Você está na página 1de 18

SSMA a Programa e ProcedimentosScribd Upload a Document Search Books,

Presentations, Business, Academics... Explore


DocumentsBooks - FictionBooks - Non-fictionHealth &
MedicineBrochures/CatalogsGovernment DocsHow-To
Guides/ManualsMagazines/NewspapersRecipes/MenusSchool Work+ all
categoriesFeaturedRecentPeopleAuthorsStudentsResearchersPublishersGovernment &
NonprofitsBusinessesMusiciansArtists & DesignersTeachers+ all categoriesMost
FollowedPopularLilian Nogueira
AccountHomeMy DocumentsMy CollectionsMy ShelfView Public
ProfileMessagesNotificationsSettingsHelpLog Out
1First Page
Previous Page
Next Page
/ 39Zoom Out
Zoom In
Fullscreen
Exit FullscreenSelect View Mode
View ModeBookSlideshowScroll Readcast
Add a Comment
Embed & Share
Reading should be social! Post a message on your social networks to let others
know what you're reading. Select the sites below and start sharing.Link
accountReadcast this DocumentReadcast Complete!Click 'send' to Readcast!edit
preferencesSet your preferences for next time...Choose 'auto' to readcast
without being prompted.Lilian NogueiraLilian NogueiraLink accountAdvancedCancel
Add a CommentView comments
Share & EmbedAdd to Collections
Download this Document for FreeAuto-hide: on
Grupo Olival Tenório DECASA Destilaria de Álcool Caiuá S/A Faz. Jaguatirica,
Bairro Alegria, Caiuá – SP MANUAL COM A POLÍTICA, PROGRAMAS E PROCEDIMENTOS
DE SEGURANÇA, SAÚDE NO
TRABALHO E MEIO AMBIENTE
Grupo Olival Tenório DECASA Destilaria de Álcool Caiuá S/A Faz. Jaguatirica,
Bairro Alegria, Caiuá – SP ÍNDICE SEGURANÇA, SAÚDE NO TRABALHOE MEIO AMBIENTE –
SSTMA Organograma do Setor
Proposta de Política de Segurança, Saúde no Trabalho e Meio Ambiente
Programas de Ação Permanente
SEGURANÇA DO TRABALHO PROCEDIMENTOS Administração de SSTMA
Acidentes e Incidentes do Trabalho
Equipamento de Proteção Individual (EPI)
Elaboração de Laudos Periciais
Inspeções dos Locais de Trabalho
Organização e Funcionamento da CIPA
Normas de Segurança para Empresas Contratadas
PROGRAMAS Análise Preliminar de Riscos
Análise de Risco/Processo Seguro de Trabalho
Treinamentos de Segurança
SAÚDE OCUPACIONAL PROCEDIMENTOS Exames Médicos
Licenciamento Médico – Odontológico
Atendimento Médico de Emergência
MEIO AMBIENTE PROCEDIMENTOS Normas Gerais para Proteção e Conservação do Meio
Ambiente Manutenção de Reservatório de Água
Grupo Olival Tenório DECASA Destilaria de Álcool Caiuá S/A Faz. Jaguatirica,
Bairro Alegria, Caiuá – SP SETOR DE
SEGURANÇA, SAÚDE
NO TRABALHO E MEIO
AMBIENTE
Organograma do Setor
Proposta da Política de SSTMA
Programas de Ação Permanente
Grupo Olival Tenório DECASA Destilaria de Álcool Caiuá S/A Faz. Jaguatirica,
Bairro Alegria, Caiuá – SP Organograma do Setor de Segurança, Saúde e Meio
Ambiente SESMT SSMTA Segurança do Trabalho Saúde Ocupacional Meio Ambiente
Segurança Patrim onial Formação e treinamento
Higiene Ocupacional
Laudos Técnicos
EPI, CIPA e PCMSO Legislações Análise de acidentes Pro g ramas Técnicos PCMSO
Exames admissional,
Periódico, Mudança de
Função e Demissional
Atendimento
Ambulatorial de
Emergências
Conservação do
Meio Ambiente
NR 18 – NR 24 –
NR 25
Vigilância do Perímetro e Portaria Quadro II NR 4
01 Engº Segurança (03hs)
03 Técnicos Segurança do
trabalho
( Período inte g ral ) Quadro II NR 4 01 – Médico do Trabalho (03 hs)
Complementar
01 Fisioterapeuta
03 Aux. Enfermagem
do Trabalho Empresa Terceirizada 04 - Vigias armados 04 - Porteiros Funcionário
da Empresa 01 – Líder
Grupo Olival Tenório DECASA Destilaria de Álcool Caiuá S/A Faz. Jaguatirica,
Bairro Alegria, Caiuá – SP PROPOSTA DE POLÍTICA DE SEGURANÇA, SAÚDE NO TRABALHO
E MEIO AMBIENTE A Política de Segurança, Saúde no Trabalho e Meio Ambiente reúne
os princípios básicos que permitem a elaboração de diretrizes e procedimentos,
com o objetivo de desenvolver: Sistemas de Segurança do Trabalho exigidos por
Lei e definidos pela empresa;
Programas de Preservação da Saúde psico-física de nossos colaboradores;
Programas de Proteção ao Meio Ambiente;
Programas de Prevenção dos danos às instalações (Patrimonial)
A Política deve ser aplicada em todos os locais e em todos os níveis da empresa.
Os princípios fundamentais da Política de Segurança, Saúde e Meio Ambiente,
estão contidos nos seguintes pontos de igual importância, e que devem ser
considerados para a elaboração das Diretrizes e Procedimentos são os seguintes:
1. PREVENÇÃO Deve ser considerado que os acidentes têm causas que podem ser
identificadas, analisadas e eliminadas. A segurança deve ser tratada com o mesmo
rigor com que se administra os demais aspectos da empresa. Nenhum trabalho é tão
importante ou urgente, que não possa ser planejado e executado com segurança.
Devem ser estabelecidos e mantidos registros que evidenciem que o comportamento
de nossos funcionários é de antecipação, prevenindo a ocorrência de acidentes.
2. CONSCIENTIZAÇÃO, FORMAÇÃO E TREINAMENTO As áreas devem estar preparadas, para
atingir um bom nível de segurança. Devem ser estabelecidos e mantidos registros
que evidenciem que os treinamentos foram adequados e suficientes para o
atendimento das exigências legais e técnicas. 3. RESPONSABILIDADE É
responsabilidade de cada funcionário aplicar seus conhecimentos pessoais e
profissionais para melhorar e aperfeiçoar as práticas de prevenção de acidentes,
doenças ocupacionais e proteção ao meio ambiente. 4. CONTROLE DAS EMERGÊNCIAS
Devem ser estabelecidos procedimentos, para controlar uma possível emergência.
Os procedimentos devem ser praticados periodicamente, por todos os funcionários.
5. FATOR DE VALORIZAÇÃO
Grupo Olival Tenório DECASA Destilaria de Álcool Caiuá S/A Faz. Jaguatirica,
Bairro Alegria, Caiuá – SP Devem ser estabelecidos procedimentos e programas que
proporcionem o reconhecimento profissional de nossos colaboradores, através de
avaliação do seu desempenho nas áreas de Segurança, Saúde e Meio Ambiente.
MODELO DE GESTÃO RESPONSÁVEL PARA PROGRAMAS DE SEGURANÇA, SAÚDE NO TRABALHO E
MEIO AMBIENTE Devem ser elaborados Programas e Planos de Ação, baseados no
modelo deGestão Responsável, com o objetivo de se estabelecer e aprimorar ações
para prevenção de acidentes, doenças ocupacionais e proteção ao meio ambiente. A
Gestão Responsável, representa o meio pelo qual os coordenadores, chefes e
supervisores de área, demonstram o seu envolvimento, comprometimento e empenho
e, sob sua responsabilidade, sejam capazes de fixar, controlar e atualizar todos
os objetivos e metas, documentadas e mantidos registros, para a segurança do
trabalho, prevenção dos riscos, proteção à saúde e proteção ao meio ambiente. A
Gestão Responsável, deve garantir a realização de reuniões regulares, que
proporcionem a oportunidade de se discutir com os funcionários as questões de
prevenção de acidentes, proteção a saúde e proteção ao meio ambiente. A Gestão
Responsável deve garantir, através de ações dos níveis de chefia, que os
assuntos de segurança, saúde e meio ambiente, são tratados com prioridades em
suas tarefas diárias. Deve ser estabelecido no sistema de Gestão Responsável, os
procedimentos pelos quais os coordenadores, chefes e supervisores, realizam o
diagnóstico capaz de evidenciar se as práticas de trabalho em sua área, estão de
acordo com as diretrizes fixadas neste documento. O sistema de Gestão
Responsável deve assegurar que os coordenadores, chefes e supervisores adotam,
mantendo registros, medidas disciplinares em caso de descumprimento grave ou
desrespeito reincidente, das diretrizes e procedimentos de segurança, saúde e
meio ambiente. Deve ser estabelecido um Programa específico para Inspeção de
Segurança do Trabalho, Saúde Ocupacional e Meio Ambiente, estendidos às empresas
contratadas, visando garantir o cumprimento das Normas estabelecidas por Lei e
das condições técnicas exigidas pelo atual estágio da arte. AUDITORIAS DE
SEGURANÇA, SAÚDE NO TRABALHO E MEIO AMBIENTE Devem ser estabelecidos e
documentados, os procedimentos para a execução de Auditorias, com a finalidade
de determinar se as atividades e resultados relacionados às Diretrizes de
Segurança, Saúde e Meio Ambiente, satisfazem as disposições planejadas, se estas
disposições estão implementadas de forma eficaz e se são adequadas para atender
os objetivos propostos.
