Você está na página 1de 2

O Líder Coach Ministerial é um curso que capacita o líder para saber

associar suas metas pessoais com os objetivos individuais de cada integrante


que forma sua equipe ministerial, potencializando pessoas e resultados.

Romanos 12:8 nos diz que os que possuem o dom da liderança que liderem
“com zelo”. Por quê? Porque a igreja, a noiva de Cristo, de quem depende o
destino eterno do mundo, progredirá ou falhará, em grande medida,
dependendo de como a liderarmos. A Igreja jamais alcançará o seu pleno
potencial para a redenção, até que homens e mulheres com o dom da
liderança se adiantem para liderar.
Uma pessoa admiravelmente dotada para liderar
deve se render totalmente a Deus e idealizar
objetivos poderosos, bíblicos e que
honrem a Ele. O Líder Coach
Ministerial deve formar
equipes eficientes,
amorosas e orientadas de
forma clara, além de
animar cada cristão a dar
o melhor de si para Deus,
insistindo com forte
determinação para que o evangelho seja pregado, os perdidos sejam
alcançados, os fiéis sejam equipados, os pobres sejam servidos, os solitários
sejam envolvidos pela comunidade e para que Deus leve o crédito por tudo
isso.
Alguns requisitos são importantes no exercício da liderança Coach, para que
tenhamos êxito no propósito do Coaching Ministerial, que tem como uma de
suas metas, o de levantar líderes com a mentalidade da Liderança Coach. As
principais características desta mentalidade são:

a) Expectativa de ir além - Nunca se contente com o que é esperado de você, trabalhe


sempre para superar suas expectativas, faça mais e vá além de seus limites. Jesus
disse que seus discípulos fariam obras maiores. Aceite o desafio e ouse ir além.

b) Responsabilidade exemplar - Contagie as pessoas com o exemplo, levando todos a


aderirem comportamentos mais produtivos no ambiente de trabalho. Jesus respondeu
certa vez a João Batista, dizendo que lhe era necessário passar pelo batismo para dar
exemplo.
c) Ser um com sua equipe - Trabalhe junto, em vez de ficar apenas delegando funções.
Estar de igual para igual com a equipe gera mais empatia com os colaboradores e dá
o exemplo. Na oração de João 17, o Senhor Jesus diz a Deus que ele se fez um com os
seus 12, e que agora pedia que o Pai fosse um com ele novamente.
d) Ter va – Procure sempre se antecipar ao problema. Se existe algo para ser feito, então
faça antecipadamente e de maneira correta. Quando a multidão estava no deserto com
fome, Jesus pediu aos 12 que eles dessem de comer, mesmo que só tivessem 5 pães
e 2 peixinhos. A iniciativa era que eles mesmos dessem de comer para a multidão.
e) Ter uma visão ampla - Estude todos os processos em que o ministério local esteja
envolvido. A partir deste conhecimento e de sua experiência no grupo, procure ter uma
visão abrangente para prever desdobramentos de situações críticas, a fim de se
preparar para as ruins e aproveitar as boas. A visão do todo nos dá capacidade para
resolver problemas difíceis.
f) Valorizar e cuidar de seus discípulos - Um líder cuida de seus liderados e atribui
as conquistas a eles, não somente castiga as ações erradas. O discípulo que se sente
útil dentro do discipulado é mais motivado para o ministério. Isto vale para sua equipe
ministerial e também para sua família.
g) Comunicar-se de modo eficiente - Este é um atributo essencial ao bom
desempenho de um líder. É indispensável que ele comunique as expectativas
claramente para evitar equívocos e falhas no caminho. É muito importante, também,
que se mantenha um canal de comunicação claro, aberta e acessível aos liderados.
Comunicar bem não é somente saber falar, mas principalmente saber ouvir.

Você também pode gostar