Você está na página 1de 4

REDAÇÃO INSTRUMENTAL - CCJ0267

Título
Caso Concreto 1

Descrição

No Direito, é de grande relevância o que se denomina tipologia textual: narração,


descrição, dissertação e injunção. O que torna essa questão de natureza textual importante
para o direito é sua utilização na produção de peças processuais como a petição inicial,
que apresenta diferentes tipos de texto, a um só tempo. Para melhor compreender essa
afirmação, observe o esquema da petição inicial e perceba como essa peça pertence a um
tipo textual híbrido do discurso jurídico, o que exige do profissional do direito o domínio
pleno desse conteúdo.

Observe, agora, o quadro abaixo para compreender melhor as diferenças estruturais entre
a construção de um texto narrativo e de um texto argumentativo:

NARRAÇÃO ARGUMENTAÇÃO

Objetivo Expor os fatos relevantes do caso Defender uma tese


concreto a ser solucionado no compatível com o
Judiciário. interesse da parte que o
advogado representa
para sustentação do
pedido que se pretende
ter acolhido pelo
judiciário.

Importância do Cada fato representa uma informação O fato narrado é


fato que compõe a situação fática a ser interpretado à luz do
conhecida pelo judiciário. ordenamento jurídico e
transformado em
elemento de persuasão
que é o raciocínio, para
sustentação da defesa da
tese pretendida
(Descritivo-Valorativo-
Normativo).

Tempo verbal O pretérito é o tempo fundamental. O Presente atemporal.


presente é usado para os fatos que se Pretérito Perfeito: só
utilizado iniciaram no passado e que perduram deve ser usado para
até o momento da narração. O futuro retomar os fatos (provas
não é utilizado porque fatos futuros são / indícios) relevantes da
incertos, hipotéticos. narrativa jurídica, com
os quais se defenderá a
tese.

Pessoa do Utiliza-se da 3ª pessoa do singular, por Utiliza-se da 3ª pessoa


discurso marcar a imparcialidade do advogado, do singular em busca de
passando, assim, maior veracidade aos maior persuasão e
fatos narrados. veracidade para os
argumentos formulados.

Organização Os fatos são narrados e descritos em Os argumentos são


ordem. Pretéritos (perfeito, imperfeito, organizados em uma
mais-que-perfeito), porque todos os linha de raciocínio
fatos narrados já ocorreram. O presente lógica, coerente e coesa
é usado somente cronologicamente, isto em busca da persuasão
é, na mesma ordem em que aconteceram do auditório. É de
no mundo natural (= relógio/calendário) grande relevância a
consistência do
raciocínio e a evidência
das provas.

Elementos O quê? (fato gerador do


conflito/pedido); quem? (partes
Constitutivos processuais); onde? (local do fato);
da narrativa quando? (momento do fato ? dia, mês,
ano); como? (modo como os fatos
ocorreram); por quê? (nexo de
causalidade/razão/motivo/consequência)

Estrutura da O fato gerador do


conflito (nexo causal),
argumentação apresentação explícita
da tese a ser defendida,
construção de
argumentos fortes ou
consistentes, a partir dos
fatos relevantes
selecionados, para
sustentação da tese a ser
apresentada, seleção dos
tipos de argumentos
para defesa da tese de
forma persuasiva.

Natureza do A narrativa possui função informativa, A argumentação tem


mas é também entendida como um função persuasiva por
texto excelente recurso persuasivo a serviço excelência.
da argumentação.
Questão 1

Identifique se os excertos, a seguir, são narrativos ou argumentativos, justificando a sua


resposta, com alguns fragmentos do próprio texto em análise. Para realizar essa proposta
de trabalho, consulte o esquema apresentado acima.

Fragmento 1
Augusto ajuizou Ação em face de seu vizinho Germano, alegando, em linhas gerais, que
o Réu lhe esbulhou uma parte de seu terreno onde existe um córrego com água potável e
um abrigo para vacas leiteiras. Pede liminarmente a reintegração de posse, dizendo que
houve violência, que a invasão se deu durante a noite - clandestinamente, portanto - e que
isso lhe trouxe crescentes prejuízos. Em sua Petição Inicial, seu advogado explicou os
fatos e, entre outros argumentos, justificou, a partir dos prejuízos, a necessidade de obter
jurisdição de urgência.