Grupo Olival Tenório DECASA Destilaria de Álcool Caiuá S/A Faz. Jaguatirica,
Bairro Alegria, Caiuá – SP Os procedimentos para Auditoria devem estabelecer
parâmetros capazes de prover e manter os ambientes de trabalho, limpos e
organizados, seguros e saudáveis, e as ferramentas, equipamentos e materiais
diversos livres do risco de acidentes. PROGRAMAS DE AÇÃO PERMANENTE Todas as
ações na área de Segurança do Trabalho, Saúde e Meio Ambiente devem,
obrigatoriamente, ter como objetivos: 1) Atendimento aos Requisitos Legais; 2)
Conscientização, Formação e Treinamento; 3) Higiene Ocupacional; Monitorar,
conhecer e prevenir os agentes físicos, químicos e biológicos das áreas. 4)
Saúde Ocupacional; Programa de Controle Médico e Saúde Ocupacional- PCMSO,
Absenteísmo - Licenças Médicas, Emergências Médicas. 5) Segurança do Trabalho;
Programa de Prevenção de Riscos Ambientais – PPRA, EPI, Contratadas, CIPA, Mapa
de Riscos. 6) Segurança Contra Incêndio e Pânico; Brigadas de incêndio, Controle
de extintores e manutenção da rede fixa. 7) Investigação e Análise de Acidentes
e Incidentes; Conhecer as causas, e propor medidas para fortalecer o programa de
prevenção. 8) Inspeções de Segurança; Análise dos Riscos das Tarefas – ART,
Análise Preliminar de Riscos – APR. Análise de risco/Processo Seguro de Trabalho
9) Proteção e Conservação do Meio Ambiente; Controle de Vetores e roedores,
Monitoramento da água potável, Tratamento de resíduos industriais. 10)Auditorias
de Segurança, Saúde e Meio Ambiente; Conhecer e corrigir os sistemas de
gerenciamento e gestão de Segurança, Saúde e Meio Ambiente.
SEGURANÇA DO TRABALHO Procedimentos Grupo Olival Tenório DECASA Destilaria de
Álcool Caiuá S/A Faz. Jaguatirica, Bairro Alegria, Caiuá – SP Administração de
SSTMA
Acidentes e Incidentes do Trabalho
Equipamento de Proteção Individual (EPI)
Elaboração de Laudos Periciais
Inspeções dos Locais de Trabalho
Organização e Funcionamento da CIPA
Normas de Segurança para Empresas Contratadas
ADMINISTRAÇÃO DE SEGURANÇA, SAÚDE NO TRABALHO E MEIO AMBIENTE
Grupo Olival Tenório DECASA Destilaria de Álcool Caiuá S/A Faz. Jaguatirica,
Bairro Alegria, Caiuá – SP SUMÁRIO 1. OBJETIVO
2. NORMAS ESSENCIAIS
3. REFERÊNCIAS
4. DEFINIÇÕES
5. TREINAMENTOS E REUNIÕES DE SEGURANÇA
6. INSTRUÇÕES GERAIS DE SEGURANÇA
7. MATRIZ DE ATRIBUIÇÕES E RESPONSABILIDADES
1. OBJETIVO Este procedimento tem por objetivo estabelecer as instruções gerais
para a Administração da Segurança, Saúde e Meio Ambiente e, orientar o
comportamento de todos os funcionários - em todos os níveis - e contratados, que
estejam trabalhando nas dependências da empresa. 2. NORMAS ESSENCIAIS Portaria,
nº 3214 de 08/06/1978, do Ministério do Trabalho NR-1 item 1.7 alínea C. 3.
REFERÊNCIAS Diretrizes de Segurança, Saúde no Trabalho e Meio Ambiente - Item
3.1. 4. DEFINIÇÕES SSTMA – Setor de Segurança, Saúde no Trabalho e Meio
Ambiente. EPI – Equipamento de Proteção Individual. MQ – Manual da Qualidade
(5S). 5. TREINAMENTOS E REUNIÕES DE SEGURANÇA 5.1 – O Setor de Segurança, Saúde
e Meio Ambiente, deve elaborar bimestralmente, Temas de Segurança, para
semestralmente de todos os funcionários. Deve ser elaborado um cronograma
visando o planejamento do treinamento em todos os setores: Transporte,
operações, infra-estrutura e Administrativo. Estes treinamentos devem ser
registrados de acordo com o Manual de Programas da Segurança, Saúde e Meio
Ambiente. 5.1.1 – Os treinamentos sobre os Temas de Segurança, devem ser
aplicados pelo corpo técnico do SSTMA por setor produtivo, de preferência na
presença do Coordenador de Segurança da área, e com duração de no máximo 60
minutos para cada apresentação.
Grupo Olival Tenório DECASA Destilaria de Álcool Caiuá S/A Faz. Jaguatirica,
Bairro Alegria, Caiuá – SP 5.1.2 – Para os setores Administrativos, Financeiro,
Recursos Humanos, Marketing, Suprimentos e demais setores de apoio, deverá ser
preparado um treinamento de segurança específico para ser aplicado nos meses de
fevereiro e novembro. 5.2 – O Coordenador de SSTMA, deve realizar reuniões,
devidamente registradas, pelo menos uma vez por semana com a Auxiliar de
Segurança específico de cada área de, para discutir a implantação das Diretrizes
e Procedimentos de Segurança, Saúde e Meio Ambiente, analisar os desvios e
estabelecer disposições e ações, corretivas e/ou preventivas aplicáveis. As
reuniões devem ter como objetivos: as orientações para a redução dos acidentes e
incidentes nas operações de transporte, carga e descarga assim como a
incorporação de posturas e comportamentos seguros. 5.3 – Os Coordenadores,
Responsáveis pelo Programa, Supervisores e Chefias devem realizar semanalmente
reuniões específicas de Segurança do Trabalho, devidamente registradas em atas,
com os funcionários sob sua responsabilidade, dando-lhes conhecimento das suas
obrigações e deveres, das ações de prevenção de acidentes, da análise dos atos e
condições abaixo do padrão e das medidas de correções. 5.4 – Devem ser
garantidos pelos Chefes de cada área, que os funcionários transferidos de seção,
os estagiários e os novos funcionários, receberão treinamentos específicos de
segurança antes de iniciarem o trabalho. Para os funcionários mais antigos, deve
ser garantido pelo menos um treinamento de reciclagem de segurança por ano.
Estes treinamentos devem ser registrados de acordo com Manual de Programas da
Segurança, Saúde e Meio Ambiente. 6. INSTRUÇÕES GERAIS DE SEGURANÇA 6.1 – É
obrigatório o uso dos EPI’s (Equipamentos de Proteção Individual) - óculos de
segurança, capacete, protetor auditivo, botinas e outros, conforme o
especificado para cada setor. 6.2 – Os setores devem manter controle formal,
através de fichas conforme o anexo, do fornecimento do EPI, devendo constar
obrigatoriamente a data do recebimento e a assinatura do funcionário que recebeu
o equipamento de proteção. Os Técnicos do Segurança do Trabalho devem checar a
cada trimestre, se as fichas de controle de EPI’s estão cumprindo sua função de
controle. Este check deve ser realizado pegando-se uma ficha aleatoriamente,
conferindo seus dados e confrontando-os com informações dos funcionários. 6.1.2
– É responsabilidade do funcionário zelar pelo estado de conservação do seu EPI.
6.1.3 – É responsabilidade do supervisor da área, garantir através de visitas e
inspeções nos locais de trabalho, que os funcionários usem corretamente os
equipamentos de proteção individual. Os técnicos do SSTMA e os Auxiliares de
Segurança devem colaborar no cumprimento deste item.
