completamente para o trabalho
que ele tinha como instalar videira para executar. O Deus que me escolheu e me colocou
em Cristo, tem, assim
noiva do seguro, se vai, mas deixá-lo, por me rendendo a ele, que em todos os sentidos
ser digno de Jesus Cristo. Oh que eu fiz mas totalmente perceber isso! Que confiança e
urgência daria a minha oração ao Deus e pai de Jesus Cristo! Como seria acelerar o
sentimento de dependência e me fazer ver que orar sem cessar é de fato a uma
necessidade da minha vida..--uma espera incessante, momento por momento, sobre o
Deus que me uniu a Cristo, para aperfeiçoar seu trabalho divino, para trabalhar em mim a
vontade e fazer da sua boa vontade.
E que um motivo que esta seria a maior atividade na manutenção de uma vida frutífera-
filial! Os motivos são poderosos poderes; é de importância infinita para tê-los alto e claro.
Aqui, certamente é o mais alto: "você é obra de Deus, criada em Cristo Jesus para boas
obras": enxertados por ele em Cristo, vos a levar por diante de muitos frutos. Tudo o que
Deus cria é requintadamente adequado ao seu fim. Ele criou o sol para dar luz:
perfeitamente como ele faz o seu trabalho! Ele criou o olho para ver: como belamente-
fulfILS seu objeto! Ele criou o novo homem para boas obras: como admiravelmente é
cabido para a finalidade.
DE Deus eu sou em Cristo: recriadas, feito um ramo da videira, cabido para frutíferas.
Prouvera a Deus que os crentes cessaria a olhar mais em sua velha natureza e
queixando-se de sua fraqueza, como se Deus os chamavam para o que eles estavam
inadequados para! Teria que believingly e alegremente aceitariam a maravilhosa
revelação de como Deus, unindo-os a Cristo, fez ele mesmo exigível para seu
crescimento espiritual e de fecundidade! Como todos doentio hesitação e preguiça
desapareceria, e sob a influência deste motivo poderoso..--a fé na fidelidade de quem
eles são em Cristo..--sua natureza inteira subiria para aceitar e cumprir o seu destino
glorioso!
Ó minha alma! render-se à poderosa influência desta palavra: "de Deus, vós sois em
Cristo Jesus." É o mesmo Deus de quem Cristo é tudo o que ele é para nós, de quem
também está em Cristo e mais certamente serão feitas o que devemos ser nós a ele.
Tome tempo para meditar e adorar, até que a luz que vem do trono de Deus brilhou em
você, e você ter visto sua União a Cristo, como de fato o trabalho de seu pai todo-
poderoso. Tome tempo, dia após dia, e deixa-se, na sua vida toda religiosa, com tudo o
que tem de créditos e direitos, das necessidades e desejos, Deus ser tudo. Ver Jesus,
como ele fala com você, "Habitar em mim," apontando para cima e dizer, "meu pai é o
lavrador. Dele que está em mim, através dele você estiverdes em mim e a ele e a sua
glória será a fruta que você suportar." E deixe sua resposta, Amém, senhor! Que assim
seja. Desde a eternidade, Cristo e foram ordenados para o outro; inseparavelmente
pertencemos uns aos outros: que é a vontade de Deus; Eu devo ficar em Cristo. É de
Deus eu sou em Cristo Jesus.
CAPÍTULO 7

COMO SUA SABEDORIA

"De Deus sois em Cristo Jesus, que foi feito por nós sabedoria de Deus, tanto a justiça e
santificação, e redenção." --! Coríntios 01:30 (R.V. Danúbi).
JESUS Cristo não é somente o sacerdote para compra e rei para garantir, mas também
profeta para revelar-na salvação que Deus tem preparado para os que o adoram. Assim
como a criação, a luz foi primeiro chamada em existência, que em tudo a obra de Deus
outros pode ter sua vida e a beleza, então em nosso texto sabedoria é mencionada
primeiramente como o tesouro no qual podem ser encontrados os três dons preciosos que
se seguem. A vida é a luz do homem; é na revelação para nós e nos fazendo Eis que a
glória de Deus em seu próprio rosto, que Cristo faz-nos participantes da vida eterna. Foi
pela árvore do conhecimento que veio de pecado; é através do conhecimento que Cristo
dá que a salvação vem. Ele é feito de Deus para nós sabedoria. Nele são escondeu todos
os tesouros da sabedoria e do conhecimento.
E de Deus está nele, mas ao habitar nele, a ser feita participante destes tesouros da
sabedoria. Nele você está, e nele é a sabedoria; habitando em ele, você mora na própria
fonte de iluminação; permanente no-lo, você tem Cristo a
sabedoria de Deus conduzindo sua vida toda espiritual e pronto para se comunicar, na
forma de conhecimento, tanto quanto necessário para você saber. Cristo é feito nos
sabedoria: você está em Cristo.
É esta conexão entre o que Cristo tem sido fez de Deus para nós, e como temos apenas
como sendo também nele, que devemos aprender a entender melhor. Assim, veremos
que as bênçãos preparadas para nós em Cristo não podem ser obtidas como presentes
especiais em resposta à oração, além da permanente no-lo. A resposta para cada oração
deve vir na União mais estreita e a mais profunda habitando nele; nele, o presente
indescritível, todos os outros presentes são estimados acima, o dom da sabedoria e
conhecimento também.
Quantas vezes tenho que ansiava por sabedoria e espiritual de compreensão que sabe
Deus melhor, quem sabe é a vida eterna! Permanecei em Jesus: sua vida nele vai levar
você para essa comunhão com Deus, em que o único e verdadeiro conhecimento de
Deus é para ser tido. Seu amor, seu poder, sua glória infinita vontade, como vós
permanecerdes em Jesus, ser tão revelado como ele hath não entrou no coração do
homem a conceber. Você pode não ser capaz de agarrá-lo com o entendimento, ou
expressá-lo em palavras; Mas será dado o conhecimento que é mais profundo do que
pensamentos ou palavras..--o saber de Deus que vem de ser conhecido dele. "Nós
pregam a Cristo
crucificado-lhes que são chamados, Christ o poder de Deus e a sabedoria de Deus."
Ou você iria farias contar todas as coisas, mas a perda para a excelência do
conhecimento de Jesus Cristo, seu senhor. Permanecei em Jesus e ser encontrado nele.
Deve conhece-lo no poder da sua ressurreição e a comunhão dos seus sofrimentos.
Segui-lo, você não poderá caminhar na escuridão, mas a luz da vida. É só quando Deus
brilha no coração, e Jesus Cristo habita lá, que pode ser vista a luz do conhecimento de
Deus em face de Christ.
Ou você entenderia seu trabalho abençoado, como ele é feito na terra, ou trabalha-lo do
céu por seu espírito? Você saberia como Cristo pode tornou nossa justiça e a nossa
santificação e redenção? É apenas tão trazendo e revelador, e comunicar estas que ele é
feito para nós sabedoria de Deus. Existem milhares de perguntas que às vezes surgem, e
a tentativa de respondê-las torna-se um cansaço e um fardo. É porque você esqueceu
que está em Cristo, a quem Deus é feita para ser a sua sabedoria. Que seja o seu
primeiro cuidado habitar nele em indivisa devoção fervorosa do coração; Quando o
coração e a vida estão certos, enraizados em Cristo, conhecimento virá em medida tão
como a sabedoria de Cristo vê conhecer. E sem tal habitando em Cristo, o conhecimento
não tem muito lucro, mas é muitas vezes mais doloroso. A alma satisfaz-se com
pensamentos que são, mas as formas e imagens de verdade, sem receber a própria
verdade em seu poder. O caminho de Deus é sempre a primeiro a dar-nos, mesmo que
seja, mas como uma semente, a coisa em si, a vida e o poder e o conhecimento. Homem
procura o conhecimento primeiro e, muitas vezes, infelizmente! Nunca fica para além
dela. Deus dá-na Christ e ele esconderam os tesouros da sabedoria e do conhecimento.
Ó deixe-nos ser conteúdo de possuir a Cristo, para habitar nele, para fazê-lo de nossa
vida e somente em uma profunda busca nele, para pesquisar e encontrar o conhecimento
que desejamos. Tal conhecimento é de fato a vida.
Portanto, crente, Permanecei em Jesus como sua sabedoria e esperar dele mais
confiàvel o ensino pode ser necessário para uma vida para a glória do pai. Em tudo o que
diz respeito a sua vida espiritual, Permanecei em Jesus como sua sabedoria. A vida que
você tem em Cristo é uma coisa de santidade infinita, demasiado alta e sagrada para que
saiba como agi-lo para fora. É ele sozinho que podem orientá-lo, como por um instinto
espiritual secreto, para saber o que está se tornando sua dignidade como filho de Deus, o
que vai ajudar e o que vai dificultar sua vida interior, e especialmente sua permanente no-
lo. Não pense nisso como um mistério ou uma dificuldade que você deve resolver.
Quaisquer perguntas quanto à possibilidade de cumpridores perfeitamente e
ininterruptamente nele e realmente obter toda a bênção que vem dele, lembre-se sempre
ir: ele sabe, tudo é perfeitamente claro para ele, e ele é minha sabedoria. Assim como
você precisa saber e é capaz de apreender, será
comunicados, se você só confia nele. Nunca pense as riquezas da sabedoria e
conhecimento que escondeu em Jesus como tesouros sem uma chave, ou de seu
caminho como um caminho sem luz. Jesus, sua sabedoria é guiá-lo no caminho certo,
mesmo quando você não vê-lo.
Em todas suas relações com a palavra abençoada, lembre-se a mesma verdade:
Permanecei em Jesus, sua sabedoria. Estudar muito para saber a palavra escrita; Mas
estudar mais para conhecer a palavra, em quem você é de Deus viva. Jesus, a sabedoria
de Deus, é conhecido somente por uma vida de confiança implícita e obediência. As
palavras que ele fala são espírito e vida para aqueles que vivem nele. Portanto, cada vez
que você ler, ou ouve ou medita sobre a palavra, tenha cuidado para assumir sua posição
verdadeira. Perceber primeiro sua unidade com ele, que é a sabedoria de Deus; Sabe-se
estar sob seu treinamento direto e especial; Vá para a palavra habitando nele, a fonte de
muito da luz divina..--em sua luz que você verá a luz.
Em toda a sua vida diária, suas formas e seu trabalho, Permanecei em Jesus como sua
sabedoria. Seu corpo e sua vida diária compartilham a grande salvação: em Cristo, a
sabedoria de Deus, tem prevista sua orientação também. Seu corpo é seu templo, sua
vida diária a esfera para glorificar a ele: é uma questão de profundo interesse que todas
as suas preocupações terrenas devem guiar-se corretamente com ele. Apenas confiar em
sua simpatia, acredito que o amor dele e esperar para o seu
orientação..--isso será dada. Permanente no-lo, a mente será acalmada e libertos da
paixão, o acórdão desmarcada e reforçada, a luz do céu brilhará em coisas terrenas, e
sua oração por sabedoria, como Salomão, será cumprida acima o pedimos ou pensamos.
E então, especialmente em qualquer trabalho que você faz para Deus, Permanecei em
Jesus como sua sabedoria. "Nós são criados em Cristo Jesus para boas obras, que Deus
tem ordenado antes que nós devemos andar com eles"; Deixa todo o medo ou dúvida
para que não devemos saber exatamente o que estas obras são, ser muito longe. Em
Cristo somos criados para eles: ele vai nos mostrar o que são e como fazê-las. Cultive o
hábito de júbilo a garantia de que a sabedoria divina é guiá-lo, até onde você não ainda vê
o caminho.
Tudo o que você pode desejar saber é perfeitamente claro para ele. Como homem, como
mediador, ele tem acesso aos conselhos da divindade, para os segredos da Providência,
no seu interesse e em seu nome. Se você, mas confio nele totalmente e obedecer
inteiramente nele, você pode ser confiante de ter orientação infalível.
Sim, Permanecei em Jesus como sua sabedoria. Procurar manter o espírito de espera e
dependência, que busca sempre aprender, e não se move como a luz celestial, mas leva.
Retirar-se da distração desnecessária todos, feche seus ouvidos para as vozes do mundo
e ser como um dócil, nunca ouvir a sabedoria Celeste, o mestre
tem que ensinar. Render-se toda a sua própria sabedoria; procurar uma profunda
convicção da cegueira total do entendimento natural nas coisas de Deus; e tanto quanto o
que você tem que acreditar e ter que fazer, esperar por Jesus para ensinar e orientar.
Lembre-se que o ensino e a orientação provêm não sem: por sua vida em nós, é que a
sabedoria divina faz seu trabalho. Aposentar-se frequentemente com ele na câmara
interna do coração, onde a voz suave do espírito só é ouvida se todos ser ainda. Segure
rápido com confiança inabalável, mesmo em meio à escuridão e aparente deserção, a
própria garantia de que ele é a luz e o líder da sua própria. E ao vivo, acima de tudo, dia
após dia na verdade abençoada que, como ele próprio, a vida de Jesus Cristo, é a sua
sabedoria, seu primeiro e último cuidado deve sempre ser isto sozinho..--habitar nele.
Permanente no-lo, sua sabedoria virá para você como o outflowing espontânea de uma
vida enraizada nele. Eu sou, que eu tolero em Cristo, que foi feito por nós sabedoria de
Deus; sabedoria me será dado.
CAPÍTULO 8

COMO SUA JUSTIÇA

"De Deus sois em Cristo Jesus, que foi feito por nós sabedoria de Deus, tanto a justiça e
santificação, e redenção." -! Cor.1:30 (R.V. Danúbi).
A primeira das grandes bênçãos que Cristo nossa sabedoria revela-nos como preparado
em si mesmo, é..--justiça. Não é difícil ver por que este deve ser primeiro.
Não pode haver verdadeira prosperidade ou progresso em uma nação, um lar ou uma
alma, a menos que haja paz. Como nem mesmo uma máquina pode fazer o seu trabalho
a não ser no resto, garantido por uma boa base, tranquilidade e segurança são
indispensáveis para nosso bem-estar moral e espiritual. Pecado perturbou a todas as
nossas relações; Estávamos fora da harmonia conosco mesmos, com homens e com
Deus. O primeiro requisito de uma salvação que realmente deve trazer bênção para nós
era a paz. E a paz só pode vir com a direita. Onde tudo é como Deus teria, em Deus
ordem e em harmonia com a sua vontade, lá pode paz reinar. Jesus Cristo veio para
restaurar a paz na terra e paz na alma, restaurando a justiça. Porque ele é o rei da justiça,
Melquisedeque ele reina como rei de Salém, rei de
paz (Heb.7:2). Ele então cumpre a promessa que estendeu os profetas: "um rei reinará
com justiça: e o trabalho da justiça será paz e o efeito da justiça, tranquilidade e garantia
para sempre" (Isa.32:1,17). Cristo é feito de Deus para nós, retidão; de Deus estamos
nele como nossa justiça; Nós somos feitos a justiça de Deus nele. Vamos tente entender
o que isso significa.
Quando primeiro o pecador é levado a confiar em Cristo para a salvação, ele, como regra,
parece mais ao seu trabalho do que a sua pessoa.
Como ele olha para a Cruz e Cristo, sofrendo a um justo para os injustos, ele vê em que a
morte expiatória Fundação única, mas é suficiente para a sua fé no misericórdia de
perdoar Deus da. A substituição e o maldição-rolamento e a expiação de Cristo a morrer
em lugar de pecadores, são o que lhe dá a paz. E como ele entende como a justiça que
Christ traz torna-se seu próprio, e como, com a força do que, ele é contado justos diante
de Deus, ele sente que ele tem o que ele precisa restaurar-lhe o favor de Deus: "sendo
justificados pela fé, temos paz com Deus." Ele pretende usar este manto de Justiça, na fé
sempre renovada no presente glorioso da justiça que tem sido dado em cima dele.
Mas como o tempo passa, e ele pretende crescer na vida cristã, novas necessidades
surgem. Ele quer
compreende mais profundamente como é que Deus assim podem justificar o ímpio com a
força da justiça de outro. Ele encontra a resposta no maravilhoso ensino das Escrituras
quanto a verdadeira União do crente com Cristo como o segundo Adão. Ele vê que é
porque Cristo teve fez-se um com o seu povo, e eles foram um com ele; foi em perfeita
conformidade com todas as leis do Reino da natureza e do céu, que cada membro do
corpo deve ter os benefícios do fazer e o sofrimento a partir da vida da cabeça. E então
ele é levado a sentir que só pode ser em realizar plenamente sua união pessoal com
Cristo como a cabeça, que ele pode experimentar o poder da sua justiça para trazer a
alma a favor completo e a Irmandade do Santo. A obra de Cristo não se torne menos
preciosos, mas a pessoa de Cristo mais então; o trabalho leva no coração, o amor e a
vida do Deus-homem.
E esta experiência derrama sua luz novamente sobre as Escrituras. Leva-lo a perceber, o
que ele tinha escassa comentou antes, como distintamente a justiça de Deus, como ele
se torna nosso, está conectada com a pessoa do Redentor. "Este é o nome no qual ele
será chamado, Jeová justiça nossa." "Em Jeová tenho força e justiça." "De Deus é ele fez-
nos justiça." "Que nós pode ser feitas a justiça de Deus em-lo." "Que que pode ser
encontrado nele, tendo a justiça de Deus."
Ele vê a justiça como inseparável e vida em Cristo são uns dos outros: "a justiça de um se
apossa de todos a justificação de vida."
"Que recebem o dom da justiça reinarão em vida por um, Jesus Cristo." E ele entende
que profundo significado lá consta a palavra-chave da Epístola aos romanos: "o justo
viverá pela fé". Ele agora não está contente com apenas pensando da justiça imputada
como seu manto; Mas, colocando-se em Jesus Cristo e buscando ser embrulhado em,
para ser vestidos em cima com ele mesmo e sua vida, ele se sente como completamente
a justiça de Deus é dele, porque o senhor nossa justiça é dele. Antes de ele entende isso,
muitas vezes era difícil vestir seu manto branco todo o dia: era como se ele tivesse
especialmente para colocá-la quando ele veio na presença de Deus para confessar seus
pecados e buscam nova graça. Mas agora o próprio Cristo vivo é a sua justiça..--que
Cristo que vigia e mantém e nos ama como seu próprio; Já não é uma impossibilidade de
andar o dia todo bolo na presença amorosa, com o qual ele cobre o seu povo.
Tal experiência leva ainda mais longe. A vida e a justiça estão inseparavelmente ligados,
e o crente se torna mais consciente do que antes de uma natureza justa plantados dentro
dele. O novo homem criado em Cristo Jesus, é "criado em justiça e verdadeira santidade".
"Ele que faz a justiça é justo, mesmo como ele é justo." A União a Jesus efetuou um
Mude não só em relação a Deus, mas no estado pessoal diante de Deus. E que seja
mantido o companheirismo íntimo para que a União se abriu o caminho, a crescente
renovação de todo o ser faz justiça para ser a sua própria natureza.
Para um cristão que começa a ver o profundo significado da verdade, "ele é feito para nós
justiça", é dificilmente necessário dizer, "Permanecei nele." Enquanto ele só pensava da
Justiça do substituto, e nosso ser contados judicialmente justos por causa dele, não era
aparente a necessidade absoluta de habitando nele. Mas no desenrolar da glória de
"Jeová nossa justiça" para o modo de exibição, ele vê que habitando nele pessoalmente é
a única maneira de suportar, em todos os vezes, completo e aceitos diante de Deus,
como ele é a única maneira de perceber como a natureza nova e justa pode ser reforçada
de Je SUS nossa cabeça. Para o pecador arrependido a ideia principal era a justiça que
vem através de Jesus, morrendo para o pecado; para o crente inteligente e avanço,
Jesus, a viver um, através de quem vem a justiça, é tudo, porque tê-lo ele também tem a
justiça.
Crente, Permanecei em Cristo como a vossa justiça.
Você carrega sobre com você uma natureza completamente corrupta e vil, sempre
buscando se erguer e escurecer seu senso de aceitação e do acesso à comunhão
ininterrupta com o pai. Nada pode permiti-lo a habitar e caminhar na luz de Deus,
sem sequer a sombra de uma nuvem entre, mas a habitual habitando em Cristo como sua
justiça. Para isso, você é chamado. Procuram andar digno de chamado. Rende-se ao
Espírito Santo para revelar-lhe a graça maravilhosa que permite que você desenhar
quase a Deus, vestida de uma justiça divina. Leva tempo para perceber que o manto do
próprio rei de facto tem sido colocado em, e que nele você não temer entrar em sua
presença. É o token que você é o homem que agrada ao rei de honra. Leva tempo para
lembrar que você precisa no palácio, como não menos você exigir que ele quando ele te
envia para o mundo, onde você é o mensageiro do rei e representante. Viva a sua vida
diária na plena consciência de ser justos aos olhos de Deus, um objeto de deleite e prazer
em Cristo. Conecte cada vista que você tem de Cristo em suas outras Graças com este
primeiro: "De Deus, ele é feito para a justiça." Isso vai te manter em perfeita paz. Assim
você deve entrar em e habitar, o descanso de Deus. Então, seu mais íntimo ser ser
transformada em ser rica e fazer justiça. Em seu coração e sua vida se tornará manifesto
onde você mora; habitando em Cristo Jesus, o justos One, você compartilhará sua
posição, seu caráter e sua bem-aventurança: "tu amas a justiça e hatest a iniquidade:
portanto, Deus, o teu Deus, te ungiu com o óleo da alegria acima de teus companheiros."
Alegria e alegria acima da medida será a sua parte.
CAPÍTULO 9

COMO SUA SANTIFICAÇÃO

"De Deus sois em Cristo Jesus, que tem feito por nós sabedoria de Deus, tanto a justiça e
santificação, e redenção." Eu COR.1:30 (R.V. Danúbi).
"PAUL, a Igreja de Deus, que está em Corinto, aos que são santificados em Cristo Jesus,
chamados a serem santos";..--assim, o capítulo abre em que somos ensinados que Cristo
é a nossa santificação. No antigo testamento, os crentes foram chamados os justos; no
novo testamento são chamados santos, os sagrados, santificados em Cristo Jesus. Santo
é maior do que o justo. [1] Santo em Deus tem referência a seu ser mais íntimo; justos, de
suas relações com as suas criaturas. No homem, a justiça é mas uma pedra de tepping à
santidade. É neste que ele pode se aproximar mais perto da perfeição de Deus (comp. mt
05:48; Eu Pet.1:16). No antigo testamento justiça foi encontrada, enquanto só era tipificou
a santidade; em Jesus Cristo, a um Santo e em seu povo, seus santos ou Santos,
primeiro realiza-se.
Como na escritura e em nosso texto, então, na experiência pessoal justiça precede
santidade. Quando primeiro o crente encontra Cristo como sua justiça, ele tem tanta
alegria na descoberta nova-feito isso
o estudo de santidade dificilmente tem um lugar. Mas como ele cresce, o desejo de
santidade faz-se sentir, e ele procura saber o que seu Deus fez para essa necessidade de
fornecimento de provisão. Uma familiaridade superficial com o plano de Deus leva à vista
que, enquanto a justificação é obra de Deus pela fé em Cristo, santificação é nosso
trabalho, para ser executada sob a influência da gratidão sentimos para a libertação em
que vivemos e pelo auxílio de o Espírito Santo. Mas o cristão sincero logo vê como pouco
de gratidão pode fornecer o poder. Quando ele pensa que a oração mais vai trazê-lo, ele
acha isso, indispensável que a oração é, não é suficiente. Muitas vezes o crente luta
desesperadamente por anos, até que ele ouve o ensino do espírito, como ele glorifica
Christ novamente e revela a Cristo, nosso anctification, para ser apropriado pela fé.
Cristo é feito de Deus para nós santificação. Santidade é a natureza de Deus, e isso é
sagrado que Deus toma posse de e fmales consigo mesmo. A resposta de Deus à
pergunta, como poderia o santo homem pecador se tornar? é, "Cristo, o um Santo de
Deus." Nele, a quem o pai santificou e enviou ao mundo, revelou-se a santidade de Deus
encarnado e trouxe ao alcance do homem. "Eu me santifico por eles, que eles também
podem ser santificados na verdade." Não há nenhuma outra maneira de nosso tornar-se
Santo, mas tornando-se participantes da santidade de Cristo. [2] e não há nenhuma outra
maneira desta tomando lugar do que a nossa união espiritual pessoal com ele, então que
Santo através de sua
Espírito Santo vida flui em nós. "De Deus sois em Cristo, que é feito para nós
santificação." Respeitando a fé em Cristo, nossa santificação é o simples segredo de uma
vida Santa. A medida da santificação dependerá da medida de habitando nele; como a
alma totalmente aprende a obedecer em Cristo, a promessa é cumprida cada vez mais:
"O próprio Deus de paz santificar-te totalmente."
Para ilustrar esta relação entre a medida dos cumpridores e a medida da santificação
experimentada, pensemos o enxerto de uma árvore, instrutivo símbolo da nossa União a
Jesus. A ilustração é sugerida pelas palavras do Salvador, "fazer a árvore boa e o seu
fruto bom." Eu pode transplantar uma árvore para que apenas um único ramo produz
bons frutos, enquanto muitos dos ramos naturais permanecem e dar seus frutos velhos..--
um tipo de crente em quem uma pequena parte da vida é santificada, mas em quem, da
ignorância ou outras razões , a vida carnal ainda em muitos aspectos tem domínio
completo. Eu pode transplantar uma árvore para que cada ramo é cortado, e toda a
árvore se torna renovada para dar bons frutos; e ainda, a menos que eu assistir sobre a
tendência das hastes para dar brotos, pode novamente levantam-se e crescer fortes, e,
roubando o novo enxerto da força precisa, torná-lo fraco. Tais são os cristãos que,
quando aparentemente poderosamente convertidos, abandonar tudo para seguir a Cristo
e ainda depois de um tempo, através de unwatchfulness, permitir que velhos hábitos
recuperar seu poder, e cuja vida cristã e a fruta é mas fraca. Mas se eu quero uma árvore
totalmente feito bom, presumo que quando jovem, e, cortando o caule limpo no chão,
colocá-lo apenas onde emerge do solo. Vigio cada broto que a velha natureza
possivelmente poderia colocar para trás, até que o fluxo de seiva das raízes antigas na
haste nova é tão completo, que a vida tem, como se fosse, foi inteiramente conquistado e
coberto pelo novo. Aqui eu tenho um emblema inteiramente renovada..--árvore do cristão
que aprendeu toda consagração entregar tudo a Cristo e em uma fé incondicional
inteiramente para habitar nele.
Se, neste último caso, a velha árvore um ser razoável que poderia cooperar com o
jardineiro, o que seria a língua para isso? Não seria esta: "render-se agora se
inteiramente a esta nova natureza com a qual eu tenho investido; reprimir a cada
tendência da velha natureza dar brotos ou rebentos; Deixe toda a sua seiva e todos os
seus poderes de vida se levantam para este enxerto da árvore ali linda, que eu coloquei
em você; Então você trará doce e muito fruto." E a linguagem da árvore para o jardineiro
seria: "quando você me transplantar, O poupar não é uma única sucursal; Deixe tudo do
velho self, mesmo o menor broto, ser destruídos, que pode já não vivo meu próprio, mas
em que outra vida que foi cortada e trouxe e colocar em cima de mim, que eu poderia ser
inteiramente nova e boa." E, mais uma vez, depois pediria a árvore renovada, como ele foi
dar frutos abundantes, que ele poderia dizer de si mesmo, sua resposta seria esta:
"Em mim, isto é, em minhas raízes, lá não mora nenhuma coisa boa. Estou sempre
inclinado para o mal; a seiva que recolho do solo é em sua natureza corrupta e pronta
para mostrar-se em dar frutos maus. Mas só quando a seiva sobe na luz do sol para
amadurecer em frutas, o jardineiro sábio me vestiu com uma nova vida, através do qual
minha seiva é purificada, e todos os meus poderes são renovados para o trazer para a
frente de bons frutos. Eu só tenho de respeitar no que tenho recebido. Ele se importa com
a repressão imediata e remoção de cada broto que a velha natureza ainda
Põe adiante."
Cristã, medo não para reivindicar as promessas de Deus para fazer-te Santo. Não escute
a sugestão de que a corrupção de sua velha natureza tornaria santidade uma
impossibilidade. Em sua carne não habita nenhuma coisa boa, e que a carne, embora
crucificada com Cristo, ainda não está morta, mas continuamente procurará levantar-se e
levá-lo ao mal. Mas o pai é o lavrador. Ele tem enxertados a vida de Cristo em sua vida.
Essa vida sagrada é mais poderosa que a sua vida mal; sob o vigilante cuidado do
lavrador, essa vida nova pode manter para baixo o funcionamento da vida mal dentro de
você. A natureza maligna está lá, com sua tendência inalterada para se levantar e
mostrar-se. Mas a natureza nova está lá também..--o Cristo vivo, sua santificação, está
lá..--e através dele todos seus poderes podem ser santificados como levantam-se para a
vida,
e a dar frutos para a glória do pai.
E agora, se você viveria uma vida Santa, habitar em Cristo sua santificação. Olhar para
ele como a um Santo de Deus, feito homem, que ele pode comunicar-na santidade de
Deus. Ouça quando a escritura ensina que existe dentro de você uma nova natureza, um
homem novo, criado em Cristo Jesus em retidão e verdadeira santidade. Lembre-se que
esta natureza sagrada que está em você é singularmente equipada para viver uma vida
Santa e realizando todos os deveres sagrados, tanto assim que a velha natureza é para
fazer o mal. Entendo que esta natureza Santa dentro de você tem sua raiz e vida em
Cristo no céu e só pode crescer e se tornar forte como as relações entre ele e sua fonte é
ininterrupta. E acima de tudo, acredito que com mais confiança que Jesus Cristo se
deleita-se com manutenção dessa nova natureza dentro de você e transmitir a ele sua
própria força e sabedoria para seu trabalho. Deixe que fé levá-lo diariamente para a
rendição de toda confiança, e a confissão da corrupção absoluta de tudo o que lá está em
você por natureza. Que enchê-lo com uma confiança tranquila e segura, você é realmente
capaz de fazer o que o pai espera de você como seu filho, sob o Pacto da sua graça,
porque você tem Cristo, fortalecendo-vos. Que ensiná-lo a lançar a mesmo e seus
serviços no altar como sacrifícios espirituais, Santos e aceitáveis aos seus olhos, um
sabor adocicado. Olhar não para uma vida de santidade como uma tensão e uma
esforço, mas como a consequência natural da vida de Cristo dentro de você. E nunca
mais deixe uma fé tranquila, esperançosa, gladsome manter-se assegurado de que tudo
que você precisa para uma vida Santa será mais seguramente dada você fora da
santidade de Jesus. Assim você vai entender e provar o que é habitar em Cristo, nossa
santificação.
NOTA
O pensamento que na santidade pessoal de nosso Senhor uma nova sagrada natureza
foi formada para ser comunicada a nós, e que façamos uso pela fé, é a ideia central do
trabalho inestimável do Marshall, o mistério de Evangelho de Sanctcation:
"Um dos grandes mistérios é, que o quadro de Santo e disposição segundo a qual nossas
almas são mobiladas e habilitadas para a prática imediata da lei, deve ser obtido por
recebê-lo da plenitude de Cristo, como uma coisa já preparado e nos trouxe para uma
existência em Cristo e valorizado acima nele; e que, como nós somos justificados por uma
justiça forjado para fora em Cristo e imputados a nós, então nós são santificados por um
quadro tão Santo e qualificação como são primeiro forjado para fora e completada em
Cristo para nós e então transmitidos para nós. Nossa corrupção natural foi produzida
originalmente no primeiro Adão e propagada para nós, tão nossa nova natureza e
santidade é primeiro produzido em Cristo e derivado nos ou, como foi o caso, propagada.
Para que nada estamos a trabalhar juntamente com Cristo, na factura ou
produzindo esse quadro sagrado em nós, mas só para levá-lo para nós mesmos e usá-lo
em nossa prática sagrada, como preparado para nossas mãos. Assim, temos a comunhão
com Cristo, em receber o quadro sagrado do espírito que foi originalmente nele; para
comunhão é onde várias pessoas têm as mesmas coisas em comum. Este mistério é tão
grande, que não obstante toda a luz do Evangelho, comumente pensamos que temos que
sair um quadro sagrado por produzi-lo de novo em nós mesmos e por persegui-lo e ele
trabalhando fora do nossa próprio coração"(ver Cap. 3). [3]
Notas de rodapé:
1. "Santidade pode ser chamada perection espiritual, que é righteousnes legal
completude..."..--Horatius Bonar no caminho de santidade de Deus.
2. Ver nota no final do capítulo.
3. Eu me senti tão fortemente que o ensino da Marshall é só o que a igreja precisa trazer
claramente o que a escritura caminho de santidade é, que eu preparei um resumo (só nas
palavras do próprio autor) de seu trabalho. Deixando de fora o que não era essencial para
o seu argumento e encurtamento quando ele apareceu difuso, eu esperava trazer seu
livro ao alcance de muitos que nunca pôde ler a obra maior. É publicado pela Nisbet & Co.
sob o título, a estrada da santidade. Não posso também sèria exorto todos os estudantes
de teologia e das Escrituras e da arte de Santo
viver, tornar-se mestre do ensino do Marshall o terceiro, quarto e décimo segundo
capítulos.
Nota do editor: O trabalho original completo, o Evangelho mistério da santificação, foi
reeditado pela Oliphants Ltd., em 1955.
CAPÍTULO 10