Fragmento 2
O alimentando não presta ao alimentado os alimentos indispensáveis à sua subsistência
na forma da lei civil, razão por que está passando por privações.
O alimentando encontra-se em situação estável, trabalhando atualmente como mecânico
autônomo e percebe a quantia aproximada de R$1500,00 (hum mil e quinhentos reais)
mensais.

Fragmento 3
Depreende-se da narrativa autoral que o que se pretende com a presente insurgência é
discutir problemas familiares, revolvendo questões antigas e atritos/mágoas que sempre
existiram e que estavam limitadas ao âmbito familiar, trazendo o Autor um desabafo
emocional, mas, sem o menor contrangimento, expôs a público a privacidade de parte de
seus familiares, maculando a imagem e a intimidade destes, desconsiderando o Autor a
sua própria assertiva em Inicial ?roupa suja se lava em casa? (Anexo II, item 17 , fl. 146).

Fragmento 4
O autor afirmou que o réu bloqueou a conta da empresa, impedindo-lhe de pagar
fornecedores, empregados e impostos. Além disso, o autor assegurou que o réu teria
cometido uma grave ilegalidade, pois abriu uma filial da empresa de sua mãe, ?Chique-
Chique?, supostamente concorrente, no mesmo endereço da empresa que é sócio com o
autor, sem qualquer tipo de autorização prévia e utiliza-se de toda a estrutura de maneira
completamente ilegal, com a intenção de vender a carteira de clientes da empresa, no
escopo de encerrar suas atividades, asfixiar o autor financeiramente, e usurpar a estrutura
e credibilidade do ponto comercial para instalar uma filial de sua empresa em Brasília.

Fragmento 5
Não se duvida de que é de clareza solar que o Autor utiliza seus petitórios para expor sua
interpretação distorcida, aleatória e até leviana do indigitado e-mail, com ilações
inverídicas e extremamente distanciadas da verdade e do intento da Ré, que buscou
apenas relatar fatos ocorridos no âmbito familiar e demonstrar o seu amargor e repulsa
com a ofensa à sua honra, pois foi chamada de ?ladra? pelo Autor, buscando, assim, e
precipuamente alertar que novas desavenças familiares poderiam ocorrer, em razão de
determinadas posturas do Autor, como a que se instaurou com a propositura da presente
ação.

Fragmento 6
Assim, resta evidente que a requerida, ao aliciar o cantor Zeca Pagodinho ainda na
vigência do contrato e veicular a campanha publicitária com referência direta à campanha
produzida anteriormente pela autora, causou-lhe prejuízos, porque, por óbvio, foram
inutilizados todos os materiais já produzidos pela requerente com tal campanha e
perdidos eventuais espaços publicitários já adquiridos e não utilizados.

Questão 2: objetivas.

1. No contexto da temática Tipologia textual e Narrativa Jurídica, identifique a opção que


apresenta a correspondência adequada/correta entre característica e tipologia textual:

(A) Narração: um texto narrativo possui os elementos indispensáveis da narrativa (O quê?


Quando? Como? Onde? Quem? Por quê?).
(B) Argumentação: pode aparecer na narrativa jurídica simples.
(C) Narração: um texto narrativo jamais poderá apresentar uma outra tipologia textual.
(D) Descrição: um texto descritivo sempre aparece com a tipologia textual argumentação.
(E) Argumentação: um texto argumentativo não poderá apresentar modalizadores.

2. Analise o fragmento extraído de uma Petição Inicial e indique a que tipo textual
pertence: DOS PEDIDOS: Ante o exposto, requer a Vossa Excelência: a) A procedência
da ação para condenar a ré a efetuar o pagamento ao autor na importância de R$
10.000,00 (dez mil reais), acrescidos de juros e correção monetária; b) A condenação da
requerida ao pagamento das custas processuais e honorários advocatícios na forma da lei;
c) A citação do representante legal da pessoa jurídica que figura no polo passivo para,
querendo, no prazo legal, contestar a ação;

(A) Narrativo.
(B) Injuntivo.
(C) Dissertativo-argumentativo.
(D) Descritivo.
(E) Dissertativo-expositivo.