Grupo Olival Tenório DECASA Destilaria de Álcool Caiuá S/A Faz. Jaguatirica,
Bairro Alegria, Caiuá – SP As não conformidades a este item devem ser
registradas em documento próprio, para posterior avaliação nas reuniões
mencionadas em 5.2. 6.1.4 – As chefias dos setores não devem permitir durante o
trabalho nas máquinas, o uso de anel, pulseiras, colares, relógios e cabelos
soltos. 6.2 – As Chefias devem garantir na sua área (operacional,
Infra-estrutura, e Transporte) que os visitantes estarão usando o EPI básico
obrigatório. 6.2.1 – Os funcionários devem orientar previamente a seus
visitantes quanto a necessidade do uso nos setores, de roupas apropriadas e
sapatos fechados. 6.3 – Qualquer acidente que gere lesão deve, obrigatoriamente,
o acidentado ser encaminhado para a Brigada de Vida. 6.4 – Os técnicos do SSTMA,
devem manter controle através de fichas, dos equipamentos contra incêndio,
extintores e mangueiras, em disponibilidade nas áreas. 6.4.1 – É proibido o uso
de equipamentos de combate a incêndio para atividades de rotina. O
descumprimento deste item deve gerar uma comunicação do setor de SSTMA para a
coordenação da área. 6.5 – A supervisão da área deve garantir que veículos não
sejam estacionados ou que material seja depositado a uma distância inferior a 02
(dois) metros de hidrantes e extintores de incêndio. Da mesma forma deve ser
garantido pela supervisão da área, que os acessos aos extintores estejam livres
e desbloqueados. 6.6 – O setor de Segurança, Saúde e Meio Ambiente, consultando
as áreas, deve fixar procedimentos específicos de segurança para as atividades
de soldagem, usinagem, pintura, montagem, transporte de peças, manutenção
mecânica, manutenção elétrica, serviços de bancada, carga e descarga e outros a
critério da área. Estes procedimentos devem descrever as características dos
equipamentos, seu potencial de risco, suas proteções e cuidados e os
treinamentos e equipamentos de proteção individual (EPI) necessários. 6.6.1 –
Todos os procedimentos específicos de segurança da área, deverão receber
nomenclatura de acordo com as instruções do MQ. 6.6.2 – O SSTMA deve estabelecer
um cronograma, para aplicação de treinamento de todos os funcionários, sobre os
procedimentos específicos de segurança do setor. Estes treinamentos devem ser
registrados de acordo com Manual de Programas da Segurança, Saúde e Meio
Ambiente. 6.7 – A supervisão da área de produção, orientados pelos técnicos do
SSTMA, deve fixar a sinalização adequada das máquinas e equipamentos de
transporte de materiais. 6.7.1 – É obrigação do funcionário comunicar ao seu
chefe ou supervisor, qualquer anormalidade encontrada na máquina ou ferramenta
que está usando ou vai usar.
Grupo Olival Tenório DECASA Destilaria de Álcool Caiuá S/A Faz. Jaguatirica,
Bairro Alegria, Caiuá – SP 6.7.2 – A supervisão deverá sinalizar de forma
adequada, dando conhecimento aos funcionários da área, e manter registros, da
proibição de máquinas, equipamentos e ferramentas que não podem ser usados por
qualquer deficiência. 6.7.3 – As exceções devem ser previstas em situações de
emergência nos procedimentos previamente estabelecidos. 6.8 – É proibido remover
as proteções das máquinas e/ou proceder à sua limpeza, consertos ou ajustamento
com ela em movimento, sendo considerado falta grave este tipo de comportamento.
6.9 – É responsabilidade do colaborador avaliar a capacidade das pontes rolantes
e verificar se as talhas e cabos de aços que vai usar para levantar uma carga,
são suficientemente fortes e estão em bom estado de conservação. 6.10 – O Setor
de Medicina do Trabalho, deve informar aos funcionários, por ocasião dos exames
periódicos, os resultados dos exames complementares aos quais foram submetidos e
seu diagnóstico. 7. MATRIZ DE ATRIBUIÇÕES E RESPONSABILIDADES ATRIBUIÇÕES /
RESPONSABILIDADE S S T M A C H E F I A R H Elaborar semestralmente, Temas de
Segurança para treinamento de todos os funcionários. X X Elaborar um cronograma
visando o planejamento
do treinamento de Segurança em todos os
setores: Transporte, operações, Infra-estrutura e Administrativo.
X X X Execução dos treinamentos de Segurança para os Setores operacionais. X X
Preparar e executar um treinamento de segurança específico para os Setores
Administrativos. X X Realizar reuniões, devidamente registradas, pelo menos uma
vez por semana com a Coordenação de Segurança específica de cada Setor. X x X
Realização de reuniões semanais específicas de segurança do trabalho dos Chefes
e Supervisores com os funcionários. X x
Grupo Olival Tenório DECASA Destilaria de Álcool Caiuá S/A Faz. Jaguatirica,
Bairro Alegria, Caiuá – SP Treinamentos de segurança específico para
funcionários transferidos de seção, os estagiários e os novos funcionários. X x
X Manter controle formal, através de fichas conforme o anexo, do fornecimento do
EPI. X Conferir bimestralmente se as Fichas de EPI’s estão cumprindo sua função
de controle. X Visitas e inspeções nos locais de trabalho, supervisionando o uso
correto dos equipamentos de proteção individual pelos funcionários. X Garantir
que na área de produção, os visitantes estão usando o EPI básico obrigatório. x
Orientar previamente os visitantes das áreas, quanto a necessidade do uso de
roupas apropriadas e sapatos fechados. X x Manter controle através de fichas,
dos equipamentos contra incêndio, extintores e mangueiras, em disponibilidade
nas áreas. X x Proibir o uso de equipamentos de combate a incêndio para
atividades de rotina. X x Garantir que veículos não sejam estacionados ou que
material seja
depositado a uma distância inferior a 02 (dois) metros de hidrantes e
extintores de incêndio.
X x Elaborar procedimentos específicos de segurança para as atividades de
soldagem, usinagem, pintura, montagem, transporte de peças,
manutenção mecânica, manutenção elétrica, serviços de bancada, carga e
descarga e outros a critério da área.
X x X Estabelecer um cronograma, para aplicação de treinamento de todos os
funcionários, sobre os procedimentos específicos de segurança do setor. X
Sinalizar de forma adequada as máquinas e equipamentos de transporte de
materiais. X X ATRIBUIÇÕES / RESPONSABILIDADE S S M A C H E F I A R E C U R S O
S H U M A N O S Sinalizar de forma adequada, dando conhecimento aos funcionários
da
área, e manter registros, da proibição de máquinas, equipamentos e
ferramentas que não podem ser usados por qualquer deficiência.
X X Informar da proibição de se remover as proteções das máquinas e/ou proceder
à sua limpeza, consertos ou ajustamento com ela em movimento. X Avaliar a
capacidade das pontes rolantes e verificar se os cabos e talhas são
suficientemente fortes e estão em bom estado de conservação. X X Certificar se
as informações sobre os resultados dos exames
complementares e diagnósticos aos quais foram submetidos os
funcionários, por ocasião dos exames periódicos, estão sendo passados
aos funcionários.
x X
Grupo Olival Tenório DECASA Destilaria de Álcool Caiuá S/A Faz. Jaguatirica,
Bairro Alegria, Caiuá – SP ACIDENTES E INCIDENTES DO TRABALHO SUMÁRIO 1.
OBJETIVO
2. NORMAS ESSENCIAIS
3. REFERÊNCIAS
4. DEFINIÇÕES
5. PROCEDIMENTOS GERAIS EM CASO DE ACIDENTE OU INCIDENTE DO TRABALHO 6. MATRIZ
DE ATRIBUIÇÕES E RESPONSABILIDADES ANEXO 1 – FICHA DE COMUNICAÇÃO E ANÁLISE DE
ACIDENTES 1. OBJETIVO Disciplinar as providências a serem tomadas em caso de
incidente, acidentes do trabalho típico e acidentes de trajeto. 2. NORMAS
ESSENCIAIS Constituição Federal Capitulo II Art. 70
CONSOLIDAÇÃO DAS LEIS DO TRABALHO CAPITULO V
Portaria 3214 – 08/06/1978 Ministério do Trabalho – Normas Regulamentadoras –
NRs
Lei 6514 – 22/12/1977
Norma Regulamentadoras (NRs) e todas as outras portarias e anexos desta Lei.
3. REFERÊNCIAS 4. DEFINIÇÕES Acidente do Trabalho Típico – será aquele que
ocorrer pelo exercício do trabalho a serviço da empresa provocando lesão
corporal, perturbação funcional. Acidente de Trajeto – é a ocorrência resultante
de causa externa, súbita, imprevista ou fortuita, no percurso da residência para
o local de trabalho e vice-versa ou do trabalho para o local de refeição e
vice-versa, que cause a morte, perda ou redução permanente ou temporária da
capacidade para o trabalho. Incidente – Qualquer evento ou fato com potencial de
provocar acidentes. Consideramos o acidente como: lesão ao colaborador, perda do
patrimônio, ou prejuízo no processo (operação). Também chamado de quase
acidente.
Grupo Olival Tenório DECASA Destilaria de Álcool Caiuá S/A Faz. Jaguatirica,
Bairro Alegria, Caiuá – SP SSTMA – Setor de Segurança, Saúde no Trabalho e Meio
Ambiente. SST – Setor de Segurança do Trabalho.
SSO – Setor de Saúde Ocupacional.
ST – Setor de Treinamento.