COMO SUA REDENÇÃO

"De Deus sois em Cristo Jesus, que foi feito por nós sabedoria de Deus, tanto a justiça e
santificação, e redenção." --! COR.1:30 (R.V. Danúbi).
AQUI temos o topo da escada, chegando ao céu..--abençoado fim para o qual Cristo e
vida nele é liderar. A redenção de palavra, embora algumas vezes aplicado a nossa
libertação da culpa do pecado, aqui refere-se a nossa libertação final e completa de todas
as suas consequências, quando o trabalho do Redentor passa a ser totalmente manifesto,
até mesmo para a redenção do corpo em si (comp. ROM.8:21-23; EPH.1.14; 04:30). A
expressão aponta-nos para a maior glória para esperar no futuro e, portanto, também
para a maior bênção para ser desfrutada no presente em Cristo. Já vimos como, como um
profeta, Cristo é nossa sabedoria, revelando-nos Deus e seu amor, com a natureza e as
condições da salvação que o amor preparou. Como padre, ele é a nossa justiça,
restaurando-às relações de direita a Deus e protegendo-na seu favor e a amizade. Como
rei, ele é a nossa santificação, formando e guiando-nos para a obediência à Santa
vontade do pai. Como resolver estes três escritórios
Um de Deus propósito, a grande consumação será alcançado, a completa libertação do
pecado e todos os seus efeitos ser recuperar realizado e resgatado da humanidade, tudo
o que já tinha perdido.
Cristo é feito de Deus para nós, redenção. A palavra nos convida a olhar para Jesus, não
só como ele viveu na terra, ensinando-pela palavra e exemplo, como ele morreu, para
reconciliar-nos com Deus, como ele vive mais uma vez, um rei vitorioso, subindo para
receber sua coroa, mas como, sentado à mão direita de Deus , Ele toma novamente a
glória que ele tinha com o pai, antes que o mundo começou e prende-lo lá para nós.
Consiste nisto, que aí sim, sua natureza humana, o corpo humano, liberados de todas as
consequências do pecado para que ele vez tinha sido exposto, agora admitiu para
compartilhar a glória divina. Como filho do homem, ele habita no trono e no seio do pai: a
libertação do que ele tinha que sofrer de pecado é completa e eterna. A redenção
completa encontra-se consubstanciado na sua própria pessoa: o que ele como homem é
e o que tem no céu são a completa redenção. Ele é feito de Deus para nós redenção.
Nós estamos em-lo como tal. E quanto mais inteligentemente e believingly toleramos nele
como nossa redenção, mais serão experimentamos, até aqui, dos "poderes do mundo
para vir." Como nossa comunhão com ele se torna mais íntimo e intenso, e deixamos o
Espírito Santo nos revelá-lo em sua glória celestial, mais percebemos como o
vida em nós é a vida de quem está no trono do céu. Nós sentimos o poder de uma vida
eterna, trabalhando em nós. Provamos a vida eterna. Temos a antecipação da glória
eterna.
As bênçãos decorrentes habitando em Cristo como nossa redenção são grandes. A alma
é entregue de todo o medo da morte. Houve um tempo quando nem o Salvador temia a
morte. Mas agora não mais. Ele triunfou sobre a morte; mesmo que seu corpo tenha
entrado em glória. O crente que habita em Cristo como a redenção completa, mesmo
agora percebe sua vitória espiritual sobre a morte. Torna-se a ele o servo que remove os
últimos trapos da velha vestimenta carnal, antes de ele ser vestidos em cima com o novo
corpo de glória. Ele carrega o corpo à sepultura, deitar-se lá como a semente onde o novo
corpo vai surgir o companheiro digno do espírito glorificado. A ressurreição do corpo não
é mais uma doutrina estéril, mas uma expectativa de vida e ainda uma experiência
incipiente, porque o Espírito daquele que ressuscitou a Jesus dentre os mortos, habita no
corpo, como a promessa de que até mesmo nossos corpos mortais serão vivificados
(Rom.8 : 11-23). Esta fé exerce sua influência santificadora na rendição disposta dos
membros do corpo pecaminosos ser mortificados e completamente submetidos à
supremacia do espírito, como preparação para o tempo quando o organismo frágil ser
alterado e antiquado como sua corpo glorioso.
Esta completa redenção de Cristo como uma extensão para o corpo, tem uma
profundidade de significado não facilmente expressa. Era do homem como um todo, alma
e corpo que é dito que ele foi feito à imagem e semelhança de Deus. Nos anjos, Deus
tinha criado espíritos sem corpos materiais; na criação do mundo, havia matéria sem
espírito. Homem era para ser o maior espécime de arte divina: a combinação em um ser,
da matéria e espírito, em perfeita harmonia, como tipo de União mais perfeita entre Deus
e sua própria criação. Pecado entrou e apareceu para frustrar o plano divino: o material
obtido uma temível supremacia sobre o espiritual. A palavra feita carne, a plenitude divina
recebeu uma encarnação na humanidade de Cristo, que a redenção pode ser um
completo e perfeito que toda a criação, que agora geme e sofrerão juntamente com dores,
pode ser entregue da escravidão da corrupção para a liberdade da glória dos filhos de
Deus. O propósito de Deus não será realizado, e a glória de Cristo não será manifestada
plenamente, até que o corpo, com que toda a natureza que é parte e cabeça, tem sido
transfigurado pelo poder da vida espiritual e fez a roupa transparente para mostrar adiante
a glória do espírito infinito. Então só nós devem entender: "Christ Jesus é feito nos
redenção (completa)."
Entretanto, nós somos ensinados a acreditar: "De Deus sois vós em Cristo, como sua
redenção". Isto não é como uma revelação, para ser deixada para o futuro; para o
completo
desenvolvimento da vida cristã, nosso presente habitando em Cristo deve procurar entrar
e apropriar. Fazemos isto como nós aprendemos a triunfar sobre a morte. Fazemo-lo
como nós aprendemos a olhar para Cristo como o senhor do nosso corpo, alegando que
sua consagração inteira, protegendo até aqui, se fé vai reclamá-lo (Marcos 16:17-18),
vitória sobre o pecado terrível domínio teve no corpo. Fazemos isto como nós
aprendemos a olhar toda a natureza como parte do Reino de Cristo, destinado, mesmo
que seja através de um batismo de fogo, de participar de sua redenção. Fazemos como
nós permitimos que os poderes do mundo vem para possuir-nos, e nos levantar em uma
vida no celestial lugares, para ampliar nossos corações e nossos pontos de vista,
antecipar-se, até aqui, as coisas que nunca entraram no coração do homem a conceber.
Crente, Permanecei em Cristo como sua redenção. Que esta seja a coroa da vida cristã.
Procura não primeiro ou apenas, para além do conhecimento de Cristo em suas outras
relações. Mas procuram verdadeiramente como que a que eles se destinam a levá-lo.
Permanecei em Cristo como sua redenção. Nada vai te servir para isto mas fidelidade nas
etapas anteriores da vida cristã. Permanecei nele como sua sabedoria, a revelação
perfeita de tudo o que Deus é e tem para você. Siga, na ordem diária do interior e da vida
exterior, com docilidade humilde seu ensino e você deve ser considerados dignos de ter
segredos revelados para você que a maioria dos discípulos são um livro selado. A
sabedoria vai levar você para o
mistérios da redenção completa. Habitar nele como sua justiça e habitam o vestido em
cima com ele nesse santuário interno do favor do pai e presença para que sua justiça dá-
lhe acesso. Como você se alegrar em sua reconciliação, você deve entender como inclui
todas as coisas, e como eles também esperam a redenção completa; "por isso o prazer
do pai por ele para conciliar todas as coisas para si; por ele, digo, quer sejam coisas na
terra ou no céu. " E habitar nele como sua santificação; a experiência de seu poder para
fazê-lo Santo, espírito e alma e corpo, acelerará a sua fé em uma santidade que não
deixará seu trabalho até os sinos dos cavalos e cada pote em Jerusalém será santidade
ao senhor. Permanecei em-lo como sua redenção e viver, mesmo aqui, como o herdeiro
da glória futura. E como você procura a experiência em si mesmo, ao máximo, o poder de
sua graça salvadora, seu coração deve ser alargado para perceber que o homem de
posição tem sido destinado a ocupar no universo, como tendo todas as coisas sujeitas a
ele, e por sua vez disporão para viver digno de chamado elevado e celestial.
CAPÍTULO 11

AQUELE CRUCIFICADO

"Eu estou crucificado com Cristo: não obstante vivo; no entanto, não eu, mas Cristo vive
em mim. " ..--GAL.2:20.
"Nós foram plantadas juntas na semelhança da sua morte." ..--Rom.6:5
"Estou crucificado com Cristo". Assim, o Apóstolo exprime sua garantia da sua comunhão
com Cristo em seus sofrimentos e morte e sua plena participação em todo o poder e a
bênção do que a morte. E por isso mesmo que ele quis dizer o que ele disse e sei que ele
agora estava realmente morto, que acrescenta: "É já não eu que vive, mas Cristo que vive
em mim." Abençoado como deve ser a experiência de tal união com o Senhor Jesus! Para
ser capaz de olhar para a sua morte como o meu, assim como realmente como era... em
cima de sua perfeita obediência a Deus, sua vitória sobre o pecado e completar a
libertação de seu poder, como o meu; e para perceber que o poder do que a morte pela fé
funciona diariamente com uma energia divina em mortificando a carne e a renovação de
toda a vida em perfeita conformidade com a vida de ressurreição de Jesus! -Permanecer
em Jesus, o crucificado-One, é o segredo do crescimento daquela vida nova, que já é
gerado da morte da natureza.
Vamos tente entender isso. A expressão sugestiva, "plantada na semelhança da sua
morte," vai ensinar-no que significa que o permanente no crucificado. Quando um enxerto
está Unido com o estoque no qual está a crescer, nós sabemos que deve ser mantido
fixo, deve habitar no lugar onde o estoque foi cortado, ferido, para fazer uma abertura
para receber o enxerto. Sem enxerto sem ferir..--a imposição desencapado e abertura
acima da vida interna da árvore para receber o ramo mais estranho. É somente através
de tal ferimento que o acesso pode ser obtido para a Irmandade do sap e o crescimento e
a vida da haste mais forte. Mesmo assim, com Jesus e o pecador. Somente quando nós
são plantadas na semelhança da sua morte nós também será na semelhança da sua
ressurreição, participantes da vida e o poder que há dentro dele. Na morte da Cruz, Cristo
foi ferido, e em suas feridas abertas, um lugar preparado onde nós podem ser enxertados.
E como um pode dizer de um enxerto e praticamente diz como que é fixado em seu lugar,
"Permanecei aqui na ferida da haste, que é agora a suportar você"; Então para a alma
crente a mensagem vem, "Permanecei nas feridas de Jesus; lá é o lugar de União, vida e
crescimento. Lá você verá como seu coração estava aberto para receber você; como sua
carne era alugar que o caminho pode ser aberto para seu ser fez um com ele e ter acesso
a todas as bênçãos decorrentes de sua natureza divina."
Você também notou como o enxerto tem de ser arrancados da árvore onde pela natureza
cresceu e para ser cortadas em conformidade para o lugar preparado para ele na haste
de feridos. Mesmo assim, o crente tem que ser feita conforme a morte de Cristo..--para
ser crucificado e morrer com ele. O caule ferido e o enxerto ferido são cortadas para
caber em cada uma das outras, à semelhança do outro. Há uma comunhão entre os
sofrimentos de Cristo e seus sofrimentos. Suas experiências devem tornar-se seu. A
disposição que ele manifestou na escolha e carregando a Cruz deve ser seu. Como ele,
você terá que dar assentimento completo para o julgamento justo e a maldição de um
Santo de Deus contra o pecado. Como ele, você tem autorização para produzir sua vida,
como carregadas de pecado e maldição, a morte e através dele para passar para a nova
vida. Como ele, você deve experimentar que é somente através do auto-sacrifício de
Getsêmani e do Calvário que o caminho deve ser encontrada para a alegria e a
frutificação da vida de ressurreição. Quanto mais clara a semelhança entre a haste ferida
e o enxerto ferido, mais exatamente suas feridas se encaixam uns aos outros, o mais
seguro e mais fácil, e a mais completa será a União e o crescimento.
É em Jesus, crucificado, que deve suportar. Devo aprender a olhar para a Cruz como
expiação não só a Deus, mas também uma vitória sobre o diabo..--não só uma libertação
da culpa, mas também do poder do pecado. Tem olho na Cruz como inteiramente meu,
oferecendo-se para
receber-me para o mais próximo da União e companheirismo e tornar-me participante de
todo o poder da sua morte para o pecado e a nova vida de vitória para o que é mas o
gateway. Eu deve produzir sozinho com ele em uma rendição total, com muita oração e
um forte desejo, implorando para ser admitido a comunhão cada vez mais estreita e
conformidade de sua morte, do espírito em que ele morreu que a morte.
Deixe-me tentar e compreender por que a Cruz é, portanto, o lugar de União. Na cruz que
o filho de Deus entra em União mais completa com o homem..--entra a experiência mais
completa do que ele diz ter se tornado um filho de homem, um membro de uma raça sob
a maldição. É na morte que o príncipe da vida conquista o poder da morte; que me faz
participante de que a vitória é na morte sozinho. Ele transmite a vida é uma vida de entre
os mortos; cada nova experiência do poder do que a vida depende a Irmandade da morte.
A vida e a morte são inseparáveis. Toda a graça que Jesus dá a uma poupança é dado
somente no caminho de comunhão com Jesus crucificado. Cristo veio e tomou o meu
lugar; Devo me colocar no seu lugar e habitar lá. E há um lugar que é tanto dele e
minha..--esse lugar é a Cruz. Dele em virtude de sua livre escolha; o meu devido a
maldição do pecado. Ele foi lá buscar-me; lá, sozinho, pode encontrá-lo. Quando ele
encontrou-me lá, era o lugar de maldição; Este experiente, para "amaldiçoado é todo
aquele que hangeth em uma árvore." Ele conseguiu um lugar de bênção; Esse eu
experiente, para Christ nos libertou da maldição, sendo feita uma maldição para nós.
Quando Cristo vem em minha casa, ele continua a ser o que era, o amado do pai; Mas na
comunhão com ele compartilha a minha maldição e morre minha morte. Quando eu ficar
no lugar dele, que é sempre minha, eu ainda sou o que eu era por natureza, maldito,
quem merece morrer; Mas como Unido a ele, partilho a sua bênção e receber sua vida.
Quando ele veio para ficar com ele não conseguiu evitar a Cruz, para que a maldição
sempre aponta para a Cruz como seu fim e fruta. E quando eu procuro ser um com ele,
não pode evitar a Cruz, para lugar nenhum, mas na Cruz são vida e libertação para ser
encontrado. Como inevitavelmente como minha maldição ele apontado a Cruz como o
único lugar onde ele poderia estar totalmente Unido a mim, sua benção pontos me à Cruz
também como o único lugar onde eu possa estar Unido a ele. Ele levou minha cruz em
seu lugar; Eu deve tomar a sua cruz como a minha própria; Eu devo ser crucificado com
ele. É como eu suporto diariamente, profundamente em Jesus crucificado um, que eu
deve saborear a doçura do seu amor, o poder de sua vida, a integridade da sua salvação.
Amado crente! é um mistério profundo, isto da Cruz de Cristo. Temo que há muitos
cristãos que se contentam em olhar para a Cruz, com Cristo, na morrer por seus pecados,
que têm o coração para a comunhão com o crucificado. Mal sabem que ele convida-los a
ele. Ou eles se contentam em considerar as aflições comuns da vida, que as crianças do
mundo, muitas vezes, têm como
mais do que eles, como sua parte da Cruz de Cristo. Eles não têm nenhuma concepção
do que é ser crucificado com Cristo, que carrega a Cruz significa a semelhança a Cristo
nos princípios que animou-o em seu caminho de obediência. A rendição de toda de todo
estado, a completa negação para a carne de seu cada desejo e prazer, a perfeita
separação do mundo em todas as suas formas de pensar e agir, a perdedora e ódio da
vida, a desistir de auto e seus interesses para o Deus o f outros..--esta é a disposição que
marca ele quem tomou a Cruz de Cristo, que quer dizer, "Estou crucificado com Cristo; Eu
suporto em Cristo, crucificado".
Em muito o feito por favor seu Senhor, e vivo em como estreita comunhão com ele como
sua graça pode manter você em? O rezar para que seu espírito levá-lo para esta verdade
abençoada: o segredo do senhor para os que o temem. Nós sabemos como Peter sabia e
confessou a Cristo como o filho do Deus vivo, enquanto que a Cruz era ainda um delito
(Matt.16:16,17,21,23). A fé que crê no sangue que perdões e a vida que se renova,
podem só atingem seu crescimento perfeito como ele permanece sob a Cruz e na
comunhão de vida com ele procura para perfeita conformidade com Jesus crucificado.
Ó Jesus, nosso Redentor crucificado, ensinam-nos não só a acreditar em ti, mas para
permanecerem em vós, levar tua cruz não só como o fundamento de nosso perdão, mas
também como a lei da nossa vida. Ó ensina-na amá-lo
Não só porque nele Thou suportar nossa maldição, mas porque nele podemos entrar em
comunhão mais próxima com ti mesmo e são crucificados convosco. E nos ensinar, que
como nós ceder-nos inteiramente para estar possuído do espírito no qual Thou carregar a
Cruz, serão efectuados a participantes do poder e a bênção à qual a Cruz sozinha dá
acesso.
CAPÍTULO 12

O PRÓPRIO DEUS VAI ESTABELECER VOCÊ NELE

"Ele que stablisheth-nos com você em Cristo, é Deus." -COR.1:21 2


Estas palavras de Paulo ensinam-em um muito necessária e a verdade mais abençoada..-
-que assim como nosso primeiro estarmos Unidos com Cristo foi obra da onipotência
divina, então nós pode parecer para o pai, também, para ser mantido e sendo fixado mais
firmemente nele. "O senhor perfeito o que me concerneth"..--essa expressão de confiança
sempre deve acompanhar a oração, "Abandonar não o trabalho das tuas próprias mãos."
Em todos os seus desejos e orações para atingir a uma mais profunda e mais perfeita
habitando em Cristo, o crente deve apegai sua confiança: "Ele que tem começado um
trabalho bom em você, a aperfeiçoará até ao dia de Jesus Cristo." Não há nada que então
vai ajudar a raiz e castigá-lo em Cristo como esta fé: "Ele que stablisheth-nos em Cristo é
Deus."
Quantos é quem pode testemunhar que esta fé é só o que eles precisam! Choram o
continuamente sobre a mudança de sua vida espiritual. Às vezes há horas e dias de
profunda seriedade e até mesmo de experiência abençoada da graça de Deus. Mas quão
pouco é necessário a mar suas
paz, para trazer uma nuvem sobre a alma! E então, como sua fé é abalada! Todos os
esforços para recuperar sua posição aparecem totalmente infrutíferos; e nem votos
solenes, nem assistindo e oração, aproveitar para restaurar-lhes a paz que eles por um
tempo havia provado. Podia mas entendem como só seus próprios esforços são a causa
de seu fracasso, porque é Deus que podem estabelecer-nos em Cristo Jesus. Eles veriam
que tal como justificação tiveram que cessar de seu próprio trabalho e a aceitar, na fé, a
promessa que Deus lhes daria vida em Cristo, agora, em matéria de sua santificação, sua
primeira necessidade é para cessar de se esforçando para alojamento Soares a conexão
com Cristo mais firmemente e permitir que Deus fazê-lo. "Deus é fiel, por quem vos foram
chamados para a comunhão de seu filho Jesus Cristo." O que eles precisam é a fé
simples que o estabelecimento em Cristo, dia a dia, é obra de Deus..--um trabalho que ele
encanta fazer, apesar de toda a nossa fraqueza e infidelidade, se nós será mas confio
nele por isso.
A bem-aventurança de uma fé e a experiência que ela traz, muitos podem testemunhar.
Que paz e descanso, de saber que há um lavrador que se preocupa com o ramo, para ver
que cresce mais forte, e que sua união com a videira torna-se mais perfeito, que cuida de
cada obstáculo e perigo, que fornece todos os auxílios necessários! Que paz e descanso,
totalmente e finalmente desistir nosso cumpridores aos cuidados de Deus, e nunca têm
um desejo ou pensamento, nunca para oferecer uma oração ou envolver-se
em um exercício ligado a ele, sem primeiro ter a feliz lembrança de que o que fazemos é
apenas a manifestação de que Deus está fazendo em nós! O estabelecimento em Cristo é
o seu trabalho: ele realiza isso agitando-nos para assistir e esperar e trabalhar. Mas isso
ele pode fazer com o poder apenas como deixamos ele a interromper nosso self
trabalhando..--como nós aceitamos na fé a postura dependente que honra-lo e abre o
coração para deixá-lo trabalhar. Como tal fé liberta a alma de cuidado e responsabilidade!
Em meio a pressa e agitação da vida de agitação do mundo, em meio às tentações sutis e
incessantes do pecado, em meio a todas as preocupações diárias e ensaios que tão
facilmente distrair e levam ao fracasso, abençoado como seria ser um cristão
estabelecido..--sempre permanente no Cristo! Como abençoado mesmo que ter esta fé
pode certamente se tornar o..--que a realização é ao nosso alcance!
Caro crente, a benção é realmente ao seu alcance. Que stablisheth você conosco em
Cristo é Deus. O que eu quero lhe tirar é isso..--que acreditar que nesta promessa não só
lhe dará conforto, mas serão os meios de sua obtenção de seu desejo. Você sabe como
as Escrituras nos ensinam que em ditames de Deus, de sua fé de pessoas em todo lugar
tem sido a única condição da manifestação do seu poder. A fé é o cessar de esforços de
toda a natureza e todos os outra dependência; fé é confessou desamparo, lançando-se
sobre a promessa de Deus e afirmando o seu cumprimento; a fé é
o colocando-nos em silêncio nas mãos de Deus para ele fazer seu trabalho. O que
precisamos agora é de tempo, até que esta verdade se destaca diante de nós, em todo
seu brilho espiritual: é Deus todo poderoso, Deus os fiéis e um gracioso, que se
comprometeu a estabelecer-me em Cristo Jesus.
Escute o que a palavra nos ensina:... "O Senhor estabelecerá ti um povo santo para si";
"Ó Senhor Deus, estabelecer seu coração até o Thee"; "Teu Deus amava a Israel, para
estabelecê-los para sempre"; "Thou wilt estabelecer o coração dos humildes"; "Agora a
ele que é do poder para estabelecê-lo, ser glória para sempre"; "Até o fim ele poderá
estabelecer seus corações unblameable em santidade"; "O senhor é fiel, quem deve
estabelecer você e mantê-lo de todo o mal"; "O Deus de toda graça, que nos chamou em
Cristo Jesus, que se aperfeiçoar, estabelecer, fortalecer, acalme." Pode levar estas
palavras para dizer nada menos de que você também..--no entanto muitos avanços e
recuos até agora tem sido sua vida espiritual, porém desfavoráveis seu caráter natural ou
suas circunstâncias podem aparecer..--podem ser estabelecido em Cristo Jesus..--pode
tornar-se estabelecido Cristão? Deixe-nos mas tome tempo para ouvir, em simples
teachableness infantil, a estas palavras como a verdade de Deus, e a confiança virá: tão
certo..--como eu sou em Cristo, eu também, dia a dia, é estabelecida em-lo.
A lição parece tão simples; e ainda a maioria de nós leva tanto tempo para aprendê-la. A
principal razão é, que
a graça a promessa oferece é tão grande e tão divino, então além de todos os nossos
pensamentos, que não levamos isso realmente quer dizer o que diz. O crente que tem
uma vez que vem ver e aceitar que ela traz, pode testemunhar a maravilhosa mudança
chega ao longo da vida espiritual. Até então ele tinha assumido o comando do seu próprio
bem-estar; Agora ele tem um Deus se encarregar disso. Ele agora sabe-se na escola de
Deus, um professor que planeja todo o curso de estudo para cada um de seus alunos
com infinita sabedoria e deleita-se de tê-los vir diariamente para as lições que ele tem
para dar. Tudo o que ele pede é para sentir-se constantemente nas mãos de Deus e
seguir sua orientação, ficando para trás, nem antes. Lembrando que é Deus quem opera
a vontade e a fazer, ele vê sua única segurança em rendendo-se ao trabalho de Deus. Ele
põe à parte toda ansiedade sobre sua vida interior e o seu crescimento, porque o pai é o
lavrador sob cujos cuidados sábio e atento a cada planta é bem protegida. Ele sabe que
existe a perspectiva de uma vida mais abençoada de força e fecundidade a cada um que
vai levar Deus em paz e inteiramente como sua esperança.
Crente, você não pode... mas admito que é uma vida de confiança deve ser mais
abençoado. Você diz que, talvez, que há momentos em que você, com todo o seu
coração, consentimento para este modo de vida e totalmente abandonar o cuidado de sua
vida interior com seu pai. Mas de alguma forma isso não dura. Esqueces-te novamente; e
em vez de começar cada manhã com o alegre
transferência de todas as necessidades e preocupações de sua vida espiritual, a carga do
pai, novamente se sente ansiosa e sobrecarregados e indefesa. É não, talvez, meu irmão,
porque você não cometeu ao pai está tratar esta questão de lembrar-se diariamente
renovar sua rendição de toda? Memória é um dos mais altos poderes em nossa natureza.
Por dia está ligada ao dia, a unidade da vida através de todos os nossos anos é manteve,
e sabemos que ainda somos nós mesmos. Na vida espiritual, a lembrança é de valor
infinito. Para a santificação de nossa memória, ao serviço da nossa vida espiritual, Deus
providenciou mais maravilhosamente. O Espírito Santo é o lembrete, o espírito de
recolhimento. Jesus disse: "Ele deve trazer todas as coisas à sua lembrança." "Ele que
stablisheth-nos com você em Cristo é Deus, que também tem nos selado e dada a
seriedade do espírito em nossos corações." É só para o estabelecimento que recebeu o
lembrete sagrado. Deus abençoou as promessas, e suas incessantes atos de fé e aceitar
a rendição deles..--ele vai permitem estas lembrar todos os dias. O Espírito Santo é..--
Bendito seja Deus..--a memória do novo homem.
Aplicar isso a promessa do texto: "Aquele que stablisheth-nos em Cristo é Deus." Como
você agora, neste momento, abandona toda a ansiedade sobre seu crescimento e
progresso para o Deus que se comprometeu a estabelecer a videira e sente que alegria é
saber que só Deus tem cobrar, pedir e confiar pelo Espírito Santo a lembrá-lo disto
sua relação abençoada com ele. Ele o fará; e com cada nova manhã sua fé pode crescer
mais forte e mais brilhante: Eu tenho um Deus vê que cada dia eu tornar-se mais
firmemente Unido a Cristo.
E agora, querido colegas-crente, "o Deus de toda graça, que nos chamou em Cristo
Jesus, você faz perfeito, estabelecer, fortalecer, você resolver." O que mais se pode
desejar? Esperar com confiança, pedi-lo fervorosamente. Conte com Deus para fazer o
seu trabalho. E aprender na fé para cantar a música, as notas de que cada nova
experiência fará mais doce e mais profundo: "agora a ele, que é de poder para
estabelecê-lo, ser glória para sempre. Amém." Sim, glória a Deus, que se comprometeu a
estabelecer-nos em Cristo!
CAPÍTULO 13

