Você está na página 1de 5

Determinação experimental da condutividade elétrica utilizando uma

solução de KCL 0.01 M


Patrick. S. De Alencar, Fabio B. de Oliveira
Jose C. Cardoso Filho
1
Universidade Federal do Pará, Faculdade de Engenharia Química – FEQ/ITEC
Rua Augusto Corrêa, 01, 66075-110, Guamá, Belém, PA.
patricksouzadealencar@hotmail.com , Fabio.Batista.1042@gmail.com
INTRODUÇÃO
A condutividade elétrica tem por princípio especificar a capacidade que uma substância
tem de conduzir fluxos de cargas entre os íons. Classificando-as em eletrolíticas ou não-
eletrolíticas. Substâncias eletrolíticas são as que, dissolvidas em solvente, fornece íons à
solução. Tais soluções conduzem melhor a eletricidade que os solventes puros.
Substâncias não eletrolíticas não liberam íons em solução, portanto não influenciam na
condutividade do solvente. A condutividade é medida através de um condutivímetro. Essa
é diretamente proporcional à concentração de partículas com cargas presentes na solução,
ou seja, quanto mais íons, maior a capacidade de conduzir corrente elétrica. No presente
trabalho tem como objetivo confrontar dados da condutividade elétrica experimental com
a condutividade elétrica teórica, no intuito de comprovar a veracidade dos dados, para
isso foi utilizado a solução KCL 0.01M.

𝐾𝐶𝐿 ↔ 𝐾 + + 𝐶𝐿−

EXPERIMENTAL

RESULTADOS E DISCUSSÕES

Com os resultados obtidos experimentalmente foi montada a tabela (1), como só tivemos
a informação da concentração inicial, utilizando a equação (1) foi calculada a
concentração de KCL em cada experimento realizado e plotado o grafico de K x
Concentração como mostra figura (1).

Equação 1 - equação de diluição

𝑪𝒊 ∗ 𝑽𝒊 = 𝑪𝒏 ∗ 𝑽𝒏 (1)

𝐶1 ∗ 𝑉1 0.01 ∗ 20
𝐶2 = = ≅ 0,0067 𝑀
𝑉2 30
𝐶1 ∗ 𝑉1 0.01 ∗ 20
𝐶3 = = ≅ 0,0050 𝑀
𝑉3 40

𝐶1 ∗ 𝑉1 0.01 ∗ 20
𝐶4 = = ≅ 0,0040 𝑀
𝑉4 50

𝐶1 ∗ 𝑉1 0.01 ∗ 20
𝐶5 = = ≅ 0,0033 𝑀
𝑉5 60

EXPERIMENTO VOLUME CONCENTRAÇÃO CONDUTIVIDADE(Kexp)

1 20 ml 0,01 M 1,42 S/M

2 30 ml 0,0067 M 1,00 S/M

3 40 ml 0,0050 M 0,73 S/M

4 50 ml 0,0040 M 0,58 S/M

5 60 ml 0,0033 M 0,46 S/M

Tabela 1- Dados do experimento

Figura 1- Gráfico experimental da Condutividade x Concentração de KCL

Para verificar o objetivo do trabalho realizado, foi calculado o K teórico utilizando a


equação (2) e plotado o grafico K x Concentração figura (2)

Equação 2- Equação da condutividade elétrica em solução

𝐊 = 𝐅 ∗ ∑𝐳𝐢 ∗ 𝐔𝐢 ∗ 𝐂𝐢 (2)
Onde:

F (Constante de Faraday) = 96485 c/mol

U𝐾 + =7,619*10−4 (Mobilidade iônica)

U𝐶𝑙 − =7,912*10−4 (Mobilidade iônica)

Ci = Concentração iônica

Zi (Valencia da partícula) = 1 .

𝑆
𝐾1 = 𝐹 ∗ 𝑈𝐾 + ∗ 𝑍𝑖 ∗ 𝐶1 + 𝐹 ∗ 𝑈𝐶𝑙 − ∗ 𝑍𝑖 ∗ 𝐶1 ≅ 1,50
𝑀

𝑆
𝐾2 = 𝐹 ∗ 𝑈𝐾 + ∗ 𝑍𝑖 ∗ 𝐶2 + 𝐹 ∗ 𝑈𝐶𝑙 − ∗ 𝑍𝑖 ∗ 𝐶2 ≅ 1
𝑀

𝑆
𝐾3 = 𝐹 ∗ 𝑈𝐾 + ∗ 𝑍𝑖 ∗ 𝐶3 + 𝐹 ∗ 𝑈𝐶𝑙 − ∗ 𝑍𝑖 ∗ 𝐶3 ≅ 0,749
𝑀

𝑆
𝐾4 = 𝐹 ∗ 𝑈𝐾 + ∗ 𝑍𝑖 ∗ 𝐶4 + 𝐹 ∗ 𝑈𝐶𝑙 − ∗ 𝑍𝑖 ∗ 𝐶4 ≅ 0,599
𝑀

𝑆
𝐾5 = 𝐹 ∗ 𝑈𝐾 + ∗ 𝑍𝑖 ∗ 𝐶5 + 𝐹 ∗ 𝑈𝐶𝑙 − ∗ 𝑍𝑖 ∗ 𝐶5 ≅ 0,495
𝑀

EXPERIMENTO CONDUTIVIDADE
(K teórico)

1 1,50 S/M

2 1 S/M

3 0,749 S/M

4 0,599 S/M

5 0,495 S/M

Tabela 2- Tabela com os resultados do cálculo da condutividade elétrica teórica


Figura 2- Gráfico da Condutividade (K) vs Concentração de KLC

Analisando os resultados teóricos e comparando com os dados obtidos


experimentalmente percebesse que foram bem satisfatórios, confirmasse a teoria em que
o K= F*∑zi*Ui*Ci, conforme a diminuição da concentração de KCL.

CONCLUSÃO

REFERÊNCIAS

1. Notas de Aula do curso de cinética química aplicada a engenharia química


ministrada pelo professor Dr. Jose C. Cardoso Filho.

2. KOTZ, J.C.; TREICHEL Jr,P.M. Química geral e reações químicas. 5.ed. São
Paulo:Thomson Learning, 2006.

3. SCHIEL, Diethich. Et. Al. Apoio ao estudo de físico – química no ensino


fundamental e médio. Eletrólitos e não- eletrólitos. USP, São Carlos SP.
Disponível em <http://educar.sc.usp.br/quimapoio/eletrolitos> Acesso em 06 de
abril de 2019.
4. ROSSI, A.V. et. al. Grupo de pesquisa em Química Analítica e
Educação, experimento ii: condutividade elétrica de alguns materiais. Unicamp,
Campinas SP, 2010 Disponível em:
<http://www.gpquae.iqm.unicamp.br/experimentos/E3.pdf> Acesso em 06 de
abril de 2019.

Você também pode gostar