CIPA – Comissão Interna de Prevenção de Acidentes. FCAA – Ficha de Comunicação e
Análise de Acidente. CAT – Comunicação de Acidente de Trabalho. 5. PROCEDIMENTOS
GERAIS EM CASO DE ACIDENTE E INCIDENTE DO TRABALHO. 5.1 – Todo acidente de
trabalho ou de trajeto deverá ser comunicado de imediato à Chefia do empregado e
ao Setor de Saúde Ocupacional – SSO. A gravidade da lesões determinará o
afastamento ou não do trabalho. 5.2 – A ocorrência deverá ser formalizada em
formulário próprio – “Ficha de Comunicação e Análise do Acidente – FCAA“ pelo
setor de Segurança, Saúde e Meio Ambiente (Anexo). 5.3 – Nos casos de acidente
grave, o acidentado deverá ser levado para o hospital da rede pública mais
próximo do local da ocorrência. 5.4 – Nos casos de morte instantânea, a Chefia
do setor de lotação do empregado comunicará de imediato o acidente ao setor de
Segurança, Saúde e Meio Ambiente - SSMA, para as devidas providências.
Grupo Olival Tenório DECASA Destilaria de Álcool Caiuá S/A Faz. Jaguatirica,
Bairro Alegria, Caiuá – SP 6. MATRIZ DE ATRIBUIÇÕES E RESPONSABILIDADES
ATRIBUIÇÕES / RESPONSABILIDADES S S M A S
S
O
C O L A B O R A D O R C H E F I A D O C O L A B O R A D O R C I P A Comunicar o
Acidente Sofrido ao SSO. X x Comunicar o Incidente ao SSMA. x x
Apresentar em caso de Acidente de Trajeto o comprovante de
Atendimento hospitalar ou registro de ocorrência.
x Prestar as informações necessárias à caracterizações, investigação e análise
do acidente. x x x Codificar o cartão de ponto do empregado, de acordo com o
parecer do Setor de Segurança, Saúde e Meio Ambiente – SSMA
emitido na FCAA.
x Assistir o Acidentado ou encaminhar ao INSS ou Hospital ou Clínica
credenciada, quando necessário. x Comunicar ao Setor de Segurança do Trabalho -
SST a ocorrência. x x Dar parecer e encaminhar a FCAA ao SSMA. x
Avaliar o acidentado após a alta médica do INSS ou do médico
assistente e encaminhar informação ao SSMA.
x Emitir o formulário “Comunicação de Acidente do Trabalho – CAT” orientar e
encaminhar o acidentado ao INSS. x Acompanhar o estado de saúde do acidentado
enquanto perdurar o afastamento. x Manter o Chefe do empregado acidentado
inteirado das providências adotadas. x Comunicar ao Chefe o acidente sofrido. x
x Proceder à avaliação psicológica do empregado acidentado. x Proceder as
investigações da causa do acidente. x
Instruir ao empregado, quando do retorno sobre os riscos inerentes à área
de trabalho na presença do respectivo Chefe.
x Encaminhar o empregado ao SSO, para fins de avaliação psicológica, quando
necessário. x x Apresentar em caso de acidente de trajeto o comprovante de
atendimento hospitalar ou registro da ocorrência. x Orientar sobre a adoção de
medidas preventivas para evitar reincidência. x Comunicar as ocorrências de
acidentes à CIPA. x Investigar as causas, circunstâncias e conseqüências do
acidente. x x Sugerir medidas de prevenção de acidentes julgadas necessárias. x
x Acompanhar a execução das medidas corretivas. x x
Grupo Olival Tenório DECASA Destilaria de Álcool Caiuá S/A Faz. Jaguatirica,
Bairro Alegria, Caiuá – SP EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL SUMÁRIO 1.
OBJETIVO
2. NORMAS ESSENCIAIS
3. REFERÊNCIAS
4. DEFINIÇÕES
5. PROCEDIMENTOS GERAIS SOBRE EPI 6. MATRIZ DE ATRIBUIÇÕES E RESPONSABILIDADES
1. OBJETIVO Dispor sobre o fornecimento e uso de equipamento de proteção
individual – EPI a colaboradores. 2. NORMAS ESSENCIAIS Constituição Federal
Capitulo II Art. 7 Norma Regulamentadora – NR 06 Portaria 3214 – 08/06/1978. 3.
REFERÊNCIAS 4. DEFINIÇÕES EPI – Equipamento de Proteção Individual – é todo
dispositivo de uso individual destinado a proteger a integridade física do
empregado. SSTMA – Setor de Segurança, Saúde do Trabalho e Meio Ambiente.
CRF – Certificado de Registro do Fabricante.
CRI – Certificado de Registro do Importador.
CA – Certificado de Aprovação.
CLT - Lei 6514 Capitulo V - 22/12/1977.
Grupo Olival Tenório DECASA Destilaria de Álcool Caiuá S/A Faz. Jaguatirica,
Bairro Alegria, Caiuá – SP 5. PROCEDIMENTOS GERAIS SOBRE EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO
INDIVIDUAL - EPI A Empresa fornecerá a empregados, gratuitamente, equipamento de
proteção Individual adequado ao risco existente em determinadas atividades
profissionais em observância à legislação do Ministério do Trabalho, Norma
Regulamentadora NR-6. 5.1 – Serão fornecidos equipamentos de proteção: a) Para
cabeça – protetores faciais, óculos de segurança, óculos de soldador, máscara
para soldadores e capacetes de segurança;
b) Para os membros superiores – luvas e/ou mangas de proteção, cremes de
proteção;
c) Para membros inferiores – calçados próprios e perneiras;
d) Contra quedas com diferença de nível – cinto de segurança, trava-quedas ou
mosquetão;
e) Auditiva – protetores auriculares;
f) Respiratória – respiradores e máscaras;
g) Do tronco – aventais, jaquetas, capas de chuva e outras vestimentas
especiais;
h) Do corpo inteiro – aparelhos de isolamento.
5.2 – O uso do equipamento de proteção individual é obrigatório. O empregado que
desproteger-se por negligência ou recusa será passível de sanção disciplinar.
5.3 – O empregado que receber equipamento de proteção individual de propriedade
da Empresa, será responsável:
a) Pelo uso apenas para a finalidade a que se destina;
b) Pela guarda e conservação;
c) Pela comunicação sobre qualquer alteração que o torne impróprio para uso.
5.3.1 – Será apurada a responsabilidade pela perda, dano ou extravio de
equipamento de proteção individual que será indenizado pelo detentor à Empresa
pelo valor corrente do mercado mediante desconto em folha de pagamento se
comprovado o descuido pela guarda. 5.3.1.1 – Ao empregado será fornecido de
imediato outro equipamento mediante solicitação circunstanciada ao Chefe que
providenciará a apuração da responsabilidade pela perda, dano ou extravio.
Grupo Olival Tenório DECASA Destilaria de Álcool Caiuá S/A Faz. Jaguatirica,
Bairro Alegria, Caiuá – SP 5.3.1.2 – O empregado restituirá obrigatoriamente o
equipamento recebido para uso da execução de determinada atividade profissional,
por motivo de desligamento, demissão ou mudança de cargo. 5.4 – A reposição de
equipamento de proteção individual por motivo de alteração que o torne impróprio
para o uso, será feita mediante apresentação do inutilizado de termo de
recebimento. 5.5 – O fornecimento do equipamento de proteção individual ao
empregado será feito mediante assinatura. 5.6 – Serão adquiridos somente
equipamento de proteção individual aprovados pelo Ministério do Trabalho em
observância ao disposto na Norma Regulamentadora NR-6. 5.7 – O Setor de
Segurança, Saúde e Meio Ambiente – SSMA identificará as atividades profissionais
que oferecem risco à integridade física dos executantes, relacionará os cargos
cujos ocupantes deverão receber equipamento de proteção individual para uso
obrigatório e, manterá o controle da distribuição. 6. MATRIZ DE ATRIBUIÇÕES E
RESPONSABILIDADES ATRIBUIÇÕES / RESPONSABILIDADES SSTMA C O L A B O R A D O R C
H E F I A D O C O L A B O R A D O R R H S U P R I M E N T O S Providenciar a
aquisição de Equipamentos de proteção individual. X x Fornecimento de EPI para
colaboradores. X x
Especificar tecnicamente o tipo adequado de EPI a atividade do
empregado.