CADA MOMENTO

"Naquele dia Cantai vós a ela, uma vinha de vinho tinto. Eu, o senhor mantê-lo;
Promoverá a rega-la cada momento: para que qualquer machucá-lo, vou ficar com ele dia
e noite. " ..--ISA.27:2,3.
A vinha era o símbolo do povo de Israel, em cujo seio a videira verdadeira foi repousar. O
ramo é o símbolo do crente individual, que permanece na videira. A canção da vinha é
também a canção de videira e cada filial. O comando ainda sai para os vigilantes da
vinha..--seria que ele obedeceu e cantou até que cada crente fraco coração tinha
aprendido e juntou-se a estirpe alegre... "Cantai-lhe vós: eu, Jeová, fazer mantê-lo;
Promoverá a rega-la cada momento: para que qualquer machucá-lo, vou ficar com ele dia
e noite. "
O que pediu uma resposta da boca do próprio Deus para a pergunta tantas vezes: É
possível para o crente para sempre habitar em Jesus? É uma vida de comunhão
ininterrupta com o filho de Deus na verdade atingível aqui nesta vida terrena? Realmente
não, se os cumpridores é nosso trabalho, a ser feito em nossa força.
Mas as coisas que são impossíveis com os homens são possíveis com Deus. Se o próprio
senhor manterá
a alma dia e noite, sim, vai assistir e regá-la a cada momento, então certamente a
ininterrupta comunhão com Jesus se torna uma possibilidade abençoada a quem se pode
confiar em Deus para dizer e fazer o que ele diz. Então certamente o cumpridores do
ramo da videira dia e noite, verão e inverno, em uma vida nunca cessar-comunhão, é
nada menos do que a promessa simples, mas certa de seu permanente no seu senhor.
Em certo sentido, é verdade, não há nenhum crente que sempre não habita em Jesus;
sem isso não poderia haver vida verdadeira. "Se um homem permanecer não em mim, ele
é convertido para a frente." Mas quando o Salvador dá o comando, "Habitar em mim",
com a promessa, "Aquele que permanece em mim produzirá muitos frutos," ele fala dessa
rendição incondicional, inteligente e disposta pelo qual podemos aceitar sua oferta e
concorda com o permanente no-lo como a única vida Podemos escolher ou procurar. As
objecções contra o nosso direito de esperar que sempre poderemos assim
voluntariamente e conscientemente Permanecei em Jesus são principalmente dois.
Aquele é derivado da natureza humana. Diz-se que os nossos poderes limitados
impedem nosso sendo ocupada com duas coisas no mesmo momento. A providência de
Deus coloca muitos cristãos no negócio, onde por horas em um momento a máxima
atenção é necessária para o trabalho que eles têm que fazer. Como pode um homem, é
solicitado, com a sua mente todo o trabalho que ele tem, ser ao mesmo tempo
ocupados com Cristo e mantendo-se a comunhão com ele? A consciência de permanecer
em Jesus é considerada como exigindo uma tensão tão grande e uma ocupação tão
direta da mente com pensamentos celestiais, que desfrutar a bênção implicaria um retirar
de si todas as vocações ordinárias da vida. Este é o mesmo erro como monges dirigiu o
primeiro para o deserto.
Bendito seja Deus, não há nenhuma necessidade para sair do mundo. Habitando em
Jesus não é um trabalho que necessita a cada momento a mente estar noivo, ou os
afetos a ser directa e activamente ocupado com isso. É um confiando de si mesmo para a
manutenção do eterno amor, na fé, que ele irá habitar perto de nós e com sua Santa
presença relógio sobre nós e afastar o mal, mesmo quando temos que ser mais
intensamente ocupada com outras coisas. E então o coração tem descanso e paz e
alegria na consciência de ser mantido quando ele não pode manter-se.
Na vida ordinária, temos abundante ilustração da influência de uma afeição suprema
reinando em e guardar a alma, enquanto a mente se concentra no trabalho que exige sua
atenção toda. Pense no pai de família, separados por um tempo de sua casa, que ele
pode garantir para seus entes queridos o que precisam. Ele ama sua esposa e filhos e
anseia muito para retornar a eles. Pode haver horas de intensa ocupação quando ele tem
não um momento para pensar nelas, e
Ainda que seu amor é profundo e real como quando ele pode chamar suas imagens; ao
mesmo tempo o amor e a esperança de fazê-los felizes instá-lo e enchem-lo com uma
alegria secreta em seu trabalho. Pense em um rei: no meio do trabalho e prazer e o
julgamento, ao mesmo tempo age sob a influência secreta da consciência da realeza,
mesmo quando ele não pensa nisso. Uma esposa dedicada e mãe nunca por um
momento perde o sentido de sua relação com o marido e filhos: a consciência e o amor
estão lá, em meio a todos os seus compromissos. E deve ser considerado impossível
para o amor eterno então tomar e manter a posse de nossos espíritos, que também nunca
por um momento perderemos a consciência secreta: estamos em Cristo, mantido-se pelo
seu poder todo-poderoso. Ah, é possível; nós pode ter certeza que é. Nossa permanente
no Jesus é ainda mais do que uma bolsa de amor..--é uma comunhão de vida. No
trabalho ou no resto, a consciência da vida nunca nos deixa. E mesmo assim pode o
poderoso poder da vida eterna manter dentro de nós a consciência da sua presença. Ou
melhor, Cristo, que é a nossa vida, se habita dentro de nós e por sua presença mantém a
nossa consciência que estamos nele.
A segunda objecção tem referência a nossa pecaminosidade. Os cristãos estão tão
acostumados a olhar pecando diariamente como absolutamente inevitável, algo que eles
consideram isso como um evidente que ninguém pode manter-se cumpridor da comunhão
com o Salvador: às vezes devemos ser infiel e
falhe. Como se não fosse só porque temos uma natureza que é nada além de uma fonte
muito do pecado, que o habitando em Cristo foi ordenado por nós como nosso único mas
nossa libertação suficiente! Como se não fosse a videira celestial, a vida, amar a Cristo,
em quem nós temos que obedecer, e cujo poder todo-poderoso nos segurar rápido é a
medida das nossas expectativas! Como se ele nos daria o comando, "Habitar em mim",
sem assegurar a graça e o poder de permitir-nos para executá-lo! Como se, acima de
tudo, tivemos que não é o pai como o lavrador para manter-nos de cair e isso não em um
sentido geral e grande, mas de acordo com sua própria preciosa promessa: "noite e dia,
cada momento!" Ah, se vai, mas olhar para o nosso Deus como o guardião de Israel, por
quem é dito, "Jehovah protegerá de todo o mal; Ele deve manter a tua alma,"aprendemos
devem acreditar que consciente habitando em Cristo a cada momento, dia e noite, é de
fato o que Deus preparou para os que o adoram.
Meus amados companheiro-cristãos, nada menos que isso seja seu objetivo. Eu sei bem
que pode não ser fácil de realização; que pode chegar mais de uma hora de luta cansada
e fracasso amargo. Eram a Igreja de Cristo que deveria ser..--mais velhos crentes para
converte mais jovens que eles devem ser, testemunhas que a fidelidade de Deus, como
Calebe e Josué, incentivando seus irmãos de ir lá e possuir a terra com seus, "somos
bem capazes de superar; Se o senhor deliciar-se com nós, em seguida, ele vai trazer-
nesta terra "..--foram os
atmosfera que o jovem crente respira quando ele entra a comunhão dos Santos que, de
uma consagração, saudável, confiante, alegre, habitando em Cristo viria como a
consequência natural de estar nele. Mas no estado doentio em que uma grande parte do
corpo é, almas que estão pressionando após esta bênção sentida são prejudicadas pela
influência deprimente do pensamento e da vida em torno deles. É para não desencorajar
que digo isto, mas para alertar e instar a um casting mais inteiro de nós mesmos,
mediante a palavra do próprio Deus. Pode chegar mais do que nossa hora em que você
está prestes a render-se ao desespero; Mas de boa coragem. Só acredito. Ele que
colocou a bênção ao seu alcance certamente levará a sua posse.
A maneira em que as almas entram em posse pode diferir. Para alguns pode ser o
presente de um momento. Em tempos de avivamento, na comunhão com outros crentes
em quem o espírito está funcionando efetivamente, sob a liderança de um servo de Deus
que podem guiar e às vezes na solidão, é como se, de repente, uma nova revelação vem
sobre a alma. Ele vê, como a luz do céu, a terra arrendada videira forte e tendo os ramos
débeis tão firmemente, que a dúvida se torna impossível. Ele pode só me pergunto como
já tivesse entendido as palavras para dizer alguma coisa mais do que isso: respeitar
incessantemente em Cristo é a porção de cada crente. Ele vê-lo; e para acreditar e se
alegrar e amor, vem a partir de si mesmo.
Para outros se trata de um caminho mais lento e mais difícil. Dia a dia, em meio a
desânimo e dificuldade, a alma tem de pressionar para a frente. Tende bom ânimo; desta
forma também leva para o resto. Procurar não esteja decidido a promessa é: "Eu, o
senhor mantê-lo, dia e noite." Tirar dos seus próprios lábios, a palavra de ordem: "Cada
momento". Em que você tem a lei do seu amor e a lei da sua esperança. Se contentar
com nada menos. Acho que não é mais que os direitos e os cuidados, que as dores e os
pecados dessa vida devem ser bem sucedida em dificultar a vida permanente de
comunhão. Leve um pouco para a regra de sua experiência diária a linguagem da fé:
Estou convencido de que nem morte com seus medos, nem a vida com suas
preocupações, nem coisas presentes com suas prementes afirma, nem coisas por vir com
suas sombras escuras, nem a altura de alegria , nem a profundidade da tristeza, nem
qualquer outra criatura, deve ser capaz, por um momento, nos separar do amor de Deus
que está em Cristo Jesus nosso Senhor, e em que ele está me ensinando a obedecer. Se
as coisas parecem escuras e fé falharia, a cantar a canção da vinha: "eu, o senhor mantê-
lo; Promoverá a rega-la cada momento: para que qualquer machucá-lo, vou ficar com ele
dia e noite. " E ter certeza de que, se Jeová manter o ramo de dia e noite e regá-la a cada
momento, uma vida de contínua e ininterrupta comunhão com Cristo na verdade é nosso
privilégio.
CAPÍTULO 14

DIA A DIA

"E as pessoas devem sair e recolher a parcela de um dia no seu dia." -Ex.16:4(marg.).
Parte do dia no seu dia: tal era a regra, pois Deus está dando e homem trabalha na
colheita do maná. Ainda é a lei em todos os negócios da graça de Deus com seus filhos.
Uma visão clara sobre a beleza e a aplicação do presente acordo é uma ajuda
maravilhosa na compreensão de como um, que se sente totalmente fraco, pode ter a
confiança e a perseverança aferrar brilhantemente durante todos os anos do seu curso
terrestre. Um médico foi uma vez questionado por um paciente que havia se encontrado
com um acidente grave: "Doutor, quanto tempo será tenho mentir aqui?" A resposta,
"Apenas um dia de cada vez," o paciente uma lição preciosa. Foi a mesma lição de Deus
haviam sido gravadas para o seu povo de todas as idades muito antes: parte do dia no
seu dia.
Foi, sem dúvida, tendo em vista isso e conhecer a fraqueza do homem, que Deus
graciosamente nomeou a mudança de dia e noite. Se o tempo tinha sido dada ao homem
na forma de um dia longo ininterrupta, seria esgotado de oprimido a mudança de dia e
noite continuamente recrutas e recria os poderes dele. Como um
criança, que facilmente se torna mestre de um livro, quando cada dia apenas a lição do
dia é dado a ele, seria totalmente inútil se todo o livro foram dadas a ele de uma vez;
Então seria com homem, se houvesse não há divisões no tempo. Partido pequeno e
dividido em fragmentos, ele pode suportá-los; apenas o cuidado e o trabalho de cada dia
tem que ser realizada..--parte do dia no seu dia. O resto da noite se encaixa-lo para
começar de novo com cada nova manhã; os erros do passado podem ser evitados,
melhoraram suas lições. Ele tem apenas cada dia para ser fiel a um dia de curto e longos
anos e uma vida longa se cuidam sozinhos, sem o sentido do seu comprimento ou seu
peso já sendo um fardo.
Mais doce é o incentivo para ser derivado desta verdade na vida da graça. Muitos uma
alma está inquieto com o pensamento sobre como vai ser capaz de reunir e manter o
maná necessário para todos os seus anos de viagens por tal um deserto estéril. Ele
nunca aprendeu que conforto indescritível lá está na palavra: porção do dia para o seu
dia. Essa palavra leva embora todos os cuidados para o dia mais completamente. Só que
hoje é seu; Amanhã é o pai. A pergunta: Qual é a segurança você que durante todos os
anos em que você tem de lidar com a frieza, tentações ou ensaios do mundo, você vai
sempre ter Permanecei em Jesus? é um você precisa, sim, você não pode perguntar.
Maná, como seu alimento e força, é dada apenas por dia; fielmente preencher o presente
é seu
Só a segurança para o futuro. Aceitar e desfrutar e cumprir com todo o coração, a parte
que você tem este dia para executar. Sua presença e graça desfrutado de dias irão
remover todas as dúvidas se você pode confiar amanhã para ele também.
Como é grande o valor que esta verdade nos ensina a anexar a cada dia! Somos
facilmente levados a olhar a vida como um grande todo e a negligenciar o pequeno a-dia,
para esquecer que os dias único fato compõem toda, e que o valor de cada dia depende
de sua influência no conjunto. Um dia perdido é um link quebrado na cadeia, que muitas
vezes demora mais do que um outro dia para consertar. Um dia perdido influencia a
próxima e faz seu mais difícil de manter. Sim, um dia perdido pode ser a perda de meses
ou anos de cuidadoso trabalho havia assegurado. A experiência de muitos, um crente
poderia confirmar isso.
Crente! se permanecerdes em Jesus, o que seja dia a dia. Você já ouviu a mensagem:
momento por momento; a lição do dia a dia tem algo mais para ensinar. Dos momentos
há muitos onde não há nenhum exercício direto da mente de sua parte; os cumpridores é
nos recessos mais profundos do coração, mantido pelo pai, a quem você confiou a
mesmo. Mas só isso é o trabalho que, com cada novo dia, tem que ser renovada para o
dia..--a renovação distinto de entrega e confiança para a vida do momento por momento.
Deus reuniu-se a momentos e eles amarrado em
um pacote, para o propósito que nos pode levar a medida deles. Enquanto aguardamos
pela manhã, ou olhar para trás à noite e pesar os momentos, aprendemos como valor e
como usá-los corretamente. E mesmo que o pai, com cada nova manhã, atende você com
a promessa de maná suficiente apenas para o dia para si e para aqueles que têm de
partilhar com você, conhecê-lo com a renovação de brilhante e amorosa de sua aceitação
da posição que ele tem dado a você em sua amada Filho. Acostumar-se a olhar para isto
como uma das razões para a nomeação de dia e noite. Deus pensou em nossa fraqueza
e procuraram fornecer para ele. Deixe cada dia tem seu valor da sua vocação para habitar
em Cristo. Como sua luz abre em seus olhos a vigília, aceitá-lo nestes termos: um dia, só
por um dia apenas, mas ainda um dia, dado a respeitar e a crescer em Jesus Cristo. Se
será um dia de saúde ou doença, alegria ou tristeza, descanso ou trabalho, de luta ou
vitória, deixe o chefe pensamento com o qual você recebê-lo em ação de Graças a manhã
ser esta: "um dia em que o pai deu; no que eu puder, eu deve tornar-se mais intimamente
unido a Jesus." Como o pai pergunta, "Você confie em mim só por um dia para mantê-lo
habitando em Jesus e Jesus para mantê-lo fecundo?" você não pode mas dar a resposta
alegre: "Confiar e não ter medo."
Parte do dia para o seu dia foi dado a Israel de manhã muito cedo. A parcela foi para uso
e alimento durante todo o dia, mas o
dando e a obtenção de era trabalho o dia de. Isto sugere como grandemente o poder de
passar um dia corretamente, para suportar o dia todo em Jesus, depende da hora da
manhã. Se os primeiros frutos-ser Santo, o caroço é sagrado. Durante o dia chegar horas
de intensa ocupação na pressa de negócios ou a multidão de homens, quando apenas o
pai está mantendo pode manter a conexão com Jesus ininterrupto. Alimentados com o
maná da manhã o dia todo; é somente quando o crente da manhã protege seu tempo
quieto em segredo para renovar distintamente e efetivamente amorosa comunhão com
seu Salvador, que os cumpridores podem ser mantidos até o dia todo. Mas o que causa
de ação de Graças que pode ser feito! Pela manhã, com a sua frescura e tranquilidade, o
crente pode olhar para fora sobre o dia. Ele pode considerar seus deveres e suas
tentações e passar-lhes antecipadamente, como se fosse, com seu Salvador, jogando
tudo sobre ele que se comprometeu a ser tudo para ele. Cristo é o maná, seu alimento,
sua força, sua vida: ele pode levar parte do dia para o dia, Cristo como o dele para todas
as necessidades que o dia pode trazer e entra para a garantia de que o dia vai ser uma
bênção e de crescimento.
E então, como a lição do valor e o trabalho do único dia está sendo levados para o
coração, o aluno é tudo inconscientemente sendo conduzido conseguir o segredo do "dia
a dia continuamente" (Ex.29:38). O abençoado abiding agarrado pela fé para separar
cada dia é um crescimento incessante e crescente.
Cada dia de fidelidade traz uma bênção para o próximo; facilita tanto a confiança e a
rendição e mais abençoado. E assim a vida cristã cresce: como nós damos todo o nosso
coração ao trabalho de cada dia, torna-se todo o dia e de que todos os dias. E então cada
dia separadamente, o dia todo continuamente, dia após dia sucessivamente, toleramos
em Jesus. E os dias compõem a vida: o que uma vez apareceu muito alto e muito grande
para alcançar, é dada para a alma que estava contente de usar "todos os dias sua
porção" (Esdras 3:4), "como o dever de cada dia necessário." Mesmo aqui na terra, a voz
é ouvida: "bem feito, bom e fiel servo, tu foste fiel sobre poucas, vos faça régua sobre
muitos: tu entrar a alegria do teu senhor." Nossa vida diária se torna um intercâmbio
maravilhoso de graça diária de Deus e nosso louvor diário: "Diariamente ele loadeth nos
com seus benefícios"; "que eu diariamente pode executar meus votos." Aprendemos a
entender a razão de Deus por dar diariamente, como ele certamente dá, apenas o
suficiente, mas também totalmente suficiente, para cada dia. E entramos em seu
caminho, o caminho da diária pedindo e esperando apenas o suficiente, mas certamente
totalmente suficiente, para o dia. Começamos a número nossos dias não de se erguer do
sol, o mundo, ou pelo trabalho que fazemos ou a comida que comemos, mas a renovação
diária do milagre do maná..--a bem-aventurança da comunhão diária com ele, que é a
vida e a luz do mundo. A vida celestial é como ininterrupta e contínua como o terrestre; o
cumprimento em Cristo, cada dia tem para esse dia
Trouxe sua bênção; toleramos nele todos os dias e o dia todo. Senhor, faça isto a parte de
cada um de nós.
CAPÍTULO 15

NESTE MOMENTO

"Eis que, agora é a vez de aceite; Eis que, agora, é o dia da salvação". 2 Coríntios 6:2
O pensamento de viver o momento é de tal importância central-olhando para os
cumpridores em Cristo do nosso lado..--que mais uma vez queremos falar sobre isso. E a
todos que desejam aprender a arte abençoada de viver apenas um momento de cada
vez, queremos dizer: A maneira de aprender é exercitar-se em viver o momento presente.
Cada vez que sua atenção é livre para ocupar-se com o pensamento de Jesus..--seja com
tempo para pensar e rezar, ou apenas por alguns segundos de passagem..--deixe seu
primeiro pensamento ser para dizer: agora, neste momento, habita em Jesus. Usar tal
tempo, não em vão lamenta que você não tenha sido cumpridores totalmente, ou ainda
mais dolorosas medos que você não será capaz de cumprir, mas apenas de uma só vez
tomar a posição que o pai lhe deu: "Eu sou em Cristo; Este é o lugar que Deus me deu.
Aceitá-lo; aqui eu descanso; Eu agora habita em Jesus." Esta é a maneira de aprender a
obedecer continuamente. Você pode ser tão fraca a temer para dizer de cada dia, ainda
"Estou habitando em Jesus"; Mas o mais fraco pode, cada um único momento, dizer,
como ele consente a ocupar seu lugar como um ramo na
videira, "Sim, eu habitar em Cristo." Não é uma questão de sentimento..--não é uma
questão de crescimento ou força da vida cristã..--é a pergunta simples, se a vontade no
momento presente, desejos e consente a reconhecer o lugar que você tem em seu
Senhor e a aceitá-la. Se você é um crente, você é em Cristo. Se você está em Cristo e o
desejo de permanecer lá, é seu dever dizer, apesar de ser, mas por um momento,
"abençoado Salvador, habita em vós agora; Thou mantiveres me agora."
Foi bem dito que nessa pequena palavra agora encontra-se um dos segredos mais
profundos da vida de fé. No final de uma conferência sobre a vida espiritual, um ministro
de experiência rosa e falou. Ele não sabia que ele tinha aprendido alguma verdade que
ele não sabia antes, mas ele tinha aprendido como usar corretamente o que ele tinha
conhecido. Ele tinha aprendido o que era seu privilégio a cada momento, seja em torno de
circunstâncias podem ser, para dizer, "Jesus salva-me agora". Este é o segredo do resto
e vitória. Se pode dizer, "Jesus está neste momento, tudo o que Deus lhe deu para ser..--
vida, força e paz"..--eu tenho mas como eu disse para não se mexa e descansar e realizá-
lo e naquele momento eu tenho o que preciso. Como minha fé vê de Deus eu sou em
Cristo e toma o lugar dele, meu pai tem fornecido, minha alma pode tranquilamente
sossegar: agora eu habitar em Cristo.
Crente! Quando se esforçando para encontrar a maneira de habitar em Cristo de
momento a momento, lembre-se que
o gateway é: habitar neste momento. Em vez de desperdiçar esforço em tentar entrar em
um estado que vai durar, lembre-se de que é o próprio Cristo, a vida, amar o senhor, que
sozinho pode mantê-lo e está esperando a fazê-lo. Começar de uma vez e agir a fé para o
momento presente: esta é a única maneira de ser mantido o próximo. Para alcançar a
vida perfeita e permanente cumpridores não é normalmente dada ao mesmo tempo como
uma posse para o futuro: se trata principalmente o passo a passo. Aproveite-se, portanto,
de todas as oportunidades de exercitar a confiança do momento presente. Cada vez que
você se curvar em oração, faça-se um ato de devoção simples primeiro: "pai, estou em
Cristo; Eu agora suporto nele." Cada vez que você tem, em meio a agitação do dever, a
oportunidade de auto recolhimento, deixe seu primeiro ato involuntário ser: "Estou ainda
em Cristo, habitando nele agora". Mesmo quando dominado pelo pecado e o coração
dentro é tudo perturbado e animado, deixe o seu primeiro olhar para cima ser com as
palavras:
"Pai, eu pequei; e ainda vem..--embora eu me envergonho de dizer isso..--como aquele
que está em Cristo. Pai! aqui estou; Não aceito nenhum outro lugar; de Deus eu sou em
Cristo; Eu agora habitar em Cristo." Sim, Christian, em todas as circunstâncias possíveis,
cada momento do dia, a voz está chamando: Permanecei em mim, faça agora. E mesmo
agora, como você está lendo isso, vir imediatamente e entrar para a vida abençoada de
sempre respeitando, de uma vez: fazê-lo agora.
Na vida de Davi, há uma passagem bonita que pode ajudar a tornar este pensamento
mais claro (2
Sam.3:17,18). Davi tinha sido ungido Rei em Judá. As outras tribos ainda seguiram
Isboset, filho de Saul. Abner, o capitão-chefe de Saul, resolve para liderar as tribos de
Israel para submeter-se a Davi, o rei nomeado por Deus de toda a nação. Ele fala com os
anciãos de Israel: "vós procuraram por David em tempos passados para ser rei sobre ti;
Agora, em seguida, fazê-lo, para Jeová falou de Davi, dizendo: pela mão de meu servo
David vai salvar meu povo de Israel da mão dos filisteus e fora a mão de todos os seus
inimigos." E eles fizeram isso e ungiu Davi uma segunda vez para ser rei, agora sobre
todo o Israel, como no início somente sobre Judá (Sam.5:3 2)..--um tipo muito instrutivo
da maneira em que uma alma é levada à vida de rendição inteira e lealdade indivisa , para
o completo cumpridores.
Primeiro, você tem o reino dividido: Judá fiel ao rei da nomeação de Deus; Israel ainda
agarrando-se ao rei de sua própria escolha. Como consequência, a nação dividida contra
si mesmo e nenhum poder para conquistar os inimigos. Imagens do coração dividido.
Jesus aceitou como rei de Judá, o lugar do Monte Santo, na câmara interna da alma; Mas
o território ao redor, a vida cotidiana, ainda não trouxe a sujeição; mais da metade da vida
ainda governada pelo Estado e seus hospedeiros.
E então não verdadeira paz dentro e nenhum poder sobre os inimigos.
Depois, há a ânsia do desejo para um estado melhor: "vós procuraram por David em
tempos passados para ser rei sobre
Você". Houve um tempo, quando David tinha conquistado os filisteus, que Israel acreditou
nele; Mas eles tinham sido desviados. Abner apela ao seu próprio conhecimento da
vontade de Deus, que David deve reinar sobre todos. Para o crente, quando trouxe a
Jesus, na verdade queria que ele para ser o senhor acima de tudo, esperava-se que
somente ele seria rei. Mas, ai de mim! incredulidade e estado tinham chegado, e Jesus
não poderia afirmar seu poder sobre toda a vida. E ainda, o cristão não é conteúdo. Como
ele anseia..--às vezes sem atrever-se a esperança de que ele pode ser..--por um tempo
melhor.
Segue-se a promessa de Deus. Abner diz: "o senhor tem falado, pela mão de David
salvarei o meu povo da mão de todos os seus inimigos." Ele apela para a promessa de
Deus: como David tinha conquistado os filisteus, o inimigo mais próximo no tempo
passado, então só ele poderia conquistar aquelas mais para fora. Ele deve salvar Israel
da mão de todos os seus inimigos. Lindo tipo da promessa pela qual a alma agora é
convidada a confiar em Jesus para a vitória sobre todos os inimigos e uma vida de
comunhão sem ser perturbado. "O senhor tem falado..." esta é nossa única esperança.
Em que a palavra assenta a expectativa de certeza (Luke 1: 70-75): "como ele falou, que
devíamos ser guardado da mão de todos os que nos odeiam, para realizar o juramento
que jurou, que ele iria conceder-nos que nós, sendo entregue das mãos de nossos
inimigos deve servi-lo sem temor, em santidade e justiça perante ele, todos os dias da
nossa vida. " David reinando sobre todos os cantos
da terra e levando um povo Unido e obediente de vitória a vitória: esta é a promessa de
que Jesus pode fazer por nós, assim como na fé na promessa de Deus tudo é se rendeu
a ele e desistiu de ser toda a vida continuou habitando nele.
"Vós procuraram por David em tempos passados para ser rei sobre você," falou Abner,
acrescentou, "e fazê-lo agora." Fazer agora é a mensagem que esta história traz a cada
um de nós que deseja dar Jesus supremacia sem reservas. Qualquer que seja o
momento ser, no entanto despreparados a mensagem encontra você, porém triste estado
dividido e sem esperança de vida pode ser, ainda venha e instar a reivindicação de Cristo
para uma rendição imediata..--neste momento. Eu sei bem que vai levar tempo para o
senhor abençoado afirmar seu poder, e ordem tudo dentro de você, segundo a sua
vontade..--para conquistar os inimigos e treinar todos os seus poderes para o seu serviço.
Isto não é obra de um momento. Mas há coisas que são obra de um momento..--deste
momento. O que é..--sua rendição de todos a Jesus; sua rendição de si mesmo
inteiramente para viver somente nele. Como o tempo passa, e exercício fez fé mais forte e
mais brilhante, que se render pode tornar-se mais clara e mais inteligente. Mas para isso,
ninguém pode esperar. A única forma de nunca atingir a ela está a começar de uma vez.
Fazê-lo agora. Renda-se neste momento a cumprir integralmente, apenas, sempre em
Jesus. É o trabalho de um momento. E só então, aceitação de renovada de Cristo de
vocês é o trabalho de
um momento. Ter certeza de que ele tem com você e te abraça como sua própria, e que
cada novo "Jesus, habita em ti," reúne-se com uma imediata e a maioria das resposta
saudável da um invisível. Nenhum ato de fé pode ser em vão. Ele de fato novo pegar nos
e atrair-nos perto de si.
Portanto, sempre que a mensagem vem, ou vem só de pensar, Jesus diz: Permanecei em
mim, fazê-lo de uma vez. Cada momento há a sussurrar: fazê-lo agora.
Que comece qualquer cristão, então, e ele rapidamente experimentará como a bênção do
momento presente é passada para o próximo. É o imutável Jesus a quem ele vincula-se;
é o poder de uma vida divina, em sua continuidade ininterrupta, que toma posse dele. Do
agora do momento presente..--uma coisinha que pareça..--é nada menos do que o início
da sempre presente agora, qual é o mistério e a glória da eternidade. Portanto, Christian,
habitar em Cristo: fazê-lo agora.
CAPÍTULO 16

