Você está na página 1de 11

31/01/2019

Tributos Indiretos

Prof. Murillo José Torelli Pinto


1

A EMENDA CONSTITUCIONAL 87/2015


Convênio ICMS nº 93/2015 - Confaz

Prof. Murillo José Torelli Pinto


2

1
31/01/2019

Introdução

• O que é?
– A EC 87/2015 altera a sistemá?ca de cobrança do ICMS nas
operações e prestações que des?nem bens e serviços a

CONSUMIDOR FINAL, não contribuinte do imposto,


localizado em outro Estado.

• Portanto, a EC 87/2015 não abrange apenas o comercio eletrônico


(e-commerce).
3

Introdução

• O que muda?
– Antes da EC 87/2015, nessas operações e prestações, o
ICMS era devido integralmente ao Estado de origem.

– Após a emenda, o ICMS devido nessas operações e


prestações será parGlhado:
• O Estado de origem terá direito ao imposto correspondente à
alíquota interestadual;

• O Estado de desGno terá direito ao imposto correspondente à


diferença entre a sua alíquota interna e a alíquota interestadual. 4

2
31/01/2019

Introdução

• A Emenda Cons1tucional 87/2015 alcança as

operações presenciais?

– SIM. O meio pelo qual for realizado o negocio é irrelevante


para a definição do tratamento tributário da operação.

Quem tem a Obrigação de Recolher?

3
31/01/2019

Necessidade de Lei Complementar

• Visando uniformizar a aplicação da EC 87/15,

os Estados decidiram discu?r uma proposta de

regulamentação no âmbito do CONFAZ, o que

deu origem ao Convenio ICMS 93/15.

Inicio da Vigência

• Em 2015, sua aplicação ficou prejudicada, pois a EC


87/15 foi publicada em abril de 2015 e deveria
respeitar anterioridade. 8

4
31/01/2019

E o Crédito das Compras?

• O credito poderá ser integralmente aproveitado no Estado de


origem;

• Os créditos que não forem aproveitados na operação interestadual


poderão ser man5dos na escrita fiscal e compensados em outras
operações;
– Se o credito fosse aproveitado também no des<no, o obje<vo da EC 87
não seria atendido;

– Seria impossível operacionalizar o desconto de créditos em relação ao


imposto devido para o des<no, com a sistemá<ca adotada pela EC 87.

Exemplo

• Valor da operação = R$ 1.000,00


• Alíquota Interestadual = 12%
• Alíquota Interna no destino = 18%
• Sem regra de transição à 100% da diferença para o
estado de destino

– Qual o ICMS devido no destino?


– Qual o ICMS devido na origem?
10

5
31/01/2019

Exemplo

11

Serviço de Transporte

• Definição de serviço de transporte interestadual


– O serviço de transporte é considerado interestadual
quando os pontos inicial e final do trajeto estão
situados nos territórios de mais de um Estado.

– Se o trajeto configurar prestação interestadual,


sempre se aplica a alíquota interestadual. É
Indiferente se o serviço é des0nado a contribuinte
ou não contribuinte do imposto. 12

6
31/01/2019

Serviço de Transporte

• Diferencial de alíquotas

– O “consumidor final” do serviço de transporte é

definido sob a perspec>va do tomador do serviço.

– A prestação é final quando não es>ver vinculada a

operação ou prestação subsequente sujeita ao

imposto. Ex.: transporte de a>vo imobilizado.


• SP --> ES, Norte, Nordeste, Centro Oeste. 13

Serviço de Transporte

• 1) Tomador é contribuinte no Estado de des4no

– Alíquota interestadual: 7%
– Alíquota interna (BA): 17%
– Hipótese de DIFAL que já exisEa antes da EC 87/15
• DIFAL: 10% devido para o des4no. Não aplica parElha da EC
87/15;
• Responsável pelo recolhimento: TOMADOR
14

7
31/01/2019

Serviço de Transporte

• 2) Tomador é contribuinte em outra UF (como se


fosse para não contribuinte)

– Alíquota interestadual: 7%
– Alíquota interna (BA): 17%
– Hipótese de DIFAL da EC 87/15
• DIFAL: 10% devido para o des?no. Até 2018 aplica parOlha
da EC 87/15;
• Responsável pelo recolhimento: PRESTADOR DO SERVIÇO
15

Serviço de Transporte

• 3) Tomador é não contribuinte em outra UF

– Alíquota interestadual: 7%
– Alíquota interna (BA): 17%
– Hipótese de DIFAL da EC 87/15
• DIFAL: 10% devido para o des@no. Até 2018 aplica
parKlha da EC 87/15;
• Responsável pelo recolhimento: PRESTADOR DO
SERVIÇO 16

8
31/01/2019

Exemplo

• Transportadora estabelecida em SP realiza prestação


de serviço de transporte iniciada neste Estado e
finalizada em Estado da Região Nordeste, sendo que o
tomador é não contribuinte do imposto (alíquota
interestadual = 7%).
– Alíquota de serviços de transporte na UF de desJno é 17%;

– Preço do serviço = R$ 100,00:

17

Exemplo

• Total do ICMS devido na operação (por

dentro) = R$ 17,00, sendo que:

– ICMS correspondente à alíquota interestadual =

R$ 7,00;

– ICMS correspondente ao diferencial de alíquotas =


R$ 10,00 (aplica-se a parIlha).

18

9
31/01/2019

Simples Nacional
• As disposições do Convênio ICMS nº 93/2015 se
aplicam aos contribuintes optantes pelo SN.
– Como um e-commerce vai conseguir recolher os
tributos no brasil todo?

• Supremo Tribunal Federal (STF) concedeu medida


cautelar ad referendum do Plenário
suspendendo a eficácia Convênio ICMS nº
93/2015 até o julgamento final da ADI nº 5.464

19

Estados “Base Dupla”

• BA, MG, PA, PR, RS, AL, PI, RO, SE, TO, PE, GO
– Efetuado com base no preço total da operação;

– Exclusão do valor do ICMS devido ao Estado de


origem;

– Incluindo-se, na própria base, o imposto calculado


pela alíquota da mercadoria no Estado de desMno
(ICMS "por dentro").
20

10
31/01/2019

Estados “Base Dupla” - Exemplo

• Valor da mercadoria sem ICMS = R$ 10.000,00;

• Valor total da operação (com o ICMS embuGdo com a carga


tributária interestadual) = R$ 11.363,64;

• Alíquota ICMS interestadual = 12%;

• ICMS origem = R$ 1.363,64;


• Alíquota interna no desGno = 18%;
– ICMS Difal = [R$ 11.363,64 - R$ 1.363,64] = R$ 10.000,00;

– R$ 10.000,00 / 0,82 = R$ 12.195,12;

– R$ 12.195,12 x 18% = R$ 2.195,12;


– ICMS Difal = R$ 2.195,12 - R$ 1.363,64; = 831,48. 21

11