X Fornecer a empregados somente equipamento de proteção individual aprovado pelo
Ministério do Trabalho. x x x xX Providenciar o treinamento de empregados sobre
o uso adequado do equipamento de proteção individual. x X Tornar obrigatório o
uso de equipamento de proteção individual. x x
Substituir imediatamente, quando danificado ou extraviado o
equipamento de proteção individual.
x X Responsabilizar-se pela higienização, manutenção dos equipamentos de
proteção individual. X* x Comunicar ao Ministério do Trabalho qualquer
irregularidade observada em Equipamento de Proteção Individual adquiridos. X
Exigir o uso obrigatório do Equipamento de Proteção Individual. X x Manter
atualizado a “Ficha de controle de entrega de EPI”. x X x
Proceder à apuração de responsabilidade pela perda, dano ou
extravio de equipamento de proteção individual para efeito de
indenização à Empresa.
x X
Grupo Olival Tenório DECASA Destilaria de Álcool Caiuá S/A Faz. Jaguatirica,
Bairro Alegria, Caiuá – SP ATRIBUIÇÕES / RESPONSABILIDADES SSTMA C O L A B O R A
D O R C H E F I A D O C O L A B O R A D O R R H S U P R I M E N T O S Usar
obrigatoriamente o equipamento de
proteção individual e apenas para a finalidade a
que se destina.
x Responsabilizar-se pela sua guarda e Conservação. x Comunicar ao Chefe
qualquer alteração que o torne impróprio para o uso. x Restituir o equipamento
por motivo de desligamento, demissão ou mudança de cargo. x Proceder ao desconto
em folha de pagamento do valor da indenização devida pelo empregado. x x x
Realizar inspeções na área para avaliar a utilização dos EPIs. x Emitir
relatório informando a chefia da área
inspecionada o resultado da avaliação da
inspeção de avaliação de utilização de EPI.
x Providenciar toda a documentação referente a
compra de EPI – tais como: CA (Certificado de
Aprovação), CRF (Certificado de Registro de
Fabricante), CRI (Certificado de Registro do
Importador.
x x ELABORAÇÃO DO LAUDO TÉCNICO PERICIAL SUMÁRIO 1. OBJETIVO
2. NORMAS ESSENCIAIS
3. REFERÊNCIAS
4. DEFINIÇÕES
5. PROCEDIMENTOS GERAIS SOBRE LAUDOS 6. MATRIZ DE ATRIBUIÇÕES E
RESPONSABILIDADES 1. OBJETIVO Estabelecer procedimentos para execução de LTCAT e
PPP, para efeito de concessão de
aposentadoria , que comprove que o funcionário trabalhou, em atividade com
efetiva
exposição a agentes nocivos químicos ou prejudiciais à saúde ou integridade
física.
Providenciar elaboração de Laudos de Insalubridades e Periculosidades
Grupo Olival Tenório DECASA Destilaria de Álcool Caiuá S/A Faz. Jaguatirica,
Bairro Alegria, Caiuá – SP 2. NORMAS ESSENCIAIS Emenda Constitucional no 18, de
30/06/81
Lei no 7850 de 23/10/89
Decreto no 611, de 21/03/1997
Ordem de Serviço INSS/DSS No 600 de 02/06/1998
3. REFERÊNCIAS 4. DEFINIÇÕES Trabalho permanente – aquela que em sua jornada de
trabalho não houve interrupção ou suspensão do exercício de atividades com
exposição aos agentes nocivos, ou seja, não foi exercida de forma alternada,
atividade comum e atividade especial. Agentes nocivos – aqueles que podem trazer
ou ocasionar danos à saúde ou integridade física do trabalhador nos ambientes de
trabalho em função de sua natureza, concentração, intensidade e exposição aos
agentes. PPP – Perfil Profissiografico Previdenciário LTCAT - SST – Setor de
Segurança do Trabalho. 5. CRITÉRIOS GERAIS SOBRE A ELABORAÇÃO DO PERFIL
PROFISSIOGRAFICO PREVIDENCIÁRIO 7. MATRIZ DE ATRIBUIÇÕES E RESPONSABILIDADES
ATRIBUIÇÕES / RESPONSABILIDADES SST COLABORADOR Realizar investigação em campo
que contemplem as seguintes
etapas: reconhecimento, avaliação e análise dos agentes
químicos, físicos e biológicos, que o trabalhador está
submetido.
x Elaborar conforme os itens 3.1 e 3.2 a ficha DIRBEN 8030 e o Laudo Técnico
Pericial. x Comunicar ao Setor de Segurança do Trabalho – SST sobre a
necessidade de Laudo para Aposentadoria Especial. x Prestar informações
necessárias à caracterização, investigação e análise para realização do Laudo
Técnico Pericial. x
Grupo Olival Tenório DECASA Destilaria de Álcool Caiuá S/A Faz. Jaguatirica,
Bairro Alegria, Caiuá – SP INSPEÇÕES DOS LOCAIS DE TRABALHO SUMÁRIO 1. OBJETIVO
2. NORMAS ESSENCIAIS
3. REFERÊNCIAS
4. DEFINIÇÕES
5. SISTEMA DE TRABALHO
6. INTERDIÇÕES
7. PONTUAÇÃO ANUAL
ANEXO 1 – MODELO DO RELATÓRIO DE INSPEÇÃO
ANEXO 2 – MODELO CHECK-LISTS DE INSPEÇÃO
ANEXO 3 – FICHA PARA PONTUAÇÃO DAS ÁREAS
1. OBJETIVO Sistematizar a realização das inspeções planejadas de Segurança do
Trabalho nas Áreas de Produção e Manutenção, visando o cumprimento das normas
estabelecidas por lei e das condições técnicas das boas práticas de trabalho
Complementam este Procedimento, o Relatório de Não Conformidades / Plano de Ação
(anexo), e as inspeções informais, inseridas na rotina diária de trabalho de
cada setor. 2. NORMAS ESSENCIAIS Portaria n 3214 de 8 de junho de 1978 do
Ministério do Trabalho. 3. REFERÊNCIAS Diretrizes de Segurança, Saúde e Meio
Ambiente. 4. DEFINIÇÕES SST – Setor de Segurança do Trabalho.
Grupo Olival Tenório DECASA Destilaria de Álcool Caiuá S/A Faz. Jaguatirica,
Bairro Alegria, Caiuá – SP 5. SISTEMA DE TRABALHO 5.1 – GRUPO DE INSPEÇÃO: As
inspeções serão efetuadas por um Grupo de Trabalho formado por profissionais do
SST, Coordenador de Segurança, o responsável pelo Setor e convidados, a critério
do Setor de Segurança, Saúde e Meio Ambiente. Ao SST caberá a coordenação do
grupo, a definição dos itens a serem verificados na inspeção, a emissão dos
relatórios, preliminar e final, da inspeção, bem como o acompanhamento da
solução das não conformidades observadas. As áreas a serem inspecionadas serão
avisadas com antecedência mínima de 2 dias, pelo SST. As empresas contratadas
devem ser incluídas na Programação de Inspeções. 5.2 – INSPEÇÃO As inspeções
deverão seguir as etapas abaixo relacionadas: a) Definição dos itens a serem
inspecionados, em função das atividades da área;
b) Envio antecipado do check-list de inspeção a ser utilizado pelo Grupo de
Inspeção;
c) Emissão, pelo SST, de um relatório preliminar de inspeção;
d) Definição do prazo para solução das não conformidades, em conjunto com a
área, bem como outros ajustes necessários; e) Emissão do relatório final de
Inspeção, com as assinaturas do setor de segurança e da área; f) Visita às
instalações das empresas contratadas para verificação da correção das não
conformidades, dentro dos prazos estipulados no relatório final de inspeção, o
que resultará numa atualização do mesmo.
Grupo Olival Tenório DECASA Destilaria de Álcool Caiuá S/A Faz. Jaguatirica,
Bairro Alegria, Caiuá – SP 5.3 – PERIODICIDADE DAS INSPEÇÕES As inspeções
planejadas serão realizadas com intervalos de no mínimo 3 meses, suficientes,
para as áreas se adequarem aos padrões exigidos por nossa empresa, incluindo as
contratadas. Em função dos resultados obtidos na inspeção, as áreas /
contratadas poderão receber, inspeções planejadas em períodos menores.
Auto-avaliação: As áreas devem se submeter, a pelo menos uma auto-avaliação, que
consistirá na realização de uma inspeção feita por seus funcionários, nas suas
instalações, fazendo uso dos check-lists de inspeção. Além das inspeções
planejadas anuais, as áreas sofrerão inspeções informais inseridas na rotina
diária de trabalho do SST, para os quais não será gerado um relatório, a menos
que situações excepcionais o exijam. 5.4 – CALENDÁRIO DE INSPEÇÕES O mês das
inspeções será definido através de Comunicação Interna emitida pelo SST,
entretanto a data será informado com antecedência de dois dias. 5.5 – RELATÓRIO
PRELIMINAR DE INSPEÇÃO Em seguida à inspeção, será emitido um relatório em
caráter preliminar, transcrevendo-se as não conformidades anotadas nos
check-lists, que deverá ter todos os seus campos preenchidos. Este relatório
será enviado para as áreas, e agendada uma data para sua discussão, antes da
emissão do Relatório Final. 5.6 – RELATÓRIO FINAL DE INSPEÇÃO A partir da
discussão do relatório preliminar, serão consolidados os prazos para a solução
das não conformidades, bem como os demais itens, sendo então emitido o Relatório
Final. 5.7 – CHECK-LISTS PARA INSPEÇÃO DE EMPRESAS CONTRATADAS Os check-lists de
inspeção, orientarão a inspeção, tomando como base as Normas Regulamentadoras da
Portaria 3214 de 8/6/78, do MTb, e serão complementados pelo conhecimento e
experiência dos inspetores, que observarão a adequação das condições de trabalho
e se são suficientes e necessárias para a prevenção de acidentes.