ABANDONANDO TUDO POR ELE

"Eu ter sofrido a perda de todas as coisas e contá-los, mas esterco, que pode ganhar de
Christ e ser encontrado no HIM. +-PHIL.3:8-9.
ONDE há vida, há um intercâmbio contínuo de acolher e dando, recebendo e restaurar. A
nutrição que tomo é dada novamente no trabalho que fazem; as impressões que recebo,
nos pensamentos e sentimentos que expresso. O depende do outro..--o dando sempre
aumenta o poder de tomar. O saudável exercício de dar e tirar, é todo o gozo da vida.
É assim na vida espiritual também. Há cristãos que olhem na sua bem-aventurança como
consistindo no privilégio de já ter recebido; Eles sabem não como a capacidade para
receber é apenas mantida e ampliado pelo contínuo desistir e distribuindo..--como é
apenas no vazio que vem desde a separação com o que temos, que a plenitude divina
pode fluir em. Era uma verdade que nosso Salvador continuamente insistiu. Quando ele
falou de vender tudo para proteger o tesouro, de perder nossa vida para encontrá-lo, do
atingir àqueles que abandonar tudo, ele estava expondo a necessidade de auto-sacrifício
como a lei de
o Reino para si próprio, bem como para seus discípulos. Se nós somos realmente habitar
em Cristo e ser encontrado nele..--ter a nossa vida sempre e inteiramente nele..--
devemos cada um em nossa medida dizer com Paulo, "contar todas as coisas, mas a
perda para a excelência do conhecimento de Cristo Jesus, meu senhor que pode ganhar
de Christ e ser encontrado nele. "
Deixe-nos tentar e ver o que há para ser abandonado e desistiu. Primeiro de tudo, é
pecado. Não pode haver nenhuma verdadeira conversão sem a desistir do pecado. E
ainda, devido a ignorância de converter jovens do que realmente é pecado, de quais são
as reivindicações da santidade de Deus e que a medida em que o poder de Jesus pode
permitir-nos vencer o pecado, a desistir do pecado é mas parcial e superficial. Com o
crescimento da vida cristã, lá vem a falta de uma mais profunda e mais toda a purgação
fora de tudo o que é profana. E é especialmente quando o desejo de habitar em Cristo
ininterruptamente, sempre se encontram nele, torna-se forte, que a alma é levada a ver a
necessidade de um novo acto de rendição, no qual ele aceita novamente e ratifica sua
morte para o pecado em Cristo e as peças realmente com tudo o que é pecado. Cedê, na
força do espírito de Deus, esse poder maravilhoso de nossa natureza pelo qual toda a
vida futura pode ser recolheu e alienada em um ato da vontade, o crente produz a mesmo
para não peques mais..--para ser somente e totalmente um servo de certo sness. Ele faz
isso na alegre certeza de que todo pecado
rendeu-se é de fato..--ganhar espaço para a confluência da presença e o amor de Cristo.
Ao lado a separação com a injustiça, é a desistir do farisaísmo. Embora alegando mais
seriamente contra nossas próprias obras ou méritos, é muitas vezes longo antes de se
chegar realmente entender o que é auto recusar o lugar menos ou mesmo no serviço de
Deus. Inconscientemente nós permitir que as interpretações de nossa própria mente e
coração e libertará o escopo na presença de Deus. Em oração e adoração, Bíblia, lendo e
trabalhando para Deus, em vez de dependência absoluta na liderança do Espírito Santo,
auto é esperado para fazer um trabalho que nunca pode fazer. Nós somos lentos para
aprender a lição, "Em mim, isto é, na minha carne, não habita nenhuma coisa boa." Como
isso é aprendido, e vemos como a corrupção estende a tudo que é de natureza, vemos
que não pode haver não cumpridores inteira em Cristo sem a desistir de tudo que é de si
mesmo na religião..--sem dar-lhe até a morte e esperando as respirações de Sp a Santa
Irit como sozinho capaz de trabalhar em nós que é aceitável aos olhos de Deus.
Então, novamente, há nossa vida toda natural, com todos os poderes e doações nos
concedeu pelo criador, com todas as ocupações e interesses com os quais providência
nos cercou. Não é suficiente para que, quando uma vez que é verdadeiramente
convertidos, você tem o desejo sincero de ter todos estes dedicados ao serviço do
senhor. O desejo é bom, mas não pode ensinar o caminho nem dar o
força para fazê-lo de forma aceitável. Incalculável mal terá sido feito para a mais profunda
espiritualidade da igreja, pela ideia de que quando uma vez nós somos filhos de Deus o
uso dos nossos presentes em seu serviço segue como uma questão de curso. Não; para
isto é de facto necessário graça muito especial. E a maneira em que a graça vem
novamente é o de renúncia e sacrifício. Preciso ver como todos meus dons e poderes
estão, apesar de eu ser um filho de Deus, ainda contaminados pelo pecam e sob o poder
da carne. Devo me sentir que não pode proceder ao mesmo tempo para usá-los para a
glória de Deus. Eu primeiro deve colocá-las aos pés de Cristo, para ser aceite e purificada
por ele. Deve me sinto totalmente impotente para usá-los corretamente. Preciso ver que
eles são mais perigosos para mim, porque através da carne, a velha natureza, auto, tão
facilmente irá exercer o seu poder. Nesta condenação deve parte com eles, dando-lhes
inteiramente até o senhor. Quando ele é aceitado e definir seu selo sobre eles, recebo-os
de volta, para mantê-los como Propriedade sua, para esperar por ele para a graça de usá-
los corretamente dia a dia e tê-los a agir sob sua influência. E então experiência prova
verdade aqui também, que o caminho da consagração inteira é o caminho da salvação
completa. Não é apenas o que é, portanto, desistido recebidos de volta novamente tornar-
se duplamente nossos próprios, mas o renunciando a tudo o que é seguido por todo o
recebimento. Toleramos mais plenamente em Cristo, como podemos abandonar tudo e
segui-lo. Enquanto eu conto toda perda de coisas para o bem dele, encontrei em-lo.
O mesmo princípio vale-se de todas as ocupações lícitas e posses que nós estão
atribuídas de Deus. Tais eram as redes dos peixes no mar da Galileia e as tarefas
domésticas de Martha de Betânia..--a casa e os amigos de muitos um entre os discípulos
de Jesus. Jesus lhes ensinou em muito o feito a abandonar tudo por ele. Nenhum
comando arbitrário, mas a simples aplicação de uma lei na natureza para a Reino de sua
graça..--que quanto mais perfeitamente o antigo ocupante é convertido para fora, mais
completa, pode ser a posse dos novos e todo o mais era a renovação de tudo dentro.
Este princípio tem uma aplicação ainda mais profunda. Os dons verdadeiramente
espirituais, que são o trabalho do próprio Espírito Santo de Deus dentro de nós..--estas
certamente precisam de não ser assim, dado acima e se rendeu? Eles fazem de facto; o
intercâmbio de desistir e tomar é um processo de vida e não pode parar por um momento.
Não mais cedo de que o crente começa a alegrar-se na posse do que ele tem, do que o
influxo de Nova graça é retardado, e ameaça de estagnação. É só para a sede de uma
alma vazia que os fluxos de vida águas de fluxo. Sempre sedento é o segredo de nunca
sedento. Cada experiência abençoada que recebemos como um dom de Deus, ao mesmo
tempo deve ser devolvido a ele de onde ele veio, em louvor e amor, em sacrifício e
serviço; tão somente pode ele ser restaurado nos novo, fresco e bonito com a flor do céu.
Não é esta a lição maravilhosa que Isaac no Moriá nos ensina? Ele não era o filho da
promessa, a vida divina, o
Maravilha-presente da omnipotência do que vivifica os mortos? (Rom.4:17). E ainda nem
teve de ser abandonado e sacrificou, que ele possa ser recebido volta novamente um
aproveitará mais preciosos do que antes..--um tipo da única-o Unigênito do pai, cuja vida
pura e Santa tinha que ser entregue antes que ele pudesse recebê-lo novamente no
poder de ressurreição e pode fazer seu povo participantes do mesmo. Um tipo, também,
do que acontece na vida de cada crente, como, em vez de conteúdo com experiências
passadas ou presente graça a descansar, ele pressiona, esquecendo e desistir de tudo o
que está por trás e estende a mão para a máxima possível apreensão de Cristo sua vida.
E tal rendição de todos para Cristo, é uma única etapa, a act e a experiência de um
momento, ou é um curso de realização diariamente renovada e progressiva? É ambos.
Pode haver um momento na vida de um crente quando ele recebe uma primeira vista, ou
uma visão mais profunda, esta verdade mais abençoado, e quando, dispostos no dia do
poder de Deus, ele de fato, em um ato da vontade, reunir toda a vida ainda antes dele em
a decisão de um momento e se colocar sobre o altar um vivo e um sacrifício aceitável.
Tais momentos foram frequentemente a transição abençoada de uma vida errante e falha
para uma vida de poder divino e cumpridores. Mas mesmo assim sua vida diária torna-se,
o que a vida deve ser de cada um que nenhum desses tem a experiência, a oração
incessante para mais luz na
o significado de rendição inteira, o sempre renovado oferecendo de tudo que ele tem para
Deus.
Crente, se vós permanecerdes em Cristo, veja aqui o caminho abençoado. Natureza
encolhe volta de tal selfdenial e crucificação na sua aplicação rígida para a nossa vida em
toda a sua extensão. Mas o que a natureza não ama e não pode realizar, graça irá
realizar e fazer de você uma vida de alegria e glória. Não é, mas render-se a Cristo o seu
Senhor; o poder conquistador da sua presença entrada tornará alegria para converter
todos os que antes era mais precioso. "A cem vezes nesta vida": esta palavra do mestre
vem verdadeiro para todos os que, com fidelidade incondicional, aceitar suas ordens para
abandonar tudo. O abençoado recebendo logo compõe o dando mais abençoado
também. E o segredo de uma vida de estreita cumpridores será visto ser simplesmente
isto: como me entregar totalmente a Cristo, acho que o poder de levá-lo totalmente para
mim; e como perco a mesmo e tudo o que tenho por ele, ele leva-me inteiramente para si
mesmo e dá-se inteiramente a mim.
CAPÍTULO 17

ATRAVÉS DO ESPÍRITO SANTO

"A unção que recebestes dele, permanece em você; e assim como ele ensinou você, vós
reger nele." ..--I JOÃO 02:27.
Que lindo o pensamento de uma vida sempre habitando em Cristo! Quanto mais
pensamos nisso, torna-se mais atraente. E ainda, quantas vezes é que as palavras
preciosas, "Habitar em mim", são ouvidas pelo jovem discípulo com um suspiro! É como
se ele entende tão pouco o que realmente significa e pode realizar o tão pouco quanto
esta pleno gozo pode ser alcançado. Anseia por alguém que poderia torná-lo
perfeitamente clara e continuamente novamente lembrá-lo que os cumpridores é em
muito o feito ao seu alcance. Se um ia mas escutar a palavra que temos de João neste
dia, o que espero e alegria traria! Dá-na garantia divina de que nós temos a unção do
Espírito Santo para nos ensinar todas as coisas, também nos ensinar a habitar em Cristo.
Ai de mim! Alguém atende, esta palavra não me dá conforto, só me deprime mais. Por
conta de outro privilégio sei tão pouco para desfrutar: Eu não entendo como o
ensinamento do espírito é dada..--onde ou como eu possa discernir a sua voz. Se o
professor é tão desconhecido, não é de admirar que o
promessa de seu ensinamento sobre o cumpridores não me ajuda muito.
Pensamentos como estes vêm de um erro que é muito comum entre os crentes. Eles
imaginam que o espírito, em ensiná-los, deve revelar os mistérios da vida espiritual
primeiro ao seu intelecto e depois em sua experiência. E o caminho de Deus é
exatamente o contrário disso. O que prende verdadeiro de toda a verdade espiritual é
especialmente verdadeiro para os cumpridores em Cristo: devemos viver e experimentar
de verdade para saber. Vida-comunhão com Jesus é a única escola para a ciência das
coisas celestiais. "O que eu faço, vós conheceis agora não, mas saberás daqui em
diante," é uma lei do Reino, especialmente verdadeiro da limpeza diária dos quais
primeiro era falada e a manutenção diária. Receber o que não compreende, apresentar o
que não pode compreender, aceitar e esperar que a razão pela qual aparece um mistério,
acredito que o que parece impossível, andar em uma maneira que sabe que não..--tais
são as primeiras lições na escola de Deus. "Se vós permanecerem na minha palavra,
vocês devem entender a verdade": nestas e outras palavras de Deus, nós somos
ensinados que há um hábito da mente e da vida que precede a compreensão da verdade.
Verdadeiro discipulado consiste em primeiro a seguir e então saber o senhor. A crente
rendição a Cristo e a submissão à sua palavra para esperar o que parece mais
improvável, são a única maneira de bem-aventurança completa de conhecê-lo.
Estes princípios especialmente bem segura no que se refere o ensinamento do espírito.
Que o ensino consiste na sua orientação a vida espiritual dentro de nós o que Deus tem
preparado para nós, sem que saibamos sempre como. Na força da promessa de Deus e
confiar em sua fidelidade, o crente produz-se para a liderança do Espírito Santo, sem
alegando ter ele primeiro deixou claro para o intelecto o que ele está a fazer, mas
concordando em deixá-lo fazer seu trabalho na alma e depois de saber o que ele tem feito
lá. Fé confia o trabalho do espírito invisível nos recessos mais profundos da vida interior.
E a palavra de Cristo e o dom do espírito para a garantia suficiente de crente que ele será
ministrado do espírito para habitar em Cristo. Pela fé ele se alegra no que ele faz não ver
ou sentir-se: ele sabe e está confiante de que o espírito abençoado dentro está fazendo
seu trabalho silenciosamente mas certamente, guiá-lo para a vida de completa
cumpridores e comunhão ininterrupta. O Espírito Santo é o espírito da vida em Cristo
Jesus; é seu trabalho, não só de respirar, mas nunca para fomentar e fortalecer e então
para aperfeiçoar a nova vida dentro. E só em proporção como o crente produz-se em
simples confiança para o invisível, mas a maioria dos determinados lei do espírito da vida
trabalhando dentro dele, sua fé vai passar em conhecimento. Ele será recompensado pela
luz do espírito, revelando-se na palavra o que já tem sido feito pelo poder do espírito na
vida.
Aplica esta agora a promessa do Espírito nos ensinando a habitar em Cristo. O Espírito
Santo é o grande poder de Deus. E ele vem-do coração de Cristo, o portador da vida de
Cristo, o revelador e comunicador de próprio Cristo dentro de nós. Na expressão, "a
comunhão do espírito," aprendemos o que é a sua maior obra. Ele é o vínculo de
comunhão entre o pai e o filho: por ele são um. Ele é o vínculo de comunhão entre todos
os crentes: por ele são um. Acima de tudo, ele é o vínculo de comunhão entre Cristo e os
crentes; Ele é a vida-seiva através do qual vinha e ramo crescem para a unidade real e
viva: por ele, nós somos um. E nós pode ter certeza disso, que se nós mas acreditar na
sua presença e o trabalho, se o que fazemos, mas cuidado para não entristecê-lo, porque
sabemos que ele está em nós, se nós esperar e rezar para ser preenchido com ele, ele
nos ensinará a cumprir. Primeiro guiando nosso para uma clivagem incondicional a Cristo,
então, acelerando nossa fé em cada vez maior confiança e expectativa, então de
respiração em nossos corações uma paz e alegria que passam compreensão, ensina-nos
para cumprir, escassos saberemos como. Em seguida, entrando através do coração e
vida a compreensão, faz-nos saber a verdade..--não como mero pensamento-verdade,
mas como a verdade que está em Cristo Jesus, o reflexo da mente da luz do que ele já
fez uma realidade na vida. "A vida era a luz dos homens."
Tendo em conta tal ensinamento, é evidente como, se temos o espírito para nos guiar a
cumpridor da vida, é nossa primeira necessidade..--silêncio repousante fé. Em meio a
todas as perguntas e as dificuldades que podem surgir em relação a nossa se esforçando
para permanecerem em Cristo no meio de toda a saudade pode às vezes sentimos ter um
cristão de experiência para ajudar-nos..--em meio a consciência dolorosa frequente de
fracasso, de ignorância, de desamparo - apegai-na confiança abençoada: nós temos a
unção do Santo nos ensinar a obedecer-lhe. "A unção que recebestes dele, ABIDETH em
você; e assim como ele ensinou você, YE deve ABIDE IN-lo." Tornar esse ensino em
conexão com os cumpridores de uma questão de treino especial de fé. Acredito que com
certeza você tem parte em Cristo, você tem seu espírito também. Acredito que ele vai
fazer o seu trabalho com o poder, se apenas você não detê-lo. Acredito que ele está
trabalhando, mesmo quando você não consegue distinguir. Acredito que ele trabalhará
poderosamente se você perguntar isso do pai. É impossível viver a vida de cumpridores
completo sem ser cheia do Espírito Santo; Acredito que a plenitude do espírito é de fato
sua porção diária. Certifique-se e tomar o tempo em oração para habitar no estrado do
trono de Deus e do cordeiro, onde corre o rio da água da vida.
É e só lá, que você pode ser cheio do espírito. Cultivar cuidadosamente o hábito de
diariamente, sim, continuamente homenagem pela confiança tranquila e repousante que
ele está fazendo seu trabalho
dentro. Que a fé em sua habitação fazer ciúmes de tudo o que podia entristecê-lo..--o
espírito do mundo ou as atuações do self e a carne. Deixe que a fé buscam seu alimento
na palavra e tudo o que diz do espírito, seu poder, seu conforto e seu trabalho. Acima de
tudo, deixe que a fé na habitação do espírito especialmente, para desviar o olhar de
Jesus; como temos recebido a unção dele, ele vem em fluxo cada vez mais forte ele como
estamos ocupados com ele sozinho. Cristo é o ungido. Como podemos admirá-lo, a Santa
unção vem, "o unguento precioso sobre a cabeça de Arão, que desceu para as saias das
suas vestes." É a fé em Jesus que traz a unção; a unção leva a Jesus e para o
permanente no-lo sozinho.
Crente, Permanecei em Cristo, no poder do espírito. O que você acha, deveria o
cumpridores de mais para ser um medo ou um fardo? Certamente não. Ah, se nós
fizemos... mas sei a graciosidade do nosso Santo Consolador e a Ventura de totalmente
rendendo-ao seu líder, deve certamente vivenciamos o conforto divino de ter um professor
para garantir nossa esperando em Cristo. O Espírito Santo foi dado para o um efeito..--
que a gloriosa redenção e vida em Cristo podem com divino poder ser transportada e
comunicada a nós. Nós temos o Espírito Santo para fazer o Cristo vivo, em todo seu
poder Salvador e na integralidade de sua vitória sobre o pecado, sempre presente dentro
de nós. É isso que ele constitui o Consolador: com ele precisamos nunca
chorar um Christ ausente. Deixe-nos, portanto, tão frequentemente como podemos ler,
meditar ou orar em conexão com esta habitando em Cristo, que em cima dele como uma
coisa resolvida que temos o espírito do próprio Deus dentro de nós, ensinando,
orientando e trabalhando. Alegremo-na confiança que nós deve ter sucesso em nossos
desejos, porque o Espírito Santo está funcionando ao mesmo tempo com poder secreto
mas divina na alma que não prejudica-lo por sua incredulidade.
CAPÍTULO 18

NA QUIETUDE DA ALMA

"Em retornar e resto vós salvos; na tranquilidade e confiança será sua força." ..--Isaías
30:15
"Ficar em silêncio para o senhor e esperar pacientemente por ele." ..--Ps.37:7
"Verdadeiramente minha alma está em silêncio a Deus." ... 62:1 PS.

Há uma visão da vida cristã que considera-lo como uma espécie de parceria, em que
Deus e o homem tem cada um a fazer sua parte. Admite que é, mas pouca coisa que o
homem pode fazer e que pouco se macularam com pecado; Ainda que ele deve fazer o
máximo..--então só ele pode esperar Deus fazer a parte dele. Para aqueles que pensam
assim, é extremamente difícil de entender o que significa a escritura quando fala de nosso
ser ainda e não fazer nada, de nossos descansando e esperando para ver a salvação de
Deus. Parece-lhes uma perfeita contradição, quando falamos desta tranquilidade e cessar
de todo esforço, como o segredo da maior atividade do homem e todos os seus poderes.
E ainda é só o que ensina as Escrituras. A explicação do mistério aparente é para ser
encontrado no presente, que quando Deus e o homem são falados de como
trabalhando juntos, não há nada da ideia de uma parceria entre dois parceiros que
contribuem com sua parte para um trabalho cada. A relação é muito diferente. A ideia
verdadeira é a de cooperação baseada na subordinação. Como Jesus era totalmente
dependente do pai para todas as suas palavras e todas as suas obras, para que o crente
não pode fazer nada de si mesmo. O que ele pode fazer de si mesmo é completamente
pecaminoso. Ele, portanto, deve cessar totalmente a partir de seu próprio fazer e esperar
o trabalho de Deus nele. Como ele cessa de autoesforço, fé assegura que Deus faça o
que ele comprometeu-se e trabalha nele. E o que Deus faz é para renovar, para santificar
e acordar todas as suas energias para seu poder mais alto. Assim, apenas na proporção
que ele produz-se um instrumento verdadeiramente passivo na mão de Deus, será ele ser
empunhado de Deus como o instrumento ativo de seu poder todo-poderoso. A alma em
que a combinação maravilhosa de passividade perfeita com a mais alta atividade é mais
completamente realizada, tem a experiência mais profunda do que é a vida cristã.
Entre as lições a tirar das pessoas que estão estudando a arte abençoada de
cumpridores em Cristo, lá não é mais necessário e mais rentável do que esta de stillnESS
da alma. Em sozinho pode cultivamos essa teachableness de espírito, para que o senhor
irá revelar seus segredos... ao qual ele mostra seus caminhos de mansidão. É o espírito
que exibiu tão belamente em todas as três marias: nela quem só responder para a
revelação mais maravilhosa já
foi sendo feita ao ser humano, "Eis aqui a serva do senhor; seja-me segundo a tua
palavra"; e de quem, como mistérios multiplicados em torno dela, está escrito: "Maria
guardava todas estas coisas e conferindo-as em seu coração." E nela que "ficou sentada
aos pés de Jesus e ouviu a sua palavra", e que mostrou, o ungindo-lo para seu enterro,
como ela tinha entrado mais profundamente no mistério de sua morte do que até mesmo
o discípulo amado. E nela, também, que procuraram seu Senhor na casa do fariseu, com
lágrimas que falou mais do que palavras.
É uma alma em silêncio a Deus que é a melhor preparação para conhecer Jesus, e para
a realização de rápido as bênçãos que ele concede. É quando a alma é silenciada na
silenciosa reverência e adoração antes a Santa presença que revela-se dentro, que a voz
mansa do espírito abençoado será ouvida.
Portanto, Christian amado, tão frequentemente como você procura compreender melhor o
mistério abençoado de cumpridores em Cristo, que seja seu primeiro pensamento
(Ps.62:5, Danúbi): "minha alma, apenas ficar em silêncio a Deus; para a minha
expectativa é dele." Que em muito o feito espera realizar a União maravilhosa com a
videira celestial? Sabe que aquela carne e sangue não pode revelá-lo para você, mas só
o pai no céu. "Cessar de tua própria sabedoria". Só tem que curvar-se na confissão de
sua própria ignorância e impotência; o pai irá deliciar-te dar o ensinamento do Espírito
Santo. Se sua orelha ser aberto e seus pensamentos trazidos a sujeição e seu coração
preparado em silêncio para esperar em Deus,
e para ouvir o que ele fala, ele revelará a você os segredos dele. E um dos primeiros
segredos será o insight mais profundo a verdade, que, como você pia baixa antes no
vazio e desamparo, em um silêncio e uma quietude da alma que pretende pegar o menor
sussurro de seu amor, ensinamentos virá para você que nunca tiveste ouvi antes para o
rush e o ruído dos seus próprios pensamentos e esforços. Você deve aprender como sua
grande obra é ouvir e ouvir e acreditar que ele promete; para assistir e esperar para ver o
que ele faz; e então, na fé, adoração e obediência, para render-se dele trabalhando quem
trabalha em ti poderosamente.
Alguém poderia pensar que nenhuma mensagem poderia ser mais bonito ou bem vindo
do que isso, que possamos descansar e fique quieto, e que nosso Deus irá trabalhar para
nós e em nós. E ainda é longe de ser o caso! E como muitos lentos estão a aprender que
a tranquilidade é a Ventura, que tranquilidade é força, essa tranquilidade é a fonte da
maior atividade--o segredo de tudo verdade habitando em Cristo! Deixe-nos tente
aprendê-la e para assistir contra tudo o que interfere com isso. Os perigos que ameaçam
o resto da alma não são poucos.
Há a dissipação da alma que vem da celebração desnecessariamente e também
profundamente os interesses deste mundo. Cada um de nós tem sua vocação divina; e
dentro do círculo, revelado pelo próprio Deus, interesse em nosso trabalho e sua
ambiente é um dever. Mas mesmo aqui o cristão deve exercer vigilância e sobriedade. E
ainda mais que precisamos de uma Santa Temperança em relação a coisas que
absolutamente não nos imposta por Deus. Se realmente habitando em Cristo ser o nosso
primeiro objectivo, vamos tomar cuidado de toda agitação desnecessária. Deixe-nos ver
mesmo nas coisas legais e necessárias contra o poder maravilhoso que estes têm de
manter a alma tão ocupada, que continua a haver, mas pouco poder ou raspas para
comunhão com Deus. Depois, há a inquietação e preocupação que vêm dos cuidados e
ansiedade sobre as coisas terrenas; Estes corroer a vida de confiança e mantém a alma
como um mar de problemas. Lá os sussurros suaves do Santo Consolador não podem ser
ouvidos.
Não menos doloroso é o espírito de medo e desconfiança em coisas espirituais; com suas
apreensões e seus esforços, nunca vem realmente para ouvir o que Deus tem a dizer.
Acima de tudo, há a inquietação que vem de procurar no nosso próprio caminho e em
nossas próprias forças a bênção espiritual que vem sozinha de cima. O coração ocupado
com seus próprios planos e esforços para fazer a vontade de Deus e fixando a bênção de
cumpridores em Jesus, deve falhar continuamente. A obra de Deus é prejudicada pela
nossa interferência. Ele pode fazer o seu funcionar perfeitamente, só quando a alma
cessa do seu trabalho. Ele fará sua obra poderosamente na alma que ele honra por
esperando por ele para trabalhar a vontade e a fazer.
E, finalmente, mesmo quando a alma pretende verdadeiramente digite o caminho da fé,
há a impaciência da carne, que constitui o seu acórdão da vida e o progresso da alma não
após o divino, mas o padrão humano.
Em lidar com tudo isso e muito mais, abençoado o homem que aprende a lição de
quietude e totalmente aceita a palavra de Deus: "Em tranquilidade e confiança será sua
força." Cada vez que ele escuta a palavra do pai, ou pede o pai para ouvir as suas
palavras, ele não ousa começar sua leitura da Bíblia ou a oração sem primeiro fazer uma
pausa e esperando, até que a alma ser silenciado na presença da Majestade eterna. Sob
um senso de proximidade do divino, a alma, sentindo como auto está sempre pronto para
afirmar-se e invadir o mesmo o mais sagrado de todos com os seus pensamentos e
esforços, produz em si em um ato silencioso de self se render para o ensino e o trabalho
do Espírito divino. Ele ainda é... e aguarda em presença e Santo silêncio, até que tudo
está calmo e pronto para receber a revelação do divino será. Sua leitura e oração então
certamente tornar-se uma espera em Deus com orelha e coração aberto e purgado para
receber plenamente apenas o que ele diz.
"Permanecei em Cristo!" Não deixe ninguém pensar que ele pode fazer isso se ele não
diariamente tem seu tempo, suas temporadas de meditação e esperando em Deus. No
hábito de alma deve ser cultivado, em que o crente vai para o mundo e suas distrações, a
paz de Deus, que excede todo o entendimento,
mantendo o coração e a mente. É uma alma tão calma e relaxante que a vida de fé pode
atacar a raiz profunda, que o Espírito Santo pode dar seu ensino abençoado, que o Santo
Padre pode realizar a sua obra gloriosa. Cada um de nós pode aprender todos os dias a
dizer, "Verdadeiramente minha alma está em silêncio a Deus." E pode cada sentimento
da dificuldade de alcançar esta única pista nos simplesmente para olhar e confiar-lhe cuja
presença faz até mesmo a tempestade um calmo. Cultivar a quietude como um meio para
o cumprimento em Cristo; Espere a já profunda tranquilidade e calma do céu na alma
como fruto da permanente no-lo.
CAPÍTULO 19

EM AFLIÇÃO E JULGAMENTO

"Todos os ramos que bearest fruta, ele purgeth-lo, que ele pode dar mais frutos." -- JOHN
15:2.
Não há no mundo toda a planta uma árvore para ser encontrado tão especialmente
adequado para a imagem do homem em sua relação com Deus, como a videira. Não há
nada de que o fruto e seu suco são tão cheios de espírito, então, acelerando e
estimulando. Mas lá é também nenhum dos quais a tendência natural é inteiramente
mau..--nada onde o crescimento está então pronto para executar em madeira que é
totalmente inútil, exceto para o fogo. De todas as plantas, não é preciso a poda faca tão
generosamente e tão incessantemente. Nada é tão dependente do cultivo e do
treinamento, mas com isto nenhum produz uma recompensa mais rica para o lavrador.
Em sua parábola maravilhosa, o Salvador, com uma única palavra, refere-se a esta
necessidade de poda em videira e a bênção que ele traz. Mas daquela palavra que fluxos
de luz despeje sobre este mundo escuro, cheio de sofrimento e de tristeza para os
crentes! Que tesouros de ensino e conforto ao ramo sangramento em sua hora de
julgamento: "todos os ramos que confirmou a fruta, ele purgeth ele, que ele pode dar mais
frutos." E então ele preparou o seu povo, que é então pronto quando
julgamento vem a ser abalada em sua confiança e ser movido de seu cumprimento em
Cristo, para ouvir em cada aflição a voz de um mensageiro que vem chamá-los a cumprir
ainda mais de perto. Sim, crente, mais especialmente em tempos de julgamento,
Permanecei em Cristo.
Permanecei em Cristo! Esta é, certamente, objeto do pai no envio do julgamento. Na
tempestade, a árvore atinge raízes mais profundas no solo; no furacão, os habitantes da
casa habitar dentro, em Alegrai-vos no seu abrigo. Então pelo sofrimento do pai que nos
leva a entrar mais profundamente o amor de Cristo. Nossos corações estão
continuamente propensas a vagar dele; prosperidade e gozo tudo muito facilmente nos
satisfazem, entorpecer nossa percepção espiritual e incapacidade-nos para a plena
comunhão com ele mesmo. É uma indizível misericórdia que o pai vem com seu castigo,
faz com que o mundo nos ronda todo escuro e desinteressante, leva-na sentir mais
profundamente nossa pecaminosidade e por um tempo perder a nossa alegria em que
estava se tornando tão perigoso. Ele faz isso na esperança de que, quando encontramos
nosso descanso em Cristo no momento de aflição, nós deve aprender a escolher
habitando nele como nossa única parcela; e quando a aflição é removida, então
cresceram mais firme com ele, que na prosperidade ele ainda será nossa única alegria.
Tanto que ele estabeleceu seu coração, que apesar de não ter de fato nenhum prazer em
que nos afligem, não guardará a volta ainda mais doloroso castigo se ele pode, mas,
assim, orientar seu filho amado para vir para casa e habitar no filho amado.
Cristão! Ore por graça para ver todos os problemas, pequeno ou grande, dedo do pai
apontando para Jesus e dizendo, habitar nele.
Habitar em Cristo: Então você vai se tornar participante de todas as ricas bênçãos Deus
projetou para você em aflição. Efeitos da sabedoria de Deus se tornará claros para você,
sua garantia do imutável amor tornam-se mais forte e o poder do seu espírito fulfIl te a
promessa: "Ele nos castiga para nosso lucro, que sejamos participantes da sua
santidade." Habitar em Cristo: e sua cruz torna-se o meio de comunhão com a sua cruz e
acessar em seus mistérios..--o mistério da maldição que furo para ti, da morte para o
pecado em que você participar com ele, do amor em que, como simpatizantes sumo
sacerdote , Ele desceu em todas as suas tristezas. Habitar em Cristo: crescendo em
conformidade a teu Senhor Abençoado em seus sofrimentos, uma experiência mais
profunda da realidade e a ternura de seu amor será seu. Habitar em Cristo: no forno
ardente, um como o filho do homem será visto como nunca antes; a purga fora do entulho
e o refino do ouro será realizado, e semelhança de Cristo refletido em você. O habitar em
Cristo: o poder da carne vai ser mortificado, a impaciência e o estado da natureza velha
humilhados, para fazer lugar para a brandura e mansidão de Cristo. Um crente pode
passar por muitas aflições e ainda seguro mas pequena bênção de tudo. -Permanecer em
Cristo é o
segredo de conseguir tudo o que o pai era o castigo para nos trazer.
Habitar em Cristo: nele achareis consolação abundante e certeza. Com o conforto de
aflito é frequentemente o primeiro e o lucro da aflição segundo. O pai ama-nos então, com
ele, nosso lucro real e duradouro é o seu primeiro objeto, mas ele não se esqueça de
conforto também. Quando ele conforta é que ele pode transformar o coração sangrando a
mesmo para receber a bênção em comunhão com ele; Quando ele se recusa a conforto,
seu objetivo ainda é o mesmo. Está a fazer-nos participantes da sua santidade que vem
de verdadeiro conforto. O Espírito Santo é o Consolador, não só porque ele pode sugerir
reconfortante pensamentos do amor de Deus, mas muito mais, porque ele nos fez
sagrados e traz-nos em estreita União com Cristo e com Deus. Ele nos ensina a cumprir
em Cristo; e porque Deus é encontrado lá, o verdadeiro conforto virá lá também. Em
Cristo o coração do pai é revelado, maior conforto e não pode haver do que ao descansar
no seio do pai. Nele é revelada a plenitude do amor divino, combinado com a ternura de
uma mãe compaixão..--e o que pode confortar assim? Nele você vê milhares de vezes
mais dada a você do que você perdeu; Veja como Deus só tiraram-te que tens espaço
para tirar do que é muito melhor. No sofrimento é consagrado e torna-se a antecipação da
glória eterna; no sofrimento é que o espírito de Deus e de
Glória repousa sobre nós. Crente! Você teria o conforto em aflição?-habitar em Cristo.
Habitar em Cristo: Então você vai dar mais frutos. Não uma videira é plantada, mas o
dono acha que a fruta e a fruta apenas. Outras árvores podem ser plantadas para
ornamento, a sombra, para a madeira..--a videira só para o fruto. E de cada videira o
lavrador é continuamente perguntando como isso pode trazer mais fruta, muita fruta.
Crente! Permanecei em Cristo em tempos de aflição, e você deve trazer frutos mais
adiante. A experiência mais profunda da ternura de Cristo e o amor do pai vai exortá-lo a
viver para sua glória. A rendição do self e a personalidade em sofrimento irá prepará-lo
para simpatizar com a miséria dos outros, enquanto o amaciamento que vem do castigo
vai te servir para tornar-se, como era Jesus, o servo de todos. O pensamento do desejo
do pai para a fruta na poda vai levá-lo a render-se novamente, e mais do que nunca, com
ele e dizer que agora você tem mas um objeto na vida conhecida e transmitir seu amor
maravilhoso para companheiros. Você deve aprender a arte abençoada de esquecendo
de auto e, mesmo em aflição, aproveitando-se da sua separação da vida ordinária para
pleitear para o bem-estar dos outros. Caro Christian, em aflição habita em Cristo. Quando
você vê-las, conhecê-lo em Cristo; Quando ele chegou, sentir que você é mais em Cristo
do que nele, pois ele está mais perto de você do que aflição pode ser; Quando ele está
passando, ainda habita nele. E deixar a um pensamento do Salvador, como ele fala do
poda e o um desejo do pai, como ele faz a poda, ser seus também: "todos os ramos que
confirmou a fruta, ele purgeth, que ele pode dar mais frutos."
Então serão seus momentos de aflição tornam-se seus tempos de bênção mais
escolhido..--preparação para fecundidade mais rica. Levadas a uma comunhão mais
estreita com o filho de Deus e uma experiência mais profunda do seu amor e graça-
estabelecida na confiança abençoada que ele e você inteiramente pertencemos um ao
outro..--mais completamente satisfeito com ele e desisti mais inteiramente a ele do que
nunca..--com sua vontade crucificado novamente e o coração trouxe em profunda
harmonia com a vontade de Deus-você deve ser um recipiente limpo, apresento-te para o
uso do mestre, preparado para toda boa obra. Verdadeiro crente! O experimentar e
aprender a verdade abençoada, aquela aflição em sua primeira, sua única, sua vocação
abençoada é habitar em Cristo. Ficar muito com ele sozinho. Cuidado com o conforto e as
distrações que amigos trazem tantas vezes. Jesus Cristo se deixou ser seu companheiro
chefe e consolador. Delicie-se na garantia de que a União com ele e os frutos mais
abundantes através dele, a certeza de ser o resultado de teste, porque é o lavrador
próprio que é poda e garantirá o cumprimento do desejo da alma que se rende com amor
ao seu trabalho.
CAPÍTULO 20

QUE VOCÊ PODE SUPORTAR MUITOS FRUTOS

"Aquele que permanece em mim e eu nele, o mesmo produzirá muitos frutos. Aqui é meu
pai glorificado, que vós frutificam muito." -JOÃO 15:5, 8.

TODOS sabemos que fruta é. Os produtos do ramo, por que homens são atualizados e
nutridos. O fruto é não para o ramo, mas para aqueles que vêm para levá-lo embora.
Quando o fruto está maduro, o ramo dá-lhe, para começar novamente sua obra de
beneficência e novamente, prepare seu fruto para mais uma temporada. Uma árvore
frutíferas vive não por si mesma, mas inteiramente para aqueles a quem o seu fruto traz
refrigério e vida. E assim o ramo existe só e totalmente por causa da fruta. Para fazer feliz
o coração do lavrador é seu objeto, sua segurança e sua glória.
Bela imagem do crente, habitando em Cristo! Ele não só cresce em força, a União com a
vinha se tornando sempre mais seguro e mais firme, ele também tem fruta, sim, muita
fruta. Ele tem o poder de oferecer isso para os outros de que eles podem comer e viver.
Em meio a todos os que o cercam, ele se torna como uma árvore da vida, dos quais eles
podem provar e ser atualizado.
Ele está em seu círculo um centro da vida e da bênção e isso simplesmente porque ele
habita em Cristo e recebe do espírito e a vida das quais ele pode transmitir aos outros.
Aprenda, assim, se você iria abençoar os outros, para habitar em Cristo, e que se
permanecerdes, você certamente abençoarão. Tão certo como o ramo habitando em uma
videira frutífera ursos frutas, então certamente, sim, muito mais com certeza, será uma
alma habitando em Cristo com sua plenitude da bênção feita uma bênção.
A razão disto é facilmente compreendida. Se Cristo, a videira celestial, tomou o crente
como um ramo, então ele comprometeu-se, na natureza das coisas, para fornecer o sap e
espírito e alimento para fazê-la dar frutos. "De mim é teu fruto encontrado": essas
palavras derivam o novo significado de nossa parábola. A alma precisa, mas tem um
cuidado - habitar perto, completamente, inteiramente. Ele dará o fruto. Ele trabalha tudo
que é necessário para tornar o crente uma bênção.
Habitando nele, você recebe o seu espírito de amor e compaixão para com os pecadores,
fazendo você desejosos para buscar o seu bem. Por natureza, o coração está cheio de
egoísmo. Mesmo o crente, sua própria salvação e felicidade são muitas vezes demasiado
seu único objeto. Mas cumpridores em Jesus, você entrar em contacto com o seu amor
infinito; seu incêndio começa a queimar dentro do seu coração; Você vê a beleza do
amor; Você aprende a olhar para amar e servir e salvar seus companheiros como o
privilégio mais alto um
discípulo de Jesus pode ter. -Permanecer em Cristo, seu coração aprende a sentir a
miséria do pecador ainda na escuridão e o temor da desonra feita a seu Deus. Com Cristo
você começar a carregar o fardo das almas, o fardo dos pecados não seus próprios.
Como você está mais intimamente Unidos a ele, um pouco dessa paixão pelas almas que
pediu-lhe para o calvário começa a respirar dentro de você, e você está pronto para
seguir seus passos, para abandonar o céu de sua própria felicidade e dedicar sua vida
para ganhar as almas que Cristo tem ensinou Você a ama. O espírito da videira é amor; o
espírito de amor de fluxos para a filial que permanece nele.
O desejo de ser uma bênção é apenas o começo. Como você comprometem-se a
trabalhar, você rapidamente tornar-se consciente de sua própria fraqueza e as
dificuldades no seu caminho. As almas não são salvas em servi-lo. Você está pronto para
ser desencorajado e para relaxar o seu esforço. Mas habitando em Cristo, você receberá
Nova coragem e força para o trabalho. Acreditando que Cristo ensina, que é aquele que
através de você dará sua bênção para o mundo, você entende que você é mas o frágil
instrumento através do qual o poder oculto de Cristo faz seu trabalho, que sua força pode
ser aperfeiçoada e feita gloriosa em seu fraqueza. É um grande passo quando o crente
totalmente consente na sua própria fraqueza e a cumpridor da consciência e então
trabalha fielmente na, totalmente assegurado que o seu senhor está trabalhando através
dele. Ele se alegra que
a excelência do poder é de Deus e não de nós. Percebendo que sua unidade com o seu
Senhor, ele já não considera sua própria fraqueza, mas conta com o poder de cujo
trabalho escondido dentro ele é assegurado. É esta garantia secreta que dá um brilho ao
seu olhar e uma suave firmeza ao seu Tom e uma perseverança para todos os seus
esforços, que, de si mesmos, são grandes meios de influenciar aqueles que ele pretende
ganhar. Ele sai no espírito da quem a vitória está assegurada; para isso é a vitória que
vencer, nem a nossa fé. Ele já não conta humildade para dizer que Deus não podem
abençoar dele indigno esforços. Ele reivindica e espera que uma bênção, porque não é
ele, mas Cristo nele, que opera. O grande segredo da habitando em Cristo é a profunda
convicção de que não somos nada, e ele é tudo. Como isto é aprendido, já não parece
estranho acreditar que nossa fraqueza não precisa ser nenhum obstáculo para o seu
poder Salvador. O crente que produz-se inteiramente até Christ para serviço no espírito
de uma confiança simples, infantil, seguramente trará muitos frutos. Ele não temerei nem
para reclamar a sua parte na maravilhosa promessa: "aquele que crê em mim, as obras
que eu faço serão que ele faz também; e maiores obras do que estas serão ele faz,
porque eu vou para o pai." Ele já não acha que ele não pode ter uma bênção e deve ser
mantido infrutífera, que ele pode ser mantido humilde. Ele vê que os ramos mais
pesadamente carregados curvem o mais baixo para baixo. Habitando em Cristo, ele nos
deu parecer favorável para os abençoados
acordo entre a videira e os ramos, que do fruto de toda a glória serão para o lavrador, o
pai abençoado.
Deixe-nos Aprenda duas lições. Se nós são cumpridores em Jesus, deixe-nos começa a
trabalhar. Procuremos primeiro influenciar aqueles que nos rodeiam na vida quotidiana.
Deixe-nos aceitar distintamente e com alegria nossa Santa vocação, que nós somos
mesmo agora viver como servos do amor de Jesus para nossos companheiros. Nossa
vida diária deve ter para seu objeto, a realização de uma impressão favorável a Jesus.
Quando você olha para o ramo, você vê imediatamente a semelhança com a videira.
Devemos viver para que um pouco da santidade e a bondade de Jesus brilhe em nós.
Devemos viver para representá-lo. Como foi o caso com ele, quando na terra, a vida deve
preparar o caminho para o ensino. O que a Igreja e o mundo ambos precisam é isto:
homens e mulheres cheios do Espírito Santo e do amor, que, como as encarnações da
vida da graça e poder de Cristo, testemunha por ele e por seu poder em nome daqueles
que acreditam nele. Vivendo assim, com nossos corações desejo ter Jesus glorificado nas
almas que procura depois, deixe-nos oferecer-na ele para trabalho direto. Há que
trabalhar na nossa própria casa. Há trabalho entre os doentes, os pobres e os
marginalizados. Há trabalho em cem diferentes caminhos que o espírito de Cristo abre-se
por meio daqueles que permitir-se ser liderada por ele. Há trabalho talvez para nós de
maneiras que não ainda foram abertas por outros. -Permanecer em Cristo, que nos
deixem trabalha. Deixe-nos trabalhar, não como
aqueles que são conteúdo se eles agora seguem a moda e leve alguns compartilham no
trabalho religioso.
Não; Deixe-nos trabalha como aqueles que estão crescendo mais como Cristo, porque
eles estão habitando nele, e que, como ele, conta o trabalho de ganhar almas para o pai
da muito alegria e glória do céu começado na terra.
E a segunda lição é: se você trabalhar, habitar em Cristo. Esta é uma das bênçãos de
trabalho se feito no espírito certo..--ele vai aprofundar sua união com seu Senhor
abençoado. Vai descobrir a sua fraqueza e jogá-lo de volta na sua força. Ele te agitará a
muita oração; e em oração para os outros é o tempo quando a alma, esquecida de si
mesmo, inconscientemente cresce mais profunda em Cristo. Ele vai fazer mais claro para
você, a verdadeira natureza do ramo vida; sua dependência absoluta e ao mesmo tempo
sua suficiência glorioso independente de tudo isso, porque dependente de Jesus. Se você
trabalhar, habita em Cristo. Há tentações e perigos. Trabalho por Cristo às vezes chamou
de Cristo e tomado o lugar de comunhão com ele. Trabalho às vezes pode dar uma forma
de piedade, sem o poder. Enquanto você trabalha, Permanecei em Cristo. Deixe uma fé
viva em Cristo trabalhando em você ser primavera secreta de todo o seu trabalho; Isto irá
inspirar ao mesmo tempo, humildade e coragem. Deixe o Espírito Santo de Jesus habita
em você como o espírito de sua terna compaixão e seu poder divino. Habitar em Cristo, e
oferecer a cada faculdade de sua natureza livremente e sem reservas a ele, para
santificá-lo por si mesmo. Se
Jesus Cristo é realmente a trabalhar através de nós, precisa de uma inteira consagração
de nós mesmos a ele, diariamente renovado. Mas entendemos agora, só isso está
habitando em Cristo; apenas esta é que constitui o nosso maior privilégio e a felicidade.
Para ser um ramo tendo muita fruta..--nada menos, nada mais..--este ser nossa única
alegria.
CAPÍTULO 21

ENTÃO VOCÊ TERÁ PODER NA ORAÇÃO

"Se vós estiverdes em mim, e minhas palavras permanecerem em vós, pedireis tudo o
que quiserdes, e vos será feito." -- JOHN 15:7.

ORAÇÃO é um dos meios e um dos frutos da União com Cristo. Como um meio, é de
importância indescritível. Todas as coisas da fé, todas as alegações do desejo, todos os
anseios após uma completa rendição, todas as confissões do defeito e do pecado, todos
os exercícios em que a alma dá-se si mesmo e se apega a Cristo, encontrar seu
enunciado na oração. Em cada meditação sobre habitando em Cristo, como um novo
recurso do que a escritura ensina sobre esta vida abençoada seja detida, o primeiro
impulso do crente é ao mesmo tempo a olhar para o pai e derramar o coração dele e
perguntar do entendimento completo e a posse plena do que ele tem sido mostrado na
palavra. E é o crente, que ainda não está satisfeito com esta expressão espontânea de
sua esperança, mas quem leva tempo em oração secreta para esperar até que ele
recebeu e segurou o que ele viu, que realmente vai crescer forte em Cristo. No entanto
frágil a alma do primeira
cumpridores, sua oração será ouvida, e ele vai encontrar a oração que um dos grandes
meios de cumpridores mais abundantemente.
Mas não é tanto como um meio, mas como um fruto dos cumpridores, que o Salvador
menciona-o na parábola da videira. Ele não pensa tanto de oração..--como nós, ai de
mim! também exclusivamente fazer..--como um meio de obter a bênção para nós
mesmos, mas como um dos canais de chefe de influência pelo qual, através de nós como
companheiros-trabalhadores com Deus, as bênçãos da redenção de Cristo são para os
gastos necessários para o mundo. Ele define antes de si mesmo e a nós a glória do pai,
na extensão do seu reino, como o objeto para o qual fomos feitos ramos; e ele nos
assegura que se mas toleramos nele, nós seremos Israels, ter poder com Deus e o
homem. Nossa deve ser a oração fervorosa, effectual do homem justo, aproveitando
muito, como para Israel ímpio do Elijah. Essa oração será o fruto do nosso habitando
nele, e os meios de trazendo muitos frutos.
Para o cristão que não é cumpridor da totalmente em Jesus, são muitas vezes tão
grandes que roubar-lhe o conforto e a força que poderia trazer as dificuldades ligadas
com a oração. Sob o pretexto de humildade, ele pergunta como se tão indigno poderia
esperar ter influência com Santo. Ele pensa da soberania de Deus, sua perfeita sabedoria
e amor e não pode ver como sua oração pode realmente ter qualquer efeito distinto. Ele
reza, mas é mais
Porque ele não pode descansar sem oração, do que de uma fé amorosa que a oração
será ouvida. Mas o que uma liberação abençoada de tais perguntas e perplexidades é
dada para a alma que é verdadeiramente habitando em Cristo! Ele percebe cada vez mais
como é a unidade real espiritual com Cristo que somos aceitos e ouvi. A União com o filho
de Deus é uma União de vida: estamos em muito o feito com ele..--nossa oração sobe
como sua oração. É porque toleramos nele que podemos perguntar o que faremos, e nos
é dado.
Há muitas razões por que isso tem que ser assim. Um é, que habitando em Cristo e tendo
suas palavras habitando em nós, ensinam-na orar segundo a vontade de Deus. Com os
cumpridores em nossa personalidade é mantida abaixo de Cristo, os pensamentos e
desejos da natureza são trazidos no cativeiro para os pensamentos e desejos de Cristo;
likemindedness a Cristo cresce em cima de nós..--todo nosso trabalho e disposto tornam-
se transformado em harmonia com o seu.
Há uma profundo e frequentemente renovada cabo para ver se a rendição de fato tem
sido inteira; fervorosa oração ao espírito corações nada poderá ser mantido em volta.
Tudo é gerou para o poder de sua vida em nós, que pode exercer sua influência
santificadora mesmo em comuns desejos e desejos. Seu Espírito Santo respira através de
nosso próprio ser; e sem nosso ser consciente como, nossos desejos, como as
respirações da vida divina, estão em conformidade com a vontade divina e são
cumprida. Habitando em Cristo renova e santifica a vontade: perguntamos o que faremos,
e nos é dado.
Em estreita conexão com este é o pensamento, que o habitando em Cristo ensina o
crente em oração apenas para procurar a glória de Deus. No promissor para responder à
oração, um de Cristo pensamento (ver João 14:13) trata-se, "que o pai seja glorificado no
filho." Em sua intercessão na terra (João 17), foi seu único desejo e fundamento; em sua
intercessão no céu, ainda é seu grande objetivo.
Como o crente permanece em Cristo, o Salvador respira este desejo nele. O pensamento,
só a glória de Deus, torna-se cada vez mais a tônica da vida escondida em Cristo. No
início isso subjuga, acalma e faz a alma quase medo de ousar entreter um desejo, para
que ela não deve ser a glória do pai. Mas quando uma vez a sua supremacia foi aceite, e
tudo se rendeu a ele, ele vem com grande poder para elevar e ampliar o coração e abri-lo
para o vasto campo aberto para a glória de Deus. -Permanecer em Cristo, a alma aprende
não só a vontade, mas espiritualmente para discernir o que será para a glória de Deus; e
uma das primeiras condições da oração aceitável é cumprida nele quando, como fruto da
sua união com Cristo, a toda mente é trazida em harmonia com o do filho como ele disse:
"pai, glorifica o teu nome."
Mais uma vez: habitando em Cristo, nós pode totalmente nos valer do nome de Cristo.
Pedindo em nome de outro significa que ou outros autorizados
me e mandou-me perguntar e quer ser considerada perguntando-se: ele quer o favor feito
a ele. Crentes muitas vezes tentam pensar em nome de Jesus e seus méritos e
convenceu-se a fé que eles vão ser ouvidos, enquanto sentem-se dolorosamente pouco
têm da fé do seu nome. Eles não estão vivendo inteiramente em nome de Jesus; é só
quando eles começam a rezar que querem assumir esse nome e usá-lo. Isto não pode
ser. A promessa de "Qualquer vós pedirdes em meu nome," não pode ser separada do
comando, "Qualquer vós, fazei tudo em nome do Senhor Jesus." Se o nome de Cristo vai
ser inteiramente à minha disposição, para que eu possa ter o comando total do mesmo
para tudo o que eu vou, deve ser porque primeiro coloquei-me inteiramente à sua
disposição, para que ele tenha livre e pleno comando de mim. É o cumprimento em Cristo
que dá o direito e o poder de usar o nome com confiança. A Cristo, o pai recusa nada. -
Permanecer em Cristo, venho para o pai como um com ele. Sua justiça é em mim, seu
espírito está em mim; o pai vê o filho em mim e me dá a minha petição. Não..--é como
muitos pensam..--por uma espécie de imputação que o pai está em cima de nós como se
estivéssemos em Cristo, embora não estejamos nele. Não; o pai quer nos ver vivendo
nele: assim, nossa oração realmente terá poder para prevalecer. Habitando em Cristo não
só renova a vontade de rezar corretamente, mas protege o poder total dos seus méritos
para nós.
Novamente: Habitando em Cristo também funciona em nós a fé que só pode obter uma
resposta. "De acordo com
sua fé seja vos": esta é uma das leis do Reino. "Acredito que o recebereis, e tê". Esta fé
baseia-se e está enraizada na palavra, mas é algo infinitamente maior do que a mera
conclusão lógica: Deus prometeu, I deve obter. Não; fé, como um ato espiritual, depende
das palavras habitando em nós como potências de vida e sobre o estado da vida interior.
Sem jejum e oração (Marcos 09:29), sem humildade e uma mente espiritual (John 05:44),
sem uma obediência incondicional (1 John 03:22), não pode haver esta fé viva. Mas como
a alma permanece em Cristo e cresce na consciência de sua união com ele e vê como
inteiramente é ele que torna a sua petição e aceitável, se atreve a reclamar uma resposta
porque ele próprio sabe um com ele. Foi pela fé que aprendi a respeitar nele; como fruto
da fé, eleva-se a uma fé maior em tudo o que Deus tem prometido para ser e fazer.
Aprenda a respirar suas orações da fiabilidade profunda, tranquila, confiante: sabemos
que temos a petição pedimos dele.
-Permanecer em Cristo, ainda mais, nos mantém no lugar onde a resposta pode ser
conferida. Alguns crentes orar fervorosamente por bênção; Mas quando Deus vem e
procuram por eles para abençoá-los, não devem ser encontrados. Eles nunca pensaram
que a bênção deve não só ser pediu, mas esperei e recebida em oração. -Permanecer em
Cristo é o lugar para receber respostas. Da que resposta seria perigosa..--nós devemos
consumir
-em nossos desejos (Jas. 4:3). Muitas as respostas mais ricas..--dizer graça espiritual, ou
para poder trabalhar e abençoar..--só pode vir na forma de uma experiência maior do que
Deus faz Christ para nós. A plenitude é IN-lo; -permanecer nele é a condição de poder na
oração, porque a resposta é guardava e concedeu-lhe.
Crente, Permanecei em Cristo, pois existe a escola de oração - oração poderosa, eficaz,
trazendo a resposta. Habitar nele, e você deve aprender o que para muitos é um mistério:
que o segredo da oração da fé é a vida de fé..--a vida que habita em Cristo sozinho.
CAPÍTULO 22

E NO SEU AMOR

"Como o pai tem me amava, então eu vos amei: Permanecei vós em meu amor." -John
15:9. [1]

Abençoado senhor, ilumine nossos olhos para ver bem a glória desta palavra
maravilhosa. Abra a nossa meditação câmara secreta do teu amor, que nossas almas
podem entrar e encontrar ali a sua morada eterna. Como saberemos alguma coisa de um
amor esse conhecimento passa?
Antes do Salvador fala a palavra que nos convida a respeitar no seu amor, ele primeiro
nos diz o que o amor é. O que ele diz que deve dar força ao seu convite e fazer o
pensamento de não aceitar uma impossibilidade: "Como o pai tem me amou, assim eu
vos amei!"
"Como o pai tem me amava." Como nós será capazes de concepções de certa forma
desse amor? Senhor, ensina-nos. Deus é amor. O amor é seu próprio ser. O amor não é
um atributo, mas a própria essência da sua natureza, o centro redonda que se reúnem
todos os seus atributos gloriosos. Foi porque ele foi o amor que ele era o pai, e que havia
um filho. O amor precisa de um objeto a quem pode dar-se, em
Quem ele pode perder em si, com quem ele pode tornar-se um. Porque Deus é amor,
deve haver um pai e um filho. O amor do pai para o filho é aquela paixão divina com quais
delícias no filho e fala, "Meu filho amado, em quem me comprazo." O amor divino é como
um fogo ardente; em toda a sua intensidade e infinito tem apenas um objeto e uma
alegria, e que é o filho único... Quando nos reunimos todos os atributos de Deus..--seu
infinito, sua perfeição, sua imensidão, sua Majestade, sua onipotência..--e considerá-los,
mas como os raios da glória do seu amor, ainda falhamos na formação de uma
concepção de que o amor deve ser. Ele é um amor que passa conhecimento.
E ainda que este amor de Deus para seu filho deve servir, Ó minha alma, como o vidro
em que você está a aprender como Jesus te ama. Como um dos seus remidos, é o seu
deleite, e todo o seu desejo é para você, com a saudade de um amor que é mais forte que
a morte, e que muitas águas não poderiam apagar esse. Seu coração anseia atrás de
você, buscando sua amizade e seu amor. Se fosse necessário, morrer novamente para
possuí-la. Como o pai amava o filho e não poderia viver sem ele, não poderia ser que
Deus o abençoado sem ele-então Jesus te ama. Sua vida está ligada no seu; Você está
com ele muito mais indispensável e preciosa do que você pode imaginar. Você é um com
ele mesmo. "Como o pai tem me amava, então eu te amei." Que amor!
É um amor eterno. De antes da Fundação do mundo-da palavra de Deus nos ensina que
este, o objectivo tinha sido formado que Cristo deve ser a cabeça de sua igreja, que ele
deve ter um corpo em que sua glória poderia ser estabelecida. Na eternidade que ele
amava e ansiava por aqueles que ele tinha sido dado pelo pai; e quando ele veio e disse
aos seus discípulos que ele os amava, que era na verdade, não com um amor da terra e
do tempo, mas com o amor da eternidade. E é com que mesmo infinito amor que seu olho
ainda depende de cada um de nós aqui em busca de habitar nele, e em cada respiração
de que o amor é de fato o poder da eternidade. "Eu te amei com um amor eterno."
É um amor perfeito. Dá tudo e nada retém. "O pai ama o filho e deu todas as coisas nas
suas mãos." E só então Jesus ama seu próprio: tudo o que ele tem é deles. Quando era
necessário, ele sacrificou o seu trono e a coroa para você: ele não contou a sua própria
vida e sangue demasiado caro para dar para você. Sua justiça, seu espírito, sua glória,
até mesmo seu trono, todos são seus. Este amor não tem nada, nada de volta, mas, de
forma que nenhuma mente humana pode compreender, torna-o um consigo mesmo. Ó
amor maravilhoso! amar-nos como o pai o amava e para oferecer-nesse amor como
nossa morada todos os dias.
É suave e o mais terno amor. Como pensamos o amor do pai para o filho, vemos no filho
tudo tão infinitamente digno desse amor. Quando
Achamos que do amor de Cristo para nós, não há nada mas pecado e indignidade para
encontrar o olho. E vem a pergunta: como pode esse amor dentro do seio da vida divina e
suas perfeições ser comparado ao amor que repousa sobre os pecadores? Na verdade
pode ser o mesmo amor? Bendito seja Deus, sabemos que é assim. A natureza do amor
é sempre um, no entanto diferentes objetos. Cristo sabe de nenhuma outra lei do amor,
mas que com o qual seu pai o amava. Nossa miséria serve apenas para chamar mais
distintamente a beleza do amor, como não podia ser visto mesmo no céu. Com a
compaixão mais macios, que ele se curvar a nossa fraqueza, com paciência inconcebível
que ele carrega com nossa lentidão, com a bondade gentil ele conhece nossos medos e
nossas loucuras. É o amor do pai para o filho, embelezado, glorificado, em sua
condescendência, em sua excelente adaptação às nossas necessidades.
E é um amor imutável. "Tendo amado sua própria que estavam no mundo, ele amou-os
até o fim." "Partirá das montanhas e colinas de ser removido, mas a minha bondade não
partirá de thee." A promessa com o qual começa seu trabalho na alma é esta: "Não deixo-
te, até eu ter feito o que falei a ti dos." E, assim como nossa miséria foi o que primeiro
chamou-nos, portanto o pecado, com a qual ele tantas vezes é triste, e que bem pode
causar-nos de medo e dúvida, mas um novo motivo para que ela Segure nos mais. E por
que? Podemos não dar nenhuma razão mas
isto: "Como o pai tem me amou, assim eu vos amei."
E agora, não é este amor que sugere que o motivo, a medida e os meios de que rendição
pelo qual nós ceder-nos inteiramente a habitar nele?
Este amor certamente fornece um motivo. Só olhar e ver como este amor fica e declara-
se e reza. Olhar, olhar O na forma divina, a glória eterna, a beleza celestial, o ternamente
pleitear mansidão do amor crucificado, que se estende para fora suas mãos furos e diz,
"Oh, murcha, tu não fica comigo? Wilt tu não vem e habita em mim?" Ele aponta até a
eternidade do amor, onde veio a procurá-lo. Você aponta para a Cruz e tudo o que ele
suportou para provar a realidade de sua afeição e ganhar você para si mesmo. Você
lembra de tudo o que prometeu fazer por você, se você vai, mas venha sem reservas para
seus braços. Ele pede para você se, tanto quanto você veio morar com ele e provar sua
bem-aventurança, não fez bem por você. E com uma autoridade divina, misturam-se com
tanta ternura uma inexprimível que quase se poderia pensar que ouviu o tom de
repreensão, diz, "alma, como o pai tem me amou, assim eu vos amei: Permanecei no meu
amor." Com certeza pode ser uma resposta a tal súplica: Senhor Jesus Cristo! aqui estou
eu. De agora em diante teu amor deve ser a única casa de minha alma: em teu amor
sozinho irá obedecer.
Que o amor é não só o motivo, mas também a medida, da nossa rendição para habitar
nela. Amor dá tudo, mas tudo o que pede. Fá-lo, não porque ele nos rancores preferirem,
mas porque sem isso, não pode ficar de posse de nós nos encher de si mesmo. No amor
do pai e do filho, foi assim. No amor de Jesus para nós, foi assim. Na nossa celebração
seu amor habitar lá, tem que ser assim também; nossa rendição a ele deve ter nenhuma
outra medida que sua rendição para nós. O que percebemos como o amor que nos
chama tem riquezas infinitas e plenitude de alegria para nós, e que o que desistimos pelo
seu Deus serão recompensado um cem vezes nesta vida! Ou melhor, teria que
entendemos que é um amor com uma altura e uma profundidade e um comprimento e
uma largura que passa conhecimento! Como todo pensamento de sacrifício ou rendição
iria falecer, e nossas almas ser cheia de maravilha no privilégio indizível de ser amado
com um amor, de serem autorizados a vir e habitar nela para sempre.
E se dúvida sugiro novamente a pergunta: mas é possível, eu sempre pode habitar em
seu amor? Ouça como esse amor próprio fornece o único meio para os cumpridores nele:
é a fé em que o amor que nos permitirá respeitar nele. Se este amor de fato ser tão
divino, um paixão tão intenso e ardente, então certamente posso confiar nele para me
manter e manter-me rápido. Então certamente todas minha indignidade e debilidade não
podem ser nenhum obstáculo. Se este amor ser na verdade tão divina, com poder infinito
ao seu comando, certamente tenho o direito de acreditar que é
mais forte que minha fraqueza; que com seu poderoso braço fecho-me ao seu peito e
minha voz não mais sofrer. Eu vejo como esta é a única coisa que meu Deus requer de
mim. Me tratando como uma razoável ser dotado com o poder maravilhoso de dispostos e
escolher, ele não pode forçar todas esta bem-aventurança sobre mim, mas espera até eu
dar o consentimento disposto de coração. E o token deste consentimento em sua grande
bondade ordenou fé ser-essa fé pelo qual total pecaminosidade projeta-se para os braços
do amor para ser salva e absoluta fraqueza para ser mantido e fez forte. Ó amor infinito!
Amor com o qual o pai amava o filho! Amor com o qual o filho nos ama! Posso confiar em
ti,
Eu confio em ti. Ó me manter cumpridores em ti mesmo.
[1] é difícil de entender por que em nossa Bíblia Inglês uma palavra grega deveria nos
primeiros dezesseis versos de João 15 ter três diferentes traduções: Permanecei em ver.
4, continuam em ver. 9 e permanecem no vers. 11 e 16. A Revised Version claro manteve
a palavra, obedecer.
CAPÍTULO 23