Grupo Olival Tenório DECASA Destilaria de Álcool Caiuá S/A Faz. Jaguatirica,
Bairro Alegria, Caiuá – SP 6. INTERDIÇÕES Conforme o caso, havendo grave e
iminente risco para o trabalhador, o Grupo de Trabalho poderá interditar o setor
de serviço, máquina ou equipamento, ou embargar obra, indicando as providências
imediatas que deverão ser adotadas para a prevenção de acidentes do trabalho. 7.
PONTUAÇÃO ANUAL As áreas e as empresas contratadas inspecionadas serão pontuadas
anualmente pelo SST, levando- se em consideração o desempenho apresentado nos
seguintes quesitos: a) Resolução das não conformidades evidenciadas na inspeção
planejada; b) Senso de responsabilidade das chefias e supervisores da área, e no
caso de empresas contratadas, dos prepostos, donos e responsáveis da Empresa no
tocante ao cumprimento do Programa de Segurança estabelecido pelas diretrizes e
procedimentos de nossa empresa; c) Avaliação da evolução da taxa de acidentes,
das áreas e empresas contratadas inspecionas, nos dois últimos trimestres. 7.1 –
CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 1 quesito (peso 5) Nota 10: caso 100% das não
conformidades tenham sido solucionadas no primeiro prazo estabelecido; Nota 5:
caso 100% das não conformidades tenham sido solucionadas até o segundo prazo
estabelecido; Nota 2: caso 100% das não conformidades não tenham sido
solucionadas até o segundo prazo estabelecido.
Grupo Olival Tenório DECASA Destilaria de Álcool Caiuá S/A Faz. Jaguatirica,
Bairro Alegria, Caiuá – SP 2 quesito (peso 2) Serão feitas as seguintes
considerações na aferição da nota para esta questão: a) Intensidade da exigência
do SST para que a área ou contratada cumpra o Programa de Segurança (quanto
maior a intensidade, menor a pontuação); b) Responsabilidade no cumprimento, ou
renegociação, dos prazos acordados com o SST; c) Facilidade de diálogo no
tratamento dos assuntos relativos à Segurança; d) Iniciativas próprias que
contribuam com a segurança dos seus funcionários, vindo a superar as exigências
do SST. 3 quesito (peso 3) Índice de Acidentes – Conforme os critérios da
premiação da empresa. Nota 2: Caso o Índice tenha aumentado desde a última
Inspeção;
Nota 4: Caso sejam iguais, ou tenham diminuído em até 50%;
Nota 6: Caso a diminuição esteja entre 50 e 75%;
Nota 8: Caso a diminuição esteja entre 75 e 100% (exclusive);
Nota 10: Caso a diminuição seja de 100%.
7.2– RELATÓRIO DA PONTUAÇÃO Uma vez atribuídas as notas, será emitido um
relatório contendo os nomes das empresas contratadas, suas respectivas notas em
cada questão, bem como uma nota geral para cada uma. O SST efetivará uma
distinção, ANUALMENTE, para as 3 (três) melhores pontuadas durante o ano, esta
distinção se entenderá as empresas contratadas melhores pontuadas. As gerências
serão informadas de todo o processo de inspeção, recebendo, uma cópia do
relatório final.
Grupo Olival Tenório DECASA Destilaria de Álcool Caiuá S/A Faz. Jaguatirica,
Bairro Alegria, Caiuá – SP NR 18 – CONDIÇÕES E MEIO AMBIENTE DE TRABABALHO NA
ÁREA CHECK-LIST PARA INSPEÇÃO NAS INSTALAÇÕES AREA / CONTRATADA: DESCRIÇÃO SIM
NÃO NR 18 – CONDIÇÕES E MEIO AMBIENTE DE TRABABALHO NA AREA CHECK-LIST PARA
INSPEÇÃO NAS INSTALAÇÕES AREA / CONTRATADA: Oficina Mec|ânica DESCRIÇÃO SIM NÃO
2 – Existem "biombos" de proteção contra cavacos de tamanho suficientes
entre o torno e as passagens?
Estes "biombos" são de dimensões adequadas para o trabalho?
Estes "biombos" estão em bom estado de conservação?
3 – Há uma clara delimitação entre as áreas de trabalho e circulação? Estão
sinalizadas?
4 – Há iluminação suficiente?
5 – As áreas para serviços com solda e corte, estão separados dos demais?
Estão isolados para evitar que os clarões sejam vistos nas outras áreas de
trabalho e estão sinalizados? OBSERVAÇÃO DO INSPETOR: Ficha para Pontuação Anual
das Inspeções
Grupo Olival Tenório DECASA Destilaria de Álcool Caiuá S/A Faz. Jaguatirica,
Bairro Alegria, Caiuá – SP ÁREA /
CONTRATADA:................................................. Data : / / 1
QUESITO (RESOLUÇÃO DAS NÃO CONFORMIDADES - PESO 5) NOTA 10 / Não conformidades
solucionadas dentro do prazo estabelecido. NOTA 04 / Não conformidades
solucionadas até o segundo prazo estabelecido. NOTA 02 / Não conformidades não
solucionadas até o segundo prazo estabelecido. 2 QUESITO (SENSO DE
RESPONSABILIDADE DOS RESPONSAVEIS - PESO 2) A- Intensidade de supervisão exigida
do SST para cumprimento do programa de segurança.
B- Responsabilidade no cumprimento dos prazos estabelecidos.
C- Facilidade de diálogo nos assuntos relativos à segurança.
D- Iniciativas próprias no tocante à segurança, superando as exigências da BSA.
A -NOTA 04 B - NOTA 06 C - NOTA 08 D - NOTA 10 3 QUESITO (TAXA DE ACIDENTES -
PESO 3) NOTA 10 / Caso a diminuição seja de 100%. NOTA 08 / Caso a diminuição
esteja entre 75 e 100%. NOTA 06 / Caso a diminuição esteja entre 50 e 75%. NOTA
04 /Caso sejam iguais, ou tenham diminuído em até 50%. NOTA 02 / Caso tenha
aumentado de um ano para o outro. Memória de cálculo do 3 quesito : Índice de
Acidente Anterior à Inspeção ; Índice de Acidente no Período : PONTUAÇÃO GERAL:
(1 QUESITO____ x 5 + 2 QUESITO____x 2 + 3 QUESITO____x 3) / 10
=_______________
Número total de Setores / contratadas avaliadas:________________________
Colocação geral:____________________
(Setor de Segurança do Trabalho) Responsável
Grupo Olival Tenório DECASA Destilaria de Álcool Caiuá S/A Faz. Jaguatirica,
Bairro Alegria, Caiuá – SP ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO DA CIPA SUMÁRIO 1.
OBJETIVO
2. NORMAS ESSENCIAIS
3. REFERÊNCIAS
4. DEFINIÇÕES
5. PROCEDIMENTOS GERAIS SOBRE A CIPA
6. MATRIZ DE ATRIBUIÇÕES E RESPONSABILIDADES
1. OBJETIVO Estabelecer critérios para organização e funcionamento da Comissão
Interna de Prevenção de Acidentes – CIPA. 2. NORMAS ESSENCIAIS Constituição
Federal Capitulo II Art. 7o Norma Regulamentadora – NR 05 Portaria 3214 –
08/06/1978 3. REFERÊNCIAS 4. DEFINIÇÕES CIPA – é uma Comissão composta de
representantes do Empregador e dos Empregados, constituída por obrigatoriedade
legal, para observar e relatar condições de riscos nos ambientes e propor
medidas preventivas e corretivas de acidentes. SSMA – Setor de Segurança, Saúde
e Meio Ambiente. SIPAT – Semana Interna de Prevenção de Acidentes do Trabalho.
CLT - Lei 6514 Capitulo V - 22/12/1977
Grupo Olival Tenório DECASA Destilaria de Álcool Caiuá S/A Faz. Jaguatirica,
Bairro Alegria, Caiuá – SP 5. PROCEDIMENTOS GERAIS SOBRE A CIPA 5.1 – A
organização e o funcionamento da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes –
CIPA será consoante ao disposto nas Portarias do Ministério do Trabalho e da
Secretaria de Segurança e Medicina do Trabalho. 5.2 – Os membros da CIPA,
representantes dos empregados serão eleitos em escrutínio secreto, durante o
horário de expediente normal da empresa e respeitando os turnos. 5.3 – A CIPA
deverá ser representativa dos diversos setores da Empresa e preferencialmente
daqueles cujos ambientes de trabalho ofereçam maior risco de acidentes pela
natureza das tarefas executadas. 5.4 – A CIPA será composta de Presidente,
Vice-Presidente, Secretário e representantes dos setores da Empresa na proporção
estabelecida na Norma Regulamentadora NR-5 do Ministério do Trabalho. 5.4.1 – O
Presidente da CIPA será indicado pelo Empregador e o Vice-Presidente será
escolhido pelos representantes dos empregados, dentre os candidatos mais
votados. 5.4.2 – A CIPA será composta de membros titulares e de igual número de
suplentes, sendo a suplência específica de cada membro titular e pertencente ao
mesmo setor representado. 5.5 – O mandato dos membros eleitos da CIPA terá a
duração de um ano, sendo permitida uma reeleição. 5.5.1 – O disposto no subitem
5.5 não se aplica ao membro suplente que tenha participado somente de menos da
metade do número de reuniões da CIPA. Os membros titulares da CIPA designados
pelo empregador, não poderão ser reconduzidos para mais de dois mandatos. 5.5.2
– O membro titular perderá o mandato, sendo substituído pelo suplente quando
faltar a mais de quatro reuniões ordinárias sem justificativa. 5.6 – Quando
houver constatação de risco e/ou ocorrer acidente do trabalho com ou sem vítima,
a chefia do respectivo setor da Empresa deverá comunicar de imediato a
ocorrência ao Presidente da CIPA. 5.6.1 – A CIPA deverá apurar em articulação
com os Setor de Segurança, Saúde e Meio Ambiente – SSMA, as causas do acidente,
relatar ao Empregador e solicitar as providências cabíveis. 5.7 – A CIPA se
reunirá ordinariamente pelo menos uma vez ao mês e durante o horário de
expediente e, extraordinariamente, em casos de ocorrências graves.