COMO CRISTO NO PAI

"Como o pai tem me amou, assim eu vos amei. Permanecei no meu amor, mesmo que eu
tolero no amor do meu pai." -JOHN 15:9, 10.
Cristo tinha ensinado a seus discípulos que para habitar dentro dele estava a cumprir no
seu amor. A hora do seu sofrimento é próximo, e ele não pode falar muito mais com eles.
Sem dúvida, eles têm muitas perguntas a fazer quanto ao que aquela permanente dele e
o seu amor é. Ele antecipa e satisfaz seus desejos e lhes dá a sua própria vida como a
melhor exposição do seu comando. Como exemplo e regra para sua permanente no seu
amor, eles têm de olhar para sua permanente no amor do pai. À luz da sua união com o
pai, sua união com ele se tornará claro.
Sua vida no pai é a lei da sua vida nele.
O pensamento é tão alto que dificilmente podemos levá-lo em e é ainda tão claramente
revelada, que ousamos não negligência. Não lemos em John 6 (ver. 57), "como eu vivo
pelo pai, mesmo assim ele me come viverá por mim"? E o Salvador tão distintamente reza
(John 17:22), "que eles sejam um como nós somos um: Eu neles, e tu em mim." A
abençoada união de Cristo com o pai e a sua vida nele é a única regra de nossos
pensamentos e
expectativas em relação à nossa vida e habitando nele.
Acho que primeiro da origem da vida de Cristo no pai. Eles foram um..--uma vida e um
apaixonado. Neste seu permanente no pai tinha sua raiz. Embora vivendo aqui na terra,
ele sabia que ele era um com o pai; que a vida de pai estava nele, e seu amor nele. Sem
este conhecimento, habitando em seu amor e o pai teria sido totalmente impossível. E é
assim que você pode habitar em Cristo e seu amor. Sei que você é um com ele..--um na
unidade da natureza. Pelo seu nascimento, ele tornou-se homem e levou sua natureza
que ele pode ser um com você. Pelo seu novo nascimento, você se torna um com ele e
são feitos de participante de sua natureza divina. O link que você vincula a ele é tão real e
fechar como limite-lhe o pai..--o link de uma vida divina. Sua afirmação nele é como
certeza e sempre aproveitar como era dele sobre o pai. Sua união com ele é o mais
próximo.
E como é a União de uma vida divina, é um de um amor infinito. Em sua vida de
humilhação na terra, ele provou a bem-aventurança e a força de saber se o objeto de um
amor infinito e de habitação no dia todo; de seu próprio exemplo ele convida você a
aprender que aqui reside o segredo de descanso e alegria. Você é um com ele: render-se
agora para ser amada por ele; Deixe seus olhos e o coração aberto ao amor que brilha e
pressiona em você por todos os lados. Habita em seu amor.
Acho que, em seguida, também, do modo que cumpridores do pai e em seu amor que é
ser a lei da vida. "Mantidos os mandamentos do meu pai e habita em seu amor." Dele foi
uma vida de submissão e dependência e ainda mais abençoado. A nossa natureza
egoísta orgulhosa o pensamento de dependência e sujeição sugere a ideia da humilhação
e da servidão; na vida de amor que viveu o filho de Deus, e para o qual ele nos convidar,
eles são o segredo da felicidade. O filho não tem medo de perder alguma coisa por
desistir de tudo ao pai, pois ele sabe que o pai o ama e não pode ter nenhum interesse
além do filho amado. Ele sabe que tão completo quanto é a dependência da parte dele é
a comunicação por parte do pai, de tudo o que ele possui. Daí quando ele disse, "O filho
pode fazer nada de si mesmo, exceto que ele vê o pai fazer," ele adiciona ao mesmo
tempo, "qualquer coisas faz o pai, eles também faz o filho da mesma forma: para o pai
ama o filho e mostra-lhe todas as coisas que o próprio faz." O crente que estuda esta vida
de Cristo como o padrão e a promessa de que ele pode ser, aprende a entender como o
"sem me ye pode não fazer nada," é mas o precursor do "Eu posso fazer todas as coisas
através de Cristo que me fortalece." Aprendemos a glória nas fraquezas, para ter prazer
em necessidades e angústias, por Deus amor de; para "quando eu estou fraco, então sou
forte." Ele ergue-se acima do Tom normal em que tantos cristãos falam da sua fraqueza,
enquanto eles são
conteúdo para cumprir, porque ele está aprendendo de Cristo que, na vida do amor divino
o esvaziamento do self e o sacrifício de nossa vontade é a maneira mais segura de tudo o
que podemos desejar ou vai ter. Dependência, submissão, auto-sacrifício, são para o
cristão quanto Christ abençoado caminho da vida. Como como Christ viveu através de e
no pai, mesmo assim, o crente vive por e em Cristo.
Pensa na glória da vida de Cristo no amor do pai. Porque ele se entregou totalmente a
vontade do pai e a glória, o pai o coroou com glória e honra. Ele reconheceu-o como seu
único representante; Ele o fez participante do seu poder e autoridade; Ele exaltado ele
para compartilhar seu trono como Deus. E mesmo assim será com ele que habita no amor
de Cristo. Se Cristo nos encontrar dispostos a confiar em nós mesmos e nossos
interesses ao seu amor, se essa confiança damos todos os cuidados para a nossa própria
vontade e honra, se conseguirmos nossa glória para fazer exercício e confessar a
dependência absoluta em todas as coisas , se estamos contentes que não têm vida mas
nele, ele vai fazer por nós que o pai fez para ele. Ele irá dispor da sua glória em nós:
como o nome de nosso Senhor Jesus seja glorificado em nós, nós são glorificados nele
(Thess.1:12 2). Ele nos reconhece como seus representantes verdadeiros e dignos; Ele
confia-nos com o seu poder; Ele admite nos seus conselhos, pois ele permite nossa
intercessão influenciar a sua regra de sua igreja e no mundo; Ele nos torna os veículos da
sua autoridade e sua influência sobre os homens. Seu espírito não conhece nenhum outro
habitação do que tal e procura não há outros instrumentos pelo seu trabalho divino. Vida
abençoada de amor para a alma que habita no amor de Cristo, até mesmo como ele o
pai!
Crente! Permanecei no amor de Cristo. Leve e estudo de sua relação com o pai como
promessa de que vosso próprio pode se tornar. Tão abençoada, tão poderoso, tão
gloriosa como foi sua vida no pai, teu pode ser nele. Deixe esta verdade, aceite sob o
ensino do espírito de fé, remover todos os vestígios de medo, como se habitando em
Cristo eram um fardo e um trabalho. À luz da sua vida no pai, que doravante seja para
você um descanso abençoado na União com ele, uma fonte transbordante de alegria e
força. Para habitar em seu amor, seu poderosa, economia, manutenção, satisfazendo o
amor, mesmo que ele morada no amor do pai..--certamente a própria grandeza de nossa
vocação nos ensina que nunca pode ser um trabalho que temos que executar; deve ser
com a gente como com ele, o resultado da outflowing espontânea de uma vida de dentro
e o poderoso inworking do amor de cima. Só o que precisamos é isto: tomar tempo e
estudar a imagem divina desta vida de amor definido antes de nós em Cristo. Precisamos
ter nossas almas ainda a Deus, contemplando a vida de Cristo no pai, até que a luz do
céu cai sobre ele, e ouvimos a voz viva do nosso amado sussurrando suavemente para
nós pessoalmente o ensino que ele deu aos discípulos. Alma, ser ainda e escuta; Deixe
cada pensamento a ser silenciado até que a palavra entrou no seu coração também:
"criança! Eu te amo, mesmo que o pai amava
me. Permanecei no meu amor, mesmo que eu tolero no amor do pai. Tua vida na terra
em mim é ser a contraparte perfeita meu o pai."
E se o pensamento às vezes virá: certamente este é muito alto para nós; pode ser mesmo
verdade? Apenas lembre-se que a grandeza do privilégio é justificada pela grandeza do
objeto que ele tem em vista. Cristo foi a revelação do pai na terra. Ele não pode ser isto,
se não houvesse a União mais perfeita, a comunicação mais completa de tudo o que o pai
teve o filho. Ele pode ser agora porque o pai o amava, e ele morada em que o amor. Os
crentes são a revelação de Cristo na terra. Eles não podem ser isto, a menos que haja
unidade perfeita, para que o mundo pode saber que ele os ama e enviou-os. Mas eles
podem ser-se Cristo os ama com amor infinito que dá a mesmo e tudo o que tem, e se
elas resistem em que o amor.
Senhor, mostra-no teu amor. Fazer-nos com todos os Santos para saber o amor que
passa conhecimento. Senhor, mostre-na tua própria vida abençoada que é habitar no teu
amor. E a visão tão deve ganhar-nos, que será impossível para nós uma única hora
procurar qualquer outra vida do que a vida de permanente no teu amor.
CAPÍTULO 24

OBEDECENDO SEUS MANDAMENTOS

"Se vós guardarem os meus mandamentos, vós reger no meu amor; mesmo que manteve
os mandamentos de meu pai e habita em seu amor." -- JOHN 15:10.

Como claramente estamos aqui ensinam o lugar que boas obras são a ocupar na vida do
crente! Cristo como o filho amado estava no amor do pai. Ele manteve seus
mandamentos, e então ele habitaram no amor. Então o crente, sem obras, recebe Christ e
está nele; Ele mantém os mandamentos e assim permanece no amor. Quando o pecador,
na vinda de Cristo, visa preparar-se pelas obras, a voz de sons o Evangelho, "não vem
das"obras. Quando uma vez em Cristo, para que a carne deve abusar da palavra, "não
vem das obras," o Evangelho levanta sua voz como alto: "criados em Cristo Jesus para
boas obras" (ver Eph.2:9,10). Para o pecador de Christ, obras podem ser seu maior
obstáculo, impedindo a União com o Salvador. Para o crente em Cristo, obras destinam-
se força e bênção, por eles fé é feito perfeito (Jas.2:22), a União com Cristo é cimentada e
a alma estabelecida e mais profundamente enraizada no
amor de Deus. "Se um homem me ama, guardará as minhas palavras, e meu pai vai amá-
lo." "Se vós guardarem os meus mandamentos, vós serão Permanecei em meu amor."
A conexão entre esta mantendo os mandamentos e a permanente no amor de Cristo é
facilmente compreendida. Nossa União com Jesus Cristo não é uma coisa de intelecto ou
sentimento, mas uma União real vital no coração e vida. A vida Santa de Jesus, com sua
disposição e de sentimentos, é soprou em nós pelo Espírito Santo. A vocação do crente é
pensar e sentir e será apenas o que Jesus pensou e sentiu e vontade. Ele deseja ser
participante não só da graça, mas também da santidade de seu Senhor; ou melhor, ele vê
que a santidade é a beleza chefe de graça. Viver a vida de Cristo significa que ele seja
entregue da vida do auto; a vontade de Cristo é ele o único caminho da liberdade da
escravidão do seu próprio estado mal.
Para o crente ignorante ou indolente, há uma grande diferença entre os comandos das
Escrituras e promessas. O antigo que conta seu conforto e seu alimento; Mas ao que
realmente pretende permanecerdes no amor de Cristo, os comandos se tornam não
menos preciosos, como as promessas são a revelação do amor divino, guias para a
experiência mais profunda da vida divina, abençoada ajudantes no caminho para uma
União mais estreita com o Senhor. Ele vê como a harmonia de nossa vontade com a
vontade dele é um dos elementos chefe de nossa comunhão com ele. A vontade é a
faculdade central no divino como
no ser humano. A vontade de Deus é o poder que governa a moral toda, bem como o
mundo natural. Como poderia haver comunhão com ele sem deliciar-se com a vontade
dele? É o tempo que a salvação não é para o pecador mais uma segurança pessoal, que
ele pode ser descuidado ou com medo de fazer da vontade de Deus. Não mais cedo é
para ele que as escrituras e o Espírito Santo revelar que seja..--a restauração à
comunhão com Deus e conformidade com ele..--do que ele sente que não há lei mais
natural ou mais bonito do que este: mantendo os mandamentos de Cristo, a maneira de
permanecerem em Cristo amor. Sua alma mais íntima aprova quando ele ouve o amado
senhor faça a maior medida do espírito, com a manifestação do pai e o filho no crente,
inteiramente dependente da manutenção de seus mandamentos (John 14:15, 16, 21, 23).
Há outra coisa que abre-lhe uma visão mais profunda e protege uma aceitação ainda
mais cordial desta verdade. Isto é, que em nenhuma outra maneira que próprio Cristo
habitar no amor do pai. Na vida que Christ levou sobre a terra, a obediência era uma
realidade solene. O poder negro e terrível que levou o homem a revoltar-se de seu Deus,
veio sobre ele também, para tentá-lo. A ele como homem, suas ofertas de selfgratification
não eram assuntos de indiferença; para recusá-los, ele teve que orar e jejuar. Ele sofreu,
sendo tentados. Ele falou muito distintamente de não procurar fazer sua vontade, como
uma rendição que continuamente teve de fazer. Ele fez a manutenção da
Mandamentos do pai o objeto distinto da sua vida e então morada no seu amor. Ele não
nos diz,
"Não faço nada de mim mesmo, mas como o pai me ensinou, eu falo essas coisas. E ele
que me enviou está comigo; Ele não me deixou em paz; Porque faço sempre as coisas
que estão agrada a ele." Assim, abriu-no único caminho para a bem-aventurança de uma
vida na terra no amor do céu; e quando, a partir de nossa vinha, seu espírito flui nos
ramos, esta mantendo os comandos é um dos elementos mais seguras e mais altos da
vida ele inspira.
Crente! Se vós permanecerdes em Jesus, ter muito cuidado para guardar os seus
mandamentos. Mantê-los no amor de seu coração. Não se contentar em tê-los na Bíblia
para a referência, mas tê-los transferido pelo estudo cuidadoso, pela meditação e pela
oração, por uma aceitação amorosa, pelo ensino do espírito, para as tabelas carnudas do
coração. Não ser o conteúdo com o conhecimento de alguns dos comandos, aqueles
mais comumente recebido entre os cristãos, enquanto os outros mentem negligenciadas e
desconhecidas. Certamente, com seus privilégios de Nova Aliança, você não estaria por
trás os Santos do antigo testamento que falava tão fervorosamente: "Estimo todos os teus
preceitos sobre todas as coisas para estar certo." Assegure-se que ainda há muito da
vontade do seu senhor que ainda não entende. Faça a oração de Paul para os
Colossenses seu para si mesmo e a todos os fiéis, "que você pode ser enchido com o
conhecimento de sua vontade em toda a sabedoria e entendimento espiritual"; e isso de
wrestling Epafras, "que pode ficar perfeito
e completa em toda a vontade de Deus." Lembre-se que este é um dos grandes
elementos do crescimento espiritual..--uma visão mais profunda sobre a vontade de Deus
sobre você. Imagine não que toda consagração é o fim..--é só o começo..--da vida
verdadeiramente Santo. Veja como Paulo, depois de ter (ROM. 12:1) ensinou os crentes a
deitar-se sobre o altar, todo e queimado-ofertas Santos para seu Deus, ao mesmo tempo
rendimentos (ver. 2) para dizer-lhes que o verdadeiro..--altar-a vida é: ser cada vez mais e
mais "renovada em sua mente para provar o que é o bom e perfeito e aceitável serão de
Deus." A progressiva renovação do Espírito Santo leva a crescer like-mindedness a
Cristo; em seguida, vem um delicado poder de percepção espiritual..--um Santo instinto..--
pelo qual a alma "rápido de compreensão (Danúbi rápido de perfume) no temor do
senhor," sabe reconhecer o significado e a aplicação de comandos do senhor a vida diária
de uma forma que permanece oculto para o cristão comum. Mantê-los habitação
ricamente dentro de você, escondê-los dentro de seu coração e você provará o gosto da
bem-aventurança do homem cujo "deleite está na lei do senhor e na sua lei ele doth
meditar dia e noite." Amor irá assimilar em seu ser mais íntimo os comandos como
alimento do céu. Já não vêm a você como uma pé direito fora e contra você, mas como o
poder de vida que transformou sua vontade em perfeita harmonia com todos os seu
Senhor requer.
E mantê-los na obediência de sua vida. Tem sido seu voto solene..--não a tem?..--já não
a tolerar nem um único pecado: "prometi a mim, e farei isso, que eu cumprirei teus
julgamentos justos." Trabalho seriamente em oração para ficar perfeita e completa em
toda a vontade de Deus. Pedi insistentemente para a descoberta de todo pecado
secreto..--de algo que não está em perfeita harmonia com a vontade de Deus. A pé até a
luz que tem fielmente e ternamente, render-se em uma rendição incondicional a obedecer
a tudo o que o senhor tem falado. Quando Israel tomou o voto (Êxodo 19:8, 24:7), foi
apenas para quebrá-lo em breve. O novo convênio dá a graça de fazer o voto e para
mantê-lo também (Jer.31). Cuidado com a desobediência, mesmo nas pequenas coisas.
Desobediência embota a consciência, escurece a alma, enfraquece as nossas energias
espirituais..--portanto, guardar os mandamentos de Cristo com obediência implícita. Ser
um soldado que não pede nada mas as ordens do comandante.
E se nem por um momento os mandamentos aparecem graves, lembre-se de quem eles
são. Eles são os mandamentos de quem te ama. Eles são todo amor, eles vêm de seu
amor, levam ao seu amor. Cada nova rendição para guardar os mandamentos, cada novo
sacrifício em mantê-los, leva a mais profunda União com a vontade, o espírito e o amor do
Salvador. A dupla recompensa recompensa será sua..--uma entrada mais completa para
o mistério do seu amor..--uma conformidade mais plena de sua própria vida abençoada. E
você deve
aprender a prêmio estas palavras como entre seus tesouros mais escolhidos: "Se vós
guardarem os meus mandamentos, vós serão Permanecei em meu amor, mesmo como
eu ter mantido os mandamentos do meu pai e habita em seu amor."
CAPÍTULO 25

PARA QUE VOSSA ALEGRIA SEJA COMPLETA

"Estas coisas têm vos falou, que minha alegria pode habitar em você, e que sua alegria
seja completa."-JOHN 15:11
-PERMANECER totalmente em Cristo é uma vida de felicidade transbordante e
requintada. Como Cristo fica mais completa posse da alma, ele entra para a alegria do
seu senhor. Sua própria alegria, a alegria do céu, torna-se seu próprio e que em medida
cheia e como uma parte sempre cumpridores. Assim como em todos os lugares, alegria
na terra está ligada com a videira e seus frutos, assim, alegria é uma característica
essencial da vida do crente que habita plenamente em Cristo, a videira celestial.
Todos nós sabemos o valor da alegria. Sozinho é a prova que o que temos realmente
satisfazem o coração. Enquanto dever, ou interesse pessoal ou outros motivos que
influenciam-me, homens não podem saber o que o objeto de minha perseguição ou posse
vale muito para mim. Mas quando me dá alegria, e veem-me deliciar-se com isso, eles
sabem que para mim pelo menos é um tesouro.
Portanto, não há nada tão atraente como alegria, não há pregação tão convincente como
a visão de corações feito feliz. Só isso faz a alegria como um poderoso elemento no
caráter cristão: não há nenhum
prova da realidade do amor de Deus e a bênção que ele concede, que os homens tão
logo sintam a força da, como quando a alegria de Deus supera todas as provações da
vida. E para de o cristão próprio bem-estar, alegria é não menos indispensável: a alegria
do senhor é a sua força; paciência e coragem e confiança, encontram sua inspiração na
alegria. Com um coração cheio de alegria sem trabalho pode cansados, e nenhum fardo
pode deprimir; O próprio Deus é a força e a canção.
Ouçamos o que diz o Salvador da alegria da habitando nele. Ele nos promete a própria
alegria: "Minha alegria". Como toda parábola refere-se à vida de que seus discípulos
devem ter nele quando ascendeu ao céu, a alegria é a da sua vida de ressurreição. Isto é
claro daqueles outras palavras dele (John 16:22): "nos vemos novamente, seu coração se
regozijará e sua alegria não será nenhum homem tomar de você." Foi somente com a
ressurreição e a sua glória que o poder da vida nunca mudança começou e só nele que a
alegria nunca cessar poderia ter sua ascensão. Com isso foi cumprido a palavra:
"Portanto teu Deus ungiu te com o óleo da alegria acima de teus companheiros." O dia de
sua coroação foi o dia da alegria de seu coração. Que a alegria dele era a alegria de um
trabalho para sempre e totalmente concluída, a alegria do seio do pai recuperado e a
alegria das almas resgatadas. Estes são os elementos de sua alegria; do permanente no-
lo faz-nos participantes. O crente então totalmente compartilha sua vitória e sua perfeita
redenção, que sua fé pode, sem cessar, cantar música do conquistador: "Louvado seja
Deus, que sempre faz com que me ao triunfo." Como fruto disso, há a alegria da
habitação sem ser perturbado, à luz do amor do pai..--não uma nuvem de intervir se os
cumpridores ser ininterrupta. E então, com esta alegria no amor do pai, como um amor
recebido, a alegria do amor de almas, como o amor sair e regozijando-se sobre os
perdidos. -Permanecer em Cristo, penetrando as profundezas de sua vida e coração,
buscando a unidade mais perfeita, estes os três fluxos de sua alegria fluem em nossos
corações. Se olharmos para trás e ver o trabalho que ele tem feito, ou para cima e ver a
recompensa que ele tem no pai amo esse conhecimento passa, ou avançar nas contínuas
adesões de alegria como pecadores são trazidos para casa, sua alegria é nossa. Com os
pés no Calvário, nossos olhos no rosto do pai e nossas mãos para ajudar os pecadores
em casa, temos a alegria dele como se fosse nossa.
E então ele fala desta alegria como cumpridor da..--uma alegria que nunca é para cessar
ou ser interrompido por um momento: "que minha alegria pode habitar em você." "Sua
alegria ninguém nos tira de você." Isto é o que muitos cristãos não podem entender. Sua
visão da vida cristã é que é uma sucessão de mudanças, agora de alegria e tristeza
agora. E eles apelam para as experiências de um homem como o apóstolo Paulo, como
uma prova de como muito pode haver de choro, tristeza e sofrimento. Não tenham notado
como só Paul dá a evidência mais forte quanto esta alegria incessante. Ele entendeu o
paradoxo da vida cristã como a combinação em um e o
mesmo momento de toda a amargura da terra e toda a alegria do céu. "Tão triste, mas
sempre alegres": estas palavras de ouro preciosas nos ensinam como a alegria de Cristo
pode invalidar a tristeza do mundo, pode fazer nos cantar enquanto choram e pode
manter-se no coração, mesmo quando derrubarem por decepção ou dificuldades, uma
profunda consciência de uma alegria indizível e cheia de glória. Há uma condição: "nos
vemos novamente, seu coração se regozijará e sua alegria não será nenhum homem
tomar de você." A presença de Jesus, claramente manifestada, não pode, mas dá alegria.
Permanente no-lo conscientemente, como pode a alma, mas Alegrem-se e ser feliz?
Mesmo quando choro para os pecados e as almas dos outros, encontra-se a fonte da
alegria brota na fé de seu poder e amor salvar.
E esta que sua alegria habitando conosco, ele quer ser completo. Do total alegria nosso
falou Salvador três vezes na última noite. Uma vez aqui na parábola da videira: "estas
coisas têm vos falou que sua alegria seja completa"; e cada insight mais profundo
maravilhosa bem-aventurança de um ramo de uma videira tal confirma a sua palavra. Em
seguida, ele conecta (John 16:24) com as nossas orações sejam respondidas: "pedi e vos
recebe, que sua alegria seja completa." Para a mente espiritual, a oração atendida não é
apenas um meio de obter certas bênçãos, mas algo infinitamente maior. É um símbolo da
nossa comunhão com o pai e o filho no céu, de sua alegria em nós e nosso
tendo sido admitido e tendo tido uma voz nesse maravilhoso intercâmbio de amor em que
o pai e o filho segurar um advogado, em decidir a orientação diária das crianças na terra.
Para uma alma habitando em Cristo, que anseia por manifestações de seu amor, e que
compreende a tomar uma resposta à oração em seu verdadeiro valor espiritual, como
uma resposta do trono para todas as suas declarações de amor e confiança, a alegria que
ele traz é realmente indizível. A palavra é encontrada a verdade: "pedi e vós recebereis, e
vossa alegria será completa." E então diz o Salvador, em sua oração de highpriestly para
o pai (John 17:13), "essas coisas que eu falo, que talvez tenham a minha alegria cumprida
em si mesmos." É a visão do grande sumo sacerdote entrando em presença do pai para
vivermos, já a rezar e continuar seu trabalho abençoado em poder de uma vida eterna,
que remove todas as causas possíveis de medo ou dúvida e nos dá a garantia e
experiência de um perfeito Santos ção. Deixe-o crente que procura, de acordo com o
ensinamento de João 15, possuir o pleno gozo de cumpridores em Cristo e de acordo
com John 16, o pleno gozo de oração prevalecente, pressione para a frente para João 17.
Deixá-lo lá ouvir essas palavras maravilhosas de intercessão falado, que sua alegria seja
completa. Deixe-o, como ouve essas palavras, aprender o amor que agora mesmo se
declara para ele no céu, sem cessar, os objetos gloriosos para a qual ele implora, e que
através de sua súplica todo-prevalecendo cada hora estão sendo realizados, e alegria de
Cristo será cumprida nele .
Cumpridor da alegria de Cristo, plenitude de alegria..--tal é a porção do crente que habita
em Cristo. Por que, O por que é que esta alegria tem tão pouco poder de atrair? A razão é
simples: os homens, sim, até mesmo os filhos de Deus, não acredito nisso. Em vez do
habitando em Cristo sendo encarado como a vida mais feliz que nunca pode ser
conduzida, é considerado como uma vida de abnegação e de tristeza. Esquecem-se que
a tristeza e a abnegação são devido ao não cumprimento, e que aqueles que uma vez,
render-se sem reservas para habitar em Cristo como uma vida brilhante e abençoado, sua
fé vem verdadeira..--a alegria do senhor é deles. Todas as dificuldades surgem as querem
da rendição completa para um completo cumpridores.
Filho de Deus, que procurando obedecer em Cristo, lembre-se o que diz o senhor. No
final da parábola da videira foi adiciona essas palavras preciosas: "estas coisas têm vos
falou, que minha alegria pode habitar em você, e que sua alegria seja completa."
Reivindicar a alegria como parte da vida filial..--não a parte primeira ou chefe, mas como a
prova abençoada da suficiência de Cristo para satisfazer todas as necessidades da alma.
Anime-se. Cultive a alegria. Se há momentos quando se trata de si mesmo, e o coração
sente a alegria indizível da presença do Salvador, louvo a Deus por isso e procurar
mantê-lo. Se outras vezes sentimentos são um chato, e a experiência da alegria não
como você poderia desejar, ainda Louve a Deus pela vida da bem-aventurança indizível
para que você tenha sido resgatado. No presente, também, o
palavra vale: "Segundo a vossa fé seja a vós." Como todos os outros presentes em Jesus
diz, nunca reivindicar este também..--não para seu próprio bem, mas para dele e a glória
do pai. "Minha alegria em você"; "que minha alegria pode habitar em você"; "minha alegria
cumprida em si mesmos"..--Estas são palavras do próprio Jesus. É impossível para levá-
lo inteiramente e vivamente e não para obter sua alegria também. Portanto, "Alegrai-vos
no senhor sempre; e novamente eu digo, Alegrai-vos."
CAPÍTULO 26

E NO AMOR AOS IRMÃOS

"Este é meu mandamento, que amais uns aos outros, como eu vos amei." -- JOHN 15:12.
"Assim como o pai me amou, mesmo assim eu te amei; COMO eu vos amei, mesmo
assim amo vos uns aos outros." Deus se fez homem; amor divino começou a correr no
canal do coração humano; torna-se o amor de homem para homem. O amor que enche o
céu e a eternidade é nunca ser visto diariamente na vida da terra e do tempo.
"Este é o meu mandamento," diz o Salvador,
"Que amais uns aos outros, como eu vos amei." Ele às vezes falava de mandamentos,
mas o amor, que é o cumprimento da lei, é o tudo-incluindo um e, portanto, é chamado
seu mandamento..--o novo mandamento. É para ser a grande prova da realidade da nova
aliança, do poder da vida nova revelada em Jesus Cristo. É ser o um token convincente e
incontestável do discipulado: "Por este meio todos conhecerão que sois meus discípulos";
"Que eles sejam um em nós, que o mundo creia"; "Que eles podem ser aperfeiçoados em
um, que o mundo reconheça que tu tens os amava, como tu tens me amava." Para o
crente busca
perfeita comunhão com Cristo, a manutenção deste mandamento é ao mesmo tempo a
bendita prova que ele está habitando nele, e o caminho para uma União mais completa e
mais perfeita.
Deixe-nos tentar entender como isso é assim. Sabemos que Deus é amor, e que Cristo
veio revelar isto, não como uma doutrina, mas como uma vida. Sua vida, na sua
maravilhosa auto-humilhação e auto-sacrifício, foi, acima de tudo, a personificação do
amor divino, a exibição para homens, em tais manifestações humanas como eles podiam
entender, como Deus ama. Em seu amor para o indigno e o ingrato, em sua humilhação
se andar entre os homens como um servo, dele dando-se até a morte, simplesmente
viveu e agiu fora da vida do amor divino, que estava no coração de Deus. Ele viveu e
morreu para nos mostrar o amor do pai.
E agora, tal como Cristo era para mostrar adiante o amor de Deus, os crentes são mostrar
adiante para o mundo o amor de Cristo. Eles são provar aos homens que Cristo os ama e
ama preenche-los com um amor que não é da terra. Por viver e amar assim como ele fez,
estão a ser testemunhas perpétuas ao amor que deu a mesmo para morrer. Ele amava
para que mesmo os judeus gritaram, como em Betânia, "Vejam como ele amava!" Os
cristãos estão a viver para que os homens são compelidos a dizer, "Vamos ver como
esses cristãos se amam". Em seu curso diário com o outro, os cristãos são feitos um
espetáculo para Deus e aos anjos e aos homens; e no Christlikeness de
seu amor um ao outro, estão para provar que tipo de espírito, eles são de. Em meio a
toda a diversidade de caráter ou de Credo, de idioma ou de estação, eles são provar que
o amor tornou-os membros de um corpo e do outro e ensinou-lhes cada uma para
esquecer e auto sacrifício pelo bem do outro. Sua vida de amor é a evidência principal do
cristianismo, a prova ao mundo que Deus enviou a Cristo, e que ele tem derramado no
mesmo amor com que ele o amava. De todas as evidências do cristianismo, este é o mais
poderoso e mais convincente.
Esse amor dos discípulos de Cristo para outro ocupa uma posição central entre o seu
amor a Deus e a todos os homens. Do seu amor a Deus, a quem eles não podem ver, é o
teste. O amor de um invisível pode ser tão facilmente um mero sentimento, ou mesmo
uma imaginação; as relações com os filhos de Deus, amor a Deus chama-se realmente
em exercício e mostra-se em ações que o pai aceita como feito a mesmo. Então só pode
ser provou para ser verdadeiro. O amor aos irmãos é a flor e o fruto da raiz, invisível no
coração, do amor a Deus. E esta fruta torna-se novamente a semente do amor para todos
os homens: relações sexuais uns com os outros é a escola na quais os crentes são
treinados e reforçados para amar seus companheiros, que estão ainda fora de Cristo, não
simplesmente com o agrado que repousa sobre pontos de acordo , mas com o Santo
amor que toma conta da profana e carrega com as mais desagradáveis para Deus. É o
amor a cada um
outros como discípulos que é nunca colocar em primeiro plano como o elo entre o amor
de Deus em paz e para os homens em geral.
Em relações de Cristo com seus discípulos este amor fraterno encontra a lei de sua
conduta. Como ele estuda seu perdão e paciência para com seus amigos, com os sete
vezes sete anos como sua única medida — como parece a paciência dele unwearied e
sua infinita humildade..--que vê a mansidão e humildade com a qual ele pretende ganhar
para si um lugar como seu servo, inteiramente dedicado aos seus interesses..--aceita com
alegria seu comando, "Ye devem fazer como eu fiz" (John 13:15). Seguindo seu exemplo,
cada um vive não por si mesmo, mas para o outro. A lei da bondade é sobre a língua,
para amor jurou que nunca será uma palavra rude Cruz seus lábios. Recusa-se não só a
falar, mas nem ouvir ou pensar mal; do nome e o caráter do companheiro-cristão é mais
ciumento do que própria. Meu bom nome pode deixar o pai; meu irmão meu pai tem
confiado a mim. Em gentileza e bondade, cortesia e generosidade, em selfsacrifice e
beneficência, na sua vida, de bênção e de beleza, o amor divino, que tem sido derramado
no coração do crente, brilha como ele brilhou na vida de Jesus.
Cristão! o que diz deste seu glorioso chamado a amar como Cristo? Não seu coração
limite com o pensamento do privilégio indizível
de assim mostrando adiante à semelhança do amor eterno? Ou você prefere pronto para
suspirar com o pensamento da altura inacessível de perfeição a que vocês são assim
chamados a subir? Irmão, suspiro, não no que está em muito o feito, o símbolo maior do
amor do pai, que ele nos chamou para ser como Cristo em nosso amor, assim como ele
era como o pai, em seu amor. Entenda que ele que deu o comando em tão estreita
conexão com seu ensinamento sobre a videira e o permanente no-lo, deu-nos em que a
garantia de que temos apenas que respeitar nele para ser capaz de amar como ele.
Aceite o comando como um novo motivo para um mais completo-permanecer em Cristo.
Considerar o habitando nele mais do que nunca como uma permanente no seu amor;
enraizada e castigo diariamente em um amor que passa conhecimento, você recebe de
sua plenitude e aprende a amar. Com Cristo habitando em você, o Espírito Santo derrama
no exterior o amor de Deus em seu coração, e você ama os irmãos, o mais difícil e
unloveable, com um amor que não é seu próprio, mas o amor de Cristo em você. E o
comando sobre o seu amor aos irmãos é alterado de um fardo em uma alegria, se você
mantê-lo ligado, mas como Jesus, ligada ao comando sobre seu amor para você:
"Permanecei no meu amor; amar uns aos outros, como eu vos amei."
"Este é meu mandamento, que amais uns aos outros, como eu vos amei." Não é isso,
agora alguns dos muitos frutos que Jesus prometeu suportará..--em muito o feito um
cacho de uvas de escol, com a qual podemos provar aos outros que o
terra prometida é de fato uma terra? Deixe-nos tente em toda simplicidade e honestidade
para sair de nossa casa para traduzir a linguagem de alta fé e entusiasmo celestial para a
prosa simples de conduta diária, para que todos os homens possam entender isso. Deixe
nosso temperamento ser governado pelo amor de Jesus: ele sozinho não pode contê-la..-
-ele pode fazer-nos, gentil e paciente. Deixe o voto, que não uma palavra indelicada com
os outros nunca será ouvida de nossos lábios, estabelecer-se confiadamente a seus pés.
Deixe a ternura que se recusa a ficar ofendido, que está sempre pronto a licença, para
pensar e espero o melhor, marca nossas relações com todos. Deixe o amor que busca
não próprio, mas já está pronto para lavar os pés dos outros, ou mesmo para dar a sua
vida por eles, ser o nosso objectivo como toleramos em Jesus. Que nossa vida seja uma
de auto-sacrifício, sempre estudando o bem-estar dos outros, encontrando a nossa maior
alegria em abençoar os outros. E deixe-nos, em estudar a divina arte de fazer coisas
boas, produzir nós mesmos como aprendizes obedientes à orientação do Espírito Santo.
Por sua graça, a vida mais comum pode ser transfigurada com o brilho de uma beleza
celestial, como o amor infinito de brilha a natureza divina através de nossa frágil
humanidade. Companheiro-Christian, louvado seja Deus! Somos chamados a amar como
Jesus ama, como Deus ama.
"Permanecei no meu amor e como eu vos amei". Deus o abençoe, é possível. A nova
natureza Santa que nós temos, e que cresce cada vez mais forte, como o habita em
Cristo, a videira, pode amar como ele fez. Cada descoberta do mal da velha natureza,
todas as
desejo de obedecer a ordem de nosso Senhor, toda a experiência do poder e a Ventura
de amar com amor de Jesus, exorte a nos aceitar com fé fresca as injunções abençoadas:
"Permanecei em mim e eu em ti"; "Permanecei no meu amor."
CAPÍTULO 27

QUE NÃO PEQUEIS

"Ele não é pecado. Todo aquele que permanece nele não peque." -1 JOÃO 3:5, 6.
"YE KNOW", o Apóstolo tinha dito, "que ele se manifestou para tirar os nossos pecados,"
e assim tinha indicado a salvação do pecado como o grande objetivo para o qual o filho foi
feito homem. A conexão mostra claramente que a tomada tem a referência não só para a
expiação e a liberdade da culpa, mas a libertação do poder do pecado, para que o crente
não faz mais isso. É a santidade pessoal de Cristo que constitui o seu poder para efetuar
este efeito. Ele admite pecadores para União de vida consigo mesmo; o resultado é, que
sua vida se torna como a dele. "Ele não é pecado. Todo aquele que permanece nele não
peque." Desde que ele habita, e que ele habita, o crente não pecar. Nossa santidade de
vida tem suas raízes na santidade pessoal de Jesus. "Se a raiz ser Santo, assim também
são os ramos."
Surge imediatamente a pergunta: como isso é consistente com o que a Bíblia ensina o
cumpridor da corrupção de nossa natureza humana, ou com o que John se fala sobre a
falsidade absoluta da nossa profissão, se dissermos que não temos pecado, que nós
Não pequei? (ver-eu João 1:8, 10). É só esta passagem que, se olharmos com atenção,
vai ensinar-na entender o nosso texto corretamente. Observe a diferença nas duas
demonstrações (ver. 8), "se dissermos que não temos pecado," e (ver.10), "se dissermos
que não pecamos." As duas expressões não podem ser equivalentes; o segundo seria
então uma repetição unmeaning do primeiro. Ter pecado no versículo 8, não é o mesmo
que fazendo pecado no versículo 10. Pecado é ter uma natureza pecaminosa. O crente
mais Santo cada momento confesso que ele tem pecado dentro dele..--a carne, ou seja,
em que não habita nenhuma coisa boa. Pecar ou fazer o pecado é algo muito diferente:
ele está rendendo para habitação a natureza pecaminosa e cair na real transgressão. E
então temos duas admissões que cada crente deve fazer. O que é que ele ainda tem
pecado dentro dele (ver. 8); o segundo, que o pecado em épocas anteriores quebrou para
fora em ações pecaminosas (ver.10). Nenhum crente pode dizer, "Não tenho nenhum
pecado em mim" ou "No tempo passado nunca pequei." Se nós que não temos pecado
em presentes, ou que não temos pecaram no passado, nós mesmos nos enganamos.
Mas sem confissão, embora nós temos pecado no presente, é exigiu que estamos
fazendo pecado no presente também; a confissão do pecado real refere-se ao passado.
Pode, como aparece a partir do capítulo 2:2, estar no presente também, mas se espera
que não seja. E assim vemos como a confissão mais profunda do pecado no passado
(como o do Paul dele ter sido um perseguidor) e a mais profunda consciência de ter ainda
um vil e
corromper a natureza no presente, podem consistir com humilde, mas alegre louvor
àquele que impede de tropeçar.
Mas como é possível que um crente, tendo pecado nele..--pecado de tão intensa
vitalidade e poder tão terrível como nós sabe a carne ter..--que um crente tendo pecado
ainda não devia estar fazendo pecado? A resposta é: "nele não é pecado. Aquele que
permanece nele não peca." Quando o habitando em Cristo torna-se estreita e contínua,
para que a alma vive de momento a momento na União perfeita com o senhor, seu
guardião, ele, de fato, mantém o poder da velha natureza, para que ele não recuperar o
domínio sobre a alma. Já vimos que existem graus nos cumpridores. Com a maioria dos
cristãos os cumpridores é tão fraca e intermitente, que pecado continuamente Obtém a
ascendência e traz a alma à sujeição. É a promessa divina dada a fé: "Pecado não terá
domínio sobre você." Mas com a promessa é o comando: "Deixe não pecado reinar em
vosso corpo mortal". O crente que afirma a promessa em plena fé que tem o poder de
obedecer a ordem, e pecado é mantido de afirmar a sua supremacia. Ignorância da
promessa, ou incredulidade ou unwatchfulness, abre a porta para o pecado reinar. E
assim a vida de muitos crentes é um curso de contínuos tropeços e pecando. Mas quando
o crente busca completa admissão em e uma residência permanente em Jesus, o One
sem pecado, então a vida de Cristo impede de transgressão real. "Ele não é pecado. Ele
que
permanece nele não peque. "Jesus realmente salvá-lo de seu pecado..--não pela
remoção de sua natureza pecaminosa, mas mantendo-o de ceder a ele.
Eu li de um jovem leão quem nada podia awe ou manter para baixo, mas o olho de seu
guardião. Com o guardião, você pode chegar perto dele, e ele teria crouch, sua natureza
selvagem todos inalterado e sedento de sangue..--tremendo aos pés do guardião. Você
pode Coloque o pé no pescoço dele, enquanto o guardião era com você. Para abordá-lo
sem o guardião seria morte instantânea. E por isso é que o crente pode ter pecado e
ainda não é pecado. A natureza má, a carne, está inalterada em sua inimizade contra
Deus, mas a presença duradoura de Jesus guarda isso para baixo. Na fé o crente confia-
se à manutenção, para a habitação, o filho de Deus; Ele permanece nele e conta com
Jesus para habitar nele também. A União e a comunhão é o segredo de uma vida Santa:
"nele não é pecado; Aquele que permanece nele não peca."
E agora outra pergunta surgirá: admitiu que os cumpridores completa no One sem pecado
manterá do pecado, é tão cumpridor da possível? Pode-se esperar poder então
Permanecei em Cristo, dizer, nem por um dia, que nós podem ser mantidas transgressões
reais? A pergunta tem apenas para ser razoavelmente afirmou e considerado..--irá sugerir
sua própria resposta. Quando Cristo nos ordenou que habitar nele e prometeu-nos tão
rica frutíferas para
a glória do pai e poder tão poderoso em nosso para terem, pode ele ter significado nada,
mas a União saudável, vigorosa, completa do ramo com a videira? Quando ele prometeu
que como toleramos nele ele iria habitar em nós, ele poderia significar nada mais que a
sua habitação em nós seria uma realidade de poder divino e o amor? Não é deste modo
de poupança de pecado só que que ele glorificará?..--mantendo-nos diariamente humilde
e indefeso na consciência da natureza maligna, vigilante e activa no conhecimento de seu
terrível poder, dependente e confiante na memória que só dele presença pode manter o
leão para baixo. Ó-nos acreditar que quando Jesus disse: "Permanecei em mim e eu em
ti," ele na verdade quis dizer que, enquanto nós éramos para ser libertado do mundo e
sua tribulação, a natureza pecaminosa e suas tentações, não éramos pelo menos ter esta
benção totalmente segura para nós..--graça a abi de totalmente, única, mesmo em nosso
senhor. O permanente no Jesus torna possível manter do pecado real; e o próprio Jesus
torna possível habitar nele.
Amado cristão! Eu não quero saber se a promessa do texto aparece quase demasiado
alta. Não, eu rezo, deixe sua atenção ser desviado pela questão de saber se seria
possível de ser mantido por toda sua vida, ou por tantos anos, sem pecar. Fé sempre só
tem de lidar com o momento presente. Perguntar uma coisa: Jesus no momento presente,
como eu suporto nele, me pode separar essas transgressões reais que tenham sido a
mancha
e o cansaço da minha vida diária? Você não pode, mas dizer: com certeza ele pode.
Levá-lo então, neste momento e dizer, "Jesus me mantém agora, Jesus salva-me agora."
Render-se a ele a sério e acreditar em oração para ser mantido cumpridores, por sua
própria habitando em você..--e entrar no momento seguinte e as horas subsequentes,
com esta confiança renovada continuamente. Sempre que a oportunidade ocorre nos
momentos entre suas ocupações, renovar a sua fé em um ato de devoção: Jesus me
mantém agora, Jesus me salva agora. Deixe o fracasso e pecado, em vez de
desencorajar você, apenas incitá-lo ainda mais para buscar sua segurança em habitando
no One sem pecado. Permanente é uma graça, no qual você pode crescer
maravilhosamente, se você, mas ao mesmo tempo fazer a rendição completa e então
persevera com expectativas cada vez maiores. Considerá-lo como seu trabalho para
mantê-lo habitando nele e seu trabalho para mantê-lo do pecado. Na verdade é seu
trabalho para habitar nele; Mas é isso, só porque é seu trabalho como videira para
suportar e manter o ramo. Submeta-se a sua natureza humana sagrada como o que ele
preparou para você ser participante de com ele mesmo, e você verá que há algo ainda
maior e melhor do que ser mantidos do pecado..--mas a restrição do mal: há a bênção de
ser positiva e maior agora um vaso purificado e limpo, de ser preenchido com sua
plenitude e fez o canal de frente mostrando seu poder, sua bênção e sua glória.
NOTA
É DIÁRIA PECANDO UMA NECESSIDADE INEVITÁVEL?
"Por que é que, quando possuímos um Salvador cujo amor e inferior são infinitos, tantas
vezes estão cheios de medo e desânimo? Nós são funestas e desmaiar em nossas
mentes, porque nós não olhamos stedfastly para Jesus, autor e consumador da fé, que é
definido para baixo à direita de Deus...-lhe cuja onipotência abraça o céu e a terra, que é
forte e poderoso em suas débil Santos.
"Enquanto nos lembrarmos de nossa fraqueza, nós esquecemos seu poder todo-
suficiente. Enquanto reconhecemos que, para além de Christ, nós podemos fazer nada,
nós não subir para a altura ou profundidade de humildade cristã: Eu posso fazer todas as
coisas através de Cristo que me fortalece. Enquanto confiamos no poder da morte de
Jesus para cancelar a culpa do pecado, não exercemos uma dependente e apropriando-
se fé na omnipotência dos vivos Salvador nos libertar da escravidão e do poder do
pecado em nossa vida diária. Esquecemos que Christ opera em nós poderosamente e
esse, com ele, nós possuímos a força suficiente para superar cada tentação. Nós somos
aptas ou esquecer o nosso vazio e imaginar que em nosso caminho diário podemos viver
sem pecado, que os deveres e provações de nossa vida cotidiana podem ser realizadas e
suportadas em nossa própria força; ou nós não aproveitar a onipotência de Jesus, que é
capaz de subjugar todas as coisas para si mesmo e para nos impedir de enfermidades
diárias e que cai
Estamos aptos a imaginar uma necessidade inevitável. Se nós realmente dependia em
todas as coisas e em todos os momentos em Cristo, estaríamos em todas as coisas e em
todas as vezes ganham a vitória através dele cujo poder é infinito, e que é designado pelo
pai para ser o capitão da nossa salvação. Então, todos os nossos atos iria ser forjados,
não meramente antes, mas em Deus. Então faremos tudo para a glória do pai, no nome
do todo-poderoso de Jesus, que é nossa santificação. Lembre-se que, a ele todo poder é
dado no céu e na terra e viver o exercício constante da fé no seu poder. Deixe-nos
totalmente mais acreditar que nós temos e não são nada, que com homem é impossível,
que temos em nós mesmos sem vida que pode dar frutos; Mas que Cristo é tudo..--que
habitando nele e sua palavra habitando em nós, nós pode dar frutos para a glória do pai
"..--de Cristo e da igreja. Sermões de Adolph Saphir. O itálico não está no original.
CAPÍTULO 28

COMO A SUA FORÇA

"Todo o poder é-ME dado no céu e na terra." ..--MATT.28:18. [1]


"Ser forte no Senhor e na força do seu poder." -EPH.6.10.
"Meu poder se aperfeiçoa na fraqueza." -COR.12:9 2 (R.V.).

Não há verdade mais geralmente admitida entre cristãos sérios do que a de sua fraqueza
total. Não há verdade mais geralmente incompreendido e abusado. Aqui, como alhures,
os pensamentos de Deus são o céu de alta acima de pensamentos do homem.
O cristão muitas vezes tenta esquecer sua fraqueza: Deus quer que me lembro, a senti-lo
profundamente. O cristão quer conquistar sua fraqueza para ser liberada a partir dele:
Deus quer que descanse e nem se alegrar nele. O cristão está de luto por sua fraqueza:
Cristo ensina seu servo para dizer, "é com prazer nas fraquezas; mais alegremente vai eu
glória em minhas enfermidades." O cristão pensa que sua fraqueza, seu maior obstáculo
na vida e no serviço de Deus: Deus nos diz que é o segredo da força
e sucesso. É a nossa fraqueza, entusiasticamente aceitou e continuamente realizado, que
nos dá nossa reivindicação e acesso para a força de quem disse, "minha força se
aperfeiçoa na fraqueza."
Quando nosso Senhor estava prestes a tomar seu lugar no trono, uma das suas últimas
palavras era: "todo poder é dado a mim no céu e na terra." Apenas como seu tomar seu
lugar à mão direita do poder de Deus era algo novo e verdadeiro..--um real avanço na
história do Deus-homem..--então foi esta roupa com todo o poder. Onipotência agora foi
confiada ao homem Jesus Cristo, que de doravante através dos canais da natureza
humana pode estendeu sua poderosa energia. Daí ele ligado com esta revelação de que
ele estava a receber, a promessa da parte de que seus discípulos teriam nele: quando eu
estou ascendeu, recebereis o poder do alto (Lucas 24:49; Atos 1:8). É o poder do
Onipotente Salvador que o crente deve encontrar sua força para a vida e para o trabalho.
Foi assim com os discípulos. Durante dez dias, eles adoravam e esperaram o banquinho
do seu trono. Eles deram expressão a sua fé nele como seu Salvador, a sua adoração a
ele como seu Senhor, ao seu amor para ele como seu amigo, para sua devoção e
disponibilidade para trabalhar para ele como seu mestre. Jesus Cristo era o objeto de
pensamento, de amor, de prazer. Em tal culto de fé e devoção, as suas almas cresceram
em intensest comunhão com ele no trono, e quando
Eles estavam preparados, veio o batismo de poder. Foi dentro e poder ao redor.
O poder veio para se qualificar para o trabalho a que eles tinham de testemunhar pela
vida e palavra de seu Senhor invisível..--se rendeu. Com alguns o testemunho chefe ia
ser a de uma vida Santa, revelando o céu e a Cristo de quem veio. O poder veio
estabelecer o Reino dentro deles, para lhes dar a vitória sobre o pecado e auto, para
encaixá-los por viver a experiência de testemunhar o poder de Jesus no trono, tornar os
homens a viver no mundo como Santos. Outros foram entregar-se inteiramente para a
falar em nome de Jesus. Mas tudo o que precisava e tudo o que recebeu o dom de poder
provar que Jesus agora tinha recebido o Reino do pai, todo poder no céu e na terra foi
realmente dado a ele e por ele transmitidos para seu povo, assim como necessário, quer
seja para uma vida Santa ou serviço eficaz. Eles receberam o dom de poder, para provar
ao mundo que o Reino de Deus, para que eles professavam pertencer, não em palavras,
mas no poder. Por ter poder dentro, eles tinham poder sem e próximo. O poder de Deus
foi sentido até mesmo por aqueles que não seria produzir-se a isso (actos 2,43; 04:13
05:13).
E o que Jesus foi para estes primeiros discípulos, ele é para nós também. Toda a nossa
vida e chamando como discípulos encontraram sua origem e sua garantia nas palavras:
"todo poder é dado a mim no céu e na terra."
O que ele faz em e através de nós, ele faz com o poder todo-poderoso. Que
reivindicações ou demandas, trabalha-se por esse mesmo poder. Tudo o que ele dá,
Ele dá com poder. Todas as bênçãos que ele concede, a cada promessa que ele cumpre,
cada graça tudo funciona, tudo deve ser com poder. Tudo que vem de Jesus no trono do
poder é o carimbo do poder. O crente mais fraco pode ser confiante que em pedir para ser
mantido do pecado, para crescer em santidade, para trazer muitos frutos, ser pode contar
com estas suas petições sendo cumpridas com poder divino. O poder está em Jesus;
Jesus é nossa, com toda a sua plenitude; é nos seus membros que o poder é para
trabalhar e ser manifestada.
E se queremos saber como o poder é conferido, a resposta é simples: Cristo dá seu
poder em nós, dando sua vida em nós. Ele não, como muitos crentes Imaginem, tirar a
vida frágil que ele encontra neles e dar um pouco de força para ajuda-los em seus
esforços de fracos. Não; é dando a própria vida em nós que nos dará o poder dele. O
Espírito Santo desceu aos discípulos direto do coração de seu Senhor exaltado, trazendo
para baixo na vida gloriosa do céu em que ele tinha entrado. E então seu povo ainda
aprendem a ser fortes no Senhor e na força do seu poder. Quando ele fortalece-los, não é
tirar a sensação de debilidade, e dando em seu lugar a sensação de força. De maneira
nenhuma. Mas em uma maneira muito maravilhosa, deixando e até mesmo aumentar a
sensação de impotência absoluta, ele dá-los ao longo
com isso a consciência da força nele. "Temos este tesouro em vasos de barro, que a
excelência do poder seja de Deus e não de nós." A debilidade e a força estão lado a lado;
como aquele cresce, o outro também, até que eles compreendem o ditado, "quando estou
fraco, então sou forte; Eu glória nas minhas fraquezas, que o poder de Cristo descanse
em mim".
O crente discípulo aprende a olhar sobre Cristo no trono, Christ o onipotente, como sua
vida.
Ele estuda o que a vida em sua infinita perfeição e pureza, em sua força e glória; é a vida
eterna, habitando em um homem glorificado. E quando ele pensa em sua própria vida
interior e anseia pela santidade, para wellpleasing ao vivo a Deus, ou para poder fazer o
trabalho do pai, ele olha para cima, e, regozijando-se de que Cristo é a vida dele, ele
confiantemente acha que isso vai funcionar a vida poderosamente em todas-o que ele
precisa. Em coisas pequenas e coisas grandes, no sendo mantido de pecam de momento
a momento, para que ele tenha aprendido a olhar, ou na luta com algumas dificuldades
especiais ou a tentação, o poder de Cristo é a medida da sua expectativa. Ele vive uma
vida mais feliz e abençoada, não porque ele não é mais fraco, mas porque, sendo
absolutamente desamparado, ele consente e espera ter o trabalho de Salvador poderoso
nele.
As lições que esses pensamentos nos ensinam para a vida prática são simples, mas
muito precioso. A primeira é, que toda a nossa força está em Cristo, acamado e
esperando
Use. Lá é como uma vida todo-poderoso, que está para nós, pronto para fluir em acordo
com a medida em que ele encontra os canais abertos. Mas se seu fluxo é forte ou fraco,
qualquer que seja a nossa experiência, há em Cristo: todo o poder no céu e na terra.
Deixe-nos tome tempo para estudar isso. Deixe-nos obter nossas mentes preenchidas
com o pensamento: Jesus que pode ser para nós um Salvador perfeito, o pai deu-lhe todo
o poder. Ou seja, a qualificação que se adapta-lo para as nossas necessidades: todo o
poder do céu sobre todos os poderes da terra, ao longo de todo o poder da terra em
nossa vida e coração também.
A segunda lição é: esta energia flui em nós como nós permanecer em estreita União com
ele. Quando a União é débil, pouco valorizadas ou cultivadas, o influxo de força será
fraco. Quando a União com Cristo é alegrou-se como nosso bem maior e tudo sacrificado
por razões de manutenção, o poder irá funcionar: "sua força será feita perfeita em nossas
fraquezas." Nosso um cuidado deve ser, portanto, Permanecei em Cristo como nossa
força. Nossa um dever é ser forte no Senhor e na força do seu poder. Deixe nossa fé
cultivar apreensões grandes e claros da superior a grandeza do poder de Deus neles que
acreditam, mesmo esse poder do Cristo ressuscitado e exaltado pelo qual ele triunfou
sobre todos os inimigos (EF 1: 19-21). Deixe nossa fé consentimento de Deus é
maravilhoso e o arranjo mais abençoado: nada além de debilidade em nós como a nossa,
todo o poder em Cristo, e ainda ao nosso alcance, tão certo como se-
estavam em nós. Deixa a nossa fé diariamente entrar fora de si mesmo e sua vida a vida
de Cristo, colocando o nosso ser inteiro à sua disposição para ele trabalhar em nós. Que
a nossa fé, acima de tudo, com confiança regozijar-na garantia de que ele será em muito
o feito, com seu poder todo-poderoso, perfeito seu trabalho em nós. Como nós, portanto,
permanecer em Cristo, o Espírito Santo, o espírito de seu poder, vai trabalhar
poderosamente em nós, e vamos também cantar, "Jeová é minha força e canção: em
Jeová tenho força e justiça." "Eu posso fazer todas as coisas através de Cristo que me
fortalece."
[1] o poder da palavra neste versículo corretamente é autoridade (R.V.), mas as duas
ideias estão tão intimamente ligadas, e a autoridade como uma realidade divina de viver é
tão inseparável do poder, que eu senti na liberdade de reter o poder da palavra.
CAPÍTULO 29

E NÃO EM SI MESMO

"Em mim, isto é, na minha carne, não habita nenhuma coisa boa..." - ROM. 07:18.