Grupo Olival Tenório DECASA Destilaria de Álcool Caiuá S/A Faz. Jaguatirica,
Bairro Alegria, Caiuá – SP 5.8 – Os membros da CIPA deverão usar
obrigatoriamente identificação própria, superposta à identificação funcional
inserida no crachá. 5.9 – Constituem atribuições da CIPA: a)Propor medidas de
prevenção de acidentes, encaminhando-asao Setor de Segurança, Saúde e Meio
Ambiente – SSMA; b) Promover a divulgação e zelar pela observância das normas de
segurança e medicina do trabalho ou regulamentos e ordens de serviços, emitidos
pelo empregador; c) Despertar o interesse dos empregados para a prevenção dos
acidentes e de doenças ocupacionais e estimular permanentemente o comportamento
preventivo durante o trabalho; d) Promover anualmente em conjunto com os Setor
de Segurança, Saúde e Meio Ambiente – SSMA, a Semana Interna de Prevenção de
Acidente do Trabalho – SIPAT; e) Participar da campanha permanente de prevenção
de acidente promovida pela Empresa; f) Registrar em livro próprio as atas das
reuniões da CIPA e encaminhar cópias das mesmas mensalmente à Coordenação de
Segurança, Saúde e Meio Ambiente e ao Empregador; g) Investigar e analisar as
causas, circunstâncias e conseqüências dos acidentes e das doenças ocupacionais,
em estreita articulação com o setor de Segurança, Saúde e Meio Ambiente,
acompanhando a execução das medidas corretivas; h) Realizar mediante prévia
comunicação ao Setor de Segurança, Saúde e Meio Ambiente – SSMA e ao Empregador,
inspeções nas dependências da Empresa para verificar a existência de riscos e
ainda informar os riscos encontrados, ao responsável pelo setor; i) Propor a
realização de cursos, treinamentos e campanhas sobre a segurança e medicina do
trabalho.
Grupo Olival Tenório DECASA Destilaria de Álcool Caiuá S/A Faz. Jaguatirica,
Bairro Alegria, Caiuá – SP 6. MATRIZ DE ATRIBUIÇÕES E RESPONSABILIDADES
ATRIBUIÇÕES / RESPONSABILIDADES SSMA P R E S I D E N T E D A C I P A V I C E - P
R E S I D E N T E D A C I P A S
E
C
R E T Á R I O D A C I P A M E M B R O S D A C I P A C O L A B O R A D O R E S
Convocar os membros para reunião. x Presidir as reuniões e encaminhar ao
Empregador e ao Setor de Segurança,
Saúde e Meio Ambiente – SSMA,
recomendações relativas a medidas
preventivas ou corretivas de acidentes do
trabalho.
x Indicar membro da CIPA para apurar as causas
de acidentes do trabalho ou inspecionar
dependências da Empresa, mediante estreita
articulação com o Setor de Segurança, Saúde e
Meio Ambiente – SSMA.
x Interagir com os Setor de Segurança, Saúde e
Meio Ambiente – SSMA e demais setores da
Empresa no trato de assuntos relativos à
prevenção de acidentes do trabalho.
x Coordenar todas as atribuições da CIPA. x
Executar as tarefas que lhe forem delegadas
pelo Presidente.
x Substituir o Presidente nos seus impedimentos eventuais ou nos seus
afastamentos temporários. x
Grupo Olival Tenório DECASA Destilaria de Álcool Caiuá S/A Faz. Jaguatirica,
Bairro Alegria, Caiuá – SP ATRIBUIÇÕES / RESPONSABILIDADES SSMA P R E S I D E N
T E D A C I P A V I C E - P R E S I D E N T E D A C I P A S
E
C
R E T Á R I O D A C I P A M E M B R O S D A C I P A C O L A B O R A D O R E S
Elaborar o calendário anual e participar das reuniões da CIPA. x Apurar as
causas de acidentes do trabalho isoladamente ou em grupo. x Freqüentar o curso
sobre Prevenção de Acidentes do Trabalho promovido pela Empresa. x Cuidar para
que a chefia do órgão da Empresa e
o Presidente da CIPA sejam comunicados de
imediato, quando ocorrer constatação de risco
ou acidente de trabalho com ou sem vítimas.
x Devolver a identificação ao Presidente quando deixar de ser membro da CIPA. x
Elaborar e registrar em as atas das eleições, da
posse e das reuniões ordinárias e extraordinárias
e colher a assinatura dos membros da CIPA.
x Elaborar a correspondência. x Manter atualizado o arquivo da CIPA. x
Implementar as medidas necessárias á
prevenção de acidentes e melhoria das
condições ambientais de trabalho.
x Promover anualmente a Semana Interna de Prevenção de Acidentes do Trabalho –
SIPAT. x Apurar as causas, circunstâncias e
conseqüências dos acidentes do trabalho e
das doenças ocupacionais, acompanhado
a execução das medidas corretivas.
x
Grupo Olival Tenório DECASA Destilaria de Álcool Caiuá S/A Faz. Jaguatirica,
Bairro Alegria, Caiuá – SP ATRIBUIÇÕES / RESPONSABILIDADES SSMA P R E S I D E N
T E D A C I P A V I C E - P R E S I D E N T E D A C I P A S
E
C
R E T Á R I O D A C I P A M E M B R O S D A C I P A C O L A B O R A D O R E S
Realizar quando houver denúncia de risco
ou por iniciativa própria inspeções nas
dependências da Empresa.
x Eleger os representantes da CIPA. x Comunicar à CIPA e ao Setor de
Segurança, Saúde e Meio Ambiente –
SSMA sobre situações de risco e
apresentar sugestões para melhoria das
condições de trabalho.
x Observar as recomendações quanto a
prevenção de acidentes transmitidas pelos
membros da CIPA.
x
Grupo Olival Tenório DECASA Destilaria de Álcool Caiuá S/A Faz. Jaguatirica,
Bairro Alegria, Caiuá – SP NORMAS GERAIS DE SEGURANÇA, SAÚDE E MEIO AMBIENTE
PARA EMPRESAS CONTRATADAS SUMÁRIO OBJETIVO
NORMAS ESSENCIAIS
REFERÊNCIAS
DEFINIÇÕES
PROCEDIMENTOS E DIRETRIZES GERAIS SOBRE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO PARA
CONTRATADOS MATRIZ DE ATRIBUIÇÕES E RESPONSABILIDADES 1. OBJETIVO Fazer as
empresas contratadas cumprirem a Legislação do Trabalho e Ambiental, Normas
Regulamentares do Trabalho vigentes, bem como as Normas Internas da empresa
CONTRATANTE que visem: a) A preservação da saúde e integridade física dos
trabalhadores das empresas contratadas; b) Proteção ao Meio Ambiente. 2. NORMAS
ESSENCIAIS Constituição Federal Art. 7 .
CLT – Lei N. 6.514 – Capítulo V de 22/12/77.
Norma Regulamentadora / Portaria 3.214 – 08/06/78.
3. REFERÊNCIAS 4. DEFINIÇÕES SSMA – Setor de Segurança, Saúde e Meio Ambiente.
Grupo Olival Tenório DECASA Destilaria de Álcool Caiuá S/A Faz. Jaguatirica,
Bairro Alegria, Caiuá – SP 5. PROCEDIMENTOS E DIRETRIZES GERAIS SOBRE SEGURANÇA
E SAÚDE NO TRABALHO PARA EMPRESAS CONTRATADAS 5.1 – A CONTRATADA se obriga a
cumprir e respeitar as normas de segurança estabelecidas na portaria n. 3214 de
08.06.78, expedida pelo Ministério do Trabalho, bem como as Normas e
Procedimentos de Segurança do Trabalho estabelecidas pela empresa CONTRATANTE.