PARA ter a vida em si mesmo é a prerrogativa de Deus somente e do filho, a quem o pai
também deu isso. Para buscar a vida, não em si, mas em Deus, é a mais alta honra da
criatura. Viver em e para si mesmo é a loucura e a culpa do homem pecador; viver para
Deus em Cristo, da bem-aventurança do crente. Para negar, ao ódio, a abandonar, a
perder a própria vida, tal é o segredo da vida de fé. "Eu vivo, mas não eu, mas Cristo vive
em mim"; "Não eu, mas a graça de Deus que está comigo": Este é o depoimento de cada
um que descobriu o que é para dar a própria vida e para receber, em vez disso, a vida
abençoada de Cristo dentro de nós. Não há nenhum caminho para a verdadeira vida, para
cumprimento em Cristo, do que aquilo que nosso Senhor foram antes de nós..--através da
morte.
No início da vida cristã, mas poucos primeiro ver isso. Na alegria do perdão, sentem-se
constrangidos a viver para Cristo e confiar com a ajuda de Deus para ser habilitado a
fazê-lo. Eles ainda são ignorantes da inimizade terrível da carne contra
Deus e sua recusa absoluta no crente para ser sujeito à lei de Deus. Eles ainda não
sabem que nada mas a morte, a entrega absoluta a morte de tudo que é da natureza,
será suficiente, se a vida de Deus é para manifestar-se neles com poder. Mas amarga
experiência do fracasso em breve os ensina a insuficiência do que eles ainda têm
conhecido do poder de Cristo para salvar, e coração-anseios profundos são despertados
para conhecê-lo melhor. Ele amorosamente aponta-los para sua cruz. Ele diz-lhes que tão
lá, na fé da sua morte como seu substituto, eles encontraram o título para a vida, então lá
que eles entra em sua fuller experiência também. Ele pergunta-lhes se eles estão
realmente dispostos a beber da Taça de que ele bebeu..--para ser crucificado e morrer
com ele. Ele ensina-lhes que nele são de facto já crucificado e morto..--tudo sem saber,
na conversão tornaram-se participantes da sua morte. Mas o que eles precisam agora é
dar um consentimento completo e inteligente para o que eles receberam antes que eles
compreenderam, por um ato de sua escolha que vai morrer com Cristo.
Esta exigência de Cristo é uma das solenidade indescritível. Um crente muitos psiquiatras
volta dele. Ele mal pode entender. Ele se tornou tão acostumado a uma vida baixa de
tropeço contínua, que ele não deseja e ainda menos espera, libertação. Santidade,
perfeita conformidade com Jesus, comunhão ininterrupta com seu amor, dificilmente pode
ser contada artigos distintos de seu credo. Onde não há desejo intenso de ser mantido ao
máximo do pecado e sejam trazidas para o mais próximo possível
União com o Salvador, o pensamento de ser crucificado com ele pode encontrar nenhuma
entrada. A única impressão que faz é o de sofrimento e vergonha: um é o conteúdo que
Jesus suportou a Cruz, e então ganhou para ele, a coroa que ele pretende usar. Quão
diferente a luz em que o crente que está realmente buscando a cumprir plenamente em
Cristo parece em cima dele. Amarga experiência ensinou-lhe como, tanto em matéria de
rendição inteira e simples confiança, seu maior inimigo na vida duradoura, é auto. Agora
ele se recusa a desistir de sua vontade; Então, novamente, pelo seu trabalho, impede a
obra de Deus. A menos que esta vida do ego, com sua vontade e trabalho, ser deslocado
pela vida de Cristo, com sua vontade e trabalhando habitar nele será impossível. E então
vem a pergunta solene dele que morreu na Cruz: "Você está pronto para desistir de auto
para a morte?" Você mesmo, a pessoa nascida de Deus, já estão em mim mortos para o
pecado e vivos para Deus; Mas você está pronto agora, no poder da morte, a mortificar os
seus membros, para dar auto inteiramente a sua morte na Cruz, para ser mantido lá até
ele ser totalmente destruído? A questão é um cabo de um. Eu estou preparado para dizer
que o velho auto já não terão uma palavra a dizer; que não deve ser permitido ter um
único pensamento, porém natural..--não é um sentimento único, no entanto gratificante..--
nem um único desejo ou funcionar, no entanto, certo?
Isto é em muito o feito o que ele requer? Não é nossa natureza a obra de Deus, e pode
não naturais
poderes se santificar para seu serviço? Eles podem e devem de fato. Mas talvez você não
tenha ainda visto como a única maneira que eles podem ser santificados é que ser
tomadas sob o poder do self e sob o poder da vida de Cristo.
Acho que não que se trata de um trabalho que você pode fazer, porque você desejá-lo
fervorosamente e é na verdade um dos seus redimidos. Não, não há nenhuma maneira
para o altar da consagração, mas através da morte. Como você se rendeu um sacrifício
no altar de Deus como um vivo dentre os mortos (Rom.6:13, 7:1), para que cada poder de
sua natureza, cada talento, Dom, posse, que realmente deve ser a santidade ao senhor..--
deve ser separado do poder do pecado e auto e colocado no altar para ser consumida
pelo fogo que já está queimando lá. É no mortificante, a matança do ego, que os poderes
maravilhosos com que Deus tem equipado para servi-lo, pode ser definida como livre para
uma entrega total a Deus, e ofereceu a ele para ser aceito, santificados e usado. E
embora, enquanto você está na carne, não há nenhum pensamento de ser capaz de dizer
que o auto é morto, ainda quando a vida de Cristo é permitida tomar posse plena, auto
pode ser então mantido em seu lugar da crucificação e sob sua sentença de morte , que
terá ho domínio sobre você, nem por um momento único. Jesus Cristo torna-se sua
segundo auto.
Crente! seria verdadeiramente e inteiramente permanecerdes em Cristo, prepare-se para
sempre parte de si mesmo e não permitir, mesmo por um momento único, de ter alguma
coisa a dizer em sua vida interior. Se você está disposto a vir
Embora inteiramente fora de si e para permitir que Jesus Cristo para se tornar a sua vida
dentro de você, inspirando todo o seu pensamento, sentimento, agindo, em coisas
temporais e espirituais, ele está pronto para comprometem-se a carga. No sentido mais
amplo e mais completa a palavra de vida já pode ter, ele será sua vida, estendendo seu
interesse e influência de cada um, mesmo os mínimos, das mil coisas que compõem sua
vida diária.
Para fazer isso ele pede uma coisa: Afaste-se de self e a sua vida, Permanecei em Cristo
e a vida de Cristo, e Cristo será sua vida. O poder da sua Santa presença moldará a vida
antiga.
Para este fim desistir auto de uma vez e para sempre. Se você nunca ousou fazê-lo, por
medo, você pode falhar de seu noivado, fazê-lo agora, tendo em conta a promessa Cristo
você dá que sua vida tomará o lugar da velha vida. Tentar e perceber que apesar de auto
não está morto, está de fato morta para auto. O auto é ainda vivo e forte, mas ele não tem
poder sobre você. Você, sua natureza renovada..--você, seu novo eu, unigênito
novamente em Jesus Cristo, dos mortos-são na verdade mortos para o pecado e vivo
para Deus. Sua morte em Cristo libertou você completamente do controle de si mesmo:
ele não tem poder sobre você, exceto que, na ignorância, ou unwatchfulness ou
incredulidade, consente a ceder a sua autoridade usurpada. Venha e aceite pela fé
simplesmente e vivamente a gloriosa posição você tem em Cristo. Como aquele que, em
Cristo, tem uma vida morta para si mesmo, como aquele que é libertado do domínio de si
e recebeu a vida divina para tomar o lugar do ego, para ser a animação e
inspirando o princípio da sua vida, aventure-se corajosamente plantar o pé em cima do
pescoço do inimigo do seu e do seu senhor. Ser de boa coragem, só acredito; medo de
não dar o passo irrevogável e dizer que você tem, uma vez que para todos auto desistido
até a morte para os quais tem sido crucificado em Cristo (Rom.6:6). E confiar em Jesus o
crucificado um para abraçar auto à Cruz e preencher o seu lugar em você com sua
própria vida de ressurreição abençoado.
Com esta fé, habita em Cristo! Agarrar-se a ele; Descanse nele; Espero que nele.
Diariamente, renovar sua consagração; diariamente aceite novamente sua posição como
resgatado de seu tirano e agora por sua vez, fez um conquistador. Diário visual com
Santo temor sobre o inimigo, auto, lutando para libertar-se da Cruz, buscando a allure
você para dar-lhe alguma liberdade pouco, ou então pronto para enganá-lo por sua
profissão de vontade agora de fazer um serviço a Cristo. Lembre-se, auto busca servir a
Deus é mais perigoso do que auto se recusar obediência. Olhar para ele com Santo temor
e esconde-te em Cristo: nele sozinho é sua segurança. Permanecei assim no-lo; Ele
prometeu que habita em você. Ele vai te ensinar a ser humilde e vigilante. Ele vai te
ensinar a ser feliz e confiante. Traga todo o interesse de sua vida, todo o poder de sua
natureza, todo o fluxo incessante de pensamento, vontade e sentimento, que compõe a
vida, e confiar nele para tomar o lugar que auto preenchido uma vez tão facilmente e tão
naturalmente. Vontade de Cristo Jesus de fato tomar posse de você e Habitai em vós; e
no sossego e a paz e a graça da vida nova
Terás alegria incessante bolsa maravilhosa que tem sido feito..--a vinda de fora auto
habitar em Cristo sozinho.
NOTA
Em seu trabalho sobre santificação, Marshall, no capítulo XII, sobre "Santidade através da
fé somente," coloca com muita força o perigo em que o cristão é de buscar a santificação
no poder da carne, com a ajuda de Cristo, em vez de procurá-lo para Cristo e recebê-lo
pela fé. Ele nos faz lembrar que existem duas naturezas do crente, e então duas formas
de busca de santidade, de acordo como nós permitimos que os princípios da uma ou
outra natureza para nos guiar. O é a forma carnal, na qual colocamos diante nossos
esforços extrema e resoluções, confiar em Cristo para nos ajudar a fazê-lo. O outro o
caminho espiritual, em que, como aqueles que morreram e não pode fazer nada, nosso
um cuidado é receber Cristo dia a dia e a cada passo para deixá-lo viver e trabalhar em
nós.
"Desespero de purga a carne ou o homem natural das suas concupiscências
pecaminosas e inclinações e prática de santidade por sua vontade e resolver fazer o
melhor que jaz no seu próprio poder e confiando na graça de Deus e de Cristo para ajudá-
lo em tais resoluções e esforço s. prefiro resolva para confiar em Cristo para trabalhar em
você a vontade e a fazer pelo seu próprio poder de acordo com sua própria boa vontade.
Eles que estão convencidos de seu próprio pecado e miséria do comumente primeiro
pensam domar a
carne e para subjugar e extirpar suas concupiscências e tornar sua natureza corrupta ser
melhor índole e inclinado a santidade por seus lutando e lutando com ele; e se eles
podem, mas trazem seus corações para um fim completo e resolução para fazer o melhor
que jaz neles, que esperam por essa resolução serão capazes de atingir grandes
empresas no desempenho das tarefas mais difíceis e as conquistas de seus desejos. É o
grande trabalho de alguns teólogos zelosos em suas preachings e escritos para incitar as
pessoas a esta resolução, em que colocam a viragem convierem do pecado a piedade. E
eles acham que isso não é contrária a vida de fé, porque confiam na graça de Deus
através de Cristo para ajudá-los em todas essas resoluções e esforços. Assim eles
envidar todos os esforços para reformar o seu antigo estado e ser aperfeiçoados em
carne e osso, em vez de pô-lo fora e andar de acordo com o estado novo em Cristo. Eles
confiam na baixas coisas carnais pela santidade e sobre os atos de sua própria vontade,
seus propósitos, resoluções e esforços, em vez de Cristo; e eles confiam em Cristo para
ajudá-los desta forma carnal; Considerando que a verdadeira fé iria ensiná-los que eles
não são nada, e que eles fazem, mas trabalham em vão."
CAPÍTULO 30

COMO O FIADOR DA ALIANÇA

"Jesus tornou-se um fiador de um testamento melhor." ..--Heb 07:22

0f velha aliança, escritura fala como não sendo irrepreensível, e Deus se queixa de que
Israel não tivesse continuado e então ele considerava eles não (Heb.8:7-9). Ele não tinha
seguro seu objeto aparente, nos unindo a Israel e Deus: Israel havia abandonado a ele, e
ele não tinha considerado a Israel. Portanto, Deus promete tornar-se uma nova aliança,
livre das falhas do primeiro e eficaz para realizar o seu propósito. Se fosse para realizar o
seu fim, seria necessário garantir a fidelidade de Deus ao seu povo e a fidelidade do seu
povo a Deus. E os termos do novo convênio declaram expressamente que esses dois
objetos devem ser atingidos. "Porei minhas leis em sua mente": assim Deus propõe
garantir sua fidelidade imutável para ele. "Seus pecados me lembrarei não" (ver Heb.8:10-
12): assim, ele garante sua fidelidade imutável para eles. Um perdão de Deus e um povo
obediente: Estas são as duas partes que são para cumprir e para ser eternamente Unidos
na nova aliança.
A mais bela prestação desta nova aliança é a de caução em quem é garantido o seu
cumprimento em ambas as peças. Jesus tornou-se o fiador da Aliança melhor. Para o
homem tornou-se fiador que Deus cumpriria fielmente a parte dele, então aquele homem
com confiança poderia depender de Deus para perdoar e aceitar, e nunca mais
abandonar. E para Deus ele da mesma forma se tornou fiador que homem cumpririam
fielmente a parte dele, então que Deus podem conceder-lhe a bênção da Aliança. E a
maneira na qual fulfILS sua caução é esta: como um com Deus e tendo a plenitude de
Deus habitando em sua natureza humana, ele pessoalmente é segurança para os
homens que Deus fará o que ele está envolvido. Tudo o que Deus tem é garantiu-nele
como homem. E então, como um com a gente e, tendo retomado nos como membros em
seu próprio corpo, ele é segurança para Deus que seus interesses devem ser cuidadas.
Tudo o que o homem deve ser e fazer está seguro nele. É a glória da nova aliança que
tem na pessoa do Deus-homem sua garantia de vida, sua segurança eterna. E pode
facilmente ser entendido como, na proporção como toleramos nele como o fiador da
Aliança, seus objetos e suas bênçãos se realizará em nós.
Nós entendemos melhor isto se considerarmos que, à luz de uma das promessas da nova
aliança. A tua Jer.32:40: "Eu farei uma aliança eterna com eles, que não transformarei
longe deles, fazer-lhes bem; Mas eu vou colocar meu medo em seus corações, que eles
não devem afastar-me."
Com que maravilhosa condescendência o Deus infinito aqui curvar-se à nossa fraqueza!
Ele é fiel e imutável um, cuja palavra é verdade; e ainda mais abundantemente para
mostrar para os herdeiros da promessa a imutabilidade do seu Conselho, ele vincula-se
na aliança que ele nunca vai mudar: "Eu farei uma aliança eterna, que não ficará longe
deles." Abençoado o homem que exaustivamente se apropriou isto e encontra o seu
descanso em aliança eterna do fiel!
Mas em um pacto, existem duas partes. E se o homem torna-se infiel e rompe o pacto?
Deve-se prever, se a Aliança vai ser bem ordenada em todas as coisas e tenho certeza,
que não pode ser, e aquele homem também permanecem fiéis. Homem nunca pode
comprometer-se a dar essas garantias. E veja, aqui Deus vem para fornecer para isso
também. Ele não só compromete-se na aliança que ele nunca vai virar de seu povo, mas
também para colocar seu medo em seu coração, que eles não partem dele. Além de suas
próprias obrigações como uma das partes covenanting, ele compromete-se para a outra
parte também: "Fará com que você ande nos meus estatutos, e manter os meus juízos e
fazê-las" (Ezek.36:27). Abençoado o homem que entende esta metade da Aliança
também! Ele vê que sua segurança não é o pacto que ele faz com o seu Deus, e que ele
o faria mas continuamente pausa novamente. Ele acha que foi feito um pacto, no qual
Deus está bom, não
Só por si, mas para homem também. Ele agarra a verdade abençoada que sua parte no
convênio é aceitar o que Deus prometeu fazer e esperar o cumprimento certo do
compromisso divino para assegurar a fidelidade de seu povo a seu Deus:
"Vou colocar meu medo em seus corações, que eles não devem afastar-me."
É só aqui que o trabalho abençoado vem do fiador da Aliança, nomeado do pai para ver a
sua manutenção e perfeito cumprimento. Lhe disse o pai, "Eu te dei para um pacto do
povo." E o Espírito Santo testifica, "todas as promessas de Deus no-lo são Sim e nele são
Amém, para glória de Deus por nós." O crente que permanece nele tem uma garantia
divina para o cumprimento de todas as promessas que da Aliança já deu.
Cristo foi feito fiador de um melhor testemunho. É como nosso Melquisedeque que Cristo
é o fiador (ver Heb.7). Arão e seus filhos passaram; de Cristo se presencia que ele vive.
Ele é sacerdote no poder de uma vida eterna. Porque ele já perdura, ele tem um
sacerdócio imutável. E porque ele sempre vive para fazer intercessão, ele pode salvar
para o extremo, ele pode salvar completamente. É porque Cristo é o Ever-viver um que a
caução da Aliança é tão eficaz. Ele vive sempre para interceder e portanto pode salvar
completamente. Cada momento lá levantar-se da sua Santa presença para o pai, a
incessante
articulados que prendem ao seu povo, os poderes e as bênçãos da vida celestial. E cada
momento lá sair para baixo para o seu povo, o poderoso influencia de sua intercessão
incessante, transmitindo-lhes ininterruptamente o poder da vida celestial. Como fiador
conosco por favor do pai, ele nunca deixa de rezar e apresentar-nos diante dele; como
fiador com o pai para nós, ele nunca deixa de trabalhar e revelar o pai dentro de nós.
O mistério do sacerdócio de Melquisedeque, que os hebreus não eram capazes de
receber (Heb.5:10 - 14), é o mistério da vida a ressurreição. É nisso que consiste a glória
de Cristo como fiador da Aliança: ele já vive. Ele executa seu trabalho no céu no poder de
um divino, uma vida onipotente. Ele já vive a orar; Não é um momento que como garantia
suas orações não sobem Godward para garantir o cumprimento do pai para nós da
Aliança. Ele realiza o seu trabalho na terra, o poder de que a vida mesma; Não, um
momento que ele respondeu as orações..--os poderes do mundo celestial..--não flui para
baixo para garantir para seu pai nosso cumprimento do pacto. Na vida eterna, existem
sem quebras..--nunca interrupção de um momento; cada momento tem o poder da
eternidade. Ele nunca, cada momento, vive a rezar. Ele nunca, cada momento, vive para
abençoar. Ele pode salvar para o extremo, completamente e perfeitamente, porque ele já
vive a rezar.
Crente! Venha e veja aqui como a possibilidade de cumpridores em Jesus a cada
momento é protegida pela própria natureza deste sacerdócio sempre vivo de seu fiador.
Momento por momento, como sua intercessão sobe, desce de sua eficácia. E porque
Jesus fica bom para o cumprimento do pacto... "Eu vou colocar meu medo em seu
coração, e eles não devem afastar-me"..--ele não pode deixar-te um momento para si
mesmo. Ele não se atreve a fazê-lo, ou ele falhar da sua empresa. Sua falta de fé pode
falhar de realizar a bênção; Ele não pode ser infiel. Se você vai, mas considero-o e o
poder de que a vida sem fim depois que ele foi feito e é um sumo sacerdote, sua fé se
levantará para crer que uma vida sem fim, continuando sempre, inalterável de
cumpridores em Jesus, nada menos do que o que está esperando você.
É como podemos ver que Jesus é e é para nós, que o permanente nele se tornará o
resultado natural e espontâneo do nosso conhecimento dele. Se sua vida
incessantemente, momento por momento, sobe ao pai por nós e nos descende do pai,
então para cumprir momento é fácil e simples. Cada momento da relação consciente com
ele podemos simplesmente dizer, "Jesus, fiador, detentor, Salvador sempre vivo, em cuja
vida habitar, que habita em ti." Cada momento de necessidade, ou a escuridão ou medo,
ainda dizemos: "Ó tu grande sumo sacerdote, no poder de uma vida sem fim, imutável,
habita em vós." E para os momentos quando direto e distinta de comunhão com ele deve
dar lugar a objetos de desejo
ocupações, podemos confiar sua caução, seu sacerdócio incessante, em sua eficácia
divina e o poder com que salva do para o extremo, ainda para manter-nos habitando nele.
CAPÍTULO 31

AQUELE GLORIFICADO

"Sua vida está escondida com Cristo em Deus. Quando Cristo, que é a nossa vida, deve
aparecer, então vós também figurará com ele em glória." ..--COL.3:3-4

Ele que habita em Cristo crucificado, aprende a saber o que é ser crucificado com ele e
nele estar realmente morto para o pecado. Ele que habita em Cristo ressuscitado e
glorificado um, torna-se o mesmo participante do caminho de sua vida de ressurreição e
da glória com a qual ele agora foi coroado no céu. Indescritíveis são as bênçãos que
fluem da alma da União, com Jesus em sua vida glorificada.
Esta é uma vida de vitória perfeita e o resto. Antes de sua morte, o filho de Deus teve que
sofrer e lutar, pode ser tentado e perturbado pelo pecado e suas agressões: como o
Ressuscitado, ele triunfou sobre o pecado; e, como o glorificado-One, a humanidade
tenha entrado em participação da glória da divindade. O crente que permanece nele como
tal, é levado a ver como o poder do pecado e a carne são realmente destruídos: a
consciência da libertação completa e eterna torna-se cada vez mais claro e o resto
abençoado e paz, fruto da
tal uma convicção de que a vitória e libertação são um fato realizado, tomar posse da
vida. Habitando em Jesus, em quem ele foi criado e definido nos lugares celestiais, ele
recebe de que a vida gloriosa de streaming da cabeça através de cada membro do corpo.
Esta vida é uma vida na plena comunhão do amor do pai e da santidade. Jesus muitas
vezes deu destaque a este pensamento com seus discípulos. Sua morte foi um indo para
o pai. Ele orou: "Glorificar a mim, Ó pai, com ti mesmo, com a glória que tive contigo."
Como o crente, habitando em Cristo o glorificou-One, procura perceber e experimentar o
que implica a sua união com Jesus no trono, ele apreende como a luz sem nuvens da
presença do pai é a sua maior glória e bem-aventurança e na porção do crente também.
Ele aprende a arte sacra de sempre, em comunhão com a cabeça exaltada, habitando no
segredo da presença do pai. Além disso, quando Jesus esteve na terra, tentação poderia
ainda alcançá-lo: em glória, tudo é sagrado e em perfeita harmonia com a vontade de
Deus. E então o crente que permanece nele experiências será em alta irmandade que seu
espírito é santificado em harmonia com o pai está a crescer. A vida celestial de Jesus é o
poder que projeta para fora do pecado.
Esta é uma vida de beneficência amorosa e atividade. Sentado no seu trono, ele distribui
seus dons, concede o seu espírito e nunca cessa em amor para
relógio e trabalhar para aqueles que são dele. O crente não tolero em Jesus o glorificado-
One, sem sentir-se mexido e reforçado para trabalho: o espírito e o amor de Jesus
respiram a vontade e o poder para ser uma bênção para os outros. Jesus foi para o céu
com o próprio objeto de obter poder lá para abençoar abundantemente. Ele faz isso como
a videira celestial somente por meio de seu povo como seus ramos. Quem, portanto,
permanece nele, o glorificado-One, carrega muito fruto, porque ele recebe do espírito e o
poder da vida eterna de seu Senhor exaltado e torna-se o canal através do qual a
plenitude de Jesus, que tem sido exaltado para ser um príncipe e um Salvador , flui para
fora para abençoar aqueles ao redor dele.
Há um pensamento mais em relação a esta vida de um glorificado e o nosso nele. É uma
vida maravilhosa expectativa e esperança. Assim é com Cristo. Ele se senta à direita de
Deus, esperando até que todos os seus inimigos ser feito seu banquinho, olhando para a
frente para o tempo quando ele receberá sua recompensa cheia, quando sua glória deve
ser manifestada, e seu povo amado ser sempre com ele em que glória. A esperança de
Cristo é a esperança do seu redimido: "Voltar e levar-te a mesmo, que onde eu estou lá
sejais também." Esta promessa é tão preciosa para Cristo, pois ele já pode ser para nós.
A alegria do encontro com certeza não é menos para o noivo próximo do que para a noiva
espera.
A vida de Cristo em glória é um dos anseios
expectativa: a glória só vem quando sua amada está com ele.
O crente que permanece intimamente em Cristo irá partilhar com ele neste espírito de
expectativa. Não tanto para o aumento da felicidade pessoal, mas do espírito de lealdade
entusiástica ao seu rei, ele anseia por vê-lo chegar em sua glória, reinando sobre todos os
inimigos, a revelação de preenchimento do amor eterno de Deus. "Até Venha," é o lema
de todo crente verdadeiro coração. "Christ figurará, e devem aparecer com ele em glória."
Pode haver diferenças muito graves na exposição das promessas de sua vinda. Para um,
é claro como o dia em que ele está vindo muito rapidamente em pessoa para reinar na
terra, e que vem rápida é sua esperança e sua estada. Para o outro, amar a sua Bíblia e
seu Salvador, não menos, a vinda pode significar nada, mas o dia do juízo final..--a
transição solene do tempo à eternidade, o fim da história da terra, o início do céu; e o
pensamento de que manifestação da glória do seu Salvador não é menos sua alegria e
sua força. É Jesus, Jesus voltará, Jesus nos levando a mesmo, Jesus adorado como
Senhor de tudo, que é para toda a Igreja a soma e o centro de sua esperança.
É por habitando em Cristo, o glorioso, aquele que o crente vai ser vivificado para que
verdadeiramente espiritual à procura de sua vinda, o que por si só traz verdadeira benção
para a alma. Há um interesse na
estudo das coisas que têm de ser, em que o discipulado de uma escola é muitas vezes
mais marcado do que o discipulado de Cristo os mansos; em que contendings de opiniões
e a condenação dos irmãos são mais impressionante do que sinais da glória vindoura. É
só a humildade que está disposta a aprender com aqueles que podem ter outros dons e
revelações mais profundas da verdade do que nós e o amor que sempre fala com cuidado
e com ternura de quem vê, não como nós fazemos, e o heavenliness que mostra que o
One vem é de fato Já nossa vida, que irá persuadir a igreja ou o mundo que nossa fé é
não na sabedoria dos homens, mas no poder de Deus. Para testemunhar do Salvador
como o One vem, temos de ser permanente no e tendo a imagem dele como um
glorificado. Não, a correção do seguramos os pontos de vista, nem a seriedade com que
defendemos, nos preparará para conhecê-lo, mas apenas o habitando nele. Então só
pode nosso sendo manifestada em glória com ele ser significou ser: uma Transfiguração,
uma ruptura para fora e brilhando diante da glória permanência que estavam esperando o
dia da revelação.
Vida abençoada! "a vida escondido com Cristo em Deus," "ocupa o celestiais em Cristo,"
habitando em Cristo o glorificado! Mais uma vez vem a pergunta: pode uma criança frágil
de poeira realmente habitar em comunhão com o rei da glória? E mais uma vez a bendita
resposta deve ser dada: para manter-se de que a União é o próprio trabalho para o qual
Cristo tem todo poder no céu e
Terra à sua disposição. A bênção será dada a quem vai confiar em seu Senhor, que, na fé
e na expectativa confiante, cessa de não render-se para ser totalmente um com ele. Foi
um ato de fé maravilhosa, apesar de simples, em que a alma rendeu-se em primeiro lugar
para o Salvador. Que a fé cresce para uma visão mais clara e mais rápida mantenha da
verdade de Deus que nós somos um com ele em sua glória. Nessa mesma fé
maravilhosa, maravilhosamente simples, mas maravilhosamente poderoso, a alma
aprende a abandonar-se inteiramente para a manutenção do poder de Cristo e o ator da
vida eterna. Porque ele sabe que tem a habitação do espírito de Deus dentro de
comunicar a que todos que Cristo é, ele já não fica em cima dele como um fardo ou um
trabalho, mas permite que a vida divina ter o seu caminho, para fazer o seu trabalho; sua
fé é o crescente abandono do self, a expectativa e aceitação de tudo o que o amor e o
poder de um glorificado pode executar. Em que a fé é mantido comunhão ininterrupta e
crescente da conformidade percebeu. Como com Moisés, a irmandade faz participantes
da glória, e a vida começa a brilhar com um brilho não do mundo.
Vida abençoada! é nosso, pois Jesus é nosso. Vida abençoada! Temos a posse em seu
poder oculto dentro de nós, e temos a perspectiva diante de nós em seu máximo
esplendor. Nossa vida diária ser a prova de brilhante e abençoada que habita o poder
oculto de maio preparando-nos para a glória a ser revelada. Nossa habitando em Cristo
um glorificado seja nosso poder para
viva para a glória do pai, nossa aptidão para compartilhar a glória do filho.
E AGORA,
FILHINHOS,
PERMANECEI EM ELE,
QUE, QUANDO ELE FIGURARÁ, POSSAMOS TER CONFIANÇA E NÃO SE
ENVERGONHAR DIANTE NA SUA VINDA.