Parágrafo único: Todo material de segurança assim como os equipamentos de
proteção individual (EPI), necessário será fornecido pela CONTRATADA para fiel
cumprimento das normas acima referidas. 5.2 – A CONTRATADA deverá designar um
responsável para receber do setor de Segurança, Saúde e Meio Ambiente (SSMA), as
diretrizes da empresa CONTRATANTE e, obrigações referentes à Segurança do
Trabalho e Proteção à Saúde. 5.3 – A CONTRATADA deverá garantir e manter
registros de treinamentos e segurança adequados para os seus funcionários, antes
de iniciarem o trabalho. Os registros devem estar disponíveis para auditoria do
Setor de Segurança, Saúde e Meio Ambiente. 5.4 – A empresa CONTRATANTE poderá a
qualquer momento realizar auditoria ou inspeção nos serviços realizados pela
CONTRATADA, para certificar-se do cumprimento da Legislação de Segurança e Saúde
do Trabalhador e outras referentes ao Meio Ambiente. Qualquer “não conformidade”
deverá ser imediatamente informada à CONTRATADA, para as correções necessárias.
5.5 – A segurança pessoal deverá ser observada diuturnamente pela CONTRATADA e
qualquer acidente ocasionado pelos equipamentos de sua propriedade, por atos de
imprudência, imperícia ou negligência de seus funcionários, será de sua
responsabilidade. 5.6 – Todos os casos de acidente ou incidente do trabalho,
devem ser comunicados ao Setor de Segurança, Saúde e Meio Ambiente. O
funcionário acidentado da CONTRATADA poderá ser encaminhado para a enfermaria da
CONTRATANTE. Os profissionais da enfermaria, em conjunto com os Técnicos de
Segurança determinarão as medidas de urgência de acordo com cada caso, inclusive
sobre o transporte/remoção do acidentado. O transporte/remoção do acidentado
será de responsabilidade da CONTRATANTE. 5.7 – A CONTRATADA deverá garantir
através de efetiva supervisão que não ocorram atos ou omissões, de seus
empregados que possam ocasionar acidentes ou degradação do meio ambiente, nos
termos da legislação em vigor. 5.8 – Será de responsabilidade da empresa
CONTRATADA, o acidente que vier afetar o meio ambiente, e que tenha como causa,
atos de imprudência, imperícia ou negligência dos seus funcionários. 5.9 – A
CONTRATADA deverá informar ao Setor de Segurança, Saúde e Meio Ambiente da
CONTRATANTE, os produtos químicos manuseados, suas quantidades, formas de
Grupo Olival Tenório DECASA Destilaria de Álcool Caiuá S/A Faz. Jaguatirica,
Bairro Alegria, Caiuá – SP transporte, e tratamento de resíduos gerados. Fica
proibido a CONTRATADA manusear qualquer produto químico, sem prévio conhecimento
e autorização da CONTRATANTE. 5.10 – Em caso da inobservância ou descumprimento
desta norma, o Setor de Segurança, Saúde e Meio Ambiente da CONTRATANTE, poderá
denunciar e sugerir rescisão do contrato. 6. MATRIZ DE ATRIBUIÇÕES E
RESPONSABILIDADES ATRIBUIÇÕES / RESPONSABILIDADES C O N T R A T A N T E C O N T
R A T A D A Fazer cumprir e respeitar as normas de segurança estabelecidas na
portaria
n. 3214 de 08.06.78, expedida pelo Ministério do Trabalho, bem como as
Normas e Procedimentos de Segurança do Trabalho estabelecidas pela
Triunfo Operadora Portuária Ltda.
x Fornecer todo equipamento de segurança, EPI e EPC adequado ao risco existente.
x Designar um responsável para receber do setor de Segurança, Saúde e Meio
Ambiente (S.S.M.A.), as diretrizes da Triunfo e obrigações referentes à
Segurança do Trabalho e Proteção à Saúde.
x Garantir e manter registros de treinamentos de segurança adequados para os
seus funcionários, antes de iniciarem o trabalho. Os registros devem estar
disponíveis para auditoria do Setor de Segurança, Saúde e Meio Ambiente.
x Realizar auditoria/inspeção nos serviços realizados pela CONTRATADA, para
certificar-se do cumprimento da legislação de Segurança e Saúde do
Trabalhador e outras referentes ao meio ambiente. Qualquer “não
conformidade” deverá ser imediatamente informada a CONTRATADA, para as
correções necessárias.
x A segurança pessoal deverá ser observada diuturnamente e qualquer acidente
ocasionado pelos equipamentos de sua propriedade, por atos de imprudência,
imperícia
ou negligência de seus funcionários, será de sua responsabilidade.
x Garantir através de efetiva supervisão que não ocorram atos ou omissões, de
seus empregados, possam ocasionar acidentes ou degradação do meio
ambiente, nos termos da legislação em vigor.
x Será de responsabilidade da empresa, o acidente que vier afetar o meio
ambiente, e que tenha como causa, atos de imprudência, imperícia ou
negligência dos seus funcionários.
x Informar ao Setor de Segurança, Saúde e Meio Ambiente da Triunfo, os
produtos químicos manuseados, suas quantidades, formas de transporte, e
tratamento de resíduos gerados.
x Fica proibido manusear qualquer produto químico, sem prévio conhecimento e
autorização da Triunfo. x Em caso da inobservância ou descumprimento desta
norma, o Setor de Segurança, Saúde e Meio Ambiente poderá denunciar e sugerir
rescisão do contrato. x Grupo Olival Tenório DECASA Destilaria de Álcool Caiuá
S/A Faz. Jaguatirica, Bairro Alegria, Caiuá – SP Análise Preliminar de Riscos
Grupo Olival Tenório DECASA Destilaria de Álcool Caiuá S/A Faz. Jaguatirica,
Bairro Alegria, Caiuá – SP SSMA a Programa e Procedimentos
Download this Document for FreePrintMobileCollectionsReport DocumentReport this
document?Please tell us reason(s) for reporting this document Spam or junk Porn
adult content Hateful or offensiveIf you are the copyright owner of this
document and want to report it, please follow these directions to submit a
copyright infringement notice. Cancel
This is a private document.
Info and Rating
Reads:7,467Uploaded:10/06/2008Category:Uncategorized.Rated:(3 Ratings)
elaboraratendimentofaetectrabalho destilariasegurancanormascanteiroobralist
demissional(more tags)elaboraratendimentofaetectrabalho
destilariasegurancanormascanteiroobralist demissionaldestilaria
alcoolobrassoldadorpolitica ssmatecnicosstma(fewer)
JuSilvaAds by Google
Ppra - Engemed
Excelência em Programa de Prevenção
de Riscos Ambientais. Contate-nos!
www.Engemed.med.br
Medicina Ocupacional
Work Medicina e Segurança do Trab.
(11) 4437-2930 Tel/Fax
workmedicina.com.br
Acesso Ocupacional
Saúde e Segurança do Trabalho
11- 2667-9849 / 2667-9850
www.acessoocupacional.com.br
Sign Up for an Ad-Free Scribd
Remove all ads.
Never see ads on Scribd again.
No ThanksShare & Embed
Related Documents
PreviousNext
53 p.
53 p.
70 p.
38 p.
44 p.
7 p.
7 p.
30 p.
30 p.
30 p.
41 p.
97 p.
7 p.
88 p.
9 p.
75 p.
75 p.
1 p.
332 p.
15 p.
3 p.
6 p.
1 p.
67 p.
4 p.
2 p.
9 p.
18 p.
2 p.
1 p.
3 p.
1 p.
78 p.
42 p.
9 p.
3 p.
11 p.
5 p.
31 p.
5 p.
20 p.
5 p.
7 p.
2 p.
184 p.
108 p.
2 p.More from this user
PreviousNext
6 p.
2 p.
33 p.
69 p.
75 p.
9 p.
8 p.
2 p.
84 p.
2 p.
14 p.
6 p.
8 p.
57 p.
24 p.
580 p.
6 p.
59 p.
12 p.
7 p.
3 p.
3 p.
3 p.
3 p.
7 p.Recent Readcasters
Add a Comment

Print this documentHigh QualityOpen the downloaded document, and select print
from the file menu (PDF reader required).
Add this document to your CollectionsThis is a private document, so it may only
be added to private collections.Name:Description:Collection Type:public -
locked public - moderated privatepublic locked: only you can add to this
collection, but others can view it
public moderated: others can add to this collection, but you approve or reject
additions
private: only you can add to this collection, and only you will be able to view
itCancelFinished? Back to Document
Add this document to your CollectionsThis is a private document, so it may only
be added to private collections.Name:Description:Collection Type:public -
locked public - moderated privatepublic locked: only you can add to this
collection, but others can view it
public moderated: others can add to this collection, but you approve or reject
additions
private: only you can add to this collection, and only you will be able to view
itCancelFinished? Back to Document
Scribd Archive > Charge to your Mobile Phone Bill
Upload a Document
Follow
Us!scribd.com/scribdtwitter.com/scribdfacebook.com/scribdAboutPressBlogPartner
sScribd
101Web StuffScribd StoreSupportFAQDevelopers / APIJobsTermsCopyrightPrivacy

Interesses relacionados